Você está na página 1de 2

1 REFERÊNCIAS

Obs.: As normas mencionadas a seguir estão fora do formato da SBC, mas podem
auxiliar. Além disso, como mencionado em aula, não se usa mais et al nas referências, devendo
constar todos os nomes completos dos autores. Apenas ao referenciar no texto usamos et al.

AHO, Alfred; ULLMAN, Jeffrey. The Theory of parsing: translation and compiling.
Englewood Cliffs: Prentice-hall, 1972. 280 p. (Se optar por inserir o número de páginas, deve
constar em todas os livros.

SOARES, Luiz Fernando Gomes; LEMOS, Guido; COLCHER, Sérgio. Redes de


Computadores: das LANs, MANs e WANs às Redes ATM. Rio de Janeiro: Campus, 1999.
(Os autores são mencionados na ordem em que constam na folha de rosto. Na revisão devem
aparecer todos os autores separados por vírgula).

GASPARINI, Anteu Fabiano L et al. Projetos para redes metropolitanas e de longa


distância: MAN, Campus e WAN Backbone Designer. 12º ed. São Paulo: Érica, 1999. 298
p. (et al é utilizado quando a obra foi escrita por mais de três autores e na revisão é mencionado
o primeiro autor que aparece na folha de rosto seguido da palavra et al).

PAZETO, Tatiana Annoni. Metodologia para planejamento de capacidade de call center.


Dissertação (Mestrado em Ciência da Computação) – Centro de Tecnologia e Ciência,
Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2000. (quando for dissertação, tese,
monografia)

MILLS, Harlan. The New math of computer programming. Communications of the ACM, New
York, v.18, n.1, p.43-48, Jan. 1975. (artigos de revista, o nome da revista é que deve estar em
negrito).

I SIMPÓSIO CATARINENSE DE COMPUTAÇÃO, 1; 2000, Itajaí. Análise de desempenho do


call center com o uso do simulador Call$im. Itajaí: Gráfica Centenário, 2000. 694 p. (isso é
feito quando utiliza-se todos os artigos que estão nos anais do evento)

SCHONBERGER, Hans Manfred et al. Análise de Desempenho em Call Center com o uso
do simulador Call$im. In: I SIMPÓSIO CATARINENSE DE COMPUTAÇÃO, 1; 2000, Itajaí.
Análise de desempenho do call center com o uso do simulador Call$im. Itajaí: Gráfica
Centenário, 2000. 426 – 445 p. (isso é feito quando utiliza-se um artigo que está nos anais do
evento. O primeiro local refere-se a realização do evento e o segundo ao local onde o mesmo
foi publicado)

BRASIL. Lei nº 9431 de 06 de janeiro de 1997. Dispõe sobre a obrigatoriedade da manutenção


de programa de controle de infecções hospitalares pelos hospitais do País. Diário Oficial da
União, Brasília. 07 de janeiro de 1997. Disponível em: < http://e-
legis.bvs.br/leisref/public/showAct.php?id=587> Acesso em: 10 set. 2004. (referência de leis.
O Brasil em caixa alta refere-se a unidade geográfica a qual o órgão está vinculado).

SANTOS, Ana Paula Silva dos. Qualidade de Serviço na Internet. Boletim bimestral sobre
tecnologia de redes produzido e publicado pela RNP – Rede Nacional de Ensino e Pesquisa ,
12 de novembro de 1999 | volume 3, número 6. Disponível em: <
http://www.rnp.br/newsgen/9911/qos.html> Acesso em: 20 set. 2004. (No caso de sites da
Internet. Caso não seja localizado o autor, deve ser inserido em caixa alta o título da obra.
Caso não seja localizado o ano, deve-se incluir sd)

BÍBLIA sagrada. 10. ed. São Paulo: Ave Maria, 1967. 1602 p. (Como referenciar a Bíblia)

Quando ocorrerem situações em que seja necessário referenciar uma obra que foi utilizada
pela terceira fonte (apud de apud) é necessário verificar uma das primeiras obras, pois não
há uma situação prevista na metodologia.

Ex.: A monografia de X faz uma citação indireta, referenciando corretamente (FREITAS apud
SANTOS). Se eu quiser fazer uma citação da monografia X, para não ter problemas com a
metodologia é necessário pegar o original, ou seja, FREITAS.

Quando tiver um autor que publicou duas ou mais obras, sendo estas utilizadas no trabalho, a
primeira diferenciação é feita pelo ano. Se mesmo assim não for possível diferenciar, utiliza-
se a, b, etc, após o ano.

Ex.: SANTOS, 1967a