Você está na página 1de 25

MEDICAMENTOS URGÊNCIAS E

EMERGÊNCIA
USO DE DROGAS EM PCR,
ARRITMIAS DE ACORDO AHA
• EPINEFRINA OU ADRENALINA
(SIMPATICOMIMÉTICO)
• NOREPINEFRINA OU NORADRENALINA
• VASOPRESSINA
• AMIODARONA
• LIDOCAINA
• SULFATO DE MAGNÉSIO
• DOPAMINA
• OXIGÊNIO
BRADICARDIA
MEDICAMENTOS
UTILIZADO

• ATROPINA
• DOPAMINA (INFUSÃO)
• EPINEFRINA (INFUSÃO)
TAQUICARDIA
SÍNDROMES CORONÁRIAS AGUDAS
• IAM/EAM (INFARTO OU ENFARTE AGUDO DO
MIOCARDIO)
• IAMST/EAMCSST (INFARTO OU ENFARTE AGUDO DO
MIOCARDIO COM SUPRADESNIVELAMENTO DO
SEGMENTO ST.
• IAMSST/EAMCSST (INFARTO OU ENFARTE AGUDO DO
MIOCARDIO SEM SUPRADESNIVELAMENTO DO
SEGMENTO ST
AVE/AVC
• Sinais e sintomas
• Hipertensão arterial
• Diabetes
• Avaliação neurológica
• Monitoração
• Derivações neurológicas
• Sequelas neurológica
MEDICAMENTOS
• Agente fibrinolítico aprovado (Apt-r Ativador
do plasminogênio tecidual recombinante)
• Glicose (D50)
• Labetalol
• Nicardipina
• Enalaprilato
• Aspirina
• NItropussiato
Hipertensão Arterial
• Segundo 7ª Diretriz Brasileira de
Hipertensão Arterial
• Hipertensão arterial (HA) é condição
clínica multifatorial caracterizada por
elevação sustentada dos níveis
pressóricos ≥ 140 e/ou 90 mmHg.
Segundo 7ª Diretriz Brasileira de
Hipertensão Arterial
• Frequentemente se associa a distúrbios metabólicos,
alterações funcionais e/ou estruturais de órgãos-alvo,
sendo agravada pela presença de outros fatores de
risco (FR), como dislipidemia, obesidade abdominal,
intolerância à glicose e diabetes melito (DM).
• Mantém associação independente com eventos como
morte súbita, acidente vascular encefálico (AVE),
infarto agudo do miocárdio (IAM), insuficiência
cardíaca (IC), doença arterial periférica (DAP) e doença
renal crônica (DRC), fatal e não fatal.
Medicamentos utilizados em
emergência hipertensiva
• Os agentes alfa-agonistas de ação
central agem através do estímulo dos
receptores α2 que estão envolvidos nos
mecanismos simpatoinibitórios.
• São representantes desse grupo:
metildopa, clonidina, guanabenzo e os
inibidores dos receptores imidazolínicos
(moxonidina e rilmenidina)
Medicamentos utilizados em
emergência hipertensiva
•Captopril
•Analopril
•Analodipino
•Hidrocloritiazida
•Furosemida
•Hidralazina
CASOS CLINICOS
QUAL SUA CONDUTA COMO ENFERMEIRO DIANTE
DESSE CASO v.3.
• A.F.S., 53 anos, executivo de grande multinacional,
tabagista, IMC = 32, sedentário, deu entrada no setor
de emergência com dor em hemitórax esquerdo com
irradiação para membro superior esquerdo, pescoço e
face a esquerda associado a formigamento com início
há 1 hora, PA= 220 x 120. Na anamnese paciente
refere ser hipertenso desde os 45 anos e relata avô
falecido de infarto e pai com duas pontes de safena.
• Exames laboratoriais revelaram aumento das enzimas
cardíacas plamáticas e eletrocardiograma
• Mulher, 22 anos, chega ao pronto socorro com
angioedema, principalmente nos olhos, nariz e
boca. Relata início de sintomatologia num
restaurante, após ter ingerido camarões,
referindo urticária generalizada, dificuldade
respiratória e episódio de vômito. Foi verificada
hipotensão (PA = 80 x 40) associada a taquicardia
e após 40 minutos de sua entrada no PS.
• Primigesta, 17 anos, com 28 semanas de
gestação dá entrada no PS com dor em
epigástrio, escotomas, confusão mental
PA = 180x130. Familiares informam que
paciente mantinha PA elevada há 4
semanas, sem tratamento. Ao exame,
mostrou-se hiporesponsiva a comandos,
edema +++/4. Logo após exame, deu
entrada em crise convulsiva.
TRABALHO: ENTREGAR NA
QUINTA FEIRA 05/07/18
1.DESCREVA A FARMACODINAMICA E FARMACOCINETICA DA
INSULINOTERAPIA EM OCORRÊNCIA DA ALTERAÇÃO GLICEMICA

2. EXPLIQUE FARMACODINAMICA E FARMACOCINETICA DAS MEDICAÇÕES


ANTICOVULSIONANTES E ANTIDEPRESSIVOS EMRGÊNCIAIS.

3. NAS MEDICAÇÕES INFANTIS NA URGÊNCIA E EMERGÊNCIA, CUIDADOS


REDOBRADOS E QUAL A FORMA CORRETA EM ADMINISTRAÇÃO DESTAS
MEDICAÇÕES?

E-MAIL: keziapaunlino.kp@gmail.com