Você está na página 1de 4

Meio: Imprensa Pág: 44

País: Portugal Cores: Cor

Period.: Quinzenal Área: 19,00 x 25,39 cm²

ID: 79412048 07-03-2019 Âmbito: Desporto e Veículos Corte: 1 de 4

Test Drive

Renault
.41 Mégane
SPORT TOURER GT LINE TCE 140 FAP

DEPOIS DE OUVIREM O MINISTRO DO AMBIENTE A


VATICINAR O FIM DOS DIESEL, ALGUNS GESTORES
DE FROTA PODEM PASSAR A EQUACIONAR OPÇÕES A
GASOLINA... MESMO QUANDO ESTAMOS A FALAR DA
RAINHA DAS CARRINHAS GENERALISTAS A GASÓLEO

Texto -- José Branco

A gama Renault Mégane vem vingando já há largos ção e de manutenção, este motor moderno 1.3 pode
anos no mercado das empresas em Portugal, so- encher-lhe as medidas.
bretudo nas competitivas versões Diesel. E nem as
palavras do ministro do Ambiente, João Matos Fer-
nandes, que declarou o desaparecimento dos mode- O MOTOR QUE FALTAVA
los a gasóleo a médio-prazo, deve evitar que o mo-
delo francês, atualmente na sua quarta geração - e Para conhecer o novo motor a gasolina, tivemos a
que tem as suas vendas alicerçadas sobretudo nas oportunidade de experimentar a variante mais fa-
opções Diesel dCi -, continue a reinar entre nós - so- miliar Sport Tourer, no nível de equipamento GT
bretudo quando há um motor a gasolina como este Line. Apesar do aspeto mais desportivo do que no
1.3 TCe a integrar a gama. nível base Limited - com uma vistosa pintura ex-
O novo bloco de quatro cilindros turbo, desenvol- terior em azul Cosmos -, não é este motor que con-
vido em conjunto com a Daimler - aliás, está dis- verte instantaneamente uma "simples" carrinha
ponível no novo Mercedes-Benz Classe A - acaba de Mégane num desportivo. Se costuma ver, como nós,
ser lançado nas variantes de 115, 140 e 160 cv, em muitos Mégane a passar por si como se não houvesse
toda a gama do pequeno familiar francês (que inclui amanhã na zona de Lisboa, o mais provável é que
a versão hatchback de cinco portas, carrinha Sport sejam carros Diesel de serviço. Por isso, fique ciente,
Tourer e de três volumes Grand Coupé). E em boa quer tenha pressa ou não de chegar ao seu destino,
hora para a Renault surge esta parceria pois o seu que este motor - e não estamos a incentivar para
antecessor, o 1.2 TCe, igualmente de quatro cilin- que seja um "acelera" dentro da cidade! -, acima de
dros, estava longe de convencer como alternativa tudo, possibilita uma condução substancialmente
ao coração dCi, sobretudo devido aos consumos ele- mais animada e melhores performances a todos os
vados, inconsistente capacidade de resposta e fraco níveis do que o dCi. Para compor o ramalhete, ape-
"nervo". Por isso, se é um gestor de frota que levou sar de estar muito bem insonorizado - algo notório
as palavras do ministro mais a peito, ou um parti- mesmo quando estamos fora do carro -, o novo mo-
cular mais consciencioso com os custos de aquisi- tor 1.3 TCe tem a capacidade de, quando solicitado
Meio: Imprensa Pág: 45

País: Portugal Cores: Cor

Period.: Quinzenal Área: 19,00 x 26,00 cm²

ID: 79412048 07-03-2019 Âmbito: Desporto e Veículos Corte: 2 de 4

RENAULT MEGANE ST

O NOVO MOTOR 1.3 TURBO, DESENVOLVIDO EM


CONJUNTO PELO GRUPO RENAULT E A DAIMIER, ESTA
A TORNAR-SE NUM PILAR CENTRAL NAS MARCAS DE
AMBOS OS FABRICANTES
Meio: Imprensa Pág: 46

País: Portugal Cores: Cor

Period.: Quinzenal Área: 19,00 x 25,54 cm²

ID: 79412048 07-03-2019 Âmbito: Desporto e Veículos Corte: 3 de 4

46 W'st Dri“e

O MOVO BLOCO AGE DE FORMA SUAVE E O


BINÁRIO A BAIXOS REGIMES PERMITE-LHE
NI BOA FLEXIBILIDADE PARA RESPONDER
A QUALQUER VELOCIDADE

no pé direito, oferecer uma sonoridade no limiar de cida carrinha Mégane: apesar de calçar jantes de 17
poder ser considerada desportiva. A contribuir para polegadas, achámos que tem um pisar algo firme,-
isso estão as tecnologias introduzidas neste novo zem piso mais degradado - apesar do bom compro-
bloco como a distribuição variável com batentes hi- misso dinâmico que a suspensão proporciona -, e
dráulicos, injetores com seis orifícios, aumento da sentimos algumas vibrações em excesso do motor e
pressão da injeção direta de combustível em 250 bar ruído aerodinâmico um pouco acima do desejável.
e um turbo com válvula de descarga controlada ele- Por dentro, as decorações GT Line, com assinatu-
tronicamente. Com mais 10 cv e 30 Nm que o ante- ra Renault Sport, com pespontos azuis, bancos de
cessor 1.2, este novo motor 1.3 TCe tem 140 cv e 240 estilo bacquet com apoios de cabeça integrados (os
Nm de binário máximo (disponíveis mais cedo, logo mesmos do Mégáne RS!), apontamentos cromados e
às 1600 rpm em vez de às 2000 rpm). A capacidade os pedais em alumínio, são de encher o olho, num
de resposta a baixos regimes melhorou notoriamen- ambiente já de si moderno, prático e tecnológico.
te, permitindo acelerações e recuperações mais vi- Apesar disso, o sistema de infotainment R-Link,
gorosas com pouco recurso à (boa) caixa manual de apoiado num ecrã tátil, continua a ser pouco in-
seis velocidades que o acompanha. Apesar do maior tuitivo de utilizar, tendo em conta que concentra a
entusiasmo que proporciona do ato da condução - maior parte das funções do carro - incluindo a cli-
o mínimo para ser considerado prazeiroso, e é bom matização -, o que se torna, inevitavelmente, num
não esquecer que o utilizador mais comum deste foco de distração para quem conduz. A carrinha
tipo de carrinha é um pai ou mãe de família -, o mo- peca, também, por ter alguns plásticos menos no-
tor permite também consumos muito contidos. Este bres na zona inferior do tablier e pela qualidade de
fator reune particular importância se tivermos em alguns acabamentos - considerando os seus princi-
consideração que o Mégane tem um depósito peque- pais concorrentes diretos. De resto, a Mégane Sport
no, tendo em conta que estamos a falar de apenas Tourer convence pela sua habitabilidade à frente e
47 litros. atrás - apesar de o lugar do meio da segunda fila ser
No final do nosso ensaio concluímos que em autoes- de difícil utilização numa viagem maior - e pelo es-
trada é fácil andar na casa dos 61/100 km, sendo que paço que oferece na bagageira: 580 litros (com dupla
em cidade nunca passámos da barreira dos 8 1/100 abertura inferior) extensíveis a 1504 litros com o re-
km. Mas nem tudo são rosas na nossa velha conhe- batimento dos bancos posteriores.
Meio: Imprensa Pág: 47

País: Portugal Cores: Cor

Period.: Quinzenal Área: 19,00 x 25,32 cm²

ID: 79412048 07-03-2019 Âmbito: Desporto e Veículos Corte: 4 de 4

RENAULT MEGANE ST

VOLTAMOS UMA ER/ ONDE É POSSÍVEL TER


NI CARRINHA A &SOLINA SEM CONSUMOS
MUITO ICIMA DOS DIESEL

MOTOR
COM ESTA NOVIDADE SOB O CAPO", Tipo 4 cilindros em linha, dianteiro,
transversal

A CARRINHA FRANCESA FICA MAIS Cilindrada 1332 cc


Potência 140 cv às 5000 rpm
Binário máximo 240 Nm às 1600 rpm
ENTUSIASMANTE DE CONDUZIR. MAS NÃO TRANSMISSÃO
Caixa manual de seis velocidades, tração
O SUFICIENTE PARI SER DESPORTIVA dianteira

CARROÇARIAICHASSIS
Monobloco em aço

DIREÇÃO
Pinhão e cremalheira, elétrica
FROTAS? PORQUE NÃO? TRAVAGEM
Discos ventilados à frente de 297 mm
O novo motor 1.3 TCe é flexível, pujante e pouco gu- Discos atrás de 278 mm
loso - uma mais-valia considerável na já afamada DIMENSÕES
gama Mégane - um dos melhores modelos compac- Comprimento 4626 mm
tos do mercado na atualidade. Se é verdade que a Largura 1814 mm
Altura 1445 mm
carrinha não curva tão bem como a berlina e que Dist. entre eixos 2712 mm
mesmo esta pede messas à Ford Focus em termos di- Peso 1419 k
nâmicos, a Sport Tourer revele um rácio equilibra- Mala 507-1504 litros
do de conforto/dinamismo, num comportamento Dep. combustível 50 litros gasolina

que pode ser descrito, acima de tudo, como sóbrio. PNEUS 205/50 R17
Companheira ideal para uma utilização sobretudo
quotidiana e nas lides do dia-a-dia urbano, a Mé- PRESTAÇÕES
gane ST brinda-nos com classe, sofistificação e um Velocidade máxima 205 km/h
aspeto apelativo. Face ao que oferece em termos de 0-100 km/h 9,8 segundos
equipamento, o preço muito competitivo da carri-
CONSUMOS (WLTP)
nha francesa no mercado português continua a ser Consumos (anunciados WLTP)
um importante fator de decisão na hora da compra. EU/ciclo completo (1/100 km) 6.7
Mas, na hora de fazer as contas, seja gestor de fro- Emissões de CO2 combinadas (g/km)1/41
tas ou não, nesta versão de 140 cv, poupa 2400 euros PREÇO (GT LINE)
face à versão equivalente munida de um motor Die- 28.015 euros
se11.5 BluedCi de 115 cv. E já nem vamos pelo novo
1.3 TCe com potência equivalente ao único motor a
gasóleo disponível neste momento, onde a poupan- AVALIAÇÃO AUTO DRIVE • •
ça é superior a 5 mil euros. I