Você está na página 1de 14

AFINAL, CARIMBO É

OBRIGATÓRIO NAS RECEITAS


MÉDICAS?
Uso do carimbo médico nas receitas é motivo
de dúvida entre farmacêuticos e pacientes
2. 8.
SUMÁRIO MODELO IDEAL
DE RECEITA

3. 11.
INTRODUÇÃO
PRESCRIÇÃO
DIGITAL

5.
O QUE DIZ O
MINISTÉRIO DA SAÚDE

Blog www.secad.com.br 2
Introdução

3
Introdução

A pergunta é simples, mas costuma gerar polêmica.

Mesmo sendo objeto de diferentes normas, portarias e

regulamentações, a obrigatoriedade do carimbo do

médico nas prescrições de medicamentos deixa não

apenas pacientes em dúvida, mas também farmacêuti-

cos e os próprios médicos.

Confira a seguir as orientações legislativas e de entidades

médicas e saiba o que é preciso observar para não haver

erro nas prescrições:

Conheça a atualização profissional da Associação Brasi-

leira de Ciências Farmacêuticas (ABCF)

Blog www.secad.com.br 4
O que diz o
Ministério da
Saúde

5
O que diz o Ministério da Saúde

A primeira consulta que se deve fazer para dirimir a polêmica é à

portaria número 344 da Secretaria da Vigilância Sanitária (SVS)

do Ministério da Saúde, expedida em maio de 1998. Como requi-

sitos para que a prescrição seja válida, o documento aponta a

completa identificação do médico ou outro profissional prescri-

tor de forma legível. Ou seja, constando na receita o nome e o

número do registro do médico em seu Conselho profissional,

não há obrigatoriedade do carimbo.

Se o médico integrar instituição ou estabelecimento hospitalar,

poderá assinar manualmente a receita, fazendo constar, com ou

sem carimbo, e sempre de forma legível, a sua inscrição no res-

pectivo Conselho.

Blog www.secad.com.br 6
O que diz o Ministério da Saúde

No caso dos medicamentos microbianos – antibióti- Conforme observa o Conselho Federal de Farmácia

cos ou quimioterápicos –, a Resolução de Diretoria (CFF), a obrigatoriedade do carimbo também não

Colegiada (RDC) 20, da Agência Nacional de Vigilância encontra embasamento legal na Lei nº 5.991, de

Sanitária (Anvisa), de 5 de maio de 2011, traz novos dezembro de 1973. A legislação dispõe sobre o contro-

aspectos em relação à obrigatoriedade do carimbo. le sanitário do comércio de drogas, medicamentos,

insumos farmacêuticos e correlatos. Para o aviamen-

A norma estabelece que, além do nome do médico, do to de receitas, a lei exige apenas que conste data, assi-

registro ou identificação completa da instituição a qual natura e endereço do médico, além do seu número no

ele está vinculado, é preciso assinatura e marcação Conselho Regional. Não há menção ao carimbo.

gráfica (carimbo) para a prescrição. Porém, em outu-

bro de 2013, a RDC foi atualizada e entre outras medi- Ou seja, o uso do carimbo médico é opcional. É
das a obrigatoriedade do carimbo acabou suprimida, exigida apenas a assinatura com identificação
podendo ser substituído pela impressão dos dados na clara do profissional acompanhada do número
receita. de inscrição no CRM.

Blog www.secad.com.br 7
Modelo ideal
de receita

8
Modelo ideal de receita

Independentemente da discussão sobre a obriga-

toriedade do carimbo, a receita médica deve

conter outras características para que não haja

risco ao paciente no que se refere ao tipo de medi-

camento, à forma de administração e ao seu

tratamento.

Embora existam diferentes modelos de receitas,

de acordo com o tipo de substância a ser prescri-

ta, algumas características são comuns a todas

elas. O profissional que prescreve o medicamento

deve fazê-lo preferencialmente com letra de

forma, por extenso e de maneira legível.

Blog www.secad.com.br 9
Modelo ideal de receita

Entre as informações indispensáveis na receita estão:

data, dados de identificação do paciente, nome do medi-

camento, dosagem e forma de administração. O médico

deve ser sempre identificado por meio de sua assinatura

e do número de registro no Conselho profissional. No

cabeçalho da receita deve constar o nome do estabeleci-

mento ou do serviço de saúde do profissional que pres-

creve a medicação.

O Conselho Federal de Farmácia (CFF) disponibiliza em

seu site um arquivo com modelos de receituário padroni-

zados para orientação dos profissionais.

Blog www.secad.com.br 10
Prescrição
digital

11
Prescrição digital

Uma solução para a controvérsia relacionada ao carimbo

está na tecnologia. Em plena era digital, a autenticidade

da identificação do médico já não precisaria depender

apenas de uma marcação gráfica carimbada em papel.

Praticamente imune a falsificações (ao contrário do

carimbo, facilmente reproduzível), a assinatura digital

pode garantir mais segurança a médicos, farmacêuticos

e pacientes no processo de prescrição de medicamentos.

Com a modalidade, a própria cópia física da receita pode

ser dispensada. Para facilitar, a versão digitalizada é

encaminhada à farmácia.

Blog www.secad.com.br 12
Prescrição digital

Além de eliminar o risco de falsificações, o uso da Aqui, cabe ressaltar que o farmacêutico pode barrar o

receita com assinatura digital oferece uma série de fornecimento do medicamento caso não seja possível

outros benefícios. Entre eles, a facilitação da rotina do interpretar com clareza a orientação do médico por

médico, que pode fazer um “rastreamento” da subs- problemas na caligrafia. Em casos assim, o profissio-

tância prescrita, verificando se o paciente efetivamen- nal deve solicitar a substituição da receita. Em situa-

te retirou ou comprou a medicação. ções extremas, tanto pacientes quanto o farmacêutico

podem denunciar o médico com caligrafia ilegível ao

A receita digitalizada também diminui a burocracia e Conselho Regional de Medicina (CRM).

os gastos com papel e tinta. Além disso, facilita a com-

preensão por parte do farmacêutico em relação ao Leia mais: Entenda o que a educação continuada

medicamento prescrito, pois elimina outra dificuldade pode fazer por você! Com ela, você vai estar por dentro

tradicional nas receitas médicas: a letra ilegível de dos temas mais atuais da sua área de atuação de

alguns profissionais. forma prática, fácil e com conteúdos desenvolvidos

por profissionais renomados e grandes instituições.

Blog www.secad.com.br 13
Blog www.secad.com.br

Você também pode gostar