Você está na página 1de 2

Lista 1 - Análise Real I

Revisão: Lógica, Conjuntos, Funções, Naturais

2◦ quadrimestre de 2015 - Professor Maurı́cio Richartz

Leitura recomendada: Apostila de BM (caps. 1, 2 e 3.1-3.2), Tao (caps. 1, 2 e 3), ElonA (cap.
1), ElonB (caps. 1 e 2).
Obs: os exercı́cios marcados com (∗∗∗ ) devem ser entregues no inı́cio da aula do dia 11/06.

1. (∗∗∗ ) Prove ou dê um contraexemplo:

a) A soma de dois números racionais é racional.


b) A soma de dois números irracionais é irracional.
c) O produto de dois números racionais é racional.
d) O produto de dois números irracionais é irracional.
e) Sejam a, b, c ∈ Z. Se a divide b.c, então a divide b ou a divide c.

√ √ √
3 ∗∗∗ )

2. Prove
√ que:
√ a) 2 é irracional. b) 3 é irracional. c) 2 é irracional. d) ( 6 é irracional.
e) 2 + 3 é irracional.

3. Sejam A, B e C conjuntos quaisquer. Demonstre:

a) B − (B − A) = A ∩ B. e) A ⊂ B se e somente se A ∪ B = B.
b) A ∩ (B − A) = ∅. f) Se A ∩ B = A ∩ C e A ∪ B = A ∪ C então
c) (∗∗∗ ) C − (A ∪ B) = (C − A) ∩ (C − B). B = C.
d) (A ∪ B) − (A ∩ B) = (A − B) ∪ (B − A). g) A − B ⊂ B se e somente se A − B = ∅.

4. Pesquise sobre o paradoxo do barbeiro e tente entendê-lo. Ele é um exemplo do paradoxo de


Russell (pesquise-o também) e serve para mostrar que a teoria ingênua dos conjuntos pode levar
a contradições. Depois disso, resolva o seguinte problema:

a) Sejam A o conjunto de todos os conjuntos imagináveis e B = {X ∈ A|X ∈


/ X}. Mostre que
essas definições levam ao paradoxo de Russell, i.e. mostre que

B∈B⇔B∈
/ B.

5. Demonstre por indução que, para todo inteiro positivo n, vale:


n(n+1)
a) 1 + 2 + ... + n = 2
e) (∗∗∗ ) 22n − 1 é divisı́vel por 3.
b) (∗∗∗ ) 12 + 22 + ... + n2 = n(2n+1)(n+1) . f) 3n > 2n .
6 2
2
1+2 12 +3 12 +...+n 21
n−1
= 4− 2n+2 g) 22 + 52 + 82 + ... + (3n − 1)2 = n(6n +3n−1) .
  
c) n−1 . 2
n 2n
h) Prove que 7 −48n−1 é divisı́vel por 2304.
d) n<2 .
6. (∗∗∗ ) A partir dos itens (a) e (b) do exercı́cio anterior, tente deduzir uma fórmula para a soma
13 + 23 + ... + n3 , com n ∈ N. Demonstre a validade da fórmula usando o princı́pio da indução.

7. Seja f : A → B uma função qualquer e suponha que X, Y ⊂ A e W, Z ⊂ B. Mostre que:

a) f (X ∪ Y ) = f (X) ∪ f (Y ). f) f −1 (W ∩ Z) = f −1 (W ) ∩ f −1 (Z).
b) (∗∗∗ ) f (X ∩ Y ) ⊂ f (X) ∩ f (Y ). g) (∗∗∗ ) W ⊂ Z ⇒ f −1 (W ) ⊂ f −1 (Z).
c) X ⊂ Y ⇒ f (X) ⊂ f (Y ).
d) f (∅) = ∅. h) f −1 (B) = A.
e) (∗∗∗ ) f −1 (W ∪ Z) = f −1 (W ) ∪ f −1 (Z). i) f −1 (∅) = ∅.

8. Seja f : A → B uma função qualquer e suponha que X, Y ⊂ A e Z ⊂ B. Mostre que:

a) f (X) − f (Y ) ⊂ f (X − Y ). e) (∗∗∗ ) f é injetora se e somente se X =


b) Se f é injetora, então f (X − Y ) = f (X) − f −1 (f (X)) para todo X ⊂ A.
f (Y ).
f) f (f −1 (Z)) ⊂ Z.
c) f é injetora se e somente se f (A − X) =
f (A) − f (X) para todo X ⊂ A. g) f é sobrejetora se e somente se
d) X ⊂ f −1 (f (X)). f (f −1 (Z)) = Z para todo Z ⊂ B.

√ √
9. (Desafio 1) Seja p ∈ N um número primo. (a) Prove que p é irracional. (b) Prove que n p é
irracional se n ≥ 2 é um número natural.

10. (Desafio 2) Prove, por indução, que 12 . 34 . 56 ... 1000000


999999
< 1
1000 .