Você está na página 1de 15

A Fisioterapia na Doença

de Alzheimer

Janiele Chaves Duarte


Estudante de Fisioterapia
Introdução
O que é a doença de Alzheimer?

 É um distúrbio neurológico degenerativo e progressivo que


aparece de forma insidiosa e constante associada ao
envelhecimento,causando perda de memória e confusão
mental,perda da capacidade de comportamento, habilidade
de pensamento, alterações de humor, de raciocínio,
desconfiança, irritabilidade, impaciência e agressividade.
Doença de Alzheimer

 O Mal de Alzheimer ou doença de Alzheimer foi descrita


em 1907, pelo médico alemão Alois Alzheimer, e é uma forma
de demência que acontece entre os idosos com 60 anos ou
mais.

 No Brasil, estima-se que 6% da população brasileira acima


de 60 anos tenham a enfermidade.
Sinais e Sintomas

 Os sintomas iniciais são esquecimentos de fatos recentes,


dificuldade em memorizar situações, nomes, lugares e
repetição de histórias antigas. Com a progressão da doença
esses sinais vão se agravando levando à perda da memória
recente e antiga e dificuldades na socialização.
Fases de Evolução da Doença:

 Fase Inicial: A pessoa está consciente, percebe que algo


está errado; existe a perda da memória recente, dificuldade
para aprender e guardar novas informações.
 Fase Intermediária: O paciente é incapaz de aprender e de
guardar novas informações; tem dificuldade para reconhecer
familiares e amigos; requer assistência para as atividades de
vida diária; precisa-se de supervisão em tempo integral.
 Fase Final,Grave ou Terminal : O paciente é totalmente
incapaz de andar, totalmente dependente, incontinente,
comunica-se por gritos ou grunhidos. Risco aumentado pela
imobilidade, pode apresentar pneumonia, desnutrição e
úlcera por pressão, advindo ao óbito.
A importancia da Fisioterapia na
Doença de Alzheimer
 A fisioterapia, através de exercícios específicos, pretende
evitar ou diminuir complicações e deformidades, manter ou
melhorar as amplitudes de movimento, melhorar o equilíbrio
tentando prevenir a ocorrência de quedas, prevenir os danos
motores,melhorar a força muscular, treinar a realização de
AVD’s tentando prolongar a independência da pessoa e
melhorar a sua qualidade de vida.
A importancia da Fisioterapia na
Doença de Alzheimer
 Na fase mais avançada da doença, quando a pessoa passa a
maior parte do tempo restrito ao leito, a fisioterapia é
importante para minimizar as complicações da síndrome de
imobilização, nomeadamente os encurtamentos musculares e
a perda da força muscular, o aparecimento de úlceras de
pressão (escaras), trombose, prisão de ventre e pneumonia,
entre outros.
Objetivos da Reabilitação
Fisioterápica
 Diminuir a progressão e efeitos dos sintomas da doença,
 Evitar ou diminuir complicações e deformidades,
 Manter as capacidades funcionais do paciente (sistema
cardiorrespiratório),
 Manter ou devolver a ADM funcional das articulações,
 Evitar contraturas e encurtamento musculares (imobilização
no leito),
 Evitar a atrofia por desuso e fraqueza muscular,
Objetivos da Reabilitação
Fisioterápica
 Incentivar e promover o funcionamento motor e mobilidade,
 Orientação sobre as posturas corretas,
 Treino do padrão da marcha,
 Trabalhar os padrões do funcionamento sistema respiratório
(fala, respiração, expansão e mobilidade torácica),
 Manter ou recuperar a independência funcional nas
atividades de vida diária.
Exercícios indicados para
Alzheimer
 Exercícios para propriocepção e equilíbrio são fundamentais
para a desenvoltura do paciente, como exercícios com
bastões, bola, descarga de peso gradual, andadores.

 Realizar atividades em que se estimule o raciocínio do


paciente, como atividades de escrever, decorar palavras,
nomear objetos, que levam a um estímulo da memória (7).
Alguns exemplos de exercícios
simples para o Alzheimer:
 Andar pela casa;
 Colocar uma bola de plástico em cima da cabeça;
 Treinar o escovar o dentes e pentear o cabelo;
 Dançar;
 Ficar num pé só
 Andar de lado.
Conclusão
 Apesar de ser um distúrbio do sistema nervoso central,
degenerativo e irreversível que leva a piora de funções
cognitivas e funcionais, os tratamentos fisioterápicos
podem garantir uma melhoria na qualidade de vida.
 O tratamento fisioterapeutico ajuda a melhorar o
desenvolvimento do paciente de acordo com sua
limitações,tornando-o mais ativo com o objetivo de
amenizar os sintomas.
 O apoio da família do paciente é fundamental para que a
pessoa tenha bons resultados no tratamento da doença.
Referências
 O´sullivan S.B., Schimitz T.J., Fisioterapia: Avaliação e
Tratamentos. 3 Ed. São Paulo. Manole, 2003.
 Umphred, Darcy Ann. Fisioterapia Neurológica. 2.ed. São
Paulo: Manole, 1994
 Compton, Ann et al., Fisioterapia na terceira idade. São
Paulo: Santos, 2002.
 Kottke, Frederic J.; Lehmann, Justus F. Tratado de Medicina
Física e Reabilitação de Krusen.. 4 Ed. São Paulo:
Manole,1994.
 http://physioclem.blogspot.com.br/2013/02/a-fisioterapia-na-
doenca-de-alzheimer.html
Obrigada!!!