Você está na página 1de 24

TUPY - Referência mundial em fundição

Destaques do 4T18
Forte geração de caixa e pagamento de
dividendos e juros sobre capital próprio no
valor de R$137,5 milhões.

Teleconferência de
resultados  Receitas: R$1.235,0 milhões, crescimento de 27,7% em relação ao 4T17,
decorrente do aumento de volume, repasse de custos, melhor mix de
Data: 15/03/2019 produtos e depreciação cambial.
Português/Inglês
 EBITDA e EBITDA Ajustado: R$118,6 milhões e R$151,2 milhões
11h00 (Brasília) / 10h00 (EST) respectivamente, crescimentos de 14,7% e 14,3% na comparação com o
mesmo período do ano anterior.
Dial in Brasil: +55 11 3193-1001
Dial in Brasil: +55 11 2820-4001
 Geração de caixa operacional: R$209,0 milhões, crescimento de 92,3%
Dial in EUA: +1 646 828-8246 na comparação com o 4T17 decorrente, entre outros fatores, da melhora
Toll free EUA: + 1 800 492-3904 significativa do ciclo de conversão de caixa (9 dias).
Código: Tupy
Site: www.tupy.com.br/ri  Retorno sobre o capital investido (ROIC): 11,4%, aumento de 390 bps
ante o apresentado no ano anterior (7,5%), oriundo da melhora do
Relações com Investidores resultado operacional, gestão do capital de giro e alocação de capital.
Thiago Fontoura Struminski
VP de Finanças e Administração  Pagamento de proventos: Pagamento em março de 2019 de dividendos
Diretor de Relações com Investidores no valor de R$37,5 milhões referentes ao ano de 2018, além de juros
Hugo Zierth sobre capital próprio no montante de R$100,0 milhões, como
Gerente de RI antecipação dos proventos que serão distribuídos durante o Exercício
Renan Oliveira
Social de 2019, sendo que os demais valores distribuídos ao longo do ano
Analista de RI serão aprovados trimestralmente.

dri@tupy.com.br
+55 (11) 2763-7844

Nota: Exceto quando registrados de outra forma, as comparações expressas por meio de variações percentuais têm por base o mesmo período de 2017.
SÍNTESE DE RESULTADOS

Consolidado (R$ Mil)

RESUMO 4T18 4T17 Var. [%] 2018 2017 Var.[%]


Receitas 1.235.022 967.300 27,7% 4.828.216 3.706.151 30,3%
Custo dos produtos vendidos (1.048.692) (812.659) 29,0% (4.032.290) (3.099.966) 30,1%
Lucro Bruto 186.330 154.641 20,5% 795.926 606.185 31,3%
% sobre as Receitas 15,1% 16,0% 16,5% 16,4%

Despesas operacionais (95.436) (75.768) 26,0% (348.444) (300.434) 16,0%


Outras despesas operacionais (45.533) (39.594) 15,0% (111.230) (123.907) -10,2%
Reversão de impairment 33.631 8.301 305,1% 33.631 8.301 305,1%
Lucro antes do Resultado Financ. 78.992 47.580 66,0% 369.883 190.145 94,5%
% sobre as Receitas 6,4% 4,9% 7,7% 5,1%

Resultado financeiro líquido 44.985 (16.244) - (12.615) (56.208) -77,6%


Lucro antes dos Efeitos Fiscais 123.977 31.336 295,6% 357.268 133.937 166,7%
% sobre as Receitas 10,0% 3,2% 7,4% 3,6%

Imposto de renda e contrib. social (46.063) (17.402) 164,7% (85.547) 19.464 -


Lucro Líquido 77.914 13.934 459,2% 271.721 153.401 77,1%
% sobre as Receitas 6,3% 1,4% 5,6% 4,1%

EBITDA (Inst. CVM 527/12) 118.573 103.345 14,7% 615.629 439.105 42,0%
% sobre as Receitas 9,6% 10,7% 12,8% 11,8%

EBITDA Ajustado 151.171 132.299 14,3% 677.065 521.149 29,9%


% sobre as Receitas 12,2% 13,7% 14,0% 14,1%

Taxa de câmbio média (BRL/USD) 3,81 3,25 17,3% 3,66 3,19 14,5%
Taxa de câmbio média (BRL/EUR) 4,35 3,82 13,7% 4,31 3,61 19,4%

TUPY S.A. | Release 2


VOLUME FÍSICO DE VENDAS

Consolidado (ton)
4T18 4T17 Var. [%] 2018 2017 Var. [%]
Mercado Interno 25.874 25.655 0,9% 112.417 109.805 2,4%
Transporte, Infraestrutura & Agricultura 22.820 22.085 3,3% 98.645 91.306 8,0%
Hidráulico 3.054 3.570 -14,5% 13.772 18.499 -25,6%
Mercado Externo 117.355 112.141 4,6% 485.933 444.674 9,3%
Transporte, Infraestrutura & Agricultura 112.708 107.342 5,0% 467.853 427.564 9,4%
Hidráulico 4.647 4.799 -3,2% 18.080 17.110 5,7%
Vendas Físicas Totais 143.229 137.796 3,9% 598.350 554.479 7,9%

O volume físico de vendas do 4T18 avançou 3,9% ante o 4T17, afetado sobretudo pelos seguintes
fatores:

 Aumento de 5,0% nas vendas do segmento de Transporte, Infraestrutura & Agricultura para o
mercado externo, refletindo o crescimento em todas as aplicações. Por sua vez, o mercado
interno apresentou crescimento de 3,3%, destacando-se as aplicações para veículos
comerciais e máquinas agrícolas;

 No segmento hidráulico, observamos quedas de 14,5% e 3,2% nos mercados interno e externo,
respectivamente, refletindo a alienação da unidade de granalhas realizada em 2017;

 A carteira do segmento de Transporte, Infraestrutura & Agricultura foi constituída por 20% de
produtos referenciados, parcial ou totalmente usinados (vs 19% no 4T17). A distribuição dos
produtos, por tipo de material, aponta para 16% de volume de vendas em ferro vermicular
(Compacted Graphite Iron – CGI), sendo que no 4T17 esse percentual foi de 14%;

 O aumento da participação de produtos usinados e desenvolvidos em CGI é decorrente do


ramp up de projetos e ganhos de novos contratos, contribuindo para o desenvolvimento de
um mix de produtos com maior valor agregado.

TUPY S.A. | Release 3


RECEITAS

As receitas apresentaram um aumento de 27,7% na comparação com o 4T17 devido, principalmente,


ao crescimento do volume, desvalorização do BRL e repasse de aumentos dos custos com matérias-
primas.

No mercado interno, observamos um aumento de 32,5%, decorrente do crescimento da receita nos


segmentos de Transporte, Infraestrutura & Agricultura. Com destaque para veículos comerciais e off-
road, cujas vendas apresentaram aumentos de 54,3% e 96,5%, respectivamente.

No mercado externo, a receita líquida apresentou um aumento de 26,7%, proveniente do crescimento


expressivo em todas as aplicações, além da depreciação do real frente ao dólar americano e o euro no
período (taxas de câmbio médias de BRL/USD 3,81 e BRL/EUR 4,35 no 4T18 vs. BRL/USD 3,25 e
BRL/EUR 3,82 no 4T17).

Consolidado (R$ Mil)


4T18 4T17 Var.[%] 2018 2017 Var.[%]
Receitas 1.235.022 967.300 27,7% 4.828.216 3.706.151 30,3%
Mercado Interno 217.230 163.904 32,5% 832.714 653.451 27,4%
Participação % 17,6% 16,9% 17,2% 17,6%
Mercado Externo 1.017.792 803.396 26,7% 3.995.502 3.052.700 30,9%
Participação % 82,4% 83,1% 82,8% 82,4%

Receitas por segmento 1.235.022 967.300 27,7% 4.828.216 3.706.151 30,3%


Transporte, Infraestrutura & Agricultura 1.172.231 914.511 28,2% 4.596.219 3.499.328 31,3%
Participação % 94,9% 94,5% 95,2% 94,4%
Hidráulica 62.791 52.789 18,9% 231.997 206.823 12,2%
Participação % 5,1% 5,5% 4,8% 5,6%

TUPY S.A. | Release 4


Receitas por mercado de atuação e evolução no período

No 4T18, 60,9% das receitas tiveram origem na América do Norte. Por sua vez, as Américas do Sul e
Central representaram 18,2% e a Europa, 15,0%. Os demais 5,9% provieram da Ásia, África e Oceania.

É importante destacar que diversos clientes localizados nos Estados Unidos exportam seus produtos
para inúmeros países. Desta forma, uma parcela relevante das vendas para esta região atende à
demanda global por veículos comerciais, máquinas e equipamentos.

Consolidado (R$ Mil)


4T18 4T17 Var. [%] 2018 2017 Var. [%]
Receitas 1.235.022 967.300 27,7% 4.828.216 3.706.151 30,3%

Mercado Interno 217.230 163.904 32,5% 832.714 653.451 27,4%


Transporte, Infraestrutura & Agricultura 185.003 135.645 36,4% 710.990 535.331 32,8%
Carros de passeio 42.431 47.369 -10,4% 194.327 189.019 2,8%
Veículos comerciais 113.023 73.241 54,3% 413.902 273.462 51,4%
Off-road 29.549 15.035 96,5% 102.761 72.851 41,1%
Hidráulica 32.227 28.259 14,0% 121.724 118.120 3,1%

Mercado Externo 1.017.792 803.396 26,7% 3.995.502 3.052.700 30,9%


Transporte, Infraestrutura & Agricultura 987.228 778.866 26,8% 3.885.229 2.963.997 31,1%
Carros de passeio 137.025 101.643 34,8% 474.581 391.098 21,3%
Veículos comerciais leves 387.476 307.932 25,8% 1.553.954 1.161.129 33,8%
Veículos comerciais médios e pesados 171.353 139.502 22,8% 682.391 548.549 24,4%
Off-road 291.374 229.788 26,8% 1.174.303 863.221 36,0%
Hidráulica 30.564 24.530 24,6% 110.273 88.703 24,3%

Nota: A divisão entre veículos comerciais e off-road considera nossa melhor inferência do mesmo produto para essas duas aplicações

TUPY S.A. | Release 5


MERCADO INTERNO (MI)

Carros de passeio

As receitas de venda para esta aplicação registraram queda de 10,4% no trimestre em relação ao
mesmo período do ano anterior devido à queda da quantidade de veículos leves produzidos no País e
ao phase out de produtos, já contemplado no planejamento da Companhia.

Veículos Comerciais

As receitas oriundas de aplicações para veículos comerciais apresentaram alta de 54,3% em


comparação ao mesmo período do ano anterior, decorrente do aumento da produção de caminhões
no Brasil. Destacam-se as oportunidades de exportações indiretas, bem como o crescimento da
demanda por veículos pesados no mercado doméstico.

TUPY S.A. | Release 6


Off-road

As receitas da Tupy com vendas para máquinas e veículos fora-de-estrada cresceram 96,5% no 4T18,
em linha com a forte produção de máquinas agricolas no país e oportunidades de exportação indireta.

Hidráulica

Durante o quarto trimestre de 2018, as receitas de vendas no segmento de hidráulica apresentaram


aumento de 14,0% em relação ao mesmo período de 2017. A redução do volume ocasionada pela
alienação do negócio de granalhas ocorrida em 2017 foi compensada pelo aumento das vendas de
perfis, lançamento de novos produtos e reajuste de preços.

TUPY S.A. | Release 7


MERCADO EXTERNO (ME)

Carros de passeio

A receita com produtos para carros de passeio apresentou aumento de 34,8% em comparação com o
4T17. Além do aumento da demanda e do cenário cambial favorável oriundo da desvalorização do BRL,
observou-se no período ganho de participação da Companhia.

Veículos comerciais leves

As vendas para esta aplicação foram positivamente impactadas no período pelo desempenho do
mercado norte-americano, decorrente da demanda por veículos utilitários por parte de profissionais
independentes e pequenas & médias empresas num grande número de aplicações. No 4T18, o
segmento composto por pick-ups e SUVs representou 70% das vendas da categoria “veículos leves”
nos EUA, ante participação de 66% no 4T17.

TUPY S.A. | Release 8


Veículos comerciais médios e pesados

A receita oriunda de comerciais médios e pesados deve-se, principalmente, ao desempenho positivo


dos mercados norte-americano e europeu, especialmente nas aplicações para veículos pesados, e está
relacionada ao crescimento da economia e, consequentemente, à demanda por transporte de carga e
infraestrutura. No período, observou-se também um ganho de volumes adicionais e ramp up de
produtos.

Off-road

As vendas para aplicações off-road no 4T18 registraram crescimento de 26,8% em comparação ao


mesmo período de 2017, em função do desempenho positivo do mercado, com destaque para
investimentos em diversos segmentos tais como mineração, construção e infraestrutura, entre outros.

TUPY S.A. | Release 9


Hidráulica

Durante o quarto trimestre de 2018, observamos aumento de 24,6% na receita líquida oriunda das
vendas de conexões e perfis. Esse aumento deve-se, principalmente, à performance do mercado
europeu.

CUSTOS DE PRODUTOS VENDIDOS E DESPESAS OPERACIONAIS

O custo dos produtos vendidos (CPV) no 4T18 totalizou R$1.048,7 milhões, montante 29,0% superior
ao observado no 4T17. As despesas operacionais atingiram R$95,4 milhões, valor 26,0% superior ao
mesmo período do ano anterior.

Consolidado (R$ Mil)


4T18 4T17 Var. [%] 2018 2017 Var.[%]

Receitas 1.235.022 967.300 27,7% 4.828.216 3.706.151 30,3%

Custo dos produtos vendidos (1.048.692) (812.659) 29,0% (4.032.290) (3.099.966) 30,1%
Matéria-prima (594.234) (422.978) 40,5% (2.292.324) (1.590.434) 44,1%
Mão de obra, participação no resultado
(242.219) (201.750) 20,1% (908.692) (744.419) 22,1%
e benefícios sociais
Materiais de manutenção e terceiros (84.190) (86.486) -2,7% (341.665) (338.092) 1,1%
Energia (55.603) (48.038) 15,7% (219.585) (209.382) 4,9%
Depreciação (57.345) (50.360) 13,9% (217.617) (202.926) 7,2%
Outros (15.101) (3.047) 395,6% (52.407) (14.713) 256,2%
Lucro bruto 186.330 154.641 20,5% 795.926 606.185 31,3%
% sobre as Receitas 15,1% 16,0% 16,5% 16,4%

Despesas operacionais (95.436) (75.768) 26,0% (348.444) (300.434) 16,0%


% sobre as Receitas 7,7% 7,8% 7,2% 8,1%

A margem bruta foi de 15,1% no período, ante 16,0% no 4T17. A variação do CPV no 4T18 ante o
mesmo período de 2017 foi impactada por fatores pontuais como a readequação da jornada de
trabalho em Joinville (com efeito positivo a partir de 2019) e ao ramp up de novos produtos, além de

TUPY S.A. | Release 10


um mix de produtos mais complexo. Também observamos efeitos relacionados à paralisação dos
caminhoneiros ocorrida em maio, tais como aumento do frete e reoneração da folha de pagamento
(impactos de R$19,9 milhões no trimestre), os quais serão compensados por diversas iniciativas de
redução de custo e aumento de produtividade. Em relação ao resultado do 4T18, destacam-se os
seguintes fatores:

 Aumento de 40,5% no custo com matéria-prima, decorrente do crescimento do volume


produzido e do incremento do preço da matéria-prima no período (incluindo o efeito da tabela
de frete mínimo) bem como da desvalorização do BRL, uma vez que os custos com matéria-
prima das nossas operações mexicanas são denominados em USD. Observou-se também o
aumento do consumo de materiais mais nobres, decorrentes do aumento da participação de
produtos em CGI e usinados. Por fim, o resultado no período foi impactado pelo ramp up de
novos produtos;

 Acréscimo de 20,1% na conta de mão de obra ocasionado, principalmente, pelo aumento de


headcount e de horas extras, necessário para atender um maior volume das operações, bem
como pelo efeito da negociação da data-base na comparação anual e pela depreciação
cambial. O resultado no período também foi impactado pela reoneração da folha de
pagamento, cujo efeito foi observado a partir de setembro de 2018;

 Redução de 2,7% dos custos com materiais de manutenção e terceiros, decorrente de


inúmeras iniciativas de redução de custos, incluindo a implementação de um novo processo
de controle orçamentário, bem como da reclassificação de valores que passaram a ser
alocados na linha de outros custos.

 Aumento de 15,7% do custo com energia, decorrente do aumento do volume produzido e do


incremento da participação de CGI e usinagem, bem como pela depreciação cambial;

 Aumento de R$12,1 milhões em outros custos, devido, essencialmente, à reclassificação entre


linhas (valores alocados anteriormente como custos com materiais de manutenção e serviços
de terceiros).

As despesas operacionais, englobando despesas administrativas e comerciais, representaram


7,7% das receitas líquidas. Uma redução de 0,1 ponto percentual na comparação com o
mesmo período do ano anterior, atingindo R$95,4 milhões. Este valor representou aumento
de 26,0% em relação ao 4T17, oriundo, principalmente, de maiores gastos com mão de obra,
fretes e comissões sobre as vendas, relacionados ao aumento do volume e depreciação
cambial. Observou-se também o impacto da aplicação da tabela de frete nas movimentações
dos produtos acabados e semi-acabados, bem como da reoneração da folha de pagamentos.

TUPY S.A. | Release 11


OUTRAS RECEITAS (DESPESAS) OPERACIONAIS

O resultado da conta de outras despesas operacionais líquidas foi de R$45,5 milhões no 4T18, ante
R$39,6 milhões no 4T17, correspondente a um aumento de 15,0%.

Consolidado (R$ Mil)


4T18 4T17 Var. [%] 2018 2017 Var.[%]
Depreciação de ativos não operacionais (205) (174) 17,8% (728) (706) 3,1%
Amortização de ativos intangíveis (12.730) (10.466) 21,6% (49.066) (41.157) 19,2%
Reestruturação filial Mauá - - - - (44.141) -
Outros (32.598) (28.954) 12,6% (61.436) (37.903) 62,1%
Outras despesas operacionais líquidas (45.533) (39.594) 15,0% (111.230) (123.907) -10,2%

Reversão (constituição) impairment de intangíveis 33.631 8.301 305,1% 33.631 8.301 305,1%
Total dos ajustes por impairment 33.631 8.301 305,1% 33.631 8.301 305,1%

As despesas com amortização de ativos intangíveis apresentaram aumento de 21,6%, decorrente,


principalmente, da variação cambial sobre a conta de relacionamento contratual com clientes,
proveniente da aquisição das operações do México em 2012.

Atualização créditos Eletrobrás

A Companhia detém no seu ativo não circulante créditos decorrentes do direito ao complemento da
correção monetária do empréstimo compulsório da Eletrobrás e dos respectivos juros, conforme
decisão transitada e julgada em 2003, sendo que a Companhia recebeu diversas decisões favoráveis
no decorrer deste processo. Em outubro de 2018 transitou em julgado, a favor da Companhia, recurso
interposto pela Eletrobrás, o que ensejou no encerramento das vias processuais pelas quais a
Eletrobrás ainda poderia discutir os critérios de cálculo do laudo pericial homologado em juízo. Deste
modo, no 4T18 a Companhia atualizou o valor do crédito compulsório, que passou de R$121,7 milhões
para R$250,5 milhões.

Tendo como base atual jurisprudência adotada pelos tribunais superiores, a Companhia considera
serem possíveis as chances de recebimento do crédito mediante a entrega pela Eletrobrás de ações de
sua emissão, em quantidade baseada no seu valor patrimonial. O valor do ativo, ajustado a valor
presente na data de 31 de dezembro de 2018, é de R$171,0 milhões, sendo o ajuste calculado com
base em instrumento similar a um derivativo.

O impacto da atualização dos créditos na Eletrobrás no item “Outros” foi positivo em R$23,9 milhões,
decorrente da diferença entre a atualização valor do crédito compulsório e a variação do instrumento
derivativo (ajuste a valor presente). Esta linha compreende também reconhecimento e impairment de
créditos tributários, constituição e atualização de provisões, baixa de bens do imobilizado e resultado
de vendas de itens inservíveis.

Impairment de intangíveis
No 4T18 ocorreu a reversão parcial de impairment realizado em dezembro de 2016, referente à
carteira contratual com clientes (ativo intangível) oriundo da aquisição da Tupy México S.A., de C.V. e
da Technocast S.A., de C.V. em 16 de abril de 2012. A reversão foi ocasionada pelo volume de vendas

TUPY S.A. | Release 12


observado a partir destas plantas, quando comparado aos volumes originalmente projetados à época
da aquisição.

RESULTADO FINANCEIRO LÍQUIDO

Durante o 4T18, o resultado financeiro líquido foi uma receita de R$45,0 milhões, ante despesa de
R$16,2 milhões no 4T17.

Consolidado (R$ Mil)


4T18 4T17 Var. [%] 2018 2017 Var. [%]
Despesas financeiras (24.836) (35.056) -29,2% (114.321) (149.629) -23,6%
Receitas financeiras 58.440 17.082 242,1% 89.641 105.586 -15,1%
Variações monetárias e cambiais líquidas 11.381 1.730 557,9% 12.065 (12.165) -
Resultado Financeiro Líquido 44.985 (16.244) - (12.615) (56.208) -77,6%

A redução das despesas financeiras decorre principalmente de amortizações líquidas dos últimos doze
meses, no montante de R$414,6 milhões. A comparação com o mesmo período do ano anterior
também foi impactada pela desvalorização do BRL frente ao Dólar (taxa média de câmbio de 3,81 no
4T18 vs. 3,25 no 4T17), com efeito sobre o reconhecimento de juros dos empréstimos em dólar.

Aumento de 242,1% nas receitas financeiras, que atingiu R$58,4 milhões no período. Deste valor,
R$44,9 milhões são decorrentes da atualização do valor do instrumento derivativo utilizado para
ajustar a valor presente os créditos a receber da Eletrobrás.

O resultado financeiro também foi impactado pela redução do saldo de caixa, equivalentes e
aplicações financeiras no Brasil (média de R$340,1 milhões no 4T18 vs. R$681,9 milhões no 4T17) e da
menor remuneração decorrente da queda da taxa de juros no País, sendo que nossas aplicações
financeiras foram remuneradas com taxa média equivalente de 6,49% a.a. no 4T18 vs. 7,43% a.a. no
4T17.

O resultado das variações monetárias e cambiais líquidas decorre principalmente do impacto da


apreciação cambial na marcação a mercado das operações de hedge (zero cost collar), instrumento
utilizado para minimizar os riscos decorrentes de variação cambial sobre a receita operacional.

LUCRO ANTES DOS EFEITOS FISCAIS E LUCRO LÍQUIDO


Consolidado (R$ Mil)
4T18 4T17 Var. [%] 2018 2017 Var. [%]
Lucro antes dos Efeitos Fiscais 123.977 31.336 295,6% 357.268 133.937 166,7%
Efeitos fiscais antes de impactos cambiais (39.191) (4.927) 695,4% (91.871) 9.158 -

Lucro antes dos Efeitos cambiais sobre base tributária 84.786 26.409 221,0% 265.397 143.095 85,5%
Efeitos cambiais sobre base tributária (6.872) (12.475) -44,9% 6.324 10.306 -38,6%
Lucro Líquido 77.914 13.934 459,2% 271.721 153.401 77,1%
% sobre as Receitas 6,3% 1,4% 5,6% 4,1%

TUPY S.A. | Release 13


A Companhia registrou efeitos fiscais antes de impactos cambiais no montante de R$39,2 milhões,
resultante da diferença da despesa à alíquota (34%) sobre o lucro antes dos efeitos fiscais e dos efeitos
de adições/exclusões permanentes. A variação em relação ao 4T17, no montante de R$34,3 milhões,
deve-se principalmente ao forte crescimento do resultado operacional e financeiro, cujo impacto nesta
conta foi de R$31,5 milhões.

O efeito cambial sobre a base tributária (imposto de renda diferido das unidades mexicanas) é apurado
em Pesos Mexicanos. Na sua conversão a partir da moeda funcional, Dólar Norte Americano, foi
registrada redução de R$6,9 milhões em virtude da desvalorização do Peso Mexicano frente ao Dólar,
ao longo do 4T18.

O resultado líquido desses efeitos foi um lucro de R$77,9 milhões no 4T18, um aumento de 459,2%
ante o mesmo período do ano anterior. Deste montante, aproximadamente R$56,5 milhões referem-
se a lançamentos contábeis não recorrentes realizados no trimestre tais como reversão de
impairments, reconhecimento de créditos fiscais e atualização de créditos a receber da Eletrobrás. O
efeito caixa destas iniciativas foi de aproximadamente R$17,0 milhões no trimestre.

EBITDA

A combinação dos fatores supramencionados resultou em EBITDA de R$118,6 milhões, crescimento


de 14,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. O EBITDA ajustado pela
constituição/atualização de provisões, baixa de bens do ativo imobilizado e venda de inservíveis atingiu
R$151,2 milhões, com margem de 12,2% e crescimento de 14,3% ante o 4T17.

Consolidado (R$ Mil)


RECONCILIAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO C/ EBITDA 4T18 4T17 Var. [%] 2018 2017 Var. [%]
Lucro Líquido (Prejuízo) do Exercício 77.914 13.934 459,2% 271.721 153.401 77,1%
(+) Resultado financeiro líquido (44.985) 16.244 - 12.615 56.208 -77,6%
(+) Imposto de renda e contribuição social 46.063 17.402 164,7% 85.547 (19.464) -
(+) Depreciações, amortizações e impairment 39.581 55.765 -29,0% 245.746 248.960 -1,3%
EBITDA (Instr. CVM 527/12) 118.573 103.345 14,7% 615.629 439.105 40,2%
% sobre as receitas 9,6% 10,7% 12,8% 11,8%
(+) Outras Despesas Operacionais Líquidas 32.598 28.954 12,6% 61.436 37.903 62,1%
(+/-) Reestruturação Parcial filial Mauá - - - - 44.141 -
EBITDA Ajustado 151.171 132.299 14,3% 677.065 521.149 29,9%
% sobre as receitas 12,2% 13,7% 14,0% 14,1%

Os ajustes realizados no EBITDA têm como objetivo expurgar o efeito de itens que apresentam menor
correlação com o negócio da Companhia, não apresentam efeito caixa ou não recorrente. Estas
despesas totalizaram R$32,6 milhões no 4T18, e são constituídas por (i) R$32,8 milhões de
atualizações/constituições de provisões (vs R$29,3 milhões no 4T17); (ii) R$6,8 milhões referentes a
baixa de bens do ativo imobilizado e venda de ativos inservíveis (vs receita de R$0,4 milhão no 4T17)
e (iii) receita de R$7,0 milhões decorrente do saldo líquido de reconhecimento e impairment de
créditos tributários e da atualização no balanço do valor dos créditos a receber da Eletrobrás.

TUPY S.A. | Release 14


A despeito do forte resultado operacional, decorrente do aumento da receita e da implementação de
diversas iniciativas de redução de custos, a margem EBITDA do ano de 2018 foi impactada por fatores
alheios ao controle da Companhia, destacando-se:

 Aumento de 34% no custo da matéria prima (custo por quilo). É importante ressaltar que
nossos contratos contêm cláusulas de repasse de 100% desta variação para o preço dos
produtos. Ainda que a receita e o fluxo de caixa sejam preservados, observa-se, nesses casos,
o impacto nas nossas margens;

 Efeitos pontuais devido à readequação da jornada de trabalho em Joinville;

 Impacto da greve dos caminhoneiros ocorrida em maio de 2018, composto de (i) impactos
diretos no valor de R$14,3 milhões, ocasionados por vendas não recuperadas, perda de
produtividade e menor diluição de custos fixos e (ii) impactos das medidas governamentais
adotadas para reverter a paralisação (reoneração da folha de pagamento, redução do
benefícios às empresas exportadoras – REINTEGRA, e aplicação da tabela de frete mínimo).

Em relação à greve dos caminhoneiros, estimamos que o impacto na margem foi de 1,2% em 2018,
conforme observado no gráfico abaixo:

TUPY S.A. | Release 15


INVESTIMENTOS NO ATIVO IMOBILIZADO E INTANGÍVEL

O total de investimentos nos ativos imobilizado e intangível foi de R$71,1 milhões no 4T18.

Consolidado (R$ Mil)


4T18 4T17 Var. [%] 2018 2017 Var. [%]
Ativo imobilizado
Investimentos estratégicos 22.342 6.307 254,2% 43.200 36.052 19,8%
Sustentação e modernização 41.701 21.301 95,8% 122.660 71.133 72,4%
Meio Ambiente 4.858 1.709 184,3% 9.009 7.154 25,9%
Juros e encargos financeiros 442 490 -9,8% 1.967 1.606 22,5%
Ativo intangível
Software 1.411 1.443 -2,2% 5.707 4.060 40,6%
Projetos em desenvolvimento 368 689 -46,6% 2.360 4.092 -42,3%
Total 71.122 31.939 122,7% 184.903 124.097 49,0%
% sobre as Receitas 5,8% 3,3% 3,8% 3,3%

O aumento dos investimentos deve-se principalmente à realização de projetos que visam o aumento
da produtividade (incluindo uma nova regeneradora de areia); o desenvolvimento de novos produtos;
bem como reformas e projetos relacionados ao meio ambiente e segurança do trabalho.

Os investimentos em 2018 representaram 3,8% das receitas e 66,2% da depreciação e amortização do


período, de acordo com a estratégia da Companhia de otimização dos seus investimentos e foco no
aumento do retorno sobre o capital investido (ROIC), o qual atingiu 11,4% no período, apresentando
melhora em relação ao 3T18 e 4T17.

TUPY S.A. | Release 16


CAPITAL DE GIRO

Consolidado (R$ Mil)


4T18 3T18 2T18 1T18 4T17
Balanço Patrimonial
Contas a receber 688.495 754.026 783.072 689.706 573.093
Estoques 523.623 486.753 467.613 426.933 419.492
Contas a pagar 621.292 576.245 550.562 504.302 462.465

Prazo médio de recebimento [dias] 52 60 68 64 56


Estoques [dias] 47 47 49 48 49
Prazo médio de pagamento [dias] 56 55 57 56 53
Ciclo de conversão de caixa [dias] 43 52 60 56 52

Observou-se melhora significativa (9 dias) do capital de giro no período em relação ao trimestre


imediatamente anterior (3T18). As principais linhas de capital de giro apresentaram as seguintes
variações:

 Redução de R$65,5 milhões na linha de contas a receber, equivalente a 8 dias de vendas. Essa
redução deve-se, principalmente, à sazonalidade, apreciação cambial no período e alteração
no prazo de pagamento de clientes;

 Aumento dos estoques no montante de R$36,9 milhões, com manutenção do número de dias
em estoques (em relação ao custo dos produtos vendidos);

 Aumento de R$45,0 milhões na linha de contas a pagar, resultando em aumento de 1 dia.


Destaca-se a melhora deste indicador em relação ao 4T17 (3 dias), decorrente de diversas
ações promovidas para alongamento do prazo de pagamento junto aos atuais fornecedores.

TUPY S.A. | Release 17


FLUXO DE CAIXA

Consolidado (R$ Mil)


RESUMO DO FLUXO DE CAIXA 4T18 4T17 Var.[%] 2018 2017 Var.[%]
Caixa e equivalentes de caixa do início do período 742.613 944.800 -21,4% 865.368 1.203.940 -28,1%
Caixa oriundo das atividades operacionais 208.960 108.674 92,3% 577.392 260.369 121,8%
Caixa aplicado nas atividades de investimentos (62.884) (29.291) 114,7% (166.588) (119.193) 39,8%
Caixa aplicado nas atividades de financiamentos (147.645) (154.790) -4,6% (591.388) (448.591) 31,8%
Efeito cambial no caixa do exercício (27.311) (4.025) 578,5% 28.949 (31.157) -
Diminuição da disponibilidade de caixa (28.880) (79.432) -63,6% (151.635) (338.572) -55,2%
Caixa e equivalentes de caixa no final do período 713.733 865.368 -17,5% 713.733 865.368 -17,5%

No 4T18, a Companhia gerou R$209,0 milhões de caixa oriundos das atividades operacionais, ante
geração de R$108,7 milhões no 4T17. O forte crescimento em relação ao 4T17 deve-se,
essencialmente, ao aumento da receita e à melhoria do capital de giro. Observou-se também o
recebimento de R$17,0 milhões decorrentes de créditos tributários (PIS/COFINS), no período.

A geração de caixa operacional em 2018 foi de R$577,4 milhões, aumento de 121,8% ante o ano de
2017, representando o maior valor da história da Companhia. Além do forte resultado operacional,
contribuíram para este resultado a melhora significativa do capital de giro e a alocação eficiente de
capital.

Em relação às atividades de investimentos, foram consumidos R$62,9 milhões no 4T18, um aumento


de 114,7% em relação ao mesmo período do ano anterior.

No que tange às atividades de financiamentos, durante o 4T18, verificou-se consumo de R$147,6


milhões e redução de 4,6% em relação ao mesmo período do ano anterior, devido à diminuição de
pagamentos de empréstimos e financiamentos (R$96,2 milhões no 4T18 vs R$104,8 milhões no 4T17).

A combinação desses fatores somada à variação cambial sobre o caixa resultou na diminuição da
disponibilidade de caixa no montante de R$28,9 milhões no período. Assim, encerramos o ano de 2018
com saldo de R$713,7 milhões.

TUPY S.A. | Release 18


ENDIVIDAMENTO

A Companhia encerrou o 4T18 com endividamento líquido de R$682,5 milhões, ou seja, a relação entre
dívida líquida e EBITDA Ajustado correspondeu a 1,01, nos últimos 12 meses.

As obrigações em moeda estrangeira representam 99% do total (sendo 3% do curto prazo e 97% do
longo prazo), enquanto 1% do endividamento estão denominados em BRL (37% do curto prazo e 63%
do longo prazo). Quanto ao saldo de caixa, 40% são denominados em reais e 60% em moeda
estrangeira.

Consolidado (R$ Mil)


ENDIVIDAMENTO 4T18 3T18 2T18 1T18
Curto prazo* 47.591 123.278 156.912 131.021
Longo prazo 1.359.492 1.405.145 1.354.399 1.170.223
Endividamento bruto 1.407.083 1.528.423 1.511.311 1.301.244

Caixa e equivalentes de caixa*ᶧ 724.545 746.592 614.105 494.909


Endividamento líquido 682.538 781.831 897.206 806.335

Dívida bruta/EBITDA Ajustado 2,08x 2,32x 2,42x 2,37x


Dívida líquida/EBITDA Ajustado 1,01x 1,19x 1,44x 1,47x

* Inclui instrumentos financeiros derivativos


ᶧ Inclui aplicações financeiras

O perfil do endividamento da Companhia é o que segue:

Todos os valores em R$ milhões.

TUPY S.A. | Release 19


PAGAMENTO DE DIVIDENDOS E JUROS SOBRE CAPITAL PRÓPRIO

Durante o ano de 2018 a Companhia distribuiu aos seus acionistas R$175,0 milhões sob a forma de
dividendos e juros sobre capital próprio. Deste montante, R$50,0 milhões relacionam-se ao Exercício
Social de 2017, sendo os R$125,0 milhões remanescentes referentes ao Exercício de 2018.

Ainda em relação ao ano de 2018, foi aprovada na data de hoje a distribuição de dividendos no valor
de R$37,5 milhões, que serão pagos em 28 de março de 2019.

Adicionalmente, em relação ao Exercício Social de 2019, o Conselho de Administração aprovou a


antecipação do pagamento de juros sobre capital próprio no valor de R$100,0 milhões, sendo que os
demais valores distribuídos ao longo do ano serão aprovados trimestralmente, levando-se em
consideração uma série de indicadores financeiros e operacionais tais como: (i) alavancagem presente
e esperada para o período; (ii) estimativa de geração de caixa; (iii) perfil da dívida e da posição de caixa;
(iv) realização de projetos de investimento e (v) política de caixa mínimo. A Companhia avaliará
continuamente a performance dos indicadores acima citados, sendo que o valor proposto poderá ser
alterado oportunamente, assim como no caso de algum evento de M&A, uma vez que busca
ativamente oportunidades de negócios.

RETORNO TOTAL AOS ACIONISTAS

O retorno total aos acionistas durante o ano de 2018 foi de 16,7% (vs 15,0% do IBOVESPA, 8,1% Índice
Small Caps e 0,0% do Índice do Setor Industrial - IDX), composto pela valorização de 10,4% das ações
e dividend yield* de 6,3%.

*Valores brutos, considerando juros sobre capital próprio e dividendos efetivamento pagos no período, calculado em relação à cotação
média das ações em 2018.

TUPY S.A. | Release 20


ESTRUTURA ACIONÁRIA

A posição acionária da Tupy em 31 de dezembro de 2018 estava dividida da seguinte forma:

TUPY S.A. | Release 21


Anexo I – Produção e vendas de veículos comerciais no Brasil

(Unidades)
4T18 4T17 Var. (%) 2018 2017 Var. (%)
Produção
Caminhões
Semileves 540 387 39,5% 1.902 2.390 -20,4%
Leves 5.387 6.092 -11,6% 20.358 17.867 13,9%
Médios 1.411 1.519 -7,1% 6.383 6.559 -2,7%
Semipesados 6.244 6.069 2,9% 27.514 23.758 15,8%
Pesados 14.698 9.776 50,3% 49.377 32.470 52,1%
Total Caminhões 28.280 23.843 18,6% 105.534 83.044 27,1%
Ônibus 5.485 4.515 21,5% 28.536 20.643 38,2%
Veículos Comerciais 33.765 28.358 19,1% 134.070 103.687 29,3%

Licenciamentos de nacionais
Caminhões
Semileves 548 543 0,9% 2.248 1.808 24,3%
Leves 3.032 3.588 -15,5% 11.537 11.661 -1,1%
Médios 2.447 1.494 63,8% 7.663 4.439 72,6%
Semipesados 5.436 4.249 27,9% 17.854 13.535 31,9%
Pesados 11.051 6.197 78,3% 34.759 18.719 85,7%
Total Caminhões 22.514 16.071 40,1% 74.061 50.162 47,6%
Ônibus 4.598 3.192 44,0% 15.078 11.754 28,3%
Veículos Comerciais 27.112 19.263 40,7% 89.139 61.916 44,0%

Exportações
Caminhões
Semileves 62 116 -46,6% 333 656 -49,2%
Leves 883 1.197 -26,2% 5.119 5.293 -3,3%
Médios 211 360 -46,4% 1.308 1.707 -23,4%
Semipesados 1.199 2.475 -51,6% 8.635 10.370 -16,7%
Pesados 1.823 2.650 -31,2% 9.247 10.194 -9,3%
Total Caminhões 4.178 6.798 -38,5% 24.642 28.220 -12,7%
Ônibus 2.635 2.397 9,9% 9.101 9.102 0,0%
Veículos Comerciais 6.813 9.195 -25,9% 33.743 37.322 -9,6%

Fonte: ANFAVEA

TUPY S.A. | Release 22


Anexo II – Produção e vendas de veículos leves e comerciais nos mercados internacionais

(Unidades)
4T18 4T17 Var. (%) 2018 2017 Var. (%)
América do Norte
Produção
Automóveis 1.319.809 1.340.532 -1,5% 5.209.060 5.916.985 -12,0%
Comerciais Leves – Classe 1-3 2.879.468 2.866.867 0,4% 11.773.017 11.497.449 2,4%
% Comerciais Leves 68,6% 68,1% +0,5p.p. 69,3% 66,0% +3,3p.p.
Comerciais – Classe 4-5 19.502 19.337 0,9% 73.679 81.628 -9,7%
Comerciais – Classe 6-7 35.045 30.445 15,1% 148.115 133.953 10,6%
Comerciais – Classe 8 83.111 65.376 27,1% 317.981 248.906 27,8%
Comerciais Médios e Pesados¹ 137.658 115.158 19,5% 539.775 464.487 16,2%

Estados Unidos
Vendas
Automóveis 1.285.290 1.428.732 -10,0% 5.359.451 6.123.050 -12,5%
Comerciais Leves – Classe 1-3 3.107.503 2.930.584 6,0% 11.975.030 11.115.865 7,7%
% Comerciais Leves 70,7% 67,2% +3,5p.p. 69,1% 64,5% +4,6p.p.
Comerciais – Classe 4-5 33.596 36.346 -7,6% 131.855 130.601 1,0%
Comerciais – Classe 6-7 33.561 34.205 -1,9% 135.202 124.882 8,3%
Comerciais – Classe 8 72.409 59.690 21,3% 250.730 192.438 30,3%
Comerciais Médios e Pesados¹ 139.566 130.241 7,2% 517.787 447.921 15,6%

União Europeia
Vendas
Automóveis 3.206.917 3.477.939 -7,8% 15.158.874 15.136.590 0,1%

Fonte: Automotive News; Bloomberg; ACEA

TUPY S.A. | Release 23


Anexo III – Produção e vendas de máquinas agrícolas nos mercados globais

(Unidades)
4T18 4T17 Var. (%) 2018 2017 Var. (%)
Produção
Américas
Brasil 19.483 10.729 81,6% 65.656 53.043 23,8%

Vendas
Américas
Brasil 13.180 10.308 27,9% 47.731 42.391 12,6%
Estados Unidos e Canadá 64.244 62.055 3,5% 268.331 252.570 6,2%

Europa
Alemanha 10.639 14.364 -25,9% 40.697 43.765 -7,0%
Reino Unido 2.396 2.975 -19,5% 12.102 12.033 0,6%

Fonte: ANFAVEA; Bloomberg; AEM

TUPY S.A. | Release 24