Você está na página 1de 6

GLOSSÁRIO CONTENDO 100 TERMOS TÉCNICOS DA CONSTRUÇÃO

CIVIL

 Abalisar: Marcar obras ou criar espaços limitados através da cravagem de


estacas no solo.

 Acamar: Aplicar em camadas regulares.



 Açamoucar: Termo aplicado quando se verifica uma má utilização dos
materiais de construção.

 Acicular: Objeto em forma de agulha.



 Adobe: Tijolo de barro, seco ao sol, de fabrico simples ou misturado com
palha.

 Água: Termo utilizado na Península Ibérica para definir as vertentes de um


telhado.

 Balmázio: Tipo de prego que tem como característica o fato de ter cabeça
de forma oval e larga.

 Barbote: Saliência em juntas de mosaicos ou ladrilhos, provocada por


empeno das peças ou má colocação.

 Betonilha: Revestimento (reboco) horizontal, primário que irá servir de


regularização de superfícies, de modo a receber outro acabamento. A
betonilha é uma argamassa de cimento e areia.

 Broxa: Tipo de pincel utilizado na aplicação de tintas.

 Cachimbo: Pequeno tubo de metal ou PVC, que serve de escoamento de


águas que se depositam no interior de paredes duplas.

 Caiar: Tinto de acabamento de pintura, usando como tinta água de cal.

 Caieira: Local onde se fabrica e vende a cal.

 Coletor: Elemento de recolha de águas afluentes de outros sistemas, é um


elemento de drenagem, tubo, vala, caixa ou poço.

 Cumeeira / cimeira: Representa a parte mais elevada de uma cobertura,


linha de separação das águas de um telhado, telha que cobre a fileira.

 Dealbar: Termo utilizado para caiar ou tornar branco; estucar.

 Decoar: Passar materiais por crivo, peneira ou por filtro, de modo a libertar
de impurezas.

 Derreigar: Eliminar pedras da terra de modo a utilizar para reposição e


compactação em valas, para a colocação de tubos.

 Dumper: Veículo de movimentação de terras, automatizado, com uma caixa


basculante.

 Eclímetro: Instrumento que serve para medir a inclinação ou desnível entre


dois pontos.
 Embocadura: Boca ou orifício por onde se escoa a água dos terraços; parte
superior da lareira onde começa o canal da chaminé.

 Escápula: Prego de ponta roscada e cabeça dobrada em L, utilizado para


suportar quadros e objetos em paredes.

 Espigão: Termo utilizado para definir a cumeeira de um telhado.

 Esquiço: Esboço de um projecto, estudo primário.

 Estucha: Peça de madeira ou ferro que serve para vedar furos.

 Fasquia: Tira de madeira de forma trapezoidal e de pequenas dimensões,


utilizada normalmente para fixar argamassas sobre tabiques de madeira e
tetos com esteirado de vigas de madeira.

 Fazer a olho: Termo que define a obra feita sem plantas nem medições.

 Fiel: Fio com ponteiro numa das pontas, para verificar a perpendicularidade
de uma parede ou estaca.

 Fresa: Equipamento com engrenagem motora, constituída por cortador


rotativo, destinada a desbastar ou cortar metais e outros materiais.

 Gabarito: Número máximo de pisos numa edificação, permitidos pela


legislação.

 Gateira: Fresta situada sobre o telhado para dar entrada de luz e ar.

 Gradaria: Vedação.

 Grafómetro: Instrumento que consiste num semicírculo graduado para


medição de ângulos sobre o terreno.

 Hall: Termo inglês que significa átrio.

 Hipogeu: Construção no sub-solo, subterrânea.

 Imbricar: Termo utilizado para o telhamento de um telhado, cobrir um


telhado de telhas.

 Isódomo: Termo utilizado para definir uma parede, que possui os alicerces
de pedra iguais.

 Isoipsa: Designação das curvas de nível representadas em plantas
topográficas.

 Joelho: Tubo em ângulo recto que permite a mudança de direcção de


condutas de líquidos, utilizados em instalações de canalizações e esgotos.

 Junta: Espaço entre pedras ou tijolos contíguos na mesma fila e que será
preenchido com uma argamassa; espaços que se deixam na construção para
permitir dilatações e contrações dos materiais de modo a evitar fendilhões
(juntas de dilatação).

 Kgf: Quilograma-força.
 Kgfm: Quilograma-força-metro.

 Kl: Unidade pertencente às medidas de capacidade, quilolitro.

 Lã de vidro: Filamentos de vidro muito finos, utilizados na produção de


mantas para isolamentos térmicos, tal como na produção de chapas e tubos
aplicados em construção.

 Lemniscata: Curva geométrica, semelhante a um laço, em forma de oito.

 Lima: Ferramenta de aço rijo com as faces cobertas de entalhes, utilizada


no desbaste e acabamentos de peças de metal ou madeira.

 Linóleo: Manta fina e flexível aplicada em revestimentos de paredes e


pisos, constituída por um tecido de juta, encorpado com uma pasta de óleo
de linhaça, pó de cortiça e óxidos metálicos.

 Macadame: Tipo de pavimento utilizado em estradas de tráfego pouco


intenso.

 Marga: Tipo de calcário argiloso utilizado na fabricação do cimento.

 Marquise: Tipo de alpendre, saliente de um edifício, vedado e coberto, para


abrigo.

 Molinete: Aparelho utilizado para determinar a velocidade de uma corrente


de água.

 Nariz: Trinco.

 Nembo: Termo que designa a zona maciça de alvenaria entre dois vãos de
porta ou janela.

 Nicho: Cavidade em parede para colocar peça decorativa.

 Nivelamento: Calcular a diferença de altura entre dois pontos.



 Óculo: Janela de forma circular ou elíptica, com o objetivo de dar passagem
ao ar e à luz.

 Orelha: Parte espalmada e fendida da cabeça de um martelo de carpinteiro,


de modo a permitir o arranque de pregos.

 Outão: Fachada lateral de um edifício, empena.

 Ouviela: Vala para escoamento de águas.

 Pala: Em construção refere-se a um elemento saliente de uma fachada, cujo


objetivo é proteger dos raios solares provocando sombra.

 Palanquim: Sacada de pequenas dimensões executada em ferro forjado.

 Panca: Designação dada a uma alavanca de madeira.

 Pano de peito: Muro de apoio de uma janela.


 Parede: Elemento utilizado em construção para delimitar espaços, por
vezes tem uma função estrutural, é normalmente uma obra de alvenaria,
madeira, betão ou vidro. Existem várias definições de paredes, consoante a
suas características.

 Parede meeira: Tipo de parede que é comum a duas habitações


contíguas.

 Parede-mestra: Termo que define a parede principal de um edifício.

 Parquete: Revestimento de pavimento, em soalho, réguas ou lamelas de


madeira finas.

 Pastilha: Elementos utilizados no revestimento de paredes, são pequenos


ladrilhos cerâmicos.

 Picão: Martelo de duas pontas aguçadas, de aço rijo, utilizado para talhar
pedra.

 Planeamento: Estudo da relação espaço-tempo, para realização de


determinada obra.

 Portland: Variedade de cimento artificial mais usado na construção civil.

 Quinadeira: Máquina para dobrar chapas em ângulo reto.

 Rebarbadora: Equipamento mecânico de disco abrasivo, utilizado para


eliminar rebarbas.

 Refugo: Materiais que não atingem a escala mínima na classificação de


qualidade.

 Rincão: que define a linha de intercepção de duas águas de um telhado que


se encontram num ângulo exterior.

 Sabuloso: Termo que define um solo de consistência arenosa, incoerente.

 Sacho: Enxada estreita e de pequena dimensão.

 Salpico: Pasta de cimento e areia fina, muito fluída, utilizada para aplicar
em superfícies de modo a melhorar a aderência dos rebocos.

 Scraper: Máquina de terraplanagem, utilizada na construção para


escavação e arrastamento de terras.

 Secção: Corte.

 Septo: Termo que define as lâminas de barro que dividem os alvéolos dos
tijolos.

 Sesgo: Inclinado; torcido.

 Sifão: Tubo ou caixa com curvas e contracurvas que retêm água no seu
interior quando em despejo, para impedir a exalação do cheiro dos esgotos.

 Soco: Revestimento junto ao solo, exteriormente, de um edifício.
 Talude: Superfície de terreno inclinado, resultado de uma escavação ou
aterro estabilizado. Pode também ser de origem natural.

 Tapada: Terreno ou zona vedada com muro e arborizada.

 Telhal: Forno próprio onde se cozem as telhas de barro vermelho.

 Tímpano: Parte triangular de uma empena de prédio com telhado, acima do


nível deste.

 Tosco: Termo que define um acabamento grosseiro dado a uma peça.



 Tremó: Zona de parede interior situada entre duas janelas.

 Trincha: Pincel achatado de para aplicação de tintas em grandes


superfícies.

 Turquês: Tipo de alicate de corte utilizado pelos armadores de ferro e


carpinteiros.

 Úlcera: Defeito da madeira produzido pela acumulação de seiva.



 Varandim: Varanda de pequena dimensão.

 Vazadouro: Local onde se vazam os entulhos, resíduos e sobras de terreno


escavado em obra.

 Vidraço: Termo utilizado para definir um tipo de pedra calcária branca, rija,
brilhante e um pouco translúcida, utilizada em cantarias e na execução de
calçadas.

 Viga: Peça estrutural, linear, sujeita principalmente a esforços de flexão.


Existem algumas designações para vigas conforme a sua função:

 Viga mestra: Trave grande que suporta as outras; viga principal.

 Viga principal: Viga que, colocada horizontalmente, serve nos edifícios


para suportar outras ou para participar na resistência global das
construções; viga mestra.

 Vigamento: Conjunto ou disposição das vigas de uma construção.



 Xilografia: Arte de gravar em madeira.

 Zimbório: Termo que define o remate superior, tipo taça invertida, que
aparece na cúpula de um edifício monumental.

Você também pode gostar