Você está na página 1de 36

A Consciência do III Milênio

Os Elementais
As Forças Sutis da Natureza

“A verdade não se modifica. Nós, sim,


modificamos e por isso se modifica para
A violência não é nós o aspecto da verdade”.
somente física mas, Henrique José de Souza
sobretudo, psicológica.

Prof. Instr. Eliseu Mocitaíba da Costa

Acesso a todas as palestras:


www.portaldeaquario.com.br
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


As Forças Sutis da Natureza
Desde os primórdios da raça humana no planeta Terra
se tem referências nas literaturas, tanto do oriente
quanto do ocidente, nas religiões, filosofias ou
populares (profanos) sobre os Espíritos da Natureza
chamados Devas pelo Bramanismo e que Paracelso
definia como Elementais pois, eram a contraparte
espiritual e invisível do aspecto material dos Quatro
Elementos da Natureza.
São entidades não individualizadas que realizam importan-
tíssimo papel na modelagem das formas nos diversos
planos da evolução.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


As Forças Sutis da Natureza
São entidades não individualizadas que realizam
importantíssimo papel na modelagem das formas
nos diversos planos da evolução.
No início dos tempos ou na formação de um Sistema
de Evolução, o próprio Logos (Deus, Força Única,
Brahma, etc.), produz as formas arquetipais (modelo,
padrão) em ordem contínua, para as quais a matéria é
atraída depois de modelada e que irão servir de
moradia às inteligências em diferentes estágios de
desenvolvimento pelos diversos planos.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


As Forças Sutis da Natureza
Paracelso, alquimista e filósofo definiu como
elementais os seres que existem nos subplanos mais
sutis da natureza. Vivem em nosso mundo, mas é
como se habitassem em uma dimensão paralela que
os fazem não serem percebidos facilmente. Eles têm
a função de dinamizadores e propagadores das
energias e das formas da natureza.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


As Forças Sutis da Natureza
Paracelso afirmava, também, que por trás do aspecto
material dos quatro elementos existia uma
contraparte espiritual e invisível à qual ele deu o
nome de elementais:
Gnomos ligados ao elemento Terra; Ondinas, ao da
água; Silfos, ao do ar; e Salamandras ligadas ao
elemento fogo.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


As Forças Sutis da Natureza
Segundo Helena Petrovna Blavatsky, “são os
abstratos princípios de existência ou categorias
físicas e metafísicas; São elementos sutis
correlacionados aos sentidos humanos no plano
físico; Modo de movimento;
O impulso central que mantém a matéria em certo
estado vibratório e ainda como uma forma distinta de
vibração; Qualidade daquele ou daquilo que não se
percebe pelos sentidos físicos, mas que pode ser
concebido como origem ou natureza essencial; ...
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


As Forças Sutis da Natureza
...Formas de Manifestação dos diferentes planos
cósmicos; São as linhas que determinam as formas
dos átomos, seus eixos de crescimento e suas
relações angulares; São os princípios de formação
dos Sete Planos Evolucionais; São compostos de
entidades não individualizadas que realizam
importante papel na modelagem das formas nos
diversos planos da natureza”.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


As Forças Sutis da Natureza
As Forças da Natureza são manipuladas pelos
Devas, Senhores dos 5 (cinco) elementos e miríades
de seres que foram criados para esse fim no inicio
de um Maha-Manuântara (grande ou maior período
de evolução) da Grande Cadeia Setenária que abarca
todos os Universos.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


As Forças Sutis da Natureza
No inicio de uma Cadeia Planetária (período de
evolução em um Sistema Planetário), o Logos
Criador elaborou os arquétipos dos Reinos da
Natureza, e escolheu um conjunto de “formas” que
ali habitariam, ao qual foi dado o nome de Hierarquia
Criadora que, por sua vez, iria elaborar as Forças
Elementais dando-lhes vida e forma.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


As Forças Sutis da Natureza
Nas primeiras raças, etapas evolutivas, o homem
tinha seu corpo bem diferenciado do que é hoje e a
consciência focada no sistema neurovegetativo, por
isso, percebia os mundos sutis. Depois, estando o
corpo melhor elaborado, e com o aparecimento do
sistema nervoso cérebro-espinhal (ou central), o
homem perdeu as faculdades psíquicas para só
perceber o mundo através dos sentidos que
conhecemos.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


As Forças Sutis da Natureza
O Reino Elemental está na base da corrente evolutiva da
Terra e trabalha em estreita colaboração com o Reino
Dévico que, sob certos aspectos, serve de intermediário
no seu relacionamento com toda a vida planetária. O éter
está intimamente ligado a esse reino, que se constitui de
forças inerentes à mesma substância dos níveis de
consciência e por isso está presente em todo o cosmos,
nas diferentes etapas da sua manifestação, embora tenha
maior relevo nas fases de materialização, no arco
descendente do processo evolutivo.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


As Forças Sutis da Natureza
Quando estimuladas para o cumprimento das
tarefas, essas forças tomam a forma de seres.
Devido à atual densidade da terra, a humanidade
pouco sabe a respeito desse reino, apesar de ter
alguma notícia acerca dos elementais: da terra, da
água, do fogo e do ar. No ciclo vindouro lhe será
dado maior conhecimento sobre ele.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


Processo Evolucioal
Segundo a Ciência Iniciática das Idades, os Pitris
Barishads (Deuses Lunares, a 6ª na escala das
Hierarquias Criadoras), resultado das experiências
evolutivas da Terceira Cadeia Planetária, estabele-
cida na Lua, a qual não completou a formação
veicular daqueles seres, vieram terminar os seus
trabalhos aqui no Planeta Terra. São os Senhores
de vastas hostes de Espíritos da Natureza. Estes
seres tiveram papel importante na formação das
primeiras raças do nosso Sistema de Evolução:
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


Processo Evolucioal
1ª, Adâmica e 2ª, Hiperbórea, completando os
trabalhos pendentes da Lua (sistema anterior),
a 3ª, Lemuriana, e também ainda na 4ª, a Atlante,
onde apareceram como auxiliares dos Senhores
da Mente, os Pitris Agnisvatas. Na 5ª raça Ariana,
funcionou, principalmente, no embelezamento,
na firmação e manutenção dos valores dos egos
femininos. Hoje, ainda trabalham junto à
humanidade acompanhando o seu processo
evolutivo.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


Como Atuam no Ser Humano
Os Elementais Encadeados ou Ligados agem
basicamente no homem através dos sistemas: nervoso,
circulatório, muscular, neurovegetativo e glandular.
Elementais são entidades não individualizadas que
realizam importante papel na modelagem e
embelezamento das formas nos diversos planos da
natureza.
Espíritos que habitam os quatro elementos, e que
podem exercer, dependendo da sintonia, influência
(boa ou má) sobre os seres vivos.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


Os Tattwas e os Princípios Humano
Elementais Sensação/ Sentidos Princípio/pla- Planeta
Sistema Órgão no/cor/ forma Evolução
molecular
Devas - Permite a lucidez da Frio Audição Akasha(éter)- Vênus
inteligência. Provocam a Glandular Ouvidos 5º Azul Adeptos
eletricidade cósmica
Sílfides e Silfos - Brisa suave Tato Vayú - 4º Saturno
Assemelham-se a serpentes Respiratório Pele Verde Hominal
verdes soprando
Salamandras - Elementos Quente Visão Tejas - 3º Marte
purificadores por excelência Digestivo Olhos Vermelho Animal
Ondinas - Agem sobre o Umidade Paladar Apas - 2º Lua
elementos líquido Circulatório Língua Violeta Vegetal
Gnomos - Agem sobre a Morno - calor Olfato Prithivi – 1º Sol
matéria, os elementos sólidos Ósseo Nariz Alaranjado Mineral
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


Como Atuam no Ser Humano
No último discurso de Sócrates, preservado no Fédon
de Platão, o filósofo diz: ".....acima da Terra, existem
seres vivendo em torno do ar, tal como nós vivemos
em torno do mar, alguns em ilhas que o ar forma junto
ao continente; e numa palavra, o ar é usado por eles
tal como a água e o mar o são por nós, e o éter é para
eles o que o ar é para nós. Mais ainda, ...
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


Como Atuam no Ser Humano
... o temperamento das suas estações é tal, que eles
não tem doenças e vivem muito mais tempo do que
nós, e têm visão e audição e todos os outros sentidos
muito mais aguçados que os nossos, no mesmo
sentido que o ar é mais puro que a água e o éter do
que o ar.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


Como Atuam no Ser Humano
Eles também têm seus templos e lugares sagrados
em que os deuses realmente vivem, onde escutam
suas vozes e recebem suas respostas; são
conscientes da sua presença e mantêm conversação
com eles, e veem o Sol, a Lua e as estrelas tal como
realmente são. “E todas as suas bem-aventuranças
são desse gênero".
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


Quatro elementos
Segundo Empédocles, as substâncias primárias ou
raízes (terra, água, fogo e ar), que não tiveram
começo e não terão fim; são imutáveis e que devem
dar conta de todas as qualidades das coisas
percebidas no mundo.
Tendo o protoplasma como ponto de partida de toda a
vida, assim os Gênios da Natureza são constituídos:
Carbono (carbogênio), Terra; Hidrogênio, água;
Nitrogênio, fogo; e Oxigênio, Ar.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


A Natureza dos Elementais
O homem é composto de várias naturezas: corpo,
alma e espírito. Mais precisamente, o físico, o
psíquico e o espiritual. O Ego Superior sobrepujando
a personalidade.
Já os elementais não têm senão um só princípio que
é a Essência Espiritual dos quatro elementos.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


A Natureza dos Elementais
São habitantes não humanos que realizam suas
tarefas no plano astral. Os de mais alta hierarquia
são chamados de Devas (anjos), e possuem o corpo
formado de Luz. Têm forma semelhante à humana, a
expressão fisionômica, etc., contudo são diferentes em
sua estrutura. Movem-se (voam) sem precisar de asas.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


A Forma que se Apresentam
Os elementais não têm conhecimento do bem ou do
mal. Cumprem suas funções e obedecem ordens
superiores. Não são conselheiros pois, não possuem
essas tarefas. Podem ajudar dando informações dos
próprios elementos, por exemplo:
"Esta planta está morrendo", "Este cristal está sujo",
"O ar está poluído", "O mar está perigoso", etc.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


A Forma que se Apresentam
Os elementais normalmente se apresentam áqueles
que possuem maior sensibilidade para poder vê-los, na
forma que imaginamos que eles sejam.
Por exemplo: As maiores informações que recebemos
sobre os gnomos, é que eles são aqueles homenzinhos
medievais. Assim sendo, um gnomo vai ler a nossa
mente, receber a imagem que produzimos a respeito
dele e assim ele irá se apresentar a nós. E assim,
acabamos nos esquecendo que, em cada região, os
elementais irão se apresentar de forma diferente.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


A Forma que se Apresentam
Na Europa, temos as sereias como mulheres de
pele clara, cabelos loiros e olhos azuis, porque
lá as pessoas têm essa imagem como a de uma
sereia (ou Ondina). E a nossa Iara? Ela também é
uma Ondina. No entanto tem a aparência de uma
índia, porque quem a via tinha essa concepção,
assim ficou a nossa sereia.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


A Forma que se Apresentam
Em vários lugares do Brasil esses elementais ou
mais precisamente os Devas são percebidos por
suas vibrações e acabam sendo confundidos até por
Nossa Senhora. E estes locais são caracterizados
por suas curas. Por exemplo, um belo Deva da
Paisagem, no Parque das Fontes em São Lourenço, é
personificado como Nossa Senhora dos Remédios e
ali as pessoas fazem suas orações e pedidos.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


A Forma que se Apresentam
As pessoas da área rural não veem o tal homenzinho
medieval (gnomo), e sim o saci-pererê, entre outras
formas, porque nunca tiveram acesso a maiores
informações que falam deste tipo de elementais
(gnomos) que se apresentam nas formas de homens
medievais. O importante de tudo isso é sabermos
preservá-los perto de nós cumprindo as suas tarefas.
A Consciência do III Milênio

A Relação com os Sistemas Fisiológicos


O elemento Terra corresponde ao Sistema Ósseo; a Água,
ao Circulatório; o Fogo, ao Digestivo; o Ar, ao Respiratório
e o Éter, ao Sistema Glandular. Essas forças elementais aí
se apresentam como elementais ligados ou encadeados.
O homem possui em si os 7 (sete) corpos relativos aos
planos de evolução:
Os planos e os Estados Emocionais representados pelos 7 anões
Atmã ou Crístico - Dunga
Intuição - Atchim
M. Abstrato - Feliz

M. Concreto - Mestre
Astral ou Emocional - Zangado
Físico - Soneca
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza

Branca de Neve e
os 7 Anões
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza

A Relação com os Sistemas Fisiológicos - cont

Pode-se dizer que o homem pode se tornar senhor


dessas criaturas (elementais), desde que tenha com-
pleto domínio de si e não tenha medo dos elementos
onde elas vivem.
É através do aura que essas criaturas auxiliam os
homens e influenciam seus sentimentos amorosos.
Estimulam a inteligência dos cientistas e também
inspiram os artistas.
A Consciência do III Milênio

Elementais – Forças Sutis da Natureza


A Forma que se Apresentam
São criaturinhas maravilhosas, que podem nos ajudar
a todo momento, desde que sejamos honestos,
corretos e sensíveis. Adoram presentes e serem
tratados com muito carinho, e principalmente, não
toleram a poluição em geral, desde a pessoal, pelas
palavras, atos, pensamentos e sentimentos, quanto
da natureza.
A Consciência do III Milênio
Sociedade Brasileira de Eubiose
A Liberdade Interior
Escola Iniciática
Eubiose (a Ciência da Vida) é um
plano universal de evolução que
segue três caminhos:
Desenvolve a Emoção pela Educação,
a Inteligência pela Instrução e a
Vontade pelo Trabalho,
em busca do seu Deus Interior.
Mantém vários Departamentos nas principais
Cidade e ainda Curso por Correspondência.
A Consciência do III Milênio
Estamos Conectados
A Liberdade Interior

Fim

Prestigiem Portal de Aquário


www.portaldeaquario.com.br