Você está na página 1de 40

GUIA PRÁTICO DO PROFESSOR EV

ISTA
GRÁTIS
!

OR tR

DOtED
4 PÔSTERES
UCAD

DE ATIVIDADES

+ CONTEÚDO DE FUNDAMENTAL I

Respeito
à criança
Atividades que
trabalham expressão,
linguagem, raciocínio,
pensamento abstrato,
curiosidade etc.,
celebram o
Dia Mundial
da Infância

Dentes Abordagem Arte e O dia hoje está...


branquinhos digital números Introduza noções de
Com o sr. Bocão vai Por que não utilizar Abordagem tempo de
ficar fácil ensinar computadores interdisciplinar maneira
e praticar a e tablets na melhora facilita lúdica
higiene bucal aplicação do o aprendizado da utilizando
o painel do
na escola conteúdo?  matemática
clima

INCLUSÃO: EXPLORE AS HABILIDADES DO AUTISTA E PERMITA A PARTICIPAÇÃO DE TODOS


EDUCAÇÃO INFANTIL

04
Matéria de capa
Promova brincadeiras incríveis para
comemorar o Dia Mundial da Infância Editorial................................................
Ensinar é uma arte que precisa ser renovada de tempos em tempos.
Inclusão

08 Com respeito, aprenda a aproveitar


Isso porque as gerações mudam, novas tendências surgem e o aluno re-
da melhor forma as habilidades do quer sempre um novo estímulo, de acordo com a sua realidade, fazendo
aluno autista com que o professor busque a reciclagem para dialogar e interagir da me-
lhor maneira com os pequenos. E é isso que buscamos em nossas edições.
Tecnologia Com sugestões de atividades trabalhadas em temas diversificados para

10 Utilize as ferramentas digitais, como


computadores e tablets, em favor do
aprendizado
desenvolver em sala de aula, O Guia Prático chega às bancas com diferentes
ideias para inspirar o professor na introdução de conteúdos.
Para o ano letivo que se inicia, esta edição traz sugestões para or-
ganizar e decorar a sala de aula, para construir materiais de apoio aos

12
Data comemorativa
Esse é o momento de celebrar a escola, conteúdos, além de temas baseados em datas comemorativas. Vale lem-
Denise Tinoco é quem dá as sugestões brar que as atividades propostas aqui podem ser elaboradas com os mais
diversos tipos de materiais, inclusive os recicláveis, que costumam surtir

14
Artes os melhores efeitos no universo infantil, já que fazem a criança pensar nas
Trabalhe a arte abstrata na EI, respei- possibilidades e importância da transformação. E a partir das sugestões
tando cada fase do desenvolvimento
disponíveis a seguir, o professor pode, ainda, aproveitar as ideias e adaptá-
-las para outros conteúdos. Confira e aproveite!

16 Especial
$HVFRYDomRHRVFXLGDGRVJHUDLVÀFDP
mais fáceis com a ajuda do senhor Bocão
Boa leitura e até a próxima,
Gyselly Mendes
redacao@2deditora.com.br
Projeto do leitor

18 Uma proposta compartilhada pela


EMEI Padre Fernando Suillen, de
Regente Feijó/SP
Cenário do mês.....................................
20
Natureza Essa edição foi fotografada no Colégio Infantil Vitória Régia, localizado
As noções de clima podem ser aplicadas
na Rua Conde Ernesto Carneiro nº 100, Parque Jabaquara, que nos
por meio de um lúdico painel colorido
cedeu gentilmente o espaço para captarmos as imagens da produção.

Q Divulgação
Seu objetivo é desenvolver as aptidões psicopedagógicas, estimular a

22
Volta às aulas
Um item que não pode faltar na sala de exploração do ambiente, desenvolver as atividades motoras, acompa-
DXODDÀQDODQLYHUViULRGHYHVHUOHPEUDGR nhar individualmente cada aluno de acordo com suas necessidades,
proporcionando um ambiente que estimule o desenvolvimento da auto-
ENSINO FUNDAMENTAL I estima e o respeito pelo ser humano – www.escolavitoriaregia.com.br –
(11) 5031-2261.

24
Matemática
Faça uso da arte para auxiliar crianças
FRPGLÀFXOGDGHHPDSUHQGHUPDWHPiWLFD

Cidadania

26 Comece com tudo, trabalhando a


IRUPDomRGDLGHQWLGDGHHDLGHQWLÀFD-
ção do nome
Participe!
Se o seu colégio está localizado em São Paulo
(capital) e tem interesse de ser o cenário do
Quer ver sua mês de alguma edição, entre em contato
Guia?
28
Comportamento escola no pelo e-mail: redacao@2deditora.com.br
&RQKHoDDWLYLGDGHVHÀFLHQWHVTXHPLQL-
mizam os sintomas globais da dislexia

Oficina de criatividade

30 Com o auxílio de um calendário, in-


troduza os dias da semana, os meses
e os anos
Conteúdo dos pôsteres
1Jogo 2 Figuras
planas 3 por imagens 4
da higiene Inclusão - Associação Moldes
bucal

32
Sala de aula
Um ambiente organizado e bem plane-
jado resulta em melhor aproveitamento

Guia Prático do Professor - Educação Infantil 3


EI
Matéria
de capa

Q Divulgação
Objetivos:
+ Estimular a
criatividade;
+ Promover a associa-
ção de termos às ações
que representam;
+ Estimular a aten-
ção, imaginação e
movimento.

Faixa etária:
a partir de 4 anos.

É bom ser
criança
Q Divulgação

Por meio de atividades lúdicas e educativas, comemore o Dia


Dica de leitura! Mundial da Infância com o que as crianças mais gostam
+ Brincar de Aprender –
Uni-duni-tê: o escolhido
foi você!

O
A Educação Infantil é dia 21 de março é o Dia Mundial da crianças, pois desenvolvem habilidades cognitivas, físi-
um período valioso na
construção da vida, com
Infância, criado para oportunizar uma cas, socioafetivas e morais, além de auxiliar a estruturar
grandes oportunidades conscientização coletiva sobre as condições suas vidas emocionais”, ressalta.
para a criança, o que se econômicas, sociais e educacionais que as crianças do Outras habilidades como capacidade de expres-
traduz em desafios para mundo inteiro estão vivendo: elas precisam ser prote- são, linguagem, raciocínio, pensamento abstrato, re-
pais e educadores. Esta
é uma proposta prática gidas contra a agressão, discriminação, exploração e presentação espacial, curiosidade, criticidade, objeti-
que trata da aprendiza- descuido. São direitos básicos assegurados na infância: vidade, reflexão, cooperação e autoconfiança também
gem com o objetivo de alimentação, educação, saúde, lazer, liberdade, am- são desenvolvidas a partir de brincadeiras que podem
torná-la uma experiên-
cia feliz e bem-sucedida, biente familiar e de sociedade. Segundo Simone Viana, ser usadas nas atividades direcionadas ao Dia Mundial
como se espera ao professora do Externato Campista e da rede Estadual do da Infância. A seguir, Simone Viana sugere algumas
Brincar de Aprender. Rio de Janeiro, pensar em infância é recordar as brinca- brincadeiras com a intenção de oportunizar a expres-
Autora: Luiza Elena L.
Ribeiro do Valle
deiras de crianças, tanto as lúdicas quanto as educati- são e a representação dos sentimentos e ideias, para
Editora: Wak vas. “Essas atividades têm um importante impacto para que a criança perceba que pode intervir na realidade
Preço médio: R$ 40,00 o desenvolvimento saudável e para a vida psíquica das e assim transformá-la.

4 Guia Prático do Professor - Educação Infantil


Desenho e pintura a dedo
Dica esperta!
1. Distribua tubos de guache e folhas em branco A tradicional massinha
para cada aluno. Proponha um desenho a respeito de é um excelente
Como é bom ser criança. material para criar
esculturas diversas.
2. Oriente a criação de imagens específicas, o preen- A ação de manipular
chimento de determinadas áreas do desenho e, no caso o produto contribui
de crianças maiores, a composição de frases com letras.
para o desenvolvi-
mento da coordena-

Q Divulgação
3. Ao término das pinturas, faça um varal para a
exposição dos desenhos. Dê preferência para colocá- ção motora e ainda
-los nos corredores e pátio da escola. exercita a musculatura
das mãos.

Criando com massa de modelar

1. Providencie massinha de modelar em diferentes


cores.

2. Coloque os alunos em círculo, para que possam


trocar o material entre eles.

3. Estimule a criação de esculturas livres, desde


animais a objetos do interesse da criança. Se preferir,
direcione o tema, iniciando com a contação de uma
história infantil, como O Patinho Feio. Depois, peça aos
alunos que modelem personagens e elementos que
Q Divulgação

chamaram a sua atenção na história contada.

4. No fim da atividade, exponha as esculturas e peça


que os alunos descrevam o que fizeram.

Você sabia?
Segundo a psicóloga e
Caixa sensorial mestre em Psicologia
Escolar Educacional,
Luiza Elena L. Ribeiro
do Valle, organizadora
do www.gestaofu-
3. A caixa deve ter um furo em cima na forma de turoverde.com.br,
círculo, onde as crianças colocarão a mão, e outra existem diferentes
abertura onde você colocará os objetos um por um, a formas para trabalhar
fim de que as crianças, com a mão, possam identificar a educação emocional
o material. nas crianças. Uma
delas pode ser feita
4. Selecione diversos objetos, como: tampinhas, lixas, a partir de jogos de
pedaços de pano ou algodão, botões, tecidos diversos, mímica, desenhos ou
objetos com diversas texturas ou brinquedos.
Q Divulgação

adivinhações. Faça
com que um aluno re-
5. Os alunos tocarão um objeto por vez e dirão para presente uma situação
toda a classe qual é a sensação do mesmo, caracterís- e os outros adivinhem
ticas para que a classe tente adivinhar qual é o objeto a emoção correspon-
1. A caixa das sensações visa trabalhar os sentidos por que está tocando.
meio das sensações que os objetos ali dentro colocados dente, observando as
despertam nas crianças. expressões e o tom
6. Confeccione, a partir do passo a passo da página
7, o brinquedo Cai não Cai e coloque-o por último na de voz.
2. Confeccione uma caixa de papelão, decore ou peça caixa. Assim que as crianças o descobrirem, deixe-as
aos alunos que o façam. brincar.

Guia Prático do Professor - Educação Infantil 5


EI
Matéria
de capa
Jogando o dado
1. Confeccione um dado e, em cada face do brinquedo,
escreva uma ação a ser realizada pelas crianças. As palavras
podem incluir: pular, rodar, sentar, acenar, deitar, cantar e
abraçar.

2. Organize os alunos em círculo, escolha alunos aleatoria-


mente para jogar o dado.

3. De acordo com a ação apresentada pelo dado, os alunos

Q Divulgação
a realizam falando a palavra apresentada enquanto executam
a ação.

4. Crie um cenário adequado, com músicas e em um lugar


bem arejado, como o pátio da escola.

Pintando o amigo
ta de cada uma delas e entregue de volta. Ou seja, cada
coleguinha irá desenhar o corpinho do outro no papel.

3. Então, cada aluno irá desenhar sua imagem, com-


pletar com olhos, boca, nariz, roupas e o que mais elas
acharem importante.

4. Disponibilize diversos materiais recicláveis para esta


Q Divulgação

atividade, como: botões, fitas, lã, tecidos, palitos, tam-


pinhas, tintas, giz de cera, papel diverso e com texturas
diversas etc.
Q Divulgação

5. Após o término da elaboração de suas obras de


1. Peça para que cada criança deite em cima de peda- artes, os alunos irão expor seus desenhos na sala de aula
ços grandes de papel kraft colorido. ou no pátio da escola, em varal ou cavaletes. Coloque
uma etiqueta com o nome de cada aluno no seu dese-
2. Em seguida, peça aos alunos que desenhem a silhue- nho, para a exposição.
Dica de leitura!
+ Jogos, brinquedos, brin-
cadeiras e brinquedoteca Em busca do tesouro
Esta obra pretende
ser um estímulo para 1. Procure um espaço na escola em que possa ser feita
os profissionais que uma trilha, com várias dicas para que o aluno chegue ao
buscam fundamentar tesouro, que será algo escondido pelo professor.
seu trabalho diário
em ideias sobre jogos, 2. Esconda uma caixa com fotos dos alunos, bombons,
brinquedos, brincadei- poesias, palavras educativas, mensagens ou imagens sobre
ras, brinquedoteca e amizade, como preferir.
educação. As sugestões
de jogos, brincadeiras e 3. Crie uma trilha com papel colorido, fazendo diversas
montagem de brinque- trilhas falsas e uma verdadeira, com dicas, como: pedindo
doteca, que constituem para ir a frente, ou para o lado, ou subir ou descer, de
uma parte desta obra, acordo com o espaço disponível.
vêm de encontro com
4. Agora, a parte que exige maior cuidado, mas que tam-
a ideia de que o ensino bém vai ser uma grande diversão: pinte os pezinhos das
deve ser despertado crianças em tinta e faça com que elas caminhem por cima
pelo interesse do das folhas. Use cores diversas para pintar os pezinhos das
aluno, motivo este que crianças.
modificou o sentido
do que se entende por 5. Quando os alunos encontrarem o tesouro, peça que
Q Divulgação

processo de ensino e de distribuam o tesouro encontrado (fotos, versos, imagens,


aprendizagem. palavrinhas educativas etc.)
Autora: Sirlândia
Teixeira 6. O término da brincadeira será bem divertido, os
Editora: WAK alunos irão ver seus pezinhos registrados na trilha e irão
Preço médio: R$ 42,00 compartilhar o grande tesouro... a amizade.

6 Guia Prático do Professor - Educação Infantil


Cai não cai de garrafa PET
Por Rosa Maria Rodrigues (Arte-educadora)

Materiais: +Palitos de churrasco


+2 garrafas PET +Tinta guache (4 cores)
transparentes (2 litros) +Pincel
+Tampinhas de
+Tesoura
garrafa PET
+Tesoura decorativa
+Ferro de solda ou
prego quente
+Retalho de E.V.A.
+Cola instantânea

Q Fotos: Carlos Ricon

Dica esperta!
Solicite aos pais que
enviem sucatas como
tampinhas, recipientes
de plástico, papelão e
garrafas, e promova
uma oficina para que
as crianças possam
1. Usando a tesoura, retire o fundo 2. Com a tesoura decorativa, 3. Usando a cola instantânea, fixe a desenvolver seus
de uma das garrafas PET. corte uma faixa no retalho de E.V.A. tira ao redor da borda do fundo da brinquedos. Depois
com a medida da garrafa. garrafa, esta será a tampa do brin- de prontos, deixe que
quedo.
cada um leve a sua
criação para casa.

4. Na outra garrafa, corte a parte do 5. Usando o ferro de solda ou 6. Usando 4 cores de tinta guache e
gargalo. prego quente, faça vários orifícios o pincel, pinte os palitos de churrasco. Você sabia?
no centro da garrafa (faça em fileiras Deixe secar. O dia Mundial da Infância
horizontais, para ficar mais fácil).
foi criado por uma
iniciativa do Fundo das
Nações Unidas para a
Infância (Unicef), com
o objetivo de conscien-
tizar pais, responsáveis
e governantes sobre a
importância de garantir
uma boa formação social,
educacional e de valores
para as crianças. Por isso,
ele pede uma reflexão
mais profunda sobre a
7. Introduza os palitos nos orifícios da 8. Coloque as tampinhas (por volta 9. Tampe o brinquedo. formação dessas crianças
garrafa intercalando as cores. de 30) na parte de cima da garrafa. no futuro e sobre a
forma como são tratadas
no presente.

Guia Prático do Professor - Educação Infantil 7


EI
Inclusão

Objetivos:
+ Potencializar canais
para o desenvolvimento
da comunicação e
interação social;
+ Construir o
aprendizado dos mais
diversos domínios do
conhecimento;
+ Proporcionar diversas
formas de expressão;
+ Promover a
compreensão do
mundo ao redor,

Q Divulgação
da linguagem e do
conhecimento lógico-
matemático.

Faixa etária: a partir


de 2 anos.

Autismo:
caminhos
Q Divulgação

Dica de leitura!
para o saber
+ Autismo, linguagem e Para especialistas, o caminho para a construção da aprendizagem é
educação  
A autora discute a cons- repleto de possibilidades, a partir das demandas da própria criança
tituição da linguagem do e do respeito às singularidades
aluno autista, utilizando

A
a abordagem histórico-
-cultural e enfocando educação de qualidade em uma pers- tismo do espaço comum a todos os aprendizes”, diz
os Sistemas Suplemen- pectiva inclusiva valoriza e potenciali- Sílvia, acrescentando que isso significa que a escola in-
tares Alternativos de za as singularidades e as diferenças de clusiva não a aparta das atividades pedagógicas por
Comunicação (SSAC)
no processo de educa- todas as crianças. E mais: ela não segrega ou exclui a meio de um monitor que a conduz para um canto da
ção como um recurso partir do diagnóstico clínico. Porém, busca saberes pedagó- escola para fazer atividades descontextualizadas ou
que apoia a promoção gicos que possibilitem favorecer a aprendizagem de todos, mesmo para apenas passar o tempo. Para a especialis-
do desenvolvimento
da linguagem do aluno sempre respeitando os modos e os estilos de aprender de ta, atividades adaptadas também não costumam ser
autista. O livro apre- cada um. A Coordenadora do Laboratório de Estudos e inclusivas, pois são como remendos em algo que, pri-
senta o estudo de casos Pesquisas em Aprendizagem e Inclusão (LEPAI), Sílvia Ester meiramente, foram criados em um modelo padrão
de oito alunos autistas
Orrú, autora de livros sobre autismo e inclusão, explica que para ensinar a todos de modo homogêneo.
em contextos culturais
significativos onde desenvolver um trabalho pedagógico por meio de eixos de De acordo com Sílvia Ester Orrú, uma das característi-
ocorre uma diversidade interesse é uma alternativa inovadora e que permite maio- cas da criança com autismo é, comumente, apresentar de-
de relações sociais. res possibilidades de efetiva inclusão na Educação Infantil, terminados interesses e/ou habilidades específicas. Basea-
Autora: Sílvia E. Orrú 
Editora: Wak  pois todas as crianças poderão participar. da nisso, a especialista propõe duas atividades para incluir e
Preço: R$ 50,00 “Uma escola inclusiva não exclui a criança com au- construir a aprendizagem na Educação Iinfantil.

8 Guia Prático do Professor - Educação Infantil


Explorando as habilidades artísticas

Faixa etária: 2 a 5 anos Você sabia?


A Educação Infantil
é um período mágico
Gostar de desenhar é algo comum de descobertas para
à maioria das crianças. E muitas crian- todas as crianças.
ças com autismo também gostam de Intensificar as relações
sociais com outros
desenhar, inclusive, algumas demons-
coleguinhas, a partir
tram exímia habilidade. O desenho é de projetos por eixos
uma forma de se expressar e pode ser de interesse, pode ser
trabalhado como um eixo de interesse um caminho repleto
de possibilidades para
para a aprendizagem de novos concei-

Q Divulgação
a construção da apren-
tos, de novas atividades de vida diária e dizagem, a partir das
compreensão sobre os diversos com- demandas da própria
criança, do seu prazer
portamentos sociais. Às vezes, a crian- e envolvimento com
ça pode não oralizar, contudo, por o tema, bem como
meio do desenho, pode descobrir e do respeito às suas
singularidades.
desenvolver modos de se comunicar,
de se fazer entender.
Temple Grandin e Stephen Wiltshire são pessoas comunicarem com outras pessoas, a criarem coisas
com autismo que desde a infância manifestavam seu novas, a sentirem-se mais felizes, e, inclusive, a se man-
interesse pelos desenhos fotorrealísticos. Com esta terem financeiramente. O futuro de uma pessoa adul-
descoberta, puderam aprender a melhor forma de se ta sempre se inicia na infância!

Q Divulgação
Construindo sentidos e significados

Faixa etária: 2 a 5 anos

A criança com autismo necessita de dedicada aten- Dica de leitura!


+ Autismo – O que os
ção para a construção de sentidos e significados sobre
pais devem saber?   
os acontecimentos ao seu redor, bem como sobre os Traz informações sobre
objetos e as atividades de vida diária. Para que ela de a síndrome do autismo
fato aprenda, por exemplo, a usar o banheiro, a esperar com suas principais ca-
racterísticas, critérios
a sua vez, a se alimentar usando os objetos adequados, para diagnóstico e algu-
a aprender a compartilhar etc., o professor pode de- mas orientações sobre
Q Divulgação

senvolver um projeto em pequenos grupos de 3 crian- o encaminhamento da


criança aos profissio-
ças, a partir do eixo de interesse. nais da área. Aborda
as tendências de
Conexão com outros trabalho educacional
conhecimentos realizado com crianças
Pode-se criar um quadro sinóptico visual com os e alunos autistas e
possíveis temas que possam ser de interesse da crian- apresenta informações
e comentários sobre o
EIXO ça. Com o início deste quadro sinóptico, apresentam- uso da Comunicação
Estratégia Avaliação da
DE aprendizagem
-se materiais diversos como brinquedos, blocos, jo- Suplementar Alternativa
para
aprendizagem INTERESSE significativa gos, livros, figuras que se relacionam com os temas. como uma ferramenta
importante e significati-
Neste contexto, o professor pode listar habilidades e va para o trabalho com
competências que necessitam ser desenvolvidas junto alunos autistas. 
ao aluno com autismo a partir destas atividades. Em Autora: Sílvia E. Orrú 
Objetivos a serem Editora: Wak 
alcançados uma perspectiva inclusiva, ninguém fica de fora!
Preço médio: R$ 32,00

Guia Prático do Professor - Educação Infantil 9


EI
Tecnologia

Objetivos:
+ Avaliar a utilização
de jogos lúdicos na
Educação Infantil e
familiar;
+ Compreender, utilizar
e criar tecnologias
digitais de informação e
comunicação;
+ Desenvolver
habilidades e atitudes;
+ Explorar a pesquisa,
criação e participar.

Q arquivo pessoa/divulgação
Faixa etária: a partir de
4 anos.

Teclar e
brincar!
Q Divulgação

Dica de leitura!
+ Educação e infância Se o mundo digital veio para ficar, por que não usar ferramentas
na era da informação
Este livro traz uma como o tablet em favor do aprendizado?
discussão necessária e

M
urgente em relação à in-
fância, abordando temas uito mudou no cotidiano da dem aprender com o outro. “Independentemente da
como: os novos apelos criança com a era digital. Por isso, classe social, as crianças estão cada vez mais inseri-
de consumo, de uso da é preciso rever e repensar os conceitos das no mundo tecnológico. Essa geração já é chamada
tecnologia e de outros
artefatos culturais que quanto à tecnologia na educação. “Não é porque as de “nativo digital”, por nascerem nesse mundo tão
vêm sendo produzidos crianças são pequenas que não possuem acesso a to- avançado tecnologicamente”, diz.
explicitamente para as dos estes recursos”, diz Carla Castro, professora da Por entender que são muitos os casos de sucesso
crianças; as condições
da Educação Infantil
EMEI Casinha da Alegria que idealizou um projeto de na utilização das tecnologias em sala de aula como
na atualidade frente pesquisa, em 2018, sobre as Tecnologias na Educação aliada no processo de ensino-aprendizagem, a educa-
aos desafios da era da Infantil. De acordo com a educadora, as crianças já dora explica que o projeto, que recebeu o nome ‘Na
informação. nascem em meio a um mundo científico e tudo o que onda do curtir e compartilhar... teclando eu vou brin-
Autores: Fabiana de
Amorim Marcello, faz parte da vida humana atualmente é advindo da car!’, propôs a criação de jogos na forma digital e ma-
Karyne Dias Couti- tecnologia. Desde muito pequenas, são inventoras, nual a fim de comparar as diferentes formas de jogar.
nho & 3 mais. pesquisadoras natas, construtoras do seu próprio “A ideia foi entender e reagir diante desse processo
Editora: Mediação
Preço médio: R$ 45,70 conhecimento, possuem uma sensibilidade aguçada de informatização e robotização e brincar com estas
para criar relações com o que já sabem e o que po- crianças”, resume.

10 Guia Prático do Professor - Educação Infantil


Digitando o nome

1 Prepare uma aula de informática para equiparar o 4 Em outro momento, leve as crianças a um passeio
nível de conhecimento dos alunos. Utilize um núme- e, com uma câmera fotográfica, registre as imagens
ro menor de equipamentos, de maneira que dois ou de acordo com o olhar.
mais alunos dividam uma máquina.
Dica esperta!
Para a educadora Carla
Castro, é importante
que o professor fique

Q Fotos: arquivo pessoal / divulgação


atento ao ritmo de cada
aluno. O professor não
impõe, ele acompanha,
sugere, incentiva, ques-
tiona, aprende junto ao
aluno. Ensinar utilizando
5 Com o auxílio de tampinhas
i h dde garrafas
f PET,
PET as Novas Tecnologias
aplique uma atividade em que a criança relaciona torna o professor dife-
o número que aparece na tela com o número de rente do convencional.
O professor é o coor-
2 Durante a aula, explore pesquisas sobre temas tampinhas.
denador do processo, o
específicos como tipos de solo ou a vida de plantas responsável na sala de
ou animais. aula. Sua primeira tarefa
é sensibilizar os alunos,
motivá-los, mostrando
entusiasmo.

6 Para finalizar, organize uma feira de ciências para


expor as atividades e onde as crianças possam in-
teragir com outros brinquedos – como notebooks
feitos em papelão.

Você sabia?
No mundo infor-
matizado interligado
3 Distribua uma folha impressa com o nome de por máquinas de
cada criança para que, fazendo uso de um notebook, informação, nada mais
possa digitá-lo. normal do que brincar
com tablets, notebooks
e celulares de diversos
modelos. Há diferenças
entre uma infância ideal
e a real. A ideal aponta
para um sujeito criança
capaz de interagir com
os novos meios de
diversão e informação,
não deixando de lado
as brincadeiras clássicas
que as ajudam na
socialização.

O alunos
Os l dda EMEI C
Casinha
i h dda Alegria
Al i participaram
ii
ainda da mesa interativa, um recurso tecnológico
presente na escola com jogos auxiliares nas atividades
do projeto.

Guia Prático do Professor - Educação Infantil 11


EI/EF
Data
comemorativa

Q Divulgação
Objetivos:
+ Promover ações
para referendar a
importância da escola;
+ Despertar o interesse
da criança pelo dia a dia
na escola;
+ Conhecer a história
da escola;
+ Valorizar as
situações vividas, as
relações construídas
e as experiências de
aprendizagem.

Faixa etária: a partir


de 3 anos.

É dia de escola!
Q Divulgação

Dica de leitura! No dia 15 de março comemoramos o Dia da Escola no Brasil!


+ O lúdico na vida
e na escola. Desafios
Instituição social com a missão de ensinar e formar cidadãos
metodológicos
A obra é um estudo que Por Denise Tinoco
busca na ludicidade, mais
especificamente no jogo

A
de regras, suscitar referên-
cias metodológicas para escola deve ser um lugar de tro- mentos, bem como, dos movimentos de mobiliza-
utilização no contexto ca, de convivência e muitas des- ção das minorias (movimento estudantil, feminista,
escolar deste recurso, cobertas guiadas por diversas grupos de defesa dos direitos humanos) e o sur-
enquanto mecanismo que teorias, metodologias e currículos que gimento das Organizações não Governamentais.
favoreça o desenvolvi- povoam os saberes e fazeres dos seus Importante dizer que todas essas mudanças exigi-
mento integral do sujeito.
Assim, trataremos dos atores. No Brasil, nossas primeiras escolas fo- ram um novo tipo de escola, principalmente uma
jogos vivenciados de forma ram criadas e dirigidas por religiosos, em especial, escola pública, laica, gratuita e obrigatória devido à
espontânea pelos alunos, os jesuítas. Ofertava-se uma educação focada, vertiginosa industrialização, paralelo a isso houve
que brincam pela satisfação, prioritariamente, na catequização. um crescimento grande das instituições escolares
pelo prazer que este ato Com a expulsão dos jesuítas, a educação laica privadas com objetivos próprios.
traz às suas vidas e como os
professores podem utilizá- entrou no Brasil. No início do século 20, a escola A Educação Infantil é importante e essencial
-los na sala de aula. foi reformulada para atender ao progresso exigido à sociedade. Nela, e por meio de suas façanhas
Autor: Lier Pires Ferreira para o momento. Construiu-se, então, um ideal de diárias, pode-se construir e experienciar um
Editora: Appris sociedade do lazer ancorado na ilusão do mundo mundo melhor, empreendedor, mais diverso,
Preço médio: R$ 43,30 de consumo, impulsionados pelos diferentes movi- fraterno e solidário.

12 Guia Prático do Professor - Educação Infantil


Sugestões de ações protagonistas para comemorar
o Dia da Escola preparadas por Denise Tinoco, psico-
pedagoga, pedagoga, Supervisora da Educação Infantil
das Redes de Ensino pública e privada, e especialista
em Educação Infantil. Dica esperta!
A escola é capaz de es-
tabelecer e vivenciar di-
1 Organize uma Linha do Tempo com fotos e fatos ferentes padrões sociais

Q Divulgação
de convivência. Sendo o
importantes da escola, desde sua inauguração ou criação professor da Educação
até os dias atuais. Oportuno usar fotos antigas, docu- Infantil um ator formal
mentos antigos, relatos diversos. Que tal organizar tudo desse processo, deve
entender seu papel de
em um grande pano, compondo, ainda, com desenhos, mediador de culturas e,
enfeites e fixá-lo numa parede da escola? Pode-se tam- 6 Divida tarefas emblemáticas entre as turminhas da ainda, de facilitador do
bém organizar fotos, escritas, documentos em mesas escola e realize uma gincana. Ganha o grupo que sou- uso de preceitos básicos
de convivência. Assim,
espalhadas pelos corredores. ber mais sobre o prédio, sobre o parquinho, nome de cabe ao professor ser
árvores, nome das professoras, quem desenhar a plan- capaz de mediar e mo-
2 Entreviste o funcionário mais antigo, convide pessoas ta baixa mais detalhada. Pode-se agregar à atividade, nitorar o conjunto das
que passaram pela escola como estudantes, professores, doações de alimentos, lata de leite, material de higiene práticas e interações,
garantindo em sua
pais, funcionários para dar seu depoimento e enaltecer o para ser doado pela escola a uma instituição social que rotina escolar com as
trabalho. Estes relatos podem ser filmados, escritos, fei- atenda idosos ou para uma casa de acolhimentos de crianças o respeito à
tos por meio de slides ou palestras. O importante, nesta crianças do bairro. pluralidade de situações
que promovam a voz, a
ação, é disseminar a história desta escola e dos atores vez e a tolerância.
que por ela passaram ou passam. Isso tudo poderá ter 7 Organize uma grande caminhada pela paz no en-
seu ápice numa exposição aberta à comunidade escolar. torno escolar. Na caminhada, os alunos poderão levar
cartazes que confeccionaram com os seus professores
3 Organize uma Exposição de fotos com alunos da tur- e que referendam os valores daquela escola. No final
ma mais adiantada da escola e pergunte a eles o que mais da caminhada, receba a todos com um bolo e refresco
gostam na escola. De um lado do quadrinho de papelão no interior da instituição. E poderão ainda, apreciar um
ficará a foto e do outro lado a sua lembrança mais feliz vídeo com fotos do cotidiano escolar refletidas em um
naquela escola. Prenda o quadrinho em fitas coloridas no retroprojetor.
teto e crie um belo e precioso Relicário!

Você sabia?
Q Divulgação
Q Divulgação

Estudiosos dizem
que o termo escola vem
do grego “skholê”, que
significa descanso ou
lazer. Então a escola an-
8 Organize uma Exposição de Desenhos com impres- tigamente era ambiente
4 Crie uma camisa em comemoração ao Dia da Es- sões gráficas dos pequenos sobre os espaços escolares apenas de lazer? Não
cola. Vale customizar camisas existentes, uniformes é bem assim! A expli-
e coloque nas paredes e painéis espalhados pela escola. cação é que, na Grécia
antigos e sempre usar como identidade dos grupos, Antiga, as atividades
às sextas-feiras. Berçário e Maternal de estudo, pesquisa e
filosofia eram exclusivas
1 Para evidenciar o cotidiano dos Berçários e Mater- das pessoas que não
5 Pinte um muro da escola com desenhos ampliados nais, vale organizar uma Linha de Rotina com fotos de exerciam trabalho bra-
das crianças por retroprojetores e relatos sobre o co- alunos fazendo alguma ação. A cada dia, coloque novas çal, ou seja, as letradas,
tidiano escolar. Convide toda a Comunidade Educativa ações e troque as fotos. Interessante fazer a Linha de com direitos e que
para um lanche coletivo de inauguração e apreciação da Rotina com pano e velcro e plastificar as fotos, para que dispunham de tempo
livre para tal.
Instalação Artística. as crianças possam manusear.

Guia Prático do Professor - Educação Infantil 13


EI
Artes

Q Arquivo 2D
Objetivos:
+ Conhecer os artistas
e a arte brasileira;
+ Desenvolver a
coordenação motora;
+ Trabalhar com
diversos materiais;
+ Entender a bandeira
nacional.

Faixa etária: a partir


de 4 anos.
Q Divulgação

A vida de
Anita Malfatti
Dica de
Di d leitura!
l it !
+ Anita Malfatti
Os livros da Coleção
Crianças Famosas contam
episódios da infância
dos maiores músicos,
pintores e escritores da
história universal, mos-
Trabalhe com os pequenos a vida e a obra de uma das artistas
trando sua genialidade mais importantes do Brasil

Q
precocemente revelada
e apresentando-os ao ue tal introduzir desde cedo na Anita Catarina Malfatti era filha de Bety Malfatti
público infantil do jeito vida dos pequenos o conheci- (norte-americana de origem alemã) e de pai italiano,
que este mesmo público
gosta,como crianças mento de artistas que fizeram a porém, nasceu em São Paulo. Estudou pintura em
iguaizinhas a ele. Sucesso diferença na pintura e na arte brasileira? escolas de arte na Alemanha e nos EUA. Em sua pas-
absoluto do mercado A professora Andrea Vilela, do Colégio Franscar- sagem pela Alemanha, em 1910, entrou em contato
editorial brasileiro, o
texto ágil e as ilustrações mo, por exemplo, trabalhou com seus alunos toda com o expressionismo que a influenciou muito. Já nos
de extremo bom gosto a biografia e obra da artista plástica brasileira Anita EUA, teve contato com o movimento modernista.
já cativaram milhares de Malfatti. A primeira aula começa com uma roda de Em 1922, com o seu amigo Mário de Andrade,
leitores no Brasil e no
conversa na biblioteca, onde a professora mostra fo- participou da Semana de Arte Moderna e fez parte
mundo.
Autores: Carla Caruso e tos de Anita, as obras que ela pintou e, a partir daí, os do Grupo dos Cinco que, além deles, agregava:
Angelo Bonito alunos vão perguntando curiosidades e dúvidas. Por Tarsila do Amaral, Oswald de Andrade e Menotti
Editora: Callis isso, é importante nesta etapa o professor ter bas- Del Picchia. Com seus pincéis, Anita Malfatti trouxe
Preço médio: R$ 18,90
tante conhecimento sobre quem está apresentando. para o Brasil um jeito novo de pintar.

14 Guia Prático do Professor - Educação Infantil


Como iniciar a atividade:
1. Mostre uma foto 5. Na roda de conversa, explique que Anita viajou
Dica esperta!
de Anita Malfatti. muito e nessas viagens aprendeu sobre “expressio- Assim como a profes-
nismo”. Explique o que é, mostre obras referentes a sora Andréa traba-
2. Apresente amigos isso e peça para retratarem o que estão sentindo no lhou Anita Malfatti, é
possível trabalhar com
de Anita e diga aos momento, por meio de desenho com giz de cera. a mesma metodo-
alunos que eles foram logia outros artistas
retratados por ela em 6. Diga que os papéis dão inú- brasileiros ou mesmo
internacionais impor-

Q Arquivo 2D
suas pinturas. Agora meras possibilidades de criação, tantes, sempre com as
peça para que os como pintura, dobradura, cola- devidas especificidades
alunos retratem um gem, transformá-lo em cartão, de cada um.
de seus amigos. um quadro, um mural ou reler
uma obra importante. Peça para
que façam a releitura de uma
obra que acabaram de conhecer: A Boba, por meio da
colagem de papéis (branco, preto e jornal). Você sabia?
Em 1917, Anita
realizou uma exposição
artística muito polêmi-
ca, por ser inovadora e,
ao mesmo tempo, re-
volucionária. As obras
dela, que retratavam,
principalmente, perso-
3. Converse sobre a importância que Anita deu à nagens marginalizados
arte brasileira, pois utilizava as cores da bandeira do dos centros urbanos,
causaram desaprova-
Brasil. Apresente a bandeira brasileira e fale sobre ção nos integrantes
o significado de cada cor e que elas representam a das classes sociais mais
história de um país. Assim, os alunos relerão a obra conservadoras.
e colorirão com as cores da bandeira do Brasil.

4. Continuando a utilizar as cores da bandeira nacional, 7. Conte que o período mais feliz da vida da artis-
realize um momento de criação espontânea. Peça para ta foi quando morou nos EUA. Apresente a obra O
que os alunos façam um passeio pela escola e escolham Farol, que representa uma ilha que conheceu lá e, Dica esperta!
um local que mais gostem, desenhem nesse local e, de- depois, peça que façam a releitura usando massinha Depois de concluído o
pois, pintem com as cores da bandeira nacional. de modelar para representar a paisagem litorânea. portfólio, faça uma apre-
sentação dos trabalhos
Dica: ou até uma exposição
A sugestão é reler a obra As Duas Igrejas, uma vez que 8. Mostre três obras de Anita, que pode ser O Ba- no mural da escola.
foram totalmente pintadas com as cores da bandeira tizado, O Farol e O Barco e peça para que os alunos
brasileira. Deixe a pintura em preto e branco. una as três em um único desenho.

9. Finalize a história da artista con-


tando que ela se dedicou até o fim
da sua vida à arte popular brasileira
e suas pinceladas foram dedicadas às
festas populares. Apresente obras
que mostram isso, como a Festa de
São João, por exemplo, e peça para
eles representarem uma festa popular
brasileira ou brincadeiras de rua. A
ideia é que retratem em uma folha
com giz de cera branco e, depois, pas-
sem tinta guache. Assim, aparecerá uma surpresa!

Guia Prático do Professor - Educação Infantil 15


EI
Especial

Objetivos:
+ Compreender a
importância da higiene
bucal;
+ Identificar a
necessidade do
cuidado com os dentes;
+ Estimular a
percepção dos efeitos
da cárie para a saúde.

Faixa etária: a partir


de 3 anos.

Q Carlos Ricon
Q Divulgação

Dica de leitura!
+ Dentes limpos, dentes
saudáveis – Coleção cuide
de você! De bem com seu
Dentinhos
saudáveis
corpo
Cuide de você! é uma co-
leção extremamente útil
para trabalhar determina-
dos assuntos com as crian-
ças. A coleção é dividida
em três temas. “Entenda
os Sentimentos”, “De
Bem com seu Corpo” e
“Seja Sociável”. “De Bem Com atividades divertidas, ensine as crianças como e em quais momentos
com seu Corpo” contém
histórias cotidianas que do dia é preciso escovar os dentinhos
tratam sobre o bem-estar
físico através de uma rica
mensagem e de belas

S
ilustrações, o que contri-
buirá para o aprendizado aúde bucal é assunto sério e, quando à saúde bucal, fica fácil reverter esse quadro. Na
significativo das crianças. tratada com cuidado na infância, Educação Infantil, as atividades realizadas para tratar
Os hábitos de higiene pes-
garante, às crianças, qualidade de o tema costumam prender a atenção dos pequenos e
soal devem ser ensinados
às crianças desde cedo, vida. De acordo com a Organização Mundial da os fazem entender que a escovação deve se tornar um
a fim de desenvolver sua Saúde (OMS), a cárie está entre as doenças infecciosas hábito diário.
conscientização e para crônicas mais comuns na infância, e, atualmente, atinge Pensando em facilitar o aprendizado das crianças,
que sejam capazes de
cuidar do próprio corpo entre 60% e 90% das crianças em idade escolar. E a arte-educadora Rosa Maria Rodrigues desenvolveu o
de forma a promover sua os efeitos da cárie na infância vão desde a perda dos Senhor Bocão, que pode ser confeccionado utilizando
saúde e autoestima. dentes até problemas de fala, dores, baixa autoestima materiais reciclados. Com ele, é possível ensinar, além
Autores: vários
Editora: Todo Livro e dentes permanentes tortos. Com medidas muito da escovação correta nos dentes, como pode ser feita
Preço: R$ 14,90 simples, especialmente as de educação voltadas a escovação da língua e o uso do fio dental. Confira!

16 Guia Prático do Professor - Educação Infantil


Senhor Bocão

Dica esperta!
A gengiva e a língua
Materiais: + Fio encerado
também devem rece-
+Copos descartáveis +Carretel vazio ber uma escovação
de isopor 100 ml + Pires eficiente para manter
+ E.V.A. várias cores + Molde a saúde bucal. Por isso,
+Tesoura a escova deve ser sem-
+Cola de silicone pre aquela adequada
à idade e com cerdas
+ Papelão macias. Em geral, dois
+ Escova com cabo minutos de escovação
por seção já são sufi-
Q Fotos: Carlos Ricon cientes para garantir a
limpeza ideal. Um cui-
dado especial se refere
à quantidade de creme
dental utilizado na
escovação. Em geral, a
porção ideal de creme
varia em cada fase da
2 Dobre em três partes, vida, iniciando com
1. Corte um papelão medindo laterais medindo 34 cm cada 3. Usando um pires 4. Corte, seguindo o o equivalente a meio
82 cm x 34 cm. e miolo medindo 14 cm. como molde, risque um risco. grão de arroz quando
semicírculo nas pontas para criança, até chegar a
arredondá-las. um grão de ervilha na
fase adulta.

5. Usando o E.V.A. preto, en- 6. Corte a língua seguindo o molde e cole na parte de
cape um dos lados do papelão. baixo do papelão, sobre o E.V.A. preto. Cole somente 7. Encape o outro lado
a base da língua deixando-a solta. com E.V.A. bege.

8. Na parte preta, cole os Anote!


copos, 12 de um lado e 12 do Em roda de conversa,
outro, não cole no miolo. explique aos alunos
9. Dobre o papelão para o que é cárie, como
fechar a boca, deixando ela se forma e o que
a parte com a língua para ela pode causar.
baixo. Questione-os sobre
o que eles acham
que ocorre quando a
escovação não é feita
adequadamente e ex-
plique a necessidade
de tornar a escovação
um hábito diário.
10. No E.V.A., corte o 11. Prenda a ponta do
cabelo, olhos e nariz e cole fio encerado no carretel 12. Para a escova de dentes, use uma escova
na parte de cima da boca, e enrole-o, esse será o multiúso com cabo. O sr. Bocão está pronto! Use-o
sobre o E.V.A. bege, forman- fio dental. para ensinar a escovação correta nos dentes e língua
do o rosto. e o uso correto do fio dental.

Guia Prático do Professor - Educação Infantil 17


EI
Projeto
do leitor

Objetivos:
+Trabalhar as
características dos
animais domésticos;
+Passar valores sobre o
cuidado com o próximo;
+Estimular o senso
colaborativo;

Q arquivo pessoal / divulgação


+Exercitar a vida em
sociedade.

Faixa etária: crianças


de 2 a 4 anos.

Exemplos
e ações
Q Divulgação

Dica de leitura!
+A Galinha Ruiva
Uma galinha de penas
avermelhadas morava P
Para ensinar
i valores
l sobre
b colaboração
l b ã e comemorar o dia
numa fazenda com seus
pintinhos e alguns amigos:
Nacional dos Animais, a dica é trabalhar o conto da Galinha Ruiva

T
o pato, o gato e o porco.
Um dia, ela teve uma gran- odos os animais têm uma função im- a história e falar de moral para que as crianças assimi-
de ideia. Mas será que con- portante no ecossistema. E, mesmo dis- lem o que deve ou não ser feito. “Por isso, é de grande
seguirá a ajuda necessária? tantes de seu habitat natural, nos fornecem ali- importância que as crianças vivenciem algumas situa-
A Galinha Ruiva, clássico
universal que há tanto mentos e valiosas lições como trabalhar em equipe e ser ções”, diz, acrescentando que, desde a mais tenra ida-
tempo encanta gerações, colaborativo. Foi pensando nisso que as professoras Va- de, os alunos precisam ter uma educação baseada nas
ganha nova versão recon- nessa C. Grigoletto dos Santos e Maria Nadja da Silva relações pessoais, no senso colaborativo, na consciên-
tada e ilustrada por Ingrid
Biesemeyer Bellinghausen, Souza da EMEI Padre Fernando Suillen, localizada na ci- cia de si e do outro e na relação de ajuda e cuidado com
exclusivamente para os dade de Regente Feijó/SP, desenvolveram o Projeto Ga- o próximo. “Conhecer os valores e as boas atitudes
pequenos leitores. linha Ruiva com a turma do Berçário II A. tornam este momento um exercício para a vida em
Autora: Ingrid Biesemeyer
Bellinghausen A diretora da escola, Idalina Roza dos Santos, ex- sociedade”, completa. Confira a seguir o Projeto Gali-
Editora: DCL plica que, na EI, os conteúdos devem ser voltados nha Ruiva, uma história ambientada que convida as
Preço: R$ 21,20 para o lúdico, para que aconteça um aprendizado sig- crianças a conhecerem sobre os animais e suas pecu-
nificativo. No entanto, é sabido que não basta contar liaridades – além de preparar deliciosas receitas.

18 Guia Prático do Professor - Educação Infantil


Primeiro momento

1. Em uma roda de conversa, conte a história


com recursos do flanelógrafo. Você sabia?
O Dia Nacional dos

Q Fotos: arquivo pessoal / divulgação


Animais é comemorado
no Brasil no dia 14 de
março. A data tem o
objetivo de conscien-
tizar as pessoas sobre
os cuidados que devem
ter com os animais,
Segundo momento sejam domésticos ou
selvagens. Você pode
2. A escola pode organizar um passeio no sítio onde ensinar as crianças que
as crianças podem observar e conhecer as características, maltratar animais é
os hábitos e o alimento da Galinha Ruiva e seus amigos. crime de acordo com a
legislação brasileira. Por
isso, não se deve deixá-
-los sem alimentos,
água e abrigo, deixá-los
Terceiro momento doentes sem tratamen-
3. As professoras devem promover uma ida ao mercado/ to ou abandoná-los.
mercearia/quitanda, onde as crianças possam comprar o ovo
da Galinha Ruiva. Nesta atividade, elas observam que o ovo da
galinha também pode ser encontrado no comércio e que o
dinheiro se mostra presente em nossas ações diárias.

Quarto momento

4. Nesta parte do projeto, as profes- 5. Após a leitura da receita, todos


soras trabalham receita com imagem, o vão à cozinha para fazer o bolo na prática,
que facilita a compreensão das crianças Dica esperta!
de forma colaborativa. Aproveite o conto da
em relação às quantidades. Galinha Ruiva para
ensinar às crianças
sobre os hábitos e a
importância de outros
animais domésticos
como porcos, gatos,
cachorros, coelhos e
peixes.

6. Durante a 7. Com o bolo


confecção do bolo, as pronto, é hora da
crianças podem provar degustação! Bom
os ingredientes. apetite.

Guia Prático do Professor - Educação Infantil 19


EI/EF
Natureza

Objetivos:
+Introduzir conceitos
de clima e tempo;
+Compreender a
dinâmica da natureza
com as mudanças das
estações;
+Aprender de forma
lúdica.

Faixa etária: a partir de


4 anos.

Q Carlos Ricon
O dia de hoje
Q Divulgação

Dica de leitura
+ Fique por dentro do
clima e das estações
Descubra fatos interessan-
tes e curiosidades sobre
a meteorologia, o clima e
está...
as estações. Espie o que
acontece dentro das nu-
vens carregadas de chuva, Chuvoso, nublado ou ensolarado? As noções de tempo podem
Chuvoso d ser
siga o trajeto e a formação
de um furacão, visite os
aplicadas a partir de um colorido painel
lugares mais frios do nosso
planeta. Abra as janelas,

D
leia e descubra tudo isso e
muito mais! Uma série de emora um pouco para que as crian- se irá chover, fazer sol ou se haverá quedas bruscas de
livros muito interessantes, ças entendam as diferenças entre temperatura (condições relacionadas ao tempo).
que educam sobre diver-
tempo e clima. Mas, com paciência e fer- Para entender a dinâmica da natureza, é preciso co-
sos temas despertando a
curiosidade das crianças. ramentas que auxiliam a fixação de conteúdo, os pe- nhecer não apenas o tempo, mas também o clima. Ele
As ilustrações detalhadas quenos sempre acabam compreendendo melhor o muda de acordo com as estações do ano e esse conteú-
e as surpreendentes tema. Enquanto o clima se relaciona a fenômenos que do pode ser mais bem compreendido pelas crianças ao
janelas são educativas
e superdivertidas. Até costumam se repetir ao longo dos anos – como as mé- acompanharem as mudanças diárias do tempo. Por isso
mesmo os adultos vão se dias de temperaturas, umidade, velocidade dos ventos, a importância em ter um painel do tempo na sala de aula.
admirar com as incríveis índice pluviométrico e pressão atmosférica de cada re- A partir dele e das características do dia, o educador
curiosidades deste livro.
Autora: Katie Daynes gião –, tempo é aquilo que costuma mudar de uma pode introduzir conteúdos referentes a um dia ensolara-
Editora: Usborne hora para outra ou de um dia para o outro. Por isso, do, nublado ou chuvoso. Veja a seguir, o painel sugerido
Preço médio: R$ 43,50 são as previsões meteorológicas que nos dão uma ideia pela arte-educadora Rosa Maria Rodrigues.

20 Guia Prático do Professor - Educação Infantil


Painel do tempo e calendário

Materiais: +E.V.A. nas cores preta e


+E.V.A. de 5 mm na cor azul estampado
+E.V.A. glíter nas cores ouro +Aplique menino, menina e
e branca flores
+E.V.A. felpado na cor verde +Bailarina
+Tesoura
Fotos: Carlos Ricon
+Cola instantânea
Saiba mais
+Cola quente O verão, estação
+Papel canson ou cartolina do ano que se inicia
branca em 21 de dezembro e
se estende até 20 de
+Caneta hidrocor preta março, pode ser bem
+Molde aproveitada para dar
explicações sobre as
diferenças sobre clima
e tempo aos alunos. É
nesta estação em que
ocorrem as grandes
pancadas de chuva,
muitas vezes passagei-
4. No E.V.A. preto, ras, e também os dias
1. No E.V.A. de 5 mm azul, 2. No E.V.A. estam- 3. No E.V.A. glíter branco e dou-
corte um retângulo medindo pado, corte as letras da rado, corte as nuvens, gotas e sóis e recorte a seta seguindo de muito sol e altas tem-
30 cm x 40 cm. Essa será a palavra CALENDÁRIO fixe no painel, abaixo da palavra em o molde e introduza a peraturas. Em algumas
base do painel. seguindo o molde e fixe formato de meia-lua, sol no centro, bailarina próxima à base regiões brasileiras, as
na parte superior do nuvem chuvosa de um lado e sol da seta. chuvas de fim de tarde
painel, use a cola instan- com nuvem (nublado) do outro. ocorrem diariamente
tânea. e marcam a divisão dos
períodos tarde e noite.
Muitas vezes, quando as
correntes atmosféricas
empurram a umidade
do Oceano para o con-
tinente, formam-se dias
nublados, que chegam
até a amenizar o calorão
5. Faça um furinho no painel, abaixo típico da estação.
do sol e introduza a bailarina. Vire o 6. No E.V.A. estampado, corte as 7. No E.V.A. felpado verde, corte a
painel e abra a bailarina para que a seta palavras DIA, MÊS e ANO seguindo grama seguindo o molde e fixe na base
fique fixada e possa ser movimentada. o molde e fixe abaixo da seta manten- do painel, cole somente as laterais e
do uma distância entre elas. base criando assim uma espécie de
bolso onde serão colocadas as fichas
com a data. Decore a grama com a
menina, o menino e as flores.

Dica esperta!
Aproveite as carac-
8. No papel canson ou cartolina terísticas diárias do
branca, corte fichas onde serão escri- clima para desenvolver
tos os dias, meses e ano. Use a caneta uma aula sobre o
hidrocor para escrever nas fichas. aquecimento global
e suas consequên-
10. No verso do painel, fixe os cias para a vida no
lacres de latinha usando a cola quen- planeta. Fale sobre o
te, eles serão os ganchos para fixar desmatamento, o uso
o painel na parede. Caso queira,
11. O painel está pronto! Agora indiscriminado dos
poderá substituir por fita dupla face.
é só colocar a data correta com recursos naturais e da
9. Guarde as fichas no bolso as fichas e apontar a seta para provável falta de água
(grama) e troque-as colocando a demonstrar como está o tempo, potável em um futuro
data correta no calendário. ensolarado, nublado ou chuvoso. próximo.

Guia Prático do Professor - Educação Infantil 21


EI/EF
Volta
às aulas

Objetivos:
+Lembrar os aniversa-
riantes do mês;
+Trabalhar a autoesti-
ma das crianças;
+Estimular a constru-
ção da identidade. 

Faixa etária: a partir

Q Carlos Ricon
de 4 anos.

Valorize seus
alunos
Q Divulgação

O painel de aniversariantes é um item que não pode faltar na sala de


Dica de leitura!
+ Feliz aniversário,
aula, afinal, as crianças merecem ser lembradas com carinho
Jamela!
Jamela vai fazer 7 anos.
Muito animadas, Mama

A
e Gogo decidem fazer comemoração do aniversário correr o risco de deixar de lembrar alguém da
uma festa de aniversário.
Antes, vão às compras e, para a criança é algo muito im- turma, o uso de um painel de aniversariantes do
na loja de sapatos, a mãe portante. Isso porque para elas, por mês deve ficar sempre ao alcance dos olhos. A dica
escolhe um par que tam- mais simples que seja, marca o fato de ficarem mais é produzir uma lista com os aniversariantes de cada
bém sirva para ir à escola
e não o modelo Princesa ‘velhas’. A festa de aniversário inicia um novo ciclo mês e passar os nomes para o painel ao início de
de que a menina tanto para os pequenos, que dá a eles a oportunidade de cada mês. Mas o painel deve ser checado diaria-
gostou. Jamela, então, crescimento. E quando lembrada na escola, essa mente e os aniversários sempre festejados, ainda
tem uma grande ideia.
data fica ainda mais especial. A criança se sente que seja apenas com a sala cantando os parabéns a
Autora: Niki Daly
Editora: SM amada e lembrada pelos amigos. você... A arte-educadora Rosa Maria Rodrigues é
Preço médio: R$ 23,00 Para promover a autoestima nas crianças, sem quem dá as dicas para você fazer o seu.

22 Guia Prático do Professor - Educação Infantil


Painel aniversariante do mês
Você sabia?
Muitas escolas cos-
+Retalhos de E.V.A. colorido
tumam fazer festinhas
Materiais: de aniversário para os
+E.V.A. nas cores: branca e e glíter alunos aniversariantes
poá +Prendedores de roupas do mês. E nelas, itens
+E.V.A. de 5 mm na cor +Cola quente como bolo, balões e o
tradicional ‘parabéns
branca +Giz pastel a você’ sempre estão
Fotos: Carlos Ricon +Caneta permanente presentes. Mas de onde
+Cartolina branca ou papel 1. No E.V.A. surgiram esses aces-
branco, corte sórios que há séculos
Canson a forminha do encantam crianças e
+Lacres de latinha cupcake seguin- adultos? Bem, o bolo
+Tesoura do o molde. tem sua origem na Gré-
Passe o giz pas- cia antiga. Feito a partir
+Molde tel marrom nas de uma mistura de pão
bordas da fôrma e faça traços na vertical e mel, ele era redondo
dentro dela para simular as dobras. e oferecido à Artemis,
a deusa da Lua como
oferenda. Já os balões
surgiram no século 19 e
foram incorporados às
festas de aniversário por
divertir as crianças. Um
3. No E.V.A. de poá e de 5 mm branco, corte a 4. Passe o giz pastel marrom nas século mais tarde, em
2. Esfregue um peda-
cinho de E.V.A. sobre o massa do cupcake seguindo o molde. Cole o E.V.A. bordas e o pedacinho de E.V.A. 1912, surgia nos Estados
giz para esfumar. poá sobre o branco. para esfumar como foi feito na Unidos a canção que
forminha. hoje é cantada em
mais de 30 idiomas:
‘parabéns a você’. A
responsável pela versão
brasileira, de 1942, é a
poetisa Bertha Celeste
Homem de Mello.
6. Nos retalhos de E.V.A., corte 12 círculos seguindo
5. No E.V.A. glíter, o molde, faça um de cada cor. Esses serão os confeitos.
corte a cereja. Passe o giz marrom ao redor dos círculos e esfume
como foi feito nas outras peças. Dentro de cada círculo 7. Cole um prendedor de roupas
escreva os meses do ano usando a caneta permanente. atrás de cada círculo.

8. Junte todas as partes do painel e fixe com


cola quente, no caso dos confeitos, fixe-os 9. No papel canson ou car- 10. Dentro de cada ficha escreva o
colando os prendedores sobre a massa do tolina branca, corte 12 fichas nome dos aniversariantes e o dia do
cupcake na ordem correta dos meses. medindo 8 x 8 cm. Dica esperta!
aniversário, separados pelos meses.
Há diferentes formas
para confeccionar o
painel de aniversa-
riantes. Eles podem
ser feitos com todos
os aniversariantes da
semana, do ano ou
do mês. Além disso,
11. Prenda as 12. Para fixar o painel na parede, cole no pode ter o nome das
fichas nos meses verso dele dois lacres de latinha usando a cola crianças, apenas as
correspondentes. quente, eles serão usados como ganchos. Você fotos ou ainda as fotos
pode substituir os lacres por fita dupla face. e os nomes delas.

Guia Prático do Professor - Educação Infantil 23


EF
Matemática

Objetivos:
+Auxiliar a aprendi-
zagem e o desenvol-
vimento do raciocínio
lógico;
+Desenvolver a con-
centração, a atenção
e a capacidade de
interpretação;
+Trabalhar a interdis-
ciplinaridade por meio
das palavras.

Faixa etária: a partir

QDivulgação
de 6 anos.

Arte e
Q Divulgação

Dica de leitura!
+ Discalculia – Supe-
rando as dificuldades em
aprender Matemática
Este livro contribui, de
números
A utilização da arte no auxilia às crianças com discalculia, um transtorno
forma significativa, para que dificulta a aprendizagem da matemática
que os educadores enten-
dam o que é a discalculia

A
e como ela afeta a vida
dos educandos. Faz-nos tualmente, muitos são os alunos que por lesão cerebral, pois a perda das habilidades mate-
refletir como é o apren- apresentam dificuldade de aprendi- máticas decorrentes desses eventos é conhecida como
dizado do discalcúlico, zagem e ansiedade em matemática; Acalculia. “O aprendizado nos discalcúlicos acontece
suas dificuldades, anseios
e frustrações. A obra faz
ou mesmo um transtorno conhecido por Discalculia. A de maneira lenta, porém suas dificuldades podem ser
uma análise entre o ensino pedagoga especialista em Educação, Ana Maria Antunes superadas com a devida ajuda dos professores e de
da Matemática e o papel de Campos, explica que os sintomas mais característicos todos os envolvidos na educação deste sujeito”, diz Ana
do professor, trazendo desse problema são dificuldade no desenvolvimento de Maria. Para a especialista, um novo olhar para a coliga-
ferramentas para a cons-
trução de um aprendizado cálculos matemáticos, dificuldade de associar números ção entre Matemática e Arte pode auxiliar crianças com
completo e de qualidade a com quantidade, posição numérica, dificuldade em ordem esse transtorno a buscarem uma estratégia para com-
esses alunos. decrescente, problema de coordenação motora e outras. preender as habilidades e competências necessárias
Autora: Ana Maria Antu-
nes de Campos Diferente do que muitos imaginam, a discalculia para o desenvolvimento do raciocínio lógico. A seguir,
Editora: Wak não acontece por falha no sistema de ensino ou por ela sugere algumas atividades artísticas que podem
Preço médio: R$ 34,00 problemas psicológicos. Ela também não é ocasionada ajudar na compreensão dos conceitos matemáticos.

24 Guia Prático do Professor - Educação Infantil


Atividade 1
Dica esperta!
Releitura de Obra de Arte Além das releituras,
proponha ativida-
des artísticas com
Obras de Luiz Sacilotto formas geométricas,
1. Conte quem foi Luiz Sacilotto e mostre algumas obras deixando-os livres
de artes desse pintor brasileiro. para criarem a própria
2. Peça para as crianças fazerem uma releitura por meio obra de arte.
de papéis coloridos ou desenhando.

Relação com a matemática:


Durante a atividade, as crianças compreenderão o que

QDivulgação
é abstração, refletindo sobre as figuras geométricas
Você sabia?
encontradas, desenvolvendo a concentração, atenção, Segundo a pesquisa-
agilidade, quantidade, sequência, capacidade de dora em Educação
interpretação, discriminação visual e raciocínio lógico. Matemática, Discal-
culia e Dificuldades
de Aprendizagem,
Ana Maria Antunes
Atividade 2 de Campos, o ensino
da arte proporciona
Faz de conta e matemática a criticidade, estimula
o desenvolvimento da
Materiais: na lousa suas respostas, solicite que desenhem criança, que interage
Conto infantil como Pinóquio ou Branca de Neve, essas formas geométricas e as quantidades em seu de forma lúdica e es-
pontânea no cotidiano.
lousa, giz, folha sulfite, lápis de cor. caderno ou folha. Por meio do ensino
com arte, a criança
1. Leia o conto infantil para as crianças, utilize um Relação com a matemática: desenvolve o prazer
livro ilustrado. Refletir sobre formas geométricas, conceito de em aprender através
do olhar observador.
2. Peça para que as crianças reflitam sobre a números, correspondência, interação, resolução
existência de quantidades e formas geométricas de problemas, atenção, memória. Essa atividade
nesses contos. permite trabalhar a interdisciplinaridade por meio
3. Permita que compartilhem suas observações das palavras; o texto, enredo da história, desenvolve
referentes à tarefa, ouça as crianças, discuta e escreva a argumentação, discussão e criticidade.
Dica esperta!
Outra atividade suge-
rida pela especialista é
Atividade 3 a Simetria com papel
quadriculado. Para
Construção de Mosaico isso, leve para sala de
aula uma parte de um
desenho na folha qua-
driculada. Peça para
que a criança complete
1. Construa, com os pequenos, mosaicos usando as figuras conside-
as figuras planas. rando a simetria em
2. Use folhas de papel-cartão, papel laminado, relação ao eixo. Use
cores diferentes e, se
régua, lápis de cor, giz de cera e outros materiais quiser, papéis diversos
para colorir e compor o mosaico.
QDivulgação

para compor esta ativi-


dade artística. Relação
com a matemática:
Relação com a matemática:
reconhecer, nomear e
Aproveite para explorar conteúdos como arestas, refletir sobre as figuras
vértices, lados e refletir sobre as formas geométricas geométricas, habilida-
e conceitos da geometria plana. des espaciais, plano e
reta, simetria, ângulo e
proporção.

Guia Prático do Professor - Educação Infantil 25


EF
Cidadania

Objetivos:
+ Promover a socia-
lização;
+ Auxiliar na forma-
ção da identidade dos
alunos;
+ Desenvolver o re-
conhecimento de seu
nome e dos colegas.

Faixa etária: a partir


de 6 anos.

Q Carlos Ricon
Marcando
presença
Q Divulgação

Dica de leitura!
+ Registros na Educação
Infantil. Pesquisa e
prática pedagógica
Ao abordar diferentes
modalidades e
práticas de registro
na Educação Infantil, Promover a formação da identidade e a identificação do nome
articulando conceitos
e contextos implicados
estão entre os objetivos do uso da chamadinha
na documentação
pedagógica, o livro
dá visibilidade aos

A
percursos de uma chamada dos alunos presentes toma conter uma foto. Vale frisar que transformar a chamadi-
pesquisa-formação
forma lúdica nos primeiros anos do EF nha em rotina faz com que os pequenos sintam a neces-
trilhada no movimento
contínuo da escuta – e muito importante para que a criança identifi- sidade de contar quantos alunos há na sala, quantas são
compreendida como que o seu nome e o dos colegas de sala. Ela pode ser pen- meninas e quantos são meninos. Para estimular as no-
disposição, abertura sada como um painel ou ainda preparada em palitos, recor- ções matemáticas, peça a eles que comparem a quanti-
e sensibilidade para
reconhecer o outro, tes de E.V.A. ou papelão. O ideal é que seja atrativa para as dade de alunos em sala daquele dia com a do dia ante-
sua voz, sua expressão crianças e cumpra com a sua função de promover a forma- rior. Uma dica é confeccioná-la utilizando cores e
e sua identidade. ção da identidade dos alunos. A prática da chamadinha esti- materiais que chamem a atenção das crianças e que as
Autora: Luciana
Esmeralda Ostetto mula aspectos afetivos e cognitivos da criança, além de aju- façam associar os nomes aos alunos. A seguir, a arte-
Editora: Papirus dar a construir a percepção de grupo e de pertencer a ele. -educadora Rosa Maria Rodrigues ensina uma opção
Preço médio: R$ 29,30 Associada ao nome da criança, a chamadinha pode com materiais de fácil acesso.

26 Guia Prático do Professor - Educação Infantil


Chamadinha

Materiais:
+3 latinhas de molho, ervilha ou de
qualquer outro produto
+Alicate
+E.V.A. glíter três cores
+Apliques de E.V.A. (menino e menina)
+E.V.A. na cor branca
+E.V.A. de 5 mm na cor preta
+Caneta permanente 1. Limpe bem as
latinhas e, com o
+Tesoura
alicate, aperte toda
+Cola quente a borda para que as
+Abaixador de língua rebarbas não ma- Dica esperta!
chuquem as mãos A chamadinha pode
Fotos: Carlos Ricon ao retirar as fichas. ser utilizada também
na EI, lembrando que
deve ter um bom
apelo visual para que a
criança associe a letra
inicial do nome a um
objeto ou animal.

2. Usando E.V.A. glíter, encape 3. Com a cola quente, fixe na 4. No E.V.A. de 5 mm, corte um
as três latinhas, uma para meninas, primeira latinha um aplique de retângulo medindo 10 cm x 25 cm.
outra para meninos e outra para menina, na segunda um aplique de Faça ondas nas laterais e fixe sobre
ausentes, cada uma deverá ser de menino e na terceira uma plaqui- ele as três latinhas.
uma cor. Use a cola quente para nha de E.V.A. escrita AUSENTE.
fixar o E.V.A. na lata.

Você sabia?
Planejar a decoração
da sala de aula requer
um bom estudo para
5. Coloque meninos e meninas 6. No E.V.A. branco, corte várias 7. Na parte superior do palito, que se possa adequar
nas laterais e ausentes no centro. faixas do tamanho dos abaixa- cole os apliques de menino e o espaço disponível
dores de língua e fixe sobre eles menina. Faça o número de fichas aos objetos necessá-
usando a cola quente. necessárias para todos os alunos. rios ao aprendizado.
Além disso, a decora-
ção deve ser pensada
em cores e formas
que transmitam aos
pequenos a alegria e o
Dica: para a cha- prazer em permanecer
mada, retire todas as no ambiente. Durante
fichas das latinhas, vá o ano letivo, é indicado
chamando os alunos e que a decoração seja
colocando nas latinhas modificada a cada
correspondentes, trimestre com o
meninos, meninas ou objetivo de estimular o
ausentes. interesse das crianças.
8. Usando a caneta permanente, escreva o
nome dos alunos nas fichas. 9. Distribua as fichas nas latinhas.

Guia Prático do Professor - Educação Infantil 27


EF
Comportamento

Objetivos:
+ Desenvolver o pen-
samento operatório e
neuromotor;
+ Minimizar os sinto-
mas globais da dislexia;
+ Utilizar atividades
lúdicas como instru-
mento de ação.

Faixa etária: a partir de


7 anos.

Q Divulgação
Lidando com a
Q Divulgação

dislexia
Dica de leitura!
+ Dislexia na Educação
Infantil
É comum nos
depararmos com
casos de crianças no
Ensino Fundamental
que ainda não sabem Diagnóstico precoce garante estímulo adequado e menor prejuízo
ler ou escrever, isso emocional na construção de uma personalidade saudável
porque a atenção aos

A
sintomas da dislexia
normalmente ocorre dislexia não é um problema de qua- que forem trabalhados esses conceitos tiverem significa-
no momento em que a lidade de ensino ou de metodologia do para o aluno”, diz.
criança se depara com os utilizada na alfabetização, desmoti- Para a doutora em educação, Sirlândia Reis de Oliveira
códigos da leitura e não
consegue decodificar vação, baixa inteligência ou condição socioe- Teixeira, as atividades lúdicas representam um poderoso
os símbolos da nossa conômica desfavorecida. De acordo com a As- instrumento que leva a criança à ação, que a desafia a se
escrita. Diante deste sociação Brasileira de Dislexia, é um distúrbio do organizar melhor. “Nesse sentido, favorece o desempenho
quadro, salientamos
desenvolvimento da linguagem e se trata de um evento neuromotor e cria situações que demandam maior coorde-
a possibilidade de
prevenção, como hereditário, com alterações genéticas e do padrão neu- nação mental”, diz ela, acrescentando que assim possibili-
maneira eficaz de rológico. Solange Rodrigues Martins Camargo dos San- tam a construção do pensamento operatório, com o qual
lidar com os sintomas tos, especialista em psicologia da saúde, explica que, por se torna possível o desenvolvimento de noções lógico-ma-
da dislexia.
Autoras: Sirlândia Reis não se conhecer ainda a cura para a dislexia, é preciso temáticas. A seguir, as especialistas propõem duas ativida-
de Oliveira Teixeira compreender como as crianças com dificuldades de des dirigidas, que contemplam, ao mesmo tempo, a função
e Solange Rodrigues aprendizagem podem construir pensamento operatório lúdica e educativa dos jogos. Segundo elas, essas atividades
Martins Camargo dos
Santos concreto com a utilização de jogos e brincadeiras, esti- se mostram eficientes para desenvolver o pensamento
Preço médio: R$ 42,00  mulando seus recursos cognitivos e neuromotores. “A operatório e o neuromotor em relação à orientação direi-
Editora: WAK aprendizagem apenas será satisfatória se as situações em ta-esquerda, minimizando os sintomas globais da dislexia.

28 Guia Prático do Professor - Educação Infantil


Atividades lúdicas Dica esperta!
Para que a aprendi-
Sintoma: dificuldade na aquisição e automação da a linha com a mão direita e, a seguir, com a esquer- zagem modifique as es-
truturas do pensamen-
leitura e da escrita. da. Formam letras com a corda e andam sobre ela.
to, é necessário que
Exemplo de brincadeira: locomoção, lateralida- o educador proponha
de e letramento. Áreas de intervenção: situações de aprendi-
Material: corda e giz para desenhar as linhas no solo. Cognitiva: compreensão de instruções, noções de zagem que desafiem
o aluno e provoquem
Idade aproximada: a partir de 7 anos. lateralidade e contato e fixação do alfabeto. conflitos cognitivos ca-
Local: pátio ou quadra. Social: percepção de trabalho em grupo. pazes de desequilibrar
Participantes: no mínimo dois. Perceptivo-motora: desenvolvimento da coorde- seu modo de pensar,
vindo a favorecer a ela-
Instruções: os participantes se locomovem pelas nação motora, lateralidade e agilidade. boração de operações
linhas retas e círculos, demarcados no solo, e cordas Afetivo-emocional: controle da impulsividade, mentais mais abstratas
espalhadas pelo solo, de diferentes maneiras, efe- respeito às normas. e elaboradas.
tuando giros, na ponta dos pés e realizando diferen- Linguagem: coordena-se a verbalização às ações
tes movimentos com os braços. Ao comando do corporais e contato com letras.
professor, saltam sobre a linha ou corda, com o pé Moral: respeitar seu espaço e momento de ação e
esquerdo, a seguir com o pé direito, param e tocam seguir ordens.

Você sabia?
São sinais de dislexia
no Ensino Fundamen-
tal, de acordo com a
Atividades multidisciplinares Associação Brasileira de
Dislexia:
- Dificuldade na aqui-
Englobam, principalmente, as disciplinas de Educa- dos de todos anotados, efetuam cálculos, somando sição e automação da
ção Física, Matemática e Português. os resultados do primeiro e segundo salto de cada leitura e da escrita;
um. Ao final, é discutido quem pulou mais, menos - Pobre conhecimento
de rima (sons iguais no
Sintoma: pobre conhecimento de rima (sons iguais em cada série de saltos e quem foi o vencedor nas
final das palavras) e alite-
no final das palavras) e aliteração (sons iguais no duas séries. ração (sons iguais no
início das palavras). Uma variação desta atividade é pular corda no ritmo início das palavras);
Exemplo de brincadeira: pular corda com cálcu- de músicas conhecidas pelas crianças ou pular sole- - Desatenção e dispersão;
- Dificuldade em copiar
los e ritmos. trando palavras, separando sílabas e contando-as. de livros e da lousa;
Material: corda. - Dificuldade na coor-
Idade aproximada: a partir de 7 anos. Áreas de intervenção: denação motora fina
(letras, desenhos, pin-
Local: pátio ou quadra. Cognitiva: compreensão de instruções, capacidade turas etc.) e/ou grossa
Participantes: no mínimo seis. de deslocamento no espaço, contato com as letras (ginástica, dança etc.);
do alfabeto, sílabas, números e cálculos aritméticos - Desorganização geral,
constantes atrasos na
Instruções: duas pessoas batem corda, os parti- de forma lúdica.
entrega de trabalho
cipantes pulam, um de cada vez, de diferentes ma- Social: percepção das diferentes possibilidades dos escolares e perda de
neiras. Os participantes elegem algum critério para movimentos dos outros participantes. seus pertences;
saber a ordem que devem pular corda. Todos têm Perceptivo-motora: estimular a coordenação - Confusão para nomear
entre esquerda e direita;
duas oportunidades alternadas de pular, isto é, cada dinâmica geral, noção espacial, discriminação visual, - Dificuldade em
um do grupo pula uma vez, obedecendo a uma se- auditiva e neuromotora. manusear mapas,
quência e, após todos saltarem, reinicia-se a sequên- Afetivo-emocional: controle da impulsividade e dicionários etc.;
- Vocabulário pobre,
cia, podendo atingir o limite máximo de 50 saltos. tensão em aguardar a vez, possibilidade de aplicar com sentenças curtas
Cada participante recebe uma prancheta, uma folha conhecimentos aritméticos, observando o compor- e imaturas ou longas
de papel sulfite, lápis e borracha. Ficam sentados e, tamento e habilidades de outros participantes. e vagas;
*Estas diferenças não
enquanto aguardam sua vez, devem efetuar a conta- Linguagem: compreensão de instruções.
são observadas ao
gem, anotar o número de vezes que cada um pulou Moral: respeitar seu espaço e momento de ação, mesmo tempo em
e o seu próprio resultado. A seguir, com os resulta- saber seguir ordens. todos os disléxicos, elas
ocorrem em diversas
combinações.

Guia Prático do Professor - Educação Infantil 29


EF
2ÀFLQDGH
criatividade

Q Carlos Ricon
Objetivos:
+ Aprender a se-
quência dos dias e das
semanas;
+ Trabalhar a pas-
sagem de tempo ao
longo de um mês e um
ano;
+ Confeccionar um
painel do tempo para
trabalhar o conteúdo
diariamente.

Faixa etária: a partir


de 6 anos.

Que dia
Q Divulgação

Dica de leitura!
+ O mês de abril
Abril é considerado o
melhor mês de todos
pela turma do Sítio
é hoje?
Com o auxílio de um calendário, fica mais fácil ensinar sobre
do Picapau Amarelo.
Foram os moradores os dias da semana, os meses e os anos
desse sítio criado por

N
Monteiro Lobato que em sempre é fácil fazer com que a riais distintos, como madeira, cortiça, papel ou
inventaram um bom
motivo para não fazer criança desenvolva noções de tem- E.V.A. O importante é que ele seja claro, objetivo e
nada nesse período: as po, fixando os dias da semana, entendendo visualmente atrativo aos olhos dos alunos. A seguir,
férias de lagarto, 30 dias os meses e a sua relação com o ano. Por isso, um calen- a arte-educadora Daniela Baratela, da D&B Artesa-
de puro descanso, sem
dário fixado ao lado do quadro, que todos possam visuali- natos, ensina um gracioso modelo de calendário
nenhuma atividade ou
agito. Nem pensar pode! zar diariamente, é sempre bem-vindo na sala de aula. para você se inspirar e desenvolver da maneira que
Só vale ficar paradinho, Com ele, é possível aprender por etapas, iniciando pela mais se adapta ao espaço disponível em sala. E para
cochilando, como um sequência dos dias e semanas, e depois trabalhando os aproveitar o conteúdo sobre tempo, a orientadora
lagarto ao sol.
Autor: Monteiro Lobato meses e a passagem de tempo ao longo de um ano. pedagógica Andréia Fantini mostra, em apenas qua-
Editora: Globinho Existem diferentes modelos e tamanhos de ca- tro etapas, um painel com relógio para ensinar as
Preço médio: R$ 17,60 lendário, e podem ser confeccionados com mate- horas de forma divertida. Confira!

30 Guia Prático do Professor - Educação Infantil


Calendário

Materiais: preta, azul e bege


+E.V.A. liso nas cores: preta, bege, azul- +Pincéis
royal e amarela +Olhos decorativos
+E.V.A. listrado +Prendedores de madeira
+Tesoura de corte liso +Cola instantânea
+Tesoura de corte decorativo +Caneta permanente preta
+Tintas decorativas nas cores: branca, +Moldes

Fotos: arquivo pessoal / divulgação

1. Corte todas as peças de 2. Monte os ursos pequenos 3. Sobre os círculos


acordo com os moldes. No e grandes, sombreie e cole os amarelos, escreva os dias 4. Cole os bolsos
E.V.A. amarelo, corte 50 círculos olhos. Sobre os prendedores, do mês, os meses e os dias sobre a placa de
de 5 cm de diâmetro, utilizando cole uma tira de E.V.A. listrado da semana. Utilize a caneta E.V.A. azul-claro.
a tesoura decorativa. e os ursos pequenos. Cole-os permanente. Sobre os bolsos, cole Dica esperta!
sobre os bolsos. os prendedores.
Para ensinar de forma
prática os dias da
semana, relacione-os
aos compromissos
da criança, para que
ela possa associar
eventos importantes
Painel das horas aos dias. Por exemplo:
terça e quarta são os
Objetivos: dias de atividade física
- Ensinar as horas de forma divertida; na escola, domingo é
- Registras os horários da rotina escolar em suas tarefas; dia de visitar os avós,
- Criar ambiente acolhedor e divertido. segunda é o dia de vol-
tar às aulas após dois
dias de descanso etc.
Materiais:
+Relógio de E.V.A. Kreateva
+Folha de E.V.A. Kreateva
Ecoteva – E.V.A. Biodegradável
+Furadores Toke e Crie: Você sabia?
1. Desmonte o relógio Para que uma criança
margarida ou hélice, borboleta, de E.V.A., soltando as possa aprender a ler as
galhos e estrela para E.V.A. peças. Cole sobre uma horas no relógio, é pre-
+Cola para E.V.A. Kreateva placa de E.V.A. ciso que tenha noções
básicas dos números e
Fotos: Carlos Ricon / arquivo pessoal / divulgação
saiba contar até 60 na
ordem correta. Por isso,
2. Com o furador antes de tentar ensinar
de margarida ou aos alunos a leitura das
hélice, faça uma horas, certifique-se
borda decorativa 4. Faça uma alça com as tiras se eles têm as noções
em E.V.A. e cole 3. No rodapé, faça um jardim de E.V.A. usadas para as flores. básicas sobre contagem
sobre as bordas do com galhos e borboletas, utili- Com ela fica fácil levar o painel a dos numerais, horas,
painel. zando os furadores. outros ambientes de estudo. segundos e minutos.

Guia Prático do Professor - Educação Infantil 31


EI/EF
Sala de aula

Q Carlos Ricon
Objetivos:
+ Preparar a sala para
a volta às aulas;
+ Desenvolver na
criança o gosto em
permanecer na escola;
+ Ter um ambiente

Q Carlos Ricon
acolhedor;
+ Promover o inte-
resse da criança em
aprender.

Faixa etária:
de 4 a 8 anos.

Tudo em
Divullgaçãão
QD

Dica de leitura!
+ A volta às aulas do
Pequeno Nicolau
O clássico personagem
francês criado pela
seu lugar
dupla René Goscinny Encontrar um ambiente organizado e bem planejado no retorno
e Jean-Jacques Sempé
está de volta com escolar resulta em melhor aproveitamento no ensino e maior
histórias inéditas e desenvolvimento dos alunos
irresistíveis. Nos oito
volumes dessa nova

A
série, vamos reen- volta às aulas é um momento impor- às mesas e cadeiras ergonômicas para evitar problemas fu-
contrar o Pequeno
Nicolau e seu universo tante no ano escolar. Os alunos precisam turos”, sugere Andréia.
encantador, povoa- encontrar um ambiente receptivo e agradável Muitas dicas de organização da sala podem ser com-
do por professores para que se sintam estimulados a ficarem e interagirem com partilhadas para ambos os períodos. “De maneira geral,
difíceis de entender,
ele. Sendo assim, planejar os meios para que isso aconteça esses espaços devem ser funcionais, higiênicos e bem or-
amigos com quem
adora brincar e pais é fundamental. E a organização faz toda a diferença para o ganizados”, lembra a orientadora. Para isso, vale fazer uso
que agem de um jeito aprendizado das crianças, já que a escola é uma extensão da de caixas, porta-lápis e porta-trecos, sem se esquecer das
estranho de vez em casa do aluno. Segundo a orientadora pedagógica Andréia lixeiras, fundamentais na sala de aula. Promover ‘canti-
quando, mas que ele
adora. Fantini, a forma dessa organização muda um pouco entre a nhos’ com diferentes propostas que estimulem as crianças
Autores: René Gos- Educação Infantil e Fundamental, especialmente quando se a participarem das atividades e desenvolverem suas capa-
cinny e Jean-Jacques pensa na disposição das mesas e cadeiras. Na EI, por exem- cidades também deve estar entre os tópicos planejados
Sempé
Editora: Rocco Jovens plo, as mesas são maiores e compartilhadas com quatro ou pelo educador na organização. Andréia Fantini ensina a
Leitores mais crianças, enquanto no EF são individuais ou em duplas, confecção de alguns itens que valorizam a decoração e
Preço médio: R$ 20,00 dispostas em fileiras ou rodas. “É importante dar prioridade ajudam a promover a organização da sala de aula.

32 Guia Prático do Professor - Educação Infantil


Porta-lápis de garrafa PET
Dica esperta!
+Estimule o senso
Materiais: de organização nas
+1 garrafa PET transparente crianças, permitindo
que elas participem da
+Folhas de E.V.A. Ecoteva organização diária da

Q Carlos Ricon
Biodegradável – Kreateva sala, guardando cada
+Furador de estrela Toke e Crie item em seu devido
lugar.
+Cola para E.V.A.
Fotos: arquivo pessoal/divulgação +Utilize também te-
mas sobre reciclagem
na decoração e oriente
as crianças sobre
a necessidade em
preservar os recursos
naturais.

2. Escolha as cores de 3. Com o furador de 4. Cole a tira de estrelas


E.V.A. desejadas para o estrela, inicie a decoração, ao redor da borda da
1. Corte a garrafa PET na furando toda a extensão
metade da altura. trabalho. Corte uma tira de 4 garrafa. Monte outra tira
cm de largura. da tira. no mesmo processo para
formar a alça. Você sabia?
Muitos educadores
transformam a hora da
chamada em prazerosas
5. Cole as extremi- brincadeiras para as
dades da alça na parte
crianças. As técnicas
interna da boca da
garrafa e o porta-lápis são muito simples e
está pronto. podem ser feitas com
palitos ou com crachás
de identificação. Uma
delas é brincando de
roda. Na brincadeira,
Lata reciclada com letras de E.V.A. feita com a música “Se
eu fosse um peixinho
e soubesse nadar”, os
Materiais: palitos são colocados
+Folhas de E.V.A. Kreateva no centro da roda e o
professor vai falando
Cores diversas um nome de aluno por
+Bloco Didático Kreateva – vez na música. Ao ouvir
Números o seu nome, a criança
Q Carlos Ricon

deve pegar o palito,


+Cola para E.V.A.
colocar no recipiente e
+1 lata reciclada 800 g sentar-se.
Fotos: arquivo pessoal/divulgação

4. Cole os
números de
E.V.A. para
decorar.
Utilize como
porta-pincéis Saiba +
ou porta-ins- Andréia Fantini é
trumentos. Orientadora Educacio-
1. Higienize a lata e 2. Meça com a régua 3. Corte uma tira de 5
retire o rótulo. o tamanho da lata e cm de largura no E.V.A. nal e desenvolve vários
corte o E.V.A. no mesmo e cole as extremidades produtos voltados
tamanho. Aplique cola nas laterais da lata, para escolas. Mais
e revista a lata com o formando a alça. informações no www.
E.V.A. ranchoartes.com.br.

Guia Prático do Professor - Educação Infantil 33


GUIA PRÁTICO DO PROFESSOR

+ CONTEÚDO DE FUNDAMENTAL I

GUIA PRÁTICO DO PROFESSOR - EDUCAÇÃO INFANTIL


É uma publicação mensal da EBR - Empresa Brasil de Revistas
Porta-pincéis com caixa de papel
Ltda. ISSN 1679 0537. A publicação não se responsabiliza por
conceitos emitidos em artigos assinados ou por qualquer
conteúdo publicitário e comercial, sendo esse último de inteira
responsabilidade dos anunciantes.

Vol. 16 - N0 181 - ANO 2019 Materiais:

on
Ethel Santaella +Caixa de chá (embalagem vazia)

Q Carlos Ric
DIRETORA EDITORIAL
+E.V.A. Kreateva
PUBLICIDADE
GRANDES, MÉDIAS E PEQUENAS AGÊNCIAS E DIRETOS:
+Furador para E.V.A. Toke e Crie – Borboleta
publicidade@escala.com.br +Cola para E.V.A.
+Régua e tesoura
REPRESENTANTES Interior de São Paulo: L&M Editoração, Luciene
Dias – Paraná: YouNeed, Paulo Roberto Cardoso – Rio de Janeiro: Fotos: arquivo pessoal/divulgação
Marca XXI, Carla Torres, Marta Pimentel – Santa Catarina: Artur Tavares
– Regional Brasília: Solução Publicidade, Beth Araújo.
www.midiakit.escala.com.br

COMUNICAÇÃO, MARKETING E CIRCULAÇÃO


GERENTE: Paulo Sapata
IMPRENSA – comunicacao@escala.com.br

VENDAS DE REVISTAS E LIVROS AVULSOS


(+55) 11 3855-2142 – atendimento@escala.com.br
ATACADO DE REVISTAS E LIVROS
(+55) 11 3855-2275 / 3855-1905 – vendas@escala.com.br

EBR - Empresa Brasil de Revistas Ltda


Av. Profª Ida Kolb, 551, Casa Verde, CEP 02518-000, São Paulo-SP,
Brasil Tel.: (+55) 11 3855-2100 Fax: (+55) 11 3857-9643 Caixa Postal
16.381, CEP 02515-970, São Paulo-SP, Brasil
1. Sobre o E.V.A., risque a medida
FILIADA À IMPRESSÃO E ACABAMENTO
das laterais com a própria caixa de chá.
Oceano
Indústria Gráfica Ltda.
Marque e corte com tesoura ou estilete, 2. Revista a caixa com o E.V.A., utilizando cola
Nós temos uma ótima usando a base de corte. própria para E.V.A.
impressão do futuro

RESPONSABILIDADE AMBIENTAL
Esta revista foi impressa na Gráfica Oceano, com emissão zero de
fumaça, tratamento de todos os resíduos químicos e reciclagem de todos
os materiais não químicos.

Distribuída pela Dinap S/A – Distribuidora Nacional de Publicações, Rua Dr.


Kenkiti Shimomoto, nº 1678, CEP 06045-390 – São Paulo – SP.

Fev 2019

REALIZAÇÃO
www.2deditora.com.br

DIREÇÃO: Valter Costa REDAÇÃO: Gyselly Mendes DESIGNER


GRÁFICO: Rosana Munhoz TRATAMENTO DE IMAGENS: Thauan
Lago FOTOS: Carlos Ricon, Shutterstock e arquivo 2D ILUSTRAÇÕES:
freepik.com REVISÃO: Adriana Bonone ARTE-EDUCADORA: Rosa
Maria Rodrigues COLABORARAM NESTA EDIÇÃO: Ana Maria Antunes
de Campos, Andréia Fantini, Carla Castro, Carmem Machado, Daniela
Baratela, Denise Tinoco, EMEI Casinha da Alegria, EMEI Padre Fernando
Suillen, Escola de Educação Infantil Bello Bambino, Idalina Roza dos
Santos, Maria de Betânia Paes Norgren, Maria Nadja da Silva Souza, Sílvia
Ester Orrú, Simone Viana, Sirlândia Reis de Oliveira Teixeira, Solange
Rodrigues Martins Camargo dos Santos e Vanessa C. Grigoletto dos Santos
3. Corte uma tira de 4 cm de largura no E.V.A. azul 4. Separe as borboletas cortadas para incluí-las
e, com o furador de borboleta, inicie a decoração. na decoração da caixa.
FALE CONOSCO
DIRETO COM A REDAÇÃO
Av. Profª Ida Kolb, 551, Casa Verde – CEP 02518-000 - São
Paulo - SP - (+55) 11 3804-6141 - redacao@escala.com.br
PARA ANUNCIAR anunciar@escala.com.br
SÃO PAULO: (+55) 11 3855-2179
SP (CAMPINAS): (+55) 19 98132-6565
SP (RIBEIRÃO PRETO): (+55) 16 3667-1800
RJ: (+55) 21 2224-0095 RS: (+55) 51 3249-9368
PR: (+55) 41 3026-1175 BRASÍLIA: (+55) 61 3226-2218
SC: (+55) 47 3041-3323
Tráfego: material.publicidade@escala.com.br
6. A caixa
ASSINE NOSSAS REVISTAS
(+55) 11 3855-2117 - www.assineescala.com.br está pronta. Ela
EDIÇÕES ANTERIORES
pode ser usada
Adquira as edições anteriores de qualquer revista como porta-
ou publicação da Escala (+55) 11 3855-1000 -pincéis, ré-
www.escala.com.br (sujeito à disponibilidade de estoque) guas, borrachas
ATENDIMENTO AO LEITOR ou qualquer
De seg. a sex., das 9h às 18h. (+55) 11 3855-1009
Fax: (+55) 11 3857-9643 - atendimento@escala.com.br
outro material
escolar.
LOJA ESCALA
Confira as ofertas de livros e revistas - www.escala.com.br
5. Cole a tira e as borboletas sobre a caixa.

34 Guia Prático do Professor - Educação Infantil


COLEÇÃO GRANDES OBRAS DO PENSAMENTO UNIVERSAL

NAS LIVRARIAS OU LOJA ESCALA!

acesse www.escala.com.br
/editoraescalaoficial
QUANDO A META É APROVEITAR
O MELHOR DA VIDA,
OLHÁ-LA PELOS OLHOS DE POLIANA
PODE SER UM PRIMEIRO PASSO

NAS LIVRARIAS E LOJA ESCALA

Acesse www.escala.com.br
/editoraescalaoficial
GUIA PRÁTICO DO PROFESSOR

HEG
C
+ CONTEÚDO DE FUNDAMENTAL I
Parte integrante da edição nº 181

ADA
´
p

r
tid
a

a
Inclusão - Associações
Sobrancelha
Testa
Corpo Cabeça

Olho Rosto
Cabelo
Nariz Orelha

Língua
Bochecha Boca Mão
Ombro
Unha
Dedos

Dentes
Pescoço Estômago
Braço
Pernas
Queixo
Pulso

Cotovelo

Joelho Pé
GUIA PRÁTICO DO PROFESSOR

+ CONTEÚDO DE FUNDAMENTAL I
Parte integrante da edição nº 181
GUIA PRÁTICO DO PROFESSOR

Figuras planas + CONTEÚDO DE FUNDAMENTAL I


Parte integrante da edição nº 181

TRIÂNGULO QUADRADO RETÂNGULO CÍRCULO

LOSANGO PARALELOGRAMO TRAPÉZIO OVAL


Massa do Cupcake

12 x
Confeito
1x
Cereja
Página: 22
EI/EF - Volta às aulas
Painel aniversariante do mês

Fôrma do Cupcake

Calendário
EF - Oficina de criatividade
Página: 30

Bege
2 x

Bege
1 x Preto
1 x

Preto
4 x

Colorido
1 x
Bege
2 x

Língua

Bege
8 x
Bege
4 x

Senhor bocão
EI - Higiene
Página: 16

GUIA PRÁTICO DO PROFESSOR


Página: 20
EI/EF - Natureza
Painel do tempo e calendário

+ CONTEÚDO DE FUNDAMENTAL I
Parte integrante da edição nº 181