Você está na página 1de 10

Agrupamento de Escolas Daniel Sampaio

APL 1 – “Construção de uma pilha


com determinada diferença de
potencial elétrico”
Química 12ºC | Ana Raquel nº3, Inês Ribeiro nº17, Mariana Margarido nº23 | 23/11/2018
Índice
o Objetivos 1
o Regras de segurança no laboratório 2
o Fundamentos Teóricos 3e4
o Parte experimental
Objetivos

Nesta atividade laboratorial, iremos estudar as relações entre uma reação eletroquímica
entre a interface de um condutor elétrico (elétrodo) e um condutor iónico (eletrólito), a
diferença de potencial e o transporte de carga (passagem de corrente), através dessa
mesma interface. A carga é transportada através de um elétrodo pelo movimento de
eletrões.

Iremos começar pela construção de uma pilha de Daniell, uma pilha em que as soluções
têm uma concentração de 1,0 mol dm-3 e a sua força eletromotriz for de +1,10V, à
temperatura de 25ºC, e após a realização do mesmo, iremos construir uma outra pilha, com
concentrações diferentes, e então compararmos como é que varia a força eletromotriz ao
se variar as concentrações das soluções.

Os objetivos para a realização desta atividade de projeto laboratorial, são:

 Identificar os constituintes de uma pilha eletroquímica;


 Prever a diferença de potencial de uma pilha eletroquímica conhecendo os
elétrodos (condições – padrão);
 Identificar a relação entre a diferença de potencial e o “quociente de reação”;
 “Determinar” experimentalmente a equação de Nernst;
 Concluir, a partir da observação, sobre a necessidade de utilização de dois metais
diferentes (ou o mesmo metal mergulhado em soluções de concentração diferente).

(vejam se faz sentido e se conseguirem completem, mas cuidado para não repetir as coisas
dos fundamentos teóricos)

1
Regras de segurança no laboratório

 Conservar as bancadas limpas e arrumadas, assim como o chão;


 Usar sempre bata limpa e justa, calçado fechado e o cabelo, quando comprido,
devidamente amarrado;
 Antes do início de qualquer trabalho laboratorial deve-se ter o cuidado de fazer
uma preparação correta, lendo os protocolos e assinalando todas as precauções a
tomar;
 Lavar as mãos com frequência, durante e no fim do trabalho laboratorial,
proteger as feridas expostas e evitar o manuseamento dos aparelhos elétricos com
as mãos húmidas;
 Antes do início de qualquer trabalho laboratorial deve-se ter o cuidado de fazer
uma preparação correta, lendo os protocolos e assinalando todas as precauções a
tomar;
 No final do trabalho todo o equipamento e reagentes utilizados devem ser
devidamente arrumados.

Reagentes Símbolo Significado Cuidados a ter


de aviso

-Prejudicial para o meio -Colocar num recipiente de


Sulfato de cobre ambiente resíduos destinados para o efeito
(II)
-Não despejar diretamente na
banca
-Irritante ou nocivo
-Evitar a inalação de vapores e o
contacto com a pele e/ou olhos
Sulfato de zinco
-Corrosivo -Evitar o contacto com o vestuário

2
Fundamentos Teóricos

Uma reação de oxidação-redução consiste numa transferência de eletrões entre os


reagentes, em que simultaneamente, ocorre uma oxidação (perda de eletrões) e uma
redução (ganho de eletrões). Esta reação tanto pode gerar corrente elétrica como também
podem ser iniciadas pela corrente elétrica. As pilhas, baterias, etc., são originadas quando a
reação origina corrente elétrica e, quando a corrente elétrica inicia uma reação oxidação-
redução, dá-se o nome de eletrólise.

Uma reação redox, e uma reação onde em simultâneo está a ocorrer uma oxidação (perda
de eletrões), e uma redução (ganho de eletrões). Existe um contacto entre o agente
oxidante e o agente redutor, contudo esta reação pode ocorrer não diretamente, mas sim,
“á distância”, através de um fio condutor. Neste caso este dispositivo passa a designar-se
por célula galvânica ou pilha.

Uma pilha ou célula eletroquímica pode ser galvânica ou eletrolítica.

Uma pilha ou célula galvânica é um dispositivo em que se produz corrente elétrica a partir
de uma reação oxidação-redução espontânea. Esta é constituída por:

 um recipiente (nesta experiência, um gobelé), onde se encontra um metal


(ânodo/elétrodo negativo) mergulhado numa solução aquosa de um composto
iónico que contém catiões desse mesmo metal, onde ocorre a semirreação de
oxidação, que irá fornecer os eletrões que irão transitar pelo fio externo no sentido
da chapa do outro metal;
 um recipiente (nesta experiência, um gobelé), onde se encontra um metal
(cátodo/elétrodo positivo) mergulhado numa solução de um composto iónico que
contém catiões desse metal, onde ocorre a semirreação de redução;
 uma ponte salina (tubo em “U” invertido, fechado nas suas extremidades com
algodão, contendo uma dissolução de um sal inerte, como por exemplo NaCl ou
KCl. A sua função é permitir a passagem de iões entre as células, permitindo fechar
o circuito para a corrente contínua, deste modo evita a transferência direta de
eletrões, e permitindo a migração de iões entre os dois compartimentos da célula,
consequentemente “fechando” o circuito e originando a passagem de eletrões pelos
fios externos. Este dispositivo permite produzir eletricidade a partir da reação
redox espontânea.

A força eletromotriz de uma célula, é a diferença de potencial elétrico entre os dois


elétrodos, e é medida com um voltímetro.

A diferença de potencial de uma pilha/célula galvânica depende da temperatura, da


natureza dos elétrodos e da concentração dos iões envolvidos na reação.

Dá-se o nome de pilha de Daniell a uma pilha, quando as soluções têm uma concentração
de 1,0 mol.dm-3 e a sua força de eletrometriz for de 1,10V, à temperatura de 25ºC.

3
Uma célula galvânica pode ser representada, através de um diagrama de célula:

Zn(s) | Zn2+(aq) || Cu2+(aq) | Cu(s)

O traço vertical indica a O traço vertical indica a


interface entre o zinco interface entre o cobre
e o eletrólito. e o eletrólito.

Representa o ânodo, em Representa o Cátodo, em


que o Zn2+(aq) é o que o Cu2(aq) é o
oxidante/eletrólito, e o Zn oxidante/eletrólito, e o Cu
é o elétrodo/redutor. é o elétrodo/redutor.

Os dois traços verticais


representam a ponte salina que
separa as duas semi-células.

A força eletromotriz de uma pilha, nas condições-padrão (∆E°pilha), é igual à diferença


entre E°oxidante e E°redutor.

De acordo com os elétrodos (Zn e Cu) escolhidos para a construção da pilha, os potenciais-
padrão são: E° (Zn2+/Zn) = -0,76 V e E° (Cu2+/Cu) = +0,34 V. Deste modo a força
eletromotriz será: ∆E°pilha = E°oxidante- E°redutor = +0.34-(-0.76) = 1,1V

Para concentrações dos eletrólitos diferentes dos valores padrão, deve usar-se, na
determinação da força eletromotriz, a equação de Nerst:
ε – f.e.m calculada para
qualquer concentração
0,0592
ε = εo - log Q εo – f.e.m calculada em
𝑛
condições-padrão

Q – quociente da reação

n – nº de eletrões
envolvidos na reação

4
Parte Experimental

Material:
 Par de fios ligados a crocodilos
 Fios condutores
 Voltímetro
 Vareta de vidro
 Algodão
 4 gobelés de 100 ml
 Espátula
 4 balões volumétricos de 100 ml
 Funil de vidro
 Pipeta
 Tubo em forma de “u” invertido
 Balança digital
 Garrafa de esguicho com água destilada

Reagentes:
 Lâmina de zinco
 Lâmina de cobre
 Lixa
 Soluções aquosas:
 Sulfato de cobre (ii), CuSO4, de 1,0 mol.dm-3 e 0,6 mol.dm-3
 Sulfato de zinco, ZnSO4, de 1,0 mol.dm-3 e 0,6 mol.dm-3
 Solução de ágar-ágar

Procedimento Experimental

1. Pesar com auxílio de uma balança digital, 24.96g de Sulfato de cobre (II)-penta
hidratado (𝐶𝑢𝑆𝑂4 . 5𝐻2 𝑂) para preparar 100 ml de solução aquosa, de concentração de 1
mol.dm-3;
2. Com a ajuda de uma vareta de vidro dissolver todo o sal, e colocar num balão
volumétrico de 100 ml;
3. Pesar com auxílio de uma balança digital,28.754g de Sulfato de zinco – 7 hidratado
(ZnS𝑂4 . 7𝐻2 𝑂) para preparar 100 ml de solução aquosa, de concentração de 1 mol.dm-3;
4. Com a ajuda de uma vareta de vidro dissolver todo o sal, e colocar num balão
volumétrico de 100ml;
5. Colocar depois a solução aquosa de (𝐶𝑢𝑆𝑂4 . 5𝐻2 𝑂), num gobelé, onde será colocado o
elétrodo de cobre;
6. Colocar depois a solução aquosa de (ZnS𝑂4 . 7𝐻2 𝑂), num gobelé, onde será colocado o
elétrodo de zinco;
7. Lixar cuidadosamente as lâminas de cobre e zinco, removendo assim as impurezas e
óxidos das suas superfícies;

5
8. Colocar as lâminas nos seus respetivos gobelés (a de cobre na solução de cobre (II) e a
de zinco na solução de zinco);
9. Colocar um fio com o crocodilo na lâmina de zinco e outro na lâmina de cobre;
10. Construir uma ponte salina enchendo o tubo em forma de “U” invertido, com uma
solução de ágar-ágar, colocando nas extremidades um pedaço de algodão;
(nota: ter em atenção não permitir a entrada de bolhas de ar dentro do tubo)
11. Unir as duas soluções previamente preparadas (com concentração de 1,0 mol.dm-3),
através da ponte salina;
12. Ligar cada um dos fios ao voltímetro;
13. Esperar algum tempo e registar a leitura efetuada no voltímetro;
14. Repetir todas as etapas do procedimento, utilizando uma solução aquosa de ZnSO4 de
0,6 mol.dm-3 (m=17,25g), e de CuSO4 de 0,6 mol.dm-3 (m=14,98g);
15. Comparar os valores da força eletromotriz.

6
Apresentação de resultados

Cálculos prévios:

 Preparação de 100 ml de uma solução aquosa de CuSO4.5H2O de concentração 1𝑚𝑜𝑙/𝑑𝑚3


 Dados [𝐶𝑢𝑆𝑂4 . 5𝐻2 𝑂] = 1 𝑚𝑜𝑙/𝑑𝑚3
V = 100 𝑚𝑙 = 0,1𝑑𝑚3

1. Calcular número de moles do 𝐶𝑢𝑆𝑂4 . 5𝐻2 𝑂


𝑛
𝐶= ⇔ 𝑛 = 1 × 0.10 = 0.1 𝑚𝑜𝑙
𝑉
2. Calcular a massa de 𝐶𝑢𝑆𝑂4 . 5𝐻2 𝑂
Mr(𝐶𝑢𝑆𝑂4 . 5𝐻2 𝑂) = 1𝑥𝐴𝑟(𝐶𝑢) + 1𝑥𝐴𝑟(𝑆) + 4𝑥𝐴𝑟(𝑂) + 10𝑥𝐴𝑟(𝐻) + 5𝑥𝐴𝑟(𝑂)
Mr(𝐶𝑢𝑆𝑂4 . 5𝐻2 𝑂) = 63.54 + 32,06 + 4𝑥16 + 10𝑥1,008 + 5𝑥16
Mr(𝐶𝑢𝑆𝑂4 . 5𝐻2 𝑂) = 249,68
M (𝐶𝑢𝑆𝑂4 . 5𝐻2 𝑂) = 249,68 𝑔. 𝑚𝑜𝑙 −1

𝑚
𝑛= ⇔ 𝑚 = 0.10 × 249.68 ⇔ 𝑚(𝐶𝑢𝑆𝑂4 . 5𝐻2 𝑂) = 24.968 𝑔
𝑀

 Preparação de 100 ml de uma solução aquosa de ZnS𝑶𝟒 .7𝑯𝟐 𝑶 de concentração 1𝑚𝑜𝑙/𝑑𝑚3


 Dados [ZnS𝑂4 . 7𝐻2 𝑂] = 1𝑚𝑜𝑙/𝑑𝑚3
V = 100 𝑚𝑙 = 0.10𝑑𝑚3

1. Calcular número de moles do ZnS𝑂4 . 7𝐻2 𝑂

𝑛
𝐶= ≈ 𝑛 = 1 × 0.10 = 0.1 𝑚𝑜𝑙
𝑉

2. Calcular a massa de ZnS𝑂4 . 7𝐻2 𝑂


Mr(ZnS𝑂4 . 7𝐻2 𝑂) = 1𝑥𝐴𝑟(𝑍𝑛) + 1𝑥𝐴𝑟(𝑆) + 4𝑥𝐴𝑟(𝑂) + 14𝑥𝐴𝑟(𝐻) + 7𝑥𝐴𝑟(𝑂)
Mr(ZnS𝑂4 . 7𝐻2 𝑂) = 65.38 + 32,06 + 4𝑥16 + 14𝑥1,008 + 7𝑥16
Mr(ZnS𝑂4 . 7𝐻2 𝑂) = 287.54
Mr(ZnS𝑂4 . 7𝐻2 𝑂) = 287.54 𝑔. 𝑚𝑜𝑙 −1

𝑚
𝑛= ⇔ 𝑚 = 0.10 × 287.54 ⇔ 𝑚(ZnS𝑂4 . 7𝐻2 𝑂) = 28.754 𝑔
𝑀
A massa apesar de (ZnS𝑂4 . 7𝐻2 𝑂)e 28.754g

7
8