Você está na página 1de 9

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Rua XV de Novembro, 168, Centro - CEP 46280-000


Fone-Fax: (077)3447-2116
E-mail: smecordeiros2009@yahoo.com.br
CORDEIROS – BAHIA

Walter Douglas Santos Gomes


Diretora
Gislaine Santos
Zenaura Sousa Sobrinho Pessoa
Coordenadoras Pedagógicas
Mariana Gusmão
Secretária

“...estamos a caminho de um “ofício novo”, cuja meta é antes fazer


aprender do que ensinar”.
Meirieu

Professores: Celma Ribeiro e Ildinê Viana


Série/Ano: 6º ano
Período: 11/02/2019 a 10/12/2019
Cordeiros - Bahia
1.Valorizar e utilizar os conhecimentos historicamente construídos sobre o mundo físico, social, cultural e digital para entender e explicar a
realidade, continuar aprendendo e colaborar para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva;
2. Exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à abordagem própria das ciências, incluindo a investigação, a reflexão, a análise crítica, a
imaginação e a criatividade, para investigar causas, elaborar e testar hipóteses, formular e resolver problemas e criar soluções (inclusive
tecnológicas) com base nos conhecimentos das diferentes áreas;
3. Valorizar e fruir as diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais, e também participar de práticas diversificadas da
produção artístico-cultural;
4. Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –, bem como
conhecimentos das linguagens artística, matemática e científica, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos
em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo;
5. Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas
práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e
exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva;
6. Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais e apropriar-se de conhecimentos e experiências que lhe possibilitem entender as
relações próprias do mundo do trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida, com liberdade,
autonomia, consciência crítica e responsabilidade;
7. Argumentar com base em fatos, dados e informações confiáveis, para formular, negociar e defender ideias, pontos de vista e decisões
comuns que respeitem e promovam os direitos humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável em âmbito local, regional e
global, com posicionamento ético em relação ao cuidado de si mesmo, dos outros e do planeta;
8. Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocional, compreendendo-se na diversidade humana e reconhecendo suas
emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas;
9. Exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro e aos
direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e
potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza;
10. Agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, tomando decisões com base em
princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários

COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS DE ENSINO RELIGIOSO PARA O ENSINO FUNDAMENTAL


1. Conhecer os aspectos estruturantes das diferentes tradições/movimentos religiosos e filosofias de vida, a partir de pressupostos científicos,
filosóficos, estéticos e éticos.
2. Compreender, valorizar e respeitar as manifestações religiosas e filosofias de vida, suas experiências e saberes, em diferentes tempos,
espaços e territórios.
3. Reconhecer e cuidar de si, do outro, da coletividade e da natureza, enquanto expressão de valor da vida.
4. Conviver com a diversidade de crenças, pensamentos, convicções, modos de ser e viver.
5. Analisar as relações entre as tradições religiosas e os campos da cultura, da política, da economia, da saúde, da ciência, da tecnologia e do
meio ambiente.
6. Debater, problematizar e posicionar-se frente aos discursos e práticas de intolerância, discriminação e violência de cunho religioso, de modo
a assegurar os direitos humanos no constante exercício da cidadania e da cultura de paz.

PLANO DE ANUAL COMPONENTE CURRICULAR – ENSINO RELIGIOSO 6º ANO

I UNIDADE / Período: 11/02/2019 a 22/04/2019

Projeto” O mundo não será um lugar melhor sem você - O valor da vida”

II UNIDADE / Período:____29/04 /2019 a _19/07/2019


UNIDADES
COMPETÊNCIA(S)
TEMÁTICAS / OBJETOS OBJETIVOS ESPECÍFICOS HABILIDADES ESPECIFICAS
DE CONHECIMENTO
 Tradição escrita:  Analisar o papel das tradições (EF06ER01) Reconhecer o papel da tradição escrita
registro dos religiosas na estrutura e manutenção das na preservação de memórias, acontecimentos e 1,2,,4, 5, 6
ensinamentos sagrados. diferentes culturas e manifestações sócio ensinamentos religiosos.
 Ensinamentos da culturais; (EF06ER02) Reconhecer e valorizar a diversidade
tradição escrita.  Reconhecer o papel da tradição de textos religiosos escritos (textos do Budismo,
 Valores e escrita na preservação de memórias, Cristianismo, Espiritismo, Hinduísmo, Islamismo,
comportamento humano acontecimentos e ensinamentos Judaísmo, entre outros).
(Empatia). religiosos; (EF06ER03) Reconhecer, em textos escritos,
 Valorizar e respeitar a diversidade ensinamentos relacionados a modos de ser e viver.
cultural e religiosa do meio em que vive; EF06ER04) Reconhecer que os textos escritos são

 Respeitar as crenças alheias, utilizados pelas tradições religiosas de maneiras


combatendo qualquer tipo de diversas.
discriminação ou exclusão no trato (EF06ER05) Discutir como o estudo e a
religioso; interpretação dos textos religiosos influenciam os

 Reconhecer, em escritos, adeptos a vivenciarem os ensinamentos das


textos
ensinamentos relacionados a modos de tradições religiosas.
ser e viver; (EF06ER03BA) Exercitar a empatia, o diálogo, a

 Discutir a importância dos textos resolução de conflitos e a cooperação.


sagrados para o ser humano.
 Valorizar e demonstrar atitudes de
empatia para com o outro.

III UNIDADE / Período: _22/07/2019 a _27/09/2019


UNIDADES
COMPETÊNCIA(S)
TEMÁTICAS / OBJETOS OBJETIVOS ESPECÍFICOS HABILIDADES ESPECIFICAS
DE CONHECIMENTO
 Símbolos, ritos e mitos  Identificar a origem e importância destes (EF06ER06) Reconhecer a importância dos mitos,
religiosos. símbolos religiosos para seus seguidores; ritos, símbolos e textos na estruturação das 1, 2, 3, 4, 5, 6
 Concentração mental  Exemplificar a relação entre mito, rito e diferentes crenças, tradições e movimentos
e o Desenvolvimento da símbolo nas práticas celebrativas de religiosos.
mente emocional. diferentes tradições religiosas. (EF06ER07) Exemplificar a relação entre mito, rito e
 Valores e  Reconhecer a importância dos mitos, símbolo nas práticas celebrativas de diferentes
comportamento humano ( ritos, símbolos e textos na estruturação tradições religiosas.
Diálogo). das diferentes crenças, tradições e (EF06ER01BA) Identificar a importância dos
movimentos religiosos. diferentes tipos de meditação.

 Identificar os vários tipos de meditação; (EF06ER02BA) Reconhecer o aumento da

 Reconhecer a importância da saúde satisfação e produtividade para melhor

emocional para o desenvolvimento do ser compreensão da realidade.

humano;
 Fortalecer as relações de convívio social
através do diálogo.

IV UNIDADE / Período: _30/09/2019 a _10/12/2019

UNIDADES
COMPETÊNCIA(S)
TEMÁTICAS / OBJETOS OBJETIVOS ESPECÍFICOS HABILIDADES ESPECIFICAS
DE CONHECIMENTO
 Valores e  Propiciar o desenvolvimento de (EF06ER03BA) Exercitar a empatia, o diálogo, a
comportamento humano virtudes indispensáveis à formação resolução de conflitos e a cooperação. 3, 5, 6
(resolução de conflitos e humana, dando ênfase a valores como (EF06ER04BA) Identificar e reconhecer valores
cooperação). resolução de conflitos e cooperação; importantes para si e para o coletivo.
 Virtudes e vícios  Trabalhar os impactos emocionais e (EF07ER06BA) Reconhecer, acolher e lidar com
humanos, emoções e sentimentais na vida do adolescente em mudanças relativas à adolescência e aos fatores
contexto social. relação a família e a escola; que afetam o seu crescimento pessoal, físico, social
 Estudar a importância das virtudes e espiritual.
para o bem estar da sociedade; (EF06ER05BA) Correlacionar as virtudes e os vícios

 Discutir sobre os perigos dos vícios. na perspectiva religiosa que o ser humano possui e
suas respectivas condutas.
(EF06ER06BA) Reconhecer o impacto das
emoções e sentimentos no contexto escolar e
social.

METODOLOGIA / RECURSOS DIDÁTICOS


A área de ensino religioso no currículo reflete transformações socioculturais fruto de mudanças paradigmáticas no campo educacional das
últimas décadas, relacionadas às perspectivas do respeito à diversidade, inclusão social e educação integral. Os conhecimentos religiosos
devem ser trabalhados a partir de pressupostos éticos e científicos, sem privilégio de nenhuma crença ou convicção. Isso implica abordar
esses conhecimentos com base nas diversas culturas e tradições religiosas, sem desconsiderar a existência de filosofias seculares de vida, de
acordo com os próprios fundamentos da BNCC.
Cabe ao Ensino Religioso tratar os conhecimentos religiosos a partir de pressupostos morais, éticos e científicos, sem privilégio de nenhuma
crença ou convicção. Isso implica abordar esses conhecimentos com base nas diversas culturas e tradições religiosas, sem desconsiderar a
existência de filosofias seculares de vida.
Nesta perspectiva, o Ensino Religioso adota a pesquisa e o diálogo como princípios mediadores e articuladores dos processos de observação,
identificação, análise, apropriação e ressignificação de saberes, visando ao desenvolvimento de competências específicas. Por isso, a
interculturalidade e a ética da alteridade constituem fundamentos teóricos e pedagógicos, porque favorecem o reconhecimento e respeito às
histórias, memórias, crenças, convicções e valores de diferentes culturas, tradições religiosas e filosofias de vida.
A metodologia do Ensino Religioso deve possibilitar uma relação dialética, um “fazer pedagógico” dinâmico, permitindo a interação e o diálogo
no processo de construção e socialização do conhecimento, de maneira que professor e aluno juntos possam (re)significar o conhecimento.
Para tanto, sugere-se como momentos metodológicos: um ponto de partida para a introdução do assunto a ser estudado, seguindo a
observação-reflexão-informação. Esses momentos se interligam, numa dinâmica, num movimento constante, portanto, não são estanques e
nem isolados. Desse modo, busca-se decodificar e analisar os elementos básicos que compõe o fenômeno religioso, enfocando os conteúdos
em uma rede de relações e de forma progressiva, propiciando ao aluno, a ampliação de sua visão de mundo, o exercício do diálogo inter-
religioso e a valorização das diferentes expressões religiosas e místicas a partir do seu contexto sociocultural. A construção e socialização do
conhecimento religioso é subsidiado por meio dos esclarecimentos do professor, do compartilhar de experiências entre os alunos, da pesquisa
em diversas fontes, leitura e interpretação de textos, análise de fotos, ilustrações e objetos simbólicos, confecção de cartazes, maquetes,
álbuns, acesso a filmes, entre outros.
Como recursos didáticos poderão ser utilizados apostilas(material do aluno e do professor) TV, som, pen drive para reproduções de vídeos e
músicas de acordo com os conteúdos trabalhados; laboratório de informática e biblioteca para a realização de pesquisas e práticas. Espera-se
também, demostrar a comunidade escolar os conteúdos trabalhados em Ensino Religioso por meio de projeto específico ” O mundo não será
um lugar melhor sem você - O valor da vida” (projeto desenvolvido pelas professoras de Ensino Religioso da instituição) e exposições
resultantes do processo de ensino aprendizagem.

AVALIAÇÃO
Percebemos a avaliação como um processo contínuo, realizado de forma constante, onde o professor utiliza de diversos instrumentos que
possibilitem a maior compreensão dos conteúdos estudados. No processo de avaliação os professores realizarão a seleção dos conteúdos
definindo quais serão essenciais ao aluno conhecer no final de cada unidade.
Instrumentos Avaliativos: Observação do processo criativo, desempenho, participação, pontualidade, interesse e responsabilidade do aluno,
no decorrer de cada atividade proposta; produções realizadas em sala de aula, bem como as várias atividades que envolverão música,
analise de filmes e trabalhos individuais e em grupo, (teóricos e práticos); pesquisas bibliográfica e de campo; debates em forma de
seminários e simpósios; registros em forma de relatórios, gráficos, álbum , audiovisual; provas objetivas (padronizadas ou não); provas orais;
provas dissertativas; elaboração/ confecção de materiais e demais atividades que possam compor o processo de ensino e aprendizagem
desde que devidamente registradas.
Critérios de Avaliação: Trata-se da expectativa de aprendizagem sobre o conteúdo trabalhado, estando voltado para a intencionalidade do
mesmo. Portanto, torna-se essencial estabelecer a relação entre os conteúdos que se pretende ensinar, o objetivo para este ensino, a forma
de sistematização destes conteúdos, para então, estabelecer instrumentos e critérios de avaliação claros e específicos que serão utilizados no
processo avaliativo.

Referências:

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF, 2016. Disponível em: <
http://basenacionalcomum.mec .gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf>. Acesso em: 13-02-19.