Você está na página 1de 1

Educomunicação & socioeducação : a

implantação e desenvolvimento da rádio


escola São Francisco

Resumo: O estudo aqui apresentado tem como foco uma Rádio Escola que foi instalada
no Centro de Socioeducação São Francisco, instituição do governo paranaense destinada
à ressocialização de adolescentes autores de ato infracional em cumprimento de medidas
socioeducativas de privação de liberdade. O Projeto "Rádio Escola São Francisco"
envolveu professores, alunos, educadores sociais e dirigentes numa ação educativa
baseada na Educomunicação. Ela teve início em 2008 e se estendeu, com a participação
dos professores, até 2015. A pesquisa realizada focalizou o período compreendido entre
2010 e 2013, etapa que abrange o início de funcionamento efetivo até a obtenção de
resultados expressivos que culminaram numa premiação em nível nacional e a
participação num evento de alcance mundial. Em 2012 foi um dos projetos finalistas do
concurso Arte na Escola. Em 2013, ao participar do 3º Concurso Aprender e Ensinar
Tecnologias Sociais, promovido pela Fundação Banco do Brasil e revista Fórum, foi um
dos projetos escolhidos para representar o Brasil no Fórum Social Mundial, em Túnis, na
Tunísia. O método de pesquisa escolhido foi o Estudo de Caso e se fundamentou na
análise dos documentos produzidos pela equipe da emissora e denominados "Diário da
Rádio" e "Relatórios trimestrais". Estes registros foram feitos visando a comunicação com
as instâncias superiores, informando o desenvolvimento do projeto, bem como prover
elementos que possibilitassem estudos acadêmicos tal com o aqui relatado. Como
embasamento teórico metodológico se utilizou a Análise de Conteúdo de Bardin, bem
como os conceitos educomunicacionais de Ismar de Oliveira e Mário Kaplún, as noções
Socioeducativas de Makarenko, Freinet, Freire e Antonio Carlos Gomes da Costa. Os
resultados apontam a confirmação da tese inicial de que os integrantes do projeto
conseguiram realizar um trabalho cujas características permitem denomina-lo de
educomunicativo ao envolver toda a comunidade interna da instituição onde se
desenvolveu, criando assim um ecossistema comunicativo. A iniciativa da instalação desta
emissora resultou da luta dos adolescentes privados de liberdade por avanços na
implantação das medidas preconizadas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente. Ela
teve como fonte de inspiração uma rádio escola instalada no Cense de Foz do Iguaçu,
iniciativa de um educador social. A ideia foi encampada pelos dirigentes governamentais e
assim disseminada pelas demais instituições similares do estado do Paraná. Este modo de
implantação desencadeou um processo no qual os trabalhadores da socioeducação
precisaram se desdobrar para desenvolver o trabalho educomunicativo tendo em vista que
o projeto inicial não previa de que forma essas participações se dariam. Por outro lado, o
caráter experimental lhe imprimiu características próprias e dignas do registro aqui
realizado. Palavras-chave: Socioeducação. Educomunicação. Rádio Escola.