Você está na página 1de 14

Joao 21

Esta transcrição ainda está sendo processada para o Smart Transcript.Para ver um exemplo

desse novo recurso, clique aqui .

Nota: Este sermão foi oferecido para aqueles em nossa lista de discussão com o código GTY166.

Bem, toda a semana examinamos as glórias de nosso Senhor Jesus Cristo. Tem sido uma experiência

maravilhosa, não é? Apenas rica comunhão, conversa, louvor, instrução. Nós nos sentimos como se tivéssemos

sido levantados para os céus. Nós vimos Sua majestade e Sua glória. Nós tivemos nosso próprio evento Monte da

Transfiguração. E como os apóstolos, caímos perante Ele em humilde surpresa. E como os discípulos na

montanha, não queremos que acabe. “Não podemos simplesmente ficar e morar naquela barraca? Nós já temos

uma tenda. ”Eu acho que o que estou tentando dizer é que temos sido santificados esta semana, porque a

santificação ocorre como um ministério do Espírito Santo quando olhamos para a glória de Cristo, 2 Coríntios 3:

18, somos movidos de um nível de glória para outro. Olhar a glória de Cristo é uma experiência transformadora.

Não faz muito tempo terminei de pregar através do evangelho de João. Por 116 semanas eu me preparei hora

após hora, dia após dia e preguei talvez um décimo do que estava em meu coração ao final de cada semana de

estudo. Eu vivi por 116 semanas no evangelho de João na glória de Cristo. Alguém me disse quando eu terminei o

evangelho de João: “Você não se sente bem por isso acabar?” Eu disse: “Não, eu realmente me sinto triste que

acabou.” Dia após dia eu vi Sua glória, e eu posso conte quantas mensagens esta semana vieram do evangelho de

João. João registra Suas maravilhosas palavras, Suas obras milagrosas, culminando em Sua morte e Sua

ressurreição corporal, seguidas por Suas aparições. E João leva seu evangelho ao seu grande clímax.

Abra a sua Bíblia para o capítulo 20, versículos 30 e 31. E João resume tudo dizendo: “Por isso, muitos outros

sinais que Jesus também realizou na presença dos discípulos.” Na verdade, houve tantos que no último verso de

John ele realmente diz: "O mundo não poderia conter os livros que poderiam ser escritos sobre tudo o que ele

fez."

“Muitos outros sinais que Jesus também realizou na presença dos discípulos, que não estão escritos neste

livro; mas estes foram escritos para que você possa crer que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus; e que acreditando

que você pode ter vida em Seu nome.


O evangelho de João é para fornecer evidências para a divindade e messianidade de Jesus Cristo, evidência que

leva você a crer e ter a vida eterna. Esse é o ponto alto do evangelho de João. Esse é o pináculo,

o höhepunkt como diriam os alemães. E quando eu bati naquele verso, pensei: “Esse deveria ser o fim. Esse deve

ser o fim. ”Mas não é.

Das alturas desse somatório elevado dos propósitos evidenciais e evangelísticos do evangelho de João, daquela

revelação gloriosa e elevada do Cristo ressurreto, chegamos ao capítulo 21, e é como ser lançado de um penhasco

e cair com um baque surdo. É uma queda violenta. De fato, o contraste é tão doloroso que alguns sugeriram que

John nem mesmo o escreveu. E para piorar, corremos direto para Peter novamente. Que dor.

Podemos apenas terminar com Cristo? Por que temos que voltar para o Peter? Esta é uma narrativa muito

decepcionante no começo. Nós realmente precisamos disso? Não podemos simplesmente voar para o livro de

Atos, e para a ascensão, e para o dia de Pentecostes e ver que Pedro? Por que precisamos disso?

Há uma resposta para isso. É porque com toda a glória que chegou até o final do capítulo 20, eventualmente essa

glória acaba em panelas de barro. Isso é para nós. Isso tem que fazer parte da história.

Quando Lucas escreveu o Seu evangelho e começou a escrever o livro de Atos, em Atos 1 e 1, ele disse: “Ele estava

escrevendo no evangelho sobre tudo o que Jesus” - você conhece a próxima palavra? - "começou a fazer e

ensinar."

Quando nosso Senhor ascendeu e o Espírito veio, o trabalho foi entregue aos potes de barro de que falamos na

terça-feira: fracos e feios, quebráveis, estragados e substituíveis. Nós fomos para a montanha. Nós vimos a

majestosa glória. Nós vimos isso com uma palavra mais segura, disse Peter, do que até mesmo sua própria

experiência no Monte da Transfiguração, uma palavra mais segura inspirada pelo Espírito Santo e escrita. Nós

também fomos testemunhas oculares da Sua glória, e agora o depósito está conosco. Devemos levar o glorioso

evangelho para a frente, mesmo em nossa fragilidade e nossa fraqueza.

Peter fez coisas suficientes para perder seus papéis de ordenação. Se ele tivesse apresentado seu depoimento

como uma inscrição no Seminário de Mestrado, ele provavelmente teria sido rejeitado. Ocasionalmente fala pelo

diabo, ocasionalmente puxa Jesus para o lado e diz a ele o que fazer; e quando fica difícil, ele nega, nega e nega

que já conhece o Senhor e depois jura. Isso é ótimo para um ministro.


O baque ocorre nas primeiras três palavras do versículo 1: “Depois destas coisas, Jesus se manifestou novamente

aos discípulos no Mar de Tiberíades, e Ele Se manifestou dessa maneira. Simão Pedro e Tomé chamaram Dídimo,

o irmão gêmeo, e Natanael, de Caná, na Galiléia, e os filhos de Zebedeu, “quem seria Tiago e João”, “dois outros

discípulos”, Filipe e André. O que você tem aqui é todas as pessoas que estavam no negócio de pesca. Estes são

todos os pescadores da Galileia; e você pode jogar em Thomas. Bastante surpreendente aqui.

“Simão Pedro disse a eles: 'Eu vou pescar'”. Você diz: “Bem, todo mundo no ministério precisa de recreação.”

Não. Não se trata de pegar uma vara e um anzol em um dia ensolarado e aproveitar a recreação. O Senhor lhes

havia dito, Mateus 28:16: “Vai à Galiléia, a uma montanha que te digo, e espera por mim lá para outras

ordens. Eu estarei lá; você espera Eu darei a comissão e você saberá o que vem a seguir.

Em um movimento previsível, impulsivo e decepcionante, Peter decide voltar à sua antiga carreira. E ele é um

líder; e como um bando de patos de borracha, todo o resto dos pescadores vai atrás dele. "Eu vou pescar."

No original há uma finalidade nessa declaração. Isso não é recreação, isso está voltando à sua antiga vida. Como

sabemos disso? “Eles saíram” - o verso 3 diz - “eles entraram no barco” - não um barco, e certamente não estava

na praia jogando um anzol na água. "Eles voltaram para o barco", - artigo definido. Eles estavam de volta à sua

própria área e voltaram para o seu próprio barco, o barco de Pedro, talvez. Este é um barco grande o suficiente

para todos eles. Este não é um barco de recreio, este é um barco de pesca. E eles pegaram redes.E você não usa

redes para pesca recreativa. E no versículo 7 diz: “Pedro desnudou-se em uma tanga”. Ele voltou a trabalhar. O

versículo 8 diz: "Eles estavam a cem metros de distância". Eles não estavam apenas querendo desfrutar de uma

mordidela ou duas.

Por que Pedro faz isso? Por que ele diz: "Vou voltar a pescar"? Ele não viu o Cristo ressuscitado? Sim. Sim. Por

que ele está voltando a pescar? Eu acho que a resposta é bem simples: ele não tinha absolutamente nenhuma

confiança em si mesmo. Ele foi um fracasso comprovado. Um minuto ele poderia estar servindo ao Senhor e, no

minuto seguinte, o diabo. Ele poderia dizer: “Eu te seguirei até a morte”. E então, quando tudo o que ele tinha

que fazer era confessar a Cristo, ele O negaria, negaria, negaria e negaria a pessoas irrelevantes no escuro. Ele

havia superestimado sua sabedoria, forma pomposa, ele se gabava de sua força. Ele subestimara o poder da

tentação. Ele declarou abertamente que poderia lidar com qualquer ameaça severa e nunca vacilar em sua

lealdade a Jesus. Essa ostentação tola levou-o a flagrante traição.


Nessa parte da história, não sabemos se ele é diferente de Judas, cheio de insegurança, senso de fraqueza

avassaladora, uma história de fracasso, falta de confiança em Si mesmo, inadequada: “Eu não posso fazer isso.

. Eu não posso fazer este ministério, mas eu posso pescar. Vamos voltar a pescar.

Versículo 4: “Mas quando o dia estava se quebrando, Jesus estava na praia; todavia os discípulos não sabiam que

era Jesus. Então Jesus disse-lhes: 'Crianças, vocês não têm peixe, não é?' ”Isso é irritante, mesmo que seja

Jesus. Você realmente não precisa pontuar isso.

“E eles disseram: 'Não'”. Não foi a primeira vez que isso aconteceu. Isso aconteceu mais cedo em Lucas 5. E você

se lembra daquela ocasião em que Pedro percebeu que era o Senhor, qual foi a resposta dele? Senhor, vai embora,

porque sou um homem pecador. Ali estava ele de novo, o mesmo homem pecador na presença do mesmo Filho de

Deus. E quando o Senhor disse: “Você não tem peixe, não é?” Ele estava dizendo: “Você não pode mais pescar.Eu

controlo o peixe. Você não pode pegar peixe. Eu te chamei para pegar homens.

“Então, não, não, não. Não, não, isso foi apenas uma coincidência. Você sabe, eles estavam em um lugar

ruim. Não, apenas uma coincidência. Veja o versículo 6: “Ele disse a eles: 'Lance a rede do lado direito do barco e

você encontrará uma pegadinha'. Então eles lançaram, e então eles não foram capazes de carregá-lo por causa do

grande número de peixes ”.

Não havia peixe na área. E quando o Senhor disse a eles: “Experimente o lado direito do barco”, você sabe que

seu instinto seria dizer: “O que ele é, louco? Você acha que tínhamos pescado de um lado do barco em um

ponto. Do que você está falando? ”Mas a autoridade em Sua voz faz com que eles façam o que fizeram, embora a

essa altura não soubessem quem era.

“Então eles lançaram sua rede no lado direito do barco. Ele disse: "Você vai encontrar uma pegadinha". Eles

lançaram. Eles não foram capazes de puxar o peixe por causa do grande número de peixes. Portanto, o discípulo a

quem Jesus amava - isto é, João - disse a Pedro: "É o Senhor". Esse é o milagre final do evangelho de João.

“Quando Simão Pedro ouviu que era o Senhor, vestiu a sua roupa exterior (pois foi despido para o trabalho) e

atirou-se ao mar.” Isto é tão Pedro, tão totalmente fora de controle e impulsivo. Ele não ajuda os caras que estão

tentando transportar essa enorme quantidade de peixes, ele apenas mergulha na água.
Enquanto ele se joga no mar, “Os outros discípulos vieram no barquinho” - grande o suficiente para conter todos

eles - “não longe da terra, cerca de cem metros, arrastando a rede cheia de peixes.” Eles não conseguiram. t pegar

no barco. Então, eles estão trabalhando como loucos para levar o peixe até a praia.

“Finalmente, vá para a terra” - no verso 9 - “viu um fogo de carvão já colocado e peixe colocado sobre ele, e pão”.

Jesus havia feito o café da manhã. Você sabe como Jesus faz café da manhã? "Café da manhã."

“E Jesus disse: 'Traga alguns dos peixes que você pegou agora, nós acrescentaremos isso'.Simão Pedro subiu e

puxou a rede para a terra, cheia de peixes grandes, cento e cinquenta e três. Eu amo o número. É uma

testemunha ocular de um número, eles os contaram; e é uma indicação de que este é um verdadeiro milagre. “E

embora houvesse tantos, a rede não foi rasgada.” Apenas um milagre; captura maciça sem rasgar a rede.

Agora que Pedro e os outros sabem, eles não podem mais pescar. Essa é a lição: “Você não pode pescar; Eu

controlo o peixe. Você não pode pescar quando ”- Mateus 4:19 -“ você foi chamado para pescar homens ”.

E então o Senhor faz uma coisa incrível. Ele se move para a restauração de Pedro e os outros. "Jesus disse a eles"

- no verso 12 - "Venha tomar o café da manhã". Nenhum dos discípulos se aventurou a questioná-lo: 'Quem é

você?' sabendo que era o Senhor. Jesus cam tomou o pão e deu a eles, e os peixes da mesma forma. Esta foi a

terceira vez que Jesus foi manifestado aos discípulos, depois que Ele ressuscitou dos mortos ”.

Eu não sei como foi a conversa, mas deve ter sido intensa. Deve ter havido algumas desculpas: “Desculpe, Senhor,

nós simplesmente não confiamos em nós mesmos, e você não estava aqui, e nós não sabíamos o que estávamos

esperando. E todos nós corremos, todos nós dispersamos, todos fugimos quando Você foi preso, e o único que

apareceu na cruz foi aquele que se apoiou em Seu peito e que era João, e o resto de nós nunca apareceu. E somos

todos culpados de desertar. E somos todos fracos e somos todos inúteis. E nós apenas pensamos: 'Nós sabemos

como fazer isso, e vamos fazer isso, isso é familiar para nós' ”.

Então o Senhor inicia uma restauração. Você pode ter pensado que Ele teria encontrado um grupo

substituto. Quero dizer, vamos lá; três anos, morte, enterro, ressurreição. Ele está vivo, eles O viram e ainda estão

agindo assim. Esta é a hora do Senhor acertar o reset. Isso é redux de restauração. Agora você está surpreso que o

Senhor iria reiniciar esses discípulos fracos relutantes? Aqui está a boa notícia. Isso é tudo o que ele tem para

trabalhar é um monte de panelas de barro com lábios sujos. Este é Isaías tudo de novo.
Então, como Jesus - eis a questão - como Jesus discipula um discípulo? Vocês todos estão envolvidos no

discipulado. Como Jesus discipula um discípulo? Como Jesus restaura um discípulo desobediente? Como Jesus

faz o aconselhamento bíblico? Como Jesus pastorear uma ovelha desgarrada? Como ele os pastoria? Como ele os

conduz à santificação e obediência? Como ele os recupera para utilidade? Deve ser um processo longo e muito

complexo. Vai levar meses, senão anos. Como ele faz isso? Como Jesus discipula um discípulo desobediente? Esta

pronto? Ele faz uma pergunta três vezes: “Você me ama?”

Eu ouço muito sobre aconselhamento, aconselhamento bíblico, discipulado. Eu vi uma complexidade que parece

a parte de trás de um tapete persa. Eu li livros, livros intermináveis, paradigmas de santificação. Como Jesus

discipulou um discípulo desobediente, fraco e vacilante? "Você me ama?" Chocante por sua simplicidade. Não há

ambiguidade nisso, certo? Não há ambiguidade. Não há mistério. "Você me ama?"

Eu era um rapazinho, cresci na família de um pastor e estava escrevendo uma espécie de livro para alguém depois

que alguém escreveu. Foi maravilhoso e eu concordo em escrever depois. Além disso, seria um pouco de

reminiscência pessoal do meu próprio tipo de história espiritual. E eu estava pensando sobre quando era criança

e adolescente, um jovem, e tudo que eu conseguia lembrar era que todos diziam: “Você precisa acreditar em

Jesus Cristo.Você precisa crer em Jesus Cristo ”. Foi assim:“ Você precisa crer em Jesus Cristo ”. Fui ensinado

que, de uma criança em casa, na Escola Dominical,“ Você precisa crer no Senhor Jesus Cristo. .

Quando fiquei um pouco mais velho, as pessoas começaram a dizer: “Você precisa servir ao Senhor. Você precisa

servir ao Senhor. Você precisa fazer alguma coisa. ”Não era realmente biblicamente qualificado ou definido, você

precisava servir ao Senhor. Foi o que você fez. E então, um pouco mais tarde, a ênfase foi: “Você precisa dar

testemunho do Senhor”. Portanto, você precisa crer no Senhor e precisa servir ao Senhor e precisa dar

testemunho do Senhor.

Então, eu estou no ensino médio e estou acreditando e estou servindo, e às vezes eu estou indo para o centro de

Los Angeles no meio do parque no meio da cidade, e eu estou tentando testemunhar para o Senhor. Mas eu não

sou realmente, eu realmente não estou experimentando nenhum poder santificador em minha vida. E finalmente

me disseram que quando entrei na faculdade, que se eu quisesse poder em minha vida, eu precisava estar cheio

do Espírito Santo. E alguém me deu um livrinho sobre isso na cruzada do campus. Eu precisava estar cheio do

Espírito Santo. E então sempre foi descrito como, você sabe, sendo continuamente mantido cheio do Espírito

Santo. E esse era um tipo passivo de instrução.Então, ok, estou aqui. Eu acho que estou aberto. Vá em frente, me
encha. Eu fui exposto a muita vida superior, vida mais profunda, Keswick, “Deixe ir, deixe Deus”. Me mudou para

um modo passivo, esperando que algo acontecesse comigo, o que me deixou lutando pela santificação.

Eu não acho que entendi mesmo quando cheguei aqui em 1969. Comecei a entender quando me deparei com 2

Coríntios 3:18: “Quando você contempla a Sua glória, você é transformado à Sua imagem pelo Espírito Santo.

Isso não é passivo, é agressivamente ativo. E comecei a perceber que minha santificação não dependia da criação

de um vácuo que o Espírito Santo preencheria, mas da busca incansável do conhecimento da glória de Cristo. Eu

disse: "Só há uma maneira de fazer isso, tenho que ir aos evangelhos".

E assim, por oito ou nove anos, ensinei a Mateus, nove ou dez anos que ensinei a Lucas, vários anos a quem

ensinei Mark, John. Tudo o que eu queria fazer era contemplar a glória de Cristo. Fui a Hebreus, ensinei a

Hebreus. Fui ao Apocalipse, ensinei o Apocalipse e, alguns anos depois, ensinei tudo de novo. Fui a Romanos,

ensinou romanos; alguns anos depois ensinou os romanos novamente. Quando terminei o Novo Testamento, fiz

uma série inteira sobre “Encontre Cristo no Antigo Testamento”. Eu simplesmente não conseguia me livrar de

Cristo.

Não sei o que você aprendeu, não sei o que lhe foi dito sobre a santificação. Mas eu lhe direi isto: a clara palavra

da Escritura é que a sua santificação está diretamente relacionada à sua busca do conhecimento de Cristo em

toda a Sua glória. Não é passivo. Deixe a Palavra de Cristo habitar em você ricamente. A Palavra, a revelação

concernente a Cristo, permite que ela habite em você ricamente.

E então cheguei ao fim do evangelho de João pela primeira vez e vi isso, e fiquei impressionada com a

simplicidade do que nosso Senhor disse para recuperar e restaurar o discípulo mais importante do grupo para a

igreja primitiva. Ele só fez uma pergunta: “Você me ama? Já viu o suficiente e ouviu o suficiente para me amar?

Eu sempre soube que precisava acreditar nEle, servi-lo e testemunhar por ele. Acho que nunca pensei em amá-

lo. Mas então eu deveria ter, porque qual é o primeiro e grande mandamento? “Ame o Senhor, seu Deus, com

todo o seu coração, alma, mente, força”, Deuteronômio 6. Mateus 22:37: “Amar o Senhor, seu Deus, de todo o seu

coração, e de toda a sua alma e de todo o seu entendimento. Esse é o primeiro e grande mandamento ”. E Deus

veio a nós em Cristo. Isso se aplica a Cristo.

O que Deus quer de mim? Em nome de Cristo, Ele quer que eu O ame com todo meu coração, alma, mente e

força. Essa é a vida cristã. Está tudo ligado a amar o Senhor Jesus com todas as suas faculdades.
1 Coríntios 16:22 diz que “qualquer um que não ame o Senhor é um anátema , maldito”. Se você é amaldiçoado

por não amar o Senhor, e o oposto disso é ter a vida eterna que é definida como amar o Senhor. O motivo de toda

a sua santificação e o motivo de todo o seu serviço é tão simples: “Você me ama?” Então, vamos olhar para a

conversa.

“Quando terminaram o café da manhã, Jesus disse a Simão Pedro: 'Simão' - Ele sempre o chamava pelo seu

antigo nome quando agia como o seu antigo eu - 'Simão, filho de João, você me ama? Você me ama? ”Sempre a

pergunta para um crente desobediente. Vá direto ao coração: “Você me ama mais do que isso?” “Você quer dizer

mais do que esses outros discípulos?” Isso não funcionaria. Eles eram tão culpados quanto ele. Todos eles

desertaram.Todos voltaram a pescar. Eles eram igualmente desobedientes.

"Não. Você me ama mais do que esses barcos e redes e rolhas e pesos e âncoras e armadilhas da sua antiga

vida? Você me ama mais do que as coisas que compõem a sua vida? ”O que é como dizer:“ Se alguém vier depois

de mim, deixe-o ”- o que? - "negar a si mesmo." Você tem que deixar de ir tudo o que fez a sua vida. Ele usa a

palavra agapao , o maior e mais nobre amor da vontade. “Você me ama mais do que essas coisas? Você me ama

mais do que qualquer coisa neste mundo?

Mateus 10:37, Ele disse: “Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim.Aquele que ama filho

ou filha mais do que a mim não é digno de mim. Se você ama a sua própria vida, a vida que você criou mais do

que eu, você não é digno de mim. ”Ele está dizendo:“ Você me ama o suficiente para negar a si mesmo? ”

João Calvino disse: “Nenhum homem perseverará firmemente no cumprimento do ministério, a menos que o

amor a Cristo reine em seu coração.” Se não tivermos estabelecido esta semana para nos concentrarmos em

Cristo, apenas por causa da informação sobre Ele, mas por em vista do que estou dizendo a você esta noite, para

que você possa amá-lo de uma maneira maior do que jamais o amou antes.

Acho que Peter deve ter ficado muito triste. Ele disse a ele, versículo 15: “Sim, Senhor; Você sabe que eu te amo.

”Mas ele mudou a palavra. Ele não usava agapao , o maior e mais nobre amor da vontade. Ele deixou cair um

pouco. Ele disse: "Eu te amo", e ele usou phileo , que significa simplesmente um afeto caloroso. "Eu gosto muito

de você." Por que ele fez isso?Porque ele foi exposto. Ele era culpado. Ele estava quebrado. Ele foi humilhado. Ele

teria sido um tolo em dizer: "Eu te amo no nível mais alto e mais nobre". Ele não podia dizer isso. Ele diz:

"Senhor, você sabe, você sabe que eu gosto muito de você."


Você diz: “Isso é uma admissão triste”. Bem, não é triste ter que depender da onisciência?Quero dizer, nem é

óbvio que você recebeu uma chamada sobre onisciência. Ele não disse: “Senhor, você viu a minha vida. Não é

óbvio? ”Não. Ele disse:“ Preciso invocar sua onisciência e você sabe que tenho profunda afeição por você ”.

Deixe-me te contar algo; Eu acho que esse momento foi um momento de bênção. Acho que é uma bênção quando

o Senhor sabe tudo e sabe que o amamos, mesmo quando não é óbvio.

Vou dizer de outra maneira: estou feliz que o Senhor saiba das coisas que eu quero desesperadamente que ele

saiba, e isso é uma bênção para mim. Eu estou bem se ele sabe as coisas que eu realmente não quero que ele

saiba. Eu preciso que Ele saiba que eu o amo, porque às vezes não é óbvio. Ele sabe que eu o amo

verdadeiramente. Eu não o amo como deveria. Meu amor não é tudo que deveria ser, mas é real. É o que Peter

está dizendo, surpreendentemente.

Quero dizer isso é incrível. O Senhor lhe disse: “ Boske My lambs. Pastor Meus cordeiros ”. Esta é a sua

ordenação:“ Você é aceito ”. Realmente? Depois de todas as coisas ridículas que Peter fez. E aqui, apenas antes

disso, outra evidência de sua desobediência impulsiva, Ele o coloca de volta no ministério: “Alimente meus

cordeiros”.

E eu apenas diria a você para olhar o pronome aqui, pronome pessoal. “Eles são Meus, e eu os entrego a vocês.”

Com muito menos do que perfeito amor que o Senhor merece e deseja, com amor de qualidade inferior ao que o

Senhor recebe de todos aqueles que estão ao redor Dele no céu, Pedro é restaurado para o ministério com um

amor que nem é visível para ninguém, exceto o Senhor em Sua onisciência. “Alimente meus cordeiros - Meus

pequeninos, jovens, tenros, fracos, vulneráveis, propensos a vagar, propensos a desviar-se. Estou colocando-as

em suas mãos.

Você sabe, quando penso sobre isso, penso em João 17, onde nosso Senhor, ao orar a Seu Pai, diz: “Vou para a

cruz. Pai, eu os guardei. Agora, quando vou para a cruz, estou dando-lhes a Ti para guardar. ”Quando Ele não

pôde cuidar deles, Ele os entregou a Seu Pai, e nada poderia tirá-los da mão de Seu Pai. Mas aqui está a

maravilha das maravilhas. Ele os entregou a Pedro: “Meus cordeirinhos”.

“Ele disse a ele uma segunda vez” - no verso 16 - “Simão, filho de João” - ou Jonas - “você me

ama agapao ”? Disse-lhe ele: Sim, Senhor; Você sabe que eu amo você.' E Ele disse: ' Tudobem, poimaino ,

pastor Minhas ovelhas'.


“Terceira vez, Ele disse a ele pela terceira vez: 'Simão, filho de João, você me ama?' - e desta vez Ele caiu para a

palavra de Peter, e Ele questionou até mesmo o amor de nível mais baixo que Peter achou que poderia fazer -

"você realmente tem um forte afeto por Mim?" Isso realmente dói. Isso sondou o coração de Pedro. Esta é uma

biópsia espiritual; corta um pouco da alma de Pedro.

“E Pedro ficou triste”, lupeo , sentir dor, dor profunda ou dor no coração, não porque fosse a terceira vez. Ele

precisava de três vezes. Afinal, ele havia negado o Senhor três vezes. Não foi porque foi a terceira vez, foi porque

na terceira vez o Senhor questionou até mesmo o amor com o qual ele pensava poder passar. E mais uma vez ele

chama a onisciência. “Disse-lhe ele: 'Senhor, tu sabes todas as coisas; Você sabe que eu amo você.' Disse-lhe

Jesus: 'Apascenta as minhas ovelhas' ”.

É muito parecido com Isaiah, não é? “Senhor, você não me quer. Eu sou um homem com lábios impuros ”, Isaías

6. E então, na visão, você ouve o Senhor:“ Quem irá por nós? ”Não há ninguém na visão além de Isaías. Esta não é

uma pergunta retórica. Eu não acho que ele disse: “Aqui estou eu, Senhor, envie-me. Eu sou um homem de boca

suja; envie-me ”. Ele provavelmente disse:“ Senhor, você poderia me enviar ”. O Senhor disse:“ Vá, você é o meu

homem ”.

São sempre panelas de barro, não é? Com todas as nossas falhas e todos os nossos fracassos, tudo o que Ele pede

de nós é que em Sua onisciência Ele sabe que nosso amor não é perfeito, mas é real, é real.

Eu não sabia o que era amar o Senhor como um jovem, porque eu não sabia o suficiente sobre Ele para cultivar

esse amor. Pastoreio é meramente uma extensão do amor santificador em servir ao amor. Você diz: “Bem, eu sou

um cara fraco - lutando, falhando; às vezes uma experiência de lábios sujos, falta de autoconfiança. Eu sou

indigno. ”“ Você me ama? Você me ama? ”Tentamos essa semana elevar Cristo para aumentar seu amor.

Agora esse amor tem um custo, versículo 18: “Tudo bem, Peter, você me ama? Em verdade, em verdade te digo: ”-

25 vezes no evangelho de João temos aquela pequena fórmula que significa algo muito importante; este é um

chamado verbal à atenção. “Em verdade, na verdade, eu digo a você, quando você era mais jovem, costumava se

cingir” - vestir suas próprias roupas - “andar onde quer que você desejasse” - você fez o que queria - “mas quando

você envelhecer, você vai esticar as mãos.

O que no mundo isso significa? É um eufemismo para crucificação. "Quando você está velho, você vai esticar as

mãos e alguém vai cingir você, e levá-lo para onde você não deseja ir." Como você sabe que é a sua
crucificação? Porque a próxima declaração é: "Ele disse isso significando que tipo de morte ele glorificaria a

Deus". A história nos diz que ele foi crucificado.

"Negar a si mesmo" - e depois o quê? - “pegue a sua cruz”. Esta é uma ilustração viva de Lucas 9:23. “Peter, você

será preso e será executado por crucificação. Você será um mártir.Bem-vindo de volta ao ministério. Lembra

quando eu te disse, se eles me odiavam, eles te odeiam?

Você diz: “Oh, Senhor, dê um tempo ao cara. O que você está dizendo isso para ele? Você quer viver sua vida

inteira pensando em cada esquina é a sua crucificação? Por que você disse isso a ele? ”Acho que foi a melhor

notícia que Peter já ouviu em sua vida. “O quê?” Sim, porque o que ele disse a Pedro é: “Da próxima vez que você

enfrentar a morte por Mim, você não vai me negar”. Eu acho que ele viveu no triunfo dessa promessa. Essa é a

melhor notícia que ele já ouviu. Isso o fortaleceu para o futuro.

E então no dia de Pentecostes, ele recebeu a plenitude do Espírito, e ele foi dinamite até ser crucificado. E quando

ele era para ser crucificado, ele não achava que ele era digno de ser crucificado como o seu Senhor, então ele

pediu para ser crucificado de cabeça para baixo.Você pode imaginá-lo dizendo: “Eu não vou falhar

novamente. Quando isso acontecer, não vou falhar novamente. Eu não vou falhar.

Ele não tinha confiança em si mesmo. Ele não tinha história de fidelidade. Em face do perigo, ele foi um

desastre. A promessa de que ele enfrentaria a morte triunfantemente e morreria foi a melhor notícia que ele

poderia ter ouvido. Isto é como Lucas 14:26: “Se alguém vier após mim e não aborrecer a sua própria vida, não

pode ser meu discípulo”.

"Você me ama? Você me ama o suficiente para negar a si mesmo? Você me ama o suficiente para pegar uma cruz

se é isso que eu peço? Você me ama tanto assim?

Existe outro componente. Este é o amor que não exige apenas um sacrifício, mas exige obediência. Veja o

versículo 19 novamente. E quando ele falou isto, Ele disse a ele: 'Siga-me!' ”Novamente, esses são os três

componentes de Lucas 9:23,“ Negue a si mesmo, tome sua cruz, siga-Me ”. Isso é o que significa ser um

discípulo. Ele diz: “Siga-me!” Ame que os sacrifícios em face da morte são o amor que obedece na vida.

Mas como tudo mais com Peter, tudo é difícil, tudo. Verso 20: “O Senhor diz:“ Siga-me! ”Próxima declaração,“

Pedro se virando ”. Dá um tempo. Isto é impossível. Desça um ponto para Andrew ou outra pessoa. Você está

brincando comigo?
“Ele se vira” - ele não pode dar um passo depois - “e ele viu o discípulo a quem Jesus amava” - João nunca se

chama pelo seu nome. Por que ele se chamaria de discípulo a quem Jesus amava? Ele se vira e vê João, aquele

que não é apenas o discípulo a quem Jesus amava, mas que também se recostou em seu peito no jantar e disse:

“Senhor, quem é o que te trai?” João apenas - ele não pode superar o fato dos privilégios que lhe foram dados

para estar ao lado de Jesus, o Messias, o Filho de Deus.

“Então Pedro se vira, vê João e diz: 'Senhor' - vers. 21 - 'e ele?'” Quero dizer, isso é remediação além da

compreensão.

E então você tem realmente uma das declarações mais engraçadas. E Jesus não disse muitas coisas engraçadas,

mas isso é engraçado. Ele diz: “Se eu quero que ele permaneça até que eu venha, o que é isso para você? Se ele

vive para a segunda vinda, não é da sua conta. Isso é chamado de hipérbole. Isso não é apenas hipérbole, é

sarcasmo. Isso está pingando sarcasmo. Quero dizer, e é isso que você diz quando finalmente fica tão exasperado

com seus filhos que você recorre ao gotejamento do sarcasmo hiperbólico.

Meu pai costumava dizer para mim: "Você nunca vai chegar a um monte de feijão". Meu pai não queria elevar a

auto-imagem. No valor de uma colina de feijão não tinha nada a ver com o que eu estava fazendo. Eu não estava

trabalhando com feijão ou algo assim. Foi apenas uma maneira hiperbólica e sarcástica de ter um ponto de vista

frustrado sobre a minha falta de comportamento de qualidade.

“E ele? Eu vou morrer, certo? Vou morrer. E ele? ”Estou lhe dizendo, Peter é um projeto constante. Este é um

projeto. Então você está todo preocupado com as pessoas que você tem que discipular em sua igreja; tenha uma

simpatia aqui, certo?

"É irrelevante", diz Jesus. “É irrelevante. Se eu quero que ele viva até a segunda vinda. ”E assim, é claro, o boato

saiu:“ Você sabe o que eu ouvi? João vai viver até a segunda vinda ”. Chamamos isso de graça da videira.

“O dito saiu entre os irmãos” - versículo 23 - “que o discípulo não morreria.No entanto, Jesus não disse a ele que

ele não morreria, apenas que, 'Se eu quero que ele permaneça até que eu venha, o que é isso para você?' ”É

irrelevante. Bem, eles se tornaram amigos, não foram eles, Pedro e João?

Dos Atos 2 a 11, João não disse nada. Pedro fez toda a pregação. Você diz: “Bem, talvez John não tenha nada a

dizer.” Oh, sim, ele fez. Quando ele finalmente abriu a boca: evangelho de João, 1 João, 2 João 3 João, o livro do

Apocalipse. Então ele estava segurando.


Portanto, esta é a afirmação enfática que nosso Senhor nos dá no original: “Você me segue! Você ”- versículo 22 -“

você me segue! Esqueça qualquer outra pessoa. ”Novamente, este é Lucas 9:23:“ Negue a si mesmo, enfrente a

morte, siga-Me ”. João morreu 30 anos depois de Pedro no final do primeiro século, provavelmente na Ilha de

Patmos, 30 anos realmente depois que tanto Pedro como Paulo foram martirizados.

Então o evangelho de João, a glória de Deus brilhando na face de Jesus Cristo rico, exaltado, teológico, profundo,

apresentando o Filho de Deus como o Eu Sou, demonstrando Sua divindade gloriosa por palavras e obras,

levando à conclusão gloriosa maciça do capítulo 20, versículo 30 e 31: “Muitos outros sinais que Jesus realizou na

presença dos discípulos que não estão escritos neste livro. Mas estes foram escritos para que você possa crer que

Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e que crer pode ter vida em Seu nome ”. Essa conclusão gloriosa é onde o

evangelho atinge seu apogeu.

Esse é o tipo de lugar onde estamos esta noite, nós fomos para as alturas com Cristo. Amanhã você vai voltar com

um baque. Nós caímos do final do capítulo 20 das alturas imaculadas da glória até a dificuldade de colocar essa

glória em vasos de barro. Somos nós. E tudo o que o Senhor pede é isto: “você” - o que? - "me ame? Aceito menos

que um amor perfeito, mas não menos que um amor verdadeiro.

A bênção no final de Efésios: “A graça seja com todos os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo com amor

incorruptível”. Essa não é a elevação do amor, essa é a natureza do amor. É um amor verdadeiro. É um amor

incorruptível.

"Se você me ama. Você me ama? Você me ama? Você me ama? Vá alimentar meus cordeiros. Vá alimentar

minhas ovelhas. Negar a si mesmo, amar. Esteja disposto a morrer, se estiver no plano, por amor a Mim. Viva

obedientemente, e isso está no plano, me amando ”.

Pedro aprendeu sua lição. Volte para 1 Pedro 5, e é aí que vamos terminar, 1 Pedro 5. Agora, Pedro vai falar

conosco como um pastor fiel. Estou feliz que ele finalmente chegou aqui, não é?

Pedro escreve: “Por isso, exorto os presbíteros no meio de vós” - somos nós - “como seu companheiro mais velho

e testemunha dos sofrimentos de Cristo e participante também da glória que deve ser revelada, pastorie o

rebanho de Deus entre você - você sabe o que ele está fazendo? Ele está repetindo exatamente o que Jesus disse a

ele três vezes - “exercendo supervisão não sob compulsão, mas voluntariamente, de acordo com a vontade de

Deus, não por ganho sórdido, mas com ansiedade; ainda não como governante àqueles que lhe são designados,
mas que se revelam exemplos para o rebanho. E quando o chefe dos pastores aparecer, você receberá a coroa

eterna da glória ”.

Peter deixou de ser um discípulo que precisava ser discípulo para se tornar nosso professor, nosso professor

inspirado, nos dizendo para pastorear o rebanho de Deus, porque, como lemos anteriormente, “embora você não

o tenha visto” - o quê? - "amá-lo". Eu amo como Pedro fecha sua carta. “Cumprimente-se com um beijo de amor.

Paz seja para todos vocês que estão em Cristo ”.

Pai Nosso, chegamos a Ti esta noite com gratidão, gratidão. Nós não merecemos estar neste ministério. Você

começou dizendo que é uma misericórdia, é uma misericórdia; e nós caímos tão curto. E, no entanto, se amamos

você, não com um amor perfeito, mas com um amor incorruptível, basta. Nós descemos das alturas das glórias de

Cristo que temos visto durante toda a semana, e tudo foi depositado em nós, potes de barro - a glória de Deus

brilhando na face de Jesus Cristo em uma panela de barro. Tal paradoxo. Mas então, é claro, a explicação para o

nosso ministério nunca poderia ser nós, só pode ser você.

Nós te amamos. Nós queremos amar você mais. Aumentar nosso amor Que nunca, nunca, jamais, paremos de

procurar encontrar Sua glória em todos os lugares que seja revelada, para que nós, pela obra do Espírito

Santo, possamos ser transformados em Tua imagem de um nível de glória, e nos movermos para o mais alto de

todos os comandos. Te amar nosso Senhor com todo o nosso coração, alma, mente e força. Essa é nossa

oração. Pedimos estas coisas somente para a Sua glória. Um homem.