Você está na página 1de 25

Princı́pio das Gavetas

Referências

Matemática Discreta

Osnildo Andrade Carvalho

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

Sumário

1 Princı́pio da casa dos pombos

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

Objetivos
(1)
(2)
(3)

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

Situação Inicial
Mostre que, em um grupo de 50 pessoas, há sempre pelo menos 5 que nasceram no
mesmo mês.

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

Situação Inicial
Mostre que, em um grupo de 50 pessoas, há sempre pelo menos 5 que nasceram no
mesmo mês.
SOLUÇÃO: O número médio de pessoas por mês é 50 : 12 = 4, 1.... Logo, em algum
mês o número de nascidos nesse mês (queé inteiro) é maior que ou igual a 4,1..., ou
seja, é maior que ou igual a 5.

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

Princı́pio da casa dos pombos* de Dirichlet**

Enunicado
Se n + 1 ou mais pombos são colocados em n ou menos casas, então pelo menos uma
casa recebe mais de um pombo.

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

Princı́pio da casa dos pombos* de Dirichlet**

Enunicado
Se n + 1 ou mais pombos são colocados em n ou menos casas, então pelo menos uma
casa recebe mais de um pombo.

Prova
n+1
O número médio de pombos por casa é maior que ou igual a n , que é maior que 1.

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

Princı́pio da casa dos pombos* de Dirichlet**

Enunicado
Se n + 1 ou mais pombos são colocados em n ou menos casas, então pelo menos uma
casa recebe mais de um pombo.

Prova
O número médio de pombos por casa é maior que ou igual a n+1
n , que é maior que 1.
Logo, em alguma casa haverá um número de pombos maior que 1.

* Ou também chamado de princı́pio das gavetas.


** Peter Gustav Lejeune Dirichlet (1805-1859), matemático alemão.

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

Exemplo 01
Cinco pontos são tomados sobre a superfı́cie de um quadrado de lado 2. Mostre √ que
há dois desses pontos tais que a distância entre eles é menor que ou igual a 2

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

Exemplo 02
Um enxadrista, durante 11 semanas, joga pelo menos uma partida por dia mas não
joga mais de 12 partidas por semana. Mostre que é possı́vel achar um conjunto de dias
consecutivos durante os quais ele jogou exatamente 20 partidas.

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

Exemplo 03
Seja n ∈ N . Então, existem inteiros positivos a e b, com a 6= b, de modo que na − nb
seja divisı́vel por 10.

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

Exemplo 03
Seja n ∈ N . Então, existem inteiros positivos a e b, com a 6= b, de modo que na − nb
seja divisı́vel por 10.

Por exemplo, se n = 17, podemos subtrair

176 = 24.137.569
−172 = 289
−−−−−−−−−−−−−
24.137.280
Que é divisı́vel por 10. Agora provando a afirmarção do exemplo 03. Temos:

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

Consideremos os 11 números naturais:

n1 , n2 , n3 , ..., n11

Os algarismos das unidades desses números tomam valores no conjunto {0, 1, 2, ..., 9}.

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

Consideremos os 11 números naturais:

n1 , n2 , n3 , ..., n11

Os algarismos das unidades desses números tomam valores no conjunto {0, 1, 2, ..., 9}.
Como há apenas dez algarismo possı́veis, e como temos 11 númeoros diferentes, dois
desses números (digamos na e nb ) devem ter o mesmo algarismo das unidades.
Portanto,

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

Consideremos os 11 números naturais:

n1 , n2 , n3 , ..., n11

Os algarismos das unidades desses números tomam valores no conjunto {0, 1, 2, ..., 9}.
Como há apenas dez algarismo possı́veis, e como temos 11 númeoros diferentes, dois
desses números (digamos na e nb ) devem ter o mesmo algarismo das unidades.
Portanto,

na − nb é divisı́vel por 10.

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

Exemplo 04
Sete pontos são selecionados dentro de um retângulo 3x4. Prove que há dois desses
pontos tais que a distância

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

content...
content...

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

content...
content...

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

content...
content...

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

content...
content...

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

content...
content...

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

content...
content...

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

content...
content...

Osnildo Carvalho Matemática Discreta


Princı́pio das Gavetas
Referências

LIMA, E. L; CARVALHO, P. C.P.; CARVALHO, J.B.P.; MORGADO, A. C.;


FERNANDEZ, P. Análise Combinatória e Probabilidade. SBM. 1991.
LIMA, E. L; CARVALHO, P. C.P.; WAGNER, E.; MORGADO, A. C. A Matemática
do Ensino Médio. V. 2. SBM. 2006

Osnildo Carvalho Matemática Discreta

Você também pode gostar