Você está na página 1de 2

Aula 1 - Princípios de Biossegurança

Objetivos:

 Definir Biossegurança;
 Identificar e exemplificar os usos da Biossegurança;
 Reconhecer alguns aspectos da história da Biossegurança;
 Resumir acerca da legislação que envolve a Biossegurança.

1.1 Conceituando Biossegurança


Alguém aí sabe o que é ou já ouviu falar sobre a Biossegurança? Como é sabido, a Biossegurança (que significa
Vida + Segurança) é alvo constante de preocupações e ações que estão ligadas à área da saúde.
A Biossegurança é, atualmente, entendida como um conjunto de procedimentos, ações, técnicas, regras e
equipamentos que são capazes de eliminar ou diminuir riscos que estão ligados às atividades de pesquisa, produção,
ensino, desenvolvimento tecnológico e prestação dos mais variados serviços.
Tais riscos podem comprometer a nossa saúde, a saúde dos animais, do meio ambiente ou a qualidade dos
trabalhos que desenvolvemos.

Por ser de extrema importância nas mais diversas áreas de trabalho, fala-se que a Biossegurança não possui
uma identidade própria; que ela pode ser entendida como um somatório de conhecimentos, hábitos, comportamentos
e sentimentos, que devem ser incorporados pelo homem, para que esse desenvolva ou para que a gente desenvolva,
de forma segura, nossas atividades. Devido à tão vasta atuação e significados, a Biossegurança está aliada ou anda
junto com a Engenharia de Segurança, a Medicina do Trabalho, a Saúde do Trabalhador, a Higiene Industrial, Pessoal
e Ambiental e com a Infecção Hospitalar.
As discussões envolvendo a Biossegurança já existem há muitas décadas, mas antigamente os assuntos
tratados por esse tema eram aqueles relacionados a alguns procedimentos específicos, como a manipulação de
organismos geneticamente modificados (conhecidos também como transgênicos, como exemplo alguns alimentos);
envolviam profissionais ligados a trabalhos em laboratórios. Então, nem sempre a Biossegurança esteve relacionada
aos riscos envolvendo seres humanos, animais e meio ambiente, como citamos antes.
Durante a história da humanidade, diversos foram os estudiosos ou pensadores que criaram teorias para o
surgimento e a propagação das doenças ou moléstias que afetavam a população de um modo geral. Muitas teorias
explicavam a propagação das doenças devido a bruxarias, contato com vapores contaminados, devido ao toque ou o
contato com roupas e objetos contaminados, entre outros. Também, foram muitas as ideias de como prevenir o contágio
das doenças. Com o passar dos tempos e com o aprimoramento de muitas dessas ideias, o homem foi descobrindo
formas de se evitar essa propagação, através da diminuição dos riscos nos ambientes de trabalho, tendo, aí,
indiretamente, surgido a Biossegurança.
A Biossegurança é utilizada também em ambientes como indústrias, hospitais, laboratórios, universidades, entre
outros, no sentido de prevenir riscos/perigos gerados por agentes químicos (substâncias tóxicas), físicos (radiação ou
temperatura), ergonômicos (posturais, excesso de peso), biológicos (agentes infecciosos) e psicológicos (como o
estresse).
Outros bons exemplos do uso e da importância da Biossegurança são as academias de ginástica, as clínicas de
estética, os salões de beleza, as lanchonetes, os consultórios odontológicos e os diversos outros ambientes presentes
em nosso cotidiano.
Em nossa maioria, não nos damos conta ou não percebemos que estamos cercados de riscos para a nossa
saúde e bem-estar; que em pequenas ações como comer um sanduíche ou fazer as unhas existem riscos que podem
causar graves doenças.
Quantas de vocês, meninas, têm o costume de ir ao salão de beleza sem a preocupação de como é feita a
limpeza dos materiais que serão usados em suas mãos, pés, cabelos? Quantas de vocês emprestam seu alicate e/ou
lixa de unha?
Portanto, hoje, a Biossegurança está presente em qualquer atividade onde o risco à saúde humana esteja
presente.
E vocês, rapazes, ao utilizarem aparelhos de uma academia, usam algum tipo de material de limpeza, como
álcool, para limpar esses aparelhos antes de utilizá-los? E quando frequentam esses “carrinhos de cachorro quente”
espalhados pelas ruas? Vocês já pararam para pensar como foi preparado esse alimento, já pensaram na higiene do
ambiente e na do vendedor?
Como é sabido, todos esses hábitos, muito comuns, podem ser considerados perigosos para a sua saúde!
Sabem por quê?
Os materiais utilizados nos salões de beleza e até aqueles que usamos em casa possuem diversos germes ou
micróbios que podem causar e transmitir doenças quando usados de forma incorreta. Ao usar um alicate de outra
pessoa, esse objeto pode conter algum germe que poderá ser transmitido a você, causando alguma doença; o mesmo
vale para lixas de unha, palitos, entre outros.
O que vale também para os aparelhos de ginástica; devendo, portanto, estar sempre limpos para o nosso uso.
Em relação aos sanduíches, estes podem, quando “sujos”, estragados ou contaminados, causar grandes problemas
de saúde em quem os consome causando desde uma diarréia até infecções mais graves.
Você já havia pensado sobre esses riscos? Então aproveite para, além de pensar nesses citados, imaginar
outros que existem em nosso dia-a-dia e não percebemos. Outro exemplo muito importante são os consultórios
odontológicos; quando os materiais usados pelos dentistas não se encontram em boas condições de uso (limpos e
esterilizados – veremos na aula 7) ou são usados de maneira errada, são importantes fatores de transmissão de
doenças para pacientes e para os próprios profissionais.
Para pensarmos um pouco o quanto é importante a Biossegurança, você conseguiria imaginar, hoje (com o vasto
número de doenças existentes), como seria o trabalho em algum serviço de saúde sem o uso da Biossegurança? Como
seria cuidar e tratar diferentes pacientes com diferentes doenças sem a preocupação de nos proteger durante o nosso
trabalho? Seria impossível, não é? E porque não nos preocupamos tanto com os riscos em nosso dia-a-dia? Por que
não nos preocupamos mais com a higiene dos ambientes ou lugares que frequentamos ou com o que comemos ou
usamos? Essa é a preocupação que todos nós temos que ter sempre em mente.

1.2 Aspectos legais


Que tal conhecermos um pouco a respeito da legislação relacionada à Biossegurança?
Com relação à legislação (leis) internacional, até a década de 80, tratava-se somente a respeito de micro-
organismos geneticamente modificados. Foi somente a partir de 1980, por meio de muitas discussões e reuniões em
todo o mundo, da criação de muitas leis, portarias e diretrizes envolvendo os mais diversos usos da Biossegurança,
que o seu foco passa a ser a proteção dos trabalhadores quanto à exposição a riscos biológicos.
No Brasil, essa nova abordagem só aconteceu a partir de 2002 (através da Portaria n° 343/GM), que estabeleceu
a Biossegurança no campo do Ministério da Saúde. Assim, a biossegurança que utilizamos em nosso dia-a-dia e em
nosso local de trabalho passou a ser aquela percebida em relação à saúde do trabalhador e da prevenção de acidentes,
ou seja, voltada à segurança ocupacional frente aos riscos existentes (veremos em nossa próxima aula se possivel).
Com a publicação da Norma Regulamentadora (NR) n°32, intitulada Segurança e Saúde no Trabalho em
Serviços de Saúde, de novembro de 2005, o Brasil passa a focalizar de vez o olhar sobre os riscos presentes nos
serviços de saúde para os profissionais neles inseridos.
Essa norma tem como objetivo a prevenção de acidentes ou doenças em profissionais que trabalham na área
da saúde, através de medidas de proteção à segurança, sendo que, por um lado, esses trabalhadores possuem direito
a medidas de segurança, e, por outro, as instituições possuem obrigação de oferecerem esse ambiente seguro aos
trabalhadores.

Resumo
• Biossegurança é o conjunto de medidas e ações que visam à prevenção e/ou a diminuição de riscos em nosso
ambiente de trabalho e em nossas atividades diárias.
• A Biossegurança busca o bem-estar do homem, dos animais e do meio ambiente.
• A atuação da Biossegurança está presente desde o trabalho em uma instituição de saúde (hospitais, postos de
saúde, laboratórios) até ambientes de uso diário, como salões de beleza.
• A história da Biossegurança passou por muitas mudanças, focalizando no início a manipulação genética de
alimentos, até o foco nos seres humanos, animais e meio ambiente, como é nos dias atuais.
• Para adaptar-se a essas mudanças, foram criadas as leis relacionadas à Biossegurança.
• No Brasil, a legislação de maior importância na Biossegurança em relação ao trabalho em instituições de saúde
está representada pela NR 32.
• A NR 32 destaca a prevenção dos riscos presentes nos serviços de saúde.

Atividades de aprendizagem
Com base em sua experiência pessoal e considerando as leituras desta aula, realize as atividades seguintes:

A) Identifique algumas situações no seu dia-a-dia que colocam em risco a vida das pessoas.

B) Aponte 6 ou mais situações de vida em sua comunidade que contribuam positivamente para um estado de
saúde dos indivíduos.
C) Conceitue Biossegurança.

D) Descreva quais os cuidados que um trabalhador da saúde deve ter para garantir a sua saúde.