Você está na página 1de 11

Jesus Cristo e a Expiação.

Presidente Rox E. Hansen - Traduzido por Brenn Dennis


Bybee

Para entendermos Jesus Cristo precisamos um entendimento mais


profundo do que Ele fez, especialmente em relação à Expiação. Hoje
vamos viajar de um entendimento Telestial para um entendimento
Terrestrial e enfim para um entendimento Celestial. Primeiro vamos
revisar o entendimento sobre a expiação respondendo as seguintes
perguntas:
1) Aonde a expiação aconteceu?
Getsemani
2) O que o Salvador estava fazendo lá?
Sofrendo pelos nossos pecados
3) Quanto tempo durou para o Salvador?
Para nos ajudar a responder essa pergunta , vamos ler a citação de
Orson F. Whitney:
“Aconteceu que me veio uma manifestação maravilhosa, uma
admoestação de uma fonte superior, algo impossível de se
ignorar, era um sonho, ou uma visão num sonho. Enquanto eu
estava deitado em minha cama na pequena cidade de
Colômbia, Lancaster Country – Pensilvânia.
Parecia como eu estivesse no jardim do Getsêmani, uma
testemunha da agonia do Salvador. Eu o vi tão claramente,
como jamais vi outra pessoa. Enquanto estava de pé em
primeiro plano atrás de uma árvore, eu vi Jesus Cristo, Pedro,
Tiago e João. Quando eles entraram pelo pequeno portão pelo
meu lado direito. Deixando os três apóstolos ali, depois de tê-
los dito para vigiar e orar, o Filho de Deus passou para o outro
lado, onde ajoelhou e orou, era a mesma oração que todos
conhecem na Bíblia: “Pai, se possível, afasta de mim este
cálice, todavia seja feita a tua vontade”. Enquanto Ele orava as
lágrimas rolaram em minha face que eu também chorei, de
pura simpatia. Todo o meu coração se voltou a Ele. Eu ansiei a
estar ao seu lado, mais do que qualquer outra coisa. Agora Ele
levantou e foi onde os apóstolos estavam ajoelhados,
profundamente adormecidos. Então Ele gentilmente os tocou,
e os acordou, e numa repreensão em torno tom, sem
demonstrar nenhum pouco de raiva ou impaciência, e Ele os
perguntou francamente se eles não poderiam vigiar nenhuma
hora com Ele. Ele estava ali com o peso horrível dos pecados
do mundo em seus ombros com as dores de todos os homens e
mulheres e crianças, dilacerando pela sua alma sensitiva e eles
não poderiam vigiar com Ele nem por uma mísera hora.
Voltando onde Ele estava, Ele ofereceu a mesma oração de
antes, então voltou e os encontrou dormindo novamente.
Outra vez Ele os acordou e os admoestou e mais uma vez
voltou e orou. Três vezes isso ocorreu, até eu estava
totalmente familiarizado com sua aparência , rosto, forma e
movimentos. Ele era de nobre estatura, e jeito majestoso. De
nenhuma forma fraco ou afeminado, como alguns artistas o
tem retratado, porém o mesmo Deus que Ele era e é, tão
manso e humilde como uma pequena criança.”
Desta citação aprendemos que o salvador orou três vezes por um
período de 1 hora cada ou 3 horas.

Isto então é basicamente um entendimento telestial da


expiação.
1. A expiação aconteceu no Jardim do Getsêmani, aonde:
2. a Salvador tomou sobre si os pecados do mundo
3. Num período de três horas.
Para mudarmos para um nível de entendimento mais profundo, temos
que cavar mais fundo do que a superfície ou da informação telestial.
Hoje eu gostaria de ler algumas citações a respeito da expiação,
enquanto fazemos isso vamos rever as três perguntas:
Para nos ajudar em nosso estudo temos que ter a ajuda do espírito,
para abrir as nossas mentes e corações a um entendimento mais
profundo da expiação, um entendimento e testemunho celestial.
Vamos começar lendo uma citação de Bruce R. McConkie:
“Se interpretarmos a palavra sagrada corretamente toda
angustia, toda tristeza e sofrimento do Getsêmani, ocorreram
uma vez durante as três hora finais da cruz. Nas horas quando
a escuridão cobriu a terra, verdadeiramente não existia
nenhuma tristeza tal coma a tristeza Dele. Nenhuma angustia
e dor tal como a que o atormentou com tanta intensidade.”
( The Mortal Messiah.)

Desta citação aprendemos que a expiação aconteceu tanto no


getsêmani como na cruz. Então a resposta a primeira pergunta
verdadeiramente é:
I. Aonde a expiação aconteceu?
No Getsêmani...
na cruz...
Agora veremos a segunda pergunta: O que o Senhor estava fazendo
lá? Para ganharmos o entendimento mais profundo desta pergunta
ouça essa citação:
John Taylor: “Numa maneira para nós incompreensível e
inexplorável Ele (Cristo) carregou o peso dos pecados do
mundo inteiro não de Adão, mas da posteridade dele.” (The
Meditation and Atornement)
Joseph Fielding Smith: “Isso é o que Ele fez : Ele carregou de
uma maneira que eu não posso entender e que você não pode
entender o frado do peso combinado dos pecados do mundo. É
o suficientemente difícil para mim carregar minhas próprias
transgressões e o suficientemente difícil para você carregar as
suas... Tenho visto homens no fel da amargura e nos tormentos
e angustias de suas almas por causa de seus pecados. Tenho
os visto clamar aos céus pela angustia de suas transgressões
apenas os pecados de um indivíduo. Você pode compreender o
sofrimento de Jesus Cristo quando Ele carregou não apenas por
uma manifestação física, mas de alguma condição ou maneira
espiritual e mental o peso combinado do pecado? (Doctrine of
Salvation, 3 vols.)

Jesus Cristo: D&C 19:16-18 “ Pois eis que eu Deus sofri estas coisas por
todos, para que não precisem sofrer caso se arrependam. Mas se não
se arrependerem terão que sofrer assim como Eu sofri. Sofrimento que
fez com que Eu Deus, o mais grandioso de todos,tremesse de dor e
sangrasse por todos os poros e sofresse tanto no corpo quanto no
espírito e desejasse não ter de beber a amarga taça e recuar.”
Pergunta: O que o Salvador estava fazendo lá? ( Sofrendo pelos
nossos pecados)
Pergunta: E era doloroso para Ele? (Sim. Fez com que tremesse de dor
e sangrasse por todos os poros e sofresse tanto no corpo quanto no
espírito)
Agora, deixe-me perguntar algo: Se Ele pagou os pecados de toda a
humanidade, como Ele sabia quais pecados que tinha que pagar?
Para nos ajudar a responder esta pergunta, ouçamos as seguintes
citações:
Joseph Smith: “O grande Jeová contemplou todos os
acontecimentos relacionados com a terra, no que concerne ao
plano de salvação, antes que ele existisse, ou ainda, antes que
as estrelas da alva ‘ rejubilassem’: o passado, o presente e o
futuro foram e são para Ele um eterno ‘ agora’. Ele sabia da
queda de Adão, da perversidade dos antediluvianos, da grande
maldade em que viveria a família humana, suas fraquezas e
força, seu poder e glória, apostasia, crimes, sua retidão e
iniqüidade.” (Ensinamentos de Joseph Smith. p. 214)

Então de acordo com Joseph Smith, como Jesus Cristo sabia por quais
pecados deveria pagar? (Ele sabia antes).

Neal A. Maxwell: Jesus, que é nosso advogado junto ao Pai


conhece “ as fraquezas do homem” e Ele também sabe “como
socorrer aqueles que são tentados”. (D&C62:1) Como Ele sabe?
Será que Ele sabe por deduções ou apenas no abstrato? Uma
escritura nos diz , Ele verdadeiramente sabe por meio de
experiência pessoal, porque Ele não apenas sofreu dores,
aflições e tentações de todo tipo durante seu segundo estado,
mas, Ele tomou sobre si os pecados e, além disso, nossas
dores e enfermidades (Alma 7:11-12) então Ele sabia não
teórica ou abstratamente, mas, em realidade, ‘segundo a
carne’ o sofrimento humano completo.” (We Will Prove Them
Herewith)

Então de acordo com Élder Maxwell, como Jesus sabia por quais
pecados deveria pagar? ( Por meio de experiência real e pessoal).
Então, como Ele sabia por quais pecados teria que pagar ? Na citação
de Joseph Smith aprendemos que Jesus sabia de nossos pecados antes
de vir para a terra. Do Élder maxwell aprendemos que (...) a viver uma
vida mortal Dele mesmo no Jardim do Getsêmani. Ele também
verdadeiramente viveu todas as nossas vidas também. Voltando para a
pergunta nº 2, a resposta é...
O que o salvador estava fazendo lá?
Sofrendo pelos nossos pecados...
Verdadeiramente experimentando nossas vidas...

Agora vamos rever a pergunta nº3 novamente: Quanto tempo


demorou para o salvador sofrer por nossos pecados? Ouça esta
citação:
Stephen A. Robson: “Todos os aspectos negativos da
existência humana que vieram pela queda, Jesus Cristo
absorveu em si. Ele experimentou vicariamente no Getsêmani
todas as aflições e inquietações pessoais, todas as dores
físicas e desvantagens, todas as cargas emocionais e
depressões da família humana. Ele conhece a solidão dos que
não se enquadram ou daqueles que não são belos. Ele conhece
como é escolher times e ser o último a ser escolhido. Ele
conhece a angústia de pais cujos filhos se desviam. Ele
conhece o inferno pessoal do filho ou esposa abusados. Ele
conhece todas essas coisas pessoalmente e intimamente
porque Ele o viveu na experiência do Getsêmani. Por Ele ter
vivido pessoalmente uma vida perfeita. Ele daí escolheu
experimentar nossas vidas imperfeitas. Naquela experiência
infinita do getsêmani, no meridiano dos Tempos, no centro da
eternidade. Ele viveu bilhões e bilhões de vidas de pecados,
dores, doenças e tristezas. (believing Christ)
De Orson F. Whitney aprendemos que o salvador sofreu 3 horas no
Getsêmani. E de Bruce R. McConkie aprendemos que as 3 horas de
sofrimento Dele foram repetidas na cruz. Do Élder maxwell,
aprendemos que Ele verdadeiramente experimentou nossos pecados.
E agora do irmão Robson que no Getsêmani Ele viveu bilhões e bilhões
de vidas’. Como o Salvador pode viver ’bilhões e bilhões de vidas’?
Joseph Smith falou: “... O passado, presente e o futuro foram e
são para Ele, um eterno agora.” (Ens. ,p.214)
Então getsêmani não foi apenas uma experiência de 3 horas. Na
mente do Salvador sua realidade – o tempo espaço – Ele
verdadeiramente viveu bilhões e bilhões de vidas’. Ele
verdadeiramente experimentou a vida de todo homem, mulher e
criança que já viveu e que viverá.
Então a resposta para a pergunta nº3 realmente é:
3.Quanto tempo durou o sofrimento do Salvador por nossos pecados?

3 horas no Getsêmani
3 horas na cruz
Mais bilhões e bilhões de vidas
Agora você tem um entendimento mais profundo (Um entendimento
terrestrial) da expiação.
1. Onde a expiação aconteceu?
No Getsêmani
E na cruz
2. O que o Salvador estava fazendo lá?
Sofrendo pelos nossos pecados...
Verdadeiramente experimentando nossas vidas...
3. quanto tempo durou o sofrimento do Salvador por nossos pecados?
3 horas no getsêmani...
mais 3 horas na cruz...
mais bilhões e bilhões de vidas.

Agora você tem um entendimento terrestrial da expiação, gostaria de


ter um entendimento celestial?
Muito bom! Agora vamos começar a ganhar um entendimento celestial
de expiação respondendo a seguinte pergunta:
Se não fomos batizados, o que teremos que fazer em relação a nossos
pecados?
Sofrer nós mesmos pelos pecados .
Isso é correto. Lembrem o que Jesus falou :
Jesus Cristo: D&C 19:16-18 “ Pois eis que eu Deus sofri estas coisas por
todos, para que não precisem sofrer caso se arrependam. Mas se não
se arrependerem terão que sofrer assim como Eu sofri. Sofrimento que
fez com que Eu Deus, o mais grandioso de todos,tremesse de dor e
sangrasse por todos os poros e sofresse tanto no corpo quanto no
espírito e desejasse não ter de beber a amarga taça e recuar.”
Eu tenho uma outra pergunta: Se quando morremos tivermos que
sofrer por nossos próprios pecados, aonde teríamos que ir para sofrê-
los? ( Revisar os 4 reinos no mundo espiritual).
1. Quando os “retos” morrem, eles vão para : Paraíso
(alma 40:12; D&C 76:50-70)
1. Quando os “honoráveis” morrem, vão para: Prisão
(D&C 76:71-80
2. Quando os “iníquos” morrem, vão para: Inferno
D&C 76:71-86
3. Os “rebeldes” já estão em: Perdição
D&C 76:25-43

Para o Salvador expiar por nossos pecados, Ele teria que


verdadeiramente os experimentar? Correto.
Então, para expiar por nosso pecados você supõe que o Salvador
também teve que verdadeiramente experimentar o sofrimento
requerido por nossos pecados?
Ele teria que sofrer exatamente o que nós teríamos que sofrer.
Aonde você supõe que o salvador teria que experimentar o sofrimento
requerido por nossos pecados?
Ele teria que ir para o mesmo lugar que nós teríamos que ir.
Então se nossos pecados requer que nós passemos um tempo sofrendo
no inferno, o Salvador teria que passar um tempo sofrendo também?
Você gostaria de ouvir um pouco sobre como é o inferno? Então ouça
esta citação de alguém que viu o inferno durante uma experiência à
beira da morte, quando o Salvador o levou a um passeio no mundo dos
espíritos.
A descrição de uma testemunha ocular do inferno: “Estávamos
movendo novamente... e agora estávamos em pé... no canto de
uma planície larga e plana... A planície era abarrotada, até
apertada com hordas de seres fantasmagóricos... E eles eram
os mais frutados, os mais irados, seres mais miseráveis como
jamais tinha visto. ‘senhor, Jesus’, eu clamei, ‘onde estamos?’
‘No início eu pensei que estávamos olhando num grande
campo de batalha, em todo lugar as pessoas estavam
trançados no que parecia em lutas até a morte, torcendo,
socando e fincando. Não poderia ser uma guerra como em
nossos dias porque não havia tanques nem canhões, ou
qualquer tipos de armas. Ao olhar melhor eu reparei que havia
apenas mãos desnudas, pés e dentes. Depois eu reparei que
aparentemente ninguém estava sendo ferido, não tinha
sangue, nem corpos espalhados no chão. Um golpe que deveria
eliminar o oponente o deixava exatamente como antes.
Embora parecessem estar um em cima do outro, foi como se
cada homem estivesse socando o ar, no fim eu reconheci que
obviamente não tendo substância, eles não podiam realmente
tocar-se um no outro, eles não podiam matar, embora eles com
certeza queriam, porque suas pretensas vítimas já estavam
mortas, e então eles lançavam-se um contra o outro, num
frenesi de raiva inútil... Era impossível saber se os uivos de
frustração que nos alcançavam eram na verdade sons de
apenas transferência de pensamentos desesperadores. De
fato, neste mundo desincorporado, isso não parece ser
importante. Qualquer coisa que qualquer pessoa pensasse, por
mais rápido que fosse, era instantaneamente visível a todos ao
redor dele, mais completamente que qualquer palavra poderia
ter expressado, mais rápido que as ondas sonoras poderiam
levar. E os pensamentos mais freqüentemente comunicados
tinham haver com o conhecimento superior, ou habilidade, ou
experiência do pensador. ‘Viu, eu te falei’, ‘Eu sempre soube!’
‘Eu não te advertir?’ Eram guinchados no ar, vez após vez,
coando. Com um mau sentimento de familiarização eu
reconheci meus próprios pensamentos... nestes ganidos de
inveja e auto-importância ferida eu podia me ouvir tão bem...
No entanto, nenhuma condenação veio da presença ao meu
lado, somente uma compaixão para essas criaturas infelizes
que estavam quebrando o coração Dele. Com certeza não era a
Sua vontade que nenhum deles estivessem neste lugar.”

Agora, eu não leio isto para ser sensacionalista, mas para te ajudar a
realmente entender o que o salvador verdadeiramente fez por nós
durante e por meio da expiação.
Então, segundo o que vimos se nós não aceitarmos o batismo, teremos
que sofrer por nossos pecados na prisão ou no inferno. Também se o
Salvador fosse sofrer por nossos pecados, Ele teria que ir para o
mesmo lugar que nós teríamos que ir para sofrer por nossos pecados.
Então o Salvador não só viveu nossas vidas, mas Ele viveu nossas
mortes e nossos sofrimentos.

Por quanto tempo o Salvador teria que sofrer por nossos pecados?
Por tanto tempo quanto tivéssemos que sofrer.
E o que o Salvador falou sobre nós termos que sofrer por nossos
pecados?
Ele já tem sofrido por eles.

Jesus Cristo: D&C 19:16-18 “ Pois eis que eu Deus sofri estas coisas por
todos, para que não precisem sofrer caso se arrependam. Mas se não
se arrependerem terão que sofrer assim como Eu sofri. Sofrimento que
fez com que Eu Deus, o mais grandioso de todos,tremesse de dor e
sangrasse por todos os poros e sofresse tanto no corpo quanto no
espírito e desejasse não ter de beber a amarga taça e recuar.”
Então agora vamos revisar novamente:

Onde a expiação aconteceu?

No Getsêmani
E na cruz
E na prisão e no inferno.
O que o Salvador estava fazendo lá?
Sofrendo pelos nossos pecados...
Verdadeiramente experimentando nossas vidas...
E verdadeiramente experimentando nossas mortes e sofrimentos.
quanto tempo durou o sofrimento do Salvador por nossos pecados?
3 horas no Getsêmani...
mais 3 horas na cruz...
mais bilhões e bilhões de vidas...
E bilhões e bilhões de mortes.

Então, você agora acha que tem um entendimento celestial da


expiação? Ainda tem mais.
Enquanto o Salvador estava pagando por nossos pecados no inferno, o
que você acha que Lúcifer estava fazendo?
O que Lúcifer fez a Joseph Smith imediatamente antes de o Pai e o
Filho aparecerem a ele no bosque sagrado?
Ele tentou destruir Joseph. Agora você pode imaginar o que Lúcifer
estava fazendo ao Salvador enquanto Ele estava sofrendo por nossos
pecados.
Você acha que Lúcifer iria deixar o Salvador parar cedo ou ter um
intervalo ou uma chance para descansar?
O que teria acontecido se o salvador tivesse desistido mesmo por um
segundo?
Agora pode ver porque o salvador sofreu por todos os poros? Ele
estava agüentando com cada partícula de Sua força e vontade.
Jesus Cristo: D&C 19:16-18 “ Pois eis que eu Deus sofri estas coisas por
todos, para que não precisem sofrer caso se arrependam. Mas se não
se arrependerem terão que sofrer assim como Eu sofri. Sofrimento que
fez com que Eu Deus, o mais grandioso de todos,tremesse de dor e
sangrasse por todos os poros e sofresse tanto no corpo quanto no
espírito e desejasse não ter de beber a amarga taça e recuar.”
Agora você acha que tem um entendimento celestial da expiação?
Ainda não. Ainda tem um pouco mais.
Você acha que o Salvador sofreu por todos nós tudo ao mesmo tempo
ou Ele sofreu por nós uma vida de cada vez?
Ele sofreu por nós todos ao mesmo tempo ou em seqüência e
separadamente?
Vamos ver, ouça à esta citação de alguém que teve uma visão do
Salvador no Getsêmani como Orson F. Whintney teve. Mas foi tão
sagrada para ele que preferia ficar anônimo.
Visão anônima do Getsêmani: “ Era uma época difícil em minha vida.
Naquela época eu estava servindo como Presidente de Missão da
Estaca em minha estaca. Eu estava imergindo no meu chamado e
estava desfrutando numa boa medida de êxito. Mas... no meu
consultório estava bem devagar, de fato no mesmo tempo eu não
tinha clientes e estava financeiramente sem condições de prover para
minha família... O Espírito veio a mim um dia enquanto eu sentava
atrás de minha mesa de leitura e me incitou a orar... Eu orei aquele dia
e por mais dois dias seguintes eu orei por muito tempo fervorosamente
e por muitas coisas. Mas o intento principal e enfoque de minhas
orações foi de conhecer o Senhor a para entender e apreciar as
implicações pessoais da expiação em minha vida.
No terceiro dia, 21 de julho de 1981, eu me encontrei ajoelhado
novamente ao lado de minha cadeira em fervorosa oração para
conhecer o Senhor. De repente eu me vi orando e o Senhor estava
presente ao meu lado. Enquanto eu orei o Senhor falou em minha
mente, e disse: ‘ Olha!’ eu olhei e pela primeira vez em minha vida eu
me vi como eu realmente era por intermédio dos olhos de Cristo.
O que eu vi não consigo descrever completamente em palavras. Minha
alma inteira estava iluminada e eu vi com clareza e completo
entendimento nos retiros mais profundos de minha subconsciência. Eu
vi... os efeitos de todos dos meus pecados... de comissão e omissão
que tinham sido reprimidos nas regiões escondidas de minha mente.
Eu estava completamente transparente, tudo era agora dolorosamente
claro, meus motivos, intenções e desafios iníquos, até as coisas boas
que eu tinha feito pelas razões erradas me vinham como um flash
diante de meus olhos que podiam ver tudo. Enquanto eu me via assim
minha mente foi usando as palavras de Alma ‘torturado com eterno
tormento e inexprimível horros.’
Varias vezes eu tentei cerrar a visão, mas cada vez que eu tentei
desviar, o Senhor iria falar, ‘Olha’ e eu continuei a olhar a minha
alma... Quando finalmente tinha visto tudo, a visão terminou e houve
escuridão. Eu virei par achar o Senhor, mas Ele não estava mais ali, a
cena instantaneamente mudou e me encontrei atrás do arbusto no
exterior de uma clareira de um jardim. De novo a voz veio a minha
mente e me instruiu ‘Olha!’
Meus olhos viraram à clareira do jardim, e ali no meio eu vi meu
amado Redentor. De repente me ficou claro que eu estava
testemunhando o ato de Sua expiação, mas o que aconteceu eu não
estava preparado para ver. Como alguém pode explicar com palavras
mortais a agonia de um Deus. Qualquer coisa que eu fale ou escreva
de algum jeito eliminará o impacto. Mesmo que seja assim, eu vi o
amor e sofrimento de Cristo e sou uma testemunha pessoal disso. Eu
não sei como é possível, mas eu estava no Getsêmani no dia de sua
agonia, e eu vi grandes e terríveis detalhes com meus olhos, e ouvi
numa horrorosa clareza, com meus ouvidos, aquilo que é sagrado
demais para descrever para ouvidos despreparados. Seus soluços e
seus gritos perfuraram minha alma, e eu senti meu coração torcer com
cada gemido audível ou tremor de convulsão de Seu corpo.
Então veio a revelação que quebrou meu coração. ‘Ora, o amor de
Deus por você, e Seu sofrimento por teus pecados’, era insuportável.
Enquanto fiquei ciente que Ele estava sofrendo tanta agonia por
morrer... Eu clamei aos céus e roguei ao Pai que parasse o sofrimento
de meu Amigo e Irmão mais velho... eu chorei e solucei e meu corpo
convulsionou em angústia enquanto eu tentei o alcançar pelo arbusto
para o agarrar, para de algum jeito o confortar. Seu sofrimento não
parou, e não havia nada que eu podia fazer para o ajudar.
Finalmente, me entregando a um estado desesperador... clamei aos
céus... ‘Por favor querido Deus, me perdoe, pelo que tenho feito ao
meu Salvador’. Eu estava exausto... quando a visão acabou e a voz do
senhor falou a mim, ‘Meu filho, teus pecados te são perdoados’.
Quando eu ouvi estas palavras de meu salvador, eu fiquei cheio de
fogo que eu mais tarde vim a saber que era o Dom da caridade. Eu
havia sentido tanto amor, tanta paz. “Novamente foi dominado por
fortes soluços, mas desta vez com alegria.”

Então o Salvador sofreu por todos nós ao mesmo tempo, ou Ele sofreu
por nós uma vida por vez?
Ele sofreu por nós particularmente, uma vida por vez.
Então você acha que tem um conhecimento da expiação?
Bem, ainda existe mais uma pergunta : Em algum ponto durante o
processo da expiação Ele veio a você? Ele escolheu à descer e sofrer
por você particularmente?
Sim !!!
Então aqui em fim é um entendimento celestial da expiação:
A EXPIAÇÃO ACONTECEU...

No Getsêmani...
E na cruz...
E na prisão e no inferno...
Na prisão espiritual e no inferno...

Quando o Salvador...
Sofrendo pelos nossos pecados...
Verdadeiramente experimentando nossas vidas...
E verdadeiramente experimentando nossas mortes e sofrimentos...

Que para Ele durou...


3 horas no Getsêmani...
E 3 horas na cruz...
E bilhões e bilhões de vidas, uma por uma...
E bilhões e bilhões de mortes, uma por uma para cumprir...
E algum tempo durante a expiação... Ele sofreu por mim
pessoalmente!
A expiação não é entre o Salvador e a raça humana, é entre o Salvador
e você particularmente. Então agora a pergunta é: Ele te escolheu,
mas você irá o escolher?

Vamos ler novamente a visão do Getsêmani de Orson F.


Whitney:
“De repente, ainda que a cena permanecia exatamente a
mesma, as circunstâncias pareciam ter mudado. Ao contrário
de antes, era depois da crucificação e o Salvador estava com
os três Apóstolos, agora estando em pé junto em um grupo ao
meu lado esquerdo. Eles estavam para sair e ascender aos
céus. Eu não podia mais me conter. Corri detrás da árvore, cai
aos Seus pés, lhe apertei ao redor dos joelhos, e lhe implorei
que me levasse com Ele.
Eu nunca esquecerei da maneira bondosa e gentil em que Ele
inclinou-se, me levantou, e me abraçou. Era tão vívido, tão
real, eu senti até o calor de Seu corpo, enquanto Ele me
segurou nos seus braços e falou em tons mais ternos: ‘Não mu
filho, estes terão terminado seu trabalho, eles podem vir
comigo; mas você tem que ficar e terminar o seu.’ Ainda eu
agarrei. Olhando fixamente no Seu rosto porque Ele era mais
alto do que eu; eu pedi fervorosamente. ‘Então me promete
que eu voltarei a ti no fim’. Sorrindo docemente Ele diz: ‘Isso
vai depender totalmente de você mesmo.’ Eu acordei com um
soluço em minha garganta bem de manhã.”

E agora, a última pergunta: O que o Salvador pede de volta?


João 13:34-35 – “E um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns
aos outros, como Eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros
vos ameis. Nisto todos saberão que sois meus discípulos se vos
amardes uns aos outros.”