Você está na página 1de 33

E-MARKETING TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E

COMUNICAÇÃO
UFCD 0444
50 HORAS

Formadora: Paula Freitas


OBJETIVOS

 Utilizar as tecnologias de informação e comunicação como forma


de potenciação da empresa/marca
CONTEÚDOS

 Internet e os canais de distribuição (B2B) e (B2C)


oPortais
oSites institucionais e promocionais
oMotores de busca
oCentros comerciais virtuais
oLoja virtuais
CONTEÚDOS

 Avaliação e qualidade dos sistemas de informação


 Tecnologias de informação e a relação com o fornecedor
 Tecnologias de informação e a relação com o cliente
 Customer Relationship mangement - CRM
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

 A Internet é um conjunto de computadores ligados uns ao


outros através de vários tipos de ligações e vários circuitos de
comunicação como linhas telefónicas ou rede de telemóveis e que
permite o acesso a informações e todo tipo de transferência de
dados.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

 Durante muito tempo o Marketing dirigido ao Consumidor final foi


quem prevaleceu, não apenas na literatura de negócios como na
própria aprendizagem do marketing nas universidades.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

 À medida que o poder da Internet se foi implementando no Mundo


e com o consequente aparecimento das Redes Sociais, começou a
ser necessário prestar-se mais atenção ao Marketing em geral,
como forma de comunicar corretamente a marca. Foi então que se
chegou à conclusão que comunicar para o consumidor final e
comunicar para outra empresa não é bem a mesma coisa! Aparece
então o Marketing B2B (anteriormente apelidado de Marketing
Industrial).
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

Canais de distribuição (B2B) e (B2C)

A sigla B2B se refere a “Business to Business” (de empresa para


empresa). Ou seja, no mercado corporativo ou industrial, são
aquelas empresas que comercializam seus produtos ou serviços para
outras empresas.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

Por exemplo, podemos falar de ferramentas para gerenciamento de


E-mail Marketing (Virtual Target, PT Sender entre outras), que
fornecem serviços para empresas e profissionais, permitindo a eles a
comunicação com seus clientes finais.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

A sigla B2C se refere a “Business to Consumer” (de empresa para


consumidor). Ou seja, é o mercado de consumo massivo ou de
consumidores finais, que são aquelas empresas que oferecem
produtos ou serviços às pessoas.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

Neste caso, podemos citar empresas que comercializam produtos e


marcas que em maior ou menor medida fazem parte da nossa vida
cotidiana, já que os consumimos ou vemos as suas publicidades
constantemente. Um exemplo claro são as companhias dedicadas à
comercialização de artigos de consumo para a casa, eletrônicos e de
informática.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

 Diferenciar corretamente essas 2 categorias é fundamental para


adaptar efetivamente a nossa estratégia de marketing e comunicação
às suas características específicas. A seguir apresento as principais
diferenças entre elas:

Tamanho do Mercado
• B2B: É pequeno e seleto.
• B2C: Geralmente grande, numeroso e muito disperso geograficamente.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

Processo de Compra
• B2B: Ao estar adquirindo um produto ou serviço com fins
comerciais, a compra requer uma análise detalhada e racional. É
por isso que geralmente a compra é prolongada e necessita uma
assistência permanente do vendedor, pois a decisão envolve
diversas áreas da companhia.
• B2C: A compra é mais impulsiva e é baseada nas emoções. O
processo é muito mais curto e individual, já que o comprador, na
maioria dos casos, adquire o produto ou contrata o serviço para o
seu consumo pessoal.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

Estratégia de Marketing
• B2B: Em geral não se utilizam meios massivos, mas sim há a
preferência pelo marketing de relacionamento, pela presença em
eventos do setor e principalmente o contato personalizado entre
os responsáveis comerciais de ambas as partes.
• B2C: A partir das características do produto e do mercado
objetivo, geralmente utiliza-se a publicidade em meios massivos
tradicionais (TV, Rádio, Jornais e Revistas) e online (Sites,
Buscadores, E-mail Marketing e Redes Sociais).
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

 Portais

São chamados de "portais" os sites que congregam conteúdos de


diversos tipos, geralmente fornecidos por uma mesma empresa.
Recebem esse nome por juntarem a grande maioria dos serviços da
internet num mesmo local.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

Os portais podem ser classificados quanto ao contexto de utilização


como:
• Portais Públicos – também conhecidos como Portais Web ou
Portais de Internet; provêm aos usuários uma interface com a rede
de servidores que compõem a Internet. Possuem a função de atrair
o público em geral e funcionar como uma mídia adicional para o
marketing de produtos.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

• Portais de negócios ou corporativos – incorporam novas


tecnologias que possibilitam a identificação, captura,
armazenamento, recuperação e distribuição de grandes quantidades
de informação de múltiplas fontes, internas e externas, para as
pessoas e equipas de uma organização.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

 Sites institucionais e promocionais

Página virtual dinâmica ou estática, que tem como


principal objetivo fazer a divulgação da empresa,
sendo o cartão de visitas no mundo virtual e a porta
de entrada para bons negócios.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

Atualmente, ter um site deixou de ser um privilégio de poucos e


tornou-se essencial para qualquer empresa e profissional liberal
destacar seus serviços e diferenciais.

Portanto fazer um site funcional e que atenda tantos as


necessidades do cliente quanto do seu público-alvo é primordial
para manter o bom relacionamento e na conquista de novos
clientes.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

 Motores de busca

Um motor de busca é um programa que serve para


procurar alguma informação. Através da introdução
de palavras e da indexação de palavras-chaves, de
um documento, de uma base de dados, ou na Web
(Internet), será apresentado o resultado.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

Logo após o aparecimento da Internet, o termo motor de


busca ou motor de pesquisa ficou associado ao site que é usado
para procurar informação contida em outros sites. Essa busca
consiste em analisar palavras-chave de sites e apresentar ao
utilizador da internet os resultados.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

Tipos de motores de busca

São mais conhecidos os buscadores globais, como o Google e o Bing, que


procuram todos os documentos que estão colocados na rede (Internet) e de
forma aleatória apresentam o resultado, que depende do ranking de acessos
aos sites. Existem outros tipos de buscadores:

Buscadores verticais
Segundo a Wikipedia, buscadores verticais são buscadores que realizam
pesquisas “especializadas” em bases de dados próprias de acordo com suas
propensões. Geralmente, a inclusão em um buscador vertical está
relacionada ao pagamento de uma mensalidade ou de um valor por clique.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

Guias locais
São motores de busca locais ou regionais e têm como objetivo apresentar
informações referentes a empresas e prestadores de serviços.

Guias de busca local ou buscador local


São motores de busca de abrangência nacional que listam as empresas e
prestadores de serviços próximas da posição geográfica do internauta, a partir de
um texto digitado, usando para isso o Código Postal (CEP), ou através do GPS (em
dispositivos móveis).

Diretórios de websites
São índices de sites organizados por categorias e subcategorias, com o objetivo
permitir ao utilizador encontrar sites usando as categorias.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

 Centros comerciais virtuais


Conceito de Marketplace – A Tendência do Momento.
Grandes empresas de comércio online têm aderido à
estratégia, transformando as suas plataformas em centros
comerciais virtuais, aumentando os lucros e alcançando
uma posição de maior destaque no mercado.
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

 Como funciona o marketplace


O marketplace é um site que reúne ofertas de produtos e serviços
de diversos vendedores. Uma espécie de centro comercial online
onde o cliente, num único lugar, encontra uma grande variedade de
produtos, serviços e marcas e pode comparar artigos entre
diferentes lojas com muita rapidez e agilidade.
E é onde, claro está, o vendedor encontra um vasto número de
consumidores desejosos por fazer as suas compras!
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

 Como funciona o marketplace


O marketplace é um portal de ecommerce, um site que reúne
ofertas de produtos e serviços de diversos vendedores. Uma espécie
de centro comercial online onde o cliente, num único lugar, encontra
uma grande variedade de produtos, serviços e marcas e pode
comparar artigos entre diferentes lojas com muita rapidez e
agilidade.
E é onde, claro está, o vendedor encontra um vasto número de
consumidores desejosos por fazer as suas compras!
INTERNET E OS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO (B2B) E (B2C)

 Lojas virtuais
Uma loja virtual é uma ferramenta que tem por objetivo
promover negociações de compra e venda de produtos
através da internet, oferecendo informações relevantes e
objetivas como preço, especificações e formas de pagamento,
ajudando o usuário para que ele possa adquirir um produto
ou serviço com segurança e conforto de qualquer lugar do
mundo. Ainda em dúvida sobre o que é loja virtual? Em um
português mais claro, é qualquer loja na internet onde você
tenha feito a compra ou visualizado algum produto.
TRABALHO DE PESQUISA

Fazer o trabalho em Word.


MARKETPLACE

oO que é o marketplace?
oQuais as vantagens e desvantagens?
oExemplos nacionais e internacionais.
AVALIAÇÃO E QUALIDADE DOS SISTEMAS DE
INFORMAÇÃO

 Existem vários estudos relacionados a avaliação de qualidade dos


sistemas de informação, entretanto compreende-se que as
dimensões estão normalmente relacionadas com os três pilares
defendidos por alguns autores, mais especificamente a qualidade
do sistema, da informação e do serviço.
AVALIAÇÃO E QUALIDADE DOS SISTEMAS DE
INFORMAÇÃO

A qualidade do sistema – definida durante a análise e


desenvolvimento do instrumento web e vista como dependente
das necessidades dos utilizadores, considera diversas caraterísticas
de desempenho (interface, funcionalidade, tempo de resposta,
acesso, aparência, segurança, privacidade, entre outras)
orientadas ao design como variáveis de impacto na satisfação.
AVALIAÇÃO E QUALIDADE DOS SISTEMAS DE
INFORMAÇÃO

 A qualidade da informação incorpora elementos operacionais que


captam o valor percebido gerado a partir dos requisitos
apresentados pelos clientes. Esta dimensão subdivide-se em duas
componentes: no conteúdo criado a partir da fase de conceção e
desenvolvimento, incluindo fatores como exatidão, pertinência e
facilidade de compreensão; e no formato mais direcionado para as
operações da plataforma, nomeadamente apresentação,
organização e ordenação.
AVALIAÇÃO E QUALIDADE DOS SISTEMAS DE
INFORMAÇÃO

 A qualidade do serviço refere-se à disponibilidade de ferramentas


de comunicação e interatividade com foco primordial nas
reclamações e consequentes resoluções. Esta dimensão enquadra-
se no apoio eficaz aos clientes, na sugestão de produtos e/ou
serviços e na resolução de problemas através do processo de
interação prestador-cliente.
AVALIAÇÃO E QUALIDADE DOS SISTEMAS DE
INFORMAÇÃO

 Os prestadores de serviços têm vindo a preocupar-se com fatores


da qualidade que tenham impacto na aceitação do utilizador para
que possam controlar e influenciar as crenças e intenções de
comportamento. Importa, pois, destacar mais duas dimensões: a
atitude perante o uso e o comportamento para uso. A qualidade
do serviço é determinada pela disposição dos utilizadores para
usar o serviço pretendido.