Você está na página 1de 2

FUNDAMENTOS DA

ECONOMIA
Investimento empresarial

Investimento, conceito e relevância no âmbito empresarial.


 Investir é a ação com a finalidade de obtenção de lucro ou benefício.
 Empreender está naturalmente vinculado ao investimento, pois é a oportunidade de
negócio.
 Entender o mercado a ser explorado é importante para mensurar a proporção do
investimento.
 Todos os detalhes da criação da empresa, desde matéria-prima, espaço geográfico a
ser utilizado, taxas, mão-de-obra, entre outros detalhes, precisarão de um
investimento para ser concretizado.

Capital inicial ou social e de giro.


 É o investimento fixo, registrado no contrato social (Capital social ) ou não ( capital
inicial ), feito pelos sócios ou acionistas de uma empresa para colocá-la em
funcionamento, por exemplo, nas instalações e na manutenção das atividades nos
primeiros meses da empresa, antes de dar lucro e a se sustentar.
 O capital de giro é o investimento necessário para bancar a continuidade do
funcionamento da sua empresa. Uma reserva de recursos que serão utilizados
para suprir as necessidades financeiras da empresa ao longo do tempo. Esses
recursos ficam nos estoques, nas contas a receber, no caixa, no banco, etc. É o
conjunto de valores necessários para a empresa fazer seus negócios acontecerem
(girar).
 Mesmo não tendo capital suficiente, há alternativas de incentivos financeiros,
como programas de empréstimos do governo federal ou de bancos voltados ao
financiamento de empreendedores. Mas, desde que exista um planejamento
financeiro minucioso para incluir as parcelas no orçamento da empresa.

OBSERVAÇÕES.

 CROWDFUNDING ou FINANCIAMENTO COLETIVO: é uma modalidade de investimento parcial


ou total, geralmente via internet, onde pessoas colaboram com uma quantia de dinheiro, para
dar início a uma ideia. Um exemplo são as STARTUPS. Empresas em implementação com pouca
ou nenhuma experiência de mercado, voltada para a geração de ideias inovadoras, com um
futuro promissor.
 APORTE DE CAPITAL DE RISCO: também é uma forma de sanar um problema que macula a
existência de uma empresa. Modalidade de investimento que consiste no agrupamento de
capital (dinheiro) de terceiros (cotistas) destinado a aportes (contribuição para determinado
fim) em empresas com grande potencial de retorno financeiro, por meio de um gestor
profissional. Destina-se a negócios estruturados, funcionando e gerando empregos. Pois, o
aporte de capital de risco é um financiamento para alavancar e expandir o negócio com o fito
de propensão de lucro. Não só injetar dinheiro, mas, também ajudar a empresa a se posicionar
melhor no mercado, fazendo contatos importantes e tendo uma melhor imagem perante os
clientes e concorrentes.

Consolidação.

 Todo investimento será pulverizado em diversas áreas, bem como planejamento para
ultrapassar metas, observando sua oferta e demanda, mão de obra qualificada e crítica, sua
organização e gestão para chegar no seu objetivo que é alcançar o lucro.
 Investimento em profissionais capacitados que acreditem na ideia da empresa. Uma forma
desse alcance, é investir em benefícios ao funcionário, dando estímulos para atingir o objetivo
da empresa. É importante observar o que a sociedade quer e precisa, ou seja, investir no seu
profissional, fazendo-o apto a sentir os anseios do mercado.
 Hoje em dia, a satisfação profissional tem impactos diretos na produção. O funcionário que
está satisfeito com sua remuneração e benefícios, oportunidade de carreira, cultura da
empresa e qualidade de vida é mais produtivo para a empresa.

Curiosidades.

CULTURA GOOGLE

https://endeavor.org.br/estrategia-e-gestao/webserie-cultura-resultados-google/