Você está na página 1de 44

Paiva Netto escreve: Questão de Vida ou de Morte?

BOA VONTADE A REVISTA DA ESPIRITUALIDADE ECUMÊNICA • ANO XXII • Nº 195 • NOVEMBRO DE 2004 • R$ 7,90

Templo da Boa Vontade


Paiva Netto reúne milhares de peregrinos
para celebrar o 15o aniversário do TBV

ONU
A Sra. Diane Williams, representante
da ONU, anuncia que o Fórum Mundial

Para onde Permanente Espírito e Ciência, da LBV,


terá subcomitê nas Nações Unidas.

Senado Federal

vamos ?
Religiosos e cientistas debatem, no ParlaMundi
LBV é homenageada em sessão
solene pelos quinze anos do TBV

Natal Permanente
da LBV, as teorias sobre a continuidade da Artistas apóiam tradicional
vida após a morte. Assim, o Correio Braziliense Campanha de Natal da LBV,
definiu o Fórum promovido pela Legião da Boa que distribuirá toneladas de
Vontade, em Brasília/DF, Brasil. alimentos às famílias carentes.
Nesta edição, leia a cobertura completa
desse evento internacional.

BOA VONTADE
Novembro de 2004

O russo Dr. Edward Krizhanovsky, Ph.D. em física e chefe do laboratório de pesquisa da Kirlionics
Technology International, um dos renomados conferencistas do Fórum Mundial Permanente
Espírito e Ciência, da LBV, apresentou instigante estudo da energia humana e dos diferentes estados
de consciência, pela técnica GDV – Gas Discharge Visualization (Descarga Gasosa de Visualização). 1

BV_195.indd 1 17/11/2004 06:21:23


BV_195.indd 2 17/11/2004 06:22:16
BOA VONTADE
Novembro de 2004

BV_195.indd 3 17/11/2004 06:22:25


E D ITORIAL
www.paivanetto.com.br

Questão de Vida ou de Morte?


Ora, Deus não é Deus de mortos, e,
sim, de vivos; porque para Ele todos vivem.
(Jesus, o Cristo de Deus, no Seu Evangelho, segundo Lucas, 20:38)

Trazemos oportunamente a mensagem de Paiva Netto dirigida aos participantes da Se-


gunda Sessão Plenária do Fórum Mundial Permanente Espírito e Ciência, da LBV, reunidos
no ParlaMundi da Legião da Boa Vontade*1 (Brasília/DF, Brasil), de 20 a 23 de outubro de
2004. Esta matéria faz parte dos originais do seu livro Os Mortos não morrem, da Editora
Elevação, que, por sinal, foi lida também pelo autor, abrindo as discussões sobre o tema, no
encontro preparatório do evento, realizado nos dias 23, 24 e 25 de outubro de 2003.

José de Paiva Netto, jornalista, Fotos e gravuras: reprodução BV.


radialista e escritor, é Presidente
das Instituições da Boa Vontade.

S
erá essa questão da Morte realmente uma questão cemitério, sente que deve haver algo mais e venera a morte.
de morte?... (...) Nenhum homem que acredite na Boa Nova pode dizer:
Na verdade, para falar com correção, a Morte é ninguém jamais voltou da morte.
um assunto essencial de Vida. O pastor evangélico e
Ainda hoje, entre certos pensadores, a preferência é para
renomado intérprete do Apocalipse Uriah Smith (1832-1903)*2
com aquilo que conhecem ou pensam avaliar bem. Muito
definiu-a como
cômodo...
Para esses, um dos hobbies mais comuns, talvez por confor-
— (...) um tirano vencido.
tável, seria a negação pura e simples do que não ousam decifrar...
Entretanto, tal comportamento não causa espécie à Morte, que,
No entanto, é espantoso como o Ser Humano, até o de maior
pachorrentamente, ri de tudo isso e continua levando para o
cultura, muita vez despreza, cético, um tema do qual não poderá Uriah Smith
“Outro Lado” desde o cidadão desprovido de pecúnia ao mais
esquivar-se, alegando não ser científico, porém religioso.
poderoso monarca. Não devemos, pois, fugir de sua pesquisa, porque,
Cabe então, aqui, este comentário do mais famoso cientista do século XX,
se existe uma impossibilidade neste mundo, é a de alguém conseguir
o judeu-alemão Albert Einstein*3 (1879-1955):
desviá-la do próprio caminho.
Disse o Buda*4 (aprox. 556-486 a.C.):
— Falando do espírito que impregna as investigações cien-
tíficas modernas, creio que todas as especulações mais refina- — Erguei-vos, pois! Não sejais indolentes! Agi de acordo
das no campo da ciência provêm de um profundo sentimento com a Lei. Aquele que observa a Lei vive feliz neste mundo e em
religioso, e que, sem esse sentimento, elas seriam infrutíferas. todos os outros.
Creio também que esse tipo de religiosidade que hoje se faz
sentir nas investigações científicas é a única atividade religiosa E, agora, esta provocação do velho Einstein, o enunciador da Teoria
criativa de nossa época. da Relatividade, que volta a este texto para nos socorrer com a sua
indesmentível sabedoria:
Albert Einstein (Agora, uma curiosidade: na religião judaica, cemitério, em
— A mente avança até o ponto onde pode chegar; mas depois
hebraico, é Beit Há’Chayim, que quer dizer “Casa da Vida”). passa para uma dimensão superior, sem saber como lá chegou.
Todas as grandes descobertas realizaram esse salto.
A posição da avestruz
Saibamos também encarar o momento derradeiro, com o humor sábio
Deixar de lado a investigação da probabilidade de a Vida prosseguir de- de Stephen Butler-Leacock*5:
pois do desaparecimento do corpo físico, por achar que, após ele, nada mais
— Odeio os corretores de seguro de vida. Estão sempre
exista ou porque não “comprovaram” sua certeza até então, antes de tudo
argumentando que um dia morrerei — o que não é verdade.
me parece uma atitude anticientífica e lembra a famosa posição da avestruz,
que, ao se descobrir em perigo, esconde a cabeça no chão e deixa o resto do
Antiga companheira
BOA VONTADE

corpo de fora.
Anotemos, para meditação, este conceito expendido em O Novo Catecis-
Novembro de 2004

A Morte é a mais antiga companheira dos Seres Terrestres. Talvez


mo Católico — A Fé para adultos, edição de 1969, páginas 542 e 541: por isso há quem deixe de perceber a sua extrema importância, conforme
ocorre com as peças da casa, que seu morador contempla a todo instante.
— Até mesmo o marxista, apesar de ensinar que o espírito é Há, porém, um fato que diferencia em tudo e por tudo o acontecimento
produto de células corporais, ao acompanhar um “cadáver” para o inarredável: ele nos atinge de frente.

BV_195.indd 4 17/11/2004 06:22:32


Fernando Franco
(1875-1961), famoso psicólogo e psiquiatra suíço, o homem do “inconsciente
Reprodução

coletivo”, sobre o fenômeno erroneamente chamado de Morte:

— Embora Jung tenha sempre se recusado a afirmar aberta-


mente que havia vida após a morte, geralmente insinuava que esse era
o caso. Acreditava na sobrevivência espiritual além da morte física,
e essa convicção foi reforçada pela sua crença de que a psique, como
evidenciam os sonhos, comporta-se como se continuasse a existir.
De acordo com Jung, os sonhos de morte estão ligados a um grupo
primordial de arquétipos, e, através de sua análise, é possível concluir
que haverá uma existência humana após a morte, caracterizada pelo
Buda Paiva Netto apresenta a mensagem Questão de Vida ou nível de consciência obtido pelo indivíduo enquanto vivo. Assim, a
de Morte? aos participantes do Congresso “Discutindo a vida terrena é altamente significativa, e o que o ser humano leva após a
Morte e a Vida após Ela”, realizado em 2003. morte é muito importante, pois o ajuda a obter o limite superior de co-
Bem a propósito, esta advertência do Profeta Maomé*6 — “Que a Paz e nhecimento e consciência na pós-vida. Jung sustentou que a suposição
a Bênção de Deus estejam sobre ele”*7 — no Alcorão Sagrado: de que existe uma pós-vida significa muito para a maioria das pessoas
e permite que elas vivam mais sensata e tranqüilamente. Mesmo que
— A Morte há de te arrebatar, ainda que estejas encerrado na não haja meio de provar a continuidade da alma após a morte, algumas
mais poderosa das fortalezas. experiências podem nos inclinar para esse ponto de vista, tais como
os mitos, sugestões e alusões figurativas enviados pelo inconsciente
Diante disso, mais dia, menos dia, somos convocados àquelas perguntas através dos sonhos. De acordo com Jung, a morte geralmente surge
filosóficas que todos se fazem, mesmo que inconscientemente, ou não as
como uma catástrofe, que é brutal não como um evento físico apenas,
revelam a ninguém, a não ser ao próprio travesseiro...
mas psíquico também. Mas, se a pessoa acredita na eternidade, a morte
Quem sou eu? pode ser considerada como um evento feliz, um casamento em que
De onde vim? a alma reúne sua metade desaparecida com o todo.
Por que me alegro?
Por que sofro? Oração versus medo
Por que um dia morrerei?
E, por conseqüência, para onde irei?
Com propriedade, escreveu Allan Kardec*11 (1804-1869),
Quem consegue escapulir dessas instigantes indagações? em O Céu e o Inferno:

Transformação pela consciência espiritual — Para libertar-se do temor da morte é mister poder
encará-la sob o seu verdadeiro ponto de vista, isto é, ter pe-
Nas Diretrizes Espirituais da Religião de Deus, vol. III, 1991, netrado pelo pensamento no mundo espiritual, fazendo dele
relacionei as seguintes ponderações: uma idéia tão exata quanto possível, o que denota da parte do
Espírito encarnado um tal ou qual desenvolvimento e aptidão
Ninguém é mais feliz do que o Ser Humano consciente de para desprender-se da matéria.
sua origem, que é espiritual, e da necessidade de integração no
Stephen É inteligente, pois, não temê-la. Ademais, o exercício da Allan Kardec
Amor, “o clima do Universo”, no conceito do padre João de
Butler-Leacock oração afasta de nós o medo.
Brito (1647-1693). Esse júbilo acaba por se derramar sobre a
Política, a Economia, a Filosofia, a Ciência, a Arte, o Esporte e a própria
Religião, gerando um novo entendimento de todas as coisas, diante do qual o Ninguém pode ficar alheio à Morte
Ser Humano, sponte sua, não mais ferirá, odiará, matará, roubará, trapaceará,
difamará, porque terá compreendido, acima de tudo, que dentro de si reside a Muitas outras figuras exponenciais da Humanidade, algumas
Eternidade de Deus, que é, justamente, Amor (Primeira Epístola de João, 4:8). conhecidas descrentes ou agnósticas, tiveram a Morte como tema
Utopia?! Mas qual o progresso, hoje, que, ontem, não foi a mais completa de suas reflexões:
utopia?! Se é difícil, comecemos já (...), com base no Amor, o mais perfeito
antídoto contra o ódio. Não adianta, pois, escapar do assunto Morte, que não — A morte natural, a morte que é o resultado do desenvolvi-
exprime qualquer morbidez. Mórbido é fugir à realidade. E Tânatos*8 é uma mento completo da Vida, essa morte não é um mal; a morte que
certeza que devemos enfrentar, pois todos sofremos as suas conseqüências, é um mal é a que provém do vício, do crime, da necessidade, da
boas ou más, conforme o que houvermos semeado, consoante a definição miséria, da ignorância, da barbárie.
do Divino Mestre: A cada um de acordo com as próprias obras Ludwig Feuerbach (1804-1872)
(Evangelho do Cristo, segundo Mateus, 16:27, e Filósofo alemão
Ludwig Feuerbach
Apocalipse de Jesus, segundo João, 22:12).
Aqui termina a transcrição da página, com alguns — Perecemos, desaparecemos; mas a marcha do tempo
acréscimos que lhe fiz. continua.
BOA VONTADE

Ernest Renan (1823-1892)


Jung e a questão da Morte Escritor francês, autor do polêmico Jesus.
Novembro de 2004

Vamos agora dar a palavra a James R. Lewis*9, — A morte de uma pessoa querida, ou outra desgraça das
quando comenta a posição de Carl Gustav Jung*10 que deixam no coração um sulco profundo, dispõe o espírito a

Carl Gustav Jung Ernest Renan

BV_195.indd 5 17/11/2004 06:22:35


graves pensamentos e imprime aos sentimentos A beleza da Criação Divina
uma direção religiosa.
Jaime Balmes (1810-1848) Após tão apreciáveis reflexões, é forçoso inferir que o grande
Filósofo e sociólogo espanhol segredo da Vida é, amando a Vida, saber preparar-se para a
Morte, ou Vida Eterna.
— A morte não é o apagamento da luz; é Quero pedir-lhes licença para reiterar essa passagem do que
o ato de dispensar a lâmpada porque o dia já há pouco lhes manifestei: amando a Vida..., isto é, sem desejar,
raiou. pois, de forma alguma, abreviá-la, porquanto a existência humana
Rabindranath Tagore (1861-1941) deve ser reverenciada, pelos imensos benefícios com que enrique-
Jaime Balmes Escritor e poeta hindu, Prêmio Nobel de Rabindranath Tagore ce a nossa Alma. Afinal, se aqui tratamos do que se convencionou
Literatura. chamar de Morte, é para destacar a Vida, um seu outro nome.
Estamos vivendo um tempo de grande Renascimento da natureza
— (...) E o pó volte à terra, como era, e o humana, sob forte sopro da Espiritualidade Superior.
espírito volte a Deus, que o deu.
Salomão (Eclesiastes, 12:7)
Tanatologia e perenidade da existência
— (...) e morrendo é que nascemos para a
A simples apresentação dos notáveis anteriormente
Vida Eterna.
relacionados demonstra que o assunto não é tão “de-
Francisco de Assis (1181 ou 1182- simportante”*12 ou “fatídico”, quanto alguns querem
1226), fazer crer, pelos mais variados motivos. Entre eles,
na sua famosa prece. Francisco de Assis
Salomão a descrença sistemática na perenidade da Vida ou o
(Por sinal, “Il Poverello”, o Pobrezi- temor do “desconhecido”. Desconhecido igualmente
nho, é o patrono da Legião da Boa Vonta- entre aspas, porque, na verdade, não o é.
de, LBV.) Já vigora entre nós o estudo da tanatologia, apoiado
por nomes respeitáveis, até mesmo polêmicos, como
— Os que não acreditam em outra vida o da Dra. Elisabeth Kübler-Ross (1926-2004)*13, o do
Dr. Raymond Moody*14, o do Prof. Dr. Jorge Paulete Bezerra de Menezes
estão mortos mesmo nesta. Vanrell*15 , o do Dr. Ian Stevenson*16 e do Padre
Goethe (1749-1832) François Brune*17.
Filósofo alemão A respeito do injustificável temor às Almas, de que alguns
padecem, admoesta o eminente político e médico espírita brasi-
— Morrer é recomeçar. Porque é diante das leiro Dr. Bezerra de Menezes *18 (1831-1900):
Lúcio Cardoso infindáveis mortes que recomeçamos. Goethe
Lúcio Cardoso (1913-1968) — Não são os espíritos que assustam os homens. São
Escritor e pintor brasileiro os homens que atemorizam os céus com suas belico-
sas armas, impostas por domínios cruéis e insensatez
constante.
— Ó morte (...), como é universal o teu
domínio. Ora, a manifestação espiritual em nossa existên-
Frei Luís de Granada (1505-1588) cia revela-se, diariamente, aos olhos mais atentos.
Para esses, não há temas tabus. Não se intimidam
— Esquecer-se dos mortos é esquecer-se com as pressões do status quo. Por isso, vivem
de si próprio. dispostos a avançar sobre território proibido pelo
Alphonse Marie Louis de Prat de Lamar- establishment. Entre eles se encontra a vanguarda
Frei Luís de
tine (1790-1869), poeta, historiador e esta- da Ciência, campo luminoso do saber humano, que
Plotino
Granada nada teme.
dista francês. Todavia, àqueles receosos por seu futuro além das Cecília Meireles
conhecidas barreiras somáticas, a serem vencidas,
— Morrer é mudar de corpo como os atores ainda desapercebidos de que neste ciclo natural de “ir e vir”
mudam de roupa. entre Terra e Céu, ou, se assim preferirem, entre dimensões
Plotino (205-270) diversas, está o regozijo do aprendizado e da evolução pela
Filósofo egípcio neoplatônico Eternidade, destaco estes ilustrativos versos da inesquecível
Cecília Meireles (1902-1964), em Cânticos (obra póstuma):
— Os mortos têm um modo de estar presen-
tes maior do que quando eram vivos. Cântico IV
Pearl S. Buck (1892-1973)
Alphonse Marie Louis Tu tens um medo: Acabar./ Não vês que acabas todo
Pearl S. Buck Escritora norte-americana, especialista
de Prat de Lamartine dia./ Que morres no amor./ Na tristeza./ Na dúvida./ No de-
em romances sobre a China. Foi a primeira
sejo./ Que te renovas todo dia./ No amor./ Na tristeza./ Na dúvida./
mulher da América a ganhar o Prêmio Nobel de No desejo./ Que és sempre outro./ Que és sempre o mesmo./ Que
Literatura. morrerás por idades imensas./ Até não teres medo de morrer./ E
então serás eterno.
— Aquele que sabe que seu corpo é semelhante à espu-
ma ligeira e não tem maior consistência que um raio de luz O grande pensador brasileiro e ativista social Alziro Zarur*19 (1914-
chegará a não mais avistar o reino da Morte. 1979) preconizava:
Siddharta Gautama, o Buda.
— Não há morte em nenhum ponto do Universo.

Buda

BV_195.indd 6 17/11/2004 06:22:36


ED I TO R I A L
www.boavontade.com
lecer o Islã, isto é, a submissão a um só Deus. Era preciso acabar com a adoração de
Na liturgia católica da Ressurreição encontramos esta muitos deuses e evitar a corrupção em que o povo vivia. Deu início à sua pregação,
belíssima passagem do Apóstolo Paulo: reunindo muitos seguidores. Perseguido, foi convidado a fazer da cidade de Yathrib,
localizada ao norte de Meca, a sede de seu apostolado. Começou, assim, a migração
gradativa dos adeptos da nova religião. O deslocamento terminou em 25 de setembro
— Morte, onde está a tua vitória? Onde, o teu de 622, data que se tornou o ponto inicial da cronologia maometana. Esse ano ficou
aguilhão? (Primeira Epístola aos Coríntios, 15:55). conhecido como da Hégira (saída).
*7 “Que a Paz e a Bênção estejam sobre ele” — Saudação islâmica ao Profeta
No meu livro Reflexões da Alma incluí esta manifestação Maomé.
do renomado pastor evangélico Billy Graham*20: *8 Tânatos (ou Tanatos) — Deus da mitologia grega que personifica a Morte.
*9 James R. Lewis — Norte-americano, autor de Enciclopédia da Vida após a Morte
Billy Graham — Crenças, rituais, lendas e fenômenos extraordinários.
— A morte não é o fim, mas o começo de uma
nova dimensão de vida — a vida eterna. (...) Pela Sua *10 Carl Gustav Jung — Nasceu no vilarejo de Kesswil, na Suíça. Filho de um
pastor, Jung tinha ainda oito tios que também eram pastores. O contato de Jung com
ressurreição dentre os mortos, Jesus demonstrou — sem a religião influenciou profundamente seu trabalho. É considerado um dos maiores
qualquer sombra de dúvida — que existe vida após a psiquiatras do mundo. Fundador da escola analítica de Psicologia, ele introduziu
morte. termos como extroversão, introversão e o inconsciente coletivo. Jung ampliou as
visões psicanalíticas de Freud, interpretando distúrbios mentais e emocionais como
Como término de minhas palavras, porquanto não lhes uma tentativa do indivíduo de buscar a perfeição pessoal e espiritual.
quero tomar em demasia o precioso tempo, esta consideração *11 Allan Kardec — Educador francês, cujo bicentenário de nascimento é come-
do ateu-materialista Karl Heinrich Marx*21 (1818-1883): morado em 2004, foi discípulo do pedagogo suíço Pestalozzi e codificou o Espiri-
tismo. Entre suas obras publicadas destacam-se O Livro dos Médiuns, A Gênese, O
Evangelho Segundo o Espiritismo e O Livro dos Espíritos.
— Toda vez que o trem da Vida faz uma curva, os *12 Nota do autor — Assunto “desimportante” — Por que alguns pensam assim
Karl Marx pensadores caem pela janela. a respeito de fator tão decisivo na existência humana? Basta lembrar que dizem:
“Ah! Um dia vou morrer mesmo! Então, deixa a ‘morte’ para lá”. Trata-se de uma
Ora, o diálogo sobre o tema “Discutindo a Morte e a Vida após Ela”, forma de raciocínio que beira a leviandade.
parte integrante do Fórum Mundial Permanente Espírito e Ciência, da LBV, *13 Dra. Elisabeth Kübler-Ross — Médica psiquiatra nascida em Zurich, Suíça,
humildemente surgiu para que ninguém seja lançado fora do comboio do e radicada nos Estados Unidos. Dedicou a maior parte de sua vida ao trabalho com
conhecimento livre de fanatismos e de preconceitos. Se não nos confrater- pacientes terminais e as famílias deles.
nizarmos no debate de assuntos vitais para o desenvolvimento das gentes, *14 Dr. Raymond Moody — Médico psiquiatra norte-americano e professor de
Psicologia na West Georgia College. É autor de Vida depois da vida.
aí, sim, estaremos verdadeiramente mortos, por nos termos tornado inúteis *15 Prof. Dr. Jorge Paulete Vanrell (MD, DSc (Ph.D.), LLB, JD, BedSc) — Nas-
ao progresso espiritual, moral e, em conseqüência, material das criaturas e cido em Montevidéu, Uruguai. Médico legista, perito médico forense, é também
das nações. Professor de Medicina Legal no curso de Direito da Unirp (São José do Rio Preto/SP,
Brasil) e Professor de Medicina Legal e de Criminologia da Academia de Polícia
Opinar civilizadamente Civil de São Paulo.
*16 Dr. Ian Stevenson — Respeitadíssimo por seu rigor científico, este psiquiatra
Por ser aqui o Parlamento Mundial da Fraternidade Ecumênica da Legião canadense, nascido em Montreal, Estado de Quebec, em 31 de outubro de 1918, é
da Boa Vontade, o ParlaMundi da LBV, todos têm, nas atividades dele, o reconhecido mundialmente pelos estudos relativos à reencarnação. Catedrático em
dever de expressar suas opiniões, mesmo que com o calor natural à defesa Neurologia e Psiquiatria na Universidade de Virgínia, EUA, escreveu dezenas de
das teses, todavia sem espírito de cizânia, portanto civilizadamente — de livros, nos quais reuniu sua vasta pesquisa de toda uma vida. Ele já catalogou mais de
três mil casos de histórias fantásticas de crianças que relembram vidas anteriores.
preferência... *17 François Brune — Padre francês, bacharel em Latim, Grego e Filosofia e li-
Pobre da sociedade sem a discussão das idéias. Detestam-na, apenas, os cenciado em Teologia. Nasceu em 18 de agosto de 1931. François evidencia o valor
que querem o domínio criminoso da mente humana. A História conta-nos o do estudo da vida além-túmulo por meio do rádio, da TV e do computador. Como
horror que tem sido a sua passagem pela Terra. declara o professor Clóvis Nunes em seu livro Transcomunicação — Comunicações
Meus agradecimentos a todos — autoridades, palestrantes, povo e mídia tecnológicas com o Mundo dos Mortos: “Por parte da Igreja Católica, o padre Brune
— pelo honroso prestígio de sua presença. nos falou pessoalmente que o interesse nessas pesquisas se intensificou, desde o
_____________________________________ apoio do Papa Paulo VI em 1969. Apesar de não ter se pronunciado oficialmente,
*1 Legião da Boa Vontade (LBV) — Segundo o Prof. Luís Merege, da Fundação o Vaticano continuou incentivando essas investigações através de seus membros
Getúlio Vargas, “a LBV é a maior instituição do mapa (do Terceiro Setor)”. eclesiásticos”.
*2 Uriah Smith — Nasceu em West Wilton, New Hampshire, Estados Unidos da *18 Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcanti — Personalidade ímpar na história da
América. Em sua juventude, dedicou-se ao estudo da Bíblia, mormente as profecias monarquia e no início da república no Brasil, foi abolicionista inflamado, além de
do Apocalipse. Autor de As Profecias do Apocalipse. Presidente da Câmara Municipal da Corte (Rio de Janeiro), uma espécie de prefeito
*3 Albert Einstein — Físico judeu-alemão, um dos maiores gênios científicos de dos dias atuais. Foi também Presidente da Federação Espírita Brasileira (FEB). Por
todos os tempos. Em 1900, formou-se na Escola Politécnica de Zurique, Suíça, e sua devoção aos carentes, era chamado “Médico dos Pobres”.
adotou nacionalidade desse país. Após seu casamento, em 1902, começou a traba- *19 Alziro Zarur — Nascido na cidade do Rio de Janeiro, Brasil, no Natal de Jesus
lhar no Departamento de Patentes de Berna. Três anos depois, formulou a Teoria de 1914. Jornalista, radialista, escritor e poeta, fundou a Legião da Boa Vontade
da Relatividade Restrita e passou a publicar artigos sobre física teórica. Mais tarde, (LBV), em 1o de janeiro de 1950, e brilhantemente presidiu-a até a sua passagem
anunciou a Teoria Geral da Relatividade, que apresentou uma nova visão dos fenô- para o Plano Espiritual, em 21 de outubro de 1979. Polêmico e carismático, pregador
menos gravitacionais. Em 1921, recebeu o Prêmio Nobel de Física. entusiasta do Evangelho e do Apocalipse de Jesus de forma popular e inovadora, o
*4 Buda — O maior de todos os Budas, o que fundou o Budismo, foi Siddharta pensador Zarur foi também o grande precursor do Ecumenismo Total no mundo,
Gautama. Originário de uma família nobre, era mantido pelo pai, o rei Suddhodana. tese que já sustentava desde a sua adolescência, quando lançou os fundamentos
Uma tradição relata que a partir do instante em que teve contato com o sofrimento, de sua Cruzada de Religiões Irmanadas. Recebeu das mãos do Núncio Apostólico
andando pelos arredores do palácio, ao se deparar com a doença, a miséria, a ve- — Dom Sebastião Baggio — a Medalha do Papa Paulo VI por serviços prestados
lhice, a morte, ou seja, com a vida real, bem distante da existência luxuosa, deixou à causa do Ecumenismo.
de lado todos os bens materiais, para se dedicar inteiramente à Vida Espiritual. *20 Billy Graham — Nascido em Charlotte, Carolina do Norte, em 1918, é um
Partindo do ponto de que viver é sofrer, Buda estabeleceu normas, orientando o dos mais conhecidos e respeitados líderes evangélicos dos Estados Unidos da
sentido da perfeição. América.
*5 Stephen Butler Leacock — Escritor e economista canadense, nascido em *21 Karl Heinrich Marx (1818-1883) — Economista, filósofo e socialista alemão,
BOA VONTADE

Swanmore, Inglaterra. Escreveu vários livros sobre ciências políticas e econômicas Karl Marx nasceu em Trier. Estudou na Universidade de Berlim. Em 1843, mudou-se
assim como as biografias de Mark Twain (1932) e Charles Dickens (1933). Ele é para Paris, editando em 1844 o primeiro volume dos Anais Germânico-Franceses.
Novembro de 2004

mais conhecido por seus ensaios, paródias e contos nos quais demonstrava uma rica No mesmo ano, naquela cidade, conheceu Friedrich Engels. Foi o começo de uma
veia humorística e satírica. forte amizade durante a toda vida. Quando na França estourou a revolução, em 24
*6 Maomé — Nas suas múltiplas viagens teve conversas com os persas, judeus e de fevereiro de 1848, Marx e Engels publicaram o folheto O Manifesto Comunista,
cristãos. Casou-se com uma viúva rica, chamada Kadidja, prima de um cristão. A primeiro esboço da teoria revolucionária que, mais tarde, seria chamada marxista.
partir do ano 610 começou a ter visões, avisando-o que estaria destinado a restabe- Em 1867, publicou o primeiro volume de sua mais famosa obra, O Capital.

BV_195.indd 7 17/11/2004 06:22:39


Cartas
Educação diferenciada nente Espírito e Ciência, da LBV. Acompanhei
pela internet. Fiquei muito emocionada e feliz.
Com emoção li a revista BOA VONTADE nº 194, que traz um editorial Suas palavras me trazem conforto e felici-
histórico e o retrospecto da construção do Templo da Boa Vontade, o Templo dade. Tenho 78 anos, e freqüentar a Legião da
dos Espíritos Luminosos, entre tantos assuntos interessantes. Boa Vontade tem sido a maior felicidade da
Participei da sua inauguração e, este ano, também com prazer lá estive, minha vida. Deus lhe dê muita saúde e proteção
por ocasião do seu 15º aniversário e da segunda edição do Fórum Mundial para enfrentar os desafios que surgem a todo o
Permanente Espírito e Ciência, da LBV, movimento de educação e reedu- momento. Um beijo no seu coração.
cação das massas. Erotildes Braga Santos
Como educadora, é indispensável estar presente a tão importantes Aposentada
eventos e acompanhar as publicações da Editora Elevação, como subsídio Salvador/BA
a uma atividade educacional diferenciada, que entende a Espiritualidade
como elemento imprescindível a todos, sejam educandos ou educadores. BOA VONTADE em alta
Wanderly Albieri Baptista
Pedagoga — São Paulo/SP Estou muito feliz com a revista BOA VONTADE. Ela possui
matérias interessantíssimas e que alimentam nosso Espírito. Gostaria de pa-
Comovente homenagem rabenizá-los pelo periódico e dizer que, com certeza, estarei no “Congresso
Natal de Jesus — o Maior Educador dos Povos” (em 18 de dezembro de
Que bela, comovente e justa homenagem o senhor (Paiva Netto) prestou 2004, em Maringá/PR).
ao saudoso fundador da LBV e Proclamador da Religião de Deus, Alziro Camila Neiva de Carvalho
Zarur, na revista comemorativa aos 15 anos do Templo da Boa Vontade (via e-mail)
(vide revista BOA VONTADE, edição nº 194). O que mais me emocionou
foi poder presenciar e compartilhar de seu incansável trabalho pela conti- Rádio Mais — Portugal
nuidade dessas obras que tanto bem têm feito à Humanidade. Com certeza,
Zarur sente-se homenageado todos os dias diante de sua condução firme Dr. Paiva Netto, votos muito sinceros de tudo de bom, extensivos a
e empreendedora à frente das Instituições da Boa Vontade, fazendo surgir todos os seus colaboradores. Continuação dos maiores sucessos!!! Eu vivo
no interior das criaturas obras geradoras de transformação, elevando seus em Lisboa e ouço-o na Rádio Mais. Continuo a apreciar a vossa acção
corações ao Criador, proporcionando-lhes uma renovação completa, pois humana filantrópica.
mais importante do que a inclusão social é trabalhar pela inclusão espiritual, Agostinho Ribeiro
e isso o senhor faz muito bem. Lisboa, Portugal
Maria de Lourdes Custódio Mauro
Assistente Social com formação em Psicanálise Clínica —
Uberlândia/MG

Fórum Espírito e Ciência


J. Pascale dá dicas de leitura
Brilhante a iniciativa de promover o Fórum Mundial Permanente
Espírito e Ciência, da LBV — Discutindo a morte e a Vida após Ela, em
Reflexões da Alma, de autoria do escritor
Fernando Franco

sua Segunda Sessão Plenária. Estas iniciativas nos permitem ter uma vi-
são abrangente do conhecimento e tomar contato com as diversas linhas Paiva Netto, é um livro de crescimento pessoal,
de pensamento. Essa Organização busca unir os fragmentos da Cultura que desperta os valores éticos, morais e espi-
Universal, promovendo o intercâmbio entre o conhecimento científico e rituais dos que o lêem, fazendo com que cada
as várias tradições religiosas. um busque a verdade no seu eu interior.
José Paulo Viana O jornalista J. Pascale, em recente conversa
Pregador da Religião de Deus com representantes da Legião da Boa Vontade,
São Paulo/SP LBV, revelou que “a obra contribui muito
para superar os desafios diários”.
Para ele, “os ensinamentos de
Lições do Apocalipse Paiva Netto vêm elucidar tudo Jornalista J. Pascale
BOA VONTADE

aquilo que, às vezes, parece não


Acompanho as lições do Apocalipse, diariamente, e confesso que tenho ter resposta”.
Novembro de 2004

aprendido muito com as explicações e os esclarecimentos ministrados pelo Outra publicação que também está conquistando o
senhor (Paiva Netto). Quero parabenizá-lo pelo Fórum Mundial Perma- público é a revista BOA VONTADE. Sobre o periódico,
Pascale opinou: “tecnicamente está muito bom e o con-
teúdo está acessível aos leitores pelo tamanho da letra e
pelos destaques”.

BV_195.indd 8 17/11/2004 06:22:40


Índice
Editorial 4
Cartas
Atualidades
8
10
4 Editorial
Especial 14 O escritor Paiva
Reportagem 26 Netto apresenta artigo
Ponto de vista 31 “Questão de Vida ou de
Notícias de Brasília 32 Morte?”.
Acontece 40

11 Cecília Mei-
Ao leitor reles na ABL
Desembargador Cármine Savino
O resultado das mais avançadas pesquisas palestra na Academia Brasileira
científicas sobre o fenômeno morte aliado às de Letras para saudar a renoma-
opiniões de várias tradições religiosas — mui- da escritora brasileira.
tas delas milenares — chamaram a atenção de
diversas pessoas para as palestras do Fórum
Mundial Permanente Espírito e Ciência, da 14 Espírito e
LBV (FMPEC), criado por Paiva Netto. Durante
Ciência
Fórum Mundial Permanente
sua realização, no ParlaMundi da LBV, a repre- Espírito e Ciência, da LBV, reúne
sentante da ONU no evento, Diane Williams, cientistas e religiosos para discutir
deu uma excelente notícia: o FMPEC terá um o que há depois da morte.
subcomitê sobre o assunto nas Nações Unidas.
A repercussão deste e de outros fatos viraram
manchetes em grandes meios de comunicação 26 Senado
do Brasil e do Exterior, e também aqui na revis- Federal
ta BOA VONTADE, para a qual nossa equipe Em sessão solene, Senado
preparou um resumo com os principais aconte- Federal homenageia o trabalho
da Legião da Boa Vontade e o
cimentos deste Fórum. Templo da Paz.
Nesta edição, o leitor poderá acompanhar os
detalhes da homenagem concedida pelo Senado
Federal à Legião da Boa Vontade e ao Templo
da Paz, que completou o 15º aniversário, em 21
32 Sete Faces
da Paz
de outubro. Entre as festividades para celebrar Peregrinos superlotam Nave
a data, destaque para o Encontro das Duas Hu- do TBV nas comemorações dos
manidades, que reuniu milhares de peregrinos 15 anos do monumento idealiza-
na Nave do TBV. do e construído por Paiva Netto.
Os editores

Expediente 40 Brasil mais


Diretor responsável: Francisco de Assis Periotto — MTE/DRTE/RJ 19.916 JP solidário
Editor: Gerdeilson Botelho
Subeditora: Débora Verdan
Povo e classe artística apóiam
Revisão: Adriane Schirmer e Neuza Alves tradicional Campanha de Natal
Projeto gráfico: João Periotto da LBV.
Capa: João Periotto e Alziro Braga
Fotos da Capa: ilustração — PhotoDisc e foto de Edward Krizhanovsky
— Daniel Trevisan.
Supervisão de produção: Daniel Rocha
Impressão: Gráfica PROL
BOA VONTADE é uma publicação mensal das IBVs, editada pela Editora Encarte Especial
BOA VONTADE

Elevação.
Endereço para correspondência: Av. Rudge, 938 — Bom Retiro Não perca no próximo número da revista BOA VONTADE, o en-
Novembro de 2004

CEP 01134-000 — São Paulo/SP — Tel.: (11) 3358-6868 carte com o terceiro volume do fascículo “O Carisma do Líder da Boa
Caixa Postal 13.833-9 — CEP 01216-970 Vontade”, que faz parte do informativo ÍMPAR. Nele, o amigo leitor
Internet: www.boavontade.com / E-mail: info@boavontade.com poderá conhecer um pouco da trajetória de Paiva Netto, desde a sua
A revista BOA VONTADE não se responsabiliza por conceitos emitidos
em seus artigos assinados.
infância até os dias atuais.

BV_195.indd 9 17/11/2004 06:22:43


AT U A L I D A D E S
www.boavontade.com

LBV e ABI formam parceria na área Poesias reunidas


odontológica (por Mário Augusto Brandão)
O escritor, crítico literário e membro

Reprodução BV

Reprodução BV
A Legião da Centro Odontoló-
Boa Vontade fir- gico da LBV em da Academia Brasileira de Letras (ABL)
mou, em 9 de ou- Del Castilho/RJ. Antonio Carlos Secchin lançou na capital
tubro deste ano, Segundo o jorna- fluminense, em 28 de outubro, o livro Mário
convênio com a lista Domingos Pederneiras — Poesias reunidas, que faz
Associação Brasi- Meirelles, Dire- parte da Coleção Austregésilo de Athayde,
leira de Imprensa tor de Assistência uma iniciativa da ABL, onde ocorreu o
(ABI), para pres- Social da ABI, as evento.
tar, sem quaisquer guias serão expe- O trabalho retrata a vida e a obra do escri-
Paiva Netto, Diretor- ônus para a As- Maurício Azedo, tor e poeta Mário Pederneiras (1867-1915): Antonio Carlos
didas pela própria
Presidente da LBV. sociação, atendi- Presidente da ABI. ex-aluno do Colégio Pedro II (Escola padrão Secchin
Associação. Ou-
mento odontológico aos jornalistas tras informações podem ser obtidas do Rio de Janeiro), que, com os amigos Gonzaga Duque e Lima
aposentados, de renda modesta. Os pelos telefones da ABI: (21) 2282- Campos, fundou e dirigiu vários periódicos e também atuou como
associados serão encaminhados ao 1292 e 2240-8769. redator das revistas Rio — Revista, Galáxia, Mercúrio, a célebre
Fon-Fon e o jornal Gazeta de Notícias.
Na ocasião, o organizador do título ficou muito feliz em receber
os representantes da LBV e afirmou que acompanha sempre as edi-
ções da revista BOA VONTADE. No exemplar do livro encaminha-
do ao Diretor-Presidente da Instituição, o acadêmico fez a seguinte
dedicatória: “Para José de Paiva Netto, que também gosta de poetas

Exportando talento e de poesia, com o abraço de Antonio Carlos Secchin”.


Nesse mesmo dia, a Casa de Machado de Assis colocou à
disposição de todos a quarta edição do Vocabulário Ortográfico
Artista brasileiro é premiado nas principais da Língua Portuguesa — 2004, feita pela sua comissão de Lexi-
cografia — composta pelos acadêmicos Eduardo Portella, Sérgio
exposições mundiais Corrêa da Costa e Evanildo Bechara — e também por um grupo
de especialistas. O vocabulário, composto por 344.440 verbetes
usados no Português culto contemporâneo do Brasil, é destinado
Arquivo pessoal

A obra do artista plástico brasileiro Celito


aos que usam a língua como bem comum. [S.B.]
Medeiros, exemplo de talento na arte contempo-
rânea do País, é pródiga no colorido, na presença
da Natureza e tem traços bem-definidos.
O catarinense de Meleiro é conhecido aqui
LBV é uma das escolhidas no
e no Exterior por suas exposições e prêmios.
É membro da Federação Internacional dos
programa Vídeo Show, da Rede Globo.
Artistas Plásticos, de Barcelona, e da National
(por Elias Paulo Morais)
Geographic Society. Celito já expôs obras em
Celito Medeiros A dupla sertaneja Hugo e Tiago,

Reprodução BV
famosas mostras do Brasil e do mundo, como a
Feira de Nova York (EUA); Exposição de Munique (Alemanha); que participou do quadro Vídeogame,
e Exposição Inter de Zurique (Suíça). apresentado por Angélica, e exibido no
Entre as muitas honrarias concedidas a ele destacam-se o Prê- programa Vídeo Show, da Rede Globo
mio Universo das Artes (2002), o Prêmio Saint Germain (2002) e de Televisão, entre os dias 8 e 12 de
Revelações Brasileiras — Se- novembro, fez doação de cestas de
Reprodução BV

leções de Talentos Nacionais Natal à LBV e à Santa Casa de Mise-


(2003). ricórdia na cidade de Fartura/SP.
Em sua página na internet Durante toda a semana, os can-
tores participaram das competições Tiago (E), Hugo e Angélica.
(www.celitomedeiros.com.
br), expõe as principais telas do programa e, da maneira que as venceram, acumularam mais
produzidas. Na galeria, consta pontos que os outros competidores. Com isso, a dupla teve o direito
o retrato que ele fez em home- de indicar uma Entidade para receber as doações do programa de
nagem ao Diretor-Presidente televisão. “Eu quero doar as cestas para a LBV, lá em Goiânia. É
da LBV. Essa obra está exposta uma Instituição maravilhosa que ajuda bastante gente, eu sempre
atualmente na Fundação José de quis ajudá-la e agora tenho a oportunidade”, afirmou Hugo,
BOA VONTADE

Paiva Netto, em São Paulo/SP. sensibilizado. Após, Angélica incentivou os telespectadores


a ajudarem a LBV.
Novembro de 2004

[R.O.]
Cabe, aqui, agradecer a iniciativa dos músicos em
Quadro de Paiva Netto, pintado pelo artis-
ta plástico Celito Medeiros. ajudar a Organização e, também, parabenizar Angélica e
Luciano Huck, pela feliz união matrimonial, desejando
ao casal muita Paz e Felicidade.

10

BV_195.indd 10 17/11/2004 06:22:54


Reprodução BV
Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste: Sou poeta.
(Cecília Meireles — Poema Motivo)

Cecília Meireles
na ABL (por Simone Barreto)
Fotos: Salomão Sant’Ana

C
onsiderada uma das mais destacadas declamou seu poema
representantes da escola modernista do Apresentação, que,
Brasil, a escritora, poeta e educadora segundo os críticos
Cecília Meireles
Cecília Meireles nasceu na Tijuca, Rio de literários, retrata a au-
Janeiro, em 7 de novembro de 1901, mesma cidade tobiografia dela.
em que morreu, a 9 de novembro de 1964. Ainda Após, o Desembargador dirigiu-se ao salão da
menina, Cecília perdeu os pais, sendo criada pela ABL onde foi saudado por amigos, tais como juízes,
avó materna, Jacinta Garcia Benevides. Isso fez comendadores, advogados, professores, políticos,
com que, desde tenra idade, buscasse nos livros a jornalistas e familiares.
sua companhia, despertando-lhe o contato com as Entre os convidados estavam presentes: Eliel
Da esquerda para a direita: Cristina Savino, letras e a poesia. Brum, Gerente Regional da LBV no RJ, represen-
Dr. Guilherme Savino Filho, ao lado do A temática de seus poemas traduzia as perdas, o tando o Diretor-Presidente, José de Paiva Netto;
pai, Desembargador Cármine, Dr. Pablo silêncio, a solidão, enfim emoções por ela vividas. Waldeth Brasiel (Deputada Estadual do Rio);
Valentin, Dr. Luís Paulo Viveiros de Castro. Mas, apesar de todo esse cenário de sombras, Cecília Desembargador Mello Porto do TRT (Tribunal
Meireles fazia fluir em seus versos a existência de Regional do Trabalho); Pablo Valentin — Dele-
Deus, a eternidade da Vida e a religiosidade para gado da 105a DP de Petrópolis; Hélio de Almeida
superar seus problemas. Fernandes — jornalista e sua esposa, Maria do
Com o objetivo de resgatar esse grande legado Carmo Fernandes; Comendador Humberto Reis
cultural que representou a poeta, a Rede Boa Von- Fiorelli (jornalista, radialista e apresentador do
tade de Rádio (940 kHz, 100 Kw) promoveu, no dia Programa Encontro com Fiorelli — canal 3, filial
10 de novembro, a Conferência “Homenagem de da TVE em Três Rios); Nilma Lúcia Assumpção
Nascimento e Morte de Cecília Meireles”,
no Auditório José de Alencar, na Academia
Brasileira de Letras (ABL), tendo como pa-
O jornalista Paulo Parisi (E) e os lestrante o Desembargador Cármine Antônio
Desembargadores Cármine e Mello Porto Savino Filho, Titular da 6a Câmara Criminal
do Tribunal de Justiça do Estado do RJ, e
como mestre-de-cerimônias, o Dr. Pedro
Paulo Torres, representando o Governo do
Estado do Rio de Janeiro.
O conferencista, apaixonado pela obra de
Cecília, é mestre em Direito Público e autor
de 41 livros, nos quais aborda vários temas
como: Literatura, Educação e Direito. Seu
trabalho mais recente é Cidade Noturna,
uma coletânea de poesias. Foi condecorado
com 12 prêmios nacionais de poesia, tendo
sido selecionado para receber o prêmio
Desembargador Cármine, à esquerda, o
Olavo Bilac, da ABL, com o título Tempo
jornalista Hélio de Almeida e sua esposa, Público superlota o Auditório José de Alencar, na ABL, para
Maria do Carmo. (de poesias).
acompanhar a palestra do Desembargador Cármine, que
Atualmente o Desembargador, além de homenageou a saudosa escritora brasileira Cecília Meireles.
atuar no Judiciário, é também docente de
cursos de Pós-Graduação em diversos Esta-
dos brasileiros e professor de graduação de Direito (professora e pianista, prima do Desembargador);
Processual Civil e Direito Processual Penal. Luís Paulo Viveiros de Castro, advogado do PT; An-
Publicou vários artigos no Jornal do Commercio tonieta Santos e Irene Cristina Gurgel (jornalistas e
BOA VONTADE

e Jornal do Brasil e, recentemente, lançou o título membros do Conselho Deliberativo da Associação


Direito — Processo Civil Resumido. Brasileira de Imprensa — ABI), Guilherme Savino
Novembro de 2004

O auditório José de Alencar ficou pequeno para Filho (advogado e filho do Desembargador) e sua
ouvir a Conferência. O Dr. Cármine, com maestria, esposa, Cristina Savino.
convidou a platéia a entrar no mundo da poeta em O evento teve a cobertura completa também da
Da esquerda para a direita: Pedro Paulo Tor-
res, a Deputada Estadual Waldeth Brasiel, o que a própria, por intermédio de uma gravação, Rede Boa Vontade de Rádio.
Desembargador Cármine e Eliel Brum, re-
presentante do dirigente da LBV, na ocasião.
11

BV_195.indd 11 17/11/2004 06:22:59


AT U A L I D A D E S
www.boavontade.com

Beleza e Solidariedade com Edson Freitas


S
orrisos e olhares Aproveitaram a visita também para interagir com os pequeninos,
radiantes denun- por meio de conversas informais, nas quais o cabeleireiro falou sobre
ciavam a alegria a carreira e a importância de as pessoas terem em mente os ensinamen-
Simone Barreto

dos alunos do tos do Cristo. Ele e seus auxiliares participaram ainda de uma roda de
Centro Educacional, Cultu- capoeira com os estudantes.
ral e Comunitário da LBV Todos saíram do ambiente da LBV muito satisfeitos e impressio-
(Av. Dom Hélder Câmara, nados por conhecerem um trabalho tão digno e que serve de exemplo
3.059, Del Castilho), no para muitas organizações que lidam com crianças e adultos em situação
Rio de Janeiro/RJ, após de risco social, conforme enfatizaram.
terem cabelos “transfor- A equipe de Edson Freitas já havia tido contato com a Instituição,
mados” pelo cabeleireiro quando no Dia do Professor, 15 de outubro, em seu salão na Barra da
Edson Freitas e sua equipe. Tijuca (zona oeste do Rio de Janeiro), todos os profissionais de Educa-
ção desse órgão da LBV ganharam cortes de cabelo e penteados, como
O grupo esteve na escola,
reconhecimento ao importante serviço que desempenham na formação
em 26 de outubro, e, além
O famoso cabeleireiro Edson Freitas em visita à LBV dos futuros cidadãos.
de literalmente fazer a Edson ainda garantiu seu apoio à Campanha da Legião da Boa
cabeça da garotada, pôde conhecer a estrutura de funcionamento Vontade Natal de Jesus: o Pão Nosso de cada dia!, por meio do pro-
do Órgão, suas salas de aula e, principalmente, a Pedagogia do jeto Estilo Solidário, que realiza há algum tempo, no qual faz cortes
Cidadão Ecumênico que é aplicada, com sucesso, em todos os de cabelo na praia em troca de alimentos não-perecíveis. Neste ano, o
estabelecimentos de ensino da Instituição. que for arrecadado será encaminhado à LBV. [S.B.]

Coelce investe no desenvolvimento


sociocultural do Ceará (por Márcia Figueiredo)

A
o longo empresa propi-
dos anos, cia maior qua-
a Com- lidade de vida
panhia e desenvolvi-
Energética do Cea- mento a toda a
rá (Coelce) vem se sociedade.
consolidando como As parce-
uma das empresas rias no seg-
que mais investem mento social
na cultura e no de- também vêm
senvolvimento social sendo um pon-
do Estado. A Coelce to marcante na
aplica recursos pró- gestão de res-
prios em projetos socio- ponsabilidade
culturais, por meio da Lei social da Coelce. Várias entidades, dentre elas a Legião da Boa Vontade
Jereissati e do Fundo Estadual (LBV), que mantém na capital cearense seu Centro Comunitário e
da Cultura. Entre os principais Educacional, e que desenvolve inúmeros programas e projetos so-
empreendimentos patrocinados em cioeducativos destinados à infância, juventude, adultos e idosos em
2004 destacam-se o Festival de Jazz e Blues de Guaramiranga, o situação de risco social, são contempladas pela Companhia, por meio
XIV Cine Ceará, as comemorações dos 94 anos do Teatro José de de sua estrutura para arrecadação de recursos via conta de energia elé-
Alencar, a Casa do Conto, o Festival Cearense de Quadrilhas e o trica. Por esse método, os consumidores contribuem espontaneamente,
lançamento do livro O Olhar de Cada Um, sobre as unidades de possibilitando o repasse às instituições favorecidas.
conservação da capital. A Companhia realiza ainda projetos próprios, a exemplo do Coelce
Com essa postura, a empresa mantém-se fiel ao Programa de nas Escolas, que leva a estudantes de estabelecimentos de ensino públi-
BOA VONTADE

Incentivo à Cultura, que desenvolve desde 1998, priorizando o apoio cos e particulares de Fortaleza e da região metropolitana dicas sobre o
a projetos voltados ao bem-estar, proporcionando o fortalecimento uso correto da energia elétrica e lições sobre prevenção de acidentes e
Novembro de 2004

dos direitos de cidadania a crianças e adolescentes de comunidades preservação do meio ambiente. Outra importante iniciativa é o Coelce
menos favorecidas de todo o Estado. São iniciativas nas mais dife- nos Bairros, que proporciona melhorias a comunidades carentes, com
rentes áreas de atuação — teatro, dança, música, cinema, artesanato, reuniões educativas e atendimento realizado por unidades móveis na
esportes, festas tradicionais e fotografia, entre outras —, pelas quais a periferia da Grande Fortaleza.

12

BV_195.indd 12 17/11/2004 06:23:02


Reprodução BV
Dois de Novembro
E
ncarar o falecimento do corpo não como o fim da vida, mas, Impressionado por essa fé que move esses
sim, como uma mudança de plano. Essa é uma das grandes visitantes, ele conheceu os ambientes do Tem-
contribuições aos povos que a Legião da Boa Vontade tem plo da Paz e gravou imagens do local para sua
dado ao longo de mais de meio século reportagem.
de existência. Conforme diz o dirigente da LBV, “A LBV foi a parte do meu berçário. No Rio de Janei-
naturalmente existe a saudade daqueles que Porque foi ali que me prepararam ro/RJ, a Legião da Boa Vontade realizou Lotado
nos antecederam no caminho da grande Pátria culturalmente para viver a vida lá fora, panfletagem no cemitério São João Batista, Na primeira foto, o
Espiritual. Então, compreende-se essa falta do localizado em Botafogo, zona sul da cidade. Conjunto Ecumênico
ente querido, contudo não convém alimentar a o mais forte da criança, a hora que a O gari Carlos Alberto Siqueira Guimarães, da LBV, formado pelo
tristeza, “porque isso perturba o Espírito da pes- criança mais precisa, da alimentação, recebeu a publicação, e, diante do microfone Parlamento Mundial da
soa amada. Eles estão mais vivos do que nunca. da mamadeira, do carinho. Ali eu da Rede Boa Vontade de Rádio, manifestou- Fraternidade Ecumênica
Nada morre (...)”, afirma Paiva Netto. se emocionado: “É da LBV? Que alegria (ParlaMundi da LBV),
consegui muita coisa”. à esquerda; pela sede
É ainda do Líder da Boa Vontade esta máxi- encontrar vocês aqui!”.
Carlos Alberto, do Rio de Janeiro/RJ (gari). administrativa, ao
ma: “Deus não é morte. É Vida. E Vida Eterna. Durante o bate-papo, relatou a época de
centro; e pelo Templo da
O próprio Jesus revelou aos Seus discípulos que o Pai Celestial quando era criança e que foi abandonado pela mãe aos 3 meses de Boa Vontade, à direita,
universalmente governa Seres Imortais”. idade. Recordou que a Legião da Boa Vontade foi quem o socorreu monumento mais visitado
Para levar essa missiva a um número cada vez maior de pessoas, até os 6 anos. Hoje, Carlos Alberto fala com alegria porque venceu de Brasília/DF, Brasil.
a LBV mobiliza voluntários de todo o mundo. O Templo da Paz, por esses obstáculos. “A LBV foi a parte do meu berçário. Porque foi ali Na foto menor, retrato
se tratar de um lugar ímpar para fazer essa ligação com estes dois que me prepararam culturalmente para viver a vida lá fora, o mais do estacionamento
planos, o da matéria e do Espírito, sempre atrai inúmeros peregrinos forte da criança, a hora que a criança mais precisa, da alimentação, no feriado do Dia de
ao monumento. No dia dois de novembro, o correspondente Pedro da mamadeira, do carinho. Ali eu consegui muita coisa”, diz. Finados, data em que
Varella, de uma das maiores agências de notícias, a espanhola Tele- Em homenagem aos que já partiram, cabe, aqui, relembrar o Poe- milhares de pessoas vão
ao TBV orar pelos entes
Mundo, ao perceber a movimentação no TBV, voltou ao hotel para ma do Imortalista, memorável página do poeta brasileiro e fundador
queridos que estão na
buscar o equipamento e registrar o fato. da LBV, Alziro Zarur:
[R.O.] Pátria Espiritual.

Poema do Imortalista
Arquivo BV

Dois de novembro é um dia, na verdade, Não é preciso ser muito sagaz


Rico em lições para quem sabe ver: Para sentir que a vida tem seus portos:
A maior ilusão é a realidade, Um dia, o Cristo disse a um bom rapaz
Já ensinava o excelente Paul Gibier. “Que os mortos enterrassem os seus mortos”.

Os vivos (pseudovivos) levam flores Amigos, por favor, não suponhais


BOA VONTADE

E lágrimas aos mortos (pseudomortos); Que a morte seja o fim de nossa vida;


E os mortos se comovem ante as dores A vida continua, não jungida
Novembro de 2004

Dos vivos a trilhar caminhos tortos. Aos círculos das rotas celestiais.

Legítimos defuntos, na ignorância Os mortos não estão aí, cativos


Desses espirituais, magnos assuntos, Nos túmulos que tendes ante vós:
Parece que inda estão em plena infância, Os finados, agora, são os vivos;
Alziro Zarur (1914-1979), E vão homenagear falsos defuntos. Finados, mais ou menos, somos nós.
fundador da LBV. 13

BV_195.indd 13 17/11/2004 06:23:05


ESPECIAL
www.boavontade.com

Tônus da
Eternid
Etern idaa
O que há depois da morte, segundo
cientistas, religiosos, pesquisadores e
filósofos.

O que a Religião intui, a Ciência comprovará em


laboratório. Ciência sem Religião pode tornar-
se secura de Alma. Religião sem Ciência pode
descambar para o fanatismo. Por isso, no dia ideal
que todos desejamos ver surgir no horizonte da
história, a Ciência (Cérebro, Mente), iluminada
BOA VONTADE

pelo Amor (Religião, Coração Fraterno), elevará o


Novembro de 2004

Ser Humano à conquista da Verdade.

Paiva Netto
14

BV_195.indd 14 17/11/2004 06:23:07


d ade
PhotoDisc
(por Leila Marco)

P
or quatro dias, quem foi novo modelo, um renascimento
a Brasília/DF teve a do saber, em que Fé e Razão
oportunidade única de orientam o desenvolvimento
conhecer mais sobre um de pesquisas na busca de
tema que aguça a curiosidade, respostas às perguntas que
pelo menos em algum momento afligem ao Ser Humano
da existência, de todas as acerca da continuidade de
pessoas: “Discutindo a Morte e sua existência e a presença
a Vida após Ela”. de algo superior às três
O assunto, que ocupa o dimensões conhecidas.
Homem desde a mais longínqua Na noite de abertura do
Antiguidade, ganhou no Fórum encontro, um dos momentos
Mundial Permanente Espírito mais especiais aconteceu com
e Ciência, da LBV (FMPEC) — a leitura da mensagem de Paiva
realizado no ParlaMundi da Legião Netto, intitulada: “Questão
da Boa Vontade, em Brasília/DF de Vida ou de Morte?” (vide
— um papel diferenciado e amplo, página 4), que faz parte dos
por ser apresentado, pioneiramente, originais do livro Os Mortos não
BOA VONTADE

contemplando ateus, religiosos e agnósticos. morrem, da Editora Elevação, e foi apresentada


Novembro de 2004

Não importa a maneira de pensar, a pessoa que participou na ocasião por seu filho, o advogado Pedro Paulote de Paiva.
dos debates promovidos pelo Fórum, tanto na Primeira Nela, o instituidor do Fórum explica por que lançou a proposta
Plenária (entre 18 e 21 de outubro de 2000) quanto na Segunda de abertura desta tribuna fraterna e produtiva. Ao fim do texto,
Sessão, ocorrida de 20 a 23 de outubro deste ano, da qual esta os participantes do evento aplaudiram de pé, num gesto de
reportagem irá tratar, pôde vislumbrar o surgimento de um agradecimento pelo importante conteúdo da página.

15

BV_195.indd 15 17/11/2004 06:23:08


ESPECIAL
www.boavontade.com

Daniel Trevisan
Daniel Trevisan

Dr. Pedro de Paiva faz a leitura do artigo “Questão de Vida ou de Morte?”,


de seu pai, o jornalista José de Paiva Netto, durante a sessão solene de aber-
tura do FMPEC. Um dos momentos mais especiais da noite.

Fórum da LBV terá subcomitê nas Nações Unidas


João Periotto

N
o FMPEC, 32 renomados conferencistas Diane Williams (EUA), Presidente do Comitê
do Brasil e do Exterior promoveram de Espiritualidade, Valores e Interesses Globais de
o intercâmbio entre o conhecimento ONGs nas Nações Unidas, uma das palestrantes do
científico e as várias tradições religio- encontro, ficou impressionada com o resultado dos
sas, apresentaram seus pontos de vista e pesquisas, debates ali arrolados, afirmando que o movimento
BOA VONTADE

conquistando o público presente e os milhares de promovido pela LBV receberá na ONU um subco-
ouvintes e telespectadores da Rede Boa Vontade de mitê para que esses diálogos e atividades também
Novembro de 2004

Comunicação (composta pela Rede Mundial de TV sejam desenvolvidos na Sede das Nações Unidas,
e a Rede Boa Vontade de Rádio) e internautas, que em Nova York.
acompanhavam a transmissão on-line, em tempo Durante seu pronunciamento a respeito da trans-
real, das palestras. formação nas Relações Humanas e Sociais perante
Diane Williams (EUA), representante das
Nações Unidas.

16

BV_195.indd 16 17/11/2004 06:23:12


Armando Kitamura
Daniel Trevisan

O Fórum Mundial Permanente Espírito e Ciência, da Legião da Boa


Vontade, realizado no ParlaMundi da LBV (foto), trouxe à discussão a
continuidade da vida após o fenômeno da morte, sob a ótica da razão e da fé.

esse novo paradigma, narrou uma situação vivida por ela: seu Amor em ação. Eu fui ao Rio e a São Paulo. E, no
“Certa vez, fui acordada por uma energia e escutei uma Rio, minha amiga e eu fomos recebidas por um grupo
voz, dizendo: ‘Apenas o Amor importa’. Senti essa energia de crianças que nos mostrou esse Amor incondicional.
indo embora. Depois, o meu pai ligou e disse que minha A LBV realmente cumpre a missão de unir coração e
avó havia morrido, no mesmo horário em que ouvi a voz”. cérebro, para que as crianças possam desempenhar o
Deste momento em diante, procurou conhecer também os mais alto potencial. E isso facilitará para elas encontrar
sentimentos de pessoas que saíram do corpo, após sofrer a o seu verdadeiro propósito: viver o Amor e o respeito
Experiência de Quase Morte (EQM), viu, então, que esse uns com os outros”.
desligamento trouxe aos indivíduos uma sensação extrema Ainda sobre o que testemunhou nesses lugares,
BOA VONTADE

de Paz e um maior senso solidário, querendo explorar mais afi rmou: “Nós percebemos que as crianças estavam
a Espiritualidade. estudando, brincando e tratando umas das outras com
Novembro de 2004

Nesse particular, relembrou a visita que fez a dois respeito e também com felicidade. Para mim, esse é
Centros Educacionais da Legião da Boa Vontade, nos o maior presente que a Legião da Boa Vontade dá ao
quais sentiu a grande força da Instituição em comuni- mundo: ser capaz de estabelecer esses valores espirituais
car um sentimento maior: “A LBV realmente coloca nos pequenos”.

17

BV_195.indd 17 17/11/2004 06:23:17


ESPECIAL
www.boavontade.com
João Periotto

Daniel Trevisan
Na palestra do físico russo Edward Krizhanovsky, foi apre-
sentada a técnica de DGV, com a qual se pode qualificar,
quantificar e medir os campos energéticos humanos.

Provas em laboratório
A
palestra de Edward Krizhanovsky, Ph.D. em física e che-
fe do laboratório de pesquisa da Kirlionics Technology
International, uma das mais aguardadas, fundamentou-se
em estudos que tem feito sobre a energia humana, com
base no fenômeno da consciência que se manifesta em diferentes
níveis de existência e funcionamento do corpo. Por meio de um
modelo físico-matemático: a técnica de DGV (Descarga Gasosa
com Visualização — Gas Discharge Visualization/GDV), pou-
co conhecida no Brasil, se pode qualificar, quantificar e medir
cientificamente os campos energéticos humanos, permitindo sua
análise e documentação.
Segundo o pesquisador, “trata-se de um campo elétrico de alta
freqüência criado em torno de um objeto, como, por exemplo, um
Fernando Franco

dedo. Essa descarga pode ser capturada e analisada, usando um


programa de computador apropriado, envolvendo a apreciação
das imagens de cada dedo aos pontos meridianos do corpo”.
O físico pediu a colaboração dos participantes do FMPEC para
exemplificar a teoria por ele apresentada. A mesma experiência
foi repetida, com sucesso, com mais seis voluntários que foram
ao Templo da Boa Vontade (monumento ao lado do ParlaMundi
da LBV) e beberam, no local, da Água Fluidificada (Leia matéria
na página 39).
Expôs gráficos comparativos nos quais se pôde ver que as
amostras após a morte estão conectadas com o que se fez antes
desse fenômeno. Segundo ele, isso é possível porque três dias
após o falecimento há ainda uma energia externa no cadáver,
BOA VONTADE

que desaparece ao fim do quinto dia. Nesse trabalho, Edward


mostra, por exemplo, como é irregular o campo energético de
Novembro de 2004

Por meio de um programa de computador, que avalia imagens de cada um suicida em relação a quem morre por causas normais, o que,
dedo aos pontos meridianos do corpo, o físico russo Krizhanovsky para ele, poderia ser resultado do arrependimento, da vontade
auferiu o campo energético da representante da ONU, Diane Williams. de retornar ao vaso físico. E concluiu: “A energia não se torna
zero, ela se transforma após a morte; a vida existe, mas em um
outro nível de consciência”.

18

BV_195.indd 18 17/11/2004 06:23:19


A Física Quântica e a sobrevivência do Espírito
T
ambém na área da Ciência, o professor Ademar movimentam numa velocidade tão gigantesca que aos
Eugênio de Mello, Bacharel em Matemá- olhos humanos formam uma massa compacta.
tica Aplicada e especialista em Para o professor, outra pesquisa de ex-
Física Quântica, trouxe para celência nesse campo é a das “Funções
o debate o tema “O delineamento da Onda”, modelos matemáticos que
de um modelo hipotético da Alma fornecem cálculos científicos no
humana”. âmbito da vida Física e Espiritual.
Ele desenvolveu a palestra, E isto, segundo ele, significa uma
tendo a ciência exata como grande mudança de mentalidade,
linha de condução de suas pa- na qual se passa a observar as
Daniel Trevisan

Daniel Trevisan
lavras. “A Matemática é como coisas antigas com outros olhos.
a música, por ela podemos “Podem levar 100, 150 anos,
atingir níveis elevados de per- mas estamos no caminho. Pre-
cepção, mas dela geralmente cisamos ter essa visão de futuro
fugimos, como de um dentista”, (...). Estamos todos interligados.
brincou. É o fenômeno da não-realidade.
Teceu um breve histórico de Homens, estrelas, Natureza...
várias ciências que, de alguma todos interligados no milagre da
maneira, contribuem para esse vida”.
trabalho, começando pela Psicolo- Para o renomado professor Finalizou a palestra manifes-
gia, na qual já se estuda a hipótese Ademar Eugênio de Mello, tando a importância de se levar
de o Homem ter uma grande parte da a Matemática pode ajudar a essas idéias às novas gerações. “Os
consciência delineada, da qual emanam delinear um modelo da Alma. jovens têm uma carência de horizontes,
os níveis superiores do conhecimento e das uma sensação de que tudo está feito, está
manifestações mediúnicas. descoberto. Temos imensas quantidades de coisas para
Depois, fez uma analogia ao ato de fé, de se acender serem conhecidas. A minha geração só está dando um
uma vela em favor de uma alma, dizendo que, de certa empurrãozinho. Só está dando esse começo, esse starter.
forma, a sua luz é refletida em um plano etéreo, pois E não existe um lugar melhor para se fazer um trabalho
pode se expressar em um outro campo eletromagnético, desse, de integração entre Ciência e Espiritualidade, do
que explicaria o fundamento espiritual da luz para além que a LBV. Ela é aberta a todas as correntes do pensa-
do aspecto místico. mento. Não importa de onde venham. E se pudermos ter
Ao longo da explicação, foi demonstrando por meio de um local como a LBV, em que se realizam eventos desse
diversos cálculos matemáticos e desenhos a relatividade tipo, o Brasil e a juventude, principalmente, a juventude
da matéria, como em um dos slides em que apareciam — graças à direção do Paiva Netto —, serão beneficiados.
elétrons de uma célula de carbono, que se atraem e se Isso aqui é um tesouro!”, concluiu.

O poder da cura na Natureza


Fernando Franco

E
ntremeando a apresentação de povo Inca, principalmente no que concerne
alguns cientistas, houve a confe- aos segredos de cura das raízes e da observân-
rência do Xamã Mário “El Puma” cia dos animais, de seus instintos de sobrevi-
(Peru), guia espiritual da conheci- vência. Ele falou do intercâmbio de Terra e
da peregrinação a Machu Pichu. Ele iniciou Céu. Pois, para a tradição Inca, quando uma
sua fala agradecendo a “José de Paiva Netto pessoa se encontra próxima da morte, surgem
e a todos os que acompanham a Legião da animais para anunciar esse fenômeno, como
Boa Vontade por realizar o Fórum”. a coruja que canta alguns dias antes do fato.
Saudou os participantes do encontro à Outro dado interessante fornecido pelo guia
BOA VONTADE

moda do antigo império dos Filhos do Sol; espiritual é que os mortos, em sua tradição,
palavras carregadas de misticismo, Paz e são embalsamados em posição fetal, pois não
Novembro de 2004

harmonia. há o fim da matéria e do Espírito, o corpo volta


Iniciado nas plantas sagradas de poder, o à Mãe Terra e a Alma sobe ao Plano Superior,
Xamã discorreu sobre o alto conhecimento do aguardando um futuro retorno.

O Xamã Mário “El Puma” invoca


os poderes da Natureza.
19

BV_195.indd 19 17/11/2004 06:23:24


ESPECIAL
www.boavontade.com

Estudos na Europa
A comunicação dos “mortos” pelos meios eletrônicos

A
sigla TCI, Transcomunicação Instrumental, teve seu termo cunha- Sobre o Fórum, Paolo destacou: “As pessoas saem daqui com uma riqueza
do, na década de 1980, pelo professor alemão Ernest Senkowski. espiritual que muitos buscam e não têm”.
“Transcomunicação” foi criada buscando unir dois vocábulos:
“comunicação” e “transcendente”, ou seja, um intercâmbio que Uma diplomata a serviço do “Além”
vá além do mundo físico em que vivemos. A palavra “instrumental” para
demonstrar o meio pelo qual é obtida: aparelhos, instrumentos (normalmente Os caminhos que despertam para a pes-
eletroeletrônicos). quisa nessa área são diversos. No caso da
Ernest, que é consultor
Daniel Trevisan diplomata portuguesa Anabela Cardoso,

Fernando Franco
da Nasa para assuntos de que também é doutora em serviço público
Física Nuclear e Satélites, (honoris causa) e especialista em Filolo-
integrou os trabalhos do gia Germânica, foram a Solidariedade e a
FMPEC por meio de vi- compaixão que a levaram a estudar Psico-
deoconferência. Ele expli- fonia e Transcomunicação Instrumental,
cou que essas experiências tornando-se uma das maiores especialistas
se dão a partir do início no assunto em todo mundo.
do século XX: “Em 1920 Anabela comentou: “Agradeço à Legião
houve médiuns que afir- da Boa Vontade o convite para estar aqui. Um
maram que as mensagens Fórum muito importante, porque versa sobre A diplomata portuguesa Anabela
do Além não são apenas os dois temas fundamentais da nossa pesquisa: Cardoso, uma das maiores especialis-
transcritas, mas existiriam Ciência e Espírito. E como diz Paiva Netto*: Um tas em Transcomunicação da Europa.
Ernest Senkowski, consultor da Nasa, participou do FM- aparelhos eletrônicos que não deve, não pode viver sem o outro. Essa é também
PEC por meio de videoconferência. trariam esses relatos”. a minha opinião”.
“Gravei mais de 25 mil A diplomata portuguesa falou de suas vivências em diversos países, ao
vozes do Além, e estou convencido de que eles, os Espíritos, estão ao nosso longo de 28 anos de carreira no serviço diplomático, em que pôde conhecer
lado”, afirmou. Ernest Senkowski também destacou: “Existe Vida após a um pouco da alma humana nos quatro continentes onde serviu. Esteve nos
morte; há possibilidades de transcomunicação; não devemos ter medo da Estados Unidos, Índia, Japão, Portugal, Espanha e França. Mas foi em Galiza
morte, pois lá (no Plano Espiritual) eles vivem mais felizes do que nós. (...) (Espanha) que sua vida realmente mudou: “Para ajudar a uma amiga que
O mundo das formas e o espiritual, na realidade, são um só!”. perdeu seu filho único, de 18 anos, e que, por causa disso, tentou o suicídio
Gravações de Espíritos — Paolo Presi (Itália) — en- três vezes”.
genheiro da Aeronáutica, especialista em estudos da Após esse episódio, foi aconselhada por um Padre a tentar a transcomuni-
Psicofonia/Metafonia — há muito acompanha cação, como forma de confortar essa mãe. Segundo ela, para este intercâmbio
de perto o trabalho que vem sendo desenvol- é preciso apenas querer fazer; ter um aparelho de rádio para sintonizar um
vido por Marcello Bacci, desde a década de ruído “branco” no fundo, um gravador, tranqüilidade e, depois, formular as
1970, na pequena cidade de Grosseto, na perguntas.
Itália Central, utilizando vários métodos E foi seguindo esta receita simples e com paciência que, em 1998, teve
João Periotto

e aparelhos. contato com o grupo “Rio do Tempo”. “Tive uma resposta diretamente do
Na palestra durante o Fórum, Presi alto-falante do rádio, como acontece com Marcello Bacci”, disse.
comentou que a Ciência evoluiu muito A conversa com essa equipe é feita pela voz de Carlos de Almeida. O grupo
nos últimos anos e, com isso, as vozes é formado por Espíritos que viveram em países de Língua Portuguesa, como
do Além, vindas pelo rádio, melhoraram brasileiros, portugueses e africanos. “Eles pesquisam como se comunicar
bastante. Além disso, explicou que as melhor com este mundo aqui. Eles praticam, pedem para deixar os aparelhos
manifestações pelos meios eletrônicos são ligados, obviamente para treinar as vozes”, afirmou.
bem diferentes das ocorridas pela mediuni- Explicou, ainda, que as vozes por esses meios instrumentais são geral-
dade dos Seres Humanos. Elas obedecem a mente de difícil entendimento, mas, em alguns casos, são bem claras como
O engenheiro da Aeronáutica Paolo
orientações técnicas, científicas. na mensagem que escolheu do grupo “Rio do Tempo” para encerrar sua
Presi (Itália) trouxe para a platéia o
A maior parte das pessoas que procura conferência: “Pense em nosso mundo. Quem pensa no nosso mundo as
resultado das pesquisas do compatriota
Marcello Bacci, que há 30 anos grava Marcello Bacci no Laboratório de Pesquisas distâncias reduz”.
vozes de Espíritos. de Transcomunicação em Grosseto quer receber _____________
notícias de entes familiares, principalmente mães que *A diplomata portuguesa Anabela Cardoso refere-se ao pensamento do dirigente da LBV
BOA VONTADE

buscam comunicação com os filhos que já morreram: “Mãe, aqui é Maximi- em que ele assegura: “O que a Religião intui, a Ciência comprovará em laboratório. Ciência
sem Religião pode tornar-se secura de Alma. Religião sem Ciência pode descambar para o
liano. Estou bem. Não é maravilhoso?”, afirmou um deles, para a surpresa
Novembro de 2004

fanatismo. Por isso, no dia ideal que todos desejamos ver surgir no horizonte da história, a
de Ilda, que foi até Bacci, mas não se identificou ou forneceu detalhes sobre Ciência (Cérebro), iluminada pelo Amor (Religião, Coração Fraterno), elevará o Ser
sua vida. “Cheguei cheia de dúvidas, agora sei que é verdade.” Depoimentos Humano à conquista da Verdade”.
como este reforçam a autenticidade desses fenômenos.

20

BV_195.indd 20 17/11/2004 06:23:28


O internacionalmente respeitado
astrônomo brasileiro, Ronaldo
Rogério Mourão.
Descobrindo a Vida eterna no Cosmos
“Temos a idéia de que tudo tem início discorrer sobre a origem e

Daniel Trevisan
e fim. É uma visão ultrapassada, an- criação da vida no Cosmos,
tropomórfica, de tudo classificar. A o nascimento de estrelas,
Vida é eterna. O próprio Universo planetas e dos aglomerados
é Deus, Ele não é um Deus que de galáxias. Falou também
Fernando Franco

tem início e fim, a criação conti- dos buracos negros, que


nua.” Desta forma o mais famoso se imaginava a princípio
astrônomo brasileiro, Ronaldo serem formados pelo nada:
Rogério Mourão, professor e físico “Já está comprovado que
do Museu de Astronomia do Rio há neles uma energia, ou
de Janeiro, demonstra bem como os seja, não há nada total”.
homens da Ciência, cada vez mais, são Assim, o fim do Universo
os primeiros a estudar a comprovação é para Mourão uma visão
da existência de uma Força Superior e a ultrapassada: “Os estu-
eternidade da Vida. dos atuais apontam uma
Essas palavras fazem parte da conferên- constante mudança entre Para Ronaldo Mourão, “o pró-
cia proferida pelo astrônomo durante energia e matéria, matéria e energia. (...) Há prio Universo é Deus, Ele não é
um Deus que tem início e fim, a
a realização do Fórum Mun- uma evolução das estrelas, uma perpétua trans-
criação continua”.
dial Permanente Espírito formação de energia. O total aniquilamento
e Ciência, da LBV, desses objetos celestes é inaceitável”.
quando pôde

No Brasil, a pesquisa também é intensa.


I
nusitada, assim o público avaliou a conferência do professor, projetista Wilson afirmou que a melhor maneira de se fazer o intercâmbio com o
técnico e parapsicólogo Clóvis Nunes, que palestrou também sobre o Mundo Espiritual é a alma humana, “pois é esta vivência espiritual que nos
assunto. Segundo ele, no fim da década de 1970, com a ascensão dos guia para que sejamos produtivos”.
postos de transcomunicação na Europa, o mundo conheceu a sigla Neste sentido, explicou que a maioria das

Fernando Franco
EVP, que significa Eletronic Voice Phenomenon, isto é, o Fenômeno da Voz pessoas tem algum tipo de intuição, mas que não
Eletrônica. Em 1986, foi recebida a primeira imagem de transcomunicação. dá atenção a ela. Há aqueles também que conse-
Logo após, apareceram as imagens em cores. Em virtude da evolução no guem captar os pensamentos de outros seres en-
número de casos, três anos depois ocorreu o primeiro congresso mundial carnados, mas não desenvolvem esse dom como
da matéria, na Suíça. Os únicos representantes da América Latina foram deveriam. Essas mediunidades são comparadas à
Clóvis Nunes (o próprio conferencista), Ney Prieto e Wilson Picler, todos ressonância magnética, hoje utilizada em diversos
estes participantes do FMPEC. aparelhos dos
O mais importante, na concepção de Clóvis, meios mecâ-
Fernando Franco

não é a prova de que exista a comunicação, nico e eletrô-


“mas a maturidade psicológica de quem está nico, e que,
diante da prova”. O parapsicólogo apresentou segundo ele,
algumas imagens famosas, que seriam provas podem se dar
deste experimento. Despediu-se das pessoas, em todos os
àquela altura, já surpreendidas pelo que ouvi- outros meios,
ram, afirmando que “a única certeza que temos até mesmo o
da vida é a morte”. Suas palavras finais foram: do cérebro Clóvis Nunes
“Boa morte para todos”. humano.
“O Estudo Científico da Comunicação entre Para Picler, “é uma satisfação, uma
o Mundo Físico e o Espiritual” foi o tema defen- honra e felicidade participar de mais um
dido por Wilson Picler, físico e especialista em Fórum Mundial Permanente Espírito e
Metodologia da Ciência, que realçou a necessi- Ciência , da LBV. A Legião da Boa Von-
BOA VONTADE

dade de se utilizar toda essa pesquisa para ajudar Ney Prieto (E) e Wilson Picler tade está dando uma grande contribuição à
os indivíduos a melhorarem a sua conduta, de forma a construir a vida em sociedade, porque mantém essa chama acesa. É muito necessária a pesquisa
Novembro de 2004

outro plano. “A Caridade é o alimento do Espírito”, disse. pela ótica da Ciência da Espiritualidade. E esse é um papel que a LBV está
“O que está faltando para colocar em prática o que é ensinado por qua- desempenhando com bastante desenvoltura, competência e profundidade.
se todas as tradições religiosas? É necessário ser coerente com aquilo que É uma oportunidade para nós trocarmos idéias e também apresentarmos ao
acreditamos e praticar no dia-a-dia”, destaca o físico. público os avanços dos últimos anos”.

21

BV_195.indd 21 17/11/2004 06:23:31


ESPECIAL
www.boavontade.com

Visões e vozes “sobrenaturais”


O
utros instrumentos deste relacionamento foram apontados Salvador”. O Evangelho registra da mesma
pelo Presidente da Federação Espírita Brasileira (FEB), Nestor maneira esse intercâmbio no momento do
João Masotti. Em sua explanação, narrou fatos que confirmam batismo do Cristo, o Pentecostes e os pró-
a imortalidade da Alma e existência de dons como a visão e prios “Atos dos Apóstolos”.
audição mediúnicas (para os Espíritas), conhecidas também como fenô- O Presidente da FEB ainda ressaltou
menos paranormais ou de sensitividade, desde a Antiguidade até os dias o fato histórico da vida de Joana D’Arc
de hoje. (que ouvia vozes), que, com o apoio dos
Nestor recorreu à Bíblia Sagrada para exemplificar o tema, como as Espíritos, terminou com uma guerra de cem

an
is
passagens em que Moisés, no Monte Sinai, conversa com os Espíritos para anos, entre França e Inglaterra, que dizimou

rev
lT
nie
libertar os judeus e o episódio em que ele recebe as Tábuas da Lei, “no muitos de seus compatriotas franceses.

Da
qual ficou registrada a presença do Mundo Superior, trazendo orientações Destacou que Deus criou o Homem
para aquele povo, necessitado de uma disciplina maior de comportamento, para ser indestrutível e perfeito, na medida
Nestor João Masotti, Presi-
algo extremamente significativo”, disse. em que permite a cada pessoa construir seu
dente da Federação Espírita
O mesmo ocorre, para Masotti, no Novo Testamento, na ocasião em progresso, com o desenvolver de seus próprios Brasileira.
que o “Anjo Gabriel anuncia a Maria que ela seria Mãe de Jesus, Mãe do talentos.

“Vivos” e “Mortos” escrevem

A
troca entre os planos lidade de os “mortos” se comunicarem com este mundo. Mas disse
Espiritual e o Físico que, desde o primeiro contato com Chico, ficou impressionado com
se dá de inúmeras ma- o modo com que ele psicografava: “sentava-se e fechava os olhos, e
Daniel Trevisan

neiras, entre elas está a a sua mão ia escrevendo, escrevendo...” Vários acontecimentos que
psicografia. O assunto, por sinal, presenciou nas visitas a Uberaba/MG foram liquidando o seu ceti-
foi destaque na fala do jornalista cismo: “fui abalado pelo sofrimento das famílias e pela veracidade
Marcel Souto Maior, que contou dos fatos observados na vida de Chico Xavier”.
algumas de suas experiências e Quanto às razões para editar seu segundo título, Por trás do véu
dos caminhos que o conduziram a de Ísis, veio de um episódio particular, de uma mensagem de uma tia
fazer uma série de reportagens sobre sua chamada Lourinha, que ele nem conhecia. Esse recado, que lhe
a escrita dos Espíritos por intermédio chegou por um médium de Brasília, deu início à nova investigação
do saudoso Chico Xavier (1910-2002); do que existe de consciente e inconsciente na relação de vivos e
O jornalista Marcel Souto Maior essas matérias e manifestações extra-sen- mortos. Sua forma de narrar é, acima de tudo, jornalística, na qual
fala da escrita dos Espíritos soriais vividas por ele modificaram sua forma ele atua como um observador, o mais isento e objetivo possível, para
de encarar o assunto, de tal jeito, que Marcel as transcrever ao leitor os fatos vividos pela protagonista
registrou em sua obra literária As vidas de Chico Xavier. do livro: Juraci Quirino, “mãe que perdeu os dois
Segundo Marcel, um dos fatos que o levaram a perceber o trabalho filhos e buscou em vários centros espíritas
do famoso sensitivo mineiro foi a quantidade de livros de sua autoria: provas da sobrevivência deles em um
mais de 400. Quando se aproximou dele, não acreditava na possibi- outro plano”.

Política e Espiritualidade
Fernando Franco

C
omo seria a conduta política diante da eternidade da tecnologicamente, economicamente, está tudo
Alma? Para responder a essa questão durante o Fórum da resolvido (...). Então, o que falta é o Ser Humano,
LBV, o Deputado Federal Luiz Carlos Bassuma primeiro dito inteligente, tomar a decisão: ‘Eu quero acabar
deixou claro que todos são políticos, “gostemos ou não”. com esse câncer que enfeia a vida na Terra”.
E logo esclareceu que há uma confusão: “O que a gente pode ser é Para ele, a privação total dos meios de sobrevivên-
apartidário (e a maioria da sociedade assim o é), que é não cuidar de cia, pela qual passam milhões de pessoas, embrutece e
partidos, que é apenas um pedacinho dessa ciência. Política a gente atrasa a evolução da Humanidade. E isso só não foi resolvido A política diante da
faz em casa, com o marido, a mulher, os filhos (...), quando a gente por causa da falta “do ponto de vista espiritual” de que a alma continua eternidade da Alma
BOA VONTADE

vai a feira, etc.”. viva após o falecimento do corpo, de que existem as Leis de Causa foi o tema da confe-
Para Bassuma, a coisa mais lamentável para quem está neste e Efeito e da Reencarnação, que transformariam completamente as rência do Deputado
Novembro de 2004

Planeta e possui alguma missão é voltar à Pátria Espiritual e desco- relações humanas. “Por isso eventos como esses são importantes, Federal Luiz Carlos
brir que, passados tantos anos no Orbe Terrestre, a sua contribuição ajudam nesse sentido. (...) Parabéns pela coragem, ousadia e deter- Bassuma
foi mínima ou nula para diminuir o estado de miséria, de violência, minação da LBV em manter essa chama da construção de um mundo
que aqui habita. “E por que estou dizendo isso para vocês? Porque mais espiritualizado”, concluiu.

22

BV_195.indd 22 17/11/2004 06:23:36


Conferencistas e observadores falam do
Fórum Mundial Permanente Espírito e Ciência, da LBV.
Daniel Trevisan

Marlene Nobre, médica e Presidente da Asso- dation: “Quero agradecer e parabenizar os organizadores do

Fernando Franco
ciação Médico-Espírita do Brasil: “Realmente é Fórum. O assunto de morte e vida após ela deve ser bastante
um marco dentro da nossa sociedade, porque vários discutido, para que não seja um tabu, para que a gente possa se
segmentos, inclusive daqueles que pensam até de preparar da melhor forma para o momento da morte, que, com
forma contrária, mas no FMPEC podem livremente certeza, todos vão ter de passar, para se ter uma passagem e uma
se expandir, falar sobre as suas convicções. E isto é próxima existência boa”.
muito importante para que a gente aprenda a vivência
do Ecumenismo verdadeiro”. Ricardo Lindemann, teósofo, engenheiro civil, licenciado
em Filosofia pela UFRGS e Presidente da Sociedade Teosó-
Marlene Nobre Alcione Giacomitti, escritor, produtor de TV e fica no Brasil: “Gostaria de acrescentar nossa disposição de
Daniel Calmanovitz
radialista: “É um prazer estar aqui e expressar o meu colaborar, porque essa é uma ocasião especial pela Fraternidade
Fernando Franco

Fernando Franco
sentimento de gratidão a Paiva Netto pela idealiza- Universal, pela mútua cooperação. A LBV sempre trabalhou
ção, pela ousadia de realização de um evento desse pela Fraternidade Universal. É uma ocasião extraordinária,
porte. Nós estivemos reunidos com os Conselheiros numa cultura que foi marcada muitas vezes por algumas crises
do Fórum e falamos muito sobre os benefícios de ter de separação entre a Ciência e a Religião. A cultura ocidental
um encontro dessa magnitude em solo brasileiro. O tenta agora, no Terceiro Milênio, fazer esse casamento nova-
Brasil é a Pátria da Espiritualidade nesse novo milê- mente entre a Fé e a Razão, que, desde a Idade Média, tem sido
nio. Já diziam grandes tradições budistas, de séculos marcado por uma certa dificuldade de conciliação, e, no século
atrás, que neste lugar nasceriam os filhos da sétima XX, descobrimos a grande questão da mútua conversibilidade
raça raiz, que fariam do Planeta um lugar melhor da energia e da matéria. Portanto, é um anacronismo, está fora
Alcione Giacomitti Ricardo Lindemann
para se viver. A LBV está cumprindo essa profecia. de época, alguém se declarar materialista”.
Fernando Franco

(...) Vocês têm permitido que um mundo mais justo


surja a partir deste evento. (...) Estamos criando aqui
um paradigma que valerá pelos próximos mil anos.
Que Deus possa lhe dar (Paiva Netto) muitos anos
de vida. A grande maioria das pessoas não percebe
o mal que fez ao Planeta essa separação de Ciência
e Espiritualidade. Essa união pode colocar o mundo
nos eixos, para que ele possa sobreviver mais seis,
Judeu e muçulmano lado a lado:
Fernando S. Bañol
10 mil anos”. respeito e Ecumenismo.
Fernando Salazar Bañol (México), Líder espi-
Fernando Franco
Daniel Trevisan

ritual gnóstico: “(...) Estamos observando que um


Fórum como esse dá realmente a mais perfeita opor-
tunidade de realizar o resgate do passado, quando se
dividiu a Ciência e a Religião. Sabemos que existem,
aqui, muitas personalidades, cientistas, que estão em
sua área pragmática, dispostos e predispostos para,
neste Fórum Mundial Permanente Espírito e Ciência,
da LBV, tentar promover uma abertura altamente
espiritual”.
Elias Pinto
Reverendo Elias Pinto: “É uma alegria voltar a
Brasília, participar desse encontro, poder contribuir com a visão
cristã dos Evangélicos. E é sempre um momento de aprendizado,
de cooperação, de convivência e de aprofundamento da visão do
Ser Humano como um todo sobre esse processo que envolve vida O FMPEC caracterizou-se por abrir um espaço ecumênico, em que pessoas das
e morte”. mais diversas áreas do pensamento puderam expor, com tranqüilidade, sua forma
de ver um tema instigante: “Discutindo a Morte e a Vida após Ela”. Bom exemplo
Daniel Henry Calmanovitz, Diretor do Centro Dharma da do entendimento que caracterizou o encontro está registrado na foto (acima), cli-
Paz e representante da Lama Gangchen World Peace Foun- cada na manhã de 22 de outubro, quando se pôde ouvir a posição do Judaísmo, na
palavra do Rabino Henry Sobel (à esquerda), e do Islamismo, com a explicação do
sheik e líder espiritual da Comunidade Muçulmana no Brasil Jihad Hammadeh,
sobre o assunto.

BV_195.indd 23 17/11/2004 06:23:42


ESPECIAL
www.boavontade.com

Daniel Trevisan
O Fórum Repercussão

Fernando Franco
E D
ste encontro ecumênico mundial iversos veículos da mídia brasileira e internacio-
contou ainda com a presença de nal deram ampla divulgação à iniciativa da Le-
outros ilustres conferencistas: José gião da Boa Vontade por promover a Segunda
Carlos Brandi Aleixo, padre, Ph.D. Sessão Plenária do Fórum Mundial Permanente
Padre José Carlos Aleixo em Ciências Políticas (Tema: “O que é a Osvaldo Hely Moreira
Espírito e Ciência, da LBV. No meio televisivo, destaque
Fernando Franco

Fernando Franco
vida? O que é a morte?”); Iya Sandra Epega, para as TVs Brasília, Bandeirantes e Gazeta. Vários órgãos
Diretora-Adjunta do Superior Órgão de Um- da imprensa escrita também noticiaram o fato, a exemplo
banda do Estado de São Paulo (Tema: “O que dos sites Sortimentos, Comunique-se, Monitor Mercantil,
é vida? O que é morte?”); Antonio Haroldo UbaWeb, Diário da Tarde, Jornal da Mídia, Revista Brasi-
Franco da Rocha (Portugal), Representante da leira de Ufologia, RS CPRESS e Capital Gaúcha.
Legião da Vontade na Europa (Tema: “A Lei Além deles, o Fórum foi pauta nas páginas da revista
da Reencarnação”); Carlos Alberto Tinoco, Foco e dos periódicos Correio Braziliense, Jornal do Brasil,
professor, mestre em Educação e fundador Tribuna do Brasil, Brazilian Voice, Luso América, Brazi-
do curso de Parapsicologia das Faculdades lian Press, Folha do Povo, Diário da Manhã, O Estado de
Alberto Tinoco Integradas Espíritas do Paraná (Tema: “As Bel César Goiás, Monitor Mercantil, Diário da Tarde, Folha Espírita,
Upanishads e a questão da vida após a mor- Jornal de Brasília, O Anápolis.
Daniel Trevisan

Fernando Franco
te”); Ercília Zilli, professora universitária, As rádios Transamérica 100,1 FM, 105 FM, JK FM,
psicóloga clínica e Presidente da Associação BAND, CBN, Nacional FM e AM, MEGA FM, Rede Mi-
Brasileira de Psicólogos Espíritas (Tema: “O neira de Rádio, Espírito Santo AM, Ativa FM, Imigrantes,
ato do suicídio e suas conseqüências espiritu- 98 FM, Liberdade FM, 95 FM, 98.3 FM, Gazeta, Nova
ais”); Bel César, escritora, psicóloga clínica e Sumaré, Cidade das Águas, Azul Celeste, Mil FM, São
psicoterapeuta sob a perspectiva do Budismo Luiz AM, Cultura AM, MEC, Brasil Central AM e FM,
Tibetano (Tema: “Morrer não se improvisa Difusora AM, também apoiaram a iniciativa.
— Relatos que ajudam a compreender as ne- Leia, a seguir, trechos de algumas das matérias publi-
cessidades emocionais e espirituais daqueles cadas pela imprensa:
Ercília Zilli que enfrentam a morte na visão budista”); Marcos Terena
Daniel Trevisan

Fernando Franco

Luy Vieira, paranormal, sensitiva auditiva,


estudiosa do mundo esotérico (Tema: “Mor- Correio Braziliense:
te: viagem para a verdadeira vida”); Marcos “Para onde vamos? — Religiosos e cientistas
Terena, articulador dos Direitos Indígenas na debatem (...), no ParlaMundi, as teorias sobre
ONU (Tema: “A cultura e a religiosidade das a continuidade da vida após a morte”.
nações indígenas quanto ao sentido da vida
e da vida após a morte”); Maria Júlia Prieto Um dos mais importantes
Peres, médica e especialista em terapias de periódicos do Brasil, o Correio
regressão a vidas passadas (Tema: “Casos de Braziliense, publicou matéria
Luy Vieira regressão, sugestivos de reencarnação”); Pau- Haroldo Rocha de página inteira na seção Ci-
Fernando Franco

lo Alziro Schnor, jornalista e apresentador de dades, no dia 21 de outubro. No


Daniel Trevisan

rádio e TV (Tema: “União das duas Humani- texto, o jornalista João Rafael
dades — O que é?”); e Osvaldo Hely Moreira, Torres chamou a atenção para
médico cardiologista e Vice-Presidente da a temática central do evento:
Associação Médico-Espírita de Minas Gerais “Das três perguntas que nor-
(Tema: “Como encarar o procedimento de teiam as religiões e filosofias
eutanásia diante da existência da vida após — Quem somos? De onde
a morte”). viemos? Para onde vamos? —,
a terceira, que busca resposta
Maria Júlia Prieto Peres
Eis Deus Iya Sandra Epega para o mistério da vida após
a morte, é um dos temas que
Fernando Franco

Os trabalhos do Fórum Mundial Permanente mais intrigam a humanidade.


Espírito e Ciência, da LBV, nesta segunda sessão, As teorias sobre a continuidade
foram encerrados, em 23 de outubro, já com o da existência depois da morte do corpo naturalmente
BOA VONTADE

anúncio para o público do novo tema da próxima divergem. Até sábado, a meta é buscar um denomi-
plenária Ecce Deus (Eis Deus), inspirado em ar- nador comum.
Novembro de 2004

tigo do dirigente da LBV, publicado em seu livro “A Legião da Boa Vontade (LBV) reuniu 33 conferen-
Crônicas e Entrevistas, da Editora Elevação, outro cistas para discutir as experiências pós-morte no Fórum
assunto que vai movimentar religiosos e cientistas Mundial Permanente Espírito e Ciência (...). Além das
num instigante debate. explicações religiosas, pesquisadores debatem os avanços
Paulo Alziro Schnor

24

BV_195.indd 24 17/11/2004 06:23:46


FMPEC inspira poesia
na Mídia

Fernando Franco
O escritor e poeta Newton Rossi, inspirado
nos ideais do Fórum Mundial Permanente
da ciência para provar a imortalidade da alma, como a existe. Segundo Espírito e Ciência, da LBV, expressou em
captação de imagens de espíritos pela televisão. ele, na realidade, o que há é uma versos sua visão do encontro. Leia, abaixo,
“Essa é a segunda reunião do fórum, que foi insti- constante mudança entre energia o poema:
tuído em 2000. A continuidade da vida foi escolhida e matéria, e matéria em energia.
como tema por permear o campo científico e religioso. ‘As pessoas acham que a vida se “‘Eu sou uma simples peça de uma
‘A espiritualidade está cada vez mais evidente nas resume à vida de uma pessoa, de grande máquina que se chama HUMA-
pesquisas científicas. Como diz Paiva Netto (Diretor- um indivíduo, quando a vida é tudo. NIDADE’.
Presidente da LBV), o que a Religião intui, a Ciência O indivíduo tem fim, mas a vida é Newton Rossi
um dia comprovará em laboratório’ (...)” eterna’”. “Este Fórum Permanente/ Cujo tema transcendente/
O jornal ainda enfatizou a criação do subcomitê, ‘Espírito e Ciência’./ Procura mostrar ao mundo/ O
que a Legião da Boa Vontade presidirá nas Nações Jornal de Brasília: lado humano e profundo/ Que emerge da consciência./
Unidas: “(...) Espírito e Ciência — A iniciativa de Mostrar que a vida persiste,/ Pois a morte não existe,/
consolidar o fórum levou a ONU a convidar a LBV
“Templo da LBV reúne 10 mil
em celebração”. Tudo tem continuidade!/
para presidir o subcomitê Espírito e Ciência, do Co-
mitê de Espiritualidade, Valores e Interesses Globais “E a nossa curta passagem/ É de imensa apren-
de ONGs nas Nações Unidas. De acordo com a Pre- Com este título o Jornal de Brasília, de 24 dizagem/ Que nos leva à eternidade,/ E o Fórum
sidente do comitê, Diane Williams, o convite é uma de outubro, fez um resumo das comemorações clamando diz:/ Se o Espírito aprendiz,/ Vive
resposta ao trabalho de unificação e representa uma do 15º aniversário do TBV — A Pirâmide entre crentes e ateus/ Em busca da evolução/
quebra de barreiras”. dos Espíritos Lumino- A Ciência é Religião que anda/ À procura
sos: “Sotaques de vá- de Deus”.
rios estados brasileiros
Jornal do Brasil: se misturavam ontem
“Diversas formas de encarar a morte”. (23 de outubro) nas
comemorações dos 15
O conceituado Jornal do Brasil, do Rio de Ja- anos de construção do
neiro/RJ, publicou, no caderno Brasília, reportagem Templo da Legião da
Boa Vontade (TBV).
O aniversário do Tem-
plo da Paz, erguido na
915 Sul, reuniu cer-
ca de 10 mil pessoas
(...). Ao anoitecer, o “Espírito e Ciência — A
ponto alto do evento
foi a oração pela paz iniciativa de consolidar o fórum
mundial, entendimento
humano e pela família, comandada pelo Diretor-Pre-
levou a ONU a convidar a
sidente da LBV, José de Paiva Netto, idealizador e LBV para presidir o subcomitê
construtor do Templo. (...)
apoiando a iniciativa da LBV pela realização do “Entre os dias 20 e 23 o Templo foi palco do Espírito e Ciência, do Comitê
Fórum. A matéria, que ocupa quase meia página do
periódico, apresenta também como subtítulo: “Fórum
Fórum Mundial Permanente Espírito e Ciência (da
LBV), que discutiu se existe vida após a morte, tese
de Espiritualidade, Valores e
mundial traz para Brasília especialistas em religião e defendida pelos participantes de diversos países. O Interesses Globais de ONGs
ciência para discutir sobre o que existe após a vida resultado é que será criado um subcomitê para tratar
na Terra”. do assunto na sede da ONU, nos EUA”. nas Nações Unidas. De acordo
No texto, explica o jornal: “‘O que a religião intui,
a ciência um dia comprovará em laboratório. Ciência
O periódico também publicou nota a respeito da
homenagem prestada ao TBV e à LBV pelo Senado
com a Presidente do comitê,
sem religião pode tornar-se secura de alma. Religião Federal, em 21 de outubro, data da inauguração Diane Williams, o convite é
sem ciência pode descambar para o fanatismo’. Deste da Pirâmide da Paz. O texto reproduz parte do
pensamento (de Paiva Netto) nasceu o Fórum Mun- pronunciamento do Senador Paulo Octávio, que uma resposta ao trabalho de
dial Permanente Espírito e Ciência (...)”.
O astrônomo Ronaldo Rogério Mourão, amigo de
exalta as inúmeras unidades da LBV espalhadas unificação e representa uma
BOA VONTADE

no Brasil e Exterior e ainda sobre o ponto turístico


longa data da LBV e de seu dirigente, foi entrevistado mais visitado do Distrito Federal. “(...) O Templo quebra de barreiras”.
Novembro de 2004

pela equipe do jornal, e falou que a importância do da LBV em Brasília é visitado, anualmente, por
evento está em permitir o debate de idéias opostas aproximadamente 1 milhão de pessoas, dentre os Correio Braziliense
(aparentemente) acerca do tema. “Para Mourão, o quais muitos turistas estrangeiros, segundo dados
conceito de morte, vista como o fim da vida, não da Secretaria de Turismo do DF”.

25

BV_195.indd 25 17/11/2004 06:23:57


R E P O R TA G E M
www.boavontade.com

Homenagem
“A Legião da Boa Vontade revela ser um modelo para as instituições do Terceiro Setor
que buscam levar a cabo um trabalho sério em benefício legítimo da sociedade. Afirmo
isso com autoridade de quem presidiu a Comissão Parlamentar de Inquérito
criada em 2001 para investigar a atuação no Brasil das organizações
não-governamentais. Uma parcela significativa das organizações teria
muito a ganhar caso se espelhasse na ética, nos princípios que têm
norteado as ações da LBV.”

Senador Mozarildo Cavalcanti


BOA VONTADE
Novembro de 2004

Na sessão solene do Senado Federal que homenageou a


Legião da Boa Vontade, uma cena marcante destacada
pelos Senadores: nas cadeiras, onde costumam sentar-se
os parlamentares, estão dezenas de crianças atendidas
pela LBV, na capital federal, observando a cerimônia.

26

BV_195.indd 26 17/11/2004 06:24:06


à Paz
Senado Federal dedica sessão solene
à LBV e ao TBV e Senadores apontam
Instituição como modelo a ser seguido
(por Marta Trigueiro)
Fotos: João Areis Preda

O
Senado Federal dedicou, no dia 21 de outubro, uma ses- mo da Organização das Nações Unidas (ONU) —, além de um grupo
são solene especial à Legião da Boa Vontade (LBV) e ao de crianças simbolizando as centenas delas atendidas pela Instituição
Templo da Boa Vontade (TBV), pelos 15 anos de existência em Brasília/DF. A sessão foi presidida pelo Primeiro Vice-Presidente
deste. do Senado, Paulo Paim, que carinhosamente se referiu à homenageada
Momentos de muita emoção marcaram a cerimônia, que contou com como “a nossa querida LBV”.
a presença de autoridades, líderes religiosos, membros de vários países Saudando todos os presentes, o Senador Mozarildo Cavalcanti
e entidades — até mes- — propositor da iniciativa — começou seu pronunciamento reportan-
do-se ao dirigente da Legião da Boa Vontade, José de Paiva Netto”,

BOA VONTADE
Novembro de 2004

27

BV_195.indd 27 17/11/2004 06:24:14


que, na ocasião, esteve representado pelos filhos Dr. Pedro e José
Eduardo Paulote de Paiva. Em seguida, disse que o Dia do Ecu-
menismo — comemorado em 21 de outubro na capital federal e
em outros Estados — é uma data muito importante e que “a LBV
é exatamente a síntese maior do Ecumenismo Irrestrito”.
De acordo com o parlamentar, o TBV encabeça a relação dos
seis locais turísticos mais visitados da cidade. “Eu tenho dados
oficiais de 2003, em que o Templo da Boa Vontade teve a visitação
de 1.261.970 pessoas. (...) Quase que a soma de todos os outros
pontos não atinge o seu número de visitantes, o que mostra real-
mente a importância desse Templo para Brasília, para o Brasil e
para o mundo”, atestou.

Paiva Netto centuplicou programas socioeducacionais


O Senador Mozarildo destacou ainda que “a LBV, como é co-
Da esquerda para a direita, Dr. Pedro Paulote de Paiva (LBV), Iya Sandra Epega
nhecida nacional e mundialmente, adota como fundamento de suas
(Diretora-Adjunta do Superior Órgão de Umbanda do Estado de São Paulo),
ações o ideal do Ecumenismo Irrestrito, o que se revela muito sig- Conceição Malaman (representante da LBV nas Nações Unidas), Diane Williams
nificativo por dois motivos especiais: a grande marca da sociedade (representante da ONU) e José Eduardo Paulote de Paiva (LBV).
brasileira, formada a partir do encontro de tantos povos e culturas,
é exatamente o pluralismo, inclusive o religioso. (...) A LBV é uma
das formas peculiares sobre as quais se logrou materializar a própria “A LBV é uma das formas peculiares sobre as quais
vocação nacional para a diversidade, entre outros essenciais valores.
A segunda razão, como todos sabemos, nestes nossos dias, a maioria
se logrou materializar a própria vocação nacional
dos conflitos que assolam a Humanidade é motivada por anseios e para a diversidade, entre outros essenciais valores.
temores estreitamente relacionados à intolerância religiosa, contra
a qual se opõe o ideal propagado pela LBV”. (...) como todos sabemos, nestes nossos dias, a
As iniciativas fora do Brasil foram igualmente lembradas com
entusiasmo pelo parlamentar: “(...) A atuação da Legião da Boa maioria dos conflitos que assolam a Humanidade
Vontade ultrapassa fronteiras, fazendo-se ativa também em Portugal,
na Argentina, no Paraguai, no Uruguai, na Bolívia e até nos Estados
é motivada por anseios e temores estreitamente
Unidos. Portanto, senhores Senadores, não foi sem motivos que a relacionados à intolerância religiosa, contra a qual
LBV se tornou a primeira organização brasileira do Terceiro Setor
a granjear, no ano de 1999, o reconhecimento em caráter oficial da se opõe o ideal propagado pela LBV. “
Organização das Nações Unidas. Simultaneamente, conquistou a
Senador Mozarildo Cavalcanti

Pedro de Paiva

O Templo da Boa
Vontade foi uma das
razões que levaram os
Senadores a homena-
gear a Instituição. Ao
lado do monumento,
BOA VONTADE

na fachada da sede
administrativa da
Novembro de 2004

LBV, encontra-se este


pensamento de José de
Paiva Netto, em portu-
guês, inglês e espanhol:
“Quem confia em
Jesus, não perde o seu
tempo!”.
28

BV_195.indd 28 17/11/2004 06:24:16


R EPO R TA G EM
www.boavontade.com
participação no Conselho Econômico e Social da ONU — o Ecosoc — com
a obtenção do status consultivo geral, o que lhe confere a prerrogativa de
tomar parte de todas as reuniões do Conselho. Essa parceria prevê constante
diálogo e troca de experiências com o objetivo de criar uma agenda de ações
coordenadas para o combate aos problemas sociais. Em suma, como bem
podemos constatar, a despeito dos arrivismos sensacionalistas já perpetrados
por segmentos da imprensa, a Legião da Boa Vontade revela ser um modelo
para as instituições do Terceiro Setor que buscam levar a cabo um trabalho
sério em benefício legítimo da sociedade. Afirmo isso com autoridade de
quem presidiu a Comissão Parlamentar de Inquérito criada em 2001 para
investigar a atuação no Brasil das organizações não-governamentais. Uma
parcela significativa das organizações teria muito a ganhar caso se espelhasse
na ética, nos princípios que têm norteado as ações da LBV. Por tal motivo é
que me vejo honrado em enaltecer a Instituição, com tantas realizações em
prol dos desfavorecidos e do bem comum”.
Emocionado, o Senador Mozarildo dedicou ainda parte de seu discurso
a ao TBV. “(...) ‘Neste Templo até as pedras clamarão que Deus é Espírito e
como tal deve ser adorado: em Espírito e Verdade.’ Esta foi a definição do
jornalista, radialista, escritor e Diretor-Presidente da Legião da Boa Vonta-
de, José de Paiva Netto, ao inaugurar, em 21 de outubro de 1989, aqui, em
Brasília, o Templo da Boa Vontade, também conhecido como ‘A Pirâmide
Da esquerda para a direita: Dr. Pedro Paulote de Paiva, representando o dirigente
dos Espíritos Luminosos’, símbolo maior do Ecumenismo Irrestrito. Por
da LBV, José de Paiva Netto, ao lado dos Senadores Paulo Paim e Eduardo Siqueira
que Irrestrito? Porque não foi erguido somente para a felicidade das cria- Campos.
turas terrenas, mas também para os Seres Espirituais, que, apesar de ainda
invisíveis aos nossos olhos materiais, contudo EXISTEM, porque a morte ponto, de cada caminho dentro do TBV, representa muito mais do que
não existe: a Vida continua em outras dimensões. se possa querer explicar. É preciso mesmo fazer parte dessa experiência
“O Templo da Boa Vontade é um teto erigido para que os Seres Humanos para conseguir atingir a freqüência de Luz e de Espiritualidade que está
e Espirituais se sintam em Paz e reconheçam que a Terra é nossa morada inserida neste Templo da Paz, da união e da esperança”, ressaltou o
coletiva. (...) Senador Mozarildo.
“(...) O TBV é um ponto de encontro da Espiritualidade Superior, da O Senador Paulo Paim recordou os bons momentos vivenciados por
Cultura, da Arte, da Ecologia e da Medicina ele quando visitou o Lar e Parque Alziro
Científica e Espiritual, harmonicamente
dispostas para inspirar os mais nobres senti- “Meus cumprimentos à LBV. Zarur, mantido pela Instituição, no muni-
cípio de Glorinha/RS: “Parabéns, LBV!
mentos. (...) Realmente, o ambiente propicia Parabéns, Glorinha! Vi lá um belíssimo
a busca da Paz interior e a catalisação de (...) Esse reconhecimento não trabalho, tanto para as crianças como
energias (...). para os adolescentes”. O Vice-Presidente
“(...) Sem dúvida (o Templo da Boa
Vontade é) uma contribuição do Brasil à
é só meu, no exercício da do Senado falou também da visita feita
ao Templo da Paz: “Eu estive no TBV
Paz Mundial, um marco de união entre os
povos; um brado à consciência de todos,
presidência, mas de todo o com alegria enorme e verifiquei que
naquele painel ecumênico existente no
anunciando que Deus existe e é Amor. (...)
“(...) É um local de notável beleza e re- Senado da República e, com Salão Nobre do Templo estão pessoas
de Marx a Jesus Cristo. Figuras como
ferência de peregrinação ecumênica. (...) A o grande Zumbi dos Palmares, a maior
fama do Templo ultrapassou fronteiras antes certeza, do Povo brasileiro.” referência e herói da nação negra, que
mesmo da inauguração. Turistas do mundo aqui, humildemente, procuro também
inteiro vêm até a cidade especialmente para
visitá-lo e conhecê-lo. O que será que atrai
Senador Paulo Paim representar como negro. Figuras como
Gandhi, Getúlio Vargas, Tiradentes,
tanta gente, em um permanente ciclo de enfim os grandes líderes que a Humani-
fascínio e envolvimento? Qual será o mistério de toda essa procura, de toda dade soube reconhecer. Não poderíamos ainda deixar de estender nossa
essa admiração, que vai passando e formando uma corrente de congraçamento homenagem à memória de Alziro Zarur, fundador da LBV, e também
humano-espiritual? do seu Diretor-Presidente, José de Paiva Netto, que, com brilhantismo,
“A resposta a essas perguntas está resumida no seguinte pensamento de comanda essa grande organização humanitária. Deixo aqui os meus cum-
Paiva Netto: ‘O Templo da Boa Vontade cumpre esta histórica função no primentos à LBV. (...) Esse reconhecimento não é só meu, no exercício
mundo: abrigar solidariamente em seu seio as ovelhas de Deus, exaustas da presidência, mas de todo o Senado da República e, com certeza, do
de separatismo, sequiosas do estabelecimento do Ecumenismo Irrestrito Povo brasileiro. Parabéns, LBV! Que o exemplo de vocês seja seguido
na Terra. É uma renovação total do espírito religioso, filosófico, político, por outros setores da sociedade”.
BOA VONTADE

científico, econômico, artístico, até mesmo desportivo no mundo, verdadeiro Para o Senador Eduardo Siqueira Campos, o que impulsiona as ações
Renascimento espiritual’. Na verdade, fica quase impossível entender tudo e os programas da Instituição é firmar-se no Mandamento Novo do Cristo:
Novembro de 2004

isso sem ter visitado o Templo da LBV (...). “(...) Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei. Essa frase expressa bem
“(...) Hoje, ao completar os seus 15 anos de fundação, é difícil traduzir o que vai dentro da missão, do destino de cada um que integra a LBV,
apenas com palavras o significado e a proposta deste monumento. A mis- daquilo que expressam no seu dia-a-dia, no exercício da Solidariedade,
tura de sentimentos puros e fraternos, que faz parte de cada canto, de cada tão necessária no nosso país.”

29

BV_195.indd 29 17/11/2004 06:24:24


ER SPECI
ESPECIAL
E P O R TA
A LG E M
www.boavontade.com

O Futuro nas cadeiras do Senado


Algumas das crianças amparadas
pela LBV, conhecidas também
como Soldadinhos de Deus, abri-
lhantam o Senado Federal.

Eduardo Siqueira relata ainda uma interes- — Educação e Cultura, Alimentação, Saúde e Trabalho com Espiri-
sante história familiar: sua filha buscava uma tualidade — traduz com lealdade o que representam a LBV e os seus
biblioteca para estudar aos sábados. Ele a levou programas. A abrangência de suas atividades merece maior atenção por
ao TBV, “porque lá existem salas de estudo parte do governo e das empresas privadas, pois a população brasileira é
com internet gratuita à quem ganhará, como um todo, com a disseminação
disposição da juventude. da semente do Amor, da cidadania, do respeito ao
Então, levei minha filha ao “Levei minha filha ao próximo e, principalmente, da integração social”.
Templo da Boa Vontade. E
como é bom deixar um filho
Templo da Boa Vontade. Segundo o parlamentar, “os 15 anos de inaugu-
ração do Templo da LBV são motivo de orgulho”
em algum lugar de tanta riqueza E como é bom deixar um para todos os brasilienses. “(...) E não só pelo que
Senador Eduardo Siqueira Campos espiritual. Portanto, acho que não filho em algum lugar de representa como paisagem, como beleza arquite-
há brasileiro que não tenha um tônica, mas, sobretudo, espiritualmente. (...) É isto
exemplo, uma passagem, ou que tanta riqueza espiritual.” que nós hoje estamos homenageando no Senado:
não tenha, no mínimo, o grande um trabalho sério, respeitado”.
reconhecimento do trabalho Senador Eduardo Siqueira Campos Também prestigiando a sessão solene, o Se-
inspirado por esse movi- nador Edison Lobão declarou, a exemplo de seu
mento fundado por Alziro Zarur, que tem sido colega Paulo Octávio: “Esta homenagem é extremamente merecida. O
levado à frente com espírito de Solidariedade, Templo da Boa Vontade é um ambiente em que as pessoas se sentem
com coragem e com abnegação e dedicação tão reconfortadas de seus problemas diários e permanentes. Eu freqüento,
ABr

grandes quanto José de Paiva Netto. (...) Não há sim, o TBV. Toda vez que preciso de um instante de meditação, de reco-
quem não conheça a Legião da Boa Vontade”. lhimento comigo mesmo, eu o procuro”.
Freqüentador do monumento erguido à So- A edição de 22 de outubro do Jornal do Senado publicou matéria de
lidariedade, o Senador Paulo Octávio afirmou ser capa referente ao preito que a LBV e a Pirâmide dos Espíritos Luminosos
testemunha da contribuição que o TBV vem ofere- receberam no Senado Federal no dia anterior. A reportagem, intitulada
cendo não só a Brasília, mas ao Brasil e aos brasileiros. “Senado homenageia a Legião da Boa Vontade”, mostra detalhes da
Senador Edison Lobão Disse também que a “justa homenagem à Legião da sessão solene, além de apresentar a opinião do propositor da iniciativa e
Boa Vontade” se devia “principalmente pelo papel de outros Senadores. O portal do Senado (www.senado.gov.br) também
da Instituição no nosso país como prestadora fez, no próprio dia 21, a cobertura da cerimônia, transmitindo os
de serviços sociais e principais fatos que a marcaram.
orientadora espiri-
tual, cujo traba-
lho proporciona
amparo a inú-
meras crianças e
adolescentes ca-
rentes no País, em
áreas de Educação
e Promoção Humana
e Social”.
Salientou ainda que
BOA VONTADE

Senador Paulo Octávio o reconhecimento da


Novembro de 2004

Organização das Nações


Unidas “simboliza o trabalho
sério que a LBV vem desenvol-
vendo” e que “o lema da Instituição Reprodução das matérias publicadas no Jornal do Senado, que fez ampla cobertura, com destaca-
da foto de capa, à sessão especial da Casa Legislativa, em homenagem à Legião da Boa Vontade,
na edição do dia 22 de outubro do periódico.

30

BV_195.indd 30 17/11/2004 06:24:29


P O N TO D E V I S TA
www.boavontade.com

Sandra Albuquerque
Fernandez Além do Capital
Sandra Albuquerque Fernandez, Socióloga — Nova York, EUA.

L
eio, em minha residência nos próximo torna-se mais efêmero que um algodão-doce, que se desmancha ao
Estados Unidos da América, toque da língua.
a BOA VONTADE (julho de Segundo Marx e Bourdieu, a sociedade vive em grupos antagônicos
2004, no 191), publicada pela pela disputa do capital. Para Marx, o capital é estritamente econômico
Editora Elevação. O nome dela ressalta (produção mais posse). Para Bourdieu, o capital recebe mais três defini-
um valor moral contrário ao individualismo ções além da econômica: cultural (conjunto de qualificações culturais),
provocado pela sociedade cada vez mais mate- social (grupo de relações interpersonas), simbólico (prestígio a partir da
rialista. Em toda a revista, observamos o cuidado posse dos três outros tipos de capital). Porém, o capital não pode e não
dos editores em destacar vínculos entre a cultura diária deve ser entendido como fator de disputa ou de dominação. Encontra-
da população e a Espiritualidade, a política e a Espiritualidade, a economia mos na riqueza gerada pelo conhecimento divino o capital espiritual que
e a Espiritualidade, a saúde e a Espiritualidade. No editorial de Paiva Netto, cada cidadão possui, sem distinção de raça, cor, nacionalidade, classe social,
“Conhecimento espiritual gera fartura”, está definida a ideologia: a Espiritu- etc. Trata-se do capital que todos possuímos. Os demais tipos são seletivos.
alidade aliada a todos os campos do saber. Entretanto, a essência espiritual, que já nasce com o indivíduo porque se
“O conhecimento é patrimônio eterno do Ser Humano e de seu Espírito encontra no Espírito, é riqueza natural da pessoa. Quando trazido do campo
imortal. Na Economia, gera riqueza. Unido ao Amor Fraterno, criará prospe- espiritual pela vivência do Amor Fraterno, cria prosperidade. Não há mais
ridade (...)”, assim começa o autor. Na Antropologia, costumamos dizer que nada a dizer. O capital econômico, cultural, social, simbólico — ou o que
o indivíduo guarda em sua memória, como uma idéia de um baú cultural, mais o seja — passa a ser uma conseqüência da prática do Amor Fraterno
informações que recebeu por intermédio das tradições, costumes e linguagem na Economia, na Política, na Educação, na Religião, na Filosofia, nas
dos ancestrais – uma herança cultural. O indivíduo passa a ser “aculturado” Academias, enfim, na convivência em Humanidade.
por essa determinada herança cultural. Nessa primeira frase do escritor Paiva Paiva Netto vai além do capital, trazendo a proposta Sociedade
Netto, podemos entender que se com o Homem acontece o armazenamento Solidária, componente da Estratégia da Sobrevivência, nomenclaturas
de informações em seu baú cultural, o mesmo ocorre com o seu Espírito. O criadas por ele para definir o tipo de sociedade possível com a aplicação
indivíduo material carrega uma herança espiritual adquirida pela vivência da Democracia baseada nos ensinamentos de Jesus, resumidos no Novo
imortal do seu Espírito. Saber unificar essas duas formas de conhecimento é Mandamento: Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei (Evangelho do
a chave para a construção de um agente social modificador, o Cidadão Ecu- Cristo, segundo João, 13:34). Essa Lei, aplicada à Educação, cria a Educa-
mênico. Aliar o conhecimento material ao espiritual criará a prosperidade não ção Solidária; à Política, cria a Política Solidária; à Economia, a Economia
somente de um indivíduo, mas de nações inteiras. Solidária, e assim por diante. Aplicar a Espiritualidade “(...) como bússola
Com seu conhecido zelo no trato com o leitor, Paiva Netto esclarece o sinalizadora do caminho ideal para o alcance da tão sonhada concórdia
que vem a ser o conhecimento espiritual: “(...) À beira do Terceiro Milênio, planetária, cuja dificuldade em ser realizada fortalece a decisão dos que
urge definitivamente entender que qualquer reforma substancial deve origi- não capitulam diante das agruras do caminho (...)”, diz o escritor.
nar-se da transformação profunda do Ser Humano, a partir da compreensão Com essa análise, entendemos que o autor afirma que todos nós, indis-
perspicaz do significado de seu Espírito eterno, conquanto o que aí se vê, o tintamente, somos capazes de fazer a transformação. E todos ao mesmo
mais das vezes, é o contrário — bem patrocinado e subvencionado, porque tempo. Por que digo isso? Porque recordo uma aula sobre Capitalismo
‘dá audiência’ —, ainda que arrebente a população, pois desvia a atenção que tive em minha graduação. A professora usou o seguinte argumento:
dela dos seus verdadeiros problemas, até que, um dia, a hipnose não mais O Capitalismo é um regime econômico que permite democraticamente
funcione, porquanto as questões se agravaram de modo extremado. Reeducar que tenhamos acesso ao capital… em teoria. O capital, geralmente passado
para a liberdade não é tarefa para um minuto, mas, sim, coisa a ser feita antes através de herdeiros, dificilmente muda de mãos. São raros os casos nos
que não reste tempo nem mesmo para o Tempo (...)”. Isto é, o conhecimento quais uma pessoa que ao nascer seja pobre, no decorrer de sua vida adulta
material quando não dirigido pelo conhecimento do Espírito, aquele que, consiga tornar-se um poderoso capitalista (isto é, nascido pobre e hoje rico).
na existência espiritual, não permite o separativismo, a criação de dogmas, Há então uma controvérsia, o Capitalismo é democrático? Essa discussão
irá gerar a hipnose cultural. O indivíduo pode ser extremamente preparado passa a não ser necessária quando lemos esse artigo “Conhecimento Es-
pelas letras humanas, mas se não possuir a alfabetização da Solidariedade, piritual gera riqueza”, porque verificamos que tanto a Democracia quanto
do Respeito, do Amor ao próximo, contidos no Cristianismo entendido como o capital recebem definições muito mais abrangentes do que a visão atual
Amor, Fraternidade, Paz, enfim, conhecimentos gerados pelo corpo espiritual, materialista que a cada um é reservada. A Democracia com Espiritualidade
esse indivíduo será apenas uma pessoa instruída, mas não educada para a passa a ser o regime que permite a vivência da Sociedade Solidária por
BOA VONTADE

vivência em globalização. meio da transformação do Ser Humano e Espiritual, reeducado pelo prisma
Algum leitor pode pensar que o Líder da Boa Vontade é mais um estu- do Ecumenismo Irrestrito. O capital com Espiritualidade abandona a sua
Novembro de 2004

dioso preocupado em mostrar o caminho para a aquisição do capital. Com definição de poder e posse e passa a receber dois braços, duas pernas, um
essa visão não se pode ler esse artigo. O que o autor demonstra é exatamente corpo, o próprio Ser Humano, o Capital de Deus, a maior riqueza, a fonte
o contrário. Ele não está preocupado em mostrar o caminho para a riqueza produtiva e realizadora de bens, não apenas de consumo, mas também de
material, e, sim, mostrar que o capital sem a responsabilidade do respeito ao Solidariedade, de Fraternidade, de Humanidade e de Paz.

31

BV_195.indd 31 17/11/2004 06:25:29


N OTÍCIA S DE BRA S ÍL IA
www.boavontade.com

Sete faces que


revelam
Templo da LBV comemora 15 anos de Paz e Ecumenismo
BOA VONTADE
Novembro de 2004

Peregrinos do Brasil e do mundo superlotam Nave do


TBV para prestigiar 15º aniversário da Pirâmide da Paz.
32

BV_195.indd 32 17/11/2004 06:25:30


Deus

Nilton Preda
(por Rodrigo Oliveira)

U
m mês dedicado ao Amor e à Espi- marcaram os festejos do 15º aniversário da Pi-
ritualidade. Essa frase resume bem râmide da Paz, inaugurada em 21/10/1989.
o que foi o outubro dos peregrinos, Para celebrar a ocasião, foi realizada uma
vindos de todo o País e do Exterior, série de eventos comemorativos. O maior
que passaram a data no Templo da Boa Vonta- deles ocorreu no dia 23 e foi liderado pelo
de. Sem dúvida, quem esteve lá vivenciou idealizador e construtor do monumento, José
momentos de muita emo- de Paiva Netto. Antes mesmo de adentrar no
ção que Templo, logo na entrada, o Líder da Boa Von-
tade foi recebido por alguns

João Periotto
BOA VONTADE
Novembro de 2004

33

BV_195.indd 33 17/11/2004 06:25:32


Daniel Trevisan

Desde os mais jovens até aqueles que estão na Melhor Idade, todos vibram na chega-
da do Líder da Boa Vontade ao evento.

Paiva Netto profere mensagem ecumênica


nas comemorações do aniversário do TBV
dos palestrantes do Fórum Mundial Permanente Durante sua prédica, o Presidente da Ins-
Espírito e Ciência, da LBV, a exemplo dos tituição recordou a entrevista concedida
escritores Marcel Souto Maior e Alcione por ele ao jornalista Roman Dobrzyński,
Giacomitti. Assim que chegou à Nave do da TV Polonesa, que veio cobrir a inau-
TBV, milhares de pessoas, que superlota- guração do Templo da Boa Vontade. Na
vam o ambiente, o saudaram por meio de Daniel Trevisan
reportagem, Roman questionou: “Mas
calorosas palmas. como é que o senhor pode pregar Ecu-
Com o bom humor e o carisma que lhe menismo se fala tanto em Jesus?”. E
são característicos, falou a todos, abrindo a Paiva Netto respondeu: “Mas aí é que
sessão solene das comemorações, dirigindo está o grande erro. Jesus é o Grande Li-
uma mensagem de ânimo e de transformação bertador dos Povos! Como pode então ser
interior do Homem. “Todas as reformas so- escravo de qualquer crença, por mais ele-
ciais do mundo, em grande parte, fracassaram, vada que seja? Daí ser preciso dessectarizar
porque começaram a reivindicar liberdade, mas Jesus. É essa consciência que espero de Vocês,
não levaram em consideração a origem espiritual jovens. Ao falarem no rádio, não imaginem um
das criaturas. Acabaram, por fim, enchendo as cadeias. Jesus algemado. Já basta a crucificação que o Divino
Nenhuma reforma social no Brasil ou em qualquer país ocorrerá Mestre sofreu, apesar de que, quando O elevaram crucificado, Ele
se não metermos na cabeça que tudo começa no Céu, no Plano foi colocado acima das cabeças e da craveira comum”.
Invisível, até mesmo as reformas políticas”, explicou. Na seqüência, convocou os presentes e os que acompanhavam
sua palavra pela Rede Boa Vontade de Rádio, Rede Mundial de

Logo pela manhã, ocorreu na Praça da Paz (localizada diante do TBV) a cerimônia de abertura das atividades. Nas fotos, a Banda da Polícia Militar executa o
Hino Nacional Brasileiro.
Alexandre Salles
Alexandre Salles
BOA VONTADE
Novembro de 2004

34

BV_195.indd 34 17/11/2004 06:25:41


N OT Í CI A S D E B R A SÍ L I A
www.boavontade.com

Daniel Trevisan
Emocionadas, as pessoas levantam as mãos
para saudar o Diretor-Presidente da LBV.

Televisão — A TV da Educação, da Cultura e da Ci- mento é o único caminho para a Paz. Aliás, vale salientar
dadania com Espiritualidade! e Portal Boa Vontade a que, para o evento, a Gravadora Som Puro preparou o
conhecer melhor o Pai Celestial. “Existe um Ser que CD Aos que se Amam*, no qual o compositor Paiva Netto
ainda não foi definido corretamente por nós, criaturas apresenta músicas feitas especialmente para a família.
humanas, porque, em primeiro lugar, tem de ser senti- Em certo momento, o dirigente da LBV caminhou
do: Deus! Aliás, gostaria de lançar-lhes um desafio: o pela multidão e deslocou-se até o centro da Nave do
de dessectarizar, também, à moda de Vocês, essa idéia Templo, de onde comandou a prece de encerramento
de um deus sectário, criado à imagem e semelhança do das comemorações, selando o aniversário de 15 anos do
homem factível”. Templo da Boa Vontade, realizando uma Corrente Ecu-
Aos participantes da 29ª Festa dos Casais Legionários mênica de Fé e Oração entre as duas Humanidades.
da Boa Vontade de Deus, promovida oportunamente no No ambiente sagrado, o Dr. Bezerra de Menezes
mesmo dia, o Diretor-Presidente da LBV pediu pelo falou sobre os resultados da Segunda Sessão Plenária
fortalecimento do Amor incondicional, já que este senti- do FMPEC. “O Fórum Mundial Permanente Espírito e

(1) Assim que desembarcou em Brasília para conduzir o Congresso comemorativo do 15º aniversário do TBV, Paiva Netto, acompanhado por sua esposa,
Lucimara Augusta, encontra o Deputado Distrital Rodrigo Rollemberg, propositor da homenagem ao Templo da Boa Vontade, que oficializou o
21 de outubro como Dia do Ecumenismo. (2) Ao chegar ao TBV, o Líder da Boa Vontade conversa com o escritor Alcione Giacomitti. (3) Cerimônia de Unção
Batismal, ocorrida na Nave do TBV.
Pedro de Paiva

Daniel Trevisan
Pedro de Paiva

1 2 3
BOA VONTADE
Novembro de 2004

35

BV_195.indd 35 17/11/2004 06:25:48


N OTÍCIA S DE BRA S ÍL IA
www.boavontade.com

Ciência, da LBV, que congrega pensamentos díspares, vidades. Embalados pela Banda da Polícia Militar, todos
atingiu seu objetivo pelo debate elucidativo entre homens cantaram o Hino Nacional Brasileiro.
e mulheres, governantes e nações de
todo o Planeta, conscientes de suas Diversidade e Respeito
responsabilidades”, afirmou.
O Coordenador da Equipe Espi- Em 21 de outubro, dias antes do
ritual Ecumênica ainda enfatizou a grande evento, a Nave do TBV ficou
questão da harmonia entre os povos: superlotada para lembrar a data es-
“O mundo suplica pela Paz Univer- pecial. A exemplo do Ecumenismo
sal. É urgente respirarmos o Ecume- Total, pregado e vivido no ambiente,
nismo dentro dos adversos caminhos a homenagem ao Templo teve todo
criados pelos Seres Humanos. É a esse carisma universal, reunindo na-
missão de todos vocês, Amigos, ilus- quele Espaço Sagrado representantes
tres integrantes do Fórum Mundial de diferentes ideologias para, juntos,
Permanente Espírito e Ciência, da saudar o Jubileu de Cristal do monu-
LBV, de vital importância na trans- mento.
formação de idéias radicais à escala Com a finalidade de promover a
das Sagradas Escrituras de todos os confraternização e a Paz entre todas
CD Aos que se Amam, do
povos da Terra”. as raças e todos os campos do conhe-
Como o dia foi mesmo de fes- compositor Paiva Netto. cimento e do saber universal, fazendo
tejos, logo pela manhã inúmeras com que o respeito à criatura humana
pessoas se reuniram na Praça da Paz (localizada diante seja a bandeira da harmonia e do entendimento, 21 de ou-
do TBV), para realizar a cerimônia de abertura das ati- tubro foi instituído, numa homenagem ao Templo da LBV,
Fernando Franco

BOA VONTADE
Novembro de 2004

Para a prece de encerramento, Paiva Netto deslocou-se ao centro


da Nave do TBV que estava superlotada e de lá realizou uma
corrente de oração em prol dos Casais de Boa Vontade.
36

BV_195.indd 36 17/11/2004 06:25:56


Na primeira foto, uma forte luz aparece sobre a fronte do Líder
da Boa Vontade, José de Paiva Netto, durante as comemorações
do 15º aniversário do Templo da LBV, cujos ambientes são
como o Dia do Ecumenismo. Foi oficializado pela repletos de energia, fato também destacado pelo físico russo
primeira vez pelo Governo do Distrito Federal, por
Edward Krizhanovsky, dias antes do acontecimento (vide página
proposição do Deputado Distrital Rodrigo Rollem-
berg, em 1999, quando o TBV comemorou 10 anos. 39). Na segunda foto, em meio à multidão no centro da Pirâmide
A iniciativa tem empolgado outros locais da União, dos Espíritos Luminosos, como também é chamado pelo Povo o
a exemplo do Rio de Janeiro, que a incorporou ao seu TBV, observa-se faixo de luz que desce sobre um dos jovens que
calendário oficial, por meio da Lei 4.160, sancionada
em 23 de setembro de 2003, pela Governadora do
se encontram de mãos postas ao alto.
Estado, Rosinha Matheus, por indicação do Deputado
Estadual Noel de Carvalho.
A data também é comemorada, desde 2001, no
Estado de São Paulo, por indicação da Deputada su-
plente Edir Sales. E, em 2002, ganhou ainda o apoio
do Estado do Mato Grosso (graças ao Deputado
Wilson Teixeira) e da cidade de Novo Hambur-
go/RS (numa proposta dos Vereadores Ciro José
Rothen e Antonio Zacarias), que passaram
a incluir essa deferência ao TBV em sua
agenda oficial.
________________________
* Para encomendar seu CD Aos que se
Amam, basta entrar em contato com o
Clube Cultura de Paz, pelo tele-
fone (11) 3358-6840.

Daniel Trevisan
Daniel Trevisan

BOA VONTADE
Novembro de 2004

37

BV_195.indd 37 17/11/2004 06:25:58


N OTÍCIA S DE BRA S ÍL IA
www.boavontade.com

Ligação entre a
Criatura e Criador

Edi ld C
João Preda
O
s conferencistas do Fórum Mundial Permanente Espírito e Diane disse que “é essencial às
Ciência, da LBV, visitaram o TBV. Um deles, Paolo Presi, pessoas terem um lugar onde possam
engenheiro da Aeronáutica e especialista no estudo da rezar, se sentirem bem e respeitadas,
psicofonia e da metafonia, ao caminhar próximo à Fonte da maneira que elas se sentem me-
do TBV, afirmou: “O Templo da Boa Vontade é uma obra magnífica lhor. E realmente fazer essa conexão.
(...), uma forma de você se religar com o próprio Deus. Há interação, (...) Acho que tem de ter mais lugares
ou seja, essa religação que supõe a religião da matéria com o Espírito, como esses em que a Espiritualidade
essa transcendência (...). O Templo da Boa Vontade leva as pessoas a transcende segmentos religiosos e
fazerem esse religamento. (...) É um lugar maravilhoso que dá grande todos podem desenvolver os valores
mérito à gente brasileira”. espirituais”.
Esse ponto de intercâmbio com as Forças Superiores também foi Para o Rabino Henry Sobel a
destacado pela Presidente do Comitê de Espiritualidade, Valores e Inte- grande contribuição do TBV é dar,
resses Globais de ONGs nas Nações Unidas, Diane Williams. Durante por intermédio do ParlaMundi, um
sua entrevista, ela se “Fórum no qual homens e mulheres de
João Preda

recordou da primei- todos os credos podem se unir em torno


ra vez que esteve no de temas universais. É preciso manter Diane Williams (ONU) diante de
local, em 1999, quan- as diferenças e eliminar as divisões. três das sete faces do Templo da
Boa Vontade
do se realizou o “Ré- (...) O Fórum Espírito e Ciência nos
veillon Espiritual do proporciona a possibilidade de refletir e confraternizar com todos os
Cristo — o Congresso povos e todos os credos. É algo muito único! Obrigado, Paiva Netto!
da Paz”, um dos maio- Obrigado, Família da LBV! Contem comigo

João Periotto
res eventos comanda- sempre!”.
dos por Paiva Netto
e que reuniu mais de Um pedaço do Egito em Brasília
200 mil caravaneiros,
Josué Ben-Nun (LBV), Diane Williams (ONU), Ricardo diante do Templo da A civilização egípcia foi a primeira a or-
Lindemann e Danilo Parmegiani (LBV) participaram Boa Vontade. ganizar-se de forma evidente no mundo (isso
do programa Viver em Brasília, da jornalista Mônica
há quase cinco mil anos). As marcas que esse
Nóbrega, exibido na TV Brasília.
povo grafou na História são uma das atrações
Fernando Franco

Daniel Trevisan

que o Templo da Boa Vontade apresenta aos


visitantes que passam pelos ambientes da Sala
Egípcia. O sheik Jihad Hammadeh, teólogo, Paolo Presi
historiador, líder espiritual da Comunidade
Muçulmana no Brasil e conferencista do Fórum Mundial Permanente
Espírito e Ciência, da LBV (FMPEC), esteve lá e registrou sua opinião
sobre o local.
Mesmo nascendo próximo daquela região, ele confessou que apren-
deu bastante durante a visita. “Já que a gente não pode ir até lá, alguém
fez o favor de trazer o Egito até nós. Vocês estão de parabéns. É muito
curioso, a pessoa quer ficar mais tempo estudando, perguntar tudo, saber
o porquê disso e daquilo. Apesar de que nós somos daquela região, eu
O Rabino Henry Sobel fala durante o Sheik Jihad Hammadeh em visita à sala nasci na Síria. Mas confesso que ainda me falta muito conhecimento,
FMPEC Egípcia do Templo da Boa Vontade mais muito mesmo! Aprendi muita coisa aqui”, disse.
Simone Barreto

Lana Yang (EUA): “LBV, modelo para o mundo”.


BOA VONTADE

Crianças do Centro Educacional, Cultural e Comunitário da LBV, no Rio de Janeiro/RJ,


saúdam Diane Williams (EUA), Presidente do Comitê de Espiritualidade, Valores e Interesses
Novembro de 2004

Globais de ONGs nas Nações Unidas, e sua amiga Lana Yang, da Associação Internacional
de Educadores pela Paz Mundial. Lana deixou registradas no Livro do Coração da escola
as seguintes palavras: “O Centro Comunitário e Educacional da LBV é um ótimo exemplo
de idéias maravilhosas, de grandes esforços que podem realmente ser realizados. Este lugar
deve servir como um bom exemplo/modelo para ser seguido por muitas outras organizações
no mundo. É importante ensinar às crianças sobre paz mundial, ensinando a amar umas às
outras desde pequenininhas. (...). Parabéns!”.
38

BV_195.indd 38 17/11/2004 06:26:01


Um local de
Edivaldo Caetano

Espiritualidade e respeito
A
o visitar o Tem- No bate-papo, o jornalista recordou-se de uma história do saudoso
plo da Boa Chico Xavier, que viu acontecer de forma semelhante na Pirâmide da
Vontade, mes- LBV. Ele conta que “uma mãe chegou para o médium e falou: ‘Chico,
mo não sendo meu marido é maravilhoso. Ele é bom pai, bom filho, companheiro, mas
pela primeira vez, várias pes- tem um defeito grave: ele não é Espírita’. E o Chico lhe respondeu: ‘Mas
soas se mostram fascinadas se é tudo isso que você me fala, não precisa ser Espírita de jeito nenhum.
com o que vêem e sentem em Não mexa com ele, não, senão o estraga’. Aqui na LBV é assim. E qual
Paiva Netto, em sua chegada ao TBV, cada ambiente do monumento. é a base filosófica da LBV? Quem a visita não precisa ter uma fé defi-
num feliz encontro com o jornalista e Um desses relatos é de Marcel nida. Quer dizer, vocês não cobram de ninguém uma postura religiosa
escritor Marcel Souto Maior, um dos Souto Maior, jornalista, roteirista e determinada. Vocês procuram é fazer com que a pessoa enxergue por
conferencistas do FMPEC. escritor. ela mesma que o caminho certo é o do Bem. (...) E acredito que não
Ele nos conta que vai muitas vezes ao Tem- tem nada melhor do que isso. E essa energia que vem dessa Filosofia
plo para se energizar. “Quando venho a Brasília, e estou num hotel me de vocês, está impregnada no Templo da Boa Vontade”.
sentindo meio com as baterias descarregadas e quero me ligar na tomada, Autor da conhecida obra literária: As vidas de Chico Xavier, Mar-
pego um táxi e vou ao Templo da Boa Vontade e me sinto acolhido. cel fez questão de autografar um exemplar ao Líder da Boa Vontade.
Eu venho aqui sozinho muitas vezes. É curioso: mesmo quando estou “Eu adorei o fato de ele ter lido o meu livro também, porque imagino
sozinho, me sinto muito bem-acompanhado”, relata. o pouco tempo que deve ter. Ele trabalha sem parar. Só o fato de ele
Ele define como “fundamental” a diversidade de pensamentos que ter conseguido ler o meu livro e ainda ter gostado, para mim foi uma
se observa nos ambientes do TBV. “Essa abertura a todos os segmentos, honra, um ato muito generoso. Fiquei muito feliz porque eu respeito a
a todas as pessoas — as que tenham Fé ou que não a tenham —, a todo opinião dele (do Paiva Netto), por se tratar de uma pessoa que estuda
tipo de crença, é fundamental”. e que trabalha.”

Físico russo se impressiona com a energia do TBV


Fotos: Daniel Trevisan

U
tilizando-se da técnica de Descarga voluntários tiveram suas energias fortalecidas
Gasosa de Visualização, o renomado e distribuídas, além de ficarem muito mais
físico russo Edward Krizhanovsky, que claras”, ressaltou.
apresentou uma das mais aguardadas O físico justificou sua escolha do local,
palestras do Fórum Mundial Permanente Espírito e alegando que “sabia que as pessoas amavam o
Ciência, da LBV, comprovou que o TBV fortalece Templo e queria comprovar no campo da Física
a energia de quem adentra as suas portas. porque existia esse Amor. Percebi que a energia
Para chegar a essa conclusão realizou algumas ficou mais forte, intensa, mais bem distribuída e
experiências que deram resultados positivos. Primei- com maior brilho depois da visita ao TBV. Elas
ramente, seis participantes do FMPEC voluntaria- gostam de se sentir mais fortalecidas e por isso
ram-se para medir seu campo energético. A primeira vão ao Templo. Eu também fui lá e me senti
medição foi comparada com a última, após visita ao dessa maneira”.
Trono e Altar de Deus no Templo da Boa Vontade, Edward falou que, visitando a Pirâmide da
onde também beberam da Água Fluidificada. LBV, é possível que os Seres Humanos tenham
Em entrevista à Rede Boa Vontade de Co- maior qualidade de vida. “A conclusão que se Edward Krizhanovsky realiza medição do campo
municação, o físico afirmou que o resultado foi pode ter é que nesse curto período em que foram energético dos presentes, no palco do Fórum Mundial
surpreendente. “A principal e mais interessante analisadas as energias, com certeza, o Templo Permanente Espírito e Ciência, da LBV.
conclusão é que teve uma diferença muita per- da Boa Vontade trouxe um melhoramento na
ceptiva antes e após voltarem do Templo. Os condição de vida delas”, constatou.

Físico russo mostra ao público a expe-


BOA VONTADE

riência realizada com seis voluntários


que, após passarem em alguns ambien-
Novembro de 2004

tes do TBV, tiveram, segundo aferiu,


suas energias recarregadas. Nas duas
primeiras fotos, Edward demonstra
várias imagens com o comparativo da
energia de duas pessoas. Ao lado, traz o
detalhamento da pesquisa que realizou
com a energia distribuída em todas as
partes do corpo dos voluntários.
39

BV_195.indd 39 17/11/2004 06:26:08


A CONTECE
www.boavontade.com

Você,
Matheus Tayroni

a LBV e todos juntos pelo Natal de Jesus.


Chico Audi

Fotos: Chico Audi

É
consenso geral que todos precisamos unir- sertanejo Cleiton
nos para construir um mundo de Paz, de (da dupla Cleiton
Fraternidade e de Amor. Nesse sentido, uma & Camargo); o
Matheus Minas das prioridades da Legião da Boa Vontade é ator mirim Ma-

Diego Basso
resgatar valores como respeito, ética e cidadania. Por theus Tayroni; as
meio de suas escolas, lares e Centros Comunitários e duplas sertanejas
Educacionais, ela se empenha em desenvolver ações Zé Henrique &
para erradicar a fome, criar oportunidades aos jovens Gabriel e Willian
e amparar crianças, adultos e idosos, visando reduzir & Renan; o ator
a pobreza, melhorar a educação e promover a Cultura Matheus Minas; os
de Paz — tudo isso sempre aliado à Espiritualidade. grupos Turma do Ja-
A tradicional Campanha do Natal Permanente da carezinho e Karametade;
LBV, cujo slogan é Natal de Jesus — O Pão Nosso as também apresentadoras de
de cada dia!, é uma das muitas iniciativas realizadas TV Olga Bongiovanni e Viviane Ro-
sempre no fim do ano, que presenteiam milhares de manelli; a numeróloga Aparecida Liberato; a cantora
famílias atendidas pela Instituição com cestas de Adryana Ribeiro; além do próprio Chico Audi.
alimentos não-perecíveis. Vale registrar algumas manifestações de incentivo
Em 2004, a Campanha ainda teve a finalidade de e de agradecimento ao trabalho da Instituição. Preta
agradecer àqueles que contribuem para a manutenção Gil assim se expressou: “Eu sou uma nova colabo-
dos programas socioeducativos da LBV em todo o radora. Estou muito feliz e comovida de estar aqui
Cleiton (da Brasil. Nesse contexto, destaca-se o apoio de inúmeros
dupla sertane- colaboradores, amigos, parceiros e voluntários, entre Turma do Jacarezinho
ja Cleiton & eles o conceituado fotógrafo Chico Audi, sempre
Camargo) pronto a ajudar, cedendo seu tempo, sua arte e seus
estúdios para a mobilização social. “Aqui, eu consigo
sentir a bênção de Deus, essas crianças cantando para
mim, esse trabalho maravilhoso da LBV. Não existem
palavras no mundo que possam expressar o que estou
sentindo agora. Realmente, eu só tenho de agradecer
ao José de Paiva Netto, grande homem que está mu-
dando a história da Humanidade. É um prazer muito
grande poder atender a LBV, ser um instrumento do
seu trabalho.”
A classe artística é outra referência. Nesta Cam-
panha, em especial, marcaram presença as cantoras e
apresentadoras de TV Preta Gil e Kelly Key; o cantor
Grupo Karametade
Willian & Renan
Zé Henrique & Gabriel
BOA VONTADE
Novembro de 2004

40

BV_195.indd 40 17/11/2004 06:26:19


Adryana Olga Preta Gil Viviane Romanelli Aparecida
Ribeiro Bongiovanni Liberato

colaborando da maneira que posso em prol da LBV. Acredito que Deus vontade para a LBV, para que tudo cresça e que mais crianças possam
está guardando algo de especial para essas pessoas que têm Amor no ser ensinadas, orientadas e cuidadas, por esse projeto tão grandio-
coração e compartilham um pouquinho daquilo que têm. Esse é um so, tão maravilhoso que é o do Irmão Paiva”. A cantora Adryana
ato de muita generosidade, de Solidariedade. É fundamental que, nos Ribeiro, que não perde nenhum evento da Instituição, aproveitou a
dias de hoje, isso prevaleça na vida do Ser Humano, e é o que está oportunidade para fazer um convite especial: “Vale muito continuar
faltando para que a gente tenha realmente um mundo melhor”. ajudando a LBV. Sempre estou junto porque acredito. E você que não
Olga Bongiovanni (do programa Bom Dia Mulher, exibido pela a conhece tem de ir conhecê-la para ver o resultado. O pouquinho
Rede TV!) complementou: “É a nossa pequena contribuição diante que é para você vale muito nas mãos da LBV. Na verdade, não sou
do que a LBV faz há tantos anos pelas nossas crianças. Parabéns à eu quem ajuda a causa: a LBV me ajuda a tornar um Ser Humano
Obra mais uma vez! O meu desejo de um Feliz Natal ao Paiva Netto cada vez melhor”.
e a todos os que fazem a LBV”. Pepe, integrante do grupo Karametade, ressaltou o aspecto prin-
Para Viviane Romanelli, que apresenta o Dia Dia, na Rede Ban- cipal das ações da Instituição: “A ação da LBV, a gente sabe que é
deirantes de Televisão, “Solidariedade é a coisa mais importante que o ano inteiro. No Natal, nada mais é do que a consolidação daquele
cada brasileiro, que cada cidadão tem de ter. A gente tem de pensar ano todo que foi trabalhado. Faço questão de estar nesta Campanha,
assim: se cada um fizer a sua parte, vai ajudar um pouquinho a quem porque, se cada um der um pouquinho de si, conseguimos fazer um
necessita”. País melhor”.
Kelly Key agradeceu: “É um grande prazer participar e dizer A Legião da Boa Vontade acredita no Brasil, na força da sua
que, sempre que vocês precisarem, eu estou aqui para ajudar. gente. Por isso, ela agradece a todos os que têm contribuído
Obrigada!”. para a edificação de um mundo mais humano, justo e solidário,
Cleiton e Camargo estão entre os vários artistas que já visi- desejando continuar as parcerias com a sociedade civil, os
taram a Organização e conhecem de perto o que ela realiza. “É órgãos governamentais e diversas instituições para que isso
um trabalho sério, que as pessoas podem realmente acreditar se torne cada vez mais uma realidade. Um Feliz Natal e um
e confiar. Sabemos como tudo nela é levado a sério. E mais: o Ano-Novo repleto de Paz, prosperidade e vitórias são os votos
José de Paiva Netto é uma pessoa muito especial para a gente”, da LBV e dos milhões de pessoas amparados em 2004!
declarou Cleiton.
Outra colaboradora da Obra, Aparecida Li-
berato, destacou: “A gente tem de agradecer
mesmo, dizer ‘Obrigada!’ para todo mundo que
tem ajudado, que tem disponibili-
zado não só os recursos Kelly Key com algumas das crianças
atendidas pela Legião da Boa Vontade
materiais, mas
também o seu
tempo, a sua [M.T.]
BOA VONTADE
Novembro de 2004

41

BV_195.indd 41 17/11/2004 06:26:47


A CONTECE
www.boavontade.com

Centro Educacional da LBV


promove saúde bucal
Fotos: Jorge Alexandre

D
uas outras datas importantes, desta vez no setor da é realidade. As crianças nos emocionam
Saúde, também foram lembradas no Centro Educacio- a toda hora. Agradeço muito ao Paiva
nal do Rio: os dias do Médico e do Dentista, come- Netto por ter feito essa Instituição
morados, respectivamente, em 18 e 25 de outubro. crescer do jeito que cresceu. Sem
Uma grande festa foi realizada na escola para os que pres- ele nós não estaríamos neste lu-
tam serviços voluntários nessas áreas, dedicando parte do seu gar, e a Deus por nos ter dado a
tempo em prol da melhoria oportunidade de ajudar.
da qualidade de vida de Às vezes, as pessoas
pessoas carentes. 2 ficam nos agradecendo,
O encontro, iniciado mas nós é que temos de
com a Prece Ecumênica dizer obrigado por es-
do Pai-Nosso, comoveu os tarmos trabalhando com
presentes. “Estamos muito vocês”. 1
emocionados e felizes por Os frutos de todo esse
presenciar os frutos que empenho são muitos. Recen-
foram de uma semente temente, 35 alunos da 4ª série do
lançada há algum tempo: o Ensino Fundamental e três dos Jardins
nosso Centro Odontológico I e II da Escola da LBV participaram
da LBV no Rio. Hoje é um 3 da 39ª edição do Concurso Criança
dia muito especial, pois Sorriso, da Associação Brasileira de
estamos vendo outros co- Odontologia (ABO), seção Rio de
legas apoiando este trabalho Janeiro, que visa motivar a comuni-
com nossas crianças. Eu sinto que sou muito dade para os hábitos necessários, os
mais ajudado do que propriamente colaboro. cuidados com a saúde bucal, especial-
Descobri que, como ensinava Alziro Zarur, mente na infância. O convite para o
só podemos ser felizes praticando o Bem. evento, que ocorreu em 22 de outubro,
Sinto uma alegria indiscutível, uma emoção na Escola Nacional de Circo (sediada
muito especial quando tenho contato com es- na Praça da Bandeira),
sas crianças”, assim se manifestou o dentista partiu do Diretor do
Geraldo Pessanha dos Santos. 4 Departamento de Ati-
O Centro Odontológico da Legião da Boa vidades Comunitárias
Vontade atende diariamente os alunos do da ABO/RJ, Celson
Centro Educacional da Instituição, contando com a adesão da Silva Couri. A alu-
de profissionais da área, estudantes e professores do curso na Nathália Oliveira
de Odontologia da Universidade Estácio de Sá, que, graças a de Souza (5 anos), do
uma parceria, desenvolvem um trabalho completo de Saúde Conjunto Educacional
e prevenção bucal. da Legião da Boa Von-
“É muito importante podermos elaborar a Saúde com tade, competiu com
a Educação. Isso faz o diferencial de qualquer indivíduo. milhares de estudan-
Relembrando o lema da LBV*, a Espiritualidade forma o in- tes de outras escolas e
divíduo com uma certeza de ele ser a criação e fazer parte do ONGs, conquistando o
Universo. Isso a LBV sabe disseminar muito bem, pois co- segundo lugar na sua
loca nas crianças a semente do Criador, pequena e essencial faixa etária, ganhou
diferença em crescer com dignidade, com amor, fazendo parte bicicleta, medalha e cesta com vários brindes. Vale dizer que o
de uma sociedade com a firme Fé de que foi criado para exercer critério utilizado para seleção das crianças atendeu aos seguin-
uma função melhor no mundo”, destaca a odontóloga Rosany tes requisitos: não possuir cárie e apresentar gengivas sadias e
Nascimento de Azevedo, que também abraçou a causa. dentes em posições normais.
A dentista Leila Senna Maia segue na mesma linha de pen- ____________________________
samento: “Na LBV, há a concretização de um sonho de vários * A Doutora Rosany Nascimento de Azevedo refere-se ao lema instituído pelo
doutores. Muitos poderiam achar que era uma utopia nossa, dirigente da LBV, José de Paiva Netto, Educação e Cultura, Alimentação,
BOA VONTADE

mas a utopia, que pode estar acontecendo em outro lugar, aqui Saúde e Trabalho com Espiritualidade! [S.B.]
Novembro de 2004

1 Crianças apresentam peça teatral para homenagear os dentistas


2 Profissionais da saúde que receberam a homenagem da LBV. Da esquerda para a direita: Dr. Geraldo
Pessanha, Drª Cynésia Torres, Drª Maria Urânia Alves, Drª Rosany Azevedo e Drª Leila Senna Maia.
3 Dentista avalia os dentes de participante do Concurso Criança Sorriso
4 As três vencedoras do concurso exibem o sorriso feliz

42

BV_195.indd 42 17/11/2004 06:26:59


BOA VONTADE
Novembro de 2004

43

BV_195.indd 43 17/11/2004 06:27:05


BOA VONTADE
Novembro de 2004

44

BV_195.indd 44 17/11/2004 06:27:09