Você está na página 1de 224

NO LIMIAR DO MISTÉRIO

DA SOBREVIVÊNCIA
EXPERIÊNCIAS COM O EU ASTRAL

_____________________________

AINDA NO LIMIAR DO
MISTÉRIO DA
SOBREVIVÊNCIA
APONTAMENTOS COMPLEMENTARES

HAMILTON PRADO
HAMILTON PRADO nasceu na cidade paulista de Rio Claro, no dia 27
de agosto de 1907, filho de Esperidião Prado e Jordelina Prado. Fez os
primeiros estudos em sua cidade natal, na Escola Profissional Armando
Bayeux da Silva, dando continuidade na vizinha cidade de Campinas. Em
dezembro de 1930, bacharelou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela
Faculdade de Direito de São Paulo.

Hamilton e seu irmão Newton eram tenentes quando lutaram na Revolução


Constitucionalista (1932). Foi preso e conduzido para a Ilha Grande, no
litoral fluminense, de onde se evadiu para reincorporar-se às tropas
rebeldes, derrotadas definitivamente em outubro de 1932. Seu irmão veio a
falecer em meio ao conflito.

Após aqueles acontecimentos, nosso autor dedicou-se ao exercício da


advocacia. Em 1941, assume o cargo de diretor-vice-presidente da
Companhia Antarctica Paulista, e passa a atuar em iniciativas do setor
empresarial. Foi membro do conselho consultivo do Departamento de
Produção Industrial da Secretaria do Trabalho, Indústria e Comércio do
Estado de São Paulo; de 1950 a 1953 foi membro do Conselho Nacional de
Economia; dentre outros cargos e atividades. Pertenceu também à
Associação Comercial e ao Círculo Militar de São Paulo.

Na vida político-partidária, Hamilton Prado foi deputado federal em várias


legislaturas de 1955 (PSD) a 1970 (Arena), sendo considerado um dos mais
destacados e capazes representantes na Câmara. Foi membro também do
PTN (Partido Trabalhista Nacional), do qual chegou a ser líder. Com a
mudança de regime, em 1964, foi um dos encarregados na organização da
Aliança Renovadora Nacional (Arena), da qual se tornou filiado.

O ex-deputado faleceu de forma trágica aos 64 anos em 1º de janeiro de


1972, na Praia do Lázaro, em Ubatuba, SP, quando, por ocasião das festas
de fim de ano, praticando esqui aquático, foi atingido pela hélice de outra
lancha em alta velocidade, tendo morte instantânea.

Hamilton apreciava literatura, notadamente poesia, e cultura em geral; foi


um desportista amador atuante. No relacionamento, tornara-se conhecido
por sua humildade e também franqueza. Era casado com Margarida Theil
Prado, com quem teve dois filhos.
Deixou os seguintes livros publicados: “O que é política”, “Como julgar os
políticos”, “Legado das gerações”, “A inflação e outras causas da carestia
da vida”, “Tributos e inflação”, “Nasce uma metrópole - A evolução de São
Paulo no período republicano”. Sobre Experiência Fora do Corpo (EFC)
foram dois títulos: “No limiar do mistério da sobrevivência” (1967) e
“Ainda no limiar do mistério da sobrevivência” (1969).

Hamilton Prado iniciou seu primeiro livro sobre EFC em 1942 aos 35 anos.
Até 1946, foi compilando os registros de suas vivências no assunto. Depois
disso, até 1963, pouca coisa foi acrescentada, pois os compromissos
crescentes da vida comum e as preocupações cotidianas tomavam-lhe cada
vez mais o tempo e a atenção. Nesse período, somente fez anotações
ocasionais, aguardando por uma oportunidade propícia à conclusão do
trabalho.

Os dois livros foram publicados numa época em que, muito menos do que
hoje, havia no país obras disponíveis sobre EFC e assuntos correlatos. Um
homem público no Brasil publicar um livro sobre o tema, na década de
1960, era inusitado, assunto praticamente interdito.

Ao publicar o que o leitor tem em mãos, Prado buscou três objetivos: 1 -


Afirmar a sobrevivência do espírito à morte do corpo material; 2 -
Demonstrar a influência decisiva do comportamento moral do ser humano
sobre seu estado de consciência quando no mundo espiritual e 3 - Propor a
existência de um princípio de justiça absoluto que determina que, ao longo
do tempo, todos terão semelhantes oportunidades. Foi um modo de
Hamilton compartilhar o que vivenciou com os demais seres humanos.

Nesta edição eletrônica estão reunidos os dois títulos. “Ainda no limiar....”,


com os apontamentos complementares, encontra-se a partir da página 161
[pdf].

Dados do boletim Metaconsciência, Volume II N° 4, 18 de fevereiro de 2011, por César S. Machado e


<www.fgv.br/cpdoc>.
[169]
[170]
[171]
[172]
[173]
[175]
[176]
[177]
[178]
[179]
[180]
[181]
[182]
[183]
[184]
[185]
[187]
[188]
[189]
[190]
[193]
[194]
[195]
[196]
[197]
[198]
[199]
[201]
[202]
[203]
[204]
[205]
[206]
[207]
[209]
[210]
[211]
[212]
[215]
[216]
[217]
[218]
[219]
[220]
[221]
[222]
Obras convertidas ao modo eletrônico por
Henrique Mendonça, em 2019,
Anápolis, GO – Brasil.

henrique-e-o@hotmail.com