Você está na página 1de 90

BALANCEAMENTO DAS RODAS

ATENÇÃO
08 a r S6r efetU
° ' fora
Tora do
ao veieuIo
veiculo, sofcfri«fcn
sob risco "h ° S E M àP Rtransmissão.
de causar 5danos
E co
™ as mesmas

A Daihatsu do Brasil reserva-se o direito de alterar este Manual


do Proprietário sem prévio aviso e sem obrigações futuras.

Prefácio
Nós temos o prazer de !he dar boas vindas à família de proprietários de veículos Deihatsu.
Como você .sabe, o desempenno e auraoilidane de um veículo depenae aa maneira
como ele é utilizado e como é feita a manutenção periódica. Este manual tem como
objetivo familiarizar o proprietário com as características, operação e manutenção do
veículo.
Antes de utilizar o veículo, leia cuidadosamente o Manual do Proprietário, e use-o futura-
mente como referência sempre que necessário.
Na eventualidade do surgimento de dúvidas, não hesite em consultar sua Concessioná-
ria Daihatsu, que estará sempre à disposição para lhe atender, proporcionando assistên-
cia e serviços de alta qualidade.

DAIHATSU
Seu Manual do Proprietário Sua responsabilidade na
manutenção
• Antes de utilizar o seu DAIHATSU, leia • Observe que este manual aplica-se a É de responsabilidade do proprietário reali-
atentamente este manual. todos os modelos e aborda todos os zar as manutenções especificadas. A seção
Para a sua própria segurança e para au- equipamentos, inclusive os opcionais. 13 lhe informa detalhes referentes aos re-
mentar a vida do seu DAIHATSU, siga Portanto, você pode encontrar alguma quisitos de manutenção.
as instruções deste manual. descrição de equipamentos que não
A não observação destas instruções pode estão instalados em seu DAIHATSU.
resultar em sérios ferimentos pessoais e Além disto, as figuras referem-se prin-
danos ao seu veículo. cipalmente aos veículos com direção
• Neste manual são feitas referência de à esquerda.
"CUIDADO", "ATENÇÃO", "NOTAS" e"*". • Os números abaixo das descrições ou
"ATENÇÃO" é utilizado para ajudá-lo a das figuras não fazem parte do conteúdo
evitar riscos de ferimentos pessoais e delas.
acidentes. • Se você vender o seu DAIHATSU, deixe
"CUIDADO" é utilizado para ajudá-lo a este manual no veículo. O futuro proprie-
evitar danos em seu veículo. tário também precisará dele.
"NOTAS" são utilizadas para informar • Este manual engloba os modelos e tipos
sobre dados importantes ou recomenda- de motores conforme as tabelas abaixo.
ções sobre a operação do seu veículo.
é utilizado para indicar um item ou Modelo Descrição
equipamento opcional. J100 Motor HC 1.3
• Todas as informações e especificações
contidas neste manual são validas para
a época em que ele for impresso. Nós
nos reservamos o direito de fazer altera- Tipo de Motor Descrição
ções sem prévio aviso. HC-EJ 1.3 EF!

, avnásg,ü;si PM

Identificação do motor
Motor HC

A identificação do motor é mostrada na re-


gião indicada pela figura.
CUIDADO
A chave mestra e as chaves secundárias
Número possuem umtransponderque é indispen-
da chave
sável para o sistema de imobilização do
motor. Observe os seguintes pontos ao
manusear as chaves de seu'veículo.
1. Não cubra a cabeça das chaves com
nenhum objeto (ex. luva de alumínio)
que bloqueie o campo eletromagnéti-
co emitido pelo transponder.
2. Seja cuidadoso para não submeter as
chaves a Impactos fortes.
3. Não exponha as chaves a altas tem-
Ao solicitar uma nova chave secundária, peraturas por tempo prolongado. Não 6. Não opere a chave de ignição com o
será necessário levar à uma concessioná- deixe a chave sobre o painel do veí- anel do chaveiro virado para cima,
ria DAIHATSU sua chave mestra e o núme- culo quando este estiver diretamente como mostra a ilustração acima.
ro das chaves de seu veículo. Portanto, exposto aos raios solares.
mantenha em local seguro uma gravação 4. Nunca molhe as chaves, ou coloque-
deste número. as para limpeza em um dispositivo de
lavagem por ultra-som.
NOTA 5. Não pendure nas chaves nenhum cha-
Você pode registrar e copiar até três cha- veiro que contenha elementos eletro-
ves secundárias. magnéticos.

~Y"

Sistema de destravamento auto-


mático das portas por impacto*
(Somente para veículos com sistema de NOTA ATENÇÃO
travamento central das portas) • As portas poderão ser destravadas se • Não modifique ou substitua o siste-
O seu veículo está equipado com um siste- o veículo receber um impacto severo ma de suspensão de seu veículo. Esta
ma de destravamento automático das por- ou fortes vibrações, provenientes da modificação tornará o sistema de des-
tas. irregularidade do solo. travamento automático das portas por
Se o veículo sofrer um impacto causado por • As luzes de advertência, a luz interior impacto inoperante.
uma colisão ou acidente, as portas devem e a luz do teto não piscarão ou acen- • Consulte um revendedor autorizado
ser automaticamente destravadas, três se- derão se o veículo não parar dentro DAIHATSU antes de fazer as seguin-
gundos após o impacto, um sinal sonoro de 10 segundos após o impacto. tes operações:
soará por três segundos e as luzes de ad- • Este sistema não funcionará • • a ali- • Substituição da estrutura diantei-
vertência serio acionadas. No mesmo Ins- mentação elétrica for cortada, ou a* ra ou traseira.
tante as luzes interiores e do teto serão ace- o motor de controle do travamento • Instalação de equipamentos na
sas se o interruptor for colocado na posição das portas for danificado na colisão parte dianteira do veículo, como
"DOOR". ou acidente. grades, guinchos etc.
As portas não poderão ser travadas e as
luzes de advertência, interiores e do teto não
apagarão antes de 10 segundos do aciona-
mento do sistema.
Após este período, as portas poderão ser
travadas, as luzes de advertência, interior e
do teto poderão ser apagadas pressionan-
do-se o interruptor das luzes de advertên-
cia duas vezes ou operando a chave de ig-
nição na seqüência "OFF-ON".
Se o sinal sonoro soar quando a chave de
ignição for colocada na posição "ON", o sis-
Para travar/destravar as portas com a Para travar/destravar com o botão de NOTA
chave trava Tenha cuidado para não esquecer a cha-
Gire a chave em direção à frente do veículo Pressione o botão de trava para travar a ve no interior do veículo.
para travar as portas e em direção à trasei- porta, puxe-o para fora para destravá-la.
ra do veículo para destravar as portas. Puxe a maçaneta interna em sua direção
Em veículos com sistema central de trava- para abrir a porta.
mento das portas, quando você trava ou Você poderá travar a porta, f echando-a com
destrava a porta do lado do motorista, as o botão pressionado e a maçaneta externa
outras portas também serão travadas ou levantada.
destravadas. Não é necessário levantar a maçaneta ex-
terna para travar a porta traseira.
Para abrir a porta pelo lado de fora Em veículos com sistema central de trava-
Com a porta destravada, puxe a maçaneta mento das portas, quando você trava ou
externa para abrir a porta. destrava a porta do lado do motorista, as
outras portas também serão travadas ou
destravadas.

• Quando houver crianças no veículo, Com a chave de ignição na posição "ON", Lado do passageiro dianteiro
mantenha o interruptor de travamen- puxe o Interruptor para cima para levantar o Pressione a parte superior do interruptor
to dos vidros na posição "OFF". vidro. Pressione o interruptor para baixo para para levantar o vidro. Pressione a parte in-
abaixar o vidro. O vidro será movimentado ferior do interruptor para abaixar o vidro. O
enquanto o interruptor estiver sendo acio- vidro será movimentado enquanto o inter-
nado. ruptor estiver sendo pressionado.
(Modo Auto)
Quando o interruptor for pressionado com- CUIDADO
pletamente para baixo, o vidro abaixará au- Certifique-se de que as mãos, braços e
tomaticamente. cabeça do motorista e do passageiro es-
Para parar o vidro numa posição intermediá- tejam dentro do veículo antes de subir
ria de seu percurso, acione levemente o in- os vidros.
terruptor para cima.
Trava de segurança para crianças Janelas Janelas de acionamento elétrico

Interruptor
d * travamento
doa vidroa

A trava de segurança para crianças é um Gire a maçaneta interna para levantar ou Interruptor de trava
dispositivo que evita a abertura acidental da abaixar o vidro. As janelas de acionamento elétrico funcio-
porta quando a maçaneta interna for puxa- nam com a chave de ignição posicionada
da. Movimente a trava de segurança para a ATENÇÃO em "ON".
posição "LOCK" e feche a porta para travá- • Mantenha as suas mãos, a cabeça ou Os vidros das portas dianteiras podem ser
la. Aporta só poderá ser aberta pelo lado de outras partes do seu corpo ou dos controlados pelo interruptor principal posicio-
fora. passageiros longe, da região de mo- nado na porta do motorista. Quando o inter-
Recomendamos a utilização da trava de vimentação do vidro, evitando assim ruptor de travamento dos vidros está posicio-
segurança sempre que uma criança for ferimentos pessoais. nado em "OFF", apenas o vidro do lado do
transportada no veículo. • Não coloque ou cole nenhum objeto motorista poderá ser aberto ou fechado.
nos vidros do veículo. A visão do
motorista será bloqueada, podendo CUIDADO
causar acidentes. • Mantenha as suas mãos, a cabeça ou
outras parles do seu corpo ou dos
passageiros, longe da região de mo-
vimentação do vidro, para evitar feri-
mentos pessoais sérios.

- ^ 2 - 6
l I ^

3
Capuz do motor

Para abrir o capuz do motor 2. A alavanca de liberação está localizada Para apolar o capuz do motor
1. Puxe em sua direção a alavanca de sob a parte dianteira do capuz do motor. Levante firmemente o capuz do motor en-
travamento do capuz localizada sob o Pare em frente ao veículo e levante a caixando a haste firmemente no alojamento
painel de instrumentos, do lado do mo- trava auxiliar com os dedos. Levante o existente no capuz.
torista. capuz do motor.
ATENÇÃO
ATENÇÃO Após posicionar a haste do capuz, certi-
• Não utilize ferramentas para abrir o fique-se de que o capuz do motor esteja
capuz. O trinco pode ser danificado. seguramente apoiado. A não observação
• Nunca abra o capuz do motor com as desta recomendação pode causar a que-
hastes do limpador de pára-brisa le- da do capuz do motor e provocar ferimen-
vantadas. O capuz pode ser riscado tos sérios.
ou as hastes do limpador de pára-bri-
Para fechar o capuz do motor ATENÇÃO
Coloque a haste do capuz na posição ori- • Antes de dirigir, certifique-se de que
ginal. o capuz do motor esteja completa-
Abaixe o capuz e empurre-o suavemente mente fechado e travado.
para baixo, apoiando na parte dianteira, até • Se você perceber que o capuz do mo-
travar. tor não está travado corretamente,
conduza imediatamente o veículo
para um local seguro, fora da pista,
pare o veículo, e trave o capuz corre-
tamente.

2-9

20/02/96, 6:54 PM

Bocal de enchimento
do combustível Abertura remota da tampa Tampa do bocal de abastecimento
ATENÇÃO
• Para evitar incêndio ao reabastecer,
desligue o motor sempre. Também,
não fume ou use qualquer chama pró-
ximo ao bocal de abastecimento.
• Nunca carregue vasilhames com com-
bustível no interior do veículo. O com- Abrir
bustível pode vazar do recipiente e
causar uma explosão ou incêndio.

Para destravar a tampa do combustível, ATENÇÃO


puxe para cima a alavanca de abertura re- • Abra a tampa lentamente, para libe-
mota, localizada do lado esquerdo do ban- rar a pressão do combustível, gradu-
co do motorista, no assoalho do veículo. almente. Isto pode evitar danos à pin-
tura e a sua pele, causados pelos res-
pingos do combustível.
• Certifique-se de que a tampa esteja fe-
chada firmemente para evitar vaza-
mento do combustível.
• Nunca deixe o seu rosto próximo a
tampa do bocal de abastecimento, pois
o vapor do combustível é tóxico.
Porta traseira

ATENÇÃO
Destravar Travar Ao dirigir, mantenha sempre a porta tra-
seira fechada, para que os gases vene-
nosos do escapamento não entrem no in-
terior do veículo.
Com a porta traseira totalmente aberta,
mais de 50% da área das lanternas e re-
fletores traseiros será coberta. Nesta con-
dição os outros motoristas deverão ser
advertidos pela correta utilização do tri-
ângulo de segurança.

Para travar/destravar a porta traseira Para abrir a porta


Gire a chave no sentido horário para travar Para abrir a porta traseira quando destrava-
a porta. da, puxe a maçaneta externa para cima.
Gire a chave no sentido anti-horário para
destravar a porta. Para travar a porta
Em veículos com sistema central de trava- Certifique-se de que a porta traseira não in-
mento das portas, quando você trava ou terfira com nenhum objeto do compartimen-
destrava a porta do motorista, a porta tra- to de bagagem, quando for fechada.
seira também será travada ou destravada
automaticamente. NOTA
Cuidado para não travar o veículo com a
chave no seu interior.

2-10

Para abrir a tampa


Gire a tampa do bocal de abastecimento no
sentido anti-horário para abrir.

Para fechar a tampa


Gire a tampa do bocal de abastecimento no
sentido horário, até ouvir um "click", para
fechá-la firmemente.
Seção 3
Bancos e cintos de segurança

3-1
Bancos <
3-1
Bancos dianteiros
3-2
Bancos traseiros
.3-6
Apoio de cabeça
.3-7
Instruções sobre os cintos de segurança
Cinto de segurança 3-pontos com trava de emergência no retrator 3-8
Cinto de segurança de 2-pontos 3-10
Coloque a lingüeta dentro da fivela quando o cinto não estiver em uso. 3-10
Dispositivo de proteção 3-11
para crianças 3-11
Fixação do dispositivo de proteção para crianças 3-11
SRS AIRBAG (Sistema Adicional de Proteção) 3-14

20/02/98. 7:36 PM

Bancos Bancos dianteiros

Ao dirigir o veículo, certifique-se de que to-


dos os ocupantes estejam sentados confor-
tavelmente e utilizando os cintos de segu-
rança corretamente.

ATENÇÃO
Nunca dirija o veículo, se algum ocupan-
te não estiver sentado corretamente ou
não estiver usando o cinto de segurança
corretamente. Se alguém estiver senta-
do sobre o encosto reclinado, ou sobre Alavanca da
inclinação
o assento basculado, ou ainda no com-
partimento de carga, não dirija o veículo.
Não observar esta advertência pode cau- Para regular a posição do banco • Nunca tente regular o banco do mo-
sar ferimentos sérios no caso de uma Levante a alavanca na parte inferior do ban- torista dirigindo o veículo. Isto pode
colisão ou acidente. co e deslize-o com um leve esforço do cor- provocar a perda de controle do veí-
po, até encontrar a posição ideal para diri- culo causando um acidente.
gir. Depois, solte a alavanca.
Certifique-se de que o banco esteja travado Para regular a inclinação do encosto
na posição, tentando movimentá-lo para a Incline-se para frente e puxe a alavanca de
frente e para trás. inclinação para cima. Depois, incline-se len-
tamente para trás e regule o encosto até a
ATENÇÃO posição desejada, soltando a alavanca.
• Após regular o banco e antes de co-
meçar a dirigir, assegure-se de que ele
esteja firmemente travado na posição,
tentando movimentá-lo para frente e
í a

Bancos traseiros
ATENÇÃO
• Nunca tente regular o encosto do
motorista enquanto dirige. Isto pode
causar a perda do controle do veícu-
lo ou um acidente.
• Após regular o encosto, exerça pres-
são com o corpo para assegurar-se
de que ele esteja travado na posição.
• Para reduzir o risco de escorregar por
baixo do cinto de segurança no caso
de uma colisão, «vite inclinar o encos-
to mais do que o necessário. Os cin-
tos de segurança proporcionam uma
proteção melhor quando as pessoas Para regular a inclinação do encosto* ATENÇÃO
••tão bem encostada* no banco, • na Incllne-se ligeiramente para frents a puxe a • Após • regulagem, certifique-se de o
posição vertical. cinta de inclinação para cima. Depois, incli- encosto esteja firmemente travado na
Se a pessoa está reclinada, a cinta in- ne-se lentamente para trás e regule o en- posição, fazendo força com o corpo.
ferior pode passar dos quadris e for- costo até a posição desejada, soltando a Isto pode evitar um movimento aci-
çar o abdômen. Isto aumenta o risco cinta. dental do encosto.
de ferimentos pessoais graves em • Evite inclinar o encosto mais do que
uma colisão. ATENÇÃO o necessário, para reduzir o risco de
Ao dobrar ou regular o ângulo do encos- deslizar sob o cinto de segurança,
to do banco traseiro, puxando a cinta de durante uma colisão ou acidente.
inclinação, certifique-se de segurar o
encosto com as mãos. O encosto do bqn- NOTA
co pode dobrar repentinamente, causàn- • Para veículos equipados com cober-
do ferimentos. tura do compartimento traseiro, remo-
0
Cinta da liberação
da trava

Cinta de liberação
da trava Correto Incorreto
i I I

Para dobrar o encosto traseiro* 3. Puxe a manopla de inclinação para cima ATENÇÃO
1. Levante o assento do banco puxando a e recline vagarosamente os encostos do Não observar esta advertência pode cau-
cinta de liberação da trava. banco. sar ferimentos sérios no caso de uma
2. Puxe os encostos de cabeça na direção 4. Certifique-se de encaixar corretamente colisão ou acidente.
vertical, pressionando o botão òe trava- o fixador contido sob o assento no gan-
mento. cho iocalizado na parte traseira do as- • Nunca permita que os passageiros se
sento. acomodem no compartimento de ba-
gagem. O compartimento de bagagem
não foi projetado para pessoas.
• Não empilhe objetos no compartimen-
to de bagagem a uma altura superior
aos encostos dos bancos traseiros.
• Se o assento do banco traseiro for
levantado, trave-o firmemente na po-
sição antes de conduzir o veículo.

3-3

20/02/96, 5:57 PM

Para posicionar os bancos na posição Retire os encostos de cabeça dos ban-


horizontal* Recline para trás os encostos dos ban-
cos dianteiros pressionando o botão de cos dianteiros de tal forma que fiquem
trava e puxando-os na direção vertical. alinhados com os assentos cios bancos
1. Recline os encostos dos bancos trasei- Levante a barra de ajuste e deslize o
ros puxando a manopla de inclinação. traseiros.
banco dianteiro para frente, até o seu fi-
nal de curso.
Para retornar o encosto do banco trasei- 2. Gire levemente o encosto para trás, pu- 4. Retorne o banco do outro lado à sua po-
ro à posição originai* xando a manopla de inclinação. sição original da mesma maneira.
3. Segurando a fivela e a lingüeta do cinto
NOTA de segurança central com a mão, retor- NOTA
Ao retornar os encostos à sua posição ne o assento do banco à sua posição Certifique-se de que a fivela e a lingüeta
original, certifique-se de retorná-los pro- original. do cinto de segurança estejam para fora
gressivamente e um de cada vez. do assento.

1. Retire o gancho do suporte de fixação.


Levante o encosto até a posição de tra-
vamento.

3-4

Apoio de cabeça

Para retornar à posição original ATENÇÃO


Para retornar os bancos à posição original, • Após regular o apoio de cabeça, as-
siga o procedimento inverso de colocá-los segure-se de que ele esteja travado
na posição horizontal. corretamente na posição.
• Não dirija o veículo sem o apoio de
ATENÇÃO cabeça ou com ele impropriamente
Não observar as advertências a seguir regulado. O apoio de cabeça exerce
pode causar ferimentos sérios no caso uma proteção significativa no caso de
de um acidente ou freada brusca. impactos traseiros.
• Não dirija o veículo com os bancos • O apoio de cabeça é mais eficiente
deitados. /'
quando está posicionado o mais pró-
• Certifique-se de pressionar para bai- ximo possível de sua cabeça.
xo o assento traseiro, travando-o fir- Não é recomendado o uso de almofa-
memente na posição. Para ajustar a altura das no encosto do banco.
• Certifique-se de que o encosto trasei- Para levantar o apoio de cabeça, puxe-o • Não ajuste o encosto de cabeça com
ro esteja travado na posição, fazendo para cima. o veículo em movimento.
força com o corpo. Para abaixar o apoio de cabeça, empurre o
apoio para baixo pressionando o botão de
liberação da trava. Regule a parte superior
do apoio de cabeça na altura das orelhas.

Para remover o apoio de cabeça


Com o botão de liberação trava pressiona-
do, puxe para cima o apoio de cabeça.
Instruções sobre os cintos de
segurança
A DAIHATSU recomenda que todos os ocu- Pessoas pequenas ou adolescentes; Os cintos de segurança devem ser
pantes sejam apropriadamente protegidos Se a cinta diagonal ficar sobre o pescoço regulados o mais firme possível e de
com os cintos de segurança existentes. Ob- ou o rosto do passageiro do banco dian- acordo com o conforto, para exercer
serve as recomendações a seguir para um teiro, movimente o banco para frente ou a proteção para a qual foi projetado.
funcionamento apropriado dos cintos de para trás até que o cinto fique na posição Um cinto folgado irá reduzir conside-
segurança. A não observação destas reco- correta. ravelmente a proteção ao usuário.
mendações pode resultar em sérios ferimen- Deve-se tomar cuidado para não con-
tos pessoais em caso de acidente ou de uma Mulheres grávidas; taminar as tiras com polidores, óleos
freada brusca. A DAIHATSU recomenda o uso do cinto de ou produtos químicos e, principal-
Verifique periodicamente o sistema dos cin- segurança. mente, com ácido de bateria. A limpe-
tos. Se for observada qualquer falha nos cin- A cinta inferior deve ser colocada firmemente za deve ser realizada cuidadosamen-
tos, faça prontamente uma verificação no e o mais baixo possível dos quadris, e não te, usando sabão neutro e água. O cin-
sistema em um revendedor DAIHATSU. na cintura. to deve ser substituído caso as tiras
Siga as recomendações do seu médico. comecem a apresentar esfiapamento,
Criança; contaminação ou danos.
Nós recomendamos que as crianças sen- Pessoas feridas; É importante a substituição do con-
tem-se no banco traseiro e que sejam pro- A DAIHATSU recomenda o uso do cinto de junto completo do cinto de seguran-
tegidas com o cinto de segurança. De acor- segurança. Siga as recomendações do seu ça após ele ter sido usado em um im-
do com as estatísticas dos acidentes, as módico. pacto severo mesmo que eles não
crianças estão mais seguras quando apro- apresentem danos visuais.
priadamente protegidas no banco traseiro ATENÇÃO Os cintos devem ser usados com as
do que no banco dianteiro. • Os cintos de segurança foram proje- tiras travadas.
• Não permita que elas fiquem em pó ou tados para apoiar sobre a estrutura Cada conjunto de cinto de segurança
que se ajoelhem no banco. óssea do corpo e devem ser usados deve ser usado por uma única pes-
• Não segure uma criança no seus bra- cruzando na frente do pélvis, tórax e soa. É perigoso colocar o cinto com
ços. No caso de um acidente, uma crian- ombros, de acordo com o caso. O uso uma criança no colo.
ça que esteja nos seus braços pode ser da cinta inferior cruzando a região do Os usuários não devem fazer modifi-
esmagada entre o interior do veículo e abdômen deve ser evitado. cações que possam impedir o funcio-
você. namento dos dispositivos de regula-
gem das folgas, ou impedir que o cin-
to seja regulado para eliminar folgas.
3-7

TE3 20/02/98, 5:57 PM


A

ATENÇÃO
• A cinta inferior colocada muito alta e
o posicionamento incorreto da cinta
diagonal podem aumentar o risco de
ferimentos pessoais sérios. O passa-
geiro pode escorregar por baixo da
cinta inferior durante um acidente.
• Nunca use parte da cinta diagonal sob
seu braço ou por trás das costas.
• Regule o cinto de segurança de for-
ma apropriada.
• Ao colocar o cinto em uma criança,
certifique-se de que a cinta cruze pelo
Para regular o cinto tórax da criança e de que esteja posi- Para soltar o cinto
Posicione o cinto nos quadris o mais baixo cionada abaixo do rosto e pescoço da Pressione o botão de liberação da fivela.
possível, não na sua cintura. criança. Permita que o retrator puxe completamente
Puxe a cinta diagonal na direção do retrator • Certifique-se de que o cinto não este- o cinto para dentro.
para remover qualquer folga. ja torcido. Certifique-se de que o cinto não esteja tor-
Não ó necessário regular o comprimento do cido ao ser retraído.
cinto de segurança, pois ele foi projetado
para retrair e estender de acordo com os
movimentos do corpo. Ele poderá travar em
caso de emergência (freada forte, colisão,
etc).
n
Cinto de segurança 3-pontos com
trava de emergência no retrator
Não permita que ninguém use o cinto CUIDADO
com a cinta diagonal passando por • Tome cuidado para não danificar as
baixo do braço ou por trás das costas. tiras ou componentes do cinto de se-
Não incline o encosto mais que o ne- gurança ao enroscá-los nos bancos,
cessário. portas, etc.
Não passe o cinto sobre objetos du- • A limpeza deve ser realizada cuidado-
ros ou frágeis, tais como, óculos, jói- samente usando-se sabão e água
as, canatas a chaves. morna. Nunca use produtos de limpe-
Não use o cinto com roupas muito za abrasivos ou alvejantes.
grossas. Isto pode dificultar o posicio- Eles podem danificar severamente o
namento do cinto. cinto. Ao limpar, nunca retire o cinto.
Não modifique ou desmonte o sis- Não deixe o cinto retrair antes que ele
tema dos cintos de segurança. esteja completamente seco.
Se o sistema de cinto de segurança Para colocar o cinto
passar por um impacto severo, subs- Puxe o cinto de segurança para fora do re-
titua-os em uma c o n c e s s i o n á r i a trator e encaixe a lingüeta na fivela até tra-
DAIHATSU, mesmo que os danos não var.
sejam visíveis.
ATENÇÃO
Para máxima proteção, após encaixar a
iingüeta, certifique-se de que o travamen-
to está seguro e que o cinto não esteja
torcido.

3-8

Cinto de segurança de 2-pontos

Para colocar o cinto Para regular a posição do cinto Para soltar o cinto
Encaixe a lingüeta na fivela até travar. Posicione o cinto o mais baixo possível nos Pressione o botão de liberação da fivela.
quadris, e não na sua cintura. Coloque a lingüeta dentro da fivela quando
ATENÇÃO Segure a placa da lingüeta em ângulo reto o cinto não estiver em uso.
Para máxima proteção, após encaixar a em relação ao cinto e puxe a cinta para
lingüeta, certifique-se de que o travamen- encurtá-la ou estendê-la. CUIDADO
to esteja seguro e que o cinto não esteja Para evitar danos aos cintos de seguran-
torcido. ATENÇÃO ça, certifique-se de que as cintas não
• A cinta inferior colocada muito alta sejam prensadas pelas portas ou meca-
pode aumentar o risco de ferimentos nismo de trava dos bancos.
pessoais sérios, devido à possibilida-
de do passageiro escorregar por bai-
xo da cinta, durante um acidente.
O
Dispositivo de proteção Fixação do dispositivo de prote-
para crianças ção para crianças

A DAIHATSU recomenda a utilização de um Existem dois pontos de fixação para dispo- ATENÇÃO
dispositivo de proteção para bebês ou crian- sitivo de proteção para crianças, como mos- Os fabricantes de dispositivos de prote-
ça* pequenas. tra a figura. ção para crianças recomendam • utiliza*
Para instalar um dispositivo de proteção para ção conforme a idade e peso da criança.
crianças, siga as instruções e recomenda- ATENÇÃO Antes de utilizar o dispositivo de proteção,
ções do fabricante. Os pontos de fixação foram projetados certifique-se de ler atentamente as instru-
para suportar apenas o carregamento ções e recomendações do fabricante.
ATENÇÃO imposto por dispositivos de proteção
Não utilize o dispositivo de proteção para para crianças corretamente instalados.
crianças no banco dianteiro. O dispositi- Estes pontos de fixação não devem, sob
vo de proteção no banco dianteiro pode hipótese alguma, ser utilizados para
causar ferimentos sérios e até a morte prender os cintos de segurança de adul-
da criança no caso de um acidente. tos ou fixar cargas ou equipamentos den-
tro do veículo.

3-11

20/02/98, 5:58 PM
y TE3

Fixação lateral direita Instalação da fixação superior esquerda

Clip de
fixação

Suporte
superior .
de fixação
Parafuso r~
de fixação""^-t~
Arruela —
Espaçador

Uniddade: mm Ilustração 1
Ilustração 2

A fixação superior mostrada pela figura é ins- O ponto de fixação superior mostrado na ilus- Para utilizar a fixação superior
talada em alguns modelos no lado direito, con- tração anterior (1) pode ser instalado confor- Coloque o cilp de fixação no suporte de fixa-
forme mostrado na figura a seguir (2) e se- me a ilustração acima, seguindo o procedi- ção superior, conforme indicado na ilustração.
guindo o procedimento abaixo. mento abaixo.
Instale o parafuso 5/16"-18 UNC x 30 mm, 1. Corte o carpete na região do ponto de fi- Quando a fixação superior não é utilizada
uma arruela e um espaçador de 10 mm atra- xação. Solte o cilp de fixação do suporte de fixação
vés do suporte de fixação superior. Detalhes 2. Instale o parafuso 5/16"-18 UNC x 30 mm, superior.
do suporte de fixação superior estão mostra- uma arruela e um espaçador de 10 mm
dos na figura acima. através do suporte de fixação superior.
Como instalar a fixação do dispositivo de
proteção Como instalar o suporte na fixação
Frente do
veículo

1. Rasgue com as mãos a região picotada Rasgue com as mãos a região picotada 2. Abra a cobertura do assoalho do com-
do tapete traseiro. da cobertura do assoalho do comparti- partimento de carga. Passe a cinta de
2. Instale nesta posição o ponto de anco- mento de carga. fixação através do furo da cobertura. Ins-
ragem do dispositivo de proteção. tale o suporte de fixação no ponto de
ancoragem. Feche a cobertura do asso-
alho.

3-12

SRS AIRBAG*
(Sistema Adicional de Proteção)

Alcance de colisão frontal

O sistema SRS AIRBAG foi projetado para ATENÇÃO


disparar instantaneamente no momento da Não observar as recomendações a seguir
aplicação de um impacto severo na parte poderá causar ferimentos sérios ou mor-
dianteira do veiculo. Atuando em conjunto te no caso de uma colisão frontal, mes-
com os cintos de segurança, o SRS AiR- mo se seu veículo for equipado com SRS
8AG reduz o impacto aplicado ao motorista AIRBAG.
e passageiro dianteiro nas regiões do rosto, 1. Certifique-se de ajustar o assento e o
cabeça, peito, etc. encosto dos bancos para a melhor po-
O SRS AIRBAG é um sistema adicional de sição.
proteção e não um substituto aos cintos de 2. Sento corretamente, encostado no
segurança. banco. Evite deixar a distância entre
O SRS AIRBAG do passageiro será dispa- o volante da direção e seu corpo, ou
rado mesmo no caso de não haver um pas- entre o painel de instrumentos e o
sageiro no banco dianteiro. corpo do passageiro dianteiro, muito
8. Não permita que crianças fiquem em O SRS AIRBAG é um dispositivo adi-
Não incline o corpo em direção ao
pé na frente do SRS AIRBAG. Não se- cional de proteção. O AIRBAG sozi-
volante da direção e o painel de ins-
gure uma criança no colo com o veí- nho não protegerá convenientemen-
trumentos.
culo em movimento. te o motorista e o passageiro no caso
5. Não coloque nenhum objeto, baga-
de uma colisão frontal. O AIRBAG In-
gem ou animais de estimação entre o
NOTA fla de instantaneamente e esvazia ra-
corpo do motorista e o volante de di-
1. Não usar os cintos de segurança cor- pidamente após o disparo. Desta for-
reção, ou entre corpo do passageiro
retamente, aumentará muito a proba- ma não haverá proteção efetiva após
dianteiro e o painel de instrumentos.
bilidade de ferimentos sérios, ou até a bolsa ter esvaziado.
6. Não segure o volante da direção pelo
painel central, quando estiver dirigin- morte, no caso de um acidente, mes-
do. Da mesma maneira não se apóie mo se seu veículo for equipado com
sobre o painel de instrumentos. SRS AIRBAG.
7. Não utilize o sistema de proteção de
crianças no banco dianteiro.

3-15

Y TE3 16 20/02/98, 5:58 PM

Luz de advertência A unidade de controle do AIRBAG pos-


do AIRBAG
\ AIRBAG do
sui uma função de diagnose que aciona
\ motorista a luz de advertência por 6 segundos
quando a chave de ignição é colocada
K j à )
na posição "ON". Se não houver nenhum
problema no sistema do AIRBAG, a luz
j / AIRBAG do de advertência apagará após 6 segun-
passageiro
dos. Neste momento o sistema passa do
modo de diagnose para o modo de veri-
ficação normal, verificando continuamen-
'Í^Unidade te os componentes e o circuito elétrico
de controle
do sistema. Se algum problema for en-
b
4. Não coloque nenhum objeto entre o contrado, a luz de advertência acende-
Componentes principais do AIRBAG rá alertando o motorista.
motorista e o volante da direção. Não • O AIRBAG para o motorista está incor-
coloque nenhum objeto entre o pas- A unidade de controle está equipada com
porado ao volante da direção. dois capacitores que fornecerão a ali-
sageiro e o painel de Instrumentos. • O AIRBAG para o passageiro está incor-
Ferimentos sérios poderão ocorrer no mentação ao módulo de controle, no
porado à parte superior do painel de ins- caso do rompimento da conexão no
caso de uma colisão frontal severa. trumentos. momento da colisão.
5. Não segurar corretamente o volante • A unidade de controle está localizada na
da direção ou apoiar-se sobre o pai- parte inferior do console central.
nel de instrumentos poderá causar • A luz de advertência do AIRBAG adver-
ferimentos sérios, no caso de uma te o motorista no caso de mau funciona-
colisão frontal severa. mento do sistema.
A eficiência do SRS AIRBAG será re- O SRS AIRBAG dispara apenas quan- 2. Não dirija encostado no volante da di-
duzida, ou ferimentos sérios poderão do o veículo sofre forte colisão fron- reção. Não fique encostado no painel
ser causados aos ocupantes, se os tal. Existe portanto a possibilidade do de instrumentos. No caso de uma co-
cintos de segurança não forem utili- SRS AIRBAG não disparar quando o lisão frontal severa, o disparo do AIR-
zados corretamente. O mesmo pode- veículo for submetido a impactos fra- BAG poderá ferí-lo seriamente.
rá acontecer se os ocupantes não cos, como por exemplo nos casos a 3. O SRS AIRBAG funciona apenas com
sentarem corretamente, encostados seguir: a chave de ignição na posição "ON".
no banco. O SRS AIRBAG poderá feri- • Colisão frontal contra um muro de Se seu veículo for pego de frente por
lo durante o disparo, se a distância concreto a velocidade inferior a outro veículo com a chave de ignição
entre o motorista e o volante da dire- 20 km/h. na posição "OFF", o AIRBAG não fun-
ção, ou a distância entre o passagei- * Quando o veículo colide com a tra- cionará.
ro e o painel de instrumentos não for seira de um caminhão, projetando-
adequada. se por baixo da carroceria.
O SRS AIRBAG poderá não disparar, * Quando o veículo recebe impacto
mesmo sob forte colisão frontal, se pelas laterais ou pela traseira.
as luzes de advertência estiverem • Durante um capotamento, ficando
acionadas. o veículo apoiado sobre as portas
ou teto.
3-16

TE3 16 20/02/98. 7:17 PM

ta
Funcionamento do AIRBAG
ATENÇÃO
• Se o AIRBAG causar ferimentos
faciais, consulte um médico imedia-
tamente.
• O gás que expande a bolsa do AIR-
BAG contém um composto estimulan-
te que não é prejudicial à saúde de
pessoas normais. Entretanto, este
estimulante pode ser prejudicial à
pessoas com problemas respiratóri-
os e alérgicos. Neste caso, após o dis-
paro do AIRBAG, abra os vidros para
permitir a entrada de ar fresco dentro
Se seu veículo sofrer um impacto frontal do veículo, ou então saia do veículo O SRS AIRBAG se esvazia imediatamente
severo, o SRS AIRBAG será disparado ins- depois de certificar-se de estar em após o disparo, para não obstruir a visão do
tantaneamente para proteger seu rosto, ca- local seguro. Se você sentir irritações motorista e permití-lo controlar o veículo.
beça e peito. na pele, nos olhos, garganta ou nariz,
No momento do disparo um ruído caracte- enxágüe a área afetada com bastante NOTA
rístico e fumaça branca serão liberados, isto água e respire ar fresco. Consulte um Se houver a necessidade de remover da
ó normal e a fumaça não é prejudicial à saú- médico se a irritação continuar. área do acidente um veículo que tenha o
de. AIRBAG disparado, dobre novamente a
Existe a probabilidade do disparo do AIR- boisa vazia para dentro do volante da di-
BAG causar alguns ferimentos superficiais reção, assegurando assim melhores con-
na face. dições para manobrá-lo.
[

• A eficiência do SRS AIRBAG será re- • O SRS AIRBAG dispara apenas quan- 2. Não dirija encostado no volante da di-
duzida, ou ferimentos sérios poderão do o veículo sofre forte colisão fron- reção. Não fique encostado no painel
ser causados aos ocupantes, se os tal. Existe portanto a possibilidade do de instrumentos. No caso de uma co-
cintos de segurança não forem utili- SRS AIRBAG não disparar quando o lisão frontal severa, o disparo do AIR-
zados corretamente. O mesmo pode- veículo for submetido a impactos fra- BAG poderá ferí-lo seriamente.
rá acontecer se os ocupantes não cos, como por exemplo nos casos a 3. O SRS AIRBAG funciona apenas com
sentarem corretamente, encostados seguir: a chave de ignição na posição "ON".
no banco. O SRS AIRBAG poderá feri- • Colisão frontal contra um muro de Se seu veículo for pego de frente por
lo durante o disparo, se a distância concreto a velocidade inferior a outro veículo com a chave de ignição
entre o motorista e o volante da dire- 20 km/h. na posição "OFF", o AIRBAG não fun-
ção, ou a distância entre o passagei- • Quando o veículo colide com a tra- cionará.
ro e o painel de instrumentos não for seira de um caminhão, projetando-
adequada. se por baixo da carroceria.
• O SRS AIRBAG poderá não disparar, • Quando o veículo recebe impacto
mesmo sob forte colisão frontal, se pelas laterais ou pela traseira.
as luzes de advertência estiverem • Durante um capotamento, ficando
acionadas. o veículo apoiado sobre as portas
ou teto.
3-16

TE3 16 ^ 20/02/98,7:17 PM

f H

Funcionamento do AIRBAG
ATENÇÃO
• Se o AIRBAG causar ferimentos
faciais, consulte um médico imedia-
tamente.
• O gás que expande a bolsa do AIR-
BAG contém um composto estimulan-
te que não é prejudicial à saúde de
pessoas normais. Entretanto, este
estimulante pode ser prejudicial à
pessoas com problemas respiratóri-
os e alérgicos. Neste caso, após o dis-
paro do AIRBAG, abra os vidros para
permitir a entrada de ar fresco dentro
Se seu veículo sofrer um impacto frontal do veículo, ou então saia do veículo O SRS AIRBAG se esvazia imediatamente
severo, o SRS AIRBAG será disparado Ins- depois de certificar-se de estar em após o disparo, para não obstruir a visão do
tantaneamente para proteger seu rosto, ca- iocal seguro. Se você sentir irritações motorista e permití-lo controlar o veículo.
beça e peito. na pele, nos olhos, garganta ou nariz,
No momento do disparo um ruído caracte- enxágüe a área afetada com bastante NOTA
rístico e fumaça branca serão liberados, isto água e respire ar fresco. Consulte um Se houver a necessidade de remover da
é normal e a fumaça não é prejudicial à saú- médico se a irritação continuar. área do acidente um veículo que tenha o
de. AIRBAG disparado, dobre novamente a
Existe a probabilidade do disparo do AIR- bolsa vazia para dentro do volante da di-
BAG causar alguns ferimentos superficiais reção, assegurando assim melhores con-
na face. dições para manobrá-lo.
Para sua segurança

"

A
L.~x[ V n l 0 Y Í

f j

ATENÇAO Nunca lave o interior do veículo com Danificar a cobertura do volante da dire-
• Lave as mãos com bastante água água ou detergente. ção, pode impedir o funcionamento cor-
após dobrar novamente a bolsa do O gerador do gás de disparo do AIRBAG reto do SRS AIRBAG.
AIRBAG para dentro do volante da di- contém substâncias inflamáveis e noci- Nunca cole qualquer objeto ou adesivos
reção. vas à saúde. sobre a cobertura do volante da direção,
Os resíduos do disparo do AIRBAG Existe uma grande probabilidade das ou sobre a cobertura do painel de ins-
podem irritar suas mios. substâncias do gerador do gás de dis- trumentos. Esta prática pode impedir o
• Não toque o dispositivo de disparo do paro tornar-se um gás venenoso ou uma funcionamento correto do SRS AIRBAG.
SRS AIRBAG com as mãos por 30 mi- substância explosiva quando em conta-
nutos após um disparo. Imediatamen- to com ácidos, água ou metais pesados.
te após o disparo, a seção do dispo- Se você sentir alguma liberação de gás
sitivo estará extremamente quente, pelo dispositivo de disparo do AIRBAG,
podendo provocar queimaduras séri- abra bem as janelas do veículo e respi-
as ou ferimentos. re ar fresco. Leve seu veículo a um re-
vendedor DAIHATSU para a substituição
da unidade do AIRBAG.

3-19

TE3 19 20/02/98, 5:58 PM

Kl
Informações sobre serviço
Para garantir a confiabilidade do sistema de Desfazer-se do sistema SRS AIRBAG;
AIRBAG do seu veículo, consulte um reven- Soldas elétricas;
dedor DAIHATSU dez anos após o 18 regis- Reparos na carroceria;
^ tro do veículo. Reparos na pintura;
Você deve inspecionar, fazer manutenção Substituição da estrutura dianteira
ou substituir o sistema de AIRBAG de seu Instalação de equipamentos na parte
^ veículo, em um revendedor DAIHATSU, nos dianteira do veículo.
^ seguintes casos:
• Após o disparo do AIRBAG. Não modifique ou substitua o volante da
^ O SRS AIRBAG e a unidade de controle direção, ou outras peças relacionadas ao
devem ser substituídos por componen- SRS AIRBAG e a suspensão dianteira.
tes novos. Tais modificações reduzem a eficiência
•w Não remova ou destrua o SRS AIRBAG do AIRBAG ou tornam-no inoperante.
após o disparo.
^ • Quando a luz de advertência do Al RBAG Para sua segurança, certifique-se de ins-
permanecer acesa após a partida do pecionar, remover ou instalar componen-
motor. tes relacionados à direção, apenas em
• Após o veículo sofrer um acidente. um revendedor autorizado DAIHATSU.
O SRS AIRBAG pode disparar acidental-
^ ATENÇÃO mente, causando ferimentos sérios ou
Consulte seu revendedor autorizado até morte, se as seguintes operações fo-
DAIHATSU antes de realizar as seguin- rem realizadas:
tes operações: • Nunca tente remover a cobertura do
^ • Remoção da cobertura do volante da volante da direção;
direção. • Nunca tente verificar o sistema do
^ • Remoção do volante da direção; SRS AIRBAG com um dispositivo ele-
^ • Remoção do painel de instrumentos; trônico de teste;
• Instalação de eauiDamento de áudio: • N u n c a e s n u e n t e o s m m n n n p n t p s Ho
7. Não apóie um guarda-chuva sobre o
painel de instrumentos. Ferimentos sé-
rios aos ocupantes poderão ocorrer no
caso do disparo do SRS AIRBAG.
8. Não submeta o volante da direção, o
painel de instrumentos, ou peças rela-
cionadas a impactos severos. Não ob-
servar esta advertência pode provocar
o disparo acidental do SRS AIRBAG.
9. Ao levar seu veículo a um revendedor
DAIHATSU ou oficina autorizada para
manutenção, informe ao pessoal que seu
veículo é equipado com o sistema SRS
Não cole ou instale nenhum acessório 5. Não coloque objetos sobre o painel de AIRBAG. Não observar estas recomen-
sobre a cobertura do volante da direção. instrumentos. Esta prática pode causar dações e as advertências descritas nos
A bolsa do AIRBAG está localizada sob um disparo inadequado do SRS AIR- manuais de serviço da DAIHATSU, pode
a cobertura do volante. No caso do dis- BAG, ou então estes objetos podem ser resultar em ferimentos sérios, morte ou
paro do SRS AIRBAG, estes acessórios lançados dentro do veículo, causando fe- danos ao sistema.
podem ser lançados dentro do veículo, rimentos aos ocupantes. 10. Saiba que seu veículo está equipado
causando ferimentos aos ocupantes. 6. Não coloque acessórios no pára-brisa ou com AIRBAG. Ao vender o veículo, in-
no espelho retrovisor interno. No caso forme ao novo proprietário a existência
do disparo do SRS AIRBAG, estes aces- deste sistema de proteção.
sórios podem ser lançados dentro do 11. Não utilize o sistema de AIRBAG para
veículo, causando ferimentos aos ocu- outro fim. Ele foi projetado apenas para
pantes. ser utilizado como um sistema adicional
de proteção.

20
Seção 4
Instrumentos e controles

Chave de ignição 4-1


Comutador multi-funções 4-2
Controle de nivelamento dos faróis 4-4
Interruptor das luzes de advertência 4-4
Interruptor dos limpadores e lavadores 4-4
Interruptor do desembaçador do vidro traseiro 4-5
Interruptor da lanterna traseira de neblina 4-6
Farol de neblina dianteiro 4-6
Interruptor de bloqueio do diferencial central 4-6
Acendedor de cigarros 4-7

| 20/02/98, 7:38 PM
7
TEQrupo

Chave de ignição

LOCK... Nesta posição a chave pode ser ATENÇÃO ACC... Para uso quando você quer utili-
retirada ou colocada. Se você • Em nenhuma circunstância a chave zar o rádio ou outros acessórios
não conseguir girar a chave da de ignição deve ser girada para a po- com o motor desligado.
posição "LOCK" para a posição sição "LOCK" com o veículo em mo-
"ACC", gire a chave enquanto vimento. Com a chave na posição
movimenta o volante de direção "LOCK", a chave pode ser fácil e inad-
para esquerda e para a direita. vertidamente retirada da ignição. A
retirada da chave da ignição irá tra-
var a coluna de direção, podendo re-
sultar na perda da direção do veícu-
lo, causando um acidente.
• Não deixe as chaves dentro do veícu-
lo quando este estiver vazio ou quan-
do o veículo estiver ocupado apenas
r\r»r rnanrae
Comutador multi-funções
Controle dos faróis

Segundo
estágio

estágio

ON... O motor funciona nesta posição. START Para ligar o motor, gire a chave Gire o botão do comutador multi-funções
para a posição "START". para ligar os faróis.
CUIDADO Após o motor começar a funcio-
Nunca deixe a chave na posição "ON" nar, solte a chave e ela retornará Posição do Gire
quando o motor estiver desligado. Não automaticamente à posição "ON". ^^-^h-iteruiptor
observar esta recomendação poderá des- axe ID
Luzes 1s estágio 2a estágio
carregar a bateria e o sistema de ignição
poderá ser danificado. Faróis OFF ON

Lanternas ON ON
Lanternas traseiras ON ON

Luz da placa ON ON

Luzes do painel ON ON
Sinal sonoro de advertência de farol
Luzes indicadoras de direção aceso*
Este sinal sonoro será acionado quando a
porta do motorista for aberta e a chave de
ignição estiver na posição "ACC" ou "LOCK",
Farol alto
lembrando você de apagar os faróis antes
de deixar o veículo.
Mudança /
de faixa \

Lampejo

Farol alto Para sinalizar uma curva à direita ou à es-


Para ligar o farol alto com os faróis ligados, querda, movimente a alavanca para cima ou
V-
empurre a alavanca para frente. A luz azul para baixo, com a chave de ignição na posi-
indicadora do farol alto irá acender no pai- ção "ON".
nel de instrumentos. A luz indicadora no painel de instrumentos
Para retornar ao farol baixo, puxe a alavan- começará a piscar.
ca para trás. Você também poderá indicar a mudança de
faixa de rolamento, movimentando levemen-
Lampejo te a alavanca indicadora de direção e segu-
Para lampejar o farol, puxe a alavanca multi- tando-a na posição.
funções levemente, soltando a seguir.
O lampejo do farol funciona com o comuta- NOTA
dor do farol na posição "ON" ou "OFF". Se as luzes piscarem mais rapidamente
do que o normal, uma lâmpada pode es-
tar queimada.

4-3
I TE4 20/02/98, 6:03 PM
,k

Interruptor do desembaçador do
Comutador do limpador e lavador Interruptor do limpador e lavador traseiro vidro traseiro

^ OFF 1

sSLID
Intermitente
i
4
Lavador
Velocidade baixa ligado

Velocidade alta
â

O limpador e o lavador funcionam com a O limpador e lavador do vidro traseiro funcio- O desembaçador do vidro traseiro funciona
chave de ignição na posição "ON". nam com a chave de ignição na posição com a chave de ignição na posição "ON".
Para ligar o limpador, empurre a alavanca "ON". Pressione o interruptor do desembaçador do
para baixo. Pressione a parte superior do interruptor do vidro traseiro para acioná-lo. Pressione-o
Para acionar o lavador, puxe a alavanca em limpador traseiro para acionar o limpador. novamente para desligá-lo.
sua direção. O limpador funcionará automa- Pressione-o com mais força para acionar o Quando desembaçador do vidro traseiro es-
ticamente após o acionamento do lavador. lavador em conjunto com o limpador. tiver acionado, a luz indicadora no inter-
O limpador funciona de forma intermitente Pressione a parte inferior do interruptor do ruptor acenderá.
quando a alavanca for colocada na posição lavador traseiro para acionar apenas o la-
"INT". vador. CUIDADO
Lembre-se de desligar o desembaçador
do vidro traseiro, após completar a ope-
ração, evitando assim a descarga da ba-
teria. Evite riscar ou danificar os condu-
!

Controle de nivelamento Interruptor das luzes de advertência Interruptor dos limpadores


dos fqróis* e lavadores
ATENÇÃO
• Durante períodos de clima muito frio,
aqueça o vidro com o desembaçador
antes de usar o lavador. Isto vai aju-
dar a evitar o congelamento, que pode
atrapalhar a sua visão ou provocar um
acidente.
• Palhetas desgastadas ou sujas po-
dem reduzir a sua visibilidade. Certi-
fique-se de substituir e consertar as
palhetas quando necessário.

CUIDADO
Regule o controle de nivelamento dos fa- Pressione o interruptor para acionar as lu- • Não use líquido de arrefecimento no
róis para a posição adequada, de acordo zes de advertência. As luzes indicadoras de lugar do líquido do lavador pois ele
com as condições de carga do seu veículo. direção dianteiras e traseiras irão piscar in- pode danificar a pintura.
termitentemente. • Não utilize o limpador quando os vi-
O indicador direção não funcionará quando dros estiverem secos. Isto pode da-
Carregamento Posição
este interruptor estiver pressionado. nificar as palhetas do limpador redu-
Motorista Oou 1 Pressione-o novamente para desligar as lu- zindo sua eficiência.
zes de advertência. • Não acione o lavador se o reservató-
2 pessoas, bancos dianteiros Oou 1
Acione as luzes de advertência apenas em rio de líquido estiver vazio. Isto pode
2 pessoas, bancos dianteiros +
2 caso de emergência. danificar o motor.
3 pessoas, bancos traseiros
2 pessoas, bancos dianteiros +
ATENÇÃO
3 pessoas, bancos traseiros + 3 Encoste o veículo em local seguro para
Carga max. comp. de bagagem* evitar acidentes.
Motorista + carga máx 4
Até a carga máxima no eixo traseiro*

'Veja pag 15-3 "Peso máximo do veículo"


4-4

Interruptor da lanterna traseira Farol de neblina dianteiro* Interruptor de bloqueio do dife-


de neblina* rencial central

A lanterna traseira de neblina acende so- O farol de neblina dianteiro só funciona com Este interruptor deve ser utilizado durante a
mente com os faróis ligados. a chave de ignição na posição "ON". Pres- condução do veículo por estradas escorre-
Pressione o interruptor para acionar a lan- sione o interruptor para acionar o farol de gadias ou para sair de regiões com baixa
terna traseira de neblina, pressione-o no- neblina dianteiro. aderência. Este interruptor também deve ser
vamente para desligá-la. acionado para desatolar o veículo.
Quando a lanterna traseira de neblina es- A operação deste interruptor faz o bloqueio
tiver acionada, a luz indicadora no inter- do diferencial central do veículo. Quando o
ruptor acenderá. diferencial central estiver bloqueado a luz
indicadora acenderá no painel.
Sinal sonoro de advertência de lanterna Desligue este interruptor durante a condu-
de neblina acesa ção normal do veículo. Acione este interrup-
Este sinal sonoro será acionado quando a tor apenas com o veículo parado. No caso
porta do motorista for aberta e a chave de de veículos com transmissão automática,
ianicão estiver na Dosicão "ACC" ou "LOCK". arínnA octA intorriintnr anânac rnm a ala.
Acendedor de cigarros

"Éh

Com a chave de ignição na posição "ACC" CUIDADO • Não encaixe o acendedor de cigar-
ou "ON", pressione o acendedor de cigarro • Se o acendedor de cigarro não retor- ro de outro veículo no soquete do
até o fundo para acioná-lo nar automaticamente à sua posição acendedor.
O acendedor de cigarro retornará automati- 20 segundos após ter sido completa- Não observar esta recomendação
camente à posição original quando estiver mente pressionado, significa que o pode causar o funcionamento incor-
quente o suficiente para utilização. acendedor não está funcionado cor- reto ou com mau contato, supera-
Puxe-o para fora para utilizar. retamente. Puxe imediatamente o quecendo o acendedor e os fios de
Após a utilização, retorne-o à posição origi- acendedor para a posição original. ligação.
nal. Leve o seu veículo a uma concessio- • Substitua o acendedor de cigarro por
nária DAIHATSU o mais rápido possí- um componente original DAIHATSU.
ATENÇÃO vel para corrigir o problema
• Não toque na resistência aquecedora • Nunca tente usar um acendedor de ci-
do acendedor de cigarros, evitando garro com problema, mantendo-o
assim possíveis queimaduras. pressionado com a mão.

4-7

20/02/98, 6:03 PM

Seção 5
Instrumentos e indicadores

Painel 5-1
Luzes de advertência 5-2
Luzes indicadoras 5-6
Indicador de combustível 5-7
Indicador de temperatura do líquido de arrefecimento 5-8
Tacómetro 5-9
Painel

Indicadores simples Indicador duplo

Indipador de Temperatura Indipador do Temperatura


da Agua do Motor Velocímetro Tacómetro da Agua do Motor Velocímetro Tacómetro

V
V

Indicador de Combustível Luzes de Advertdncla


Luzes de Advertência

5-1

I TE 5 A 20/02/98, 6:05 PM

Luz de advertência da pressão de óleo Luz de advertência de carga da bateria

V-

ATENÇÃO Se ocorrer algum problema no sistema de A luz de advertência acenderá se o sistema


Não utilize o veículo se a luz de adver- lubrificação durante o funcionamento do de carga da bateria não estiver funcionan-
tência do freio estiver acesa. Não obser- motor, a luz de advertência acenderá, aler- do corretamente com o motor ligado.
var esta recomendação pode causar um tando o motorista sobre a pressão baixa do Desligue o motor e todos os acessórios.
acidente. Faça uma verificação do freio óleo. Verifique a correia do alternador quanto a
imediatamente. baixa tensão ou danos.
ATENÇÃO
• Se a luz de advertência da pressão de ATENÇÃO
óleo acender, conduza o veículo a um • Não continue dirigindo o veículo se a
local seguro, fora da pista, e desligue correia do alternador estiver folgada
o motor. ou quebrada. O motor poderá supe-
• Não observar esta recomendação raquecer, provocando danos sérios.
pode causar danos severos ao motor. Leve seu veículo para uma verifica-
ção em um revendedor DAIHATSU.
Luzes de advertência
Luz de advertência do freio
As luzes de advertência indicam situações Para verificar as luzes de advertência
anormais em seus respectivos sistemas. 1. Acione o freio de estacionamento.
2. Gire a chave de ignição para a posição
ATENÇÃO "ON", mas não ligue o motor. Todas lu-
• Se você precisar desligar o motor ou zes de advertência devem acender.
parar o veículo em uma emergência, A luz de advertência do ABS apagará
procure um local seguro fora da pis- alguns segundos mais tarde.
ta. Desligue o motor e ligue as luzes A luz de advertência do AIRBAG apaga-
de emergência (pisca-alerta). rá 6 segundos mais tarde.
• Aguarde o motor esfriar antes de fazer 3. Após o motor ter sido ligado, e a alavan-
a verificação em qualquer componen- ca do freio de estacionamento ter sido
te do compartimento do motor, evitan- abaixada, as luzes de advertência de-
do assim possíveis queimaduras. vem apagar.
• Mantenha as mãos, roupas e outros Se alguma luz de advertência não funcio- Com o motor funcionando, quando o freio
objetos longe das partes móveis do nar corretamente, faça uma verificação em de estacionamento estiver acionado, ou o
compartimento do motor, evitando uma concessionária DAIHATSU o mais rá- nível do fluído de freio se aproximar da mar-
assim ferimentos pessoais. pido possível. cação "MIN" do reservatório, a luz de ad-
vertência do freio acenderá.
A luz de advertência alerta o motorista para
verificar o sistema de freio quanto a vaza-
mentos de fluído de freio ou para reabaste-
cer o reservatório. Adicione fluido de freio
se necessário. Com esta luz acesa, a força
necessária será maior, assim com o espaço
de frenagem.

_£=2_

Luz de advertência do motor Luz de advertência do ABS

ABS
O

ATENÇÃO Se houver um problema no módulo de con- Esta luz acende quando o comutador de ig-
• Não tente verificar ou regular a cor- trole eletrônico com o motor em funciona- nição é colocado na posição "ON" e apaga
reia com o motor em funcionamento. mento, a luz de advertência acenderá. alguns segundos depois.
Antes de iniciar a verificação da ten- Se alguma das condições abaixo ocorrer,
são da correia, desligue o motor e CUIDADO leve seu veículo a um revendedor autoriza-
aguarde ele esfriar. Não observar esta Se esta luz acender, leve seu veículo ime- do DAIHATSU para verificação.
recomendação pode causar ferimen- diatamente a um revendedor DAIHATSU • Quando o comutador de ignição for co-
tos às mãos e braços, pois o ventila- para verificação. locado na posição "ON", a luz de adver-
dor do radiador pode ser acionado tência não acende, ou permanece sem-
mesmo depois do motor ter sido des- pre acesa.
ligado. • Após a luz apagar, ela volta a acender.
• A luz acende com o veículo em movi-
mento.
Luzes de advertência do cinto
de segurança Luz de advertência do AIRBAG

Se o cinto de segurança do motorista não Se ocorrer algum problema no sistema do


ATENÇÃO
estiver afivelado esta luz acenderá. A luz SRS AIRBAG, esta luz de advertência acen-
Se as luzes de advertência do ABS e do
permanecerá acesa enquanto o cinto não derá. Normalmente, quando o comutador de
freio acenderem ao mesmo tempo, e per-
for devidamente afivelado. ignição é colocado na posição 'ON", a luz
manecerem acesas, a força frenante po-
acende por 6 segundos, apagando a seguir.
derá ser muito reduzida. Páre imediata-
Isto indica que o sistema está funcionando
mente o veículo em local seguro e pro-
cure um revendedor DAIHATSU. corretamente.
Leve seu veículo imediatamente a um re-
vendedor DAIHATSU se alguma das condi-
ções abaixo ocorrer.
• A luz de advertência não acende quan-
do o comutador de ignição é colocado
na posição "ON".
• A luz de advertência permanece acesa
mesmo após os 6 segundos do momen-
to em que o comutador de ignição foi co-
locado na posição 'ON".

5-5

20/02/98, 6:05 PM
TE 5

Luz indicadora de farol alto Luz indicadora do bloqueio do diferen- Indicador d© combustível
cial central

Quando os faróis altos ou o sinal de passa-


gem (lampejo) forem acionados, a luz indi- Quando esta luz estiver acesa, o diferen-
cial central estará no modo bloqueado O ponteiro não retorna à posição "E" mes-
cadora acenderá no painel. mo quando a chave de ignição é girada para
Quando o interruptor de bloqueio do dife-
rencial central estiver na posição "ON" a posição "ACC ou "LOCK". O indicador
com a chave de ignição na posição "ON" sempre mostrará a quantidade aproximada
esta luz acenderá. de combustível existente no reservatório
ATENÇÃO
Não dirija com o nível de combustível
abaixo da linha de vazio "E".
Isto pode causar falhas no motor, e da-
nos ao catalisador. Dirigir com pouco
combustível pode ocasionar um aciden-
te se o motor morrer ou engasgar devido
à falta de combustível.
CUIDAnn
Luzes indicadoras Luz indicadora da lanterna traseira de
Luz indicadora de posição das marchas Luz indicadora do "Overdrive" neblina

Com o comutador de ignição na posição Quando o interruptor do "overdrive" estiver A luz indicadora da lanterna traseira de ne-
"ON", este indicador mostra a posição da desligado, a luz indicadora acenderá. blina acende quando esta estiver ligada.
alavanca de seleção de marchas.
A luz indicadora da posição "R" é laranja,
enquanto as demais são verdes.

5-6

T~

Indicador de temperatura do líqui- Velocímetro, hodômetro e hodô-


do de arrefecimento metro parcial

Superaquecimento Hodimetro
Velocímetro

Temperatura
Normal

Botão de retorno Hodômetro parcial

Com a chave de ignição na posição "ON", o ATENÇÃO Velocímetro


indicador de temperatura indica a tempera- • Para ajudar a reduzir o risco de quei- O ponteiro indica a velocidade do veículo.
tura do sistema de arrefecimento do motor. maduras, aguarde o motor esfriar an-
tes de iniciar a verificação de qualquer Hodômetro totalizador
ATENÇÃO componente no compartimento do O hodômetro totalizador indica a distância
Não continue a dirigir o veículo se o indi- motor. total já percorrida pelo veículo.
cador de temperatura do líquido de arre- • Nunca retire a tampa do radiador en- Dígito branco - 1 km (1 milha) unitário.
fecimento Indicar superaquecimento. quanto o motor ainda estiver quente.
(Veja "Superaquecimento do motor"). O líquido de arrefecimento quente e O hodômetro parcial
pressurizado irá espirrar, e tanto você O hodômetro parcial indica distância de per-
como pessoas próximas podem so- curso específicos. Pressione o botão de re-
frer graves ferimentos pessoais. torno para voltar o marcador a zero.
Dígito branco - 1 km (1 milha) unitário.
I . •* r\r\ M / 4 /a r\ HH;ÍAv;a
Tacómetro

O tacómetro indica a velocidade do motor


em rotações por minuto.
A faixa vermelha indica rotação excessiva
do motor.

CUIDADO
Não leve o motor a rotações excessivas
para não danificá-lo.

5-9
< TE5 20/02/08, 6:06 PM
Á,

Seção 6
Ventilação e Ar Condicionado

Aquecedor, ar condicionado e ventilação .


6-1
Aquecedor, ar condicionado e
ventilação* Difusores de ar Alavanca de controle dos difusores de ar
O aquecedor, o ar condicionado e a ventila-
ção funcionam com a chave de ignição na
posição "ON".

NOTA Esta alavanca controla os difusores de ar


A direção do ar dos difusores " B " é selecionados
controlada no botão existente no pró
prio difusor. Posição da
alavanca V V
B C A
Difusores B A
C A* C

* Pequena vazào de ar

6-1

TE6 20/02/98, 6:07 PM

interruptor do ar condicionado* Sugestões de operação


• Em alguns modelos específicos, se a • Certifique-se de que os dutos de entra-
temperatura do líquido de arrefeci- da de ar na frente do pára-brisa não es-
mento do motor aumentar excessiva- tejam bloqueados por folhas ou outros
mente com o veículo trafegando em materiais.
um longo aclive, etc... e com o ar con- • Não movimente a alavanca de controle
dicionado funcionando, o sistema de de temperatura para a posição mais fria
ar condicionado desligará automati- com a alavanca de controle dos difuso-
camente. res em Z I ou , em climas com
• Em alguns modelos específicos, umidade extremamente alta. A diferen-
quando você pressionar completa- ça de temperatura entre o ar exterior e o
V- mente o pedal do acelerador para uma pára-brisa pode causar embaçamento,
arrancada rápida, etc... o compressor podendo prejudicar a visão.
de ar condicionado desligará tempo- • Não movimente a alavanca de controle
Ligue o interruptor do ar condicionado para rariamente, de forma a aumentar o de- da entrada de ar para d&s com a ala-
resfriar ou desumidificar o ar. sempenho do veículo. vanca de controle dos difusores em
Para ligar o ar condicionado, pressione o ou pois os vidros po-
interruptor com o ventilador ligado. ATENÇÃO derão embaçar.
Para desligar, pressione novamente o inter- Como o motor é equipado com um dis- • Não utilize para resfriar o interior do
ruptor. A luz indicadora acenderá quando o positivo de aumento da marcha lenta, veículo em dias de alta umidade. Isto pode
ar condicionado estiver ligado. quando o ar condicionado estiver ligado embaçar o pára-brisa.
a rotação de marcha lenta será ligeira- • Se o seu veículo ficar parado por um lon-
NOTA mente maior. Atenção ao partir ou parar go período sob sol forte e a temperatura
• Quando a temperatura ambiente está b veículo. interior for extremamente alta, ligue o ar
próxima de 0° C, a função de desumi- condicionado com os vidros completa-
dificação não funcionará. mente abertos. Após o interior começar
• O resfriamento rápido do ar pode cau- a esfriar, feche os vidros completamen-
sar uma névoa na saída dos difuso- te e selecione a temperatura desejada.
Alavanca de controle da temperatura do ar Alavanca de controle de entrada de ar Alavanca do ventilador

* OFF • # •
1 —
>

• -

<
Baixa Alta
Velocidade Velocidade

A temperatura do ar é ajustada nesta alavan- Recirculação do ar interno A vazão de ar é alterada nesta alavanca,
ca. Quando ar quente é indesejado, mova a Entrada de ar exterior
alavanca totalmente para a esquerda.
NOTA
Quando o ar exterior é indesejado, movi-
mente a alavanca para r^g-i .
Porém, é importante retornar a alavanca
para TO-i de tempo em tempo, pois os
vidros poderão começar a embaçar ou o
interior pode começar a abafar.
Em uso normal, posicione a alavanca em
íSJ .

6-2

Aquecimento
• Os vidros embaçam facilmente em dias
chuvosos, resultando em pouca visibili-
dade. Ocorrendo isto, utilize o ar condi-
cionado no modo de resfriamento ou de-
sembaçamento.

Posição de cada alavanca e interruptor NOTA


1) V * Coloque a alavanca para ^ de tem-
po em tempo, pois os vidros podem co-
2) Lado da temperatura mais alta
meçar a embaçar ou o interior do veí-
3) t f i b culo pode ficar abafado.
4) Posição desejada
5) ON ou OFF
Ligue o interruptor do ar condicionado para
desumidificar o ar. Se for desejado um aque-
cimento rápido, posicione as alavancas 2 e
4 no lado direito e a alavanca 3 em .
V

Aquecimento para os pés e ar fresco para


Resfriamento o rosto Aquecimento e desembaçamento

© ®

© © © ©

Posição de cada alavanca e interruptor Posição de cada alavanca e interruptor Posição de cada alavanca e interruptor
1) y 1) 1)$l
2) Lado da temperatura mais baixa 2) Posição intermediária 2) Lado da temperatura mais alta
3) K à 3) t S à 3)^3
4) Posição desejada 4) Posição desejada 4) Posição desejada
5) ON 5) ON ou OFF 5) ON ou OFF
Se for desejado um resfriamento rápido, A máxima diferença de temperatura entre Ligue o interruptor do ar condicionado para
posicione a alavanca 2 para o lado esquer- seu rosto e seus pés ocorrerá com a ala- desumidificar o ar.
do, a alavanca 3 para a posição rCS e a vanca 2 na posição central. O fluxo de ar
alavanca 4 para o lado direito. direcionado para seu rosto será maior mo-
vimentando-se a alavanca de controle dos
NOTA difusores da posição ^ para .
Coloque a alavanca para a posição "CGb Ligue o interruptor do ar condicionado para
de tempo em tempo pois os vidros po- desumidificar o ar.
dem começar a embaçar ou o interior do
veículo pode ficar muito abafado.
6-5

I TE6 20/02/98, 6:07 PM

Seção 7
Sistema de Áudio*

Rádio AM/FM com toca fitas


Transmissões em FM 7-2
7-5
Sugestões de operação Toca fitas*
Você pode utilizar o sistema de som com a 1» Nunca deixe ímãs, chave de fenda ou 6* Se os rótulos estiverem descolando,
chave de ignição em "ACC" ou "ON". objetos similares próximos do cabeçote cole-os apropriadamente.
ou das fitas cassete.
NOTA 2* Uma fita folgada pode causar funciona-
Para evitar que a bateria descarregue, mento incorreto quando a fita é coloca-
não ligue o sistema de som por longos da no toca fitas.
períodos com o motor desligado. Portanto, elimine qualquer folga na fita
antes de usá-la.
Antena

NOTA
Certifique-se de recolher a antena ao le-
var o veículo em um lava-rápido.
Habitue-se a recolher a antena quando
você não está ouvindo o rádio.

As fitas cassete C-90 são fabricadas com


fitas extremamente finas. Conseqüente-
mente, estas fitas são mais vulneráveis
a esticamento e amassamento. Tente
evitar o uso de fitas C-90.
Se a qualidade dos sons agudos dimi-
nuir muito devido a sujeira do cabeçote,
limpe o cabeçote usando uma fita espe-
cial para limpeza.
Quando você não estiver ouvindo o toca
fitas, retire a fita do aparelho e coloque-
a na caixa apropriada. Guarde as fitas
em lugar protegido dos raios solares e
livre de poeira.

7-1

T TE7 20/02/98, 6:09 PM


V.

Procedimento para funcionamento do rádio


4. Tecla de seleção AM/FM 9. Tecla de seleção de programa Sintonia
Pressione a tecla para selecionar a fai- Pressione esta tecla para tocar as músi- Se uma fita cassete estiver inserida, retire-a.
xa FM ou AM cas do lado oposto da fita, quando algu- Escolha a faixa de AM ou FM pressionando
5. Tecla de sintonia ma fita está sendo tocada. a tecla de seleção de AM/FM.
Pressione a tecla para sintonizar a emis- Veja "Procedimento de funcionamento O rádio irá automaticamente passar para
sora desejada. do toca fitas". stereo ao sintonizar uma estação FM ste-
Veja "Sintonia" 10. Tecla do mostrador reo. O mostrador indicará o sinal "ST"
5. Tecia de regulagem do horário Quando esta tecla é pressionada en- Se o sinal stereo da emissora enfraquecer,
Acerte a hora pressionado a tecla de re- quanto uma emissora está sintonizada, o sistema irá automaticamente passar para
V gulagem da hora e a tecla do mostrador o mostrador mudará das horas para a mono.
ao mesmo tempo. freqüência sintonizada. Existem 3 métodos de sintonia de emis-
Veja "Regulagem do horário" Aproximadamente 5 segundos depois, o soras.
6. Teclas de emissoras memorizadas mostrador retornará para as horas. 1. Sintonia manual
Pressione a tecla para sintonizar a emis- 11. Mostrador Pressione levemente a tecla de sintonia
sora desejada. O mostrador normalmente indica as ho- para selecionar a emissora desejada.
Veja "Sintonia" e "Como memorizar uma ras. Cada vez que a tecla é pressionada a
emissora". Indicador "Stereo" freqüência altera progressivamente.
7. Abertura para a fita cassete Indicador AM/FM • Lado A Freqüências mais altas
Coloque a fita cassete pela abertura. Indicador da • Lado v Freqüências mais baixas
st < f m IIII-OO
Veja "Procedimento de funcionamento memória- 0>AMlU-UI_l A freqüência selecionada é indicada no
do toca fitas. mostrador.
8. Teclas de avanço rápido/retrocesso/ Indicador do Freqüência da
Se a freqüência que está sendo rece-
lado da fita emissora/Relógio
ejeção bida já tiver sido memorizado, o nú-
Pressione as teclas para avanço rápido mero do canal também aparecerá no
ou retrocesso ou ejeção da fita cassete. mostrador.
Veja "Procedimento de funcionamento
do toca fitas".
Rádio AM/FM com toca fitas*

Botão llga-desllga/Volu me/t>alanço


Botão do lader
Botão de controle do tom
Botão de seleção AM/FM
Botão de sintonia e ajuste do relógio
Botões das emissoras memorizadas
Porta lltas-cassete
Avanço/retrocesso da fita
Seleção do lado da ttta
Botão do mostrador
Mostrador
© ©
1. Botão liga/desliga 2. Botão de controle de fader Horário para reforçar os alto-falan-
Pressione o botão para ligar. (Sistema com 2 alto-falantes) tes traseiros:
Pressione-o novamente para desligar. Gire o botão para posicionar os alto-fa- Anti-horário.. para reforçar os alto-falan-
1. Botão de controle do volume lantes a serem ouvidos. tes dianteiros:
Gire o botão para regular o volume Totalmente à esquerda, são usados os 3. Botão de controle do tom
Horário Aumenta alto-falantes dianteiros. Controle dos graves
Anti-horário.. Diminue Totalmente à direita, são usados os alto- Gire o botão para regular os sons graves.
1. Botão de controle do balanço falantes traseiros. Em relação à posição central (click) do
Com o botão puxado, gire o botão para botão
regular o balanço entre os alto-falantes NOTA Horário Reforça os graves
direitos e esquerdos Se o botão for posicionado do lado que Anti-horário.. Atenua os graves
Horário Reforça o lado direito não existe alto-falante, o sistema não re- Controle dos agudos
Anti-horário.. Reforça o lado esquerdo produzirá som algum. O botão deverá Mantendo o botão puxado, gire o botão
Após regular o balanço, retorne o botão estar colocado na posição onde estejam para regular os sons agudos.
à posição original. instalados os alto-falantes. Em relação à posição central (click) do
botão
(Sistema com 4 alto-falantes) Horário Reforça os agudos
Gire o botão para regular o volume entre os Anti-horário.. Atenua os agudos
alto-falantes dianteiros e traseiros.
7-2

Procedimento para funcionamento do rádio


4. Tecla de seleção AM/FM 9. Tecla de seleção de programa Sintonia
Pressione a tecla para selecionar a fai- Pressione esta tecla para tocar as músi- Se uma fita cassete estiver inserida, retire-a.
xa FM ou AM cas do lado oposto da fita, quando algu- Escolha a faixa de AM ou FM pressionando
5. Tecla de sintonia ma fita está sendo tocada. a tecla de seleção de AM/FM.
Pressione a tecla para sintonizar a emis- Veja "Procedimento de funcionamento O rádio irá automaticamente passar para
sora desejada. do toca fitas". stereo ao sintonizar uma estação FM ste-
Veja "Sintonia" 10. Tecla do mostrador reo. O mostrador indicará o sinal "ST"
5. Tecla de regulagem do horário Quando esta tecla é pressionada en- Se o sinal stereo da emissora enfraquecer,
Acerte a hora pressionado a tecla de re- quanto uma emissora está sintonizada, o sistema irá automaticamente passar para
gulagem da hora e a tecla do mostrador o mostrador mudará das horas para a mono.
ao mesmo tempo. freqüência sintonizada. Existem 3 métodos de sintonia de emis-
Veja "Regulagem do horário" Aproximadamente 5 segundos depois, o soras.
6. Teclas de emissoras memorizadas mostrador retornará para as horas. 1. Sintonia manual
Pressione a tecla para sintonizar a emis- 11. Mostrador Pressione levemente a tecla de sintonia
sora desejada. O mostrador normalmente indica as ho- para selecionar a emissora desejada.
Veja "Sintonia" e "Como memorizar uma ras. Cada vez que a tecla é pressionada a
emissora". Indicador "Stereo" freqüência altera progressivamente.
7. Abertura para a fita cassete Indicador AM/FM • Lado A Freqüências mais altas
Coloque a fita cassete pela abertura. Indicador da • Lado v Freqüências mais baixas
Veja "Procedimento de funcionamento pZ *3 fm IO-O O
memória- 0t>AMlU-U U A freqüência selecionada é indicada no
do toca fitas. mostrador.
8. Teclas de avanço rápido/retrocesso/ Indicador do Freqüencia da
Se a freqüência que está sendo rece-
lado da fita emissora/Relógio
ejeção bida já tiver sido memorizado, o nú-
Pressione as teclas para avanço rápido mero do canal também aparecerá no
ou retrocesso ou ejeção da fita cassete. mostrador.
Veja "Procedimento de funcionamento
do toca fitas".
Transmissões em FM

Para alterar a direção da fita Ajuste da hora Comparando-se com emissoras normais de
Pressione a tecla de seleção do programa O horário pode ser ajustado quando o mos- rádio (AM), as emissoras de FM transmitem
para tocar o lado oposto ao que está sendo trador está indicando as horas. com melhor qualidade de som. Além disto,
tocado. O indicador do programa irá mudar. Enquanto pressiona a tecla do mostrador, é possível a recepção em stereo. Contudo,
Para ejetar a fita pressione a tecla de regulagem das horas. existem alguns problemas para que veícu-
A fita é ejetada quando as teclas e• • •Lado v Ajuste das horas los em movimento sintonizem emissoras FM
são pressionadas ao mesmo tempo. •Lado A Ajuste dos minutos devido a algumas características inerentes.

NOTA Como fazer o acerto exato da hora


Assegure-se de ejetar a fita quando você Pressione a tecla de ajuste exató da hora
desligar a chave de ignição. para retornar os "minutos" para zero.

Exemplo:
Se a tecla ó pressionada com o indicador
entre 2:00 e 2:29, a hora passará para 2:00.
Se a tecla ó pressionada com o indicador
entre 2:30 e 2:59, a hora passará para 3:00.

7-5

Y TE7 20/02/08, 6:00 PM


v_

Área de abrangência das emissoras de FM Fadeout


Existem lugares onde o sinal da emissora
3!
Altura da antena de transmissão 9 m FM enfraquece. Isto é chamado de "fadeout".
Potência efetiva de transmissão 1kw
A- O "fadeout" significa um fenômeno onde o
sinal de rádio desaparece. Por exemplo, o
sinal de rádio torna-se extremamente fraco
próximo a obstáculos, como edifícios ou pos-
Rádio automotivo FM estéreo 21 km tes. Quando o seu veículo passa por estas
regiões, nenhum sinal de rádio alcança a
sua antena. Neste ponto, o som de "shatz,
shatz" é emitido. Isto é inerente ao sinal de
Rádio automotivo monofônico 50 km rádio FM. Você não pode evitar este fenô-
meno.

Rádio a s t é f o d» u«o doméstico 101 km

A distância da racapção é um axemplo a m uma raaião plana a sam obstáculos.


A diatância podará variar am função da potência da transmissão s relevo do tarreno.

Quando você escuta uma emissora de FM temente, a região onde você pode desfrutar
em sua casa, com um equipamento especí- de uma boa recepção diminue, comparado
fico para uso residencial, você pode desfru- com a recepção em sua casa.
tar de uma transmissão limpa da emissora Para captar completamente o sinal transmi-
de FM, mesmo se o sinal da emissora é tido, assegure-se que a antena esteja aber-
muito fraco, usando uma antena de alta ta no comprimento máximo durante a recep-
sensibilidade. ção de FM.
Por outro lado, se você escuta uma emisso-
ra de FM no rádio do seu veículo enquanto
dirige, a transmissão é afetada negativamen-
Propagação do sinal de FM

Como o sinal de uma rádio FM tem uma fre-


qüência mais alta que a de uma rádio AM, o
sinal de FM tem propriedades similares à
luz. Portanto, existem situações nas quais
o sinal de rádio é interrompido por edifica-
ções ou montanhas, tornado impossível a
recepção da emissora de FM. Como resul-
tado, a faixa de recepção de emissoras de
FM é mais estreita que para as rádios AM.

7-6

Multi-path
Este rádio incorpora o sistema ASC
(Automatic Separation Control). Quando
o seu veículo entra em uma região que
tem o sinal de rádio fraco, este sistema
automaticamente diminue o grau de se-
paração do stereo, melhorando a relação
sinal/ruído. Quando o seu sinal de rádio
é mais forte, o grau de separação do ste-
reo será aumentado.

Um nível de Rádio FM reflete quando atin- Como receber o sinal de rádio quando os Antena elétrica
ge edifícios altos ou montanhas. Quando a ruídos Incomodam. Quando o botão do rádio é acionado com a
antena de seu veículo recebe tanto o sinal Quando os ruídos estão incomodando você, chave de ignição na posição "ACC" ou "ON"
direto como o sinal refletido, um som de "Julu diminua os tons mais altos com o controle a antena elétrica abrirá automaticamente.
Julul" é emitido ou as vozes femininas apa- de agudos. Isto irá reduzir o nível de ruído, A posição de abertura da antena pode ser
rentam roucas. Este fenômeno é chamado tornando o som mais agradável. definida pelo interruptor no console central.
de distorção "Multi-path". Utilize a posição "FULL" para a abertura to-
O número de lugares onde este fenômeno tal e a posição "HALF para abrir a antena
ocorre é pequeno. Para evitar o fenômeno, na sua posição intermediária.
você deve retirar o veículo destas regiões. Ao desligar o rádio, a antena será automati-
camente recolhida.
Seção 8
tej Espelhos

Espelhos externos
Espelho interno ®"2

TEGrupo 15 20/02/98, 7:36 PM

Espelhos externos

ATENÇAO
Interruptor
Não regule os espelhos enquanto dirige. principal
Isto pode causar a perda do controle do
veículo.

CUIDADO
Cuidado para não riscar ou quebrar um
espelho ao limpá-los.

Interruptor
de controle

Para regular o espelho com a mão Para regular o espelho pelo controle re-
Regule o espelho externo com a mão, de moto interno*
forma que você possa ver uma parte da O interruptor do controle remoto do espelho
traseira do veículo na região interna do funciona com a chave de ignição na posi-
espelho. ção "ACC" ou "ON".
1. Posicione o interruptor principal para a
esquerda ou direita, conforme desejado.
2. Pressione o interruptor de controle para
regular o espelho de forma que você pos-
sa ver uma parte da traseira do veículo
na região interna do espelho.
3. Retorne o interruptor para a posição cen-
tral (Desligado), quando não estiver em
uso.
m Espelho interno

Para dobrar o espelho externo Para regular o espelho Para usar a posição noturna
Para dobrar o espelho externo, simplesmen- Regule o espelho interno com a mão de for- Movimente a alavanca para reduzir o ofus-
te empurre-o para frente ou para trás. ma que você possa ter uma visão clara da camento dos faróis atrás de você.
parte traseira.
ATENÇÃO
ATENÇÃO Volte o espelho para a posição diurna
Não regule o espelho ao dirigir. Isto pode quando você não precisar mais reduzir o
causar a perda do controle do veículo, ofuscamento.
causando um acidente. A luminosidade é reduzida na posição no-
turna.
Scçno 9
^ * 1 Equipamentos do interior

Iluminação interna ! 9-1


Luz do compartimento de bagagem 9-1
Buzina 9-1
Alça de apoio 9-2
Cinzeiro 9-2
Quebra-8ol 9-4
Descanso para o pé 9-4
Teto solar 9-5
Porta-luvas 9-8
Porta objetos 9-8
Cobertura do compartimento de bagagem 9-8

TEGrupo A 20/02/98, 7:37 PM

Iluminação interna Luz do compartimento de bagagem Buzina

Coloque o interruptor da luz interna na posi- Coloque o interruptor da luz do comparti- Para buzinar, pressione a região indicada
ção "ON" para ligar e na posição "OFF para mento de bagagem na posição "ON" para do volante.
dasligar. ligar • na posição "OFF" para desligar.
Quando o interruptor da luz interna estiver Quando o interruptor da luz do compartimen-
na posição "DOOR", a iluminação interna to de bagagem estiver na posição "DOOR",
acenderá quando qualquer das portas dian- a iluminação acenderá quando a porta tra-
teiras for aberta. Quando qualquer uma das seira estiver aberta ou não estiver comple-
portas não estiver fechada corretamente, a tamente fechada.
iluminação interior acenderá, alertando que
alguma das portas não está bem fechada.
Quando a porta for fechada, a luz diminui
de intensidade gradualmente até apagar em
aproximadamente 5 segundos.
Cinzeiro dianteiro Cinzeiro traseiro

Placa mola

Para utilizar o cinzeiro, puxe-o para fora. Para abrir o cinzeiro, empurre-o como mos- Para remover o cinzeiro
Após o uso, retorne o cinzeiro à sua posi- trado pela figura. Após o uso, retorne o cin- Para limpar, puxe o cinzeiro pressionando
ção original. zeiro à sua posição original. levemente a placa de pressão para baixo.

Para remover o cinzeiro Para instalar o cinzeiro


Para limpar, puxe o cinzeiro o máximo pos- Empurre o cinzeiro na posição, com o lado
sível. Retire o cinzeiro pressionando leve- redondo virado para o alojamento.
mente a placa de pressão para baixo.

Para instalar o cinzeiro


Ao recolocar o cinzeiro, primeiro alinhe-o
com os trilhos laterais. Então, empurre o cin-
zeiro para a sua posição original.

9-3

TE9 20/02/98, 6:13 PM


-A-

Teto solar*

ATENÇÃO 2. Movimente a lingüeta totalmente para Para fechar o teto solar


• Não tente abrir o teto solar com o veí- cima, como mostrado pela figura. Pres- 1. Para travar o teto solar, mova a lingüeta
culo em movimento. sione a região central da lingüeta até na direção da seta mostrada pela figura.
• Não fique para fora através da abertu- sentí-la firmemente travada. 2. Pressione a lingüeta até ouvir um ruído
ra do teto solar quando o veículo esti- característico de travamento. Certifique-
ver em movimento. CUIDADO se de que a lingüeta tenha travado corre-
Certifique-se de que a lingüeta tenha tra- tamente.
Para abrir o teto solar vado firmemente.
1. Para destravar o teto solar, pressione os ATENÇÃO
botões de travamento e puxe a lingüeta Tenha cuidado para não prensar os de-
na direção da seta mostrada pela figura. dos ou as mãos ao fechar o teto solar.
n
Quebra-sol Descanso para o pé
Espelho de cortesia

Descanso Pada do
para o pé acelerador

Abaixe o quebra-sol do passageiro para usar Este é um cômodo descanso para pé, onde
Abaixe o quebra-sol para proteger os olhos
o espelho de cortesia. você poderá descansar o seu pé esquerdo
dos raios solares. Para os raios solares vin-
quando estiver dirigindo um veículo com
dos pelo vidro lateral, gire o quebra-sol 90°
transmissão automática.
em direção ao vidro da porta.

ATENÇÃO
Retorne o quebra-sol para a posição ori-
ginal quando ele não estiver sendo usa-
do. Sua visão poderá ser prejudicada
pelo quebra-sol.

Para remover o teto solar 4. Solte o gancho da fixação lateral esquer- ATENÇÃO
1. Destrave a lingüeta pressionando os bo- da do teto solar. Nunca coloque a cabeça ou as mãos para
tões de travamento. 5. Segurando o teto solar com as mãos, re- fora da abertura do teto solar quando o
2. Puxe a lingüeta na direção da seta para tire-o cuidadosamente. veículo estiver em movimento. Esta prá-
destravar o teto solar. tica é muito perigosa.
3. Solte a lingüeta da base, comprimindo as Nunca sente sobre a cobertura ou deixe
articulações. que objetos ou bagagem saiam para fora
da abertura do teto solar.
V.

Furo Empurre Empurre

CUIDADO Para instalar o teto solar 2. Feche o teto solar vagarosamente.


1. Ao remover o teto solar certifique-se 1. Alinhe as dobradiças da parte dianteira 3. Pressione as articulações em ambos os
da que não haja Interferência com a do teto solar com os encaixes no quadro lados. Insira corretamente cada articula-
carrocerla. Quando o teto solar for re- do teto. Empurre-o para a posição, de trás ção na furação da base da llngüeta.
movido não sente, nem se pendure no para a frente. 4. Gire a lingüeta no sentido da seta mos-
quadro da abertura. trada na figura.
2. Certifique-se de que as duas dobradi- CUIDADO 5. Pressione a lingüeta na direção da seta,
ças estejam fixas à parte dianteira do Certifique-se de que as duas dobradiças até que trave firmemente e o ruído ca-
quadro do teto solar. estejam fixas à parte dianteira do quadro racterístico de travamento seja ouvido.
tio teto solar.

9-7

2Q/0Z/9B, 6:13 PM
T TE9

Seção 10
Recomendações ao dirigir

Antes de ligar o motor 10-1


Para ligar o motor 10-1
Instruções para engate da transmissão manual 10-2
Pontos de troca de marchas 10-3
-4f- Instruções para transmissão automática 10-3
Sugestões para uso normal 10-6
Sugestões para economia de combustível 10-7
Recomendações para o inverno 10-7
Sistema de freio 10-8
Indicador de desgaste das pastilhas de freio 10-9
Recomendações ao estacionar 10-10
Direção hidráulica 10-11
Porta-luvas Porta objetos* Cobertura do compartimento de
bagagem
Cobertura interna
do assoalho do

Para abrir o porta-luvas, puxe a alavanca. Puxe o porta objetos sob o assento para Quando a cobertura do assoalho do com-
Para fechar o porta-luvas, empurre-o para utilizá-lo. partimento de bagagem estiver levantada
cima até travar. vocâ terá acesso ao porta-objetos.
ATENÇÃO Mantenha a cobertura levantada com o au-
CUIDADO Após o uso, certifique-se de retorná-lo xílio da haste de fixação.
Certifique-se de manter a tampa do por- completamente à posição original. Não
ta-luvas fechada enquanto dirige, para observar esta recomendação poderá cau-
reduzir o risco e/ou a gravidade de feri- sar um acidente, devido a movimentação
mentos pessoais no caso de um aciden- do porta objetos sob o assento, prejudi-
te ou manobra brusca. car a condução do veículo.

9-8

20/02/98. 7:05 PM
Antes de ligar o motor Para ligar o motor
B
Procedimento de partida
1. Antes de entrar no veículo, verifique a ATENÇÃO A injeção eletrônica de combustível contro-
área em volta dele. • Não acione o motor de partida conti- la automaticamente a relação ar-combustí-
2. Assegure-se de que o freio de estacio- nuamente por mais de 10 segundos. vel durante a partida do motor.
namento está acionado. • Não acelere o motor frio para evitar 1. Pressione completamente o pedal da
3. Regule a posição do banco, a inclinação danos ao motor. embreagem, mantendo-o nesta posição
do encosto e a altura do apoio para ca- • Mantenha velocidades moderadas até até que o motor ligue (transmissão me-
beça. o motor aquecer plenamente. cânica)
4. Regule os espelhos retrovisores interno 2. Coloque o alavanca da transmissão em
e externo. neutro (transmissão mecânica) ou o se-
5. Trave todas as portas letor em P (transmissão automática).
6. Coloque o cinto de segurança. 3. Gire a chave de ignição para a posição
7. Desligue os acessórios e luzes desneces- "ON". Certifique-se de que as luzes de
sárias. advertência acendem.
8. Verifique no marcador se existe combus- 4. Sem pressionar o pedal do acelerador,
tível suficiente. gire a chave para a posição "START" e
solte-a.
5. Verifique se as luzes de advertência apa-
garam, exceto a do freio.
6. Não acelere demasiadamente o motor
enquanto ele estiver frio.
Se a temperatura exterior estiver abaixo
de zero, aqueça o motor por alguns mi-
nutos antes de conduzir o veículo.

10-1

m
Pontos de troca de marchas Instruções para transmissão au-
tomática*
Velocidades máximas permitidas N... Neutro
Botão de liberação O motor pode ser ligado nesta posi-
CUIDADO da alavanca ção.
Se estiver conduzindo o veículo em ve- Entretanto, é recomendável ligar o
locidades superiores às descritas abai- motor em "P" para garantir uma ope-
xo, não faça redução para a marcha cor- ração mais segura.
respondente, evitando assim sobregiro D... Parar condução normal
do motor. Não observar esta recomenda- O engate das marchas ocorrerá au-
ção poderá causar danos ao motor. tomaticamente entre a 1a marcha e
o "overdrive", de acordo com a velo-
(km/h) cidade do veículo.
V.-
Tipo de 2... Para uso do freio motor ou acelera-
motor HC-EJ ções rápidas
Marcha (transmissão manual) O engate das marchas ocorrerá au-
: Movimente o seletor de marcha com
1a 30 o pedal de freio acionado e o botão tomaticamente entre a 1 • e a 2' mar-
seletor pressionado. cha, de acordò com a velocidade do
2a 65 veículo.
3a 100 : Movimente o seletor de marchas com L... Para o máximo efeito do freio motor
4a 135 o botão seletor pressionado. A transmissão não partirá da 1® mar-
cha.
c=> : Movimente o seletor de marchas sem
pressionar o botão seletor. NOTA
O motor só pode ser ligado com a ala-
V- A seguir são explicadas as funções de cada vanca seletora em "P" ou "N".
posição do seletor.
P... Para dar partida e estacionar o veí-
culo.
B Instruções para engate da trans-
Cuidados com veículos equipados com missão manual
transrnissão automática
Alguns cuidados devem ser tomados em
veículos equipados com transmissão auto-
mática:
• Acione o freio de estacionamento e colo-
que a alavanca seletora de marchas na
posição "P".
• O motor também pode ser ligado com a
transmissão em "N", porém é recomenda-
do que se faça em "P".
• Por questões de segurança, o mecanis-
mo de seleção de marchas é construido
de tal maneira a não permitir a partida do
motor nas posições "R", "D", "2" ou "L". O padrão de engate é mostrado pela figura. CUIDADO
• Se o motor morrer com o veículo em mo- Pressione completamente o pedal de em- Engate a marcha a ré após o veículo es-
vimento dê a partida com a alavanca sele- breagem enquanto engata as marchas. Se tar completamente parado, caso contrá-
tora em "N". a marcha não engatar facilmente, solte e rio, a transmissão pode ser danificada.
• O motor não poderá partir rebocando ou pressione novamente o pedal de embrea-
empurrando o veículo. gem, tentando novamente. Quando você dirigir em rampas, reduza as
• Mude a posição da alavanca seletora ape- A transmissão foi projetada de forma que a marchas para usar o freio motor dependen-
nas com o motor em marcha lenta. O veí- alavanca não possa ser engatada da 5" do das condições da estrada ou da veloci-
culo poderá movimenta-se de maneira marcha para a marcha a ró diretamente. dade do veículo.
brusca se a alavanca seletora for coloca- Para engatar da 5S marcha para a marcha a
da em "R", "D", "2" ou "L" com o motor em ré, coloque primeiramente a alavanca em ATENÇÃO
rotações mais elevadas. neutro, depois engate a marcha a ré, após Seja cuidadoso ao reduzir a marcha em
• Mude a posição da alavanca seletora das veículo estar completamente parado. pistas, molhadas ou escorregadias. Não
posições "P" ou "N", apenas com o pedal observar esta recomendação pode cau-
do freio pressionado, evitando assim a sar o travamento das rodas, derrapagem,
movimentação do veículo. perda de controle ou acidente.

10-2

m
Interruptor do overdrive Bloqueio da movimentação
Para impedir o movimento do veículo, o ATENÇÃO
mecanismo de engate foi projetado de for- • Nunca engate o seletor de marchas
ma a impedir que o seletor de marchas seja enquanto o acelerador estiver sen-
movimentado da posição "P", a não ser que do pressionado. O veículo movimen-
o pedal de freio seja pressionado e que a tar-se-á subitamente.
chave de ignição esteja posicionada em • Quando o motor estiver em alta ro-
"ON". tação (tal como logo após o ter sido
Pise a fundo no pedal de freio e mantenha- ligado, ou no período de aquecimen-
o pressionado. Movimente o seletor de mar- to, ou quando o interruptor do ar
chas da posição "P". condicionado estiver ligado), pres-
Após soltar completamente o freio de esta- sione firmemente o pedal do freio,
cionamento, movimente o veículo soltando caso contrário o veículo poderá mo-
suavemente o pedal do freio. vimentar-se.
Posição "ON" (ligado)
Esta posição é utilizada durante o uso CUIDADO
normal. Atransmissão automática funcio- Quando o motor estiver em alta rotação,
na como uma transmissão de 4 marchas. não movimente o seletor de marchas de
"N" para "D" ou "R".
Posição "OFF" (desligado) Não observar esta recomendação pode
Pressione o interruptor para desligar o danificar a transmissão.
overdrive. A luz indicadora no painel de
instrumentos acenderá. Pressione nova-
mente o interruptor para reativar o
overdrive.
Esta posição é recomendada quando é
necessário o uso do freio motor em de-
E
Ao dirigir Paradas breves
• Para uso normal, engate "D" e mantenha CUIDADO Pressione completamente o pedal de freio
o interruptor do overdrive ligado (ON). Para evitar danos à transmissão, obser- com o seletor na posição em que estiver ou
O engate manual das posições "L", "2" ve as seguintes recomendações. em "N".
ou "D" também pode ser executado. • Quando o veículo estiver em alta velo- Se você for parar por um período maior, acio-
• Quando é necessário acelerações rápi- cidade, nunca coloque o seletor de ne o freio de estacionamento com o seletor
das, pressione completamente o pedal do marcha na posição "N". em "N".
acelerador. • Somente após o veículo ter parado-
Mesmo que o seletor de marcha esteja em completamente, movimente o seletor ATENÇÃO
"D", a transmissão irá engatar automati- de marcha da posição "D" para "R" ou Se o pedal de freio não for pressionado
camente uma marcha mais reduzida, de- do "R" para "D" ou "P". firmemente e o seletor estiver em "L",
pendendo da velocidade do veículo. "2", "D" ou "R", o veículo terá a tendên-
• Se o motor desligar com o veículo em cia de se movimentar.
movimento, ligue novamente com o se- Velocidades máximas recomendadas Para evitar que o veículo se mova repen-
letor em "N". Entretanto, é recomendável CUIDADO tinamente:
dar a partida com o seletor em "P". Se estiver conduzindo o veículo em ve- • Acione o freio de estacionamento em
• Quando você estiver dirigindo rampas, locidades superiores as descritas abai- subidas.
utilize o freio motor de acordo com as xo, não faça redução para a marcha cor- • Mantenha o pedal de freio pressiona-
condições da estrada e a velocidade do respondente, evitando assim sobregiro do ao engatar de "N" para outras po-
veículo. do motor. Se esta recomendação não for sições.
observada o motor poderá danificar-se.
ATENÇÃO
Tenha cuidado ao reduzir a marcha em (km/h)
estradas escorregadias ou molhadas.
Não observar esta recomendação pode HC-EJ
causar o bloqueio das rodas ou o escor- L 42
regamento, ocasionando a perda de con- 93
2
trole do veículo ou um acidente.
D (O/D OFF) 125

10-5

r TE10 20/02/BB, 6:15 PM

E
-Ài-

Sugestões para economia de Recomendações para o inverno


combustível Correntes para neve
• Acelere o veículo gradualmente. Evite Bateria ATENÇÃO
acelerações súbitas ou freadas bruscas. Verifique as condições da bateria e dos ca- Para evitar danos ao seu veículo
• Evite dirigir desnecessariamente em alta bos. A capacidade de carga das baterias • Siga as instruções do fabricante das
velocidade. tende a diminuir em clima frio (Consulte a correntes de neve
• É recomendável utilizar a marcha mais seção 14). • Instale as correntes nas rodas diantei-
alta ao andar em alta velocidade. Isto ras o mais apertado possível.
ajudará a reduzir o barulho do motor, Líquido de arrefecimento do motor • Não instale correntes nos pneus tra-
assim como diminuir o consumo de com- Abasteça com líquido de arrefecimento com seiros.
bustível. a quantidade suficiente de anticongelante. • Reaperte as correntes após dirigir de
• Mantenha o movimento do veículo o má- 0,4 a 0,8 km.
ximo possível, pois as arrancadas con- Óleo do motor
somem mais combustível. Consulte o quadro de viscosidade de óleo ATENÇÃO
• Dirija cuidadosamente e mantenha o seu do motor na seção 15. Para evitar a perda de controle do veícu-
veículo bem conservado (veja a seção lo ou um acidente
13). Isto garantirá o desempenho origi- Freio de estacionamento • Instale a corrente de neve em um lu-
nal do seu veículo, assim como econo- Não acione o freio de estacionamento quan- gar seguro.
mizará combustível. do o mecanismo puder congelar. • Não exceda os 50km/h ou a velocida-
• Não sobrecarregue o veículo. Engate a transmissão na 1a marcha ou em de recomendada pelo fabricante da
• Não deixe o veiculo desnecessariamen- marcha a ró, ou a transmissão automática corrente, se for menor.
te em marcha lenta. em "P". Calce as rodas. • Ajuste a velocidade do veículo de acor-
• Desligue o ar condicionado quando não do com as condições de pista e evite
necessário. ATENÇÃO curvas fechadas.
• Retire o bagageiro do teto quando for não • Retire a neve do teto antes de dirigir. • Evite balanços, ou solavancos que
necessário. A neve acumulada pode cair e bloque- possam causar saltos do veículo.
ar a sua visão. • Evite freadas fortes e dirija cuidado-
• Retire a neve e o gelo de seus sapatos samente.
antes de entrar no veículo. Isto pode
AtiStar rt rlaelÍTâmantn o/^irlanfal rJurori-
m
Sugestões para uso normal
Estacionando ou parando Bloqueio do diferencial central
Após o veiculo estar completamente para- CUIDADO ATENÇÃO
do, acione o freio de estacionamento e co- • Use o bloqueio do diferencial central Reduza a velocidade ao dirigir com ven-
loque o seletor de marchas da transmissão apenas nas seguintes condições: to cruzado ou em estradas esburacadas.
em "P", pressionando o pedal de freio. • Para livrar-se de uma região escor-
regadia, quando uma das rodas CUIDADO
ATENÇÃO estiver patinando e tornando im- • Não deixe seu pé encostado no pedal
• Engate o seletor firmemente em "P" possível desatolar o veículo. da embreagem com o veículo em mo-
para auxiliar a evitar movimentos não • Quando uma das rodas estiver vimento. Não segure o veículo em ram-
intencionais ou acidentais do veículo. atolada e patinando, tornando im- pas com o auxilio da embreagem- Isto
• Não acelere o veículo desnecessaria- possível desatolar o veículo. pode superaquecer a embreagem.
mente. Faça a roda parar de patinar e bloqueie • Não dirija com o seletor de marcha em
o diferencial central. "N". Isto pode causar superaqueci-
• Não conduza o veículo com o diferen- mento da transmissão.
cial central bloqueado em ruas pavi- • Não apóie sua mão na alavanca de
mentadas. Esta prática aumentará o marchas com o veículo em movimen-
esforço na direção, prejudicando a di- to. A transmissão pode ser engatada
rigibilidade, além de aumentar o des- acidentalmente em outra marcha. Tam-
gaste dos pneus e consumo de com- bém pode causar problemas à trans-
bustível. Isto é causado pela diferen- missão.
ça de rotação entre os eixos dianteiro • Não acelere o motor ao trocar de mar-
e traseiro durante a condução normal chas. Isto pode causar superaqueci-
do veículo. mento do motor.
• Evite rebocar o veículo com uma cor- • Não ande em água se a profundidade
da sempre que possível. Se o precisar for maior que a parte inferior do aro
rebocar o veículo com uma corda, por da roda. Ao trafegar em água, dirija len-
algum motivo, certifique-se de desli- tamente.
gar o interruptor de bloqueio do dife-
rencial central.

10-6

B
Sistema de freio
Servo freio Recomendações gerais com os freios
Sistema de freio com cilindro mestre em O servo freio utiliza o vácuo do coletor de ATENÇÃO
Tandem escapamento para auxiliar no esforço de fre- • Não pressione o pedal de freio subita-
O sey DAIHATSU está equipado com siste- nagem. mente quando o veículo tiver um pneu
ma de freio com cilindro mestre em Tandem. furado. Isto pode causar a perda de
Cada um dos sistemas funciona indepen- ATENÇÃO controle do veículo.
dentemente. Se o motor parar de funcionar com o veí- • Certifique-se de que os tapetes não
Se um dos sistema falhar, o outro sistema culo em movimento, os freios necessita- interfiram com a livre movimentação
permanecerá funcionado. Entretanto, será rão de um esforço maior que o usual e a dos pedais.
necessário um esforço maior para acionar distância para parar o veículo aumenta- • A eficiência dos freios irá diminuir com
o pedal de freio, resultando numa distância rá consideravelmente. a umidade. Pressione levemente o pe-
maior para parar. Além disto, a luz de ad- dal de freio várias vezes para eliminar
vertência do freio deverá acender. a umidade.
• Não apóie seu pé sobre o pedal de freio
ATENÇÃO enquanto dirige.
Não continue a dirigir com o sistema de Isto pode causar o superaquecimento
freio defeituoso. Faça o reparo do siste- do freio. Também, não mantenha o
ma de freio imediatamente. pedal de freio pressionado ao descer
um longo declive. Reduza a marcha
para usar o freio motor.
Indicador de desgaste das pasti-
G
A.B.S. (Sistema anti-bloqueio do freio)*
lhas de freio*
O A.B.S. é um sistema que previne contra o Nunca dirija o seu veículo em velo-
travamento das rodas em freadas fortes ou cidade excessiva, mesmo que equi-
ao frear em superfícies escorregadias, au- pado com sistema A.B.S. Dirija sem-
mentando a estabilidade e a dirigibilidade pre de forma segura. Esteja sempre
do veículo. atento às condições da pista en-
Existem casos em que ocorrem vibrações quanto dirige.
no pedal de freio ou são ouvidos ruídos Comparado com veículos sem A.B.S.,
quando o pedal do freio está sendo pressio- a distância de parada de veículos equi-
nado. Isto significa que o sistema A.B.S. está pados com A.B.S. pode ser maior em
funcionando adequadamente. pistas esburacadas, com casfcaiho ou
Além disto, você poderá ouvir um som vin- com neve. Em pistas nestas condi-
do do compartimento do motor por alguns ções, dirija em velocidade reduzida.
segundos quando o veículo atingir uma de- Ocorrendo algum problema com o
terminada velocidade após iniciar a movi- A.B.S., a luz de advertência (@) acen- O indicador de desgaste das pastilhas do
mentação. derá. Mesmo nesta condição, o desem- freio dianteiro emitem um ruído de alerta
Isto não é um sintoma anormal, pois este penho do freio será mantido, mesmo quando as pastilhas estão gastas.
som é emitido pelo sistema A.B.S. quando que o A.B.S. não esteja atuando.
ele está realizando a sua auto-avaliaçâo, ao Quando a luz acender, faça imediata- ATENÇÃO
iniciar o funcionamento. mente uma verificação em um reven- Não continue dirigindo com as pastilhas
dedor DAIHATSU. de freio gastas. Isto reduz a eficiência de
PRECAUÇÕES f renagem e pode causar um acidente. Ve-
• O seu veículo, mesmo que equipado rifique e se for o caso substitua as pasti-
com sistema A.B.S., necessita de dis- lhas e discos de freio.
tância suficiente para parar. Mantenha
sempre uma distância segura do veí-
culo a sua frente.

10-9

I TE10 20/Q2/98, 6:15 PM

Direção hidráulica*
G
O sistema de direção hidráulica do seu
veículo funciona com uma bomba hidráu-
lica acionada pelo motor.
Em uma descida com guia Em qualquer rampa sem guia Portanto, a utilização da direção exige um
aumento do esforço no volante com o mo-
tor desligado.

CUIDADO
Se você perceber algum problema, peça
uma verificação do sistema em um reven-
dedor DAIHATSU.

VÈÚfc)

B
I

s
Recomendações ao estacionar
Freio de estacionamento Estacionamento em uma rampa
ATENÇÃO Ao estacionar em uma rampa, gire as rodas
• Ao estacionar ou parar seu veículo, conforme indicado
certifique-se de que não existe ne-
nhum material combustível, tal como, Em uma subida com guia
mato seco ou óleo próximo ou sob o
seu veículo. O tubo de escapamento
pode atingir altas temperaturas, exis-
tindo a possibilidade de iniciar a com-
bustão de materiais próximos.
• Ao estacionar o seu veículo, acione o
freio de estacionamento completa-
mente, exceto quando ele puder con-
gelar. Engate a transmissão em 1 a
marcha em uma subida ou em marcha Puxe a alavanca para cima para acionar o
a ré em uma descida, ou coloque o freio de estacionamento.
seletor em "P", no caso de transmis- Para soltar, primeiro erga a alavanca leve-
são automática. mente e então, pressione o botão com o seu
polegar, abaixando a alavanca completa-
mente até a posição inferior.

CUIDADO
Antes de dirigir, certifique-se de soltar
completamente o freio de estacionamen-
to e de que a luz de advertência do freio
tenha apagado.
O freio de estacionamento parcialmente
acionado, pode causar o superaqueci-
mento do freio traseiro, resultando em
uma diminuição da eficiência e um des-
gaste prematuro do freio traseiro.

10-10
Seção 11

ES" Em caso de emergência


No caso do motor não ligar 11-1
Partida com bateria auxiliar 11-1
Superaquecimento do motor 11-3
Pneu furado 11-4
Reboque em emergência 11-11
Se o seu veículo atolar 11-13
Sinais sonoros de advertência 11-14

TEGrupo 21 20/02/98, 7:37 PM

No caso do motor não ligar Partida com bateria auxiliar


Se o motor de partida não girar No caso do motor de partida girar
Se o som da buzina é fraco ou se a intensi- ATENÇÃO
dade dos faróis é baixa, verifique em pri- • Para evitar sérios ferimentos pesso-
meiro lugar a bateria. Veja seção 14. ais e danos ao seu veículo que podem
Se a bateria estiver descarregada, dê a par- ocorrer devido a explosão da bateria,
tida com uma bateria auxiliar. queimadura por ácido, curto circuitos
Se o motivo não for evidente, faça uma ve- ou danos nos componentes eletrôni-
rificação do sistema em um revendedor cos, estas instruções devem ser se-
DAIHATSU. guidas de forma precisa.
Se você não estiver seguro sobre
ATENÇÃO como proceder, solicite auxílio de um
Não tente ligar o veículo puxando-o ou técnico experiente ou de um serviço
empurrando-o. Isto pode danificar o ve- de guincho.
V ículo ou causar um acidente. • As baterias contém ácido sulfúrico,
1. Verifique se o motor está recebendo que é venenoso e corrosivo. Coloque
combustível. Verifique o medidor de com- óculos de segurança quando for dar
bustível. Se o ponteiro estiver na marca a partida com bateria auxiliar e evite
"E" ou abaixo dela, o reservatório pode respingos do ácido em sua pele, nas
estar vazio. Abasteça o reservatório. roupas ou no veículo. Se acidental-
2. Se o motor estiver recebendo combustí- mente os seus olhos ou sua pele for
vel, verifique se os cabos de vela estão atingida pelo ácido da bateria, retire
bem conectados. as roupas contaminadas e lave a área
3. Se ainda assim, o motor não ligar, ou se afetada com água abundante, por no
a luz de advertência do motor | Q | mínimo 15 minutos. Depois, procure
acender, o motor necessita de regulagem imediatamente por socorro médico.
ou reparo. Chame um revendedor Se possível, continue a aplicar água
DAIHATSU para orientá-lo. com uma esponja ou pano, enquanto
você se encaminha ao atendimento
I
{

&
• O gás normalmente produzido pela ATENÇÃO
bateria poderá explodir ao entrar em • A tensão da bateria auxiliar deve ser
Bateria
contato com uma chama próxima da de 12V. descarregada
®<->
bateria. Portanto, não acenda lâmpa- • A aplicação de tensões maiores pode \ ©, ^
das, e não deixe nenhuma chama ou causar graves danos aos equipamen- \wro 1 <•> jC
faísca próximo da bateria ao fazer a tos elétricos mais sensíveis (relés, rá-
partida com bateria auxiliar. dio, etc)
Par auxiliar a reduzir os riscos de feri- • Não inicie a partida auxiliar antes de
mentos pessoais e danos ao seu veí- Terra" ®(1\| Bataria
estar certo de que a bateria é da ten- auxiliar
culo; são correta. Cabo* da
ignlçio
• Assegure-se de seguir todas as reco- • A capacidade (AH) da bateria auxiliar
mendações de "CUIDADO" e as ins- não deve ser menor que da bateria
truções do fabricante dos cabos para descarregada.
partida auxiliar. 1. Se a bateria auxiliar estiver instalada em
• Os cabos de partida devem ser lon- outro veículo, certifique-se de que os veí-
gos o suficientes, de forma que os ve- culos não estejam encostados. Desligue
ículos não se encostem um no outro. todos os acessórios e luzes desneces-
• Se uma bateria auxiliar for usada de sárias em ambos veículos. Coloque a
forma imprópria, ao dar partida em um transmissão em neutro para veículos
veículo, é possível ocorrer uma explo- com transmissão manual, ou em"P" para
são. veículos com transmissão automática.
• Nunca tente dar carga em uma bate- Acione o freio de estacionamento.
ria congelada. Primeiro, derreta o gelo 2. Retire as tampas de ventilação tanto da
da bateria. Existe a possibilidade de bateria auxiliar como da bateria descar-
que os gases que escapam da bateria regada.
exp Iodam. 3. Se o motor do veículo da bateria auxiliar
Superaquecimento do motor

uma rotação de aproximadamente • Não debruce sobre as baterias ao fa- No caso do superaquecimento do motor, o
2000 rpm. zer as ligações. ponteiro do marcador de temperatura do
4. Antes de conectar os cabos auxiliares, motor irá se deslocar, da faixa normal de ope-
certifique-se de que a chave de ignição 6. Ligue o motor no procedimento normal. ração para a faixa de superaquecimento.
do veículo com bateria descarregada es- Após ligar o motor, mantenha-o funcio- Além disto, o motor começará a emitir ruí-
teja na posição "LOCK". nando a 2000 rpm por alguns minutos. dos e o desempenho do motor cairá sensi-
5. Conecte os cabos auxiliares na ordem 7. Desconecte cuidadosamente os cabos velmente. Siga as observações, executan-
mostrada na figura, positivo (+) com po- na ordem inversa, o cabo negativo pri- do os procedimentos descritos abaixo.
sitivo e negativo (-) com negativo ou com meiro e o cabo positivo depois.
a carroceria. Primeiro conecte no pólo 8. Verifique o nível do eletrólito. Adicione ATENÇÃO
positivo (+) da bateria descarregada e água destilada até a marca "UPPER" Para auxiliar a reduzir os riscos de feri-
depois o pólo positivo da bateria auxili- 9. Coloque as tampas de ventilação na po- mentos pessoais;
ar. A seguir, conecte o negativo (-) da sição original. • Não tente retirar a tampa do radiador
bateria auxiliar e depois conecte a um enquanto o motor e o radiador esti-
ponto firme, estacionário e metálico (ex., Se a causa da descarga da bateria não for verem quentes.
ponto de fixação do motor) longe da ba- aparente (luz deixada ligada etc) faça uma • Nunca deixe o seu rosto, dedos, ca-
teria. Não conecte em peças móveis ou verificação num revendedor DAIHATSU. belos ou roupas ficarem perto da
próximo a elas. hélice do ventilador com o motor
funcionando.
ATENÇÃO • Aguarde o tempo suficiente para o
Para evitar curto circuito: motor esfriar. Você pode sofrer quei-
• Certifique-se de que o isolamento dos maduras na pele, se seu corpo encos-
cabos em perfeito estado. tar nas partes quentes do comparti-
• Não conecte o cabo negativo da bate- mento do motor.
ria auxiliar diretamente è bateria des- • Se a tampa do radiador for solta ou
carregada, ou partes móveis. retirada com o motor ainda quente,
• Ao fazer as ligações, não deixe que isto permitirá que o vapor ou água fer-
os terminais dos cabos toquem qual- vendo espirrem para fora, podendo
quer outra parte que não os terminais causar sérios ferimentos pessoais.
corretos das baterias, ou do ater-
ramento.
11-3

3 ^ 20/02/98, 6; 17 PM

" K
Macaco

Ferramentas

Macaco

1. Coloque um calço na roda diagonalmen- 2. Deslize o banco dianteiro esquerdo todo Gire o encaixe da manivela conforme mos-
te oposta à roda com o pneu furado. Este para trás. Remova o carpete para retirar trado para retirar ou fixar o macaco.
é o melhor lugar para colocar o calço. a sacola de ferramentas.
Para maior segurança, coloque o calço Ferramentas e macaco, localização: Remoção
na frente e atrás do pneu. Sob o assento dianteiro esquerdo Remova o macaco do suporte, girando o
V- encaixe da manivela no sentido "1", mostra-
do pela seta na figura.

V- Instalação
1. Coloque o macaco conforme mostrado
pela figura acima.
v_ 2. Gire o encaixe da manivela no sentido
"2", mostrada pela seta, até que as se-
ções dos braços (4 seções) entrem em
Pneu furado

1. Estacione o veículo em um lugar seguro ATENÇÃO interior do veículo quando o veículo


e desligue o ar condicionado. • Se o seu veículo está com um pneu fu- está sendo erguido ou suportado pelo
2. Se houver escapamento de vapor, des- rado, retire-o para fora da pista. Evite macaco.
ligue o motor. Caso contrário, mantenha trocar o pneu furado em uma rampa. Antes de trocar uma roda, certifique-
o motor funcionando em marcha lenta. • Retire os passageiros do veículo e leve- se de que o chão é firme e nivelado.
3. Após o motor ter esfriado, abra cuidado- os a um lugar seguro. Caso necessário, coloque uma placa
samente o capuz do motor e verifique • Certifique-se de acionar o freio de es- fina e larga embaixo do macaco para
os componentes. tacionamento, e de engatar a transmis- apoiá-lo.
4. Se a correia estiver quebrada, se hou- são em 1' marcha ou em marcha' a ré Certifique-ae de que o freio de estacio-
ver vazamento de líquido de arrefeci- para veículos com transmissão manu- namento está acionado.
mento, ou se o nível do líquido de arre- al, ou em "P" para veículos com trans- Coloque a transmissão em 1* marcha
fecimento estiver baixo, chame um re- missão automática. ou em marcha a ré para veículos com
vendedor DAIHATSU. transmissão manual, ou em "P" para
5. Adicione líquido se o nível estiver baixo CUIDADO veículos com transmissão automá-
(Veja Seção 14). • Utilize somente o macaco existente no tica.
6. Leve seu veículo para inspeção a um re- seu veículo para a troca do pneu. Em
vendedor DAIHATSU. nenhuma circunstância você deve
usar o seu macaco para erguer outros
O superaquecimento do motor é mais co- veículos ou outras cargas.
mum no verão. Os pontos a seguir devem • Nunca utilize o macaco para suspen-
ser verificados regularmente. der o veículo quando você for traba-
• Vazamento de líquido do sistema de ar- lhar em baixo dele.
refecimento. Se o macaco for acidentalmente movi-
• Nível do líquido no radiador e no reser- mentado, você pode sofrer sérios feri-
vatório auxiliar. mentos. Ao trabalhar sob o veículo, uti-
• Entupimento do radiador. lize sempre cavaletes fixos especial-
• Tensão da correia. mente projetados para este fim.
Se o motor superaquece constantemente, • Nenhuma pessoa deve permanecer no
faça uma verificação do sistema de arrefe-
cimento em um revendedor DAIHATSU.

-H.rf

Ferramentas

Aplicar graxa
@

<3> ©

©
Standard

Instruções de manutenção 1) Sacola de ferramentas 1) Sacola de ferramentas


• Aplique graxa de uso geral em todas as 2) Alavanca do macaco 2) Alavanca do macaco
partes de deslizamento e na rosca do 3) Chave de roda 3) Chave de roda
fuso. 4) Chave de fenda 4) Chave de fenda
• Tenha certeza de que não exista distor- 5) Chave fixa
ção ou trincas no macaco. 6) Chave de velas
Se houver, substitua o macaco por um
novo.
Pneu sobressalente

Remoção do pneu sobressalente CUIDADO 3. Solte as porcas de fixação com a chave


Remova as três porcas que fixam o pneu Nunca instale um pneu cujas dimensões de roda. Não remova completamente as
sobressalente ao seu suporte. Remova o sejam diferentes das recomendadas. porcas de fixação neste momento.
pneu.
ATENÇÃO
Instalação do pneu sobressalente Tenha cuidado para não machucar-se se
Instale o pneu sobressalente com o lado a chave de roda girar em falso sobre as
da válvula voltado para trás. Aperte as três porcas.
porcas de fixação com um torque de 2,0 a
3,0 kgf.m (19,6 a 29,4 N.m).

NOTA
Faça a manutenção do pneu sobressa-
lente de acordo com o plano de manu-
tenção.

11-7

TE 11 20/02/98, 6:17 PM

6. Posicione a manivela no encaixe do ma- 7. Retire as porcas de roda e substitua o Antes de colocar o pneu sobressalen-
caco e gire-a no sentido horário para le- pneu furado pelo sobressalente. te, remova a corrosão ou qualquer ob-
vantar o veículo. jeto do disco ou tambor de freio e da
Levante o veículo lentamente até que o ATENÇÃO superfície de apoio das porcas de
pneu desencoste do chão, apenas o su- • Deite o pneu furado para que ele não roda com uma espátula. A instalação
ficiente para retirar e instalar o pneu. escorregue acidentalmente. de rodas sem que o contato metal-
• Nós recomendamos o uso de luvas. metal seja adequado pode causar vi-
O pneu furado pode estar quente. brações nas rodas ou soltar as por-
cas com o veiculo em movimento.
&
As pessoas não devem entrar em bai-
xo do veículo quando ele estiver sen-
do suportado apenas pelo macaco.
Utilize cavaletes específicos.
Não coloque nenhuma parte de seu
corpo sob o veículo quando suporta-
do pelo macaco.
Utilize o macaco existente no seu ve-
ículo apenas para substituir os pneus.
Não levante outros veículos ou car-
gas com o macaco.
Posicione o macaco nos pontos es-
pecíficos.
5. Posicione o macaco no ponto de apoio Não balance ou empurre o veículo er-
4. Após retirar a roda remova a tampa cen-
mais próximo do pneu furado. guido pelo macaco.
tral da seguinte maneira.
Existem quatro pontos para apoio do ma- Não ligue o motor com o veículo er-
Pelo lado de dentro da roda, bata leve-
caco: dois em cada lado conforme mos- guido pelo macaco.
mente nas bordas da calota central com
trado da figura. Retire o máximo possível de baga-
a ajuda de uma chave de fenda ou obje-
gens pesadas.
to similar.
ATENÇÃO
CUIDADO Para evitar escorregamento acidental do
Não bata na região central da calota. macaco e ferimentos pessoais sérios:
• O macaco deve ser utilizado na super-
fície mais nivelada e firme possível. Se
necessário, coloque uma placa lisa e
larga sob o macaco, para estabilizá-lo.
• É recomendado que as rodas do veí-
culo sejam calçadas e que os passa-
geiros não permaneçam no interior do
veículo.

11-8

8. Recoloque as porcas de roda e aperte- 9. Posicione a manivela no encaixe do ma- 10. Aperte as porcas de roda firmemente
as até que a roda fique firme. Assegure- caco e gire no sentido anti-horário para em ordem cruzada.
se de que as porcas de roda estejam abaixar o veículo. Torque de aperto: 9 -12 kgf.m
adequadamente assentadas nos furos (65-87 Ib.pé; 88-117N.m)
da roda. Não aperte as porcas ainda.
ATENÇÃO
ATENÇÃO
Não aperte as porcas de roda com ou-
Não lubrifique as porcas de roda. Elas tras ferramentas ou com o pé. Isto pode
podem se soltar com o veículo em mo- danificar as roscas.
vimento.
Após dirigir o veículo por aproximadamen-
te 1.000 km, verifique se as porcas de ro-
das estão apertadas.
w

Reboque em emergência
Veículo suspenso
11. Instale a tampa a calota central, ba- Se for necessário rebocar o veículo, nós re-
V. tendo levemente. comendamos que seja feito por um reven-
12. Verifique a calibragem do pneu insta- dedor DAIHATSU ou por um serviço espe-
lado e regule para a pressão especifi- cializado em reboque.
cada. Se as rodas ou os eixos estiverem danifi-
cados, utilize um rodízio de reboque.
A pressão de ar do pneu sobressalente
é maior que a especificada. Certifique- ATENÇÃO
se de regular a pressão após sua insta- Nunca permita que uma pessoa fique
lação. dentro de um veículo que está sendo re-
bocado quando as rodas dianteiras ou
13. Guarde as ferramentas, o macaco, a traseiras estão erguidas.
manivela e o pneu furado nos locais
apropriados. CUIDADO Nós indicamos este sistema como o mais
Utilize um rodízio para reboque quando aconselhável.
ATENÇÃO rebocar mais rápido ou mais distante do
Se você perceber alguma vibração ou que o mencionado nas páginas seguin-
ruído anormal após substituir um pneu, tes. Não observar esta recomendação
faça imediatamente uma verificação em poderá causar danos à transmissão.
um revendedor DAIHATSU.

V.

11-11

V TEU
-áv
20/02/DB, 6:1? PM

V-

Se o seu veículo atolar


Ganchos de reboque
Se o seu veículo atolar na lama, areia, neve
etc..., acione o bloqueio do diferencial cen-
tral e:
1. Remova a terra ou lama da frente ou da
traseira dos pneus, e
2. Coloque pedras ou pedaços de madeira
sob os pneus.

CUIDADO
Para evitar danos à transmissão, não
Gancho acelere demasiadamente o motor, e não
Traseiro
deixe as rodas patinarem.
Com a roda suspensa Reboque de emergência
ATENÇÃO
• Quando o motor não está ligado, o
servo freio não funciona. Portanto, o
freio exigirá mais força que a usual.
• Por razões de segurança, não utilize
o gancho de reboque a não ser que o
veículo esteja em uma via de pavimen-
to firme.
Somente para veículos • A chave de ignição do veículo que
com transmissão manual
está sendo rebocado não pode ser co-
locada na posição "LOCK".
O veículo rebocado pode perder a
manobrabilidade e causar um aci-
ATENÇÃO ATENÇÃO dente.
Por razões de segurança, não permita • Não reboque um veículo com trans-
que ninguém permaneça no interior do missão automática desta forma. CUIDADO
veículo durante o reboque. • Não reboque um veículo desta manei- • Sempre utilize o gancho puxando na
ra sem que as rodas, eixos, sistema direção à frente, para evitar que ele seja
Rebocar com as rodas dianteiras ou tra- de transmissão, direção ou freios es- danificado. Não puxe lateralmente ou
seiras no solo: tejam em boas condições. na vertical. Também, não puxe de for-
Utilize um rodízio para reboque. • Certifique-se de desligar o bloqueio ma repentina, provocando trancos.
do diferencial central. • Se você fixar a corda ou o cabo no
eixo ou em outro lugar, você pode da-
Amarre uma corda forte, uma cinta de re- nificar estes componentes.
boque ou um cabo no gancho de reboque. • Verifique se o gancho está firmemen-
O motorista deve permanecer no veículo te instalado.
para controlá-lo.
Solte o freio de estacionamento e posicio-
ne a transmissão em neutro.
Coloque a chave de ignição na posição
"ACC".
11-12

Sinais sonoros de advertência*

Os sinais sonoros de advertência indicam


a condição atual ou anormal dos vários sis-
temas do veículo.
Ao escutar um dos sinais a seguir, certifi-
que-se de adotar a ação corretiva neces-
sária, lendo as seções correspondentes do
manual.
Se 0 sinal soar por 5 segundos.
- Veja a seção 2, sistema de destravamen-
to da porta por detecção de impacto.
Se o sinal soar 3 vezes.
- Veja a seção 2, sistema de destravamen-
to da porta por detecção de impacto.
Se o sinal soar continuamente.
- Veja a seção 4, sinal de advertência das
luzes ou da luz de neblina.
Se um ruído de rangido for emitido durante
a frenagem do veículo.
- Veja a seção 10, indicador de desgaste
das pastilhas de freio.
Seção 12
Cuidados com a aparência

Limpeza exterior 12-1


Limpeza do interior 12-2
Proteção contra a corrosão 12-2

V
V.

TEGrupo 20/02/90. 7:37 PM

Limpeza exterior
Lavagem Aplicando cera
1. Estacione o veículo longe da incidência CUIDADO Aplique cera regularmente no seu veículo
direta do sol e numa área bem ventilada. • Tome cuidado para não jogar água no para proteger a pintura.
Desligue o motor. sistema elétrico, dentro do comparti- Lave e seque o veículo antes de encerar.
2. Enquanto joga água, lave cuidadosamen- mento do motor. Isto pode causar um Se a pintura estiver quente, coloque o veí-
te com uma luva de lavar carro. Utilize curto-circuito. culo na sombra e espere a pintura esfriar,
detergente neutro ou shampoo para car- • Siga as instruções do shampoo de la- antes de encerar.
ros, se necessário. vagem. Para proteger a pintura, não é
3. Lave a parte inferior da carroceria com recomendado o uso de gasolina ou CUIDADO
água sob pressão. solventes fortes. Para proteger a pintura:
4. Enxágüe completamente as superfícies • Não aplique água quente no veículo. • Não esfregue forte ou use panos du-
onde houver detergente. Isto pode danificar a pintura. Não lim- ros.
5. Enxágüe a água com uma esponja ou pe a sujeira ou poeira com a superfí- • Não use esponja de aço ou produtos
pano. cie da carroceria seca. abrasivos.
6. Seque o sistema de freio. • Siga as instruções do fabricante da
cera de polimento.
ATENÇÃO
• Mantenha as crianças afastadas dos
produtos de limpeza.
• Ao lavar a suspensão ou as partes in-
feriores do veículo, utilize luvas de bor-
racha e camisa de manga comprida.
Cuidado para não cortar-se.

V-
m
Limpeza do interior Proteção contra a corrosão
Áreas adversas para a formação da cor-
Limpe o interior do veículo com um aspira- A DAIHATSU produz veículos com a mais rosão
dor de pó. alta qualidade e com avançada tecnologia Se você mora em uma região onde os veí-
de proteção contra a corrosão. culos estão expostos a condições ambien-
ATENÇÃO Entretanto, isto constitui apenas uma parte tais favoráveis à corrosão, os cuidados con-
Não é recomendado o uso de gasolina do programa para manter a boa qualidade tra a corrosão tornam-se de fundamental
ou solventes fortes. Isto pode danificar da proteção contra corrosão por um longo importância.
os materiais internos de acabamento. período de tempo. É importante que você As causas da formação da corrosão e os
compreenda como você pode participar. fatores que provocam a corrosão são subs-
A umidade embaixo dos tapetes ou do car- tâncias químicas e a poluição industrial.
pete causará corrosão do veículo. Verifique ATENÇÃO
em intervalos regulares se embaixo dos ta- Não utilize nenhum material adicional de Efeitos da umidade na formação da cor-
petes e carpetes está seco. proteção no sistema de escape de seu rosão
Seja especialmente cuidadoso ao transpor- veículo. O aquecimento pode provocar A umidade pode criar um ambiente no qual
tar produtos químicos, limpadores, fertilizan- um incêndio. a formação da corrosão poderá ser facilita-
tes, sal, etc Transporte-os sempre em reci- da. Nas condições ambientais de alta umi-
pientes apropriados. Ocorrendo o respingo Causas da formação da corrosão dade, os materiais corrosivos são retidos na
ou vazamento dos produtos, imediatamen- Normalmente, a corrosão é provocada pe- superfície do veículo porque a evaporação
te lave e seque a região. los seguintes fatores: da água ocorre mais lentamente.
• O sujeira das estradas, água e barro acu- Lama é especialmente perigosa do ponto de
mulado podem provocar a corrosão da vista da preservação à corrosão. A lama é
parte inferior do veículo. difícil de secar, fazendo com que o veículo
• Arranhões, riscos, marcas que expõem retenha umidade por longo tempo.
diretamente o metal. Existem muitas ocasiões onde a lama ain-
• Substâncias químicas e resíduos indus- da contém água e causa a corrosão, mes-
triais. mo que a lama aparenta estar seca.
As temperaturas muito altas também facili-
t a m a r n r r n s â n H « m u i t a s nartfts s n a vnnti-
Medidas para prevenção da corrosão
Por estas razões é da maior importância Se você observar os pontos recomendados,
manter o seu veículo limpo (isento de lama você estará ajudando a prevenir a forma-
ou outros materiais que favorecem a corro- ção de corrosão em seu veículo.
são). Isto se aplica não apenas para o exte- Mantendo seu DAIHATSU limpo
rior do veículo como também para parte in- O mais eficiente método de prevenir a cor-
ferior dele. rosão é manter sempre seu veículo limpo e
protegido dos materiais que aceleram a cor-
rosão. É especialmente importante dar aten-
ção à parte inferior do veículo.
Se você mora em uma área onde a forma-
ção da corrosão é mais fácil de ocorrer (ex:
região onde é colocado sal nas estradas,
região com muita poluição industrial) é re-
comendado que você tenha mais cuidado
com a prevenção contra a corrosão. Nós re-
comendamos que a parte inferior do seu
veículo seja lavada com água limpa no mí-
nimo uma vez por mês durante o período
do inverno.

12-3

Seção 13
Manutenção do veículo

Requisitos de manutenção 13-1


Cronograma de Manutenção para utilização NORMAL 13-3
Cronograma de Manutenção para condições SEVERAS 13-7

V
m
Requisitos de manutenção
Verificação antes de ligar Dirigindo devagar:
Os serviços de manutenção são importan- Para uma condução segura e confortável, • Velocímetro e indicador da temperatura
tes para garantir um uso sem problemas, realize as verificações antes de ligar o veí- da água do motor
seguro e econômico. A não realização da culo. • Esforço para movimentar o volante da
manutenção no veículo pode causar um Qualidade e nível do óleo do motor direção
acidente ou danos ao seu veículo. Nível do líquido de arrefecimento • Funcionamento do freio
Nós da DAIHATSU oferecemos a você uma Nível do fluido de freio • Outros funcionamentos anormais
verificação do seu veículo após ele estar Nível do líquido dos lavadores • Se o veículo desvia da trajetória reta,
operando por 10.000 km, a partir da data de Correias quando andando em uma pista nivelada
registro. Entretanto, note que os custos dos Nível do eletrólito da bateria e bem pavimentada, ou quando os freios
filtros e dos lubrificantes são de responsa- Desgaste e calibragem dos pneus são acionados.
bilidade do proprietário. Por favor, sinta-se Vazamentos de fluidos
a vontade em levar o seu veículo a um re- Funcionamento das luzes e faróis
vendedor DAIHATSU. Este serviço é gratui- Volante de direção
to e muito importante para a manutenção Freios
do veículo. Pedal do acelerador.

13-1

T" TE 13 2O/OZ/00, 6;Z1 PM

Si
- f ò -

Cronograma de Manutenção para utilização NORMAL


Para o intervalo de manutenção, utilize a distância percorrida em km ou o tempo, o que ocorrer primeiro.
A partir de lOO.OOOkm, continue a manutenção começando a partir da coluna "lO.OOOkm.
O Verificar ou inspecionar 0 Substituir

x 1.000 km 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100
Seção Item Inspeção x 1.000 milhas 6 M Í8 44 iô 36 42 4é 54 66
Mèses Anos 0.5 1 1.5 2 2.5 3 3.5 4 4.5 5
Limpeza
Elemento do filtro de ar Inspeção
• Danos
O • O • O
•>—

Folga das válvulas Inspeção e ajuste


0 O
Óleo e filtro de óleo do motor Substituição (APISG ou superior) A cada 10.000* km

V
Filtro de combustível Substituição A cada 100.000 km
V
Inspeção
- Linhas de combustível e conexões • Trincas, Aperto A cada 40.000 km
• Vazamento, Danos
£
Líquido de arrefecimento Substituição A cada 2 anos

Correia de acionamento Inspeção


Altemador, bomba d'água, direção • Tensão, Trincas
• Danos
o o 0 o o
Correia do comando Substituição A cada 100.000 km

Limpeza e inspeção

V-
Velas de Ignição • Condição, Folga do eletrodo
• Danos
o o O o o
nfl
Observe cuidadosamente o seu DAIHATSU Registro das manutenções Cronograma para serviços de manutenção
Observe seu DAIHATSU quanto a altera- Guarde uma cópia da ordem de serviço de Os itens mostrados no cronograma de ma-
ções no desempenho, ruídos, ou sinais vi- qualquer manutenção realizada no seu nutenção desta seção devem ser execu-
suais que indiquem a necessidade de servi- DAIHATSU. tados a intervalos regulares. Siga o cro-
ço de manutenção. Alguns indícios impor- Isto comprovará que todas as manutenções nograma de manutenção existente.
tantes são os seguintes: recomendadas foram realizadas com vistas Observe que os serviços de manutenção
• Motor morrendo, engasgando ou fa- a cobertura da garantia. são custeados pelo proprietário.
lhando Se você dirigir o veículo sob condições se-
• Perda de potência considerável Serviço de manutenção "Faça-você-mesmo" veras, uma manutenção mais freqüente será
• Ruídos incomuns no motor Se você tem algum conhecimento em me- necessária. Neste caso consulte um reven-
• Qualquer vazamento de óleo ou fluídos cânica e ferramentas para automóveis, dedor DAIHATSU.
(A condensação de água pelo ar condicio- você pode realizar alguns serviços de
nado é normal) manutenção.
• Alteração do ruído do escapamento. Os procedimentos da manutenção "Faça-
• Pneus lisos, barulho excessivo no frear você-mesmo" são dados na seção 14.
ou fazer curvas, ou desgaste anormal dos Observe que os serviços de manutenção
pneus "Faça-você-mesmo" podem afetar a sua
• Desvios de trajetória com o veículo an- cobertura em garantia. Veja o livreto de
dado em uma pista reta e nivelada serviço do proprietário para detalhes das
• Perda da eficiência do freio, pedais do condições da garantia.
freio e embreagem "esponjosos", pedal
encostando no piso, veículo puxando
para um lado ao acionar o freio
• Temperatura do motor continuamente
acima do normal.

Se você perceber qualquer destas condi-


ções, faça uma verificação do veículo em
um revendedor DAIHATSU.

13-2

ü
Cronograma de Manutenção NORMAL
O Verificar ou inspecionar 0 Substituir

x 1 .ÔÔÔ km 10 20 àô "W "5ô ib "78 ftõ S6 •fôô


Seção Item Inspeção xi.ÓOÚ milhas è ii 18 i4 àô òé 42 4* 54 èb
Màsas Ano* 0.5 1 Í.5 2 2.S i 3.5 4 4.5 s
Inspeção

JD
Mangueira de ventilação do cárter (blow-by) • Conexões
• Danos
o O
Inspeção
1
O 1(5
O S
2
Canister • Operação
• Danos
o O
® Á
E
1•
& *o
Mangueira de emissão evaporativa Substituição A cada 8 anos

m Inspeção
Tubo de escape e fixação do silencioso • Aperto
• Danos
O O O O O
Inspeção
Embreagem • Curso livre, Curso de reserva
• Danos
o O O O O

Substituição
Transmissão manual •Óleo
• •
Substituição
o Transmissão automática • Fluido A cada 80.000 km

Transmissão automática Verificação


CO Mangueira do resfriador do óleo • Trincas, Arranhaduras, Cortes, Torções A cada 40.000 km
c<0
e Inchaço


h- Substituição
Caixa de transferência • Huido

Diferenciais (Dianteiro e Traseiro)


Substituição
• Fluido • •
Verificar /^v s~~\ /—\
nsi
O Verificar ou inspecionar 0 Substituir

x 1.000 km 14 iô âô 4ó 50 "86 7ô èô dó 100


Seção Item Inspeção x 1.000 milhas 6 12 18 24 30 36 42 48 $4 60
Mêses Anos 0.5 1 1.5 2 2.5 3 3.5 4 4.5 5
Verificação
O 0 O
V -

O O
Suspensão

Amortecedor • Operação, Vazamento


• Danos
Braços da Suspensão (Dianteira) Verificação
Braço de controle (Traseira)
Quarda-pós, Mola, Estabilizador
• Aperto
• Danos, Ruído
0 o
Verificação
* 1
l f
Rolamentos das rodas • Aperto
• Danos
0 O
Verificação
,8
«•
Articulações da direção, caixa de direção • Folga, Aperto o o o O o
V.- • Ruido, Danos
'o Verificação
0
"O Alinhamento da roda • Convergência o O
1
•fi
CO
Verificação
Mangueira do fluido • Trincas, Arranhaduras, Cortes, Torções A cada 4 anos
e Inchaço

Vw

V..- 13-5

nn
T TE 13 20/02/98, 6:21 PM

Cronograma de Manutenção para condições SEVERAS


O Verificar ou inspecionar 0 Substituir

x 1.000 km 10 20 30 40 50 GO 70 80 90 100
Seção Item Inspeção x 1.000 milhas 6 12 18 24 30 36 42 48 54 60
Uèses Anos 0.5 1 1.5 2 2.5 à 3.5 4 4.Í 5

Óleo do motor, filtro de óleo Substituição A cada 5.000 km


Motor

Verificação e limpeza Verificação: cada 5.000 km


Elemento do filtro de ar • Danos Substituição: cada 20.000 km
Substituição
Sistema de Verificação
controle de Tubulação de escapamento e montagem
emissões
• Aperto
• Danos
Oo o o o o Oo Oo
Substituição
Transmissão manual • Ruido A cada 25.000 km

Substituição
Transmissão

V Transmissão automática • Fluido A cada 50.000 km

Substituição
Caixa de transferência • Ruido A cada 50.000 km

Substituição
Diferenciais (Dianteiro e Traseiro) • Fluido A cada 25.000 km

Verificação
Sistema
de direção
Articulações da direção •Aperto
• Danos
Oo o o o o o o o o
Verificação
0 o o o o o o o 0 o
Sistema de freio

Discos, pastilhas de freio • Desgaste


• Danos
Verificação
Tambores e lonas do freio • Desgaste
• Danos
o o o o o o o o 0 o
O Verificar ou inspecionar • 0 Substituir
x 10
.00 km T T "20" 30 40 ™5B TB" •W 80 90 100
Seção Item Inspeção xl.000 milhai 6 12 18 24 46 36 42 48 54 60
Meses Ano* o.S i 1.È 2 é.S i 3.5 4 4.5 5
Verificação
Pedal do freio e estacionamento • Folga, Curso de reserva (Pedal do freio), Danos
• Curso de trabalho (Freio estac.), Aperto, Ruido
O O O O O
Verificação
Discos e pastilhas de freio • Desgaste
• Danos
0 o o o o
Verificação
o Tubulações e mangueira do freio • Vazamentos (Nível de fluido, conexão)
• Braçadeiras soltas, Danos
o o o o o
-8
Ruido de freio Substituição A cada 2 anos

<0 Verificação
<35 Tambores e lonas de freio • Desgaste
• Danos
o o o o o
Servo freio e mangueiras de vácuo Verificação A cada 4 anos

Verificação
Cilindro mestre e cilindro de roda • Vazamentos A cada 2 anos

Verificação
Chassi e
carroceria
Porcas de roda, outros parafusos e porcas • Aperto o o o o o

13-6
Seção 14
Serviço de Manutenção
"F aça-você-mesmo'
Compartimento do motor 14-1
Instruções para os serviços de manutenção "Faça-você-mesmo" 14-2
Óleo do motor 14-3
Líquido de arrefecimento do motor 14-5
Verificação da correia 14-8
Substituição e limpeza do filtro de ar 14-8
Substituição e verificação das velas de ignição 14-9
Limpeza e verificação das condições da bateria 14-11
Fusíveis 14-12
Verificação dos fusíveis de ligação 14-15
Verificação do nível do fluido de freio 14-15
Verificação do nível do líquido do lavador dos vidros 14-16
Verificação do nível do óleo da transmissão manual 14-16
Verificação do nível do fluido da transmissão automática 14-17
Verificação do nível de óleo da caixa de transferência 14-18
Verificação do nível de óleo do diferencial 14-18
Verificação do nível do fluido da direção hidráulica 14-19
Verificação da folga do volante de direção 14-20
Verificação da folga do pedal da embreagem 14-20
Pedal do freio 14-21
Verificação do curso de reserva do freio de estacionamento 14-22
Verificação do funcionamento do servo freio 14-22
Substituição da palheta do limpador 14-23
Substituição de lâmpadas 14-24
Pneus 14-29

TEGrupo 20/02/90, 7:37 PM

Compartimento do motor

Reservatório
do fluido de freio

Reservatório
do fluido da
direção hidráulica

Vw

Bateria
Velas de ignição
Radiador
e
Óleo do motor
Verificação do nível de óleo do motor Substituição do filtro e do óleo do motor

1. Estacione o veículo em uma superfície ATENÇÃO 1. Estacione o veículo sobre uma superfí-
nivelada. Cuidado para não se queimar. A tubu- cie nivelada.
2. Aqueça o motor até a temperatura de lação de admissão pode estar muito 2. Aqueça o motor por alguns minutos e
operação e desligue-o. quente. desligue-o.
3. Após alguns minutos, puxe lentamente Limpe qualquer respingo de óleo. Isto 3. Retire a tampa de enchimento de óleo.
a vareta e limpe-a. pode causar um incêndio se for deixado
4. Recoloque a vareta o máximo possível. sobre um componente quente. ATENÇÃO
5. Retire a vareta novamente e verifique se • Seja cuidadoso para não se queimar
o nível está entre as marcas "L" e "F". com o óleo quente ou nos componen-
6. Se o nível de óleo estiver muito baixo, tes do motor.
acrescente óleo de motor. • Certifique-se de proteger os olhos
com óculos de segurança.
NOTA
Para recomendação de óleo para o mo-
tor, veja a seção 15.

14-3

I TE 14 A 20/02/98, 6:23 PM

Líquido de arrefecimento do motor


E
ATENÇÃO
• Cuidado para não se queimar ao re-
mover a tampa do radiador e o bujão
de dreno.
• Não abra a tampa do radiador ou o
bujão de dreno com o motor quente.

CUIDADO
• É necessário manter a proporção cor-
reta de água/etileno-glicol de acordo
com a temperatura na sua região.
Siga as instruções do fabricante do
v
líquido de arrefecimento quanto a pro-
10. Coloque óleo no motor. Evite fazê-lo 14. Desligue o motor e aguarde no mínimo teção anti-congelamento.
muito rapidamente. 3 minutos. Verifique novamente o nível
Veja na seção 15 deste manual a espe- do óleo e acrescente se necessário.
cificação correta do óleo do motor. ATENÇÃO
V-
11. Após abastecer de óleo, certifique-se de Os respingos de óleo são altamente in-
V, que a tampa do bocal de enchimento flamáveis.
está instalada corretamente. Para ajudar a reduzir os riscos de incên-
V.
12. Espere alguns instantes e verifique o dio, assegure-se de que:
nível de óleo usando a vareta. • A tampa de enchimento esteja firme-
13. Com o motor funcionando, certifique-se mente instalada.
de que não existam pequenos vazamen- • Acrescente óleo cuidadosamente e
tos em volta do filtro ou do bujão de es- limpe completamente qualquer res-
coamento. Verifique embaixo do veículo pingo. Tenha cuidado especial com os
se não há marcas de vazamento. Qual- coletores, tubos de escapamento e
4. Coloque uma vasilha sob o cárter para 6. Solte o filtro com uma chave específica CUIDADO
coletar o óleo do motor. e remova-o com as mãos. Não aperte o filtro de óleo ou o bujão de
5. Retire o bujão de escoamento com uma 7. Aplique um pouco de óleo de motor na dreno mais do que o necessário. Pode
chave e permita a drenagem completa borracha de vedação do novo filtro. ocorrer vazamento.
do óleo. 8. Instale o novo filtro no lugar e aperte até
que a vedação encoste no assento. De-
pois, dê mais 3/4 volta para assentar
completamente o filtro.
9. Recoloque o bujão de escoamento com
uma arruela de vedação nova.
Aperte o bujão com uma ferramenta
apropriada.

Torque de aperto: 2 a 3 kgf.m


(14,5 a 21,7 Ib.pé; 19,6 a 29,4 N.m)

14-4

Nível do líquido de arrefecimento Substituição do líquido de arrefecimento


ATENÇÃO
• Se o nível do líquido do arrefecimen-
to começar a diminuir devido à eva-
poração natural, complete apenas
com água.
Se for necessário uma quantidade
grande de líquido de arrefecimento,
o sistema deve ser reabastecido com
líquido de arrefecimento (solução
anti-congelamento) na proporção
adequada.
• Se o reservatório de expansão ficar
vazio, certifique-se de completar tan-
A verificação do nível do líquido de arrefeci- to o radiador como o reservatório de O sistema de radiador selado utiliza um lí-
mento deve ser feita no reservatório de ex- expansão com líquido de arrefecimen- quido de arrefecimento de longa duração.
pansão. O nível está correto quando ele está to na proporção adequada. Entretanto, é necessário trocar o líquido em
entre as linhas "FULL" e "LOW", com o mo- • Se o sistema de arrefecimento estiver intervalos regulares.
tor frio. Se o nível do líquido de arrefecimento perdendo muito líquido com freqüên-
estiver muito baixo, acrescente líquido até cia, ou usando líquido em proporção Para substituir o líquido
a linha "FULL". excessiva, leve o seu veículo a um 1. Remova a tampa do radiador
Utilize somente líquido de arrefecimento a revendedor DAIHATSU para que o sis- 2. Coloque um recipiente sob o bujão de
base de etileno-glicol. tema de arrefecimento seja inspecio- dreno do líquido de arrefecimento.
nado e que as correções necessárias 3. Remova o bujão de dreno do radiador e
sejam feitas. a junta de vedação. Deixe o líquido es-
coar completamente.
4. Drene o líquido do reservatório de ex-
pansão.
Sw

13. Faça o motor funcionar por alguns minu- ATENÇAO


Tampa do tos. Desligue o motor e deixe-o esfriar. • Nunca abra a tampa do radiador ou o
radiador bujão de escoamento quando o líqui-
14. Remova a tampa do radiador cuidado-
samente e verifique o nível do líquido de do de arrefecimento ainda estiver
arrefecimento. Adicione água limpa se quente.
necessário. • O interior do radiador funciona sob

/ 15. Instale a tampa do radiador corretamen- pressão quando o líquido de arrefeci-


te, apertando-a firmemente. mento está quente. Portanto, se a tam-
16. Aqueça o motor até a temperatura nor- pa do radiador for retirada, o liquido
Frente do
veículo Bujão mal de operação. Verifique se há vaza- do radiador espirrará para fora, cau-
yz// de dreno mento pelo bujão de dreno. Se houver, sando ferimentos e queimaduras.
o bujão deve estar mal instalado.
17. Instale o protetor de cárter esquerdo e CUIDADO
7. Deixe o motor funcionar em marcha len- aperte os dois parafusos de fixação. • Você deve utilizar água pura no radia-
ta por alguns instantes. 18. Após dirigir o veículo por um percurso dor, sem sais minerais, cálcio, magné-
8. Drene a água completamente. curto, verifique o nível do líquido de ar- sio ou outras substâncias.
9. Repita o procedimento realizado para as refecimento. Se o nível abaixou, adicio- • Se o líquido de arrefecimento escorrer
etapas de 6 a 9 algumas vezes. ne líquido de arrefecimento, na propor- na carroceria do veículo, lave imedia-
10. Instale o bujão de dreno do radiador com ção correta de mistura, até a marca tamente com água em abundância.
uma junta de vedação nova e aperte fir- "FULL" do reservatório de expansão.
memente.
11. Coloque cuidadosamente a quantidade Intervalo de substituição do líquido de
correta da solução de etileno-glicol no arrefecimento
radiador e reservatório de expansão. Cada 40.000 km ou 24 meses.
Complete o radiador e o reservatório de
expansão com água limpa até o nível Veja capacidade do sistema de arrefecimen-
máximo. to na seção 15 deste manual.
12. Tampe o radiador e o reservatório de
expansão firmemente.

14-7

^ TE 14 20/02/98, 6:24 PM

Substituição e verificação das


velas de ignição

V.-

ATENÇÃO Removas as quatro presilhas de fixação Remova a carcaça inferior do filtro de ar,
• Não dirija após remover o filtro de ar. do filtro de ar. soltando os três parafusos de fixação.
Não observação desta recomenda- 2. Remova a mangueira de vácuo do filtro
ção causará o desgaste excessivo do de ar.
motor. 3. Remova o filtro de ar.
Verificação da correia Substituição e limpeza do filtro de ar

Se o filtro de ar ficar entupido devido a su-


jeira ou poeira, isto poderá causar proble-
mas de funcionamento do motor.
Nos casos em que o veículo é utilizado em
regiões muito empoeiradas, o filtro deve ser
limpo em intervalos de 2.500 km.
Você pode limpar o filtro de ar usando ar
comprimido. Entretanto, é preferível a subs-
tituição do filtro.

CUIDADO
• Não dirija o veículo sem o filtro de ar.
Esta prática aumenta o desgaste dos
ATENÇÃO componentes internos, reduzindo a Para retirar o filtro de ar
Seja cuidadoso para não se queimar nos vida do motor. 1. Solte as quatro presilhas de fixação.
componentes quentes do motor e do ra- • Não coloque óleo no elemento. A efi- 2. Puxe para cima a carcaça superior do
diador. ciência da filtragem será prejudicada. filtro de ar.

Desligue o motor e verifique a correia quan- Para instalar o filtro de ar


to a trincas, desgaste excessivo ou oleosi- 1. Instale o elemento do filtro de ar na car-
dade. caça superior e coloque-a na carcaça.
Faça a substituição de qualquer correia 2. Trave as quatro presilhas de fixação.
danificada em um revendedor DAIHATSU.
Pressione a correia no ponto central entre Intervalo de substituição do filtro de ar
as polias do alternador e da bomba d'água
e faça medição da deflexão. Em uso NORMAL
Verifique se a deflexão está dentro do es- 20.000 km ou 24 meses.
pecificado. Veja a seção 15.
Se a deflexão não estiver de acordo com as Em uso SEVERO
especificações, faça a regulagem da correia 10.000 km.
em um revendedor DAIHATSU.
14-8
T "

5. Solte o conector da bobina de ignição. 8. Utilizando a chave de vela fornecida nas 10. Verifique a folga do eletrodo das velas
6. Remova a bobina de ignição, soltando ferramentas de seu veículo, remova a novas com um cálibre de lâminas. Se
as duas porcas de fixação. vela de ignição. necessário, deforme o eletrodo mas-
7. Solte o cachimbo da vela de ignição, na 9. Verifique a ponta do isolador da vela sa, para ajustar a folga conforme es-
extremidade do cabo de alta tensão, de ignição quanto a uma coloração pecificado.
segurando pelo cachimbo. Nunca pelo amarronzada e ausência de deposi- Para especificação da folga recomenda-
cabo. ções. Se a vela não estiver nestas con- da, veja a seção 15.
dições, faça uma inspeção em um re-
ATENÇÃO vendedor DAIHATSU. CUIDADO
Cuidado para não se queimar. Os cachim- Não ajuste a folga das velas que estavam
bos e as velas de ignição podem estar CUIDADO sendo utilizadas no motor. Elas podem
muito quentes. Não permita que sujeira ou materiais es- causar danos ao motor.
tranhos caiam dentro do motor. Isto pode
Limpeza e verificação das condi-
ções da bateria

Terminais

Hidrômetro

Bateria Delco Freedom

11. Instale as novas velas firmemente, os ' Verifique se o nível do eletrólito está entre No caso de bateria livre de manutenção
cabos de alta tensão, a bobina de igni- as marcas inferior e superior. Se o nível es- (Delco Freedom), não é necessário verifi-
ção e o filtro de ar na ordem inversa da tiver baixo retire as tampas de ventilação e car o nível do eletrólito. O hidrômetro na
desmontagem. acrescente água destilada. parte superior da bateria mostra as condi-
Verifique quanto a trincas, ou corrosão ou ções de sua carga.
CUIDADO folga nos terminais ou folga nas conexões.
Não aperte as velas mais do que o espe- Se os terminais da bateria estiverem sujos, CUIDADO
cificado. O cabeçote do motor pode ser limpe-os com bicarbonato de sódio e apli- • Antes de você trabalhar no sistema
danificado. que graxa nova. elétrico, certifique-se de desconectar
Se os terminais estiverem soltos, aperte-os o terminal negativo (-) da bateria.
Utilize sempre as velas de ignição recomen- firmemente. • Aperte as tampas de ventilação da
dadas ou equivalentes: bateria firmemente, evitando assim
NGK BKUR6EK ou BKUR7EK que o líquido seja derramado sobre o
veículo ou partes do corpo.

14-11

TE 14 20/02/98, 6:24 PM
•iv-

Caixa de fusíveis principal Caixa de relés e fusíveis

JEzUL Ó) <á> 0) l«) @

i
10A 4 -<ü>
i io» H?ir i°*
io«
r "A i
ISA t-<?irí5Ã~f -©
ITAl |(
jjO-® CZH] i '»* -0
<ü>
IZ | MTfl-j- EFI (ST) • •

ãl 3 0A
>] Pomcn
-HT)I
Í°Ã~H?)I
MA
wfvTUDH
-H»)l 10
A
I I »A || @
+] @
fMM í

~j»«~kai isa -Hísr («) (•) 00

1. 10A 1. 30A
2. 10A 2. Lanternas traseiras 40A
3. 15A 3. 50A
4. 30A 4. 60A
5. 10A 5. 10A
6. 10A 6. Buzina e luzes de advertência 15A
7. 10A 7. 15A
8. 15A 8. 10A
9. 20A 9. 20A
10. 15A 10. Relé da bomba de combustível
11. 10A 11. Relé da embreagem do A/C
12. 10A 12. Relé do aquecedor
10A 13. Relé EFI
10A 14. Relé de partida (T/A)
10A
15A
Fusíveis
Localização dos fusíveis
Ao trabalhar na bateria, seja muito cui-
dadoso para não fazer um curto cir-
cuito entre os terminais da bateria,
com uma ferramenta, ou outro objeto
metálico. Ocorrendo um curto circui-
to nos terminais, haverá um supera-
quecimento da bateria, podendo cau-
sar danos ou explosão.
Não exponha a bateria a chamas ou
faíscas elétricas. O gás hidrogênio
gerado pela bateria é explosivo.
A bateria contém ácido sulfúrico, que
é venenoso e corrosivo. Ao manuse-
ar a bateria, utilize óculos de prote- CUIDADO A caixa de fusíveis principal está localizada
ção e não deixe o líquido da bateria Se o líquido da bateria cair sobre a pin- no lado esquerdo, abaixo do painel de ins-
cair sobre o veículo, suas roupas ou tura do veículo, lave a região imediata- trumentos.
parte de seu corpo. No caso de haver mente.
contato do ácido da bateria com o
seus olhos ou pele, lave imediatamen-
te com água abundante por 15 minu-
tos, no mínimo. Procure um médico
imediatamente.
Se o líquido da bateria for ingerido,
beba água e leite em abundância.
Consulte um médico o mais rápido
possível.
Mantenha chamas longe da bateria.
Mantenha as crianças longe da ba-
teria.

l c

E
Verificação e substituição dos fusíveis

Bom Queimado Bom Quaimado

dl
1 2Q

Localize a causa e repare o problema Sendo necessário adiar o reparo, desconec- ATENÇÃO
antes de instalar um novo fusível. Se você te o cabo negativo da bateria como medida Para evitar um incêndio devido ao exces-
não conseguir, faça uma verificação do de segurança. sivo fluxo de corrente;
sistema em um revendedor DAIHATSU. * Nunca instale outro material no lugar
1. Desligue a chave de ignição e retire a NOTA do fusível, mesmo que temporaria-
cobertura do painel de instrumentos. Se o cabo negativo for desconectado da mente.
2. Remova a tampa da caixa de fusíveis, bateria, todas as informações do EFI, que • Certifique-se de usar sempre fusíveis
puxando-a pela região do encaixe. estão memorizadas para o sistema de da capacidade especificada.
3. Certifique-se de que o interruptor do diagnóstico serão perdidas, assim como Nunca utilize um fusível com capaci-
componente com problema está desli- as informações do relógio e do rádio. dade maior do que a especificada.
gado.
4. Encaixe o sacador de fusíveis e puxe Nós recomendamos que você tenha um jogo
para fora o fusível que você deseja veri- de fusíveis sobressalentes para uma emer-
Verificação dos fusíveis de Verificação do nível do fluido de
ligação freio
ATENÇÃO
• O fluido de freio é perigoso aos seus
olhos. Se ocorrer algum respingo em
seus olhos, lave-os completamente.
• Para um desempenho apropriado do
freio:
• Certifique-se de utilizar o fluido de
freio especificado.
• Siga as instruções do fabricante do
fluido de freio.
• Não misture diferentes tipos de flui-
dos de freio.
• Não utilize fluido de freio que tenha
Se ocorrer um fluxo muito grande de cor- Verifique se o nível de fluido no reservatório ficado exposto ao ar por mais de um
rente pelo terminal positivo da bateria no cir- do fluido de freio está entre as marcas "MAX" ano. Ele pode ter absorvido umidade
cuito dos faróis ou no da chave de ignição, e "MIN". excessiva.
o fusível de ligação irá queimar. Os fusíveis Consulte a Seção 15 quanto ao fluido de • Não permita o contato de sujeira, areia
de ligação funcionam com válvula de segu- freio recomendado. ou poeira com o fluido de freio.
rança para evitar incêndio. • Se o nível do fluido diminuir sensivel-
Chame imediatamente um revendedor CUIDADO mente, faça uma verificação do siste-
DAIHATSU para a verificação e reparo ne- Limpe os respingos de fluido completa- ma ern um revendedor DAIHATSU.
cessários. mente para evitar danos à pintura.

ATENÇÃO
• Nunca instale nenhum outro material
no lugar de um fusível de ligação,
mesmo que temporariamente. Isto
pode produzir um grande dano ao seu
veículo, podendo ser a causa de um
incêndio.

14-15

20/02/98, 6:24 PM

Verificação do nível do fluido da


K
transmissão automática
4. Retire novamente a vareta e verifique NOTA
se o nível do fluido está entre as mar- • O nível quando o fluido está frio deve
cas da faixa "HOT". ser usado apenas para referência.
5. Se o nível do fluido estiver muito baixo, Verifique o nível do fluido na tempe-
acrescente o fluido especificado através ratura normal de funcionamento (70 -
do bocal do tubo de abastecimento. Não 80° C) para a correta medição.
coloque mais que o necessário. • Se o nível for diferente entre o lado
Consulte a Seção 15 quanto ao fluido da frente e o lado de trás da vareta, a
recomendado para a transmissão auto- verificação deve ser feita no lado que
mática. indicar o nível mais baixo.
6. Recoloque firmemente a vareta.
7. Limpe qualquer respingo de fluido.

Verifique o nível do fluido com a transmis- CUIDADO


são a uma temperatura entre 70 e 80° C. • Se o fluido estiver sujo, faça a subs-
Se o veículo tiver sido utilizado por aproxi- tituição do fluido em um revendedor
madamente 15 minutos a uma velocidade DAIHATSU.
de 60 km/h ou por aproximadamente 30 mi- • Se o nível do fluido estiver muito bai-
nutos a uma velocidade de 40 km/h, o fluido xo ou se diminue sensivelmente, faça
estará próximo de 70 - 80° C. uma verificação em um revendedor
1. Estacione o veículo em uma superfície DAIHATSU.
nivelada e acione o freio de estaciona-
mento. ATENÇÃO
2. Mantenha o motor em marcha lenta e • Tenha cuidado para não se queimar
pressione firmemente o pedal de freio. pois o fluido pode estar quente.
Movimente suavemente o seletor de • Nunca encoste ou fique perto das
marcha de "P" até "L" e retorne a "P". partes móveis enquanto o motor es-
i! i •- I- - • I
Verificação do nível do líquido do Verificação do nível do óleo da
lavador dos vidros transmissão manual
O nível do óleo deve estar não mais que
5 mm abaixo da borda interior do furo.
Se o nível do óleo estiver satisfatório, reco-
loque o bujão de enchimento com uma ar-
ruela de vedação nova, apertando-o firme-
mente.

Torque de aperto: 3 - 5 kgf.m


(21,7 - 36,2 Ib.pé ; 29,4 - 49,0 N.m)

Quando o nível de óleo da transmissão es-


tiver baixo, acrescente o óleo especificado
para transmissão até que ele comece a es-
Certifique-se de que o nível do líquido do ATENÇÃO correr pelo furo de enchimento.
lavador é suficiente. Para reduzir o risco de ferimentos pes- Consulte a Seção 15 quanto ao óleo reco-
Acrescente líquido se o nível estiver muito soais, não verifique o nível do óleo sem mendado para a transmissão manual.
baixo. que a chave de ignição esteja na posi- Recoloque o bujão de enchimento com uma
ção "OFF" e o motor suficientemente frio. arruela de vedação nova, apertando-o fir-
ATENÇÃO memente.
Utilize sempre líquido limpo. O uso de lí- Coloque o veículo em um local nivelado e
quido sujo pode causar o entupimento acione o freio de estacionamento. Desligue Torque de aperto: 3 - 5 kgf.m
do sistema do lavador ou bloquear a sua a chave de ignição. (21,7 - 36,2 Ib.pé ; 29,4 - 49,0 N.m)
visão. Retire o bujão de enchimento e verifique o
nível do óleo da transmissão com seu dedo.
CUIDADO
Siga as instruções do fabricante quanto
à proporção adequada para o líquido do
lavador.

14-16

Mi
Verificação do nível de óleo da Verificação do nível de óleo do
caixa de transferência diferencial
Se o nível do óleo estiver satisfatório, reco-
loque o bujão de enchimento com uma ar-
ruela de vedação nova, apertando-o firme-
mente.

Torque de aperto: 3 - 5 kgf.m


(21,7 - 36,2 Ib.pé ; 29,4 - 49,0 N.m)

Quando o nível de óleo da caixa de transfe-


rência estiver baixo, acrescente o óleo es-
pecificado para a caixa de transferência até
que ele comece a escorrer pelo furo de en-
chimento.
ATENÇÃO Consulte a Seção 15 quanto ao óleo reco- Estacione o veículo em um local nivelado e
Para reduzir o risco de ferimentos pes- mendado para a caixa de transferência. acione o freio de estacionamento. Desligue
soais, não verifique o nível do óleo sem Recoloque o bujão de enchimento com uma a chave de ignição.
que a chave de ignição esteja na posi- arruela de vedação nova, apertando-o fir- Retire o bujão de enchimento e verifique o
ção "OFF" e o motor suficientemente frio. memente. nível do óleo do diferencial com seu dedo.

Estacione o veículo em um local nivelado e Torque de aperto: 3 - 5 kgf.m ATENÇÃO


acione o freio de estacionamento. Desligue (21,7 - 36,2 Ib.pé ; 29,4 - 49,0 N.m) Para reduzir o risco de ferimentos pes-
a chave de ignição. soais, não verifique o nível do óleo sem
Retire o bujão de enchimento e verifique o que a chave de ignição esteja na posi-
nível do óleo da caixa de transferência com ção "OFF" e o motor suficientemente frio.
seu dedo.
O nível do óleo deve estar não mais que
Verificação do nível do fluido da
direção hidráulica

Traseiro

O nível do óleo deve estar não mais que CUIDADO Verifique o nível do fluido da direção hidráu-
5 mm abaixo da borda inferior do furo. Para veículos equipados com diferencial lica como segue.
Se o nível do óleo estiver satisfatório, reco- de escorregamento limitado (L.S.D.), 1. Estacione o veículo em uma superfície
loque o bujão de enchimento com uma ar- complete o nível de óleo apenas com óleo nivelada e acione o freio de estaciona-
ruela de vedação nova, apertando-o firme- específico para este tipo de diferencial. mento,
mente. 2. Verifique se o nível do fluido está dentro
Quando o nível de óleo do diferencial esti- Óleo especificado: da faixa "COLD" (se o motor estiver frio)
ver baixo, acrescente o óleo especificado API GL-5 ou da faixa "HOT" (se o motor estiver
para diferencial até que ele comece a es- Viscosidade recomendada: quente).
correr pelo furo de enchimento. SAE 80W-90 LSD
Consulte a Seção 15 quanto ao óleo reco-
mendado para os diferenciais
Recoloque o bujão de enchimento com uma
arruela de vedação nova, apertando-o fir-
memente.

Torque de aperto: 3 - 5 kgf.m


(21,7 - 36,2 Ib.pé ; 29,4 - 49,0 N.m)
14-19

TE 14 19 20/02/98, 6:24 PM
T

Pedal do freio
E
Verificação da folga do pedal de freio Verificaçao do curso do pedal de freio

1 l\ X
1 1 \ \
/ / 1 1
1 \ s

\ \ \ r \ i -

108 mm
V W V V V W M

Com o motor desligado, elimine o vácuo no 1. Estacione o veículo em uma superfície ATENÇÃO
amplificador do freio pressionando o pedal nivelada. Se o curso residual do freio não estiver
do freio por mais de 5 vezes. 2. Engate a transmissão manual em neu- dentro do especificado, faça uma verifi-
Pressione lentamente o pedal do freio com tro, ou a transmissão automática em "P". cação do sistema em um revendedor
a mão até encontrar alguma resistência. 3. Acione o freio de estacionamento. DAIHATSU.
Faça a medição desta folga. 4. Com o motor funcionando, pressione o
A folga do pedal deve estar entre os limites pedal de freio várias vezes.
especificados acima. 5. Pressione o pedal de freio com uma for-
ça de 30 kgf (66 lb; 294 N)
ATENÇÃO 6. Verifique se o curso residual do pedal
Se a folga não estiver dentro do especifi- está dentro da especificação.
cado, faça uma verificação do sistema em 7. Verifique também, se o curso residual
um revendedor DAIHATSU. permanece constante.
E Verificação da folga do volante de Verificação da folga do pedal da
direção embreagem

3. Acrescente lentamente fluido limpo se o Com o volante na posição de movimenta- Pressione levemente o pedal da embreagem
nível estiver baixo. Não adicione além ção reta, movimente-o levemente para a di- com a mão até encontrar alguma resistên-
do necessário. reita e para a esquerda até que você sinta cia. Faça a medição desta folga.
Consulte a Seção 15 quanto ao fluido resistência. Faça a medição desta folga. A folga deve estar entre os limites especifi-
recomendado para direção hidráulica. Compare se a folga do volante está dentro cados acima.
4. Aperte a tampa firmemente e limpe qual- do especificado.
quer respingo do fluido. ATENÇÃO
ATENÇÃO Se a folga não estiver dentro do especifi-
CUIDADO Se a folga não estiver dentro do especifi- cado, faça imediatamente uma verifica-
Se o nível de fluido estiver muito baixo cado, faça imediatamente uma verifica- ção do sistema em um revendedor
ou se diminuir sensivelmente, faça uma ção do sistema em um revendedor DAIHATSU.
verificação do sistema em um revende- DAIHATSU.
dor DAIHATSU.

14-20

E
Verificação do curso de reserva Verificação do funcionamento do
do freio de estacionamento servo freio
1. Estacione o veículo em uma superfície
nivelada.
2. Engate a transmissão manual em neu-
tro, ou a transmissão automática em "P".
3. Com o motor desligado, pressione o pe-
dal de freio várias vezes até que o curso
não se altere mais.
4. Com o pedal levemente pressionado, li-
gue o motor.
O pedal deve abaixar levemente quan-
do o motor é ligado.
5. Pressione o pedal de freio e desligue o
motor. Mantenha o pedal pressionado
ATENÇÃO por aproximadamente 30 segundos. O
1. Estacione o veículo em uma superfície
Se o número de estágios não estiver de pedal não deve se movimentar.
nivelada.
acordo com o especificado, faça imedia- 6. Ligue novamente o motor, mantenha-o
2. Engate a transmissão manual em neu-
tamente uma verificação em um reven- funcionando por aproximadamente um
tro, ou a transmissão automática em "P".
dedor DAIHATSU. minuto e desligue-o. Depois, pressione
3. Pressione firmemente o pedal do freio.
fortemente o pedal de freio diversas ve-
4. Solte completamente o freio de estacio-
zes. O curso do freio deve diminuir a
namento.
5. Puxe a alavanca do freio de estaciona- cada aplicação.
mento lentamente com uma força de
20 kg (44 lb; 196 N) e conte os estágios. ATENÇÃO
Caso você encontre qualquer problema
6. Verifique se a quantidade de estágios
de funcionamento, faça imediatamente
está dentro do especificado.
uma verificação do sistema em um reven-
dedor DAIHATSU.
Substituição da palheta
do limpador
ATENÇÃO
Certifique-se de que a chave de ignição
esteja na posição "LOCK" antes de subs-
tituir as palhetas do limpador.
1
ídT
CUIDADO
Tenha cuidado para não arranhar o vidro t
com a estrutura do limpador.
Coloque uma palheta com comprimento
adequado. <J\
s 1
Perfil de

// ^
/ -J
borracha

Empurrando a trava, puxe o perfil de 3. Coloque a ponta do perfil de borracha


borracha até que ele fique livre. novo no furo maior da canaleta.
2. Puxe o perfil de borracha para fora da Puxe o perfil de borracha ao longo da
canaleta. canaleta do limpador.
4. Empurrando a trava, puxe o perfil de
borracha até que ele trave.

14-23

TE 14 X ?0/tl2/0B, 6:P/| PM

Lanterna dianteira Indicador de direção dianteiro

Para instalar a lâmpada Retire o soquete da lâmpada girando-o Retire o parafuso para remover o con-
1. Instale a lâmpada e trave a presilha. 45° no sentido anti-horário. junto da lanterna.
2. Instale a tampa de borracha. A marca Retire a lâmpada puxando-a diretamen- Levante a lente e puxe-a na direção da
'TOP" deve ficar voltada para cima. te para fora. lateral do veículo.
3. Encaixe o conector do chicote. 3. Remova a lâmpada, pressionando-a
4. Instale o duto de ar, caso ele tenha sido para baixo e girando-a no sentido anti-
retirado. horário.

CUIDADO
Não encoste no bulbo das lâmpadas.
As marcas gordurosas dos dedos danifi-
carão as lâmpada.
Substituição de lâmpadas
Faróis
Utilize as lâmpadas conforme especificado.
(Veja seção 15).

ATENÇÃO
Para evitar ferimentos;
• Desligue o motor antes da substitui-
ção.
• Mantenha crianças afastadas das lâm-
padas.
• Aguarde a lâmpada esfriar antes da
substituição.

CUIDADO
Não derrube a lâmpada ou risque a sua Para retirar a lâmpada 2. Desengate a presilha.
superfície. 1. Desconecte o conector do chicote pres- 3. Retire a lâmpada.
sionando os dois lados do conector e
Após a substituição, ligue o interruptor para puxando-o para cima. Retire a cobertu-
verificar se a lâmpada está funcionando. ra de borracha.
Se uma lâmpada for trocada frequentemen-
te, faça uma verificação do sistema em um
revendedor DAIHATSU.
Nós recomendamos que você guarde um
jogo de lâmpadas de reserva. As lâmpadas
são disponíveis em qualquer revendedor
DAIHATSU.

14-24

müm
on/nufip c.i-7 PIi
f r

Indicador de direção lateral Luzes combinadas traseiras Luz de ré

O
Frente do
vefculo

1. Retire os 2 parafusos "1" e solte o para- 1. Remova o parafuso e solte a cobertura.


fuso "2" para desencaixar o conjunto. 2. Gire a lâmpada no sentido anti-horário
2. Retire o soquete da lâmpada girando-o mantendo-a pressionada.
no sentido anti-horário. 3. Para a montagem, inverta o processo da
3. Gire a lâmpada no sentido anti-horário desmontagem.
mantendo-a pressionada.

NOTA
Ao instalar o conjunto das luzes combi-
nadas certifique-se de alinhar a parte in-
ferior da lanterna com os furos da carro-
ceria.
ET<
Lanterna de freio superior (brake-light) Lanterna da placa

1. Retire os 2 parafusos para soltar a co- 2. Puxe a lâmpada para fora em linha reta. 1. Retire os 2 parafusos.
bertura. 2. Retire a lâmpada puxando-a em linha
reta.

14-27

TE14 27 20/02/38, 6:26 PM

W
Pneus
Pressão dos pneus Rodízio de pneus

\\\W\\
Pressão correta Pressão imprópria
Pilar central do
lado do motorista

Com um calibrador, verifique a pressão com Se o veículo for conduzido por um longo
os pneus frios. Consulte a Seção 15 quanto período com seus pneus montados na mes-
a pressão dos pneus ou as etiquetas fixa- ma posição, o desgaste ocorrerá segundo
das conforme indicado na figura. um padrão particular para cada roda. Reco-
menda-se portanto, fazer o rodízio dos
ATENÇÃO pneus periodicamente, equalizando assim
Mantenha os pneus com a pressão es- o desgaste.
pecificada. Faça o rodízio dos pneus na seqüência
Pressão incorreta nos pneus reduz a vida mostrada acima.
útil, aumenta o consumo de combustível Regule a pressão dos pneus após fazer o
e causa a perda de controle do veículo. rodízio.

Se os pneus precisam ser calibrados cons- Intervalo para o rodízio dos pneus:
tantemente, faça uma verificação das rodas a cada 10.000 km
ciro um rQ\mnrJorlrtr I^AII-JATCI I
1. Aperte levemente a lente para desen- 1. Aperte levemente a lente para desen- 1. Remova o parafuso e solte a cobertura.
caixá-la do conjunto da lâmpada. caixá-la do conjunto da lâmpada. 2. Gire a lâmpada no sentido anti-horário
2. Puxe a lâmpada em linha reta. 2. Puxe a lâmpada em linha reta. mantendo-a pressionada.
3. Para a montagem, inverta o processo da
desmontagem.

14-28
T

Indicadores de desgaste Recomendações para os pneus


• Quando você substituir os pneus, esco- • Como alguns pneus tem sentido de
Banda desgastada Banda nova
lha pneus do mesmo tamanho e cons- rotação determinado, certifique-se de
trução dos pneus originalmente instala- seguir as instruções específicas do
dos na fábrica e que tenham capacida- fabricante dos pneus.
de de carga igual ou maior.
• Utilize apenas os aros de roda especifi- CUIDADO
cados. Tenha cuidado para não danificar os
• Dirija em velocidades moderadas nos pneus, arranhando-os, «ujando-os com
primeiros 160 km (100 milhas) até que lubrificantes, etc...
os novos pneus tenham o máximo de
Indicadores de desgaste
tração.
• Substitua as válvulas de enchimento sem-
pre que substituir os pneus sem câmara.
Quando os indicadores de desgaste forem • Utilize sempre as tampas nas válvulas
visíveis na banda do pneu, substitua-os o de enchimento do pneu.
mais rápido possível. • Ocorrendo o desgaste irregular ou dano
em um pneu, faça uma verificação em
um revendedor DAIHATSU.

ATENÇÃO
• Não instale em seu veículo pneus de
tipos, dimensões ou fabricantes dife-
rentes. Você pode perder o controle
do veículo.
• Dirija lentamente ao transpor guias,
valetas ou outros obstáculos, para
m/itar a nprHa Ho rnntrolf» rin veículo
Seção 15
Especificações

Especificações do motor 15-1


Especificações 15-1
Líquido de arrefecimento •. 15-1
Combustível 15-1
Regulagem do motor 15-2
Lubrificantes recomendados 15-3
Viscosidades recomendadas para o óleo do motor 15-3
Fluido de freio 15-3
Fluido da direção hidráulica 15-3
Especificações dos pneus 15-3
Especificação das lâmpadas 15-4
Pesos 15-4
Dispositivo de reboque para trailer 15-5

^ I TEGrupo 29 20/02/98, 7:37 P M

Especificações Combustível

(mm) Combustível Capacidade


Comprimento total 3.845'' a ser usado do tanque (t)
Largura total 1.555
Gasolina sem chumbo 46
Altura total 1.695'2
Distância entre eixos 2.420
Dianteira 1.305
Bitola
Traseira 1.310
Líquido de arrefecimento
*2 Com trilho no teto: 1.715
Com spoiler no teto: 1.760
Tipo: Solução anti-congelante à base de Etileno Glicol
Capacidade (considerando reservatório de expansão e aquecedor)

Especificações do motor
(mm) Transmissão Manual Automática

Motor HC-EJ Capacidade {() 5,4 5,3


-
Tipo Gasolina, 4 tempos OHC
S
-"' Disposição 4
dos cilindros em linha
Diâmetro 76
Curso 71,4
-
Desloc.(cm 3 ) 1.296
a
Regulagem do motor

Item Motor HC-EJ

Ordem de ignição 1-3-4-2

Ponto de ignição (marcha lente, APMS) 0°±2° (marcha lenta)

Rotação de marcha lenta T/M 800±50

T/A 850±50

Folga das válvulas (mm) Admissão 0,25+0,05

(à quente) Escape 0,3310,05

Nippondenso K20TNR-S, K22TNR-S

Velas de Fabricante NGK BKUR6EK, BKUR7EK


ignição
Nippondenso 0,9 a 1,0

Folga dos eletrodos NGK 0,9 a 1,0

Deflexão da correia (mm) Nova 4,0-5,0 '2, 8,0-11,0 '3

(Sob uma força de 98N ou 10 Kgf) Inspeção 5,0-6,0' 2 , 11,0-14,0 "3

*1 Com o conector de verificação curto-circuitado


*2 Correia de acionamento
*3 Correia da direção hidráulica
a
Lubrificantes recomendados Fluido de freio

Grau Viscosidade Capacidade (!) FMVSS116 DOT 4 ou SAE J1703


Oleo do motor SH ou Veja tabela Com filtro: 3,6
superior abaixo Sem filtro: 3,4
Oleo da transmissão API SAE Até o bujão: 2,25 Fluido da direção hidráulica
manual GL5 75W-85 ou 5 mm abaixo: 2,1
75W-90 DEXRON®-ll
Fluido da transmissão DEXRON* III - 1.7
CUIDADO
automática Nunca misture óleos ou fluidos produzidos por diferentes fa-
Oleo da caixa API SAE bricantes. A mistura pode causar deteriorição dos fluidos ou
de transferência GL5 75W-85 ou 1,6'' mudança das propriedades.
75W-90
Óleo dos Diant. API GL5 SAE 80W-90 0,7 Especificações dos pneus (PSI, kgf/cm 2 )
diferenciais Tras. API GL5 SAE 80W-90' 2 1,55

Tamanho do pneu Pressão de ar


*1 2,2 com transmissão manual
*2 LSD SAE 80W-90 LSD Dianteiro Traseiro
205/70 R15 26 (1,8) 26 (1,8)
Viscosidades para o óleo do motor
•2» -U -7 4 16 27 38
Temp. .p
20 0 20 40 60 80 100
ÔIm do X I
molor
(4 lampos)
K 10W-30, IOW-40, 10W $0
o
c 20W-40, 20W-50
:>
c 3
K= - \

C
OBS: Óleo recomendado para o motor SAE 20W50.
15-3

I TE 15 20/02/06, 8:40 PM

Dispositivo de reboque para traíler*

• fiarna fistátira vortiral máxima' ROkn


y
Especificação das lâmpadas

Lâmpada Potência (W)


Faróis 60/55
Lanternas 5
Indicadores de direção dianteiros 21
Indicadores de direção laterais 5
Indicadores de direção traseiros 21
Lanternas traseiras 5
Luzes de freio / lanternas 21/5
Luz de ré 21
Farol de neblina dianteiro 35
Lanternas de neblina traseiras 21
Luz da placa 5
Iluminação interior 10
Luz do compartimento de bagagem 5
Luz de freio superior 21

Pesos 'kq'
j_ -
Modelos
^íèm - T/M T/A

Peso bruto do veículo 1.550 17560


Peso máximo Dianteiro 830 830
admissível por eixo Traseiro 940 940
Seção 16
A
índice

ca
TEQrupo 20/02/08, 7:38 PM

A Bloqueio da movimentação 10-4


Bloqueio do diferencial central 10-6
Acendedor de cigarros 4-7 Bocal de enchimento do combustível
Alça de apoio 9-2 Abertura remota da tampa 2-11
Antena elétrica 7-8 Tampa do bocal de abastecimento 2-11
Antes de ligar o motor 10-1 Buzina 9-1
Ao dirigir 10-5
Aplicando cera 12-1 C
Apoio de cabeça 3-6
Capuz do motor 2-8
Aquecedor, ar condicionado e ventilação 6-1
Catalisador 1-2
Alavanca de controle da temperatura do ar 6-2
Chave de ignição 4-1
Alavanca de controle de entrada de ar 6-2
Chaves (com imobilizador) 2-1
Alavanca de controle dos difusores de ar 6-1
Chaves (sem imobilizador) 2-1
Alavanca do ventilador 6-2
Cinto de segurança
Aquecimento 6-4
Cinto de segurança 3-pontos 3-8
Aquecimento e desembaçamento 6-5 Cinto do segurança de 2-pontos 3-10
Aquecimento para os pés e ar fresco para o rosto 6-5
Instruções sobre os cintos de segurança 3-7
Desembaçamento 6-6
Cinzeiro
Difusores de ar 6-1
Dianteiro 9-3
Interruptor do ar condicionado 6-3
Traseiro 9-3
Resfriamento 6-5
Cobertura do compartimento de bagagem 9-8
Sugestões de operação 6-3
Combustível 15-1
Ventilação 6-6
Compartimento do motor 14-1
Área de abrangência das emissoras de FM 7-7 Comutador do limpador e lavador 4-5
Áreas adversas para a formação da corrosão 12-2
Comutador multi-funções 4-2
B Controle de nivelamento dos faróis 4-4
Controle dos faróis 4-2
Bancos Cronograma de Manutenção para condições SEVERAS 13-7
Bancos dianteiros 3-1 Cronograma de Manutenção para utilização NORMAL 13-3
Bancos traseiros 3-2 Cuidados com veículos equipados com transmissão automática ... 10-2
Para dobrar o encosto traseiro 3-3
Para posicionar os bancos na posição horizontal 3-5
Pitra rannlar a inrlinar»5/*» rln anrnetrt ^
D Fechaduras das portas 2-3
Ferramentas 11-6
Descanso para o pó 9-4 Froio
Qíteção A.B.S. (Sistema anti-bloqueio do freio) 10-9
Direção hidráulica 10-11 Fluido de freio 15-3
Fluido da direção hidráulica 15-3 Freio de astasienamento 10-10
Dirigindo devagar.. .13-1 Indicador de desgaste das pastilhas du freio 10-9
Dispositivo de proteção pare crianças Recomendações gereis com os freies 10-8
Como Instalara fixaç&o do dispositivo de çroteçâo 3-12 Ser/o freio 10-8
Como instalar o súporte na fixação 3-12 Sistema de freio 10-8
Fixação do dispositivo da proteção para crianças 3-11 Sistema de freio com cilindro mestre em Tandem 10-8
Fixação lateral direita 3-13 Vorificação da folga do pedal de freio 14-21
Instalação da fixação superior asquerda 3-13 Verificação do curso do pedal de freio 14-21
Dispositivo de reboque para trailer 15-5 Fusíveis
E Caixa de fusíveis principal 14—12
Caixa de relós e fusíveis 14-13
Efeitos da umidade na formação da corrosão 12-2 Localização dos fusíveis 14-12
Embreagem Verificação e substituição dos fusíveis 14-14
Verificação da folga do pedal da embreagem 14-20
Especificação das lâmoadas 15-4 G
Especificações 15-1 Gases de escape do motor 1-1
Especificações do motor 15-1
Espelho de cortesia 9-4 H
Espelhos
Hodômetro
Espelho interno 8-2 Parcial 5-8
Espelhos externos 8-1 Totalizador 5-8
Para regular o espelho pelo controla remeto interno 8-1
Estacionamento em uma rampa 10-10 I
Estacionando ou parando 10-6
Iluminação interior 14-28
F iluminação interna 9-1
Indicadores
Informações sobre serviço 3-21 Luz do compartimento de bagagem 9-1, 14-28
Instalação de sistema móvel de rádio 1-4 Luzes combinadas traseiras 14-26
Instruções para transmissão automática 10-3 Luzes de advertência 5-2
Instruções para engate da transmissão manual 10-^ Luz de advertência da pressão de óleo 5-3
Instruções para os serviços de manutenção "Faça-você-metrrio".. 14-2 Luz de advertência de carga da bateria 50
Interruptores Luz de advertência do ABS 5-4
Interruptor automático 2-7 Luz de advertência do AIRBAG 5-5
Interruptor da lanterna traseira da neblina 4-6 Luz de advertência do cinto de segurança 5-5
Interruptor das luzes de advertência 4-4 Luz de advertência do freio 5-2
Interruptor de bloqueio do diferencial central 4-6 Luz de advertência cio motor 5-4
interruptor de trava 2-6 Luzes indicadoras 5-6
Interruptor do desembaçador do vidro traseiro ...4-5 Luz 'ndicadora oa iantaina traseira de neblina 5-6
Interruptor do limpador e lavador traseiro 4-5 Luz indicadora de farol alto 5-7
Interruptor do vidro . .2-7 Luz indicadora de posição das marchas 5-6
Interruptor dos limpadores e lavadores 4-4 Luz indicadora do "Overdrive" 5-6
Interruptor do nverdrive .. 10-4 Luz indicadora do bloqueio do diferencial central 5-7
Luzes indicadoras de direção 4-3
J
Janelas 2-6 M
Janelas de acionamento elétrico 2-6 Macaco 11-5
Medidas para prevenção da corrosão 12-3
L
Mcdificaçõoo no cej veículo 1-4
Lampejo 4-3 Motor
Lanternas Líquido de arrefecimento do motor 14-5
Lanterna da placa 14-27 Nível do líquido de arrefecimento 14-Õ
Lanterna de freio superior (brake-light) 14-27 Óleo do motor 14-3
Lanterna de neblina 14-28 Substituição do filtro e do óleo do motor 14-3
Lanterna dianteira 14-25 Substituição do líquido de arrefecimento 14-6
Lavagem 12-1 Substituição e limpeza do filtro de ar 14-6
Limpeza do interior 12-2 Substituição e verificação das velas de ignição 14-9
Limpeza e verificação das condições da bateria 14-11 Verificação da correia 14-3
Limpeza exterior 12-1 Verificação do nível de óleo do motor 14-3
Lfquido de arrefecimento 15-1 Multi-path 7-8
Lubrificantes recomendados 15-3
Luz de ré 14-26

1*3

5-9
Tacómetro
Teto solar
9-5
Para abrir o teto solar
9_
Para fechar o teto solar 5
9
Para instalar o teto solar ~7
9_e
Para remover o teto solar
Toca fitas '-1
Transmissões em FM 7-5
2-6
Treva de segurança para crianças

1
Velocidades máximas permitidas *>-3
Velocíroetro
Velocfmetro, hodômetro e hodômetro parcial 5-n
Verificação antes de ligar ,13-1
Verificação da folga do pedal da embreagem 14-20
Verificação da folga do pedal de freio 14-21
Verificação da folga do volante de direção 14-20
Verificação do curso de reserva do freio de estacionamento 14-22
Verificação do curso do pedal de freio 14-21
Verificação do funcionamento do servo freio 14-22
Verificação do nível de óleo da caixa de transferência 14-18
Verificação do nível de óleo do diferencial 14-18
Verificação do nfvel do fluido da direção hidráulica 14-19
Verificação do nível do fluido da transmissão automática 14-17
Verificação do nível do fluido de freio • 14-15
Verificação do nfvel do líquido do lavador dos vidros 14-16
Verificação do nível do óleo da transmissão manual 14-16
1
Verificação dos fusíveis de ligação 4 15
N Q
No caso do motor da partida girar 11-1 Quebra-sol S-4
No caso do motor nào ligar 11-1
Nunca modifique o seu veículo 14-2 R
Rádio AM/FM com toca fitas 7-2
O
Reboque
Observe cuidadosamente o seu DAIHATSU 13-2 Com a roda suspensa 11-12
Ganchos de reboque 11-13
P Reboque de emergência 11-12
Painel 5-1 Reboque em çmergência 11-11
Para instalar a lâmpada 14-25 Veículo suspenso 11-11
Para ligar o motor 10-1 Recomendações ao estacionar 10-Í0
Para sua segurança 1-3, 3-19 Recomendações para o inv6tnc 10-7
Paradas breves 10-5 Registro das manutanções Í3-S
Partida com bateria auxiliar 11-1 Regulagem do motor 15-2
Período de amaciamento 1-4 Requisitos de manutenção 13-1
Pneus
S
Especificações dos pneus 15-3
Indicadores de desgaste 14-30 Se o motor de partida não girar 11-1
Instalação do pneu sobressalente 11-7 Se o seu veículo atolar 11-13
Pneu furado 11-4 Serviço de manutenção 'Faça-você-mesmo" 13-2
Pneu sobressalente 11-7 Sinais sonoros de advertência 11-14
Remoção do pneu sobressalente 11-7 Sinal sonoro de advertência de faroi aceso 4-3
Verificação do desgaste dos pneus 14-30 Sinal sonoro de advertência üe lanterna oe neblina acesa 4-6
Pontos de troca de marchas 10-3 Sintonia 7-3
Porta objetos 9-8 Sistema de destravamento automático das portas por impacto 2-4
Porta traseira 2-10 Sistema de imobilização do moior 2-1
Porta-luvas 9-6 SRS aIRBAG (Sistema Adicional de Proieçáo)
Procedimento de partida 10-1 Componentes principais do AIRBA& 3-17
Procedimento para funcionamento do rádio 7-3 Funcionamento do AIRBAG 3-18
Propagação do sinal de FM 7-6 Sugestões de operação 7-1
Proteção contra a corrosão 12-2 Sugestões para economia de combustível 10-7
Sugestões para uso normal 10-6
Superaquecimento do motor 11-3
16-4
T
Tacómetro 5-9
^ Teto solar
Para abrir o teto solar 9-5
W Para fechar o teto solar 9-5
Para instalar o teto solar 9-7
^ Para remover o teto solar 9-6
Toca fitas /-1
^ Transmissões em FM 7-5
^ Treva de segurança para crianças 2-6

Vel.icidídes máximas permitidas 10—3


^ Velocímetro
. Velocímetro, hodômetro e hodômetro parcial 5-8
Verificação antes de ligar 13-1
Verificação da folga do pedal da embreagem 14-20
Verificação da folga do pedal de freio 14-21
Verificação da folga do volante de direção 14-20
Verificação do curso de reserva do freio de estacionamento 14-22
^ Verificação do curso do pedal de freio 14-21
Verificação do funcionamento do servo freio 14-22
^ Verificação do nível de óleo da caixa de transferência 14-18
. Verificação do nível de óleo do diferencial 14-18
Verificação do nível do fluido da direção hidráulica 14-19
Verificação do nível do fluido da transmissão automática 14-17
Verificação do nível do fluido de freio 14-15
^ Verificação do nível do líquido do lavador dos vidros 14-16
Verificação do nível do óleo da transmissão manual 14-16
^ Verificação dos fusíveis de ligação 14 15
Verificação e substituição dos fusíveis 14 14
Viscosidades para o óleo do motor 15-3