Você está na página 1de 4

Japão e os Tigres Asiáticos

Após a Segunda Guerra Mundial, o Japão encontrava-se arrasado econômica e


moralmente, com seu território destruído pelos bombardeios nucleares. Os países e
cidades que hoje integram os Tigres Asiáticos, como a Coreia do Sul (recém-separada da
Coreia do Norte), Taiwan, Singapura e Hong Kong, eram locais pobres e de poucos
recursos. O cenário, portanto, que se tinha naquela época era que o local seria mais uma
área de pobreza no mundo, entretanto, o que se viu foi uma mudança radical no
pensamento político e econômico da região, transformando esses países e cidades em
verdadeiras potências econômicas, principalmente o Japão, 3a economia do mundo, atrás
apenas dos EUA e da China. Aliás, os EUA influenciaram fortemente na recuperação
dessa região, principalmente com a ajuda econômica aos países que se alinharam a seu
favor na corrida pela hegemonia mundial durante a Guerra Fria.

Mapa de localização do Japão e suas cidades principais


Japão: uma Potência Mundial Novamente

Histórico de Reconstrução do País no Pós-guerra e Aspectos


Socioeconômicos Atuais
Durante o século XX, o Japão alcançou o status de potência mundial, já que vários países
da região já tiveram seus territórios invadidos pelos japoneses, como a China e a Coreia
do Sul. Com sua entrada na Segunda Guerra Mundial, pertencente ao grupo do Eixo,
juntando-se aos alemães e italianos e atacando diretamente os EUA no Pacífico, o Japão
terminou a guerra derrotado, com sua economia e moral arrasadas, visto que as bombas
nucleares sobre Hiroshima e Nagasaki promoveram uma verdadeira destruição de vidas e
da economia japonesa.

Tóquio – a maior região metropolitana do mundo

Contudo, os mesmos EUA que destruíram qualquer possibilidade de ascensão do Japão


após a guerra foram o país que ajudou financeiramente a reconstrução do território
japonês, até que o Japão, com outra concepção, tornou-se novamente uma potência
mundial.

Os investimentos do Japão na reconstrução estiveram pautados na educação em todos os


níveis, qualificando a mão de obra e possibilitando uma reconstrução mais rápida do país,
e no investimento em tecnologia, para que a indústria fosse capaz de exportar produtos
com maior valor agregado. Esses dois aspectos influenciaram na rápida reconstrução do
país e em seu ressurgimento enquanto potência mundial. Além disso, os gastos militares
ficaram restritos à autodefesa, redirecionando os investimentos para áreas prioritárias.

Atualmente, o Japão é considerado a 3a maior potência econômica do mundo e apresenta


um IDH muito alto, no valor de 0,912, 10o colocado no ranking. Esse índice confere a seus
habitantes um índice de desenvolvimento humano que poucos países conseguem
apresentar e é resultado de diversas políticas públicas, como educação, saúde e
distribuição de renda. Em termos populacionais, apesar do pequeno território, o Japão
possui cerca de 130 milhões de habitantes, formando a maior região metropolitana do
mundo em Tóquio e um país altamente povoado.

A indústria japonesa é uma das maiores incorporadoras de tecnologia, fazendo com que
seus produtos voltados para exportação adquiram elevado valor agregado, resultado da
incorporação de conhecimento científico, mão de obra qualificada, pesquisa e
desenvolvimento, patentes, dentre outros fatores que tornam os produtos mais caros.
Hong Kong. Já foi um protetorado britânico durante o século XX, mas retornou ao domínio
chinês em 1997, transformado-se em uma ZEE com autonomia político-administrativa

Saiba Mais!
O Japão é um dos maiores produtores de alta tecnologia no mundo desde o final do século
XX, mostrando sua rápida recuperação após um evento devastador, que foi o fim da
Segunda Guerra Mundial. Com a fusão das tecnologias mecânica e eletrônica, criou-se a
mecatrônica, revolucionando o modo de produção industrial e o modelo de gerenciamento
dos produtos gerados com o Toyotismo, um modelo baseado na produção flexível e
robotizada.

Exemplo de produção flexível e robotizada na indústria têxtil japonesa. Há funcionários


apenas para controlar a cadeia produtiva e a manutenção das máquinas, e a mão de obra
é extremamente qualificada

Aspectos Físicos
O Japão é um país insular, rodeado pelo oceano Pacífico e formado por diversas ilhas.
Localizado na zona temperada, as estações do ano são bem definidas e influenciada pelas
massas de ar quentes e frias e pelas massas oceânicas. Em função do clima, seu território
é coberto por diversas florestas temperadas.

O relevo, por sua vez, é formado por dobramentos modernos, que ocupa a maior parte do
território japonês e abriga intensa atividade vulcânica. Em virtude dessa formação, o relevo
japonês está constantemente sofrendo movimentações endógenas, ocasionando, muitas
vezes, tremores de terras. Dessa forma, as construções mais modernas são edificadas
com tecnologia capaz de minimizar os efeitos dos tremores sobre prédios e outras
construções.

Tigres Asiáticos: Coreia do Sul, Taiwan,


Singapura e Hong Kong
Os chamados Tigres Asiáticos fortaleceram-se a partir do próprio crescimento econômico
japonês, que se viu obrigado a investir em outros países para diminuir custos de produção
de algumas indústrias nacionais, como as indústrias de base e tecnologia.
Taiwan – um dos Tigres Asiáticos que pertenceu à China e que atualmente não chegou a
um consenso político sobre sua autonomia

Assim, em conjunto com os EUA, o Japão influenciou o crescimento de vários países e


cidades da região, como Coreia do Sul, Taiwan, Singapura e Hong Kong. A partir de
incentivos fiscais, mão de obra barata e qualificada e leis trabalhistas mais flexíveis, os
países considerados Tigres Asiáticos cresceram e promoveram verdadeiras
transformações em seus respectivos territórios.

No início, os Tigres Asiáticos investiram em uma industrialização mais simples, como a


têxtil e de calçados, para em seguida se enveredar pela industrialização altamente
tecnológica, como a indústria de eletrônicos. Para isso, tiveram que investir em pesquisa e
tecnologia.

Singapura. Considerada uma cidade-Estado, é um importante centro financeiro da Ásia

Atenção!
Diversos produtos que compramos, principalmente eletrônicos, apresentam informações
do tipo Made in China (cuja tradução livre seria Feito na China). Outros produtos Made
in algum lugar são encontrados em grande proporção em nosso território, mostrando a
extensão que a produção industrial dos Tigres Asiáticos alcança no mundo todo.

Produto tecnológico com a marca Made in China – mercadoria com alto valor agregado em
virtude do conhecimento científico-tecnológico empregado

Em Resumo
Tanto o Japão quanto os Tigres Asiáticos apresentaram um forte crescimento econômico
nas últimas décadas, pautado, sobretudo, no investimento em educação, ciência e
tecnologia, possibilitando que o crescimento presenciado estivesse atrelado a uma sólida
industrialização, inovando processos e produzindo novos elementos no mercado
econômico mundial. Os exemplos de crescimento e desenvolvimento desses países
demonstram que é possível crescer e melhorar a qualidade de vida da população local,
canalizando investimentos que consigam distribuir melhor a riqueza e integrar mais a
sociedade.