Você está na página 1de 4

A primeira chave requer a prática constante do relaxamento físico e o exercício retrospectivo

de nossa vida atual. Com o exercício retrospectivo iremos regressando com nossa memória até
nossas origens e, ao relaxarmos profundamente e adormecermos, nossa Consciência será
levada a relembrar o passado.

O Exercício de Retrospecção é nada menos que uma “repassada” , uma “recordada” de tudo o
que fizemos, por exemplo, durante o dia de hoje. Ao final da noite, acostados na cama ou
sentados nela (para não pegarmos no sono facilmente), iremos rememorando os principais
fatos de dia de hoje. Assim faremos todos os dias, até nos acostumarmos à Retrospecção
Diária.

Depois de alguns dias de Prática, faremos o mesmo exercício, só que agora semanalmente. Ou
seja, faremos a Retrospectiva Semanal, relembrando e “tomando consciência” da semana que
passou. Depois de algumas semanas de prática, faremos a Retrospecção Mensal. Enfim,
poderemos nos arriscar valorosamente e realizar essa Retrospecção até a data mais distante
que pudermos nos recordar.

Com esse exercício, chegaremos a nos lembrar dos fatos ocorridos nos primeiros anos de
nossa vida. Normalmente o estudante tem muitas dificuldades ao tentar recordar fatos
ocorridos de dois anos para trás, até o nascimento propriamente. Neste momento, depois de
se tentar “forçar” a memória, iremos pedir auxílio a uma Força Poderosa dentro de nós, que é
nosso SER DIVINO, nossa Mãe Divina, que é nosso próprio Espírito Divino porém desdobrado
como se fosse Nossa Senhora Interna, Íntima.

Todas as noites, depois desses exercícios retrospectivos, iremos nos deitar e com muita fé e
devoção, pedimos e suplicamos intensamente à nossa Mãe Divina, ao Ser Divino que existe
dentro de cada um de nós, que reside em nossa Alma, para que nos ajude a penetrar nos mais
profundos setores de nosso Subconsciente, onde estão as lembranças mais profundas de
nossa infância, até o momento, se possível de nosso parto, de nosso nascimento.

Antes de fecharmos os olhos, deve-se usar a segunda arma para a RVP, que são os mantras de
recordação. O mais poderoso deles é a sílaba “AN“. Isso mesmo, você deve vocalizar este
mantra diversas vezes, até adormecer. Tenha certeza que mais cedo ou mais tarde em seus
sonhos, em meditação, em reflexão serena noturna, em insights no dia a dia, vão surgir
imagens estranhas, que irão mostrando a você, devagarinho, paulatinamente, fatos ocorridos
em suas vidas passadas. Este mantra AN vocaliza-se prolongando-se cada letra ao máximo
possível, num tom de voz nem alto nem baixo:

AAAAAAANNNNNNN…

Com o uso da terceira chave, o Despertar da Consciência, conhecemos diretamente todos os


milhares de existências que tivemos, seja neste planeta Terra ou em outros onde já vivemos…

Prática

Vamos agora explicar como você deve realizar o Exercício de Recordação de Vidas Passadas:
Você deverá colocar-se numa posição confortável, se possível deitado(a) na cama, realizando
todas as etapas necessárias a qualquer prática: relaxamento do corpo físico, mentalização de
um círculo mágico de proteção ao seu redor e relaxamento profundo meditativo.

Após esta etapa do relaxamento físico, você pedirá ao seu Ser Divino que o ajude a acessar o
mais profundo de sua memória. Para ajudar a acessar esse “banco de memórias”, você pode
iniciar recordando todos os feitos ocorridos em sua vida atual, partindo do presente para o
passad, até a mais tenra idade. Assim, lembrará primeiramente a sua preparação para prática,
e o que fez antes, assim até o começo do atual dia. Depois, em flash-back irá retornando: o
que me ocorreu esta semana, na passada, no mês passado, no início do ano, no fim do ano
passado, há dois anos, há 5, há 10 anos, há 20, 25, 30 etc.

Assim você fará até chegar aos primeiros atos da infância, quando sua memória não lembrar
mais, deverá imaginar, pois imaginar é ver, imaginar o que fazia com 2 anos de idade, com 1
ano de idade, os primeiros atos de sua vida.

Se praticarmos intensamente, as lembranças de nossa infância podem ser recordadas dia após
dia, devemos praticar este exercício no momento em que vamos adormecer, pois para esta
prática o sono é muito importante.

Enquanto você for adormecendo, imagine o seu nascimento e o período em que estava dentro
da barriga de sua mãe. Chegando a esse ponto inicial, vem a pergunta: O que veio antes?
Nesse ponto devemos adormecer, após vocalizar o mantra sagrado AN…

Ao dormir, você terá visões nos sonhos de outras épocas, que mostrarão quem você de fato
foi, o que ocorreu, seu sexo, a roupagem, lugar etc. Muitas vezes veremos imagens nítidas de
outros tempos e sentiremos tudo como se fosse de carne e osso. Em outros momentos, tudo
será uma grande confusão mental, sem lógica alguma. De qualquer forma, sugerimos que pela
manhã, logo após acordar, você deve anotar absolutamente tudo o que você puder recordar
de seus sonhos em uma caderneta ou agenda.

Existe dentro dos Ensinamentos Gnósticos um mantra de apoio, que nos ajuda a “fixarmos”
nossas recordações pela manhã. É certo que todos nós perdemos boa parte de nossas
experiências oníricas (sonhos) logo depois que acordamos, nos mexemos e abrimos os olhos.
Isso se deve a que perdemos conexões entre o nosso cérebro físico e o cérebro astral.
Para que possamos “fixar” os sonhos em nosso cérebro físico, em nossos “bancos de memória
física”, sugere-se de mentalizar mantra RAOM-GAOM (Raaaaaaaaaooooommmmmmm…
Gaaaaaooooommmmmm…) por algumas vezes, enquanto se mantém com o corpo imóvel, de
olhos fechados e concentrado na tentativa de se lembrar do que se sonhou.

É claro que para ter plena consciência de que nos ocorreu de fato tudo o que vimos em
sonhos, devemos Despertar a Consciência, só assim saberemos quem somos e teremos certeza
de quem fomos e o que fizemos.

Devemos alertar que as recordações de vidas passadas, ou regressões, não se dão em uma
única prática, ou “sessão”, você deve ser persistente, paciente, realizar dia a dia os exercícios
aqui recomendados, que são objetivos e dão certo com total certeza.

Cada pessoa é distinta uma da outra, alguns nos escrevem dizendo que os resultados se deram
no primeiro dia de exercícios, outros afirmam que tiveram resultados após uma semana,
outros ainda somente após um mês de práticas constantes e diárias.

E você, caro leitor, fará esses exercícios com Fé, Paciência e Disciplina? Ou irá desistir após a
primeira tentativa?

Resulta interessante ver os erros que cometemos em existências passadas, ou que


continuamos a repetir no dia a dia na atual existência, para eliminarmos esses defeitos e
evitarmos a terrível Recorrência, com seus conseqüentes processos kármicos.

Com o Despertar da Consciência saberemos o que o destino nos reserva, e poderemos, através
do Sacrifício e do Trabalho desinteressado por Deus e pelos seres humanos, pagar nosso
Karma e viver uma vida muito melhor e em consonância com as Leis Divinas do Amor e as Leis
Cósmicas da verdadeira Prosperidade.

Prática para Recordar Vidas Passadas


A melhor maneira para entender nossa vida atual é recordando nossas Vidas Passadas.

A reencarnação para alguns é uma crença, para outros uma teoria e para muitos uma
superstição, mas para aqueles que se lembram de suas Vidas Passadas ela é um fato.

Existem muitas maneiras para Recordar nossas Vidas


Passadas. Através de hipnose, mantras ou Magia Elemental.

Os Elementais (seres da Natureza) do Aloés (conhecida popularmente como Babosa) estão


intimamente relacionados com as Leis da Reencarnação. O departamento elemental do aloés
está intimamente relacionado com as forças cósmicas encarregadas de regular a reencarnação
humana.

Para que os exercícios deem certo com mais profundidade, recomenda-se ter um vaso com um
pé de babosa ao lado de sua cama, no criado-mudo, pois esotericamente sabe-se que a “aura”
dessa planta influencia nossos “bancos de memória”.

Tenha certeza que utilizando todas as técnicas aqui ensinadas, você terá respostas objetivas
não somente sobre sua encernação passada, mas de inúmeras encarnações! Boa sorte em suas
práticas!