Você está na página 1de 6

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ATUARIAIS


Curso: Ciências Contábeis
Disciplina: Contabilidade Societária 2
Professor: Miguel Lopes

Exercício 1 – Investimentos temporários

1. (FCC/Analista Judiciário/TRT 2ª/2008). Uma companhia aplicou R$ 100.000,00 de


suas disponibilidades na aquisição de um CDB (Certificado de Depósito Bancário)
prefixado junto a uma instituição financeira, com resgate no prazo de 180 dias pelo
valor de R$ 120.000,00. A alíquota do imposto de renda a ser retido pela instituição
financeira sobre o rendimento obtido na operação é de 22,5%. Esse imposto é uma
antecipação do imposto devido sobre a base de cálculo do imposto de renda da
pessoa jurídica. Na data do vencimento do título, que ocorreu no mesmo exercício
da data de aplicação, o crédito efetuado pela instituição financeira na conta corrente
bancária da sociedade poderá registrado, em sua contabilidade, por meio do único
lançamento:

a) D Investimentos Temporários 120.000,00


C Bancos 100.000,00
C Receitas Financeiras 15.500,00
C IR Fonte a Recolher 4.500,00

b) D Bancos 120.000,00
C Investimentos Temporários 100.000,00
C Receitas Financeiras 15.500,00
C IR Fonte a Recolher 4.500,00

c) D Investimentos Temporários 120.000,00


C Bancos 100.000,00
C Receitas Financeiras 15.500,00
C IR Fonte a Recuperar 4.500,00

d) D Bancos 120.000,00
C Investimentos Temporários 100.000,00
C IR Fonte a Recolher 4.500,00
C Receitas Financeiras 15.500,00

e) D Bancos 115.500,00
D IR Fonte a Recuperar 4.500,00
C Investimentos Temporários 100.000,00
C Receitas Financeiras 20.000,00

2. (EXAME DE SUFICIÊNCIA 2011 – CFC). Um investidor fez uma aplicação


financeira a juros compostos com capitalização mensal a uma taxa de juros nominal
de 8,7% ao semestre. Ao fim de dois anos e meio, o aumento percentual de seu
capital inicial foi de:

a) 43,50%.
b) 49,34%.
c) 51,76%.
d) 54,01%.
3. (EXAME DE SUFICIÊNCIA 2011 – CFC). Um investidor efetuou uma aplicação
financeira a juros nominais de 3% ao semestre, capitalizados mensalmente. O prazo
da aplicação financeira era de 3 semestres.

A taxa efetiva de juros para o prazo total da aplicação é de:

a) 9,00%
b) 9,13%
c) 9,27%
d) 9,39%.

4. (EXAME DE SUFICIÊNCIA 2011 – CFC). Um capital de R$5.000,00 foi aplicado por


cinco meses, rendendo durante o período juros de R$300,00. Em relação a essa
operação, é CORRETO afirmar que a taxa de juros foi de:

a) 6,0% a.a., considerando-se o método linear.


b) 6,0% a.a., considerando-se o método exponencial.
c) 14,4% a.a., considerando-se o método linear.
d) 14,4% a.a., considerando-se o método exponencial.

5. (EXAME DE SUFICIÊNCIA 2012 – CFC). Uma sociedade efetuou uma aplicação em


Certificado de Depósito Bancário no valor de R$10.000,00, com uma taxa de 1,5%
a.m., com capitalização composta por um período de 12 meses.

Ao fim do sexto mês, o valor atualizado da aplicação, desprezando-se os centavos,


era de:

a) R$11.956.
b) R$11.800.
c) R$10.934.
d) R$10.900.

6. (EXAME DE SUFICIÊNCIA 2012 – CFC). Uma sociedade empresária fez uma


aplicação no valor de R$200.000,00, por 12 meses, obtendo um montante ao final
da aplicação de R$800.000,00.

A taxa de juros simples mensal praticada durante a operação é de,


aproximadamente:

a) 10%.
b) 25%.
c) 33%.
d) 42%.

7. (EXAME DE SUFICIÊNCIA 2012 – CFC). Uma empresa comercial efetuou uma


aplicação financeira de R$150.000,00, em 3.8.2012, e resgatou esta mesma
aplicação, em 28.8.2012, pelo valor líquido de R$152.000,00, assim discriminado
pela instituição financeira:

Valor do Resgate = aplicação inicial + rendimentos  R$152.500,00


(–) Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF)  R$490,00
(–) Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro, ou relativas a Títulos e
Valores Mobiliários (IOF)  R$10,00
(=) Valor líquido creditado em conta corrente  R$152.000,00

Sabendo-se que a tributação do IOF é definitiva e que o IRRF deverá ser


compensado com o imposto de renda devido pela empresa no futuro, o lançamento
relativo ao resgate da operação provocará um impacto líquido em contas de
resultado de:

a) R$2.500,00.
b) R$2.490,00.
c) R$2.010,00.
d) R$2.000,00.

8. (EXAME DE SUFICIÊNCIA 2012 – CFC). Um investidor aplicou a quantia de


R$150.000,00 em um título de renda fixa resgatável no final do prazo de 12 meses.
A taxa de juros composta aplicada ao título é 4% ao mês.

O valor de resgate do título no final do 12º mês é:

a) R$ 222.000,00.
b) R$ 240.154,83.
c) R$ 294.230,77.
d) R$ 306.000,00.

9. (EXAME DE SUFICIÊNCIA 2013 – CFC). Uma sociedade empresária efetuou uma


aplicação, com juros simples, por um período de cinco anos e taxa de 18% ao ano,
esperando resgatar no final do prazo o montante de R$200.000,00.

O valor aplicado, desprezando os centavos, foi de:

a) R$ 87.421,
b) R$ 91.222,
c) R$ 105.263,
d) R$ 108.108,

10. (EXAME DE SUFICIÊNCIA 2013 – CFC). Uma sociedade empresária fez as


seguintes aplicações:

Valores aplicados Taxa de Juros


R$ 10.000,00 2,0%a.m. 200
R$ 12.000,00 2,5%a.m. 300
R$ 11.000,00 3,0%a.m. 330
R$ 9.000,00 2,5%a.m. 225
R$ 8.000,00 3,5%a.m. 280

Considere que todas as aplicações foram feitas no primeiro dia do mesmo mês, e
resgatadas no último dia deste mesmo mês.

A taxa de juros que representa a rentabilidade da carteira de aplicações no mês foi


de:

a) 2,67%
b) 2,70%
c) 13,50%
d) 26,25%
11. (EXAME DE SUFICIÊNCIA 2013 – CFC). Uma sociedade empresária investirá o
valor de R$100.000,00 em um projeto que se espera gerar um retorno de
R$400.000,00 ao final de dois anos.

Considerando uma taxa de juros de 3% a.a., o valor presente líquido desse


investimento é de:

a) R$266.666,67.
b) R$276.928,93.
c) R$277.038,36.
d) R$282.778,77.

12. (EXAME DE SUFICIÊNCIA 2013 – CFC). Um investidor está considerando duas


alternativas de investimento. Para cada alternativa de investimento, há três
resultados possíveis. O Valor Presente Líquido – VPL dos resultados e a respectiva
probabilidade de ocorrência, para cada alternativa de investimento, são:

Investimento A Investimento B
Resultado Valor Probabilidade Resultado Valor Probabilidade
presente presente
1 R$86.000,00 0,3 1 R$50.000,00 0,1
2 R$160.000,00 0,4 2 R$170.000,00 0,3
3 R$210.000,00 0,3 3 R$200.000,00 0,6

Considerando o Valor Esperado dos dois investimentos, é CORRETO afirmar que o


melhor investimento é o:

a) Investimento A, cujo valor esperado é de R$152.000,00, superior ao valor


esperado do Investimento B.
b) Investimento A, cujo valor esperado é de R$456.000,00, superior ao valor
esperado do Investimento B.
c) Investimento B, cujo valor esperado é de R$176.000,00, superior ao valor
esperado do Investimento A.
Investimento B, cujo valor esperado é de R$200.000,00, superior ao valor esperado
do Investimento A.

13. (EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014 – CFC). Uma sociedade empresária investiu um


capital de R$15.000,00, por 8 meses, a uma taxa de juros compostos de 1% ao mês.
O montante dessa aplicação foi reaplicado em outro investimento, com uma taxa
mensal de juros simples de 2%, por mais 4 meses.

O valor total resgatado ao fim dos 12 meses é de:

a) R$17.581,78.
b) R$17.542,28.
c) R$17.535,40.
d) R$17.496,00.

14. (EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014 – CFC). Uma sociedade empresária investiu


R$75.000,00 por um período de 6 anos, com juros compostos de 9% ao ano.

O montante que a empresa terá, caso retire o valor na metade do período, é de


aproximadamente:
a) R$125.782,00
b) R$115.500,00
c) R$97.127,00
d) R$62.891,00

15. (EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014 – CFC). Um título de renda fixa, com prazo de dois
anos, garante pagamentos de juros de R$600,00, ao final de cada ano, e resgate de
R$5.000,00, no vencimento do título.

Considerando-se uma taxa de juros compostos de 10% ao ano, o valor presente do


título é igual a:

a) R$5.123,97.
b) R$5.173,55.
c) R$5.636,36.
d) R$5.690,90.

16. (EXAME DE SUFICIÊNCIA 2015 – CFC). Determinada empresa contratou


empréstimo a juros compostos de 23,144% ano.

A taxa trimestral equivalente é de, aproximadamente:

a) 7,715%.
b) 7,186%.
c) 5,786%.
d) 5,342%.

17. (EXAME DE SUFICIÊNCIA 2016 – CFC). Uma Sociedade Empresária efetuou


aplicação financeira em 1º.11.2015, para resgate em 31.1.2016, no valor de
R$2.000.000,00, com taxa de 2% ao mês com capitalização composta.
Por ocasião do resgate, será retido Imposto de Renda na fonte à alíquota de 15%
sobre o valor do rendimento da aplicação financeira, compensável com o Imposto
de Renda incidente sobre o lucro.
O banco forneceu a seguinte informação sobre o movimento da aplicação
financeira:

Mês Descrição Movimentação Saldos


1º.11.2015 Aplicação R$2.000.000,00 R$2.000.000,00
30.11.2015 Rendimento da aplicação R$40.000,00 R$2.040.000,00
31.12.2015 Rendimento da aplicação R$40.800.00 R$2.080.800,00
31.1.2016 Rendimento da aplicação R$41.616,00 R$2.122.416,00
31.1.2016 Imposto de Renda Retido na Fonte – IRRF (R$18.362,40) R$2.104.053,60
31.1.2016 Resgate (R$2.104.053,60) R$0,00

Nessa Sociedade Empresária, o valor da receita financeira a ser reconhecida em


janeiro de 2016, de acordo com as Normas Brasileiras de Contabilidade emanadas
pelo Conselho Federal de Contabilidade, é de:

a) R$23.253,60
b) R$41.616,00
c) R$104.053,60
d) R$122.416,00
18. (EXAME DE SUFICIÊNCIA 2016 – CFC). Uma Sociedade Empresária que realiza
seus registros de acordo com as Normas Brasileiras de Contabilidade aplicou, em
1º.12.2015, a importância de R$144.580,00 em um banco, a uma taxa de juros
compostos de 2% ao mês, cujo resgate ocorreu em 28.2.2016, no valor de
R$153.429,45.

Com base nessas informações, considerando-se o mês comercial de 30 dias e


desconsiderando-se os efeitos tributários, o valor que a sociedade apropriou como
receita financeira, em 31.12.2015, é de:

a) R$2.891,60.
b) R$2.949,81.
c) R$5.899,63.
d) R$8.849,45.