Você está na página 1de 50

2/7/2011

MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS


Introdução ao Mercado Financeiro

INTRODUÇÃO A ECONOMIA
FINANCEIRA

Paulo Farias Nazareth Netto, CNPI-T

Apresentações
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

PAULO FARIAS NAZARETH NETTO


Introdução ao Mercado Financeiro

•Graduado em Ciências Econômicas – UFMT


•Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos – UFMT
•Analista de Investimentos, CNPI-T
•Agente Autônomo de Investimentos
•Certificação Profissional Anbima – Serie -10 – CPA 10
•Certificação de Gestor de Regime Próprio de Previdência Social –
CGRPPS
•Membro Efetivo da Associação dos Analistas e Profissionais de
Investimento do Mercado de Capitais – APIMEC/DF (Diretor da
Seccional Mato Grosso);

1
2/7/2011

Apresentações
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

 Nome
 Formação Acadêmica
 Atividade Atual
 Experiência de Mercado
 Expectativas em Relação ao Curso

Cronograma de Trabalho
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

17/06/02011 18/06/2011 01/07/2011 02/07/2011


•Origem, Funções e •Fin. Comportamentais •Crises Financeiras
Introdução ao Mercado Financeiro

Sistema Financeiro
Características da Nacional
Moeda
•Funções do Governo •Teoria da Demanda •Análise
Efetiva Fundamentalista
•Inflação e Deflação •Políticas Econômicas •Análise Técnica

•Mercado Financeiro •Modernas Teorias de •Avaliação 2


Finanças
•Avaliação 1

2
2/7/2011

Prepare-se para Aprender um Novo Idioma!


MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

O mercado esta semana Comprei 10k de GGBR4 a


estará bastante nervoso.
Introdução ao Mercado Financeiro

16,85. Sinalizador de compra:


Vencimento de opções rompimento de resistência,
na segunda, Reunião do somado a IFR abaixo de 30, e
COPOM na quarta e Ata cotação cruzando MME 21.
do FED na quinta. Stop Loss a 16,65 e Stop Gain a
17,50. Operação Swing-Trade!

Recomendo encarteirar
BRFS3. Resultados
consistentes, EBITDA
acima do esperado e
multiplos atrativos.

Por que é importante entender o Mercado de Capitais?


MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

 Economia Estável
Introdução ao Mercado Financeiro

• Implantação do Plano Real (1994);


• Preços Estáveis (Inflação sob controle);
• Planejamento de Longo Prazo;

3
2/7/2011

Por que é importante entender o Mercado de Capitais?


MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

 Economia Estável
Introdução ao Mercado Financeiro

 Crescimento Econômico

7,50%
6,09%
5,71%
5,14%
4,31%
3,96%
3,16%
2,66%

1,31% 1,15%
-0,19%

2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010

Por que é importante entender o Mercado de Capitais?


MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

 Economia Estável
Introdução ao Mercado Financeiro

 Crescimento Econômico
 Taxa de Juros Decrescente
Selic
8,00%

7,00%

6,00%

5,00%

4,00%

3,00%

2,00%

1,00%

0,00%

4
2/7/2011

Por que é importante entender o Mercado de Capitais?


MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

 Economia Estável
Introdução ao Mercado Financeiro

 Crescimento Econômico
 Taxa de Juros Decrescente
 Desenvolvimento do Mercado
• Implantação do Home Broker;
• Criação de Níveis de Governança;
• Programas de Popularização;

Por que é importante entender o Mercado de Capitais?


MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

 Economia Estável
Introdução ao Mercado Financeiro

 Crescimento Econômico
 Taxa de Juros Decrescente
 Desenvolvimento do Mercado
 Porque é Bom para a Economia
• Reinvestimento na Produção;
• Geração de Empregos;
• Geração de Renda;
• Melhor Distribuição da Riqueza Gerada;

5
2/7/2011

Por que é importante entender o Mercado de Capitais?


MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

 Economia Estável
Introdução ao Mercado Financeiro

 Crescimento Econômico
 Taxa de Juros Decrescente
 Desenvolvimento do Mercado
 Porque é Bom para a Economia
 Melhor Rentabilidade no Longo Prazo

Por que é importante entender o Mercado de Capitais?


MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

Janeiro de 2003 a Dezembro de 2010


Introdução ao Mercado Financeiro

1,99%

1,16%

0,65% 0,67%
0,48%

DOLAR IPCA OURO POUPANÇA CDI IBOVESPA

-0,79%

6
2/7/2011

Por que é importante entender o Mercado de Capitais?


MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

Se tivesse investido R$10,000,00 em janeiro de 2003, quanto teria no


fim de 2010?
Introdução ao Mercado Financeiro

R$ 66.302,33

R$ 30.258,46

R$ 18.626,14 R$ 18.984,82
R$ 15.835,95

R$ 4.670,07

DOLAR IPCA OURO POUPANÇA CDI IBOVESPA

Mitos sobre o Mercado de Capitais


MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

•Bolsa de valores é cassino?


•É preciso muito dinheiro pra investir?
•Os grandes investidores têm informações privilegiadas?
•Alguém pode resgatar o meu dinheiro?
•Posso perder mais dinheiro do que investi?
•E se eu precisar do dinheiro?
•Posso ficar milionário?

7
2/7/2011

Matriz de Risco Retorno


MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Conceito de Economia Financeira


MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

A Economia Financeira é o ramo da Ciência Econômica que


estuda, basicamente, a alocação de recursos financeiros em
ambientes de risco. Ela esta preocupada com a explicação das
crises financeiras, do funcionamento dos mercados financeiros
de uma forma geral, das deciões de alocação de recursos em
portfólio, da precificação de ativos, das previsões financeiras,
entre outras ligadas as finanças.

8
2/7/2011

Origem, Funções e Características da Moeda


Origem
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

A moeda como hoje a conhecemos é resultado de um processo de


evolução histórico. Este processo pode ser dividido em 5 estágios:

1. Pré-economia Monetária ou Escambo


2. Moeda Mercadoria
3. Moeda Simbólica
4. Moeda Escritural
5. Moeda Sofisticada

Origem, Funções e Características da Moeda


Origem
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Pré-Economia Monetária ou Escambo

O primeiro estágio é o da Pré-economia Monetária ou Escambo e


corresponde a período onde o comercio era esparso e esporádico,
onde as trocas eram diretas e a atividade produtiva não estava
voltada para o mercado.

Ex: A produção era destinada a subsistência, apenas uma pequena parte do


excedente era levada às feiras para trocas.

9
2/7/2011

Origem, Funções e Características da Moeda


Origem
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Moeda Mercadoria

O segundo estágio é o da Moeda Mercadoria. Esse período


caracteriza-se pela realização de trocas indiretas, existia uma venda e
depois uma compra. A grande vantagem desse sistema é que não
havia mais a necessidade da dupla coincidência de desejos.

Ex: Nesta época foram utilizadas como moeda: Gado, sal, crânios, etc.

Origem, Funções e Características da Moeda


Origem
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Moeda Simbólica

O terceiro estágio é o da Moeda Simbólica. Essa período


caracteriza-se pela troca realizada pelo uso de moeda cunhada, em
que o estado garante o valor do metal. Nesse sistema prevalece o
valor de troca, em substituição ao valor de uso dos métodos
anteriores.

10
2/7/2011

Origem, Funções e Características da Moeda


Origem
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Moeda Escritural

O quarto estágio é o da Moeda Escritural. Com a disseminação do


uso da moeda, desenvolveu-se uma tendência de depositá-la em
instituições especializadas. As instituições recebiam os depósitos e
emitiam recibos correspondentes. Estes recibos passaram a ser
utilizados em substituição a moeda física.

Origem, Funções e Características da Moeda


Origem
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Moeda Sofisticada

O quinto estágio é o da Moeda Sofisticada. É basicamente um


conjunto de registros eletrônicos que representam uma diversidade
de ativos. Há uma tendência em evitar saldos monetários ociosos ,
em que a moeda de curso legal é rapidamente transformada em
ativos remunerados e vice-versa.

11
2/7/2011

Origem, Funções e Características da Moeda


Funções
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

As principais funções da moeda são:

1. Função Intermediária de Troca


2. Função Medida de Valor
3. Função Reserva de Valor

Origem, Funções e Características da Moeda


Funções
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Função Intermediária de Troca

Esta função permite a superação da economia de escambo e a


passagem à economia monetária.

Os benefícios dessa função são:

Ao funcionar como intermediária de troca, a moeda torna possível


maior grau de especialização e divisão do trabalho;

Reduz o Tempo empregado nas transações;

Elimina os inconvenientes decorrentes da necessidade da dupla


coincidência de desejos exigida nas economias de escambo;

12
2/7/2011

Origem, Funções e Características da Moeda


Funções
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Função Medida de Valor

A utilização generalizada da moeda implica a criação de uma unidade-


padrão de medida, à qual são convertidos os valores de todos os bens e
serviços disponíveis. A existência de um denominador comum de
valores é de importância primordial para a vida econômica. Em sua
ausência, os valores de cada bem ou serviço são expressos em relação
aos valores dos demais bens e serviços com os quais possam ser
diretamente trocados.

Onde: RT = Relações de Troca e n = Produtos disponíveis

Origem, Funções e Características da Moeda


Funções
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Função Reserva de Valor

A moeda serve como reserva de valor, desde o momento em que é recebida


até o instante em que é gasta por seu detentor. Esta capacidade traduz uma
forma alternativa de guardar riqueza.

13
2/7/2011

Origem, Funções e Características da Moeda


Características
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Para o desempenho de suas funções, a moeda deve reunir uma série


de características essenciais. As características mais relevantes são:
1. Indestrutibilidade ou Inalterabilidade
2. Homogeneidade
3. Divisibilidade
4. Transferibilidade
5. Facilidade de Manuseio e Transporte

Origem, Funções e Características da Moeda


Características
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

Indestrutibilidade ou Inalterabilidade
Introdução ao Mercado Financeiro

A moeda deve ser suficientemente durável, no sentido de que não se


destrua ou se deteriore, à medida que os agentes econômicos a manuseiam
na intermediação de trocas.

Homogeneidade
Duas unidades monetárias distintas, de igual valor, devem ser
rigorosamente iguais.

Divisibilidade
A moeda deve possuir múltiplos e submúltiplos em quantidade e
variedade, que tanto as transações de grande porte, quanto as de
pequeno, possam realizar-se sem dificuldades.

14
2/7/2011

Origem, Funções e Características da Moeda


Características
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

Transferibilidade
Introdução ao Mercado Financeiro

Esta relacionada a facilidade com que deve processar-se sua transferência


de um possuidor para outro.

Facilidade de Manuseio e Transporte


O manuseio e o transporte da moeda não podem prejudicar nem dificultar
sua utilização

O desenvolvimento e o aperfeiçoamento dos sistemas monetários foram


influenciados pela incessante busca de instrumentos que atendessem
satisfatoriamente às funções exigidas da moeda, preenchendo todas as
características essenciais que esta deve possuir.

Origem, Funções e Características da Moeda


MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

As cédulas retratam a cultura do país emissor e nelas podem-se


observar motivos característicos muito interessantes como paisagens,
tipos humanos, fauna e flora, monumentos de arquitetura, líderes
políticos, cenas históricas etc.

15
2/7/2011

Origem, Funções e Características da Moeda


Padrões Monetários Brasileiros
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Inflação
Conceito
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

A inflação pode ser conceituada como um aumento continuo e


generalizado no nível de preços. Ou seja, os movimentos
inflacionários representam elevações em todos os bens produzidos
pela economia e não meramente o aumento de um determinado
produto.

Os principais efeitos provocados pela inflação são:

1. Sobre a Distribuição de Renda


2. Sobre a Balança de Pagamentos
3. Sobre o Mercado de Capitais
4. Sobre as Expectativas Futuras

16
2/7/2011

Inflação
Efeitos
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Efeito sobre a Distribuição de Renda

A distorção mais seria provocada pela inflação diz respeito à redução


relativa do poder aquisitivo das classes que dependem de
rendimentos fixos, os quais possuem prazos legais de reajuste.
Ex: Assalariado e Locador de Imóvel

Efeito sobre a Balança de Pagamentos

Elevadas taxas de inflação, em níveis superiores ao aumento de


preços internacionais, encarecem o produto nacional relativamente
ao produto externamente. Assim tendem a provocar um estímulo às
importações e desestimulo as exportações.
Ex: Diminuição no Cambio encarece produtos essenciais como petróleo, fertilizantes, produtos de capital.

Inflação
Efeitos
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Efeito sobre a Mercado de Capitais

Num processo inflacionário intenso, o valor da moeda se deteriora


rapidamente, ocorre um desestimulo à aplicação de recursos no
mercado de capitais e incentiva os investimentos em investimentos
de renda fixa atrelados a índices de preços ou a aplicação em bens de
raiz, como terras e imóveis.

Efeito sobre as Expectativas Futuras

Elevadas taxas de inflação provocam distorções sob a formação das


expectativas sobre o futuro pelos empresários causando efeitos sobre
a capacidade futura e conseqüentemente , o nível de emprego e
renda.

17
2/7/2011

Inflação
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

Em função de seus fatores causais a inflação pode ser classificada em:


Introdução ao Mercado Financeiro

INFLAÇÃO DE DEMANDA

Refere-se ao excesso de demanda agregada em relação a produção


disponível.

INFLAÇÃO DE CUSTOS

A inflação de custos pode ser associada a uma inflação de oferta.


O nível de demanda permanece o mesmo, mas os custos dos
insumos aumentam e são repassados aos produtos.

INFLAÇÃO INERCIAL

Decorrentes dos reajustes de preços e salários provocados pela


indexação ou correção monetária. (memória inflacionária)

Inflação
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

ESTAGFLAÇÃO

É o processo de estagnação econômica, ausência de


crescimento do produto, somado a ocorrência do
processo inflacionário.

DEFLAÇÃO

A deflação é a redução do nível geral de preços, de forma


persistente (vários meses consecutivos) e aplicada à
generalidade dos produtos. .

18
2/7/2011

Inflação
Como medir a inflação
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

As variações monetárias são aferidas por meio de Índices de Preços.

Índices de Preços são números que agregam e representam os preços de


uma determinada cesta de produtos. Sua variação mede, portanto, a
variação média dos preços dos produtos da cesta. Podem se referir a, por
exemplo, preços ao consumidor, preços ao produtor, custos de produção ou
preços de exportação e importação.

Os principais Índices de Preços utilizados no Brasil são:

IPCA – Índice de Preços ao Consumidor Amplo

IGP- DI – Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna

IGP – M – Índice Geral de Preços – Mercado

Inflação
Como medir a inflação
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

A meta de inflação no Brasil é definida pelo Conselho Monetário Nacional

Banda Superior 6,5%

Centro da Meta 4,5%

Banda Inferior 2,5%

19
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro Introdução ao Mercado Financeiro

-5,00%
0,00%
5,00%
10,00%
15,00%
20,00%
25,00%
30,00%
35,00%

janeiro-00
junho-00
Inflação

novembro-00
abril-01
setembro-01
fevereiro-02
julho-02
dezembro-02
maio-03
outubro-03
março-04

Mercado Financeiro
agosto-04
janeiro-05
junho-05
novembro-05
abril-06

1. Mercado de Crédito
2. Mercado de Cambio
setembro-06

4. Mercado de Capitais.
características, em quatro segmentos:
fevereiro-07

3. Mercado de Monetário
julho-07
dezembro-07
maio-08
outubro-08
março-09
agosto-09
janeiro-10
junho-10
novembro-10
abril-11
IPCA
IGP-DI

O Mercado Financeiro pode ser segmentado, de acordo com certas

20
2/7/2011
2/7/2011

Mercado Financeiro
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Mercado de Crédito
No Mercado de Credito se realizam as operações de
financiamentos de curto e médio prazo, do capital de giro das
empresas e do consumo corrente e dos bens duráveis. O objetivo
deste mercado é suprir as necessidades de caixa e crédito a partir
de empréstimos e financiamentos para as empresas e famílias.

Mercado de Câmbio
No Mercado de Câmbio realizam-se as operações que envolvam a
necessidade de conversão de moedas estrangeiras em moedas
nacionais e vice-versa. São, basicamente, operações de curto
prazo.

Mercado Financeiro
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Mercado Monetário
No mercado monetário são realizadas as operações de curto e
curtíssimo prazo, nele são financiados os desencaixes
momentâneos dos agentes econômicos, especialmente as
necessidades momentâneas de caixa dos bancos comerciais e do
Tesouro Nacional.

Mercado de Capitais
No Mercado de Capitais são efetuados os financiamentos de
médio e longo prazos, é neste mercado que são realizados os
financiamentos do capital de giro e do capital fixo das empresas.

21
2/7/2011

Mercado Financeiro
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

CARACTERÍSTICAS
Introdução ao Mercado Financeiro

SEGMENTOS Intermediário
Prazos Finalidade
Financeiro
Mercado de Curto, Médio e Financiamento do Consumo e Bancário e Não-
Crédito Aleatório capital de giro das empresas Bancário

Mercado de Médio, Longo e Financiamento de capital de giro,


MERCADO FINANCEIRO

Não-Bancário
Capitais Indeterminado capital fixo e habitação

Controle da Liquidez monetária


Mercado Bancário e Não-
Curto e Curtíssimo da economia e suprimentos
Monetário Bancário
momentâneos

Bancário e
Transformação de valores em
Mercado Auxiliares
Curto e à Vista moeda estrangeira em moeda
Cambial (Sociedades
nacional e vice-versa
Corretoras)

Mercado Financeiro
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

O Mercado Financeiro também pode ser subdividido de acordo


com o momento da oferta do titulo, em:

1. Mercado Primário
2. Mercado Secundário.

22
2/7/2011

Mercado Financeiro
Mercado Primário
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

No Mercado Primário existe à emissão de novos títulos (ações ou


títulos de dívida), desta forma, há um aumento do número de
títulos disponíveis que acarreta ou a expansão na base acionária da
empresa ou a mudança do perfil de sua dívida. A colocação inicial
de títulos e valores mobiliários se da no mercado primário, onde
os títulos são vendidos pela primeira vez e os recursos financeiros
obtidos através desta negociação são canalizados para a respectiva
companhia

Mercado Financeiro
Mercado Secundário
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

No mercado secundário são negociados os títulos já emitidos. A


oferta secundária não implica em lançamento de novas ações, nem
tão pouco tem os recursos oriundos de sua negociação
direcionados para a empresa. As operações de compra e venda no
mercado secundário representam apenas trocas de posição entre os
atuais acionistas da empresa com novos investidores, deste modo,
os recursos obtidos pela oferta secundária não são canalizados
para as empresas

23
2/7/2011

IPO e Follow On
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

Para a capitalização das empresas no mercado de capitais existem


Introdução ao Mercado Financeiro

duas formas básicas: Ofertas Públicas Iniciais, mais conhecidas


por sua sigla na língua inglesa (IPO) e Ofertas Públicas Adicionais
(Follow on).

IPO
O termo em inglês IPO, Initial Public Offering, significa oferta publica
inicial e refere-se ao processo em que a empresa abre seu capital e passa
a ser listada em bolsa de valores

Follon On
Follow on pode ser entendido como uma oferta adicional de ações, ou
seja, a empresa já realizou sua oferta pública inicial, esta listada em
bolsa, mas pelos mais diversos motivos precisa se capitalizar, seja para a
realização de novos investimentos, seja para fazer ajustes de caixa.

IPO e Follow On
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Os dois tipos de ofertas públicas, acima expostos (IPO e Follow


on) podem ser primarias ou secundarias. Contudo a empresa
apenas capta novos recursos, seja para investimentos ou para
reestruturação de dívidas, nas ofertas primárias. Somente neste
caso há variação positiva do capital da empresa. As ofertas
secundárias representam apenas trocas de posições, o dinheiro
oriundo destas transações não aumenta o capital da empresa, mas
proporciona liquidez aos investidores

24
2/7/2011

Mercado de Capitais
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Repasse de recursos de poupadores/investidores pode


ser feito de duas formas

Debêntures: Os investidores
Ações: os investidores compram
compram debêntures emitidas
títulos emitidos por empresas.
pelas empresas que precisam de
Tornam-se sócios da empresa e
dinheiro.
recebem dividendos - parte do
lucro que uma empresa de capital
Esses títulos dão aos investidores o aberto distribui entre seus
direito de receber a quantia acionistas.
emprestada, mais juros
previamente determinados.
Esses títulos não garantem
remuneração fixa aos investidores.
Os títulos são chamados de títulos
de dívida e esse mercado é
Esse mercado é conhecido como
conhecido como mercado de renda
mercado de renda variável.
fixa.

Mercado de Capitais
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

Entre Mercado de Capitais e o Mercado de Crédito existem


duas diferenças básicas, que tornam o primeiro mais
Introdução ao Mercado Financeiro

interessante do que o segundo:

No mercado de capitais a captação de recursos pelas empresas é mais


barata, pois não há necessidade do pagamento do spread aos bancos.

Para o investidor é vantajoso, pois ele pode desfazer-se do título a


qualquer momento, o que não seria possível num empréstimo
tradicional.

Assim, o mercado de capitais faz com que o repasse de


recursos dos poupadores às empresas seja mais interessante
para ambas as partes .

25
2/7/2011

Mercado de Capitais
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

Importância do Mercado de Capitais


Introdução ao Mercado Financeiro

Sem ele, muitos projetos não conseguiriam sair do papel por


falta de capital e financiamento.

Muitas empresas perderiam sua competitividade e dificilmente


conseguiriam desenvolver-se.

Poucas sobreviveriam num ambiente sem a injeção de capital


de investidores.

Mercado de Capitais
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

DIREITO A VOTO NAS


ASSEMBLÉIAS

ORDINÁRIAS
CONFEREM O PODER DE
ESCOLHA SOBRE AS
ESTRATÉGIAS, OS
CONSELHEIROS E A

TIPOS DE DIRETORIA DA EMPRESA

AÇÕES
NÃO TEM DIREITO A VOTO

PREFERENCIAIS
EM CASOS DE FALÊNCIA,
TEM PRIORIDADE NO
RECEBIMENTO DOS
RECURSOS ORIUNDOS DA
VENDA DAS EMPRESAS

26
2/7/2011

Sistema Financeiro
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

O Sistema Financeiro pode ser definido como o


conjunto de órgãos de regulação, instrumentos,
instituições financeiras e instituições auxiliares,
públicos ou privados que atuam na intermediação de
recursos entre agentes econômicos ( pessoas, empresas,
governo) superavitários e deficitários.

Sistema Financeiro
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

Objetivo central do sistema financeiro é direcionar os recursos


Introdução ao Mercado Financeiro

excedentes da economia (poupança) para o financiamento de


empresas e de projetos (investimentos).

Agentes Instituições Agentes


superavitários financeiras deficitários/investid
• Poupadores • Bancos ores
comerciais, • Empresários
• Caixas • Famílias
Econômicas, etc. • Governo

27
2/7/2011

Sistema Financeiro
Estrutura do Sistema Financeiro Nacional
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

ÓRGÃOS ENTIDADES
OPERADORES
NORMATIVOS SUPERVISORAS
Demais
Instituições instituições
Banco Central do financeiras financeiras
Brasil - Bacen captadoras de
CONSELHO depósitos à vista Bancos de Outros intermediários financeiros
MONETÁRIO Câmbio e administradores de recursos de
NACIONAL - CMN terceiros
Comissão de Bolsas de
Bolsas de
Valores Mobiliários mercadorias e
valores
- CVM futuros

CONSELHO
NACIONAL DE Entidades
Superintendência
SEGUROS Sociedades Sociedades de abertas de
de Seguros Resseguradores
PRIVADOS - seguradoras capitalização previdência
Privados - Susep
CNSP complementar

CONSELHO
Superintendência
NACIONAL DE
Nacional de
PREVIDÊNCIA Entidades fechadas de previdência complementar
Previdência
COMPLEMENTAR - (fundos de pensão)
Complementar -
CNPC
PREVIC

Sistema Financeiro
Estrutura do Sistema Financeiro Nacional
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

28
2/7/2011

Sistema Financeiro
Banco Central do Brasil
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

É o Banco que controla todos os Bancos, tem por objetivo


supervisionar o sistema bancário e regular a quantidade de
moeda na economia:
Funções:
Regulamentar os bancos privados para assegurar que as leis estejam
sendo cumpridas com a finalidade de promover práticas bancárias
seguras.
Emprestar recursos para outros bancos quando for estritamente
necessário.
Controlar a oferta de moeda em uma economia por meio da política
monetária.

Sistema Financeiro
Comissão de Valores Mobiliários (CVM)
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

A CVM é uma autarquia administrativa vinculada ao Ministério da


Introdução ao Mercado Financeiro

Fazenda, nos termos do art. 5º da Lei nº 6.385/76. Sua função


primordial concentra-se na fiscalização das atividades do mercado de
valores mobiliários

Funções:
Incentivar a poupança no mercado acionário;
Estimular o funcionamento das bolsas de valores e das instituições
operadoras do mercado acionário;
Assegurar a lisura nas operações de compra/venda de valores
mobiliários;
Promover a expansão dos negócios do mercado acionário;

29
2/7/2011

Sistema Financeiro
Comissão de Valores Mobiliários (CVM)
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

Funções
Introdução ao Mercado Financeiro

Proteger os titulares de valores mobiliários e os investidores do


mercado contra:
•Emissões irregulares de valores mobiliários;
•Atos ilegais de administradores e acionistas controladores das
companhias abertas, ou de administradores de carteira de
valores mobiliários.
•O uso de informação relevante não divulgada no mercado de
valores mobiliários.

Sistema Financeiro
Bolsa de Valores
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

A Bolsa de Valores é o local onde são negociados os valores


Introdução ao Mercado Financeiro

mobiliários. É onde são realizadas as operações de compra e venda


de ações das companhias de capital aberto.

30
2/7/2011

Sistema Financeiro
Bolsa de Valores
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

Funções
Introdução ao Mercado Financeiro

Financiamento das empresas.


Transformar poupanças em investimentos.
Facilitar o crescimento de companhias.
Redistribuir renda.

Desenvolver a governança corporativa.


Dar oportunidades a pequenos investidores.
Termômetro da economia.

Sistema Financeiro
Bolsa de Valores
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

A principal bolsa de valores do Brasil é a


BM&FBOVESPA S.A. – Bolsa de Valores,
Mercadorias e Futuros criada em 2008
com a integração entre a Bolsa de
Mercadorias & Futuros (BM&F) e a Bolsa
de Valores de São Paulo (BOVESPA).

Juntas, as companhias formam uma das


maiores bolsas do mundo em valor de
mercado, a segunda das Américas e a líder
no continente latino-americano.

31
2/7/2011

Sistema Financeiro
Corretoras de Títulos e Valores Mobiliários
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

As corretoras são instituições financeiras constituídas na


Introdução ao Mercado Financeiro

forma de sociedade anônima ou sociedade limitada, devem


estar devidamente credenciadas pelo Bacen, pela CVM e pela
própria bolsa de valores.

Prestam uma serie de serviços entre eles: análises das ações,


para direcionar seus clientes nas negociações.

Intermediação de operações de câmbio e assessoria as


empresas na abertura de capital.

Sistema Financeiro
BM&FBovespa
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Número de Investidores Pessoa Física na BM&FBovespa


700000

598352
600000
562258 552364

500000
456567

400000

300000

219364
200000
155183
116914
100000 76607 75003 85249 85478

0
2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010

32
2/7/2011

Sistema Financeiro
BM&FBovespa
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Número de Négocios Diário - Média


450000
414829
400000

350000 332349

300000

245071
250000

200000
152872
150000

100000 87488
62247
53751
50000 39597
22432 26728 28173

0
2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010

Sistema Financeiro
BM&FBovespa
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Volume Médio Diário – Milhões R$


7000
6347

6000
5508
5281
4895
5000

4000

3000
2434

2000
1610
1221
1000 746 818
610 558

0
2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010

33
2/7/2011

Funções do Governo
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Considerando a existência da necessidade do Estado na atividade


econômica, esta se manifesta para promover ajustamentos na
alocação de recursos; promover ajustamentos na distribuição da
renda e da riqueza; e manter a estabilização econômica.

1. Função Alocativa

2. Função Distributiva

3. Função Estabilizadora

Funções do Governo
Função Alocativa
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Função Alocativa é o processo pelo qual o governo divide os


recursos para utilização no setor público e privado, oferecendo
bens públicos, semipúblicos ou meritórios, como rodovias,
segurança, educação, saúde, dentre outros, aos cidadãos.

Esta função estatal visa a promover ajustamentos na alocação de


recursos para o desenvolvimento de atividades que não são
desenvolvidas eficientemente pela iniciativa privada (sistema de
mercado), seja pelo alto custo de seu investimento, seja pela baixa
margem de retorno sobre o investimento, seja pela impossibilidade
de cobrança pela prestação individualizada (característica
plenamente satisfeita pelo fornecimento dos bens privados, em que
o mercado oferece o serviço/atividade e efetua cobrança de forma
direta e individual por isso).

34
2/7/2011

Funções do Governo
Função Distributiva
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Função Distributiva é o processo de distribuição, por parte


do governo, de rendas e riquezas, buscando assegurar uma
adequação àquilo que a sociedade considera justo, tal como a
destinação de parte dos recursos provenientes de tributação
ao serviço público de saúde.

É a função estatal que visa ordenar a situação de equilíbrio


da distribuição da riqueza e da renda. No que se refere à
distribuição da renda e da riqueza, o problema é bem mais
complexo, pois a situação das pessoas é diferente, em
decorrência de diversos fatores, como oportunidade
educacional, mobilidade social, legislação, a própria
estrutura de mercado, pagamentos de transferências etc.

Funções do Governo
Função Estabilizadora
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Função Estabilizadora é a aplicação das diversas políticas


econômicas, pelo governo, a fim de promover o emprego, o
desenvolvimento e a estabilidade, diante da incapacidade do
mercado em assegurar a obtenção desses objetivos.

A função de estabilização da economia difere profundamente


das outras duas. Essa função estatal visa garantir estabilidade
ao processo econômico. Assim utiliza os instrumentos
macroeconômicos para manter adequado o nível de
utilização dos recursos (nível de emprego), estabilizar o
valor da moeda (nível de preços) e o fluxo de entrada e saída
de recursos da economia (balanço de pagamentos).

35
2/7/2011

Políticas Econômicas
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Políticas Econômicas são ações tomadas pelo governo, que


buscam atingir determinados objetivos macroeconômicos. É papel
do governo zelar pelos interesses e pelo bem-estar da sociedade.
Para esta finalidade procura atuar sobre determinadas variáveis e
através destas alcançar determinados fins tidos como positivos
para a população.

1. Política Fiscal
2. Política Cambial
3. Política Monetária

Políticas Econômicas
Política Fiscal
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Política Fiscal é a administração das receitas e gastos do governo com o


objetivo de regular a atividade econômica. Ela pode ser Expansionista
ou Restritiva.

Aumento ou Redução de Impostos (Receitas)

Os impostos podem ser classificados em duas categorias:

-Impostos Diretos: incidem diretamente sobre a renda das unidades


familiares e das empresas. Ex.: IRPF (Imposto de Renda de Pessoa
Física); IRPJ (Imposto de Renda de Pessoa Jurídica).

-Impostos Indiretos: são tributos que oneram as transações


intermediárias e finais. São incorporados ao processo produtivo e,
portanto, incidem indiretamente sobre o contribuinte (consumidor).
Ex.: ICMS; ISS; COFINS; PIS.

36
2/7/2011

Políticas Econômicas
Política Fiscal
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Aumento ou Redução das Despesas (Gastos):

As despesas do governo podem ser divididas em:

- Consumo: gastos com salários, administração pública,


funcionalismo civil e militar.

- Transferências: benefícios pagos pelos institutos de previdência


social, sob a forma de aposentadorias, salário-escola, FGTS (Fundo
de Garantia do Tempo de Serviço).

- Subsídios: são pagamentos feitos pelo governo a indivíduos ou a


algumas empresas públicas ou privadas. (Ex: minha casa minha vida)

- Investimentos: gasto com aquisição de novas máquinas,


equipamentos, construção de estradas, pontes, infra-estrutura

Políticas Econômicas
Política Cambial
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Política Cambial está baseada na administração da taxa de câmbio e no


controle das transações internacionais por parte do governo.

Troca
Permuta

Mudança

Câmbio

37
2/7/2011

Políticas Econômicas
Política Cambial
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Basicamente existem três tipos de regimes cambiais:


Regime de Câmbio Fixo;
Regime de Câmbio Flutuante;
Regime de target zone, ou zona alvo.

Políticas Econômicas
Política Cambial
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Regimes Cambiais

Câmbio fixo Câmbio flutuante Target Zone ou faixa alvo

Banco central permite


que a taxa seja definida
pelo movimento de
mercado, oferta e
demanda. Regime no qual o Banco
Central deixa o câmbio
Num regime cambial flutuar, mas procura
Banco central fixa o preço flexível estrito, o Bacen adequar sua política
da moeda estrangeira, nunca interfere no monetária e fiscal dentro
em moeda nacional e mercado. Isso não muito de limites ou intervalos.
garante a conversão comum, pois política Foi e está sendo utilizado
cambial guarda pelo Bacen após a
correlação positiva com desvalorização do Real
política monetária e em em 13/01/1999
regimes totalmente
flutuantes o governo
perde o controle da oferta
monetária.

38
2/7/2011

Políticas Econômicas
Política Monetária
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

A política monetária tem como objetivo controlar a oferta de


moeda na economia. A lógica da política monetária consiste em
controlar a oferta de moeda (liquidez) para determinar a taxa de
juros de referência do mercado. Nesse sentido, o Banco Central,
seja qual for o país, eleva a taxa de juros (.preço do dinheiro.),
enxugando (diminuindo) a oferta monetária, e a reduz atuando de
forma inversa.
Os principais instrumentos da Política Monetária são:

1. Operações de mercado aberto (Open Market)


2. Redesconto Bancário
3. Depósito Compulsório
4. Controle e Seleção do Crédito

Política Monetária
Operações de Mercado Aberto (Open Market)
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

As operações de mercado aberto são caracterizadas pela compra e


venda de títulos públicos do BACEN no mercado. Esses títulos
podem ser de emissão própria ou em geral do Tesouro

39
2/7/2011

Política Monetária
Operações de Mercado Aberto (Open Market)
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Exemplo 1: Banco Central compra títulos públicos do mercado,


fazendo o pagamento em reais. Nesse caso, a oferta de moeda
aumenta, pois o BACEN está retirando um ativo (título) que não é
meio de pagamento e fornecendo ao mercado um ativo líquido
(moeda), no caso, Real.

Essa operação, realizada em grande quantidade, tem como objetivo aumentar a oferta de
moeda e conseqüentemente diminuir a taxa de juros do mercado.

Política Monetária
Operações de Mercado Aberto (Open Market)
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Exemplo 2: Banco Central vende títulos públicos ao mercado,


recebendo o pagamento em reais. Ocorre o caso inverso do
exemplo anterior. O BACEN está ofertando um ativo menos
líquido (títulos) e retirando do mercado (economia) um ativo mais
líquido (moeda).

Essa operação, realizada em grande escala, tem como finalidade diminuir a oferta
monetária e conseqüentemente aumentar a taxa de

40
2/7/2011

Política Monetária
Redesconto Bancário
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

A assistência financeira de liquidez ou redesconto é o mecanismo


pelo qual o BACEN socorre instituições financeiras com
problemas de liquidez. O redesconto é o empréstimo que os
bancos comerciais recebem do BACEN para cobrir eventuais
problemas de liquidez. A taxa cobrada sobre esses empréstimos é
chamada de taxa de redesconto.

Política Monetária
Controle e Seleção do Crédito
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Um instrumento não muito convencional, mas às vezes utilizado


pelo Banco Central, refere-se ao controle direto sobre o crédito.
Este pode estar relacionado ao volume de crédito, ao prazo e
destinação do crédito. Este instrumento pode gerar distorções no
livre funcionamento do mercado de crédito, e até desestimular a
atividade de intermediação financeira.

41
2/7/2011

Política Monetária
Depósito Compulsório
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

São depósitos sob a forma de reservas bancárias que cada banco


comercial é obrigado legalmente a manter junto ao Banco Central.
É calculado como um percentual sobre os depósitos à vista.

O Multiplicador Monetário é um termo que designa a variação


na oferta de moeda originada pela variação em uma unidade na
Base Monetária. O Multiplicador Monetário representa o poder
que os bancos têm para criar moeda através da sua atividade de
depositário e de concessão de empréstimos.

Política Monetária
Depósito Compulsório
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

O valor do Multiplicador Monetário depende essencialmente de


duas variáveis: a propensão marginal à retenção de moeda e a taxa
de reservas bancárias. Dado que além de controlar a Base
Monetária, o Banco Central controla também a taxa de reservas
bancárias, este consegue ter um controlo praticamente total sobre a
oferta de moeda.

O Multiplicador Monetário é o inverso da Taxa de Reserva:

42
2/7/2011

Política Monetária
Depósito Compulsório
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

Exercício: Numa Economia onde a Taxa de Depósito Compulsório é de 20%, qual é


Introdução ao Mercado Financeiro

o multiplicador da moeda e quanto de moeda bancária seria gerada pelo depósito a


vista de R$1,00?

Depósito a Vista Empréstimo Compulsório


R$ 5,00 R$ 4,00 R$ 1,00
R$ 1,00 R$ 0,80 R$ 0,20
R$ 0,80 R$ 0,64 R$ 0,16
R$ 0,64 R$ 0,51 R$ 0,13
R$ 0,51 R$ 0,41 R$ 0,10
R$ 0,41 R$ 0,33 R$ 0,08
R$ 0,04 R$ 0,04 R$ 0,01
R$ 0,04 R$ 0,03 R$ 0,01
R$ 0,03 R$ 0,02 R$ 0,01
R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00

Taxa de juros - Selic acumulada no mês anualizada -


% a.a.
140
130
120
110
MBA MERCADO DE CAPITAIS E

Introdução ao Mercado Financeiro

100
90
80
70
DERIVATIVOS

60
50
40
30
20
10
0
jul/94
fev/95
set/95
abr/96
nov/96
jun/97
jan/98
ago/98
mar/99
out/99
mai/00

jul/01
fev/02
set/02
abr/03
nov/03
jun/04
jan/05
ago/05
mar/06
out/06
mai/07

jul/08
fev/09
set/09
abr/10
dez/00

dez/07

Fonte: BCB/DEMAB, 2010. Elaboração Própria.

Quais são os efeitos de um aumento ou de uma redução


na taxa de juros sobre o mercado de capitais?

43
2/7/2011

Teorias de Economia Financeira


Origem
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Duas teorias são fundamentais para o entendimento da formação de


preços de ativos financeiros: As Modernas Teoria de Finanças e as
Finanças Comportamentais.

As Modernas Teorias de Finanças estão basedas em três artigos:

Teoria da Portfólio, Markovitz (1952)


CAPM (Capital Asset Pricing Model), Sharpe (1964)
Hipotese de Eficiêcnia dos Mercados, Fama (1970)

Modernas Teorias de Finanças


Teoria do Portfólio
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Dentre as questões mais relevantes para os investidores está a


relação do retorno do investimento e o risco que se corre ao optar
por tal investimento. Desta forma, a Teoria do Portfólio, proposta
inicialmente por Markowitz [7], se apresenta como uma
ferramenta importante na determinação de carteiras de
investimentos.

Markowitz propôs que é possível obter retornos iguais, com


riscos menores, quando se considera o investimento em uma
carteira balanceada de investimentos, do que quando se investe
em uma única opção de investimento, mostrado através do
modelo de média-variância

44
2/7/2011

Modernas Teorias de Finanças


Teoria do Portfólio
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Inicialmente, considera-se que o retorno a ser obtido em um


investimento é igual ao valor esperado (ou média) dos retornos
obtidos ao longo do determinado tempo, ou seja, é igual ao valor
esperado de sua série histórica.

O valor esperado de um portfólio é dado pela soma do valor


esperado de cada investimento, multiplicado pelo montante
aplicado naquela opção de investimento.

Modernas Teorias de Finanças


Teoria do Portfólio
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Teoria do Portfólio analisa a otimização de uma carteira de


investimentos através da seleção de ativos que maximizem o
retorno esperado dado um nível de risco aceito pelo investidor.

As premissas das quais Markowitz (1952) partiu para construção


do seu modelo são: a) Os portfólios de investimentos são
formados com base no valor esperado e na variancia dos retornos
esperados; b) A escolha sempre recairá sobre o portfólio de maior
retorno, dada duas carteiras que apresentem o mesmo nível de
risco; c) Os investidores são avessos ao risco, dado o mesmo nível
de retorno, a escolha será pelo ativo de menor risco; d) As
expectativas quanto a distribuição de probabilidade das taxas de
retorno dos ativos são homogeneas;

45
2/7/2011

Modernas Teorias de Finanças


Teoria do Portfólio
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Modernas Teorias de Finanças


Modelo de Precificação de Ativos Financeiros (CAPM)
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

O Modelo de Precificação de Ativos Financeiros, em inglês,


CAPM (Capital Asset PricingModel) é utilizado para estimar o
retorno de determinado ativo em relação à carteira de mercado. O
CAPM considera o quão sensível um ativo é em relação ao risco
sistêmico. Esta sensibilidade é medida pela variável beta.

O risco Sistemático é o risco que é afetado por diversos fatores


macroeconômicos como taxa de juros, câmbio ou qualquer outra variável que
afete a economia como um todo, portanto afeta todas as ações do mercado.

O risco Não-Sistemático é a parcela do risco total que não depende das


variáveis econômicas, e sim de fatores específicos que afetam uma empresa ou
um setor.

46
2/7/2011

Modernas Teorias de Finanças


Modelo de Precificação de Ativos Financeiros (CAPM)
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

CAPM relaciona os riscos sistêmicos ou não-diversificáveis


previstos aos retornos esperados, partindo da premissa que existe
relacionamento estreito entre retornos dos ativos individuais e os
retornos do mercado.

Modernas Teorias de Finanças


Hipótese de Mercados Eficientes (HME)
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

De acordo com esta teoria, os preços dos ativos do


mercado de capitais devem refletir todo o conjunto de
informações relevantes disponíveis. Informações relevantes
são aquelas que afetam o fluxo futuro da empresa e por
conseqüência as expectativas futuras dos investidores,
interferindo no processo de avaliação dos títulos

47
2/7/2011

Modernas Teorias de Finanças


Hipótese de Mercados Eficientes (HME)
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Três condições são necessárias para a verificação da


eficiência dos mercados de acordo com Fama (1970):

•Inexistência de Custos de Transação;


•Informações disponíveis a todos os participantes
do mercado a custo zero;
•Expectativas homogêneas, ou seja, todos os
participantes do mercado concordam quanto aos
efeitos das informações sobre os preços dos ativos;

Modernas Teorias de Finanças


Hipótese de Mercados Eficientes (HME)
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Fama (1970) classifica a eficiência de mercado em três níveis:

Eficiência Fraca: Em mercados com este nível de eficiência


nenhum investidor conseguiria auferir lucros anormais por meio
de estratégias baseadas em informações passadas sobre preços
e/ou rentabilidades;

Eficiência Semiforte: Os investidores não conseguiriam obter


retornos em excesso pela utilização de modelos baseados em
informações publicamente disponíveis;

Eficiência Forte: Em mercados com este nível de eficiência seria


impossível para qualquer investidor obtivesse retornos anormais
com base em informações privilegiadas;

48
2/7/2011

Modernas Teorias de Finanças


Hipótese de Mercados Eficientes (HME)
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS
Introdução ao Mercado Financeiro

Forma de Informação Utilizada Descrição


Eficiência
FRACA Preços Históricos Nenhuma estratégia baseada em
preços históricos pode fornecer
retornos anormais.
SEMIFORTE Preços Históricos Nenhum investidor consegue obter
+ lucros anormais com base em
Informações Públicas informações publicamente
disponíveis.
FORTE Preços Históricos Nenhum investidor consegue obter
+ retornos anormais, mesmo os que
Informações Públicas possuem informações anormais
+
Informações Privadas

Modernas Teorias de Finanças


Hipótese de Mercados Eficientes (HME)
MBA MERCADO DE CAPITAIS E DERIVATIVOS

De acordo com Maluf Filho (1991) as formas de eficiência do


Introdução ao Mercado Financeiro

mercado seguem um critério de dominância:

49
2/7/2011

Referencial Bibliográfico
MBA MERCADO DE CAPITAIS E

Introdução ao Mercado Financeiro

 BACEN. Disponível em: <http://www.bacen.gov.br>.

 BM&FBOVESPA. Disponível em: <http:www.bmfbovespa.com.br>


DERIVATIVOS

 LOPES, João do Carmo; ROSSETI, José Pachoal. Economia Monetária. São


Paulo: Atlas, 2005.

 OLIVEIRA, Miguel Delmar B. Introdução ao Mercado de Ações. São Paulo:


Ed. CNBV, 1986.

 PINHO, Diva Benevides. Manual de Economia dos Professores da USP. São


Paulo: Saraiva, 2004.

 SANDRONI, Paulo. Novíssimo Dicionário de Economia. São Paulo: Ed. Best


Seller, 1999.

99

50