Você está na página 1de 25

ESTRUTURANDO SUA MARCA

Arq. Jennifer Vitelli


@vitellistudium
- Arquiteta;

- Designer;

- Mentoring.
“BASTIDORES”
“corredores que contornam a cena, no palco, fora das vistas
dos espectadores; caixa do palco, coxias”; “os que estão
detrás do pano de boca e todos aqueles que vivem do teatro”;
ambiente fora do alcance público, em que resoluções são
tomadas e ações são empreendidas”.
ARQUITETURA DE BACKSTAGE É
O QUE DÁ VIDA PRÓPRIA AO SEU ESCRITÓRIO;

A GESTÃO (PARTE ADMINISTRATIVA) É


O QUE NÃO O DEIXA MORRER.
Eric G. Flamholtz e Yvonne Randle

CULTURA ORGANIZACIONAL:
CONSOLIDAÇÃO valores; crenças; normas.

SISTEMAS DE GESTÃO: planejamento, estrutura organizacional,


lideranças, performance.
PROFISSIONALIZAÇÃO SISTEMAS OPERACIONAIS: contabilidade, produção, marketing,
cobrança, logística, contratos, precificação.
GESTÃO DE RECURSOS: financeiros, físicos,
tecnológicos, humanos.
EXPANSÃO
PRODUTOS E SERVIÇOS: validados pelo mercado
MERCADO: definição do segmento e do nicho.

FUNDAÇÕES DO SEU NEGÓCIO:


NOVO EMPREENDIMENTO conceito; missão; estratégia principal.
ESTRATÉGIA
CONCEITO MISSÃO PRINCIPAL

- Clareza quanto ao - Conhecer o mercado:


- Naming;
segmento do seu concorrentes e como
- Elementos de
negócio; atuam, consumidores
significação (valor
- Propósito do seu e suas demandas.
e importância);
escritório; - Quais são seus
- Design, produto e
- Como seu escritório serviços e o que
comunicação.
espera ser eles resolvem;
- Ofertas, atributos,
reconhecido por - Posicionamento no
características e
seus clientes. mercado;
benefícios.
- Experiência do
cliente.
Segundo a AMA (American Marketing Association) é um
nome, termo, símbolo, desenho ou combinação desses
elementos que deve identificar os bens ou serviços
de um fornecedor ou de um grupo de fornecedores e
diferenciá-los da concorrência.

É A MEMÓRIA CRIADA NO SEU CLIENTE


ATRAVÉS DO SEU SERVIÇO.
Robert H. Hayes
Professor da Harvard Business School
“designare” “signum”
(latim) (latim)
“indicar, “marca,
destacar” sinal”

“DESTACAR UM SINAL”
- “Esboço, desenho, rascunho...”
- “Melhoria dos aspectos funcionais, ergonômicos e visuais, de
modo a atender às necessidades do consumidor, melhorando o
conforto, a segurança e a satisfação dos usuários. Adiciona
valor, levando a conquistas de novos mercados”.
- Planejamento.
PRODUTOS & GESTÃO DE
MERCADO SERVIÇOS RECURSOS

AQUI COMEÇA A “FUSÃO”


AQUI COMEÇA O MARKETING - Além do básico
(projeto), o que mais
- Quem é seu público? pode ser ÚTIL e
Entrega de todo o
- Quem são seus SIGNIFICATIVO?
histórico para que a
parceiros? - Quanto você entende
gestão seja focada nos
- Quem são seus sobre as NECESSIDADES
seus interesses.
concorrentes? do seu mercado?
- O que mais pode atender
as necessidades do seu
público?
- O quanto eles são
DESEJÁVEIS?
GESTÃO DA MARCA: todo o trabalho realizado com o
objetivo de tornar a sua marca mais conhecida, mais
desejada, mais positiva na mente e no coração dos seus
clientes. Envolve desde a concepção da marca até as
ações cotidianas de marketing da empresa.

Conjunto de ações cujo resultado é sentido


algum tempo depois
LOGO NOME MASCOTE
A sua marca é tudo aquilo que remete a você.
Em 1990, ela
conquistou,
judicialmente, o
direito de ser a única
detentora do BARULHO
característico que sai
do escapamento de suas
motocicletas.

Fundada em 1903
Sua MARCA é algo que não depende apenas de você, pois
ela também é aquilo que envolve a percepção das pessoas
sobre a sua marca, algo que você pode trabalhar, mas não
necessariamente impor.

Torna o seu produto único e especial,(quando, na verdade, na


maioria das vezes, nenhum produto é único ou especial).

POR QUE AS PESSOAS CONSOMEM O QUE CONSOMEM?


(ou por que te contratariam?)
Simon Sinek
Muitas vezes o seu argumento quer começar pelos benefícios de seu
produto, mas você deve sempre começar pelo motivo pelo qual você
faz o que você faz.

MOTIVOS CONEXÃO
A sua marca adquire PERSONALIDADE, FORMA e
POSICIONAMENTO quando você transfere os seus motivos
para as suas peças gráficas, seus discursos e suas ações
de marketing.
Aristóteles
“Conjunto de aspectos intangíveis, que atribuem valores ao
negócio agindo na percepção dos seus consumidores.”

DIRETAMENTE LIGADO À ESCOLHA DO CLIENTE

Seu cálculo reflete a capacidade de crescimento do escritório.

Poder de influência no mercado: propor os patamares de preços,


novas estratégias de marketing, etc.
Qualidade: "baixa, média ou alta" - comparativos entre similares.
Fidelidade dos clientes: clientes fiéis é tão importante quanto
novos clientes.
Grau de identificação: quando o cliente enxerga sua personalidade
e suas convicções, e se sente confortável com isso.
ALAN WATTS
DEFENSORES DE MARCA: público interno (sua equipe) e externo
(cliente engajado).
PÚBLICO INTERNO PÚBLICO EXTERNO
Conhecimento: o quanto as pessoas Autenticidade: sua marca precisa
ter valores claros
entendem os valores e objetivos da
Relevância: ela precisa provocar
sua marca. mudança na vida das pessoas
Proteção: o quanto ela está Diferenciação: ela precisa se
protegida de diversas maneiras. distinguir claramente da
concorrência
Comprometimento: o quanto a empresa Presença: ela precisa estar
se compromete com o que a marca presente em nos locais certos, nos
defende. momentos certos e nas situações
certas
Capacidade de adaptação: o quanto a
Entendimento: as pessoas precisam
marca está alinhada ao mercado. entender a que você veio
Consistência: a sua marca precisa
atender as expectativas
Você pode mudar sua campanha de marketing,
mas a essência da sua marca é a mesma.

EFEITO CUMULATIVO

Definir quem você é e diferentes formas de deixar


isso claro para o seu cliente.
Diretamente ligado ao Universo da Marca.
Anúncio (ignorado) dá lugar à Informação (maior valor agregado).

No Marketing Digital existe


MENOS TEMPO para MAIS AÇÕES.
FLEXÍVEL Quanto MENOS PLANEJAMENTO, MAIS
MONITORAMENTO.
ADAPTÁVEL
“INSTANTÂNEO”
TERMÔMETRO: o que se faz APÓS o
lançamento de conteúdo é crucial
para entendimento das métricas
de “ação e reação”.
CONTEÚDO DE MARCA MARKETING DE CONTEÚDO
Posicionamento Engajamento
Divulgação Coleta de informações
Modelo de Campanhas Solidificar a autoridade
Contexto específico Educar os consumidores
Derrubar objeções do mercado
Busca por referências
Fidelizar clientes
Recrutamento
Atrair parcerias estratégicas
Influência direta na venda
AMBOS SÃO COMPLEMENTARES, E GERAM MAIOR BRAND AWARENESS
(consciência de marca – reconhecimento por potenciais clientes)
Apesar de complementar, Branding não é fazer marketing ou
publicidade. Os aspectos trabalhados são mais subjetivos, estão
muito mais ligados a valores, emoções e percepção de mundo:
autoanálise da marca feita para que você consiga definir sua
missão, o que você quer passar ao público e de que forma fazer
isso.

- Qual a sua missão?


- Qual a sua história?
- Quais as vantagens do seu serviço?
- Como as pessoas te enxergam hoje?
- A quais sentimentos e adjetivos você quer associar seu
escritório?