Você está na página 1de 1

A.

Padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade/impulsividade, caracterizado por 1 e/ou 2:

5-8% idade pré-escolar; 2,5% adultos. 1. DESATENÇÃO: 6 ou mais dos seguintes, por pelo menos 6 meses + impacto negativo:
60-80% dos diagnosticados na infância mantém os a. não presta atenção ou comete erros por descuido;
sintomas na adolescência; b. dificuldade em manter atenção;
Até 60% permanecem sintomáticos na vida adulta. c. parece não escutar;
2-8x maior em parentes 1º grau; d. não segue instruções até o fim e não consegue terminar trabalhos;
Masculino. e. dificuldade para organizar tarefas;
f. evita, não gosta ou reluta tarefas com esforço mental prolongado;
g. perde coisas necessárias;
h. facilmente distraído por estímulos externos;
ETIOLOGIA
EPIDEMIOLOGIA i. é esquecido.

Multifatorial (ambiental + genética) 2. HIPERATIVIDADE E IMPULSIVIDADE: 6 ou mais dos seguintes, por pelo menos 6 meses:
GENÉTICA: hereditariedade = a. remexe ou batuca, se contorce;
75%; monozigóticos; gene transportador de dopamina. b. frequentemente levanta da cadeira;
NEUROQUÍMICA: dopamina (córtex pré-frontal), noradrenalina (locus ceruleus c. corre e sobe nas coisas;
e simpático periférico). d. incapaz de brincar calmamente;
NEUROFISIOLOGIA: ↓ vol e ativ pré-frontal, cíngulo anterior, globo pálido, caudado, DIAGNÓSTICO e. "não para", "com o motor ligado";
tálamo e cerebelo. Insuficiência de CPF e amígdala = esquecimento, distratibilidade, f. fala demais;
impulsividade e desorganização. Lobo frontal não inibe estruturas cerebrais inferiores -> g. responde antes da pergunta terminar;
desinibição. h. dificuldade de esperar a vez;
DESENVOLVIMENTO: exposições tóxicas pré-natais, prematuridade, condições
psicológicas maternas na gestação, aleitamento, infecções na gestação, aditivos alimentares.
TDAH i. interrompe e se intromete.

PSICOSSOCIAL: abuso crônico, maus-tratos, negligência. B. Sintomas presentes antes de 12 anos.


C. Sintomas em 2 ou mais ambientes.
...
TRATAMENTO
NORADRENALINA: ↑ o sinal de entrada -> ↑ conectividade de redes pré-frontais.
DIAGNÓSTICOS DOPAMINA: ↓ o ruído -> impede conexões inapropriadas.
DIFERENCIAIS
METILFENIDATO e ANFETAMINAS:
bloqueiam a receptação de DA e NA.
Tarja preta = podem causar dependência.
Transtorno de oposição desafiante, transtorno explosivo
intermitente, transtorno específico de aprendizagem, Ex: ritalina, venvanse.
deficiência intelectual, TEA, ansiedade, depressão. Bupropiona,
Antipsicóticos atípicos.
Contra-indicações: ansiedade, agitação, hipertireoidismo, distúrbios CV,
insuficiência cardíaca, IAM, tto com IMAOs, glaucoma, feocromocitoma,
Síndrome de Tourette.

Efeitos colaterais: exacerbação de comorbidades cardíacas, psicose, tiques,


ansiedade, agressividade, irritabilidade, ↓ limiar convulsivo, tolerância.
Obs: não usar em < 6 anos.