Você está na página 1de 2

Direitos Fundamentais – 12.08.

11

História dos Direitos Fundamentais

1. Introdução: História de luta pelo reconhecimento entre as pessoas de que todos são iguais e livres.

Hegel fala que nossa consciência que fazer dos outros “coisas”. Entretanto, os seres humanos se negam a
ser coisas.

2. Elementos Fundantes dos Direitos Fundamentais

2.1 – Religião
A – Greco-romana: Deuses Antropomórficos (super homens) – Pela primeira vez há a valorização da figura
humana.
Simbologia: Valorização da figura humana.
O homem é racional, pois molda o mundo para si.

B – Judaísmo: O homem é feito à imagem e semelhança de Deus. Dá-se poder àquilo que lhe pertence. O
homem dá nome aos animais, por isso é superior a eles. (É o que fala o Velho Testamento)
Entretanto, apenas os judeus são ajudados por Deus; é uma religião nacional, particular.

C – Cristianismo: Deus passa a ser abstrato, é comum a todos. Javé é particular, deus de alguns.
Com o Cristianismo, surge o conceito de “Pessoa Moral”: aquela que é responsável pelos próprios atos.
Assim, é necessário o Livre-arbítrio.

2.2 – Filosofia
A – Sofistas:
Protágoras: “O homem é a medida de todas as coisas: das que são pelo que são e das que não são pelo que
não são”.
Nomos: pensamentos, abstrações, leis.
Physis: natureza.

B – Sócrates: “Conhece-te a ti mesmo.”


Persona: papel social de cada um, o exterior.
O que é importante para Sócrates é a alma, que deve ser educada.

C – Aristóteles: Zoon logikon: Animal Racional. O homem planeja suas ações.


Zoon Politikon: Animal Político.

D – Estoicismo: Filosofia que criou o Direito Romano.


Epicteto: todos são iguais.

E – Boécio: Pessoa: substância individual de natureza racional.

2.3 – Político-jurídico
A – Israel: 613 Leis Mosaicas: Reis também são submetidos a elas.

B – Grécia: - Democracia
- Leis escritas
- Isonomia
- Isagoria: direito de fala (cidadãos)
- Isotmia: a grandeza de um homem é medida por seu merecimento, não por títulos.
Na Grécia, os cidadãos (grupo reduzido) faziam as leis, e todos os indivíduos tinham de cumpri-las.

C – Roma: Leis das XII tábuas: Primeiras Leis Escritas de Roma

Categorias do Direito Romano:

 Existenciais  Essenciais
- Pessoa - Bilateralidade (Direito é uma relação bilateral)
- Coisa - Atributividade (Pessoa: titular de Direito)
- Ação - Universalidade