Você está na página 1de 3

Sistema de Ensino Carrier

Pré-Enem
Inglês - Apostila II
Professores: Natália Chagas / Mateus E. Joanes Gomes
Turmas: Sexta (manhã e noite) – Sábado (tarde)

TEMOS LÍNGUA INGLESA ESTÁ ENTRE NÓS EM QUASE TODO O TEMPO

Texto: Yes, nós falamos English


By Fernanda Scalzo – Revista Veja

João da Silva teve um dia estressante. Enfrentou um rush danado e chegou atrasado ao meeting
com o sales manager da empresa onde trabalha. Antes do workshop com o expert em top
marketing, foi servido um brunch, mas a comida era muito light para sua fome. À tarde, plugou-
se na rede e conseguiu dar um download em alguns softwares que precisava para preparar seu
paper do dia seguinte. Deletou uns tantos arquivos, pegou sua pick-up e seguiu para o point
onde estava marcada uma happy hour. Mais tarde, no flat, ligou para o delivery e traçou um
milk-shake e um hambúguer, enquanto assistia ao Non Stop na MTV. À noite, pôs sua camisa
mais fashion, comprada num sale do shopping, e foi assistir a Shine no cinema. Voltou para o
apart-hotel a tempo de ver um pedaço do seu talk-show peferido na TV.

Para o fictício João da Silva, assim como para muitos brasileiros, a língua portuguesa já não
basta para descrever ou compreender o cotidiano. Cercado por anúncios de TV em inglês,
músicas em inglês no rádio, cartazes (outdoors) em inglês nas ruas, expressões inglesas no
trabalho, pratos em inglês nos cardápios, o brasileiro é quase um estrangeiro em sua própria
terra. As grandes cadeias de alimentação espalham suas placas de fast food ou delivery pelas
ruas das cidades. A publicidade adora usar palavras em inglês nos seus slogans, como se pode
ver pelos casos da Nike (Just do it), do Citibank (The city never sleeps) ou da Wella (Perfectly
you). Recentemente, uma conhecida marca de chocolates estampou: "Páscoa by Kopenhagen".
Nos shoppings, as lojas de roupas não fazem liquidação, fazem sale. Nem dão descontos de
30% - são 30% off. Em São Paulo, uma placa esclarece que a churrascaria está open
today (aberta hoje). Nem os títulos de filmes são mais traduzidos. Lançamentos recentes
são Shine ou Crash. Para as distribuidoras, isso significa economia na impressão de cartazes e
na criação de um título chamativo em português.

Slogans:

"Imagination at Work" - GE
"The Power of Dreams" - Honda
"Just do it." - Nike
"Impossible is Nothing" - Adidas
"Yeeeeeeeeeeees" - Na atual edição do Dicionário Aurélio, contam-se 1 116 estrangeirismos,
373 deles anglicismos, ou seja, palavras importadas da língua inglesa (esse número dá conta
apenas das palavras que entram em sua forma original, como know-how, por exemplo, mas não
inclui palavras aportuguesadas como leiaute, de layout). A próxima edição, que está sendo
preparada, terá um contingente ainda maior, impossível de calcular agora, em que já têm lugar
reservado expressões como airbag e brunch. "Ainda não dá para quantificar, mas posso garantir
que houve um aumento considerável nas palavras de origem inglesa\", diz Paulo Geiger, editor
da Nova Fronteira e da Lexicon, que publica o Aurélio. Em todo o país, não pára de aumentar a
procura nas escolas que ensinam inglês desde o jardim de infância. A Escola Internacional de
Curitiba cresceu de 140 alunos em 1995 para 240 neste ano, sendo a metade de brasileiros. Lá
os alunos têm todas as aulas em inglês e tiram o diploma internacional de 2º grau, o que
possibilita ingressar numa universidade americana. A Escola Americana de Belo Horizonte
triplicou seu número de alunos nos últimos quatro anos. No Brasil, existem dezesseis escolas
internacionais, que somam mais de 10 000 alunos. Antes, eram filhos de diplomatas e
executivos de multinacionais que se matriculavam nesses estabelecimentos. Agora, são filhos de
brasileiros - convencidos de que alfabetizar as crianças numa língua estrangeira é uma das
melhores providências a tomar quanto a seu futuro. Também existem, hoje em dia, cerca de 4
000 escolas de inglês espalhadas pelo país. É um número estimado, já que muitas abrem e
fecham suas portas sem ter chegado a se registrar. Os sindicatos que agrupam essas escolas no
Estados estimam que, nos últimos cinco anos, o número de escolas de inglês quadruplicou.

300 palavras em Inglês que já conhecemos produto da


globalização e usamos in Brazil
Como dizer não ao excesso de estrangeirismo se já faz parte da nossa vida pelo fato do
processo de globalização e tecnologia que invade as nossas casas e escolas?

Impressionante como a globalização faz com que utilizemos muitas palavras de origem
Inglesa aqui no Brasil. In fact, usamos essas English Words quando falamos
de alimentos, bebidas, lazer, jogos, informática, negócios, moda, etc, no nosso dia-
a-dia!

Que tal identificarmos 300 palavras em Inglês que usamos com frequência in Brazil?
Ei-las no artigo abaixo! O estrangeirismo, neste caso, é muito benéfico! Alguém pode
até pensar que não sabe Inglês, mas perceberá que o usa muito mais do que imagina! É
bem interessante constatarmos que o Inglês faz parte da vida de todos nós e podemos,
com relativa facilidade, estudá-lo, na sua forma instrumental, para sermos bem-
sucedidos na prova do nosso concurso!

Alimentos e bebidas: cheeseburger, cookies, diet, fast food, ketchup, light, milk-shake,
pizza, sandwich, self-serve, snack, soda, sundae, sweet, whisky.

Entretenimento, lazer e jogos: baseball, basketball, bike, camping, cinema, doping,


drive-in, film, fitness, game, golf, handball, handicap, happy end, HP, jeep, jogging,
karting, knockout, match, motocross, mountain-bike, park, poker, pub, show, skat,
story, strip-tease, surf, tennis, topless, trailer, videotape, volleyball, windsurf, video-
game, walkie-talkie.
Diversos: flat, king-size, kitchen, WC, blackout, checkup, diesel, happening, ice, kit,
laser, mix, premium, spray, standart, step, master, city, house, park, place, rush, street,
flash, freezer, tape, telephone, planet, star, universal.

Informática: output,

input, backbone, backup, batch, bit, byte, CD-ROM, chip, connection, data, sheet,
database, e-mail, enter, fax, modem, graphic, hardware, HD, hard drive, homepage,
internet, intranet, keyboard, media, media player, monitor, mouse, multimedia, net, off-
line, on-line, print, printer, processor, scanner, software, speaker, update, upgrade, shift,
enter, escape, delete.

Música: black music, blues, CD, compact disc, concert, country music, dance music,
DJ, disc-jockey, flashback, funk, gospel, heavy metal, jazz, LP, new age, rap, rock,
spiritual, stereo, swing, techno, twist.

Negócios: air mail, bank, best seller, boutique, business, bypass, cash, charter, club,
container, credit, credit-card, delivery, express, feedback, flat, folder, follow-up,
envelope, franchising, free, gold, hangar, hit, holding, hotel, lobby, Made in…
magazine, management, manager, market, marketing, MBA, megastore, merchandising,
news, offset, outdoor, paper, Ph.D. press, rent a car, report, royalty, sale, service,
shopping center, slide, slogan, speaker, speech, duty-free, taxi, ticket, trademark,
trainee, valet-park, van, design, drive-thru, export, home banking, import, money,
office, motel.

Sociedade e comportamento: boyfriend, friend, girlfriend, lady, mister black, black


power, gay, GLS, high society, king, President, Queen, serial killer, full-time, part-time,
happy, love, relax, sex appeal, sexy, stress, baby-sitter, barman, cowboy, doctor,
freelance, model, movie star, office-boy, top model.

Vestuário , acessórios e moda: baby doll, black tie, blazer, casual, cotton, lycra,
fashion, jeans, stretch, shorts, tennis shoes.
Fontes:
https://www.euvoupassar.com.br/visao/artigos/completa.php?id=4956
http://www.mundovestibular.com.br/articles/5045/1/300-palavras-em-Ingles-que-conhecemos-por-causa-da-
Globalizacao/Paacutegina1.html

Você também pode gostar