Você está na página 1de 35

Gestão Governamental

Compras Públicas
(Parte IV)

Aula
Prof. Rafael Lisboa
13
GRADUADO EM GESTÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS

4 ANOS DE EXPERIÊNCIA EM CONSULTORIA DE GESTÃO

LISBOA 2 ANOS NO GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS

GESTOR REGIONAL DO ACESSA SP

Aula
13
1. AGENDA

I Introdução

II Modalidades de Licitação

III Licitação dispensada, dispensável e inexigível

IV Contratos administrativos

Aula
16
1. AGENDA

I Introdução

II Modalidades de Licitação

III Licitação dispensada, dispensável e inexigível

IV Contratos administrativos

Aula
16
Antes de seguirmos....

É o ato administrativo por meio do qual a autoridade competente confirma o resultado final
Homologação proferido pela Comissão de Licitação.

É o ato pelo qual a autoridade administrativa entrega formalmente o objeto ao vencedor da


Adjudicação licitação e o convoca para a assinatura do contrato.

Adjudicação compulsória
Não pode a Administração, concluído o
procedimento licitatório, atribuir o objeto da licitação
a quem não seja o vencedor.
Conceito
Retomando o fluxo do processo licitatório, analisaremos a etapa posterior ao
processo licitatório, que formaliza o acordo que a Administração Pública firmará
com o particular.

Seleção de pessoa Melhor equivalência


Existência de uma Identificação de entre o encargo e a Formalização do
com condições de remuneração a ser
necessidade uma solução acordo
viabilizar a solução paga

O instrumento que formaliza esse acordo é o contrato administrativo.

Aula
13
4. Contratos administrativos

O conceito de contrato está descrito no Art. 2º da Lei 8.666/93, em seu parágrafo único:

Para os fins desta Lei, considera-se contrato todo e qualquer ajuste entre
órgãos ou entidades da Administração Pública e particulares, em que haja um
acordo de vontades para a formação de vínculo e a estipulação de obrigações
recíprocas, seja qual for a denominação utilizada.
Lei 8.666/93

A fundamentação legal está compreendida nos artigos 54 a 80 da Lei.

Aula
13
4. Contratos administrativos

O instrumento de contrato é obrigatório nos casos de concorrência e de


tomada de preços, bem como nas dispensas e inexigibilidades cujos preços
estejam compreendidos nos limites destas duas modalidades de licitação, e
facultativo nos demais em que a Administração puder substituí-lo por outros
instrumentos hábeis, tais como carta-contrato, nota de empenho de despesa,
autorização de compra ou ordem de execução de serviço.
Lei 8.666/93

O contrato também é obrigatório na modalidade Pregão e nas contratações de qualquer valor


das quais resultem obrigações futuras, como por exemplo entrega futura ou parcelada do
objeto e assistência técnica.

Cabe lembrar que o contrato é conhecido pelo interessado desde o princípio do processo
licitatório, uma vez que ele está relacionado no edital.
Aula
13
VUNESP - Exec Pub (SAP SP)/2014
Conforme dispõe a Lei de Licitações, é nulo e de nenhum efeito o contrato verbal com a
Administração, salvo o de:

a) contratações emergenciais.

b) empreitada.

c) aquisição de material bélico.

d) pequenas compras de pronto pagamento.

e) locação de imóveis para o serviço público.

Quizz
VUNESP - Exec Pub (SAP SP)/2014
Conforme dispõe a Lei de Licitações, é nulo e de nenhum efeito o contrato verbal com a
Administração, salvo o de:

a) contratações emergenciais.

b) empreitada.

c) aquisição de material bélico.

d) pequenas compras de pronto pagamento.

e) locação de imóveis para o serviço público.

Quizz
4.1 Características do Contrato Administrativo

As características do contrato administrativo são as seguintes:

Consensual Porque consubstancia um acordo de vontades. Não é um ato unilateral.

Formal Se expressa por escrito e com requisitos especiais

Cumutativo Estabelece compensações recíprocas e equivalentes entre as partes.

INTUITO PERSONÆ Deve ser executado pelo próprio contratado

Cláusulas Exorbitantes Peculiares ao contrato administrativo. Não aceitas num contrato particular.

Mutabilidade Poder de alteração unilateral que possui a administração pública.

Aula
13
VUNESP - AET (DETRAN SP)/2013
A empresa ABC, tendo sido contratada pela Administração Pública para a realização de uma obra pública, resolve,
durante a execução do contrato, subcontratar outra empresa para realizar uma parte específica da obra, tendo em vista
que esta tem experiência no mercado e é mais qualificada para a execução dessa parte da obra. A empresa ABC, com
essa subcontratação, visa ao melhor para a Administração e não pretende repassar esses custos para o poder público
contratante. Considerando esses fatos, bem como o que estabelece
a Lei n.º 8.666/93 com relação a essa conduta da empresa ABC, é correto afirmar que:

a) a subcontratação feita é perfeitamente legal, mesmo que não prevista em contrato, uma vez que teve por escopo
atender o interesse público, e a subcontratada tem experiência e é qualificada.

b) a subcontratação parcial do objeto do contrato é permitida por lei até certo limite desde que esteja prevista
expressamente em contrato.

c) a subcontratação em geral é permitida por lei, independentemente de estar ou não prevista em contrato.

d) a subcontratação parcial é permitida por lei, independentemente de estar ou não prevista em contrato,
desde que não haja custos adicionais para o poder público contratante.

e) a subcontratação feita é legal, mesmo que não prevista em contrato, uma vez que foi apenas parcial, de
empresa idônea e sem custos para os cofres públicos, situação admitida expressamente pela lei.
Quizz
VUNESP - AET (DETRAN SP)/2013
A empresa ABC, tendo sido contratada pela Administração Pública para a realização de uma obra pública, resolve,
durante a execução do contrato, subcontratar outra empresa para realizar uma parte específica da obra, tendo em vista
que esta tem experiência no mercado e é mais qualificada para a execução dessa parte da obra. A empresa ABC, com
essa subcontratação, visa ao melhor para a Administração e não pretende repassar esses custos para o poder público
contratante. Considerando esses fatos, bem como o que estabelece
a Lei n.º 8.666/93 com relação a essa conduta da empresa ABC, é correto afirmar que:

a) a subcontratação feita é perfeitamente legal, mesmo que não prevista em contrato, uma vez que teve por escopo
atender o interesse público, e a subcontratada tem experiência e é qualificada.

b) a subcontratação parcial do objeto do contrato é permitida por lei até certo limite desde que esteja prevista
expressamente em contrato.

c) a subcontratação em geral é permitida por lei, independentemente de estar ou não prevista em contrato.

d) a subcontratação parcial é permitida por lei, independentemente de estar ou não prevista em contrato,
desde que não haja custos adicionais para o poder público contratante.

e) a subcontratação feita é legal, mesmo que não prevista em contrato, uma vez que foi apenas parcial, de
empresa idônea e sem custos para os cofres públicos, situação admitida expressamente pela lei.
Quizz
4.2 Elementos do Contrato Administrativo

Conforme o Art. 55 da Lei 8.666/93, são elementos essenciais do contrato:

o objeto e seus elementos característicos;

o regime de execução ou a forma de fornecimento;


os prazos de início de etapas de execução, de conclusão, de entrega, de observação e de recebimento definitivo, conforme o
caso;

o crédito pelo qual correrá a despesa, com a indicação da classificação funcional programática e da categoria econômica;

as garantias oferecidas para assegurar sua plena execução, quando exigidas;

os direitos e as responsabilidades das partes, as penalidades cabíveis e os valores das multas;

os casos de rescisão;

o reconhecimento dos direitos da Administração, em caso de rescisão administrativa


Aula
a vinculação ao edital de licitação ou ao termo que a dispensou ou a inexigiu, ao convite e à proposta do licitante vencedor;

a obrigação do contratado de manter, durante toda a execução do contrato, em compatibilidade com as obrigações por ele
13
assumidas, todas as condições de habilitação e qualificação exigidas na licitação.
4.3 Vigência do Contrato

Relacionando os incisos abaixo do Art. 55 da Lei 8.666/93 com o Art. 57, § 3º da mesma Lei,
que diz é vedado o contrato com prazo de vigência indeterminado.

os prazos de início de etapas de execução, de conclusão, de entrega, de observação e de recebimento definitivo, conforme o
caso;

o crédito pelo qual correrá a despesa, com a indicação da classificação funcional programática e da categoria econômica;
Art. 55 da Lei 8.666/93

Em geral o contrato tem a duração de um exercício financeiro ou está circunscrito no Plano


Plurianual.

Em complemento, o Art. 57., II diz: A prestação de serviços a serem executados de forma


contínua, que poderão ter a sua duração prorrogada por iguais e sucessivos períodos com Aula
vistas à obtenção de preços e condições mais vantajosas para a administração, limitada a
sessenta meses. 13
4.3 Vigência do Contrato

Art. 57., IV - o aluguel de equipamentos e à utilização de programas de informática, podendo


a duração estender-se pelo prazo de até 48 (quarenta e oito) meses após o início da vigência
do contrato.

os prazos de início de etapas de execução, de conclusão, de entrega, de observação e de recebimento definitivo, conforme o
caso;

o crédito pelo qual correrá a despesa, com a indicação da classificação funcional programática e da categoria econômica;
Art. 55 da Lei 8.666/93

Aula
13
4.4 Cláusulas Exorbitantes

As cláusulas exorbitantes não fazem sentido num contrato particular, mas garantem a
supremacia do interesse público nos contratos firmados pela administração pública.

Aula
13
4.4 Cláusulas Exorbitantes

As cláusulas exorbitantes não fazem sentido num contrato particular, mas garantem a
supremacia do interesse público nos contratos firmados pela administração pública.

Exigência de garantia

Alteração ou rescisão unilateral por parte da administração

Equilíbrio econômico-financeiro

Fiscalização pública do contrato

Retomada de serviços essenciais

Aula
13
VUNESP - JE TJSP/2008/181º
Em tema de contratos administrativos, considere as assertivas.

I. O contrato administrativo ilegal pode ser extinto por anulação unilateral da Administração, mas sempre com oportunidade de defesa
para o contratado, em cujo expediente se demonstre a ilegalidade do ajuste.

II. As chamadas cláusulas exorbitantes, porque objetivam estabelecer prerrogativas em favor de uma das partes, ainda que sob o
fundamento do resguardo ao interesse público, desigualam as partes contratantes e são consideradas nulas de pleno direito se
presentes nos contratos administrativos.

III. O reajustamento contratual de preços e de tarifas é medida convencionada entre as partes contratantes para evitar que, em razão
das elevações do mercado, da desvalorização da moeda ou do aumento geral de salários no período de execução do contrato
administrativo, venha a romper-se o equilíbrio financeiro do ajuste.

IV. O particular que contrata com a administração pública, face à natureza pública do ajuste, adquire direito à imutabilidade do contrato
ou à sua execução integral, bem como a suas vantagens em espécie.

Estão corretas somente

a) I e III. c) II e III.

b) I e IV. d) I, II e IV.
Quizz
VUNESP - JE TJSP/2008/181º
Em tema de contratos administrativos, considere as assertivas.

I. O contrato administrativo ilegal pode ser extinto por anulação unilateral da Administração, mas sempre com oportunidade de defesa
para o contratado, em cujo expediente se demonstre a ilegalidade do ajuste.

II. As chamadas cláusulas exorbitantes, porque objetivam estabelecer prerrogativas em favor de uma das partes, ainda que sob o
fundamento do resguardo ao interesse público, desigualam as partes contratantes e são consideradas nulas de pleno direito se
presentes nos contratos administrativos.

III. O reajustamento contratual de preços e de tarifas é medida convencionada entre as partes contratantes para evitar que, em razão
das elevações do mercado, da desvalorização da moeda ou do aumento geral de salários no período de execução do contrato
administrativo, venha a romper-se o equilíbrio financeiro do ajuste.

IV. O particular que contrata com a administração pública, face à natureza pública do ajuste, adquire direito à imutabilidade do contrato
ou à sua execução integral, bem como a suas vantagens em espécie.

Estão corretas somente

a) I e III. c) II e III.

b) I e IV. d) I, II e IV.
Quizz
4.5 Direitos e obrigações das partes

Um ponto importante:

Contratante Contratado

Exercer as Receber o preço


Direitos

prerrogativas convencionado;
previstas nas manutenção do
cláusulas equilíbrio econômico-
exorbitantes financeiro

O inadimplemento da Administração
Pagamento do não faculta ao particular contratado o
Obrigações

preço e entrega Prestação do descumprimento do contrato, ou seja,


do local da objeto mesmo se a Administração não realizar
execução da contratado o pagamento na época acordada, não
obra ou serviço
Importante!
pode o particular deixar de cumprir
com a sua obrigação contratual.
4.5 Direitos e obrigações das partes

Cabe reiterarmos que a Administração Pública, quando da execução do contrato, possui


poderes de autoridade que lhe possibilitam:

Realizar a fiscalização do contrato: controlar a execução do contrato para evitar surpresas


prejudiciais ao interesse público;
Realizar a modificação unilateral: realizar a alteração contratual, desde que respeitado o objeto do
contrato e o seu equilíbrio financeiro, assim como fundar-se em motivos de interesse público.
Aplicar sanções: seja pela inexecução do contrato, seja pelo atraso na execução, seja por qualquer
outra forma de execução imperfeita.
4.6 Garantias do contrato

Garantias exigidas Limites percentuais Onde se aplicam

1% do valor estimado do objeto Exigida durante a qualificação


da contratação. econômico-financeira.

Pode ser exigido nas contratações


• Caução em dinheiro; para obras, serviços, compras,
5% do valor do contrato.
• Títulos da dívida pública; desde que haja previsão no
• Seguro-garantia; instrumento convocatório
• Fiança bancária.
Nos casos de obras, serviços e
fornecimentos de grande vulto
10% do valor do contrato. envolvendo alta complexidade
técnica e riscos financeiros
consideráveis
VUNESP - Ass CT (FUNDACENTRO)/2014
É uma forma de garantia, nas contratações de obras, serviços e compras, prevista na Lei de
Licitações e Contratos:

a) cheque.

b) nota promissória.

c) fiança bancária.

d) imóvel.

e) bem móvel, desde que acompanhado de nota fiscal de compra.

Quizz
VUNESP - Ass CT (FUNDACENTRO)/2014
É uma forma de garantia, nas contratações de obras, serviços e compras, prevista na Lei de
Licitações e Contratos:

a) cheque.

b) nota promissória.

c) fiança bancária.

d) imóvel.

e) bem móvel, desde que acompanhado de nota fiscal de compra.

Quizz
4.7 Execução do Contrato

INTUITO PERSONÆ, ou seja, só poderá executá-lo aquele que foi ganhador


Execução Pessoal da licitação, podendo exigir a participação de diferentes técnicos e
especialistas sob sua inteira responsabilidade
O contratado é responsável pelos encargos trabalhistas, previdenciários,
fiscal e comerciais decorrentes da execução do contrato, mas a
Encargos de execução administração tem responsabilidade solidária em relação aos encargos
trabalhistas.

Acompanhamento da É direito da administração e compreende a fiscalização, orientação,


execução do contrato interdição, intervenção e aplicação das penalidades contratuais

Etapa final da execução Consiste na entrega e recebimento, provisório ou definitivo, do objeto do


do contrato contrato.
4.8 Inexecução do contrato

É o descumprimento de suas cláusulas, no todo ou em parte. Pode ocorrer por ação ou


omissão, culposa ou sem culpa, de qualquer das partes.

Cláusulas São as causas que permitem justificar o descumprimento do contrato por


justificadoras parte do contratado.

A existência dessas causas pode levar à extinção ou à revisão das cláusulas do contrato.
4.9 Teoria da imprevisão

A Teoria da Imprevisão pressupõe situações imprevisíveis que afetam substancialmente as


obrigações contratuais, tornando excessivamente onerosos o cumprimento do contrato

Medida de ordem geral, praticada pela própria administração pública, não


Fato do Príncipe relacionada diretamente com o contrato, mas que nele repercute.

Toda ação ou omissão do poder público, incidindo direta e especificamente


Fato da
sobre o contrato, que retarda ou impede a sua execução. É a falta
Administração contratual cometida pela Administração.

Evento da natureza, inevitável e imprevisível, que impossibilita o


Caso fortuito cumprimento do contrato.

Interferências Situação existente antes da celebração do contrato que só foi descoberta


imprevistas depois.
VUNESP - AFR SP/Consultoria e Contencioso/2002
Um tufão destruidor acarretou a paralisação da execução de um contrato de obra pública.
Nesse caso para justificar a inexecução do contrato administrativo, pode-se afirmar que
ocorreu

a) fato do príncipe ou fato da Administração, indiferentemente.

b) fato do príncipe.

c) fato da Administração

d) caso fortuito ou forca maior

e) interferência imprevista

Quizz
VUNESP - AFR SP/Consultoria e Contencioso/2002
Um tufão destruidor acarretou a paralisação da execução de um contrato de obra pública.
Nesse caso para justificar a inexecução do contrato administrativo, pode-se afirmar que
ocorreu

a) fato do príncipe ou fato da Administração, indiferentemente.

b) fato do príncipe.

c) fato da Administração

d) caso fortuito ou forca maior

e) interferência imprevista

Quizz
4.10 Rescisão de contratos administrativos

É o término do contrato durante a execução por inadimplência de uma das partes ou pela
superveniência de eventos que impeçam ou tornem inconvenientes o prosseguimento de
um ajuste.

Não depende da manifestação das partes, pois decorre de um fato


Pleno direito extintivo já previsto que leva a rescisão.

A rescisão determinada pelo Poder Judiciário a, facultativa para a


Rescisão judicial Administração pública e única via de rescisão para o particular.

Por motivo de interesse público - A Administração Pública considera


inconveniente a manutenção do contrato.
Administrativa
Por falta do contratado, a Administração Pública pode declarar a rescisão.
4.11 Sanções administrativas

Punição mais branda prevista na Lei 8.666/93, utilizada para advertir o


Advertência contratado sobre pequenas falhas na execução contratual. Não enseja a
rescisão contratual, ainda que ocorra reiteradamente.

Pena pecuniária que deve estar prevista no instrumento contratual. É a


Multa única pena que pode acumular com qualquer uma outra.

Suspensão Proibição ao licitante de participar por até dois anos de procedimentos


temporária licitatórios.

Punição administrativa mais grave prevista na Lei 8.666/93. Ela impede que
Declaração de
o particular possa contratar com a Administração Pública por tempo
inidoneidade indeterminado
4.12 Publicação do Contrato

A publicação, na imprensa oficial, de um resumo do contrato é condição para sua eficácia,


devendo ser providenciada pela Administração até o quinto dia útil do mês seguinte à sua
assinatura, para ocorrer no prazo de 20 dias daquela data (art. 61, parágrafo único da Lei n°
8.666/93).

A execução do objeto não poderá ser exigida do particular enquanto o contrato não se
tornar público.

Importante!
Aula
13
Obrigado!
Aula
13