Você está na página 1de 185

Como tornar as páginas dinâmicas Página 1 de 185

Como tornar as páginas dinâmicas

Utilize as ferramentas de desenvolvimento de aplicativos do Dreamweaver para adicionar


conteúdo dinâmico a suas páginas.

Esta seção contém os seguintes capítulos:

l Otimização da área de trabalho para desenvolvimento visual


l Fluxo de trabalho do Dreamweaver para projetos de páginas dinâmicas
l Como armazenar e recuperar dados para a página
l Definição das fontes de conteúdo dinâmico
l Como adicionar conteúdo dinâmico às páginas da Web
l Como exibir os registros de bancos de dados
l Como utilizar os componentes ColdFusion
l Como utilizar os serviços da Web
l Como adicionar comportamentos de servidor personalizados
l Cria ção de formulários interativos

Otimização da área de trabalho para desenvolvimento visual

É possível otimizar a área de trabalho do Macromedia Dreamweaver MX para desenvolver


aplicativos para a web visualmente. Por exemplo: é possível utilizar painéis para construir
rapidamente páginas dinâmicas e exibir dados ao vivo nas suas páginas enquanto trabalha.

Este capítulo contém as seguintes seções:

l Exibição de um painel útil


l Exibir a estrutura do banco de dados no Dreamweaver
l Exibição de Live Data na visualização do projeto
l Como trabalhar na visualização do projeto sem o Live Data
l Visualização de p áginas dinâmicas em um navegador
l Restrição de uma informação do banco de dados no Dreamweaver

Exibiçã o de um painel útil

Clique na guia Aplicativo na barra Inserir para exibir um conjunto de botões que permitem
adicionar conteúdo dinâmico e comportamentos de servidor à sua página, da seguinte maneira:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 2 de 185

O número e o tipo de ícones exibidos depende do tipo de documento aberto na janela do


documento. A barra Inserir inclui botões para adicionar os seguintes itens à página:

l Conjuntos de registros
l Texto ou tabelas dinâmicas
l Formul ários para inserir ou atualizar registros em um banco de dados
l Barras de navegação dos registros

Se passar para visualização do c ódigo (Exibir > Código), painéis adicionais podem ser exibidos
para permitir a inserção de c ódigos na página. Por exemplo: se uma página JSP for exibida no
modo de visualização do código, um painel JSP aparecerá na barra Inserir da seguinte maneira:

Para descobrir o que cada ícone da barra Inserir faz, mova o mouse sobre um ícone. Será
exibida uma dica de ferramenta, da seguinte maneira:

Se desejar definir origens de conteúdo dinâmico para sua página e adicionar o conteúdo à
página, selecione Janela > Ligações. O painel Ligações é exibido da seguinte maneira:

Para obter mais informações, veja Definição das op ções do painel Ligações.

Se desejar adicionar lógica do servidor às páginas dinâmicas, selecione Janela >


Comportamentos de servidor. O painel Comportamentos de servidor é exibido da seguinte
maneira:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 3 de 185

Um comportamento de servidor é o conjunto de instruções inseridas em uma página dinâmica


na fase de criação e executado no servidor em tempo de execução. Para obter mais
informações, veja Definição das opções do painel Comportamentos de servidor.

Se desejar explorar bancos de dados ou criar conexões de bancos de dados, selecione Janela >
Bancos de dados. O painel Bancos de dados é exibido da seguinte maneira:

Para obter mais informações, veja Definição das op ções do painel Bancos de dados.

Se desejar inspecionar, adicionar ou modificar o c ódigo para JavaBeans, componentes


Macromedia ColdFusion ou serviços da Web, selecione Janela > Componentes. O painel
Componentes é exibido da seguinte maneira:

Nota: O painel Componentes será ativado apenas se abrir uma p ágina ColdFusion, JSP ou
ASP.NET. Além disso, o documento pode não oferecer suporte a determinados componentes. Os
documentos do ColdFusion, por exemplo: não oferecem suporte a JavaBeans.

Para obter mais informações, veja Definição das op ções do painel Componentes.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 4 de 185

Exibir a estrutura do banco de dados no Dreamweaver

Após a conexão ao banco de dados, é possível exibir sua estrutura no Dreamweaver. Por
exemplo: é possível exibir os nomes das tabelas, colunas, visualizações e procedimentos
armazenados no banco de dados. O Dreamweaver tamb ém identifica a chave primária de cada
tabela e os tipos de dados de cada coluna. É possível visualizar até os dados armazenados nas
tabelas de banco de dados.

Para exibir a estrutura de um banco de dados:

1. Abra o painel Banco de dados (Janela > Banco de dados).

O Dreamweaver preenche o painel Banco de dados com todos os bancos de dados para os
quais foram criadas conexões. Se estiver desenvolvendo um site ColdFusion, o
Dreamweaver preencherá o painel com todos os bancos de dados para os quais foram
definidas fontes de dados no administrador de ColdFusion.

Nota: O Dreamweaver procura o servidor ColdFusion definido para o site atual. Veja
Como especificar onde as páginas dinâmicas podem ser processadas.

Se os bancos de dados não forem exibidos no painel, será necessário criar uma conexão
de banco de dados. Para obter mais informações, veja Como efetuar a conexão com um
banco de dados.

2. Para exibir as tabelas, os procedimentos armazenados e visualizações no banco de dados,


clique no ícone de adição (+) ao lado de uma conexão na lista.
3. Para exibir as colunas da tabela, clique em um nome de tabela.

Os ícones colunas refletem o tipo de dados e também indicam a chave primária.

4. Para exibir os dados em uma tabela, clique com o botão direito do mouse no nome da
tabela da lista e escolha Exibir dados no menu pop-up.

Exibiçã o de Live Data na visualizaçã o do projeto

Por padrão, o modo Visualização do projeto (Visualizar > Projeto) fornece uma representação
visual da página sem o conteúdo dinâmico. A visualização padrão não é ideal para exibição de
páginas dinâmicas, pois o conteúdo dinâmico pode alterar fundamentalmente o layout da
página.

Para saber como o conteúdo dinâmico pode afetar o layout de uma página, selecione Exibir >
Live Data. O Dreamweaver exibe a página na visualização do projeto completa com conteúdo
dinâmico. As ilustrações a seguir mostram uma página dinâmica com Live Data desativado.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 5 de 185

As ilustrações a seguir mostram a mesma p ágina com Live Data ativado:

Quando o Live Data é ativado na visualização do projeto, é possível fazer o seguinte:

l Ajuste o layout da página utilizando as ferramentas de design de página


l Adicionar, editar ou excluir o conteúdo dinâmico
l Adicionar, editar ou excluir comportamentos de servidor

Nota: Os links não funcionam na visualização do projeto. Para testar seus links, utilize o
recurso Visualizar no navegador (veja Visualização de páginas dinâmicas em um navegador).

Ao realizar uma altera ção na página que afete o conteúdo din âmico, será possível atualizar a
página clicando no botão Atualizar (o ícone de seta em círculo). O Dreamweaver também pode
atualizar automaticamente a página. Para obter mais informações, veja Atualização da página.

Tópicos relacionados

Requisitos para exibição de live data

Como copiar arquivos dependentes

Como fornecer uma página com os parâmetros esperados

Como solucionar problemas na visualização do Live Data

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 6 de 185

Como trabalhar na visualização do projeto sem o Live Data

Requisitos para exibiçã o de live data

Para exibir o live data na visualização do projeto, você deve fazer o seguinte:

l Defina uma pasta para processar páginas dinâmicas. Para obter instruções, consulte
Como especificar onde as páginas din âmicas podem ser processadas.

Ao ativar o Live Data, uma c ópia temporária do documento aberto é enviada à pasta para
processamento. A página resultante será retornada e exibida na visualização do projeto,
enquanto a cópia temporária que estiver no servidor será excluída.

Se a página exibir uma mensagem de erro ao ativar o Live Data, certifique-se de que o
prefixo da URL na caixa de diálogo Defini ção do site esteja correto. Para obter mais
informações, veja O prefixo de URL.

l Copie os arquivos relacionados (se houver) para a pasta. Para obter mais informações,
veja Como copiar arquivos dependentes.
l Crie a página com todos os parâmetros que um usuário normalmente criaria. Para obter
instruções, consulte Como fornecer uma p ágina com os parâmetros esperados.

Se tiver dificuldade ao obter a visualização do Live Data para trabalhar, veja Como solucionar
problemas na visualização do Live Data.

Tópicos relacionados

Exibição de Live Data na visualização do projeto

Como trabalhar na visualização do projeto sem o Live Data

Como copiar arquivos dependentes

Algumas páginas dinâmicas dependem de outros arquivos para um funcionamento adequado. É


necessário carregar todos os arquivos relacionados contendo inclusões do servidor e arquivos
dependentes, como arquivos de imagem e arquivos de classe JSP, na pasta definida para
processamento de páginas dinâmicas (veja Como especificar onde as páginas dinâmicas podem
ser processadas). O Dreamweaver n ão copia automaticamente arquivos dependentes à pasta ao
ativar o Live Data na visualização do projeto.

Nota: O Live Data oferece suporte a códigos em inclusões do servidor e arquivos de aplicativo
como global.asa (ASP) e application.cfm (ColdFusion). Certifique-se de carregar estes arquivos
para o servidor antes de ativar o recurso Live Data.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 7 de 185

Para copiar os arquivos dependentes para o servidor de aplicativos:

1. Abra o painel Site (Janela > Arquivos do site) e clique no botão Expandir (o último ícone
na barra de ferramentas do painel).

O painel Site se expandirá para o tamanho máximo.

2. Clique no ícone Servidor de aplicativos na barra de ferramentas do painel Site expandida


(segundo ícone da esquerda para a direita).

A pasta da raiz do servidor de aplicativos será exibida abaixo de site remoto.

3. Em Pasta local, selecione os arquivos dependentes.


4. Clique na seta para cima azul na barra de ferramentas para copiar os arquivos ao servidor
de aplicativos ou arraste os arquivos para a pasta apropriada em Site remoto.

Fa ça isso apenas uma vez para seu site, exceto se adicionar mais arquivos dependentes. Nesse
caso, será necessário copiá-los para a pasta também.

Tópicos relacionados

Exibição de Live Data na visualização do projeto

Requisitos para exibição de live data

Como fornecer uma página com os parâmetros esperados

Atualização da página

Como solucionar problemas na visualização do Live Data

Como fornecer uma página com os parâmetros esperados

Para gerar conteúdo dinâmico, algumas páginas requerem parâmetros do usuário, por exemplo:
uma página requer o número de identificação de um registro para localizar e exibir esse
registro. Sem esses dados, o Dreamweaver não pode gerar o conteúdo dinâmico a ser exibido
na visualização do projeto.

Se uma página estiver esperando parâmetros do usuário, é necessário fornec ê-los da seguinte
maneira.

Para fornecer à página os dados esperados do usuário:

1. Na janela do documento, escolha Defini ções do Live Data, no menu Exibir.

A caixa de diálogo Definições do Live Data é exibida.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 8 de 185

2. Preencha a caixa de diálogo e clique em OK.

Para obter mais informações, veja Definição das op ções da caixa de diálogo Definições do
Live Data.

Se o método GET tiver sido especificado na caixa de di álogo Definições do Live Data, será
exibida uma caixa de texto na barra de ferramentas da visualização do projeto. Utilize esta
caixa de texto para digitar outros parâmetros de URL e, em seguida, clique no botão Atualizar
(ícone de seta em círculo) para ver como os parâmetros afetam a página.

Digite cada parâmetro de URL no seguinte formato:

name=value;

Neste formato, name é o nome do parâmetro da URL esperado pela página e value corresponde
ao valor assumido por aquele parâmetro. Para obter mais informações, veja Como compreender
um parâmetro URL.

Tópicos relacionados

Exibição de Live Data na visualização do projeto

Requisitos para exibição de live data

Como copiar arquivos dependentes

Atualização da página

Como solucionar problemas na visualização do Live Data

Atualizaçã o da página

Com o Live Data ativado, clique no botão Atualizar (ícone de seta em círculo) na barra de

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 9 de 185

ferramentas do documento para atualizar a página após alterar o conteúdo dinâmico.

É possível também selecionar a opção Atualização automática na barra de ferramentas. Com


essa opção ativada, a página é atualizada sempre que o usuário efetuar uma alteração no
conteúdo dinâmico. Se a conexão com o banco de dados for lenta, deixe esta opção em branco
enquanto estiver trabalhando na janela do Live Data.

Tópicos relacionados

Exibição de Live Data na visualização do projeto

Requisitos para exibição de live data

Como copiar arquivos dependentes

Como fornecer uma página com os parâmetros esperados

Como solucionar problemas na visualização do Live Data

Como solucionar problemas na visualização do Live Data

Muitos problemas com a visualização do Live Data têm sua origem em valores ausentes ou
incorretos na caixa de diálogo Definição do site (Site > Editar sites).

Verifique a categoria Servidor de aplicativos da caixa de diálogo Definição do site. A caixa Pasta
remota deve especificar uma pasta capaz de processar p áginas dinâmicas (veja Como
especificar onde as páginas dinâmicas podem ser processadas). A seguir um exemplo de uma
pasta remota adequada se o IIS ou PWS for executado no disco r ígido:

C:\Inetpub\wwwroot\myapp\

Verifique se a caixa Prefixo da URL especifica uma URL que corresponde (ou “indica”) à pasta
remota. Por exemplo: se o PWS ou IIS for executado no computador local, as seguintes pastas
remotas terão os seguintes prefixos URL:

Pasta remota: Prefixo da URL

C:\Inetpub\wwwroot http://localhost/

C:\Inetpub\wwwroot\myapp\ http://localhost/myapp/

C:\Inetpub\wwwroot\fs\planes http://localhost/fs/planes

Para obter mais informações, veja O prefixo de URL.

Tópicos relacionados

Exibição de Live Data na visualização do projeto

Requisitos para exibição de live data

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 10 de 185

Como copiar arquivos dependentes

Como fornecer uma página com os parâmetros esperados

Atualização da página

Como trabalhar na visualizaçã o do projeto sem o Live Data

Se o Live Data estiver desativado ou se estiver temporariamente desconectado do servidor de


aplicativos, ainda será possível trabalhar com as páginas dinâmicas na visualização do projeto.
O Dreamweaver utiliza alocadores de espaço para representar visualmente o conteúdo dinâmico
na página. Por exemplo: o alocador de espaço para texto dinâmico extraído de um banco de
dados utiliza a sintaxe {RecordsetName.ColumnName}, onde Recordset é o nome do conjunto
de registros e ColumnName é o nome da coluna escolhida do conjunto de registros.

Às vezes, o comprimento dos alocadores de espaço de texto dinâmico distorce o layout da


página na visualização do projeto. Solucione o problema utilizando as chaves vazias como
alocadores de espaço.

Para utilizar as chaves vazias como alocadores de espaço para texto dinâmico:

1. Selecione Editar > Preferências > Elementos invisíveis.


2. No menu pop-up Mostrar o texto dinâmico como, selecione {}.
3. Clique em OK.

Tópicos relacionados

Exibição de Live Data na visualização do projeto

Requisitos para exibição de live data

Visualizaçã o de páginas din âmicas em um navegador

Os desenvolvedores de aplicativos para a Web freqüentemente depuram suas páginas


verificando-as de forma r ápida em um navegador da Web. O Dreamweaver aciona este recurso
de trabalho com o comando Visualizar no navegador (F12). O comando permite exibir
rapidamente páginas dinâmicas em um navegador sem carregá-las em um servidor primeiro.

Dica: É possível também utilizar a visualização do projeto para verificar rapidamente suas
páginas enquanto trabalha nelas. A visualização do projeto exibe uma representação visual e
totalmente editável da sua página, incluindo Live Data. Para obter mais informações, veja
Exibição de Live Data na visualização do projeto.

Ao utilizar esse comando, o Dreamweaver executa uma c ópia temporária da página no servidor

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 11 de 185

da Web antes de exibi-la no navegador. Em seguida, o Dreamweaver exclui o arquivo


temporário do servidor.

Para visualizar as páginas dinâmicas, é necessário completar a categoria Servidor de aplicativos


da caixa de diálogo Defini ção do site. Para obter mais informações, veja Como especificar onde
as páginas dinâmicas podem ser processadas.

A opção Visualizar no navegador não carrega as páginas relacionadas, como as páginas de


resultados ou de detalhes, arquivos dependentes, como os arquivos de imagens, ou inclusões
do servidor. Para carregar um arquivo ausente, selecione Janela > Site para abrir o painel Site,
selecione o arquivo sob Pasta local e clique na seta para cima azul na barra de ferramentas para
copiar o arquivo à pasta do servidor web.

Restriçã o de uma informaçã o do banco de dados no Dreamweaver

Usuários avan çados de sistemas de bancos de dados de grande porte, como o Oracle, devem
restringir o número de itens do banco de dados recuperados e exibidos pelo Dreamweaver na
fase de projeto. O banco de dados Oracle pode conter itens que o Dreamweaver não conseguirá
processar na fase de projeto. No Oracle, é possível criar um esquema e utilizá-lo no
Dreamweaver para filtrar itens desnecessários na fase de projeto.

Nota: Não é possível criar um esquema ou catálogo no Microsoft Access.

Outros usu ários podem se beneficiar da restrição da quantidade de informação a ser recuperada
pelo Dreamweaver na fase de projeto. Como alguns bancos de dados contêm dezenas ou até
mesmo centenas de tabelas, portanto, é recomendável evitar que o Dreamweaver apresente
todas as tabelas enquanto trabalha. Na caixa de diálogo Conjunto de registros do
Dreamweaver, por exemplo: clique no menu pop-up Tabelas para listar todas as tabelas do
banco de dados especificado. Se o banco de dados contiver dezenas de tabelas, a lista será
extensa e de difícil utilização. Se o banco de dados possuir muitas tabelas, o Dreamweaver
poderá levar muito tempo recuperando-as em determinados sistemas. Um esquema ou catálogo
pode restringir o número de itens de banco de dados que o Dreamweaver obtém na fase de
projeto.

É necessário criar um esquema ou catálogo no sistema de banco de dados antes de aplic á-lo no
Dreamweaver. Consulte a documentação do sistema do banco de dados ou o administrador do
sistema.

É imposs ível aplicar um esquema ou catálogo no Dreamweaver se você estiver desenvolvendo


um aplicativo ColdFusion.

Para aplicar um esquema ou cat álogo no Dreamweaver caso esteja desenvolvendo um


aplicativo diferente de um aplicativo ColdFusion:

1. Abra uma página dinâmica no Dreamweaver e, em seguida, abra o painel Bancos de


dados (Janela > Bancos de dados).

Se a conexão ao banco de dados já existir, será exibida uma lista de conexões no painel.
Clique com o botão direito do mouse (Windows) na conexão e, no menu pop-up, escolha
Editar a conexão. A caixa de di álogo correspondente à conexão é exibida.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 12 de 185

Se a conexão não existir, clique no botão de adição (+) para criá-la. Para obter mais
informações, veja Como efetuar a conexão com um banco de dados.

2. Na caixa de diálogo para a conexão, clique em Avan çado.

A caixa de diálogo Restringir é exibida.

3. Especifique seu esquema ou catálogo e clique em OK.

Referência

Esta seção fornece informações sobre as caixas de diálogo e painéis apresentados neste
capítulo.

Definiçã o das opções do painel Ligações

O objetivo desse painel é definir origens de conteúdo dinâmico para a página e adicionar o
conteúdo a ela.

Tarefas

Definição das fontes de conteúdo dinâmico

Como adicionar conteúdo dinâmico às páginas da Web

Como alterar ou excluir as fontes de conteúdo

Como aplicar formatos aos dados

Definiçã o das opções do painel Comportamentos de servidor

O objetivo deste painel é adicionar comportamentos de servidor do Dreamweaver a uma


página, editar comportamentos de servidor e criar novos comportamentos de servidor.

Tarefas

Como exibir os registros de bancos de dados

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 13 de 185

Como criar páginas-mestras/detalhes

Como criar páginas que realizam buscas em bancos de dados

Como criar páginas para modificar bancos de dados

Como criar páginas que restringem o acesso ao site

Como excluir o conteúdo dinâmico

Como adicionar comportamentos de servidor personalizados

Definiçã o das opções do painel Bancos de dados

O objetivo do painel Bancos de dados é criar conexões de banco de dados para inspecionar
bancos de dados e inserir códigos relacionados a banco de dados nas páginas.

Tarefas

Exibir a estrutura do banco de dados no Dreamweaver

Como efetuar a conexão com um banco de dados

Definiçã o das opções do painel Componentes

O objetivo do painel Componentes é criar e inspecionar componentes e inserir código de


componentes nas páginas.

Nota: O painel n ão funciona na visualização do projeto.

Tarefas

Definição dos componentes de software reutilizáveis para Java (apenas JSP)

Como utilizar os componentes ColdFusion

Como utilizar os serviços da Web

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 14 de 185

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Definições do Live Data

O objetivo desta caixa de diálogo é fornecer uma página com dados esperados dos usu ários, de
modo que o Dreamweaver possa exibir a página na visualização do projeto com o Live Data.

Procedimento

1. Na área Solicitação de URL, clique no bot ão de adição (+) e digite um parâmetro


esperado pela página.

Especifique um nome e um valor de teste para cada parâmetro.

2. No menu pop-up Método, selecione o método de formulário HTML esperado pela página:
POST ou GET.
3. Na área de texto Script de inicialização, incluir o código-fonte a ser inserido na parte
superior da página antes que ela seja executada.

Scripts de inicialização normalmente consistem de códigos que definem variáveis de


sessão. Para obter mais informações, veja Como compreender uma vari ável de sess ão.

4. Para salvar as definições da página atual, clique em Salvar as definições


deste documento.

Nota: Para salvar as definições, é necessário que a opção Design Notes (Arquivo >
Design Notes) esteja ativa.

5. Clique em OK.

Tópicos relacionados

Como fornecer uma página com os parâmetros esperados

Exibição de Live Data na visualização do projeto

Como compreender um parâmetro de formulário

Como compreender um parâmetro URL

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Restringir

O objetivo desta caixa de diálogo é utilizar um esquema ou catálogo de banco de dados


predefinido para restringir o número de itens de banco de dados que o Dreamweaver recupera
na fase de projeto.

É necessário criar primeiro um esquema ou catálogo no aplicativo de banco de dados, para que
possa aplicá-lo no Dreamweaver. Consulte a documentação do sistema do banco de dados ou o
administrador do sistema.

Nota: Não é possível criar um esquema ou catálogo no Microsoft Access.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 15 de 185

Procedimento

Especifique seu esquema ou catálogo e clique em OK.

Tópico relacionado

Restrição de uma informação do banco de dados no Dreamweaver

Fluxo de trabalho do Dreamweaver para projetos de páginas dinâmicas

Uma das principais vantagens do Dreamweaver MX é a capacidade de criar sites da web


dinâmicos sem que para isso seja necessário ter experiência em linguagens de programação. As
ferramentas visuais de Dreamweaver permitem desenvolver sites da web dinâmicos sem a
necessidade de codificar manualmente a complexa lógica de programação exigida para criar um
site com exibição de conteúdo dinâmico armazenado em um banco de dados. Com o
Dreamweaver, é possível criar sites da web dinâmicos utilizando qualquer uma das diversas
linguagens de programação para web e tecnologias de servidor conhecidas. Entre elas estão
Macromedia ColdFusion, ASP.NET, Microsoft Active Server Pages (ASP), JavaServer Pages (JSP)
e PHP.

Este capítulo descreve as principais etapas que devem ser seguidas pelo usuário para projetar e
criar com êxito um site da web dinâmico. Ao final de cada seção, são apresentadas referências
aos procedimentos específicos necessários para desenvolver uma página dinâmica. As cinco
principais etapas do desenvolvimento de uma página da web din âmica são as seguintes:

l Como projetar a página


l Como criar uma fonte de conteúdo dinâmico
l Como adicionar conteúdo dinâmico a uma página da web
l Como aprimorar a funcionalidade de uma página dinâmica
l Como testar e depurar a página

Como projetar a página

Uma das principais etapas da criação de qualquer site da web, seja estático ou dinâmico, é o
projeto visual da página. Ao adicionar elementos dinâmicos a uma página da web, o projeto da
página torna-se crucial para seu aproveitamento. Deve-se atentar para a forma como os
usuários vão interagir com páginas individuais e com o site da Web como um todo.

Um método conhecido para se incorporar conteúdo dinâmico a uma página da web é criar uma
tabela para apresentar o conteúdo e importar o conteúdo dinâmico para uma ou mais células da
tabela. Com esse método, é possível apresentar informações de diversos tipos em um formato
estruturado.

Para obter informações sobre como projetar páginas, consulte os capítulos a seguir:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 16 de 185

l Definição do layout de p áginas na visualização de layout


l Apresentação do conteúdo com tabelas
l Como inserir e formatar texto
l Como inserir imagens

Como criar uma fonte de conteúdo din âmico

Os sites da web dinâmicos exigem uma fonte de conteúdo da qual extraem os dados a serem
exibidos em uma página da web. No Dreamweaver, essas fontes de dados podem ser bancos de
dados, variáveis de solicitação, variáveis de servidor, vari áveis de formulário ou procedimentos
armazenados.

Para poder utilizar essas fontes de conteúdo em uma página da web, é necessário:

l Crie uma conexão com a fonte de conteúdo dinâmico (um banco de dados, por exemplo)
e com o servidor de aplicativos que está processando a página
l Especifique as informações contidas no banco de dados que deverão ser exibidas ou as
variáveis a serem incluídas na página
l Utilize a interface do tipo apontar-e-clicar do Dreamweaver para selecionar e inserir
elementos de conteúdo dinâmico na página selecionada

O Dreamweaver também permite conectar-se de modo fácil a um banco de dados e criar um


conjunto de registros do qual será extraído o conteúdo din âmico. Um conjunto de registros é o
resultado de uma consulta ao banco de dados. Ele extrai as informações específicas solicitadas
pelo usuário e permite exibir essas informações em uma página específica. O conjunto de
registros deve ser definido com base nas informações contidas no banco de dados e no
conteúdo que se deseja exibir.

Diferentes fornecedores de tecnologia podem utilizar diferentes terminologias para fazer


referência a um conjunto de registros. Nas tecnologias ASP e ColdFusion, um conjunto de
registros é definido como uma consulta. Em JSP, um conjunto de registros é denominado conjunto
de resultados. ASP.NET refere -se a um conjunto de registros como DataSet. Se você estiver
utilizando outras fontes de dados, como entradas do usuário ou variáveis de servidor, o nome
da fonte de dados definido no Dreamweaver é igual ao nome da própria fonte de dados.

Para utilizar uma fonte de conteúdo no Dreamweaver, utilize o painel Ligações para criar a fonte
de dados. O painel Ligações mostrado a seguir permite criar fontes de dados para bancos de
dados e diferentes tipos de variáveis. Ao criar uma fonte de dados, ela é armazenada no painel
Ligações, onde pode ser selecionada e inserida na página atual.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 17 de 185

Para criar um conjunto de registros no Dreamweaver, é necessário utilizar a caixa de diálogo


Conjunto de registros. É possível iniciar a caixa de diálogo Conjunto de registros no painel
Servidor da barra Inserir ou no painel Ligações. A caixa de diálogo simples Conjunto de
registros permite selecionar uma conexão de banco de dados existente e criar uma consulta de
banco de dados selecionando-se a(s) tabela(s) cujos dados serão incluídos no conjunto de
registros. Pode-se até mesmo utilizar a seção Filtro da caixa de di álogo para criar critérios
simples de pesquisa e retorno para a consulta. É possível testar a consulta na caixa de diálogo
Conjunto de registros e fazer quaisquer ajustes necessários antes de adicioná-la ao painel
Ligações.

Uma vez estabelecida a conexão com o banco de dados e após a defini ção de um conjunto de
registros, o conjunto de registros é exibido no painel Ligações. Nesse painel, é possível importar
o conjunto de registros para qualquer página da web do site definido. A ilustração abaixo
mostra o painel Ligações com o conjunto de registros referente a um banco de dados de
funcionários aberto. É possível inserir em uma página da web qualquer um dos valores
mostrados, selecione o item e clique no botão Inserir na parte inferior do painel. O item
selecionado é inserido no alocador de espaço especificado na página.

Para obter informações sobre bancos de dados e os procedimentos necessários para criar uma
conexão com o banco de dados, consulte os seguintes capítulos:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 18 de 185

l Definição das fontes de conteúdo dinâmico


l Guia do iniciante em bancos de dados
l Como configurar DSNs no Windows

Como adicionar conteúdo dinâmico a uma página da web

Após definir um conjunto de registros ou outra fonte de dados e adicioná-los ao painel Ligações,
é possível inserir o conteúdo dinâmico representado pelo conjunto de registros na página da
web. A interface baseada em menus do Dreamweaver torna a adição de elementos de conteúdo
dinâmico tão f ácil quanto selecionar uma fonte de conteúdo dinâmico no painel Ligações e
inseri-la em um objeto de texto, imagem ou formul ário apropriado da página atual.

Ao inserir um elemento de conteúdo dinâmico ou outro comportamento de servidor em uma


página, o Dreamweaver insere um script de servidor no c ódigo-fonte da página. Esse script
instrui o servidor a recuperar dados da fonte de dados definida e processá-los na página da
web.

Para inserir conteúdo dinâmico em uma página da web, é possível:

l Colocá-lo no ponto de inserção especificado pelo cursor na visualização do código ou do


projeto.
l Substitua uma seqüência de texto ou outro alocador de espaço.
l Inseri-lo em um atributo HTML. Por exemplo: o conteúdo dinâmico pode definir o atributo
src de uma imagem ou o atributo value de um campo de formulário.

Para conhecer os procedimentos detalhados para adicionar conteúdo dinâmico a uma página,
consulte:

l Como adicionar conteúdo dinâmico às páginas da Web


l Cria ção de formulários interativos

Como aprimorar a funcionalidade de uma página dinâmica

Além de adicionar conteúdo dinâmico, o Dreamweaver permite incorporar de modo fácil l ógicas
complexas de aplicativos às páginas da web. Isso pode ser feito utilizando-se Comportamentos
de servidor. Comportamentos de servidor são partes predefinidas do código do servidor que
adicionam lógica de aplicativos às páginas da web, proporcionando maior interação e
funcionalidade. Os comportamentos de servidor do Dreamweaver permitem adicionar a lógica
de aplicativos a um site da web sem a necessidade de escrever o código. Os comportamentos
de servidor fornecidos com Dreamweaver MX oferecem suporte a tipos de documentos
ColdFusion, ASP, ASP.NET, JSP e PHP.

Os comportamentos de servidor s ão gravados e testados para serem rápidos, seguros e


confiáveis. Os comportamentos de servidor internos do Dreamweaver foram criados para

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 19 de 185

oferecer suporte a páginas da web em várias plataformas para todos os navegadores.

Como adicionar comportamentos de servidor a uma página

Para adicionar comportamentos de servidor a uma página, selecione-os na barra Inserir ou no


painel Comportamentos de servidor. Para utilizar a barra Inserir, clique na guia Aplicativo e no
botão de um comportamento de servidor. Para utilizar o painel Comportamentos de servidor,
selecione Janela > Comportamentos de servidor, clique no botão de adição (+) no painel e
escolha um comportamento de servidor no menu pop-up. A ilustração abaixo mostra os botões
de Comportamentos do servidor disponíveis na barra Inserir.

O Dreamweaver oferece uma interface do tipo apontar-e-clicar que faz com que a aplicação de
conteúdo dinâmico e de comportamentos complexos seja tão simples quanto inserir elementos
textuais e de design. Os seguintes comportamentos de servidor estão disponíveis:

l Defina um conjunto de registros a partir de um banco de dados existente. O conjunto de


registros definido é armazenado no painel Ligações.
l Exibir vários registros em uma única página. Selecione uma tabela inteira ou c élulas ou
linhas individuais que tenham conteúdo dinâmico e especifique o número de registros a
serem exibidos em cada visualização de página.
l Crie e inserir uma tabela dinâmica em uma página e associar a tabela a um conjunto de
registros. Posteriormente, pode-se modificar a aparência das tabelas e a regi ão repetida
com o inspetor de propriedades e o Comportamento de servidor da região repetida,
respectivamente.
l Inserir um objeto de texto dinâmico em uma página. O objeto de texto inserido é um item
de um conjunto de registros predefinido, ao qual é possível aplicar qualquer um dos
formatos de dados de Dreamweaver MX.
l Crie controles de status e de navegação de registro, páginas-mestras/detalhes e
formul ários para atualizar informações contidas em um banco de dados.
l Exibir mais de um registro a partir de um registro de banco de dados.
l Crie links de navegação do conjunto de registros que permitam ao usuários visualizar os
próximos registros ou os anteriores em um registro de banco de dados.
l Adicionar um contador de registros para ajudar os usu ários a controlar a quantidade de
registros que foram retornados e a respectiva localização no resultado retornado.

Também é possível estender os comportamentos de servidor do Dreamweaver criando


comportamentos próprios ou instalando comportamentos de servidor desenvolvidos por outros
fabricantes.

Para obter mais informações sobre como aprimorar a funcionalidade de páginas da web
utilizando comportamentos de servidor, consulte os seguintes capítulos:

l Como exibir os registros de bancos de dados


l Como criar páginas que realizam buscas em bancos de dados
l Como criar páginas para modificar bancos de dados
l Como criar páginas que restringem o acesso ao site
l Como adicionar comportamentos de servidor personalizados

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 20 de 185

Como testar e depurar a página

Antes de disponibilizar uma página dinâmica (ou um site inteiro) na web, é necessário testar
sua funcionalidade. Como testar um site contém instruções que ajudam a testar a usabilidade
de um site da web e sua compatibilidade com diversas plataformas. Para obter mais
informações sobre como projetar sites da web para portadores de deficiência auditiva, visual ou
outras, consulte o Dreamweaver e Acessibilidade. É necessário familiarizar-se com as questões
descritas neste capítulo e levar em consideração o modo como a funcionalidade dos aplicativos
pode afetar os portadores de deficiência.

Teste do conteúdo din âmico

O Dreamweaver permite visualizar e editar o conteúdo dinâmico por meio da janela do Live
Data.

Nota: Os links não funcionam na janela do Live Data. Para testá-los, utilize o recurso Visualizar
no navegador de Dreamweaver (veja Como visualizar as páginas nos navegadores).

Enquanto o conteúdo dinâmico estiver sendo exibido, é possível executar as seguintes tarefas:

l Ajuste o layout da página utilizando as ferramentas de projeto de página do Dreamweaver


l Adicionar, editar ou excluir o conteúdo dinâmico
l Adicionar, editar ou excluir comportamentos de servidor

Para obter este efeito, o Dreamweaver executa a página dinâmica no servidor antes de exibi -la
na janela do Live Data. Sempre que o usuário alterna para a janela do Live Data, uma cópia
temporária do documento aberto é enviada para o servidor de aplicativos para fins de
processamento. A página resultante é retornada e exibida na janela do Live Data e a c ópia
temporária que está no servidor é excluída.

Para alternar entre a janela do documento e a do Live Data, selecione a opção Live Data do
menu Exibir. Se uma página estiver esperando dados do usuário, o número de identificação de
um registro selecionado em uma página mestra, por exemplo: o pr óprio usuário poderá
fornecer esses dados na caixa de diálogo Defini ções do Live Data.

Para digitar parâmetros do Live Data:

1. Fa ça as altera ções necessárias na página.


2. Se a página estiver esperando parâmetros da URL de um formul ário HTML que utiliza o
método GET, digite os pares nome/valor na caixa de texto exibida na barra de
ferramentas e clique no botão Atualizar (o ícone em forma de-seta circular).

Digite os dados de teste no seguinte formato:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 21 de 185

name=value;

Neste formato, name é o nome do parâmetro da URL esperado pela página e value corresponde ao va

Também é possível definir os pares nome/valor na caixa de diálogo Defini ções do Live Data (Exibir >

3. Para atualizar a página, clique no botão Atualizar.

Ediçã o do conteúdo din âmico de uma página

É possível modificar ou remover o conteúdo dinâmico de uma página alterando-se o


comportamento de servidor que fornece o conteúdo ou excluindo-se o comportamento. Por
exemplo: é possível editar um comportamento de servidor do conjunto de registros para que
retorne mais registros à página.

O conteúdo dinâmico de uma página é listado no painel Comportamentos de servidor. Por


exemplo: quando um conjunto de registros é adicionado à página, o painel Comportamentos de
servidor lista o conjunto da seguinte forma:

Recordset(myRecordset)

Se outro conjunto de registros for adicionado à página, o painel Comportamentos de servidor


listará ambos os conjuntos de registros da seguinte forma:

Recordset(mySecondRecordset)
Recordset(myRecordset)

Para editar um comportamento de servidor que fornece conteúdo dinâmico:

1. Abra o painel Comportamentos de servidor (Janela > Comportamentos de servidor).


2. Clique no botão de adição (+) para exibir os comportamentos de servidor e, no painel
Comportamentos de servidor, clique duas vezes no comportamento de servidor desejado.

É exibida a caixa de diálogo que foi utilizada para definir a fonte de dados original.

3. Fa ça as altera ções na caixa de diálogo e clique em OK.

Também é possível utilizar o inspetor de propriedades para editar os conjuntos de registros da


página. Abra o inspetor de propriedades (Janela > Propriedades) e, em seguida, selecione o
conjunto de registros no painel Comportamentos de servidor (Janela > Comportamentos de
servidor). Este é o inspetor de propriedades de um conjunto de registros:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 22 de 185

Como excluir o conteúdo dinâmico

Após adicionar o conteúdo dinâmico a uma página, é possível exclui-lo selecionando-o na


página e pressionando Excluir. Também é possível exclui-lo através da seleção deste no painel
Comportamentos de servidor e, em seguida, clicando o botão com o sinal de subtração (-).

Nota: Essa operação remove o script do servidor na página que recupera o conteúdo dinâmico
do banco de dados. Ela não exclui os dados do banco de dados.

Como armazenar e recuperar dados para a página

Os aplicativos para a Web e sites da web dinâmicos requerem uma fonte de conteúdo da qual
se recuperam dados. Os dados e as fontes de dados podem ter diversos formatos. Geralmente,
os dados consistem de informaçõ es textuais ou num éricas retornadas para uma página da Web
e exibidas para o usuário em um determinado formato.

Este capítulo contém as seguintes seções:

l Uso de um banco de dados para armazenar conteúdo


l Coleta de dados enviados por usuários
l Acesso a dados armazenados em variáveis de sessão

Uso de um banco de dados para armazenar conteúdo

O uso de um banco de dados para armazenar conteúdo permite separar o projeto do site da
Web do conteúdo a ser exibido aos usu ários do site. Em vez de criar arquivos HTML individuais
para cada página, pode-se apenas escrever uma página (ou modelo) para os diferentes tipos de
informações a serem apresentadas. Utilizando um banco de dados, é possível fornecer um novo
conteúdo a um site da Web bastando para isso carregar o conteúdo em um banco de dados e,
em seguida, recuperar esse conteúdo de modo dinâmico em resposta à solicitação de um
usuário. Uma das principais vantagens de armazenar informações de conteúdo em um banco de
dados é a capacidade de atualizar informações em uma única fonte e, em seguida, propagar
essa alteração por todo o site da Web, sem a necessidade de pesquisar em todas as páginas
que podem conter essas informações e editar cada página manualmente.

Os bancos de dados têm vários formatos, dependendo do volume e da complexidade dos dados
que devem armazenar. O banco de dados geralmente instalado em computadores com o
sistema Windows é o Microsoft Access. Para iniciantes em bancos de dados, o Access oferece
uma interface fácil de usar que permite trabalhar com tabelas de banco de dados. Embora seja

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 23 de 185

possível utilizar o Access como fonte de dados para a maioria dos aplicativos para sites da web,
está limitado a arquivos de 2 GB e pode ser utilizado por 255 usuários simultâneos, no máximo.
Por esse motivo, o Access é uma opção mais adequada para o desenvolvimento de sites da web
e grupos de trabalho corporativos. No entanto, se há previsão de que o site será acessado por
um grande número de usu ários, deve-se planejar o uso de um banco de dados projetado para
oferecer suporte à futura base de usuários dos sites.

Para os sites da Web que exigem maior grau de flexibilidade na cria ção de um modelo de dados
e a capacidade de oferecer suporte a grandes comunidades de usuários simultâneos, os bancos
de dados relacionais baseados em servidor (normalmente conhecidos como RDBMS) s ão
utilizados com freqüência. Entre os bancos de dados relacionais conhecidos utilizados para
armazenar o conteúdo de aplicativos baseados na-Web e sites dinâmicos estão MySQL,
Microsoft SQL Server e Oracle.

É possível utilizar o Dreamweaver na criação de formulários da web para inserir, atualizar ou


excluir dados do banco de dados, independentemente do banco de dados escolhido para
oferecer suporte ao site da web

Para obter mais detalhes sobre bancos de dados, consulte o Guia do iniciante em bancos de
dados.

Acesso a dados armazenados em um banco de dados

As páginas da Web não podem acessar de forma direta os dados armazenados em um banco de
dados. Em vez disso, elas interagem com um conjunto de registros. Um conjunto de registros é um
subconjunto das informações (ou registros) extra ídas do banco de dados. Esse subconjunto de
informações é extra ído utilizando uma consulta ao banco de dados. Uma consulta consiste em
uma instrução de pesquisa criada para localizar e extrair informações específicas de um banco
de dados. O Dreamweaver MX utiliza a linguagem estruturada de consultas, ou Structured
Query Language (SQL) para criar as consultas. Embora n ão seja necessário ser conhecedor de
SQL para criar consultas simples com o Dreamweaver, algum conhecimento básico dessa
linguagem fácil de ser aprendida permite criar consultas mais avançadas e, desse modo,
proporciona maior flexibilidade para desenvolver páginas dinâmicas. Para aprender os conceitos
básicos de SQL, consulte o Manual básico de SQL.

Uma consulta SQL pode produzir um conjunto de registros que inclui apenas determinadas
colunas, somente certos registros ou uma combinação de ambos. Um conjunto de registros
também pode conter todos os registros e colunas de uma tabela de banco de dados. No
entanto, como os aplicativos raramente precisam utilizar todos os dados de um banco de dados,
deve-se procurar reduzir ao máximo os conjuntos de registros. Como o servidor web armazena
o conjunto de registros temporariamente na memória, o uso de um conjunto de registros menor
consome menos memória e pode melhorar potencialmente o desempenho do servidor.

Coleta de dados enviados por usuários

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 24 de 185

É possível utilizar páginas da web para coletar informações de usuários, armazená-las na


memória do servidor e usá-las para criar uma resposta dinâmica com base na entrada do
usuário. As ferramentas mais conhecidas para a coleta de informações são os formulários HTML
e as sele ções de link de hipertexto.

Os formulários HTML permitem coletar informações de usuários e armazená-las na memória


do servidor. Um formulário HTML pode enviar as informações como parâmetros de formulário
ou parâmetros da URL. Se o atributo de método do formulário for definido como POST, o
navegador incluirá os valores do formulário no corpo da mensagem enviada ao servidor. Se o
atributo de método do formulário for definido como GET, o navegador anexará os valores do
formul ário à URL especificada no atributo de a ção e enviará as informações ao servidor.

Os links de hipertexto também permitem coletar informações de usuários e armazená-las na


memória do servidor. Para especificar um valor ou valores a serem enviados quando um usuário
clicar em um link (uma preferência, por exemplo), é necessário anexar o valor à URL
especificada na tag de ancoragem. Quando um usuário clica no link, o navegador envia ao
servidor a URL e o valor anexado.

Esta seção descreve como criar parâmetros de formulário e URL para uso em aplicativos da
web. Os seguintes tópicos são discutidos nesta seção:

l Como compreender um parâmetro de formulário


l Como compreender um parâmetro URL
l Cria ção de um parâmetro da URL utilizando links HTML
l Recuperação de formulário e parâmetros URL

Como compreender um parâmetro de formulário

Os parâmetros de formulário são enviados ao servidor por meio de um formul ário HTML
utilizando o método POST ou GET. Se o método POST for utilizado, os parâmetros serão enviados
com o corpo da mensagem. De outro modo, o método GET anexa os parâmetros à URL
solicitada.

É possível utilizar o Dreamweaver para criar formulários HTML que enviem parâmetros de
formul ário ao servidor de modo rápido. Para obter instruções, consulte o Criação de formulários
interativos. Certifique-se de observar o método escolhido para transmitir informações do
navegador para o servidor. O exemplo a seguir ilustra o inspetor de propriedades de um
formul ário com o método do formulário definido como POST:

Os parâmetros do formulário assumem os nomes dos objetos de formul ário correspondentes.


Por exemplo: se o formulário contém um campo de texto denominado txtLastName, o seguinte
parâmetro de formulário é enviado ao servidor quando o usuário clica no botão Enviar:

txtLastName=enteredvalue

Nos casos em que um aplicativo para a Web espera um valor de parâmetro preciso (quando ele
executa uma ação com base em uma dentre várias opções, por exemplo), utilize um objeto de

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 25 de 185

formul ário botão de opção, caixa de seleção ou lista/menu para controlar os possíveis valores a
serem enviados pelo usuário. Isso impede que os usuários digitem informações incorretas e
provoquem um erro de aplicativo. O exemplo a seguir ilustra um formulário de menu pop-up
com tr ês opções:

Cada opção de menu corresponde a um valor inserido no código que é enviado ao servidor
como um parâmetro de formulário. A caixa de diálogo Valores da lista, mostrada a seguir, faz a
correspondência de cada item da lista a um valor (Adicionar, Atualizar ou Excluir):

Como compreender um parâmetro URL

Um parâmetro da URL é um par nome/valor anexado a uma URL. O parâmetro começa com um
ponto de interrogação (?) e assume o formato name=value. Quando há mais de um parâmetro
da URL, cada parâmetro é separado por um 'e' comercial (&). O exemplo a seguir mostra um
parâmetro da URL com dois pares nome/valor:

http://server/path/document?name1=value1&name2=value2

Os parâmetros da URL devem ser utilizados para passar as informações fornecidas pelo usuário
do navegador para o servidor. Quando um servidor recebe uma solicitação e os parâmetros são
anexados à URL da solicitação, o servidor coloca os parâmetros à disposição da página
solicitada antes de disponibilizar essa página ao navegador.

Neste exemplo, imagine que o aplicativo é a vitrine de uma loja baseada na web. Como o
objetivo é atingir o maior número possível de pessoas, os programadores do site o criaram de

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 26 de 185

forma a aceitar moedas estrangeiras. Quando os usuários efetuam logon no site, podem
selecionar a moeda em que desejam ver os preços dos itens disponíveis.

1. O navegador solicita a página report.cfm do servidor. A solicitação inclui o parâmetro da


URL Currency=“euro”. A variável Currency=“euro” especifica que todas as quantias
monetárias recuperadas sejam exibidas com a moeda euro da União Européia.
2. O servidor armazena temporariamente o parâmetro da URL na memória.
3. A página report.cfm recupera e utiliza o parâmetro para recuperar o custo dos itens em
euros. Essas quantias monetárias podem ser armazenadas em uma tabela de banco de
dados de diferentes moedas ou convertidas de uma única moeda associada a cada item
para qualquer moeda aceita pelo aplicativo.
4. O servidor envia a página report.cfm ao navegador e exibe o valor dos itens na moeda
solicitada. Quando esse usuário termina a sessão, o servidor destr ói o valor do parâmetro
da URL, liberando sua memória para que armazene as solicitações de novos usuários que
efetuarem logon no site.

Os parâmetros da URL s ão criados quando o método GET do protocolo HTTP é usado junto com
um formul ário HTML. O método GET especifica que o valor do parâmetro seja anexado à
solicitação de URL quando o formul ário é enviado.

Os usos comuns dos parâmetros da URL incluem a personalização de sites da Web com base
nas preferências de um usuário. Por exemplo: um parâmetro da URL formado por um nome de
usuário e uma senha pode ser utilizado para autenticar um usuário, exibindo apenas as
informações às quais o usuário tem direito. Os exemplos mais conhecidos são os sites
financeiros que exibem preços de ações individuais com base nos símbolos do mercado de
ações anteriormente escolhidos pelo usuário. Os programadores de aplicativos para a Web
geralmente utilizam parâmetros da URL para repassar valores às variáveis nos aplicativos. É
possível, por exemplo: transferir termos de busca para variáveis SQL a um aplicativo da Web
para que este gere os resultados da pesquisa.

Cria ção de um parâmetro da URL utilizando links HTML

Para poder criar parâmetros da URL em um link HTML, é necessário utilizar o atributo href da
tag de ancoragem HTML. É possível digitar os parâmetros da URL diretamente no atributo
alternando para a visualização de c ódigo (Exibir > Código). No exemplo a seguir, tr ês links
criam um único parâmetro da URL ( action) com tr ês possíveis valores (Add, Update e Delete).

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 27 de 185

Dependendo do link clicado pelo usuário, um valor de parâmetro diferente é enviado ao servidor
e a ação solicitada é executada:

<a href=”http://www.mysite.com/myfiles/
index.asp?action=Add”>Add a record</a>
<a href=”http://www.mysite.com/myfiles/
index.asp?action=Update”>Update a record</a>
<a href=”http://www.mysite.com/myfiles/
index.asp?action=Delete”>Delete a record</a>

É possível utilizar o inspetor de propriedades do Dreamweaver para criar os mesmos


parâmetros da URL selecionando o link e escolhendo Janela > Propriedades. No exemplo a
seguir, o parâmetro da URL foi digitado no inspetor de propriedades:

Recuperaçã o de formulário e parâmetros URL

Após a criação de um parâmetro de formulário ou URL, o Dreamweaver pode recuperar o valor


e utilizá-lo em um aplicativo da web. Para obter mais informações, veja Definição dos
parâmetros da URL.

Após a definição do parâmetro de formul ário ou URL no Dreamweaver, é possível inserir o valor
do parâmetro em uma página. Para obter mais informações, consulte o Como adicionar
conteúdo dinâmico às páginas da Web.

Acesso a dados armazenados em variáveis de sess ão

As variáveis de sessão oferecem um mecanismo por meio do qual as informações do usuário


podem ser armazenadas e acessadas para uso pelos aplicativos da web. Normalmente as
variáveis de sessão armazenam informações (geralmente, parâmetros de formulário ou URL
enviados por usuários) e tornam essas informações disponíveis para todas as páginas dos
aplicativos durante a visita do usuário. Por exemplo: quando os usuários efetuam logon em um
portal da web que fornece acesso a e-mail, cotações de ações, previs ão do tempo e noticiário, o
aplicativo da web armazena as informações de logon em uma variável de sessão que identifica
o usuário em todas as páginas do site. Isto permite que o usuário visualize somente os tipos de
conteúdo que ele selecionou ao navegar pelo site. As variáveis de sessão também podem
fornecer um mecanismo de segurança na forma de tempo limite, que termina a sessão do
usuário se a conta permanecer inativa por um longo período de tempo. Isto também libera a
memória do servidor e os recursos de processamento quando os usuários se esquecem de
efetuar logoff de um site da Web.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 28 de 185

As variáveis de sessão s ão normalmente utilizadas para armazenar as preferências de exibição


do usuário, respostas a questionários de várias partes, itens selecionados para compra nos
aplicativos que funcionam como “carrinho de compras” e contadores de pontos obtidos em
jogos on-line.

Esta seção descreve os seguintes tópicos sobre vari áveis de sessão:

l Como compreender uma variável de sessão


l Coleta de informações a serem armazenadas em vari áveis de sessão
l Armazenar informações em uma vari ável de sessão
l Exemplo de informaçõ es armazenadas em variáveis de sessão
l Recuperação de dados de uma variável de sessão

Como compreender uma variável de sessão

Os servidores Web (ou melhor, protocolos HTTP) não contêm informações de status, ou seja,
não mantêm um registro dos navegadores que se conectam a eles ou das solicitações de
páginas individuais feitas pelos usuários. Sempre que um navegador da web recebe uma
solicitação de uma p ágina da web e responde a ela disponibilizando a página correspondente
para o navegador do usu ário, o servidor da web “se esquece” do navegador que fez a
solicitação e da p ágina da web que foi enviada. Posteriormente, quando o mesmo usuário
solicita uma página relacionada, o servidor da web envia a página sem se lembrar da última
página que enviou para esse usuário.

Apesar de a natureza do HTTP torná-lo um protocolo simples e f ácil de implementar, ela


dificulta as aplicações mais avançadas da web, como a geração de páginas personalizadas. Por
exemplo: para personalizar o conteúdo do site de um usuário individual, primeiro é necessário
identificar o usuário. Para tanto, a maioria dos sites da web utiliza alguma forma de logon com
nome de usuário/senha. Se forem exibidas várias páginas personalizadas, é necessário utilizar
um mecanismo que mantenha um registro dos usuários que estão conectados, pois a maioria
dos usuários não aceitariam fornecer seu nome de usuário ou senha em cada página do site.

Para possibilitar a criação de aplicativos para a Web complexos e o armazenamento de dados


fornecidos pelo usuário em todas as páginas de um site, a maioria das tecnologias de servidores
de aplicativos incluem suporte a gerenciamento de sessão. O gerenciamento de sessão possibilita
que os aplicativos da web mantenham o estado em v árias solicitações HTTP, permitindo que as
solicitações de um usuário por páginas da web durante um determinado período sejam exibidas
como parte da mesma sessão interativa.

As variáveis de sessão armazenam informações durante a sessão do usuário. A sessão do


usuário tem início ao abrir a página pela primeira vez no aplicativo. A sessão termina quando o
usuário não abre outra página no aplicativo durante um determinado período ou quando encerra
explicitamente a sessão (normalmente, clicando em um link de “logoff”). Enquanto estiver
ativa, a sessão é específica de um usuário individual e cada usuário tem uma sessão separada.

Utilize as vari áveis de sessão para armazenar informações que todas as páginas de um
aplicativo da web podem acessar. As informações podem ser tão diversas quanto o nome do
usuário ou tamanho de fonte preferido ou um sinalizador indicando se o usuário foi bem-
sucedido ou não ao efetuar logon. Outro uso comum das variáveis de sessão é manter um
contador, como o número de perguntas que o usuário respondeu corretamente em um teste de
conhecimentos on-line ou os produtos que ele selecionou até aquele momento em um catálogo

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 29 de 185

on-line.

Observe que as variáveis de sessão funcionam somente se o navegador do usuário estiver


configurado para aceitar cookies. O servidor cria um número de identificação da sess ão, que
identifica o usuário de modo exclusivo quando a sessão é iniciada e depois envia um cookie
contendo esse número para o navegador do usuário. Quando o usuário solicita outra página no
servidor, o servidor lê o cookie no navegador para identificar o usuário e recuperar as variáveis
de sessão do usuário armazenadas na memória do servidor.

Coleta de informações a serem armazenadas em variáveis de sessão

Antes de criar uma variável de sess ão, é preciso obter as informações a serem armazenadas e
depois enviá-las ao servidor para que sejam armazenadas. Esta seção descreve como coletar e
enviar informações ao servidor usando formulários HTML ou links de hipertexto contendo
parâmetros da URL. Também é possível obter informações nos cookies armazenados no
computador do usuário, nos cabeçalhos HTTP enviados pelo navegador do usuário junto com
uma solicitação de página ou em um banco de dados.

Armazenar um parâmetro da URL em uma variável de sessão

No exemplo a seguir, um catálogo de produtos usa parâmetros da URL inseridos no código que
foram criados através de um link de hipertexto para enviar informações sobre produtos de volta
ao servidor para que sejam armazenadas em uma variável de sess ão. Quando um usuário clica
no link “Adicionar ao carro de compras”, a identificação do produto (neste exemplo, 3202) é
armazenada em uma variável de sess ão enquanto o usuário continua fazendo compras. Quando
o usuário prossegue até a página de verificação, o número do produto armazenado na variável
de sessão é recuperado.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 30 de 185

Armazenar parâmetros de formulário em uma variável de sessão

Neste exemplo, uma página de teste de conhecimentos baseada em formulário envia as


informações selecionadas de volta ao servidor, onde a página marks.cfm registra a pontuação
obtida no teste de conhecimentos e armazena o número de respostas corretas em uma vari ável
de sessão.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 31 de 185

Armazenar informações em uma variável de sessão

Uma vez que as informações são enviadas ao servidor, armazenar as informações nas variáveis
de sessão adicionando o código apropriado para o modelo do servidor à página especificada
pelo parâmetro da URL ou formulário. Conhecida como página de “destino”, esta página é
especificada no atributo action do formulário HTML ou no atributo href do link de hipertexto
na página inicial.

A sintaxe HTML de cada um aparece deste modo:

<form action="destination.html" method="get" name="myform"> </form>


<param name="href"value="destination.html">

Tanto a tecnologia de servidor utilizada quanto o método usado para obter as informações
determinam o código empregado para armazenar as informações em uma vari ável de sess ão. A
sintaxe básica de cada tecnologia de servidor é descrita da seguinte maneira:

ColdFusion

<CFSET session.variable_name = value>

ASP e ASP.NET

<% Session("variable_name") = value %>

A expressão value é geralmente uma expressão do servidor, como Request.Form


(“lastname”). Por exemplo: se um parâmetro URL denominado product (ou um formul ário
HTML com o método get e um campo de texto chamado product) for utilizado para coletar
informações, as seguintes instruções armazenarão as informações em uma vari ável de sessão
denominada prodID:

ColdFusion

<CFSET session.prodID = url.product>

ASP e ASP.NET

<% Session("prodID") = Request.QueryString("product") %>

Se for utilizado um formulário HTML com o método post e um campo de texto denominado
txtProduct para coletar as informações, as seguintes instruções armazenarão as informações
na variável de sess ão:

ColdFusion

<CFSET session.prodID = form.txtProduct>

ASP e ASP.NET

<% Session("prodID") = Request.Form("txtProduct") %>

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 32 de 185

Exemplo de informações armazenadas em variáveis de sess ão

Você está trabalhando em um site cuja maioria dos usu ários são pessoas idosas. No
Dreamweaver, é possível adicionar dois links à página inicial que permitam aos usuário
personalizar o tamanho do texto do site. Para visualizar um texto com letras maiores que
facilitem a leitura, o usuário clica em um link e, para ler o texto no tamanho usual, clica em
outro link:

Cada link tem um parâmetro da URL denominado fontsize que envia as preferências de texto
do usuário ao servidor, conforme ilustrado neste exemplo do Macromedia ColdFusion:

<a href="resort.cfm?fontsize=large">Larger Text</a><br>


<a href="resort.cfm?fontsize=small">Normal Text</a>

Você é quem decide se deve armazenar a preferência de texto do usuário em uma variável de
sessão e utilizá-la para definir o tamanho da fonte em cada página solicitada pelo usuário.

Próximo do início da página de destino, especifique o código a seguir para criar uma sessão
denominada font_pref que armazena a preferência do usuário quanto ao tamanho de fonte.

ColdFusion

<CFSET session.font_pref = url.fontsize>

ASP e ASP.NET

<% Session("font_pref") = Request.QueryString("fontsize") %>

Quando o usuário clica no link de hipertexto, a página envia a preferência de texto do usu ário
em um parâmetro da URL para a página de destino. O c ódigo da página de destino armazena o
parâmetro da URL na variável de sess ão font_pref. Durante a sessão do usuário, todas as
páginas do aplicativo recuperam esse valor e exibem o tamanho de fonte selecionado.

Recuperaçã o de dados de uma variável de sessão

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 33 de 185

Depois que um valor é armazenado em uma variável de sess ão, é possível utilizar o
Dreamweaver para recuperar o valor de variáveis de sessão e utilizá-lo em um aplicativo da
web. Para obter mais informações, veja Definição das variáveis de sessão.

Após a definição da variável de sessão em Dreamweaver, é possível inserir o respectivo valor


em uma página. Para obter mais informações, consulte o Como adicionar conteúdo dinâmico às
páginas da Web.

Definiçã o das fontes de conteúdo dinâmico

Os sites da Web dinâmicos necessitam de uma fonte de dados da qual o conteúdo dinâmico é
recuperado e exibido. O Macromedia Dreamweaver MX permite utilizar bancos de dados,
variáveis de solicitação, de URL, de servidor e de formulário; procedimentos armazenados e
outras fontes de conteúdo dinâmico. Dependendo da fonte de dados, é possível recuperar um
novo conteúdo para atender à solicitação ou modificar a página para satisfazer as necessidades
dos usuários.

Este capítulo descreve os procedimentos para definir bancos de dados e variáveis como fontes
de conteúdo dinâmico. Para saber mais sobre as tecnologias discutidas neste capítulo, veja
Recursos de tecnologias da Web e HTML.

Este capítulo contém as seguintes seções:

l Como compreender as fontes de conteúdo dinâmico


l Definição de um conjunto de registros
l Definição dos parâmetros da URL
l Definição das variáveis de sessão
l Definição das variáveis de aplicativo
l Definição das variáveis de servidor
l Armazenamento em cache das fontes de conteúdo
l Como alterar ou excluir as fontes de conteúdo
l Como copiar um conjunto de registros para outra página

Como compreender as fontes de conteúdo dinâmico

Uma fonte de conteúdo dinâmico é um recipiente de informações do qual é possível recuperar e


exibir conteúdo dinâmico para ser utilizado em uma página da Web. As fontes de conteúdo
dinâmico incluem não somente as informações armazenadas em um banco de dados, mas
também os valores enviados pelos formulários HTML e os contidos nos objetos de servidor, os
valores das propriedades dos componentes de software reutilizáveis para Java e outras fontes
de conteúdo.

Qualquer fonte de conteúdo definida no Dreamweaver é adicionada à lista de fontes de


conteúdo no painel Ligações. Depois que uma fonte de conteúdo tiver sido criada e inserida no

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 34 de 185

painel Ligações, é possível inseri -la com facilidade na página que estiver selecionada.

Definiçã o de um conjunto de registros

Ao utilizar um banco de dados como fonte de conteúdo para uma página da Web, é necessário
criar primeiro um conjunto de registros no qual os dados recuperados ser ão armazenados.
Conjuntos de registros servem como intermediário entre o banco de dados que armazena o
conteúdo e o servidor de aplicativos que gera a página. Os conjuntos de registros consistem nos
dados obtidos em uma consulta ao banco de dados e são temporariamente armazenados na
memória do servidor de aplicativos, para que a recuperação seja mais rápida. O servidor
descarta o conjunto de registros quando deixar de ser necessário.

O conjunto de registros é uma cole ção de dados recuperados em um determinado banco de


dados. Ele pode incluir uma tabela inteira de banco de dados ou um subconjunto de linhas e
colunas da tabela. Essas linhas e colunas são recuperadas como resultado de uma consulta ao
banco de dados que está definida no conjunto de registros. As consultas ao banco de dados são
escritas em Structured Query Language (SQL, linguagem de consulta estruturada), uma
linguagem simples que permite recuperar, adicionar e excluir dados de/para um banco de
dados. O criador de SQL incluído no Dreamweaver permite criar consultas simples sem a
necessidade de conhecer a SQL. Contudo, para criar consultas SQL complexas, é necessário
aprender SQL e escrever manualmente as instruções SQL a serem inseridas.

Nota: O Microsoft ASP.NET refere -se a um conjunto de registros como DataSet. Se você estiver
trabalhando com tipos de documento ASP.NET, as caixas de diálogo e opções de menu
especificarão o uso de ASP.NET no r ótulo DataSet. A documentação do Dreamweaver refere-se
a ambos os tipos como conjuntos de registros, mas utiliza DataSet ao descrever
especificamente os recursos do ASP.NET.

Para obter mais informações sobre a utilização de bancos de dados e SQL, consulte os seguintes
capítulos: Guia do iniciante em bancos de dados e Manual básico de SQL.

Antes de poder definir um conjunto de registro a ser utilizado no Dreamweaver, é necessário

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 35 de 185

criar um banco de dados e digite-os no banco de dados, caso ainda não existam. Se você ainda
não tiver definido uma conex ão de banco de dados para o seu site, consulte o capítulo sobre
este assunto para obter informações sobre a tecnologia de servidor que está sendo
desenvolvida e siga as instruções para criação de uma conexão de banco de dados.

As conexões de banco de dados para todas as tecnologias de servidor aceitas pelo


Dreamweaver estão descritas nos seguintes capítulos:

l Conexões de banco de dados para programadores ColdFusion


l Conexões de banco de dados para programadores ASP
l Conexões de banco de dados para programadores ASP.NET
l Conexões de banco de dados para programadores JSP
l Conexões de banco de dados para programadores PHP

Esta seção contém os seguintes tópicos:

l Cria ção de um conjunto de registros sem escrever SQL


l Cria ção de conjunto de registros avançado gravando SQL
l Cria ção de consultas SQL utilizando a hierarquia de itens de banco de dados

Cria ção de um conjunto de registros sem escrever SQL

Esta seção descreve como definir um conjunto de registros utilizando a caixa de diálogo
Conjunto de registros do Dreamweaver, que permite criar um conjunto de registros sem ter que
inserir manualmente as instruções SQL. A definição de um conjunto de registros utilizando este
método é tão f ácil quanto a seleção de uma conexão e uma tabela de banco de dados nos
menus pop-up da caixa de diálogo Conjunto de registros.

Se desejar escrever as suas próprias instruções SQL, utilize a caixa de diálogo avan çada
Conjunto de registros (veja Criação de conjunto de registros avan çado gravando SQL).

Para definir um conjunto de registros sem utilizar SQL:

1. Na janela do documento, abra a página que utilizará o conjunto de registros.


2. Escolha Janela > Ligações para exibir o painel Ligações.
3. No painel Ligações, clique no botão com o sinal de adição (+) e escolha Conjunto de
registros (consulta), no menu pop-up.

Será exibida a caixa de di álogo simples Conjunto de registros. Se você estiver


desenvolvendo um site do Macromedia ColdFusion MX ou do ASP.NET, a caixa de diálogo
Conjunto de registros será um pouco diferente do exemplo mostrado abaixo. Se, em vez
disso, aparecer a caixa de di álogo avançada Conjunto de registros, alterne para a caixa de
diálogo simples Conjunto de registros, clicando no botão Simples.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 36 de 185

4. Preencha a caixa de diálogo.

Para obter instruções sobre o preenchimento da caixa de di álogo Conjunto de registros,


consulte a seção apropriada ao tipo de documento:

¡ Definição das opções da caixa de diálogo simples Conjunto de registros


¡ Definição das opções da caixa de diálogo simples Conjunto de registros: ColdFusion
¡ Definição das opções da caixa de diálogo simples DataSet: ASP.NET
5. Clique no botão Teste para executar a consulta e assegurar que ela recupere as
informações desejadas.

Se tiver sido definido um filtro que utilize parâmetros inseridos pelo usuário, o botão
Teste exibirá a caixa de diálogo Valor de teste. Digite um valor na caixa de texto Valor de
teste e clique em OK. Se for criada corretamente uma instância do conjunto de registros,
será exibida uma tabela mostrando os dados extra ídos desse conjunto.

6. Clique em OK para adicionar o conjunto de registros à lista de fontes de conteúdo


disponíveis no painel Ligações.

Cria ção de conjunto de registros avan çado gravando SQL

A caixa de diálogo avançada Conjunto de registros permite gravar as suas próprias instruções
SQL ou utilizar a hierarquia gráfica Itens de banco de dados para criar uma instrução SQL.

Nota: Se você estiver gravando instruções SQL para tipos de documentos ASP.NET, veja
Grava ção de SQL para ASP.NET para obter as regras específicas ao ASP.NET.

Para definir um conjunto de registros gravando SQL:

1. Na janela do documento, abra a página que utilizará o conjunto de registros.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 37 de 185

2. Escolha Janela > Ligações para exibir o painel Ligações.


3. No painel Ligações, clique no botão com o sinal de adição (+) e escolha Conjunto de
registros (consulta), no menu-pop up.

Será exibida a caixa de di álogo avançada Conjunto de registros. Se você estiver


desenvolvendo um site do Macromedia ColdFusion MX ou do ASP.NET, a caixa de diálogo
Conjunto de registros será um pouco diferente do exemplo mostrado abaixo. Se, em vez
disso, aparecer a caixa de di álogo simples Conjunto de registros, alterne para a caixa de
diálogo avançada Conjunto de registros, clicando no botão Avançado.

4. Preencha a caixa de diálogo.

Para obter instruções sobre o preenchimento da caixa de di álogo Conjunto de registros,


consulte a seção apropriada ao tipo de documento:

¡ Definição de uma caixa de diálogo avançada Conjunto de registros


¡ Definição da caixa de diálogo avançada Conjunto de registros: ASP.NET

¡ Definição das opções da caixa de diálogo avançada Conjunto de registros:


ColdFusion
5. Clique no botão Teste para executar a consulta e assegurar que ela recupere as
informações desejadas.

Se tiver sido definido um filtro que utilize parâmetros inseridos pelo usuário, o botão
Teste exibirá a caixa de diálogo Valor de teste. Digite um valor na caixa de texto Valor de
teste e clique em OK. Se for criada corretamente uma instância do conjunto de registros,
será exibida uma tabela mostrando os dados extra ídos desse conjunto.

6. Clique em OK para adicionar o conjunto de registros à lista de fontes de conteúdo


disponíveis no painel Ligações.

Gravaçã o de SQL para ASP.NET

Ao gravar as instruções SQL na caixa de di álogo avançada DataSet, há condições específicas ao

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 38 de 185

ASP.NET das quais é necessário estar ciente:

Parâmetros

A sintaxe utilizada nas referências aos parâmetros varia dependendo da conexão de banco de
dados utilizada. S ão estes os tipos de conexão:

OLE DB

Quando a conexão ao banco de dados for estabelecida utilizando a tecnologia OLE DB, a
referência aos parâmetros deve conter um ponto de interrogação (?). Por exemplo:

SELECT * FROM Employees WHERE HireDate > ?

Microsoft SQL Server

Quando for estabelecida a conexão ao Microsoft SQL Server utilizando o Managed Data Provider
for SQL Server, fornecido com o .NET Framework, todos os parâmetros devem ter um nome.
Por exemplo:

SELECT * FROM Employees WHERE HireDate > @hireDate

Inserçã o de código nas instruções SQL

Ao inserir código nas instruções SQL gravadas para ASP.NET, todas as seqüências de caracteres
devem estar envolvidas em aspas duplas ( “ “) e o código deve ser colocado entre parênteses
( ):

SELECT * FROM Employees WHERE HireDate > “+ (Request.queryString(“hireDate”))

Conexões de banco de dados em ASP.NET

Para aprender mais sobre bancos de dados, consulte o Conexões de banco de dados para
programadores ASP.NET.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 39 de 185

Cria ção de consultas SQL utilizando a hierarquia de itens de banco de dados

Em vez de inserir manualmente as instruções SQL na caixa de texto SQL, é possível utilizar a
interface apontar e clique do item de banco de dados para criar consultas SQL complexas. A
hierarquia de itens de banco de dados permite selecionar objetos de banco de dados e vincul á-
los às cláusulas SELECT, WHERE e ORDER BY da SQL. Após a criação de uma consulta SQL,
podem ser definidas quaisquer variáveis utilizando a área Variáveis da caixa de diálogo.

Os exemplos abaixo descrevem duas instruções SQL e as etapas para criá-las, utilizando a
hierarquia de itens de banco de dados da caixa de diálogo avançada Conjunto de registros.

Sele ção de uma tabela

Este exemplo seleciona todo o conteúdo da tabela Empregados (Employees). Esta é a instrução
SQL que define a consulta:

SELECT * FROM Employees

Para criar esta consulta:

1. Expanda a ramificação Tabelas para exibir todas as tabelas do banco de dados


selecionado.
2. Selecione a tabela Empregados.
3. Clique no botão Selecionar.
4. Clique em OK para adicionar o conjunto de registros ao painel Ligações.

Sele ção de linhas espec íficas em uma tabela e ordenação dos resultados

O exemplo abaixo seleciona duas linhas na tabela Empregados, e escolhe o tipo de trabalho
utilizando uma vari ável que você deve definir. Os resultados serão ordenados por nome de
empregado.

SELECT emplNo, emplName


FROM Employees
WHERE emplJob = 'varJob'
ORDER BY emplName

Para criar esta consulta:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 40 de 185

1. Expanda a ramificação Tabelas para exibir todas as tabelas do banco de dados


selecionado e, em seguida, expanda a tabela Employees para exibir as linhas individuais
da tabela.
2. Crie a instrução SQL da seguinte forma:
¡ Selecione emplNo e clique no botão Selecionar.

¡ Selecione emplName e clique no botão Selecionar.

¡ Selecione emplJob e clique no botão Onde.

¡ Selecione emplName e clique no botão Classificar por.


3. Coloque o ponto de inserção após WHERE emplJob, na área de texto SQL, e digite
='varJob' (inclua o sinal de igual).
4. Defina a vari ável 'varJob', clicando no botão com o sinal de adição (+), na área
Variáveis, e inserindo os seguintes valores nas colunas Nome, Valor padrão e Valor em
tempo de execução: varJob, CLERK, Request("job").
5. Clique em OK para adicionar o conjunto de registros ao painel Ligações.

Definiçã o dos parâmetros da URL

Os parâmetros da URL armazenam as informações recuperadas, que foram inseridas pelos


usuários. Para definir um parâmetro da URL, crie um formul ário ou link de hipertexto que utilize
o m étodo GET para enviar dados. As informações são anexadas à URL da página solicitada e
comunicadas ao servidor. Quando as variáveis de URL são utilizadas, a seqüência de caracteres
da consulta contém um ou mais pares de nome/valor que estão associados aos campos de
formul ário. Esses pares de nome/valor são anexados à URL.

Antes de iniciar, certifique-se de ter repassado um formulário ou parâmetro da URL ao servidor.


Para obter instruções, veja Como compreender um parâmetro de formulário.

Para definir um parâmetro da URL:

1. Na janela do documento, abra a página que utilizará a variável.


2. Escolha Janela > Ligações para exibir o painel Ligações.
3. No painel Ligações, clique no botão com o sinal de adição (+) e escolha uma das
seguintes opções no menu pop-up:

Tipos de documentos Item de menu no painel Ligações para a variável de URL

ASP Variável de solicitação > Request.QueryString

ColdFusion Variável de URL

JSP Variável de solicitação

PHP Variável de URL

Será exibida a caixa de di álogo Variável de URL.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 41 de 185

4. Digite o nome da variável de URL na caixa de texto e clique em OK.

Normalmente, o nome da variável de URL é o mesmo do campo de formul ário HTML ou do


objeto utilizado para obter esse valor.

5. A variável de URL é exibida no painel Ligações.

Após definir a variável de URL, o seu valor pode ser utilizado na página selecionada. Para obter
mais informações, consulte o Como adicionar conteúdo dinâmico às páginas da Web .

Definiçã o dos parâmetros de formulário

Os parâmetros de formulário armazenam as informações recuperadas, que são incluídas na


solicitação de HTTP de uma p ágina da Web. Se for criado um formulário que utilize o método
POST, os dados enviados pelo formulário serão repassados ao servidor. Antes de iniciar,
certifique-se de ter repassado um parâmetro de formulário ao servidor. Para obter instruções,
consulte o Como armazenar e recuperar dados para a página.

Para definir um parâmetro de formulário:

1. Na janela do documento, abra a página que utilizará a variável.


2. Escolha Janela > Ligações para exibir o painel Ligações.
3. No painel Ligações, clique no botão com o sinal de adição (+) e escolha uma das
seguintes opções no menu pop-up:

Tipos de documentos Item de menu no painel Ligaçõ es da variável de formulário

ASP Vari ável de solicitação > Request.Form

ColdFusion Vari ável de formulário

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 42 de 185

JSP Vari ável de solicitação

PHP Vari ável de formulário

Será exibida a caixa de di álogo Variável de formulário.

4. Digite o nome da variável de formulário na caixa de diálogo e clique em OK.

Normalmente, o nome do parâmetro de formulário é o mesmo do campo de formulário


HTML ou do objeto utilizado para obter esse valor.

5. O parâmetro de formulário é exibido no painel Ligações.

Após definir o parâmetro de formulário como uma fonte de conteúdo, pode-se utilizar o seu
valor na página. Para obter mais informações, consulte o Como armazenar e recuperar dados
para a página.

Definiçã o das variáveis de sess ão

É possível utilizar as variáveis de sessão para armazenar e exibir as informações mantidas


durante a visita (ou sessão) do usuário. O servidor cria um objeto de sessão diferente para cada
usuário e o mantém durante um período de tempo definido ou até que o objeto seja
explicitamente finalizado. Para obter mais informações, veja Acesso a dados armazenados em
variáveis de sessão.

As variáveis de sessão s ão ideais para armazenar as preferências do usuário, porque elas se


mantêm durante toda a sessão e permanecem constantes quando o usu ário se move de uma
página para outra no site da Web. As variáveis de sessão também podem ser utilizadas para
inserir um valor no código HTML da página, designar o valor de uma variável local ou fornecer
um valor para avaliar uma expressão condicional.

Antes de definir as variáveis de sessão para uma página, é necessário criá-las no código-fonte.
Para obter instruções, consulte as seções abaixo:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 43 de 185

l Coleta de dados enviados por usuários


l Acesso a dados armazenados em variáveis de sessão

Depois de criar uma variável de sess ão no c ódigo-fonte do aplicativo para a Web, é possível
utilizar o Dreamweaver para recuperar o seu valor e usá-lo na página da Web.

Para configurar uma variável predefinida de sessão:

1. Crie uma vari ável de sess ão no c ódigo-fonte e atribua-lhe um valor.

Por exemplo: este exemplo de ASP produz a instância de uma sessão chamada username
e atribui a ela o valor Cornelius:

<% Session(username) = "Cornelius" %>

2. Escolha Janela > Ligações para exibir o painel Ligações.


3. Clique no botão com o sinal de adição (+) e selecione Variável de sess ão, no menu-
pop up.
4. Digite o nome da variável definida no código-fonte.

Neste exemplo, o nome é username.

5. Clique em OK.

A variável de sess ão é exibida no painel Ligações.

Após definir a variável de sess ão, o seu valor pode ser utilizado na página. Para obter mais
informações, consulte o Como adicionar conteúdo dinâmico às páginas da Web.

Definiçã o das variáveis de aplicativo

Em ASP e ColdFusion, é possível utilizar as variáveis de aplicativo para armazenar e exibir as


informações que s ão mantidas pelo tempo de utilização do aplicativo e que permanecem
constantes de usuário para usuário. O tempo de utilização do aplicativo se prolongará desde o
momento em que o primeiro usuário solicitar uma página no aplicativo até o momento em que
o servidor da Web for parado. Um aplicativo é definido como todos os arquivos num diretório
virtual e os seus subdiretórios.

As variáveis de aplicativo são ideais para armazenar as informações que devem existir para

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 44 de 185

todos os usuários como, por exemplo: a data e hora correntes, porque elas se mantêm durante
o tempo de utilização do aplicativo e permanecem constantes de usuário para usuário. O valor
da variável de aplicativo é definido no código do aplicativo.

Nota: Não h á objetos de aplicativo em JSP ou PHP.

Para definir a vari ável de aplicativo para a página:

1. Abra um tipo de documento dinâmico na janela do documento.


2. Escolha Janela > Ligações para exibir o painel Ligações.
3. Clique no botão com o sinal de adição (+) e selecione Variável de aplicativo, no menu-
pop up.
4. Digite o nome da variável definida no código-fonte do aplicativo.
5. Clique em OK.

A variável de aplicativo é exibida no painel Ligações.

Após definir a variável de aplicativo, o seu valor pode ser utilizado na página. Para obter
mais informações, consulte o Como adicionar conteúdo dinâmico às páginas da Web .

Definiçã o das variáveis de servidor

É possível definir as variáveis de servidor como fontes de conteúdo dinâmico a serem utilizadas
em um aplicativo para a Web.

As variáveis de servidor variam para cada tipo de documento e incluem variáveis de formul ário,
de URL, de sess ão e de aplicativo. Para obter mais informações sobre esses tipos de variáveis,
consulte as seções abaixo:

l Definição dos parâmetros da URL


l Definição dos parâmetros de formul ário
l Definição das variáveis de sessão
l Definição das variáveis de aplicativo

Esta sessão discute as variáveis de servidor para diferentes tipos de documentos que podem ser
definidos como fontes de conteúdo. Estes são os tipos de documentos e suas correspondentes
seções:

l Definição das variáveis de servidor ASP


l Definição das variáveis de servidor ColdFusion
l Definição das variáveis de servidor JSP
l Definição dos componentes de software reutilizáveis para Java (apenas JSP)

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 45 de 185

Definiçã o das variáveis de servidor ASP

As variáveis de servidor ASP podem ser definidas como fontes de conteúdo dinâmico:
Request.Cookie, Request.QueryString, Request.Form, Request.ServerVariables e
Request.ClientCertificates.

Para definir uma variável de servidor de uma página ASP:

1. Abra o painel Ligações, escolhendo Janela > Ligações.


2. Clique no botão com o sinal de adição (+) e selecione Variável de solicitação, no menu-
pop up.

Será exibida a caixa de di álogo Variável de solicitação.

3. Escolha um dos conjuntos de solicitação no menu pop -up Tipo.

Por exemplo: se desejar acessar as informações no conjunto Request.ServerVariables,


escolha Variáveis de servidor. Se desejar acessar as informações no conjunto
Request.Form, escolha Formulário.

Para obter mais informações sobre essas variáveis, veja Definição das opções da caixa de
diálogo Variável de solicitação ASP.

4. Especifique a variável no conjunto a ser acessado.

Por exemplo: se desejar acessar as informações na variável Request.ServerVariables


("HTTP_USER_AGENT"), digite o argumentoHTTP_USER_AGENT. Se desejar acessar as
informações na variável Request.Form("lastname"), digite o argumentolastname.

5. Clique em OK.

A variável de servidor é exibida no painel Ligações.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 46 de 185

Definiçã o das variáveis de servidor ColdFusion

É possível definir as seguintes variáveis de servidor ColdFusion como fontes de conteúdo


dinâmico: cliente, cookie, CGI, servidor e vari áveis locais.

Variáveis de cliente associam os dados a um determinado cliente. Essas variáveis são


utilizadas para manter o estado do aplicativo à medida que o usuário se move de uma página
para outra no aplicativo, assim como de uma sessão para outra. Manter o estado significa
preservar as informações de uma página (ou sessão) para a próxima, para que o aplicativo ”se
lembre” do usuário e de suas escolhas e preferências anteriores.

Variáveis de cookie acessam os cookies repassados para o servidor pelo navegador.

Variáveis de CGI fornecem informações sobre o servidor que executa o ColdFusion, o


navegador que solicita a página e outras informações sobre o ambiente de processamento.

Variáveis de servidor podem ser acessadas por todos os clientes e aplicativos no servidor.
Elas se mantêm até que o servidor seja parado.

Variáveis locais são criadas com a tag CFSET ou CFPARAM, na página ColdFusion.

Para definir uma variável de servidor de uma página ColdFusion:

1. Abra o painel Ligações, escolhendo Janela > Ligações.


2. Clique no botão com o sinal de adição (+) e escolha a variável de servidor, no menu-
pop up.
3. Digite o nome da variável.

Para obter mais informações sobre as possíveis entradas de nomes, clique no botão
Ajuda.

4. Clique em OK.

A variável de servidor ColdFusion é exibida no painel Ligações.

Para obter mais informações, veja:

l Definição dos parâmetros da URL


l Definição das variáveis de sessão
l Definição das variáveis de aplicativo
l Como adicionar conteúdo dinâmico às páginas da Web

Definiçã o das variáveis de servidor PHP

Para definir uma variável de servidor de uma página PHP:

1. Abra o painel Ligações, escolhendo Janela > Ligações.


2. Clique no botão com o sinal de adição (+) e selecione a vari ável no menu-pop up.
3. Digite o nome da variável.
4. Clique em OK.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 47 de 185

A variável de servidor PHP é exibida no painel Ligações.

Para obter mais informações, consulte o Definição dos parâmetros da URL, Como
adicionar conteúdo dinâmico às páginas da Web.

Definiçã o das variáveis de servidor JSP

É possível definir uma vari ável de solicitação como uma fonte de conteúdo dinâmico para as
páginas JSP.

Para definir uma variável de solicitaçã o de uma página JSP:

1. Abra o painel Ligações, escolhendo Janela > Ligações.


2. Clique no botão com o sinal de adição (+) e selecione Variável de solicitação, no menu-
pop up.
3. Digite o nome da variável.
4. Clique em OK.

A variável de servidor JSP é exibida no painel Ligaçõ es.

Para obter mais informações, veja Definição dos parâmetros da URL e o Como adicionar
conteúdo dinâmico às páginas da Web.

Definiçã o dos componentes de software reutiliz áveis para Java (apenas JSP)

Os componentes de software reutiliz áveis para Java são elementos comuns da arquitetura dos
aplicativos JSP de níveis múltiplos. Normalmente, esses componentes são utilizados como parte
de uma camada intermediária de l ógica de negócios, que efetua a transição da l ógica de acesso
de dados para a lógica de apresentação. Nesses aplicativos, os componentes de software
reutilizáveis para Java (e não as páginas JSP) contêm a lógica que acessa diretamente o banco
de dados.

No Dreamweaver, os componentes de software reutiliz áveis para Java são tratados como fontes
de conteúdo dinâmico das páginas JSP e são exibidos no painel Ligações. É possível clicar duas
vezes nos componentes de software reutilizáveis para Java, no painel Ligações, para exibir as
suas propriedades e, em seguida, arrastá-las até a página, criando assim as refer ências aos
dados dinâmicos.

Pode-se definir tamb ém um conjunto de componentes de software reutilizáveis para Java como
uma fonte de conteúdo dinâmico. Contudo, o Dreamweaver oferece suporte apenas às regiões
repetitivas e às ligações dinâmicas quando são utilizados os conjuntos de componentes de
software reutilizáveis para Java.

As c ópias da classe dos componentes de software reutilizáveis para Java (ou do arquivo com

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 48 de 185

extensão .zip ou .jar, contendo a classe dos componentes) devem residir nos seguintes locais:

l No sistema onde o Dreamweaver estiver em execução, uma c ópia da classe dos


componentes de software reutilizáveis para Java deve residir na pasta
Configuration\classes do Dreamweaver ou no caminho da classe do sistema. O
Dreamweaver utiliza essa c ópia da classe em tempo de projeto.
l No sistema onde o servidor do aplicativo JSP estiver em execução, a classe dos
componentes de software reutilizáveis para Java deve residir no caminho da classe do
servidor do aplicativo. O servidor do aplicativo utiliza essa cópia da classe em tempo de
execução. O caminho da classe do servidor do aplicativo varia de um servidor do
aplicativo para outro, mas geralmente o caminho da classe é para uma pasta WEB-INF
com uma subpasta classes/bean.

Se o Dreamweaver e o servidor do aplicativo forem executados no mesmo sistema e o servidor


do aplicativo utilizar o caminho da classe do sistema (e não um caminho da classe interno),
uma única cópia da classe dos componentes de software reutilizáveis para Java poderá residir
no computador, no caminho da classe do sistema. O servidor do aplicativo e o Dreamweaver
utilizarão esta cópia da classe. Em outros casos, as cópias da classe dos componentes de
software reutilizáveis para Java deverão residir em dois caminhos no computador,
como descrito acima.

A estrutura da pasta deve corresponder ao pacote de componentes de software reutilizáveis


para Java. Por exemplo: se o pacote de componentes de software reutilizáveis para Java for
denominado com.ardvark.myBean, ele deve ser armazenado no diretório /com/ardvark/, no
caminho da classe ou na pasta Configuration/classes do Dreamweaver.

Para definir um componente de software reutilizável para Java de uma página JSP:

1. Escolha Janela > Ligações para exibir o painel Ligações.


2. Clique no botão com o sinal de adição (+) e selecione Componente de software
reutilizável para Java, no menu -pop up.

Será exibida a caixa de di álogo Componente de software reutilizável para Java.

3. Preencha a caixa de diálogo e clique em OK.

Para obter instruções, veja Definição das opções da caixa de diálogo Variável local.

4. O componente de software reutiliz ável para Java definido recentemente é exibido no


painel Ligações.

Para definir um componente de software reutilizável para Java de uma página JSP:

1. Escolha Janela > Ligações para exibir o painel Ligações.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 49 de 185

2. Clique no botão com o sinal de adição (+) e selecione o conjunto de componentes de


software reutilizáveis para Java, no menu-pop up.

Será exibida a caixa de di álogo Conjunto de componentes de software reutilizáveis para


Java.

3. Preencha a caixa de diálogo e clique em OK.

Para obter instruções sobre o preenchimento da caixa de di álogo, veja Definição das
opções da caixa de di álogo Conjunto de componentes de software reutiliz áveis para Java.

4. O componente de software reutiliz ável para Java definido recentemente será exibido no
painel Ligações.

Armazenamento em cache das fontes de conteúdo

É possível armazenar em cache as fontes de conteúdo dinâmico em uma Design Note. Esse
recurso permite trabalhar em um site mesmo que o usuário não tenha acesso ao banco de
dados ou ao servidor de aplicativos que armazena as fontes de conteúdo dinâmico. O
armazenamento em cache também acelera o desenvolvimento, eliminando o acesso repetitivo
através de uma rede ao banco de dados e ao servidor de aplicativos.

Para armazenar em cache as fontes de conteúdo, clique no botão de seta, no canto superior
direito do painel Ligações, e altere a opção Armazenar em cache, no menu pop-up.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 50 de 185

Se uma das fontes de conteúdo for alterada, o cache poderá ser atualizado, clicando no botão
Atualizar (o ícone de seta em círculo), no canto superior direito do painel Ligações. Expanda o
painel, se o botão não estiver visível.

Como alterar ou excluir as fontes de conteúdo

É possível alterar ou excluir qualquer fonte de conteúdo din âmico, ou seja, todas as que
estiverem discriminadas no painel Ligações.

A alteração ou exclusão de uma fonte de conte údo no painel Ligações não altera ou exclui
qualquer instância desse conteúdo na página. Esse procedimento somente a altera ou exclui
como uma possível fonte de conteúdo para a página. Para editar ou excluir uma instância do
conteúdo na página, veja Como alterar o conteúdo dinâmico e Como excluir o conteúdo
dinâmico.

Para alterar uma fonte de conteúdo no painel Ligações:

1. No painel Ligações, clique duas vezes no nome da fonte de conteúdo a ser editado.
2. Fa ça as altera ções na caixa de diálogo que for exibida.
3. Se estiver satisfeito com a altera ção, clique em OK.

Para excluir uma fonte de conteúdo no painel Ligações:

1. No painel Ligações, selecione a fonte de conteúdo na lista.


2. Clique no botão com o sinal de subtração ( -).

Como copiar um conjunto de registros para outra página

É possível copiar um conjunto de registros de uma página para outra no site.

Para copiar um conjunto de registros para outra página:

1. Selecione o conjunto de registros, no painel Ligações ou no painel Comportamentos de


servidor.
2. Clique com o botão direito do mouse no conjunto de registros e escolha Copiar de, no
menu pop-up.
3. Abra a página na qual será copiado o conjunto de registros.
4. Clique com o botão direito do mouse no painel Ligações ou na barra de ferramentas
Comportamentos de servidor, e escolha Colar, no menu pop-up.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 51 de 185

Referência

Esta seção descreve as caixas de diálogo e os painéis apresentados neste capítulo, bem como
os campos e definições aplicáveis respectivamente. As informações sobre cada caixa de di álogo
podem ser exibidas clicando no botão Ajuda. O painel da ajuda on-line exibir á as informações e
as definições adequadas à caixa de diálogo.

Definiçã o das opções do painel Ligações

Este painel define e edita as fontes de conteúdo dinâmico, adiciona conteúdo dinâmico a uma
página e aplica formatos de dados a texto dinâmico. A maneira de utilizar o painel Ligações
depende da tarefa a ser realizada. Os tópicos abaixo descrevem a utilização do painel Ligações
para cada tarefa.

Tópicos relacionados

Definição de um conjunto de registros

Definição dos parâmetros da URL

Definição das variáveis de sessão

Definição das variáveis de aplicativo

Definição das variáveis de servidor

Definição dos componentes de software reutilizáveis para Java (apenas JSP)

Armazenamento em cache das fontes de conteúdo

Como alterar ou excluir as fontes de conteúdo

Como copiar um conjunto de registros para outra página

Como adicionar conteúdo dinâmico às páginas da Web

Como tornar dinâmicos os atributos HTML

Definiçã o das opções da caixa de diálogo simples Conjunto de registros

Esta caixa de diálogo define um conjunto de registros como uma fonte de conte údo dinâmico,

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 52 de 185

sem a necessidade de codificar manualmente as instruções SQL.

Procedimento

1. Na caixa de texto Nome, digite um nome para o conjunto de registros.

Uma prática usual consiste em adicionar o prefixo rs aos nomes dos conjuntos de
registros, para distingui-los de outros nomes de objetos no código. Por exemplo:
rsPressReleases

Observe que os nomes dos conjuntos de registros podem conter apenas letras, números e
o caractere de sublinhado (_). N ão é possível utilizar caracteres especiais e espaços.

2. Selecione uma conex ão no menu pop-up Conexão.

Se nenhuma conexão for exibida na lista, clique em Definir, para criar uma.

3. No menu pop-up Tabela, selecione a tabela do banco de dados que fornecer á os dados
para o conjunto de registros.

O menu pop-up exibir á todas as tabelas no banco de dados especificado.

4. Para incluir apenas algumas das colunas da tabela no conjunto de registros, clique em
Selecionado e escolha as colunas desejadas, clicando nas mesmas na lista e pressionando
simultaneamente a tecla Control.
5. Para incluir apenas alguns dos registros da tabela, preencha a seção Filtro, da seguinte
maneira:
¡ No primeiro menu pop-up, selecione uma coluna na tabela de bancos de dados,
para comparar com um valor de teste que você definir.
¡ No segundo menu pop-up, selecione uma expressão condicional, para comparar o
valor selecionado em cada registro com o valor de teste.
¡ No terceiro menu pop-up, selecione Valor digitado.
¡ Na caixa de texto, digite o valor de teste.

Se o valor especificado em um conjunto de registros atender às condições de


filtragem, o registro será incluído no conjunto de registros.

6. Se desejar que os registros sejam classificados, selecione uma coluna a ser ordenada e,
em seguida, especifique se os registros serão mostrados na ordem ascendente (1, 2, 3...
ou A, B, C...) ou descendente.
7. Clique em Testar para conectar-se ao banco de dados e criar uma instância da fonte de
dados.

É exibida uma tabela com os dados obtidos na consulta. Cada linha contém um registro e
cada coluna representa um campo no registro. Clique em OK, para fechar a fonte de
dados.

8. Clique em OK.

O conjunto de registros definido recentemente é exibido no painel Ligações.

Tópicos relacionados

Cria ção de um conjunto de registros sem escrever SQL

Cria ção de conjunto de registros avançado gravando SQL

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 53 de 185

Guia do iniciante em bancos de dados

Definiçã o das opções da caixa de diálogo simples Conjunto de registros: ColdFusion

Esta caixa de diálogo define um conjunto de registros para os tipos de documento ColdFusion
como uma fonte de conteúdo dinâmico sem necessitar codificar manualmente as instru ções
SQL.

Nota: Se os conjuntos de registros forem criados para uso com o ColdFusion 5 ou anterior,
utilize a caixa de diálogo simples Conjunto de registros genérica, comum a outros tipos de
documentos, como ASP e JSP.

Procedimento

1. Na caixa de texto Nome, digite um nome para o conjunto de registros.

Uma prática usual consiste em adicionar o prefixo rs aos nomes dos conjuntos de
registros, para distingui-los de outros nomes de objetos no código. Por exemplo:
rsPressReleases

Observe que os nomes dos conjuntos de registros podem conter apenas letras, números e
o caractere de sublinhado (_). N ão é possível utilizar caracteres especiais e espaços.

2. Selecione uma fonte de dados, no menu pop-up Fonte de dados.

Se nenhuma opção for exibida no menu pop-up, será necessário criar uma fonte de dados
ColdFusion.

3. Nas caixas de texto Nome de usuário e Senha, digite o nome de usuário e a senha do
servidor de aplicativo ColdFusion, se for necessário.

Talvez as fontes de dados no ColdFusion requeiram um nome de usuário e uma senha de


acesso. Se você não dispuser do nome de usu ário e da senha para acessar uma fonte de
dados no ColdFusion, entre em contato com o administrador do ColdFusion de sua
empresa.

4. No menu pop-up Tabela, selecione a tabela do banco de dados que fornecer á os dados
para o conjunto de registros.

O menu pop-up Tabela exibir á todas as tabelas no banco de dados especificado.

5. Para incluir apenas algumas das colunas da tabela no conjunto de registros, clique em
Selecionado e escolha as colunas desejadas na lista, clicando nas mesmas e pressionando
simultaneamente a tecla Control.
6. O número de registros obtidos na tabela pode ser ainda mais restringido pela criação de
um filtro:
¡ No primeiro menu pop-up, selecione uma coluna na tabela de bancos de dados,
para comparar com um valor de teste que você definir.
¡ No segundo menu pop-up, selecione uma expressão condicional, para comparar o
valor selecionado em cada registro com o valor de teste.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 54 de 185

¡ No terceiro menu pop-up, selecione Valor digitado.


¡ Na caixa de texto, digite o valor de teste.

Se o valor especificado em um conjunto de registros atender às condições de


filtragem, o registro será incluído no conjunto de registros.

7. Se desejar que os registros sejam ordenados, selecione uma coluna a ser classificada e,
em seguida, especifique se os registros deverão ser mostrados na ordem ascendente (1,
2, 3... ou A, B, C...) ou descendente.
8. Clique em Testar para conectar-se ao banco de dados e criar uma instância da fonte de
dados.

É exibida uma tabela com os dados obtidos na consulta. Cada linha contém um registro e
cada coluna representa um campo no registro. Clique em OK, para fechar o conjunto de
registros de teste.

9. Clique em OK.

O conjunto de registros ColdFusion definido recentemente é exibido no painel Ligações.

Tópicos relacionados

Conexões de banco de dados para programadores ColdFusion

Cria ção de um conjunto de registros sem escrever SQL

Cria ção de conjunto de registros avançado gravando SQL

Guia do iniciante em bancos de dados

Definiçã o das opções da caixa de diálogo simples DataSet: ASP.NET

Esta caixa de diálogo define um DataSet (chamado de conjunto de registros em outros tipos de
documentos dinâmicos) como uma fonte de conteúdo dinâmico sem necessitar codificar
manualmente as instruções SQL.

Procedimento

1. Na caixa de texto Nome, digite um nome para o DataSet.

Uma prática usual consiste em adicionar o prefixo ds aos nomes de DataSet, para
distingui-los de outros nomes de objetos no código. Por exemplo: dsPressReleases

Observe que os nomes de DataSet podem conter apenas letras, números e o caractere de
sublinhado (_). Não é possível utilizar caracteres especiais e espaços.

2. Selecione uma conex ão no menu pop-up Conexão.

Se nenhuma conexão for exibida na lista, clique em Definir, para criar uma.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 55 de 185

3. No menu pop-up Tabela, selecione a tabela do banco de dados que fornecer á os dados
para o DataSet.

O menu pop-up exibir á todas as tabelas no banco de dados especificado.

4. Para incluir apenas algumas das colunas da tabela no DataSet, clique em Selecionado e
escolha as colunas desejadas, clicando nas mesmas na lista e pressionando
simultaneamente a tecla Control.
5. Para incluir apenas alguns dos registros da tabela, preencha a seção Filtro, da seguinte
maneira:
¡ No primeiro menu pop-up, selecione uma coluna na tabela de bancos de dados,
para comparar com um valor de teste que você definir.
¡ No segundo menu pop-up, selecione uma expressão condicional, para comparar o
valor selecionado em cada registro com o valor de teste.
¡ No terceiro menu pop-up, selecione Valor digitado.

¡ Na caixa de texto, digite o valor de teste.

Se o valor especificado em um registro corresponder à condi ção de filtragem, o


registro será incluído no DataSet.

6. Se desejar que os registros sejam classificados, selecione uma coluna a ser ordenada e,
em seguida, especifique se os registros serão mostrados na ordem ascendente (1, 2, 3...
ou A, B, C...) ou descendente.
7. É possível especificar a página para a qual os usuários ser ão redirecionados, se a consulta
ao DataSet falhar por qualquer motivo. Por exemplo: caso o banco de dados se torne
indisponível durante uma consulta e não retornar o DataSet para a página, poderá ser
mostrada uma página de erro com um link para a home page do site.
8. Clique em Testar para conectar-se ao banco de dados e criar uma instância da fonte de
dados.

É exibida uma tabela com os dados obtidos na consulta. Cada linha contém um registro e
cada coluna representa um campo no registro. Clique em OK para fechar o DataSet.

9. Clique em OK.

O DataSet definido recentemente é exibido no painel Ligaçõ es.

Tópicos relacionados

Conexões de banco de dados para programadores ASP.NET

Cria ção de um conjunto de registros sem escrever SQL

Cria ção de conjunto de registros avançado gravando SQL

Guia do iniciante em bancos de dados

Definiçã o de uma caixa de diálogo avançada Conjunto de registros

Esta caixa de diálogo define um conjunto de registros como uma fonte de conte údo dinâmico,

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 56 de 185

gravando uma instrução personalizada SQL ou criando uma instrução SQL utilizando a
hierarquia gr áfica de itens de banco de dados.

Procedimento

1. Na caixa de texto Nome, digite um nome para o conjunto de registros.

Uma prática usual consiste em adicionar o prefixo rs aos nomes dos conjuntos de
registros, para distingui-los de outros nomes de objetos no código. Por exemplo:
rsPressRelease

Observe que os nomes dos conjuntos de registros podem conter apenas letras, números e
o caractere de sublinhado (_). N ão é possível utilizar caracteres especiais e espaços.

2. Selecione uma conex ão no menu pop-up Conexão.


3. Digite uma instrução SQL, na área de texto SQL, ou utilize a hierarquia gr áfica de itens de
banco de dados, na parte inferior da caixa de diálogo, para criar uma instrução SQL a
partir do conjunto de registros escolhido.

Para obter mais informações sobre a gravação de instruções SQL, consulte o Manual
básico de SQL e Cria ção de consultas SQL utilizando a hierarquia de itens de banco de
dados.

Para criar uma instrução SQL utilizando a hierarquia de itens de banco de dados:

l Certifique-se de que a área de texto SQL está em branco.


l Em seguida, expanda as ramificações na hierarquia até encontrar o objeto de banco de
dados necessário, por exemplo: a coluna de uma tabela ou um procedimento armazenado
no banco de dados.
l Selecione o objeto de banco de dados e clique em um dos botões, no lado direito da
hierarquia.

Por exemplo: se for selecionada uma coluna da tabela, os botões disponíveis serão
SELECT, WHERE e ORDER BY. Clique em um dos botões para adicionar a cláusula
associada à sua instrução SQL.

Também é possível utilizar uma instrução SQL predefinida em um procedimento armazenado,


selecionando-o na hierarquia de itens de banco de dados e clicando no botão Procedimento. O
Dreamweaver preencherá automaticamente as áreas SQL e Variável.

1. Se a instrução SQL contiver variáveis, defina os seus valores na área Variáveis, clicando
no botão com o sinal de adição (+) e digitando o nome da variável, o valor padr ão (o
valor que a variável deverá assumir, se nenhum valor em tempo de execução for
retornado) e o valor em tempo de execução.

Se a instrução SQL contiver variáveis, certifique-se de que, na caixa Variáveis, os valores


de teste na coluna Valor padrão s ão válidos.

Normalmente, o valor em tempo de execução é uma URL ou um parâmetro de formulário,


digitado pelo usuário, em um campo de formulário HTML. Para obter mais informações
sobre a URL e os parâmetros de formulário, consulte o Como armazenar e recuperar
dados para a página.

Parâmetros de URL na coluna Valor em tempo de execução.

Modelo de servidor Expressão do valor em tempo de execu ção do parâmetro de

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 57 de 185

URL

ASP Request.QueryString(“formFieldName”)

JSP request.getParameter("formFieldName ")

PHP #formFieldName#

Parâmetros de formulário na coluna Valor em tempo de execução:

Modelo de Expressão do valor em tempo de execu ção do parâmetro de


servidor formul ário

ASP Request.Form(“formFieldName”)

JSP request.getParameter("formFieldName ")

PHP #formFieldName #

2. Clique em Testar para conectar-se ao banco de dados e criar uma instância do conjunto
de registros.

Se a instrução SQL contiver variáveis, certifique-se de que a coluna Valor padrão da caixa
Variáveis contém valores de teste válidos, antes de clicar em Testar.

Caso esta opera ção seja bem-sucedida, será exibida uma tabela contendo os dados no
conjunto de registros. Cada linha contém um registro e cada coluna representa um campo
no registro. Clique em OK, para limpar o conjunto de registros.

3. Se estiver satisfeito com a altera ção, clique em OK.

Tópicos relacionados

Conexões de banco de dados para programadores ASP

Conexões de banco de dados para programadores JSP

Conexões de banco de dados para programadores PHP

Cria ção de conjunto de registros avançado gravando SQL

Cria ção de consultas SQL utilizando a hierarquia de itens de banco de dados

Como utilizar os procedimentos armazenados para modificar bancos de dados

Guia do iniciante em bancos de dados

Manual básico de SQL

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 58 de 185

Definiçã o da caixa de diálogo avançada Conjunto de registros: ASP.NET

Esta caixa de diálogo define um DataSet como uma fonte de conteúdo dinâmico, gravando uma
instrução personalizada SQL ou criando uma instrução SQL utilizando a hierarquia de itens de
banco de dados.

Procedimento

1. Na caixa de texto Nome, digite um nome para o DataSet.

Uma prática usual consiste em adicionar o prefixo ds aos nomes de DataSet, para
distingui-los de outros nomes de objetos no código. Por exemplo: dsPressRelease

Observe que os nomes de DataSet podem conter apenas letras, números e o caractere de
sublinhado (_). Não é possível utilizar caracteres especiais e espaços.

2. Selecione uma conex ão no menu pop-up Conexão.


3. Na área de texto SQL, digite uma instrução SQL ou utilize a hierarquia de itens de banco
de dados, na parte inferior da caixa de diálogo, para criar uma instrução SQL a partir das
tabelas de banco de dados escolhidas.

Para obter mais informações sobre a gravação de instruções SQL para ASP.NET, veja:

¡ Grava ção de SQL para ASP.NET


¡ Cria ção de consultas SQL utilizando a hierarquia de itens de banco de dados
¡ Manual básico de SQL

Para criar uma instrução SQL utilizando a hierarquia de itens de banco de dados:

l Certifique-se de que a área de texto SQL está em branco.


l Em seguida, expanda as ramificações na hierarquia até encontrar o objeto de banco de
dados necessário, por exemplo: a coluna de uma tabela ou um procedimento armazenado
no banco de dados.
l Selecione o objeto de banco de dados e clique em um dos botões, no lado direito da
hierarquia.

Por exemplo: se for selecionada uma coluna da tabela, os botões disponíveis serão
SELECT, WHERE e ORDER BY. Clique em um dos botões para adicionar a cláusula
associada à sua instrução SQL.

Também é possível utilizar uma instrução SQL predefinida em um procedimento


armazenado, selecionando-o na hierarquia de itens de banco de dados e clicando no botão
Procedimento. O Dreamweaver preencherá automaticamente as áreas SQL e Parâmetros.

1. É possível especificar a página para a qual os usuários ser ão redirecionados, se a consulta


ao DataSet falhar por qualquer motivo. Por exemplo: caso o banco de dados se torne
indisponível durante uma consulta e não retornar o DataSet para a página, poderá ser
mostrada uma página de erro com um link para a home page do site.
2. Se a instrução SQL contiver parâmetros, defina os seus valores na área Parâmetros,
clicando no botão com o sinal de adição (+) e digitando o nome do parâmetro e o valor
padrão (o valor que o parâmetro deverá assumir, se nenhum valor em tempo de
execução for retornado).

Se a instrução SQL contiver parâmetros, certifique-se de que a coluna Valor padrão da


caixa Parâmetros contém valores de teste v álidos.

Os parâmetros da página permitem fornecer os valores padrão para as referências de

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 59 de 185

valor em tempo de execução na SQL que você gravou. Por exemplo: a instrução SQL,
abaixo, seleciona um registro de funcion ário com base no valor da identificação do
funcionário. Pode ser atribuído um valor padr ão a esse parâmetro, para garantir que um
valor em tempo de execução sempre retorne da consulta. Neste exemplo, FormFieldName
refere -se a um campo de formulário no qual o usu ário digita as identificações dos
funcionários:

“SELECT * FROM Employees WHERE EmpID = “ + (Request.Form(“FormFieldName”))

A caixa de diálogo Adicionar parâmetros da página conteria um par de nome/valor semelhante a:

Nome Valor padr ão

FormFieldName 0001

Normalmente, o valor em tempo de execução é uma URL ou um parâmetro de formulário, digitado pe

3. Clique em Testar para conectar-se ao banco de dados e criar uma instância do conjunto
de registros.

Se a instrução SQL contiver referências em tempo de execução, certifique-se de que a


coluna Valor padrão do campo Parâmetros da página contém valores de teste válidos,
antes de clicar em Testar.

Caso esta opera ção seja bem-sucedida, será exibida uma tabela com os dados no
DataSet. Cada linha contém um registro e cada coluna representa um campo no registro.
Clique em OK, para limpar o DataSet.

4. Se estiver satisfeito com a altera ção, clique em OK.

Tópicos relacionados

Conexões de banco de dados para programadores ASP.NET

Cria ção de conjunto de registros avançado gravando SQL

Grava ção de SQL para ASP.NET

Cria ção de consultas SQL utilizando a hierarquia de itens de banco de dados

Como utilizar os procedimentos armazenados para modificar bancos de dados

Guia do iniciante em bancos de dados

Manual básico de SQL

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 60 de 185

Definiçã o das opções da caixa de diálogo avançada Conjunto de registros: ColdFusion

A caixa de diálogo avançada Conjunto de registros permite gravar consultas SQL personalizadas
ou utilizar a hierarquia de itens de banco de dados para criar consultas SQL através da interface
indicar e clique.

Nota: Se forem criados conjuntos de registros avançados para uso com o ColdFusion 5 ou
anterior, utilize a caixa de diálogo avan çada Conjunto de registros genérica, comum a outros
tipos de documentos, como ASP e JSP.

Procedimento

1. Na caixa de texto Nome, digite um nome para o conjunto de registros.

Uma prática usual consiste em adicionar o prefixo rs aos nomes dos conjuntos de
registros, para distingui-los de outros nomes de objetos no código. Por exemplo:
rsPressReleases

Observe que os nomes dos conjuntos de registros podem conter apenas letras, números e
o caractere de sublinhado (_). N ão é possível utilizar caracteres especiais e espaços.

2. Selecione uma fonte de dados, no menu pop-up Fonte de dados.

Se nenhuma opção for exibida na lista do menu pop -up, será necessário criar primeiro
uma fonte de dados ColdFusion. Para obter mais informações, consulte o Conexões de
banco de dados para programadores ColdFusion.

3. Nas caixas de texto Nome de usuário e Senha, digite o nome de usuário e a senha do
servidor de aplicativo ColdFusion, se for necessário.

Talvez as fontes de dados no ColdFusion requeiram um nome de usuário e uma senha de


acesso. Se você não dispuser do nome de usu ário e da senha para acessar uma fonte de
dados no ColdFusion, entre em contato com o administrador do ColdFusion de sua
empresa.

4. Digite uma instrução SQL, na área de texto SQL, ou utilize a hierarquia gr áfica de itens de
banco de dados, na parte inferior da caixa de diálogo, para criar uma instrução SQL a
partir do conjunto de registros escolhido.

Para obter mais informações, consulte o Manual básico de SQL e Cria ção de consultas SQL
utilizando a hierarquia de itens de banco de dados

Para criar uma instrução SQL utilizando a hierarquia de itens de banco de dados:

l Certifique-se de que a área de texto SQL está em branco.


l Em seguida, expanda as ramificações na hierarquia, até encontrar o objeto de banco de
dados que precisa como, por exemplo: a coluna de uma tabela.
l Selecione o objeto de banco de dados e clique em um dos botões, no lado direito da
hierarquia.

Por exemplo: se for selecionada uma coluna da tabela, os botões disponíveis serão
Selecionar, Onde e Classificar por. Clique em um dos bot ões para adicionar a cláusula
associada à sua instrução SQL.

1. Se a instrução SQL contiver parâmetros, defina os seus valores na área Parâmetros,


clicando no botão com o sinal de adição (+) e digitando o nome do parâmetro e o valor
padrão (o valor que o parâmetro deverá assumir, se nenhum valor em tempo de

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 61 de 185

execução for retornado).

Se a instrução SQL contiver parâmetros, certifique-se de que a coluna Valor padrão da


caixa Parâmetros contém valores de teste v álidos.

Os parâmetros da página permitem fornecer os valores padrão para as referências de


valor em tempo de execução na SQL que você gravou. Por exemplo: a instrução SQL,
abaixo, seleciona um registro de funcion ário com base no valor da identificação do
funcionário. Pode ser atribuído um valor padr ão a esse parâmetro, para garantir que um
valor em tempo de execução sempre retorne da consulta. Neste exemplo, FormFieldName
refere -se a um campo de formulário no qual o usu ário digita as identificações dos
funcionários:

SELECT * FROM Employees WHERE EmpID = + (Request.Form(#FormFieldName#))

A caixa de diálogo Adicionar parâmetros da página conteria um par de nome/valor semelhante a:

Nome Valor padr ão

FormFieldName 0001

Normalmente, o valor em tempo de execução é uma URL ou um parâmetro de formulário, digitado pe

2. Clique em Testar para conectar-se ao banco de dados e criar uma instância do conjunto
de registros.

Se a instrução SQL contiver referências em tempo de execução, certifique-se de que a


coluna Valor padrão do campo Parâmetros da página contém valores de teste válidos,
antes de clicar em Testar.

Caso esta opera ção seja bem-sucedida, será exibida uma tabela contendo os dados no
conjunto de registros. Cada linha contém um registro e cada coluna representa um campo
no registro. Clique em OK, para limpar o conjunto de registros.

3. Se estiver satisfeito com a altera ção, clique em OK.

Tópicos relacionados

Conexões de banco de dados para programadores ColdFusion

Cria ção de conjunto de registros avançado gravando SQL

Cria ção de consultas SQL utilizando a hierarquia de itens de banco de dados

Como utilizar os procedimentos armazenados para modificar bancos de dados

Guia do iniciante em bancos de dados

Manual básico de SQL

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 62 de 185

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Variável de solicitaçã o ASP

Esta caixa de diálogo define uma variável de solicitação ASP como uma fonte de conteúdo
dinâmico.

Procedimento

1. Escolha um dos conjuntos de solicitação no menu pop -up Tipo.

Por exemplo: se desejar acessar as informações no conjunto Request.ServerVariables,


escolha Variáveis de servidor. Se desejar acessar as informações no conjunto
Request.Form, escolha Formulário.

Estas são as coleções de solicitação:

O conjunto QueryString é utilizado para recuperar as informaçõ es anexadas à URL da


página de envio, por exemplo: quando a página possuir um formulário HTML que utilize o
método GET. A seqüência de caracteres de consulta consiste em um ou mais pares de
nomes/valores (por exemplo: last=Smith, first=Winston) anexados à URL com um
ponto de interrogação ( ?). Se a seqüência de caracteres de consulta possuir mais de um
par de nome/valor, eles serão combinados com o símbolo de 'E' comercial ( &). Para obter
mais informações, veja Como compreender um parâmetro URL.

O conjunto Formulário é utilizado para recuperar as informações do formulário incluídas


no corpo da solicitação HTTP por um formul ário HTML, utilizando o método POST. Para
obter mais informações, veja Como compreender um parâmetro de formulário.

O conjunto ServerVariables recupera os valores de variáveis predefinidas de ambiente.


O conjunto possui uma longa lista de variáveis, incluindo CONTENT_LENGTH (o tamanho do
conteúdo enviado na solicitação HTTP, que pode ser utilizado para ver se o formulário
está vazio) e HTTP_USER_AGENT (informações sobre o navegador do usu ário).

Por exemplo: a variável Request.ServerVariables("HTTP_USER_AGENT") contém


informações sobre o navegador de envio, como Mozilla/4.07 [en] (WinNT; I), que
simboliza um navegador Netscape Navigator 4.07.

Para obter uma lista completa das variáveis de ambiente do servidor ASP, consulte a
documentação on -line instalada com o Microsoft Personal Web Server (PWS) ou o Internet
Information Server (IIS).

O conjunto Cookies é utilizado para recuperar os valores dos cookies enviados em uma
solicitação HTTP. Por exemplo: suponha que uma p ágina leia um cookie denominado
“Leia-me ”, no sistema do usuário. No servidor, os valores do cookie serão armazenados
na variável Request.Cookies("Leia-me").

O conjunto ClientCertificate é utilizado para recuperar os campos de certificado da


solicitação HTTP enviada pelo navegador. Os campos de certificado s ão especificados no
padrão X.509.

2. Especifique a variável no conjunto que será acessado.

Por exemplo: se desejar acessar as informações na variável Request.ServerVariables

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 63 de 185

("HTTP_USER_AGENT"), digite o argumentoHTTP_USER_AGENT. Se desejar acessar as


informações na variável Request.Form("lastname"), digite o argumentolastname.

3. Clique em OK.

A variável de solicitação é exibida no painel Ligações.

Tópicos relacionados

Como compreender um parâmetro de formulário

Definição dos parâmetros da URL

Definição das variáveis de servidor ASP

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Adicionar ou Editar o parâmetro

A caixa de diálogo Adicionar parâmetro permite definir os parâmetros contidos em uma


instrução SQL, digitando o nome e o valor padrão do parâmetro (o valor que o parâmetro
assumir á se nenhum valor em tempo de execução retornar).

Procedimento

1. Selecione um nome de parâmetro, no menu pop-up Nome.


2. Digite um valor para o parâmetro, na caixa de texto Parâmetro padrão.
3. Clique em OK.

Tópicos relacionados

Definição das opções da caixa de di álogo avançada Conjunto de registros: ColdFusion

Definição da caixa de diálogo avançada Conjunto de registros: ASP.NET

Definição das opções da caixa de di álogo Procedimento armazenado no ColdFusion MX

Como executar o procedimento armazenado no ColdFusion

Como executar o procedimento armazenado com ASP.NET

Definição das opções da caixa de di álogo Procedimento armazenado

Recuperação de formulário e parâmetros URL.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 64 de 185

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Variável de solicitaçã o (JSP)

Esta caixa de diálogo define uma variável de solicitação JSP como uma fonte de conte údo
dinâmico para a página.

Para definir uma variável de solicitaçã o JSP:

1. Digite o nome da variável.

Normalmente, a variável de solicitação é um parâmetro de formulário ou URL. Se o


parâmetro tiver sido repassado por um formulário HTML, o nome da variável é o mesmo
do campo de formul ário ou do objeto utilizado para obter esse valor.

2. Clique em OK.

A variável de solicitação JSP é exibida no painel Ligações.

Tópicos relacionados

Definição dos parâmetros da URL

Definição das variáveis de sessão

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Variável de sessão

Esta caixa de diálogo define uma variável de sess ão como uma fonte de conte údo dinâmico da
página.

Para definir uma variável de sessão:

1. Digite o nome da variável de sess ão como ele é exibido no c ódigo-fonte do aplicativo.

Para obter mais informações, veja Armazenar informações em uma vari ável de sessão.

2. Clique em OK.

A variável de sess ão definida recentemente é exibida no painel Ligações.

Tópicos relacionados

Definição das variáveis de sessão

Definição das variáveis de servidor

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 65 de 185

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Variável de aplicativo

Esta caixa de diálogo define uma variável de aplicativo como uma fonte de conteúdo dinâmico
para a página.

Para definir uma variável de aplicativo:

1. Na caixa de texto Nome, digite o nome da variável de aplicativo conforme está no código-
fonte do aplicativo.
2. Clique em OK.

A variável de aplicativo definida recentemente é exibida no painel Ligações.

Tópicos relacionados

Definição das variáveis de aplicativo

Definição das variáveis de servidor

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Variável de URL ColdFusion

Esta caixa de diálogo define uma variável de URL ColdFusion como uma fonte de conte údo
dinâmico para a página.

Para definir uma variável de URL ColdFusion:

1. Na caixa de texto Nome, digite o nome da variável de URL.

Normalmente, o nome da variável de URL é o mesmo do campo de formul ário HTML ou do


objeto utilizado para obter esse valor.

2. Clique em OK.

A variável de URL ColdFusion definida recentemente é exibida no painel Ligações.

Tópicos relacionados

Cria ção de um parâmetro da URL utilizando links HTML

Definição dos parâmetros da URL

Definição das variáveis de servidor ColdFusion

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 66 de 185

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Variável de formulário ColdFusion

Esta caixa de diálogo define uma variável de formulário ColdFusion como uma fonte de
conteúdo dinâmico para a página.

Para definir uma variável de formulário ColdFusion:

1. Na caixa de texto Nome, digite o nome da variável de formulário.

O nome da vari ável é o mesmo do campo de formulário HTML ou do objeto utilizado para
obter esse valor.

2. Clique em OK.

A variável de formulário ColdFusion é exibida no painel Ligações.

Tópicos relacionados

Definição dos parâmetros da URL

Definição das variáveis de servidor

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Variável de cliente: ColdFusion

Esta caixa de diálogo define uma variável de cliente ColdFusion como uma fonte de conteúdo
dinâmico para a página.

Para definir uma variável de cliente ColdFusion:

1. Na caixa de texto Nome, digite o nome da variável.

Por exemplo: se desejar acessar as informações na variável ColdFusion


Client.LastVisit, digite LastVisit.

As variáveis de cliente são criadas no código para associar os dados a um determinado


cliente. As variáveis de cliente mantêm o estado do aplicativo à medida que o usuário se
move de uma página para outra no aplicativo, assim como de uma sessão para outra.

As variáveis de cliente podem ser incorporadas ou definidas pelo usuário. A tabela abaixo
descreve as variáveis de cliente ColdFusion incorporadas:

Variável Descri ção

Client.CFID Uma identificação com incremento para cada cliente que se


conectar ao servidor.

Client.CFTOKEN Um número gerado aleatoriamente, que é utilizado para


identificar de maneira exclusiva um determinado cliente.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 67 de 185

Client.URLToken Uma combinação da CFID e CFTOKEN a ser repassada entre os


modelos quando os cookies n ão forem utilizados.

Client.LastVisit Registra a hora da última visita feita por um cliente.

Client.HitCount O número de solicitações da página associado a um único


cliente (controlado utilizando a CFID e CFTOKEN).

Client.TimeCreated Registra a hora em que a CFID e CFTOKEN foram criadas pela


primeira vez para um determinado cliente.

2. Clique em OK.

As variáveis de cliente ColdFusion definidas recentemente são exibidas no painel Ligações.

Tópicos relacionados

Definição das variáveis de servidor ColdFusion

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Variável de cookie

Esta caixa de diálogo define uma variável de cookie ColdFusion.

Para definir uma variável de cookie ColdFusion:

1. Na caixa de texto Nome, digite o nome da variável de cookie.

As variáveis de cookie são criadas no código e acessam as informações contidas nos


cookies repassados ao servidor por um navegador.

2. Clique em OK.

A variável de cookie é exibida no painel Ligações.

Tópicos relacionados

Definição das variáveis de servidor ColdFusion

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Variável de CGI

Esta caixa de diálogo define as vari áveis de CGI ColdFusion.

Para definir uma variável de CGI ColdFusion:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 68 de 185

1. Na caixa de texto Nome, digite o nome da variável.

Por exemplo: se desejar acessar as informações na variável CGI.HTTP_REFERER, digite


HTTP_REFERER.

A tabela abaixo discrimina as variáveis de CGI ColdFusion mais comuns, que são criadas
no servidor:

Variável Descrição

SERVER_SOFTWARE O nome e a versão do software de servidor de informação


que responde à consulta (e executa o gateway). Formato:
nome/versão.

SERVER_NAME O nome de host do servidor, apelido do DNS ou endereço


IP, conforme é exibido nas URLs de auto-referência.

GATEWAY_INTERFACE A revisão da especificação de CGI com a qual o servidor é


compatível. Formato: CGI/revisão.

SERVER_PROTOCOL O nome e a revisão do protocolo de informa ção da


solicitação. Formato: protocolo/revisão.

SERVER_PORT O número da porta para a qual a solicitação foi enviada.

REQUEST_METHOD O método empregado para criar a solicitação. No caso do


HTTP, o método é Get, Head, Post, etc.

PATH_INFO As informações adicionais do caminho, conforme inseridas


pelo cliente. Os scripts podem ser acessados pelo
respectivo nome de caminho virtual, seguido de uma
informação adicional, no final do caminho. As informações
extras são enviadas como PATH_INFO.

PATH_TRANSLATED O servidor fornece uma versão convertida de PATH_INFO,


que consiste em aplicar um mapeamento de virtual para
físico ao caminho.

SCRIPT_NAME Um caminho virtual até o script que está em execução;


utilizada para as URLs de auto-referência.

QUERY_STRING As informações sobre a consulta, colocadas após o ponto


de interrogação (?) na URL que mencionou este script.

REMOTE_HOST O nome do host que faz a solicitação. Se o servidor n ão


tiver essa informação, ele definirá a variável
REMOTE_ADDR e não irá configurar a variável
REMOTE_HOST.

REMOTE_ADDR O endereço IP do host remoto que faz a solicitação.

AUTH_TYPE Se o servidor oferecer suporte a autenticação de usuário e


o script estiver protegido, este será o m étodo de
autenticação específico ao protocolo utilizado para validar o
usuário.

REMOTE_USER Se o servidor oferecer suporte a autenticação de usuários e


AUTH_USER o script estiver protegido, este será o nome de usu ário
utilizado na autenticação (disponível também como
AUTH_USER)

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 69 de 185

REMOTE_IDENT Se o servidor HTTP oferecer suporte à identificação RFC


931, esta variável será definida para o nome de usuário
remoto recuperado pelo servidor. Utilize esta variável
apenas para estabelecer login.

CONTENT_TYPE No caso das consultas que contêm informações anexadas,


como HTTP POST e PUT, este é o tipo de conteúdo dos
dados.

CONTENT_LENGTH O tamanho do conteúdo informado pelo cliente.

A tabela abaixo discrimina as variáveis de CGI mais comuns, criadas pelo navegador e
repassadas ao servidor:

Variável Descri ção

HTTP_REFERER O documento mencionado. Este é o documento que


vinculou ou enviou os dados do formul ário.

HTTP_USER_AGENT O navegador que o cliente está utilizando para enviar a


solicitação. Formato: software/biblioteca de
versões/versão.

HTTP_IF_MODIFIED_SINCE A última vez em que a página foi modificada. Esta


variável é enviada a crit ério do navegador,
normalmente, em resposta ao servidor que repassou o
cabeçalho LAST_MODIFIED HTTP. Ela pode ser utilizada
para aproveitar os recursos de armazenamento em
cache do navegador.

2. Clique em OK.

A variável de CGI é exibida no painel Ligações.

Tópicos relacionados

Definição das variáveis de servidor ColdFusion

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Variável de servidor

Esta caixa de diálogo define uma variável de servidor ColdFusion.

Para definir uma variável de servidor ColdFusion:

1. Na caixa de texto Nome, digite o nome da variável de servidor.

Por exemplo: se desejar acessar as informações armazenadas na variável


Server.Trademark, digite Trademark como nome da variável.

As variáveis de servidor podem ser acessadas por todos os clientes que se conectam ao

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 70 de 185

servidor, bem como por quaisquer aplicativos que estejam em execução no servidor. As
variáveis se mantêm até que o servidor seja parado. Elas são criadas com as tags
ColdFusion CFSET ou CFPARAM (com CFLOCK).

As variáveis de servidor podem ser incorporadas ou definidas pelo usuário. A tabela


abaixo discrimina as vari áveis de servidor ColdFusion incorporadas:

Variável Descri ção

Server.ColdFusion.ProductName Nome do produto ColdFusion.

Server.ColdFusion.ProductVersion Número da vers ão do ColdFusion.

Server.ColdFusion.ProductLevel Edi ção do ColdFusion (Enterprise, Professional)

Server.ColdFusion.SerialNumber Número de série da versão instalada do


ColdFusion

Server.OS.Name Nome do sistema operacional executado no


servidor (Windows NT, Windows 2000, Linux)

Server.OS.AdditionalInformation Informações adicionais sobre o sistema


operacional instalado (pacotes de serviços,
atualizações)

Server.OS.Version Vers ão do sistema operacional instalado.

Server.OS.BuildNumber Número da compilação do sistema operacional


instalado.

2. Clique em OK.

A variável de servidor ColdFusion é exibida no painel Ligações.

Tópicos relacionados

Definição das variáveis de servidor ColdFusion

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Variável local

Esta caixa de diálogo define uma variável local ColdFusion.

Para definir uma variável local ColdFusion:

1. Na caixa de texto Nome, digite o nome da variável local.

As variáveis locais são criadas com a tag CFSET ou CFPARAM, na página ColdFusion.

2. Clique em OK.

A variável local é exibida no painel Ligações.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 71 de 185

Tópicos relacionados

Definição das variáveis de servidor ColdFusion

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Conjunto de componentes de software


reutiliz áveis para Java

Esta caixa de diálogo define um componente de software reutilizável para Java como uma fonte
de conteúdo dinâmico da página.

Para definir um componente de software reutilizável para Java:

1. Digite o nome do componente de software reutilizável para Java.


2. Escolha o escopo do componente de software reutiliz ável para Java.
3. Escolha a classe do componente de software reutiliz ável para Java.

Para listar as classes em um arquivo com extensão .zip ou .jar, clique em Procurar e
selecione o arquivo.

A classe será apresentada no seguinte formato:

packagename.classname

4. Se desejar atribuir um valor padrão a uma das propriedades do componente de software


reutilizável para Java, selecione a propriedade na lista e digite um valor na caixa Valor
padrão, abaixo da lista.

Também é possível definir o valor padrão da propriedade como um valor dinâmico,


clicando no ícone de raio, ao lado da caixa Valor padrão.

5. Clique em OK.

O componente de software reutiliz ável para Java é exibido no painel Ligações.

Tópicos relacionados

Definição dos componentes de software reutilizáveis para Java (apenas JSP)

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Conjunto de componentes de software


reutiliz áveis para Java

Esta caixa de diálogo define um conjunto de componentes de software reutilizáveis para Java
como uma fonte de conteúdo dinâmico da página.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 72 de 185

Para definir um conjunto de componentes de software reutiliz áveis para Java:

1. Escolha a classe do conjunto, no menu pop-up Classe.

A classe será apresentada no seguinte formato:

packagename.classname

Para listar as classes em um arquivo com extensão .zip ou .jar, clique em Procurar e selecione o arqu

2. Escolha uma das propriedades indexadas do conjunto, no menu pop-up Propriedades


indexadas.
3. O Dreamweaver exibe um nome padrão na caixa de texto Classe de itens. Se o nome
estiver incorreto, digite o nome correto.
4. Escolha o escopo do componente de software reutiliz ável para Java, no menu pop-up
Escopo.
5. Clique em OK.

A fonte de conte údo definida recentemente é exibida no painel Ligações.

Tópicos relacionados

Definição dos componentes de software reutilizáveis para Java (apenas JSP)

Como adicionar conteúdo dinâmico às páginas da Web

Após definir um ou mais fontes de conteúdo dinâmico, é possível utilizar as fontes para
adicionar conteúdo dinâmico à página. As fontes de conteúdo podem incluir uma coluna em um
conjunto de registros, um valor enviado por um formul ário HTML, o valor contido num objeto do
servidor e outros dados. Para obter mais informações, consulte o Definição das fontes de
conteúdo dinâmico.

No Dreamweaver MX, é possível inserir conteúdo dinâmico em quase todos os locais da p ágina
ou no código-fonte HTML:

l É possível inserir o conteúdo no ponto de inserção.


l É possível substituir uma seqüência de caracteres de texto por conteúdo dinâmico.
l É possível inseri -lo em um atributo HTML.

Por exemplo: o conteúdo dinâmico pode definir o atributo src de uma imagem ou o
atributo value de um campo de formul ário.

Este capítulo contém as seguintes seções:

l Como tornar o texto dinâmico


l Como tornar dinâmicas as imagens
l Como tornar dinâmicos os atributos HTML
l Como tornar dinâmicos os objetos ActiveX, Flash e outros parâmetros de objetos
l Como alterar o conteúdo dinâmico

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 73 de 185

Como adicionar conteúdo dinâmico

É possível adicionar conteúdo dinâmico selecionando uma das fontes de conteúdo no painel
Ligações. O Dreamweaver insere um script do servidor na página do código-fonte, instruindo o
servidor a transferir os dados da fonte de conteúdo ao código-fonte HTML da página quando
esta for solicitada por um navegador.

Normalmente há mais de uma maneira de tornar dinâmico um determinado elemento de


página. Por exemplo: para tornar dinâmica uma imagem, é possível utilizar o painel Ligações, o
inspetor de propriedades ou o comando Imagem no menu Inserir. Este capítulo descreve as
maneiras mais eficientes de tornar dinâmicos vários elementos de página.

Como padrão, uma p ágina HTML pode exibir somente um registro de cada vez. Para exibir
os outros registros no conjunto de registros, é possível adicionar um link, para mover pelos
registros, um de cada vez (consulte Como criar links de navegação para conjuntos de registros)
ou criar uma regi ão repetida, para exibir mais de um registro em uma única página (consulte
Como exibir diversos registros).

Como tornar o texto dinâmico

É possível substituir um texto existente por um texto dinâmico ou colocar um texto dinâmico
em um ponto de inserção específico na página.

O texto dinâmico adotará qualquer formatação de texto aplicada ao texto existente ou ao ponto
de inserção. Por exemplo: se um estilo de folha em estilo em cascata (CSS) afetar o texto
selecionado, o conteúdo dinâmico que o substituir também será afetado pelo estilo. Tamb ém é
possível adicionar ou alterar o formato de texto do conteúdo dinâmico utilizando qualquer uma
das ferramentas de formatação de texto do Dreamweaver Como aplicar elementos tipográficos
e layout de página a dados dinâmicos.

Também é possível aplicar um formato de dados ao texto dinâmico. Por exemplo: se os dados
consistirem em datas, é possível especificar um formato de data especial como, por exemplo:
04/17/00 para os visitantes americanos ou 17/04/00 para os visitantes brasileiros. Como aplicar
formatos aos dados.

É possível substituir um texto comum na página por um texto dinâmico ou adicionar um texto
dinâmico no ponto de inserção na p ágina.

Para adicionar um texto dinâmico:

1. Abra o painel Ligações selecionando Janela > Ligações.


2. Certifique-se de que o painel Ligações relacione as fontes de dados que você deseja
utilizar.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 74 de 185

A fonte de conte údo deve conter texto simples (texto ASCII). O texto simples inclui HTML.
Se nenhuma fonte de conteúdo aparecer na lista ou se as fontes de conteúdo disponíveis
não atenderem às suas necessidades, clique no bot ão com o sinal de adição (+) para
definir uma nova fonte de conteúdo. Consulte o Definição das fontes de conteúdo
dinâmico.

3. No modo de visualização do projeto, selecione o texto da página ou clique no local onde


deseja adicionar o texto dinâmico.
4. No painel Ligações, selecione uma fonte de conteúdo na lista. Se um conjunto de registros
for selecionado, especifique a coluna desejada no conjunto de registros.

5. Clique em Inserir ou arraste a fonte de conteúdo para a página.

O conteúdo dinâmico será exibido na página se você estiver trabalhando na visualização do


projeto com Live Data ativado (Exibir > Live Data).

Se o Live Data estiver ativo, um alocador de espaço será exibido. Se for selecionado
um texto na página, o alocador de espaço substituirá a seleção de texto. O alocador de espaço
de uma fonte de dados de conjunto de registros utiliza a sintaxe
{RecordsetName.ColumnName}, onde Recordset é o nome do conjunto de registros e
ColumnName é o nome da coluna escolhida do conjunto de registros.

Às vezes, o comprimento dos alocadores de espaço de texto dinâmico distorce o layout da


página na janela do documento. Solucione o problema utilizando as chaves vazias como
alocadores de espaço.

Para criar alocadores de espaço de texto din âmico:

1. Selecione Editar > Preferências > Elementos invisíveis.


2. No menu pop-up Mostrar o texto dinâmico como, selecione {}.
3. Clique em OK.

Como tornar dinâmicas as imagens

É possível tornar dinâmicas as imagens na página. Por exemplo: suponha que uma página seja
projetada para exibir os itens para vendas num leil ão de caridade. Cada página incluiria um

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 75 de 185

texto descritivo e uma fotografia de um item. O layout geral da página permaneceria o mesmo
para cada item, mas a fotografia e o texto descritivo podem mudar.

Para tornar din âmica uma imagem:

1. Com a página aberta na visualização do projeto da janela (Exibir > Projeto), coloque o
ponto de inserção onde deseja que a imagem apareça na página e, em seguida, selecione
Inserir > Imagem.

A caixa de diálogo Selecionar a fonte da imagem é exibida.

2. Clique na opção Fontes dos dados.

Uma lista de fontes de conteúdo é exibida.

3. Selecione uma fonte de conteúdo na lista.

A fonte de dados deve ser um conjunto de registros contendo os caminhos para os


arquivos de imagens. Dependendo da estrutura de arquivos do site, os caminhos podem
ser absolutos, relativos ao documento ou relativos à raiz.

Nota: O Dreamweaver MX ainda não oferece suporte a imagens binárias armazenadas em


bancos de dados.

Se nenhum conjunto de registros for exibido na lista ou se os que estiverem disponíveis


não atenderem às suas necessidades, defina um novo conjunto de registros. Para obter
instruções, consulte Definição de um conjunto de registros.

4. Clique em OK.

Como tornar dinâmicos os atributos HTML

É possível alterar dinamicamente a aparência da página ligando os atributos HTML aos dados.
Por exemplo: é possível alterar a imagem de fundo de uma tabela, ligando o atributo
background da tabela a um campo de um conjunto de registros.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 76 de 185

É possível ligar os atributos HTML ao painel Ligações ou ao inspetor de propriedades. Os dois


métodos acima são descritos a seguir.

Para tornar din âmicos os atributos HTML com o painel Ligações:

1. Abra o painel Ligações selecionando Janela > Ligações.


2. Certifique-se de que o painel Ligações relacione as fontes de dados que deseja utilizar.

A fonte de conte údo deve conter os dados apropriados ao atributo HTML que você deseja
relacionar. Se nenhuma fonte de conteúdo aparecer na lista ou se as fontes de conteúdo
disponíveis não atenderem às suas necessidades, clique no botão com o sinal de adi ção
(+) para definir uma nova fonte de dados. Para obter instruções, consulte o Definição das
fontes de conteúdo dinâmico.

3. Na visualização do projeto, selecione um objeto HTML.

Por exemplo: para selecionar uma tabela HTML, clique no interior da tabela e clique na
tag <table> no seletor de tags no canto inferior esquerdo da janela Documento.

4. No painel Ligações, selecione uma fonte de dados na lista.


5. Na caixa Ligar a, selecione um atributo HTML do menu pop-up.
6. Clique em Ligar a.

Sempre que a página for executada no servidor de aplicativos, o valor da fonte de dados será
atribuído ao atributo HTML.

Para tornar din âmicos os atributos HTML com o inspetor de propriedades:

1. Na visualização do projeto, selecione um objeto HTML e abra o inspetor de propriedades


(Janela > Propriedades).

Por exemplo: para selecionar uma tabela HTML, clique no interior da tabela e clique na
tag <table> no seletor de tags no canto inferior esquerdo da janela Documento.

2. Se na visualização padrão do inspetor houver um ícone de pasta ao lado do atributo a ser


ligado, clique no ícone de pasta para abrir uma caixa de diálogo de seleção de arquivo e,
em seguida, clique na opção Fontes de dados para exibir uma lista de fontes de dados.
Passe à etapa 6.
3. Se na visualização padrão não houver um ícone de pasta ao lado do atributo que deseja
ligar, clique na guia Lista (a mais inferior das duas guias) no lado esquerdo do inspetor.

A visualização de lista do inspetor de propriedades é exibida.

4. Se o atributo que deseja ligar não estiver discriminado na visualização de lista, clique no
botão com o sinal de adição (+) e, em seguida, digite o nome do atributo ou clique no
botão de seta pequena e selecione o atributo no menu pop-up.
5. Para tornar dinâmico o valor do atributo, clique no atributo e, em seguida, clique no ícone
de raio ou no ícone de pasta no final da linha do atributo.

Se você clicar no ícone de raio, uma lista de fontes de dados será exibida.

Por exemplo:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 77 de 185

Se você clicar no ícone de pasta, será exibida uma caixa de diálogo de seleção de arquivo.
Clique na opção Fontes de dados para exibir uma lista de fontes de conteúdo.

6. Selecione uma fonte de dados na lista de fontes de dados.

A fonte de dados deve conter os dados apropriados ao atributo HTML que você deseja
ligar. Se nenhuma fonte de dados aparecer na lista ou se as fontes de dados disponíveis
não atenderem às suas necessidades, defina uma nova fonte de dados. Para obter
instruções, consulte o Como armazenar e recuperar dados para a página.

7. Clique em OK.

Sempre que a página for executada no servidor de aplicativos, o valor da fonte de dados será
atribuído ao atributo HTML.

Como tornar dinâmicos os objetos ActiveX, Flash e outros parâmetros de objetos

É possível tornar dinâmicos os parâmetros dos miniaplicativos e plug-ins Java, bem como os
parâmetros dos objetos ActiveX, Flash, Shockwave, Director e Generator.

Antes de começar, assegure-se de que os campos no conjunto de registros contenham dados


apropriados para os parâmetros dos objetos que deseja ligar.

Para tornar din âmicos os parâmetros de objetos:

1. Na visualização do projeto, selecione um objeto na página e abra o inspetor de


propriedades (Janela > Propriedades).

Este é o inspetor de propriedades de um objeto Flash:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 78 de 185

2. Clique no botão Parâmetros.

A caixa de diálogo Parâmetros é exibida.

3. Se o parâmetro não aparecer na lista, clique no botão com o sinal de adição (+) e digite
um nome de parâmetro na coluna Parâmetro.
4. Clique na coluna Valor do parâmetro e, em seguida, clique no ícone de raio para
especificar um valor dinâmico.

Uma lista de fontes de dados é exibida.

5. Selecione uma fonte de dados na lista.

A fonte de dados deve conter os dados apropriados ao parâmetro do objeto que você
deseja ligar. Se nenhuma fonte de dados aparecer na lista ou se as fontes de dados
disponíveis não atenderem às suas necessidades, defina uma nova fonte de dados. Para
obter instruções, consulte o Definição das fontes de conteúdo dinâmico.

6. Clique em OK.

Como alterar o conteúdo din âmico

É possível alterar o conteúdo dinâmico na página editando o comportamento do servidor que


fornece o conteúdo. Por exemplo: é possível editar um comportamento do servidor do conjunto
de registros para que forneça mais registros à página.

O conteúdo dinâmico de uma página é listado no painel Comportamentos de servidor. Por


exemplo: quando um conjunto de registros é adicionado à página, o painel Comportamentos de
servidor lista o conjunto da seguinte forma:

Recordset(myRecordset)

Se outro conjunto de registros for adicionado à página, o painel Comportamentos de servidor


listará ambos os conjuntos de registros da seguinte forma:

Recordset(mySecondRecordset)
Recordset(myRecordset)

Para editar um comportamento do servidor que fornece o conteúdo dinâmico, clique duas vezes

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 79 de 185

no comportamento do servidor no painel Comportamentos de servidor. A mesma caixa de


diálogo utilizada para definir a fonte de dados original será exibida. Fa ça as altera ções na caixa
de diálogo e clique em OK.

Também é possível utilizar o inspetor de propriedades para editar os conjuntos de registros na


página. Abra o inspetor de propriedades (Janela > Propriedades) e, em seguida, selecione o
conjunto de registros no painel Comportamentos de servidor (Janela > Comportamentos de
servidor). Este é o inspetor de propriedades de um conjunto de registros:

Se um conjunto de registros for editado na janela do Live Data com a opção Atualização
automática não selecionada, será necessário atualizar a página para visualizar as altera ções.
Para atualizar a página, clique no botão Atualizar e escolha Exibir > Atualizar o Live Data.

Como excluir o conteúdo dinâmico

Após adicionar o conteúdo dinâmico a uma página, é possível exclui-lo selecionando-o na


página e pressionando Excluir. Também é possível exclui-lo através da seleção deste no painel
Comportamentos de servidor e, em seguida, clicando o botão com o sinal de subtração (-).

Nota: Essa operação remove o script do servidor na página que recupera o conteúdo dinâmico
do banco de dados. Ela não exclui os dados do banco de dados.

Referência

Esta seção fornece informações sobre as caixas de diálogo e inspetores apresentados neste
capítulo.

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Campo de texto dinâmico

O objetivo desta caixa de diálogo é adicionar conteúdo dinâmico ou tornar dinâmico um texto
existente.

Para definir as opções da caixa de di álogo Campo de texto dinâmico

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 80 de 185

1. Selecione uma fonte de dados na lista de fontes de dados.

A fonte de dados deve conter informações textuais. Se nenhuma fonte de dados aparecer
na lista ou se as fontes de dados disponíveis não atenderem às suas necessidades, clique
no botão com o sinal de adição (+) para definir uma nova fonte de dados. Para obter
instruções, consulte o Como exibir os registros de bancos de dados.

2. Se desejar, selecione um formato de dados para o texto.

Para obter mais informações, veja Como aplicar formatos aos dados.

3. Se desejar, modifique o código que o Dreamweaver inserirá em sua página para exibir o
texto dinâmico.
4. Clique em OK.

Tópicos relacionados

Como tornar o texto dinâmico

Definição de um conjunto de registros

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Dados dinâmicos

O objetivo desta caixa de diálogo é tornar din âmicos os atributos HTML.

Como tornar dinâmicos os atributos HTML:

1. Selecione uma fonte de dados na lista de fontes de dados.

A fonte de dados deve conter os dados apropriados ao atributo HTML que você desejar
ligar. Se nenhuma fonte de dados aparecer na lista ou se as fontes de dados disponíveis
não atenderem às suas necessidades, defina uma nova fonte de dados. Para obter
instruções, consulte o Como exibir os registros de bancos de dados.

2. Se desejar, selecione um formato de dados para o texto.

Para obter mais informações, veja Como aplicar formatos aos dados.

3. Se desejar, modifique o código que o Dreamweaver inserirá em sua página para exibir o
texto dinâmico.
4. Clique em OK.

Tópico relacionado

Como tornar dinâmicos os atributos HTML

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 81 de 185

Inspetor de propriedades para conjuntos de registros

O objetivo deste inspetor de propriedades é modificar o conjunto de registro selecionado.

Para modificar o conjunto de registro selecionado:

Edite qualquer uma das opções. Ao selecionar uma nova opção no inspetor, o Dreamweaver
atualiza a página.

As opções dispon íveis variam, dependendo do modelo de servidor.

Tópico relacionado

Como alterar o conteúdo dinâmico

Configurar o inspetor de propriedades para procedimentos armazenados no


ColdFusion, comandos ASP e chamáveis JSP

O objetivo deste inspetor de propriedades é modificar o procedimento armazenado selecionado.

Para modificar o procedimento armazenado selecionado:

Edite qualquer uma das opções. Ao selecionar uma nova opção no inspetor, o Dreamweaver
atualiza a página.

As opções dispon íveis variam, dependendo da tecnologia do servidor.

Tópico relacionado

Como alterar o conteúdo dinâmico

Configurar o inspetor de propriedades para instruções JSP preparadas

O objetivo deste inspetor de propriedades é modificar as instruções JSP preparadas.

Para modificar a instru ção JSP preparada:

Edite qualquer uma das opções. Ao selecionar uma nova opção no inspetor, o Dreamweaver
atualiza a página.

Tópico relacionado

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 82 de 185

Como alterar o conteúdo dinâmico

Configurar o inspetor de propriedades para regiões repetidas

O objetivo deste inspetor de propriedades é modificar as regiões repetidas selecionadas.

Para modificar a região repetida selecionada:

Altere qualquer um dos procedimentos abaixo:

l Nome da região repetida


l O conjunto de registro que fornece os registros para a região repetida
l Número de registros exibidos

Ao selecionar uma nova opção, o Dreamweaver atualiza a página.

Tópicos relacionados

Como alterar o conteúdo dinâmico

Como exibir diversos registros

Como exibir os registros de bancos de dados

A exibição de registros de banco de dados envolve a recupera ção de informações armazenadas


em um banco de dados ou outra fonte de conteúdo e submeter essas informações a uma página
da Web. O Macromedia Dreamweaver MX fornece diversos métodos de exibição de conteúdo
dinâmico e v ários comportamentos de servidor incorporados, que possibilitam aprimorar a
apresentação de conteúdo dinâmico e permitem aos usuários efetuar uma busca e navegar com
mais facilidade através das informações retornadas de um banco de dados.

O Dreamweaver fornece os comportamentos de servidor e elementos de formatação a seguir


para aprimorar a exibição de dados dinâmicos:

Formatos permite aplicar tipos diferentes de valores num éricos, monetários, data/hora e
percentagem ao texto dinâmico.

O comportamento de servidor região repetida permite exibir itens múltiplos retornados de


uma consulta ao banco de dados e especificam o número de registros a ser exibido por página.

O comportamento de servidor navegaçã o do conjunto de registros permite inserir


elementos de navegação de modo que os usu ários possam mover ao conjunto de registros
seguinte ou anterior retornados pelo conjunto de registros. Por exemplo: se 10 registros forem

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 83 de 185

exibidos por página utilizando o objeto de servidor Região repetida e o conjunto de registros
retornarem 40 registros, é possível navegar através dos 10 registros de uma só vez.

O comportamento de servidor barra de status do conjunto de registros inclui um contador


que mostra aos usuários onde se encontram dentro de um conjunto de registros relativo ao
número total de registros devolvidos.

O comportamento de servidor Mostrar a região permite mostrar ou ocultar itens na página


com base na importância dos registros exibidos. Por exemplo: se um usuário navegou até o
último registro de um conjunto de registros, é possível omitir o link “seguinte” e exibir apenas o
link dos registros “anteriores”.

Este capítulo contém as seguintes seções:

l Como aplicar elementos tipográficos e layout de página a dados dinâmicos


l Como aplicar formatos aos dados
l Como criar links de navegação para conjuntos de registros
l Mostrar ou ocultar as regiões com base nos resultados do conjunto de registros
l Como exibir diversos registros
l Como criar um controle da Web DataGrid ou DataList do ASP.NET
l Como criar um contador de registros

Como aplicar elementos tipográficos e layout de página a dados dinâmicos

Um recurso poderoso do Dreamweaver é a capacidade de apresentar dados dinâmicos em uma


página estruturada e aplicar formatação tipográfica utilizando HTML e CSS. Para aplicar
formatos a dados dinâmicos no Dreamweaver, formate as tabelas e alocadores de espaço para
os dados dinâmicos utilizando as ferramentas de formatação do Dreamweaver. Quando o dados
forem inseridos da fonte de dados, o programa adotará automaticamente a formatação das
fontes, parágrafos e tabelas especificadas.

Para obter mais informações sobre os recursos de formatação do Dreamweaver como aplicá-los
a elementos de dados dinâmicos, consulte o Apresentação do conteúdo com tabelas e Como
inserir e formatar texto.

Como aplicar formatos aos dados

O Dreamweaver vem com vários formatos de dados predefinidos que podem ser aplicados a
elementos de dados dinâmicos. Os dados incluem formatos de data e hora, moeda, numéricos e
percentagem.

Por exemplo: se o preço de um item em um conjunto de registros for 10,989, é possível exibir o
pre ço na página como $ 10,99 selecionando o formato “Moeda - Duas casas decimais” do
Dreamweaver. Este formato exibirá um número com duas casas decimais. Se o número tiver

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 84 de 185

mais de duas casas decimais, o formato de dados arredondará o número para o decimal mais
próximo. Se o número não tiver nenhuma casa decimal, o formato de dados adicionará um
ponto decimal e dois zeros.

Para aplicar formato de dados ao texto dinâmico:

1. Selecione o conteúdo dinâmico na janela Live Data ou seu alocador de espaço na


janela Documento
2. Escolha Janela > Ligações para exibir o painel Ligações.
3. Clique no botão de seta para baixo na coluna Formato.

Se a seta abaixo não estiver visível, expanda o painel.

4. No menu pop-up Formato, selecione a categoria de formato de dados desejada.

Certifique-se de que o formato de dados seja apropriado para o tipo de dados que está
sendo formatado. Por exemplo: o formato Moeda funcionará somente se os dados
dinâmicos contiverem algarismos. Observe que não é possível aplicar mais de um formato
aos mesmos dados.

5. Verifique se o formato foi aplicado corretamente visualizando a página na janela Live Data
ou navegador.

Como personalizar os formatos de dados existentes

É possível personalizar os formatos de dados do Dreamweaver ou criar seus pr óprios formatos.

Para personalizar um formato de dados:

1. Abra uma página que contém dados din âmicos na visualização do projeto.
2. Selecione os dados dinâmicos cujo formato deseja personalizar.
3. Escolha Janela > Ligações para exibir o painel Ligações.

O item de dados ligados cujo texto dinâmico selecionado ser á realçado.

4. Clique na seta abaixo na coluna Formato para expandir o menu pop-up dos formatos de
dados disponíveis.

Se a seta abaixo não estiver visível, expanda o painel.

5. Selecione Editar a lista de formatos no menu pop-up.

A caixa de diálogo Editar a lista de formatos é exibida.

6. Preencha a caixa de diálogo e clique em OK.

Para obter instruções, veja Preenchimento da caixa diálogo Editar a lista de formatos.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 85 de 185

Como criar novos formatos de dados

É possível criar novos formatos de dados para adequar-se a quaisquer tipos de dados dinâmicos
que desejar exibir.

Para criar um novo formato de dados:

1. Abra uma página que contenha dados dinâmicos na visualização do projeto.


2. Selecione os dados dinâmicos para o qual deseja criar um formato personalizado.
3. Selecione Janela > Ligações para exibir o painel Ligações e clique no botão de seta na
coluna Formato.

Se a seta abaixo não estiver visível, expanda o painel.

4. Selecione Editar a lista de formatos no menu pop-up.

A caixa de diálogo Editar a lista de formatos é exibida.

5. Clique no botão com sinal de adição (+) e selecione um tipo de formato.


6. Defina o formato e clique em OK.
7. Digite um nome para o novo formato na coluna Nome.
8. Clique em OK para fechar a caixa de diálogo Editar a lista de formatos.

Como criar links de navegação para conjuntos de registros

Os links de navegação de conjuntos de registros permitem aos usuários mover de um registro a


outro ou de um conjunto de registros a outro. Por exemplo: após projetar uma página para
exibir cinco registros de cada vez, adicione links como “Avançar” ou “Anterior” para que os
usuários possam visualizar os cinco registros anteriores seguintes ou anteriores,
respectivamente.

O Dreamweaver permite criar quatro tipos de links de navegação para mover por um conjunto
de registros: Primeiro, Anterior, Próximo e Último. Uma única página pode conter qualquer
número destes links, desde que todos eles funcionem em apenas um único conjunto de
registros. Não é possível adicionar links para mover-se por um segundo conjunto de registros
na mesma página.

Nota: O Microsoft ASP.NET refere -se a um conjunto de registros como DataSet. Se você estiver
trabalhando com tipos de documento ASP.NET, as caixas de diálogo e opções de menu
especificarão o uso de ASP.NET no r ótulo DataSet. A documentação do Dreamweaver refere-se
a ambos os tipos como conjuntos de registros, mas utiliza DataSet ao descrever
especificamente os recursos do ASP.NET.

Os links de navegação dos conjuntos de registros requerem os seguintes elementos dinâmicos:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 86 de 185

l um conjunto de registros, para navegar


l conteúdo dinâmico na página, para exibir o registro ou os registros
l texto ou imagens na página, para atuar como uma barra de navegação clic ável
l um conjunto “Ir para o registro ” de comportamentos do servidor para navegar pelo
conjunto de registros

É possível adicionar os dois últimos elementos utilizando o objeto de servidor Barra de


navegação do registro ou adicioná-los separadamente utilizando as ferramentas de criação do
Dreamweaver e o painel Comportamentos de servidor.

Como criar uma barra de navegação utilizando o comportamento de servidor Barra de


navegaçã o de conjunto de registros

É possível criar uma barra de navegação do conjunto de registros em uma única opera ção
utilizando o comportamento de servidor Barra de navegação do conjunto de registros. O objeto
de servidor adicionará os seguintes blocos de cria ção à página:

l Uma tabela HTML com links de texto ou imagem


l Um conjunto de comportamentos de servidor “Ir para ”
l Um conjunto de comportamentos de servidor “Mostrar a região”

A versão textual da barra de de navegação do conjunto de registro se parece com a do


exemplo:

A versão gráfica da barra de de navegação do conjunto de registro se parece com a do


exemplo:

Antes de colocar a barra de navegação na página, certifique-se de que a página contenha um


conjunto de registros de navegação e um layout de página para exibir os registros.

Após inserir a barra de navegação na p ágina, é possível utilizar as ferramentas de projeto do


Dreamweaver para personalizar a barra de acordo com suas preferências. Também é possível
editar os comportamentos de servidor “Ir para ” e “Mostrar a região” clicando duas vezes nos
comportamentos no painel Comportamentos de servidor.

Se desejar criar a barra de navegação bloco a bloco utilizando as ferramentas de projeto do


Dreamweaver e o painel Comportamentos de servidor, consulte Como criar uma barra de
navegação do conjunto de registros personalizada.

Para criar a barra de navegaçã o do conjunto de registros com o objeto de servidor:

1. Na visualização do projeto, coloque o ponto de inserção no local da página no local


desejado para a barra de navegação.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 87 de 185

2. Exibir a caixa de diálogo Barra de navegação do conjunto de registros (Inserir > Objetos
de aplicativos > Barra de navegação do conjunto de registros).

A caixa de diálogo Inserir barra de navegação do conjunto de registros é exibida.

3. Selecione o conjunto de registros pelo qual deseja navegar no menu pop-up Conjunto de
registros.
4. Na seção Exibir utilizando, selecione o formato com o qual os links de navegação da
página serão exibidos. A opção Texto insere links de texto na página, enquanto a opção
Imagens permite utilizar imagens gráficas como links.

Na versão da imagem da barra de navegação, o Dreamweaver utiliza seus próprios


arquivos de imagens. É possível substituir estas imagens por seus pr óprios arquivos de
imagem depois de inserir a barra na página.

5. Clique em OK.

O Dreamweaver cria uma tabela contendo links de texto ou imagens que permitem ao
usuário navegar pelo conjunto de registros selecionado quando clicado. Quando o
primeiro registro do conjunto de registros for exibido, os links ou as imagens “Primeiro” e
“Anterior” são ocultados. Quando o último registro do conjunto de registros for exibido, os
links ou as imagens “Próximo” e “Último” são ocultados.

É possível personalizar o layout da barra de navegação utilizando as ferramentas de


projeto do Dreamweaver.

Como criar uma barra de navegação do conjunto de registros personalizada

Se desejar criar uma barra de navegação para um conjunto de registros utilizando estilos de
layout e formatação mais complexos do que os oferecidos pela tabela simples criada pelo objeto
de servidor Barra de navegação do conjunto de registros, é possível criar sua própria barra de
navegação. Para isto, é preciso criar primeiro os links de navegação em forma de texto ou
imagens, inseri-los na página no modo de visualização do projeto e atribuir comportamentos de
servidor individuais a cada link de navegação.

Os comportamentos de servidor individuais que podem ser atribuídos a links de navegação s ão


os seguintes:

l Mover para a primeira página


l Mover para a última página
l Mover para a próxima página
l Mover para a página anterior

Se preferir utilizar o objeto de servidor Barra de navegação do conjunto de registros

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 88 de 185

incorporado no Dreamweaver para criar uma barra de navegação, consulte Como criar uma
barra de navegação utilizando o comportamento de servidor Barra de navegação de conjunto de
registros.

Tarefas de criaçã o da barra de navegaçã o

Ao criar uma barra de navegação, comece criando sua representação visual utilizando as
ferramentas de criação de p áginas do Dreamweaver. Não é necessário criar um link para a
seqüência de caracteres de texto ou imagem, pois o Dreamweaver o criará automaticamente.

A página a ser criada a barra de navegação deve conter um conjunto de registros para
navegação. Consulte Definição de um conjunto de registros, para obter mais informações.

Uma barra de navegação de conjunto de registros simples deve parecer como a do exemplo,
com botões de links criados a partir de imagens ou outros elementos de conteúdo:

Após adicionar um conjunto de registro a uma página e criar uma barra de navegação, é
necessário aplicar comportamentos de servidor individuais a cada elemento de navegação. Por
exemplo: uma barra de navegação de conjunto de registros típica contém representaçõ es dos
links correspondentes ao comportamento apropriado:

Link de navegação Comportamentos de servidor

Ir para a primeira página Mover para a primeira página

Ir para a página anterior Mover para a página anterior

Ir para a próxima página Mover para a próxima página

Ir para a última página Mover para a última página

Para atribuir comportamentos de servidor a links de navegaçã o de registros:

1. No modo de visualização do projeto, selecione a seqüência de caracteres de texto ou


imagem na página que deseja utilizar como link de navegação de registro.
2. Abra o painel Comportamentos de servidor (Janela > Comportamentos de servidor) e
clique no botão com o sinal de adição (+).
3. Selecione Paginação de conjunto de registros no menu pop-up e selecione um
comportamento de servidor apropriado para aquele link na lista de comportamentos de
servidor.

Observe que se o conjunto de registros contiver muitos registros, é possível que o


comportamento de servidor Ir para o último registro demore bastante para ser executado
quando o usuário clicar neste link.

4. No menu pop-up Conjunto de registros, selecione o conjunto de registros que contém os


registros.
5. Clique em OK.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 89 de 185

Mostrar ou ocultar as regiões com base nos resultados do conjunto de registros

O Dreamweaver inclui um conjunto de comportamentos de servidor que permitem exibir ou


ocultar uma região com base nos resultados retornados por um conjunto de registros. Por
exemplo: em uma página utilizando os links de registro “Anterior” e “Próximo” para navegar por
uma página de resultados, é possível especificar que o link de registro “Anterior” seja exibido
em todas as páginas de resultados, exceto a primeira (que não possui nenhum resultado
anterior) e que o link de registro “Próximo” seja mostrado em todas as páginas com exclusão
da última (que n ão possui nenhum resultado posterior).

Também é possível especificar que uma região seja exibida ou ocultada com base em um
conjunto de registros vazio ou não. Se um conjunto de registros estiver vazio (nenhum registro
corresponde à consulta, por exemplo), é possível exibir uma mensagem que informa ao usuário
que nenhum registro foi devolvido. Isto é útil principalmente ao criar páginas de busca que
dependem dos termos de entrada de busca do usuário para executar consultas. Do mesmo
modo, é possível exibir uma mensagem de erro se houver algum problema de conexão a um
banco de dados ou se o nome de usuário e senha de um usuário não corresponder àqueles
reconhecidos pelo servidor.

Os comportamentos de servidor Mostrar a regi ão são os seguintes:

l Mostrar se o conjunto de registros estiver vazio


l Mostrar se o conjunto de registros não estiver vazio
l Mostrar se for a primeira página
l Mostrar se não for a primeira página
l Mostrar se for a última página
l Mostrar se não for a última página

Para exibir uma regi ão apenas quando for necessária:

1. Na visualização do projeto, selecione a região da página a ser exibida ou ocultada.


2. No painel Comportamentos de servidor (Janela > Comportamentos de servidor), clique no
botão com o sinal de adição (+).
3. Selecione Mostrar a região no menu pop -up, e, em seguida, escolha um dos
comportamentos de servidor listados.
4. Clique em OK.

Como exibir diversos registros

O comportamento de servidor Região repetida permite exibir diversos registros de um conjunto


de registros dentro de uma página. Qualquer seleção de dados dinâmicos pode ser
transformada em uma região repetida. As regiões mais comuns, no entanto, são uma tabela,
uma linha da tabela ou uma série de linhas da tabela.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 90 de 185

O exemplo a seguir ilustra como o comportamento de servidor Região repetida é aplicado a


linha da tabela e especifica que nove registros sejam exibidos por página. A própria linha exibe
quatro registros diferentes: cidade, estado, endereço e CEP.

Para criar uma tabela como a do exemplo acima, é necessário criar uma tabela com conteúdo
dinâmico e aplicar o comportamento de servidor Regi ão repetida à linha da tabela que contém o
conteúdo dinâmico. Quando a página é processada pelo servidor de aplicativos, a linha é
repetida o número de vezes especificado no objeto de servidor Região repetida com um registro
diferente inserido em cada nova linha.

A página a ser criada a barra de navegação deve conter um conjunto de registros para
navegação. Para obter mais informações, veja Definição de um conjunto de registros.

Para criar uma região repetida:

1. Na visualização do projeto, selecione uma região que contenha conteúdo dinâmico.

A seleção pode ser qualquer elemento, incluindo uma tabela, uma linha de tabela ou até
mesmo um parágrafo de texto.

Para selecionar com exatidão uma regi ão na página, utilize o seletor de tags no canto
esquerdo da janela de documento. Por exemplo: se a região for uma linha de tabela,
clique dentro da linha na página e, em seguida, clique no ícone <tr> mais à direita na
barra de status para selecionar uma linha de tabela.

2. Selecione Janela > Comportamentos de servidor para exibir o painel Comportamentos de


servidor.
3. Clique no botão com sinal de adição (+) e selecione Região repetida.

A caixa de diálogo Repetir a região é exibida.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 91 de 185

4. Selecione o nome do conjunto de registros a ser utilizado no menu pop-up.


5. Selecione o número de registros a serem exibidos por página.
6. Clique em OK.

Um contorno cinza estreito aparecerá na janela do documento dotado de guias ao redor


da regi ão repetida. Na janela do Live Data (Exibir > Live Data), o contorno cinza
desaparecerá e a sele ção se expandirá para exibir o número de registros que você tiver
especificado.

Como criar uma tabela com um comportamento de servidor Região repetitiva

O objeto de servidor Tabela dinâmica permite criar uma tabela com conteúdo dinâmico e aplica
o comportamento Região repetida de uma única caixa de di álogo. Este objeto de servidor é
bastante útil, pois preenche simultaneamente uma tabela com conteúdo dinâmico de um
conjunto de registros e aplica o comportamento de servidor Regi ão repetida.

Nota: O objeto de servidor Tabela din âmica não está disponível ao utilizar tipos de documento
ASP.NET. Para criar uma tabela com conteúdo dinâmico e regiões repetidas é necessário inserir
tabela manualmente, inserir conteúdo dinâmico no painel Ligações e aplicar um comportamento
de servidor de região repetida, se necessário. Para obter mais informações, veja Como exibir
diversos registros.

Para criar uma tabela din âmica:

1. Selecione Inserir > Objetivos de aplicativo > Tabela din âmica para exibir a caixa de
diálogo Tabela dinâmica.

A caixa de diálogo Tabela dinâmica é exibida.

2. Selecione o conjunto de registros que deseja utilizar no menu pop-up Conjunto de


registros.
3. Selecione o número de registros a serem exibidos por página.
4. Nesse ponto, é possível inserir valores de entradas para a borda da tabela, preenchimento
e espaçamento da célula.

A caixa de diálogo Tabela dinâmica mantém os valores inseridos para as bordas da tabela,
preenchimento e espaçamento da célula. Se você estiver trabalhando em um projeto que
necessita de v árias tabelas dinâmicas que requerem a mesma aparência, é possível
digitar os valores de layout da tabela, uma vez que isto simplifica o desenvolvimento da
página. Observe que é possível ajustar estes valores após inserir a tabela utilizando o

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 92 de 185

inspetor de propriedades da tabela.

5. Clique em OK.

A tabela e alocadores de espaço definidos em seu conjunto de registros correspondente


para o conteúdo dinâmico são inseridos na página.

Neste exemplo, o conjunto de registros contém quatro registros: FIRSTNAME, LASTNAME,


TITLE e DEPARTMENT. A linha Cabeçalho da tabela é preenchida com os nomes de cada
item de registro. É possível editar os cabeçalhos que utilizam qualquer texto descritivo
desejado ou substitui-los por imagens representativas.

Como criar um contador de registros

Os contadores de registro oferecem aos usuários um ponto de referência quando estiverem


navegando por um conjunto de registros. Normalmente, os contadores de registro exibem o
número total de registros retornado e os registros atuais visualizados. Por exemplo: se um
conjunto de registros retornar 40 registros individuais e oito registros forem exibidos por
página, o contador de registro indicaria “Exibindo registros 1-8 de 40” na primeira página.

Para criar um contador de registro para uma página, é necessário criar um conjunto de
registros para a página primeiro, um layout de página apropriado para conter o conteúdo
dinâmico e uma barra de navegação de conjunto de registros. Para saber mais sobre como criar
estes elementos e adicioná-los a uma p ágina, veja as seções seguintes:

l Definição de um conjunto de registros


l Como criar links de navegação para conjuntos de registros
l Como exibir diversos registros
l Como criar uma tabela com um comportamento de servidor Região repetitiva

Uma vez que os elementos acima estejam na página, é possível criar um contador de registro.

Como criar um contador de registro utilizando o objeto Status de navegaçã o do


conjunto de registros

O objeto Status de navegação do conjunto de registros cria uma entrada de texto na página
para exibir o estado de registro atual.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 93 de 185

Para utilizar o objeto Status de navegação do conjunto de registros:

1. Coloque o cursor no ponto em que deseja inserir o contador de registro.


2. Selecione Inserir > Objetos de aplicativos > Status de navegação do conjunto de
registros.

A caixa de diálogo Inserir status de navegação do conjunto de registros é exibida.

Selecione o conjunto de registros que deseja utilizar no menu pop-up Conjunto de


registros.

3. Clique em OK.

O objeto de servidor Status de navegação do conjunto de registros insere um contador de


registro de texto similar ao exibido abaixo:

É possível utilizar as ferramentas de criação de páginas do Dreamweaver para


personalizar o contador de registro.

Quando visualizado na janela Live Data ou em um navegador, o contador será similar ao


mostrado abaixo:

Crie contadores de registro personalizados

É possível utilizar comportamentos de contagem de registros individuais para criar contadores


de registro personalizados. A cria ção de um contador de registro personalizado permite criar um
contador de registro mais completo do que a tabela simples com uma única linha inserida pelo
objeto de servidor Status de navegação do conjunto de registros. É possível organizar
elementos de design de diversas formas criativas e aplicar um comportamento de servidor
apropriado a cada elemento.

É possível criar um contador de registro simples utilizando o objeto de servidor Status de


navegação do conjunto de registros. Este objeto de servidor insere um contador de registro
completo com o qual é possível aplicar formatação de texto com as ferramentas de cria ção de
páginas do Dreamweaver. Para obter mais informações sobre este contador de registro,
consulte Como criar um contador de registro utilizando o objeto Status de navegação do
conjunto de registros.

Os comportamentos de servidor do contador de registro são os seguintes:

l Exibir o número do registro inicial


l Exibir o número do registro final

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 94 de 185

l Exibir o total de registros

Para criar um contador de registro personalizado para uma página, é necessário criar um
conjunto de registros para a página primeiro, um layout de página apropriado para conter o
conteúdo dinâmico e uma barra de navegação de conjunto de registros. Para saber mais sobre
como criar estes elementos e adicioná-los a uma página, veja as seções seguintes:

l Definição de um conjunto de registros


l Como criar links de navegação para conjuntos de registros
l Como exibir diversos registros
l Como criar uma tabela com um comportamento de servidor Região repetitiva

Uma vez que os elementos acima estejam na página, é possível criar um contador de registro
personalizado.

Este exemplo cria um contador de registro que será similar ao da seção anterior Como criar um
contador de registro utilizando o objeto Status de navegação do conjunto de registros. O
contador de registro neste exemplo como o do exemplo:

Exibir registros StartRow até EndRow do RecordSet.RecordCount.

Neste exemplo o texto com fonte de san-serif representa os alocadores de espaço que serão
inseridos na página.

Para criar um contador de registro personalizado:

1. Na visualização do projeto, digite o texto do contador na página. Escolha o texto de sua


preferência.

Exibir os registros até.

2. Coloque o ponto de inserção no final da seqüência de caracteres de texto.


3. Abra o painel Comportamentos de servidor (Janela > Comportamentos de servidor).
4. Clique no botão de adição (+) no canto esquerdo superior e clique em Exibir contagem de
registro. Neste submenu, selecione Exibir o total de registros. O comportamento Exibir o
total de registros é inserido na página e um alocador de espaço é inserido no local do
ponto de inserção. A seqüência de texto deve ser similar à do exemplo:

Exibir registros até {Recordset1.RecordCount}.

5. Coloque o ponto de inserção após a palavra records e selecione Exibir o número de


contagem do registro inicial no painel Comportamentos de servidor > botão de adição
(+) > Contagem de registro. A seqüência de texto deve ser similar à do exemplo:

Exibir registros {StartRow_Recordset1} até {Recordset1.RecordCount}.

6. Em seguida, coloque o ponto de inserção após a palavra thru e of e selecione Exibir o


número de contagem do registro inicial no painel Comportamentos de servidor > botão de
adição (+) > Contagem de registro. A seqüência de texto deve ser similar à do exemplo:

Exibir registros {StartRow_Recordset1} até {EndRow_Recordset1} de


{Recordset1.RecordCount}.

7. Verifique se o contador funciona corretamente visualizando a página na janela Live Data


(Exibir > Live Data). O contador deve ser semelhante ao do exemplo abaixo:

Exibir registros 1 até 8 de 40.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 95 de 185

Se a página de resultados tiver um link de navegação para mover ao próximo conjunto de registros, c

Exibir registros 9 até 16 de 40.

Os links não funcionam na janela do Live Data. Para testá-los, utilize o recurso Visualizar no navegado

Como criar um controle da Web DataGrid ou DataList do ASP.NET

Os controles DataGrid e DataList o ASP.NET fornecem diversas opções para exibir dados
diferentes tipos de dados (principalmente conteúdo dinâmico de um banco de dados) e
simplifica o processo de ligação de fontes de dados aos controles. O Dreamweaver suporta
tanto o controle DataGrid como DataList como comportamentos de servidor. Os controles
oferecem os recursos a seguir:

DataGrid cria uma grade com diversas colunas ligadas por meio de dados. Este controle
permite definir vários tipos de colunas, tanto para o layout de conteúdo da grade e adicionar
funcionalidades específicas (editar colunas de botão, colunas de hyperlink e assim por diante).

DataList exibe os itens de uma fonte de dados que utiliza modelos. É possível personalizar a
aparência do controle manipulando os modelos que compõem seus componentes diferentes.

Adicionar um DataGrid à página

O recurso DataGrid do Dreamweaver permite inserir um controle da Web DataGrid ASP.NET. O


controle DataGrid insere tabelas como grades multi-coluna e pode incluir coluna diferentes tipos
de coluna (colunas heterogêneas) para definir o layout de conteúdo da célula. Estes incluem
colunas ligadas, de botões e modelos, entre outros. Além disso, o DataGrid suporta a
funcionalidade interativa como ordenação de colunas, edição e comandos. Os tipos de coluna
disponíveis no DataGrid são os seguintes:

Tipo de Descrição
coluna
DataGrid

Campo de Denominado de “coluna ligada” no ASP.NET, a coluna Campo de dados


dados simples permite especificar qual campo de fonte de dados a ser exibido e
simples formato dos dados que o campo utilizará com expressão de
formatação .NET.

Formul ário Denominado “coluna modelo” no ASP.NET, a coluna Formulário livre


livre permite criar combinações de texto HTML e controles de servidor para
conceber um layout personalizado da coluna. Os controles de uma coluna
de formulário livre podem ser ligados por dados. Colunas de formulário

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 96 de 185

livre oferece maior flexibilidade na definição do layout e funcionalidade do


conteúdo da grade, pois é possível ter controle total sobre a disposição dos
dados e o que acontece quando os usuários interagem com as linhas da
grade.

Hyperlink A coluna Hyperlink exibe informações em forma de links de hipertexto. Um


uso comum consiste em exibir os dados (como número do cliente ou nome
produto) como um hyperlink que os usuários podem clicar para navegar a
uma página separada fornecendo detalhes sobre aquele item.

Botões Conhecida como Coluna editar comando no ASP.NET a coluna Botão Editar,
Editar, Atualizar e Cancelar permite aos usuários efetuar edi ções no local das
Atualizar, informações do DataGrid. Para isso, crie uma coluna Editar, Atualizar,
Cancelar Cancelar. Em tempo de execução, esta coluna exibe um botão denominado
“Editar”. Quando o usuário clica no botão Editar, os dados da linha s ão
exibidos em controles editáveis como caixas de texto e o botão Editar é
substituído pelo botões Atualizar e Cancelar.

botões O botão Excluir permite a um usuário remover uma linha individual


Excluir clicando no botão.

Para obter mais detalhes sobre o controle DataGrid e como pode ser usado para formatar dados
dinâmicos, visite os sites a seguir na Web:

l Microsoft MSDN
l Microsoft ASP.NET

Antes de inserir o comportamento de servidor DataGrid, é preciso definir um DataSet


(conhecido também como conjunto de registros em outros tipos de documentos) para o
DataGrid. Para obter mais informações, veja Definição de um conjunto de registros.

Para adicionar um objeto DataGrid à página:

1. Abra o painel Comportamentos de servidor (Janela > Comportamentos de servidor),


clique no botão com o sinal de adição (+) e selecione DataGrid.

A caixa de diálogo DataGrid é exibida.

2. Preencha a caixa de diálogo DataGrid e clique em OK.

Para obter informações sobre como preencher a caixa de di álogo DataGrid, consulte
Configurar a caixa de di álogo DataGrid do ASP.NET.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 97 de 185

Para obter mais informações, clique no botão Ajuda da caixa de diálogo.Na janela Documento, o
DataGrid será exibido com um contorno cinza provido de uma guia ao redor dele. Na janela Live
Data (Exibir > Live Data), o contorno cinza desaparecerá e os alocadores e espaço do objeto
são substituídos pelo DataGrid especificado.

Como adicionar uma lista de dados à página

O comportamento de servidor lista de dados do Dreamweaver permite inserir o controle


DataLista do ASP.NET em uma página. O controle DataList é utilizado para implementar fontes
de dados externa baseada em formul ário e permite apresentar os dados em uma grade em que
cada registro é distribuído em uma fila diferente, sendo que podem ser exibidas muitas linhas
de cada vez.

Para obter mais detalhes sobre o controle DataList e como pode ser usado para formatar dados
dinâmicos, visite os sites a seguir na Web:

l Microsoft MSDN
l Microsoft ASP.NET

Antes de inserir o comportamento de servidor DataList, é preciso definir um DataSet (conhecido


também como conjunto de registros em outros tipos de documentos) para o DataList. Para
obter mais informações, veja Definição de um conjunto de registros.

Para adicionar um objeto DataList à página:

1. Abra o painel Comportamentos de servidor (Janela > Comportamentos de servidor),


clique no botão com o sinal de adição (+) e selecione DataList.

A caixa de diálogo DataList é exibida.

2. Preencha a caixa de diálogo DataList e clique em OK.

Para obter informações sobre como preencher a caixa de di álogo DataList, consulte
Configurar a caixa de di álogo DataList do ASP.NET.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 98 de 185

Na janela Documento, o DataList será exibido com um contorno cinza provido de uma guia ao
redor dele. Na janela Live Data (Exibir > Live Data), o contorno cinza desaparecerá e os
alocadores e espaço do objeto são substituídos pelo DataList especificado.

Como modificar um objeto DataGrid ou DataList

Há quatro modos de modificar objetos DataGrid e DataList:

l Na visualização do projeto, clique no ícone localizado no canto esquerdo superior do


DataGrid ou DataList para alternar o modo de edição e, em seguida, adicione ou
modifique o conteúdo de quaisquer regiões exibidas com guias

Nota: Também é possível arrastar fontes de conteúdo dinâmico do painel Ligações a uma
regi ão com guia

l Na visualização do projeto, selecione o objeto e utilize o inspetor de propriedades para


modificar seus atributos
l Clique duas vezes no objeto no painel Comportamentos de servidor e modifique suas
propriedades na caixa de diálogo que se abre
l Na visualização de c ódigo, selecione DataGrid ou DataList na página e utilize o diálogo da
tag para alterar seus atributos

Referência

Esta seção fornece informações sobre painéis, caixas de diálogo e inspetores apresentados
neste capítulo.

Preenchimento da caixa de diálogo Inserir barra de navegaçã o do conjunto de


registros

O objetivo desta caixa de diálogo é criar e adicionar uma barra de navegação de conjunto de
registros a uma página.

Procedimento

1. Escolha o conjunto de registros para navegar.


2. Selecione os links de texto ou imagem.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 99 de 185

Na versão da imagem da barra, o Dreamweaver utiliza os seus pr óprios arquivos de


imagens. Se desejar, é possível substitui-los pelos seus próprios arquivos de imagens,
após colocar a barra na p ágina.

3. Clique em OK.

O Dreamweaver criará uma tabela com os links de texto ou imagem, que se moverão pelo
conjunto de registros selecionado quando este for clicado.

Tópicos relacionados

Como criar uma barra de navegação utilizando o comportamento de servidor Barra de


navegação de conjunto de registros

Como criar links de navegação para conjuntos de registros

Preenchimento da caixa de diálogo comportamentos de servidor Ir para

O objetivo destas caixas de diálogo é adicionar links que permitem ao usuário navegar pelos
registros do conjunto de registros.

Procedimento

1. Caso você ainda não selecionada nada na página, selecione um link no menu pop-up.
2. Selecione o conjunto de registros que contém os registros que deseja localizar.

Nota: Se o conjunto de registros contiver muitos registros, é possível que o


comportamento de servidor Ir para o último registro demore bastante para ser executado
quando o usuário clicar neste link.

3. Clique em OK.

Tópico relacionado

Como criar uma barra de navegação do conjunto de registros personalizada

Preenchimento da caixa de diálogo Região repetida

O objetivo desta caixa de diálogo é criar e adicionar uma regi ão repetida que permite ao usuário
exibir mais de um registro em uma página.

Procedimento

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 100 de 185

1. Especifique o conjunto de registros que contém os dados a serem exibidos na regi ão


repetida.
2. Especifique o número de registros a serem exibidos por página.

Se especificar um número limitado de registros por página e se for possível que o número
de registros exceda este valor, adicione links de navegação de registros, para permitir aos
usuários exibir os outros registros. Veja Como criar links de navegação para conjuntos de
registros.

3. Clique em OK.

Tópico relacionado

Como exibir diversos registros

Preenchimento da caixa de diálogo Inserir status de navegaçã o do conjunto de


registros

O objetivo desta caixa de diálogo é criar e adicionar um contador registros a uma página.

Procedimento

1. Escolha o conjunto de registros a serem controlados.


2. Clique em OK.

O Dreamweaver criará e adicionará um contador de registros à página.

Tópico relacionado

Como criar um contador de registro utilizando o objeto Status de navegação do conjunto de


registros

Preenchimento da caixa diálogo Editar a lista de formatos

Use esta caixa de diálogo para criar novos formatos de dados ou personalizar os existentes.

Procedimento

1. Para criar um novo formato de dados, clique no botão de adição (+).


2. Para editar um formato de dados existente, selecione o formato da lista e clique em
Editar.

Nota: Alguns formatos de dados não possuem nenhum parâmetro para ser personalizado.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 101 de 185

3. Preencha a caixa de diálogo e clique em OK.

Para obter instruções, consulte Preenchimento das caixas de diálogo Moeda, N úmero ou
Percentagem.

4. Ao criar um formato novo, especifique um nome para ele.


5. Ao modificar um formato existente, altere o nome do formato se desejar clicando no
nome da lista e modificando-o.
6. Para excluir um formato de dados, clique no formato da lista e clique no botão de
subtração (-).
7. Clique em OK para fechar a caixa de diálogo Editar a lista de formatos.

Tópicos relacionados

Como personalizar os formatos de dados existentes

Como criar novos formatos de dados

Preenchimento das caixas de diálogo Moeda, Número ou Percentagem

O objetivo destas caixas de diálogo é definir formatos de dados.

Procedimento

1. Altere qualquer um dos parâmetros a seguir:


¡ número de dígitos a ser exibido após a casa decimal

¡ ser um zero à esquerda deve ser colocado antes das fra ções

¡ se parênteses ou um sinal de subtração deve ser usado para valores negativos


¡ se os dígitos devem ser agrupados ou n ão
2. Clique em OK.

Tópicos relacionados

Preenchimento da caixa diálogo Editar a lista de formatos

Como personalizar os formatos de dados existentes

Como criar novos formatos de dados

Configurar a caixa de diálogo DataGrid do ASP.NET

A caixa de diálogo objeto DataGrid permite criar e adicionar um objeto DataGrid a uma
página ASP.NET

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 102 de 185

Procedimento

1. Atributo ID (ou denominação) do objeto DataGrid.

Este campo já vem preenchido com um valor. É possível modificar o valor do DataGrid, no
entanto, se o valor do campo de um ID existente for definido, será necessário digitar um
novo valor de atributo.

2. Selecione um DataSet para associar ao DataGrid.

Este é o DataSet do qual o DataGrid recupera informações. O Dreamweaver preenche a


caixa Colunas da grade com colunas ligadas para todos os campos no DataSet
selecionado.

3. Especifique o número de registros a serem exibidos.


4. Selecione o tipo de navegação de página que deseja implementar.
¡ O item “Links às páginas anteriores e seguintes ” adiciona os links Próximo e
Anterior.
¡ o item “Links numerados a todas as páginas” adiciona links com números de
páginas, por exemplo, “1 2 3 4 5 n...”.
5. Remova as colunas de grade indesejadas selecionando-as na caixa Colunas da grade e
clicando no sinal de subtra ção ( -) para remove-las.
6. É possível editar as colunas de grade restantes selecionando uma coluna na caixa Colunas
de grade e definindo suas propriedades.

Para modificar o tipo de coluna DataGrid, clique no botão Editar e selecione um tipo de
coluna no menu pop-up. Uma caixa de di álogo espec ífica ao tipo de coluna escolhida será
exibida. Especifique o conteúdo e formatação da coluna DataGrid selecionada. Os tipos de
coluna são:

Tipo de Descri ção


coluna
DataGrid

Campo de Denominado de “coluna ligada” no ASP.NET, a coluna Campo de


dados dados simples permite especificar qual campo de fonte de dados a ser
simples exibido e formato dos dados que o campo utilizará com expressão de
formatação .NET.

Formul ário Denominado “coluna modelo” no ASP.NET, a coluna Formul ário livre
livre permite criar combinações de texto HTML e controles de servidor para
conceber um layout personalizado da coluna. Os controles de uma
coluna de formulário livre podem ser ligados por dados. Colunas de
formul ário livre oferece maior flexibilidade na definição do layout e
funcionalidade do conteúdo da grade, pois é possível ter controle total
sobre a disposição dos dados e o que acontece quando os usuários
interagem com as linhas da grade.

Hyperlink A coluna Hyperlink exibe informações como hyperlinks. Um uso


comum consiste em exibir os dados (como número do cliente ou
nome produto) como um hyperlink que os usuários podem clicar para
navegar a uma página separada fornecendo detalhes sobre aquele
item.

Botões Conhecida como Coluna editar comando no ASP.NET a coluna Botão


Editar, Editar, Atualizar e Cancelar permite aos usuários efetuar edi ções no
Atualizar, local das informações do DataGrid. Para isso, crie uma coluna Editar,
Cancelar Atualizar, Cancelar. Em tempo de execu ção, esta coluna exibe um

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 103 de 185

botão denominado “Editar”. Quando o usuário clica no botão Editar,


os dados da linha s ão exibidos em controles editáveis como campos
de texto e o botão Editar é substituído pelo botões Atualizar e
Cancelar.

botões O botão Excluir permite a um usuário remover uma linha individual


Excluir clicando no botão.

7. Repita a etapa 6 para cada coluna que deseja modificar.


8. Para modificar a ordem das colunas no DataGrid, selecione uma coluna na caixa Coluna
de grade e clique com a seta para cima ou para baixo para mover a coluna à esquerda ou
à direita no DataGrid.
9. Clique em OK para fechar a caixa de diálogo e criar o DataGrid.

Tópico relacionado

Adicionar um DataGrid à página

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Campo de dados simples

A coluna Campo de dados simples (denominado coluna ligada no ASP.NET) permite especificar
qual campo de fonte de dados a ser exibido e formato dos dados que o campo utilizará com
uma expressão de formatação .NET

Procedimento

1. A caixa de texto Título permite inserir um título nas linhas de cabeçalho ou rodapé da
grade (Exibir uma linha de cabeçalho ou rodapé para um DataGrid é controlado pelo
inspetor de propriedades do DataGrid).
2. Selecione uma coluna DataSet para preencher a coluna DataGrid no menu pop-up Campo
de dados.
3. Clique na caixa de sele ção Somente leitura para especificar que o DataGrid não permite
adicionar, atualizar ou excluir privilégios.
4. Selecione um tipo de dados no menu pop-up Enviar como.

Tópicos relacionados:

Adicionar um DataGrid à página

Como modificar um objeto DataGrid ou DataList

Definição do inspetor de propriedades para um DataGrid ASP.NET

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 104 de 185

Definições das opções da caixa de diálogo Formulário livre

A opção Formulário livre (denominado coluna modelo no ASP.NET, permite criar combinações de
texto HTML e controles de servidor para conceber um layout personalizado da coluna. Os
controles de uma coluna de formul ário livre podem ser ligados por dados. Colunas de formulário
livre oferece maior flexibilidade na definição do layout e funcionalidade do conteúdo da grade,
pois é possível ter controle total sobre a disposição dos dados e o que acontece quando os
usuários interagem com as linhas da grade.

Procedimento:

1. A caixa de texto Título permite inserir um título nas linhas de cabeçalho ou rodapé da
grade (Exibir uma linha de cabeçalho ou rodapé para um DataGrid é controlado pelo
inspetor de propriedades do DataGrid).
2. Selecione um modelo para utilizar com a grade dados Formulário livre no menu Modelos.
3. Escolha uma coluna DataSet para povoar a coluna da grade clicando no botão Adicionar
campo de dados.

A caixa de diálogo Adicionar campo de dados é exibida. Após selecionar uma coluna
DataSet nesta caixa de diálogo e clique em OK, o Dreamweaver adicionará uma
expressão de ligação de dados à caixa Conteúdo.

4. Formate a coluna Formulário livre incluindo a expressão de liga ção com tags HTML na
caixa Conteúdo.
5. Selecione um tipo de dados no menu pop-up Enviar como.

Tópicos relacionados

Adicionar um DataGrid à página

Como modificar um objeto DataGrid ou DataList

Definição do inspetor de propriedades para um DataGrid ASP.NET

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Coluna de hyperlink

A coluna Hyperlink exibe informações como hyperlinks. Um uso comum consiste em exibir os
dados (como número do cliente ou nome produto) como um hyperlink que os usu ários podem
clicar para navegar a uma página separada fornecendo detalhes sobre aquele item.

Procedimento

1. Digite o nome da coluna na caixa de texto Título.


2. Na seção Texto de hyperlink, selecione a opção Texto estático ou Campo de dados. Se
Texto est ático for selecionado, digite o texto do hyperlink na caixa de texto Texto
estático. Se Campo de dados for escolhido, selecione uma coluna DataSet no menu pop-
up Campo de dados para fornecer o texto de hyperlink.
3. Na seção Página vinculada, selecione a opção URL estática ou Campo de dados. Se a
opção URL estática for selecionada, digite a URL da p ágina de destino na caixa de texto
URL estática (localize a p ágina de destino utilizando o botão procurar à direita da caixa de
texto URL estática. Se Campo de dados for escolhido, selecione uma coluna DataSet no

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 105 de 185

menu pop-up Campo de dados para fornecer a URL.


4. Se você estiver criando o hyperlink utilizando as opções Campo de dados, é possível
especificar uma expressão de formatação para o texto de hyperlink com o campo
Formatar a seqüência de caracteres. Para obter mais informações sobre expressões de
formatação, consulte a documentação do ASP.NET apropriada para o método
String.format de DataGrids.
5. Clique em OK.

Tópicos relacionados:

Adicionar um DataGrid à página

Como modificar um objeto DataGrid ou DataList

Definição do inspetor de propriedades para um DataGrid ASP.NET

Definiçã o das opções da caixa Botões Editar, Atualizar, Cancelar

A coluna Botão Editar, Atualizar e Cancelar (Coluna editar comando no ASP.NET) permite aos
usuários editar as informações da linhas do DataGrid no local. Para isso, crie uma coluna Editar,
Atualizar, Cancelar. Em tempo de execução, esta coluna exibe um botão denominado “Editar”.
Quando o usuário clica no botão Editar, os dados da linha são exibidos em controles editáveis
como caixas de texto e o botão Editar é substituído pelo botões Atualizar e Cancelar.

Procedimento

1. Digite o nome da coluna na caixa de texto Título.


2. No menu pop-up Tipo de botão selecione os botões de link ou botões de pressão. Em
tempo de execução, esta coluna exibe um botão denominado “Editar”. Os botões de link
utilizam vínculos de texto para os botões e os botões de pressão utilizam imagens.
3. No menu pop-up Atualizar tabela, selecione a tabela de banco de dados cujos dados o
usuário irá modificar.
4. No menu Chave primária, escolha uma chave primária associada à tabela.
5. Selecione um tipo de dados no menu pop-up Enviar como.
6. Clique em OK.

Tópicos relacionados

Adicionar um DataGrid à página

Como modificar um objeto DataGrid ou DataList

Definição do inspetor de propriedades para um DataGrid ASP.NET

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 106 de 185

Definiçã o das opções da caixa botão Excluir

O botão Excluir (também conhecido como Coluna botão no ASP.NET) permite ao usuário excluir
uma linha individual clicando em um botão.

Procedimento

1. Digite o nome da coluna na caixa de texto Título.


2. No menu pop-up Tipo de botão selecione os botões de link ou botões de pressão. Em
tempo de execução, esta coluna exibe um botão denominado “Excluir”. Os botões de link
utilizam vínculos de texto para os botões e os botões de pressão utilizam imagens.
3. No menu pop-up Excluir, selecione a tabela de banco de dados cujos dados o usuário
excluirá.
4. No menu Chave primária, escolha uma chave primária associada à tabela.
5. Selecione um tipo de dados no menu pop-up Enviar como.
6. Clique em OK.

Tópicos relacionados

Adicionar um DataGrid à página

Como modificar um objeto DataGrid ou DataList

Definição do inspetor de propriedades para um DataGrid ASP.NET

Configurar a caixa de diálogo DataList do ASP.NET

Esta caixa de diálogo cria e adiciona um objeto DataList ASP.NET a uma página. Este objeto
está disponível somente com documente do tipo ASP.NET.

Procedimento

1. Se desejar, modifique o nome da DataList.

O Dreamweaver dá ao DataList um nome padrão.

2. Associe um DataSet ao DataList.

É possível escolher um DataSet existente ou digitar um valor arbitr ário. Por padrão, o
primeiro DataSet da lista é selecionado.

3. Para organizar os itens em uma tabela, selecione a opção Organizar os itens em uma
tabela.

Se estiver utilizando uma tabela, especifique o número de colunas da tabela. Se o número


for maior que um, especifique um comando de preenchimento para as c élulas da tabela:
selecione a opção Quebra automática de cima para baixo para colocar os dados ao redor
horizontalmente ou a opção Quebra automática da esquerda para a direita para colocar os
dados ao redor verticalmente.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 107 de 185

4. Especifique os dados a serem exibidos no DataList efetuando os procedimentos a seguir:


¡ Primeiro, selecione o modelo Item na lista de modelos. O modelo de item
representa todas as linhas da lista diferentes das linhas de cabeçalho e de rodapé.
¡ Em seguida, clique no botão Adicionar campo de dados ao conteúdo. A caixa de
diálogo Adicionar campo de dados é exibida.
¡ Terceiro, selecione uma coluna DataSet e clique em OK para fechar a caixa de
diálogo. O Dreamweaver adiciona uma expressão de liga ção de dados apropriada à
caixa Conteúdo na caixa de diálogo Objeto DataList.
¡ Quarto, formate os dados a serem exibidos incluindo a expressão de ligação com
tags HTML na caixa Conteúdo.
5. Ajuste o layout do DataList de acordo com suas preferências.

É possível controlar o layout de um DataList selecionando um dos modelos da lista


Modelos e adicionando tags HTML na caixa de texto Conteúdo. Os modelos disponíveis são
os seguintes:

Modelo Descri ção

Cabeçalho O texto e controles alocados no início da lista.

Item Os elementos e controles HTML alocados simultaneamente para cada


linha na fonte de dados.

Item Semelhante ao elemento Modelo de item, mas é alocado para cada


alternante linha no DataList. Se este modelo for utilizado, normalmente cria-se
outro formato para ele, como uma cor de fundo diferente do que
aquela do modelo de item.

Editar o Layout de um item quando estiver no modo de edição. Este modelo


item geralmente contém controles de edição como controles de caixa de
texto.

Selecionar Os elementos alocados quando o usuário seleciona um item no


o item DataList. Os usos mais comuns são marcar a linha visualmente
utilizando uma de cor de fundo ou de fonte. É possível também
expandir o item exibindo campos adicionais da fonte de dados.

Separador Os elementos alocados entre cada item. Um exemplo típico pode ser
uma linha (utilizando um elemento <HR>).

Rodapé O texto e controles alocados ao final da lista.

6. Clique em OK para fechar a caixa de diálogo e criar o DataList.

Tópicos relacionados

Como adicionar uma lista de dados à página

Como modificar um objeto DataGrid ou DataList

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Adicionar campo de dados

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 108 de 185

Esta caixa de diálogo permite associar uma coluna DataSet a um objeto DataGrid ou DataList.

Procedimento

Selecione uma coluna DataSet (Campo de dados) e clique em OK.

Tópicos relacionados

Configurar a caixa de diálogo DataGrid do ASP.NET

Configurar a caixa de diálogo DataList do ASP.NET

Definiçã o do inspetor de propriedades para um DataGrid ASP.NET

Este inspetor de propriedades modifica um DataGrid permitindo modificar o nome do DataGrid,


ajustar valores de espaçamento e preenchimento de células e exibir cabeçalhos ou rodapés de
colunas.

Procedimento

É possível modificar qualquer uma das definições a seguir:

A caixa DataGrid permite modificar o nome do DataGrid.

Botão Avançado permite abrir a caixa de diálogo Objeto DataGrid.

Para obter mais informações, veja Configurar a caixa de diálogo DataGrid do ASP.NET.

A caixa Preenchimento de célula permite ajustar o preenchimento das células da grade.

A caixa Espaçamento de célula permite ajustar o espaçamento das células da grade.

A opçã o Mostrar os t ítulos das colunas permite ativar e desativar cabeçalhos.

A opçã o Mostrar os rodapés das colunas permite ativar e desativar rodapés.

Tópico relacionado

Adicionar um DataGrid à página

Definiçã o do inspetor de propriedades para um DataLista ASP.NET

Este inspetor de propriedades permite modificar um DataLista ASP.NET na página.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 109 de 185

Procedimento

É possível modificar qualquer uma das definições a seguir:

A caixa DataList permite modificar o nome do DataList.

Botão Avançado permite abrir a caixa de diálogo Objeto DataList.

A opçã o Mostrar os t ítulos das colunas ativa e desativa os cabeçalhos.

A opçã o Mostrar os rodapés das colunas ativa e desativa os rodapés.

Tópico relacionado

Como adicionar uma lista de dados à página

Como utilizar os componentes ColdFusion

Os componentes ColdFusion (CFC) permitem ao usuário encapsular l ógicas de aplicação e de


negócios (business logic) em unidades auto-controladas reutilizáveis. Os componentes
ColdFusion também oferecem uma maneira rápida e fácil de se criar serviços para a Web.

É possível utilizar o Macromedia Dreamweaver MX para criar e modificar CFCs. Também é


possível utilizar o Dreamweaver para construir páginas da web que utilizam CFCs.

Nota: Os CFCs podem ser utilizados somente com o Macromedia ColdFusion MX. Os CFCs não
são suportados no ColdFusion 5.

Este capítulo contém as seguintes seções:

l Como compreender os componentes ColdFusion


l Como criar visualmente um componente no Dreamweaver
l Como exibir os componentes ColdFusion no Dreamweaver
l Como editar os componentes ColdFusion no Dreamweaver
l Como criar páginas da Web que utilizam componentes ColdFusion

Como compreender os componentes ColdFusion

Um componente ColdFusion é uma unidade de software reutilizável escrita em linguagem de


marcação ColdFusion (CFML). Os CFCs ajudam a tornar o código reutilizável e fácil de manter.

Esta seção descreve as vantagens dos CFCs. As seções posteriores descrevem como o
Dreamweaver pode ajudar o usuário a trabalhar com CFCs. Para obter mais informações sobre

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 110 de 185

tags CFC, consulte a ajuda do ColdFusion no Dreamweaver (Ajuda > Como utilizar o
ColdFusion).

A finalidade dos componentes ColdFusion é assegurar aos desenvolvedores um modo simples,


mas poderoso de encapsular elementos de seus sites na Web. Esses componentes geralmente
são utilizados para lógica de aplicação ou neg ócios. Use tags personalizadas para elementos de
apresentação, como saudações, menus dinâmicos e assim por diante.

Da mesma forma que muitos outros tipos de construção, os sites dinâmicos podem
normalmente beneficiar-se das partes intercambi áveis. Por exemplo: um site dinâmico pode
executar a mesma consulta repetidamente ou calcular o preço total de páginas com carrinho de
compras e recalcul á-lo sempre que item for adicionado. Estas tarefas podem ser controladas
por componentes. É possível ajustar, aperfeiçoar, estender e até mesmo substituir um
componente com impacto mínimo sobre o restante do aplicativo.

Vamos supor que uma loja on-line calcule as taxas de remessa com base no pre ço dos pedidos.
Para pedidos abaixo de R$ 20, o custo da remessa será R$ 4. Para pedidos entre R$ 20 e R$ 40,
o custo da remessa será R$ 6 e assim sucessivamente. É possível inserir a lógica para calcular o
custo da remessa tanto na página do carrinho de compra como na página de resumo do pedido,
mas isso confundiria o c ódigo de apresentação HTML e o c ódigo de lógica CFML e geralmente
tornaria o código difícil de manter e reutilizar.

Neste caso, recomenda-se criar um componente ColdFusion de denominado Pricing, que possui,
entre outras coisas, uma função chamada processamento de compras (ShippingCharge). Esta
função toma um preço como argumento e retorna uma taxa de remessa. Por exemplo: se o
valor do argumento for 32,80, a fun ção retornará o valor 6.

Tanto na página de carrinho de compra como na página de resumo do pedido, é possível inserir
uma tag especial para chamar a função de processamento de compras. Quando a página é
solicitada, a função é ativada e uma taxa de remessa retorna à página.

Em seguida, a loja anuncia uma promoção especial: remessa grátis para todos os pedidos
acima de R$ 100. A mudança é feita nas taxas de remessa em um local (função ShippingCharge
do componente Pricing) e todas as páginas que utilizam a fun ção automaticamente adquirem
taxas de remessa exatas.

Como criar visualmente um componente no Dreamweaver

É possível utilizar o Dreamweaver para definir um componente ColdFusion e suas fun ções
visualmente. O Dreamweaver cria um arquivo .cfc e insere as tags CFML necessárias
automaticamente.

Nota: Dependendo do componente, talvez você tenha de completar algum código à mão.

Para criar visualmente um componente ColdFusion:

1. Abra uma página ColdFusion no Dreamweaver.


2. No painel Componentes (Janela > Componentes), selecione Componentes CF no menu
pop-up.
3. No painel Componentes, clique no botão de adição (+).

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 111 de 185

A caixa de diálogo Criar componente se abre.

4. Preencha a caixa de diálogo e clique em OK.

Para obter mais informações, veja Definição das op ções da caixa de diálogo Criar
componente.

O Dreamweaver grava um arquivo .cfc e o salva na pasta especificada. O novo componente


também aparece no painel Componentes (após clicar em Atualizar).

Para remover um componente, é necessário excluir o arquivo .cfc do servidor manualmente.

Como exibir os componentes ColdFusion no Dreamweaver

Há uma maneira de examinar visualmente os componentes ColdFusion definidos para o site no


Dreamweaver. O Dreamweaver l ê os arquivos .cfc localizados no servidor e exibe as
informações sobre eles em uma exibição hierárquica fácil de navegar no painel Componentes.

Nota: O Dreamweaver procura pelos componentes no servidor de teste (consulte Como


especificar onde as páginas dinâmicas podem ser processadas). Se desejar exibir os
componentes localizados em outro servidor, modifique as configuraçõ es do servidor de teste.

É possível executar de modo específico quaisquer uma das ações a seguir no Dreamweaver:

l Listar todos os componentes ColdFusion definidos para o site


l Explorar as funções e argumentos de cada componente
l Inspecionar as propriedades das funções supridas como serviços da Web

Para exibir os componentes ColdFusion no Dreamweaver:

1. Abra qualquer página ColdFusion no Dreamweaver.


2. No painel Componentes (Janela > Componentes), selecione Componentes CF no menu
pop-up.
3. Clique no botão Atualizar no painel para recuperar os componentes.

O Dreamweaver exibe os pacotes de componentes no servidor. Um pacote de


componentes é uma pasta que contém arquivos CFC.

Se os pacotes de componentes existentes não forem exibidos, clique no botão Atualizar


na barra de ferramentas do painel.

4. Clique no ícone de adição (+) ao lado do nome do pacote para exibir os componentes
armazenados no pacote.
5. Para listar as funções de um componente, clique no ícone (+) ao lado do nome do
componente.
6. Para visualizar os argumentos de uma função, bem como o tipo de argumento e se s ão
exigidos ou opcionais, abra a ramificação da fun ção na árvore hierárquica.

As funções que n ão levam argumentos têm possuem o ícone de adição (+) ao lado delas.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 112 de 185

7. Para exibir rapidamente os detalhes de um argumento, função, componente ou pacote,


selecione o item na árvore hierárquica e clique no ícone Obter detalhes na barra de
ferramentas do painel.

Também é possível clicar com o botão direito do mouse no item e selecionar Obter
detalhes no menu pop-up.

O Dreamweaver exibirá os detalhes sobre o item em uma caixa de mensagem.

Como editar os componentes ColdFusion no Dreamweaver

O Dreamweaver oferece uma maneira simples e eficaz de editar o código dos componentes
ColdFusion definidos para seu site. Por exemplo: é possível adicionar, modificar ou excluir
qualquer função de componente sem sair do Dreamweaver.

Para utilizar este recurso, o ambiente de desenvolvimento deve estar configurado do seguinte
modo:

l O ColdFusion MX deve estar funcionando localmente.


l Na caixa de diálogo Avançado da Definição do site no Dreamweaver, o tipo de acesso
especificado na categoria Servidor de teste deve ser Local/Rede.
l Na caixa de diálogo Avançado em Definição do site, o caminho da pasta raiz local deve ser
a mesma que a do caminho da pasta do servidor de teste (por exemplo:
c:\Inetpub\wwwroot\cf_projetos\myNewApp \). É possível verificar e modificar esses
caminhos selecionando Site > Editar os sites.
l O componente deve estar armazenado na pasta do site local ou em qualquer subpasta em
seu disco rígido.

Antes de editar um CFC, abra qualquer página ColdFusion no Dreamweaver e visualize os


componentes no painel Componentes. Para exibir os componentes, abra o painel Componentes
(Janela > Componentes), selecione Componentes CF no menu pop -up e clique no botão
Atualizar no painel.

Uma vez que ColdFusion MX está funcionando localmente, o Dreamweaver exibe pacotes de
componentes em seu disco rígido. Para obter mais informações, veja Como exibir os
componentes ColdFusion no Dreamweaver.

Para editar um componente:

1. Geralmente, para editar um arquivo de componente, abra o pacote e clique duas vezes no
nome do componente na árvore hierárquica.

O Dreamweaver abrir á o arquivo do componente na visualização de c ódigo.

2. Para editar uma função, argumento ou propriedade específica, clique duas vezes no item
na árvore hierárquica.
3. Efetue as alterações manualmente na visualização de c ódigo.
4. Salve o arquivo (Arquivo > Salvar).

Para exibir qualquer função nova no painel Componentes, atualize a exibição clicando no botão

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 113 de 185

Atualizar na barra de ferramentas do painel.

Como criar páginas da Web que utilizam componentes ColdFusion

Uma maneira de utilizar uma função de componente em suas páginas da Web é escrever c ódigo
na página que chama a função quando a página é solicitada. É possível utilizar o Dreamweaver
para ajudá-lo a escrever este código.

Nota: Para conhecer outros m étodos de uso de componentes, veja a ajuda do ColdFusion no
Dreamweaver (Ajuda > Como utilizar o ColdFusion).

Para utilizar componente ColdFusion em uma página da Web:

1. No Dreamweaver, abra a página ColdFusion que utilizará a função do componente.


2. Alterne para o modo de visualização de código (Exibir > Código).
3. Abra o painel Componentes (Janela > Componentes) e selecione Componentes CF no
menu pop-up do painel.
4. Localize o componente que deseja inserir utilizando um dos métodos a seguir:
¡ Arraste uma função da árvore hierárquica para a página. O Dreamweaver insere o
código na página para chamar a função.
¡ Selecione a função no painel e clique no ícone Inserir na barra de ferramentas do
painel (segundo ícone à direita). O Dreamweaver insere o código no ponto de
inser ção da página.
5. Se você inserir uma fun ção com argumentos, complete o código de argumento
manualmente.

Para obter mais informações, veja a ajuda do ColdFusion no Dreamweaver (Ajuda >
Como utilizar o ColdFusion).

6. Salve a página (Arquivo > Salvar).

Referência

Esta seção fornece informações sobre as caixas de diálogo e painéis apresentados neste
capítulo.

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Criar componente

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 114 de 185

O objetivo dessa caixa de diálogo é criar um novo componente ColdFusion.

Para obter mais informações sobre possíveis valores para cada campo na caixa de diálogo, veja
a ajuda do ColdFusion no Dreamweaver (Ajuda > Como utilizar o ColdFusion).

Procedimento

1. Na seção Componente, digite os detalhes do componente.

Use apenas letras, números ou caracteres sublinhados.

A caixa Nome especifica o nome de arquivo de .cfc. Não especifique a extensão de


arquivo .cfc ao digitar o nome.

A caixa Diretório do componente especifica onde o componente será salvo. Escolha a


pasta raiz do aplicativo da Web (como \Inetpub\wwwroot\myapp\) ou qualquer uma de
suas subpastas.

2. Se desejar definir um ou mais funções para o componente, selecione Funções na lista


Seção, clique no botão de adição (+) e digite os detalhes da nova função.

Dica: Se remoto for selecionado no menu Acesso, a função se tornará disponível como
um serviço da Web.

Na caixa Tipo de retorno, especifique o tipo de valor retornado pela função.

3. Se desejar definir um ou mais argumentos para uma função, selecione Argumentos na


lista Seção, selecione a função no menu pop -up, clique no botão de adição (+) e digite os
detalhes do novo argumento à direita.
4. Clique em OK para criar o componente.
5. Se um servidor de desenvolvimento remoto for utilizado, efetue o upload do arquivo CFC
e quaisquer arquivos dependentes (como aqueles utilizados para implementar uma função
ou incluir arquivos) para o servidor remoto.

O carregamento dos arquivos irá garantir que os recursos do Dreamweaver, como


visualização de Live e Visualizar no navegador, funcionem corretamente.

Tópicos relacionados

Como criar visualmente um componente no Dreamweaver

Como compreender os componentes ColdFusion

Definiçã o das opções do painel Componentes CF

O objetivo deste painel é exibir e editar componentes ColdFusion. Também é possível utilizar
este painel para adicionar c ódigos a uma página para ativar as funções de um componente.

Nota: O painel estará disponível somente se uma página ColdFusion for visualizada no
Dreamweaver.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 115 de 185

Tarefas

l Como exibir os componentes ColdFusion no Dreamweaver


l Como editar os componentes ColdFusion no Dreamweaver
l Como criar páginas da Web que utilizam componentes ColdFusion

Tópico relacionado

Como compreender os componentes ColdFusion

Como utilizar os serviços da Web

Os serviços da Web s ão uma tecnologia emergente que possibilitam à páginas da Web acessar
aplicativos distribuídos. Ao oferecer tanto acesso a informações e funcionalidades de aplicativos,
os serviços da Web podem ser providos e cobrados como pacotes de serviços que permitem
acesso de qualquer ponto e por meio de qualquer plataforma. A página da Web que se conecta
ao serviço da web é normalmente conhecida como consumidor e o serviço em si é conhecido
como provedor . O Macromedia Dreamweaver MX permite criar páginas e sites que são
consumidores de serviços da Web. O Dreamweaver atualmente suporta a cria ção de
consumidores de serviço da Web que utilizam tipos de documento ColdFusion, ASP.NET e Java
Server Pages (JSP). O Dreamweaver permite de modo mais específico executar as tarefas de
desenvolvimento de serviço da Web a seguir:

l Selecione os serviços da Web dispon íveis na Internet


l Gere um proxy de serviço da Web que permite à página da Web comunicar-se com
o integrador de serviço da Web

O proxy (também conhecido como classe de abstração) contém os campos, métodos de


obtenção de dados e propriedades do serviço da Web e os torna disponíveis para a página
host local. Ao gerar um proxy para sua página, o Dreamweaver permite exibi -los no
painel Componentes.

l Arraste os métodos de obtenção de dados e tipos de dados ao c ódigo da página

Antes de criar uma página com serviço da Web, é necessário familiarizar-se com a tecnologia
básica do servidor do aplicativo que deseja utilizar e a programação cria o que é exigido pelo
aplicativo.

O Dreamweaver permite criar páginas da Web com acesso aos serviços da Web atrav és das
funcionalidades que os serviços oferecem. Além disso, é possível criar, desenvolver e publicar
serviços da Web para o ColdFusion MX da Macromedia.

Este capítulo aborda os tópicos a seguir:

l Como compreender os serviços da Web


l Como instalar e configurar os geradores proxy
l Como adicionar um proxy de serviço da Web utilizando a descrição WSDL
l Como adicionar um serviço da Web a uma página
l Como editar a lista de sites de serviços da Web UDDI

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 116 de 185

Como compreender os servi ços da Web

Os serviços da e Web permitem que os aplicativos se comuniquem e compartilham informações


através da Internet, independentemente do sistema operacional ou linguagem de programação.
Os exemplos de serviços da Web e as informações e funcionalidades que fornecem são os
seguintes:

l Autenticação e autorização do usuário


l Validação de cartão de cr édito
l Serviços de mercados financeiros que envolvem preços de ações associados a símbolos de
registradores especificados
l Aquisição de serviços que permitem aos usuários solicitar e comprar produtos on-line
l Serviços de informação que fornecem notícias ou outros tipos de informação com base no
interesse, local ou outras informações pessoais selecionadas

Ao fornecer funcionalidade como um serviço ao qual a página da Web se conecta e utiliza


quando necessário, os serviços da Web oferecem aos desenvolvedores e provedores de serviço
maior flexibilidade ao criar e distribuir aplicativos poderosos.

As partes de um serviço da Web

Os serviços da Web consistem dos componentes básicos a seguir:

l Integradores de serviço fornecem os aplicativos centrais e torna-os disponíveis para


uso. Os serviços da Web podem ser fornecidos gratuitamente ou mediante o pagamento
de uma taxa.
l Os agentes de serviços mantêm um registro dos integradores de serviço com
descri ções de ofertas de serviço e links a seus aplicativos.
l Consumidores do serviço são as páginas da Web que acessam e usam o serviço da
Web remoto.

Localize integradores de servi ço da Web

Os serviços da Web s ão disponibilizados pelos integradores de serviço. Normalmente, o


integrador de serviço disponibiliza seu serviço da Web através de um portal de registro na Web
com um diretório de serviços que podem ser acessados. Diversos sites da Web fornecem este
diretório, por exemplo:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 117 de 185

l X Methods
l IBM Business Registry
l Registro Microsoft UDDI

Estes registros utilizam o serviço Descrição, Descoberta e Integra ção Universal - Universal
Description, Discovery and Integration (UDDI), um registro de serviço de e-commerce aberto
com um fórum para que as empresas possam descrever os bens ou serviços que fornecem a
outras empresas. Um grupo de empresas chamado de operadoras efetuam a manutenção dos
registros. As operadoras compartilham todas as informações públicas sobre participantes entre
eles e entre usuários do serviço e mantêm a interoperabilidade entre os m últiplos nós de rede
do serviço UDDI. Além de serviços da Web p úblicos, há também registros UDDI privados
disponíveis por meio de assinatura.

A especificação UDDI baseia-se em padr ões Internet existentes, portanto, não é necessário
implementar nenhum tipo de plataforma.

Componentes de software do serviço da Web

Para que uma página da Web possa acessar e utilizar um serviço da Web, ela deve comunicar-
se com o serviço e ter uma descri ção da funcionalidade que o serviço oferece, os métodos
disponíveis que podem ser ativados e os parâmetros retornados pelo serviço. A linguagem Web
Service Description Language (WSDL) é a linguagem descritiva do serviço baseada em XML.
Cada serviço da Web fornece um WSDL que descreve como ligar ao serviço, os métodos
disponíveis que a página da Web pode ativar e as entradas e saídas de dados. O WSDL pode
residir em arquivo ou gerado pelo serviço da Web em tempo de execu ção.

A comunicação entre a página da Web que solicita o serviço e o pr óprio serviço da Web utiliza o
protocolo Simple Object Access Protocol (SOAP). SOAP é um protocolo baseado em XML que
possibilita a um cliente da Web acessar e comunicar-se com os métodos e parâmetros do
serviço da Web.

Informações e especificações dos serviços da Web

Para saber mais sobre serviços da Web e as tecnologias básicas que os tornam possíveis, visite
os sites da Web a seguir:

l WSDL specification
l UDDI specification
l XML specification
l SOAP specification

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 118 de 185

Fluxo de trabalho do serviço da Web no Dreamweaver

Para criar uma página ou site de acesso a um serviço da Web utilizando o Dreamweaver, é
necessário executar as seguintes tarefas:

1. Instalar e configurar um servidor proxy.

Os geradores proxy geram um proxy para o serviço da Web, um componente de software


que a página da Web utiliza para comunicar-se com o integrador de serviços da Web. O
proxy do serviço da Web é gerado a partir do WSDL que descreve o serviço da Web.
Dependendo da tecnologia de servidor para a qual deseja desenvolver consumidores de
serviço da Web, será preciso instalar e configurar um servidor proxy com suporte para
aquela tecnologia.

O Dreamweaver vem pr é-configurado com AXIX, o gerador proxy SOAP da Apache que
suporta servi ços da Web em JSP. Se você estiver desenvolvendo páginas em ColdFusion
6, o gerador proxy do serviço da Web ser á inclu ído no servidor ColdFusion. O
estabelecimento de uma conexão com o servidor ColdFusion fornece acesso ao servidor
proxy.

Se você estiver desenvolvendo páginas de serviço da Web para uso com ASP.NET, é
preciso instalar o ASP.NET SDK, que está disponível no site da Microsoft.

Para obter mais informações sobre como instalar e configurar um servidor proxy não
fornecido com o Dreamweaver, consulte Como instalar e configurar os geradores proxy.

2. Com o navegador, visualize o registro de serviços da Web.

Há diversas fontes de serviços da Web, variando de sites de registro de serviços da Web


até listas simples. Os registros utilizando UDDI, um padrão que permite aos provedores e
consumidores de serviço se localizarem e efetuarem transaçõ es entre si. O UDDI permite
às empresas localizarem servi ços na Web de acordo com suas necessidades. Por exemplo:
com o UDDI é possível especificar certos critérios, como o menor preço para um
determinado serviço ou informações específicas.

3. Após localizar e selecionar um serviço da Web com a funcionalidade de que você


necessita, digite a URL do WSDL na caixa de diálogo Adicionar um serviço da Web.
4. Gere um proxy para o serviço da Web na descrição WSDL do integrador de serviço.

Para incorporar um serviço da Web em uma página da Web, é necessário criar um proxy.
O proxy fornece a página da Web com as informações necessárias para comunicar-se com
o serviço da Web e acessa os m étodos que o serviço da Web oferece.

Para criar um proxy do arquivo WSDL, utilize um servidor proxy. Após criar o proxy, é
possível instalá-lo nos seguintes locais:

¡ No computador local em que você está desenvolvendo o consumidor de serviço da


Web.
¡ No computador servidor com o servidor de aplicativos. Para distribuir a página da
Web e fazer com que se comunique com o integrador de serviços da Web, é
necessário instalar o proxy no servidor.

Para obter mais informações, veja Como instalar e configurar os geradores proxy.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 119 de 185

5. No Dreamweaver, adicione o serviço da Web a uma p ágina e edite os parâmetros e


métodos necessários para utilizar a funcionalidade do serviço.

Para obter mais informações, veja Como adicionar um serviço da Web a uma página.

Como instalar e configurar os geradores proxy

O Dreamweaver instala o gerador proxy AVIS, que suporta serviços da Web em JSP. O AXIS é
um gerador proxy de tecnologia aberta distribuído pelo projeto SOAP da Apache. Além disso, é
possível adicionar geradores proxy com suporte para a implementação de serviço da Web de
outros fornecedores ou novas tecnologias de serviço da Web. Esta seção descreve como obter
geradores proxy e os configur á-los para funcionar com o Dreamweaver.

Para obter mais detalhes sobre o AXIS, consulte o site Apache AXIS na Web.

Como obter geradores proxy adicionais

Se desejar instalar um gerador proxy não fornecido com o Dreamweaver, é preciso obter o
gerador proxy e qualquer componente de software correspondente de outro fornecedor. Você
deve descarregar todos os arquivos necessários do site do fornecedor na Web.

Alguns geradores proxy criam proxies que dependem de outras bibliotecas de software, as quais
devem ser instaladas adequadamente de modo que o gerador proxy tenha acesso a elas. Por
exemplo: o gerador proxy AXIS cria proxies que dependem da biblioteca SOAP da Apache que,
por sua vez, depende de outras bibliotecas de software (observe que todo o software necessário
para uso do AXIS encontra-se normalmente instalado no Dreamweaver). Ao selecionar um
gerador proxy, consulte a documentação fornecida e certifique-se de ter todos os componentes
e bibliotecas de software exigidos, de modo que seja possível instalá-los e configurá-los
corretamente.

Após instalar e configurar corretamente o gerador proxy, é necessário configur á-lo para
funcionar com o Dreamweaver.

Nota: Atualmente, o desenvolvimento de servi ços da Web no Dreamweaver está limitado ao


ambiente Windows. Para desenvolver páginas que acessam serviços da Web no Macintosh, é
necessário utilizar um servidor de aplicativos separado no Windows NT/2000/XP ou UNIX para
executar o serviço da Web e seu ambiente de aplicação.

Para configurar um gerador proxy para funcionar com o Dreamweaver:

1. Selecione Janela > Componentes de servidor para abrir o painel Componentes de


servidor.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 120 de 185

2. No painel Componentes, escolha Serviços da Web no menu pop-up no canto superior


esquerdo do painel e clique no sinal de adição (+) para adicionar um serviço da Web e
selecione Adicionar utilizando WDSL.

A caixa de diálogo Adicionar utilizando WSDL é exibida.

3. Na caixa de diálogo Adicionar utilizando WSDL, selecione Editar a lista de geradores proxy
no menu pop-up Gerador proxy. A caixa de di álogo Geradores proxy é exibida.

4. Clique em Novo, selecione o gerador proxy no menu pop-up e clique em Concluída.

Se o gerador proxy que você deseja utilizar não aparecer na lista, escolha Gerador proxy
padrão para exibir a caixa de diálogo Gerador proxy padrão.

5. A caixa de diálogo Gerador proxy padrão permite configurar o gerador proxy selecionado
ou configurar um gerador proxy novo. As caixas de texto da caixa de diálogo variam,
dependendo do gerador proxy selecionado. Preencha a caixa de di álogo e clique em OK.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 121 de 185

Para obter informações sobre como preencher a caixa de texto do diálogo, consulte
Definição das opções da caixa de diálogo Gerador proxy padrão.

6. Após preencher as definições da caixa Gerador de proxy padrão, clique em OK.

Quando o Dreamweaver ler uma descrição WSDL de um serviço da Web, o Dreamweaver


executará as açõ es a seguir correspondentes aos campos do Gerador proxy padr ão:

¡ Efetua a leitura do WSDL como entrada para localizar o serviço da Web.


¡ Gera o proxy de serviço do serviço da Web com o ambiente de execução
especificado.
¡ Compila o proxy com o compilador especificado.
¡ Produz o código-fonte do proxy e o proxy compilado na pasta de destino
especificada.

Como adicionar um proxy de serviço da Web utilizando a descrição WSDL

Após especificar um gerador proxy e configurar os modelos de servidor da Web para suporte, é
necessário localizar um serviço da Web que forneça a funcionalidade desejada e gere um proxy
para aquele serviço.

Para selecionar um serviço da Web e gerar proxy de seu arquivo WSDL:

1. Abra a página à qual deseja adicionar o serviço da Web.


2. Selecione Janela > Componentes de servidor para abrir o painel Componentes de
servidor.
3. No painel Componentes, escolha Serviços da Web no menu pop-up no canto superior
esquerdo do painel, clique no sinal de adição (+) para e selecione Adicionar utilizando
WDSL.

A caixa de diálogo Adicionar utilizando WSDL é exibida.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 122 de 185

4. Especifique a URL do arquivo WSDL que deseja utilizar.

Se a URL do arquivo WSDL for conhecida, digite a URL da caixa de texto WSDL.

Se a URL do arquivo WSDL não for conhecida, procure a URL em um diretório de serviços
da Web. Ao localizar o serviço da Web desejado, copie e cole a URL do serviço da Web na
caixa de edição do WSDL. Para iniciar o navegador da Web, clique no botão procurar
UDDI e selecione um dos registros de serviço da Web listados. O Dreamweaver iniciará o
navegador e abrirá o registro selecionado. Localize o serviço da Web que deseja utilizar e
copie a URL de seu arquivo WSDL para a área de trabalho do Windows. Retorne ao seletor
de serviços da Web e cole a URL na caixa de diálogo.

É possível editar a lista de registros de serviços da Web para incluir diretórios de serviço
da Web adicionais ou provedores de serviço da Web específicos. Para obter mais
informações, veja Como editar a lista de sites de serviços da Web UDDI.

5. Selecione um gerador proxy que oferece suporte para o modelo de servidor de serviço da
Web desejado no menu pop-up Geradores proxy.

Certifique-se de que o gerador proxy esteja instalado e configurado em seu sistema. Para
obter mais informações, veja Como instalar e configurar os geradores proxy.

6. Clique em OK.

O gerador proxy cria um proxy para o serviço da Web e inicia uma sondagem. Sondagem
é o processo em que o gerador proxy examina a estrutura interna do proxy de serviço da
Web para tornar as interfaces, métodos e propriedades disponíveis através do
Dreamweaver.

O serviço da Web est á agora disponível para uso no site e é exibido no painel Componentes de
servidor. Para obter mais informações, consulte Como adicionar um serviço da Web a uma
página.

Como adicionar um serviço da Web a uma página

Após selecionar um serviço da Web gerando seu proxy e adicionando-o ao painel Componentes
de servidor, é possível inseri -lo em uma página. A ilustração a seguir mostra o painel
Componentes de servidor com o proxy de serviço da Web Helloworld adicionado. O proxy
Helloworld gera um método, sayHello, imprimindo a expressão “Olá mundo!”.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 123 de 185

Os exemplos a seguir criam inst âncias do serviço da Web HelloWorld utilizando o ColdFusion.
Para obter mais informações sobre como criar serviços da Web e exibir exemplos adicionais que
utilizando .NET e JSP, visite o Centro de suporte da Macromedia .

Para adicionar um serviço da Web a uma página:

1. Na janela Documento, Visualização de c ódigo, arraste o m étodo sayHello para o HTML da


página.

O Dreamweaver adiciona o m étodo e parâmetros fictícios à página.

2. Edite o código inserido com nomes de instâncias de serviço apropriados, tipos de dados e
valores de parâmetro conforme exigido pelo serviço da Web. O serviço da Web deve
fornecer descri ções dos tipos de dados e valores de parâmetro.

No exemplo em ColdFusion a seguir, o serviço da Web inclui as tags <cfinvoke>. Ao


desenvolver um serviço da Web em ColdFusion, use <cfinvoke> para criar instâncias do
serviço da Web e iniciar seus métodos.

<html>
<head>
<title>Web Service</title>
<meta http-equiv="Content-Type" content="text/html; charset=iso-8859-1">
</head>

<cfinvoke
webservice="http://velcro-qa-7:8100/helloworld/HelloWorld.cfc?wsdl"
method="sayHello"
returnvariable="aString">
</cfinvoke>

</body>
</html>

3. Se desejar ligar um valor de retorno a um elemento visual, alterne para o modo de


visualização do projeto e coloque um elemento visual na página que pode aceitar ligações
de dados. Em seguida, retorne para a visualização de código e digite o código apropriado
para ligar o valor retornado ao elemento visual. Ao criar serviços da Web, consulte a
documentação do provedor de tecnologia para obter a sintaxe adequada para criar
instâncias do serviço e exibir os valores retornados à página.

Neste exemplo, o valor retornado para a variável aString é produzido utilizando a tag
<cfoutput> no ColdFusion. Isto exibirá a sentença “O serviço da web diz: Hello
world!” na página.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 124 de 185

<html>
<head>
<title>Web Service</title>
<meta http-equiv="Content-Type" content="text/html; charset=iso-8859-1">
</head>
<cfinvoke
webservice="http://velcro-qa-7:8100/helloworld/HelloWorld.cfc?wsdl"
method="sayHello"
returnvariable="aString">
</cfinvoke>

The web service says: <cfoutput>#aString#</cfoutput>


</body>
</html>

4. Ao distribuir páginas da Web a um servidor de produção, o Dreamweaver copia


automaticamente as páginas, o proxy e qualquer biblioteca necessária para o servidor da
Web.

Nota: Se o aplicativo for desenvolvido com um proxy instalado em um computador


separado daquele em que as páginas est ão sendo desenvolvidas ou se você estiver
utilizando uma ferramenta de gerenciamento de site que não pode copiar todos os
arquivos dependentes para o servidor, é necessário preparar tanto o proxy como
quaisquer outros arquivos de biblioteca dependentes, caso contrário, suas páginas não
poderão se comunicar com o aplicativo de serviço da Web.

Como editar a lista de sites de servi ços da Web UDDI

O seletor de serviços da Web fornece uma lista de diretórios de serviços da Web baseado em
UDDI, da qual é possível selecionar serviços da Web. É possível editar esta lista para adicionar
ou excluir diretórios de serviço da Web.

Para editar a lista de sites de servi ços da Web

1. No Dreamweaver, selecione Janela > Componentes para abrir o painel Componentes.


2. No painel Componentes, escolha Serviços da Web no menu pop-up no canto superior
esquerdo do painel e clique no sinal de adição (+) para adicionar um serviço da Web.

A caixa de diálogo Adicionar utilizando WSDL é exibida.

3. No seletor de serviços da Web, clique no ícone em forma de globo e escolha Editar a lista
de sites UDDI no menu pop-up.

A caixa de diálogo Sites UDDI é exibida.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 125 de 185

4. Na caixa de diálogo Sites UDDI é possível adicionar novos sites de serviço da Web, editar
o nome e URL de sites existentes e remover sites não desejados.

Para remover uma conexão existente, selecione-a na lista e clique no botão Remover.
Para adicionar um site novo ou modificar um site existente, clique no botão Novo ou
Editar e preencha a caixa de di álogo.

Referência

Esta seção fornece informações sobre as caixas de diálogo e painéis apresentados neste
capítulo.

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Seletor de serviços da Web

Esta caixa de diálogo permite selecionar um servi ço da Web e gerar um proxy para que a
página possa acessar o serviço.

Procedimento

1. Defina uma das seguintes opções:

URL do arquivo WSDL: Digite a URL ou caminho do arquivo local do arquivo WSDL. Esta
informação é reconhecida como entrada pelo Dreamweaver e é utilizada para gerar o
proxy e informações de script para o serviço da Web.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 126 de 185

Gerador proxy: Seleciona um gerador proxy com suporte para o tipo de documento
escolhido para gerar um proxy de servi ço da Web.

Navegador UDDI: Seleciona o menu contendo nomes de URLs em inglês para registros
UDDI e outros endere ços importantes de arquivos WSDL. Após escolher um item do
menu, o navegador se abre com a URL selecionada. A opção Editar a lista de navegadores
abre a caixa de diálogo para edição das preferências de navegador.

2. Clique em OK.

Tópico relacionado

Como adicionar um proxy de serviço da Web utilizando a descrição WSDL

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Geradores proxy

Esta caixa de diálogo permite definir novos geradores proxy ou modificar, excluir ou duplicata
proxies existentes.

Para definir, modificar ou remover um gerador proxy:

1. Efetue qualquer um dos procedimentos abaixo:


¡ Para adicionar um gerador proxy à lista, clique em Novo e preencha a caixa de
diálogo resultante.

Para obter mais informações, veja Definição das op ções da caixa de diálogo Gerador
proxy padrão.

¡ Para remover um gerador proxy da lista, clique em Remover.


¡ Para modificar um gerador proxy, selecione um proxy na lista e clique em Editar.
Fa ça as altera ções na caixa de diálogo resultante.

Para obter mais informações, veja Definição das op ções da caixa de diálogo Gerador
proxy padrão.

¡ Para criar uma cópia de um gerador proxy, selecione-o na lista e clique em Duplicar.
2. Clique em Concluída.

Tópico relacionado

Como instalar e configurar os geradores proxy

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Gerador proxy padrão

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 127 de 185

Esta caixa de diálogo permite configurar as propriedades de um gerador proxy padr ão.

Para configurar o gerador proxy padr ão:

1. Defina as propriedades a seguir:

Nome Nome da instância do gerador proxy a ser exibido no menu pop-up.

Modelos de servidor com suporte: Lista os modelos de servidores suportados pelo


gerador proxy. É possível editar a lista utilizando os botões de adição (+) e subtra ção ( -).

Clique no botão de adição para exibir a caixa de di álogo Selecionar modelos de servidor.
Selecione um modelo de servidor na lista de modelos de servidores disponíveis e clique
em OK.

Gerar o comando proxyGera o código-fonte do proxy a partir das informações WSDL.


Os símbolos seguir podem ser utilizados nos comandos de geração de proxy:

Símbolo Descrição

$$WSDLFILE Nome do arquivo WSDL.

$$SITEROOT Pasta raiz do site.

$$JAVA Especifica o tempo de execu ção Java fornecido com o


Dreamweaver.

$$JAVAC Especifica o compilador Java fornecido com o Dreamweaver.

$$CONFIGDIR Diretório de configuração do Dreamweaver.

$$COMPILEDIR Especifica o diretório temporário em que as classes de proxy


geradas s ão compiladas e utilizadas para adicionar esta pasta
temporária ao caminho da classe para compilação.

Compilar o comando proxy: Compila o código-fonte do proxy em um código


executável.

Sondar o proxy compilado é utilizado para sondar o proxy compilado selecionando-se


sondadores no menu pop-up.

Pasta de destino, onde o proxy do servi ço da Web compilado e seu código-fonte serão
produzidos.

2. Clique em OK.

Tópicos relacionados

Como instalar e configurar os geradores proxy

Como adicionar um proxy de serviço da Web utilizando a descrição WSDL

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 128 de 185

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Selecionar modelo de servidor

A caixa de diálogo Selecionar modelo de servidor permite selecionar modelos de servidor com
suporte para o gerador proxy especificado.

Para selecionar um modelo de servidor:

1. Selecione um modelo de servidor na lista. É possível selecionar diversos modelos de


servidor pressionando a tecla Control e selecionando os itens da lista.
2. Clique em OK.

Tópicos relacionados

Como instalar e configurar os geradores proxy

Como adicionar um proxy de serviço da Web utilizando a descrição WSDL

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Site UDDI

A caixa de diálogo Sites UDDI permite ao usuário adicionar, editar ou remover diret órios UDDI,
de modo que seja possível localizar facilmente serviços da Web.

Para adicionar um novo site ou editar um site existente:

1. Clique no botão Novo para exibir a caixa de diálogo Novo site UDDI ou no botão Editar
para exibir a caixa de diálogo Editar site UDDI
2. Se o nome e a URL do site UDDI na Web for conhecido, digite esta informação nos
campos apropriados.

É possível também iniciar um navegador para localizar sites UDDI clicando no botão de
navegadores (ícone em forma de globo) próximo ao campo Endereço.

3. Após digitar o nome e URL de um site UDDI na Web, clique em OK.

O site UDDI novo ou modificado é exibido na lista de sites na caixa de diálogo de sites
UDDI.

4. Clique em Concluída.

Para remover um site:

1. Selecione um site na lista.


2. Clique no botão Remover para remover o site selecionado da lista.
3. Clique em Concluída.

Tópico relacionado

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 129 de 185

Como editar a lista de sites de serviços da Web UDDI

caixa de diálogo Gerador proxy ColdFusion

O gerador proxy ColdFusion não pode ser configurado.

Tópicos relacionados

Como instalar e configurar os geradores proxy

Como adicionar um proxy de serviço da Web utilizando a descrição WSDL

Definiçã o da caixa de diálogo Adicionar utilizando Adicionar utilizando classes proxy

Esta caixa de diálogo permite selecionar uma leitora de .NET DLL para sondagem de proxies de
serviços da Web ao utilizar a estrutura de desenvolvimento de aplicativos .NET.

Para selecionar uma leitora de classe proxy:

1. Digite o local da leitora de classe proxy na caixa de texto. É possível localizar o arquivo
clicando no botão Procurar à direita da caixa de texto.
2. Selecione a leitora proxy que deseja utilizar no menu pop-up. A leitora proxy padr ão
é .NET DLL Reader.
3. Clique em OK.

Tópicos relacionados

Como instalar e configurar os geradores proxy

Definição das opções da caixa de di álogo Gerador proxy padrão

Como adicionar comportamentos de servidor personalizados

O Macromedia Dreamweaver MX vem com um conjunto de comportamentos de servidor


incorporados que permitem adicionar facilmente recursos dinâmicos a um site. Para aprimorar
as funcionalidades do Dreamweaver, é preciso criar novos comportamentos de servidor para
adequar às suas necessidades de desenvolvimento ou obter comportamentos de servidor do site

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 130 de 185

Macromedia Exchange na Web.

Este capítulo contém as seguintes seções:

l Instala ção de outro comportamento de servidor


l Como criar comportamentos de servidor
l Como editar e modificar o c ódigo de comportamento do servidor

Instalaçã o de outro comportamento de servidor

Muitos parceiros de Macromedia e desenvolvedores independentes criam comportamentos de


servidor personalizados para atender às necessidades de desenvolvimento específicas da Web.
É possível acessar e efetuar o download desses comportamentos de servidor personalizados do
site de intercâmbio da Macromedia para o Dreamweaver na Web.

Os comportamentos do servidor e outras extensões disponíveis através do site Macromedia


Exchange na Web permitem adicionar facilmente novos recursos ao Dreamweaver. Cada
comportamento de servidor inclui uma breve descrição, análises de usuário e um grupo de
discussão no qual é possível formular questões e obter suporte para os comportamentos de
servidor cujo download foi efetuado.

Para acessar o Macromedia Exchange:

1. No Dreamweaver MX, selecione Ajuda > Dreamweaver Exchange.

O navegador abrirá a página Macromedia Exchange para o Dreamweaver na Web.

2. Efetue logon no Exchange com o identificador Macromedia ou, se ainda não tiver criado
um identificador para acessar o Macromedia Exchange, siga as instruções para abrir uma
conta Macromedia.

Nota: O Macromedia Exchange também pode ser acessado no painel Comportamentos de


servidor (Janela > Comportamentos), clicando no botão com sinal de adição (+) e escolhendo
Obter outros comportamentos de servidor.

Para instalar um comportamento de servidor ou outra extensão em Dreamweaver:

1. Inicie o Extension Manager selecionando Ajuda > Gerenciar extensões.


2. Selecione Arquivo > Instalar o pacote no Extension Manager.

Para obter mais informações, consulte a ajuda on-line do Extension Manager.

Como criar comportamentos de servidor

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 131 de 185

Se você for programador experiente em ColdFusion, ASP.NET, JavaScript, VBScript, PHP ou


Java, é possível gravar os próprios comportamentos de servidor. As etapas para criar um
comportamento de servidor incluem as seguintes tarefas:

l Escrever um ou mais blocos de código que executam a ação necessária.

Para obter mais informações sobre a criação de comportamentos de servidor com o


Criador de comportamentos de servidor do Dreamweaver, consulte Utilização do Criador
de comportamentos de servidor. Para obter mais informações sobre a sintaxe que os
comportamentos de servidor do Dreamweaver pode suportar, veja Grava ção de um bloco
de c ódigo.

l Como especificar onde o bloco de código deve ser inserido no código HTML da p ágina

Para obter mais informações sobre o posicionamento de blocos de código em uma página,
veja Posicionamento de um bloco de código.

l Se o comportamento do servidor exigir a especificação de um valor para um parâmetro,


crie uma caixa de diálogo solicitando que o programador da Web que aplica o
comportamento forneça um valor apropriado.

Para obter mais informações sobre valores de parâmetro para um comportamento de


servidor utilizando uma caixa de diálogo, veja Cria ção de uma caixa de diálogo para um
comportamento de servidor personalizado.

l Teste do comportamento do servidor antes de torná-lo disponível a outros


comportamentos.

Para obter instruções sobre o teste de comportamentos de servidor, veja Teste de um


comportamento de servidor.

Utilizaçã o do Criador de comportamentos de servidor

Use o Criador de comportamentos de servidor para adicionar um ou mais blocos de código que
o comportamento insere na página.

Para gravar blocos de código de comportamento de servidor:

1. No painel Comportamentos de servidor (Janela > Comportamentos de servidor), clique no


botão com sinal de adição (+) e escolha Novo comportamento de servidor no menu pop-
up.
2. A caixa de diálogo Novo comportamento de servidor é exibida.

3. No menu pop-up Tipo de documento, selecione o tipo de documento para o qual o

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 132 de 185

comportamento de servidor está sendo desenvolvido.


4. Na caixa de texto Nome, digite o nome do comportamento de servidor.
5. Se desejar copiar um comportamento de servidor existente para adicioná-lo ao
comportamento que está sendo criado, selecione a caixa de seleção Copiar o
comportamento de servidor existente.

Quando esta caixa for selecionada, uma lista de comportamentos de servidor disponíveis
será exibida no menu pop-up Comportamento a ser copiado.

6. Clique em OK.

A caixa de diálogo Criador de comportamentos de servidor é exibida.

7. Para adicionar um novo bloco de c ódigo, clique no botão de adição (+).

A caixa de diálogo Criar um novo bloco de c ódigo é exibida.

8. Digite um nome para o bloco de código a ser criado.


9. Na caixa de texto Bloco de código, digite o código necessário para implementar o
comportamento de servidor. Ao digitar o c ódigo na caixa de texto, é possível inserir
apenas uma única tag ou um único bloco de código. Se for necessário digitar v árias tags
ou blocos de c ódigo, será preciso criar a mesma quantidade de blocos de código
individuais na caixa de diálogo Criador de comportamentos de servidor.
10. Se o comportamento de servidor exibir parâmetros de execução, é possível incluí-los no
código clicando no botão Inserir parâmetros no bloco de código. A caixa de di álogo Inserir
parâmetros no bloco de código é exibida.
11. Digite um nome para os parâmetros no menu pop-up Nome do parâmetro e clique em OK.

O parâmetro será inserido no bloco de código no ponto de inserção criado pelo cursor
antes da definição do parâmetro.

12. Selecione uma opção no menu pop-up Inserir código especificando a localização na qual
incorporar os blocos de c ódigo.

Para obter mais informações, veja Posicionamento de um bloco de código.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 133 de 185

13. É possível especificar informações adicionais sobre o servidor que está sendo criado
utilizando o painel Opções avançadas.

Clique no botão Avançado para exibir as opções avançadas.

Identificador especifica se o bloco de código deve ou não ser tratado como um


identificador.

Por padrão, cada bloco de código é um identificador. Ao encontrar um bloco de c ódigo


identificador em algum local de um documento, o Dreamweaver listará o comportamento
no painel Comportamentos de servidor. Use a caixa de seleção Identificador para
especificar se o bloco de código deve ser tratado como um identificador.

Pelo menos um dos blocos de código do comportamento de servidor deve ser um


identificador. Um bloco de código não deverá ser um identificador se o mesmo bloco de
código for utilizado em outro comportamento de servidor ou se o bloco de código fornecer
uma parte da funcionalidade normalmente utilizada que ocorre naturalmente em uma
página.

Título do comportamento de servidor especifica o título do comportamento conforme


aparece no painel Comportamentos de servidor.

Quando o designer da página clicar no botão de adição (+) no painel Comportamentos de


servidor, o título do novo comportamento de servidor será exibido no menu pop-up.
Quando um designer aplicar uma instância de um comportamento de servidor em um
documento, o comportamento será exibido na lista de comportamentos aplicados no
painel Comportamentos de servidor. Use a caixa Título do comportamento de servidor
para especificar o conteúdo do menu pop-up do sinal de adição (+) e da lista de
comportamentos aplicados.

O valor inicial na caixa é o nome fornecido na caixa de di álogo Novo comportamento de


servidor. À medida que os parâmetros forem definidos, o nome será automaticamente
atualizado para que os parâmetros sejam exibidos dentro dos parênteses, após o nome
do comportamento de servidor.

Set Session Variable (@@Name@@, @@Value@@)

Se o usuário aceitar o valor padr ão, o que estiver antes dos parênteses aparecerá no menu pop

Bloco de código a ser selecionado especifica o bloco de c ódigo selecionado quando o usu

Quando um comportamento de servidor for aplicado, um dos blocos de c ódigo do comportamento ser

14. Se for necessário criar mais blocos de c ódigo, repita as etapas de 7 a 13 se necessário.
15. Se o comportamento de servidor exigir o fornecimento de parâmetros, será preciso criar
uma caixa de diálogo que aceite parâmetros de quem estiver aplicando o comportamento.

Para criar uma caixa de diálogo que aceite parâmetros de entrada do usuário, veja
Cria ção de uma caixa de diálogo para um comportamento de servidor personalizado.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 134 de 185

16. Após executar as etapas anteriores conforme solicitado pelo comportamento de servidor
que está sendo criado, clique em OK.

Após a criação de um comportamento de servidor, ele será listado no painel


Comportamentos de servidor. Testar o comportamento de servidor e assegurar que ele
funcione adequadamente.

Para obter mais informações, consulte as seções a seguir:

l Grava ção de um bloco de código


l Uso de parâmetros em um comportamento de servidor
l Como tornar um bloco de c ódigo condicional
l Repetição de um bloco de código
l Instruções de codificação
l Posicionamento de um bloco de código

Gravaçã o de um bloco de código

Os blocos de c ódigo criados no Criador de comportamentos de servidor são encapsulados em


um comportamento de servidor, que é exibido no painel Comportamentos de servidor. O código
pode ser qualquer código em execução v álido para o modelo de servidor especificado. Por
exemplo: se for escolhido ColdFusion como o tipo de documento para o comportamento de
servidor personalizado, o código escrito deverá ser um código ColdFusion válido executado em
um servidor de aplicativos ColdFusion.

Como inserir blocos de código

É possível criar os blocos de código diretamente no Criador de comportamentos de servidor ou


copiar e colar o c ódigo de outras fontes. Cada bloco de código criado no Criador de
comportamentos de servidor deve apenas ser uma tag ou bloco de script. Se for necessário
inserir v ários blocos de tag, dividi-los em blocos de código separados.

Inclus ão de parâmetros

É possível incluir parâmetros no seu c ódigo em execução e permitir que o designer da página
forneça os valores de parâmetros. Para isso, digite os marcadores de parâmetro no c ódigo, da
seguinte maneira:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 135 de 185

@@parameterName@@

Para obter mais informações, veja Uso de parâmetros em um comportamento de servidor.

Aplicação de uma condiçã o e repetiçã o de um elemento para um bloco de c ódigo

Para executar o bloco de c ódigo ou parte dele apenas se determinada condição ou condi ções se
aplicarem, utilize a seguinte sintaxe:

<@ if (expression1) @>


code block1
[<@ elseif (expression2) @>
code block2]*
[<@ else @>
code block3]
<@ endif @>

Os colchetes ([ ]) indicam o código opcional e o asterisco (*) denota zero ou mais instâncias. A
expressão de condição é qualquer expressão de condi ção JavaScript válida e pode conter
parâmetros de comportamento de servidor. Para obter mais informações, veja Como tornar um
bloco de c ódigo condicional.

Para repetição do bloco de código ou de parte dele um determinado número de vezes, utilize a
seguinte sintaxe:

<@ loop (@@param1@@,@@param2@@) @>


code block
<@endloop@>

A diretiva ‘loop ’ considera uma lista separada por v írgulas de matrizes de parâmetros como
argumentos. O texto que se repete será duplicado n vezes, em que n é o comprimento dos
argumentos de matrizes de parâmetros. Se mais de um argumento de matriz de parâmetros for
especificado, todas as matrizes deverão ter o mesmo comprimento. Na en ésimaavaliação do
loop, os enésimos elementos das matrizes de parâmetros substituem as instâncias de
parâmetro associadas no bloco de código. Para obter mais informações, veja Repetição de um
bloco de código.

Para obter informações genéricas sobre codificação, consulte Instru ções de codificação.

Uso de parâmetros em um comportamento de servidor

É possível incluir parâmetros no c ódigo de comportamento de um servidor e permitir que o


designer da página forneça os valores de parâmetro necessários antes da inserção do c ódigo de
comportamento de servidor na página. Para permitir que o designer da página forneça valores
de parâmetros, digite os marcadores de parâmetro no c ódigo, conforme mostrado:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 136 de 185

@@parameterName@@

O exemplo de comportamento de servidor ASP a seguir contém o parâmetro formParam, o qual


requer que o usuário que está inserindo o comportamento forneça o nome de um objeto de
formul ário:

<% Session(“lang_pref”) = Request.Form(“formParam”); %>

Para criar um parâmetro que permite ao usuário fornecer o valor necessário:

1. Incluir a seqüência de caracteres formParam nos marcadores de parâmetro:

<% Session(“lang_pref”) = Request.Form(“@@formParam@@”); %>

2. Crie uma caixa de di álogo que solicita ao designer que forneça o nome do objeto de
formul ário. Para obter mais informações, consulte Criação de uma caixa de diálogo para
um comportamento de servidor personalizado.

Como tornar um bloco de código condicional

O Dreamweaver permite desenvolver blocos de c ódigo que incorporam instruções de controle


executadas condicionalmente. O Criador de comportamentos de servidor usa instruções if,
elseif e else e pode conter parâmetros de comportamento de servidor. Isto permite inserir
blocos de texto alternativos com base nos valores de relações OR entre parâmetros de
comportamento de servidor. As instruções if, elseif e else aparecem conforme mostrado a
seguir. Observe que os colchetes ([ ]) denotam c ódigo opcional e o asterisco (*) denota zero ou
mais instâncias.

<@ if (expression1) @>


conditional text1
[<@ elseif (expression2) @>
conditional text2]*
[<@ else @>
conditional text3]
<@ endif @>

As expressões de condição podem ser qualquer expressão JavaScript que pode ser avaliada com
a função JavaScript eval() e podem incluir um parâmetro de comportamento de servidor
marcado por @@ (as @@ são necessárias para distinguir o parâmetro das variáveis e palavras-
chave JavaScript).

É possível aninhar qualquer número de condicionais ou uma diretiva loop (consulte Repetição de
um bloco de código) em um diretiva condicional. Por exemplo: é possível especificar que, se
uma expressão for verdadeira, um loop deverá ser executado.

Nota: Novas linhas após cada “@>” são ignoradas.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 137 de 185

Uso eficaz de uma expressão condicional

Ao utilizar diretivas if, else e elseif na tag insertText XML, o texto participante será pré-
processado para resolver as diretivas if e para determinar qual texto deve ser incluído no
resultado. As diretivas if e elseif tratam a express ão como um argumento. A expressão de
condição é idêntica àquelas expressões de condição em JavaScript e tamb ém pode conter
parâmetros de comportamento de servidor. Diretivas como estas permitem escolher entre
blocos de código alternativos com base nos valores de parâmetros de comportamento de
servidor ou de relações entre eles.

Por exemplo: o c ódigo JSP mostrado a seguir vem de um comportamento de servidor


Dreamweaver MX que usa o bloco de código condicional:

@@rsName@@.close();
<conditional_code>
@@rsName@@_hasData = @@rsName@@.next();

Se o comportamento de servidor usar um conjunto de registros normal, o alocador de espaço


<conditional_code> será substituído por:

@@rsName@@ = Statement@@rsName@@.executeQuery();

Se o comportamento de servidor utilizar um conjunto de registros de um objeto chamável,


utilizará o seguinte código em substituição:

@@callableName@@.execute();
@@rsName@@ = @@callableName@@.getResultSet();

Se o comportamento de servidor for adicionado para um objeto chamável, o usuário digitará um


valor para o parâmetro @@callableName@@ na caixa de di álogo Parâmetro do comportamento
de servidor. Caso contrário, o parâmetro @@callableName@@ deverá estar vazio. Assim, é
possível regravar o texto inserido anteriormente com o uso de @@callableName@@ como o
argumento if. Nesse exemplo, se o parâmetro @@callableName@@ for fornecido com um
valor e o primeiro bloco de c ódigo condicional (que contém o método getResultSet() ) for
selecionado:

@@rsName@@.close();
<@ if (@@callableName@@ != '') @>
@@callableName@@.execute();
@@rsName@@ = @@callableName@@.getResultSet();@ else @>
@@rsName@@ = Statement@@rsName@@.executeQuery();
<@ endif @>
@@rsName@@_hasData = @@rsName@@.next();

Repetiçã o de um bloco de c ódigo

Ao criar comportamentos de servidor, é possível usar construções de loop para repetir um bloco
de c ódigo um certo número de vezes. A sintaxe do loop é:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 138 de 185

<@ loop (@@param1@@,@@param2@@,@@param3@@,@@param_n@@) @>


code block
<@endloop@>

A diretiva ‘loop ’ aceita uma lista separada por vírgulas de matrizes de parâmetros como
argumentos. Nesse caso, os argumentos de matriz de parâmetros permitem que um usu ário
forneça vários valores para um único parâmetro. O texto que se repete será duplicado n vezes,
em que n é o comprimento dos argumentos de matrizes de parâmetros. Se mais de um
argumento de matriz de parâmetros for especificado, todas as matrizes deverão ter o mesmo
comprimento. Na enésimaavaliação do loop, os enésimos elementos das matrizes de
parâmetros substituem as instâncias de parâmetro associadas no bloco de código.

Ao criar uma caixa de diálogo posteriormente para o comportamento de servidor (consulte


Cria ção de uma caixa de di álogo para um comportamento de servidor personalizado), será
possível adicionar um controle à caixa de diálogo que permitir á ao designer da p ágina criar
matrizes de parâmetros. O Dreamweaver inclui um simples controle de matrizes que pode ser
usado para criar caixas de diálogo. Este controle, chamado Lista de campos de texto separada
por v írgulas, está disponível através do Criador de comportamentos de servidor. Para criar
elementos de interface do usuário de maior complexidade, consulte a documentação API para
criar uma caixa de di álogo com um controle para matrizes (um controle de grade, por
exemplo).

Diretivas ‘loop’ não podem ser aninhadas, mas diretivas condicionais (veja Como tornar um
bloco de código condicional) podem ser aninhadas em uma diretiva ‘loop’.

O exemplo a seguir mostra como tais blocos de c ódigo repetidos podem ser usados para criar
comportamentos de servidor (o exemplo é um comportamento ColdFusion usado para acessar
um procedimento armazenado):

<CFSTOREDPROC procedure="AddNewBook"
datasource=#MM_connection_DSN#
username=#MM_connection_USERNAME#
password=#MM_connection_PASSWORD#>
<CFPROCPARAM type="IN" dbvarname="@CategoryId" value="#Form.CategoryID#"
cfsqltype="CF_SQL_INTEGER">
<CFPROCPARAM type="IN" dbvarname="@ISBN" value="#Form.ISBN#"
cfsqltype="CF_SQL_VARCHAR">
</CFSTOREDPROC>

Nesse exemplo, a tag CFSTOREDPROC pode incluir zero ou mais tags CFPROCPARAM.
Entretanto, sem suporte para a diretiva ‘loop ’, não há como incluir as tags CFPROCPARAM na
tag inserida CFSTOREDPROC. Se essas tags forem criadas como um comportamento de servidor
sem o uso da diretiva ‘loop’, será preciso dividir esse exemplo em dois participantes: uma tag
principal CFSTOREDPROC e uma tag CFPROCPARAM cujo tipo de participante é múltiplo.

Ao utilizar a diretiva ‘loop ’, o mesmo procedimento pode ser escrito da seguinte maneira:

<CFSTOREDPROC procedure="@@procedure@@"
datasource=#MM_@@conn@@_DSN#
username=#MM_@@conn@@_USERNAME#
password=#MM_@@conn@@_PASSWORD#>
<@ loop (@@paramName@@,@@value@@,@@type@@) @>
<CFPROCPARAM type="IN"
dbvarname="@@paramName@@"
value="@@value@@"
cfsqltype="@@type@@">
<@endloop@>
</CFSTOREDPROC>

No exemplo anterior e no caso de blocos de c ódigo condicionais, as novas linhas após @> são

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 139 de 185

ignoradas.

Se o usuário digitar os valores de parâmetro a seguir na caixa de di álogo Comportamento de


servidor:

procedure = "proc1"
conn = "connection1"
paramName = ["@CategoryId", "@Year", "@ISBN"]
value = ["#Form.CategoryId#", "#Form.Year#", "#Form.ISBN#"]
type = ["CF_SQL_INTEGER", "CF_SQL_INTEGER", "CF_SQL_VARCHAR"]

O comportamento de servidor inserirá o seguinte código em execução na página:

<CFSTOREDPROC procedure="proc1"
datasource=#MM_connection1_DSN#
username=#MM_connection1_USERNAME#
password=#MM_connection1_PASSWORD#>

<CFPROCPARAM type="IN" dbvarname="@CategoryId" value="#Form.CategoryId#"


cfsqltype="CF_SQL_INTEGER">
<CFPROCPARAM type="IN" dbvarname="@Year" value="#Form.Year#"
cfsqltype="CF_SQL_INTEGER">
<CFPROCPARAM type="IN" dbvarname="@ISBN" value="#Form.ISBN#"
cfsqltype="CF_SQL_VARCHAR">
</CFSTOREDPROC>

Nota: Matrizes de parâmetros não podem ser utilizadas fora de um loop, exceto como parte de
uma expressão diretiva condicional.

Uso das variáveis _length e _index da diretiva ‘loop’

A diretiva ‘loop ’ inclui duas variáveis internas que podem ser usadas para condições if
incorporadas. As variáveis são: _length e _index. A variável _length avalia o comprimento
das matrizes processadas pela diretiva ‘loop’, enquanto a variável _index avalia o índice atual
da diretiva ‘loop’. Para assegurar que as variáveis sejam reconhecidas apenas como diretivas e
não como parâmetros reais a serem passados no loop, não as inclua em @@.

Um exemplo do uso de variáveis internas é aplicá-las ao atributo import da diretiva de p ágina.


O atributo import requer a separa ção dos pacotes por vírgulas. Se a diretiva loop se estender
ao redor do atributo import inteiro, é recomendável só processar o nome do atributo import=
como saída na primeira iteração do loop (isso incluiria as aspas duplas de fechamento (”) e não
a saída de uma vírgula na última itera ção do loop). Ao utilizar a vari ável interna, é possível
expressá-la do seguinte modo:

<@loop (@@Import@@)@>
<@ if(_index == 0)@>import="
<@endif@>@@Import@@<@if (_index == _length-1)@>"<@else@>,
<@ endif @>
<@endloop@>

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 140 de 185

Instruções de codifica çã o

De modo geral, o c ódigo do comportamento de servidor deve ser compacto e confi ável. Os
desenvolvedores de aplicativos para a Web são geralmente bastante exigentes quanto ao
código adicionado às suas páginas. Siga as práticas de codificação geralmente aceitas para as
linguagens de tipos de documentos (ColdFusion, ASP.NET, JavaScript, VBScript, PHP, Visual
Basic ou Java). Ao gerar comentários, leve em considera ção os diferentes públicos técnicos que
podem precisar compreender o c ódigo, como designers da Web e de interação ou outros
programadores de aplicativos da Web. Incluir comentários que descrevam exatamente o
objetivo do código e quaisquer instruções especiais para inclusão em uma página.

Verificaçã o de erros

Um requisito importante é a verificação de erros. O c ódigo do comportamento de servidor deve


tratar as ocorrências de erros de forma precisa. Prever qualquer eventualidade. E se uma
solicitação de parâmetro falar, por exemplo? E se nenhum registro retornar de uma consulta?

Utilize nomes exclusivos

O código deve ser claramente identificável e evitar conflitos de nomes com o código existente.
Por exemplo: se a página contiver uma função denominada hideLayer() e uma variável global
denominada ERROR_STRING e o comportamento de servidor inserir código que utilize esses
mesmos nomes, o comportamento de servidor poderá entrar em conflito com o código
existente.

Crie um prefixo para as funções e vari áveis globais do código

Crie seu próprio prefixo para as fun ções e variáveis globais em execução que serão incluídas em
uma página. Uma conven ção seria utilizar as iniciais do nome do usuário. Nunca utilize o prefixo
MM_: ele está reservado apenas para uso da Macromedia. A Macromedia precede todas as
funções e variáveis globais do prefixo MM_ para evitar que elas entrem em conflito com o c ódigo.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 141 de 185

var MM_ERROR_STRING = "...";


function MM_hideLayer() {

Evitar blocos de c ódigo semelhantes

Certifique-se de que o código nos blocos não seja muito semelhante ao c ódigo nos outros
blocos. Se um bloco de código for muito parecido com outro bloco de código na página, o painel
Comportamentos de servidor poderá identificar incorretamente o primeiro bloco como uma
instância do segundo bloco (ou vice -versa). Uma solução simples seria adicionar um comentário
a um bloco de código para torná-lo mais exclusivo.

Posicionamento de um bloco de c ódigo

Após gravar blocos de código no Criador de comportamentos de servidor, é necessário


especificar onde inseri-los no código-fonte HTML da página.

No menu pop-up Inserir código, é possível escolher se o bloco de código ser á inserido acima da
tag de abertura <html>, abaixo da tag de finalização </html>, em relação a outra tag na página
ou a uma tag selecionada pelo criador da página.

Para posicionar um bloco de código acima da tag <html>:

1. No menu pop-up Inserir código escolha Acima da tag <html>.


2. Especifique um local acima da tag, escolhendo uma opção no menu pop-up Posição
relativa.

O bloco pode ser inserido no início do arquivo, antes dos blocos de código que abrem os
conjuntos de registros e após os blocos de código que abrem os conjuntos de registros ou
imediatamente acima da tag <html>. É possível especificar também uma posição
personalizada.

3. Para especificar uma posição personalizada, escolha Posição personalizada no menu pop-
up Posição relativa e, em seguida, atribua um peso ao bloco de código.

O Dreamweaver atribui peso 50 a todos os blocos de código de abertura de conjuntos de


registros inseridos acima da tag <html>. Se o peso de dois ou mais blocos coincidir, o
Dreamweaver determinará aleatoriamente a ordem dos blocos.

Use a opção Posição personalizada quando for necessário inserir mais de um bloco de
código em uma determinada ordem. Por exemplo: se desejar inserir uma série ordenada
de três blocos de código após os blocos que abrem os conjuntos de registros, digite um
peso 60 para o primeiro bloco, 65 para o segundo e 70 para o terceiro.

Para posicionar um bloco de código abaixo da tag de finalização </html>:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 142 de 185

1. No menu pop-up Inserir código, escolha Abaixo da tag </html>.


2. Especifique um local abaixo da tag, escolhendo uma opção no menu pop-up Posição
relativa.

O bloco pode ser inserido logo depois da tag </html>, imediatamente antes dos blocos de
código que fecham os conjuntos de registros, imediatamente após os blocos de código
que fecham os conjuntos de registros ou imediatamente antes do final do arquivo. É
possível especificar também uma posição personalizada.

3. Para especificar uma posição personalizada, escolha Posição personalizada no menu pop-
up Posição relativa e, em seguida, atribua um peso ao bloco de código.

O Dreamweaver atribui o peso 50 a todos os blocos de código de finalização dos conjuntos


de registros inseridos abaixo da tag /html> . Se o peso de dois ou mais blocos coincidir, o
Dreamweaver determinará aleatoriamente a ordem dos blocos.

Use a opção Posição personalizada quando for necessário inserir mais de um bloco de
código em uma determinada ordem. Por exemplo: para inserir uma série ordenada de
três blocos de código antes dos blocos que fecham os conjuntos de registros, digite um
peso 30 para o primeiro bloco, 35 para o segundo e 40 para o terceiro.

Para posicionar um bloco de código em relaçã o a outra tag na página:

1. No menu pop-up Inserir código, escolha Relativo a uma determinada tag.


2. Na caixa de texto Tag, digite a tag ou selecione uma no menu pop-up.

Se uma tag for digitada, não inclua os colchetes angulares ( < >).

3. Especifique um local em relação à tag, com a escolha de uma opção no menu pop-up
Posição relativa.

O bloco de c ódigo pode ser inserido logo antes ou logo depois das tags de abertura ou
finalização. Também é possível substituir a tag pelo código, inserir o código como valor de
um atributo da tag (será exibida uma caixa que permite escolher o atributo) ou inserir o
código na tag de abertura.

Para posicionar um bloco de código em relaçã o a uma tag selecionada pelo designer
da página:

1. No menu pop-up Inserir código, escolha Relativo à seleção.


2. Especifique um local relativo à seleção com a escolha de uma opção no menu pop-up
Posição relativa.

O bloco de c ódigo pode ser inserido logo antes ou logo depois da seleção. A sele ção
também pode ser substituída pelo bloco de código ou ele poderá envolver a seleção.

Para colocar o bloco de código em torno de uma seleção, ela deve consistir em tags de
abertura e finalização sem conteúdo, conforme mostrado a seguir.

<CFIF Day=”Monday”></CFIF>

A parte da tag de abertura do bloco de c ódigo será inserida antes da tag de abertura da sele

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 143 de 185

Cria ção de uma caixa de diálogo para um comportamento de servidor personalizado

Os comportamentos de servidor muitas vezes requerem que o designer da página forneça um


valor de parâmetro. Esse valor deve ser inserido antes que o código do comportamento de
servidor seja inserido na página. Para isso, é possível criar uma caixa de diálogo que solicita um
valor de parâmetro a quem estiver implementando o comportamento de servidor.

Crie a caixa de diálogo definindo os parâmetros fornecidos pelo designer no c ódigo. Após definir
todos os parâmetros, será possível gerar uma caixa de diálogo para o comportamento de
servidor.

Nota: Um parâmetro será inserido no bloco de código sem a interferência do usuário, se for
especificado que o código deve ser inclu ído em rela ção a uma tag espec ífica escolhida pelo
designer da página (ou seja, selecionando Relativo a uma determinada tag, no menu pop-up
Inserir código). O parâmetro adiciona um menu de tags à caixa de diálogo do comportamento
para que o designer da página possa escolher uma tag.

Para criar um parâmetro no código do comportamento de servidor:

Digite um marcador de parâmetro em uma posição no c ódigo na qual o valor do parâmetro


fornecido deverá ser inserido. A sintaxe do parâmetro deve ser a seguinte:

@@parameterName@@

Por exemplo: se o comportamento de servidor contiver o seguinte bloco de código:

<% Session(“lang_pref”) = Request.Form(“Form_Object_Name”); %>

Para permitir que o designer da página forneça o valor de Form_Object_Name, delimite a


seqüência de caracteres em marcadores de parâmetro (@@):

<% Session(“lang_pref”) = Request.Form(“@@Form_Object_Name@@”); %>

É possível também realçar a seq üência de caracteres e, em seguida, clique no botão Inserir o
parâmetro no bloco de código. Digite um nome de parâmetro e clique em OK. O Dreamweaver
substitui cada instância da seqüência de caracteres realçada pelo nome do parâmetro
especificado delimitado pelos marcadores de parâmetro.

O Dreamweaver usa as seqüências de caracteres delimitadas entre marcadores de parâmetros


para identificar os controles na caixa de diálogo que ele gera (veja procedimento a seguir). No
exemplo anterior, o Dreamweaver cria uma caixa de diálogo com o seguinte identificador:

Nota: Nomes de parâmetros no c ódigo do comportamento de servidor não podem ter espaços.
Portanto, os identificadores da caixa de di álogo não podem ter espaços. Para incluir espaços no

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 144 de 185

identificador, é possível editar o arquivo HTML gerado.

Para criar uma caixa de diálogo para um comportamento de servidor:

1. No Criador de comportamentos de servidor, clique em Avançar.

Será exibida a caixa de di álogo que lista todos os parâmetros fornecidos pelo designer
definidos no c ódigo.

2. A ordem de exibição dos controles na caixa de diálogo também pode ser alterada, através
da seleção de um parâmetro e com um clique nas setas para cima e para baixo.
3. Outra alternativa é alterar o controle do parâmetro selecionando o parâmetro e
escolhendo outro controle na coluna Exibir como.
4. Clique em OK.

O Dreamweaver gera uma caixa de diálogo com um controle identificado para cada parâmetro
fornecido pelo designer, definido anteriormente. Para exibir a caixa de diálogo, clique no botão
com sinal de adição (+), no painel Comportamentos de servidor (Janela > Comportamentos de
servidor), e selecione o seu comportamento de servidor no menu pop-up.

Para editar a caixa de diálogo de um comportamento de servidor criado:

1. No painel Comportamentos de servidor (janela > Comportamentos de servidor), clique no


botão de adição (+) e selecione Editar os comportamentos de servidor no menu pop-up.
2. Selecione o comportamento de servidor na lista e clique em Abrir.

O Criador de comportamentos de servidor será exibido com o comportamento de servidor.

3. Clique em Avançar.

A caixa de diálogo que lista todos os parâmetros fornecidos pelo designer definida no
código é exibida.

4. A ordem de exibição dos controles na caixa de diálogo também pode ser alterada, através
da seleção de um parâmetro e com um clique nas setas para cima e para baixo.
5. Outra alternativa é alterar o controle do parâmetro selecionando o parâmetro e
escolhendo outro controle na coluna Exibir como.
6. Clique em OK.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 145 de 185

Teste de um comportamento de servidor

O Macromedia Exchange recomenda que sejam feitos os seguintes testes em cada


comportamento de servidor criado:

l Aplique o comportamento pelo painel Comportamentos de servidor. Se o comportamento


contiver uma caixa de diálogo, digite dados v álidos em cada campo e clique em OK.
Verifique se não ocorrem erros quando o comportamento é aplicado. Verifique se o código
em execução para o comportamento de servidor foi exibido no Inspetor de código.
l Aplique novamente o comportamento de servidor e digite dados inválidos em cada campo
da caixa de diálogo. Experimente deixar o campo em branco utilizando números grandes
ou negativos, caracteres inválidos (por exemplo: /, ?, :, *, etc.) e letras em campos
num éricos. É possível gravar rotinas de validação de formul ário para manipular dados
inválidos (as rotinas de validação envolvem codificação manual, que está além do escopo
deste manual).

Após aplicar com êxito o comportamento de servidor à página, verifique o seguinte:

l Verifique o painel Comportamentos de servidor para certificar-se de que o nome do


comportamento de servidor foi exibido na lista de comportamentos adicionados à página.
l Se for aplicável, verifique se os ícones de scripts de servidor são mostrados na página. Os
ícones de scripts de servidor genéricos são escudos dourados. Para ver os ícones, ative os
Elementos invisíveis (Exibir > Auxílios visuais > Elementos invis íveis).
l Na visualização de c ódigo (Exibir > Código), verifique se nenhum código inválido foi
gerado.

Além disso, se o comportamento de servidor inserir c ódigo no documento que estabeleça uma
conexão a um banco de dados, crie um banco de dados de teste para testar o c ódigo incluído no
documento. Verifique a conexão definindo consultas que produzem conjuntos de dados
diferentes e de vários tamanhos.

Por fim, carregue à página no servidor e à abra em um navegador. Visualize o código-fonte


HTML da página e verifique se os scripts de servidor n ão geraram nenhum HTML inválido.

Como editar e modificar o c ódigo de comportamento do servidor

É possível editar qualquer comportamento de servidor criado com o Criador de comportamento


de servidor, incluindo comportamentos de servidor descarregados do site Macromedia Exchange
na Web ou de outros fornecedores.

Se um comportamento de servidor for aplicado a uma página e, em seguida, editado no


Dreamweaver, as instâncias do comportamento anterior não aparecerão mais no painel
Comportamentos de servidor. Esse painel procurará na página o c ódigo correspondente ao
código dos comportamentos de servidor conhecidos. Se o código de um comportamento de
servidor reconhecido pelo painel for alterado, o painel não reconhecerá as versões anteriores do
comportamento na página.

Para que a versões novas e antigas do comportamento sejam exibidas no painel, clique no

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 146 de 185

botão com sinal de adição (+) no painel Comportamentos de servidor, escolha Novo
comportamento de servidor e crie uma cópia do antigo comportamento de servidor.

Como editar um comportamento de servidor

Para editar o código de um comportamento de servidor gerado com o Criador de


comportamentos de servidor:

1. No painel Comportamentos de servidor (janela > Comportamentos de servidor), clique no


botão de adição (+) e selecione Editar os comportamentos de servidor no menu pop-up.

A caixa de diálogo Editar os comportamentos de servidor é exibida com todos os


comportamentos para a tecnologia de servidor atual.

2. Selecione o comportamento de servidor e clique em Editar.

A caixa de diálogo Criador de comportamentos de servidor é exibida.

3. Selecione o bloco de c ódigo apropriado e modifique o código a ser inserido nas páginas.
4. Altere ou adicione marcadores de parâmetros ao código, se desejado.

Para obter instruções, consulte Criação de uma caixa de diálogo para um comportamento
de servidor personalizado.

5. Altere o local de inserção do bloco de código no código-fonte HTML da página, através da

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 147 de 185

escolha de outra opção no menu pop-up Inserir código, se preferir.

Para obter instruções, consulte Posicionamento de um bloco de código.

6. Se o código modificado não contiver nenhum parâmetro fornecido pelo designer, clique
em OK.

O Dreamweaver recupera o comportamento de servidor sem uma caixa de diálogo. O


novo comportamento de servidor aparecerá no menu pop-up do sinal de adição (+) do
painel Comportamentos de servidor.

7. Se o código modificado contiver parâmetros fornecidos pelo designer, clique em Avançar.

O Dreamweaver perguntará se você deseja criar uma nova caixa de diálogo para
substituir a anterior. Fa ça as altera ções e clique em OK.

O Dreamweaver salva todas as altera ções no arquivo EDML do comportamento de servidor.

Referência

Esta seção fornece informações sobre as caixas de diálogo e painéis apresentados neste
capítulo.

Preenchimento da caixa de diálogo Novo comportamento de servidor

Esta caixa de diálogo permite escolher o tipo de documento para o qual o comportamento de
servidor está sendo desenvolvido, bem como nomear o novo comportamento de servidor.

Para preencher a caixa de diálogo Novo comportamento de servidor:

1. Selecione um tipo de documento no menu pop-up.


2. Digite um nome para o comportamento de servidor.
3. Para que o novo comportamento de servidor seja baseado em um comportamento de
servidor incluído no Dreamweaver, selecione a opção Copiar o comportamento de servidor
existente e escolha o comportamento de servidor do Dreamweaver no menu pop-up
Comportamento a ser copiado.
4. Clique em OK.

O Criador de novo comportamento de servidor é exibido.

Tópicos relacionados

Como criar comportamentos de servidor

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 148 de 185

Utilização do Criador de comportamentos de servidor

Referência

Preenchimento da caixa de diálogo Criador de comportamentos de servidor

Para preencher a caixa de diálogo Criador de comportamentos de servidor:

1. Inicie um bloco de c ódigo clicando no botão com sinal de adição (+), em seguida, digite
um nome para o bloco de código e clique em OK.

Uma convenção é denominar os blocos de código da seguinte maneira:

NameOfBehavior_NameOfBlock

Este é um exemplo:

MoveToRecord_Init

2. Na área de texto Bloco de c ódigo, digite o código em execução a ser inserido na página.

O código em execução deve ser um único bloco de tags ou bloco de script. Se for
necessário inserir v árias tags ou blocos de scripts, separe-os em blocos de código
separados. O c ódigo pode ser copiado e colado de outras p áginas.

Para obter mais informações, consulte as seguintes seções:

¡ Grava ção de um bloco de código


¡ Uso de parâmetros em um comportamento de servidor
¡ Como tornar um bloco de c ódigo condicional

¡ Repetição de um bloco de código

¡ Instruções de codifica ção


3. Especifique onde o bloco de c ódigo ser á inserido no código-fonte HTML da página
utilizando o menu pop-up Inserir código.

Os blocos de c ódigo são inseridos em relação às tags na página ou em relação a uma tag
selecionada pelo designer da página. Para obter mais informações, veja Posicionamento
de um bloco de código.

4. Para especificar defini ções mais avançadas, clique em Avançado.

Após especificar o código-fonte e o local de inserção de cada bloco de código, o


comportamento de servidor estará completamente definido. Na maioria dos casos, não é
necessário especificar informações adicionais.

Para um usuário avançado, é possível modificar os parâmetros adicionais ao clicar no


botão Avançado, no Criador de comportamentos de servidor. O criador se expandirá para
exibir v árias opções novas.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 149 de 185

Identificador especifica se o bloco de código deve ou não ser tratado como um


identificador.

Por padrão, cada bloco de código é um identificador. Ao encontrar um bloco de c ódigo


identificador em algum local de um documento, o Dreamweaver listará o comportamento
no painel Comportamentos de servidor. Use a caixa de seleção Identificador para
especificar se o bloco de código deve ser tratado como um identificador.

Pelo menos um dos blocos de código do comportamento de servidor deve ser um


identificador. Um bloco de código não deve ser um identificador se uma das seguintes
condições se aplicar: o mesmo bloco de código é utilizado por outro comportamento de
servidor ou o bloco de código é tão simples que pode ocorrer naturalmente na página.

Título do comportamento de servidor especifica o título do comportamento no painel


Comportamentos de servidor.

Quando o designer da página clicar no botão com sinal de adi ção (+) no painel
Comportamentos de servidor, o novo título do comportamento de servidor aparecerá no
menu pop-up. Quando um designer aplicar uma instância de um comportamento de
servidor em um documento, o comportamento será exibido na lista de comportamentos
aplicados no painel Comportamentos de servidor. Use a caixa T ítulo do comportamento de
servidor para especificar o conteúdo do menu pop-up do sinal de adição (+) e da lista de
comportamentos aplicados.

O valor inicial na caixa é o nome fornecido na caixa de di álogo Novo comportamento de


servidor. À medida que os parâmetros forem definidos, o nome será automaticamente
atualizado para que os parâmetros sejam exibidos dentro dos parênteses, após o nome
do comportamento de servidor.

Set Session Variable (@@Name@@, @@Value@@)

Se o usuário aceitar o valor padr ão, o que estiver antes dos parênteses aparecerá no menu pop

Bloco de código a ser selecionado especifica o bloco de c ódigo selecionado quando o usu

Quando um comportamento de servidor for aplicado, um dos blocos de c ódigo do comportamento ser

5. Repita as etapas de 1 a 4 para cada bloco de código no comportamento de servidor.


6. Se houver dois ou mais blocos de c ódigo com o mesmo local de inserção, as posições
relativas entre eles podem ser alteradas através de um clique nas setas acima e abaixo.
7. Se não for definido nenhum parâmetro fornecido pelo designer no código, clique em OK.

O Dreamweaver cria o comportamento de servidor sem nenhuma caixa de di álogo. O


novo comportamento de servidor aparece no menu com sinal de adição (+) do painel
Comportamentos de servidor.

8. Se ocorrer a definição de algum parâmetro fornecido pelo designer no código, o


Dreamweaver solicitará a configura ção de uma caixa de diálogo para o comportamento de
servidor antes de criá-lo.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 150 de 185

Para obter mais informações, veja Cria ção de uma caixa de diálogo para um
comportamento de servidor personalizado.

Tópicos relacionados

Como criar comportamentos de servidor

Utilização do Criador de comportamentos de servidor

Grava ção de um bloco de código

Uso de parâmetros em um comportamento de servidor

Como tornar um bloco de c ódigo condicional

Repetição de um bloco de código

Instruções de codificação

Posicionamento de um bloco de código

Cria ção de uma caixa de diálogo para um comportamento de servidor personalizado

Preenchimento da caixa de diálogo Inserir o parâmetro no bloco de c ódigo

O objetivo dessa caixa de diálogo é substituir cada instância de uma seqüência de caracteres
selecionada no bloco de código por marcadores de parâmetro.

Nota: Selecione uma seqüência de caracteres no bloco de código antes de usar essa caixa de
diálogo.

Procedimento

1. Digite um nome de parâmetro.

Exemplo: Session

2. Clique em OK.

O Dreamweaver substitui cada instância da seqüência de caracteres selecionada no bloco de


código por um marcador de parâmetro (por exemplo: @@Session@@)

Tópicos relacionados

Uso de parâmetros em um comportamento de servidor

Cria ção de uma caixa de diálogo para um comportamento de servidor personalizado

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 151 de 185

Preenchimento da caixa de diálogo Criar um novo bloco de c ódigo

O objetivo dessa caixa de diálogo é nomear e criar um bloco de código no Criador de


comportamentos de servidor.

Procedimento

Digite um nome e clique em OK.

Tópico relacionado

Utilização do Criador de comportamentos de servidor

Preenchimento da caixa de diálogo Gerar caixa de diálogo de comportamento

Esta caixa de diálogo gera uma caixa de diálogo para um comportamento de servidor
personalizado que requer entrada do usuário. Este diálogo também pode ser utilizado para
editar a caixa de diálogo.

Quando a caixa de diálogo é aberta, lista todos os parâmetros fornecidos definidos no código.
Para obter mais informações, veja Cria ção de uma caixa de diálogo para um comportamento de
servidor personalizado.

Procedimento

1. A ordem de exibição dos controles na caixa de diálogo também pode ser alterada, através
da seleção de um parâmetro e com um clique nas setas para cima e para baixo.
2. Outra alternativa é alterar o controle do parâmetro ao selecionar o parâmetro e escolher
outro controle na coluna Exibir como.
3. Clique em OK.

O Dreamweaver gera uma caixa de diálogo para o comportamento de servidor personalizado ou


atualiza uma caixa de diálogo existente.

Tópicos relacionados

Cria ção de uma caixa de diálogo para um comportamento de servidor personalizado

Uso de parâmetros em um comportamento de servidor

Utilização do Criador de comportamentos de servidor

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 152 de 185

Preenchimento da caixa de diálogo Editar os comportamentos de servidor

Esta caixa de diálogo permite selecionar um comportamento de servidor para editá-lo.

Para editar um comportamento de servidor:

1. Selecione um tipo de documento e comportamento de servidor.


2. Clique em Editar.

A caixa de diálogo Editar o comportamento de servidor é exibida e permite editar o


comportamento de servidor. Para obter mais informações, veja Como editar um
comportamento de servidor.

Tópicos relacionados

Como editar e modificar o c ódigo de comportamento do servidor

Utilização do Criador de comportamentos de servidor

Posicionamento de um bloco de código

Cria ção de formulários interativos

Os formulários permitem interagir com ou reunir informações dos visitantes a um site da Web.
Os formulários coletam informações dos usuários e as enviam ao servidor para serem
processadas. Os formulários podem conter vários objetos que possibilitam a intera ção do
usuário. Os objetos de formulário incluem campos de texto, caixas de listagem, caixas de
seleção e bot ões de op ção. A tag form inclui parâmetros que permitem especificar um caminho
até o aplicativo ou script do servidor que processará os dados do formulário, bem como o
método que será utilizado ao transmitir os dados do navegador ao servidor.

Quando um visitante insere informações no formul ário do site da Web e clica no botão Enviar,
os dados são enviados ao servidor que contém o script ou aplicativo que as processa. O servidor
responderá enviando a informação solicitada pelo usuário ou efetuando alguma ação com base
no conteúdo do formulário. Normalmente, as informações são processadas por um script GGI
(Common Gateway Interface), página ColdFusion, Java Server Page (JSP) ou Active Server
Page (ASP). Observe que não é possível obter os dados do formulário sem utilizar um aplicativo
ou script de servidor para processar os dados.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 153 de 185

O Dreamweaver MX permite criar diversos objetos de formulário, como campos de texto,


campos de senha, botões de opção, caixas de seleção, menus pop-up e imagens
“clicáveis” (como um botão Enviar).

O Dreamweaver também inclui o comportamento Validar o formulário que serve para verificar
as informações fornecidas pelo visitante. Por exemplo: é possível verificar se um endereço de
correio eletrônico contém o símbolo “@” ou se um campo necessário foi preenchido.

Este capítulo contém as seguintes seções:

l Os objetos de formul ário


l Como criar um formulário
l Como compreender os objetos de formulário
l Como inserir caixas de seleção e bot ões de r ádio
l Incluir listas e menus
l Inclusão de botões de formul ário
l A criação de formulários
l Utilização da função JavaScript do cliente para processar um formulário
l Como utilizar os comportamentos com formulários
l Cria ção de objetos de formulário dinâmicos

Os objetos de formul ário

No Dreamweaver, os tipos de entrada em formulários são denominados objetos de formulário. Os


objetos de formulários são inseridos selecionando-se Inserir > Objetos de formulário ou
acessando os objetos de formulário no painel Formul ários da barra Inserir mostrada abaixo.

A categoria Formulários apresenta os seguintes botões:

Formulário insere um formul ário no documento. O Dreamweaver insere tags form de abertura
e finalização no c ódigo-fonte HTML. Quaisquer outros objetos de formulário, como campos de

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 154 de 185

texto, botões e outros, devem ser inseridos entre as tags form, para que os dados sejam
processados corretamente por todos os navegadores.

Campo de texto insere um campo de texto em um formulário. Os campos de texto aceitam


qualquer tipo de entrada alfanumérica. O texto digitado pode ser exibido como uma linha
simples, linhas m últiplas, marcadores ou asteriscos (para proteção das senhas).

Campo oculto insere um campo oculto no documento, no qual é possível armazenar dados do
usuário. Os campos ocultos permitem armazenar informaçõ es digitadas pelo usuário (como um
nome, endereço de correio eletrônico ou preferência de compra) e, em seguida, utilizá-las
quando o usuário visitar o site novamente.

Caixa de seleçã o insere uma caixa de sele ção em um formulário. As caixas de seleção
permitem múltiplas respostas em um único grupo de opções. O usuário poderá selecionar
quantas opçõ es forem aplicáveis.

Botão de opçã o insere um botão de opção em um formulário. Os bot ões de opção


representam opções exclusivas. A sele ção de um botão em um grupo cancela a escolha de
todos os outros botões do mesmo. Por exemplo: o usuário pode selecionar Sim ou Não.

Grupo de botões de opçã o insere vários botões de opção com o mesmo nome.

Lista/menus permite criar opções do usuário em uma lista. A opção Lista exibirá os valores de
opção em uma lista de rolagem e permitirá aos usuários selecionar diversas opções na lista. A
opção Menu exibe os valores de opção em um menu pop-up e permite aos usuários selecionar
apenas uma única opção.

Menu de salto insere uma lista de navegação ou menu pop-up. Os menus de salto permitem
inserir um menu no qual cada opção é vinculada a um documento ou arquivo. Veja Criação de
menus de salto.

Campo de imagens permite inserir uma imagem em um formulário. Os campos de imagens


podem ser utilizados em lugar dos botões Enviar para criar botões com aparência gráfica.

Campo de arquivos insere um campo de texto em branco e um botão Procurar em um


documento. Os campos de arquivos permitem que o usuário procure os arquivos nos discos
rígidos e efetue o upload como dados do formulário.

Botão insere um botão de texto em um formulário. Os botões realizam tarefas quando forem
clicados, como o envio e redefinição dos formul ários. É possível adicionar um nome ou
identificador personalizado ao botão, ou utilizar um dos identificadores predefinidos: “Enviar” ou
“Redefinir ”.

Como criar um formul ário

A barra Inserir do Dreamweaver permite criar um formulário e inserir objetos nele, por
exemplo: campos de texto, botões, caixas de listagem e botões de opção.

Para adicionar um formulário a um documento:

1. Coloque o ponto de inserção onde o formulário deve ser exibido.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 155 de 185

2. Escolha Inserir > Formulário ou selecione a categoria Formulários na barra Inserir e clique
no ícone de Formulário.

O Dreamweaver inserirá o formulário. Com a página no modo de visualização do projeto,


os formulários são indicados por um contorno pontilhado em vermelho. Se este contorno
não estiver visível, verifique se a opção Exibir > Auxílios visuais > Elementos invis íveis
está selecionada.

3. Na janela do documento, clique no contorno do formulário para selecionar o formul ário ou


selecione a tag <form>, no seletor de tags situado no canto inferior esquerdo da janela do
documento.
4. No campo Nome do formulário no inspetor de propriedades, digite um nome exclusivo
para identificar o formulário.

Nomear um formulário possibilita fazer referências a ele ou controlá-lo com uma


linguagem de cria ção de scripts, como JavaScript ou VBScript. Se o formulário não for
denominado, o Dreamweaver irá gerar um nome utilizando a sintaxe formn e
incrementará o valor n para cada formulário inclu ído na página.

5. No inspetor de propriedades, especifique no campo Ação, o caminho até a página ou o


script dinâmico que processará o formulário. O caminho completo pode ser digitado no
campo Ação ou clique no ícone de pasta para navegar até a pasta adequada que cont ém a
página do script ou aplicativo.

Se estiver especificando um caminho até uma página din âmica, o caminho até a URL terá
uma aparência semelhante à do exemplo:

http://www.meu_site.com/nome_do_aplicativo/process.cfm

6. No menu pop-up Método, escolha o método de transmissão dos dados do formulário ao


servidor. Os m étodos de processamento de formulários são:

POST Incorpora os dados do formulário à solicitação HTTP.

GET Anexa o valor à URL que solicita a página.

Padrão Utiliza a definição padrão do navegador para enviar os dados do formulário


ao servidor. Normalmente, o padrão utilizado é o método GET.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 156 de 185

Observe que o método escolhido pode ser definido pelo servidor da Web ou de aplicativos
que esteja em uso. Entre em contato com o administrador de servidores da sua empresa
para obter mais informações.

Não utilize o m étodo GET para enviar formulários extensos. As URLs estão limitadas a
8.192 caracteres. Se o volume de dados enviados for muito grande, os dados serão
truncados, resultando em falha de processamento ou situações inesperadas. Além disso,
não utilize o método GET para enviar nomes de usuários e senhas confidenciais, números
de cartões de crédito ou outras informações sigilosas. O método GET não é seguro para
transmitir informações.

7. O menu pop-up Tipo de codif. permite especificar o tipo de codificação MIME dos dados
enviados ao servidor para processamento.

A defini ção padr ão application/x-www-form-urlencode é utilizada normalmente com o


método POST. Se você estiver criando um campo para upload de arquivos, especifique o
tipo de MIME multipart/form-data.

8. O menu pop-up Destino especifica a janela na qual serão exibidos os dados enviados pelo
programa utilizado.

Se a janela denominada ainda não estiver aberta, uma nova janela será aberta com o
mesmo nome. Os valores do destino são:

_blank carrega o documento correspondente ao destino em uma janela nova e sem


nome.

_parent abre o documento correspondente ao destino na janela principal daquela que


está exibindo o documento.

_self abre o documento correspondente ao destino na mesma janela em que o formulário


foi enviado.

_top abre o documento correspondente ao destino na janela que estiver aberta. Este
valor pode ser utilizado para assegurar que o documento correspondente ao destino
ocupe a janela inteira, mesmo que o documento original seja exibido em uma moldura.

Como compreender os objetos de formulário

Os objetos de formul ário são mecanismo que permitem aos usuários inserir dados. Antes de
criar um objeto de formulário, é necessário inserir um formul ário na página.

Dica: Se você tentar inserir um objeto de formulário sem criar o formulário, a seguinte
mensagem do Dreamweaver será exibida: “Deseja adicionar tags de formulário?”. Escolha Sim
para que o Dreamweaver crie tags "form" para o objeto.

Os objetos de formul ário que podem ser adicionados a um formulário são os seguintes:

Campos de texto aceitam qualquer tipo de entrada de texto alfanum érico. O texto pode ser
exibido como uma linha simples, linhas múltiplas e uma série de pontos ou asteriscos no caso

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 157 de 185

de informaçõ es confidenciais (com a finalidade de proteger a senha, por exemplo).

Campos ocultos permitem armazenar informações digitadas pelo usuário (como


nome, endereço de correio eletrônico ou preferência de exibição) e, em seguida, utilizá-las
quando o usuário visitar o site novamente.

Botões executam a ções quando clicados. Normalmente, as ações incluem o envio ou a


redefinição de um formul ário. É possível adicionar um nome ou identificador personalizado ao
botão ou utilizar um dos identificadores predefinidos: “Enviar” ou “Redefinir ”.

Caixas de seleçã o permitem obter múltiplas respostas a partir de um único grupo de opções.
O usuário pode escolher quantas opções forem necessárias.

Botões de opçã o representam opções exclusivas. A sele ção de um dos botões do grupo
cancela a sele ção de todos os outros (um grupo consiste em dois ou mais botões com o mesmo
nome). Por exemplo: em um formulário de assinatura de usuário, é necessário selecionar “sexo
masculino” ou “sexo feminino”.

Lista/Menus exibem valores de opção em uma lista de rolagem que permite aos usuários
selecionar várias opções. A opção Menu exibe os valores de opção em um menu pop-up e
permite aos usuários selecionar apenas um único item.

Menus de salto são listas navegáveis ou menus pop-up que permitem inserir um menu no
qual cada opção está vinculada a um documento ou arquivo. Veja Cria ção de menus de salto.

Campos de arquivos permitem ao usuário procurar arquivos no computador e efetue o upload


dos arquivos como dados do formul ário.

Campos de imagens permitem inserir uma imagem em um formulário. Os campos de imagens


podem ser utilizados para criar botões com aparência gráfica (por ex.: os botões Enviar e
Redefinir).

Utilizaçã o dos campos de formulário

Os campos de formul ário permitem que os usuários digitem texto em um formulário. H á três
tipos de campos de formulário:

l Campos de texto (nos quais o usuário digita uma resposta).


l Campos de arquivos (nos quais o usuário digita o caminho de um arquivo com o objetivo
de efetuar o upload para um servidor).
l Campos ocultos (que armazenam as informações digitadas pelo usuário em outro campo).

Ao adicionar um campo a um formulário, é possível a sua extensão, o número de linhas,


número máximo de caracteres que podem ser digitados pelo usuário e se é um campo de
senha.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 158 de 185

Como criar campos de texto

Um campo de texto é um objeto de formul ário no qual os usuários podem digitar uma resposta.
Há três tipos de campo de texto:

Campos de texto de linha simples normalmente são utilizados para fornecer uma resposta
com uma única palavra ou frase breve, como um nome ou endereço.

Campos de texto de linhas múltiplas fornecem ao visitante uma área maior, na qual podem
digitar uma resposta. É possível especificar o número máximo de linhas que o visitante poderá
utilizar e o número de caracteres que o objeto pode conter. Se o texto digitado ultrapassar as
definições, o campo se estende de acordo com a defini ção especificada no atributo de quebra de
linha.

Campos de senhas são um tipo especial de campo de texto. Quando o usuário digita em um
campo de senha, o texto inserido é substitu ído por asteriscos ou marcadores para que não seja
reconhecido, impedindo que a informação seja visualizada.

Observe que as senhas e outras informações enviadas a um servidor por meio de campos de
senhas não s ão criptografadas. Os dados transferidos podem ser interceptados e lidos como
texto alfanumérico. Por este motivo, é necessário criptografar sempre os dados que deseja
proteger.

Para criar um campo de texto de linha única ou de senha:

1. Coloque o ponto de inserção dentro do contorno do formulário:


2. Escolha Inserir > Objetos de formulário > Campo de texto.

O campo de texto no documento e o inspetor de propriedades de campos de texto são


exibidos.

3. No campo Campo de texto, no inspetor de propriedades, digite um nome exclusivo para o


campo.

O nome escolhido deve identificar exclusivamente o campo de texto no formulário. Os


nomes de objetos de formulário não podem conter espaços ou caracteres especiais. Pode

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 159 de 185

ser utilizada qualquer combinação de caracteres alfanum éricos e um sinal de sublinhado


(_). Observe que o identificador atribuído ao Campo de texto é o nome da variável que
armazenará o valor (os dados digitados) do campo. Este valor será enviado ao servidor
para processamento.

4. No campo Largura do caractere, siga um dos procedimentos abaixo:


¡ Aceite a definição padrão, que estabelece a extensão do campo de texto em
aproximadamente 20 caracteres.
¡ Especifique o tamanho máximo do campo de texto. O tamanho máximo do campo
de texto corresponde ao número máximo de caracteres exibidos simultaneamente
no campo. Por exemplo: se o campo Largura do caractere for definido para 20 (o
valor padrão) e o usuário digitar 100 caracteres, apenas 20 caracteres serão
exibidos no campo de texto. Observe que, embora não seja possível ver os
caracteres no campo, eles são reconhecidos pelo objeto de campo e enviados ao
servidor para processamento.
5. No campo N º máx. de caracteres, digite o valor do número máximo de caracteres que o
usuário pode digitar no campo de texto. Este valor define o limite de tamanho do campo
de texto e é utilizado para validar o formulário.

Se o campo Nº máx. de caracteres for deixado em branco, os usuários poderão inserir


texto de qualquer tamanho. Ao ultrapassar o número de caracteres permitido no campo, o
texto é “rolado”. Se o usu ário ultrapassar o número máximo de caracteres, o formulário
produzirá um alerta sonoro.

6. Selecione Linha simples ou Senha para especificar o tipo de texto a ser criado.

Também é possível escolher a criação de um campo de texto com linhas múltiplas. Para
obter instruções sobre a criação de campos de textos de linhas múltiplas, veja Criação de
campos de texto de linhas m últiplas.

7. Se desejar exibir o texto padrão no campo, digite-o no campo Valor inicial do inspetor de
propriedades.

Esse texto ser á exibido no campo de texto quando o formulário for carregado pela
primeira vez no navegador do usuário. Por exemplo: indique que o usuário deve digitar
informações no campo incluindo uma nota ou um exemplo de valor.

8. Para identificar o campo na página, coloque o ponto de inserção próximo ao objeto e


digite qualquer texto desejado.

É possível aplicar formatação de texto aos identificadores dos objetos do formulário. Para obter
mais informações, veja Definição e altera ção de fontes e estilos. O exemplo a seguir mostra um
campo de texto de linha única com o identificador “Digite o seu nome de usuário:”. Observe que
o inspetor de propriedades de campos de texto especifica que o campo exibirá até 30 caracteres
no campo Largura do caractere, mas poderá acomodar 50 caracteres, no máximo.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 160 de 185

Cria ção de campos de texto de linhas m últiplas

Os campos de texto de linhas m últiplas permitem digitar textos com várias linhas. Ao criar um
campo de texto de linhas m últiplas, é possível especificar o n úmero de linhas de texto que o
usuário pode digitar.

Para criar um campo de texto de linhas múltiplas:

1. Coloque o ponto de inserção dentro do contorno do formulário:


2. Escolha Inserir > Objetos de formulário > Campo de texto.

O campo de texto no documento e o inspetor de propriedades de campos de texto são


exibidos.

3. No campo Campo de texto, no inspetor de propriedades, digite um nome exclusivo para o


campo.

O nome escolhido deve identificar exclusivamente o campo de texto no formulário. Os


nomes de objetos de formulário não podem conter espaços ou caracteres especiais. Pode
ser utilizada qualquer combinação de caracteres alfanum éricos e um sinal de sublinhado
(_). Observe que o identificador atribuído ao Campo de texto é o nome da variável que
armazenará o valor (os dados digitados) do campo. Este valor será enviado ao servidor
para processamento.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 161 de 185

4. No campo Largura do caractere, siga um dos procedimentos abaixo:


¡ Aceite a definição padrão, que estabelece a extensão do campo de texto em
aproximadamente 20 caracteres.
¡ Especifique o tamanho máximo do campo de texto. O tamanho máximo do campo
de texto corresponde ao número máximo de caracteres exibidos simultaneamente
no campo. Por exemplo: se o campo Largura do caractere for definido para 20 (o
valor padrão) e o usuário digitar 100 caracteres, apenas 20 caracteres serão
exibidos no campo de texto. Observe que, embora não seja possível ver os
caracteres no campo, eles são reconhecidos pelo objeto de campo e enviados ao
servidor para processamento.
5. Selecione Multilinha para especificar o tipo de campo de texto a ser criado.
6. No campo N úmero de linhas, especifique o número máximo de linhas a serem exibidas.

A defini ção padr ão especifica um campo de texto com duas linhas.

7. No menu pop-up Quebra autom. de linha, selecione uma definição para estabelecer como
a entrada do usuário será exibida quando esta exceder a área de texto especificada. As
opções de quebra automática de linha são:

Inativo ou Padr ão impede que haja quebra automática de linha. Quando a entrada do
usuário exceder a margem direita da área de texto, o texto será quebrado para a
esquerda. O usuário deve pressionar a tecla Return para mover o ponto de inserção para
a linha seguinte na área de texto.

Virtual define a quebra de linha na área de texto. Quando a entrada do usu ário exceder a
margem direita da área de texto, este será quebrado para a linha seguinte. Quando os
dados forem enviados para processamento, a quebra de linha n ão será aplicada aos
dados. Eles serão enviados como uma seqüência de caracteres de dados.

Física define a quebra de linha na área de texto assim como nos dados, quando estes forem
enviados para processamento.

1. Se desejar exibir o texto padrão no campo, digite-o no campo Valor inicial do inspetor de
propriedades.

Esse texto ser á exibido no campo de texto quando o formulário for carregado pela
primeira vez no navegador do usuário. Por exemplo: indique que o usuário deve digitar
informações no campo incluindo uma nota ou um exemplo de valor.

2. Para identificar o campo na página, coloque o ponto de inserção próximo ao objeto e


digite qualquer texto desejado.

É possível aplicar formatação de texto aos identificadores dos objetos do formulário. Para
obter mais informações, veja Definição e altera ção de fontes e estilos.

Cria ção de um campo para upload de arquivos

É possível criar um campo para upload de arquivos que permita ao usuário selecionar um
arquivo em seu computador, um documento de processamento de dados ou arquivo de imagem
gráfica, por exemplo: e efetuar o upload do arquivo para o servidor. Um campo de arquivos se
parece com outros campos de texto, exceto pela presença de um botão Procurar. O usuário

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 162 de 185

pode digitar o caminho do arquivo do qual ele deseja efetuar o upload ou utilizar o botão
Procurar para localizar e selecionar o arquivo.

Os campos de arquivos requerem o método POST para transmitir os arquivos do navegador ao


servidor. O arquivo é enviado para o endere ço configurado no campo Ação do formulário.

Nota: Antes de utilizar o campo de arquivos, confirme com o administrador do servidor se é


permitido o upload anônimo de arquivos.

Para criar um campo de arquivos em um formulário:

1. Insira um formulário na página (Inserir > Formulário).


2. Selecione o formulário. O inspetor de propriedades de formulários é exibido.
3. Defina o método do formulário como POST.
4. No menu pop-up Tipo de codif., selecione multipart/form-data.

5. Coloque o ponto de inserção dentro do contorno do formulário e, em seguida, escolha


Inserir > Objetos de formulário> Campo de arquivos ou clique no ícone de Inserir campo
de arquivos na guia Formulários da barra Inserir.

O campo de arquivos é inserido no formulário.

6. No campo Nome do campo de arquivos, no inspetor de propriedades, digite o nome do


objeto campo de arquivos.
7. No campo Largura do caractere, especifique o número máximo de caracteres que o campo
pode exibir.
8. No campo N º máx. de caracteres, especifique o número máximo de caracteres que o
campo conterá.

Se o usuário procurar o arquivo, o nome e caminho do arquivo poderão ultrapassar o


valor especificado em N º máx. de caracteres. No entanto, se o usuário tentar digitar o
nome e caminho do arquivo, o campo de arquivos aceitará apenas o número de
caracteres especificado pelo valor do campo N º máx. de caracteres.

O exemplo mostrado abaixo representa um campo de arquivos simples. Observe que o campo
Nº máx. de caracteres do inspetor de propriedades foi definido como 75, enquanto que o campo
Largura do caractere foi especificado como 30. Isto significa que apenas 30 caracteres que
compõem o caminho do arquivo estarão visíveis para o usuário. Observe cuidadosamente quais
os tipos de arquivos que podem ser carregados pelo usuário e se precisam visualizar o caminho
completo do arquivo na caixa de texto do campo de arquivos.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 163 de 185

Como criar um campo oculto

Os campos ocultos são campos de texto utilizados para coletar informações sobre os usuários.
As informações armazenadas nesses campos são transferidas para o servidor simultaneamente
ao envio do formulário.

Quando um campo oculto é inserido, o Dreamweaver adiciona um marcador no documento. Se


você inserir um campo oculto e o marcador não for exibida, selecione Exibir > Aux ílios visuais >
Elementos invisíveis para revelar o marcador.

Para criar um campo oculto:

1. Coloque o ponto de inserção dentro do contorno do formulário:


2. Selecione Inserir > Objetos de formul ário > Campo oculto.

Um marcador é exibido no documento.

3. No campo Campo oculto, no inspetor de propriedades, digite um nome exclusivo para o


campo.
4. No campo Valor, digite o valor que deseja atribuir ao campo.

Como inserir caixas de seleçã o e botões de rádio

Utilize os objetos de formulário caixa de sele ção e botão de opção para configurar objetos de
seleção predefinidos. O usu ário clica numa caixa de seleção ou bot ão de opção para fazer uma
escolha.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 164 de 185

Como compreender as caixas de seleçã o e os botões de opçã o

Nas caixas de seleção, o usuário alterna cada resposta para “inativa ” ou “ativa”. Portanto, o
usuário pode selecionar mais de uma opção em um grupo de caixas de sele ção. O exemplo
abaixo mostra esse recurso por meio da seleção de tr ês itens nas caixas de seleção: Surfe,
mountain bike e canoagem.

Os botões de opção funcionam como um grupo e fornecem valores de seleção mutuamente


exclusivos. O usuário pode selecionar apenas uma opção em um grupo de botões de opção. No
exemplo abaixo, “canoagem” é a opção escolhida. Se o usuário clicar em “surfe”, o botão
correspondente a “canoagem” será desmarcado automaticamente.

Como inserir uma caixa de sele ção

As caixas de seleção permitem ao usuário selecionar mais de uma opção em um conjunto de


opções.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 165 de 185

Para inserir uma caixa de sele ção:

1. Coloque o ponto de inserção dentro do contorno do formulário e siga um dos


procedimentos abaixo:
¡ Escolha Inserir > Objetos de formulário > Caixa de seleção.

¡ Na categoria Comuns da barra Inserir, clique no ícone Caixa de seleção.


2. No campo Nome da caixa de seleção, no inspetor de propriedades, digite um nome
descritivo único para a caixa de seleção.
3. No campo Valor selecionado, digite o valor da caixa de sele ção.

Por exemplo: em uma pesquisa, é possível associar o valor 4 à opini ão “concordo


plenamente”, e o valor 1 à opinião “discordo totalmente”.

4. Na opção Estado inicial, clique em Selecionado, se desejar que uma opção apareça
selecionada quando o formulário for carregado pela primeira vez no navegador.

Como inserir um botão de opçã o

Utilize os botões de opção quando o usuário tiver que selecionar apenas uma opção em um
grupo de opções. Normalmente, os botões de opção s ão utilizados em grupos. Todos os botões
de opção de um grupo devem ter o mesmo nome e conter diferentes valores de campo.

Para inserir os botões de opçã o como um grupo:

1. Coloque o ponto de inserção dentro do contorno do formulário:


2. Insira o objeto de formulário Grupo de botões de opção do seguinte modo:
¡ Clique na guia Formulários e no ícone de Grupo de bot ões de opção.
¡ Selecione Inserir > Objetos de formul ário > Botão de opção.

A caixa de diálogo Grupo de botões de opção é exibida.

3. Preencha a caixa de diálogo Grupo de botões de opção e clique em OK.

Para obter instruções, veja Definição da caixa de diálogo Grupo de botões de opção.

O Dreamweaver insere o grupo de botões de opção no formul ário HTML. Caso você ainda não
tenha inserido um formulário na página, o Dreamweaver ir á adicioná-lo. Se desejar, é possível
alterar o layout do grupo. Os botões de opção também podem ser editados utilizando o inspetor

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 166 de 185

de propriedades ou diretamente na visualização de código.

Para inserir um bot ão de opção de cada vez:

1. Coloque o ponto de inserção dentro do contorno do formulário:


2. Insira um objeto de formul ário botão de op ção escolhendo Inserir > Objetos de
formul ário > Botão de opção.
3. No campo Nome do botão de opção, no inspetor de propriedades, digite um nome
descritivo para o grupo de opções.

Se você criar diversas intera ções com botões de opção em um formulário, certifique-se de
que cada conjunto de botões de opção tenha um nome exclusivo. Contudo, se estiver
incluindo botões de opção individualmente para criar um grupo, será necessário identificar
cada um deles.

4. No campo Valor selecionado, digite o valor que deseja enviar para o aplicativo ou script
do servidor quando o usuário selecionar esse botão de opção. Por exemplo: digite futebol,
no campo Valor selecionado, para indicar que o usuário escolheu futebol.
5. Na opção Estado inicial, clique em Selecionado, se desejar que uma opção apareça
selecionada quando o formulário for carregado pela primeira vez no navegador.

Incluir listas e menus

As listas e menus s ão um recurso que permite exibir várias opções aos usuários em um espaço
limitado. As listas contêm uma barra de rolagem que permite ao usuário navegar pelos itens e
fazer diversas escolhas. Os menus suspensos exibem um único item, que é também a seleção
ativa. Os usuários podem escolher apenas um item em cada menu.

Como criar uma lista de rolagem

As listas de rolagem permitem exibir diversas opções em um espaço limitado. O usuário pode
percorrer a lista e selecionar vários itens.

Para criar uma lista de rolagem:

1. Coloque o ponto de inserção dentro do contorno do formulário:

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 167 de 185

2. Escolha Inserir > Objetos de formulário > Lista/menu e selecione o elemento resultante,
se necessário.

O objeto de formul ário Lista/menu será mostrado dentro do contorno do formulário e o


inspetor de propriedades de lista/menu será exibido. Na ilustra ção abaixo, o inspetor de
propriedades de lista/menu exibe o botão Dinâmico. Este botão é utilizado para criar
objetos de formulário lista/menu dinâmicos e exibe apenas um tipo de documento
dinâmico escolhido anteriormente.

3. No campo Lista/menu, no inspetor de propriedades, digite um nome exclusivo para a


lista.
4. Em Tipo, selecione a opção Lista.
5. No campo Altura, digite um número para especificar o número de linhas (ou itens) a
serem exibidas na lista.

As barras de rolagem aparecerão quando o número especificado for menor do que o


número de opções contido na lista.

6. Se desejar permitir ao usuário selecionar mais de uma opção na lista, selecione Permitir
múltiplas (ao lado da op ção Seleções).
7. Clique em Valores da lista para adicionar as opções.

A caixa de diálogo Valores da lista é exibida.

8. Com o ponto de inserção no campo Identificador do item, digite o texto que deseja incluir
na lista.
9. No campo Valor, digite os dados que deseja enviar ao servidor quando o usuário
selecionar esse item.
10. Para adicionar um outro item à lista de opções, clique no botão com o sinal de adição (+)
e, em seguida, repita as etapas 7 e 8.
11. Quando terminar de adicionar os itens à lista, clique em OK para fechar a caixa de
diálogo Valores da lista.

O inspetor de propriedades é exibido. As opções estarão visíveis no campo Selecionados


inicialmente.

12. Para que um dos itens da lista seja exibido selecionado como padrão, escolha-o no campo
Selecionados inicialmente, no inspetor de propriedades.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 168 de 185

Cria ção de menus pop-up

Os menus pop-up permitem que o visitante selecione um único item em uma lista com várias
opções. Os menus pop-up são úteis quando houver espaço limitado, mas que é necessário
exibir v ários itens. Observe que somente uma opção é visível quando o formulário do menu for
exibido em um navegador. Para exibir as outras opções, o usuário deve clicar na seta abaixo
para exibir toda a lista.

Nota: O menu pop-up elemento de formulário não é o mesmo que o menu pop-up gr áfico. Para
obter mais informações sobre a criação, edi ção e exibição de um menu pop-up gr áfico, veja
Mostrar o menu pop-up.

Para criar um menu pop-up:

1. Coloque o ponto de inserção dentro do contorno do formulário:


2. Escolha Inserir > Objetos de formulário > Lista/menu e selecione o elemento resultante,
se necessário.

O objeto de formul ário Lista/menu será mostrado dentro do contorno do formulário e será
exibido o inspetor de propriedades de lista/menu.

3. No campo Lista/menu, no inspetor de propriedades, digite um nome exclusivo para o


menu.
4. Em Tipo, selecione a opção Menu.
5. Clique em Valores da lista para adicionar as opções.

A caixa de diálogo Valores da lista é exibida.

6. Com o ponto de inserção no campo Identificador do item, digite o texto a ser exibido na
lista.
7. No campo Valor, digite os dados que deseja enviar ao servidor quando o usuário

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 169 de 185

selecionar esse item.


8. Para adicionar um outro item à lista de opções, clique no botão com o sinal de adição (+)
e, em seguida, repita as etapas 6 e 7.
9. Quando terminar de adicionar os itens à lista, clique em OK, para fechar a caixa de
diálogo Valores da lista.
10. Para que um dos itens da lista seja exibido selecionado como padrão, escolha-o no campo
Selecionados inicialmente, no inspetor de propriedades.

Inclus ão de bot ões de formulário

Os botões de formulário controlam as operações relacionadas aos formulários. Utilize um botão


de formulário para enviar ao servidor os dados digitados em um formulário ou para redefinir o
formul ário. É possível atribuir aos botões outras tarefas de processamento definidas em um
script. Por exemplo: o botão de formulário deverá calcular o custo total dos itens selecionados
com base nos valores a eles atribuídos.

Inserçã o de botões de formulário padrão

O estilo dos botões de formulário é semelhante ao do botão padrão do navegador, que contém
texto a ser exibido. Normalmente, os botões de formul ário são identificados como Enviar ou
Redefinir.

Para criar um bot ão de texto:

1. Coloque o ponto de inserção dentro do contorno do formulário:


2. Escolha Iniciar > Objetos de formulário > Bot ão ou clique no ícone de Botão, no painel
Formul ários.

O Dreamweaver insere o objeto de formulário Botão no formulário e exibe o inspetor


de propriedade do botão.

3. No campo Nome do botão, no inspetor de propriedades, digite um nome para o botão.

Existem dois nomes reservados: “Enviar”, que envia os dados do formulário para
processamento, e “Redefinir ”, que redefine todos os campos do formul ário aos seus
valores originais.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 170 de 185

4. No campo Identificador, no inspetor de propriedades, digite o texto que ser á


exibido no botão.
5. Na seção Ação, selecione uma opção. As ações dispon íveis são:

Enviar o formulário para processamento quando o botão for clicado.

Redefinir o formulário quando o botão for clicado.

Nenhuma para ativar uma ação com base no script de processamento quando o botão
for clicado. Para especificar uma ação, selecione a tag Form na barra de status da janela
do documento para selecionar e exibir o inspetor de propriedades do formulário. No menu
pop-up Ação, selecione um script ou página para processar o formul ário.

Como criar um botão gráfico Enviar

É possível especificar imagens para representar ícones de botões. A utilização de uma imagem
para efetuar tarefas diferentes do envio de dados requer a anexação de um comportamento ao
objeto de formulário. O comportamento pode ser atribuído ao botão através do painel
Comportamentos do Dreamweaver ou utilizando uma função JavaScript do cliente para realizar
uma ação.

Para saber como anexar um comportamento a um objeto, veja Aplicação de um


comportamento.

Para criar um bot ão gráfico Enviar:

1. No documento, coloque o ponto de inserção dentro do contorno do formulário:


2. Escolha Inserir > Objetos de formulário > Campo de imagens.
3. No inspetor de propriedades, altere o texto do campo Campo de imagens para Enviar.
4. Para selecionar a imagem a ser utilizada como botão, clique no ícone de pasta do campo
de origem e procure o arquivo de imagem.
5. No campo Alt, digite o texto que será exibido no lugar da imagem nos navegadores
somente de texto ou naqueles nos quais o download de imagens é feito manualmente.

A cria çã o de formulários

É possível utilizar quebras de linha, parágrafo, texto pr é-formatado ou tabelas para formatar os
formul ários. Um formulário não pode ser inserido em outro formulário, ou seja, as tags não
podem ser sobrepostas, embora seja possível incluir mais de um formulário em uma página.

Quando estiver criando um formulário, lembre-se de identificar os campos com texto descritivo
para permitir ao usuário identificar o título da pergunta, por exemplo: “Digite o seu nome”, para
solicitar o nome do usuário.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 171 de 185

Como inserir tabelas em formulários

É possível criar formulários mais atraentes através da inserção de tabelas. Utilize as tabelas
para fornecer uma estrutura para os objetos de formulário e os identificadores dos campos. As
tabelas facilitam o alinhamento das opções, tanto vertical quanto horizontalmente. Ao utilizar as
tabelas em formulários, certifique-se de que todas as tags table estejam delimitadas por tags
form.

Utilizaçã o da funçã o JavaScript do cliente para processar um formulário

Os formulários são processados pelo script ou aplicativo especificado no atributo action da tag
form. Para verificar se uma ação está associada a um formulário, selecione-a e examine o
inspetor de propriedades. O campo A ção indicará a a ção associada.

Os formulários mais simples utilizam JavaScript ou VBScript para processar os formul ários no
cliente (o que evita a necessidade de enviar os dados do formulário ao servidor para
processamento). Por exemplo: imagine que você esteja trabalhando com um pequeno
formul ário, localizado na parte inferior de uma página que contém apenas dois botões de opção,
identificados por Sim e Não, além de um botão Enviar. É possível que a ação do formulário seja
uma fun ção JavaScript definida na seção head do documento, que exibirá um alerta se o
usuário selecionar Sim e outro alerta se o usuário selecionar N ão:

function processForm(){
if (document.forms[0].elements[0].checked){
alert('Sim');
}else{
alert('Não');
}
}

Para utilizar uma funçã o JavaScript do cliente como açã o do formulário:

1. Em um formulário, selecione um botão Enviar.


2. Anexe o comportamento Chamar o JavaScript ao botão (veja Chamar o JavaScript).
3. Na caixa de texto JavaScript que aparecer durante a anexa ção do comportamento, digite
processForm().
4. Adicione uma função JavaScript processForm() (como a mostrada acima) à seção head

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 172 de 185

do documento.

É possível lidar com muitas tarefas de processamento de formulários utilizando os recursos de


criação de scripts do cliente, porém os dados digitados pelo usuário não podem ser salvos ou
enviados a terceiros. Para salvar os dados ou transmiti-los a outro aplicativo para
processamento, é necessário utilizar um script ou aplicativo de cliente. Os scripts CGI (Common
Gateway Interface) são os mecanismos de criação de scripts de cliente mais conhecidos para o
processamento de dados dos formulários. H á diversos sites na Web que oferecem scripts CGI
gratuitos para a sua utilização. O provedor de serviço que hospeda o seu site poderá fornecer
scripts CGI que executem v árias tarefas comuns, como a coleta de endereços de correio
eletrônico ou a permissão a visitantes para que enviem seus comentários através de um
formul ário da Web.

Como utilizar os comportamentos com formulários

É possível anexar comportamentos aos formulários e objetos de formulários utilizando qualquer


um dos comportamentos que aparecerem no painel Comportamentos quando o formulário ou
objeto de formulários for selecionado. Os comportamentos Validar o formulário e Definir o texto
do campo de texto estarão disponíveis apenas se tiver sido inserido um campo de texto no
documento. Ao anexar o comportamento Validar o formul ário a um objeto de formulário, é
necessário especificar o campo de texto que deverá ser validado. Por exemplo: se o
comportamento Validar o formulário for anexado ao botão Enviar, você poderá especificar um
campo de texto criado para “Nome” para verificar se o usuário digitou texto no campo Nome.

Ao aplicar comportamentos, é necessário assegurar-se que todos os objetos do formulário no


documento (e cada objeto) tenham um nome exclusivo. Se for utilizado o mesmo nome para
dois objetos diferentes, é possível que os comportamentos não funcionem adequadamente,
mesmo se os objetos estiverem em formulários diferentes.

Os dois comportamentos específicos aos formul ários são explicados abaixo. Para obter
informações sobre outros comportamentos, consulte o Como utilizar comportamentos
JavaScript.

Validar o formulário verifica o conteúdo de determinados campos de texto para assegurar


que o usuário tenha digitado o tipo correto de dados (veja Validar o formulário).

Definir o texto do campo de texto substitui o conteúdo de um campo de texto pelo conteúdo
especificado (veja Defina o texto do campo de texto).

Cria ção de objetos de formul ário dinâmicos

É possível criar formulários dinâmicos HTML para que mostrem os registros de um banco de
dados e coletem informações dos usuários. Por exemplo: o formulário pode exibir as
informações de contato de um fornecedor, recuperadas em uma tabela do banco de dados.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 173 de 185

Os formulários dinâmicos podem simplificar a manutenção de sites. Por exemplo: muitos sites
utilizam menus de formulários HTML para permitir que os usuários se movam para outras áreas
do site. Normalmente, esse tipo de menu é exibido em vários locais do site. Se o menu for
dinâmico, será possível adicionar um novo item de menu uma vez, na tabela do banco de
dados, para atualizar todos os menus do site.

As listas/menus s ão objetos de formulário dinâmicos comuns. Tamb ém é possível criar e utilizar


botões de opção, caixas de seleção, campos de texto e campos de imagens dinâmicos.

Esta seção descreve como tornar dinâmicos os objetos de formulário.

Nota: O Dreamweaver MX não fornece os seguintes objetos de formulário dinâmicos para o


aplicativo ASP.NET: Campos de texto, caixas de seleção, listas/menus ou grupos de botões de
opção din âmicos.

Cria ção de uma lista/menu dinâmico

É possível preencher dinamicamente um objeto de formulário lista ou menu com as entradas de


um banco de dados.

Para incluir uma lista/menu din âmico:

1. Clique no interior do formulário HTML na página.


2. Escolha Inserir > Objetos de formulário > Lista/menu.

O Dreamweaver insere um objeto de formulário Lista/menu na página.

3. Selecione o objeto de formulário Lista/menu.

É exibido o inspetor de propriedades de lista/menu.

4. No inspetor de propriedades de lista/menu, clique no botão Dinâmico para exibir a caixa


de diálogo Lista/menu dinâmico. Preencha a caixa de diálogo e clique em OK.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 174 de 185

Para obter informações sobre como preencher a caixa de di álogo Lista/menu dinâmico,
consulte Definição das opções da caixa de diálogo Lista/menu dinâmico.

5. Clique em OK.

O Dreamweaver insere a lista/menu dinâmico no formulário HTML. O menu pode ser


editado utilizando o painel Comportamentos do servidor ou o inspetor de propriedades.
Também é possível editar diretamente o código-fonte do menu.

Como tornar dinâmico uma lista/menu existente

É possível tornar dinâmica uma lista/menu existente.

Para tornar din âmica uma lista/menu existente:

1. Selecione o objeto de formulário lista/menu para torná-lo dinâmico.


2. No inspetor de propriedades, clique no botão Dinâmico.

A caixa de diálogo Lista/menu dinâmico é exibida.

3. Preencha a caixa de diálogo e clique em OK.

Para obter informações sobre como preencher a caixa de di álogo Lista/menu dinâmico,
consulte Definição das opções da caixa de diálogo Lista/menu dinâmico.

Como tornar dinâmicos os campos de texto e imagens

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 175 de 185

É possível tornar dinâmicos os campos de texto e imagens de um formulário.

Para tornar din âmicos os campos de texto:

1. Selecione uma caixa de texto no formul ário HTML na página.


2. Selecione Janela > Comportamentos de servidor para exibir o painel Comportamentos de
servidor.
3. Clique no botão com o sinal de adição (+) e selecione Elementos dinâmicos > Campo de
texto dinâmico no menu pop-up.

A caixa de diálogo Campo de texto dinâmico é exibida.

4. Preencha a caixa de diálogo e clique em OK.

Para obter instruções, veja Definição das opções da caixa de diálogo Campo de texto
dinâmico.

O campo de texto exibirá conteúdo dinâmico quando o formulário for visualizado em um


navegador.

Para tornar din âmicos os campos de imagens:

1. Coloque o ponto de inserção onde deseja que o campo de imagens apare ça na página e,
em seguida, selecione Inserir > Objetos de formulário> Campo de imagens.

A caixa de diálogo Selecionar a fonte da imagem é exibida.

2. Clique na opção Fontes dos dados.

Uma lista de fontes de dados é exibida.

3. Selecione uma fonte de dados na lista.

A fonte de dados deve ser um conjunto de registros que contém os caminhos aos arquivos
de imagens. Dependendo da estrutura de arquivos do site, os caminhos podem ser
absolutos, relativos a documento ou relativos à raiz.

Nota: O Dreamweaver ainda não oferece suporte a imagens binárias armazenadas em


bancos de dados.

Se nenhum conjunto de registros for exibido na lista ou se os que estiverem disponíveis


não atenderem às suas necessidades, defina um novo conjunto de registros. Para obter
instruções, consulte Definição de um conjunto de registros.

4. Clique em OK.

O campo de imagens exibirá uma imagem dinâmica selecionada quando o formulário for
visualizado em um navegador.

Como tornar dinâmicas as caixas de sele çã o

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 176 de 185

Utilize as caixas de sele ção em um formulário para que os usuários possam escolher vários
itens disponíveis em uma lista. Para criar uma caixa de seleção dinâmica, é necessário
especificar um tipo de documento dinâmico e associar um conjunto de registros ou uma outra
fonte de dados do conteúdo dinâmico à página. A origem de dados deve estar na forma
booleana, como Yes/No ou true/false.

Para pr é-selecionar dinamicamente uma caixa de sele ção:

1. Selecione um objeto de formulário caixa de sele ção.


2. No inspetor de propriedades, clique no botão Dinâmico.

A caixa de diálogo Caixa de sele ção dinâmica é exibida.

3. Preencha a caixa de diálogo e clique em OK.

Para obter instruções, veja Como preencher a caixa de diálogo Caixa de sele ção dinâmica.

A caixa de seleção será exibida selecionada ou não (dependendo dos dados), quando o
formul ário for visualizado em um navegador.

Como tornar dinâmicos os botões de opçã o

É possível pré-selecionar dinamicamente um botão de opção com base em um valor do conjunto


de registros. Para criar uma caixa de sele ção dinâmica, é necessário especificar um tipo de
documento dinâmico e associar um conjunto de registros ou uma outra fonte de dados do
conteúdo dinâmico à página.

Para pr é-selecionar dinamicamente um botão de opção:

1. Assegure-se de que a página possua ao menos um grupo de botões de opção.

O grupo de botões de opção pode ser criado selecionando o ícone de Grupo de botões de
opção, na guia Formul ários da barra Inserir. Para obter mais informações, veja Como
inserir um botão de op ção.

2. No painel Comportamentos de servidor, clique no botão com um sinal de adição (+) e


selecione Elementos de formulário dinâmico > Grupo dinâmico de botões de opção.

A caixa de diálogo Grupo dinâmico de botões de opção é exibida. A caixa de diálogo


exibida poderá parecer diferente do exemplo mostrado abaixo, dependendo do tipo de
documento com o qual você estiver trabalhando.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 177 de 185

3. Preencha a caixa de diálogo e clique em OK.

Para obter instruções sobre o preenchimento da caixa de di álogo Botões de opção


dinâmicos, veja:

Definição das opções da caixa de diálogo Grupo dinâmico de botões de opção.

Definição das opções da caixa de diálogo Grupo dinâmico de botões de opção: ColdFusion

Referência

Esta seção contém informações sobre as caixas de diálogo apresentadas neste capítulo.

Definiçã o da caixa de diálogo Grupo de botões de opçã o

A caixa de diálogo Grupo de botões de opção cria um grupo de botões de opção para ser
utilizado em um formulário HTML.

Procedimento

1. Na caixa de texto Nome, digite um nome para o conjunto de botões de opção.

Para que os botões de opção transfiram os parâmetros para o servidor, os parâmetros


deverão estar associados ao nome. Por exemplo: se o nome do grupo for myGroup e tiver
sido definido o método de processamento do formulário como GET (ou seja, você deseja
que o formulário transfira os parâmetros URL em vez dos parâmetros do formulário,
quando o usuário clicar no botão Enviar), a expressão myGroup=”CheckedValue” será
transferida na URL para o servidor.

2. Clique no botão com o sinal de adição (+) para incluir um bot ão de opção no grupo.

Se desejar, digite um identificador e um valor selecionado para o novo botão.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 178 de 185

3. Clique nas setas para cima ou para baixo para reordenar os botões.
4. Se desejar que um determinado botão de opção seja selecionado quando a página for
aberta em um navegador, digite um valor igual ao valor do botão de opção, na caixa
Selecionar o valor igual a.

É possível digitar um valor estático ou especificar um valor dinâmico, clicando no ícone de


raio ao lado da caixa e selecionando um conjunto de registros que contenha valores
selecionados possíveis. Em qualquer caso, o valor especificado deverá corresponder ao
valor selecionado de um dos botões de opção no grupo. Para exibir os valores
selecionados dos botões de opção, escolha cada botão de opção e abra o inspetor de
propriedades correspondente (Janela > Propriedades).

5. Escolha o modo como o Dreamweaver deverá dispor os botões.

O Dreamweaver pode organizar os botões utilizando quebras de linha ou uma tabela. Se


for selecionada a opção de tabela, o Dreamweaver criará uma tabela contendo uma
coluna e colocará os botões de opção à esquerda e os identificadores à direita.

6. Clique em OK.

O Dreamweaver insere o grupo de botões de opção no formul ário HTML. Caso você ainda não
tenha inserido um formulário na página, o Dreamweaver ir á adicioná-lo. É possível utilizar
qualquer ferramenta de layout ou de formatação para fazer o ajuste fino do layout do grupo.

Tópicos relacionados

Como inserir um botão de opção

Como tornar dinâmicos os botões de opção

Definição de um conjunto de registros

Como compreender um parâmetro de formulário

Como compreender um parâmetro URL

Cria ção de um parâmetro da URL utilizando links HTML

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Grupo dinâmico de botões de opçã o:


ColdFusion

A caixa de diálogo Grupo dinâmico de botões de opção permite pr é-selecionar o valor de um


botão de opção em um grupo com base no valor de um conjunto de registros ou de outra fonte
de dados do conteúdo dinâmico.

Procedimento

1. Selecione um grupo de botões de opção e um formulário no menu pop-up Grupo de


botões de opção.
2. Clique no ícone em forma de raio ao lado do campo Selecione o valor igual.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 179 de 185

A caixa de diálogo Dados dinâmicos é exibida.

3. Selecione um conjunto de registros ou uma outra fonte de conteúdo dinâmico na lista de


fontes de conteúdo dinâmico disponíveis. Também é possível formatar o item de dados
selecionado utilizando o menu pop-up Formato e especificando um identificador para o
alocador de espaço dos dados na página.
4. Clique em OK para fechar a caixa de diálogo Dados dinâmicos.
5. Clique em OK para fechar a caixa de diálogo Grupo dinâmico de botões de opção e insira
o alocador de espaço do conteúdo dinâmico no grupo de botões de opção.

Tópicos relacionados

Como tornar dinâmicos os botões de opção

Definição de um conjunto de registros

Como compreender um parâmetro de formulário

Como compreender um parâmetro URL

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Grupo dinâmico de botões de opçã o

A caixa de diálogo Botões de opção dinâmicos permite pré-selecionar dinamicamente um botão


de opção em um grupo de botões, quando a página for exibida ou um registro for mostrado no
formul ário HTML.

Procedimento

1. No menu pop-up Grupo de botões de opção, selecione um formulário e um grupo de


botões de opção na página.

O campo Valor do botão de opção exibirá os valores de todos os botões de opção no


grupo.

2. Selecione um valor que você deseja pré-selecionar dinamicamente na lista de valores


mostrada. Este valor será exibido no campo Valor.
3. Clique no ícone de raio ao lado da caixa Selecione o valor igual a e escolha um conjunto
de registros contendo possíveis valores selecionados para os botões de opção no grupo.

O conjunto de registros selecionado deve conter valores correspondentes aos valores


selecionados para os botões de opção. Para exibir os valores selecionados dos botões de
opção, escolha cada botão de opção e abra o inspetor de propriedades correspondente
(Janela > Propriedades).

4. Clique em OK.

Tópicos relacionados

Como tornar dinâmicos os botões de opção

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 180 de 185

Como inserir um botão de opção

Definição de um conjunto de registros

Como compreender um parâmetro de formulário

Como compreender um parâmetro URL

Cria ção de um parâmetro da URL utilizando links HTML

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Campo de texto dinâmico

A caixa de diálogo Campo de texto dinâmico cria campos de texto dinâmicos.

Procedimento

1. No menu pop-up Campo de texto, escolha o campo de texto para torná-lo dinâmico.
2. Clique no ícone em forma de raio ao lado da caixa Definir o valor para e selecione uma
fonte de dados na lista apresentada.

A fonte de dados deve conter informações textuais. Se nenhuma fonte de dados aparecer
na lista ou se as fontes de dados disponíveis não atenderem às suas necessidades, clique
no botão com o sinal de adição (+) para definir uma nova fonte de dados. Para obter
instruções, consulte o Como compreender as fontes de conteúdo dinâmico.

3. Clique em OK.

Tópicos relacionados

Como tornar dinâmicos os campos de texto e imagens

Definição do inspetor de propriedades do campo de texto

Definição de um conjunto de registros

Como compreender um parâmetro de formulário

Como compreender um parâmetro URL

Cria ção de um parâmetro da URL utilizando links HTML

Como preencher a caixa de diálogo Caixa de seleçã o dinâmica

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 181 de 185

Essa caixa de diálogo permite pré-selecionar uma caixa de sele ção com base em um valor
booleano.

Procedimento

1. Se desejar que a caixa de seleção seja selecionada quando um campo de um registro


tiver um valor específico, siga o procedimento abaixo:
¡ Clique no ícone em forma de raio ao lado da caixa de seleção e selecione o campo
na lista de fontes de dados.

Normalmente, o campo escolhido contém dados booleanos, como Yes e No, ou


true e false. Se nenhuma fonte de dados aparecer na lista ou se as fontes de
dados disponíveis não atenderem às suas necessidades, clique no botão com o sinal
de adição (+) para definir uma nova fonte de dados. Para obter instruçõ es, consulte
o Como compreender as fontes de conteúdo dinâmico.

¡ Na caixa Igual a, digite o valor que o campo deverá conter para que a caixa de
seleção apare ça selecionada.

Por exemplo: se desejar que a caixa de seleção apareça selecionada quando um


determinado campo de um registro for igual a Yes, digite Yes na caixa Igual a.

Nota: Este valor também será retornado ao servidor, se o usuário clicar no


botão Enviar, no formulário.

2. Clique em OK.

Tópicos relacionados

Como tornar dinâmicas as caixas de seleção

Como inserir uma caixa de seleção

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Lista/menu dinâmico

A caixa de diálogo Lista/menu dinâmico permite preencher um objeto de formulário lista/menu


com o conteúdo obtido em um banco de dados ou em outra fonte de dados.

Procedimento

1. No menu pop-up Menu, selecione o objeto de formul ário lista/menu que será tornado
dinâmico.
2. No menu pop-up Opções do conjunto de registros, selecione o conjunto de registros que
será utilizado como fonte de conteúdo. O campo também permite editar posteriormente
os itens da lista/menu estáticos e dinâmicos.
3. O campo Opções estáticas permite digitar um item padrão na lista ou no menu. Esta parte
da caixa de diálogo também possibilita editar as entradas estáticas em um objeto de
formul ário lista/menu depois da inclusão do conteúdo dinâmico.

Utilize os botões com os sinais de adição (+) e subtração ( –) para adicionar e remover

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 182 de 185

itens da lista. Os itens aparecer ão na ordem em que aparecem na caixa de diálogo


Valores iniciais da lista. O primeiro item da lista é o item selecionado quando a página for
carregada em um navegador. Utilize os botões de setas acima e abaixo para reorganizar
os itens na lista.

4. No menu pop-up Valores, selecione o campo que contém os valores dos itens de menu.
5. No menu pop-up Identificadores, selecione o campo que contém os identificadores dos
itens de menu.
6. Se desejar que um determinado item de menu seja selecionado quando a página for
aberta em um navegador ou quando um registro for exibido no formulário, digite um valor
igual ao valor do item de menu na caixa Selecionar o valor igual a.

É possível digitar um valor estático ou especificar um valor dinâmico, clicando no ícone de


raio, ao lado da caixa, e selecionando um valor dinâmico na lista de fontes de dados. Em
ambos os casos, o valor que for especificado deverá corresponder a um dos valores do
item de menu.

7. Clique em OK.

Tópicos relacionados

Incluir listas e menus

Cria ção de uma lista/menu dinâmico

Como tornar dinâmico uma lista/menu existente

Definição de um conjunto de registros

Como compreender um parâmetro de formulário

Como compreender um parâmetro URL

Cria ção de um parâmetro da URL utilizando links HTML

Definiçã o do inspetor de propriedades do campo de texto

Para exibir as propriedades dos campos de texto no inspetor de propriedades, selecione um


campo de texto em um formulário. Veja também Como criar campos de texto.

Campo de texto atribui um nome ao campo. Todos os campos de texto devem contar com um
nome exclusivo.

Largura do caractere define o número máximo de caracteres que podem ser exibidos no
campo. Este número pode ser inferior ao Nº máx. de caracteres, que especifica o número
máximo de caracteres que podem ser digitados no campo.

Nº máx. de caracteres/nº de linhas define o número máximo de caracteres que podem ser
digitados em campos de texto de linha única e a altura dos campos de texto de linhas múltiplas.
Utilize a opção Nº máx. de caracteres para limitar os c ódigos postais a nove dígitos, as senhas a

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 183 de 185

dez caracteres e assim por diante.

Tipo designa o campo como sendo de uma única linha, linhas m últiplas ou de senha.

l A escolha de linha única resultará em uma tag input, com o atributo type definido como
text. A definição Larg. do caractere mapeia para o atributo size, enquanto que a
definição Nº máx. de caracteres mapeia para o atributo maxlength.
l A escolha de Senha resultará em uma tag input com o atributo type definido como
password. As definições Larg. do caractere e Nº máx. de caracteres mapeiam para os
mesmos atributos que os campos de uma única linha. Quando um usuário digitar uma
senha em um campo de texto, a entrada aparecerá como marcadores ou asteriscos para
evitar que seja visualizada por outros usuários.
l A escolha de Multi-linha resultará em uma tag textarea. A definição Larg. do caractere
está relacionada ao atributo cols, enquanto que a definição N úmero de linhas está
relacionada ao atributo rows.

Valor inicial designa o valor exibido no campo quando o formul ário for carregado pela primeira
vez.

Definiçã o das opções do inspetor de propriedades de lista/menu

Para exibir as propriedades dos menus de lista no inspetor de propriedades, selecione uma lista
ou menu pop-up em um formulário. Veja também Incluir listas e menus.

Menu de lista atribui um nome à lista ou menu. Este campo é necessário e o seu nome deve
ser exclusivo.

Tipo indica se o objeto é um menu pop -up ou uma lista de rolagem. No caso das listas, é
possível definir a altura (o número de itens exibidos simultaneamente) e indicar se o usuário
poderá selecionar diversos itens da lista.

Valores da lista abre a caixa de di álogo Valores iniciais da lista, para a adição de itens à lista
ou menu pop-up. Cada item da lista possui um identificador (o texto que aparece na lista) e um
valor (que será enviado ao aplicativo de processamento, se o item for selecionado). Se não for
especificado um valor, apenas o identificador será enviado ao aplicativo de processamento.

Utilize os botões com os sinais de adição (+) e subtra ção ( –) para adicionar e remover itens da
lista. Os itens aparecerão na ordem em que aparecem na caixa de diálogo Valores iniciais da
lista. O primeiro item da lista é o item selecionado quando a página for carregada em um
navegador. Utilize os botões de setas acima e abaixo para reorganizar os itens na lista.

Definiçã o das opções da caixa de diálogo Lista/menu

A caixa de diálogo Valores iniciais da lista permite incluir itens em uma lista ou menu pop-up.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 184 de 185

Cada item da lista possui um identificador (o texto que aparece na lista) e um valor (que será
enviado ao aplicativo de processamento, se o item for selecionado). Se não for especificado um
valor, apenas o identificador será enviado ao aplicativo de processamento.

Utilize os botões com os sinais de adição (+) e subtra ção ( –) para adicionar e remover itens da
lista. Os itens aparecerão na ordem em que aparecem na caixa de diálogo Valores iniciais da
lista. O primeiro item da lista é o item selecionado quando a página for carregada em um
navegador. Utilize os botões de setas acima e abaixo para reorganizar os itens na lista.

Definiçã o das opções do inspetor de propriedades de Botão

Nome do botão atribui um nome ao bot ão. Dois nomes reservados, Enviar e Redefinir,
solicitam o envio dos dados, pelo formulário, ao aplicativo ou script de processamento, e a
redefinição de todos os campos do formulário aos seus valores originais, respectivamente.

Denomina ção determina o texto que aparecerá no botão.

Açã o determina o que ocorrerá quando o botão for clicado. É possível designar que o botão
limpe o conteúdo do formulário no qual aparecerá, envie o conteúdo do formulário ou não tome
qualquer ação. A sele ção da op ção Enviar o formulário definir á automaticamente o nome do
botão como sendo Enviar. A sele ção da opção Redefinir o formulário definir á automaticamente o
nome do botão como sendo Redefinir. A opção Nenhuma indica que nem a ação de envio nem a
de redefinição ocorrerá quando o botão for clicado.

Correçã o de um tipo desconhecido de entrada

O inspetor de propriedades Nome da entrada ser á exibido quando o Dreamweaver encontrar um


tipo desconhecido de entrada. Normalmente, isto ocorre devido a um erro de digitação ou a
alguma outra incorre ção na entrada de dados.

Se o tipo de campo for alterado no inspetor de propriedades para um valor que o Dreamweaver
reconheça, se você corrigir o erro ortogr áfico, por exemplo: o inspetor de propriedades será
atualizado, exibindo as propriedades do tipo reconhecido.

Nome da entrada atribui um nome ao campo. Este campo é necessário e o seu nome deve ser
exclusivo.

Tipo define o tipo de entrada do campo. O conteúdo deste campo refletirá o valor do tipo de
entrada que estiver aparecendo no código-fonte HTML.

Valor define o valor do campo.

Parâmetros abre a caixa de diálogo Parâmetros para que você possa examinar os atributos do
campo, assim como adicionar ou remover atributos.

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002
Como tornar as páginas dinâmicas Página 185 de 185

file://C:\Documents%20and%20Settings\Luis%20Carlos%20Quinhone\Configurações... 11/10/2002