Você está na página 1de 3

1

CENTRO MONTESSORI DE
PESQUISAS PEDAGÓGICAS
Rua José Ferreira Aranha, 344 - GIRASSOL
AMERICANA-SP-BRASIL
http://www.cmpp.com.br/

Curso de Instrumentação no
Material Didático
(apostilas de uso restrito a alunos de cursos do
CMPP)

011 LISOS GRADUADOS


I- OBJETO DE ENFOQUE:-
Superfícies apenas com materiais lisos, mas com
graduações entre eles.
II- NÍVEL NA ESCALA DO CMPP:-
A partir dos três anos, depois que a criança trabalhou
com as placas de lixas (material n. 010).
III- OBJETIVO FORMATIVO PARCIAL:-
A criança deve através do toque com os dedos,
perceber que existem variações nos mesmos conceitos
e sensações de liso. É material formativo do
desenvolvimento táctil, o que recomenda que todos os
exercícios terminem usando a máscara cega.
IV- DESCRIÇÃO:-
Caixa contendo três pares de placas de madeira,
recobertas por papéis lisos, graduados entre “pouco
liso” e “muito liso”.
Pode-se usar para isso papel couchê, cartolina comum,
papel vergê, etc. Como esses papéis acabam se
2

danificando com o uso, o ideal é que não sejam


colados de modo definitivo nas placas, mas presos
nelas pelas bordas, usando fita gomada nas duas faces.
A Mestra deve ter diferentes tipos de papel para
substituições de tempos em tempos.
V- CONTEÚDO:-
Tocar as superfícies das placas e encontrar a outra que
lhe corresponda em aspereza.
VI- ESTRATÉGIAS:-
A Mestra deve fazer primeiro, pois há alguns cuidados
prévios a tomar. Inicialmente, lava as mãos à frente da
criança e pede-lhe eu também lave as suas. Em
seguida, coloca talco nos dedos para que possam
deslizar com mais facilidade pelas superfícies, o que
também dever ser feito pela criança.
A Mestra pega a placa mais áspera que existe ali (papel
linho, por exemplo), passa os dedos sobre ela de cima
para baixo, tentando memorizar a sensação que está
tendo na ponta dos dedos. Depois que passou-os desta
forma, diz: “liso”. Em seguida ela pega a placa
intermediária e procede da mesma forma, dizendo:
“mais liso”. Finalmente pega a placa com papel
couchê (aquele que está nas capas das nossas apostilas
do curso de Capacitação, ou da maioria das revistas
hoje existentes no mercado editorial, pelo menos nas
capas), e diz: “mais liso de todas”.
A criança refaz o exercício desde o início. Depois que
ela identifica essa gradação, a Mestra pede que ela
identifique, nas demais plaquetas, os pares de cada
uma das superfícies. Depois que ela identificou, para
3

evitar que isso ocorra visualmente, a Mestra usa a


máscara cega para que a criança faça a identificação
apenas táctil.
Ensina na oportunidade os nomes dos papéis: “papel
linho”, “papel sulfite”, “papel couchê”.
A Mestra pode alterar os papéis de tempos em tempos,
mudando sua contextura, o que é facilitado pelo fato de
que os mesmos não se encontram colados nas placas,
mas apenas presos pela fita gomada.
VII- AVALIAÇÃO:-
Os reconhecimentos dos papéis lisos é ajudado pela
visão posterior dos pareamentos, já que as diferenças
ente as irregularidades das superfícies são muito sutis.

Interesses relacionados