Você está na página 1de 2

Tipologias de Organização

Tendo como referência a comunicação, as características da sociedade


contemporânea e seus avanços tecnológicos, e ainda a relação entre mercado,
Estado e sociedade, destacamos três configurações principais de organizações:
privadas, públicas e sem fins lucrativos.

(i) Nas organizações privadas, as estratégias de comunicação são utilizadas


principalmente como suporte aos negócios. Como o objetivo é a obtenção de lucro,
os processos e ações de comunicação são enfatizados, a princípio, para estimular
o consumo de produtos e serviços oferecidos pela organização. Aliadas a este
objetivo básico, as estratégias de comunicação preocupam-se também em tornar
conhecidos os valores, a missão e as práticas adotadas pelas organizações, além
de criar vínculos com os seus vários interlocutores, pois as organizações privadas
necessitam também gerir relacionamentos e de se legitimar no mercado e na
sociedade como um todo.

(ii) A segunda configuração de organização são as públicas. Elas existem, a


princípio, para a prestação de serviços públicos à sociedade, ou seja, para o
atendimento de demandas sociais. Desta forma, as estratégias de comunicação
desenvolvidas por este tipo de organização preocupam-se em informar a sociedade
sobre as decisões tomadas, campanhas, projetos e ações governamentais, além de
objetivarem informar também sobre como o dinheiro público é investido.

A grande contradição nas organizações públicas, é que, ao mesmo tempo em que


elas representam um compromisso social, estão vinculadas ao poder político vigente
e são dependentes de recursos financeiros, captados por meio da arrecadação de
impostos. Dessa forma, as estratégias de comunicação dessas organizações são
condicionadas as orientações políticas e à disponibilidade de verbas, que podem ser
alteradas a cada período de governo.

(iii) As organizações sem fins lucrativos, ou do terceiro setor, que obtiveram


grande crescimento nas últimas décadas, no presente atuam com grande
diversidade de objetivos e funções. Devido à necessidade de se conseguir recursos
financeiros neste tipo de organização, as estratégias de comunicação estão voltadas
para dar visibilidade tanto para seus projetos, ações e atividades, quanto para suas
contribuições à sociedade.

Na sociedade contemporânea, a atuação dessas organizações está cada vez mais


articulada, e, desta forma, as ações, atividades e decisões tomadas por um setor,
acaba por interferir em todos os outros. Podemos perceber, nas organizações

1/2
públicas, cada vez mais estratégias de comunicação destinadas a criar
oportunidades de diálogos entre o Estado e a sociedade civil, já que uma importa
diretamente na atuação do outro.

Para concluir, podemos perceber que a comunicação nas três configurações de


organização têm como objetivo comum a criação e a manutenção de espaços de
relacionamento e vínculos sociais, bem como a procura de legitimação e de
reconhecimento tanto pela sociedade quanto pelo mercado. E podemos também
compreender que, o que marca a nossa sociedade hoje, é a forma como esses três
tipos de organizações interagem entre si.

Referência: Comunicação e configurações organizacionais de Luísa da Silva Monteiro. Coluna


Aberje - colunista Ivone de Lourdes Oliveira, dez. 2009.

2/2