Você está na página 1de 10

Universidade de Taubaté

Autarquia Municipal de Regime Especial


Reconhecida pelo Dec. Fed. nº 78.924/76 Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação
Recredenciada pelo CEE/SP Rua Visconde do Rio Branco, 210 - Centro
CNPJ 45.176.153/0001-22 Taubaté – SP 12020-040
tel: (12) 3625-4151 3625-4218 fax: (12) 3625-4218
www.unitau.br/prppg

DEPARTAMENTO DE GESTÃO E NEGOCIOS – GEN


PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL – PGDR
MESTRADO ACADÊMICO EM PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL – MPDR

QUESTIONÁRIO COMPLEMENTAR DO PROCESSO SELETIVO


(Preenchimento Obrigatório)

Anexar:*
Cópia do RG e CPF (Autenticado)
Currículo Resumido Documentado
Diploma e Histórico de Curso Superior (Autenticado)
Três Fotos Recentes
Questionário Complementar do Processo Seletivo com a Proposta do Projeto de Dissertação de Mestrado
*Não serão aceitas inscrições com a falta de qualquer dos documentos acima listados. A documentação
do candidato(a) será entregue a Comissão Examinadora no dia do processo seletivo.

TAUBATÉ
2018

UNITAU-MPDR
PESQUISA NO PRESENTE
CIÊNCIA NO FUTURO
Universidade de Taubaté
Autarquia Municipal de Regime Especial
Reconhecida pelo Dec. Fed. nº 78.924/76 Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação
Recredenciada pelo CEE/SP Rua Visconde do Rio Branco, 210 - Centro
CNPJ 45.176.153/0001-22 Taubaté – SP 12020-040
tel: (12) 3625-4151 3625-4218 fax: (12) 3625-4218
www.unitau.br/prppg

FICHA DE INSCRIÇÃO Nº ______/ MPDR 2019

QUESTIONÁRIO COMPLEMENTAR DO PROCESSO DE SELEÇÃO


a) Assinale UMA a linha de pesquisa de seu interesse:
ÁREA DE CONCENTRAÇÃO LINHAS DE PESQUISAS
Planejamento e Desenvolvimento [ ] 1ª- Planejamento, Território e Desenvolvimento Regional
Regional [ x ] 2ª- Processos de Desenvolvimento Regional

b) É docente universitário?
Foto
[ ] da UNITAU [ ] de outra Instituição [ x ] não obrigatória

1) IDENTIFICAÇÃO
Nome: LEONARDO SANTOS DA CRUZ_________________________________
Data de Nascimento: _03___/__01__/__1990__ Estado Civil: CASADO_________
Carteira de Identidade: 1207357928 CPF: 028.173.695-21

2) ENDEREÇO RESIDENCIAL
Rua: MARIANA FURTADO LEITE n° 1250 apto: 502
Bairro: LUCIANO CAVALCANTE CEP: 60811-030
Cidade: FORTALEZA UF: CE
Tel. Residencial: ( ) ___________________ Tel. Celular: ( 85 ) 98847-7092
E-mail Residencial : CONTATO.LCRUZ@GMAIL.COM

UNITAU-MPDR
PESQUISA NO PRESENTE
CIÊNCIA NO FUTURO
3) ESCOLARIDADE
Graduação: [ X ] Bacharelado [ ] Licenciatura
Curso: ENGENHARIA MECÂNICA
Instituição: UNIFOR – UNIVERSIDADE DE FORTALEZA
Data de Início: 01/06/2010 Data de Conclusão: 16/07/2013

Pós-Graduação: [ x ] Lato Sensu [ ] Stricto Sensu


Curso: ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO________________________
Instituição: UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES - UCAM________________________
Título do Trabalho de Conclusão (quando for o caso): _______________________________
____________________________________________________________________________

Duração: 360 HORAS_____ Data de Conclusão:17_/_03_/_2015_

4) ATIVIDADES PROFISSIONAIS
a) Exerce alguma atividade profissional: [ x ] sim [ ] não
Nome da Empresa: _JMACEDO S/A_____________________________________________
Departamento/Seção: MANUTENÇÃO__________________________________________
Função: COORDENADOR DE MANUTENÇÃO___________________________________
Tempo de Serviço: 6 ANOS Funções Técnicas: _X__ Funções Administrativas: _____
Rua: AVENIDA ABOLIÇÃO n° 6001
Bairro: MUCURIPE CEP: 60811-030
Cidade: FORTALEZA UF: CE_______________________________
Tel. Comercial: ( 85 ) 98127-4022
E-mail Comercial :LEONARDOCRUZ@JMACEDO.COM.BR_________________

b) Os custos de seus estudos no Mestrado em Planejamento e Desenvolvimento Regional da


UNITAU, caso venha a ingressar:
[ ] serão totalmente patrocinados pela empresa/instituição onde trabalha
[ ] serão parcialmente patrocinados pela empresa/instituição onde trabalha
[ X ] serão custeados por recursos próprios
[ ] outros: ________________________________________________________________

5) INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES
a) Você usa o computador regularmente:
[ X ] para consultar a internet [ X ] para atividades profissionais rotineiras
[ ] para lazer [ ] não usa o computador
[ ] outros: ________________________________________________________________

b) Você procura manter-se atualizado:

[ X ] lendo e pesquisando na internet [ ] participando de cursos de reciclagem

[ ] lendo livros técnicos ou de divulgação [ ] outros: _________________________

c) Possui domínio (leitura) em línguas estrangeiras:


[ ] Inglês [ ] Francês [ ] Espanhol [ ] Alemão [ ] Italiano [ ] Outras: _________

d) Um mestrado exige investimentos em livros e outras referências bibliográficas de uso


pessoal durante o curso. Você está disposto a concorrer a estes custos?
[ X ] Sim [ ] Não. Justifique sua resposta:
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________

e) Um mestrado exige dedicação extra-classe aos estudos, coletiva e individual Você tem
disponibilidade de tempo?
[ X ] Sim [ ] Não. Justifique sua resposta:
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________

f) Descreva sua trajetória profissional e as razões que o levam a candidatar-se a cursar um


Mestrado?
(Redação de próprio punho obrigatória – Use folha em anexo se desejar ou caso necessite)
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________

g) Caso seja selecionado para matrícula no MPDR, qual é sua expectativa em relação ao
curso?
(Redação de próprio punho obrigatória – Use folha em anexo se desejar ou caso necessite)
______________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
6) PROPOSTA DE PROJETO DE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO1
1
Poderá ser elaborada a partir dos temas sugeridos atrelados aos projetos de pesquisas do Programa
descritos no detalhamento do mestrado que será publicado em breve.
(Preenchimento obrigatório – Use folhas/projeto em anexo se desejar ou caso necessite)

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: Planejamento e Desenvolvimento Regional


LINHA DE PESQUISA:
PROJETO DE PESQUISA DO MPDR (que a proposta de dissertação será atrelada):
COMO A ANÁLISE DOS RISCOS TECNOLÓGICOS PODE CONTRIBUIR PARA A
PREVENÇÃO DE INCÊNDIO NAS INDÚSTRIAS MOAGEIRAS?

TÍTULO PROPOSTO PARA A DISSERTAÇÃO


ANÁLISE DOS RISCOS TÉCNOLOGICOS NA INDÚSTRIA MOAGEIRA

DESCRIÇÃO RESUMIDA DA PROPOSTA DA DISSERTAÇÃO


(2.000 caracteres - com espaços - ou no máximo 20 (vinte) linhas em Times New Roman 12 ou Arial 11 –
utilizar espaçamento simples entre linhas)
O presente trabalho analisará os principais riscos envolvidos no entorno da indústria
moageira de Fortaleza e os principais impactos gerados, através de revisões da literatura, coleta
de informações em publicações e avaliações empíricas, ressaltando os riscos tecnológicos que
possam ser encontrados e as possíveis mitigações dos mesmos, de forma a valorizar a
sustentabilidade, planejamento, desenvolvimento regional e redução dos riscos do entorno.
Com os grandes avanços dos produtos e processos industriais nos deparamos com
vários riscos gerados por novas tecnologias que podem causar danos a nossa saúde, ao
ambiente e as gerações futuras.
Este trabalho apresentará os diferentes riscos existentes na indústria moageira de
Fortaleza, com o objetivo de mapear por criticidade e tipos de tecnologias e propor soluções
para mitigar os riscos e os atores sociais envolvidos. A adoção das medidas mencionadas poderá
gerar maior segurança para empresa, e também a possibilidade de atendimento a legislação
referente a incêndio, e resultar em redução em pagamentos de prêmios para seguradora, riscos
de incêndio e explosões, fator acidentário previdenciário e maior segurança para as
comunidades vizinhas.

Palavras-chave: Incêndio. Desenvolvimento Regional. Risco Tecnológico.

DESCRIÇÃO DA METODOLOGIA A SER UTILIZADA NA PESQUISA


(2.000 caracteres - com espaços - ou no máximo 20 (vinte) linhas em Times New Roman 12 ou Arial 11 –
utilizar espaçamento simples entre linhas)
4. MÉTODO
4.1 Tipo de pesquisa
O presente trabalho foi desenvolvido com base em pesquisa na literatura especializada e em
relatórios e indicadores dos órgãos responsáveis na implementação das políticas ambientais,
tendo uma abordagem qualitativa e com objetivo descritivo.
Segundo Gerhardt (2009) as escolhas de métodos qualitativos são para os pesquisadores que
buscam encontrar aspectos da realidade sem se preocupar com os dados quantitativos, que
buscam respostas para a um problema sem quantifica-lo. As características deste tipo de
pesquisa são de interações com as orientações teóricas e os dados empíricos, buscar resultados
com máxima confiabilidade possível e saber objetivar o fenômeno. Neste tipo de pesquisa deve-
se ter o cuidado para o pesquisador não influenciar o objetivo do estudo e não haver o
envolvimento com os pesquisados para não haver distorções no objeto de estudo.

4.2 Área de realização


Este estudo será delimitado ao município de Fortaleza.

4.3 População e amostra


Este projeto será focado nas empresas de moagem de trigo do município Fortaleza.

4.4 Instrumento(s)
Para este estudo serão utilizados os seguintes instrumentos de estudo: pesquisa bibliográfica,
pesquisa eletrônica e entrevista semiestruturada.

4.5 Plano para coleta de dados


Primeiramente pretende-se listar todas as empresas do setor de moagem de trigo do município
de Fortaleza através de informações coletadas pela internet e através de informações de órgãos
oficiais envolvidos na implementação de planos e políticas econômicas e ambientais, listado a
seguir:
 Sindicato da Indústria do Trigo no Estado do Ceará - Sinditrigo;
 Secretaria de Estado do Planejamento do Ceará:
 Federação das Indústrias do Estado do Ceará – FIEC;
 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE;
 Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará – CBMCE;

Após coletar estes dados pretende-se filtrar somente as empresas de moagem de trigo e
posteriormente enviar um e-mail para todas estas empresas para solicitar aprovação de visita
para coleta de dados, as empresas que responderem afirmativamente ao questionamento, será
enviado um relatório para identificar o porte da empresa, os conhecimentos e procedimentos
utilizados pela empresa no que se refere a risco tecnológico. E por fim realizar visita in loco
para avaliar o nível de governança dos riscos tecnológicos utilizado pela empresa e realizar
entrevistas semiestruturada com os seguintes representantes das empresas: sócios, engenheiros,
técnicos de segurança do trabalho, encarregados, gerentes e responsáveis pela área de recursos
humanos, pois são colaboradores chaves para disseminar a cultura e política da gestão de riscos
na empresa.

4.6 Plano para análise de dados


Neste estudo será realizado uma análise do conteúdo das entrevistas onde serão organizado as
informações em uma planilha de excel, posteriormente será criado regras para organização dos
dados, após organização dos dados será gerado a intepretação dos dados para avaliar a situação
em que a empresa se encontra em relação ao nível de entendimento do sistema de gestão de
riscos.

RESULTADOS ESPERADOS DA PESQUISA


(2.000 caracteres - com espaços - ou no máximo 20 (vinte) linhas em Times New Roman 12 ou Arial 11 –
utilizar espaçamento simples entre linhas)
O resultado esperado para esta pesquisa é que as suas conclusões possam servir de
parâmetro à adoção da metodologia de desenvolvimento de ações de governança em riscos
tecnológicos nas indústrias de moagem de trigo, especialmente em Fortaleza, para que haja
melhorias na mitigação dos riscos e da interação com os atores sociais em busca de uma melhor
governança. Espera-se, também, que a utilização deste projeto possa dar início a um processo
de gerenciamento de riscos nas indústrias de moagem de trigo no estado do Ceará e evite
possíveis danos ao patrimônio ou as comunidades do entorno.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CONSULTADAS PARA A ELABORAÇÃO DA


PROPOSTA
(referente ao tema proposto e a metodologia que será utilizada – citações conforme a ABNT)
BARBIERI, J. C. (2010) - Gestão ambiental empresarial: conceitos, modelos e
instrumentos. 2.ed. São Paulo: Saraiva.

BORGES, Fernando Hagihara; TACHIBANA, Wilson Kendy. A evolução da preocupação


ambiental e seus reflexos no ambiente dos negócios: uma abordagem histórica. Disponível
em: <http://www.abepro.org.br/biblioteca/ENEGEP2005_Enegep1005_1433.pdf>. Acesso em
04/04/2017.

BRASIL. O desafio do desenvolvimento sustentável. CIMA – Comissão Interministerial para


Preservação da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento
(Presidente Fernando Collor), Brasília: Cima, 1991

CAGNIN, Cristiano Hugo et al. Fatores relevantes na implementação de um sistema de


gestão ambiental com base na norma ISO 14001. 2000.

CALADO, A. L. Desenvolvimento do sistema de gestão ambiental da Matutano.


Universidade Técnica de Lisboa: Lisboa, 2007.

CARVALHO, André Pereira de. Gestão sustentável de cadeias de suprimento: análise da


indução e implementação de práticas socioambientais por uma empresa brasileira do
setor de cosméticos. 2011. Tese de Doutorado.

DINIZ, Eliezer Martins. Os resultados da Rio+ 10. Revista do Departamento de Geografia,


v. 15, p. 31-35, 2011.

GERHARDT, Tatiana Engel et al. Métodos de pesquisa.[Organizado por] Tatiana Engel


Gerhardt e Denise Tolfo Silveira; coordenado pela Universidade Aberta do Brasil–
UAB/UFRGS e pelo Curso de Graduação Tecnológica–Planejamento e Gestão para o
Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.
CENTRO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ECONOMIA APLICADA - CEPEA . Projeções
da variação do PIB total e agronegócio, ano base 2016. Disponível em: <
https://www.cepea.esalq.usp.br/br/pib-do-agronegocio-brasileiro.aspx >. Acesso em: 04 de novembro de
2017.

KRAEMER, Maria Elisabeth Pereira. Contabilidade ambiental: relatório para um futuro


sustentável, responsável e transparente. Revista Pensar Contábil, Rio de Janeiro, ano, v. 8,
2005.

LAGARES TÁVORA, Fernando. A HERANÇA DA RIO+ 20. Temas e Agendas para o, p.


17. Disponível em: < https://www12.senado.leg.br/publicacoes/estudos-legislativos/tipos-de-
estudos/outras-publicacoes/temas-e-agendas-para-o-desenvolvimento-sustentavel/a-heranca-da-
rio-20>. Acesso em 04/04/2017.

LOBO, Onésio Assis. Gestão ambiental e os desafios da ISO 14.000: um estudo na


Empresa Anicuns S/A Álcool e Derivados em Anicuns/GO. 2012.

MAXWELL, Dorothy; VAN DER VORST, Rita. Developing sustainable products and
services. Journal of Cleaner Production, v. 11, n. 8, p. 883-895, 2003.

MEADOWS, D. H.; MEADOWS, D.; RANDERS, J.; BEHRENS, W. W. (1972) - Limites do


Crescimento. 1.ed. São Paulo: Perspectiva.

MEDEIROS, Josué. Análises e propostas: Crise Ambiental e Rio+20 na visão da sociedade


e governo brasileiro. São Paulo: Fundação Friedrich Ebert, 2012.

MONTIBELLER FILHO, Gilberto. Ecodesenvolvimento e desenvolvimento sustentável;


conceitos e princípios. Textos de economia, v. 4, n. 1, p. 131-142, 1993.

MOTA, Suetônio. Introdução à engenharia ambiental. In: Introdução à engenharia


ambiental. Abes, 2003.

NASCIMENTO, Luis Felipe. Gestão ambiental e sustentabilidade. Sistema Universidade


Aberta do Brasil, 2008.

REDAÇÃO TERRA. (2005) - Protocolo de Kyoto entra em vigor após sete anos. Terra
Notícias, São Paulo. Disponível em: <http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI472859-
EI299,00.html>. Acessado em 04 abril. 2017.

SACHS, Ignacy. Estratégias de transição para o século XXI:


desenvolvimento e
meio ambiente. São Paulo: Studio Nobel - FUNDAP, 1993.

SALLUM, Alexandre. Conheça a história da bióloga e escritora responsável pela maior


revolução ecológica dos Estados Unidos, 2012. Disponível em:
<http://www.revistaecologico.com.br/materia.php?id=42&secao=536&mat=565>. Acesso em:
07 de abril. 2017.

TAUCHEN, Joel; BRANDLI, Luciana Londero. A gestão ambiental em instituições de ensino


superior: modelo para implantação em campus universitário. Gestão & Produção, v. 13, n. 3,
p. 503-515, 2006.
COLLE, Célio Alberto. A cadeia produtiva do trigo no Brasil: contribuição para a geração
de emprego e renda. 1998.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DO TRIGO - ABITRIGO. Estatísticas trigo: consumo
mundial de trigo. São Paulo: 2017. Disponível em:
<http://abitrigo.com.br/associados/arquivos/06.cons_trigo.pdf> . Acesso em 02 nov. 2017.

CENTRO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ECONOMIA APLICADA - CEPEA . Projeções


da variação do PIB total e agronegócio, ano base 2016. Disponível em: <
https://www.cepea.esalq.usp.br/br/pib-do-agronegocio-brasileiro.aspx >. Acesso em: 04 de novembro de
2017.
DA SILVA, MARTINS. V. A regulação da indústria de moagem de trigo no Brasil. Revista
de Economia Política, v. 11, n. 4, p. 44, 1991.
DE FREITAS, C.; GOMEZ, C. Análise de riscos tecnológicos na perspectiva das ciências
sociais. História, Ciências, Saúde—Manguinbos. Brazil, SciELO, v. 3, p. 485-504, 1996.
DE CASTRO, Cleber Marques; DE OLIVEIRA PEIXOTO, Maria Naíse; DO RIO, Gisela
Aquino Pires. Riscos ambientais e geografia: conceituações, abordagens e escalas. Anuário do
Instituto de Geociências, v. 28, n. 2, p. 11-30, 2005.
DE SAMPAIO DAGNINO, Ricardo; JUNIOR, Salvador Carpi. Risco ambiental: conceitos e
aplicações. CLIMEP-Climatologia e Estudos da Paisagem, v. 2, n. 2, 2007.
SEVÁ FILHO, A. O. No limite dos riscos e da dominação: a politização dos investimentos
industriais de grande porte. 1988. Tese (Livre-Docência) - Instituto de Geociências,
Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 1988.
VIEILLARD-BARON, H. Os riscos sociais. In: VEYRET, Y. (Org.) Os Riscos: o homem
como agressor e vítima do meio ambiente. São Paulo: Contexto, 2007. p. 275-316.

Data: 01/02/2019

______________________________________
Assinatura do candidato (a)