Você está na página 1de 2

A água é utilizada para:

 Na agricultura (na rega e pecuária);


 Na indústria (na produção de matérias-primas. Lavagens, arrefecimento, etc.);
 No abastecimento público e doméstico;
 Na produção de energia.
No planeta Terra a água existente é:
 97 % nos oceanos e mares;
 2.4 % de água doce;
 2.1 % de água doce nos calotes polares e glaciares;
 0.31 % de água continentais (lagos toalhas freáticas; cursos de água);
 0.0009 % na atmosfera.

Ciclo da água
A água é transferida para a atmosfera através do processo de evapotranspiração (libertação de água para atmosfera
sob a forma de vapor de água), onde é transportada e se acaba por condensar, dando origem a nuvens, acabando por voltar
para o solo após a precipitação. Uma vez na terra, parte da água escoa-se e outra parte fica retida, infiltrando-se; no fim, a água
volta ao início.
Superfícies frontais
Quando há um avanço de uma massa de ar quente sobre uma massa de ar frio, observamos a uma superfície frontal quente.
Caso haja um avanço de uma massa de ar frio sobre uma massa de ar quente, observamos, então, uma superfície frontal fria.

Estados do tempo associados à passagem de uma perturbação frontal:


Primeiro – Quando uma frente quente se aproxima o tempo piora.
- Nuvens horizontais; porque o ar frio sobre lentamente na superfície frontal quente;
- Chuviscos.
Segundo – Quando a frente quente passa o tempo tende a piorar.
- Muita nebulosidade;
- Chuviscos;
- Temperatura relativamente baixas;
- Vento fraco.
Terceiro – Depois da passagem da frente quente, já se nota influências quentes e por isso o tempo melhora.
- Céu pouco nublado ou limpo;
- Vento Moderado;
- Temperatura mais ou menos elevada.
Quarto – Com a aproximação e passagem da frente fria o tempo volta a piorar.
- Nebulosidade;
- Aguaceiros e trovoada;
- Temperatura diminui;
- Vento moderado/forte.
Quinto – Depois da passagem da frente fria o tempo estabiliza.
- O vento muda de direcção;
- Nebulosidade diminui;
- Pouca precipitação;
- Temperaturas baixas;

Anticiclones ou altas pressões


Quando se formam nos continentes é inverno;
Quando se formam nos oceanos é verão.
Ciclones ou baixas pressões
Quando se formam nos continentes é verão;
Quando se formam nos oceanos é inverno.

Ciclo Hidrológico:
A água é transferida por evapotranspiração (libertação de água para a atmosfera, sob a forma de vapor de água) para a atmosfera, onde
se condensa, formando nuvens, e volta para a terra através da precipitação (transferência de água da atmosfera para a superfície através
de chuva, granizo ou neve); na superfície, parte da água escoa-se e outra fica retida, infiltrando-se; no fim evapora-se de novo.

Tipos de precipitação
Precipitações frontais: é provocada pelo contacto entre duas massas de ar de características muito diferentes. É caracterizada por serem
precipitações pouco intensas, continuas e de longas durações, ou seja, chuviscos. São características das zonas dominadas pelas baixas
pressões sub-polares.

Precipitações Orográficas (relevo): ao deparar-se com uma montanha concordante, o ar é forçado a subir, o que leva a atingir o ponto
de orvalho, acabando por formar nuvens que ficam saturadas e por fim dá-se a precipitação.

Precipitações Convectivas (chão): São originadas pela ascendência brusca do ar em resultado de um intenso aquecimento da superfície. O
ar aquece, torna-se denso e sobe. Ao subir arrefece, atingindo o ponto de orvalho, dá-se a condensação e formam-se nuvens de
desenvolvimento vertical, originando aguaceiros.