Você está na página 1de 18

DIREITO CONSTITUCIONAL Direito Constitucional e Teoria da Constituição.

3a
ed. Coimbra: Almedina, 1999, p. 459), não se inclui:
01. De acordo com o sentido político que, na obra
“Teoria da Constituição”, foi defendido por Carl Sch- A) Poder Judiciário;
mitt, a Constituição deve ser entendida como: B) Defensoria Pública;
C) Tribunal de Contas;
A) Lei fundamental do Estado; D) Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional;
B) Norma fundamental hipotética; E) Poder Executivo.
C) Fator real de poder;
D) Decisão política fundamental;
E) Fundamento último de validade. DIREITO ADMINISTRATIVO
02. O sistema brasileiro de controle de 06. O recurso administrativo é meio hábil para pro-
constitucionalidade: piciar o reexame da atividade da Administração por
razões de legalidade ou de mérito. O recurso hierár-
A) Admite o controle de constitucionalidade político por quico impróprio é aquele dirigido:
qualquer juízo ou tribunal;
B) Não admite o controle de constitucionalidade judi- A) à autoridade ou instância superior do mesmo órgão
cial-preventivo, mesmo que o ato normativo do Po- administrativo, pleiteando revisão do ato recorrido por
der Executivo tenha ultrapassado os limites do poder terceiro interessado.
regulamentar; B) pela parte, à autoridade ou órgão estranho à reparti-
C) Admite o controle político-repressivo, tal como o con- ção que expediu o ato recorrido, mas com competência
trole de constitucionalidade de proposta de emenda ou julgadora expressa.
projeto de lei que incorra em violação de cláusula pétrea; C) pela parte, à autoridade ou órgão estranho à repar-
D) Não admite o controle de constitucionalidade judi- tição que expediu o ato recorrido, sem a necessidade
cial-preventivo, mesmo que Deputado Federal ou Se- de competência julgadora expressa, bastando estar, de
nador da República tenha sofrido ameaça ou lesão a alguma forma, em posição hierárquica superior em re-
direito líquido e certo ao não se submeter a processo lação à autoridade recorrida.
legislativo inconstitucional; D) à mesma autoridade que expediu o ato, para que o
E) Admite o controle de constitucionalidade por qual- invalide ou o modifique, e, por isso, apesar de consistir
quer juízo ou tribunal. em reanálise é imprópria, pois não é dirigida à autorida-
de ou órgão hierarquicamente superior.
03. A competência para legislar sobre previdência E) em forma de denúncia formal, à autoridade superior,
social dos servidores públicos é: dando conta de irregularidades internas ou abuso de
poder na prática de atos da Administração, feita pela
A) Exclusiva; parte atingida diretamente pela irregularidade ou abu-
B) Privativa; so de poder.
C) Administrativa;
D) Comum; 07. A desapropriação para fins de reforma agrária:
E) Concorrente.
A) pode ser realizada por qualquer dos entes federa-
04. Na interpretação conforme a Constituição, o Su- dos, a fim de promover a justa distribuição de terras.
premo Tribunal Federal: B) depende de prévia indenização em dinheiro em va-
lores referente à área desapropriada e às benfeitorias
A) decide por restringir os efeitos da declaração de úteis e necessárias.
inconstitucionalidade; C) se destina aos imóveis urbanos ou rurais que não es-
B) decide por afastar o efeito repristinatório sobre a lei tejam cumprindo com a sua função social.
ou ato normativo supostamente revogado pela norma D) pode incidir sobre a média ou a grande propriedade
declarada inconstitucional; rural, bastando que sejam improdutivas.
C) decide que a lei ou ato normativo ainda é E) isenta as operações de transferência do imóvel desa-
constitucional; propriado de impostos federais, estaduais e municipais.
D) decide por afastar os sentidos contrários à Constitui-
ção, sem, contudo, declarar inconstitucional a lei ou ato 08. A respeito da atividade de polícia administrativa
normativo; da Administração Pública, é correto afirmar ser sua
E) decide por não pronunciar a nulidade da norma legal característica:
na declaração de inconstitucionalidade.
A) incidir sobre pessoas, individual e indiscriminadamente.
05. Dentre os “instrumentos de proteção dos direitos B) manifestar-se por atos administrativos, não envol-
fundamentais” (CANOTILHO, José Joaquim Gomes. vendo atos concretos.

WWW.CERS.COM.BR
C) ser de competência exclusiva, em regra, podendo ser A) à União a instituição de impostos sobre produtos
concorrente, caso a atividade seja de interesse simultâ- industrializados.
neo às três esferas da federação. B) aos Estados e ao Distrito Federal a instituição de im-
D) a discricionariedade, sem possibilidade de limitação postos sobre operações de câmbio.
de ordem legal, mas pautando-se, quando possível, pe- C) à União a instituição de impostos sobre a proprieda-
los princípios da Administração Pública. de de veículos automotores.
E) constituir represália a ilícito penal. D) aos Municípios a instituição de impostos sobre circu-
lação de mercadorias.
09. Segundo previsão da Lei n° 8.666/1993, a Admi- E) aos Estados e ao Distrito Federal a instituição de im-
nistração não pode descumprir as normas e condi- posto sobre grandes fortunas.
ções do edital, ao qual se acha estritamente vincula-
da. Nesse sentido, é correto afirmar que: 12. À luz das normas constitucionais sobre as limi-
tações do poder de tributar e da jurisprudência do
A) qualquer cidadão é parte legítima para impugnar edi- Supremo Tribunal Federal,
tal de licitação por irregularidade, devendo protocolar o
pedido até 10 (dez) dias úteis antes da data fixada para A) a multa moratória, embora não seja tributo, não pode
a abertura dos envelopes de habilitação, devendo a Ad- ter um importe que lhe confira característica confiscatória,
ministração julgar e responder à impugnação em até 05 inviabilizando inclusive o recolhimento de futuros tributos.
(cinco) dias. B) o imposto sobre grandes fortunas, caso instituído
B) a impugnação apresentada pelo licitante, feita tem- por lei complementar federal, poderá assumir efeito
pestivamente, o impedirá de participar do processo li- confiscatório, tendo em vista os princípios da função so-
citatório até o trânsito em julgado da decisão a ela cial da propriedade e da redução das desigualdades re-
pertinente, haja vista que ele pugnar por participar de gionais e sociais.
processo licitatório regular. C) a taxa judiciária, devida em razão do acionamento do
C) a inabilitação do licitante não importa preclusão do seu serviço prestado pelo Poder Judiciário, poderá ter sua
direito de participar das fases subsequentes, haja vista que alíquota majorada por Decreto editado pelo Governa-
ainda passível de obter-se decisão judicial que o reabilite. dor, observado o limite máximo fixado em lei, dada sua
D) decairá do direito de impugnar os termos do edital natureza de preço público.
de licitação perante a Administração o licitante que, ten- D) a prestação de serviços públicos pelos Municípios
do os aceito sem objeção, venha a apontar, depois da aos Estados e à União não poderá ser tributada por
abertura dos envelopes de habilitação, falhas ou irregu- meio de taxa, tendo em vista o princípio da imunidade
laridades que o viciaram. recíproca, que decorre do princípio federativo.
E) as garantias de pagamento ao licitante brasileiro serão E) as taxas instituídas em razão do exercício do poder
equivalentes àquelas oferecidas ao licitante estrangeiro. de polícia poderão ser cobradas no mesmo exercício fi-
nanceiro em que haja sido publicada a lei que as insti-
10. Os consórcios administrativos: tuiu ou aumentou.

A) são acordos firmados por entidades públicas de 13. Em matéria tributária, é facultado à lei ordinária:
qualquer espécie, ou entre estas e organizações par-
ticulares, para realização de objetivos de interesse co- A) alterar a base de cálculo de tributos.
mum dos partícipes. B) majorar a alíquota de impostos, desde que observa-
B) são contratos em que as partes têm interesses diver- dos os limites legais.
sos e opostos. C) definir tratamento favorecido para as microempresas.
C) não adquirem personalidade jurídica, permanecendo D) instituir empréstimos compulsórios, desde que ob-
como simples aquiescência dos partícipes para a pros- servados os requisitos constitucionais.
secução de objetivos comuns. E) dispor sobre conflito de competência entre os entes
D) são acordos firmados entre entidades estatais, autár- tributantes.
quicas, fundacionais ou paraestatais, sempre da mesma
espécie, para realização de objetivos de interesse co- 14. Sobre o crédito tributário, é correto afirmar:
mum dos partícipes.
E) são cooperações associativas firmadas por entidades A) A anistia é causa de exclusão do crédito tributário.
públicas de qualquer espécie, de utilidade geral e com B) A isenção é causa de extinção do crédito tributário.
interesses predominantemente comuns. C) A compensação é causa de suspensão do crédito
tributário.
D) A moratória é causa de exclusão do crédito tributário.
DIREITO TRIBUTÁRIO E) A prescrição é causa de exclusão do crédito tributário.

11. Considerando-se as competências tributárias 15. A prescrição e a decadência são fenômenos que
previstas na Constituição Federal, é autorizada: atingem o crédito tributário e, neste sentido, impe-

WWW.CERS.COM.BR
dem o Estado de abastecer os cofres públicos. A res- a pena cor­respondente ao crime consumado, dimi-
peito dos dois institutos, é correto afirmar: nuída de um a dois terços”. O percentual de diminui-
ção de pena a ser con­siderado levará em conta:
A) O prazo para constituição do crédito tributário é de-
cadencial e conta da data em que se tornar definitiva a A) o iter criminis percorrido pelo agente.
decisão que houver anulado, por vício formal, o lança- B) a periculosidade do agente.
mento anteriormente efetuado. C) a reincidência.
B) Somente atos judiciais, entre eles o protesto, inter- D) os antecedentes do agente.
rompem o prazo prescricional. E) a intensidade do dolo.
C) A prescrição se interrompe com a efetiva citação pes-
soal do executado. 19. Em relação às excludentes de antijuridicidade e
D) A constituição em mora é indiferente para fins do culpabilidade, assinale a opção correta.
prazo prescricional.
E) Tanto a prescrição quanto a decadência são hipóte- A) Segundo o CP, o agente que repele injusta agressão
ses de exclusão do crédito tributário. de um menor ou de um louco não age em legítima defe-
sa, pois essa excludente de antijuridicidade só está pre-
DIREITO PENAL sente se a agressão for, além de injusta, ilícita.
B) No CP, o estado de necessidade é excludente da an-
16. A é esfaqueada por B, sofrendo lesões corporais tijuridicidade fundada no balanceamento de bens, na
leves. Socorrida e medicada, A é orientada quanto comparação entre os bens em jogo, não podendo o
aos cuidados a tomar, mas não obedece à prescri- bem sacrificado ser mais valioso que o salvo.
ção médica e em virtude dessa falta de cuidado, o C) Só é possível a ocorrência da excludente de culpabi-
ferimento infecciona, gangrena, e ela morre. Assina- lidade denominada obediência hierárquica nas estrutu-
le a alternativa CORRETA. ras de direito público, pois o tipo não se refere à subor-
dinação existente nas relações privadas entre patrão e
A) B responde pelo resultado morte, visto se tratar de empregado.
causa superveniente absolutamente independente. D) A dependência patológica de substância psicotrópi-
B) B responde pelo ato de lesão praticado, visto se tra- ca, como drogas, não configura doença mental, ainda
tar de causa concomitante relativamente independente. que retire a capacidade de entender ou de querer do
C) B responde pelo resultado morte, visto se tratar de agente, sendo certo que deve incidir, nessas hipóteses,
causa concomitante absolutamente independente. apenas uma causa especial de redução de pena.
D) B responde pelo resultado morte, visto se tratar de E) O erro de proibição, escusável ou inescusável, exclui
causa preexistente relativamente independente. a culpabilidade do agente, isentando-o de pena.
E) B responde pelo ato de lesão anteriormente pratica-
do, visto se tratar de causa superveniente relativamente 20. Quanto ao delito de furto, é correto afirmar que:
independente, que por si só produziu o resultado.
A) para a configuração da qualificadora prevista no § 5.°
17. Apesar da crítica doutrinária, o Código Penal, do art. 155 do CP (veículo transportado para outro es-
com a reforma da Parte Geral promovida pela Lei tado ou para o exterior) basta, apenas, a caracterização
n° 7.209/1984, acerca das discriminantes putativas, de veículo, inclusive aquele movidos à eletricidade ou
adotou: por tração humana ou animal.
B) a diferença entre o furto mediante fraude e estelio-
A) a teoria extremada do dolo, acarretando exclusão do nato reside na forma pela qual o agente se apropria da
dolo diante da ausência de consciência atual e concreta coisa, pois enquanto no primeiro a vítima não percebe
da ilicitude. que a coisa lhe está sendo retirada, no segundo é a pró-
B) a teoria limitada do dolo, acarretando exclusão do pria vítima que entrega a coisa ao agente.
dolo diante da ausência de consciência presumida da C) de acordo com o entendimento majoritário da dou-
ilicitude. trina, para caracterização da majorante do abuso de
C) a teoria extremada da culpabilidade, mantendo o confiança basta a relação empregatícia com vínculo
dolo e acarretando exclusão da consciência potencial permanente.
da ilicitude. D) não há necessidade de exame de corpo de delito
D) a teoria limitada da culpabilidade, acarretando exclu- quando o furto qualificado com destruição ou rompi-
são do dolo se o erro incidir sobre pressupostos fáticos mento de obstáculo à subtração da coisa deixar vestígios,
da causa de justificação e podendo excluir a consciência bastando sua constatação por outro meio de prova.
potencial da ilicitude quando incidir sobre a existência
ou limites da causa de justificação.
DIREITO PENAL
18. O art. 14, § único, do Código Penal dispõe que “sal-
vo disposição em contrário, pune-se a tentativa com 21. No tocante aos princípios que regem o Direito

WWW.CERS.COM.BR
Penal, assinale a alternativa correta: (negligente).
E) Tal espécie de crime não é o mesmo que delito de
A) Em razão do princípio da reserva legal, corolário do esquecimento.
Estado Democrático de Direito (art. 1º, caput, da CR) e
do princípio da dignidade da pessoa humana (art. 1º, 24. No que tange o aborto eugênico ou eugenésico,
inciso III, da CR), podemos extrair as seguintes consequ- observado quando a gestante interrompe a gravi-
ências: a) a norma penal deverá ser escrita, b) a lei penal dez, mediante autorização judicial, posto que é ob-
a ser aplicada, em regra, deve ser anterior ao fato prati- servada uma má formação do feto no ventre que
cado pelo agente, c) a lei penal deverá ser taxativa e d) a gera a invabilidade da vida extrauterina, é correto
analogia em hipótese alguma será admitida. afirmarmos considerando a teoria da imputação ob-
B) O Direito Penal poderá sempre ser utilizado para a jetiva o entendimento jurisprudencial do Supremo
proteção de todos os bens do ordenamento jurídico, Tribunal Federal:
não possuindo caráter fragmentário.
C) O princípio da lesividade determina a incidência das A) O critério a ser observado será o da autocolocação
regras decorrentes do Direito Penal nos casos de lesão dolosa em perigo por parte da gestante, devendo ser
ou ameaça de lesão, encontrando previsão legal no art. observada a relevância do comportamento da vítima
5º, inciso XXXV da CR (previsão expressa) e no art. 98, in- para a tipicidade.
ciso I da CR (previsão implícita). B) O critério a ser observado será o do incremento do
D) O princípio da individualização da pena textualizado risco. Por tal critério, para que haja a imputação objeti-
no art. 5º, inciso XLVI da Constituição da República e so- va do resultado é necessário precisar se a conduta do
mente é observado pelo magistrado (poder judiciário) agente com certeza influiu na ocorrência do resultado.
no momento da fixação da pena em concreto. C) O Supremo Tribunal Federal julgou improcedente
E) Os Tribunais Superiores em relação à observância a Ação de Descumprimento de Preceito Fundamen-
ao princípio da insignificância para determinado caso tal nº 54 em que se discutia a viabilidade do abordo
concreto dispensam que o fato seja dotado de míni- eugenésico.
ma ofensividade, desprovido de periculosidade social, D) Em relação ao aborto eugênico é observada a hete-
seja observado um reduzido grau de reprovabilidade do rocolocação consentida em situação de perigo, onde é
comportamento e a lesão seja inexpressiva. observada a participação de terceira pessoa.
Tal espécie de aborto não está prevista em lei e não
22. Considerando a classificação da norma penal e vem sendo permitida em nossa jurisprudência.
do crime, bem como a sucessão de leis penais no
tempo e a jurisprudência do Superior Tribunal de 25. Considerando a análise de conceito analítico de
Justiça, é incorreto afirmar que o delito previsto no infração penal, assinale a alternativa incorreta:
art. 24-A da Lei Maria da Penha (Descumprimento
de Medida Protetiva), incluído pela Lei 13.641/2018: A) O arrependimento posterior é instituto previsto no
art. 16 do Código Penal e surgiu para o ordenamento
A) O aludido dispositivo conduz à hipótese de novatio jurídico com a reforma do Código Penal de 1984. Con-
legis incriminadora. soante o texto legal, trata-se de causa obrigatória de
B) A Lei Maria da Penha passou a ter uma natureza mis- diminuição de pena, sendo certo que existem prece-
ta, pois não somente prevê dispositivos de índole pro- dentes do Superior Tribunal de Justiça indicando que
cessual, mas também de aspecto material. poderá ser sustentada a extinção da punibilidade, con-
C) O art. 24-A é hipótese de norma penal em branco ho- siderando uma interpretação sistêmica e o conteúdo
mogênea homovitelina. do art. 168-A, § 2º, do Código Penal, do art. 34 da Lei
D) Considerando a classificação do delito quanto ao su- n. 9.249/95 e art. 83, §4º da Lei 9.430/96, bem como o
jeito ativo, temos um delito próprio. princípio da razoabilidade.
E) O Superior Tribunal de Justiça, para os casos anterio- B) O delito putativo por obra do agente provocador gera
res à Lei 13.641/2018 entendia típica a conduta do agen- situação de crime impossível, devendo ser observada a
te que descumpria medida protetiva que lhe era imposta, regra contida no art. 17 do Código Penal.
valendo-se do disposto no art. 330 do Código Penal. C) Não se pode confundir o arrependimento eficaz com
o arrependimento posterior. O arrependimento eficaz
23. Quanto ao crime de olvido é correto afirmarmos: aplica-se aos crimes cometidos com violência ou grave
ameaça, o que não poderá ocorrer no caso do arrepen-
A) Trata-se de crime comissivo, caracterizado quando dimento posterior. No arrependimento eficaz, o agente
o agente pratica conduta caracterizada por uma ação. não responde pelo resultado visado, mas somente pe-
B) É o mesmo que delito de conduta mista. los atos que já praticou (é causa excludente da tipicida-
C) É o crime que restará caraterizado tanto por uma de), enquanto no arrependimento posterior, o agente
ação, como também por um comportamento omissivo. responde pelo resultado inicialmente visado, mas com
D) Trata-se de crime que ocorre quando a omissão uma diminuição em sua pena, consoante o texto legal.
imprópria se dá na forma culposa por esquecimento Por fim, o arrependimento eficaz é verificado em mo-

WWW.CERS.COM.BR
mento anterior à consumação do delito, enquanto no penal, ou a requerimento do Ministério Público, do
arrependimento posterior ocorre a consumação do querelante ou do assistente, ou por representação
delito. da autoridade policial.
D) Na tentativa é uma causa de adequação típica de su- III. Art. 156. A prova da alegação incumbirá a quem
bordinação mediata e não será admitida nos casos de a fizer, sendo, porém, facultado ao juiz de ofício: II -
contravenção penal, nos delitos unissubisistentes e nos determinar, no curso da instrução, ou antes de pro-
crimes condicionados ao resultado. ferir sentença, a realização de diligências para diri-
E) O erro de tipo acidental, previsto no art. 20, caput mir dúvida sobre ponto relevante.
do Código Penal, pode ser observado na modalidade in- IV. Art. 212. As perguntas serão formuladas pelas
vencível ou vencível e é causa excludente da tipicidade. partes diretamente à testemunha, não admitindo o
juiz aquelas que puderem induzir a resposta, não ti-
verem relação com a causa ou importarem na repe-
DIREITO PROCESSUAL PENAL tição de outra já respondida.

26. Sobre as provas é correto afirmar que Está correto o que se afirma APENAS em:

A) vige como regra em nosso ordenamento processu- A) I e IV.


al penal o sistema de valoração de provas denominado B) I, II, III e IV.
“prova legal ou tarifada”. C) I e II.
B) a confissão qualificada, ainda que utilizada como ele- D) II e IV.
mento de convicção do magistrado, não servirá para E) I, II e III.
atenuar a pena.
C) é válida a prova obtida quando ocorrer a serendipi- 28. Sobre a defesa no processo penal, considere:
dade de primeiro grau.
D) de acordo com o art. 206 do Código de Processo Pe- I. Se o acusado, citado por edital, não comparecer,
nal, o ascendente, o descendente ou cônjuge da vítima nem constituir advogado, deverá o juiz nomear-lhe
podem se recusar a depor como testemunha em pro- defensor para viabilizar o imediato prosseguimento
cesso penal. do processo-crime, resguardando, assim, o contra-
E) a proibição das provas ilícitas é absoluta em nosso ditório e o direito de mais ampla defesa.
ordenamento processual penal. II. É direito do defensor, no interesse do representa-
do, ter acesso amplo aos elementos de prova que,
27. “Não bastará ao estudo definir em que consis- já documentados em procedimento investigatório
te um sistema acusatório e depois sublinhar que a realizado por órgão com competência de polícia ju-
nossa Constituição o adotou se, confrontada com a diciária, digam respeito ao exercício do direito de
estrutura processual ordinária, que resulta das no- defesa.
vas e velhas leis, concluímos que na prática muitas III. Configurado o abandono de causa pelo único de-
vezes não se observam os elementos essenciais do fensor constituído que assistia ao réu, deve o juiz no-
sistema acusatório”. (PRADO, Geraldo. Sistema acu- mear-lhe para assistência o Defensor Público, inde-
satório: a conformidade constitucional das leis pro- pendentemente de intimação pessoal do acusado.
cessuais penais. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2006,
p. 78). Está correto o que consta de:
Na linha da citação acima, é possível afirmar que o
Código de Processo Penal apresenta dispositivos le- A) I, apenas.
gais que remontam ao sistema processual inquisiti- B) I e II, apenas.
vo, dentre eles: C) III, apenas.
D) I, II e III.
I. Art. 28. Se o órgão do Ministério Público, ao invés E) II, apenas.
de apresentar a denúncia, requerer o arquivamento
do inquérito policial ou de quaisquer peças de in- 29. Sobre a teoria geral da prova, considere as as-
formação, o juiz, no caso de considerar improceden- sertivas abaixo:
tes as razões invocadas, fará remessa do inquérito
ou peças de informação ao Procurador-Geral, e este I. No sistema acusatório puro, cabe ao juiz, concen-
oferecerá a denúncia, designará outro órgão do Mi- trando as funções de acusar e julgar, determinar, ex
nistério Público para oferecê-la, ou insistirá no pedi- officio, a produção das provas relevantes para a for-
do de arquivamento, ao qual só então estará o juiz mação da sua convicção sobre a ocorrência do ilí-
obrigado a atender. cito imputado ou eventuais causas excludentes da
II. Art. 311. Em qualquer fase da investigação poli- ilicitude.
cial ou do processo penal, caberá a prisão preventi- II. É próprio dos sistemas inquisitoriais de processo
va decretada pelo juiz, de ofício, se no curso da ação penal a concessão, ao juiz, da iniciativa probatória

WWW.CERS.COM.BR
para formação de sua livre convicção e para a busca A) O processo administrativo para apurar abuso de au-
da verdade real. toridade deve ser sobrestado para o fim de aguardar
III. A confissão do acusado supre a falta do exame a decisão da ação penal que apura a mesma conduta.
de corpo de delito, ainda que da infração penal te- B) Quando o abuso for cometido por agente de autori-
nham resultado vestígios. dade policial, civil ou militar, de qualquer categoria, po-
IV. No crime de receptação, efetivada a prisão do derá ser cominada a pena autônoma ou acessória, de
agente com a posse do objeto de origem criminosa, não poder o acusado exercer funções de natureza po-
opera-se a chamada inversão do ônus da prova no licial ou militar no município da culpa, por prazo de um
processo penal. a cinco anos.
C) Dentre as sanções penais que podem ser aplicadas
Está correto o que consta APENAS de: está a perda do cargo e a inabilitação para o exercício de
qualquer outra função pública por prazo de até oito anos.
A) II e IV. D) Constitui abuso de autoridade qualquer atentado ao
B) II e III. exercício dos direitos sociais.
C) I e II. E) Considera-se autoridade, para os efeitos da referida
D) II. lei, apenas quem exerce cargo, emprego ou função públi-
E) IV. ca, de natureza civil, ou militar, de natureza permanente.

30. Sobre o princípio da correlação ou congruência 32. NÃO sofrem influência da reincidência e da he-
entre imputação e julgamento, considere: diondez do crime na execução penal os seguintes
direitos:
I. Pode o juiz dar nova definição jurídica ao fato de-
nunciado, levando em consideração elementos ou A) Comutação e saída temporária.
circunstâncias do crime não constantes da denún- B) Indulto e autorização de saída.
cia, mas demonstrados em instrução probatória, C) Progressão de regime e saída temporária.
desde que a pena imposta ao novo delito seja in- D) Livramento condicional e remição.
ferior àquela cominada à infração penal originaria- E) Remição e permissão de saída.
mente imputada.
II. É possível a desclassificação da imputação de fur- 33. A respeito da Lei no 8.078/90 (Código do Consu-
to mediante fraude (CP, art. 155, § 4° , II) para es- midor) e da Lei no 8.137/90 (Crimes contra a ordem
telionato (CP, art. 171, caput), independentemente tributária e as relações de consumo), é correto afir-
de aditamento à denúncia, pois ambos são classifi- mar que:
cados como crimes patrimoniais e possuem seme-
lhantes elementares típicas. A) os crimes contra as relações de consumo, previstos
III. Pode o juiz dar nova definição jurídica ao fato de- no art. 7o da Lei no 8.137/90, são praticados somente
nunciado, sem modificar a descrição do fato contida mediante dolo.
na denúncia ou queixa, ainda que, em consequên- B) os crimes contra o consumidor, previstos no Código de
cia, tenha de aplicar ao réu pena mais severa. Defesa do Consumidor, são de menor potencial ofensivo.
IV. Desde que não altere a classificação do delito im- C) o Código do Consumidor, no que concerne aos cri-
putado ao réu, pode o juiz considerar elementos ou mes nele previstos, estabelece a responsabilidade pe-
circunstâncias do crime não contidos explicitamen- nal da pessoa jurídica.
te na denúncia ou queixa, pois ao réu é possível de- D) a Lei no 8.137/90, no que concerne aos crimes con-
fender-se das elementares do crime previstas em tra as relações de consumo, estabelece a responsabili-
lei. dade penal da pessoa jurídica.
E) a Lei no 8.137/90, no que concerne aos crimes con-
Está correto o que consta APENAS de: tra as relações de consumo, prevê como circunstância
agravante da pena a prática em detrimento de menor
A) I e III. de 18 ou maior de 60 anos.
B) III e IV.
C) I. 34. Sobre a Lei nº 9.455/97 (Crimes de Tortura), é
D) II, III e IV. correto afirmar que:
E) III.
A) se a vítima da tortura for criança, a Lei nº 9.455/97
deve ser afastada para incidência do tipo penal específi-
LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL co de tortura previsto no Estatuto da Criança e do Ado-
lescente (art. 233 do ECA).
31. A Lei Federal nº 4.898/1965 disciplina a respon- B) há previsão legal de crime por omissão.
sabilidade em caso de abuso de autoridade. Tal di- C) é inviável a suspensão condicional do processo para
ploma estatui que: qualquer das modalidades típicas previstas na lei.

WWW.CERS.COM.BR
D) o regramento impõe, para todos os tipos penais que D) Constitui abuso de autoridade qualquer atentado ao
prevê, que o condenado inicie o cumprimento da pena exercício dos direitos sociais.
em regime fechado. E) Considera-se autoridade, para os efeitos da refe-
E) há vedação expressa, no corpo da lei, de aplicação do rida lei, apenas quem exerce cargo, emprego ou fun-
sursis para os condenados por tortura. ção pública, de natureza civil, ou militar, de natureza
permanente.
35. Considere a seguinte situação hipotética: O mo-
torista “X”, ao participar, em via pública, de competi- 38. A respeito da Lei nº 7.716, de 05/01/1989 e alte-
ção automobilística, não autorizada pela autoridade rações posteriores, que define os crimes resultantes
competente, atropela o pedestre “Y”, provocando- de preconceito de raça ou de cor, considere:
-lhe lesões corporais. Diante dessa situação e con-
siderando apenas o atropelamento, é correto afir- I. A perda do cargo constitui efeito automático da
mar que a infração penal cometida é considerada condenação por crime resultante de preconceito de
um crime: raça ou de cor praticado por servidor público.
II. Constitui crime punido com reclusão de dois a
A) de trânsito de lesão corporal, sendo possível aplicar cinco anos e multa, fabricar, comercializar, distri-
todos os dispositivos da Lei no 9.099/1995. buir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos,
B) comum de tentativa de homicídio, sendo possível distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suás-
aplicar todos os dispositivos da Lei no 9.099/1995. tica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo.
C) de trânsito de lesão corporal, sendo vedada a aplica- III. A suspensão do funcionamento do estabeleci-
ção de alguns dispositivos da Lei no 9.099/1995. mento particular pelo prazo de três meses consti-
D) de trânsito de tentativa de homicídio, sendo vedada tui efeito automático da condenação por crime re-
a aplicação de alguns dispositivos da Lei no 9.099/1995. sultante de preconceito de raça ou de cor praticado
E) comum de lesão corporal, sendo possível aplicar to- por seu responsável.
dos os dispositivos da Lei no 9.099/1995.
Está correto o que se afirma SOMENTE em:
LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL
A) III.
36. A Lei de Contravenções Penais: B) I e II.
C) I e III.
A) prevê pena de prisão simples para a mendicância, D) II e III.
em nítida violação ao direito penal do autor. E) II.
B) preserva os princípios da intervenção mínima e ulti-
ma ratio ao prever condutas cuja gravidade não pode 39. Sobre o livramento condicional é correto afirmar
ser suprida por outros campos do direito. que:
C) viola o princípio da culpabilidade ao prever que a
contravenção pode ser caracterizada sem dolo ou culpa A) sua concessão depende da avaliação positiva das cir-
do agente. cunstâncias judiciais do art. 59 do Código Penal.
D) infringe a proporcionalidade ao prever punição da B) é vedada sua concessão para o condenado reinci-
tentativa da mesma forma que a consumação. dente específico no tráfico privilegiado.
E) exige que a importunação ofensiva ao pudor seja pra- C) o sentenciado precisa estar no regime semiaberto,
ticada em local público ou acessível ao público. pois a sua concessão diretamente do regime fechado
configura progressão por salto.
37. A Lei Federal nº 4.898/1965 disciplina a respon- D) o liberado poderá cumprir o período de prova em
sabilidade em caso de abuso de autoridade. Tal di- comarca diversa do juízo que concedeu o livramento se
ploma estatui que: nela tiver vínculos familiares e sociais.
E) é aplicável aos casos de medida de segurança na
A) O processo administrativo para apurar abuso de au- modalidade de internação por analogia em benefício
toridade deve ser sobrestado para o fim de aguardar do condenado.
a decisão da ação penal que apura a mesma conduta.
B) Quando o abuso for cometido por agente de autori- 40. Sobre os aspectos processuais da Lei Maria da
dade policial, civil ou militar, de qualquer categoria, po- Penha é correto afirmar que:
derá ser cominada a pena autônoma ou acessória, de
não poder o acusado exercer funções de natureza po- A) a prática de contravenção penal, ainda que no âm-
licial ou militar no município da culpa, por prazo de um bito de violência doméstica, não é motivo idôneo para
a cinco anos. justificar a prisão preventiva do réu.
C) Dentre as sanções penais que podem ser aplicadas B) nos casos de lesão corporal culposa praticada con-
está a perda do cargo e a inabilitação para o exercício de tra mulher em âmbito doméstico, a ação penal será
qualquer outra função pública por prazo de até oito anos. pública condicionada.

WWW.CERS.COM.BR
C) segundo reiteradas decisões do Superior Tribunal de de 2 anos de reclusão pelo delito militar de furto sim-
Justiça, a suspensão condicional do processo e a transa- ples. Caso não caiba sursis, se o condenado for um Sar-
ção penal se aplicam às contravenções penais pratica- gento, deverá cumprir a pena em estabelecimento mi-
das no âmbito da Lei Maria da Penha. litar; se for um Major, deverá cumpri-la em recinto de
D) nas ações penais públicas condicionadas à representa- unidade militar, além de se submeter à pena acessória
ção da ofendida, só será admitida a renúncia à represen- de indignidade para o oficialato.
tação perante o juiz, em audiência especialmente designa- C) Oficiais da reserva e oficiais reformados jamais se
da com tal finalidade, antes do oferecimento da denúncia. submetem às penas acessórias de indignidade para o
E) a ofendida deverá estar acompanhada de advogado oficialato e de incompatibilidade com o oficialato.
ou defensor público para requerer a concessão de me- D) Um Tenente-Coronel condenado pelo delito militar
didas protetivas. de peculato doloso fica submetido à incompatibilidade
com o oficialato.
E) A pena acessória de impedimento é aplicável ao mili-
DIREITO PENAL MILITAR tar condenado por insubordinação.

41. Assinale a alternativa correta: 44. Assinale a alternativa incorreta:

A) São crimes militares próprios: furto de uso, motim, A) Entre as causas extintivas da punibilidade previstas
recusa de obediência, insubmissão e peculato culposo. no CPM estão o perdão judicial (nos crimes militares de
B) São crimes militares impróprios: omissão de lealdade homicídio culposo, lesão corporal culposa, conspiração
militar, aliciação para motim ou revolta, uso de docu- e receptação culposa), a renúncia do direito de queixa
mento falso, concussão. (nos crimes militares contra a honra) e a retratação (no
C) São crimes militares impróprios por extensão (ou delito militar de falso testemunho).
equiparados) quando praticados por militar da ativa em B) Entre as causas extintivas da punibilidade previstas
alguma das taxativas situações do art. 9º, II, do CPM: as- no CPM não se encontram a perempção e o perdão do
sociação criminosa, deserção, vilipêndio a cadáver, abu- ofendido.
so de autoridade, tortura, chantagem. C) No CPM não há prescrição da pretensão punitiva
D) É possível o cometimento de alguns crimes militares concreta retroativa com data anterior à do recebimento
próprios por civis. da Denúncia.
E) Impossível o cometimento de crime militar próprio D) No CPM o acórdão confirmatório da sentença conde-
por militar reformado contra militar da reserva. natória não é causa interruptiva da prescrição.
E) No CPM há previsão de medidas de segurança patri-
42. Assinale a alternativa incorreta: moniais (a exemplo do confisco), porém não há a previ-
são de tratamento ambulatorial.
A) Há no CPM previsão de inimputabilidade por ebriez
completa fortuita, bem assim por doença mental. 45. Sobre os crimes militares em tempo de paz, assi-
B) Há no CPM expressa previsão de que a emoção e a nale a alternativa correta:
paixão não excluem a imputabilidade penal.
C) Suponha-se que em um crime de motim haja o envol- A) Todos os crimes militares próprios somente podem
vimento, como sujeitos ativos, de vinte soldados, de três ser praticados em lugar sujeito à administração militar.
Sargentos e de um Capitão. Este último é considerado B) O ingresso clandestino e a violência contra militar em
“cabeça”, mesmo que não seja ele quem dirige, provoca, serviço podem ser praticados por civil.
instiga ou excita a ação dos demais envolvidos. C) A violência contra superior e a violência contra infe-
D) Possível a participação moral em sentido estrito de rior somente se consumam quando advém o resultado
civil em delito militar próprio de desrespeito a superior. morte ou lesão corporal.
E) O Direito Penal Militar admite as autorias intelectual, D) Além dos sujeitos ativo e passivo, não é exigível a
mediata, colateral e incerta. Todavia, não admite a co- presença de qualquer outro militar no desrespeito a
municação, aos demais coautores, de agravantes, ate- superior.
nuantes, majorantes e minorantes de caráter pessoal E) Se um militar da ativa dorme durante o serviço, seja
de qualquer dos coautores. este qual for, há a configuração de crime militar.

43. Assinale a alternativa correta:


DIREITO CIVIL
A) Se um Coronel for condenado a uma pena de 5 anos
de reclusão pelo delito militar de corrupção passiva, de- 46. Roberto Figueiredo, brasileiro, viaja ao exterior à
verá cumprir a pena em penitenciária militar, e ainda passeio. Vai a um cassino. Lá, perde no jogo a quan-
estará submetido à pena acessória de indignidade para tia de R$ 8.000,00. Volta ao Brasil sem pagar a dívida
o oficialato. e é acionada judicialmente. Considerada a legalida-
B) Digamos um militar da ativa condenado a uma pena de da cobrança no país estrangeiro, aplica-se a lei:

WWW.CERS.COM.BR
A) brasileira, por ser a devedora aqui domiciliada, ana- marido, procurado por tráfico de drogas, em Can-
lisando-se somente o conceito de obrigação natural da deias, Jaboatão dos Guararapes, Grande Recife. A
dívida de jogo para ser ou não eficaz para a cobrança. Polícia Federal chegou à residência do casal para
B) brasileira, pela inexistência de previsão de cabimento cumprir um mandado de busca e apreensão contra
de leis estrangeiras às obrigações, ainda que constituí- o investigado, mas como ele não estava no local, a
das fora do país. jovem acabou sendo presa em flagrante. Entre as
C) norte-americana, por se tratar de atividade legal na- apreensões realizadas no apartamento estão um
quele país, examinando-se no Brasil somente os aspec- revólver, mais de R$ 16 mil e uma pequena quan-
tos formais da constituição da obrigação, para ser eficaz tidade de drogas.” (MULHER de traficante...Disponí-
a cobrança judicial em nosso país. vel em:< http:www.ne10.uol.com.br>. Acesso em: 5
D) norte-americana, no tocante ao direito material, jan 2014).
uma vez que a obrigação foi constituída nos Estados
Unidos, examinando-se sua compatibilidade ou não Considerando-se que a jovem não sabia do envol-
com a lei brasileira no exame dos conceitos de ordem vimento criminoso do seu marido quando contraiu
pública e soberania. matrimônio e contava 18 (dezoito) anos de idade, é
E) brasileira, porque aplicar-se a lei estrangeira para correto afirmar que:
obrigações contraídas por cidadã brasileira infringiria a
soberania nacional e os bons costumes. A) o casamento é nulo em razão da idade da nubente.
B) o casamento será anulado, especialmente em razão
47. Em relação ao direito ao nome, da presença de impedimento para casar.
C) não será possível anular o casamento por erro quan-
A) a alteração judicial de prenome de pessoa transe- to ao passado criminoso de um dos nubentes.
xual, que depende da realização prévia de cirurgia de D) qualquer pessoa pode demandar a anulação do ca-
transgenitalização, tem por base o princípio da digni- samento, mas a coabitação, havendo ciência do vício,
dade da pessoa humana e o art. 55, parágrafo único, valida o ato.
da Lei n° 6.015/73, que impede o registro de prenomes E) o casamento pode ser anulado por vício da vontade,
suscetíveis de expor ao ridículo seus portadores. se houve por parte de um dos nubentes, ao consentir,
B) nome social é o prenome que corresponde à forma erro essencial quanto à pessoa do outro.
pela qual a pessoa se reconhece e é identificada, reco-
nhecida e denominada por sua comunidade e em sua 49. Em relação aos alimentos, é correto afirmar:
inserção social. Atualmente existem disposições legais
que determinam o tratamento da pessoa pelo prenome A) Na falta dos ascendentes cabe a obrigação aos des-
indicado (nome social), porém, dos atos oficiais escritos cendentes, guardada a ordem de sucessão e, faltando
deverá constar somente o nome civil, sendo vedado o estes, aos parentes colaterais até quarto grau, inclusive.
uso do nome social. B) O novo casamento do cônjuge devedor extingue a
C) embora vigore em nosso ordenamento jurídico atu- obrigação alimentar para com o ex-cônjuge constante
al o princípio da imutabilidade do nome, este pode ser da sentença de divórcio.
superado em certos casos, mesmo que não previstos C) A obrigação de prestar alimentos não se transmite
expressamente na legislação, em observância aos prin- aos herdeiros do devedor.
cípios da dignidade da pessoa humana, da identidade e D) Pode o credor não exercer, porém lhe é vedado re-
da felicidade, adotando-se a técnica da ponderação de nunciar o direito a alimentos, sendo o respectivo crédito
interesses. insuscetível de cessão, compensação ou penhora, salvo
D) nos termos dos arts. 56 e 58 da Lei n° 6.015/73 (lei em relação a crédito de igual natureza.
de registros públicos), é possível ao titular, no prazo E) Os alimentos serão prestados sempre em pecúnia,
prescricional de um ano após atingir a maioridade civil, em valor suficiente para suprir as necessidades de saú-
requerer ao juiz a mudança de seu prenome, indepen- de, habitação, vestuário e educação.
dentemente de motivo justo, mas os apelidos de família
não podem ser modificados nesta hipótese. 50. Não havendo convenção, ou sendo ela nula ou
E) o enteado ou enteada poderá, havendo motivo pon- ineficaz, o regime de bens, no Brasil, é o da comu-
derável como, por exemplo, a comprovação de uma pa- nhão parcial.
ternidade socioafetiva, requerer ao juiz competente que
seja averbado em seu registro de nascimento o nome Nessa hipótese, morrendo um dos cônjuges sem
de família de seu padrasto ou madrasta, desde que haja testamento, sem deixar bens particulares, deixan-
concordância destes e dos pais biológicos, o que oca- do somente herdeiros descendentes, os bens do es-
sionará prejuízo a seus apelidos de família originários. pólio serão partilhados somente para

48. “Mulher de traficante é presa em casa em Can- A) os descendentes.


deias - Uma jovem de 19 anos foi presa na tarde da B) os descendentes em concorrência com o cônjuge
quinta-feira (14) no apartamento onde mora com o sobrevivente.

WWW.CERS.COM.BR
C) o cônjuge sobrevivente. cessuais e pelos honorários advocatícios decorrentes
D) os descendentes e para o cônjuge sobrevivente em da sucumbência.
partes iguais.
54. A Advocacia Pública, o Ministério Público e a Defen-
DIREITO PROCESSUAL CIVIL soria Pública compõem as chamadas funções essen-
ciais à justiça. A respeito da atuação dessas institui-
51. Não se excluirá da apreciação jurisdicional ame- ções no processo civil, assinale a alternativa correta.
aça ou lesão a direito. Esse é o princípio da:
A) O juiz determinará, de ofício, a intimação pessoal da
A) inclusão obrigatória, decorrente da dignidade hu- parte patrocinada pela Defensoria Pública quando o
mana e do mínimo existencial, tratando-se de princípio ato processual depender de providência ou informação
constitucional e, simultaneamente, infraconstitucional que somente por ela possa ser realizada ou prestada.
do processo civil. B) A curadoria especial é função institucional da Defen-
B) vedação a tribunais de exceção ou do juiz natural, soria Pública e do Ministério Público.
tratando-se apenas de princípio constitucional do pro- C) Os membros da Defensoria Pública, do Ministério Pú-
cesso civil. blico e da Advocacia Pública serão civil e regressivamen-
C) legalidade ou obrigatoriedade da jurisdição, tratan- te responsáveis quando agirem com dolo ou fraude no
do-se apenas de princípio infraconstitucional do pro- exercício de suas funções.
cesso civil. D) Nos casos de intervenção como fiscal da ordem jurí-
D) reparação integral do prejuízo, tratando-se de princí- dica, o Ministério Público terá vista dos autos antes das
pio constitucional e também infraconstitucional do pro- partes, sendo intimado de todos os atos do processo.
cesso civil. E) A intimação pessoal do membro do Ministério Pú-
E) inafastabilidade ou obrigatoriedade da jurisdição e é, blico se dá da mesma forma da intimação pessoal do
a um só tempo, princípio constitucional e infraconstitu- membro da Defensoria Pública, mas de forma diversa
cional do processo civil. da prevista para os membros da Advocacia Pública.

52. A mediação: 55. Citação é o ato pelo qual são convocados o réu, o
executado ou o interessado para integrar a relação
A) não constitui técnica adequada para a solução de de- processual. No que concerne ao ato citatório, cabe
mandas contra a Fazenda Pública. asseverar que
B) constitui técnica de heterocomposição, uma vez que
se caracteriza pela intervenção de um terceiro imparcial A) para a validade do processo é indispensável a citação
para auxiliar na resolução do conflito. do réu ou do executado, ainda que seja caso de indefe-
C) é inaplicável diante de um conflito que verse sobre rimento da petição inicial ou de improcedência liminar
direito indisponível. do pedido.
D) da forma como é regulamentada pelo Código de Pro- B) o comparecimento espontâneo do réu supre a falta
cesso Civil não é a técnica adequada para a solução de ou a nulidade da citação, fluindo a partir da decisão de
um conflito entre pessoas que não mantinham vínculo deferimento de seu ingresso no feito o prazo para apre-
anterior. sentação de contestação.
E) extrajudicial não encontra regulamentação na legisla- C) a citação válida, desde que ordenada por juízo com-
ção federal em vigor, uma vez que ela cuida apenas da petente, induz litispendência, torna litigiosa a coisa e
mediação de demandas judicializadas. constitui em mora o devedor.
D) poderá ser realizado pelo correio, em se tratando de
53. O pedido de gratuidade da justiça pode ser feito: ações de estado.
E) a citação dos Estados, e de suas respectivas autar-
A) em contestação, apenas, e, se deferido em favor do quias e fundações de direito público, será realizada pe-
réu, o eximirá do pagamento de honorários advocatí- rante o órgão de Advocacia Pública responsável por sua
cios decorrentes da sucumbência. representação judicial.
B) em recurso, apenas, e, se deferido, afastará a res-
ponsabilidade da parte ré pelo pagamento de taxas e
custas judiciais. DIREITO PROCESSUAL CIVIL
C) na inicial ou na contestação, porém, mesmo que de-
ferido, não afastará das partes a responsabilidade pelos 56. A respeito da gratuidade da justiça para brasi-
honorários advocatícios decorrentes da sucumbência. leiros e estrangeiros residentes no Brasil, assinale a
D) na inicial, apenas, porém, mesmo que deferido, não opção correta.
afastará do autor a responsabilidade pelas despesas
processuais. A) Alegada a insuficiência de recursos por pessoa jurídi-
E) na inicial ou em recurso, apenas, e, se deferido, afas- ca ou natural, presume-se verdadeira a declaração para
tará a responsabilidade das partes pelas despesas pro- fins de concessão da gratuidade de justiça.

WWW.CERS.COM.BR
B) A gratuidade de justiça abrange o pagamento das cesso eletrônico.
multas processuais impostas contra o seu beneficiário, E) em dobro e terá início exclusivamente por meio de
que pode ser pessoa natural ou jurídica, nesse último intimação pessoal por meio de oficial de justiça.
caso, se não tiver havido desconsideração da persona-
lidade jurídica. 59. O incidente de assunção de competência:
C) A gratuidade de justiça afasta a responsabilidade de
pagamento dos honorários advocatícios decorrentes da A) pode ser instaurado de ofício ou mediante requeri-
sucumbência do seu beneficiário. mento da parte, do Ministério Público ou da Defensoria
D) Como decorre de direito pessoal, a gratuidade de Pública, e será julgado pelo órgão colegiado que o regi-
justiça se estende aos sucessores do beneficiário. mento indicar.
E) A decisão a respeito das custas processuais de agra- B) deve ser instalado quando o julgamento de recur-
vo de instrumento interposto contra o indeferimento da so envolver questão de direito com grande repercussão
gratuidade de justiça deve ser tomada preliminarmente social e repetição em múltiplos processos.
ao julgamento do mérito recursal. C) somente é admitido no caso de julgamento de recur-
so, vedado no caso de remessa necessária ou de pro-
57. O Estado "X" ajuizou ação possessória contra um cesso de competência originária.
grande número de pessoas que ocupam área públi- D) o acórdão proferido vinculará todos os juízes e ór-
ca, dentre as quais algumas apresentam situação de gãos fracionários, mesmo se houver a revisão da tese.
hipossuficiência econômica. Neste caso, a participa- E) deve ser julgado ainda que haja a desistência do re-
ção da Defensoria Pública: curso que ensejou a sua instauração.

A) é obrigatória e não se dá por meio de representa- 60. Uma ação civil pública ajuizada pela Defensoria
ção, mas pela atuação no nome da própria Instituição, Pública foi julgada improcedente e, após o esgota-
como forma atípica de intervenção em prol de todos os mento do prazo para recurso, adveio o trânsito em
hipossuficientes. julgado. Nesse caso, de acordo com a Lei da Ação Ci-
B) é dispensável se os demandados estiverem ade- vil Pública, a coisa julgada:
quadamente representados em juízo por advogado
particular. A) não se limita ao território da competência do órgão
C) deve se limitar à representação em juízo de pessoas prolator da decisão e não permite a repropositura de
em situação de vulnerabilidade econômica, havendo ve- ação idêntica, independentemente de qual foi o funda-
dação expressa em lei quanto à ampliação do conceito mento da improcedência e da existência de prova nova.
de vulnerabilidade. B) se limita ao território da competência do órgão pro-
D) é forma de intervenção de amicus curiae, com as li- lator da decisão, mas não permite a repropositura de
mitações recursais impostas pela lei em tal caso. demanda idêntica, independentemente de qual foi o
E) ocorre na forma de legitimada passiva ordinária e, fundamento da improcedência e da existência de pro-
uma vez citada a Defensoria Pública, não há necessida- va nova.
de de intimação pessoal de todos os ocupantes que se C) se limita ao território da competência do órgão prola-
encontrarem no local. tor da decisão e permite a repropositura de ação idên-
tica, independentemente de qual foi o fundamento da
58. Como Defensor Público atuando em um proces- improcedência e da existência de prova nova.
so eletrônico, o seu prazo para resposta deverá ser D) se limita ao território da competência do órgão prola-
contado: tor da decisão e permite a repropositura de ação idên-
tica, com a apresentação de prova nova, desde que o
A) em dobro e terá início exclusivamente quando do fundamento da improcedência seja a insuficiência de
efetivo recebimento da intimação eletrônica pelo defen- provas.
sor, independentemente do prazo de disponibilização E) não se limita ao território da competência do órgão
no portal. prolator da decisão, mas permite a repropositura de
B) em dobro e terá início quando do recebimento da in- ação idêntica, desde que o fundamento da improcedên-
timação eletrônica pelo defensor ou, caso não a receba cia e da existência de prova nova.
no prazo de dez dias da disponibilização da intimação
eletrônica no portal, terá início automaticamente após
esta data. DIREITOS DIFUSOS E COLETIVOS
C) em dobro, somente se existirem litisconsortes com
patronos diversos, e, em qualquer hipótese, somente 61. A respeito da Ação Popular, assinale a alternati-
terá início depois de dez dias da disponibilização da inti- va INCORRETA:
mação eletrônica no portal.
D) de forma simples e terá início quando da publicação A) O objeto da ação popular pode abarcar direitos
no Diário Oficial Eletrônico, por não se aplicar o prazo difusos, mas não pode abarcar direitos individuais
dobrado e a prerrogativa da intimação pessoal em pro- homogêneos.

WWW.CERS.COM.BR
B) Tem legitimidade para propor a ação popular o cida- SELRAD, Henri. Ambientalização das lutas sociais − o
dão brasileiro, ainda que naturalizado, desde que esteja caso do movimento por justiça ambiental. Estudos
em pleno gozo de seus direitos políticos. avançados, São Paulo, v. 24, n. 68, p. 103-119, 2010.
C) Haverá litisconsórcio necessário no polo passivo da Disponível em: Acesso em 10 de agosto 2015. http://
ação, englobando os agentes políticos que praticaram dx.doi.org/10.1590/S0103-40142010000100010)
ou deixaram de praticar o ato, ou ainda ameaçaram vio-
lar o patrimônio público, bem como das pessoas jurí- O trecho acima reproduzido alude a uma das ques-
dicas vinculadas, além dos beneficiários desses atos e tões centrais em matéria de justiça ambiental: o
contratos irregulares. conflito entre o desenvolvimento econômico e a
D) A Lei de Ação Popular considera como patrimônio preservação ambiental. O tema justiça ambiental
público não apenas os bens e direitos de valor econô-
mico e histórico, mas também os de valor artístico, es- I. incorpora a lógica do princípio administrativo da
tético ou turístico. distribuição equitativa dos ônus e encargos, con-
E) Excepcionalmente, é possível que uma pessoa jurídi- siderando que os riscos ambientais e a poluição
ca ajuíze uma ação popular, como no caso da Eireli (Em- atingiriam a todos indistintamente e na mesma
presa Individual de Responsabilidade Limitada). proporção.
II. tem sua origem associada, segundo parte da dou-
62. Sobre o instituto do amicus curiae nas ações co- trina, às lutas raciais desenvolvidas pelos negros
letivas, assinale a afirmativa INCORRETA. nos Estados Unidos, na década de 1980.
III. defende a ponderação quantitativa entre os es-
A) Um exemplo de situação específica admitida pela pecíficos direitos das comunidades afetadas pelos
doutrina como representativa da atuação do amicus empreendimentos e o direito coletivo ao desenvol-
curiae é a prevista na Lei nº 10.259/2001, que instituiu vimento econômico.
os Juizados Especiais no âmbito da Justiça Federal. IV. sustenta a necessidade de consideração da di-
B) O reconhecimento da importância do amicus curiae mensão histórica e social na análise da questão
se dá pelo caráter fiscalizador sobre determinadas ati- ambiental.
vidades cuja prática indiscriminada possui potencial le- V. tem dentre seus princípios o fomento à gestão
sivo à sociedade. democrática e o acesso à informação.
C) Somente quanto à violação de norma constitucional VI. prioriza, como estratégia de efetivação de justiça
é que deverá incidir o instituto do amicus curiae, já que ambiental, a realização de estudos técnicos diver-
se trata de instrumento garantidor da participação de- gentes como suporte às comunidades afetadas por
mocrática em assuntos nacionalmente relevantes. empreendimentos que gerem riscos, em contrapo-
D) O amicus curiae pode ser considerado como a pró- sição aos Estudos de Impacto Ambiental elaborados
pria sociedade representada, legitimada a defender os pelos empreendedores-poluidores.
seus interesses em juízo, sempre que estes forem afeta-
dos pela decisão ali proferida, por meio de instituições Está correto o que se afirma APENAS em:
especializadas no assunto.
E) O amicus curiae é considerado um terceiro interve- A) II, V e VI.
niente especial, ao qual deve ser dispensado um trata- B) II, IV e V.
mento especial no âmbito de todo o direito processual, C) III, IV e V.
considerando a falta de regulamentação legal. D) I, IV e VI.
E) I, III e V.
63. “[...] Esse conjunto de entidades envolvido no de-
bate ambiental brasileiro esteve sempre atravessa- 64. De acordo com a Lei n. 9605/98, são penas restri-
do por uma questão central: a de como engajar-se tivas de direitos aplicáveis à pessoa jurídica:
em campanhas que evocam a 'proteção ao meio am-
biente' sem desconsiderar as evidentes prioridades A) a suspensão parcial ou total de atividades e a presta-
da luta contra a pobreza e a desigualdade social ou ção pecuniária.
mostrando-se capaz de responder aos propósitos B) a interdição temporária de estabelecimento, obra ou
desenvolvimentistas correntes que almejam a ren- atividade e a proibição de receber incentivos fiscais.
tabilização de capitais em nome da geração de em- C) a proibição de contratar com o Poder Público, bem
prego e renda. Em outros termos, como conquistar como dele obter subsídios, e o recolhimento domiciliar.
legitimidade para as questões ambientais, quando, D) as penas previstas nas alternativas “A”, “B” e “C”.
com frequência, a preocupação com o ambiente é E) a interdição temporária de estabelecimento, obra
apresentada como um obstáculo ao enfrentamento ou atividade e a proibição de contratar com o Poder
do desemprego e à superação da pobreza? Como dar Público, bem como dele obter subsídios, subvenções
um tratamento lógico e socialmente aceitável às im- ou doações.
plicações ambientais das lutas contra a desigualda-
de social e pelo desenvolvimento econômico?" (AC- 65. Suponha que dois municípios limítrofes tenham

WWW.CERS.COM.BR
decidido instituir, mediante leis ordinárias aprova- perigos de ordem física ou psíquica, ou, de qualquer ou-
das por suas respectivas câmaras municipais, uma tro modo, ficar numa situação intolerável
só região metropolitana, visando a melhor integra- E) a Convenção tipifica o crime de tráfico de crianças,
ção, planejamento e execução de funções de inte- em consonância, inclusive, com nossa legislação penal
resse comum de ambas as cidades. Nas leis apro- (art. 245, CP)
vadas, foram estabelecidas, ainda, diretrizes para o
desenvolvimento urbano, a serem implementadas 67. De acordo com o Estatuto da Criança e do Ado-
de forma conjunta. Em face dessa situação, assinale lescente, com a Lei de Diretrizes e Bases da Educa-
a opção correta. ção (LDB) e o atual entendimento do Supremo Tri-
bunal Federal, assinale a alternativa incorreta:
A) As referidas leis municipais são inconstitucionais,
pois a criação de região metropolitana somente pode A) No julgamento conjunto da ADC n. 17 e da ADPF n.
ser feita por lei complementar, e não por lei ordinária, 292, o STF declarou a constitucionalidade das Resolu-
de iniciativa do chefe do Poder Executivo local. ções do Conselho Nacional de Educação (CNE) que fi-
B) As leis municipais estão de acordo com a CF, que es- xam a data limite de 31 de março para que estejam
tabelece ser da competência dos municípios a institui- completadas as idades mínimas de 4 e 6 anos, respecti-
ção de diretrizes para o desenvolvimento urbano. vamente, para ingresso na educação infantil (pré-esco-
C) A criação da região metropolitana não pode ser feita la) e no ensino fundamental
por leis municipais, competindo aos estados instituir re- B) Segundo o STF, o ensino domiciliar (homeschooling)
giões metropolitanas com vistas à organização, ao pla- não está previsto na Constituição Federal, mas depende
nejamento e à execução de funções públicas de inte- de lei específica para ser permitido no Brasil
resse comum. C) Nos termos da LDB, é dever dos pais ou responsáveis
D) As leis municipais que instituíram a região metro- efetuar a matrícula das crianças na educação básica a
politana somente poderiam ter sido editadas após a partir dos 4 (quatro) anos de idade
realização de consulta às populações dos municípios D) Os estabelecimentos de ensino, respeitadas as nor-
envolvidos. mas comuns e as do seu sistema de ensino, terão a in-
E) As câmaras municipais não podem estabelecer, por cumbência de notificar ao Conselho Tutelar do Municí-
lei, diretrizes relacionadas ao desenvolvimento e aos pio, ao Juiz competente da Comarca e ao representante
transportes urbanos, pois essa competência se inse- do Ministério Público a relação dos alunos que apresen-
re no âmbito das atribuições administrativas do Poder tem quantidade de faltas acima de 30% (trinta por cen-
Executivo dos municípios envolvidos. to) do percentual permitido em lei
E) O Estatuto da Criança e do Adolescente assegura ex-
pressamente a crianças e adolescentes o direito de con-
DIREITO DA CRIANÇA E DO testar critérios avaliativos, podendo recorrer às instân-
ADOLESCENTE cias escolares superiores

66. Com relação à Convenção de Haia sobre os As- 68. A Lei nº 13.509/17 promoveu uma série de altera-
pectos Civis do Sequestro Internacional de Crianças, ções no Estatuto da Criança e do Adolescente. Dentre
incorporada em nosso ordenamento pelo Decreto estas, está a regulamentação da chamada "entrega
nº 3.413/00, assinale a alternativa correta: protegida". Sobre o instituto, é correto afirmar:

A) a Convenção estabelece como um de seus objetivos A) A gestante ou mãe que manifeste interesse em en-
assegurar o retorno imediato de crianças transferidas tregar seu filho para adoção, antes ou logo após o nas-
para qualquer Estado Contratante, com quem quer que cimento, será encaminhada à Justiça da Infância e da Ju-
estejam acompanhadas ventude, onde será ouvida por equipe interprofissional,
B) a Convenção considera ilícita a transferência ou reten- que apresentará relatório à autoridade judiciária, a qual,
ção de crianças quando tenha havido violação a direito por sua vez, decidirá,com base neste relatório, sobre o
de guarda atribuído à pessoa ou a instituição pela lei do imediato encaminhamento da criança para pessoal ou
Estado onde a criança tenha residência habitual, ainda casal habilitado nos cadastros de adoção
que esse direito não estivesse sendo exercido de manei- B) Caso a genitora, em sua oitiva perante a equipe inter-
ra efetiva no momento da transferência ou retenção profissional, indique pessoas de sua família com quem
C) as disposições da Convenção são aplicadas às crianças mantém vínculos de afinidade e afetividade, a equipe re-
de 0 a 18 anos, seguindo a conceituação utilizada pela alizará as respectivas buscas, respeitando o prazo má-
Convenção das Nações Unidas sobre Direitos da Criança ximo de 30 (trinta) dias, prorrogável por igual período
D) segundo a Convenção, a autoridade judicial ou admi- C) Caso a genitora, em sua oitiva perante a equipe inter-
nistrativa do Estado requerido não é obrigada a ordenar profissional, indique pessoas de sua família com quem
o retomo da criança se a pessoa, instituição ou organis- mantém vínculos de afinidade e afetividade, estas serão
mo que se oponha a seu retomo provar que existe um convocadas para audiência, a fim de que ratifiquem o
risco grave de a criança, no seu retorno, ficar sujeita a desejo de assumir os cuidados da criança. Se não com-

WWW.CERS.COM.BR
parecerem na data designada para o ato, a criança será frações leves, médias e graves, além de cominar as res-
imediatamente inserida em serviço de acolhimento ins- pectivas sanções
titucional e será redesignada a audiência
D) O consentimento da genitora deverá ser obrigato-
riamente colhido em audiência, garantida sua livre ma- DIREITOS HUMANOS
nifestação de vontade e esgotados os esforços para a
manutenção da criança na família extensa, mesmo que 71. “A marca ocidental, ou melhor, ocidental-liberal
ela não tenha indicado nenhum parente para assumir do discurso dominante dos direitos humanos pode
os cuidados desta ser facilmente identificada em muitos outros exem-
E) O consentimento da genitora é retratável até a data da plos: na Declaração Universal de 1948, elaborada
realização da audiência e s pais podem exercer o arre- sem a participação da maioria dos povos do mun-
pendimento no prazo de 10 (dez) dias, contado da data do; no reconhecimento exclusivo de direitos indivi-
de prolação da sentença de extinção do poder familiar duais, com a única excepção do direito colectivo à
autodeterminação, o qual, no entanto, foi restrin-
69. O Estatuto da Criança e do Adolescente regula- gido aos povos subjugados pelo colonialismo euro-
menta o procedimento de apuração de ato infracio- peu; na prioridade concedida aos direitos cívicos e
nal. Segundo o ECA, tanto o adolescente como seus políticos sobre os direitos económicos, sociais e cul-
genitores serão notificados para comparecer na au- turais e no reconhecimento do direito de proprie-
diência de apresentação. Todavia, dade como o primeiro e, durante muitos anos, o
único direito económico.... Neste domínio, a tarefa
A) Se seus pais não comparecerem, a audiência será central da política emancipatória do nosso tempo
obrigatoriamente redesignada consiste em transformar a conceptualização e prá-
B) Se o adolescente não for localizado, a audiência será tica dos direitos humanos de um localismo globali-
redesignada e ele deverá ser conduzido coercitivamen- zado num projecto cosmopolita...” (Trecho retirado
te para o novo ato da obra de Boaventura de Souza Santos, Tensões da
C) Se o adolescente, notificado, deixar de comparecer, Modernidade)
deverá ser expedido mandado de busca e apreensão,
suspendendo-se o feito até a realização da audiência A partir do excerto acima, assinale a alternativa
D) O adolescente poderá optar entre participar da audi- correta:
ência com seus genitores ou com curador especial no-
meado para o ato A) O texto defende a necessidade de que seja mantida
E) Se o adolescente não for localizado, será expedido a visão de universalismo dos direitos humanos, a partir
mandado de busca e apreensão, sobrestando-se o feito de uma ótica ocidental.
até a efetiva apresentação B) O texto revela que os direitos humanos devem ser
implementados e concretizados de forma divisível,
70. Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente tal como definidos Declaração Universal de Direitos
e a Lei do Sistema Nacional de Atendimento Socioe- Humanos.
ducativo, assinale a alternativa incorreta: C) O texto revela a falta de potencial emancipatórios
dos direitos humanos tal como foram construídos a
A) os programas de meio fechado devem obrigatoria- partir da Declaração Universal de 1948, diante do seu
mente prever ações de acompanhamento do adoles- viés claramente capitalista.
cente após o cumprimento da medida D) O texto propõe a prevalência dos direitos humanos
B) É direito do adolescente submetido ao cumprimento de individuais sobre os direitos humanos sociais.
medida socioeducativa ser incluído em programa de meio E) A partir do texto é possível concluir que a implemen-
aberto quando inexistir vaga para o cumprimento de me- tação de direitos humanos é globalizada, sendo que to-
dida de privação da liberdade, exceto nos casos de ato in- dos os povos são beneficiados pela visão ocidental, es-
fracional cometido mediante grave ameaça ou violência à pecialmente na concretização dos direitos civis.
pessoa, quando o adolescente deverá ser internado em
Unidade mais próxima de seu local de residência; 72. Assinale a alternativa correta sobre o procedi-
C) As medidas socioeducativas de execução continua- mento de incorporação dos tratados internacionais
da deverão ser reavaliadas, no máximo, a cada 3 meses e o status dos tratados no ordenamento jurídico bra-
D) A substituição por medida mais gravosa somente sileiro, de acordo com o Supremo Tribunal Federal:
ocorrerá em situações excepcionais, após o devido pro-
cesso legal, inclusive a internção-sanção, e deve ser fun- A) Todo e qualquer tratado internacional tem status de le-
damentada em parecer técnico e precedida de prévia gislação ordinária, salvo os tratados de direitos humanos
audiência, e nos termos do § 1o do art. 42 desta Lei. aprovados na forma estabelecida pelo artigo 5º, §3º da CF.
E) Todas as entidades de atendimento socioeducativo B) Os tratados internacionais de direitos humanos, di-
deverão, em seus respectivos regimentos, tipificar expli- ferentemente dos demais tratados internacionais, são
citamente as infrações disciplinares, dividindo-as em in- incorporados pela mera ratificação ou adesão realizada

WWW.CERS.COM.BR
junto ao órgão internacional competente, após a apro- e gênero em registros e documentos de identificação,
vação congressual. conforme a identidade de gênero autorpecebida, desde
C) Todo e qualquer tratado internacional tem status de que haja processo cirúrgico transexualizador.
norma supralegal, salvo os tratados de direitos huma- D) A Opinião Consultiva nº 24 trata do reconhecimen-
nos aprovados na forma estabelecida pelo artigo 5º, §3º. to pela Corte sobre a possibilidade de modificação de
D) Os tratados internacionais de direitos humanos são nome e gênero em registros e documentos de identifi-
incorporados ao ordenamento jurídico brasileiro após a cação, conforme a identidade de gênero autopercebida,
edição de um decreto executivo do presidente, sendo mediante procedimento administrativo ou cartorial.
que após a Emenda Constitucional 45/2004, que acres- E) A Opinião Consultiva nº 24 trata do reconhecimento
centou o artigo 5º, §3º, estes tratados passaram a ter pela Corte da instituição do asilo enquanto direito hu-
status de norma constitucional. mano, atribuindo a proteção tanto ao asilo territorial,
E) Os tratados internacionais de direitos humanos são quanto ao asilo diplomático.
incorporados ao ordenamento jurídico brasileiro após a
edição de um decreto executivo do presidente, sendo 75. Sobre a Corte Interamericana e Comissão Intera-
que somente terão status constitucional aqueles que mericana analise as assertivas abaixo:
passarem por votação no congresso, nos termos do ar- I - No exercício de sua competência consultiva, a
tigo 5º, §3º. Corte Interamericanas somente se manifesta sobre
interpretação das normas previstas na Convenção
73. Assinale a alternativa correta acerca da Conven- Americana;
ção Sobre a Eliminação de todas as formas de discri- II - A Comissão Interamericana somente possuí
minação racial da ONU: competência para receber comunicações individu-
ais, enquanto que a Corte Interamericana tem com-
A) O Brasil é signatário da Convenção, mas não do seu petência para receber comunicações interestatais e
protocolo facultativo que criou o Comitê para Elimina- comunicações individuais.
ção da Discriminação Racial. III - De acordo com o Estatuto da Corte Interameri-
B) A Convenção criou o Comitê para Eliminação da Dis- cana, após o caso lhe ser submetido, as vítimas não
criminação Racial, sendo que sua única competência poderão se manifestar, cabendo à Comissão acom-
prevista é a de receber relatórios periódicos dos Esta- panhar todo o procedimento perante a Corte em fa-
dos, a partir dos quais o Comitê fará observações gerais. vor das vítimas.
C) Compete ao Comitê criado pela Convenção receber
comunicações interestatais sobre eventuais violações Assinale a alternativa correta:
dos direitos e deveres nela estabelecidos, desde que os
Estados denunciante e denunciado tenham, expressa- A) Todas estão incorretas
mente, declarado reconhecer a competência do Comitê. B) I e II estão corretas.
D) De acordo com a Convenção compete ao Comitê C) I e III estão corretas.
para Eliminação da Discriminação Racial receber comu- D) II e III estão corretas.
nicações individuais, desde que o Estado tenha declara- E) Todas estão corretas.
do, expressamente, reconhecer tal competência.
E) De acordo com a Convenção uma vez reconhecida a PRINCÍPIOS E ATRIBUIÇÕES INSTI-
competência do Comitê para Eliminação da Discrimina- TUCIONAIS DA DEFENSORIA PÚ-
ção Racial para receber comunicações individuais, o Es- BLICA DO ESTADO
tado não poderá retirá-la, de modo que a única forma
de se desvencilhar desta competência do comitê é me- 76. Sobre a Ouvidoria-Geral podemos afirmar:
diante a denúncia do próprio tratado.
A) Trata-se de um órgão da administração superior da
74. Assinale a alternativa correta sobre a opinião Defensoria Pública com assento no Conselho Superior;
consultiva nº 24 da Corte Interamericana de Direi- B) É um órgão ocupado pelo Defensor Público integran-
tos Humanos: te da classe mais elevada da carreira;
C) Tem como atribuição processar representação con-
A) A Opinião Consultiva 24 trata do reconhecimento pela tra membros e servidores da Defensoria Pública do Es-
Corte da instituição do asilo enquanto direito humano, nos tado, assegurada a defesa preliminar;
termos do princípio da igualdade e da não discriminação. D) O Ouvidor-Geral é nomeado pelo Defensor Público-
B) A Opinião Consultiva 24 trata do reconhecimen- -Geral do Estado;
to pela Corte sobre a possibilidade de modificação de E) Trata-se de um órgão que, por força da previsão da
nome e gênero em registros e documentos de identifi- LC n. 80/94, existe apenas no âmbito da Defensoria Pú-
cação, conforme a identidade de gênero autopercebida, blica da União.
desde que mediante procedimento judicial.
C) A Opinião Consultiva nº 24 trata do reconhecimento 77. A respeito dos princípios, garantias e prerrogati-
pela Corte sobre possibilidade de modificação de nome vas institucionais podemos afirmar:

WWW.CERS.COM.BR
A) A prerrogativa da inamovibilidade encontra-se previs- D) participação em congressos e outros certames cien-
ta no texto constitucional e na LC n. 80/94; tíficos de interesse da instituição.
B) A unidade, indivisibilidade e a independência funcio- E) exercício de atividade docente em instituição de en-
nal são princípios exclusivos das Defensorias Públicas sino superior.
dos Estados;
C) A prerrogativa de intimação pessoal e prazo em do- FILOSOFIA DO DIREITO E SOCIO-
bro prevista na LC 80/94 sofre do fenômeno da incons- LOGIA JURÍDICA
titucionalidade progressiva, conforme decisão do STF;
D) O rol de prerrogativas previsto no art. 128 da LC n. 81. Na obra Ciência e política: duas vocações, Max
80/94 é exaustivo, de acordo com a interpretação lite- Weber define o Estado contemporâneo como uma
ral da lei. comunidade humana que, dentro dos limites de um
E) A garantia da independência funcional no desem- território, reivindica:
penho da função permite que o Defensor Público pos-
sa atuar livre de pressões ou ingerências internas e A) o monopólio do uso legítimo da violência simbólica.
externas. B) uma parcela do uso legítimo da violência simbólica.
C) o monopólio da capacidade de exprimir o que é justo
78. Sobre a carreira da Defensoria Pública dos Esta- por natureza.
dos prevista na LC n. 80/94 é correto afirmar: D) uma parcela do uso legítimo da violência física.
E) o monopólio do uso legítimo da violência física.
A) A Lei Complementar n. 80/94 não exige que os De-
fensores Públicos Estaduais estejam inscritos nos qua- 82. Michel Foucault, na obra Vigiar e punir, discute
dros da OAB; três formas punitivas históricas e relaciona, cada uma
B) O Defensor Público pode advogar em causa própria, dessas formas punitivas, a uma determinada “econo-
por gozar de capacidade postulatória prevista em seu mia de poder”. As formas punitivas estudadas pelo
regime jurídico; filósofo, segundo a ordem cronológica de sua efeti-
C) A promoção de membros da Defensoria Pública nun- vação na história do direito penal ocidental, a partir
ca poderá ocorrer se o interessado não possuir 2 (dois) do século XVII até o século XX, são, respectivamente,
anos de efetivo exercício
D) o voto para o cargo de Defensor Público-Geral é fa- A) penas físicas - penas proporcionais aos crimes
cultativo para os membros não estáveis. - prisão.
E) o critério de merecimento é prevalente ao da antigui- B) multa - penas pecuniárias - açoite.
dade em matéria de promoção. C) prisão - multa - prestação de serviços comunitários
D) penas proporcionais aos crimes - multa - prisão.
79. Sobre a curadoria especial: E) prisão - prestação de serviços comunitários - suplícios.

A) É uma função institucional desempenhada pela De- 83. Em sua clássica obra Ciência e política: duas vo-
fensoria Pública para a tutela dos interesses patrimo- cações, Max Weber, ao propor "três tipos de domi-
niais dos incapazes, cabendo ao Defensor Público re- nação legítima", atribui ao que designa de "domina-
presentar o incapaz nos atos da vida civil. ção tradicional" a seguinte característica:
B) Constitui função típica da Defensoria Pública, depen-
dendo da avaliação econômica do curatelado. A) Repousar sobre a autoridade de um "passado eter-
C) É desempenhada quando o juiz profere decisão in- no", ou seja, sobre os costumes sacralizados por uma
terlocutória autorizando a intervenção do membro da validez imemorial e pelo hábito, enraizado nos homens,
Defensoria Pública, cabendo ao próprio Judiciário ava- de respeitá-los.
liar a pertinência da atuação. B) Repousar nos "dons pessoais e extraordinários de
D) constitui função institucional de representação pro- um indivíduo" cujas qualidades prodigiosas ou o hero-
cessual do incapaz que não possui representante legal. ísmo são tradicionalmente notados pelos dominados.
E) Não se permite que o Defensor Público faça jus às C) Impor-se em virtude da "crença na validez de um es-
prerrogativas de intimação pessoal e prazo em dobro. tatuto legal e de uma 'competência' positiva, fundada
em regras racionalmente estabelecidas".
80. Sobre as hipóteses de afastamentos dos mem- D) Ser essencialmente moderna e atrelada ao Estado
bros da Defensoria Pública de São Paulo é incorreto burocrático que, em virtude de suas características, é
indicar: tradicionalmente respeitado pelos dominados.
E) Ser expressão da tradição e, enquanto tal, figurar
A) exercício de mandato eletivo. como um estatuto ao qual se deve respeitar por corres-
B) exercício de cargo de assessoramento junto aos Tri- ponder a regras qualificáveis como racionais.
bunais Superiores.
C) exercício de cargo de Ministro de Estado ou de Secre- 84. Em sua clássica obra Ciência e política: duas vo-
tário de Estado. cações, Max Weber, ao propor "três tipos de domi-

WWW.CERS.COM.BR
nação legítima", atribui ao que designa de "domina- A) no dualismo entre "direito natural" e "direito positivo"
ção tradicional" a seguinte característica: que considera que a validade deste último independe
da correspondência ao "direito natural".
A) Repousar sobre a autoridade de um "passado eter- B) no dualismo entre "direito natural" e "direito positi-
no", ou seja, sobre os costumes sacralizados por uma vo", e considera que o "direito natural", em virtude de
validez imemorial e pelo hábito, enraizado nos homens, sua perfectibilidade, estaria acima do "direito positivo",
de respeitá-los. de modo que a validade deste último dependeria de sua
B) Repousar nos "dons pessoais e extraordinários de correspondência ao "direito natural".
um indivíduo" cujas qualidades prodigiosas ou o hero- C) em uma visão monista que sustenta que todo direito
ísmo são tradicionalmente notados pelos dominados. é necessariamente natural uma vez que seu fundamen-
C) Impor-se em virtude da "crença na validez de um es- to último é a natureza humana.
tatuto legal e de uma 'competência' positiva, fundada D) em um alto grau de cientificidade e caracterizada
em regras racionalmente estabelecidas". pela ausência de contradições relativamente à justifica-
D) Ser essencialmente moderna e atrelada ao Estado ção do estabelecimento do "direito positivo" ou à exis-
burocrático que, em virtude de suas características, é tência do Estado competente para o estabelecimento
tradicionalmente respeitado pelos dominados. do "direito positivo".
E) Ser expressão da tradição e, enquanto tal, figurar E) no dualismo dentre "direito natural" e "direito posi-
como um estatuto ao qual se deve respeitar por corres- tivo" que, por toda sua coerência e rigor conceitual, é
ponder a regras qualificáveis como racionais. professada pelo autor em sua "teoria pura do direito"

85. Ao enfocar criticamente a "doutrina do direito


natural", Hans Kelsen a caracteriza como aquela
fundada:

WWW.CERS.COM.BR
GABARITO

01 D 23 D 45 B 67 D
02 E 24 B 46 D 68 E
03 E 25 E 47 C 69 E
04 D 26 C 48 E 70 C
05 E 27 E 49 D 71 C
06 B 28 E 50 A 72 E
07 E 29 D 51 E 73 D
08 C 30 E 52 D 74 D
09 E 31 B 53 C 75 E
10 D 32 E 54 C 76 D
11 A 33 B 55 E 77 E
12 A 34 B 56 E 78 A
13 B 35 C 57 A 79 D
14 A 36 C 58 B 80 E
15 A 37 B 59 A 81 E
16 E 38 E 60 D 82 A
17 D 39 D 61 E 83 A
18 A 40 A 62 C 84 A
19 C 41 D 63 B 85 B
20 D 42 B 64 E
21 C 43 B 65 C
22 E 44 A 66 D

ESTUDE AGORA

WWW.CERS.COM.BR