Você está na página 1de 4

Lista de Quantidade de Movimento (Momento a) linear - linear.

Linear) e Impulso b) constante - linear.


c) linear - quadrática.
1) Uma pequena esfera de massa 100 g é abandonada de d) constante - quadrática.
um ponto situado a 1,8 m do solo. Sendo g = 10 m/s2 a
aceleração de gravidade e desprezando-se os atritos, 5) (UERJ) Em uma reportagem sobre as savanas africanas,
determine: foram apresentadas informações acerca da massa e da
velocidade de elefantes e leões, destacadas na tabela
a) o intervalo de tempo decorrido desde o instante de abaixo.
abandono da esfera até o instante no qual a mesma atinge Massa (kg) Velocidade (km/h)
o solo; Elefante 4860 40,0
b) a intensidade do impulso do peso da esfera desde sua Leão 200 81,0
partida até o instante no qual atinge o solo;
c) o módulo da velocidade com a qual a esfera atinge o Determine a razão entre a quantidade de movimento do
solo; elefante e a do leão.
d) o módulo da quantidade de movimento da esfera ao
atingir o solo. 6) Ao filmar um jogo de bilhar, em câmara lenta, foi
possível determinar o intervalo de tempo que o taco fica
2) (ITA) Um automóvel para quase que instantaneamente em contato com uma bola e a velocidade com que ela é
ao bater frontalmente numa árvore. A proteção oferecida lançada. Foram encontrados os valores 2,0 . 10-2 s e 15
pelo airbag, comparativamente ao carro que dele não m/s. Sendo a massa da bola 0,2 kg, determine a
dispõe, advém do fato de que a transferência para o carro intensidade da força média que o taco aplica na bola.
de parte do momentum do motorista se dá em condição de
7) Um carrinho de massa m desloca-se com velocidade v e
a) menor força em maior período de tempo. colide com outro idêntico, inicialmente em repouso. Após
b) menor velocidade, com mesma aceleração. o choque, os carrinhos seguem unidos e com velocidade
c) menor energia, numa distância menor. V.
d) menor velocidade e maior desaceleração.
e) mesmo tempo, com força menor. a) Qual é a relação entre v e V?
b) Qual é a relação entre as energias cinéticas do sistema
3) (FUVEST) Um paraquedista cai com velocidade imediatamente antes e imediatamente depois do choque?
constante. Nestas condições:
8) (UERJ) Um homem de 70 kg corre ao encontro de um
a) o módulo do seu momento linear aumenta. carrinho de 30 kg, que se desloca livremente. Para um
b) sua energia potencial gravitacional aumenta. observador fixo no solo, o homem se desloca a 3,0 m/s e o
c) sua energia cinética permanece constante. carrinho a 1,0 m/s, no mesmo sentido. Após alcançar o
d) a soma de sua energia cinética com sua energia carrinho o homem salta para cima dele, passando ambos a
potencial gravitacional permanece constante. se deslocar, segundo o mesmo observador, com
e) a sua energia cinética aumenta e a sua energia potencial velocidade estimada de:
gravitacional diminui.
a) 1,2 m/s.
4) (UERJ) Um estudante, ao observar o movimento de b) 2,4 m/s.
uma partícula, inicialmente em repouso, constatou que a c) 3,6 m/s.
força resultante que atuou sobre a partícula era não-nula e d) 4,8 m/s.
manteve módulo, direção e sentido inalterados durante
todo o intervalo de tempo da observação. Desse modo, ele 9) (UNICAMP) Um carrinho, de massa m1 = 80 kg,
pôde classificar as variações temporais da quantidade de desloca-se em um plano horizontal sem atrito, com
movimento e da energia cinética dessa partícula, ao longo velocidade escalar constante V1 = 5,0 m/s. Um bloco de
do tempo de observação, respectivamente, como: massa m2 = 20 kg cai verticalmente sobre o carrinho, de
uma altura muito pequena, aderindo a ele.

1
a) Com que velocidade escalar final move-se o conjunto?
b) Que quantidade de energia mecânica foi transformada
em energia térmica?

10) (UERJ; adaptado) Uma bola de futebol, de massa igual


a 300 g, atinge uma trave (baliza) com velocidade de 5,0
m/s e volta na mesma direção, com velocidade idêntica. O Verifique quais das suposições levantadas estão corretas.
módulo do impulso aplicado pela trave sobre a bola, em N
. s, corresponde a: I. A energia mecânica do carrinho não se conserva ao
longo do trajeto de A até D e o trabalho das forças
a) 1,5. dissipativas de A até B vale - 10 J.
b) 2,5. II. A energia potencial do carrinho não é a mesma nos
c) 3,0. pontos A, B, C e D, porém, sua quantidade de movimento
d) 5,0. é a mesma nesses pontos.
III. A energia mecânica do carrinho no ponto B vale 92 J.
11) (UNESP) Em um teste de colisão, um automóvel de IV. Quando o carrinho estiver sobre o ponto B, a
1500 kg colide frontalmente com uma parede de tijolos. A superfície da mini montanha russa aplicará sobre ele uma
velocidade do automóvel anterior ao impacto era de 15 força normal de 62 N.
m/s. Imediatamente após o impacto, o veículo é jogado no V. No ponto B, a força peso e a força de reação da
sentido contrário ao do movimento inicial com velocidade superfície da mini montanha russa sobre o carrinho
de 3 m/s. Se a colisão teve duração de 0,15 s, a força possuem a mesma direção e o mesmo sentido.
média exercida sobre o automóvel durante a colisão foi de:
Todas as afirmações corretas estão em:
a) 5000 N.
b) 10000 N. a) IV - V.
c) 30000 N. b) II - III - IV.
d) 150000 N. c) I - II - III.
e) 180000 N. d) I - IV.
12) (UERJ) A lei de conservação do momento linear está 14) (UNESP) Duas esferas, A e B, de mesma massa e de
associada às relações de simetrias espaciais. Nesse dimensões desprezíveis, estão inicialmente em repouso
contexto, considere uma colisão inelástica entre uma nas posições indicadas na figura.
partícula de massa M e velocidade V e um corpo,
inicialmente em repouso, de massa igual a 10 M. Logo
após a colisão, a velocidade do sistema composto pela
partícula e pelo corpo equivale a:

a) V/10.
b) 10 V.
c) V/11.
d) 11 V.

13) (ACAFE; adaptado) Em um experimento de Física um


carrinho de massa 1 kg desce uma mini montanha-russa Após ser abandonada de uma altura h, a esfera A, presa
passando pelos pontos A, B, C e D, conforme a figura. por um fio ideal a um ponto fixo O, desce em movimento
Suas velocidades estão indicadas e as alturas dos pontos circular acelerado e colide frontalmente com a esfera B,
A, B, C e D são 5 m, 4 m, 3 m e 2 m, respectivamente. que está apoiada sobre um suporte fixo no ponto mais
baixo da trajetória da esfera A. Após a colisão, as esferas
permanecem unidas e, juntas, se aproximam de um sensor

2
S, situado à altura 0,2 m que, se for tocado, fará disparar (Note e adote: A órbita da Terra é circular; Massa da Terra
um alarme sonoro e luminoso ligado a ele. = 6 . 1024 kg; 1 megaton = 4 . 1015 J é a energia liberada
pela explosão de um milhão de toneladas de
Compare as situações imediatamente antes e trinitrotolueno.)
imediatamente depois da colisão entre as duas esferas,
indicando se a energia mecânica e a quantidade de a) a quantidade de movimento Pi do meteoro
movimento do sistema formado pelas duas esferas se imediatamente antes da colisão;
conservam ou não nessa colisão. Justifique sua resposta. b) a energia cinética Ec do meteoro imediatamente antes
Desprezando os atritos e a resistência do ar, calcule o da colisão;
menor valor da altura h, em metros, capaz de fazer o c) a componente radial da velocidade da Terra, Vr, pouco
conjunto formado por ambas as esferas tocar o sensor S. depois da colisão;
d) a energia Ed, em megatons, dissipada na colisão.
15) (FUVEST) Compare as colisões de uma bola de vôlei
e de uma bola de golfe com o tórax de uma pessoa, parada 17) (ENEM) Para entender os movimentos dos corpos,
e em pé. A bola de vôlei, com massa de 270 g, tem Galileu discutiu o movimento de uma esfera de metal em
velocidade de 30 m/s quando atinge a pessoa, e a de golfe, dois planos inclinados sem atritos e com a possibilidade de
com 45 g, tem velocidade de 60 m/s ao atingir a mesma se alterarem os ângulos de inclinação, conforme mostra a
pessoa, nas mesmas condições. Considere ambas as figura. Na descrição do experimento, quando a esfera de
colisões totalmente inelásticas. É correto apenas o que se metal é abandonada para descer um plano inclinado de um
afirma em: determinado nível, ela sempre atinge, no plano ascendente,
(Note e adote: a massa da pessoa é muito maior que a no máximo, um nível igual àquele em que foi abandonada.
massa das bolas; as colisões são frontais; o tempo de
interação da bola de vôlei com o tórax da pessoa é o dobro
do tempo de interação da bola de golfe; a área média de
contato da bola de vôlei com o tórax é 10 vezes maior que
a área média de contato da bola de golfe.)

a) Antes das colisões, a quantidade de movimento da bola


de golfe é maior que a da bola de vôlei.
b) Antes das colisões, a energia cinética da bola de golfe é Se o ângulo de inclinação do plano de subida for reduzido
maior que a da bola de vôlei. a zero, a esfera
c) Após as colisões, a velocidade da bola de golfe é maior
que a da bola de vôlei. a) manterá sua velocidade constante, pois o impulso
d) Durante as colisões, a força média exercida pela bola de resultante sobre ela será nulo.
golfe sobre o tórax da pessoa é maior que a exercida pela b) manterá sua velocidade constante, pois o impulso da
bola de vôlei. descida continuará a empurrá-la.
e) Durante as colisões, a pressão média exercida pela bola c) diminuirá gradativamente a sua velocidade, pois não
de golfe sobre o tórax da pessoa é maior que a exercida haverá mais impulso para empurrá-la.
pela bola de vôlei. d) diminuirá gradativamente a sua velocidade, pois o
impulso resultante será contrário ao seu movimento.
16) (FUVEST) Uma das hipóteses para explicar a extinção e) aumentará gradativamente a sua velocidade, pois não
dos dinossauros, ocorrida há cerca de 60 milhões de anos, haverá nenhum impulso contrário ao seu movimento.
foi a colisão de um grande meteoro com a Terra.
Estimativas indicam que o meteoro tinha massa igual a 18) (ENEM) O pêndulo de Newton pode ser constituído
1016 kg e velocidade de 30 km/s, imediatamente antes da por cinco pêndulos idênticos suspensos em um mesmo
colisão. Supondo que esse meteoro estivesse se suporte. Em um dado instante, as esferas de três pêndulos
aproximando da Terra, numa direção radial em relação à são deslocadas para a esquerda e liberadas, deslocando-se
órbita desse planeta em torno do Sol, para uma colisão para a direita e colidindo elasticamente com as outras duas
frontal, determine esferas, que inicialmente estavam paradas.

3
veículo com airbag, a variação de velocidade escalar
sofrida pelo motorista será a mesma, isto é, também
constante (v = 0 - v). Portanto, para ambos os casos: F .
t = constante.

Sendo assim, quanto maior for o intervalo de tempo


O movimento dos pêndulos após a primeira colisão está respectivo à desaceleração do motorista, menor será a
representado em: intensidade da força que nele atuará (atuante em sua
cabeça e tórax).
a) b)
Por fim, é fácil perceber o objetivo do airbag: promover
um t de interação, mediada por ⃗F (força de módulo F),
maior, no caso de uma colisão (desaceleração brusca do
veículo, decorrente de colisão).

Dito isso, resolva a seguinte questão:


c) d) (UNICAMP) Muitos carros possuem um sistema de
segurança para os passageiros chamado airbag. Este
sistema consiste em uma bolsa de plástico que é
rapidamente inflada quando o carro sofre desaceleração
brusca, interpondo-se entre o passageiro e o painel do
veículo. Em uma colisão, a função do airbag é:
e)
a) aumentar o intervalo de tempo de colisão entre o
passageiro e o carro, reduzindo assim a força recebida pelo
passageiro.
b) aumentar a variação de momento linear do passageiro
durante a colisão, reduzindo assim a força recebida pelo
passageiro.
19) Alguns automóveis dispõem de um eficiente sistema c) diminuir o intervalo de tempo de colisão entre o
de proteção para motoristas e passageiros (geralmente passageiro e o carro, reduzindo assim a força recebida pelo
aqueles ao lado do motorista), o qual consiste numa bolsa passageiro.
inflável de ar, denominada airbag. Tal bolsa é d) diminuir o impulso recebido pelo passageiro devido ao
automaticamente inflada quando o automóvel sofre uma choque, reduzindo assim a força recebida pelo passageiro.
brusca desaceleração, de modo que a cabeça e o tórax
daqueles que se encontram no interior do veículo, no caso
de uma colisão frontal, em vez de colidirem com o volante
ou painel do veículo, colidem com a bolsa.

Pelo Teorema do Impulso: F . t = m . v.

Analisemos, assim, o que ocorre com o motorista, por


exemplo, no caso de uma colisão:

I) Sua massa é obviamente constante.


II) Dotado, antes da colisão, de uma velocidade escalar
diferente de zero (v), o motorista, ao término do processo,
terá velocidade escalar igual a zero, em módulo. Perceba
que, seja para um automóvel sem airbag seja para um