Você está na página 1de 32

kananga do japão sinopse 1

NA KANANGA DO JAPÃO
sinopse de Wilson Aguiar Filho
Baseada em idéia original de Adolfo Bloch
Novela escrita por Wilson Aguiar Filho e
Colaboração de Leila Micholis

A nossa novela vai contar a história de Dorinha e do Conselho dos


Doze do famoso Grêmio Recreativo Familiar “KANANGA DO JAPÃO”. A
partir da sua história e da influência que vai sofrer ou exercer
sobre cada um dos membros desse conselho, traçaremos um painel vivo e
expressivo da década de 30 no Rio de Janeiro, década essa que marca a
passagem do Brasil das oligarquias do café-com-leite para o Brasil
moderno.

PRIMEIRA PARTE 1929/30

DORA MACEDO é filha de um rico comerciante de café do


interior paulista, AMÂNCIO MACEDO TAVARES. Sua mãe dona ZULMIRA não
foi muito feliz no casamento - era bem mais nova que o marido – e a
medida que as filhas crescem, vai projetando nelas o futuro que
sonhara para si. Dora tem duas irmãs: ALZIRA, mais nova, legítima, e
MADALENA, de criação, de cor. Estamos em dezembro de 1929. A notícia
do CRACK da Bolsa de Nova York só vai se fazer sentir no Brasil com
mais intensidade nos anos seguintes, mas para Amâncio, a situação não
podia ser pior. O ano de 1928 fora péssimo para as safras brasileiras
de café, que Amâncio comprava para revender. Por isso mesmo, investiu
todas suas economias na safra de 29, que era promissora. E a safra
realmente fora - além da conta. A crise de 29 é de superprodução e
com o CRACK da bolsa os preços descem vertiginosamente. Washington
Luís lava suas mãos, não dando o apoio que a oligarquia paulista
esperava. Amâncio compreende com bastante clareza o que está
acontecendo e os tempos negros que estão por vir. Como nunca
compartilhou de seus problemas com a família, mantendo-a numa redoma
de vidro, não tem agora a quem recorrer, como desabafar. Mais do que
isso, sente vergonha de estar falido, de ter falhado como esposo e
como pai. E suicida-se.
Subitamente Dora, que sempre fora criada como uma princesa, que
flertava com todos os filhos de fazendeiros da região, que nunca se
preocupara com o dia de amanhã, tem que se defrontar com a dura
realidade. Uma a uma das antigas famílias amigas vão lhes virando as
costas. Alzira e Madalena ainda são muito novas para poderem ajudar
naquele momento, e Zulmira fica num estado lastimável. Nunca tivera
que tomar decisões, não seria agora que iria aprender. Dora é quem
tem que tomar a frente. E ela se põe em ação. Liquida as dívidas do
pai, vende a casa, os móveis, junta as poucas coisas que restaram e
com a família vai para o Rio de Janeiro morar na casa de um irmão de
sua mãe, farmacêutico, Dr. EPÍLOGO DA FONSECA. A saída da cidade onde
passaram toda a vida é traumática tanto para Dorinha quanto para suas
irmãs e Zulmira. Dora sente raiva do pai, por tê-las deixado nessa
situação, e jura a si mesma que nunca enfraquecerá, que vai
conquistar seu lugar na Capital Federal, custe o que custar.
kananga do japão sinopse 2
Paralelamente a esses acontecimentos, vamos narrar também a
história do JUCA e da Kananga do Japão. Juca fundou o Grêmio ainda na
primeira década do século. Homem generoso, bem-humorado, carioca
típico, é muito querido por todos. Alguns anos atrás, por problemas
de saúde de sua mulher MARIA ROSA, por quem era extremamente
apaixonado, Juca teve que vender a Kananga, para poder pagar o
tratamento dela. Mas apesar de todos os cuidados, Maria Rosa veio a
falecer. Desde então, nunca mais Juca foi o mesmo homem. Vivia dos
rendimentos na LEITERIA ALTEROSAS, que ficava embaixo da Kananga, mas
de homem alegre e expansivo transformara-se em triste e desiludido.
Vendo isso, e inconformados com a situação, os amigos se juntam numa
associação e sem que Juca saiba compram de volta a Kananga para ele,
como testemunha da gratidão de todos por aquele alegre folião e ótimo
companheiro que era o nosso Juca. No passado, ele tivera ocasião de
ajudar a cada um dos amigos, que agora não faziam mais do que um ato
de justiça, devolvendo o Grêmio ao seu legítimo dono.
Juca fica profundamente emocionado na festa de reinauguração do
Grêmio. ALEX, seu filho, e todos os amigos e antigos fregueses estão
lá. A Kananga vive uma noite de glória. Políticos, artistas,
jornalistas, e as meninas, as famosas pastoras da Kananga, todos
comemoram ao seu lado. PRADO KELLY, o cantor do Grêmio prepara um
número especial com FREITINHAS, ator de teatro de revistas em
homenagem ao fundador do local. Até mesmo SANTOS DUMONT vem de São
Paulo especialmente para dar um abraço em Juca.
No meio da festa, Juca agradece aos amigos e nomeia-os membros
vitalícios do conselho da Kananga, que daí por diante será conhecido
como o Conselho dos Doze da Kananga. Juntos eles fazem um juramento:
de não deixar o espírito festivo da Kananga morrer, aconteça o que
acontecer com a vida de cada um. De manter sempre acesa a chama do
otimismo, o espírito carioca, a vivacidade e a alegria. O que não
sabem é que a década que se inicia vai entrar nas suas vidas com a
força de um vendaval, trocando tudo de lugar.

O Conselho dos Doze da Kananga do Japão


é formado por:
1-JUCA, o presidente de honra.
2-ALEX, seu filho e lugar-tenente.
3-LIZETTE, dançarina mais antiga, amante de Alex.
4-CAVEIRINHA, malandro histórico figura folclórica das noites
cariocas.
5-SARAIVA, malandro, sambista, bicheiro, amigo de Alex.
6-HENRIQUE, tenente da Força Aérea Brasileira
7-NORONHA, dono de um jornal sensacionalista
8-SAUL, velho judeu, imigrante do início do século.
9-JULIO, estudante, comunista.
10-SILVEIRINHA, escritor de teatro.
11-PRADO KELLY, o cantor da Kananga, “Barítono de ouro".
12-ORESTES, policial.
Cada um desses membros da Kananga vai ter uma relação, seja
de amor, seja de ódio, com Dora; e cada um vai ter sua vida
transformada em função das mudanças por que vai atravessar o país.
Dora, Alzira, Madalena e Zulmira chegam na Capital Federal e
vão para a casa de Epílogo da Fonseca, irmão de Zulmira, que lhes
prometera apoio e ajuda. Epílogo é casado com FILOMENA, descendente
kananga do japão sinopse 3
de italianos, e tem dois filhos: OSVALDO, ou VADO, e ALFREDO ou
FREDDO. Moram todos em cima da farmácia, estabelecimento de Epílogo,
que sustenta a família. A farmácia fica bem próxima da Kananga, no
centro da PRAÇA ONZE. A chegada de Dora e família vai atrapalhar a
vida de todos na casa, que não é muito grande nem muito confortável.
Tudo o que Epílogo pode oferecer-lhes é um quarto, cedido a duras
penas por Freddo, que passa a dormir com Vado. Filomena também vê na
presença delas uma invasão a sua intimidade, de forma que não são
bem-recebidas por ninguém, nem mesmo por Epílogo, homem muito
moralista e severo, que tem como principal característica a sovinice,
é pão-duro a mais não poder.
Os primeiros tempos no Rio de Janeiro são duros: Zulmira
costura para fora, Madalena é tratada por Filomena como uma escrava e
até Alzira, que ainda é uma menina de 15 anos, tem que trabalhar no
balcão da farmácia. Dora, que logo no início antipatiza com o tio e
todos os Fonseca, arranja a custo uma colocação na loja de móveis de
seu SAUL, do outro lado da praça, que vai ser o primeiro a lhe
estender a mão. Com emprego garantido, vai ser a única a gozar de uma
certa independência de Epílogo e de Filomena. Na loja, além de Saul,
Dora vai fazer amizade com ALIOSHA, filho único de Saul, rapaz
retraído e misterioso. E também com RITINHA, mulata fornida, que
durante o dia trabalha no balcão das LEITERIAS ALTEROSAS e durante as
noites se esbalda na pista da Kananga. Ritinha é viúva, e desde que
seu marido morreu não quis mais se casar. Morre de paixão por DUDU,
um dos malandros, cafetão de várias meninas, mas não permite que ele
a explore. Tem paixão pelo carnaval e é uma das dançarinas mais
animadas da Praça Onze. Dora começa a sentir vontade de conhecer a
Kananga de tanto que ouve Ritinha falar. E também, por um outro
motivo. Um dia, quando estava conversando com a amiga no balcão das
leiterias fica conhecendo Alex, que lhe é apresentado como o melhor
dançarino da Kananga, e sente-se imediatamente atraída por ele...
A situação de Dora e família na casa dos Fonseca não podia ser
pior. Como se não bastasse a sensação de humilhação de se estar
vivendo lá de favor, Epílogo começa a dar em cima de Dora sempre que
se encontram sozinhos. Nunca diretamente, mas a cerca, faz
insinuações a pega de um jeito que a enoja. Possessivo, Epílogo faz
tudo o que pode para mandar na vida de Dora. Faz a cabeça de Zulmira
para as más companhias do local, e Filomena não cansa de enfatizar as
palavras do marido, apontando o Grêmio Recreativo Familiar Kananga do
Japão como o maior centro de devassidão da área, ultrapassado apenas
pelo Mangue, não muito distante, último estágio da degradação humana,
a que estavam condenadas todas aquelas que freqüentavam a agremiação
vizinha. As pregações de Epílogo e Filomena serviam apenas para
aumentar a curiosidade que as três irmãs começam a sentir pelas
vizinhanças e pelos rapazes da vizinhança.
Alex é amigo de Saraiva, malandro morador de Vila Isabel, um
dos Doze da Kananga, e de Vado, primo de Dora, para infelicidade de
Filomena, que condena veementemente aquela amizade. Eles formam um
grupo de amigos que vive aprontando juntos. Metem-se nas maiores
aventuras, em grandes confusões, sempre causadas por causa de
mulheres ou então por tentarem passar algum otário para trás. O ídolo
de todos é o CAVEIRINHA, malandro mais velho, por volta dos quarenta
anos, sambista famoso, bom no taco da sinuca, campeão do BAR FELIZ,
em Vila Isabel, figura requisitada em qualquer roda de samba. Toda a
kananga do japão sinopse 4
malandragem que vamos mostrar nesse início é ainda uma malandragem
ingênua, que vive mais do pequeno expediente, dos pequenos golpes, se
contentando com pouco, tendo como objetivo maior o máximo de conforto
e o mínimo de trabalho... Orestes, da polícia, sabe dos golpes dos
rapazes e nada faz, condescendente. Às vezes quem se preocupa é Juca
que não gosta de ver o filho metido em coisas desonestas, mas nem a
ele Alex escuta.
Em contraste com a turma mais “barra pesada” de Vado, a de
Freddo é bem diferente. Freddo é amigo íntimo de Júlio, filho de seu
Caetano Sampaio, dono da Pensão Maravilha, onde moram muitas das
meninas da Kananga. Aliosha também às vezes anda com eles, bem como
Henrique, amigo antigo de Júlio de escola.
O programa preferido do grupo são os estudos e as discussões
políticas. Júlio é comunista e possui ligações com o partido sem que
os amigos nem ninguém saiba. Freddo quer ser jornalista, comentarista
político. E Aliosha quer se formar em advocacia, mais para satisfazer
ao pai do que por vontade própria. Vão muito a cinemas, teatros, se
interessam pelas artes em geral, participam de todos os
acontecimentos político-sociais, não têm nada em comum com os
outros... a não ser o amor às noitadas na Kananga, o amor às
mulheres, ao samba e ao carnaval. Dos quatro, só Aliosha não
freqüentava a Kananga, ninguém entendia por quê.
Dora começa a namorar com Alex escondida da mãe e dos tios,
para evitar maiores aborrecimentos. O amor dos dois é quente, forte,
sensual. Apesar da insistência do rapaz, e da vontade de Dora, ela
não se entrega a ele. No fundo, acha que Alex não é o homem certo
para si. Sonha com alguém rico, muito rico, que possa lhe dar uma
vida boa e confortável como a que seu pai lhe dava antes de morrer,
ou ainda mais, uma riqueza mais sólida, que não tivesse o risco de se
acabar de hora para outra. Alguém como DANILO MARTINS VIANA, corredor
de automóveis que começa a despontar como uma das maiores revelações
da temporada, filho do famoso industrial FRANCISCO LIMA VIANA, dono
de uma fábrica de tecidos em Jacarepaguá. Mas, mais do que Dora,
Zulmira é que fã de Danilo, recortando todas as notícias que saem
sobre ele no jornal, nas colunas sociais, e guardando-as para a
filha. Alex, que não estava acostumado a tanta resistência por parte
de uma mulher, no início fica subindo pelas paredes com a abstinência
forçada, mas depois se apaixona totalmente por Dora, para desespero
de Lizete, antiga dançarina da Kananga, a única mulher entre os Doze
do Conselho e sua antiga amante.
Um dia Epílogo descobre o que está acontecendo entre Dora e
Alex, e ciumento e despeitado, pensando que a sobrinha certamente não
havia resistido à lábia do malandro, tenta também tirar sua casquinha
e a agarra. Dora resiste e se livra dele. Para evitar que a mãe sofra
mais ainda e Alex cometa uma loucura ela não conta nada para ninguém.
E a vida com os parentes antes já era difícil, agora estava
insuportável. Epílogo volta a insistir. Filomena começa a ficar
desconfiada e acusa Dora de tentar seduzir o marido. A verdade é o
contrário, mas ante o silêncio de Epílogo e a veemência de Filomena,
Dora não tem outra saída a não ser sair de casa. Zulmira, confusa,
aturdida com tudo de novo que está acontecendo nas suas vidas, acaba
acreditando na cunhada e fica contra a própria filha. Às duas irmãs,
Dora jura que assim que tiver dinheiro suficiente vai tirá-las de lá.
E vai enfrentar a vida, dessa vez sozinha.
kananga do japão sinopse 5
Muda-se para a pensão de seu Caetano Sampaio, pai de Júlio,
onde mora Ritinha. Lá fica conhecendo Júlio, que se apaixona por ela.
Conhece também os outros moradores: Orestes, Caveirinha, DURVALINA,
telefonista durante o dia e sambista à noite; Otávio, que joga no
juvenil do Flamengo, Lizette, sua principal rival daqui para a frente
- tem ódio por ela lhe ter roubado Alex, e várias outras dançarinas
da Kananga.
Sair de casa era tudo que Dora precisava para dar dois
passos muito importantes em sua vida: primeiro para alegria de Alex,
ela finalmente se entrega a ele, de corpo e alma. E segundo, para
desespero do mesmo Alex, ela começa a trabalhar como dançarina na
Kananga, transformando-se rapidamente na mais requisitada da noite.
Os dois vão ter sérias discussões por causa dos ciúmes dele, já que
Dora torna-se naturalmente o xodó de todos, que sonham abiscoitar
aquele petisco que parecia ser de exclusividade sua. Noronha, o dono
do jornal, vai lhe fazer constantes galanteios, bem como Júlio que se
apaixona perdidamente por ela, e Henrique, o intrépido piloto da
Força Aérea. Os únicos que vão gostar de Dora desinteressadamente são
Juca e Saul. Juca, então, torna-se um fervoroso defensor da moça, e
diz ao filho que se ele não quer mesmo perder Dora, só tem uma saída:
se casar com ela, e o quanto antes.
Dora fascina-se com a independência que consegue, apesar de
todas as adversidades. Junta todo o dinheiro que ganha para um dia
tirar a mãe e as irmãs da casa dos tios. E sonha. Sonha muito com
Danilo, seu príncipe encantado, que resolveria todos seus problemas
como num passe de mágica. Alzira, que de vez em quando vai visitar a
irmã, apaixona-se por Júlio, que só tem olhos para Dora. E Madalena
começa a flertar com Saraiva. A transformação de Dora de moça de
família a mulher independente só faz aumentar os ciúmes de Alex, que
acaba lhe propondo casamento. Mas, para sua surpresa, Dora o recusa.
Ela o ama, diz para ele que o ama, mas diz também que nunca seria
feliz a seu lado, que precisa muito mais do que ele pode lhe
oferecer. Os dois discutem violentamente, rompem. Dora sofre muito,
mas mantém sua posição. Se casasse com Alex, em breve estaria
buchuda, na beira de um tanque, cheia de filhos para criar, e não era
bem isso que ela esperava da vida. Aguarda por uma chance, por uma
oportunidade de conhecer gente realmente importante, que tivesse
dinheiro e poder.
Uma noite, Henrique aparece na Karanga com Danilo, seu amigo
das rodas sociais. Dora é apresentada a ele. Os dois dançam a noite
inteira. Alex não está lá, mas fica sabendo de tudo no dia seguinte.
Danilo fica fascinado por Dora. Compara sua educação e sua classe,
sua inteligência e sua vivacidade a de uma flor que germina no lodo.
Dias depois, sem que Dora esperasse, Danilo volta, dessa vez
acompanhado do pai, o industrial Francisco Lima Viana. Só que dessa
vez Alex está lá. E Juca também. Juca tem uma reação terrível, que
ninguém entende nem espera. Em vez de recebê-los como aos outros
fregueses, Juca parte para a agressão, travando um violento bate-boca
com o industrial, chamando-o dos piores palavrões e acusando—o de ser
um assassino. No meio da discussão, Juca começa a passar mal.
Francisco e Danilo vão embora ofendidíssimos, jurando nunca mais
colocar o pés ali. Dois dias depois, em conseqüência de um enfarto
fulminante, Juca morre.
kananga do japão sinopse 6
Alex inicialmente não entende a acusação que Juca fez contra
Chico Viana, de ser um assassino. Vai ser durante o enterro do pai
que descobre toda a verdade. SINHÔ, amigo do peito de Juca e antigo
pianista da Kananga, é quem lhe conta tudo: Alex não era filho
legítimo de Juca e sim de Chico Viana com Maria Rosa, sua mãe. Maria
Rosa havia trabalhado na casa dos Martins Viana antes de conhecer
Juca. Foi seduzida pelo patrão contra a vontade e obrigada a manter
relações esporádicas com ele quando assim bem lhe apetecesse. Um dia
ficou grávida e o caso dos dois veio à tona. JUSTINA MARTINS VIANA
ficou furiosa com o marido e mais ainda com a empregada. Pegou-a pelo
pulso e a levou até uma fazedora de anjos. Maria Rosa conseguiu
convencer a mulher a não fazer o aborto. Mas elas afirmaram a Justina
que o trabalho foi feito. Então Justina levou a empregada para um
bordel, onde a vendeu ao dono, ameaçando-a de morte caso voltasse a
incomodá-los uma dia. Chico Viana nada fez para interceder por ela.
Foi no bordel que Maria Rosa ficou conhecendo Juca. Os dois se
apaixonaram, Juca tirou-a de lá e assumiu o filho que ela trazia na
barriga como seu. Devido aos maus tratos que sofrera na casa dos
Viana, Maria Rosa nunca tivera uma saúde muito boa. Por isso e por
terem tentado matar Alex ainda na barriga da mãe, foi que Juca acusou
o industrial de ser um assassino.
Quanto toma conhecimento desses fatos, Alex sente um ódio
mortal por todos os Viana. Juca aparece aos seus olhos sob novas
luzes, e agora, se possível, gosta ainda mais do pai que pensava
verdadeiro do que antes, quando ele era vivo. A partir daí passa
compreender muitas coisas na sua vida, que nunca foram claras para
ele, pequenos detalhes, cenas e frases trocadas pelos pais, que agora
ganhavam outro significado. Além de terem tentado matá-lo quando
ainda estava na barriga da mãe, os Viana eram os responsáveis pela
pouca saúde de Maria Rosa e pela morte de Juca. Eles tinham que pagar
por todos esses crimes. Tinham que pagar. E à beira do túmulo do pai,
que para ele seria sempre o único verdadeiro, Alex jura vingança.
Dora começa a sair com Danilo, que a leva a lugares chiques
e elegantes, com que ela sempre sonhara. Finalmente, parece que
encontra o seu mundo, o mundo para o qual nascera. Desde a morte de
Juca pouco falava com Alex. O último encontro que tiveram no enterro,
foi um desastre. Dora não fica sabendo de coisa alguma a respeito da
verdadeira origem de Alex, que fez um pacto de silêncio com Sinhô.
Ele parecia acusá-la por toda a desgraça que acontecera em sua vida.
Mas Dora sabia que não era. Não estava mais com Alex quando conheceu
Danilo. Não traiu ninguém. A morte de Juca naquela hora fora
terrível, mas o que devia fazer? Ficar solidária com Alex e deixar
escapar entre os dedos a chance por que tanto sonhara? Ela escolhe o
contrário. Escolhe Danilo.
A família Viana é formada por Francisco Lima Viana, Justina
Martins Viana, Danilo, ROGÉRIO e LETÍCIA Martins Viana. Rogério é o
mais novo e o mais parecido com o pai, apesar das preferências de
todos na casa serem por Danilo. Danilo é um bom-vivant, simpático e
comunicativo, o playboy da época: bonito, charmoso, elegante, dedica-
se a corrida de automóveis, que parecem ser seu único interesse, além
das mulheres bonitas. É tido como um dos melhores partidos em
disponibilidade no Rio de Janeiro. Gosta da vida da alta roda, da
frivolidade dos muito ricos. Precisa da velocidade e da sensação de
perigo para viver e muitas vezes é inconseqüente e até mesmo suicida
kananga do japão sinopse 7
em suas manobras, tanto nas pistas de corrida quanto na vida real. Já
Rogério é frio e calculista. Quer ser o herdeiro absoluto dos
negócios do pai. Católico praticante, não deixa de cumprir com
nenhuma de suas obrigações. Mais tarde, vai se inscrever na Ação
Integralista. Já tem algumas idéias estranhas por essa época, entre
elas o anti-semitismo. Letícia é moça da sociedade, frívola e
preconceituosa, mas muito bonita. Tem um pouco do jeito dos dois
irmãos dentro de si, nas pende mais para o lado de Rogério.
O casamento de Justina e Chico Viana há muito que havia
acabado na prática, de forma de Justina desviou o amor que sentia
pelo marido para os filhos, principalmente para Danilo, por quem tem
adoração, faz tudo que ele quer, trata o filho como um herói por
arriscar a vida a cada corrida.
Danilo consegue convencer Dora a abandonar a Kananga. Ela
concorda. O rapaz se envolve ainda mais. Passam dias seguidos juntos,
fazem viagens para estações de águas, se amam. Em breve passa a ser
indispensável para Danilo, que desde que a conhecera abandonara todas
as outras. A família trata o caso a princípio como mais uma das
excentricidades de Danilo, que logo se cansaria do brinquedo novo e o
trocaria por outro. Danilo arruma um emprego para Dora nas fábricas
do pai. Promete ajudá-la a comprar uma casa para sua família. Mas não
gosta de ver a moça trabalhando. A quer em casa. Na sua casa. Como
sua esposa. Ele a pede em casamento. Dora concorda, feliz da vida.
Danilo anuncia a decisão aos pais. A reação é a pior possível.
Discussões. Dizem que ele está louco. Querem proibi-lo de se casar
com a ex-dançarina. Pressionam de todos os lados. Justina tenta
comprá-la pessoalmente, nada consegue. Dora diz que ama Danilo e que
ele a ama. Os dois acabam se casando sem a presença dos pais que se
recusam a comparecer, tendo como testemunhas apenas a família de Dora
e alguns amigos, entre eles, Júlio, Henrique e Aliosha. Júlio fica
muito triste com o casamento, vendo assim se dissolverem todas suas
possibilidades de conquistar Dora, mas ao mesmo tempo recebe uma
deliciosa e inesperada declaração de amor por parte de Alzira, que
gosta dele há muito tempo em segredo.
A primeira reunião dos Doze da Kananga após a morte de Juca
- agora eram apenas onze — é feita em clima de comoção. Alex promete
a todos tocar para frente o Grêmio com a mesma garra e a mesma
disposição do pai, mantendo vivo o juramento que fizeram com ele. Mas
nunca mais depois da morte de Juca que Alex voltou a ser o mesmo.
Compreende que vai ter que vai ter que trabalhar muito para chegar
onde quer. E que nem todos os golpes que usar serão legais. Mas está
disposto a ir em frente, a se profissionalizar, ganhar muito
dinheiro, mais até do que tinha o Chico Viana, para assim poder se
vingar daqueles que lhe tiraram a mãe, o pai e a namorada - Dora, de
quem não se esquecia nem um minuto sequer. A ascensão de Alex como
dono de bares e casas noturnas na Lapa e no centro se dá junto com o
início do romance de Dora e Danilo. Como pano de fundo, teremos a
situação política do país, extremamente conturbada, às vésperas da
Revolução de Trinta. Júlio Prestes ganha as eleições, é formada a
Aliança Liberal, Prestes rompe com a Aliança e faz sua opção
marxista, em outubro a Revolução explode e a 3 de novembro, Vargas
assume o poder como "presidente provisório". A grande maioria do povo
é favorável à revolução, embora Washington Luís ainda seja uma figura
simpática. Muitos de nossos personagens irão ver a passagem de
kananga do japão sinopse 8
Getúlio em carro aberto a caminho do Catete, sendo aclamado pela
multidão, começando naquele momento uma ditadura que se estenderia
pelos próximos quinze anos.
A vida na pensão funcionará como um dos pontos de respiração
da novela. Em volta dela se integram a família Fonseca, Saul e
Aliosha, as dançarinas, Orestes e os outros hóspedes, Ritinha,
Lizette, a turma de Júlio e a turma de Alex, uma participando do
processo político do país idealisticamente, a outra tentando se dar
bem em cima da confusão. Mostraremos também a vida boêmia de então,
através da Kananga e dos seus visitantes ilustres, como NOEL ROSA,
PIXINGUINHA., VADICO. O Bar Feliz e o jogo do bicho em Vila Isabel. o
samba, o ambiente das sinucas, a malandragem, a macumba, através de
Ritinha e de várias dançarinas, o carnaval, que apesar de toda a
situação sai às ruas com muita animação. Em outro pólo, teremos a
família Viana, os Nogueira e sua empresa jornalística, com destaque
para alguns profissionais, como seu filho IVO, o chargista, FOUTOURA,
o cronista de turfe, e JOÃO DE DEUS FALCÃO, o crítico teatral alguns
eméritos freqüentadores da Kananga desde priscas eras.
Quanto ao casamento de Dora com Danilo, Justina só impõe uma
condição para fazerem as boas com o filho: a de que volte a morar em
casa junto com sua esposa, já que o fato está mesmo consumado. Dora
aceita, para satisfazer a vontade de Danilo e também porque tem
interesses em conquistar a cumplicidade de Justina. Danilo compra uma
casa para Zulmira morar com as duas filhas. A casa vai ficar próxima
da Pensão Maravilha, bem ao gosto de Alzira, que assim pode estar
sempre com Júlio.

SEGUNDA PARTE - 1932/33

Pulo de tempo de quase dois anos. Dora está grávida de


Danilo. É o primeiro filho, e os Viana se preparam com alvoroço a
chegada do neto. Aos poucos, com a convivência, Dora foi vencendo a
barreira e hoje vive bem com os sogros e os cunhados. A menos animada
com o fato é Justina, que vê com terror a possibilidade de ser avó.
Dora ganha completamente Chico Viana, que faz tudo que a nora quer.
Danilo vai muito bem nas pistas, parece que o casamento com Dora lhe
deu sorte: desde então não perdeu nenhuma corrida e está para
conquistar o bicampeonato brasileiro. Danilo gosta sinceramente de
Dora, mas não é completamente fiel a ela. Muita assediado pelas
mulheres, ele tem vários casos sem muita importância com suas
admiradoras. Dora não sabe dessas traições, ele sempre disfarça muito
bem. E o filho na barriga lhe dava força para tudo. Sentia-se bem,
feliz. Só às vezes... muito de vez em quando deitava-se sozinha,
começava a pensar em Alex, em como era diferente o amor dos dois, em
como seria sua vida se o tivesse escolhido... seria mais feliz ao
lado de Alex do que de Danilo? Achava que sim. Sabia. Mesmo com a
riqueza de um e a pobreza de outro, seria mais feliz com aquele a que
amava verdadeiramente: Alex. Mas então dormia e no dia seguinte,
quando acordava entre seus lençóis de cetim, não pensava mais nisso.
Mas Alex, pensava, e muito. Não conseguia esquecê-la, por
mais que fizesse. Gostava de Lizete, tinha casos com outras meninas,
mas nenhuma delas chegava aos pés de ser como era com Dora... os
dois, se queimavam só de se tocar. Ardiam. Paixão em fogo, ferro,
brasa, daquelas que não se esquecem nem por toda uma vida. Alex
kananga do japão sinopse 9
poderia viver toda uma vida que não esqueceria Dora. E ele sabia
disso. Estavam predestinados um ao outro. Ele queria Dora. Mas antes
queria acabar com os Viana. Essa era a meta prioritária em sua vida.
Por isso sacrificara tudo, até mesmo o seu amor por ela.
Lizete é quem toma conta da Kananga. Através de um golpe de
sorte, Alex se associa a um americano que tem a representação da
primeira loja da General Motors no Brasil e quando começa a Segunda
parte ele está justamente inaugurando uma importadora de carros. Alex
é um outro homem. Dedica-se inteiramente aos negócios, a malandragem
antiga parece cada vez mais esquecida. Começa a fazer contrabando, a
se associar ao jogo do bicho: profissionaliza-se.
Como Alex enfim cedeu ao amor de Lizette e deixou que ela se
mudasse para sua casa, para tomar conta de si, Júlio também capitulou
por Alzira, estando de casamento marcado para dentro de alguns dias.
Henrique não vai bem com Letícia e se aproxima cada vez mais de
Aliosha, por quem nutre sentimentos que por vezes o confundem.
Aliosha também parece corresponder aos sentimentos de Henrique, tenta
fugir dele, mas não consegue. Alex tem em Vado e em Saraiva seus dois
braços-direitos, homens em quem mais confia. Freddo passa a trabalhar
no jornal de Nogueira. Entre Zulmira e Filomena, a situação agora se
inverteu: é Filomena quem está sempre de visitinhas, levando docinhos
e paparicando Zulmira, dizendo que sempre soubera que Dorinha um dia
ainda ia fazer um casamento de mão cheia! Com o fim do caso com
Letícia, Henrique cada vez abandona mais Rogério e seus antigos
amigos e se liga a Aliosha, Júlio e Freddo. Júlio um dia diz aos
amigos que, como Prestes, também fez sua opção pelo partido: está
filiado, e tenta convencer os amigos a seguirem com ele. Alioscha não
topa, nem Freddo. Confuso com seus sentimentos, Henrique é o único
que o segue, mas para fugir daquele sentimento louco pelo amigo do
que por ideologia própria.
Acontece que na verdade Alioscha era mulher. Chamava-se
SHANA. Saul, seu pai, ficou viúvo no navio que o trouxe ao Brasil.
Shana ainda era um bebê, e como ele estabeleceu negócio numa zona
boêmia, muito próxima do baixo meretrício, achou melhor criar e
educar a filha como homem até a idade que ela pudesse entender tudo e
se defender ou então até que se casasse com um dos parentes que
planejava mandar buscar na Polônia. Por essa época já começou a
perseguição aos judeus na Alemanha e Saul preocupa-se muito com a
situação internacional, dividindo com a filha suas apreensões. Shana
vive completamente dividida entre suas duas personalidades: a de
mulher, que é na verdade, e a de homem, que tem que representar para
todos. Esses conflitos vão se acentuar com a paixão que Henrique lhe
desperta. Até então tinha sido relativamente fácil disfarçar, com a
educação que recebera. Mas a partir da paixão por Henrique, tudo se
complica. Os dois começam a ser alvos de comentários das rodas da
Kananga. Certa vez Henrique até entra numa briga para defender o
amigo. Mas a verdade é que a ligação dele com Alioscha também começa
a perturbá-lo. Alioscha é quem vai tornar a iniciativa, procurando
romper com a amizade, separar-se dele para sempre. Shana sabe que o
pai nunca permitiria seu casamento com Henrique, que era descendente
de árabes. A separação é a melhor solução que encontra. Henrique, por
sua vez, tenta um reatamento com Letícia, que encontrava-se novamente
livre, reafirmando com a moça sua masculinidade. Saul fala sempre em
Ieschua para Shana. Ieschua era o sobrinho com quem ele planejava
kananga do japão sinopse 10
casar a filha. O sobrinho deveria vir em breve para o Brasil. Shana
não parece dar muita importância ao fato. Já que não podia ter
Henrique, para ela o resto nada importa.
O casamento de Alzira com Júlio é realizado modestamente na
igreja da paróquia. Mas a recepção seria de alto nível. Dora consegue
convencer os Viana a abrirem as portas da mansão onde vivem para
darem um festa como Alzira nunca sonhara: seria o presente de
casamento dela à irmã. Chico Viana concorda, Justina diz que só não
quer ter trabalho. Dora toma a frente de tudo e realiza uma festa
realmente inesquecível para o povo da pensão e os Fonseca, que nunca
viram tanto luxo. Epílogo e Filomena tratam Dora como se ela fosse
uma rainha e não cansam de elogiar seu bom gosto e sua generosidade
para com a família que tinha agora a vida que Filomena pedira a Deus
e nunca conseguira: Zulmira ganhava uma mesada mensal que lhe
permitia viver com bastante folga; sem precisar fazer absolutamente
nada.
Todos os antigos amigos são convidados para o casamento,
inclusive, Alex. É a primeira vez que ele e Dora se encontram depois
que ela se casara com Danilo. O encontro é desfavorável a ela. Dora
está grávida de nove meses, sente-se feia, cansada, irritadiça. Alex
estava lindo. Arrumado, roupas finas, gestos corretos, bem educado,
era quase outra pessoa, diferente daquela que ela conhecera. A testa
ganhara algumas rugas que o tornavam até mais bonito. Parecia seguro
de si, tinha presença e uma conversa muito agradável. Dora
surpreende-se agradavelmente com essa transformação. Outra pessoa vai
ficar muito bem impressionada com Alex: é Justina.
Dora tem o filho, um varão, para a alegria de Danilo e de
Chico Viana, que baba pelo neto. Só mesmo um filho para amenizar a
impressão que Alex causara nela no casamento da irmã. Não julgava que
seus sentimentos por ele ainda fossem tão fortes. Com sua simples
presença, Alex conseguia perturbá-la mais do que Danilo na sua cama.
A atração dos dois era intensa e se apoiava na sensualidade e
sexualidade que cada um deles exalava por todos os poros. Fora essa
mesma sensualidade e sexualidade que chamaram a atenção de Justina e
que a levaram a incluir Alex Silva entre os convidados freqüentes a
todas as reuniões que realizava em sua casa. Danilo e Chico Viana
também simpatizam com ele. Com Danilo, Alex tinha em comum o
interesse pelos carros. E com Chico Viana, o jogo. O industrial por
várias vezes pensara em investir no jogo, mas não queria estar
diretamente envolvido. Alex propõe ser seu testa-de-ferro. Os dois
planejam abrir um grande cassino na Urca. Chico Viana entusiasma-se
com a idéia. Justina dá o seu apoio. Letícia nem se fala: é
francamente a favor. Só Rogério não se deixa seduzir pelo charme de
Alex, desconfiando sempre dele. Passando pela crise da meia idade,
Justina vê no rapaz a última chance que teria na vida de ser amada
por um homem jovem. A sua beleza está indo embora e nada poderia
mudar isso. A última paixão antes da velhice irremediável e
definitiva, é isso que Alex passa a significar para Justina. E ele
percebe. E dá o primeiro passo em direção a sua vingança, por um
caminho muito claro e impressentido que se abre a sua frente: torna-
se amante de Justina, da mesma mulher que tentara lhe matá-lo antes
mesmo dele nascer.
Os dois agem dentro da maior discrição. Os encontros são
furtivos, espaçados. Na frente dos outros nada deixam a perceber.
kananga do japão sinopse 11
Alex é frio e racional o tempo todo, manipulando Justina como se ela
fosse apenas uma das peças do grande Jogo que ele trava com os Viana.
No fundo, odeia-a, e cada vez que fazem amor sente apenas nojo. Já
Justina é uma labareda só, que a custo se contém. Há muito tempo sem
se sentir amada, desejada, ela projeta todas suas carências e
fantasias no jovem amante.
A presença constante de Alex nas reuniões familiares começam
a perturbar Dora além da conta. Antes, sem vê-lo, era mais fácil para
ela se contentar com Danilo, com o amor cheio de atenções e carinhos
que ele lhe dava. Danilo era como um remanso onde se banhava, Alex,
um redemoinho onde poderia se afogar. Danilo dava-lhe segurança,
riqueza, amor, um lugar prestigiado na sociedade, tudo com que ela
sempre sonhara. Mas precisava também da aventura, do risco, do
perigo, da paixão que só sentia quando Alex lhe tocava.
O círculo de amizades dos Nogueira é grande, mas Dora só
pode desabafar com Ritinha, sua antiga amiga da Kananga. Apesar das
pequenas traições a Dora - principalmente no tempo em que estava
grávida - Danilo a ama sinceramente e trata a mulher o melhor que
pode, de forma que quem os vê juntos poderia pensar que o casal vivia
no paraíso. Nem de longe ele poderia supor o que acontecia entre Dora
e Alex, no interior de cada um deles toda a vez que se encontravam.
Só Dora e Alex percebiam o choque que acontecia ao apertarem-se as
mãos, as faíscas que pulavam dos olhos de um para outro, a energia
reprimida em cada frase que se dirigiam. Danilo não sabe nem que um
dia já foram namorados. É importante ressaltar que com toda a família
Viana, Alex joga, é sacana, tem duas caras, conquista cada um visando
destruí-los. Mas com Dora, não, ele é sincero, a ama de fato, com uma
intensidade que muitas vezes lhe assusta.
Em São Paulo, forma-se uma FRENTE ÚNICA das duas maiores
forças políticas do Estado, que até então haviam sido adversárias: o
Partido Democrático e o Partido Republicano Paulista. A Frente Única
lança uma campanha pela convocação de eleições e de uma Assembléia
Nacional Constituinte, idéia que Vargas aparentava aceitar, mas
adiava sistematicamente. A campanha logo assume proporções bastante
grandes e vai desembocar na Revolução Constitucionalista de São
Paulo, que na verdade lança a palavra Constituinte apenas para
mascarar seus verdadeiros objetivos, que era o de voltar ao poder. O
Movimento dura três meses e fracassa, mas no final Getúlio é forçado
a convocar a desejada Assembléia Constituinte. Em outubro, Plínio
Salgado lê um manifesto e funda a Ação Integralista Brasileira. No
Rio de Janeiro, Rogério é um dos principais entusiastas das idéias de
Plínio Salgado. Júlio e Henrique estão militando no Partido
Comunista. Brigas entre "galinhas verdes" e comunistas vão ser comuns
em toda essa época. Por várias vezes grupos se defrontaram nas ruas e
o quebra-quebra era geral.
Alzira é muito feliz com Júlio. Comunga das mesmas idéias que
ele, e apesar de não participar diretamente da luta partidária,
incentiva-o mais que pode. É valente, corajosa e está sempre disposta
e feliz. Os dois moram na pensão, que continua a ser um núcleo bem
movimentado na nossa novela. Com o casamento do filho com Alzira, seu
Caetano passa a freqüentar a casa de D. Zulmira, paquerando-a
discretamente. Filomena acha ele só quer se aproveitar do dinheiro
de Zulmira. Na verdade é Filomena que toma conta do dinheiro da
cunhada, dominando-a totalmente. Epílogo já há algum tempo anda de
kananga do japão sinopse 12
flerte com DURVALINA, uma das moradoras da pensão, e não são raras as
cenas de ciúmes que Filomena dá na frente de todos por causa dela.
Durvalina é telefonista no jornal dos Nogueira, uma bem fornida
solteirona de quarenta anos, animada sambista da Kananga. E Madalena
divide seu coração entre Otávio, o jogador de futebol, e Saraiva, que
cada vez se compromete mais com o jogo do bicho. Mas o que ela quer
mesmo é ser cantora, e depois de muita briga com Zulmira passa a
cantar na Kananga ao lado de Prado Kelly, o barítono de ouro.
Henrique não se entende mesmo com Letícia, que frívola, agora
só tem olhos para Alex. Alex não incentiva as investidas da moça, que
ele sabe ser sua meia-irmã. Está ocupado demais com a paixão que tem
que fingir para Justina e a que sente realmente por Dora para ainda
dar atenção a ela. As novas idéias de Henrique, vinculadas ao Partido
Comunista, só fazem Com que ele se separe cada vez mais dos Viana,
principalmente de Rogério, que começa a fazer a cabeça da irmã para
que o abandone de vez. E é o que Letícia vai fazer, trocando Henrique
por Olegário Pereira, um integralista de primeira hora, como Rogério.
Henrique, abandonado, sentindo-se sozinho, acaba voltando a procurar
Aliosha e os dois retomam a velha amizade. Mas a antiga atração volta
a perturbá-los e uma noite Henrique declara que, se Aliosha fosse
mulher, não teria dúvidas em quem escolher para ser sua esposa. Shana
entra em parafuso com a declaração. Se casar com Henrique é tudo que
ela quer. E mesmo sabendo que o pai será contra seus planos, ela
decide abrir o jogo se aliviar daquela carga tão pesada, e conta a
verdade a Henrique. Ele não acredita. Ela então lhe mostra os seios,
e sai correndo de vergonha, recusando-se a vê-lo pelos próximos dias.
Henrique fica confuso, abismado, apesar de ter visto a nudez de Shana
ainda acha difícil de acreditar. Ao mesmo tempo sente-se eufórico por
saber que a atração que sentia por Aliohsa se devia ao fato dele ser
uma mulher. Se era mulher, tudo ficava mais fácil. Poderiam se casar.
Ser felizes! Henrique procura Saul e pede a mão de Shana em
casamento. Saul recusa terminantemente. O caso se torna público. A
Kananga, bem como a pensão, não tem outro assunto: todos comentam a
história de Shana. Ela enfrenta a tudo com coragem. À curiosidade,
aos olhares atravessados e às intrigas ela responde assumindo
definitivamente sua personalidade de mulher, vestindo-se e se
portando-se como tal. Isso vai proporcionar uma série de situações
engraçadas, mas também constrangedoras para Shana. Saul quer mantê-la
em casa a maior parte do tempo, quase como se fosse uma presa, só
autorizando-a a sair na rua acompanhada de REB, um rapaz ainda novo,
mas muito forte que fazia às vezes de entregador da loja. Reb segue
à risca as ordens do patrão e não deixa que Henrique chegue nem perto
de Shana. Henrique se desespera, tenta de tudo, faz as maiores cenas,
mas nada adianta. Saul é irredutível. Shana deverá se casar com seu
sobrinho Ieschua, que em breve virá para o Brasil. Shana não tem
coragem de desobedecer ao pai e fugir com Henrique, apesar de todo o
amor que lhe tem. Não vê outro caminho a não ser o de renunciarem ao
que sentiam um pelo outro. Na única vez que conseguem se falar a sós,
Shana diz que Henrique deve procurar esquecê-la, que o amor dos dois
é impossível.
Saraiva e Caveirinha conhecem CARMEM MIRANDA uma noite na
Kananga do Japão e apresentam a ela uma música da dupla. Carmem gosta
e resolve gravá-la. Para eles, é o sucesso, glória maior que poderiam
desejar, pois Carmem, embora ainda no início da carreira, já é
kananga do japão sinopse 13
apontada como uma das maiores cantoras brasileiras. Esse fato vai ser
motivo de festejos por muito tempo. Orestes também sobe na polícia,
ganhando cargo importante, agora é detetive especial. Sonha com o dia
em que será nomeado delegado. Conta, para isso, com o fato de ser
amigo de Beijo, ou BENJAMIM VARGAS, irmão de Getúlio, homem com fama
de violento e chegado a uma boemia. Beijo também vai ser outro dos
freqüentadores da Kananga, senão o mais ilustre pelo menos o mais bem
tratado. O suicídio de Santos Dumont, a criação do voto secreto e do
voto feminino e outros acontecimentos do ano terão também seus
reflexos na nossa Kananga. Inclusive o jornal de Noronha é
empastelado por um grupo de tenentistas, onde Vado sai ferido da
refrega.
Alex pouco aparece na Kananga. Só tem duas ocupações no
mundo: seus negócios e sua vingança aos Viana. Os negócios vão de
vento em popa. Alex consegue dominar a noite na Lapa e adjacências,
tornando-se o maior proprietário de casas noturnas do centro da
cidade. E agora estende seus domínios aos cassinos. O que está
fazendo com Chico Viana será apenas o primeiro de uma série de
outros. Quanto a Justina, cada vez ela se apaixona mais por ele e
cada vez ele a trata pior. Faz com que sofra, explora-a, chega até a
lhe dar uma surra certa vez, irritado com o amor excessivo que lhe
devota. Justina acumula-o de presentes. Jóias, propriedades, bens de
família, tudo ela passa para o nome dele desde que seja bem tratada.
Ele trata-a bem por alguns dias, e então volta infernizar sua vida.
Chico sabe algo estranho está acontecendo com a mulher mas nem de
longe desconfia a verdadeira razão, que ele mesmo estava alimentando
aquele que o traía. Entre Alex e Dora, a paixão também progride, e
ela luta cada vez com mais dificuldade contra a vontade de se
entregar a ele. Danilo também sente a mulher estranha, mas não sabe a
que atribuir seus humores. Um dia em que se encontram sozinhos, Alex
parte dos olhares e dos climas para as palavras e diz sinceramente a
Dora que nunca a esqueceu e que não é feliz desde o dia em que ela o
abandonou por Danilo. Ele abre o seu coração para ela, só uma coisa
não conta: sobre sua ligação com Justina e a vingança que planeja
contra os Viana. A declaração de Alex vai alvoroçar ainda mais o já
confuso coração de Dora. Ela termina por se entregar, transformando-
se em sua amante. Nos momentos de amor que vão ter, chegam a pensar
contar tudo a Danilo. Mas Dora é mais fria e racional que Alex. Ela
vai pedir a separação, mas ninguém pode saber que os dois são
amantes. Só assim conseguiria garantir uma boa pensão e a guarda do
filho, que ama acima de tudo. Alex concorda. Para ele em sua vingança
não seria nada bom que a ligação dos dois viesse a público. Tudo
acontece de acordo com as suas conveniências.
Enquanto Dora se debate em seus conflitos, a amizade de Alex
com os Viana fica a cada dia mais sólida. Com Danilo, Alex desenvolve
um carro de corridas montado no Brasil com peças americanas que é o
maior sucesso no circuito da Gávea. E o cassino que monta em
sociedade com Chico Viana começa a render muito dinheiro para os
dois, de forma que todos ficam felizes.
Dora por fim pede a separação a Danilo. Alega que não o ama
mais. Assegura que não tem ninguém. Quer se separar porque quer sua
liberdade. Muda-se para a casa da mãe com o filho. Ninguém entende a
atitude de Dora. Não combinava com ela, com sua sede de ambição e de
riqueza, abandonar um marido tão rico para ficar sozinha. Dora e Alex
kananga do japão sinopse 14
combinam que só depois da separação legalizada é que começarão a
namorar publicamente. Mas Noronha descobre o que existe entre eles
antes da separação ser concluída. E manda publicar uma charge nos
jornais, de Dora sentada com Alex com a mão nas suas pernas e os
seguintes dizeres em negrito: “o que há por trás da separação de Dora
com Danilo Viana?”
A charge explode na sociedade carioca com a força de mil
megatons. É um escândalo. Danilo fica furioso. Chico Viana também.
Alex nega qualquer ligação com Dora, bem como ela própria, mas a
semente da suspeita já foi lançada. Vem à tona o namoro que aconteceu
entre os dois, antes do casamento de Dora com Danilo. Alex assegura
que aquilo era coisa do passado, que não tem nada com Dora, mas
Danilo não acredita mais na sua palavra. Para ele, tudo agora se
encaixa, Alex é mesmo culpado. Chico Viana e Justina continuam dando
crédito a Alex. Justina inclusive vai fazer uma visita de
solidariedade a Dora, dizendo acreditar nela. Afinal, ela sabe que
Alex não pode ser amante de Dora porque ele é seu amante. Dora não
acredita no que escuta. Justina confirma. Desde que conheceu Alex que
eles amantes. Dora vai cobrar o fato para Alex. Ele confirma. Tenta
falar sobre a vingança, mas Dora não quer escutar. Sente-se
duplamente enganada. Descobre de um só golpe que não pode confiar em
Alex e que fez a maior besteira da sua vida pedindo a separação a
Danilo, que agora quer inclusive lhe tomar a guarda do filho. No meio
do seu desespero, o nome de uma pessoa surge como o culpado de todas
as suas desgraças: Noronha. Ela pega a arma que fora do seu pai, a
mesma com que ele se suicidara, vai até a redação do jornal e a
sangue frio dispara todas as balas do revólver em Noronha. O caso
ganha as manchetes dos jornais. A cidade se divide contra e a favor
de Dora. Sua honra havia sido colocada em jogo. Como a fama dos
Noronha não era das melhores, Dora começa a levar a melhor na opinião
popular. Os donos dos jornais de escândalo tinham que aprender a
lição de que não podiam jogar lama o nome dos outros impunemente.
Dora vai a julgamento. Nega qualquer espécie de envolvimento com
Alex. Chico Viana e Justina lhe dão apoio e contratam o melhor
advogado criminalista para ela. Para eles e para a maioria da
população, o simples fato de Dora ter reagido à charge como reagiu já
era prova suficiente do seu caráter e da sua inocência. (Faremos a
correlação da caso de Dora com o caso de Silvia Thibau e a morte de
Roberto Rodrigues, ocorrida em situação bem semelhante [quase igual]
há apenas alguns anos antes através dos comentários dos nossos
personagens.
O julgamento é realizado e Dora vai ser declarada inocente,
como Sílvia Thibau. Com a ajuda de Justina, consegue a guarda do
filho. Tanto Danilo quanto Alex a procuram, mas ela rechaça todos os
dois. A Danilo de forma mais carinhosa, e a Alex num rompante: nunca
mais quer vê-lo na vida. Está livre, mas se sabe marcada,
estigmatizada até o fim dos tempos. Não se ilude. Sabe do poder que
sua beleza lhe dá. Se aprendesse a ser cínica o suficiente, teria um
futuro brilhante pela frente. Os homens eram fáceis de ser
manipulados desde que não se envolvesse afetivamente com eles. Dariam
tudo que ela queria. Sente-se tão sozinha quanto quando chegou ao
Rio. Mas agora tira da solidão a sua força. Dois meses após ser
inocentada pelo crime que cometera, Dora coloca seu melhor vestido e
se dirige a Kananga, disposta a recomeçar tudo exatamente no ponto
kananga do japão sinopse 15
que havia interrompido. Agora sim, teriam razões e sobra para acusá-
la do quer que fosse.

TERCEIRA PARTE - 1934/35/36

A Kananga está no auge. É a casa noturna pela qual Alex tem


mais carinho. Políticos, jornalistas, artistas, intelectuais famosos
como Manuel Bandeira ou Mario de Andrade, boêmios, pessoas do povo e
turistas, todos a freqüentavam com igual desenvoltura. Dora se
transformou na atração maior: é a estrela da Revista que a Kananga
apresenta nos fins de semana. Com ela, Prado Kelly e Madalena. Mas é
por Dora que todos vão ao espetáculo, atraídos por sua fama e por
sua beleza. Todos querem vê-la, todos a desejam. Conhece ministros,
deputados, senadores. Um pedido seu abre portas, torna o que parecia
impossível em realidade. Dizem que é amante do próprio Beijo, irmão
de Getúlio. Sua vida desregrada é comentada por todos. Devido às
circunstâncias, devia ter um comportamento mais discreto, afinal
havia matado um homem, e mesmo tendo sido absolvida no Tribunal era
uma figura muito discutida. Mas Dora não se importa com os
comentários. Vive a sua vida livremente, sem dar satisfações para
ninguém. Tem vários amantes, e tira tudo o que pode deles. Muitas
vezes recebe insultos públicos, em plena rua, ou dentro de casas de
chás como a Colombo, de mulheres enciumadas pelos seus maridos. A
tudo enfrenta com dignidade, de cabeça erguida.
Danilo ficou furioso quando o nome de Dora começou aparecer
com freqüência nos jornais. Na verdade, foi ela quem recolocou a
Kananga do Japão, vamos dizer assim, novamente na moda. Os seus
flertes, a sua influência nos gabinetes da República, suas ligações
com os gaúchos, amigos de Vargas, tudo era fartamente comentado. E a
cada nota Danilo tinha uma síncope. Até que não agüenta mais e entra
com nova ação para tomar a guarda do filho. Dessa vez o Juiz lhe dá
ganho de causa. A terceira parte vai começar exatamente com a
separação de Dora do filho que tanto ama. Apesar da vida
aparentemente desregrada que levava, era boa mãe e não deixava nada
faltar à criança. A separação vai ser dolorosa tanto para a mãe
quanto para o filho, já que Danilo consegue a guarda total, proibindo
até de Dora fazer visitas à criança.
Ao esconder a sua ligação com Justina de Dora, Alex estava
optando inconscientemente pela sua vingança. Só depois que fizesse o
que achava que tinha que ser feito é que estaria com o coração livre
para amá-la. Mas então poderia ser tarde demais. Dora mal fala com
ele; age como se o detestasse. Até mesmo Lizette, antes tão ciumenta,
percebe isso. Entre os dois parece não haver absolutamente mais nada.
Isso facilita a vida dele com os Viana, que ao terem certeza que não
tinha realmente nada com Dora, o elegem o principal amigo da família,
quase como se fosse um deles. Chico Viana, inclusive, muitas vezes
fala que gostaria que seus filhos tivessem nascidos com a garra e a
personalidade de Alex. Na verdade gosta mais de Alex do que dos
filhos, tem mais pontos em contato com ele do que com os outros. E
para complicar ainda mais a situação, Alex começa a simpatizar com
aquele que planejava destruir e que era o seu verdadeiro pai. Alex
passa a ter conhecimento de negócios particulares, ganha inteiramente
sua confiança, é seu principal conselheiro, Chico não faz mais nada
sem antes consultá-lo. Já tinha na mão várias armas, papéis
kananga do japão sinopse 16
comprometedores de negociatas que se fossem publicadas o
desmoralizariam completamente. Mas adia esse momento, sem saber muito
bem por que, já que estava convencido de que apesar da simpatia
nascente pelo pai, não deixaria de cumprir o que prometera no enterro
de Juca.
O casamento de Alzira e Júlio vai muito bem. Ela já tem dois
filhos, e está grávida do terceiro. Os dois vivem apaixonados.
Zulmira e Filomena acham que Júlio deveria trabalhar mais, comprar
uma casa para a família, que ainda morava na pensão, abandonar a
política, enfim, mas Alzira sempre defende o marido, encobrindo todas
suas falhas e defendendo suas idéias e pontos de vista. Desde que se
casou com Júlio que sabia que ia ser assim, que a política para ele
estaria em primeiro lugar, e concordara com isso, portanto agora não
se achava no direito de reclamar.
O ambiente político é efervescente 1934, como 1987, é o ano da
Assembléia Constituinte. E como a Assembléia daquele tempo, tem
muitos pontos em contato com a nossa, procuraremos acentuar esses
contatos, remeter o público em associações entre as duas épocas. O
Partido Comunista atravessa a sua fase áurea no nosso país, talvez a
única fase em que tenha tido uma real importância no quadro geral. E
os integralistas também pesam na balança. Rogério, Olegário e Letícia
vão formar o nosso principal núcleo integralista, em oposição a Júlio
e Henrique.
PRESTES vai a Rússia convencer o COMINTERN da viabilidade de
uma revolução socialista no Brasil. Ele é bem-sucedido e na viagem de
volta traz consigo OLGA BENÁRIO, por quem se apaixona. Entram no
nosso país pelo Rio Grande do Sul. Vai ser Henrique quem os estará
esperando com um avião que deverá levá-los até Santa Catarina. De lá,
o casal pega um taxi até vai até São Paulo, onde se encontram com
Júlio, responsável por levá-los de carro até o Rio de Janeiro. Toda
essa volta aventuresca vai ser mostrada na novela através dos pontos
de vista de Henrique e de Júlio. Mostraremos também os contatos que
eles mantém com Harry Berqer e a mulher no Brasil, os sucessivos
esconderijos por que passam Prestes e Olga, a fuga dela da casa da
Paul Redfern, os planos para a Intentona, o levante do 3 o RI da Praia
Vermelha, as visitas de Getúlio às linhas de combate ao lado de
Goes Monteiro e de outros militares, as atividades de
Fil linto Müller, a história dos que traíram Prestes e a sua prisão
cinematográfica, quando Olga o salva se colocando na frente dele,
impedindo que os po1iciais atirassem. Tudo isso será narrado com
riqueza de detalhes. Teremos um outro ponto de vista importante em
Orestes, que vai ser um dos responsáveis pela prisão de Prestes e um
dos torturadores de Berger. Orestes depois da prisão de Prestes é
promovido a delegado e torna-se num dos braços direitos de Fillinto
Müller. Sua foto vai sair com destaque nos jornais e seu prestígio
aumenta consideravelmente.
Paralelamente à trama política, que vai ser muito importante
nessa parte, nossos personagens não deixam de viver seus dramas
individuais: ao contrário, eles se intensificam com a efervescência
da época e os reflexos da situação como um todo em seus destinos
individuais. Henrique, nos intervalos da luta política, continua
tentando convencer Shana a desobedecer o pai e se casar com ele. Mas
a chegada de IESCHUA e sua irmã DANIELA e de seus pais ROISE e IAGOV
GENEDEL dificulta suas pretensões. Ieschua era o marido que desde
kananga do japão sinopse 17
criança Saul havia reservado para a filha. No início, Shana vai
recebê-lo muito mal. Mas depois descobre que o rapaz também está em
outra, preocupado com a namorada deixara na Polônia, RUTH. Os dois
terminam se tornando grandes amigos. Shana faz confidências a Ieschua
sobre Henrique. Ieschua ajuda-os sempre que pode, inclusive saindo
com Shana para que ela possa se encontrar com seu amado. Por sua vez,
Shana passa tarde e tardes escutando Ieschua falar sobre Ruth e em
como era o amor dos dois. Iesehua e Daniela devem ter por volta de 20
e poucos anos, são jovens e muito bonitos. Toda a família Genendel
deve saber um pouco de português, que aprenderam antes de saírem da
Polônia, mas os dois jovens é que sabem falar melhor. Através desse
núcleo vamos mostrar as dificuldades dos imigrantes judeus que
chegaram nessa época ao Brasil, os reflexos da guerra que se
avizinhava na Europa, a perseguição que Hitler movia contra os de sua
raça e as primeiras notícias sobre campos de extermínio. Distante da
Europa, sem poder fazer nada para ajudar os amigos que deixou e a
namorada, Ieschua vai se rebelar, se meter em diversas brigas e
confusões antes de se adaptar à nova terra. São todos muito
religiosos, freqüentam a sinagoga e vivem dentro dos preceitos
judaicos.
Alex decide não mais adiar os seus planos. Reúne a família
Viana com a desculpa de uma discussão a respeito de negócios que
tinham em comum. Com todos juntos sentados em volta de uma mesa, Alex
diz enfim quem é, o filho de Maria Rosa, aquele a quem Justina
tentara matar quando ainda estava na barriga da mãe. A revelação pega
a todos desprevenidos. Num primeiro momento Chico Viana chega a ficar
até satisfeito. Sabia que ele e Alex tinham muitas coisas em comum
para serem simples conhecidos. Eram pai e filho! Justina fica
atônita. Não entende mais nada. Mas logo vai entender. Alex afasta o
pai, rejeita as demonstrações de alegria dele e o acusa da morte de
Juca. Acusa Justina por ter forçado um aborto a Maria Rosa, por ter
minado a saúde da mãe e por fim de tê-la vendido a um bordel como se
tratasse de uma escrava. Diz que desde o dia da morte de Juca que
planejara aquela vingança, se tornar íntimo deles, ganhar a confiança
deles, até ter todos os Viana na mão. Por isso, continua, se tornou
amante de Justina. A revelação é o golpe final que ele dá em Chico
Viana. Era seu filho, e amante da sua mulher. Justina grita de
vergonha e dor. Mas ele continua, afirmando que nunca sentira nada
por ela a não ser desprezo, que a usara esse tempo todo para
conseguir o seu objetivo, que era a desmoralização completa da
família, até que não restasse pedra sobre pedra. Danilo e Rogério
ameaçam a matá-lo, mas Chico Viana consegue força para impedi-los.
Muito digno, Chico Viana diz a Alex que ele deve fazer o que lhe
manda a consciência, e pede para que saia de sua casa. Alex diz que
vai entregar os documentos que tem para os jornais. Seria um segundo
escândalo envolvendo o nome dos Viana e desse eles não escapariam sem
muitas cicatrizes.
Mas quando chega em casa, Alex decide não entregar documento
algum. Conseguiu desmoronar e esfacelar a família apenas com as
revelações que fez. Não era necessário tornar públicas as demais
mazelas que descobrira. Estava satisfeito e até com certa pena de
Chico Viana. Por Justina não sentia nenhuma pena. Por ela, ele teria
levado a vingança até o fim. Mas o principal atingido seria Chico
Viana. Antes de dormir, Alex queima os papéis que estão em seu poder.
kananga do japão sinopse 18
Chico Viana tenta colocar alguma ordem no caos que ficou a
sua casa depois da saída de Alex. Danilo e Rogério não só pensam em
matar Alex, revoltados. Justina apenas chora, inconformada por ter
sido tão estúpida durante tanto tempo. Chico proíbe que façam o que
quer seja. Não quer saber de súplica por perdão da mulher, nem de
nenhum deles. Tranca-se no seu escritório e lá passa noites pensando.
Antes do dia amanhecer mete uma bala na cabeça.
O suicídio de Chico Viana explode como uma bomba. Várias
causas são aventadas, mas a família se guarda em copas. Alex também
nada comenta com ninguém, mas se sente terrivelmente culpado. Numa
noite de porre, invade a casa de Dora e confessa tudo a ela, a sua
vingança, a maneira como havia encostado Chico Viana na parede na
noite da revelação, o caminho de morte que abrira para ele como o
único meio de escapar de tudo com certa dignidade. Dora sente pena de
Alex, o ajuda durante essa noite, acabam fazendo amor. Mas no dia
seguinte Dora volta a tratá-lo com distância, a afirmar que ele não
representa mais nada para ela. Alex sai de lá sentindo-se ainda mais
sozinho e arrasado do que quando entrou. De longe, sem que Alex
saiba, Dora vai sempre se interessar por ele e ajudá-lo no que pode.
No fundo, não deixou de amá-lo, nunca deixaria. Mas não tem mais
confiança suficiente nele para tentar uma vida em comum.
Pouco depois do suicídio de Chico Viana, o país é abalado
pelo levante do 3º RI e a Intentona Comunista. Júlio e Henrique estão
envolvidos no movimento até a raiz dos cabelos. Quando Prestes é
preso, a situação fica realmente séria. Aos dois não resta outra
saída a não ser o exílio. Planejam uma fuga arriscada. Henrique e
Shana se encontram sob a proteção de Ieschua e Alzira: eles fazem
amor pela primeira e última vez, pois nunca mais se verão. Ele
promete que assim que a situação política melhorar voltará para enfim
se casarem. Ela jura que o esperará o tempo que for preciso e
enfrentará toda a família em defesa do amor que os une. E se separam.
O país inteiro se une na caça às bruxas, no medo do “perigo
vermelho”. Júlio e Henrique se refugiam num sítio de um simpatizante,
aguardando o melhor momento para escaparem pelo sul. Vai ser o
próprio Orestes quem será encarregado da busca dos dois antigos
amigos. Ele invade a pensão sem ter o menor respeito por ninguém,
prende seu Caetano, pensando que poderia saber onde está o filho,
ameaça mesmo torturar Alzira. Vai ser graças a interferência de Dora
— que faz um pedido a seu amigo Ministro — que Alzira é polpada e
Caetano solto. Mas quanto ao cunhado nem mesmo Dora pode ajudá-lo.
Poucos dias depois, Júlio e Henrique são presos numa estrada de São
Paulo. São encontrados na mesma prisão onde ficaram os outros líderes
comunistas da época. Através das experiências deles, mostraremos as
torturas e sevícias a que foram submetidos os participantes da
Intentona. Júlio vai ser um dos primeiros a morrer, ainda na prisão
do Rio de Janeiro. Henrique chegará a ser transferido para a Ilha
Grande, onde também vai morrer. Mostraremos Graciliano Ramos, Agildo
Barata e outros.
Com a Intentona Comunista, os integralistas terão o seu
momento de glória. Principalmente Rogério, que se aproveita do fato
para recuperar o antigo prestígio que os Viana desfrutavam. Justina
também se recupera dos abalos sofridos, agora se junta com os filhos,
planeja se vingar de Alex e Dora. Sim, porque agora para ela é claro
que sempre existiu alguma coisa entre os dois, que tudo fazia parte
kananga do japão sinopse 19
do plano de Alex. Com o Estado de Guerra decretado no país e o
envolvimento de Júlio — cunhado de Dora — com os comunistas, as
coisas são facilitadas para eles. Através de Saraiva, a quem compram
com muito dinheiro, eles conseguem forjar documentos que provam o
envolvimento de Dora e Alex com os vermelhos e os denunciam à
polícia. A Kananga do Japão e os cassinos de Alex são quebrados e
inteiramente destruídos pelos integralistas. Alex não vai ter muitas
dificuldades em provar a sua inocência e logo está novamente em
liberdade. Mas com Dora vai ser diferente. Muita gente gosta de vê-la
onde está. Acham que ela merece, por ser do jeito que é, por tê-los
afrontado durante tanto tempo. A acusação de comunista é uma
excelente desculpa para que ela seja castigada não só pela morte de
Noronha, mas também — e principalmente — por ser tão bonita e
independente.
Dora é presa na mesma cadeia onde está Nise da Silveira,
Olga Benário e tantas outras mulheres corajosas. Sofrerá torturas.
Através de buracos de paredes se comunicam com o pavilhão masculino e
Dora consegue conversar com Henrique. Só então fica sabendo da morte
de Júlio. Henrique pouco depois é transferido para Ilha Grande, de
onde escreverá a sua última carta para Shana, e morre sem saber que
na barriga dela cresce um filho seu.
Alex consegue reconstruir a Kananga e os cassinos para
funcionarem novamente. Usa de toda a sua influência para libertar
Dora, mas mesmo os antigos amigos da moça lhe ajudam. Agora, ninguém
quer nada com ela. Vai ser uma época difícil para a maioria dos
nossos personagens. Muitos são os que vêem os seus amigos serem
presos, mortos sem que nada possam fazer. A corrupção corre solta, é
criado o Tribunal de Segurança Nacional, destinado ao julgamento
sumário dos suspeitos de subversão, com amplos poderes de vida e de
morte. Getúlio prepara o caminho para a implantação do Estado Novo.
Estamos no início de 1936 e o manto negro da ditadura já escurece o
horizonte do país.

QUARTA PARTE — 1937/38

Dutra e Vargas divulgam o Plano Cohen, documento forjado


pelo Capitão integralista Olímpio Mourão Filho, referindo-se a uma
pretensa conspiração comunista para tomar o poder. Os direitos
constitucionais são suspensos, o Estado Novo implantando e a nova
Constituição outorgada. A Constituição passa a ser conhecida como a
“polaquinha”, de nítida inspiração fascista. O clima geral é de medo
e de terror. As perseguições iniciadas com a Intentona ainda não
haviam acabado.
Dora continua na prisão. Presencia o envio de Olga Benário
aos nazistas na Alemanha, protesta contra o tratamento recebido por
todas. Acusada de comunista sem ser, estranhamente sente mais força
que todas as outras para defender os seus direitos mais elementares
de sobrevivência. Fora, Alex continua a mexer seus pauzinhos, a fazer
o possível e o impossível para conseguir libertá-la. Só quando começa
a quarta parte da nossa história é que Shana fica sabendo que
Henrique morrera há mais de um ano na Ilha Grande. O filho dos dois
já nasceu, e ela lhe deu o nome do pai. Quando soube da gravidez da
filha, o primeiro impulso de Saul foi o de expulsá-la de casa. Foi
preciso a interferência de Roise, de Yacov e de Daniela para que a
kananga do japão sinopse 20
perdoasse. É também uma época em que precisam se unir e não se
separarem. As notícias sobre os campos de extermínio já correm entre
todos. Muitos acreditam, outros não. Ieschua se preocupa cada dia
mais com a sobrevivência de Ruth, a namorada distante. Há seis meses
não recebia cartas dela, e isso podia ser um péssimo sinal. Outros
parentes começam a chegar, fugindo da guerra que se aproxima, e o
trabalho de arranjar emprego e lugar para cada uma daquelas famílias
une mais ainda Ieschua, bem como todos os judeus.
Com a ascensão do Estado Novo, os Viana se tornam ainda mais
poderosos que antes. Danilo e Rogério fazem o que podem para
prejudicar Alex. Denúncias anônimas são recebidas vezes sem conta
pela polícia. Alex tem que andar na linha, não pode dar mais nenhum
passo em falso, sob pena de cair em alguma das armadilhas preparadas
pelos irmãos Viana. Pensando estar com seu cartaz em baixa, é com
surpresa que Alex vê Beijo acompanhado do próprio Getúlio Vargas
entrar na sua Kananga. Getúlio queria fazer média com os artistas,
para que não fossem muito severos com ele nas revistas e nas charges
dos jornais, e começa subvencionar as artes em geral, a prestigiar os
cantores e sambistas, os atores e as atrizes. Aproveitando sua
presença essa noite, Alex pessoalmente pede a Getúlio por Dora.
Getúlio e Beijo prometem que vão examinar a situação dela e que se
for provado que ela seja realmente inocente, será logo libertada.
O antigo jornal de Noronha foi vendido para outro grupo que
o transformaram numa revista semanal. A redação praticamente continua
a mesma, com o acréscimo de mais algumas pessoas e uma figura típica
desses novos tempos: o censor. Alzira não se casa com mais ninguém,
vive com a lembrança de Júlio e faz o que pode para ajudar os seus
amigos, muitas vezes se arriscando por eles. Otávio está no auge da
carreira no futebol, é reconhecido por todos como um dos maiores
craques da época. Ele e Madalena começam a levar a sério o antigo
flerte que os unia. Madalena também consegue sucesso na carreira de
cantora de rádio.
Danilo sente falta de Dora e em segredo volta a corresponder
com ela. Quando Justina descobre, a briga entre os dois é inevitável.
Danilo acaba saindo de casa. Também não concorda com o envolvimento
cada vez mais excessivo de Rogério com os integralistas, que não
acham o Estado Novo suficiente e sonham como o poder total. Com seus
conhecimentos com os políticos getulistas, Danilo descobre antes de
Alex que Dora vai ser libertada. Getúlio e Beijo intercedem por ela
ao comprovarem a inocência dela. Danilo toma os méritos da libertação
de Dora para si. Diz à moça que foi ele quem conseguiu libertá-la. No
dia marcado para a saída de Dora, ele vai estar na porta, de mãos
dadas com o filho, esperando por ela. Dora, fragilizada com a prisão,
confusa, sem saber o que fazer de sua vida, o acompanha. Alex ainda
chega a tempo de vê-la entrar no carro do ex-marido. Respeita a
escolha de Dora e decide não interferir novamente na vida do casal.
Ieschua trabalha na loja de móveis de Saul, mas seu grande
sonho é abrir um negócio próprio. Na Polônia, ele trabalhava como
artesão de jóias. Nas horas de folga, ele começa a vender jóias de
porta em porta, até que consegue juntar capital de giro suficiente
para fazer suas próprias peças, e não apenas revender a dos outros.
Como tem muito bom gosto, seus colares, brincos e anéis têm muito boa
aceitação no mercado, e ele começa a ganhar dinheiro suficiente para
abrir a tão sonhada joalharia. Por essa altura, ele sabe que são
kananga do japão sinopse 21
muito poucas as chances de voltar a ver Ruth com vida, até que chega
uma carta confirmando a morte da namorada nos guetos judeus de
Cracóvia. Shana lhe dá toda a força que pode, consolando-o, sentido-
se ainda mais próxima dele. E eles se unem na dor da perda dos seus
amados. É quase sem perceber que eles vão se apaixonando um pelo
outro, tornando-se imprescindíveis a cada momento. Henriquinho trata
Ieschua como se fosse seu verdadeiro pai, o único que ele conheceu.
Dora mudou muito com a temporada perdida na prisão. Aprendeu
a olhar mais a sério para a vida, a não ser tão egoísta. A vida
difícil que vai levar ao lado de Danilo, os atritos com a família
Viana, que não a aceira de volta ajudam na sua recuperação. Saiu da
prisão magra e feia, mas logo readquire a sua antiga beleza. Danilo
faz de tudo para que ela viva só para ele e o filho. No início, com
Dora fragilizada consegue seu intento. Mas com o passar do tempo e
seu despertar para a vida, Dora volta a procurar os antigos amigos.
Definitivamente não fora feita para dona de casa. Precisava da noite,
de ser admirada, cortejada. E mais: sentia falta do palco, das pistas
de dança, das noites animadas da Kananga, e enfim, mas não por
último, sentia muita falta de Alex. Danilo aos poucos vai percebendo
isso, e a cada dia que passa aumenta sua raiva contra o rival.
Rogério se envolve até a raiz dos cabelos na intentona
integralista. Ele é um dos que faz planos para matar Getúlio e um dos
que participa do ataque ao Palácio Guanabara. Na verdade, a intentona
integralista foi uma comédia de erros, quase uma farsa, e vamos
mostrar isso em detalhes na nossa novela, os integralistas fugindo
quando a situação aperta, o cerco à casa dos ministros etc., etc.
Rogério será um dos únicos que conseguirá escapar dos homens de Dutra
na famosa noite da intentona, em que Getúlio se defende sozinho com
sua família no palácio. Mas não por muito tempo. Seus companheiros
são fuzilados na hora, num matagal atrás do palácio. Ele consegue se
embrenhar pelo mato e chega em casa. Justina ainda tenta dar fuga ao
filho, mas ele fora reconhecido pelo próprio Dutra que imediatamente
manda cercar a mansão dos Viana. Rogério não tem outro jeito a não
ser se entregar. No caminho para a prisão é fuzilado sumariamente
como os outros. Olegário sai do país com Letícia, vão passar o resto
da vida nos Estados Unidos. Justina fica completamente atarantada.
Danilo torna-se o grande herdeiro de toda a fortuna da família. Faz
um acordo com Getúlio que sabia que ele não compartilhava com as
mesmas idéias do irmão, e é nomeado a um alto posto de confiança do
ditador. Sentado à direita de Vargas, poderoso e rico, Danilo não vai
sossegar enquanto não destruir completamente Alex Silva e seus
amigos. Abre uma guerra contra ele, não vai recuar ante nada para vê-
lo no chão, pedindo esmolas, ou melhor ainda, morto, definitivamente
fora do seu caminho e de Dora.
Através de Saraiva, que continua sendo o homem de confiança
de Alex, sem que este suspeite que foi ele quem ajudou os Viana a
forjarem as provas que acabaram levando a ele e Dora à prisão, Danilo
começa agir. Primeiro consegue fazer com que uma grande encomenda que
Alex faz no exterior venha trocada. Em vez do material pedido, Alex
recebe uma grande quantidade de anilina, que não serve absolutamente
para nada. Em dificuldades financeiras, Alex não tem outra opção a
não ser entrar de novo no mundo dos negócios ilegais, do contrabando.
E é o que ele faz. Danilo acompanha todos os passos dele. Paralelo a
isso, ele inferniza o mais que pode a vida de Dora, não deixando que
kananga do japão sinopse 22
ela saia com amigos, prendendo-a politicamente como uma prisioneira
dentro de casa, sob a desculpa que ela não pode se expor, senão será
presa de novo.
Uma grande partida de contrabando está sendo esperada por
Alex e seu bando. Saraiva sabe do dia e da hora em que aguardam a
chegada e avisa Danilo. Danilo denuncia o fato à polícia. Preparam
uma emboscada para pegar Alex com a mão na botija. Dora escuta
algumas conversas. Certa vez encontra Saraiva saindo do escritório de
Danilo e começa a ligar os fatos. Descobre a armadilha e entra num
violento conflito consigo mesma. Poucas horas antes do encontro
marcado, ela telefona para Alex e marca um encontro com ele, que diz
ser muito importante, na Kananga. Alex, pensando que trata de um
reencontro, deixa de ir ao cais do porto para receber o contrabando e
fica esperando por Dora a noite toda. Ela não aparece. De madrugada,
Alex fica sabendo que vários dos seus homens foram mortos no cais, na
emboscada armada por Danilo. Alguns conseguiram fugir, e para sorte
sua nenhum foi pego com vida. Alex então compreende que o encontro
que Dora marcou com ele foi para evitar que ele fosse pego.
Danilo e Dora têm uma violeta discussão. Danilo descobre que
foi ela que avisou Alex dos seus planos. Ele dá uma surra nela. Dora
resolve sair de casa, voltar para a casa da mãe, só que dessa vez
levando o filho. E é o que faz. Quando Danilo cai em si, fica
desesperado. Tenta se comunicar com ela, mas Dora não quer mais saber
dele. Nem de Alex. Ajudou-o, mas não o quer de volta. Vai mais uma
vez começar a vida sozinha, partindo do zero. Shana se casa com
Ieschua dentro dos rituais judaicos, numa linda cerimônia, para a
alegria de Saul.

FINAL — 1939

Justina casa-se em segundas núpcias com um general do


Exército e vai em viagem de lua de mel para os Estados Unidos se
encontrar com a filha. Danilo fica sozinho na mansão dos Viana. Não
consegue esquecer Dora nem o filho. Quer a esposa de volta de
qualquer maneira. Dora, por sua vez, consegue retomar a carreira
artística, mais uma vez com o auxílio de Alex, que consegue para ela,
um dos papéis principais da peça mais falada do ano “Juju e
Balangandãs”, espetáculo benemérito, em que vão participar diversas
moças da nossa melhor sociedade. Dora não sabe que foi graças a Alex
que conseguiu o papel. Sua participação é muito elogiada e lhe vale
um convite para ser a atriz principal da peça de um novo autor
brasileiro que prometia muito.
Danilo fica ainda mais enciumado com o sucesso de Dora.
Compreende que ela pode perfeitamente viver sem ele, e mais ainda,
que mais cedo ou mais tarde acabará voltando para os braços de Alex,
mas não com seu filho do lado. E num gesto de extremo desespero,
Danilo rapta o próprio filho. Dora fica traumatizada, desesperada.
Seu nome ganha novamente as manchetes policiais, dessa vez como
vítima. Todos se solidarizam com ela. Danilo manda o garoto para uma
casa que tinha em Petrópolis, com uma babá de confiança. Ele finge
ajudar Dora a procurar o filho, como se não soubesse onde ele está,
dando pistas falsas à polícia. Mas Alex vai descobrir tudo, por
intermédio de Saraiva, que então confessa todas as suas traições. Num
apelo final Alex mata Saraiva e denuncia Danilo à polícia como autor
kananga do japão sinopse 23
do rapto. A criança é encontrada na casa de Petropólis. Danilo cai em
desgraça com Getúlio e o Estado Novo. Dora recupera o filho e nunca
mais ouve falar dele.
A Segunda Guerra Mundial é declarada na Europa, Hitler
invade a Polônia. A notícia é péssima para todos, menos para Alex.
Com a declaração de guerra, a anilina, que havia recebido por engano,
se torna um produto muito caro e valorizado no Brasil. Ele está
novamente rico, muito mais que antes. Mas junto com essa notícia, ele
recebe outra: a Kananga do Japão seria desapropriada para se
construir uma grande avenida onde ela está localizada. É o Brasil se
modificando, se modernizando. Alex organiza um belíssimo baile. Todos
os amigos da Kananga são convidados, muito já morreram, mas os que
estão vivos comparecem. É uma noite nostálgica. Os mortos são
lembrados: Juca, Saraiva, Noronha, Júlio, Henrique. Ary Barroso é o
pianista da noite, e toca incansavelmente. Todos bebem muito. Mas
quem Alex mais esperava não aparece.
Dora, em sua casa, ao lado da mãe e da irmã, fica sabendo,
que na verdade foi Alex o responsável por sua saída da prisão, bem
como para sua escolha na peça “Juju e Balangandãs”. Ele a ajudou
silenciosamente, sempre como pode, sem esperar recompensa alguma. Da
mesma forma que ela também o fez. Descobre que ainda o ama, que nunca
deixou de amá-lo, nem ele a ela, e que talvez ainda tivessem uma
chance juntos.
O baile está no final. Os últimos convidados saem. Ficam
apenas Alex e Ary Barroso, os dois tocados pela bebida. Alex faz um
discurso para as paredes da Kananga. Ary começa a dedilhar um tema no
piano.
Dora entra. Ela e Alex se encaram frente a frente. Ele já
não a esperava mais, pensava tê-la perdido para sempre. O dia começa
a amanhecer. Eles dão as mãos. Não falam nada. Palavras não são
necessárias. Eles choram e sorriem ao mesmo tempo. No fundo do olhar
de cada um compreendem que ainda existe esperança para eles. E se
beijam apaixonadamente. Cam. corta para Ary que se entusiasma como o
tema novo que descobriu. Ele vira-se para chamar Alex, para
compartilhar com ele a sua criação, mas os dois estão se beijando.
Ary sorri, feliz. Dá de ombros e volta a dedilhar os primeiros
compassos de “Aquarela do Brasil”. Entra os acordes de “Aquarela do
Brasil”, de preferência tocada por uma sinfônica. Entra um pour-
pourri de imagens dos personagens da novela misturados com figuras
históricas e manchetes de jornais anunciando o avanço de Hitler em
toda a Europa, enquanto lentamente vai se formando no meio do vídeo a
palavra

FIM

PERFIL DO PERSONAGENS
kananga do japão sinopse 24

Os doze da Kananga são:

1. Juca (José Júlio Silva) — 60 anos. Bonachão, mais para gordo.


Boêmio emérito do rio de Janeiro da época, figura extremamente
generosa, muito querido pelos amigos, que estão sempre lhe devendo
favores. É o dono da Kananga do Japão. Mais que isso: encarna o
espírito de festa, a animação e a alegria daquela agremiação. Pai
adotivo de Alex, criou-o como se fosse seu próprio filho. Eterno
apaixonado por Maria Rosa, que já morreu quando a novela começa.
Sambista, bom de copo, de conversa e de cama, tem sempre uma palavra
de ânimo na hora do desespero. Vai ser o primeiro protetor de Dora na
Kananga, arranjando emprego para ela na chapelaria.

2.Alex Silva — por volta dos 28 anos. Rapaz bonito, simpático,


excelente dançarino, ousado em suas atitudes, conquistador de
mulheres, vive para a farra e a pândega. Depois vai se apaixonar pela
primeira vez namvida — seriamente — por Dora e essa descoberta do
amor mexe muito com ele. Quando fica sabendo da verdade sobre seu
passado, torna-se um pessoa fria, implacável, só pensando em
vingança. Ambicioso, sobe na vida sem ter muito escrúpulos para
chegar onde quer. Mais tarde, vai se arrepender — depois do suicídio
de Chico Viana — e volta a ser o cara bom e generoso do princípio. É
o nosso anti-herói, principal para romântico de Dora, fica com ela no
final.

3. Lizette — Principal dançarina da Kananga até a chegada de Dora.


Mais tarde vai funcionar como uma espécie de gerente, pau para toda
obra. Bonita, mas de uma beleza gasta, por volta dos 30 anos,
apaixonado por Alex. Ciumenta e agressiva, capaz de tudo quando se vê
ameaçada, mas no fundo tem bom coração. Vai infernizar a vida de Dora
quando descobre que Alex está apaixonado por ela. Decolada, malandra,
sabe tudo da vida.

4. Caveirinha — Tipo simpático embora sem ser bonito, boa praça,


malandro de Vila Isabel, mora na pensão. É um dos fundadores da
KaKananga. Por volta dos 40 anos, talvez mais. Vive batucando uma
caixa de fósforos, amigo de Noel, de Pixinguinha, vive nas rodas de
música, traz o samba nas veias. Compositor, vai ser um dos bons
amigos de Dora na Kananga.

5. Saraiva — Eterno estudante, malandro e sambista, com ligação com


os bicheiro. Simpático, da mesma faixa etária que Alex. Desonesto. No
decorrer da novela vai mostrar que não é leal ao amigo. Será através
dele que Justina vai conseguir denunciar Dora. Ele trai Dora e Alex,
além de Henrique e Júlio. É o nosso Judas.
kananga do japão sinopse 25
6. Henrique — Tenente da Força Aérea Brasileira. Bonito, 26 anos,
descendente de árabes, tipo moreno. É o galã de nossa principal
história paralela. Um pouco porralouca no início, também vai mudar
quando descobre sua paixão e se define ideologicamente. Através dele,
podemos mostrar o saco de gatos que era o movimento tenentista, em
que as ideologias conviviam sem limetes muito precisos. Vai ser preso
junto com Dora.

7. Noronha — Dono do jornal sensacionalista A Tribuna. Velho


decrépito e meio nojento, mas amante do samba e do carnaval, o que
explica sua ligação com a Kananga. Tenta paquerar Dora, mas não tem
sucesso. Quando ela se separar de Danilo, dará a notícia em seu
jornal, prejudicando e dificultando a vida da nossa heroína. Será
assassinado por ela.

8. Saul — Velho judeu, imigrante do início do século, dono de um


bazar próximo à zona de prostituição. Severo, muito religioso, é
amigo do peito de Juca. Raramente vai à Kananga, mas contribui no
livro de ouro para recompra-la para Juca. Ranheta, vai implicar com
Dora, mas acaba gostando da moça.

9. Júlio Alvarenga — Da turma de Alex, por volta da mesma idade dos


outros. É comunista convicto, idealista, lutará até o fim pelos seus
ideais. Jornalista, vai trabalhar com Noronha porque precisa de
dinheiro, mas muitas vezes entra em choque com o patrão por ser bom
caráter e não querer prejudicar os outros. Apaixona-se por Dora, mas
acaba sendo seu cunhado.

10. Silveirinha — O nosso autor teatral. Boêmio, boa praça, vai


escrever a primeira peça de sucesso de Dora. Por volta dos 50 anos.
Presença constante na Kananga. Cultiva carinhosamente sua cirrose
hepática.

11. Prado Kelly — O cantor da Kananga, conhecido como o “Barítono de


Ouro”. Grande amigo da nossa Dorinha. Vai funcionar como mestre de
cerimônias. Deve saber cantar e dançar muito bem.

12. Orestes — Policial, vai ser um dos homens de confiança de Filinto


Muller depois que consegue prender Prestes e Olga Benário. Vai ser
ele que vai prender Dora. Amante de Ritinha, uma das pastoras da
Kananga.

Núcleo de Dora

13. Dora Tavares — Nossa heroína, figura central da novela, ponto de


convergência de todas as histórias. No início, mimada e altiva, vai
kananga do japão sinopse 26
levar algumas rasteiras da vida, mas se levanta de tidas elas.
Ambiciosa, faz um casamento rico em detrimento do amor da sua vida.
Tem espírito, talento, ambição e coragem. Impulsiva, não hesit em
tomar atitudes que a todos pareceriam incorretas. Muito bonita, ao
mesmo tempo que beleza lhe abre certas portas, lhe cria dificuldades.
Vai matar o diretor do jornal que a calunia em defesa do seu nome e
sua privacidade. Começa a brilhar no mundo do show quando é presa sob
a falsa acusação de ser comunista. Enfrenta a prisão com galhardia,
humanizando-se ainda mais. Honesta, bom caráter, a grande paixão de
sua vida é Alex. Uma lutadora, a nossa Dora. Que no fim será
recompensada. Por volta de vinte e pouco anos.

14. Zulmira Tavares — O tipo de mulher que sempre viveu para o marido
e para as filhas, projetando nelas o futuro que não teve. Sofrida,
não tem opinião própria sobre as coisas, acostumada a alguém que
sempre decida por ela. Que amenizar as situações, colocar panos
mornos em tudo. Pro volta dos 50 anos. Moralista, religiosa, muito
crédula.

15. Alzira — Irmã mais nova de Dor, por volta dos 18 anos. Bonita,
curiosa, vai se apaixonar por Julio. Corajosa, sabe o que quer e como
conseguir. Apóia o marido em seus ideais e nunca recrimina nem cobra
nada.É feliz à sua maneira.

16. Madalena — Irmã de criação de Dora, de cor. A atriz deve ser uma
cantora. Nova, por volta dos 20 anos. É tratada como escrava na casa
de Epílogo da Fonseca, mas vai aos poucos conseguindo oupar o seu
espaço. Divide-se entre Saraiva e Otávio, o jogador de futebol. Seu
sonho é ser destque nos desfiles das grandes sociedades. Vai
trabalhar na Kananga, ao lado de Prado Kelly.

Família Fonseca

17. Epílogo da Fonseca — Tio de Dora. Velho sovina, moralista dentro


de casa e devasso fora. Tem duas caras. Tipo engraçado, apesar de
nojento por vezes. Deve ser interpretado por um ator de veia cômica.
Farmacêutico. Por volta de 55 anos.

18. Filomena — Italiana desbocada e preguiçosa, vive reclamando da


vida, da falta de dinheiro, dos filhos, do marido. Quem lhe dá
ouvidos pensa que ela é a pessoa mais infeliz do mundo — ou no raso —
é uma autoritária que se mete na vida de todo mundo. Quando Epílogo
começar seu caso com Durvalina vai fazer cenas de ciúmes dantescas.
Atriz também de veia cômica, 50 anos.
kananga do japão sinopse 27
19. Vado — Filho mais velho do casal, malandro da escola de Alex e
Saraiva, gosta de uma boemia, pouco chegado aos estudos. Morre de
medo da mãe.

20. Freddo — O mais novo da família, mais estudioso e mais


interessado em estudo. É amigo de Júlio e Henrique. Comunista, mas
sem muita convicção.
Família Martins Viana

21. Francisco Lima Viana — Empresário ligado à indústria têxtil. Vai


representar a burguesia urbana que começa a emergir com a Era Vargas.
Homem rico, poderoso, acostumado a mandar. Fala muito alto, grita
muito, tem sangue quente. Seus modos não estão de acordo com a
posição social que ocupa. Veio de baixo e por isso sabe dar valor a
tudo que conseguiu. A mulher exerce forte influência sobre sua
personalidade. No fundo não é tão mal quanto quer aparentar. Gosta de
comer bem, beber bem, aproveitar a vida. Tem suas amantes, mas é
discreto. Por volta dos 55a anos. Bonito e charmoso.

22. Justina Martins Viana — Descendente dos barões do café. Mulher


altiva, orgulhosa, ainda muito bonita e conservada para a idade.
Passa pela crise dos 50 anos e vai-se apaixonar perdidamente por
Alex, que quis matar na barriga da mãe. Sua opinião é sempre ouvida e
acatada por toda a família. Domina os filhos, é inimiga poderosa, a
se evitar. Teimosa, quando mete algo na cabeça dificilmente muda de
opinião.

23. Danilo Martins Viana — O nosso play-boy. Bom vivant. Bonito,


charmoso, corredor de automóveis, gosta do perigo, de se arriscar nas
pistas e nos quartos das mulheres bonitas. Considera-se superior ao
restante da raça humana. Começa como um personagem inconseqüente mais
positivo para se tornar um mau caráter, capaz de todas as
iniqüidades. Por volta dos 30 anos.

24. Rogério Martins Viana — O integralista. Homem de princípios


rígidos, muito religioso, devotado à mãe, profundamente devotado à
mãe, com quem mantém uma relação edipiana. Severo, duro, implacável n
julgamento do próximo. Tem ciúme de Danilo. É ele quem vai substituir
o pai nos negócios, mas Danilo é o filho preferido, que conquista a
todos, enquanto Rogério fica sempre em segundo plano, nas sombras.
Tem 27 anos, mais novo que Danilo. Tem tendências homossexuais,se
recrimina e mortifica por isso.

25. Letícia Martins Viana — A mais nova da família. Fútil,


inconseqüente, moça de sociedade que adora uma badalação. Típica
melindrosa da época. Vai ter envolvimento breve com Henrique. No
fundo, é tão careta quanto Rogério. Vai se casr com um integralista.
Bonita, por volta dos 20 anos.
kananga do japão sinopse 28

Família de Noronha

26. Daysi — Mulher de Noronha, fútil, amiga de Justina.

27. Simone — Filha do casal, amiga de Letícia.

28. Ivo — Filho do casal, amigo de Rogério.

Família de Saul

29. Alisoha/Shana — Criada como homem pelo pai, vai viver


intensamente o conflito de identidade que tal coisa provoca. A farsa
é mantida com relativa facilidade até o momento em que ela se pega
apaixonada por Henrique.é uma moça meiga, dócil, muito bonita e
romântica. Dever ser uma excelente atriz, de preferência não
conhecida do grande público. Por volta dos 18 anos.

30. Ieschua — Jovem judeu polonês, muito bonito, forte, bom caráter,
íntegro. Vai ser muito amigo de Shana depois acaba se apaixonando por
ela. Empreendedor, trabalhador, inteligente, já leva toda pinta de
quem vai ter um futuro brilhante pela frente. Personagem muito
positivo. Só entra na terceira parte da novela. Fala português com
certo sotaque.

31. Reb — Trabalha na loja com Saul. Garoto de 14 anos. Simpático,


espirituoso, existe certo mistério quanto a sua origem, não tem pai
nem mãe.

32. Roise Genendel — Mãe de Iescha. Mulher de 40 anos, forte,


corajosa sempre pronta a ajudar o marido e a família. Muito ligada
às tradições judias. Bonita. Só entra na terceira parte da novela.

33.Yacov Genendel — Pai de Ieschua. Homem sofrido, manca de uma


perna. Por volta dos 50 anos. Só entra na terceira parte da novela.

34. Daniele Genendel — Irmã de Ieschua. Bonita, por volta dos 20


anos. Só entra na terceira parte da novela.

Núcleo da Kananga
kananga do japão sinopse 29

35. Ritinha — Dançarina, uma das pastoras da Kananga, amiga de


primeira hora de Dora. Espirituosa, divertida, fala muito, conta
muito caso, não tem papas na língua. Bonitinha, por volta de 20 3
poucos anos. Louca por carnaval.

36. Sueli — Cantora da Kananga.

37. Jandira — Dançarina.

38. Manon — Dançarina.

39. Zilda — Dançarina, só entra na terceira parte.

40. Margô — Dançarina, só entra na terceira parte.

41. Lulude — Dançarina, só entra na terceira parte.

42. Torquato — Fiscal do salão da Kananga, espécie de leão-de-


chácara. Forte.

43. Dudu — Cafetão famoso na Kananga, 35 anos.

44. Freitinhas — Homossexual, ator de teatro de revista, freguês da


Kananga.

45. Tripé — Cafetão, o mais disputado pelas pastoras, boa-pinta,


gostosão.

Núcleo da Pensão Maravilha

46. Caetano Sampaio — Dono da pensão, pai de Júlio. Viúvo, 60 anos,


vai dar em cima de Zulmira. Anarquista, tem freqüentes discussões com
Jílio, mas no fundo adora e admira o filho. Figura sinpática,
querida, vive discutindo e brigando com Epílogo. Nunca concordam com
nada. Tem uma queda por Duvalina.

47. Duvalina — A fofoqueira-mor da pensão, telefonista, trabalha no


jornal de Noronha. Fã dos artistas do cinema americano e dos cantores
e cantoras do da nossa rádio, diz-se amiga íntima de Carmem Miranda,
Mário Reis, Vicente Celestino, Gilda de Abreu e muitos outros, mas,
kananga do japão sinopse 30
na verdade, nunca viu deles. Gorda, falante, metida a saber de tudo,
acha-se bonita, irresistível, não sabe por que não arranjou marido
desde que o falecido bateu as botas.

48. Gigi — Empregada da pensão, cozinheira, lavadeira, passadeira,


arrumadeira, faz de tudo. Dançarina da Kananga quando agüenta. Tem
paixão por Júlio, mas nunca se declara.

49. Seu Malaquias — Velho aposentado, vive de rendas, gasta tuo que
tem nas corridas de cavalo. Alinhado, sonhador, metido a elegante e
empreendedor, acaba entrando pelo cano em tudo quanto é negócio que
se mete.

Núcleo dos Integralistas

50. Olegário Pereira — Amigo de Rogério, vai se casar com Letícia. É


ainda mais radical que Rogério. Racista, tem adoração por Mussolini e
Hitler.

51. Aprígio — Deputado, amigo pessoal de Plínio Salgado e dos Viana.


Tem a maior admiração por Justina.

Núcleo dos Comunistas

52. Liminha — Radical, 35 anos.

53. Jorge — 60 anos, o mais velho do grupo, já esteve me Moscou.

54. Elza Fernandes — Ou Elvira Colonio, seu verdadeiro nome. Vai ser
acusada de traidora e morre misteriosamente.

55. Miranda — Marido de Elza, passa de dirigente comunista a aliado


da polícia.

Figuras Históricas que Participam da Trama como Personagens

56. Sinhô — Famoso sambista, pianista da Kananga. Só participa da


primeira parte. Amigo de Juca, espécie de conselheiro de Alex.

57. Luís Carlos Prestes — Vai aparecer muito e tem importância na


trama. A ser interpretado por um excelente ator. Baixinho, tipo
parecido com Prestes.
kananga do japão sinopse 31

58. Olga Benário — O mesmo que Prestes. Ótima atriz. Importância


fundamental.

59. Harry Berger

60. Mulher de Harry Berger

61. Vitor Baron — Suicidado pela polícia.

62. Filinto Muller

Figuras Histórias que Participam Especialmente na Trama

63. Getúlio Vargas

64. Benjamin Vargas

65. Plínio Salgado

66. Carmen Miranda

67. Ary Barroso

68. Pixinguinha

69. Procópio Ferreira

70. Itália Fausta

71. Febrônio

72. Vicente Celestino

73. Gilda de Abreu

74. Mário Reis

75. Góis Monteiro

76. Bertha Lutz

77. Manuel Bandeira

78. Mario de Andrade

79. Graciliano Ramos


kananga do japão sinopse 32
80. Agildo Barata

81. Nise da Silveira

82. Dutra

83. Santos Dumont

84. Noel Rosa

85. Vadico

Esta lista é apenas uma previsão. Muitos poderão não aparecer, bem
como outros que não constam aqui podem fazer uma aparição especial.
Os atores devem ser escalados pela sua semelhança, à medida que os
personagens forem aparecendo no script.

Interesses relacionados