Você está na página 1de 5

AlfaCon Concursos Públicos

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
ÍNDICE
Direitos E Vantagens ...........................................................................................................................................2
Vencimento e Remuneração .............................................................................................................................................2
Vantagens............................................................................................................................................................................3

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
1
AlfaCon Concursos Públicos

Direitos E Vantagens
Vencimento e Remuneração
Conceitos
Vencimento é a retribuição pecuniária pelo exercício de cargo público, com valor fixado em lei
(vencimento é o básico).
Remuneração é o vencimento do cargo efetivo, acrescido das vantagens pecuniárias permanen-
tes estabelecidas em lei (não pode ser inferior ao salário mínimo).

Para fins de diferenciação, é importante saber que o subsídio difere da remuneração, pois ele é
pago em parcela única, sendo obrigatório para determinadas carreiras (hipóteses do art. 144 da CF).
O pagamento por subsídio pode ser aplicado facultativamente para outras carreiras de servidores
(cargos escalonados em carreiras).
Proventos → retribuição pecuniária do inativo (aposentado ou servidor em disponibilidade re-
munerada).
→ Características:
1) Irredutibilidade: O vencimento do cargo efetivo, acrescido das vantagens de caráter perma-
nente, é irredutível.
2) Isonomia: É assegurada a isonomia de vencimentos para cargos de atribuições iguais ou as-
semelhadas do mesmo Poder, ou entre servidores dos três Poderes, ressalvadas as vantagens de
caráter individual e as relativas à natureza ou ao local de trabalho.
3) Teto → Nenhum servidor poderá perceber, mensalmente, a título de remuneração, impor-
tância superior à soma dos valores percebidos como remuneração, em espécie, a qualquer título, no
âmbito dos respectivos Poderes (o teto varia de acordo com o Poder em que está o servidor).
˃ Poder Executivo - Ministros de Estado;
˃ Poder Legislativo - membros do Congresso Nacional;
˃ Poder Judiciário - Ministros do Supremo Tribunal Federal
→ Algumas vantagens estão excluídas do teto (não são levadas em conta nesse limite):
˃ Gratificação natalina;
˃ Adicional pelo exercício de atividades insalubres, perigosas ou penosas;
˃ Adicional pela prestação de serviço extraordinário;
˃ Adicional noturno;
˃ Adicional de férias.
→ O teto remuneratório é encontrado também no art. 37, inciso XI da Constituição Federal, sendo o
teto geral o subsídio de Ministro do STF, mas há também outros limites específicos:
“a remuneração e o subsídio dos ocupantes de cargos, funções e empregos públicos da administra-
ção direta, autárquica e fundacional, dos membros de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
2
AlfaCon Concursos Públicos

Distrito Federal e dos Municípios, dos detentores de mandato eletivo e dos demais agentes políticos e
os proventos, pensões ou outra espécie remuneratória, percebidos cumulativamente ou não, incluídas
as vantagens pessoais ou de qualquer outra natureza, não poderão exceder o subsídio mensal, em
espécie, dos Ministros do Supremo Tribunal Federal, aplicando-se como limite, nos Municípios, o
subsídio do Prefeito, e nos Estados e no Distrito Federal, o subsídio mensal do Governador no âmbito
do Poder Executivo, o subsídio dos Deputados Estaduais e Distritais no âmbito do Poder Legislativo
e o subsídio dos Desembargadores do Tribunal de Justiça, limitado a noventa inteiros e vinte e cinco
centésimos por cento do subsídio mensal, em espécie, dos Ministros do Supremo Tribunal Federal, no
âmbito do Poder Judiciário, aplicável este limite aos membros do Ministério Público, aos Procurado-
res e aos Defensores Públicos;”
Perda da Remuneração
→ O servidor perderá:
˃ A remuneração do dia em que faltar ao serviço, sem motivo justificado;
˃ A parcela de remuneração diária, proporcional aos atrasos, ausências justificadas e saídas
antecipadas (mas admite-se a compensação de horário, até o mês subsequente ao da ocorrência,
a ser estabelecida pela chefia imediata, não perdendo, nesse caso, a parcela).
As faltas justificadas, decorrentes de caso fortuito ou de força maior, poderão ser compensadas
a critério da chefia imediata, sendo assim consideradas como efetivo exercício.
→ O desconto somente poderá incidir na remuneração ou nos proventos nos seguintes casos:
˃ Imposição legal;
˃ Mandado judicial;
˃ Consignação em folha de pagamento (com autorização do servidor e a critério da administra-
ção, na forma definida em regulamento).
Reposições e Indenizações ao erário serão realizadas com o pagamento, no prazo máximo de
trinta dias, podendo ser parceladas, a pedido do interessado (cada parcela não poderá ser inferior
ao correspondente a dez por cento da remuneração, provento ou pensão).
Quando o pagamento indevido houver ocorrido no mês anterior ao do processamento da folha,
a reposição será feita, imediatamente, em uma única parcela.
O servidor que estiver em débito com o erário e for demitido, exonerado ou tiver aposentadoria
ou disponibilidade cassada, terá o prazo de 60 dias para quitar (caso não pague nesse prazo, implica-
rá sua inscrição em dívida ativa).
O vencimento, a remuneração e o provento não serão objeto de arresto, sequestro ou penhora,
exceto nos casos de prestação de alimentos resultante de decisão judicial.

Vantagens
→ Além do vencimento, poderão ser pagas ao servidor as seguintes vantagens:
˃ INDENIZAÇÕES (não incorporam nunca);
˃ GRATIFICAÇÕES (pode incorporar - depende de lei);
˃ ADICIONAIS (pode incorporar - depende de lei).
As vantagens pecuniárias não serão computadas, nem acumuladas, para efeito de concessão
de quaisquer outros acréscimos pecuniários ulteriores, sob o mesmo título ou idêntico fundamento.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
3
AlfaCon Concursos Públicos

Indenizações
→ Indenizações:
˃ Ajuda de custo;
˃ Diárias;
˃ Transporte;
˃ Auxílio moradia.
Os valores das indenizações, bem como as condições a serem preenchidas para sua concessão
serão estabelecidos em regulamento. A Lei 8.112/90 traz apenas as regras gerais.
Ajuda De Custo
A ajuda de custo destina-se a compensar as despesas de instalação do servidor que, no interesse
do serviço (remoção de ofício), passar a ter exercício em nova sede, com mudança de domicílio em
caráter permanente, vedado o duplo pagamento de indenização, a qualquer tempo, no caso de o
cônjuge ou companheiro que detenha também a condição de servidor, vier a ter exercício na mesma
sede.
Além desse valor, também correm por conta da administração as despesas de transporte do
servidor e de sua família, compreendendo passagem, bagagem e bens pessoais.
Se o servidor falecer na nova sede, será assegurada à família dele ajuda de custo e transporte
para a localidade de origem, dentro do prazo de 1 ano, contado do óbito.
→ Disposições Da Ajuda De Custo:
˃ Calculada sobre a remuneração do servidor (não pode exceder à importância correspondente
a 3 meses).
˃ Não será concedida ajuda de custo ao servidor que se afastar do cargo, ou reassumi-lo, em
virtude de mandato eletivo.
˃ Será concedida ajuda de custo àquele que, não sendo servidor da União, for nomeado para cargo
em comissão, com mudança de domicílio.
˃ Não é devida nos casos de remoção a pedido (o servidor tem direito apenas no caso de ter sido
removido de ofício, compulsoriamente).
O servidor ficará obrigado a restituir a ajuda de custo quando, injustificadamente, não se apre-
sentar na nova sede, no prazo de 30 dias.
Diárias
Enquanto a ajuda de custo é feita para o deslocamento permanente, as diárias são para as hipóte-
ses de deslocamento temporário.
Essa indenização é devida em caso de afastamento da sede, em caráter eventual ou transitório,
para outro ponto do território nacional ou para o exterior (por exemplo, uma missão para transporte
de detento para outra cidade).
Nesse caso, o servidor fará jus a passagens e diárias destinadas a indenizar as parcelas de
despesas extraordinárias com pousada, alimentação e locomoção urbana, conforme dispuser em
regulamento.
A diária será concedida por dia de afastamento, sendo devida pela metade quando o desloca-
mento não exigir pernoite fora da sede, ou quando a União custear, por meio diverso, as despesas
extraordinárias cobertas por diárias.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
4
AlfaCon Concursos Públicos

Ela é concedida por dia de afastamento (caso não haja pernoite, ela é devida pela metade)
Se o deslocamento constituir exigência permanente do cargo, o servidor não fará jus a diárias.
Também não terá direito a diárias o servidor que se deslocar dentro da mesma região metro-
politana, aglomeração urbana ou microrregião, constituídas por municípios limítrofes e regular-
mente instituídas, ou em áreas de controle integrado, mantidas com países limítrofes, cuja jurisdi-
ção e competência dos órgãos, entidades e servidores brasileiros consideram-se estendidas, salvo
se houver pernoite fora da sede, hipóteses em que as diárias pagas serão sempre as fixadas para os
afastamentos dentro do território nacional.
O servidor que receber diárias e não se afastar da sede (por qualquer motivo) fica obrigado a res-
tituí-las, integralmente, no prazo de 5 dias.
Caso ele retorne à sede em prazo inferior ao previsto para o seu afastamento, deverá restituir as
diárias recebidas em excesso (também no prazo de 5 dias).
EXERCÍCIOS
01. De acordo com a Lei no 8.112/1990, quanto às vantagens possíveis de serem pagas aos servido-
res federais, considere:
I. Quando são pagas indenizações, gratificações e adicionais, as gratificações e adicionais in-
corporam-se ao vencimento ou provento, nos casos previstos em lei.
II. As vantagens pecuniárias serão computadas e acumuladas para efeito de concessão de quais-
quer outros acréscimos pecuniários ulteriores, sob o mesmo título e idêntico fundamento.
III. Quando são pagas indenizações e adicionais, somente as primeiras são incorporadas ao
vencimento ou provento, nos casos previstos em lei.
Está correto o que consta APENAS em
a) I e II.
b) II e III.
c) I e III.
d) I.
e) II.
02. É vedada a incorporação de adicionais ao vencimento do servidor público.
Certo ( ) Errado ( )
03. Os vencimentos dos servidores públicos podem ser objeto de arresto, sequestro e penhora para
pagamento de dívidas comerciais.
Certo ( ) Errado ( )
04. Além do vencimento, o servidor público pode receber vantagens, como indenizações, grati-
ficações e adicionais, sendo que as duas primeiras vantagens citadas incorporam-se ao venci-
mento ou provento.
GABARITO
01 - D
02 - ERRADO
03 - ERRADO
04 - ERRADO

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
5