Você está na página 1de 328

MANUAL DE

INSTRUÇÕES
Leon
5F0012765BF
Portugués 5F0012765BF (05.16) (GT9)

Leon Portugués
­­ (05.16)
SEAT recomenda SEAT recomenda
SEAT ÓLEO ORIGINAL Castrol EDGE Professional
Acerca deste manual  Os equipamentos assinalados com um
asterisco são equipamentos de série
 CUIDADO

Neste manual descreve-se o equipamento apenas em determinadas versões do Os textos com este símbolo chamam a sua
atenção para possíveis danos no veículo.
do veículo à data de conclusão deste texto. modelo, são fornecidos como opcio-
Alguns dos equipamentos aqui descritos só nais apenas em algumas versões ou
serão implementados em datas posteriores só estão disponíveis em determinados  Aviso sobre o impacto ambiental
ou só estarão disponíveis em determinados países. Os textos precedidos deste símbolo contêm
mercados. ®  As marcas registadas estão assinala- informação sobre a protecção do ambiente.
Uma vez que se trata do manual geral para das com ®. A ausência deste símbolo
a gama Leon, alguns dos equipamentos e não garante que não se trate de um  Aviso
funções aqui descritos não estão incluídos termo registado.
Os textos precedidos deste símbolo contêm
em todos os tipos ou variantes do modelo, >> Indica que a secção continua na pági- informação adicional.
podendo variar ou serem modificados, con- na seguinte.
soante as exigências técnicas e de mercado,
sem que isso possa ser interpretado, em nen- Advertências importantes na página Este livro está dividido em seis grandes par-
tes que são:
hum caso, como publicidade enganosa. indicada
As figuras podem diferir em alguns porme- Conteúdo mais detalhado na página 1. O essencial

nores em relação ao seu veículo e devem indicada 2. Segurança
entender-se apenas como uma representação Informação geral na página indicada 3. Emergências
standard.
4. Utilização
As indicações de direcção (esquerda, direita, Informação de emergência na página SEAT S.A. preocupa-se por manter um constante desenvolvimento dos seus tipos e modelos. Pedimos que compreenda que devemos
indicada 5. Conselhos reservar-nos o direito de efectuar modificações, em qualquer momento, na forma, equipamento e a técnica. Por esta razão, não se
para a frente, para trás) que aparecem neste
manual, referem-se à direcção de andamento 6. Dados técnicos pode exigir direito algum, baseando-se nos dados, ilustrações e descrições do presente Manual.
Material audiovisual na página indicada
do veículo, sempre que não seja indicado o No final do manual encontrará um índice alfa- Os textos, as ilustrações e as normas deste manual estão actualizadas até ao momento da impressão. Salvo erro ou omissão, a
contrário. informação do presente manual é válida até à data de fecho da sua edição.
 ATENÇÃO bético que o ajudará a encontrar rapidamente
O material audiovisual apenas pretende aju- a informação que deseja. Não está permitida a reimpressão, copia ou tradução, total ou parcial, sem a autorização escrita de SEAT.
Os textos precedidos deste símbolo contêm
dar os utilizadores a entender melhor algumas informações relacionadas com a sua segu- SEAT se reserva todos os direitos de acordo com a lei do “Copyright”.
funções do carro. Não serve como substituto rança e avisam sobre possíveis riscos de aci- Reservados todos os direitos de modificação.
do manual de instruções. Aceda ao manual de dente ou lesões.
instruções para consultar a informação com- ❀ Este papel está fabricado com pasta celulosica branqueada sem cloro.
pleta e as advertências. © SEAT S.A. - Reimpresão: 15.05.16
Prólogo
Este manual de instruções e os suplementos Neste manual pode aceder à informação, ATENÇÃO
correspondentes deverão ser lidos cuidado- através do:
samente, para se familiarizar rapidamente Tenha em conta as importantes advertên-
com o seu veículo. ● Índice temático com a estrutura geral do cias de segurança relativas ao airbag di-
manual por capítulos. anteiro do passageiro ››› Página 88, Indi-
Além dos cuidados e manutenção periódicos cações importantes sobre o airbag frontal
● Índice visual, onde se indica graficamente
do veículo, a utilização adequada do mesmo
a página na qual pode encontrar a informa- do passageiro. »
contribui para manter o seu valor.
ção «essencial», que é desenvolvida nos ca-
Por motivos de segurança, tenha sempre em pítulos correspondentes.
consideração as informações sobre acessó- ● Índice alfabético com numerosos termos e
rios, modificações e substituição de peças. sinónimos que facilita a pesquisa da infor-
Caso venda o veículo, entregue ao novo pro- mação.
prietário a documentação de bordo comple-
ta, uma vez que esta pertence ao veículo.
Vídeos relacionados

Lane Assist ››› Página 216 Start-Stop ››› Página 197

Transporte de objetos ››› Página 157 Light Assist ››› Página 138

Deteção de fadiga ››› Página 225 Front Assist ››› Página 211

Caixa de velocidades automática


Luzes interiores ››› Página 144 DSG
››› Página 184
SEAT Drive Profile ››› Página 220 Gestão de cilindros ativa ACT ››› Página 193

Controlo adaptativo de velocida-


Suspensão adaptativa DCC ››› Página 220 de ACC
››› Página 200

Modo de condução CUPRA ››› Página 222 Tração integral ››› Página 257

Gas natural CNG ››› Página 263


Índice

Índice Postura correta dos ocupantes do veículo . . . .


Zona dos pedais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
70
74
Comunicação e multimédia . . . . . . . . . . . . . . . .
Comandos no volante* . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
118
118
Cintos de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 75 Multimédia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 122
O essencial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
O porquê dos cintos de segurança . . . . . . . . . . 75 Abertura e fecho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 123
Vista exterior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
Ajuste correto dos cintos de segurança . . . . . . 79 Fecho centralizado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 123
Vista exterior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8
Pré-tensores do cinto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 80 Alarme antirroubo* . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 129
Vista interior (condução à esquerda) . . . . . . . . 9
Sistema de airbags . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 81 Porta da mala (bagageira) . . . . . . . . . . . . . . . . . 131
Vista interior (condução à direita) . . . . . . . . . . 10
Breve introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 81 Elevadores de vidros elétricos . . . . . . . . . . . . . . 132
Funcionamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11
Indicações de segurança sobre os airbags . . . 83 Teto de abrir panorâmico* . . . . . . . . . . . . . . . . . 134
Abertura e fecho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11
Desativar os airbags . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 85 Luzes e visibilidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 136
Antes de iniciar o andamento . . . . . . . . . . . . . . 15
Transporte seguro de crianças . . . . . . . . . . . . . 88 Luzes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 136
Airbags . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18
Segurança das crianças . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 88 Visibilidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 144
Cadeiras de criança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21
Cadeiras de criança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89 Sistemas limpa para-brisas e limpa-vidros . . . 145
Arranque do veículo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26
Retrovisor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 147
Luzes e visibilidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26 Emergências . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 91
Bancos e encostos de cabeça . . . . . . . . . . . . . . 149
Easy Connect . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29 Autoajuda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 91
Ajustar os bancos e os encostos de cabeça . . . 149
Sistema de informações ao condutor . . . . . . . . 33 Ferramentas de bordo, kit antifuros* . . . . . . . . 91
Funções dos bancos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 150
Dados de viagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37 Reparação de pneus . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 91 Transportar e equipamentos práticos . . . . . . . 155
Regulador de velocidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . 42 Desbloqueio/bloqueio de emergência . . . . . . . 93
Compartimentos porta-objetos . . . . . . . . . . . . . 155
Avisos luminosos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44 Substituição das escovas . . . . . . . . . . . . . . . . . 94
Transporte de objetos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 157
Alavanca das velocidades . . . . . . . . . . . . . . . . . 47 Rebocar e arrancar o motor com reboque . . . . 94
Bagageira do tejadilho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 168
Climatização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48 Fusíveis e lâmpadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 97
Climatização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 171
Controlo de níveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 54 Fusíveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 97
Aquecimento, ventilação e refrigeração . . . . . . 171
Emergências . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 58 Lâmpadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 99 Condução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 175
Fusíveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 58 Substituição de lâmpadas dos faróis . . . . . . . . 100
Ignição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 175
Lâmpadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 59 Substituir a lâmpada do farol de nevoeiro* . . . 102
Travar e estacionar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 177
Atuação em caso de furo . . . . . . . . . . . . . . . . . . 59 Substituir as lâmpadas traseiras (na lateral) . . 103
Sistemas de travagem e estabilização . . . . . . . 180
Substituir uma roda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 61 Substituir as lâmpadas traseiras (na porta da
Caixa de velocidades manual . . . . . . . . . . . . . . 184
Correntes para a neve . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 64 bagageira) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105
Caixa de velocidades automática/caixa de ve-
Reboque de emergência do veículo . . . . . . . . . 64
Utilização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 109 locidades automática DSG* . . . . . . . . . . . . . . . 184
Ajuda no arranque . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 65
Posto de condução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 109 Rodagem e condução económica . . . . . . . . . . . 192
Substituição de escovas . . . . . . . . . . . . . . . . . . 67
Esquema geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108 Gestão do motor e sistema de depuração de
Segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69 Instrumentos e luzes de controlo . . . . . . . . . . . 110 gases de escape . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 195
Condução segura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69 Instrumentos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110 Conselhos para a condução . . . . . . . . . . . . . . . 196
Dê prioridade à segurança! . . . . . . . . . . . . . . . . 69 Avisos de controlo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 115 Sistemas de assistência para o condutor . . . . 197
Conselhos de condução . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69 Introdução ao sistema Easy Connect* . . . . . . . 117 Sistema Start-Stop* . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 197
configurações do sistema (CAR)* . . . . . . . . . . . 117 Regulador de velocidade (GRA)* . . . . . . . . . . . . 199

5
Índice

Adaptive Cruise Control ACC (controlo adapta- Depósito do limpa-vidros . . . . . . . . . . . . . . . . . 271


tivo de velocidade)* . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 200 Bateria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 272
Sistema de vigilância Front Assist* . . . . . . . . . . 211 Rodas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 275
Sistema de aviso de saída da via de circulação Rodas e pneus . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 275
(Lane Assist)* . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 216 Sistemas de controlo de pneus . . . . . . . . . . . . . 279
Modos de condução SEAT (SEAT Drive Profi- Roda de emergência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 282
le)* . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 220 Serviço de inverno . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 283
Sistema de deteção de sinais de trânsito . . . . 223
Deteção de fadiga (recomendação de pau- Dados técnicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 285
sa)* . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 225 Características técnicas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 285
Ajuda ao estacionamento . . . . . . . . . . . . . . . . . 226 Importante . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 285
Assistente de marcha-atrás «Câmara Retroviso- Dados distintivos do veículo . . . . . . . . . . . . . . . 285
ra»* . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 232 Dados sobre o consumo de combustível . . . . . 286
Dispositivo de engate para reboque e rebo- Condução com reboque . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 287
que . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 236 Rodas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 287
Dispositivo de engate para reboque* . . . . . . . . 236 Dados do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 289
Condução com reboque . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 241 Dimensões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 312
Conselhos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 247 Índice remissivo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 313
Cuidado e manutenção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 247
Acessórios e modificações técnicas . . . . . . . . . 247
Conservação e limpeza . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 248
Conservação externa do veículo . . . . . . . . . . . . 249
Conservação interior do veículo . . . . . . . . . . . . 252
Tecnologia inteligente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 256
Direção eletromecânica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 256
Direção progressiva . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 256
Tração total . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 257
Gestão da energia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 257
Verificação e reposição dos níveis . . . . . . . . . . 259
Abastecer . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 259
Combustível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262
Compartimento do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . 265
Óleo do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 267
Sistema de refrigeração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 270
Líquido dos travões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 271

6
O essencial

Vista exterior

1 ››› Página 64 4 ››› Página 14 7 ››› Página 12


2 ››› Página 54 5 ››› Página 59 8 ››› Página 54
3 ››› Página 11 6 ››› Página 15

7
O essencial

Vista exterior

1 ››› Página 55 4 ››› Página 58 7 ››› Página 56 10 ››› Página 60


2 ››› Página 54 5 ››› Página 54 8 ››› Página 164 11 ››› Página 161
3 ››› Página 57 6 ››› Página 56 9 ››› Página 61

8
O essencial

Vista interior (condução à esquerda)

1 ››› Página 14 5 ››› Página 42 9 ››› Página 29 13 ››› Página 47 17 ››› Página 58
2 ››› Página 11 6 ››› Página 44 10 ››› Página 27 14 ››› Página 26 18 ››› Página 15
3 ››› Página 26 7 ››› Página 28 11 ››› Página 48 15 ››› Página 17 19 ››› Página 16
4 ››› Página 27 8 ››› Página 33 12 ››› Página 19 16 ››› Página 14 20 ››› Página 18

9
O essencial

Vista interior (condução à direita)

1 ››› Página 27 5 ››› Página 29 9 ››› Página 26 13 ››› Página 48 17 ››› Página 16
2 ››› Página 42 6 ››› Página 28 10 ››› Página 11 14 ››› Página 47 18 ››› Página 26
3 ››› Página 27 7 ››› Página 33 11 ››› Página 14 15 ››› Página 18 19 ››› Página 58
4 ››› Página 19 8 ››› Página 44 12 ››› Página 14 16 ››› Página 15 20 ››› Página 17

10
O essencial

Funcionamento Trancar e destrancar com a chave Desbloqueio ou bloqueio da porta do


● Bloquear: pressione o botão  ››› Fig. 1. condutor
Abertura e fecho ● Bloquear o veículo sem o sistema antirrou-
bo: pressione uma segunda vez o botão 
Portas ››› Fig. 1 durante os 2 segundos seguintes.
● Desbloquear: pressione o botão  ››› Fig. 1.
● Destrancar a porta da mala: mantenha
pressionado o botão  ››› Fig. 1 durante pe-
lo menos 1 segundo.

Trancar e destrancar com o interruptor de fe-


cho centralizado
● Bloquear: pressione o botão  ››› Fig. 2. Fig. 3 Manípulo da porta do condutor: canhão
Não se abre qualquer porta a partir do exteri- da fechadura oculto.
or. As portas podem abrir-se a partir do inte-
rior, puxando o manípulo de abertura da por- Em caso de falha do fecho centralizado a por-
Fig. 1 Chave com comando à distância: bo- ta do condutor pode ser aberta ou fechada
ta.
tões. no cilindro do fecho.
● Desbloquear: pressione o botão  ››› Fig. 2.
Ao trancar a porta do condutor de forma ma-
nual, regra geral trancam-se todas as portas.
 ››› em Descrição na página 123
Ao destrancá-la manualmente, só é destran-
cada a porta do condutor. Respeitar as instru-
 ››› Página 123 ções relativas ao sistema de alarme antirrou-
bo ›››  Página 123.

 ››› Página 11, ››› Página 12 ● Soltar o palhetão da chave do veículo


›››  Página 124.
● Introduza o palhetão na abertura inferior
da tampa do manípulo da porta do condutor
Fig. 2 Porta do condutor: interruptor do fecho
››› Fig. 3 (seta) e levante a tampa de baixo pa-
centralizado.
ra cima. »

11
O essencial

● Introduzir o palhetão no canhão da fecha- Bloqueio de emergência das portas Porta da mala
dura e destrancar ou trancar o veículo. sem canhão de fecho
Particularidades
● O alarma antirroubo permanece ativado
nos veículos destrancados. Contudo, o alar-
me não dispara ›››  Página 123.
● Ao abrir a porta do condutor dispõe de 15
segundos para ligar a ignição. Passado este
tempo, o alarme dispara.
● Ligue a ignição. O imobilizador eletrónico
verifica a validade da chave e desativa o alar- Fig. 5 Porta da mala: abertura por fora.
me antirroubo.
Fig. 4 Fechar de emergência a porta.
O funcionamento do sistema de abertura da
Aviso mala é elétrico. É ativado acionando o maní-
Se o fecho centralizado se avariar, as portas
O alarme antirroubo não é ativado quando o sem canhão de fecho devem ser fechadas de pulo com forma do símbolo da porta da ma-
veículo é trancado manualmente com o palhe- forma separada. la.
tão ›››  Página 123.
Na parte da frente da porta do passageiro en- Para alternar entre o trancar e o destrancar,
contra-se o bloqueio de emergência (só visí- acione o botão  ou o botão  ››› Fig. 1 da
vel com a porta aberta). chave do comando à distância.

● Puxe a capa de cobertura para fora da aber-


Se a porta da mala estiver aberta ou mal fe-
chada, surgirá o correspondente aviso no vi-
tura.
sor do painel de instrumentos.* Se se abrir
● Coloque a chave na ranhura interior e rode- quando se circula a mais de 6 km/h, é tam-
-a até ao batente para a direita (porta lado di- bém emitido um sinal sonoro de aviso*.
reito) ou para a esquerda (porta lado esquer-
do). Abertura e fecho
Após fechar a porta, não é possível abri-la a ● Abrir a porta da mala: puxe o manípulo e
partir de fora. A porta pode ser desbloquea- levante-o ››› Fig. 5. Abre-se automaticamente.
da e aberta ao mesmo tempo, a partir de
dentro, puxando uma vez a alavanca de aber-
tura.
12
O essencial

● Fechar a porta da mala: fixe-a com uma das ● Coloque a chave na abertura que existe no A porta da mala pode, em caso de emergên-
pegas do revestimento interior e feche-a, revestimento da porta da mala 1 e rode a cia, ser destrancada manualmente.
dando um ligeiro impulso. chave no sentido da seta até que se desblo-
queie a fechadura. ● Retire a tampa inserindo uma chave de fen-
››› das na ranhura ››› Fig. 7 A.
 em Trancagem automática da porta
da bagageira na página 131 ● Introduza a chave no orifício previsto e ro-
de-a no sentido da seta até libertar o trinco
Desbloqueio de emergência da porta
 ››› Página 131
da mala ››› Fig. 7 B.
3 Aplicável ao modelo:LEON ST
 ››› Página 13, ››› Página 13

Desbloqueio de emergência da porta


da mala
3 Aplicável ao modelo:LEON / LEON SC

Fig. 6 Pormenores da bagageira: acesso ao


destrancagem de emergência.

A porta da mala pode, em caso de emergên- Fig. 7 Pormenores da bagageira: acesso ao


cia, ser destrancada manualmente. destrancagem de emergência.

13
O essencial

capô do motor ● Pode abrir o capô. Solte a vareta de susten- Botões da porta do condutor
tação e encaixe-a no local que lhe foi desti- 1 Vidro da porta dianteira esquerda
nado no capô.
2 Vidro da porta dianteira direita
››› Vidro da porta traseira esquerda (só veí-
 em Trabalhar no compartimento do
motor na página 265
3
culos de 5 portas)
4 Vidro da porta traseira direita (só veícu-
 ››› Página 265 los de 5 portas)
5 Comando de segurança para desativar os
botões dos vidros elétricos das portas
Elevadores de vidros elétricos* traseiras (só veículos de 5 portas)

Fig. 8 Alavanca de desbloqueio no espaço pa- ›››


ra a zona dos pés do condutor.  em Abertura e fecho elétrico das ja-
nelas* na página 132

 ››› Página 132

Fig. 9 Came baixo o capou.


Fig. 10 Pormenor da porta do condutor: co-
● Abrir o capô: puxe a alavanca existente por mandos para os vidros dianteiros.
baixo do painel de instrumentos ››› Fig. 8 1 .
● Abrir os vidros: pressione o botão .
● Levante o capô. Faça pressão em sentido
● Fechar os vidros: pressione o botão .
ascendente sobre a saliência situada debai-
xo do capô ››› Fig. 9 2 . O gancho de fixação
fica desbloqueado.
14
O essencial

Teto panorâmico* ● Fechar: rode o interruptor para a posição Antes de iniciar o andamento
››› Fig. 11 1 .
● Levantar: rode o interruptor para a posição Ajuste manual dos bancos dianteiros
››› Fig. 12 . Para uma posição intermédia,
4
mantenha o interruptor acionado até atingir
a posição desejada.
● Baixar: coloque o interruptor na posição
››› Fig. 12
5 . Para uma posição intermédia,
mantenha o interruptor acionado até atingir
a posição desejada.

›››
Fig. 11 No revestimento interior do teto: rode
o comutador para abrir e fechar.
 em Abrir ou fechar o teto de abrir
panorâmico na página 134

 ››› Página 134

Fig. 13 Bancos dianteiros: ajuste manual do


banco.

1 Para a frente/trás: puxe a alavanca e des-


Fig. 12 No revestimento interior do teto: pres- loque o banco.
sione o comutador e puxe-o para levantar e 2 Subir/baixar: puxe/empurre a alavanca.
fechar o teto.
3 Inclinar o encosto: gire a roda de mão.
● Abrir: rode o interruptor para a posição 4 Apoio lombar: pressione o botão na posi-
››› Fig. 11 3 . ção correspondente.
● Posição de conforto: rode o interruptor pa- 5 Rebater o encosto (só em veículos de 3
ra a posição ››› Fig. 11 2 . portas): puxe a alavanca e empurre o en-
costo para a frente. »
15
O essencial

››› ››› Ajuste do cinto de segurança


 em Ajuste manual dos bancos na
página 149  em Ajuste elétrico do banco do con-
dutor* na página 149

Ajuste elétrico do banco do condutor* Ajuste do encosto de cabeça

Fig. 14 Banco do condutor: ajuste elétrico do


Fig. 15 Banco dianteiro: ajuste do encosto de
banco. cabeça.
A Ajustar o apoio lombar: pressione o bo- ● Agarre o encosto de cabeça com ambas as
tão de acordo com a posição que desejar. mãos pelos lados e empurre para cima até o
B Banco para cima/baixo: pressione o bo- encaixar na posição desejada. Para baixá-lo, Fig. 16 Colocar e retirar a lingueta do fecho
tão para cima/baixo. Para ajustar a su- proceda da mesma forma, pressionando o do cinto de segurança.
perfície dianteira da almofada, pressione botão lateral 1 .
a parte dianteira do botão para cima/bai-
xo. Para ajustar a superfície do banco ›››
atrás, pressione a tecla atrás para ci-
ma/para baixo.
 em Ajuste correto dos encostos de
cabeça dianteiros na página 73

Banco para a frente/trás: pressione o bo-


tão para a frente/trás.
 ››› Página 73, ››› Página 150

C Encosto mais/menos inclinado: pressio-


ne o botão para a frente/trás.

16
O essencial

Pré-tensores dos cintos de segurança L/R Mova o comando na posição desejada


para regular os retrovisores do lado do
Em caso de colisão, os cintos de segurança condutor (L, esquerda) e do lado do pas-
dos bancos dianteiros são automaticamente sageiro (R, direita) na direção desejada.
esticados.  Dependendo do equipamento, os espe-
O pré-tensor só pode ser ativado uma vez. lhos dos retrovisores aquecem em fun-
ção da temperatura exterior.
››› em Serviço e eliminação dos pré-  Dobragem dos retrovisores.
 -tensores dos cintos de segurança na pá-
gina 80
›››
Fig. 17 Faixa do cinto de segurança e do en-
costo de cabeça regulados corretamente, vis-  ››› Página 80
 em Ajustar os retrovisores exterio-
res na página 148

tos de frente e de lado.


 ››› Página 147
Para ajustar o cinto de segurança na zona do
ombro, regule a altura dos bancos. Ajuste dos retrovisores exteriores
A via de circulação do ombro bem centrada, Ajuste do retrovisor interior (antien-
nunca sobre o pescoço. O cinto de segurança candeamento automático)*
fica direito e bem ajustado à parte superior
do corpo.
A via de circulação abdominal passa pela re-
gião pélvica, nunca pelo abdómen. O cinto
de segurança fica direito e bem ajustado à
zona pélvica.

 ››› Página 77
Fig. 18 Pormenor da porta do condutor: co-
mando para o retrovisor exterior.
 ››› Página 79
Ajustar os retrovisores exteriores: rode o co- Fig. 19 Espelho interior com regulação auto-
mando para a posição correspondente: mática* para posição de antiencandeamento. »

17
O essencial

● Ativar o antiencandeamento automático: Airbags


pressione o botão 1 ››› Fig. 19. A luz de con-
trolo 2 acende-se e, ao incidir a luz, o retro-
Airbags dianteiros
visor escurece.
● Ajustar o retrovisor: rode-o no sentido das
setas.

›››
 em Espelhos retrovisores antiencan-
deamento na página 147

Ajuste do volante

Fig. 22 Airbag do passageiro no painel de ins-


trumentos.

O airbag dianteiro do condutor está alojado


no volante ››› Fig. 21 e o airbag do passagei-
Fig. 21 Airbag do condutor no volante.
Fig. 20 Alavanca na parte inferior do lado es-
ro, no painel de instrumentos ››› Fig. 22. A
querdo da coluna de direção. sua localização é indicada com a palavra
«AIRBAG».
● Ajustar a posição do volante: pressione a As tampas dos airbags abrem-se e permane-
alavanca ››› Fig. 20 1 para abaixo, mova o cem presas ao volante e ao painel de instru-
volante até a posição desejada e volte a su- mentos quando os airbags do condutor e do
bir a alavanca até ao ponto de fecho. passageiro disparam, respetivamente
››› Fig. 21 ››› Fig. 22.
›››
 em Ajustar a posição do volante na
página 71 O sistema de airbags frontais proporciona,
em complemento dos cintos de segurança,
18
O essencial

uma proteção adicional na zona do crânio e Para desativar o airbag frontal do passagei- Airbag para os joelhos*
do tórax do condutor e do passageiro, no ca- ro:
so de uma colisão frontal violenta ››› em ● Abra o porta-luvas no lado do passageiro.
Airbags frontais na página 83.
● Introduza a chave na ranhura prevista no
O seu desenho especial permite a saída con- interruptor de desativação.
trolada do gás quando o ocupante exerce ● A chave fica introduzida aproximadamente
pressão sobre o saco de ar. Deste modo, a
¾ do seu comprimento (o máximo).
cabeça e o tórax ficam protegidos pelo air-
bag. Após o acidente, o saco de ar esvazia-se ● Rode a chave e mude a sua posição para
o suficiente para não perturbar a visibilidade. . Não faça força. Se tiver alguma dificulda-
de, certifique-se de que introduziu a chave
até ao fim.
 ››› Página 83
● Finalmente, verifique a luz de controlo no Fig. 24 No lado do condutor: localização do
airbag de joelhos.
painel de instrumentos onde indica 
    deve aparecer a inscrição .
Desativação do airbag dianteiro do
›››
passageiro  em Comutador do airbag dianteiro
do passageiro na página 87

 ››› Página 87

Fig. 25 No lado do condutor: raio de ação do


airbag de joelhos.

O airbag dos joelhos encontra-se no lado do


Fig. 23 Interruptor do airbag frontal do passa- condutor, na zona inferior do painel de ins-
geiro. trumentos ››› Fig. 24. A sua localização é indi-
cada com a palavra «AIRBAG». »

19
O essencial

A zona marcada a vermelho (campo de ação) estes airbags desenvolvem assim o seu efei-
››› Fig. 25 fica coberta pelo airbag quando es- to protetor máximo.
te dispara. Nunca deverá colocar ou fixar ob-
jetos nesta zona.
 ››› Página 84

 ››› Página 83

Airbags da cabeça*

Airbags laterais*
Fig. 27 Airbags laterais ativados totalmente
no lado esquerdo do veículo.

Os airbags laterais estão montados na zona


almofadada do encosto do banco do condu-
tor ››› Fig. 26 e do banco do passageiro e no
encosto dos bancos traseiros laterais*. As lo-
calizações de montagem estão assinaladas
pela palavra «AIRBAG» na zona superior dos
encostos dos bancos. Fig. 28 Localização dos airbags da cabeça.
O sistema de airbags laterais proporciona,
Fig. 26 Airbag lateral no banco do condutor. em combinação com os cintos de segurança, Os airbags da cabeça estão localizados de
uma proteção adicional à parte superior do ambos os lados do habitáculo, por cima das
corpo no caso de colisões laterais graves portas ››› Fig. 28 e estão assinalados pelo lo-
››› em Airbags laterais* na página 84. gótipo «AIRBAG».
No caso de colisões laterais, os airbags late- O sistema de airbags da cabeça proporciona,
rais minimizam o risco de lesões nas partes em conjunto com os cintos de segurança,
do corpo diretamente mais afetadas pelo im- uma proteção adicional para a parte superior
pacto. Para além da proteção normal dos cin- do corpo dos ocupantes do veículo, no caso
tos de segurança dos bancos dianteiros e de uma colisão lateral violenta ››› em Air-
traseiros laterais, também mantêm os ocu- bags da cabeça* na página 85.
pantes presos se ocorrer um choque lateral;

20
O essencial

››› ›››
 em Airbags da cabeça* na
página 85

em Indicações importantes sobre o
airbag frontal do passageiro na
página 89

Cadeiras de criança
 ››› Página 88

Indicações importantes sobre o air-


bag frontal do passageiro
Fig. 30 Na moldura posterior da porta do pas-
sageiro: autocolante relativo ao airbag.

Na pala do sol do passageiro e/ou na moldu-


ra posterior da porta do passageiro, há um
autocolante com informação importante so-
bre o airbag do passageiro.

Fig. 29 Pala do sol do lado do passageiro: au-


tocolante do airbag.

21
O essencial

Fixação da cadeira para crianças com o cinto de segurança

Fig. 31 Nos bancos traseiros: eventuais monta-


gens da cadeira para crianças.

A figura ››› Fig. 31 A mostra a fixação básica Para a utilização correta das cadeiras nos lu- Não se deve montar cadeiras para crianças
do sistema de retenção para crianças com os gares traseiros, é necessário ajustar os en- partir do Grupo 0+ em sentido contrário ao
anéis de fixação inferiores e o cinto de fixa- costos traseiros até que não estejam em con- da marcha no banco do passageiro devido a
ção superior. A figura ››› Fig. 31 B mostra a tacto com a cadeira para crianças do lugar uma possível dificuldade de instalação, dado
fixação do sistema de retenção para crianças traseiro, no caso de estar em sentido contrá- o tamanho de algumas delas1).
com o cinto de segurança do veículo. rio ao da marcha. No caso de sistemas de re-
tenção em sentido da marcha, há que ajustar
As cadeiras de criança de tipo universal po-
o respaldo anterior até que não tenha con-
dem ser fixadas aos bancos com o cinto de
tacto com os pés do menino.
segurança, sendo assinaladas na tabela por
meio de um U. Para adaptar o assento do acompanhante ao
assento para meninos e colocar a banda do
Se o banco dianteiro do passageiro não dis-
cinto na posição ideal, ajuste o respaldo do
põe de regulação em altura não se podem
assento do acompanhante todo o que seja
instalar cadeiras para crianças nesse lugar1).
possível para diante1).

1) É necessário cumprir a legislação vigente de cada

país e as normas do fabricante para utilização e


montagem de cadeiras para crianças.
22
O essencial

Banco a utilizar U: Adequado para os sistemas de retenção


universais utilizados neste grupo de pe-
Grupo de Banco Banco Banco so.
peso passa- traseiro traseiro *: Apenas compatível em modelos com
geiro di- lateral central bancos reguláveis em altura. Colocar o
anteiroa) banco na posição mais recuada e eleva-
Grupo 0 U* U U da possível.
até 10 kg
Os sistemas incluem a fixação do sistema de
Grupo 0+ U* U U retenção para crianças com um cinto de fixa-
até 13 kg ção superior (Top Tether) e com pontos de fi-
xação inferiores no banco.
Grupo I U* U U
de 9 a 18 kg
›››
Grupo II
de 15 a 25 kg
U* U U  em Indicações de segurança na pá-
gina 90

Grupo III U* U U
de 22 a 36 kg
a)É necessário cumprir a legislação vigente de cada país e as
normas do fabricante para utilização e montagem de cadeiras
para crianças.

Fixação da cadeira para crianças com o sistema «ISOFIX» e Top Tether*


As cadeiras para crianças podem fixar-se nos ção do banco e noutros ao piso traseiro. Os Para saber a compatibilidade dos sistemas
bancos traseiros laterais de uma forma rápi- anéis «ISOFIX» estão situados entre o encos- “ISOFIX” no veículo, consulte a tabela se-
da, fácil e segura através do sistema «ISO- to e o assento do banco traseiro. Os anéis guinte.
FIX» e Top Tether*. Top Tether* estão situados na zona posterior
O peso corporal permitido ou o dado relativo
dos encostos traseiros (atrás do encosto ou
Cada um dos bancos traseiros laterais conta ao tamanho A até F está indicado na etiqueta
na zona da bagageira).
com dois anéis de fixação «ISOFIX». Em al- que se encontra nas cadeiras de crianças
guns veículos, os anéis estão fixos à arma- com a homologação “universal” ou “semi-
universal”. »
23
O essencial

Posições Isofix do veículo


Grupo de peso Classe por tamanho Aparelho Orientação de montagem
Bancos traseiros laterais
F ISO/L1 Virada para trás X
Cadeira-auto
G ISO/L2 Virada para trás X

Grupo 0 até 10 kg E ISO/R1 Virada para trás IU

E ISO/R1 Virada para trás IU

Grupo 0+ até 13 kg D ISO/R2 Virada para trás IU

C ISO/R3 Virada para trás IU

D ISO/R2 Virada para trás IU

C ISO/R3 Virada para trás IU

Grupo I de 9 a 18 kg B ISO/F2 Virada para a frente IU

B1 ISO/F2X Virada para a frente IU

A ISO/F3 Virada para a frente IU

Grupo II de 15 a 25 kg --- --- Virada para a frente ---

Grupo III de 22 a 36 kg --- --- Virada para a frente ---

IU: Adequado para sistemas de retenção in-


fantil ISOFIX universais homologados
para a sua utilização neste grupo de pe-
so.
X: Posição ISOFIX não adequada para sis-
temas de retenção infantil ISOFIX neste
grupo de peso ou classe de tamanho.

›››

24
 em Indicações de segurança na pá-
gina 90
O essencial

Fixação da cadeira de criança com sis- Fixação da cadeira de criança com as atentamente e siga as instruções do fabri-
tema «ISOFIX» correias de fixação Top Tether* cante da cadeira de segurança, para saber a
forma adequada para a instalação da correia
Top Tether.

Fixação do Top Tether* no ponto de fi-


xação

Fig. 32 Anéis de fixação ISOFIX. Fig. 33 Posição dos anéis Top Tether na parte
posterior do banco traseiro.
É obrigatório ter em conta as instruções do
fabricante do banco. As cadeiras para crianças com sistema Top
Tether incorporam uma correia para aplica-
● Retire as tampas de proteção dos anéis ção no ponto de fixação do veículo, que se
«ISOFIX» colocando um dedo no orifício e pu- encontra na parte posterior do encosto do Fig. 34 Correia de fixação: ajuste correto e
xando para cima ››› Fig. 32. banco traseiro e proporcionam uma maior re- montagem.
● Inserir a cadeira de criança nas argolas de tenção.
fixação «ISOFIX», até se ouvir o seu encaixe. O objetivo desta correia é, em caso de coli- Fixar a correia de fixação
Se a cadeira para crianças dispõe de fixação são, diminuir o movimento para a frente da ● Desdobre a correia de fixação do Top Tether
Top Tether*, encaixe-a no respetivo anel cadeira de criança, para assim reduzir o risco da cadeira de criança de acordo com as ins-
››› Fig. 33. Seguir as instruções do fabricante. de lesões que a cabeça poderia sofrer ao em- truções do fabricante.
● Puxe de ambos os lados da cadeira de cri- bater no interior do veículo. ● Coloque a correia por baixo do encosto de
ança para certificar-se de que está bem en- cabeça do banco posterior ››› Fig. 34 (se ne-
caixada. Utilização do Top Tether em cadeiras monta- cessário, levante o encosto de cabeça).
das viradas para trás
As cadeiras para crianças com sistema de fi- ● Deslize a correia e fixe-a corretamente com
xação «ISOFIX» e Top Tether* estão disponí- Atualmente, são muito poucas as cadeiras de a fixação da parte posterior do encosto
veis nos serviços técnicos. segurança para crianças que ficam viradas ››› Fig. 33. »
para trás e que integram Top Tether. Leia
25
O essencial

● Estique a correia firmemente seguindo as Bloqueio e desbloqueio do volante Sistema Start-Stop*


instruções do fabricante. ● Bloquear o volante: extraia a chave da igni- Ao parar e soltar a embraiagem o sistema
ção e rode o volante até ficar bloqueado. Em Start-Stop* desliga o motor. A ignição perma-
Soltar a correia de fixação veículos com caixa de velocidades automáti- nece ligada.
● Solte a correia seguindo as instruções do ca, para extrair a chave, coloque a alavanca
das velocidades na posição P. Se for neces- ›››
fabricante.
● Pressione o fecho e solte-a do suporte de sário, pressione o botão de bloqueio da ala-
vanca seletora e volte a soltá-la.
 em Ligar a ignição e fazer o arran-
que do motor com a chave na página 176

fixação.

›››
● Desbloquear o volante: introduza a chave
na ignição e rode-a ao mesmo tempo que o
 ››› Página 175

 em Indicações de segurança na pá-


gina 90 volante no sentido que a seta indica. Se não
for possível rodar o volante, pode dever-se
ao bloqueio estar ativado. Luzes e visibilidade
Arranque do veículo Ligar/desligar a ignição, pré-aquecimento Comutador de luzes
● Ligar a ignição: rode a chave até à posição
Fechadura da ignição 2 .
● Desligar a ignição: rode a chave até à posi-
ção 1 .
● Veículos diesel : com a ignição ligada
produz-se o pré-aquecimento.

Arranque do motor
● Caixa de velocidades manual: pise o pedal
da embraiagem a fundo e coloque a alavanca
da caixa de velocidades em ponto morto. Fig. 36 Painel de instrumentos: comando das
● Caixa de velocidades automática: pise o luzes.
Fig. 35 Posições da chave da ignição. pedal do travão e coloque a alavanca seleto-
● Rode o interruptor para a posição desejada
ra na posição P ou N.
Ligar a ignição: coloque a chave na ignição e ››› Fig. 36.
● Rodar a chave até à posição 3 . A chave
arranque o motor.
volta de forma automática à posição 2 . Não
acelere.
26
O essencial

Símbo- Manípulo das luzes indicadoras de ›››


lo
Ignição desligada Ignição ligada mudança de direção e dos máximos  em Manípulo dos indicadores de di-
reção e de máximos na página 137


Luzes de nevoeiro,
médios, e luz de pre-
sença apagadas.
Luz desligada ou
luz de condução di-
urna acesa.
 ››› Página 137

As luzes de orienta- Controlo automáti-

 ção «Coming home» co dos médios e da Indicadores de mudança de direção


e «Leaving home» luz de condução di-
podem estar acesas. urna.
de emergência

 Luzes de presença ligadas.

 Médios desligados Médios ligados.

Fig. 37 Manípulo das luzes indicadoras de


 Faróis de nevoeiro: pressione o interruptor
mudança de direção e dos máximos.
até ao primeiro ponto, a partir das posi-
ções,  ou . Mova o manípulo para a posição desejada:
 Luz traseira de nevoeiro: pressione com-
pletamente o interruptor a partir das posi-
1 Luz indicadora de mudança de direção
ções,  ou . direita: luz de estacionamento direita (ig-
nição desligada).
Fig. 38 Painel de instrumentos: interruptor
● Desligar as luzes de nevoeiro: pressione o 2 Luz indicadora de mudança de direção das luzes de emergência.
interruptor ou rode-o até à posição . esquerda: luz de estacionamento esquer-
da (ignição desligada). Ignições, por exemplo:
›››
 em Luz de presença e médios na pá-
gina 136
3 Máximos ligados: Luz de controlo  ace-
sa no painel de instrumentos.
● Quando se aproximar de um engarrafamen-
to
 ››› Página 136 4 Sinais de luzes: acendem com o manípu-
lo pressionado. Luz de controlo  acesa.
● Numa situação de emergência
● Veículo parado por avaria
Manípulo em posição base para desligar. ● Quando rebocar ou for rebocado »

27
O essencial

››› Botão Função Limpa para-brisas e limpa-vidros tra-


 em Indicadores de mudança de dire-
ção de emergência  na página 142
Ligue o comando de contacto da porta (posi-
seiro

 ››› Página 141 ção central).


As luzes interiores acendem-se automatica-
mente ao destrancar o veículo, abrir uma por-
 ta ou retirar a chave da ignição.
A luz apaga-se alguns segundos depois de
Iluminação interior fechar todas as portas, ao trancar o veículo
ou ligar a ignição.

 Ligar ou desligar a luz de leitura.

Luz ambiente*: no painel da porta, muda de


cor (branco ou vermelho) dependendo do
modo de condução. Fig. 40 Utilização do limpa para-brisas e do
limpa-vidros traseiro.

 ››› Página 144


Mova o manípulo para a posição desejada:
0  Limpa para-brisas desligado.
Fig. 39 Pormenor do revestimento do teto: ilu-
Varrimento a intervalos para o limpa para-
minação dianteira do habitáculo.
-brisas.
Com o controlo ››› Fig. 40 A ajuste os ní-
Botão Função
1  veis de intervalo (em veículos sem sensor
de chuva), ou a sensibilidade do sensor
 Desligue as luzes interiores. de chuva.

 Ligue as luzes interiores. 2  Varrimento lento.

3  Varrimento rápido.

Varrimento breve. Pressão breve, limpeza


curta. Mantenha o manípulo pressionado
4  para baixo durante mais tempo para que
o varrimento seja mais rápido.

28
O essencial

Mova o manípulo para a posição desejada: Mova o manípulo para a posição desejada:
Varrimento automático. Com o manípulo Varrimento a intervalos para o vidro tra-
para a frente, ativa-se a função lava para- seiro. O limpa-vidros traseiro limpa em in-
5  -brisas, os limpa para-brisas começam a
6  tervalos de, aproximadamente, 6 segun-
funcionar simultaneamente. dos.

Com o manípulo pressionado, ativa-se a


função lava para-brisas traseiro, o limpa-
7  -vidros traseiro começa a funcionar simul-
taneamente.

 ››› Página 145

 ››› Página 67

Easy Connect
Ajustes do menu CAR (Setup)

Fig. 41 Easy Connect: Menu principal. Fig. 42 Easy Connect: Menu CAR »
29
O essencial

Para selecionar os menus de configuração, ● Pressione a tecla MENU do sistema e, pos- Ao pressionar a tecla de menu ativa-se sem-
pressione o botão Easy Connect  e o bo- teriormente, o botão  ››› Fig. 41, ou a tecla pre o último menu selecionado.
tão de função Setup .  do sistema, para ir para o menu CAR
Quando a caixa de verificação do botão de
O número de menus disponíveis e a denomi-
››› Fig. 42. função está assinalada , a função está ati-
nação das diversas opções depende da ele- ● Pressione o botão de função Setup para vada.
trónica e do equipamento do veículo. abrir o menu Ajustes do veículo
››› Fig. 42. As modificações realizadas nos menus de
● Ligue a ignição. configuração são memorizadas automatica-
● Dentro do menu, para selecionar a função,
mente quando fecha os menus ANTERIORES  .
● Se estiver apagado, ligue o Sistema de In- pressione o botão desejado.
fotainment.

Menu Submenu Ajuste possível Descrição


Sistema ESC – Ativação do programa eletrónico de estabilidade (ESC) ››› Página 180
Controlo da pressão dos pneus Memorização das pressões dos pneus (calibrar) ››› Página 279
Pneus
Ativação e desativação da advertência de velocidade. Ajuste do valor da advertência de ve-
Pneus de inverno
locidade
››› Página 283

ACC (controlo adaptativo de Ativação/desativação: programa de mudanças, distância temporária ao veículo precedente
velocidade) (nível de distância)
››› Página 200

Front Assist (sistema de vi- Ativação/desativação: sistema de vigilância, pré-aviso, visualização da advertência da dis-
gilância) tância
››› Página 211

Função de travão de emergên-


Ativação/desativação da função de travão de emergência City ››› Página 215
cia City
Assistência à
condução Lane assist (sistema de aviso
de saída da via de circula- Ativação/desativação: assistente de aviso de saída da faixa de rodagem, guia da via ››› Página 216
ção)

É possível ativar e desativar as funções seguintes


Deteç. dos sinais de trânsito – Visualização do indicador multifunções do sinais de trânsito detetados ››› Página 223
- Deteção de reboque (visualização de sinais de trânsito para veículos com reboque)

Deteção de fadiga Ativação/desativação ››› Página 225

30
O essencial

Menu Submenu Ajuste possível Descrição


Estacionamento e Ativar automaticamente, volume à frente, volume do som à frente, volume atrás, volume do
ParkPilot ››› Página 226
manobra som atrás, redução áudio

Luzes do habitáculo Luzes de instrumentos e comandos, luzes das portas, luzes da zona dos pés ››› Página 144

Iluminação
Função Coming home/Leaving Período de funcionamento da função «Coming home», período de funcionamento da função ››› Página 140
home «Leaving home» ››› Página 140
Luz de autoestrada Ativação/desativação ››› Página 142

Espelhos retrovisores Regulação sincronizada, rebater o retrovisor na marcha-atrás, rebater no estacionamento


››› Página 17,
Retrovisores/lim‐ ››› Página 147
pa para-brisas
Limpa para-brisas Limpa para-brisas automático, limpar vidro na marcha-atrás ››› Página 28
Telecomando Abertura de conforto ››› Página 133
Abrir e fechar
Fecho centralizado Destrancar as portas, trancar/destrancar automaticamente, confirmação com sinal sonoro ››› Página 123
Consumo momentâneo, consumo médio, volume a abastecer, consumo de conforto, ECO-
Indicador multi- Conselhos, tempo de viagem, distância percorrida, indicador digital de velocidade, veloci-
– ››› Página 33
funções dade média, alerta de excesso de velocidade, temperatura do óleo, temperatura do líquido
de refrigeração, repor dados «desde a partida», repor dados «cálculo total»

Fonte horária, acertar hora, hora de verão automática, selecionar fuso horário, formato hora,
Hora e data – –
acertar data, formato data

Unidades de medi-
– Distância, velocidade, temperatura, volume, consumo –
da

Número do chassis, data da próxima inspeção SEAT, data do próximo serviço de mudança
Serviço –
de óleo
››› Página 41

Podem-se restabelecer todas as configurações, assistência à condução, estacionamento e


Definições de fá-
brica
– manobra, iluminação, espelhos e limpa para-brisas, abertura e fecho, indicador multifun- – »
ções

31
O essencial

›››
 em Menu CAR (Setup) na
página 117

 ››› Página 117

32
O essencial

Sistema de informações ao Dados de viagem ››› Página 37 Utilizar os menus no painel de instru-
■ Estado do veículo mentos
condutor ■ MFA desde a partida
■ MFA desde o abastecimento
Introdução
■ MFA cálculo total
Com a ignição ligada, é possível consultar as
diferentes funções do ecrã navegando pelos Assistentes ››› Tab. na página 34
menus. ■ Ativar/desativar Lane Assist
■ Marcha-atrás (opcional)
Em veículos com volante multifunções, o in-
dicador multifunções só pode ser utilizado Navegação ››› caderno Sistema de navegação
com os botões do referido volante.
Áudio ››› caderno Rádio ou ››› caderno Siste-
A quantidade de menus visualizados no ecrã ma de navegação
do painel de instrumentos variará em função Fig. 43 Manípulo do limpa para-brisas: bo-
da eletrónica e do equipamento do veículo. Telefone ››› caderno Rádio ou ››› caderno Sis- tões de controlo.
tema de navegação
Numa oficina especializada poderão ser pro-
gramadas ou modificadas funções adicio- Veículo ››› Tab. na página 34
nais, em função do equipamento do veículo.
ATENÇÃO
A SEAT recomenda que se dirija a um conces-
sionário SEAT. Qualquer distração pode provocar um aciden-
te, com o consequente risco de lesões.
Algumas opções do menu só podem ser con-
● Não utilizar os comandos do painel de ins-
sultadas com o veículo parado.
trumentos durante a condução.
Enquanto for mostrada um alerta de priorida-
de 1 no ecrã, não poderão ser visualizados
os menus. Algumas mensagens de aviso po-
Fig. 44 Lado direito do volante multifunções:
dem ser confirmadas ou rejeitadas com o bo-
botões de controlo.
tão do manípulo do limpa para-brisas ou com
o botão do volante multifunções.
Aciona-se o sistema de informações ao con-
O sistema de informação facilita também as dutor com os botões do volante multifunções
seguintes informações e indicações (depen- ››› Fig. 44 ou com o manípulo do limpa para-
dendo do equipamento do veículo): -brisas ››› Fig. 43 (se o veículo não estiver
equipado com volante multifunções). »
33
O essencial

Ativar o menu principal Efetuar configurações em função do menu mas de assistência à condução no menu As-
● Ligue a ignição. ● Com o botão basculante do manípulo do sistentes ›››  Página 197.
● No caso de ser apresentada uma mensa- limpa para-brisas ou a roda do volante multi-
funções, efetue as alterações desejadas. Pa- Ativar ou desativar um sistema de assistên-
gem ou o pictograma do veículo, pressione o cia à condução
botão ››› Fig. 43 1 do manípulo do limpa pa- ra aumentar ou diminuir os valores mais rapi-
ra-brisas ou o botão  do volante multifun- damente, deve girar a roda de forma mais rá- ● Pressione brevemente o botão ››› Fig. 45 na
ções ››› Fig. 44. pida. direção da seta para abrir o menu Assis-
● Marque ou confirme a seleção com o botão tentes.
● Controlo através do manípulo do limpa pa-
ra-brisas: para visualizar o menu principal ››› Fig. 43 1 do manípulo do limpa para-bri- ● Selecione o sistema de assistência à con-
››› Página 34 ou para voltar ao menu princi- sas ou o botão  do volante multifunções dução e ative-o ou desative-o ››› Página 33.
pal a partir de outro menu mantenha pressio- ››› Fig. 44. Uma marca indica que o sistema de assistên-
nado o botão basculante ››› Fig. 43 2 . cia à condução está ligado.
● Controlo através do volante multifunções:
não aparecerá a lista do menu principal. Para Botão para os sistemas de assistência
passar por cada ponto do menu principal, à condução* Menu
pressione o botão   ou   várias vezes
››› Fig. 44. Menu Função
Informação e possíveis configurações do
Selecionar um submenu Dados de
indicador multifunções (MFA) ››› Pági-
viagem
● Pressione o botão basculante ››› Fig. 43 2 na 37, ››› Página 117.
do manípulo do limpa para-brisas para cima Informação e possíveis configurações dos
ou para baixo, ou gire a roda do volante mul- Assis-
sistemas de assistência à condução ››› Pá-
tentes
tifunções ››› Fig. 44 até ficar marcada a opção gina 117.
do menu desejada.
Indicações de informação do sistema de
● A opção marcada será visualizada entre du- navegação ativado: Com uma guia de na-
as linhas horizontais. Além disso, à direita Fig. 45 Na alavanca das luzes indicadoras de vegação de destino ativa, são apresenta-
será apresentado um triângulo:  mudança de direção e dos máximos: botão das as setas de rotação e barras de proxi-
Navega- midade. A representação é parecida com
● Para consultar a opção do submenu, pres- para os sistemas de assistência à condução.
ção a do sistema Easy Connect.
sione o botão ››› Fig. 43 1 do manípulo do Se a navegação de destino não estiver ati-
limpa para-brisas ou o botão  do volante Com o botão da alavanca das luzes indicado- vada, é apresentada a direção de marcha
multifunções ››› Fig. 44. ras de mudança de direção e dos máximos, (bússola) e o nome da rua onde se está a
podem ser ativados ou desativados os siste- circular ››› caderno Sistema de navegação.

34
O essencial

Menu Função ratura exterior real, devido ao calor produzi- engrenada se for recomendada uma mudan-
do pelo motor. ça mais alta.
Indicação da emissora no rádio. ●  Passar a uma mudança mais baixa: a in-
Nome da faixa do CD. A margem de temperatura medida vai desde
Áudio Nome da faixa no modo Média ››› cader- -40 °C até +50 °C (-40 °F até +122 °F). dicação é apresentada à direita da mudança
no Rádio ou ››› caderno Sistema de nave- engrenada se for recomendada uma mudan-
gação. ça mais baixa.
informação e possíveis configurações da Indicação das mudanças Na recomendação de mudança, também po-
pré-instalação de telemóvel ››› cader- de acontecer que se salte uma mudança
Telefone
no Rádio ou ››› caderno Sistema de nave-
(2.ª  4.ª).
gação.

Em pistas de corrida, a medição e a me- Veículos com caixa de velocidades automáti-


morização dos tempos que o veículo faz ca*
Cronóme-
por volta e a comparação com os melho-
tro O indicador só se encontra visível no modo
res tempos medidos anteriormente ››› Pá-
gina 39. tiptronic ›››  Página 187.
Indicação dos textos de aviso atuais ou Os símbolos do ecrã significam:
Estado
informação e outros componentes do sis-
do veí- ●  Engrenar uma mudança mais alta
tema em função do equipamento ››› Pági-
culo
na 117. ●  Engrenar uma mudança mais baixa
Fig. 46 Painel de instrumentos: indicação das
mudanças (caixa de velocidades manual).
CUIDADO
Indicador da temperatura exterior Se a mudança engatada não é favorável a A indicação da mudança deve ajudar a poupar
uma forma de condução poupada em consu- combustível, mas não é adequada para reco-
Quando a temperatura exterior for inferior a mos, é feita uma recomendação da mudança mendar a mudança correta em todas as situa-
+4 °C (+39 °F) visualiza-se adicionalmente o a utilizar. Se não há recomendação de mu- ções de andamento. Para situações de condu-
símbolo «cristal de gelo» (aviso de risco de dança, então já está a conduzir com a mu- ção como por ex., ultrapassagens, condução
geada). Inicialmente, este símbolo pisca e dança adequada. na montanha ou com reboque, a escolha da
mudança certa só pode ser feita pelo condu-
permanece aceso até que a temperatura ex-
terior seja superior a +6 °C (+43 °F) ››› em Veículos com caixa de velocidades manual tor. »
Indicações no ecrã na página 113. Os símbolos do ecrã ››› Fig. 46 significam:
Com o veículo parado ou a circular a uma ve- ●  Passar a uma mudança mais alta: a indi-
locidade muito baixa, é possível que a tem- cação é apresentada à direita da mudança
peratura indicada seja algo superior à tempe-
35
O essencial

Aviso Ao ligar a ignição, ou durante o andamento, cos. Segundo a versão do painel de instru-
no ecrã do painel de instrumentos são repre- mentos, a apresentação pode ser diferente.
A indicação desaparece do painel de instru- sentadas as portas, o capô e a porta da mala
mentos enquanto estiver a pressionar o pedal
que se encontre(m) aberto(s) e, em qualquer Advertência com prioridade 1 (símbolos de cor
da embraiagem.
destes casos, ouvir-se-á um sinal sonoro. Se- vermelha)
gundo a versão do painel de instrumentos,
Símbolo a piscar ou aceso; por vezes, combinado com
esta apresentação pode variar.
avisos sonoros.
Capô, porta da mala e portas abertos
 Pare o veículo! Perigo ››› em Avisos de controlo e
Figura Legenda da ››› Fig. 47: de advertência na página 115!
Verificar a função que apresenta a anomalia e solucio-
 Pare o veículo! ná-la. Se necessário, solicitar a ajuda de pessoal espe-
A O capô do motor está aberto, ou não es- cializado.
tá corretamente fechado ››› Página 265.

 Pare o veículo! Advertência com prioridade 2 (símbolos de cor


B A porta da mala está aberta, ou não está amarela)
corretamente fechada ››› Página 131.
Símbolo a piscar ou aceso; por vezes, combinado com
 Pare o veículo! avisos sonoros.
Uma porta do veículo está aberta, ou As anomalias em alguma função, ou os líquidos que se
C, D
não está corretamente fechada ››› Pági- encontrem abaixo do seu nível podem provocar danos
na 123. no veículo ou avariá-lo! ››› em Avisos de controlo e de
advertência na página 116.
Verificar a função anómala o quanto antes. Se necessá-
rio, solicitar a ajuda de pessoal especializado.
Mensagens de advertência e de infor-
mação
Texto informativo
Quando se liga a ignição ou em andamento Informação relativa a diversos processos do veículo.
são automaticamente controladas determi-
nadas funções e componentes do veículo. As
anomalias no funcionamento são visualiza-
Fig. 47 A: capô aberto; B: porta da mala aber- das no ecrã através de símbolos vermelhos e
ta; C: porta dianteira esquerda aberta; D: por- amarelos e mensagens no ecrã do painel de
ta posterior direita aberta (apenas em veícu- instrumentos (›››  Página 115) e, em de-
los de 5 portas). terminados casos, através de sinais acústi-

36
O essencial

Submenu Assistentes Alternar entre os modos de visualização do Menu Função


MFA
Indicação e memorização dos valores
Menu ● Em veículos sem volante multifunção: pres- MFA desde
do trajeto percorrido e do consumo. Ao
Assis- Função sione o botão basculante  do manípulo do o abaste-
abastecer combustível, a memória é eli-
tentes limpa para-brisas ››› Fig. 43. cimento
minada automaticamente.
Visualização do controlo de cruzeiro adap- ● Em veículos com volante multifunção: girar
ACC Na memória são registados os valores
tativo (ACC) ››› Página 200. a roda ››› Fig. 44. de um número determinado de trajetos
parciais, até um total de 19 horas e 59
Front Ligar ou desligar o sistema de vigilância
Memória do indicador multifunções minutos ou 99 horas e 59 minutos, ou
Assist: ››› Página 211. MFA cálcu-
1999,9 km ou 9999 km, dependendo
O indicador multifunções está equipado com lo total
do modelo do painel de instrumentos.
Lane Ativar ou desativar o sistema de aviso de
três memórias que funcionam automatica- Ao atingir um destes valoresa), a memó-
Assist* saída da via de circulação ››› Página 218.
mente: MFA desde a partida, MFA desde o ria é eliminada automaticamente e vol-
Deteç. abastecimento e MFA cálculo total. Na indica- ta a contabilizar a partir de zero.
dos si-
Visualização dos sinais de trânsito ››› Pági- ção do ecrã pode ver que memória é atual- a) Varia dependendo da versão do painel de instrumentos.
nais de mente visualizada.
na 223:
trânsi-
to Eliminar uma memória manualmente
● Mudar entre memórias com a ignição liga-
Deteção ● Selecione a memória que pretende apagar.
Ligar ou desligar a deteção de fadiga (re- da e a memória exibida: pressione o botão
de fa-  do manípulo do limpa para-brisas ou ● Mantenha pressionado o botão  do
comendação de pausa) ››› Página 225.
diga* manípulo do limpa para-brisas ou o botão 
o botão  do volante multifunções.
do volante multifunções durante cerca de 2
Menu Função segundos.
Dados de viagem Indicação e memorização dos valores Personalizar as indicações
do trajeto percorrido e do consumo
Memória desde a ligação da ignição até à sua No sistema Easy Connect é possível ajustar
desativação. qual das possíveis indicações do MFA pode
Se continuar a viagem dentro de um ser apresentada no visor do painel de instru-
O MFA (indicador multifunções) apresenta di- MFA desde
período de duas horas depois de desli-
ferentes valores de trajeto e de consumo. a partida mentos com o botão  e o botão de função
gar a ignição, os novos dados serão
Setup ›››  Página 117.
adicionados aos dados já memoriza-
dos. Se não circular durante mais de 2
horas, a memória é automaticamente
apagada.

37
O essencial

Resumo de dados Menu Função Menu Função


Cada vez que se abastece, compro- Temperatura
Menu Função
va-se automaticamente a qualidade do líquido Indicador digital da temperatura
A indicação do consumo atual é rea- do gás natural e visualiza-se ao ligar de refrige- atual do líquido de refrigeração.
Consumo atu- Qualidade a ignição. A indicação realiza-se nu- ração
lizada durante a condução, em
al de com- GNC ma percentagem entre 70 e 100 %.
l/100 km com o motor em funciona-
bustível Quanto maior for a percentagem a)Em veículos com motor a gás natural, a autonomia e o consu-
mento e o veículo parado, em l/h.
mostrada, menor poderá ser o con- mo médio referem-se apenas a dados sobre consumo de gás
sumo. natural. Caso esteja em «modo gasolina», a informação de am-
Após ligar a ignição, o consumo mé-
bos os dados aparece apenas no painel de instrumentos e não
dio em l/100 km começa a ser vi- no visor multifunções.
sualizado depois de percorridos Após ligar a ignição, a velocidade
aproximadamente 100 metros. Até média começa a ser visualizada,
Consumo mé- uma vez percorridos aproximada- Memorizar uma velocidade com a advertên-
então, serão visualizados traços. O Velocidade
dioa) mente 100 metros. Até então, serão cia de velocidade
valor mostrado é atualizado a cada média
5 segundos, aproximadamente. visualizados traços. O valor mostra-
do é atualizado a cada 5 segundos, ● Selecione a indicação Alerta a ---
ACT®*: Em função do acabamento,
número de cilindros ativos. aproximadamente. km/h
Indicação
● Pressione o botão  do manípulo do
Distância aproximada em km que Velocidade atual visualizada digital-
ainda pode ser percorrida com o digital da limpa para-brisas ou o botão  do volante
mente.
combustível que resta no depósito, velocidade multifunções para memorizar a velocidade
Autonomiaa) sempre que seja mantido o mesmo atual e ativar o aviso.
Alerta de
estilo de condução. São calculados, Caso seja excedida a velocidade me- ● Ativar: ajuste a velocidade desejada em 5
velocidade a
entre outros, com o consumo atual morizada (entre 30-250 km/h, ou
de combustível.
--- km/h ou
19-155 mph), será emitido um sinal
segundos com o botão basculante  do
Alerta de manípulo do limpa para-brisas ou girando a
sonoro, bem como uma advertência
Indica as horas (h) e minutos (min) velocidade a roda do volante multifunções. Em seguida,
Duração da visual.
decorridos desde que foi ligada a ig- --- mph
viagem pressione novamente o botão  ou 
nição. ou aguarde uns segundos. A velocidade fica
Deteção dos
Exibem-se os sinais de trânsito dete-
Distância Distância percorrida, em km, após li- sinais de
tados.
memorizada e a alerta ativada.
percorrida gada a ignição. trânsito
● Desativar: pressione o botão  ou a
Temperatura Indicação digital da temperatura tecla  . A velocidade memorizada é elimina-
do óleo atualizada do óleo do motor. da.

38
O essencial

Indicador de temperatura do óleo do ● Manuseamento com o volante multifun- Cronómetro*


motor ções*: desloque os botões 1 ou 2 até Da-
dos de viagem e selecione OK. Gire a roda É possível aceder ao cronómetro através do
Veículos sem volante multifunções direita até aparecer a indicação de Consu- menu de seleção ››› Página 34.
mos de conforto.
● Pressione o botão basculante ››› Fig. 43 2 Permite cronometrar manualmente os tem-
até aparecer o menu principal. Entre em Da- Além disso, será informado sobre a soma pos das voltas que o veículo dá numa pista
dos de viagem. Desloque o botão 2 até à instantânea de todos os consumos adicio- de corridas, memorizá-los e compará-los com
indicação da temperatura do óleo. nais através de uma escala. os melhores tempos medidos anteriormente
no veículo.
Veículos com volante multifunções Podem mostrar-se os seguintes menus:
● Entre no submenu Dados de viagem e Conselhos de poupança
gire a roda até que apareça a indicação de ● Parar
temperatura do óleo. Em condições que contribuam para aumentar ● Volta
o consumo de combustível, serão exibidos ● Pausa
O motor alcança a temperatura de funciona- conselhos de poupança. Se os seguir, pode-
mento quando, em condições normais de rá reduzir esse consumo. As indicações apa- ● Tempo parcial
condução, a temperatura do óleo se encontra recem automaticamente apenas com o pro- ● Estatística
entre 80°C e 120°C. Se exigir um grande es- grama de eficiência. Passado um tempo, os
forço do motor e a temperatura exterior for conselhos desaparecem automaticamente. Mudar de um menu para outro
elevada, a temperatura do óleo do motor po-
Se desejar ocultar um conselho de poupança ● Veículos sem volante multifunções: pressio-
de aumentar. Esta situação não representa
nenhum inconveniente enquanto não visuali- logo depois de o visualizar, pressione qual- ne o botão basculante  situado no maní-
zar no ecrã os avisos  ››› Tab. na quer botão do manípulo do limpa para-bri- pulo do limpa para-brisas.
página 46 ou  ››› Tab. na página 46. sas*/do volante multifunções*. ● Veículos com volante multifunções: pressio-
ne o botão  ou  . »
Aviso

Consumidores adicionais ● Se ocultar um conselho de poupança, ele


será apresentado novamente quando voltar a
● Manuseamento com o manípulo do limpa ligar a ignição.
para-brisas*: pressione o botão basculante ● Os conselhos de poupança não são apre-
››› Fig. 43 2 até aparecer o menu principal. sentados em todas as situações, mas sim a
Entre na secção Dados de viagem. Deslo- grandes intervalos de tempo.
que o botão basculante até à indicação Con-
sumos de conforto.
39
O essencial

Menu «Parar» Menu «Pausa» Menu «Estatística»


Inicia-se a cronometragem. Continu- Vista dos tempos das últimas voltas:
A cronometragem interrompida continua.
Se se tiverem dado voltas anteriormente e ar – tempo total
se estiverem incluídas na estatística, co- – melhor tempo de volta
meçar-se-á com o número de volta corres- Inicia-se uma nova cronometragem. A vol- – pior tempo de volta
Início Nova
pondente. ta parada termina e é incluída na estatísti- – duração média das voltas
volta
Só é possível começar uma primeira volta ca. É possível um máximo de 10 voltas, bem
nova se anteriormente se tiver colocado a como uma duração total de 99 horas,
estatística a zero no menu Estatística. Interr. A cronometragem da volta ativa termina e 59 minutos e 59 segundos.
volta é cancelada. Não se inclui na estatística. Se se atingir um dos 2 limites, só se po-
A cronometragem começa quando o veí- derá iniciar uma nova cronometragem co-
culo inicia o andamento. Finali- A cronometragem atual termina. Inclui-se
locando primeiro a estatística em zero.
A partir Se o veículo já estiver em movimento, a zar a volta na estatística.
da saída cronometragem começa quando o veículo Retroce-
Volta-se ao menu anterior.
inicia o andamento após ter feito uma pa- Menu «Tempo parcial» der
ragem.
Durante cerca de 5 segundos visualiza-se Colocar Colocam-se em zero todos os dados esta-
Estatís- Tempo em zero tísticos memorizados.
No ecrã exibe-se o menu Estatística. um tempo parcial. A cronometragem con-
tica parcial
tinua de forma paralela.
ATENÇÃO
Para-se a cronometragem da volta atual e,
Menu «Volta» Nova em seguida, inicia-se uma nova volta. O Na medida do possível, evite manusear o cro-
Para-se a cronometragem da volta atual e, volta tempo da volta que acaba de finalizar é nómetro durante o andamento.
Nova em seguida, inicia-se uma nova volta. O incluído na estatística.
● Faça apenas configurações prévias no cro-
volta tempo da volta que acaba de finalizar é nómetro e consulte a estatística só quando o
A cronometragem atual é interrompida. A
incluído na estatística. veículo estiver parado.
Parar volta não termina. Exibe-se o menu Pau-
Durante cerca de 5 segundos visualiza-se sa. ● Durante a condução, não manuseie o cronó-
Tempo
um tempo parcial. A cronometragem con- metro em situações de andamento complica-
parcial
tinua de forma paralela. das.
A cronometragem atual é interrompida. A
Parar volta não termina. Exibe-se o menu Pau-
sa. Dispositivo de aviso sobre a velocida-
de
O dispositivo de aviso sobre a velocidade ad-
verte o condutor que excedeu a velocidade
40
O essencial

máxima previamente programada em 3 Aviso de condução. O pré-aviso aparece pela pri-


km/h. Emite-se um sinal acústico de aviso e, meira vez 20 dias antes da data calculada
● Independentemente do dispositivo de aviso
no ecrã do painel de instrumentos, aparecem para o serviço correspondente. Os km restan-
da velocidade, deverá sempre respeitar-se a
simultaneamente o aviso  e a indicação pa- tes indicados são sempre arredondados para
velocidade máxima autorizada com a ajuda
ra o condutor limite de aviso excedi- 100 km e o tempo para dias completos. A
do velocímetro.
do! O aviso  apaga-se ao diminuir nova- mensagem de serviço atual não pode ser
● Em certos países, o dispositivo de aviso da
mente a velocidade abaixo do limite máximo consultada até 500 km após o último servi-
velocidade avisa-o à velocidade de 120 km/h.
memorizado. ço. Até essa altura serão exibidos apenas tra-
Este limite vem programado de fábrica.
ços no indicador.
Recomenda-se a programação de aviso do li-
mite se se desejar registar uma velocidade
Aviso de inspeção
máxima determinada como ao circular por Intervalos de serviço
um país com limites de velocidade diferentes Quando falta pouco tempo para um serviço,
ou para uma velocidade máxima para os pne- A indicação dos intervalos de serviço apare- ao ligar a ignição é visualizado um aviso de
us de inverno. ce no ecrã do painel de instrumentos Serviço.
›››  Fig. 124 3 . Veículos sem mensagens de texto: no ecrã do
Ajustar o limite de aviso painel de instrumentos visualizar-se-á uma
Na SEAT é feita a distinção entre serviços
O limite de aviso é programado, modificado com mudança de óleo do motor (por exem- chave inglesa  e uma indicação em km.
e eliminado no rádio ou no Easy Connect*. plo, o Serviço de mudança de óleo) e servi- Os km indicados são a quilometragem máxi-
● Veículos com rádio: pressione o botão ços sem mudança de óleo do motor (por ma que se pode percorrer até ao serviço se-
SETUP > botão de controlo  Assistência exemplo, a Inspeção). guinte. Após alguns segundos, muda o modo
ao condutor > Aviso de velocidade. Em veículos com Serviço em função do tem- de visualização. É visualizado o símbolo de
po ou da quilometragem, os intervalos de um relógio e o número de dias que faltam até
● Veículos com Easy Connect: pressione o bo-
serviço já estão predefinidos. ao serviço seguinte.
tão de controlo Sistemas ou Sistemas do
veículo > Assistência ao condutor > Em veículos com Serviço de longa duração, Veículos com mensagens de texto: no ecrã do
Aviso de velocidade. os intervalos são determinados individual- painel de instrumentos visualizar-se-á Ser-
mente. Graças ao avanço da técnica, os tra- viço em --- km ou --- dias.
O limite de aviso pode ser ajustado entre 30
balhos de manutenção diminuíram muito.
a 240 km/h. A configuração é efetuada em Data da inspeção
Com a tecnologia usada pela SEAT, com esse
intervalos de 10 km/h.
serviço, só é necessário mudar o óleo quan- Quando a data do serviço for ultrapassada, é
do o veículo o pedir. Para calcular esta mu- emitido um sinal sonoro ao ligar a ignição e
dança (máx. 2 anos), são tidas em conta as durante alguns segundos pisca no ecrã a
condições de utilização do veículo e o estilo chave inglesa . »
41
O essencial

Veículos com mensagens de texto: no ecrã do ● Solte o botão 4 ›››  Fig. 124 e volte a Regulador de velocidade
painel de instrumentos aparecerá Serviço pressioná-lo durante os 20 segundos seguin-
agora. tes.
Utilização do regulador de velocidade
Consultar uma notificação de serviço Aviso (GRA)*
Com a ignição ligada, o motor desligado e o ● A mensagem de serviço irá desaparecer
veículo parado, é possível consultar a notifi- após alguns segundos, quando o motor for
cação de serviço atual: colocado a funcionar, ou ao pressionar o bo-
tão OK/RESET no manípulo do limpa para-bri-
Mantenha pressionado o botão sas, ou o botão OK do volante multifunções.
›››  Fig. 124 4 durante mais de 5 segun-
● Em veículos com serviço de longa duração
dos para consultar a mensagem de serviço. cuja bateria tenha permanecido desligada du-
Uma vez ultrapassada a data do serviço, vi- rante um longo período de tempo, não poderá
sualiza-se o símbolo menos à frente da indi- ser calculada a data do próximo serviço. Por
cação dos quilómetros ou dos dias. este fato, as indicações de serviço podem
mostrar cálculos erróneos. Nesse caso, de-
Veículos com mensagens de texto: visualiza- vem ter-se em conta os intervalos de manu- Fig. 48 À esquerda da coluna de direção: in-
-se no ecrã: Serviço desde há --- km tenção máximos permitidos ››› caderno Pro- terruptor e comandos de utilização do GRA.
ou --- dias. grama de manutenção.
● Se se colocar o indicador a zero manual-
A configuração da hora também pode ser re-
mente, o próximo intervalo de serviço será in-
alizada através do botão  e do botão de
dicado como nos veículos com intervalos de
função Setup do sistema Easy Connect serviço fixos. Por este motivo recomenda-
›››  Página 117. mos-lhe que a colocação a zero do indicador
de intervalos de serviço seja efetuada por um
Colocar a zero o indicador de intervalos de serviço SEAT autorizado.
serviço
Se o serviço não foi realizado num concessio-
nário SEAT, o indicador pode ser reiniciado
do modo seguinte: Fig. 49 À esquerda da coluna de direção: ter-
● Apague o contacto, pressione e mantenha ceira alavanca para o utilização do GRA.
pressionado o botão ›››  Fig. 124 4 .
● Volte a ligar a ignição.

42
O essencial

Utilização com manípulo das luzes indicado- em . O veículo acelera até à nova veloci- ● Desligar o GRA temporariamente: mova o
ras de mudança de direção dade guardada. manípulo até  ››› Fig. 49 e solte-o ou pi-
● Ligar o GRA: desloque o interruptor ● Reduzir a velocidade programada durante se o travão. A regulação é desativada tempo-
››› Fig. 48 até . O sistema está ligado. O
1 a regulação de GRA: pressione o botão 2 rariamente.
sistema não regula por não ter qualquer velo- em  para reduzir 1 km/h (1 mph). A velo- ● Ligar novamente o GRA: mova o manípulo
cidade programada. cidade reduz até atingir a nova velocidade até  ››› Fig. 49 e solte-o. A velocidade
● Ativar o GRA: pressione o botão ››› Fig. 48 memorizada. memorizada é guardada e regulada nova-
2 na zona . A velocidade atual é memo- ● Desligar o GRA: desloque o interruptor mente.
rizada e regulada. ››› Fig. 48
1 para . Desliga-se o sistema e ● Desligar o GRA: mova a terceira alavanca
● Desligar o GRA temporariamente: desloque a velocidade memorizada apaga-se. até à posição ››› Fig. 49 a . Desliga-se o
o interruptor ››› Fig. 48 1 até  ou pise o sistema e a velocidade memorizada apaga-
travão. A regulação é desativada temporaria- Utilização com terceiro manípulo -se.
mente. ● Ligar o GRA: coloque o terceiro manípulo 
● Ligar novamente o GRA: pressione o botão
››› Fig. 48 em . A velocidade memori-
2
››› Fig. 49. O sistema acende-se, mas não re-
gula por não ter qualquer velocidade progra-
 ››› em Funcionamento na página 199

mada.
zada é guardada e regulada novamente.
● Aumentar a velocidade programada duran- ● Ativar o GRA: pressione o botão   ››› Página 199

te a regulação de GRA: pressione o botão 2 ››› Fig. 49. Memoriza e regula velocidade atu-
al.

43
O essencial

Avisos luminosos
No painel de instrumentos

Fig. 50 Painel de instrumentos no painel de bordo.

Luzes de controlo vermelhas ››› Pági-


 Travão de estacionamento ativado.
 O condutor ou o passageiro não
››› Pági- colocaram o cinto de segurança. na 75
Aviso central de alerta: informação
 Pare o veículo! na 177
 adicional no ecrã do painel de ins- –
O nível do líquido dos travões está ››› Pági-  Pisar o pedal do travão!
trumentos  demasiado baixo ou existe uma na 179
anomalia no sistema de travagem.

Aceso ou a piscar:
››› Pági-
  Pare o veículo!
na 256
Anomalia na direção.

44
O essencial

Luzes de controlo amarelas Pressão dos pneus demasiado bai- luz em verde: O assistente de aviso
››› Pági- ››› Pági-
Aviso central de alerta: informação  xa, ou anomalia no indicador de
na 279  de saída da via de circulação (Lane
na 216
pressão dos pneus. Assist) está ligado e ativo.
 adicional no ecrã do painel de ins- –
trumentos Depósito de combustível quase va- ››› Pági- Máximos acesos ou ativação de si- ››› Pági-
 zio. na 110  nais luzes. na 136
Pastilhas de travão dianteiras gas-
 tas. Anomalia no sistema de airbags e ››› Pági-
››› Pági-  A funcionar a gás natural
acende-se: anomalia no ESC, ou  dos tensores dos cintos de segu-
na 81
na 114
rança.
desconexão provocada pelo siste-
 ma. O assistente de aviso de saída da
››› Pági- ››› Pági-
pisca: ESC ou ASR a funcionar.  via de circulação (Lane Assist) está
na 216 No ecrã do painel de instrumentos
na 180 ligado, mas não está ativo.
ASR desativado manualmente.
 Outras luzes de controlo
ESC no modo Sport ou desativado.

Anomalia no ABS, ou não funcio-


Indicador de mudança de direção ››› Pági-
 na.
esquerdo ou direito. na 136

››› Pági- Luzes de emergência acesas.
››› Pági-
 Luz traseira de nevoeiro ligada.
na 136
na 141

››› Pági- ››› Pági-


 acende-se ou pisca: anomalia no  Indicadores de direção do reboque
na 236
sistema de controlo de emissões. na 195
acende-se: Pressione o pedal do
acende-se: pré-aquecimento do
travão! ››› Pági-
motor diesel. ››› Pági-  pisca: o botão de bloqueio na ala- na 184
 na 196 vanca seletora não encaixou.
pisca: anomalia na gestão do mo-
tor diesel.
acende-se: regulador de velocida-
››› Pági- de em funcionamento ou limitador
 Anomalia na gestão da motor. da velocidade ligado e ativo. Fig. 51 No ecrã do painel de instrumentos: in-
na 195
 ››› Pági-
na 199
dicação de portas abertas. »
acende-se ou pisca: anomalia na ››› Pági- pisca: ultrapassada a velocidade
 direção. na 256 ajustada no limitador de velocida-
de.

45
O essencial

››› Pági- A piscar: Avaria na deteção de No painel de instrumentos


 Pare o veículo!
na 123 nível de óleo. Controlar manual-
Com a indicação corresponden-
››› Pági- mente. ››› Pági-
 te: porta(s), porta da bagageira
na 131  na 267
ou capô aberto ou não fechado
corretamente.
››› Pági- Ignição: Nível do óleo do motor
na 265 insuficiente.

Ignição:  Não continue a circu- Anomalia na caixa de velocida- ››› Pági-


lar! Nível do líquido de refrigera-
 des. na 192
ção do motor demasiado baixo,
temperatura do líquido de refri- Assistente dos máximos (Light ››› Pági-
››› Pági-  Assist) ligado. na 138
 geração demasiado alta na 270
A piscar: anomalia no sistema Bloqueio de funcionamento ati-
do líquido de refrigeração do
 vo.
Fig. 52 Luz de controlo para desativação do
motor.
Indicador de intervalos de servi- ››› Pági- airbag do passageiro.
 Pare o veículo!
 ço. na 41
A pressão do óleo do motor é de- O airbag dianteiro do passagei-
O telemóvel encontra-se ligado ››› cader-
masiado baixa. Se o aviso pis- ››› Pági-
››› Pági-  ao dispositivo original de telefo-   ro está desativado ( 
 car, embora o nível do óleo este-
na 267 ne através de Bluetooth.
no Rádio
  ).
na 81
ja correto, não continue em an- ou ››› ca-
damento. O motor não deve fun- der-
Medidor de carga da bateria do
no Siste-
O airbag frontal do passageiro ››› Pági-
cionar nem ao ralenti. telemóvel. Disponível apenas
 para dispositivos pré-instalados ma de na-   está ativo (   na 81
››› Pági- vegação  ).
 Anomalia na bateria.
na 272
em fábrica.

››› Pági- ›››


Luz de condução total ou parcial-
mente avariada.
››› Pági-
na 99
 Aviso de geada. Temperatura ex-
terior é inferior a +4 °C (+39 °F). na 35  em Avisos de controlo e de adver-
tência na página 115

Falha no sistema da luz de cor-
nering.
››› Pági-
na 136
 Sistema Start-Stop ativo.

Sistema Start-Stop não disponí-


››› Pági-
na 197
 ››› Página 115

 vel.
Filtro de partículas diesel ob- ››› Pági-
 struído. na 195
Estado de funcionamento de bai- ››› Pági-
 xo consumo na 34
O nível do líquido para lavar os ››› Pági-
 vidros é demasiado baixo. na 145

46
O essencial

Alavanca das velocidades ● Solte a embraiagem.


›››

›››
 em Posições da alavanca seletora
na página 185
Caixa de velocidades manual
 em Mudar de velocidades na pági-
na 184
 ››› Página 184

 ››› Página 184


 ››› Página 47

Caixa de velocidades automática*


Desbloqueio de emergência da ala-
vanca seletora

Fig. 53 Esquema de uma caixa de velocida-


des manual de 5 ou de 6 velocidades.

Na alavanca das mudanças indicam-se as


posições das marchas ››› Fig. 53.
● Pise a embraiagem e mantenha o pé a fun-
do. Fig. 54 Caixa de velocidades automática: po-
sições da alavanca de seleção.
● Coloque a alavanca das mudanças na posi-
Fig. 55 Alavanca seletora: desbloqueio de
ção desejada. P Bloqueio de estacionamento emergência a partir da posição de estaciona-
● Solte a embraiagem. mento.
R Marcha-atrás

Selecionar a marcha-atrás N Ponto morto (ralenti) Se se cortar a alimentação de corrente, dis-


D/S Posição permanente para marcha para a põe-se de um dispositivo de desbloqueio de
● Pise a embraiagem e mantenha o pé a fun-
frente emergência que se encontra debaixo da con-
do.
+/– Modo tiptronic: empurre a alavanca para sola da alavanca seletora, no lado direito. O
● Com a alavanca das mudanças em ponto desbloqueio exige perícia técnica.
a frente (+) para subir de mudança ou
morto, pressione-a para baixo, mova-a para a
para trás (–) para reduzir. ● Desbloquear: utilize a parte plana da lâmi-
esquerda até ao fim e depois para a frente
para selecionar a marcha-atrás ››› Fig. 53 R . na da chave de fendas. »
47
O essencial

Retirar a cobertura da alavanca seletora ● Pressione o botão de bloqueio da alavanca ATENÇÃO


● Acione o travão de mão  ››› para garan- seletora A e coloque a alavanca seletora na
posição N. Deve apenas retirar a alavanca seletora da
tir que o carro não se desloca. posição P quando o travão de mão estiver
● Puxe cuidadosamente com as mãos as es- ● Depois de realizar o desbloqueio de emer- acionado. Se não funcionar desta forma, imo-
quinas da cobertura e rode-a para cima, por gência, volte a fixar a cobertura da alavanca bilize o veículo com o pedal do travão. De
cima do punho da alavanca. seletora na consola da caixa de velocidades. contrário, numa descida, ao retirar a alavanca
seletora da posição P, o veículo poderia en-
Quando, na falta de alimentação da corrente trar inesperadamente em movimento.
Desbloquear a alavanca seletora (por ex., bateria descarregada) o veículo tiver
● Com a ajuda de uma chave de fendas, pres- de ser empurrado ou rebocado, a alavanca
sione lateralmente a patilha amarela de des- seletora deve ser posicionada em N com o
bloqueio e mantenha-a pressionada auxilio do dispositivo de desbloqueio de
››› Fig. 55. emergência.

Climatização
Como funciona o Climatronic*?

Fig. 56 Na consola central: comandos do Clima-


tronic.

48
O essencial

Pressionar o respetivo botão, para ligar uma O LED em cada um dos comandos acende-se
função específica. Para desligar a função, para indicar que a função respetiva de um
pressione o botão de novo. comando está ativada.

1
Os lados direito e esquerdo podem ser ajustados em separado: rode o regulador para ajustar a temperatura
Temperatura

2
A potência do ventilador ajusta-se automaticamente. Rodando o regulador, o ventilador também se ajusta manualmente.
Ventilador

3
O fluxo de ar ajusta-se automaticamente de forma confortável. Também se pode ligar manualmente com os botões 3 .
Distribuição do ar

4 Indicações no ecrã da temperatura programada do lado esquerdo e do direito.

 O ar exterior aspirado é dirigido para o para-brisas e a recirculação do ar é desligada automaticamente. Para desembaciar o para-brisas do modo
Função de desembaciamento mais rápido, o ar é desumidificado a temperaturas superiores a +3 °C (+38 °F) aproximadamente, e o ventilador funciona no rendimento ótimo.

 O ar é orientado para o tórax através dos difusores do painel de instrumentos.

 Distribuição do ar para a zona dos pés.

 Distribuição do ar para cima.

Desembaciador do vidro traseiro: funciona apenas com o motor em funcionamento e desliga-se automaticamente, no máximo, ao fim de 10
 minutos.

 Recirculação do ar

 Botões para o aquecimento dos bancos

 Pressione o botão para ligar ou desligar o sistema de refrigeração.

Pressione o botão para dispor da máxima potência de refrigeração. A recirculação de ar e o sistema de refrigeração ligam-se automaticamente e
  a distribuição do ar ajusta-se automaticamente à posição .

quando se acende a luz de controlo do botão  as configurações do lugar do condutor aplicam-se ao lado do passageiro: pressione a tecla ou
 o regulador de temperatura do lado do passageiro »
49
O essencial

 Ajuste automático da temperatura, do ventilador e da distribuição do ar. Carregar no botão: a luz de controlo acende-se no botão .

 Pressione o botão de configuração : no ecrã do sistema Easy Connect mostrar-se-á o menu de utilização do climatizador.

Desligar Rode o regulador do ventilador para a posição  ou pressione o botão .

 ››› em Introdução na página 171

 ››› Página 171

Como funciona o ar condicionado manual*?

Fig. 57 Na consola central: comandos do ar con-


dicionado manual.

Pressionar o respetivo botão, para ligar uma O LED em cada um dos comandos acende-se
função específica. Para desligar a função, para indicar que a função respetiva de um
pressione o botão de novo. comando está ativada.

50
O essencial

1
Rode o regulador para ajustar a temperatura
Temperatura

2 Nível 0: ventilador e ar condicionado manual desligados


Ventilador Nível 6: nível máximo do ventilador.

3
Rode o regulador contínuo para orientar o fluxo de ar para a zona pretendida.
Distribuição do ar

 O fluxo de ar é dirigido para o para-brisas. A recirculação do ar desliga-se automaticamente, ou não é ativada. Aumente a potência do ventilador
Função de desembaciamento para desembaciar o para-brisas o quanto antes. Para desumidificar o ar, o sistema de refrigeração liga-se automaticamente.

 O ar é orientado para o tórax através dos difusores do painel de instrumentos.

 Distribuição do ar para o tórax e para a zona dos pés.

 Distribuição do ar para a zona dos pés.

 Distribuição do ar para o para-brisas e para a zona dos pés.

Desembaciador do vidro traseiro: funciona apenas com o motor em funcionamento e desliga-se automaticamente, no máximo, ao fim de 10
 minutos.

 Recirculação do ar

 Botões para o aquecimento dos bancos

Máxima potência de refrigeração. A recirculação de ar e o sistema de refrigeração ligam-se automaticamente e a distribuição do ar ajusta-se
  automaticamente à posição 

 ››› em Introdução na página 171

 ››› Página 171

51
O essencial

Como funciona o aquecimento e ar fresco?

Fig. 58 Na consola central: comandos do sistema


de aquecimento e renovação do ar.

Pressionar o respetivo botão, para ligar uma O LED em cada um dos comandos acende-se
função específica. Para desligar a função, para indicar que a função respetiva de um
pressione o botão de novo. comando está ativada.

1 Rode o regulador para ajustar a temperatura. A temperatura não pode ser inferior à do ar do exterior, dado que este sistema não pode refrigerar
Temperatura nem desumedecer o ar

2 Nível 0: ventilador e sistema de aquecimento e renovação do ar desligados


Ventilador nível 6: nível máximo do ventilador

3
Rode o regulador contínuo para orientar o fluxo de ar para a zona pretendida.
Distribuição do ar

 O fluxo de ar é dirigido para o para-brisas.


Função de desembaciamento

 O ar é orientado para o tórax através dos difusores do painel de instrumentos.

 Distribuição do ar para o tórax e para a zona dos pés.


52
O essencial

 Distribuição do ar para a zona dos pés.

 Distribuição do ar para o para-brisas e para a zona dos pés.

Desembaciador do vidro traseiro: funciona apenas com o motor em funcionamento e desliga-se automaticamente, no máximo, ao fim de 10
 minutos

 Recirculação do ar ››› Página 174

 Botões para o aquecimento dos bancos

 ››› em Introdução na página 171

 ››› Página 171

53
O essencial

Controlo de níveis Combustível ›››


 em Reabastecimento na
página 260
Capacidades de enchimento
 ››› Página 259

Capacidade do depósito de combustível


50 l, dos quais, aprox. 7 l de reser-
Motores a gasoli-
va Óleo
Veículos com tração integral:
na e diesel
55 l, dos quais, aprox. 8,5 l de re-
serva

Motor a gás natu-


aprox. 15 kg
rala) Fig. 59 Tampa do depósito com o tampão en-
a) caixado.
A capacidade depende da eficácia e das caraterísticas das
bombas de gás natural. A capacidade indicada baseia-se numa
pressão de carga mínima de 200 bar. Através do botão de fecho centralizado des-
bloqueia-se e bloqueia-se a tampa do depó-
Capacidade do depósito do lava para-brisas sito.
Versões sem lava-
aprox. 3 litros
-faróis Abrir tampa depósito combustível Fig. 60 Vareta de medição do nível de óleo.
Versões com lava- ● Abra a tampa pressionando-a no lado es-
aprox. 5 litros
-faróis querdo.
● Desenrosque a tampa rodando para a es-
querda.
● Coloque-a no espaço existente na dobradi-
ça da tampa aberta ››› Fig. 59.

Fechar tampa depósito combustível


● Enrosque completamente a tampa para a
direita.
● Feche a tampa. Fig. 61 Tampão do bocal de enchimento do
óleo do motor no compartimento do motor.

54
O essencial

O nível mede-se com a vareta situada no Tipo de motor Especificação Líquido de refrigeração
compartimento do motor ›››  Página 265.
Diesel. Motores com fil- VW 507 00
O óleo deve deixar marca entre as zonas A e tro de partículas (DPF).
C . Nunca pode ultrapassar a zona A . Com ou sem intervalo
flexível de manutenção
● Zona A : não adicionar óleo. (com e sem longa dura-
● Zona B : pode adicionar óleo desde que ção)a)
mantenha o nível nessa zona. Motores de gás natural VW 502 00
● Zona C : adicione óleo até a zona B .
a)Só óleos recomendados, caso contrário, pode provocar da-
nos no motor.
Reabastecer óleo
● Desenroscar o tampão do bocal de enchi- Aditivos do óleo do motor Fig. 62 Compartimento do motor: tampão do
mento do óleo. Não se deve acrescentar qualquer tipo de depósito de compensação do líquido de refri-
● Adicione óleo devagar. aditivo ao óleo do motor. Os danos causados geração.
● Verifique o nível para não o ultrapassar. por esses aditivos não se encontram abrangi-
dos pela garantia. O depósito do líquido de refrigeração está no
● Quando o nível de óleo atingir pelo menos compartimento do motor ›››  Página 265.
a zona B , enrosque a tampa do bocal de en-
›››
chimento com cuidado.  em Mudança de óleo do motor na
página 269
Com o motor frio, reponha o líquido quando
o nível estiver abaixo de .
Propriedades dos óleos

Tipo de motor Especificação


 ››› Página 267 Especificações do líquido de refrigeração
O sistema de refrigeração do motor traz de
Gasolina sem intervalo VW 502 00/ VW 504 00
fábrica uma mistura de água especialmente
flexível de manutenção tratada e de, pelo menos, 40% de aditivo G
13 (TL-VW 774 J), de cor lilás. Esta mistura
Gasolina com intervalo VW 504 00 oferece uma proteção anticongelante até -25
flexível de manutenção °C (-13 °F) e protege as peças de liga leve do
(longa duração)
sistema de refrigeração do motor contra a
Diesel. Motores sem fil- VW 505 01/VW 506 01/VW corrosão. Além disso, evita a sedimentação
tro de partículas (DPF) 507 00 calcária e aumenta sensivelmente o ponto de
ebulição do líquido de refrigeração. »

55
O essencial

Para proteger o dito sistema de refrigeração, Líquido dos travões Lava-vidros


a percentagem de aditivo deve ser sempre
de, pelo menos, 40%, mesmo quando o cli-
ma esteja ameno e não seja necessária a
proteção anticongelante.
Se, por razões climáticas, for necessária uma
maior proteção, poderá aumentar-se a pro-
porção de aditivo, mas só até 60%; caso con-
trário, a proteção anticongelante diminuiria,
piorando a refrigeração.
Ao repor líquido de refrigeração deve utilizar-
-se uma mistura de água destilada e de, pelo
Fig. 63 Compartimento do motor: tampão do Fig. 64 No compartimento do motor: tampão
menos, 40% de aditivo G 13 ou G 12 plus- depósito do líquido dos travões. do reservatório do limpa-vidros.
-plus (TL-VW 774 G) (ambos lilás) com uma
máxima proteção contra a corrosão ››› em O depósito do líquido dos travões está no O depósito do líquido lava-vidros está no
Repor líquido de refrigeração na compartimento do motor ›››  Página 265. compartimento do motor ›››  Página 265.
página 271. A mistura de G 13 com os líqui-
dos de refrigeração do motor G 12 plus (TL- O nível deve estar entre as marcas  e . Para repor, misture água com um produto re-
-VW 774 F), G 12 (vermelho) ou G 11 (azul es- Se chegar a estar abaixo de , dirija-se a um comendado pela SEAT.
verdeado) piora a proteção contra a corrosão Serviço Técnico.
Em caso de temperaturas frias, adicione anti-
e deve ser evitada ››› em Repor líquido de congelante.
›››
refrigeração na página 271.
 em Repor líquido dos travões na pá-
gina 271
›››
 ››› em Repor líquido de refrigeração na
página 270  ››› Página 271
 em Verificar e repor o nível do depó-
sito limpa-vidros na página 272

 ››› Página 270  ››› Página 271

56
O essencial

Bateria
A bateria está no compartimento do motor
›››  Página 265. Não requer manutenção.
Verifica-se seu estado ao realizar a inspeção.

›››
 em Recomendações para o manuse-
amento de baterias na página 273

 ››› Página 272

57
O essencial

Emergências Debaixo do painel de instrumentos ›››


A caixa de fusíveis situa-se atrás da caixa  em Introdução ao tema na
página 97
porta-objetos ››› Fig. 65.
Fusíveis
No compartimento do motor
 ››› Página 97

Localização dos fusíveis


Pressione as patilhas de bloqueio para des-
bloquear a tampa da caixa de fusíveis Substituir um fusível fundido
››› Fig. 66.

Distinção por cores dos fusíveis localizados


por baixo do painel de instrumentos

Cor Amperagem
Preto 1

Lilás 3

Fig. 65 No painel de instrumentos do lado do Castanho claro 5


condutor: tampa da caixa de fusíveis.
Castanho 7,5
Fig. 67 Representação de um fusível fundido.
Vermelho 10
Preparativos
Azul 15
● Desligue a ignição, as luzes e todos os dis-
Amarelo 20 positivos elétricos.
Branco ou transparen- 25 ● Abra a caixa de fusíveis correspondente
te ›››  Página 97.
Verde 30
Reconhecer um fusível fundido
Laranja 40
Irá reconhecer um fusível fundido se a tira de
Fig. 66 No compartimento do motor: tampa metal estiver fundida ››› Fig. 67.
da caixa de fusíveis.
● Ilumine o fusível com uma lanterna para
ver se está fundido.
58
O essencial

Substituir um fusível Luzes traseiras Tipo ● Ligue as luzes de emergência.


● Extrair o fusível. ● Caixa de velocidades manual: engate a 1.ª
Luz de travão/luz traseira P21W LL
● Substituir o fusível fundido por um novo velocidade.
com amperagem idêntica (com cor e inscri- Luz de presença 2x W5W LL ● Caixa de velocidades automática: coloque a
ção igual) e tamanho idêntico. alavanca seletora em P.
Luz indicadora de mudança de
PY21W LL
● Volte a colocar a cobertura ou a tampa da direção ● Caso leve reboque, separe-o do veículo.
caixa de fusíveis. ● Tenha à mão as ferramentas de bordo
Luz de nevoeiro traseira H21W
›››  Página 91 e o pneu sobresselente*
Luz de marcha-atrás P21W LL ›››  Página 282.
Lâmpadas Luzes traseiras com LED Tipo
● Respeite as disposições legais de cada pa-
ís (colete refletor, triângulos de pré-sinaliza-
Lâmpada de incandescência (12 V) Luz indicadora de mudança de ção, etc.).
PY21W LL
direção ● Faça sair todos os ocupantes do veículo e
mantenha-os afastados da zona de perigo
Fonte luminosa utilizada para cada função Luz de nevoeiro traseira H21W
(por ex., por trás do rail de proteção).
Faróis principais de halo- Tipo Luz de marcha-atrás P21W LL
géneo ATENÇÃO
O resto das funções são de LED
Luz diurna/luzes de presença P21W SLL ● Respeite todos os passos mencionados e
proteja-se a si e aos outros utentes da via pú-
Médios

Máximos
H7 LL

H7 LL
 ››› Página 99 blica.
● Se a roda tiver de ser mudada num plano
inclinado, colocar um calço na roda oposta,
Luz indicadora de mudança de utilizando uma pedra ou outro objeto apropri-
PY21W LL
direção ado, para evitar que o veículo entre em movi-
Atuação em caso de furo mento.
Farol principal full-LED Tipo
Ações preliminares
Não se pode substituir nenhuma lâmpada. Todas as fun-
ções são de LED ● Pare o veículo numa superfície horizontal e
num lugar seguro, o mais afastado possível
Farol de nevoeiro Tipo do trânsito.
● Puxe o travão de estacionamento.
Luz de nevoeiro/cornering* H8
59
O essencial

Reparar um pneu com o kit antifuros ● Remova o tampão do tubo de enchimento ● Mova o veículo 10 m para que o vedante se
››› Fig. 68 e enrosque a extremidade aber-
3 distribua dentro do pneu.
ta do tubo na válvula do pneu. ● Volte a enroscar o tubo de enchimento do
● Com a garrafa de cabeça para baixo, encha pneu do compressor na válvula.
o pneu com o conteúdo da garrafa de vedan- ● Repita o processo de enchimento.
te.
● Se também não atingir pressão, o pneu es-
● Retire a garrafa da válvula. tá muito deteriorado. Pare e peça a ajuda de
● Volte a colocar o obus com o aparelho pessoal autorizado.
››› Fig. 68 1 na válvula do pneu. ● Desligue o compressor de ar. Desenrosque
o tubo de enchimento de pneus da válvula
Pressão dos pneus do pneu.
● Enrosque o tubo de enchimento do pneu ● Quando a pressão de enchimento estiver
do compressor ››› Fig. 68 5 na válvula do entre 2,0-2,5 bar, prossiga o andamento sem
pneu. ultrapassar 80 km/h (50 mph).
Fig. 68 Representação standard: conteúdo do
kit antifuros. ● Verifique se o parafuso de evacuação de ar ● Volte a verificar a pressão passado 10 mi-
está enroscado ››› Fig. 68 7 . nutos ›››  Página 93.
O kit antifuros encontra-se na bagageira, de- ● Arranque o motor e deixe-o em funciona-
baixo da cobertura da superfície de carga. ›››

Vedação do pneu
mento.
● Ligue o conector ››› Fig. 68 9 a uma toma-
 em Kit antifuros TMS (Tyre Mobility
System)* na página 91

da de corrente de 12 volts do veículo


● Desenrosque a proteção e o obus da válvu-
la do pneu. Utilize o aparelho ››› Fig. 68
1
›››  Página 157.  ››› Página 91

● Ligue o compressor de ar com o interruptor


para retirar o obus. Coloque-o numa superfí-
ON/OFF ››› Fig. 68 8 .
cie limpa.
● Mantenha o compressor de ar a funcionar,
● Agite com força a garrafa de vedante de
até atingir uma pressão de 2,0-2,5 bar
pneus ››› Fig. 68 10 .
(29-36 psi/200-250 kPa). 8 minutos máximo.
● Enrosque o tubo de enchimento ››› Fig. 68
● Desligue o compressor de ar.
3 na garrafa de vedante. O selo da garrafa
partir-se-á automaticamente. ● Se não atingir a pressão indicada, desen-
rosque o tubo de enchimento do pneu da vál-
vula.

60
O essencial

Substituir uma roda Tampões integrais da roda* Protetores dos parafusos da roda*

Ferramentas de bordo

Fig. 70 Retire o tampão integral. Fig. 71 Roda: parafusos da roda com capas
de proteção.
Os tampões integrais das rodas têm de ser
Fig. 69 Na bagageira, debaixo da cobertura
removidos para permitir o acesso aos parafu- Extrair
da superfície de carga: ferramentas de bordo.
sos das rodas. ● Encaixe a pinça de plástico (ferramenta de
1 Adaptador de segurança do parafuso da bordo) na capa de proteção até que encaixe
roda* Desmontar ››› Fig. 71.
2 Argola de reboque ● Retire o tampão integral da roda com o ● Extraia a capa de proteção com a pinça de
gancho metálico ››› Fig. 70. plástico.
3 Chave de rodas*
● Engate este último numa das reentrâncias
4 Manivela do macaco
do tampão da roda.
5 Macaco*
6 Gancho para retirar os tampões das ro- Montar
das integrais*/pinça para os protetores ● Coloque o tampão da roda sobre a jante,
dos parafusos das rodas. fazendo pressão.
● Exerça pressão no ponto em que encontra
 ››› em Ações preliminares na página 59 a reentrância da válvula.
● Encaixe o resto do tampão integral da roda.
 ››› Página 91

61
O essencial

Parafusos da roda Desapertar os parafusos da roda macaco*. De contrário, corre o risco de aci-
dente.

Elevar o veículo

Fig. 72 Parafuso antirroubo com capa de pro- Fig. 73 Roda: desapertar os parafusos da ro-
teção e adaptador. da.

● Extraia o tampão da roda* ou a capa de ● Encaixe a chave de roda (ferramenta de


proteção*. bordo) até ao limite no parafuso da roda. Pa-
ra desapertar e apertar os parafusos antirrou- Fig. 74 Travessa: marcas.
● Encaixe o adaptador especial (ferramenta
de bordo) no parafuso antirroubo da roda até bo das rodas é necessário o respetivo adap-
ao limite. tador ››› Página 62.
● Encaixe a chave de roda (ferramenta de ● Rode o parafuso da roda aproximadamente
bordo) no adaptador até ao limite. uma volta para a esquerda ››› Fig. 73 (seta).
Para poder aplicar o binário necessário, agar-
● Retire o parafuso da roda ››› Página 62.
re a chave de roda pela extremidade. Se não
consegue desapertar o parafuso, pressione
Aviso
cautelosamente com o pé na extremidade da
Anote o código do parafuso de segurança da chave de roda. Para manter o equilíbrio, se-
roda e guarde-o num lugar seguro, fora do gure-se ao veículo.
veículo. Quando necessite um adaptador co-
mo peça de substituição pode obtê-lo no Con- ATENÇÃO Fig. 75 Longarina: colocação do macaco do
cessionário SEAT, indicando o número de có- veículo.
digo. Desaperte ligeiramente os parafusos de roda
(uma volta) antes de elevar o veículo com o ● Apoie o macaco* (ferramenta de bordo) so-
bre piso firme. Utilize, se necessário, uma
62
O essencial

base de apoio ampla e estável. Se o piso for o macaco* pode escorregar por não ter sufici- ● Baixe o veículo com cuidado usando o ma-
escorregadio (por ex., de ladrilho), deve utili- ente aderência ao veículo: risco de lesões! caco*.
zar-se uma base antiderrapante (por ex., um ● Devido a variações de temperaturas ou alte- ● Aperte os parafusos das rodas em cruz,
tapete de borracha) ››› . rações da carga, a altura do veículo parado com a chave de rodas.
● Procure na longarina a marca do ponto de pode alterar-se automaticamente.
Os parafusos das rodas têm de estar limpos
apoio do macaco (zona afundada) mais pró-
e leves. Verificar as superfícies de apoio da
ximo da roda a substituir ››› Fig. 74. CUIDADO roda e do cubo da roda. Remover eventual
● Rode o macaco*, colocado por baixo do sujidade que exista nestas superfícies antes
O veículo não deve ser levantado pela traves-
ponto de apoio da longarina, para levantá-lo sa. Coloque o macaco* exclusivamente nos de se montar a roda.
até que o ressalto 1 ››› Fig. 75 se encontre pontos de receção na longarina. Caso contrá-
por baixo da zona que lhe corresponde. rio, o veículo pode ficar danificado.
● Alinhe o macaco* de forma que o ressal- Pneus com sentido de rotação obriga-
to 1 «fique encaixado» na zona da longari- tório
na que lhe corresponde e que a placa base Desmontar e montar uma roda
móvel 2 fique apoiada no chão. A placa ba- Um pneu com piso unidirecional pode ser
se 2 deve ficar colocada na vertical, relati- Depois de ter desapertado os parafusos e de identificado pelas setas no flanco do pneu,
vamente ao ponto de apoio 1 . ter levantado o veículo com o macaco, sub- que assinalam o sentido da marcha. É im-
● Continue a rodar o macaco* até que a roda stitua a roda. prescindível respeitar o sentido de rotação
se separe ligeiramente do chão. indicado ao montar as rodas para garantir as
Desmontar a roda propriedades ideais deste tipo de pneus no
ATENÇÃO ● Desaperte os parafusos com a chave de ro- que diz respeito à aderência, ruídos, desgas-
te e aquaplaning.
● Certifique-se de que o macaco* se mantém da e coloque-os numa superfície limpa.
estável. Se a superfície for escorregadia ou ● Retire a roda. Se, excecionalmente, tiver de montar a roda
mole, o macaco* pode, respetivamente, es- sobresselente* no sentido contrário ao da ro-
corregar ou meter-se para dentro, com o con- tação, conduza com cuidado, pois assim o
sequente risco de causar feridas.
Montar a roda
pneu não possui as propriedades ideais de
● Levante o veículo apenas com o macaco* Ao montar pneus com sentido de rotação andamento. Isto é muito importante se o pi-
fornecido de fábrica. Com outros macacos, o obrigatório, respeite as indicações em ››› Pá- so estiver molhado.
veículo podia escorregar, com o consequente gina 63.
risco de causar feridas. Para voltar aos pneus de piso unidirecional,
● Coloque a roda. substitua o furo quanto antes e restabeleça o
● Coloque o macaco* apenas nos pontos de
● Coloque os parafusos da roda e aperte-os sentido obrigatório de rotação de todos os
receção na longarina e alinhe-o. De contrário,
ligeiramente com a chave da roda. pneus na direção correta.
63
O essencial

Trabalhos posteriores Depois de circular alguns metros, verifique Reboque de emergência do veí-
se assentam corretamente; corrija a sua posi-
● Rodas de liga: coloque novamente os pro- ção, se necessário, seguindo as instruções culo
tetores dos parafusos das rodas. de montagem do fabricante. Respeite a velo-
● Rodas de chapa: coloque novamente o cidade máxima de 50 km/h. Reboque
tampão do cubo integral da roda ››› Pági- Se, mesmo com as correntes colocadas, hou-
na 61. ver o perigo de ficar atascado, recomenda-se
● Arrume as ferramentas no respetivo aloja- que desative a regulação antiderrapagem
mento. das rodas motrizes (ASR) no ESC ›››  Pági-
● Se a roda substituída não couber na cavi- na 182, Ligar/desligar o ESC e ASR.
dade da roda suplente, guarde-a de forma Em condições de inverno rigoroso as corren-
segura na bagageira ›››  Página 157. tes para a neve melhoram não só a propul-
● Verifique a pressão do pneu da roda mon- são, como também o comportamento na tra-
tada assim que for possível. vagem.
● Nos veículos com indicador da pressão dos Por razões de ordem técnica só é permitido o
pneus, modifique a pressão e memorize-a no uso de correntes para a neve em determina- Fig. 76 Para-choques dianteiro, direita: argola
rádio/Sistema Easy Connect* ›››  Pági- das combinações de jantes e pneus: de reboque enroscada.
na 279.
● Verifique, logo que possível, se o binário 195/65 R15 Correntes de elos de máximo 15 mm
de aperto dos parafusos da roda é de 120 205/55 R16 Correntes de elos de máximo 15 mm
Nm com uma chave dinamométrica. Até que
possa fazê-lo, conduza com cuidado. 225/45 R17 Correntes de elos de máximo 9 mm

● Substitua a roda furada o quanto antes. 225/40 R18 Correntes de elos de máximo 9 mm

Se utilizar correntes para neve deve desmon-


tar eventuais tampões integrais de roda e os
Correntes para a neve aros decorativos das jantes.
Ao circular por estradas onde já não houver Fig. 77 Para-choques traseiro, direita: argola
Utilização
neve, deve desmontar as correntes. As pro- de reboque enroscada.
As correntes para a neve são apenas para as priedades de andamento pioram e os pneus
danificam-se rapidamente, podendo ficar Argolas de reboque
rodas dianteiras.
inutilizáveis. Fixe a barra ou o cabo nas argolas.
64
O essencial

As argolas de reboque encontram-se na ba- tadas existe o perigo de uma sobrecarga nas tro veículo ››› Página 65. Só se deverá ten-
gageira, debaixo da cobertura da superfície peças de fixação. tar pegar o veículo por reboque se a carga da
de carga, juntamente com as ferramentas do bateria não funcionar. Isto consegue-se apro-
Ligue a ignição para que as luzes indicado-
veículo ›››  Página 91. veitando o movimento das rodas.
ras de mudança de direção, os limpa para-
Aparafuse a argola na rosca ››› Fig. 76 ou -brisas e os lava para-brisas possam funcio- Os veículos com motor a gasolina só podem
››› Fig. 77 e aperte-a com a chave de roda. nar. Verifique se o volante se desbloqueia e ser rebocados ao longo de uma distância
pode mover-se. curta, pois, de contrário, pode chegar gasoli-
Cabo ou barra de reboque na não queimada ao catalisador.
Em veículos com caixa de velocidades manu-
A barra de reboque oferece maior segurança al, coloque a alavanca em ponto morto. Com ● Engrene a 2.ª ou a 3.ª velocidade com o
e menor risco de danos. caixa de velocidades automática, a alavanca veículo parado.
em N.
Aconselha-se o cabo de reboque no caso de ● Pisar o pedal da embraiagem e mantê-lo
não ter barra. Deve ser elástico para não pro- Para travar, pise o travão com força. Com o carregado.
duzir danos no veículo. motor parado, o servofreio não funciona. ● Ligue a ignição.
A direção assistida só funciona com a igni- ● Quando os dois veículos estiverem em mo-
Condutor do veículo rebocador
ção ligada e o veículo em circulação, sempre vimento, soltar o pedal da embraiagem.
● Só dar verdadeiro início à marcha, depois que a bateria estiver suficientemente carre- ● Assim que o motor pegar, carregue no pe-
de o cabo estar esticado. gada. Caso contrário, deverá fazer mais for-
dal da embraiagem e desengate a mudança.
● Utilize a embraiagem com extrema precau- ça.
ção ao iniciar a marcha (com caixa de veloci- Tenha o cuidado de manter sempre o cabo
dades manual) ou acelere suavemente (com bem esticado.
caixa de velocidades automática). Ajuda no arranque
Modo de condução  ››› em Generalidades na página 94
Cabos auxiliares de arranque
Rebocar um veículo exige uma certa prática,
sobretudo com o cabo de reboque. Os con-
dutores devem saber o quão difícil é rebocar
 ››› Página 94 Os cabos auxiliares de arranque têm de ter
uma seção transversal suficiente.
um veículo. Os condutores inexperientes não Se o motor não pegar por descarga da bate-
o devem fazer. ria, pode-se utilizar no arranque a bateria de
Arranque por reboque outro veículo. »
Durante a condução, evite que se gerem for-
ças de tração inadequadas ou esticões. Nas Se o motor não pegar, deverá começar por
manobras de reboque em estradas não asfal- tentar que arranque através da bateria de ou-
65
O essencial

Os cabos auxiliares de arranque têm de cum- aparafusada ao bloco do motor, ou ao pró-


prir os requisitos da norma DIN 72553 (con- prio bloco do motor ››› Fig. 79.
sultar as especificações do fabricante dos ca-
5. Ligue a outra extremidade do cabo preto
bos). Nos veículos com motor a gasolina, a
de emergência X , no veículo com a bate-
seção transversal do cabo terá de ser de pelo
ria descarregada, a uma peça de metal
menos 25 mm2 e, nos veículos com motor di-
maciça que esteja aparafusada ao bloco
esel, de pelo menos 35 mm2.
do motor ou ao próprio bloco do motor,
mas o mais afastado possível da bateria
Aviso
A .
● Entre os dois veículos não pode haver con-
tacto, pois, de contrário, poderia haver pas- 6. Coloque os cabos de modo a que não pos-
Fig. 79 Esquema de ligação para veículos
sagem de corrente assim que se ligassem os com sistema Start/Stop. sam ficar presos por nenhuma peça gira-
terminais positivos. tória do compartimento do motor.
● A bateria descarregada tem de ser correta- Ligação dos cabos auxiliares de arranque
mente ligada à rede elétrica do veículo. Arranque
1. Desligue a ignição de ambos os veículos
››› . 7. Ponha em funcionamento o motor do veí-
culo que fornece a corrente e deixe-o tra-
2. Ligue uma extremidade do cabo auxiliar balhar em marcha lenta.
Ajuda no arranque: descrição de arranque vermelho ao polo positivo +
do veículo com a bateria descarregada A 8. Ponha o motor do veículo em funciona-
››› Fig. 78. mento com a bateria descarregada e
aguarde 2 ou 3 minutos, até o que motor
3. Ligue a outra extremidade do cabo verme- trabalhe.
lho de emergência ao polo positivo + do
veículo que fornece a corrente B . Retirar os cabos auxiliares de arranque
4. Em veículos sem sistema Start-Stop: ligar 9. Antes de retirar os cabos auxiliares de ar-
uma extremidade do cabo preto de emer- ranque, desligue os médios, se estiverem
gência ao polo negativo – do veículo que ligados.
fornece a corrente B ››› Fig. 78.
10.No veículo com a bateria descarregada li-
– Em veículos com sistema Start-Stop: ligar gue o ventilador do aquecimento e o de-
Fig. 78 Esquema de ligação para veículos
sem sistema Start/Stop.
uma extremidade do cabo preto de emer- sembaciador do vidro traseiro, para redu-
gência X a um terminal de massa adequa- zir os picos de tensão que se registam ao
do, a uma peça de metal maciça que esteja desligar a bateria.

66
O essencial

11.Com os motores em funcionamento, desli- carregada. Se saltassem faíscas poderia in- Substituição de escovas
gue os cabos exatamente pela ordem in- flamar-se o gás detonante procedente da ba-
versa à da ligação. teria e poderia provocar uma explosão. Posição de serviço do limpa para-bri-
● O cabo negativo no outro veículo nunca po- sas
Verifique se as pinças têm contacto metálico
de ser ligado a peças do sistema de alimenta-
suficiente quando as ligar aos terminais.
ção de combustível nem às tubagens dos tra-
Passados 10 segundos, se o motor não ar- vões.
rancar, volte a tentar passado cerca de 1 mi- ● As partes não isoladas das pinças nunca
nuto. podem entrar em contacto entre si. Além dis-
so, o cabo ligado ao terminal positivo da ba-
ATENÇÃO teria nunca poderá entrar em contacto com
nenhuma peça condutora de eletricidade do
● Respeite as advertências ao efetuar traba-
veículo, dado que existe o perigo de curto-cir-
lhos no compartimento do motor ›››  Pági-
cuito.
na 265.
● Instale os cabos auxiliares de arranque de
● A bateria fornecedora de corrente deverá
forma a não serem atingidos por peças rotati-
ter a mesma tensão de (12 V) e a mesma ca- Fig. 80 Limpa para-brisas em posição de ser-
vas do compartimento do motor.
pacidade (ver o autocolante da bateria) que a viço.
bateria descarregada. Caso contrário, haverá ● Não se apoie sobre as baterias, dado que
o perigo de explosão. poderia sofrer queimaduras.
Com o limpa para-brisas na posição de servi-
● Nunca efetue um arranque com os cabos ço os braços do limpa para-brisas podem ser
auxiliares, se uma das baterias estiver conge- Aviso recolhidos ››› Fig. 80.
lada, pode provocar uma explosão. Mesmo
Os veículos não podem entrar em contacto
depois de descongelada, há perigo de causti- ● Feche o capô do motor ›››  Página 265.
um com o outro, pois de contrário pode ocor-
cação devido ao eletrólito que é vertido. Sub-
rer uma passagem de corrente elétrica quan- ● Ligue e desligue a ignição.
stitua a bateria se estiver congelada.
do se ligam os terminais positivos. ● Pressione o manípulo do limpa para-brisas
● Mantenha qualquer fonte de ignição (cha-
ma viva, cigarros acesos, etc.) afastada das brevemente para abaixo 4 ››› Página 28.
baterias. Caso contrário, pode provocar uma
Antes de iniciar o andamento, é necessário
explosão.
baixar novamente os braços do porta-esco-
● Respeitar as instruções do fabricante dos
vas. Ao acionar o manípulo do limpa para-bri-
cabos auxiliares de arranque.
sas, os braços porta-escovas voltam à sua
● Não ligue no outro veículo o cabo negativo posição inicial. »
diretamente ao polo negativo da bateria des-

67
O essencial

Levantar e baixar os braços do limpa para- Substituição da escova limpa-vidros do vidro


 ››› Página 94 -brisas
● Coloque o limpa para-brisas na posição de
traseiro
● Levante/baixe o braço porta-escova.
serviço ››› Página 67. ● Rode ligeiramente a escova ››› Fig. 82 (se-
Substituição das escovas limpa para- ● Agarre os braços do limpa para-brisas ape- ta A ).
-brisas e limpa-vidros nas pelo ponto de fixação da escova. ● Mantenha pressionado o botão de desblo-
queio 1 puxando pela escova no sentido da
Limpeza das escovas do limpa-vidros seta B .
● Levante os braços porta-escovas. ● Introduza uma escova nova no braço limpa
● Elimine com cuidado o pó e a sujidade das para-brisas com o mesmo comprimento e ca-
escovas do limpa-vidros com um pano ma- raterísticas, no sentido contrário à seta B
cio. até que encaixe o botão 1 .
● Caso estejam muito sujas, aplique cuida- ● Coloque novamente o braço porta-escovas
dosamente uma esponja ou um pano ››› no vidro traseiro.
em Substituição das escovas limpa para-bri-
›››
Fig. 81 Substituição das escovas do limpa pa-
sas e limpa-vidros na página 94.
 em Substituição das escovas limpa
para-brisas e limpa-vidros na página 94
Substituição das escovas limpa-vidros do pa-
ra-brisas.
ra-brisas  ››› Página 94
● Levante e rebata os braços porta-escovas.
● Mantenha pressionado o botão de desblo-
queio ››› Fig. 81 1 puxando ligeiramente pe-
la escova no sentido da seta.
● Coloque uma escova nova, com o mesmo
comprimento e características no braço por-
ta-escovas e encaixe-a.
● Apoie novamente os braços porta-escovas
sobre o para-brisas.
Fig. 82 Substituição da escova do vidro tra-
seiro.

68
Condução segura

Segurança direção do veículo funcionam sem proble- carem os cintos de segurança corretamente

Dados técnicos
mas. ››› Página 75.
– Controle a pressão de ar dos pneus.
Condução segura
– Verifique se todos os vidros permitem uma Fatores que influenciam a segurança
boa visibilidade para fora.
Dê prioridade à segurança!
– Fixar de forma segura a bagagem transpor- O condutor é responsável por si mesmo e pe-
tada ››› Página 157. los passageiros que transporta. Em caso de
ATENÇÃO

Conselhos
distração ou de perda de faculdades por al-
● Este capítulo contém informações impor- – Verifique se não há objetos a obstruir o gum motivo, colocará em risco a sua segu-
tantes para o condutor e para os seus passa- acesso aos pedais. rança e a dos outros utentes da via ››› , pe-
geiros, relativas à utilização do veículo. Nos lo que:
outros capítulos da documentação de bordo – Ajuste os retrovisores, o banco do condutor
encontrará mais informações relacionadas e o encosto de cabeça de acordo com a sua – Permaneça sempre atento ao trânsito e não
com a sua segurança e a dos seus passagei- estatura. se distraia com os outros passageiros ou

Utilização
ros. – Garantir que os passageiros dos bancos com chamadas telefónicas.
● Certifique-se que toda a documentação de traseiros estão com o encosto de cabeça – Nunca conduza se as suas faculdades esti-
bordo se encontra sempre no veículo. Isto é na posição de utilização ››› Página 74. verem diminuídas (p. ex., pela ação de me-
muito importante no caso de emprestar ou
– Aconselhe os seus passageiros a regular os dicamentos, álcool, drogas).
vender o veículo a outra pessoa.
encostos de cabeça de acordo com a pró- – Respeite as regras de trânsito e os limites

Emergências
pria estatura. de velocidade impostos.
– Proteja as crianças, instalando-as em ca-
Conselhos de condução deiras de criança apropriadas, com o cinto
– Ajuste sempre a velocidade às caraterísti-
cas da via, bem como às condições meteo-
de segurança corretamente colocado ››› Pá- rológicas e de trânsito.
Antes de cada viagem gina 88.
– Nas viagens mais longas faça pausas com
No interesse da sua segurança e da dos seus – Assuma uma postura correta no banco. regularidade, no mínimo de duas em duas

Segurança
passageiros o condutor deve ter em conta os Aconselhe também os passageiros a senta- horas.
seguintes aspetos antes de iniciar o anda- rem-se numa posição correta ››› Pági-
na 70. – Sempre que possível, evite conduzir se se
mento:
sentir cansado ou num estado de tensão. »
– Certifique-se que os sistemas de ilumina- – Colocar o cinto de segurança corretamente.
ção e as luzes indicadoras de mudança de Aconselhe também os passageiros a colo-

69
Segurança

ATENÇÃO ● encostos de cabeça dianteiros reguláveis Postura correta dos ocupantes


em altura,
Em caso de distração durante a condução ou
● encostos de cabeça traseiros com posição
do veículo
de perda de faculdades por algum motivo, au-
menta o risco de acidentes e de lesões. de utilização e de não utilização,
Postura correta do condutor
● coluna de direção regulável.

Os equipamentos de segurança referidos


Equipamentos de segurança contribuem para uma proteção otimizada do
condutor e dos passageiros em situação de
Nunca ponha em risco a sua segurança nem
acidente. Estes equipamentos de segurança
a dos seus passageiros. Em caso de acidente
não servirão, porém, de nada, se o condutor
os equipamentos de segurança podem redu-
e os passageiros não assumirem uma postu-
zir o risco de lesões. A seguinte lista inclui
ra correta no banco e se não utilizarem con-
uma parte dos equipamentos de segurança
venientemente os equipamentos.
do seu SEAT:
A segurança diz respeito a todos.
● cintos de segurança de três pontos,
Fig. 83 Distância correta entre o condutor e o
● limitadores da tensão dos cintos de segu-
volante.
rança nos bancos dianteiros e traseiros late-
rais,
● pré-tensores dos cintos de segurança nos
bancos dianteiros,
● airbags dianteiros,
● airbags de joelhos,
● airbags laterais nos encostos dos bancos
dianteiros,
● airbags laterais nos encostos dos bancos
traseiros*,
● airbags para a cabeça, Fig. 84 Posição correta do encosto de cabeça
do condutor.
● pontos de fixação «ISOFIX» nos bancos la-
terais para as cadeiras de criança com o sis-
tema «ISOFIX»,
70
Condução segura

No interesse da sua segurança e para reduzir ATENÇÃO ● Ajuste corretamente o encosto de cabeça,

Dados técnicos
o risco de lesões em caso de acidente, o con- para conseguir a máxima proteção.
● Uma postura incorreta do condutor coloca-
dutor deverá cumprir as seguintes recomen-
-o sob risco de ferimentos graves.
dações:
● Regule o banco do condutor de modo a as-
– Ajustar o volante de modo a que a distân- segurar uma distância mínima de 25 cm entre Ajustar a posição do volante
cia entre o volante e o tórax seja de pelo o tórax e o centro do volante ››› Fig. 83. Se es-
menos 25 cm ››› Fig. 83. sa distância for inferior a 25 cm, o sistema de Leia atentamente a informação complemen-
airbags não poderá protegê-lo conveniente- tar ›››  Página 18.

Conselhos
– Ajuste o banco do condutor no sentido lon-
mente.
gitudinal, de modo a permitir que os pe-
● Se a sua constituição física o impede de ATENÇÃO
dais do acelerador, do travão e da embraia-
gem sejam pisados até ao fundo, tendo as manter uma distância mínima de 25 cm, con- ● O volante nunca deverá ser ajustado en-
tacte uma oficina especializada, onde o aju-
pernas ligeiramente fletidas ››› . quanto se conduz, visto que existe o perigo
darão, verificando se é necessário efetuar de- de acidente.
– Verifique se chega ao ponto mais alto do terminadas modificações especiais.
● Pressione a alavanca para cima com firme-

Utilização
volante. ● Em andamento, segure sempre o volante za, para que a posição do volante não se alte-
– Ajuste o encosto de cabeça de modo a que com as duas mãos na parte exterior do mes- re acidentalmente durante a condução: risco
mo, colocando-as na posição das 9 e das 3 de acidente!
o rebordo superior do mesmo fique alinha-
horas. Desta forma reduz o risco de sofrer le-
do com a parte superior da sua cabeça sões em caso de disparo do airbag do condu-
● Certifique-se de que é capaz de alcançar e
››› Fig. 84. tor.
segurar firmemente a parte superior do vo-
lante: risco de acidente!

Emergências
– Incline ligeiramente o encosto do banco, ● Nunca segure o volante na posição equiva-
● Se aproximar mais o volante do seu rosto,
de modo a que as suas costas fiquem total- lente às 12 horas nem de qualquer outra for-
limitará a eficácia de proteção do airbag do
mente apoiadas no mesmo. ma (p. ex., no centro do volante). Se o fizer,
condutor em caso de acidente. Certifique-se
poderá sofrer lesões nos braços, nas mãos e
– Coloque o cinto de segurança corretamente de que o volante aponta na direção do seu tó-
na cabeça em caso de disparo do airbag.
››› Página 75. ● Para reduzir o risco de lesões para o condu-
rax.

– Mantenha sempre os pés no espaço que tor no caso de uma travagem brusca ou de um

Segurança
lhes é destinado, a fim de manter o veículo acidente, nunca conduza com o encosto ex-
permanentemente sob controlo. cessivamente reclinado para trás. A eficácia Postura correta do passageiro
máxima de proteção do sistema de airbags e
Ajuste do banco do condutor ››› Página 149. do cinto de segurança só se obtém se o en- No interesse da sua segurança e para reduzir
costo do banco estiver ligeiramente inclinado o risco de lesões em caso de acidente, reco-
e se o condutor tiver colocado corretamente o mendamos que o passageiro proceda às se-
cinto de segurança. guintes regulações: »
71
Segurança

– Desloque o banco do passageiro para a po- tacte uma oficina especializada, onde o aju- dos bancos traseiros devem ter em conta as
sição mais recuada possível ››› . darão, verificando se é necessário efetuar de- seguintes recomendações:
– Incline ligeiramente o encosto do banco, terminadas modificações especiais. – Sente-se com o corpo direito.
de modo a que as suas costas fiquem total- ● Em andamento manter os pés sempre no
espaço que lhes é destinado, não os colocan- – Ajuste o encosto de cabeça na posição cor-
mente apoiadas no mesmo.
do em qualquer circunstância, sobre o painel reta ››› Página 74.
– Ajuste o encosto de cabeça de modo a que de instrumentos, sobre o banco ou fora da ja- – Mantenha sempre os pés no espaço que
o rebordo superior do mesmo fique alinha- nela. Assumindo uma postura incorreta, o lhes é destinado, à frente do banco trasei-
do com a parte superior da sua cabeça passageiro fica exposto a um maior risco de
ro.
››› Página 73. sofrer lesões, em caso de travagem ou aci-
dente. Se o airbag for disparado o ocupante – Coloque o cinto de segurança corretamente
– Mantenha sempre os pés no espaço que
que estiver incorretamente sentado no banco ››› Página 75.
lhes é destinado, à frente do banco do pas- ficará exposto a ferimentos mortais.
sageiro. – Proteja as crianças, utilizando um sistema
● Para reduzir o risco de lesões para o passa-
de fixação adequado ››› Página 88.
– Coloque o cinto de segurança corretamente geiro numa travagem brusca ou num aciden-
››› Página 75. te, este não deve viajar nunca com o encosto
ATENÇÃO
excessivamente reclinado para trás. A eficá-
É possível desativar o airbag do passageiro cia máxima de proteção do sistema de air- ● Uma postura incorreta dos passageiros no
em casos excecionais ››› Página 85. bags e do cinto de segurança só se obtém se banco traseiro pode provocar-lhes ferimentos
o encosto do banco estiver ligeiramente incli- graves.
Ajuste do banco do passageiro ››› Pági- nado e se o passageiro tiver colocado correta- ● Ajuste o encosto de cabeça corretamente
na 149. mente o cinto de segurança. Quanto mais re- para conseguir a máxima proteção.
clinado um encosto estiver, tanto maior será
ATENÇÃO o risco de lesões devido a uma colocação do ● A eficácia máxima dos cintos de segurança
cinto de segurança e a uma postura no banco só se obtém, se o encosto do banco estiver li-
● Uma postura incorreta do passageiro no
incorretas. geiramente inclinado e os ocupantes do veí-
banco pode conduzir a ferimentos graves. culo tiverem colocado corretamente os cintos
● Regular o banco do passageiro de modo a ● Ajuste o encosto de cabeça corretamente
de segurança. Se os passageiros no banco
assegurar uma distância mínima de 25 cm para conseguir a máxima proteção. traseiro não tiverem sentados numa posição
entre o tórax e o painel de instrumentos. Se ereta e tiverem a faixa dos cintos de seguran-
essa distância for inferior a 25 cm, o sistema ça mal colocada, aumenta o risco sofrerem le-
de airbags não poderá protegê-lo convenien- Postura correta dos ocupantes dos sões.
temente.
bancos traseiros
● Se a sua constituição física o impede de
manter uma distância mínima de 25 cm, con- Para reduzir o risco de lesões em caso de tra-
vagem brusca ou acidente, os passageiros
72
Condução segura

Exemplos de posturas incorretas ● nunca se sente de lado, Ajuste correto dos encostos de cabeça

Dados técnicos
● nunca se debruce para fora da janela, dianteiros
Os cintos de segurança só garantem a máxi-
● nunca coloque os pés fora da janela,
ma proteção se estiverem corretamente colo-
cados. Uma postura incorreta no banco reduz ● nunca apoie os pés no painel de instru-
substancialmente a eficácia de proteção dos mentos,
cintos de segurança e aumenta o risco de le- ● nunca coloque os pés em cima do banco,
sões devido a uma posição incorreta da faixa
● nunca leve ninguém na zona dos pés,

Conselhos
do cinto. O condutor é responsável pela sua
segurança e pela dos seus passageiros, so- ● nunca viaje sem o cinto de segurança colo-
bretudo tratando-se de crianças. cado,
● nunca leve ninguém na bagageira.
– Nunca permita que um passageiro assuma
uma postura incorreta durante a viagem
ATENÇÃO
››› . Fig. 85 Encosto de cabeça corretamente regu-

Utilização
● Qualquer postura incorreta aumenta o risco lado visto de frente e de lado.
Em seguida, é apresentada uma lista de de sofrer lesões graves. Devido a uma postu-
exemplos de posturas que podem ser perigo- ra incorreta no banco os ocupantes do veículo Leia atentamente a informação complemen-
sas para os ocupantes do veículo. Com esta ficam expostos ao risco de lesões fatais, no tar ›››  Página 16.
lista, que não é exaustiva, pretendemos sen- caso de os airbags serem disparados e atingi-
sibilizá-lo para este tema. rem um ocupante que assumiu uma postura O ajuste correto dos encostos de cabeça é
incorreta. um importante componente da proteção dos

Emergências
Por isso, sempre que o veículo estiver em ● Antes de iniciar a viagem, deve assumir passageiros e pode evitar lesões na maioria
movimento: uma postura correta e mantê-la durante toda dos acidentes.
a viagem. Peça a todos os passageiros, antes
● nunca esteja de pé dentro do veículo, ● Ajuste dos encostos de cabeça de modo a
do início da viagem, que se sentem correta-
● nunca esteja de pé em cima dos bancos, mente e que mantenham essa posição duran- que o rebordo superior do encosto fique, na
te toda a viagem ››› Página 70, Postura corre- medida do possível, alinhado com o alto da
● nunca se ajoelhe em cima dos bancos,
ta dos ocupantes do veículo. sua cabeça, no mínimo à altura dos olhos

Segurança
● nunca recline excessivamente o encosto do ››› Fig. 85.
banco,
● nunca se apoie no painel de instrumentos, ATENÇÃO
● nunca se deite nos bancos traseiros, ● Circular com os encostos de cabeça des-
montados ou incorretamente regulados au-
● nunca se sente apenas na zona da frente
menta o risco de ferimentos graves. O ajuste »
do banco,
73
Segurança

incorreto dos encostos de cabeça pode cau- ATENÇÃO


sar a morte em caso de acidente e aumenta o ● De forma alguma deverão os passageiros
risco de sofrer lesões no caso de travagens
dos bancos traseiros viajar com os encostos
bruscas ou de manobras inesperadas.
de cabeça na posição de não utilização. Ver a
● O ajuste dos encostos de cabeça deve ser etiqueta de advertência situada no vidro da
sempre efetuado de acordo com a estatura janela lateral traseira fixa ››› Fig. 87.
dos passageiros. ● Não troque a posição do encosto de cabeça
central com os laterais e vice-versa. Risco de
sofrer ferimentos em caso de acidente!
Ajuste correto dos encostos de cabeça
traseiros Fig. 87 Etiqueta de advertência da posição do
CUIDADO
encosto de cabeça.
Ter em conta as indicações sobre o ajuste dos
A posição correta dos encostos de cabeça encostos de cabeça ››› Página 150.
traseiros é um importante componente da
proteção dos ocupantes e pode reduzir o ris-
co de lesões na maioria dos acidentes
Zona dos pedais
Encostos de cabeça posteriores
Pedais
– Os encostos de cabeça traseiros têm 2 po-
sições: utilizado e não utilizado. – Verifique se pode pisar sempre, sem pro-
– Uma posição de utilizado (encosto de ca- blemas, os pedais do travão, da embraia-
Fig. 86 Encostos de cabeça em posição de beça elevado) ››› Fig. 86. Nesta posição, o gem e do acelerador.
utilização. encosto de cabeça funciona como um en- – Verifique se os pedais podem regressar,
costo de cabeça convencional, protegendo sem qualquer impedimento, à sua posição
juntamente com o cinto de segurança os de repouso.
passageiros dos lugares traseiros.
– Verifique se os tapetes estão bem coloca-
– Uma posição de não utilização (encosto de dos, de forma a não se deslocarem durante
cabeça para baixo). a viagem e a não impedirem o funciona-
– Para colocar o encosto de cabeça em posi- mento dos pedais ››› .
ção de utilização, puxe as extremidades
com ambas as mãos no sentido da seta.
74
Cintos de segurança

Só devem ser utilizados tapetes, que deixem Cintos de segurança Aviso do cinto* 

Dados técnicos
a área dos pedais livre e que não sejam es-
corregadios. Os tapetes adequados podem
ser adquiridos num estabelecimento espe- O porquê dos cintos de segu-
cializado. Foram instalados elementos de fi- rança
xação* para os tapetes na zona dos pés.
Em caso de falha de um circuito de travagem, Número de lugares
o pedal do travão tem de ser carregado mais

Conselhos
fundo que habitualmente, para imobilizar o O seu veículo dispõe de cinco lugares, dois à
veículo. frente e três atrás. Cada lugar está equipado
com um cinto de segurança automático com
Usar calçado adequado três pontos de fixação.
Fig. 88 Painel de instrumentos: indicação de
Escolha calçado que fique justo aos seus pés Nalgumas versões, o veículo está homologa-
lugar posterior direito ocupado e cinto de se-
e permita uma sensibilidade correta em rela- do somente para quatro lugares. Dois na zo- gurança correspondente apertado.

Utilização
ção aos pedais. na dianteira e dois na traseira.
A luz de controlo acende-se para o lembrar
ATENÇÃO ATENÇÃO que deve colocar o cinto de segurança.
● Se os pedais não puderem ser acionados li- ● Nunca transporte mais passageiros do que
Antes de arrancar o condutor deve:
vremente, poderão surgir situações críticas o número de lugares disponíveis no veículo.
durante a condução. – Colocar o cinto de segurança corretamente.

Emergências
● Todos os ocupantes do veículo têm de colo-
● Nunca colocar tapetes nem quaisquer ou- car corretamente o cinto de segurança corres- – Aconselhar os seus passageiros a colocar o
tros revestimentos por cima dos tapetes já pondente ao lugar que ocupam. As crianças
cinto de segurança corretamente, antes de
montados, porque reduzem o espaço na zona têm de ser protegidas através de uma cadeira
iniciar a viagem.
dos pedais e podem impedir a sua utilização, de segurança própria.
com o consequente perigo de acidente. – Proteger as crianças usando uma cadeira
● Nunca colocar objetos na zona dos pés do especial adequada à estatura e idade das
mesmas.

Segurança
condutor. Estes poderiam escorregar para a
zona dos pedais, impedindo o seu aciona-
mento. No caso de uma manobra ou travagem Depois de ligar a ignição, o aviso de controlo
brusca poderia dar-se o caso de não ser pos-  do painel de instrumentos acende-se (em
sível travar, embraiar ou acelerar, gerando-se função da versão do modelo) se o condutor
assim o risco de acidente. ou o passageiro não tiverem apertado o res-
petivo cinto de segurança. »
75
Segurança

Se ao iniciar o andamento se excedem os 25 uma velocidade superior aos 25 km/h (15 exemplo, o sistema de airbags, também ga-
km/h (15 mph) aprox. sem que os cintos de mph), também soará um sinal sonoro. rantem uma absorção da energia cinética li-
segurança sejam colocados ou se estes se bertada. Deste modo diminui a energia ciné-
desapertarem durante o andamento, ouve-se tica libertada e ao mesmo tempo o risco de
um sinal sonoro durante alguns segundos. A função protetora dos cintos de se- ocorrerem ferimentos. Por esta razão, é ne-
Adicionalmente, a luz de advertência piscará gurança cessário colocar os cintos de segurança an-
. tes de colocar o veículo em andamento, mes-
mo que seja para realizar um percurso curto.
A luz de controlo  apaga-se quando, com a
ignição ligada, o condutor e o passageiro co- Certifique-se ainda de que todos os passa-
locarem os cintos de segurança. geiros também colocaram corretamente os
cintos. As estatísticas sobre acidentes de via-
Indicação do aperto dos cintos de segurança ção demonstraram que o uso correto do cinto
dos lugares traseiros* de segurança diminui consideravelmente o
risco de lesões graves e aumenta a probabili-
Em função da versão do modelo, ao ligar a
dade de sobrevivência em caso de acidente.
ignição, o indicador do estado dos cintos de
Os cintos de segurança corretamente coloca-
segurança ››› Fig. 88 informa o condutor no
dos aumentam, além disso, a eficácia de pro-
ecrã do painel de instrumentos se os ocu-
Fig. 89 Os condutores que tenham o cinto de teção dos airbags disparados em caso de
pantes dos lugares traseiros apertaram o res-
segurança corretamente colocado não serão acidente. Por isso, o uso dos cintos de segu-
petivo cinto de segurança. O símbolo  indi-
projetados em caso de travagens bruscas. rança é obrigatório na maioria dos países.
ca que o ocupante desse lugar apertou o
«seu» cinto de segurança. Embora o seu veículo esteja equipado com
Os cintos de segurança bem colocados man-
airbags, é necessário colocar os cintos de se-
Se se apertar ou desapertar um cinto de se- têm os ocupantes na posição correta. Para
gurança. Os airbags dianteiros, por exemplo,
gurança nos lugares traseiros, o estado do além disso, ajudam a evitar os movimentos
só são disparados em determinadas colisões
cinto de segurança será indicado durante descontrolados que podem provocar feridas
frontais. Não são disparados em colisões
aproximadamente 30 segundos. A indicação graves e reduzem o perigo de projeção para
frontais e laterais mais ligeiras, em colisões
pode ser ocultada pressionando o botão fora do veículo em caso de acidente.
0.0/SET no painel de instrumentos.
traseiras, no capotamento e em acidentes
Os ocupantes do veículo com os cintos de em que o valor de disparo do airbag pré-es-
Se durante a circulação se desapertar um segurança corretamente colocados tiram o tabelecido na unidade de comando não é ul-
cinto de segurança dos lugares traseiros, o máximo proveito do facto de a energia cinéti- trapassado.
símbolo correspondente piscará durante ca ser absorvida pelos mesmos. A estrutura
Assim, o condutor e os outros ocupantes do
30 segundos no máximo. Se se circular a da parte dianteira e outros componentes de
veículo, têm de colocar o cinto de segurança,
segurança passiva do seu veículo, como por
antes de se iniciar o andamento.
76
Cintos de segurança

Indicações de segurança importantes ● Nunca soltar o cinto de segurança enquan- foram expandidos terão de ser substituídos

Dados técnicos
para a utilização dos cintos de segu- to o veículo estiver em movimento, caso con- numa oficina especializada. Poderá ser ne-
rança trário existe o perigo de morte. cessária a sua substituição, mesmo que não
● A faixa do cinto de segurança não deve ficar existam danos visíveis. Além disso, também
– Colocar sempre o cinto de segurança, de torcida. devem ser verificados os pontos de fixação
acordo com a descrição feita nesta seção. dos cintos de segurança.
● A faixa do cinto não deverá estar em con-
● Nunca tente reparar um cinto de segurança,
– Certifique-se de que os cintos de seguran- tacto com objetos duros ou frágeis (óculos,
esferográficas, etc.) porque isso poderá origi- dispensando os serviços especializados. Os
ça podem ser colocados em qualquer mo-

Conselhos
nar ferimentos em caso de acidente. cintos de segurança não devem ser desmon-
mento e não estão danificados. tados ou modificados de forma alguma.
● A faixa do cinto de segurança não deve ficar
● A faixa do cinto deverá manter-se limpa,
ATENÇÃO entalada, danificada, nem roçar em arestas
vivas. para que não seja afetado o funcionamento
● Se não colocar o cinto de segurança ou se do enrolador automático.
● Nunca colocar o cinto de segurança por bai-
estiver colocado incorretamente, aumentará
xo do braço ou em qualquer outra posição in-
o risco de sofrer lesões graves ou mortais. A

Utilização
correta.
eficácia máxima de proteção dos cintos de
segurança só é atingida se os cintos de segu- ● As peças de vestuário grossas e largas (p.
rança forem corretamente colocados. ex. um sobretudo por cima de um casaco) im-
● Antes de efetuar qualquer viagem, mesmo
pedem o ajuste correto do cinto de seguran-
ça, reduzindo a sua capacidade de proteção.
na cidade, deverá colocar o cinto de seguran-
ça. O outros ocupantes do veículo também ● É de evitar que o fecho do cinto fique ob-

Emergências
devem tê-lo sempre colocado, caso contrário struído com papel ou similares, pois nesse
poderiam ficar feridos. caso não se poderá encaixar a lingueta de fe-
● O posicionamento da faixa do cinto é muito
cho.
importante para assegurar que os cintos de ● Nunca alterar a posição da faixa do cinto
segurança oferecem a máxima proteção. por meio de molas, ganchos ou outro objeto
● O mesmo cinto de segurança jamais deverá
similar.
ser utilizado em simultâneo por duas pes- ● Os cintos de segurança que apresentem da-

Segurança
soas (mesmo que sejam crianças). nos na faixa, nas uniões, no enrolador auto-
● Colocar ambos os pés na zona que lhes es-
mático ou no fecho podem provocar lesões
graves em caso de acidente. Por este motivo,
tá reservada, à frente do banco, enquanto o
verifique periodicamente o estado dos cintos
veículo estiver em movimento.
de segurança.
● Os cintos de segurança submetidos a um
grande esforço num acidente, e que por isso
77
Segurança

Acidentes frontais e as leis da física na, tanto no veículo como nos seus ocupan- só às colisões frontais, mas a todos os tipos
tes, uma energia denominada «energia ciné- de acidentes e colisões.
tica».
Mesmo a baixas velocidades, em caso de co-
A amplitude dessa «energia cinética» depen- lisão, o corpo é submetido a forças que não
de fundamentalmente da velocidade e do pe- se conseguem contrariar apenas com as
so do veículo e dos seus ocupantes. Quanto mãos. Numa colisão frontal os ocupantes do
maior forem, maior será a energia que deverá veículo não protegidos com o cinto de segu-
ser «absorvida» em caso de acidente. rança são projetados em frente de forma des-
controlada, sofrendo embates, por exemplo,
A velocidade do veículo é, no entanto, o fator
contra o volante, o painel de instrumentos ou
mais importante. Se, por exemplo, se dupli-
o para-brisas ››› Fig. 90.
car a velocidade de 25 km/h (15 mph) para
50 km/h (30 mph), a energia cinética corres- É também importante que os ocupantes dos
Fig. 90 O condutor que não tiver colocado o
cinto de segurança será projetado para a pondente aumentará quatro vezes. bancos traseiros coloquem os cintos de se-
frente. gurança, pois, em caso de acidente, pode-
Dado que os ocupantes do veículo do nosso
riam ser projetados de forma descontrolada
exemplo não têm o cinto de segurança colo-
no habitáculo. Um passageiro que viaje sem
cado, em caso de colisão toda a energia ciné-
cinto no banco traseiro põe em risco não só a
tica dos ocupantes só será absorvida pelo
sua própria integridade, mas também a dos
impacto referido.
ocupantes dos bancos dianteiros ››› Fig. 91.
Mesmo que circule apenas a uma velocidade
entre 30 km/h (19 mph) e 50 km/h
(30 mph), em caso de acidente o corpo será
submetido a forças que facilmente poderão
ultrapassar uma tonelada (1000 kg). Essas
forças que atuam sobre o corpo aumentam
quanto maior for a velocidade de circulação.
Fig. 91 O passageiro do banco traseiro que
não tiver colocado o cinto de segurança é Os ocupantes do veículo, que não tiverem
projetado para a frente, para cima do condu- colocado os cintos de segurança, não se en-
tor que tem o cinto colocado. contram, por conseguinte, «ligados» ao veí-
culo. No caso de uma colisão frontal essas
O modo como atuam as leis da física em ca- pessoas continuarão, assim, a deslocar-se à
so de colisão frontal é fácil de explicar: um mesma velocidade a que o veículo circulava,
veículo ao ser colocado em movimento origi- antes do embate. Este exemplo aplica-se não
78
Cintos de segurança

Ajuste correto dos cintos de se- Os cintos de segurança estão equipados com

Dados técnicos
um enrolador automático ao lado do ombro.
gurança Este sistema automático assegura uma total
liberdade de movimento do cinto, se este for
Apertar e desapertar o cinto de segu- puxado devagar. No entanto, o enrolador au-
rança tomático bloqueia a faixa do ombro em caso
de travagens bruscas, em percursos com de-
clive acentuado, nas curvas e em aceleração.

Conselhos
Os enroladores automáticos dos cintos de
segurança nos bancos dianteiros são dota-
dos de um pré-tensor do cinto ››› Pági-
na 80.
Fig. 93 Colocação da via de circulação do cin-
to de segurança no caso das mulheres grávi-
das. Desapertar os cintos de segurança

Utilização
● Pressionar o botão vermelho existente no
Leia atentamente a informação complemen- fecho do cinto ››› Fig. 92 B. A lingueta solta-
tar ›››  Página 16. -se para fora do fecho ››› .
Colocar os cintos de segurança ● Acompanhe o cinto de segurança com a
mão para que o dispositivo automático de
O posicionamento da faixa do cinto é muito
enrolamento possa funcionar com maior faci-

Emergências
importante para assegurar que os cintos de
lidade e desta forma evitar danos no revesti-
segurança oferecem a máxima proteção.
mento.
● Ajuste corretamente o banco e o encosto
de cabeça. Colocação da faixa do cinto de segurança
● Puxe pela lingueta do cinto de segurança, A posição correta da faixa do cinto de segu-
Fig. 92 Colocar e retirar a lingueta do fecho e passe-o sobre o peito e a zona pélvica de rança é muito importante para a eficácia de

Segurança
do cinto de segurança. um modo uniforme. proteção dos cintos de segurança. »
● Inserir a lingueta do fecho na respetiva re-
ceção do banco, até ouvir o seu encaixe
››› Fig. 92 A.
● Submeta o cinto a um puxão para confir-
mar que a lingueta ficou bem encaixada.
79
Segurança

ATENÇÃO Pré-tensores do cinto do conhecimento das oficinas especializadas


● A eficácia máxima dos cintos de segurança
e também poderá consultá-las.
só se obtém, se o encosto do banco estiver li- Funcionamento dos pré-tensores dos
geiramente inclinado e o cinto de segurança cintos de segurança
estiver corretamente colocado. Serviço e eliminação dos pré-tensores
● Nunca inserir a lingueta no fecho do cinto Leia atentamente a informação complemen- dos cintos de segurança
de outro banco. Se o fizer, a eficácia de prote- tar ›››  Página 17.
ção do cinto de segurança fica comprometi- Os pré-tensores fazem parte dos cintos de
da, aumentando o risco de ferimentos. Os cintos de segurança dos bancos diantei- segurança instalados nos bancos do seu veí-
● Nunca soltar o cinto de segurança enquan-
ros estão equipados com pré-tensores. Os culo. Quando se realizam trabalhos nos pré-
to o veículo estiver em movimento. Se o fizer, pré-tensores dos cintos de segurança são ati- -tensores ou se montam e desmontam com-
aumentará o risco de ferimentos graves ou vados através de sensores, mas apenas no ponentes do sistema devido a outros traba-
até mortais. caso de colisões frontais, laterais e traseiras lhos de reparação, os cintos de segurança
● A má colocação da faixa do cinto de segu-
violentas, e se o respetivo cinto de seguran- podem ficar danificados. Isto poderá levar a
rança pode dar origem a graves ferimentos ça estiver colocado. Graças aos pré-tensores, que, em caso de acidente, os pré-tensores
em caso de acidente. os cintos de segurança são esticados no sen- não funcionem corretamente ou nem sequer
tido contrário ao do desenrolamento, contra- sejam acionados.
● No caso das mulheres grávidas, a faixa in-
riando o movimento para a frente dos ocu-
ferior do cinto de segurança deve ficar direita
pantes. Para não prejudicar a eficácia dos cintos de
sobre a zona pélvica, o mais abaixo possível,
segurança e para que os componentes des-
para que não seja exercida qualquer pressão No caso de colisões de pouca gravidade, se o
sobre o abdómen ››› Fig. 93. montados não provoquem ferimentos nem
veículo capotar ou no caso de acidentes em constituam um fator de poluição ambiental, é
● Ativar sempre o bloqueador da cadeira de que o veículo não seja afetado por forças necessário respeitar as normas que são do
criança quando se fixa uma cadeira de crian- consideráveis, os pré-tensores do cinto de conhecimento das oficinas especializadas.
ça das classes 0, 0+ e 1 ››› Página 88. segurança não são ativados.
● Leia as recomendações ››› Página 77.
ATENÇÃO
Aviso
● O manuseamento incorreto e as reparações
● Quando um pré-tensor é disparado, é pro-
efetuadas por pessoa não qualificada aumen-
duzido um pó fino. Isto é normal e não indicia tam o risco de lesões graves ou até mortais,
o princípio de um incêndio no veículo. dado que os pré-tensores podem não dispa-
● Se o veículo ou alguns componentes do sis- rar ou disparar extemporaneamente.
tema forem desmantelados, terão de ser obri-
gatoriamente respeitadas as corresponden-
tes normas de segurança. Estas normas são
80
Sistema de airbags

● Nunca proceda a reparações, ajustes, nem Sistema de airbags ocupantes do veículo mantenham uma pos-

Dados técnicos
à desmontagem e montagem dos componen- tura correta no banco durante toda a viagem.
tes dos pré-tensores ou dos cintos de segu-
rança. Breve introdução Uma travagem brusca pouco antes de um
acidente pode fazer com que um ocupante
● O pré-tensor, o cinto de segurança e o enro- do veículo não protegido pelo cinto de segu-
lador automático correspondente não podem Porque é importante colocar o cinto
rança seja projetado para a frente, até à zona
ser reparados. de segurança e adotar uma postura de disparo do airbag. Neste caso, o disparo
● Quaisquer trabalhos a efetuar nos pré-ten- correta? do airbag pode provocar ferimentos graves

Conselhos
sores e nos cintos de segurança, bem como a ou até mortais ao passageiro. Naturalmente,
montagem e desmontagem de peças do siste- Para que os airbags disparados proporcio- esta situação também se aplica em relação a
ma para executar outras reparações, só de- nem a melhor proteção possível, é necessá- crianças.
vem ser efetuados por uma oficina especiali- rio que o cinto de segurança esteja sempre
zada. corretamente colocado e que o passageiro Mantenha sempre a máxima distância possí-
● Os pré-tensores apenas protegem num úni- assuma uma postura correta no banco. vel entre o seu corpo e o airbag frontal. Deste
co acidente e devem ser substituídos se tive- modo, os airbags frontais podem ser total-

Utilização
O sistema de airbags não é um substituto mente insuflados, sem obstáculos, propor-
rem sido ativados.
dos cintos de segurança, mas apenas um cionando a máxima segurança.
componente do sistema de segurança passi-
va do veículo. Não esqueça que a máxima Os fatores mais importantes que intervêm
proteção do sistema de airbags só é assegu- para que os airbags disparem são: o tipo de
rada em conjugação com os cintos de segu- acidente, o ângulo de colisão e a velocidade

Emergências
rança corretamente colocados e os encostos do veículo.
de cabeça devidamente regulados. Os cintos A desaceleração que se verifica na colisão e
de segurança devem ser sempre corretamen- que é registada pela unidade de controlo é
te colocados, e a sua utilização deve ser con- decisiva no disparo dos airbags. Se a desa-
siderada inquestionável, não por ser uma im- celeração do veículo registada na colisão e
posição legal, mas sim pelo contributo para que é medida pela unidade de controlo se
a segurança ››› Página 75, O porquê dos cin- mantiver abaixo dos valores de referência

Segurança
tos de segurança. programados, os airbags frontais, laterais e
Dado que o airbag é insuflado numa questão da cabeça não são disparados. Tenha em
de milésimas de segundo, se o ocupante não conta que os danos visíveis no veículo sinis-
estiver sentado corretamente quando ele dis- trado, por mais aparatosos que sejam, não
para pode provocar-lhe ferimentos mortais. são indícios determinantes de que os air-
Por este motivo é indispensável que todos os bags tinham que disparar. »
81
Segurança

ATENÇÃO O sistema de airbags não é nenhum substitu- ● depois de se ligar a ignição, não se apagar
to dos cintos de segurança. O sistema de air- passado 4 segundos,
● Uma colocação incorreta dos cintos de se-
bags oferece, em combinação com os cintos ● depois de se ligar a ignição, se apagar e
gurança bem como uma postura inadequada
de segurança, uma proteção adicional para o acender de novo,
no banco podem dar origem a lesões graves
ou até mortais.
condutor e o passageiro.
● se acender ou piscar em andamento.
● Todos os ocupantes do veículo, incluindo
O sistema de airbags é composto (segundo
as crianças, podem sofrer lesões graves ou O sistema de airbags não dispara se:
até mortais em caso de disparo do airbag. As
equipamento do veículo) pelos seguintes
módulos: ● a ignição está desligada,
crianças com menos de 12 anos devem ocu-
par sempre o banco traseiro. Nunca permita ● Unidade de controlo eletrónica ● se trata de uma colisão frontal ligeira,
que as crianças viajem no veículo sem prote- ● se trata de uma colisão lateral ligeira,
● Airbags dianteiros para o condutor e o pas-
ção ou com uma proteção inadequada ao seu
peso.
sageiro ● se trata de uma colisão traseira,
● Se não se tiver o cinto de segurança coloca- ● Airbag dos joelhos para o condutor ● o veículo capotar.
do, se se assumir uma posição excessiva- ● Airbags laterais
mente inclinada para a frente ou para o lado ● Airbags de cabeça ATENÇÃO
ou ainda uma postura incorreta no banco, au- ● A máxima eficácia de proteção dos cintos
mentar-se-á consideravelmente o risco de le- ● Luz de controlo  do airbag no painel de
de segurança e do sistema de airbags só é
sões. Este maior risco de ferimentos aumenta instrumentos
atingida se os passageiros assumirem uma
ainda, no caso de se ser atingido com o dis- ● Interruptor de chave para o airbag dianteiro posição correta ››› Página 70, Postura correta
paro do airbag. do passageiro dos ocupantes do veículo.
● Para reduzir o risco de lesões provocadas
● Luz de controlo para ligar/desligar o airbag ● Se o sistema de airbags está avariado, de-
por um airbag disparado, colocar sempre cor-
dianteiro. verá ser revisto numa oficina especializada.
retamente o cinto de segurança ››› Página 75.
Caso contrário, se ocorrer um acidente existe
● Ajuste sempre os bancos dianteiros conve- O funcionamento do sistema de airbags é o perigo de os airbags não dispararem corre-
nientemente. controlado de forma eletrónica. Sempre que tamente ou nem sequer dispararem.
se liga a ignição, a luz de controlo do siste-
ma de airbags acende-se durante alguns se-
Descrição do sistema de airbags gundos (autodiagnóstico). Ativação do airbag
Leia atentamente a informação complemen- O sistema apresenta alguma anomalia se a A insuflação dos airbags processa-se em mi-
tar ›››  Página 18. luz de controlo : lésimas de segundo e a alta velocidade, de
● não se acender quando se liga a ignição, modo a proporcionar uma proteção adicio-
nal, em caso de acidente. Quando o airbag é
82
Sistema de airbags

insuflado, pode soltar-se um pó fino. Isto é Em caso de colisões frontais graves ativam- Indicações de segurança sobre

Dados técnicos
normal e não indicia o princípio de um incên- -se os seguintes airbags
dio no veículo. ● Airbag dianteiro do condutor.
os airbags
O sistema de airbag só está pronto para fun- ● Airbag dianteiro do passageiro. Airbags frontais
cionar com a ignição ativada. ● Airbag dos joelhos para o condutor.
Em casos especiais de acidentes podem ati- Leia atentamente a informação complemen-
var-se ao mesmo tempo vários airbags. Em caso de colisões laterais graves ativam- tar ›››  Página 18.

Conselhos
-se os seguintes airbags
Em caso de colisões frontais e laterais ligei- ATENÇÃO
ras, colisões traseiras, capotamento ou vira- ● Airbag lateral dianteiro no lado do aciden-
te. ● Entre a pessoa sentada no banco dianteiro
gem do veículo, os airbags não se ativam.
e o raio de ação do airbag não se devem en-
● Airbag lateral traseiro no lado do acidente.
contrar outras pessoas, animais ou objetos.
Fatores de ativação ● Airbag de cabeça no lado do acidente. ● Os airbags apenas protegem num único aci-
Não se pode generalizar sobre as condições dente e se forem disparados será necessário

Utilização
que provocam a ativação do sistema de air- No caso de um acidente com ativação do air- substituí-los.
bag na cada situação. Existem alguns fatores bag: ● Também não podem ser fixados quaisquer
que desempenham um papel importante, co- dispositivos, como p. ex. suportes de bebidas
● acendem-se as luzes do habitáculo (se o
mo por exemplo a propriedade do objeto ou para telemóveis, nas coberturas dos mó-
interruptor para a iluminação interior estiver
com o qual o veículo choca (duro/macio), ân- dulos de airbag.
na posição de contacto de porta);
gulo de impacto, velocidade do veículo, etc.

Emergências
● Os componentes do sistema de airbags não
● ligam-se as luzes de emergência simultâ-
A trajetória de desaceleração é decisiva para devem ser submetidos a quaisquer modifica-
neas;
a ativação dos airbags. ções.
● desbloqueiam-se todas as portas;
A unidade de controlo analisa a trajetória da ● corta-se a alimentação de combustível ao
colisão e ativa o respetivo sistema de reten-
motor. Airbags de joelhos*
ção.

Segurança
Se durante a colisão, a desaceleração do veí- Leia atentamente a informação complemen-
culo originada e medida permanecer abaixo tar ›››  Página 19. »
dos valores de referência predeterminados
na unidade de controlo, os airbags não serão
ativados mesmo que o veículo possa ficar
gravemente deformado por causa do aciden-
te.
83
Segurança

ATENÇÃO ● Numa colisão lateral, os airbags laterais ● Não é permitido o uso de capas protetoras
● O airbag de joelhos insufla à frente das per-
não funcionarão, se os sensores não medirem não homologadas para o seu veículo, nos
corretamente o aumento de pressão no interi- bancos com airbags laterais montados. Uma
nas do condutor. Mantenha sempre livre o
or das portas, quando o ar sai através das zo- vez que o saco de ar se expande a partir da
campo de ação do airbag de joelhos.
nas em que haja orifícios ou aberturas do pai- parte lateral do encosto do banco, a utiliza-
● Não fixe objetos na cobertura nem no cam- nel da porta. ção dessas capas protetoras prejudicaria con-
po de ação do airbag de joelhos. sideravelmente a função de proteção dos air-
● Nunca conduza o veículo se parte dos pai-
● Ajuste o banco do condutor de tal forma néis interiores das portas tiverem sido des- bags laterais.
que haja no mínimo 10 cm (4 polegadas) de montados e não estejam ajustados correta- ● Eventuais danos, nos estofos de origem ou
separação entre os joelhos e a localização mente. na costura na zona do módulo de airbag late-
deste airbag de joelhos. Se devido à sua ral, devem ser imediatamente reparados por
● Nunca conduza quando os altifalantes situ-
constituição física não é possível cumprir es- uma oficina especializada.
ados nos painéis das portas tenham sido
tes requisitos, entre em contacto, sem falta,
desmontados, exceto se os orifícios dos mes- ● Os airbags apenas protegem num único aci-
com uma oficina especializada.
mos tiverem sido tapados corretamente. dente e se forem disparados será necessário
● Verifique sempre se as aberturas estão co- substituí-los.
bertas ou tapadas, no caso de se instalarem ● Todos os trabalhos nos airbags laterais as-
Airbags laterais* altifalantes ou outro equipamento no interior sim como montagem e desmontagem de com-
dos painéis das portas. ponentes do sistema devido a outros traba-
Leia atentamente a informação complemen- ● Entre as pessoas sentadas nos lugares de lhos de reparação (p. ex., desmontagem de
tar ›››  Página 20. fora e o raio de ação dos airbags não se po- um banco dianteiro) só deverão ser realiza-
dem encontrar pessoas, animais ou objetos. dos por uma oficina especializada. Caso con-
ATENÇÃO Devido aos airbags laterais também não de- trário, pode ocorrer uma avaria no funciona-
verão ser fixados quaisquer acessórios adi- mento dos airbags.
● Se os ocupantes não colocarem os cintos
cionais nas portas, como por exemplo, supor- ● Os componentes do sistema de airbags não
de segurança, se se inclinarem para a frente
tes de bebidas. devem ser submetidos a quaisquer modifica-
ou se assumirem uma postura incorreta du-
● Nos cabides dos veículos só podem ser ções.
rante a viagem, em caso de acidente ficarão
expostos a um maior risco de ferimentos, se penduradas peças de vestuário leves. Nos
o sistema de airbags disparar. bolsos das peças de vestuário não devem
existir objetos pesados ou pontiagudos. Airbags da cabeça*
● Para que os airbags laterais possam exer-
cer sempre a máxima proteção, é indispensá- ● Não podem ser exercidas forças de nenhum
vel que todos os passageiros mantenham os tipo, por exemplo, pancadas ou pontapés, so- Leia atentamente a informação complemen-
cintos de segurança colocados corretamente bre os flancos dos encostos, caso contrário, o tar ›››  Página 20.
durante toda a viagem, bem como uma postu- sistema pode ficar deteriorado. Isso impedi-
ra correta. ria os airbags laterais de serem disparados.

84
Sistema de airbags

ATENÇÃO por uma oficina especializada. Caso contrá- Desativar os airbags

Dados técnicos
rio, pode ocorrer uma avaria no funcionamen-
● A fim de que os airbags da cabeça possam to dos airbags.
exercer a máxima proteção, é indispensável
Desativação do airbag dianteiro
● Os componentes do sistema de airbags não
que os passageiros mantenham os cintos co-
devem ser submetidos a quaisquer modifica-
locados durante toda a viagem, bem como
ções.
uma postura correta.
● A gestão dos airbags laterais e de cabeça
● Por motivos de segurança, deve desligar-se
realiza-se com sensores que se encontram no

Conselhos
obrigatoriamente o airbag de cabeça nos veí-
interior das portas dianteiras. Para não inter-
culos em que exista uma divisória do habitá-
ferir no correto funcionamento dos airbags la-
culo. Dirija-se ao seu serviço técnico para
terais e de cabeça, não se devem modificar
desligar o airbag.
nem as portas nem os painéis destas (p. ex.,
● Entre os ocupantes do veículo e a zona de montando altifalantes posteriormente). Se
ação do airbag da cabeça não se podem en- ocorrerem danos na porta dianteira, isso po-
contrar outras pessoas, animais, nem obje- de prejudicar o correto funcionamento do sis-

Utilização
tos, para que o airbag da cabeça possa ser in- tema. Todos os trabalhos na porta dianteira Fig. 94 Luz de controlo, no painel de instru-
suflado completamente e exerça a sua máxi- devem ser feitos numa oficina especializada. mentos, da desativação do airbag dianteiro
ma proteção. Por isso, não se deve colocar do passageiro.
nas janelas nenhum tipo de cortinas que não
tenham sido homologadas expressamente
para o seu veículo. Acende-se no painel de instru-
 mentos

Emergências
● Nos ganchos para a roupa só devem colo-
car-se peças de vestuário leves. Nos bolsos Anomalia no sis-
das peças de vestuário não devem existir ob- tema de airbags Dirija-se imediatamente a uma ofici-
jetos pesados ou pontiagudos. Além disso e dos tensores na especializada para que verifi-
não devem ser utilizados cabides para pen- dos cintos de quem o sistema.
durar as peças de vestuário. segurança.
● Os airbags apenas protegem num único aci-
Acende-se no painel de instru-

Segurança
dente e se forem disparados será necessário
substituí-los.
  mentos
● Todos os trabalhos nos airbags da cabeça
Dirija-se imediatamente a uma ofici-
assim como montagem e desmontagem de Anomalia no sis-
na especializada para que verifi-
componentes do sistema devido a outros tra- tema de airbags.
quem o sistema. »
balhos de reparação (p. ex., desmontagem do
forro do tejadilho) só deverão ser realizados
85
Segurança

Acende-se no painel de instru- tes, sentada no sentido de rodagem) ››› Pági- Se o airbag foi desativado com o interruptor
  mentos na 89; de airbag na parte lateral do painel de ins-
● apesar de correta a posição do banco do trumentos:
airbag dianteiro ● ao ligar a ignição, acende-se a luz de con-
Verifique se o airbag deve permane- condutor, este não pode manter a distância
do passageiro
cer desativado. mínima de 25 cm entre o centro do volante e trolo do airbag  durante cerca de 4 segun-
desativado.
o tórax, dos,
● é necessário instalar dispositivos especiais ● o airbag desativado é assinalado pelo avi-
Acende-se no painel de instru-
  mentos na zona do volante devido a qualquer tipo de so   que se acende na inscrição 
invalidez,     e que se encontra na parte cen-
A luz de controlo desaparece após ● tiver instalado bancos especiais (p. ex., tral do painel de instrumentos ››› Fig. 95.
Airbag frontal do cerca de 60 segundos depois de ati-
passageiro ati- var a ignição ou após ativar o airbag bancos ortopédicos sem airbags laterais).
ATENÇÃO
vado. frontal do passageiro com o inter-
ruptor de chave. Pode desativar o airbag frontal do passageiro Em caso de avaria do sistema de airbags, o
utilizando o interruptor ››› Página 87. airbag poderá disparar com dificuldade, não
Ao ligar a ignição, durante uns segundos, disparar de todo ou inclusivamente disparar
Recomendamos que se dirija a um conces-
acendem-se algumas luzes de controlo e de de forma inesperada, o que pode provocar le-
sionário autorizado SEAT para qualquer pos-
advertência enquanto se realiza uma verifica- sões graves ou mortais.
sível desativação de outros airbags.
ção da função. Apagam-se decorridos alguns ● Solicite imediatamente uma revisão do sis-
segundos. tema de airbags numa oficina especializada.
Controlo do sistema airbag
● Nunca instale uma cadeira de criança no
Se, estando desativado o airbag dianteiro do A disposição de funcionamento do sistema banco do passageiro, ou retire a cadeira de
passageiro, a luz de controlo    de airbag controla-se de forma eletrónica, criança instalada! O airbag dianteiro do pas-
  não permanece acesa, ou está acesa mesmo com o airbag desativado. sageiro poderia disparar em caso de aciden-
em conjunto com a luz de controlo  do pai- te, mesmo estando avariado.
nel de instrumentos, poderá existir uma ano- Se o airbag foi desativado através de um sis-
malia no sistema de airbags ››› . tema de diagnóstico:
CUIDADO
● ao ligar a ignição, acende-se a luz de con-
A desativação dos airbags apenas deve ocor- trolo do sistema de airbag  durante cerca Tenha sempre em conta as luzes de controlo
rer em casos concretos, por exemplo, se: de 4 segundos e, em seguida, pisca durante acesos e as descrições e indicações corres-
cerca de 12 segundos. pondentes para não provocar danos no veícu-
● se utilizar uma cadeira para crianças no
lo.
banco do passageiro e a criança estiver sen-
tada de costas para o sentido da circulação
(nalguns países, por razões legais divergen-

86
Sistema de airbags

Aviso – Feche o compartimento porta-objetos do

Dados técnicos
lado do passageiro.
● Respeite a legislação vigente no seu país
no que se refere à desativação de airbags. – Verifica se, com a ignição ligada, não se
● No seu concessionário autorizado SEAT po- acende a luz de controlo   ››› Fig. 96 na
de obter informação sobre que airbags se po- inscrição      que se en-
dem desativar no seu veículo. contra na parte central do painel de instru-
mentos.

Conselhos
– O aviso   acende-se durante 60 segun-
Comutador do airbag dianteiro do dos na parte central do tablier.
passageiro Fig. 96 Luz de controlo para desativação do Luz de controlo na inscrição   
airbag do passageiro.   (airbag do passageiro desativado)
Leia atentamente a informação complemen- Ao ligar a ignição, se o airbag frontal do pas-
tar ›››  Página 19. sageiro estiver desativado, acender-se-á a

Utilização
luz de controlo durante alguns segundos e,
Com o interruptor, apenas se desativa o air- em seguida, apaga-se durante cerca de 1 se-
bag frontal do passageiro. gundo e depois volta a acender-se.

Ativar o airbag Caso a luz de controlo comece a piscar, trata-


-se de uma avaria no sistema de desativação
– Desligue a ignição.

Emergências
do airbag ››› . Dirija-se imediatamente a
– Abra o porta-luvas no lado do passageiro. um concessionário autorizado.
Fig. 95 Interruptor do airbag frontal do passa-
geiro. – Introduza o palhetão da chave na ranhura
ATENÇÃO
existente no interruptor para desativar o
airbag do passageiro ››› Fig. 95. O palhetão ● O condutor do veículo é o responsável por
deve entrar aproximadamente 3/4 do seu se o airbag está desativado ou ativado.
comprimento, até ao limite. ● Desative o airbag apenas com a ignição

Segurança
desligada! Caso contrário, poderia provocar
– Em seguida, rode suavemente a chave para uma avaria no sistema de desativação do air-
mudar a sua posição para ON. Se se aper- bag.
ceber de alguma resistência não faça força ● Nunca deixe a chave introduzida no inter-
e certifique-se de ter introduzido o palhe- ruptor de desativação do airbag, dado que »
tão da chave até ao final.

87
Segurança

poderia ficar danificado, ou, em caso de con- Transporte seguro de crian- Acessórios Originais SEAT, que incluem siste-
mas para todas as idades sob o nome de
dução, ativar ou desativar o airbag.
● Se a luz de controlo   (airbag desativa-
ças «Peke» (não para todos os países).
do) pisca, o airbag frontal do passageiro não Tais sistemas foram especialmente concebi-
dispara em caso de acidente! Dirija-se ime- Segurança das crianças dos e homologados e obedecem ao regula-
diatamente a um concessionário autorizado mento ECE-R44.
para que o sistema seja verificado.
Introdução Na montagem e utilização de uma cadeira de
criança devem ser tidas em conta as disposi-
Por razões de segurança e tal como se de-
ções legais correspondentes e as instruções
monstra nas estatísticas relativas aos aciden-
do respetivo fabricante. Leia e tenha sempre
tes, recomendamos que os menores de 12
em conta ››› Página 88.
anos viajem nos bancos traseiros. Consoante
a idade, a estatura e o peso, estes deverão Recomendamos que tenha sempre no veícu-
viajar no banco traseiro, numa cadeira para lo, junto com a documentação de bordo, o
crianças ou protegidos com os cintos de se- manual de instruções do fabricante da cadei-
gurança do veículo. Por razões de segurança, ra para crianças.
esta cadeira para crianças deve ser instalada
no banco traseiro, atrás do banco do passa-
geiro ou no lugar central. Indicações importantes sobre o air-
As leis físicas que se impõem em caso de bag frontal do passageiro
acidente afetam também as crianças ››› Pági-
na 78. Ao contrário dos adultos, a massa Leia atentamente a informação complemen-
muscular e a estrutura óssea das crianças tar ›››  Página 21.
não estão ainda totalmente desenvolvidas.
Tenha em conta as indicações de segurança
Por este motivo, correm maiores riscos de fe-
dos seguintes capítulos:
rimentos.
Para reduzir o risco de lesões, as crianças te- ● Distância de segurança, relativamente ao
rão de ser obrigatoriamente transportadas airbag do passageiro ››› Página 81.
em cadeiras especialmente concebidas para ● Objetos entre o passageiro e o airbag do
elas. passageiro ››› em Airbags frontais na pági-
na 83.
Recomendamos que utilize no seu veículo
sistemas de retenção infantil do Programa de
88
Transporte seguro de crianças

O airbag dianteiro do lado do passageiro, se o airbag dianteiro do passageiro ››› Pági- ● Nunca deixe uma criança sozinha na cadei-

Dados técnicos
estiver ativado, representa um grande perigo na 85. Se o banco do passageiro tiver regula- ra para crianças ou no veículo, dado que, se-
para uma criança que viaje de costas para o ção em altura, coloque-o na posição mais re- gundo a estação do ano, o veículo estaciona-
sentido da circulação, dado que o airbag po- cuada e elevada. Se o banco for fixo, não ins- do pode atingir temperaturas muito elevadas,
de bater com muita força no banco e provo- tale qualquer sistema de retenção infantil no quase mortais.
car lesões graves ou a morte. As crianças mesmo. ● As crianças com uma estatura inferior a
com menos de 12 anos devem ocupar sem- ● Em versões que não possuam interruptor 1,50 m não devem usar o cinto de segurança
pre o banco traseiro. de chave para desativação do airbag, deve di- do veículo sem estarem sentados numa ca-

Conselhos
rigir-se a um serviço técnico para a realização deira de criança, visto que em caso de trava-
Recomendamos, por isso, que transporte
da mesma. gem brusca ou de acidente, poderiam resultar
sempre as crianças nos bancos traseiros. É o ferimentos na zona abdominal ou do pescoço.
● Todos os ocupantes do veículo, devem as-
lugar mais seguro do veículo. Em alternativa
sumir uma postura correta em viagem, sobre- ● A faixa do cinto de segurança não deve ficar
haverá a possibilidade de desativar o airbag
tudo se são crianças. retorcida e o cinto de segurança deve estar
do passageiro com o interruptor de chave
● Em caso algum se devem transportar crian- bem colocado ››› Página 75.
››› Página 87. Utilizar no transporte de crian-
ças ou bebés ao colo, pois correriam perigo ● Numa cadeira de criança só pode ser insta-

Utilização
ças uma cadeira de criança adequada à sua
idade e peso ››› Página 90. de morte. lada uma única criança ››› Página 89, Cadei-
● Nunca permita que as crianças viajem sem ras de criança.
ATENÇÃO estarem bem seguros, nem que se ponham ● Quando montar uma cadeira para crianças
de pé ou vão de joelhos sobre os bancos. Em nos lugares traseiros, recomenda-se que ati-
● Se se montar uma cadeira de criança no caso de acidente, a criança seria projetada no ve a tranca para crianças das portas ››› Pági-
banco do passageiro, em caso de acidente, interior do veículo, e tanto ela como os outros na 128.

Emergências
aumenta o risco de lesões graves ou até mor- ocupantes poderiam sofrer ferimentos graves
tais para a criança. e até mortais.
● O disparo do airbag do passageiro pode ● Se as crianças assumirem uma postura in-
atingir violentamente a cadeira de criança e correta em andamento, ficam expostas, em Cadeiras de criança
projetá-la contra a porta, contra o tejadilho caso de travagem brusca ou de acidente, a
ou contra o encosto do banco. um risco acrescido de ferimentos. Isto aplica- Indicações de segurança
● Nunca fixar uma cadeira de criança no ban- -se particularmente a crianças sentadas no

Segurança
co do passageiro, de modo que a criança viaje banco do passageiro, visto que se o sistema Leia atentamente a informação complemen-
de costas para o sentido de rodagem, se o de airbags dispara em caso de acidente, po- tar ›››  Página 21. »
airbag dianteiro estiver ativado pois existe o dem ocorrer ferimentos muito graves e mes-
perigo de morte. Se, em casos excecionais, mo mortais.
for necessário transportar uma criança no ● Uma cadeira de criança apropriada oferece
banco do passageiro, é necessário desativar uma boa proteção.

89
Segurança

ATENÇÃO Classificação das cadeiras de criança manual de instruções da cadeira de criança,


por classes fornecido pelo fabricante.
As crianças devem viajar protegidas por um
sistema de fixação adequado à sua idade, pe- A SEAT recomenda a utilização de cadeiras
so e estatura. Só devem ser utilizadas cadeiras para crian- para crianças do Catálogo de Acessórios Ori-
ças, oficialmente homologadas e adequadas ginais. Estas cadeiras foram selecionadas e
● Leia e respeite sempre a informação e as in-
para ela. testadas para serem utilizadas em veículos
dicações de segurança para utilização das ca-
deiras de criança ››› Página 88. Estas cadeiras são homologadas de acordo SEAT. Nos concessionários SEAT pode adqui-
com a norma ECE-R 44. ECE-R significa: regu- rir a cadeira apropriada para o seu modelo
lamento da Comissão Económica Europeia. de veículo e classe etária da criança.
ATENÇÃO
Os anéis de fixação foram concebidos exclu- As cadeiras de criança estão divididas em 5
sivamente para bancos com sistema «ISOFIX» classes:
e Top Tether*.
Classe 0: até 10 kg (até 9 meses aprox.)
● Nunca fixe outras cadeiras para crianças
que não tenham o sistema «ISOFIX», Top Tet- Classe 0+: até 13 kg (até 18 meses aprox.)
her*, nem cintos ou quaisquer objetos aos
anéis de fixação, caso contrário existirá o ris- Classe 1: de 9 a 18 kg (até 4 anos aprox.)
co de ocorrerem ferimentos mortais.
● Certifique-se de que a cadeira de crianças Classe 2: de 15 a 25 kg (até 7 anos aprox.)
fica bem fixo nos anéis «ISOFIX» e Top Tet-
Classe 3: de 22 a 36 kg (mais de 7 anos
her*.
aprox.)

ATENÇÃO As cadeiras de criança homologadas de acor-


do com a norma ECE-R 44 ostentam a marca
Uma instalação indevida das cadeiras de se-
ECE-R 44 (um E maiúsculo inserido num cír-
gurança aumentará o risco de lesão em caso
de colisão.
culo e por baixo o número de homologação).
● Nunca atar a correia de fixação a um gan- Na montagem e utilização de uma cadeira de
cho de fixação do compartimento de baga- criança devem ser tidas em conta as disposi-
gem. ções legais correspondentes e as instruções
● Nunca apertar ou segurar bagagem ou ou- do respetivo fabricante.
tros artigos nas fixações inferiores (ISOFIX) Recomendamos que tenha sempre no veícu-
nem nas superiores (Top Tether). lo, junto com a documentação de bordo, o

90
Autoajuda

Emergências Algumas das peças mencionadas fazem ape- contrário contacte um serviço de assistência

Dados técnicos
nas parte de certas versões ou são equipa- técnica.
mentos opcionais.
Autoajuda O vedante dos pneus não pode ser utilizado
Aviso nos seguintes casos:
Ferramentas de bordo, kit antifuros* Geralmente, o macaco não é objeto de manu- ● Se a jante tiver ficado danificada.
tenção. Caso seja necessário, deve ser lubrifi- ● Para temperaturas exteriores abaixo de
As ferramentas de bordo e o kit antifuros* es- cado com massa universal.
-20 °C (-4 °F).

Conselhos
tão colocados na bagageira, por baixo da co-
bertura do piso de carga. ● Se os cortes ou furos no pneu superarem
os 4 mm.
Para aceder às ferramentas de bordo: Reparação de pneus ● Caso se tenha circulado com uma pressão
– Levante a superfície do piso de carga pela de ar muito baixa ou com o pneu vazio.
asa de plástico até que fique encaixada pe- Kit antifuros TMS (Tyre Mobility Sys- ● Se expirou a data de vencimento da emba-
las patilhas de ambos os lados. tem)*

Utilização
lagem do vedante.
Consoante o equipamento, o kit antifuros* Leia atentamente a informação complemen-
encontra-se por baixo da superfície do piso ATENÇÃO
tar ›››  Página 60
de carga. A utilização do kit antifuros pode ser perigo-
Graças ao kit antifuros* (Tyre Mobility Sys- sa, principalmente se encher o pneu na ber-
De seguida, são apresentadas as ferramen- tem) podem reparar-se de forma fiável danos ma da estrada. Para reduzir o risco de feri-

Emergências
tas do veículo: que um pneu tenha sofrido devido a objetos mentos graves, preste atenção às seguintes
● Macaco* estranhos ou perfurações de até cerca de 4 indicações:
mm de diâmetro. Não remova qualquer corpo ● Assim que for possível e seguro, pare o veí-
● Gancho para extrair os tampões das rodas estranho (p. ex., um parafuso) do pneu. culo. Estacione-o a uma distância segura do
integrais*/pinça para os protetores dos para- trânsito em circulação para mudar o pneu.
fusos das rodas. Após introduzir a massa vedante no pneu é
imprescindível que volte a verificar a pressão ● Certifique-se de que o solo é plano e firme.
● Chave de rodas*

Segurança
de ar do pneu aproximadamente 10 minutos ● Todos os ocupantes, e especialmente as
● Argola de reboque antes de iniciar o andamento. crianças, deverão colocar-se a uma distância
● Adaptador de segurança do parafuso da ro- segura da área de trabalho.
Utilize o kit antifuros para encher um pneu,
da* depois de ter estacionado o veículo num lu-
● Acenda as luzes de emergência para avisar
● Dispositivo de engate para reboque gar seguro e se estiver familiarizado com as
os outros utilizadores da via. »
operações necessárias e normas de seguran-
ça, e dispõe do kit antifuros correto! Caso
91
Emergências

● Utilize o kit antifuros apenas se se encon- Aviso sobre o impacto ambiental O kit antifuros está localizado na bagageira,
tra familiarizado com as operações por baixo do revestimento do piso. Inclui os
Elimine a massa usada ou vencida de acordo seguintes componentes ››› Fig. 97:
necessárias. Caso contrário, peça a ajuda de
com as disposições legais sobre o produto.
pessoal especializado.
1 Desmontar obuses
● O kit antifuros foi concebido para permitir
que, numa emergência, se chegue à oficina Aviso 2 Autocolante que indica a velocidade má-
mais próxima. Pode adquirir uma nova embalagem de ve- xima «máx. 80 km/h» ou «máx. 50 mph»
● Substitua o pneu reparado com o kit antifu- dante de travões nos concessionários SEAT. 3 Tubo de abastecimento com tampa
ros assim que possível. 4 Compressor de ar
● A massa vedante é prejudicial para a saúde Aviso 5 Tubo para enchimento de pneus
e deve limpar-se imediatamente se entra em
Respeitar também o manual de instruções do 6 Luz do sistema de controlo da pressão
contacto com a pele.
fabricante do kit antifuros*. dos pneus (também pode estar integrada
● Guarde o kit antifuros sempre fora do al-
cance das crianças. no compressor).
● Não utilize nunca um macaco homologado, 7 Parafuso de evacuação de ar (no lugar
mesmo que tenha sido homologado para o
Conteúdo do kit antifuros* deste, o compressor pode dispor de um
seu veículo. botão).
● Pare sempre o motor, puxe o travão de mão 8 Interruptor ON/OFF
até ao fim e, se tiver uma caixa de velocida- 9 Ligação de 12 volts
des manual, engrene uma velocidade para re-
duzir o perigo de movimento involuntário do 10 Frasco com vedante
veículo. 11 Obus de válvula de reposição

Para desmontar obuses de válvula 1 existe


ATENÇÃO
na extremidade inferior uma ranhura para o
Um pneu com massa vedante não tem as obus de válvula. O obus de válvula só se po-
mesmas propriedades de andamento que um de enroscar ou desenroscar desta forma. Isto
pneu convencional. também é válido para veículos com 11 .
● Não circule acima dos 80 km/h (50 mph).
● Evite acelerações a fundo, travagens violen- ATENÇÃO
Fig. 97 Representação standard: conteúdo do
tas e fazer curvas a alta velocidade. kit antifuros. Ao encher a roda, o compressor de ar e o tubo
● Conduza apenas durante 10 minutos a uma de enchimento podem aquecer.
velocidade máxima de 80 km/h (50 mph) e,
em seguida, verifique o pneu.
92
Autoajuda

● Proteja as mãos e a pele das peças quen- ● Contacte um serviço de assistência técnica dos manualmente e destrancados parcial-

Dados técnicos
tes. ››› . mente, por exemplo, em caso de anomalia
● Não coloque o tubo flexível de enchimento
da chave ou do fecho centralizado.
ou o compressor de ar quentes sobre materi- 1,4 bar (20 psi/140 kPa) e superior:
ais inflamáveis. ● Corrija a pressão do pneu para o valor cor- ATENÇÃO
● Espere a que arrefeçam antes de guardá- reto. Realizar uma abertura ou fecho de emergên-
-los. ● Prossiga a viagem até à oficina especializa- cia descuidados pode causar graves lesões.
● Se não for possível encher o pneu no míni- da mais próxima com muito cuidado e sem ● Se o veículo for trancado a partir do exteri-

Conselhos
mo até aos 2,0 bares (29 psi/200 kPa), o ultrapassar os 80 km/h (50 mph). or, as portas e as janelas já não podem ser
pneu encontra-se bastante danificado. O ve- abertas a partir do interior.
● Na mesma oficina peça a substituição do
dante não será suficiente para vedar o pneu. ● Nunca deixe crianças nem pessoas incapa-
Não continue a circular. Contacte um serviço pneu danificado.
citadas sozinhas dentro do veículo. Em caso
de assistência técnica. de emergência não poderiam sair do veículo
ATENÇÃO nem agir de forma autónoma.

Utilização
CUIDADO A circulação com um pneu não vedado é peri- ● Segundo a época do ano, num veículo fe-
gosa e pode provocar acidentes ou lesões chado pode haver temperaturas muito altas
Desligue o compressor de ar no máximo após graves. ou muito baixas que podem provocar graves
8 minutos de funcionamento, caso contrário
● Não continue a circular se a pressão do lesões e doenças ou causar a morte, especial-
pode sobreaquecer! Antes de ligá-lo nova-
pneu for de 1,3 bar (19 psi/130 kPa) ou infe- mente às crianças pequenas.
mente, deixe o compressor arrefecer durante
rior.
alguns minutos.

Emergências
● Contacte um serviço de assistência técnica. ATENÇÃO
A trajetória das portas e da porta da mala é
Verificação após 10 minutos de anda- perigosa e pode causar lesões.
mento Desbloqueio/bloqueio de ● Abra ou feche as portas e a porta da mala
apenas quando não se encontre ninguém na
Volte a enroscar o tubo de enchimento emergência trajetória das mesmas.
››› Fig. 97 5 e verifique a pressão no manó-

Segurança
metro 6 . Introdução CUIDADO
Leia atentamente a informação complemen- Ao realizar um fecho ou uma abertura de
1,3 bar (19 psi/130 kPa) e inferior:
tar ›››  Página 12, ›››  Página 13. emergência, desmonte com cuidado e volte a
● Pare o veículo! O pneu não ficou bem veda- montar corretamente os componentes para
do. As portas, a porta da bagageira e o teto de evitar danos no veículo.
abrir panorâmico elétrico podem ser tranca-
93
Emergências

Substituição das escovas ● Se forem utilizados produtos com dissol- ATENÇÃO


ventes, esponjas ásperas ou objetos pontia-
Se não houver alimentação de corrente elétri-
Substituição das escovas limpa para- gudos para limpar as escovas, a camada de
ca, todos os dispositivos de iluminação, co-
grafite será danificada.
-brisas e limpa-vidros mo as luzes de travagem e os indicadores de
● Nunca limpar os vidros com combustível, direção, ficam fora de funcionamento. Não re-
Leia atentamente a informação complemen- acetona, diluente ou outros produtos simila- boque o seu veículo. Caso contrário, existe o
tar ›››  Página 68. res. risco de acidente.
● Em caso de geada, verifique se as escovas
As escovas limpa-vidros vêm de série com não estão congeladas antes de acionar o lim- ATENÇÃO
uma camada de grafite. Esta camada é res- pa para-brisas. Se o tempo está frio, colocar o
ponsável por um varrimento silencioso sobre limpa para-brisas na posição de serviço pode Num arranque por rebocagem existe um ele-
o vidro. Se a camada estiver danificada, o ru- ajudar a estacionar ›››  Página 67. vado risco de acidente, devido por exemplo, a
ído ao varrer a água do vidro irá aumentar. choque contra o veículo rebocador.

Verifique o estado das escovas regularmente. CUIDADO


CUIDADO
Se as escovas arranharem o vidro, devem ser ● Para evitar danos no capô do motor e nos
substituídas se estiverem danificadas ou lim- braços do limpa para-brisas, recolha-os so- Se, devido a uma deficiência, não houver lu-
pas em caso de sujidade ››› . mente na posição de serviço. brificante na caixa de velocidades do seu veí-
● Antes de iniciar o andamento, é necessário
culo, este só poderá ser rebocado com as ro-
As escovas do limpa-vidros danificadas de- das motrizes levantadas ou terá de ser trans-
vem ser imediatamente substituídas. Podem baixar sempre os braços do limpa para-bri-
portado num transportador especial ou num
sas.
adquirir-se em oficinas especializadas. 'trailer'.

ATENÇÃO
CUIDADO
As escovas limpa-vidros gastas ou sujas re- Rebocar e arrancar o motor A distância máxima de reboque é de 50 m, ca-
duzem a visibilidade e aumentam o risco de
ocorrência de acidentes e lesões graves. com reboque so contrário, existe o risco de danos no cata-
lisador.
● Mude as escovas limpa-vidros sempre que
estejam danificadas, gastas ou quando já não Generalidades
limparem de maneira eficaz o para-brisas. Aviso
Leia atentamente a informação complemen-
● Ter em atenção as respetivas disposições
tar ›››  Página 64. legais.
CUIDADO
● Se as escovas estão deterioradas ou sujas
podem riscar o vidro.
94
Autoajuda

● Acender as luzes de emergência nos dois – Retire a argola de rebocagem da ferramen-

Dados técnicos
veículos. Preste atenção a outras disposições ta de bordo ››› Página 91.
eventualmente em vigor. – Enroscar a argola de rebocagem, até ao ba-
● O cabo de reboque não pode ficar torcido. tente, na rosca ››› Fig. 98 e apertá-la firme-
De contrário, a argola de reboque dianteira mente com a chave de rodas.
pode desenroscar-se do veículo.
Depois de utilizar a argola de reboque, de-
senroscá-la e voltar a instalar a capa de co-

Conselhos
Argola de reboque dianteira bertura no para-choques. Guarde a argola de
reboque com as ferramentas. Traga sempre a
argola de rebocagem dentro do veículo. Fig. 100 Para-choques traseiro, direita: argola
de reboque enroscada.

Argola de reboque traseira A argola de rebocagem traseira só é montada


em caso de necessidade.

Utilização
Veículos com argola de rebocagem
Na parte direita do para-choques existe uma
cobertura que tapa um orifício roscado.
– Retire a argola de reboque do jogo de ferra-

Emergências
Fig. 98 Para-choques dianteiro, direita: argola mentas de bordo ››› Página 91.
de reboque enroscada.
– Para separar a cobertura do para-choques,
A argola de rebocagem dianteira só é monta- pressione para dentro a extremidade supe-
da em caso de necessidade. rior da cobertura (seta) e extraia o para-
Fig. 99 Para-choques traseiro, direita: tampa -choques pressionando contra a extremida-
Na parte direita do para-choques dianteiro
de cobertura. de inferior ››› Fig. 99.

Segurança
existe uma cobertura com uma abertura na
qual se enrosca a argola de reboque. – Enroscar a argola de rebocagem, até ao ba-
tente, na rosca ››› Fig. 100 e apertá-la fir-
– Para extrair a cobertura do para-choques,
memente com a chave de rodas.
deve pressionar para dentro a extremidade
superior esquerda da mesma. Depois de a ter utilizado, desenrosque de no-
vo a argola de rebocagem e guarde-a com a »
95
Emergências

ferramenta de bordo. Voltar a montar a cober- cidade máxima de reboque permitida é de 50 atingem então um regime de rotação tão al-
tura do para-choques. Traga sempre a argola km/h. to, que a caixa se danifica em pouco tempo.
de rebocagem dentro do veículo.
Aviso
ATENÇÃO Rebocagem com caixa de velocidades ● Se não for possível proceder a uma reboca-
● A argola de reboque deve ser enroscada até automática gem normal do veículo ou se a distância for
ao fim, para que não se solte quando o veícu- superior a 50 km, ter-se-á de recorrer a um
lo estiver a ser rebocado, podendo provocar A rebocagem levanta alguns problemas. transportador especial ou a um 'trailer'.
um acidente. ● Se for interrompida a alimentação de cor-
Respeite também as respetivas instruções
● Nos veículos equipados com um dispositivo rente na posição P, a alavanca seletora já não
››› Página 94. pode ser deslocada. Será necessário proce-
de reboque utilizar exclusivamente cabos de
reboque especiais. Risco de acidente! O veículo pode ser normalmente rebocado der a um desbloqueio de emergência desta
com uma barra ou cabo de reboque. Respei- alavanca seletora para manobrar o veículo
tar as seguintes instruções: ›››  Página 47.
CUIDADO
Utilizar nos veículos com dispositivo de enga- ● Coloque a alavanca seletora na posição N.
te de reboque exclusivamente barras de rebo- ● Não rebocar a uma velocidade superior a
que especiais, a fim de evitar danos na rótu-
50 km/h.
la. Trata-se de barras de barras de reboque,
especialmente aprovadas para os dispositi- ● A distância máxima de rebocagem é de 50
vos de engate de reboque. km. Motivo: com o motor parado, a bomba
do óleo da caixa de velocidades não funcio-
na; por isso, a caixa não é suficientemente
lubrificada a velocidades mais altas e em tra-
Rebocagem com caixa de velocidades
jetos maiores.
manual
No caso de rebocagem do veículo com grua,
A rebocagem processa-se praticamente sem o veículo terá de ser levantado pelas rodas
problemas. dianteiras. Motivo: os veios propulsores es-
Respeite também as respetivas instruções tão montados nas rodas da frente. Se o veí-
››› Página 94. culo for levantado pelas rodas de trás - sen-
do assim rebocado em marcha-atrás - os
O veículo pode ser normalmente rebocado veios propulsores rodam para trás. Os plane-
com uma barra ou cabo de reboque ou com o tários da caixa de velocidades automática
eixo dianteiro ou traseiro levantados. A velo-
96
Fusíveis e lâmpadas

Fusíveis e lâmpadas ● Nunca utilize fusíveis de capacidade superi- Fusíveis do veículo

Dados técnicos
or. Substitua os fusíveis somente por fusíveis
com a mesma amperagem (mesma cor e ins-
Fusíveis crição) e tamanho.
● Nunca reparar um fusível.
Introdução ao tema ● Nunca substituir os fusíveis por uma tira
metálica, um grampo ou similar.
Em princípio, um fusível pode estar atribuído

Conselhos
a vários dispositivos. De forma inversa, é
possível que a um dispositivo correspondam CUIDADO
vários fusíveis. ● Para não danificar o sistema elétrico do veí-
Substituir os fusíveis apenas se a causa do culo, antes de substituir um fusível deverá
erro tiver sido solucionada. Se um fusível desligar sempre a ignição, as luzes e os dis- Fig. 101 No painel de instrumentos do lado
positivos elétricos restantes, e extrair a cha- do condutor: tampa da caixa de fusíveis.
substituído voltar a fundir-se ao fim de pouco
ve da ignição.
tempo, o sistema elétrico deverá ser inspe-

Utilização
cionado por um serviço de assistência técni- ● Se um fusível for substituído por outro de
ca. maior amperagem, também podem ocorrer
danos noutro ponto do sistema elétrico.
ATENÇÃO ● Proteja as caixas de fusíveis abertas para
evitar que entre sujidade ou humidade, dado
A alta tensão do sistema elétrico pode provo- que podem causar danos no sistema elétrico.

Emergências
car descargas e queimaduras graves, poden-
do chegar a causar a morte!
● Nunca toque nos cabos elétricos do siste- Aviso
ma de ignição. ● A um dispositivo podem corresponder vá-
● Evitar os curto-circuitos na instalação elé- rios fusíveis.
Fig. 102 No compartimento do motor: tampa
trica. ● Um fusível pode pertencer também a vários da caixa de fusíveis.
dispositivos.

Segurança
ATENÇÃO Leia atentamente a informação complemen-
tar ›››  Página 58
Utilizar fusíveis inadequados, reparar fusíveis
e fazer ligação direta de um circuito de cor- Substitua os fusíveis somente por fusíveis
rente sem fusíveis pode provocar um incêndio com a mesma amperagem (mesma cor e ins-
e lesões graves. crição) e tamanho. »
97
Emergências

Abrir e fechar a caixa de fusíveis que se en- N.º Consumidores/Amperes N.º Consumidores/Amperes
contra no painel de instrumentos
9 Coluna da direção 5 38 Reboque 25
● Abrir: recline a cobertura para baixo
››› Fig. 101. 10 Ecrã Rádio 5 39 Porta direita 30
● Fechar: recline a cobertura para cima até
12 Rádio 20 40 Tomada 12V 20
encaixar.
13 Modo de condução 15 42 Fecho centralizado 40
Abrir a caixa de fusíveis do compartimento 14 Ventilador do climatizador 40 43 Luz interior 30
do motor
● Abra o capô do motor  ››› Página 265. 17 Painel de instrumentos 5 44 Reboque 15

● Pressione as patilhas de bloqueio para 18 Câmara posterior 7,5 45 Banco do condutor 15


desbloquear a tampa da caixa de fusíveis 21 Central 4x4 Haldex 15 47 Limpa-vidros traseiro 15
››› Fig. 102.
● Retirar a tampa para cima. 22 Reboque 15 Motor de arranque; sensor da embraia-
49 5
gem
● Para montar a tampa, colocá-la sobre a cai- 23 Luzes direita 40
xa de fusíveis. Empurre as patilhas para bai- 53 Desembaciador do vidro traseiro 30
24 Teto de abrir elétrico 30
xo até que encaixem de forma audível.
25 Porta esquerda 30 Disposição dos fusíveis no compartimento do mo-
Localização de fusíveis no habitáculo tor
26 Bancos aquecidos 20
N.º Consumidores/Amperes N.º Consumidores/Amperes
28 Reboque 25
4 Táxi: 3 1 Unidade de controlo do ESC 40/20
31 Luzes esquerda 40
5 Gateway 5 2 Unidade de controlo do ESC 40
32 Centralina auxílio de estacionamento 7,5
6 Alavanca mudo automático 5 Unidade de controlo do motor
3 30/15
33 Airbag 5 (Diesel/gasolina)
Painel de controlo do climatiza-
7 dor/aquecimento, aquecimento do vi- 10 Interruptor marcha-atrás, sensor clima, 4 Sensores do motor 5/10
34 7,5
dro traseiro espelho eletrocrómico
5 Sensores do motor 7,5/10
Diagnóstico, interruptor do travão de Diagnóstico, centralina faróis, regula-
35 10 6 Sensor da luz de travagem 5
8 mão, interruptor das luzes, luz de mar- 10 dor de faróis
cha-atrás, iluminação interior
36 Câmara dianteira, Radar 10 7 Alimentação do motor 5/10

98
Fusíveis e lâmpadas

N.º Consumidores/Amperes ● Proteger as caixas de fusíveis abertas para Se desejar substituir as lâmpadas do com-

Dados técnicos
evitar a entrada de sujidades ou humidade. A partimento do motor você mesmo, lembre-se
8 Sonda lambda 10/15 sujidade e a humidade nas caixas de fusíveis de que é uma zona perigosa ››› em Traba-
podem originar danos no sistema elétrico. lhar no compartimento do motor na
9 Motor 5/10/20
página 265.
10 Centralina bomba de gasolina 10/15/20
Aviso Uma lâmpada só pode ser substituída por
11 PTC 40 ● Existem no veículo mais fusíveis além dos outra do mesmo tipo. A designação consta
indicados neste capítulo. Estes devem ser no respetivo porta-lâmpadas.

Conselhos
12 PTC 40
substituídos exclusivamente numa oficina es- Em função do equipamento, existem diver-
Unidade de controlo da caixa de pecializada. sos sistemas de faróis e luzes traseiras:
13 15/30
velocidades automática ● As posições que não estão ocupadas por
nenhum fusível não aparecem nas tabelas. ● Faróis principais de halogéneo
15 Buzina 15
● Alguns dos equipamentos apresentados ● Farol principal full-LED*
16 Centralina bomba de gasolina 5/15/20 nas tabelas fazem apenas parte de determi- ● Lâmpada de retroiluminação

Utilização
17 Aparelho de comando do motor 7,5
nadas versões do modelo ou constituem
equipamentos opcionais. ● Luz traseira com LED*
18 Borne 30 (positivo de referência) 5 ● Tenha em atenção que as tabelas corres-
pondem aos dados disponíveis à data da im- Sistema de faróis full-LED*
19 Limpa-vidros dianteiro 30
pressão deste manual, pelo que estão sujei- Os faróis full-LED implementam todas as fun-
20 Buzina alarme 10 tos a modificações. ções luminosas (luz diurna, de posição, indi-

Emergências
22 Centralina do motor 5
cadora de mudança de direção, médios e
máximos) com díodos eletroluminescentes
23 Motor de arranque 30 (LED) como fonte de luz.
Lâmpadas
24 PTC 40 Os faróis full-LED foram concebidos para du-
Substituir uma lâmpada rar toda a vida do veículo e as fontes de luz
31 Diferencial eletrónico CUPRA 15
não podem ser substituídas. No caso de ava-

Segurança
Leia atentamente a informação complemen- ria do farol, dirija-se a uma oficina especiali-
CUIDADO
tar ›››  Página 59. zada para que seja substituído. »
● Desmonte as tampas das caixas de fusíveis
e volte a montá-las corretamente para evitar a A substituição de lâmpadas exige perícia téc-
ocorrência de danos no veículo. nica.

99
Emergências

ATENÇÃO funcionam na perfeição, especialmente as lu-


● Os trabalhos no compartimento do motor
zes exteriores. Isto não resulta apenas numa
maior segurança para si, mas também para
devem ser realizados com especial cuidado -
os restantes condutores.
existe o risco de queimaduras.
● Adquira a nova lâmpada antes de dar início
● As lâmpadas encontram-se sob pressão e
à substituição da lâmpada com anomalia.
podem estoirar durante a substituição, pelo
que existe o risco de ferimentos nesta opera- ● Não toque na ampola de vidro da lâmpada
ção. com as mãos, sendo melhor utilizar um peda-
● Em caso de substituição de uma lâmpada,
ço de tecido ou papel. Os resíduos deixados
pelas impressões digitais evaporariam com o
ter o cuidado de evitar ferimentos nas arestas
calor da lâmpada de incandescência acesa, Fig. 104 Médios.
vivas, em especial da carcaça do farol.
precipitando-se na superfície do espelho e
acabariam por danificar o refletor. – Abra o capô do motor.
CUIDADO
– Desloque os tirantes ››› Fig. 103 1 no sen-
● Antes de iniciar os trabalhos no sistema
tido da seta e puxe a tampa.
elétrico tem de se extrair a chave da ignição.
Caso contrário, poderá ocorrer um curto-cir- Substituição de lâmpadas dos – Retirar o conector ››› Fig. 104 2 da lâmpa-
cuito. faróis da.
● Apague as luzes e a luz de estacionamento
– Desengate a mola de fixação ››› Fig. 104 3
antes de trocar uma lâmpada de incandes- Lâmpada de médios pressionando-a para dentro e para a direita
cência.
● Proceder com cuidado para não danificar
.
nenhuma peça.
– Retire a lâmpada e coloque a nova de mo-
do a que a saliência de fixação do prato fi-
Aviso sobre o impacto ambiental
que na reentrância do refletor.
Nas lojas da especialidade poderá informar-
-se sobre como eliminar lâmpadas de incan-
descência com anomalias.

Aviso
● Verifique com regularidade se todos os Fig. 103 Médios.
equipamentos de iluminação do seu veículo

100
Fusíveis e lâmpadas

Lâmpada da luz diurna Lâmpada indicadora de mudança de – Rode o porta-lâmpadas ››› Fig. 107 2 para

Dados técnicos
direção a esquerda e puxe.
– Retire a lâmpada pressionando o porta-
-lâmpadas e rode-a ao mesmo tempo para
a esquerda.
– Proceder no sentido inverso para a montar.

Conselhos
Fig. 105 Lâmpada da luz diurna.
Fig. 106 Lâmpada das luzes indicadoras de
– Abra o capô do motor.

Utilização
mudança de direção.
– Rode o porta-lâmpadas ››› Fig. 105 1 para
a esquerda e puxe.
– Retire a lâmpada pressionando o porta-
-lâmpadas e rode-a ao mesmo tempo para
a esquerda.

Emergências
– Proceder no sentido inverso para a montar.

Fig. 107 Lâmpada das luzes indicadoras de

Segurança
mudança de direção.

– Abra o capô do motor.


– Desloque o tirante ››› Fig. 106 1 no senti-
do da seta e puxe a tampa.

101
Emergências

Lâmpada de máximos – Retire a lâmpada desligando o conector. – Retire o parafuso ››› Fig. 110 1 da grelha
do farol de nevoeiro, utilizando uma chave
– Proceder no sentido inverso para a montar.
de fendas.
– Retire os parafusos (3x) ››› Fig. 111 2 para
extrair o farol de nevoeiro.
Substituir a lâmpada do farol
– Retire o grampo metálico que se encontra
de nevoeiro* na parte superior do farol de nevoeiro, pu-
xando para fora do veículo 3 .
Lâmpada do farol de nevoeiro
– Retire o farol de nevoeiro.

Aviso
Fig. 108 Lâmpada da luz de máximos.
Devido à dificuldade de acesso a lâmpadas
dos faróis de nevoeiro, recomendamos que se
dirija a um serviço técnico ou a uma oficina
especializada para as substituir.

Fig. 110 Farol de nevoeiro.

Fig. 109 Lâmpada da luz de máximos.

– Abra o capô do motor.


– Desloque o tirante ››› Fig. 108 1 no senti-
do da seta e puxe a tampa.
– Pressione a parte lateral do conector
››› Fig. 109 2 para a esquerda ou para a
direita e puxe.
Fig. 111 Farol de nevoeiro.
102
Fusíveis e lâmpadas

Lâmpada do farol de nevoeiro versão – Puxe o passa-roda 3 ››› Fig. 113 para dar – Rode o porta-lâmpadas ››› Fig. 114 2 para

Dados técnicos
FR acesso aos 2 parafusos 4 ››› Fig. 113 do a esquerda e puxe.
para-choques que ficam escondidos.
– Retire a lâmpada pressionando o porta-
– Retire os parafusos com a ajuda de uma -lâmpadas e rodando, ao mesmo tempo, a
chave de parafusos. lâmpada para a esquerda.
– Puxe o para-choques até que se solte das – Proceder no sentido inverso para a montar.
suas fixações para ter acesso ao conector e
– Verifique o funcionamento da lâmpada.

Conselhos
ao porta-lâmpadas.

Aviso
Devido à dificuldade de acesso a lâmpadas Substituir as lâmpadas trasei-
dos faróis de nevoeiro, recomendamos que se ras (na lateral)
Fig. 112 Farol de nevoeiro: acesso ao conec- dirija a um serviço técnico ou a uma oficina
especializada para as substituir.

Utilização
tor e ao porta-lâmpadas. Resumo das luzes traseiras
Luzes traseiras na lateral
Desmontar o porta-lâmpadas
Luz indicadora de mudança de PY21W NA LL
direção

Emergências
Luz de presença e de travão P21W LL

Fig. 113 Farol de nevoeiro: acesso ao conec-

Segurança
tor e ao porta-lâmpadas.

– Retire os 3 parafusos 1 ››› Fig. 112 do in- Fig. 114 Farol de nevoeiro.
terior do passa roda e os 2 parafusos infe-
riores 2 ››› Fig. 112 do para-choques, pre- – Retirar o conector ››› Fig. 114 1 da lâmpa-
cisando para isso de uma chave de parafu- da.
sos.
103
Emergências

Desmontar o farolim traseiro entrância, e retirando-a da abertura Desmontar o porta-lâmpadas


››› Fig. 115 1 .

– Cuidadosamente, desaperte o parafuso


que existe por trás com uma chave de fen-
das, no sentido contrário ao dos ponteiros
do relógio (seta) ››› Fig. 115 2 .
– Desloque o farolim no sentido das setas
até que saia do encaixe (posições 3 e 4 )
››› Fig. 116.
– Desmonte o porta-lâmpadas ››› Pági-
na 104.
Fig. 115 Bagageira: Posição do parafuso de fi- Fig. 117 Linguetas de fixação na parte poste-
xação da unidade de luz traseira. CUIDADO rior da unidade de luz traseira.
Desmonte a unidade de luz traseira com cui-
– Desmonte o porta-lâmpadas ››› Fig. 117
dado para não danificar nenhuma peça nem a
pintura.
desbloqueando as linguetas de fixação 1 .
– Levante o porta-lâmpadas.
Aviso – Substituir a lâmpada com anomalia.
Coloque um pano macio como base, para evi- – Proceder no sentido inverso para a sua
tar danificar a unidade de luz traseira ao pou- montagem e prestar especial atenção ao
sá-la.
colocar o porta-lâmpadas. Em especial veri-
ficar se todas as linguetas de fixação estão
bem presas.
Fig. 116 Desmontar a unidade de luz traseira
– Colocar o farolim novamente no lugar e
na lateral.
apertar com uma chave de fendas.
– Verifique qual das lâmpadas apresenta
anomalia. Aviso
No caso de se tratar de farolins LED, substitua
– Abra a porta da mala.
apenas a luz indicadora de mudança de dire-
– Retire a cobertura fazendo alavanca com o ção.
lado plano de uma chave de fendas na re-
104
Fusíveis e lâmpadas

Substituir as lâmpadas trasei- Desmontar o porta-lâmpadas – Desbloquear as linguetas de fixação A do

Dados técnicos
porta-lâmpadas, no sentido das setas 1 e
ras (na porta da bagageira) 2 ››› Fig. 119.

– Retire o porta-lâmpadas do seu lugar no


Resumo das luzes traseiras
sentido da seta 3 ››› Fig. 119.
Luz traseira na porta da mala
Lado esquerdo Substituição de lâmpadas

Conselhos
Luzes de presença 2x W5W LL

Luz de nevoeiro H21 W

Lado direito Fig. 118 Retirar a cobertura da porta da baga-


Luzes de presença 2x W5W LL geira.

Utilização
Luz de marcha-atrás P21W LL

A tabela corresponde a um veículo para cir-


culação à direita. De acordo com os países, a
posição das luzes pode variar.
Fig. 120 Localização das lâmpadas de incan-

Emergências
descência no porta-lâmpadas.

– Pressione ligeiramente a lâmpada com


anomalia contra o porta-lâmpadas
››› Fig. 120
1 , em seguida rode-a para a
Fig. 119 desmontar o porta-lâmpadas. esquerda 2 e extraia-a.

Segurança
As lâmpadas substituem-se com a porta da – Coloque a lâmpada nova, introduza-a na
bagageira aberta. sua base fazendo um pouco de pressão e
rode-a para a direita até ao limite.
– Retirar a tampa da porta da mala no senti-
do da seta ››› Fig. 118. – Limpe o corpo de vidro das lâmpadas com
um pano, para eliminar as impressões digi-
tais que possam existir. »
105
Emergências

– Verifique o funcionamento das lâmpadas Substituição de lâmpada da luz da 3. No bloqueio do conector, pressione
de incandescência. matrícula ››› Fig. 122 no sentido da seta 1 e puxe o
conector.
– Volte a instalar o porta-lâmpadas.
4. Gire o porta-lâmpadas no sentido da seta
Aviso 2 e retire-o juntamente com a lâmpada.

No caso do farolim de LED, só poderá substi- 5. Substitua a lâmpada com anomalia por
tuir a luz de nevoeiro ou marcha-atrás, de- uma lâmpada nova do mesmo tipo.
pendendo se é o lado esquerdo ou direito.
6. Introduza o porta-lâmpadas na luz de ma-
trícula e rode no sentido oposto ao da se-
ta 2 até ao topo.
Montar o porta-lâmpadas
7. Ligue o conector ao porta-lâmpadas.
– Monte o porta-lâmpadas certificando-se
Fig. 121 No para-choques traseiro: luz de ma-
que os clipes de fixação ››› Fig. 119 A es- Aviso
trícula.
tão fixados corretamente. Dependendo do nível de equipamento do veí-
– Volte a montar a tampa de revestimento da culo, as luzes da matrícula podem ser de LED.
porta da mala ››› Fig. 118. Os LED têm uma vida estimada superior à vi-
da do veículo. No caso de avaria do farol LED,
dirija-se a uma oficina especializada para que
seja substituído.

Fig. 122 Luz de matrícula: desmontar o porta-


-lâmpadas.

Realize as operações na sequência indicada:


1. Pressione a patilha da luz de matrícula no
sentido da seta ››› Fig. 121.
2. Retire um pouco a luz da matrícula.
106
Utilização

Fig. 123 Posto de condução.

108
Posto de condução

Utilização – Manípulos para a utilização do 16 Comando do banco com aqueci-

Dados técnicos
tiptronic (caixa de velocidades mento do passageiro . . . . . . . . . . . . . 151
automática) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 187 17 Entrada USB/AUX-IN . . . . . . . . . . . . . . 122
Posto de condução 8 Painel de instrumentos . . . . . . . . . . . 110 18 Consoante o equipamento, alavan-
9 Comandos para: ca seletora ou alavanca de caixa de
Esquema geral – Limpa/ lava para-brisas . . . . . . . . . velocidades para:
145
– Limpa/lava para-brisas traseiro . 145 – Caixa de velocidades manual . . . 184
1 Manípulo da porta

Conselhos
– Computador de bordo . . . . . . . . . . 33 – Caixa de velocidades automáti-
2 Interruptor para fecho centraliza-
do . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 126 ca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 184
10 Dependendo do equipamento: rá-
3 Interruptor para a regulação elétrica dio ou ecrã para Easy Connect (na- 19 Dependendo do equipamento, co-
dos retrovisores exteriores . . . . . . . . 147 vegação, rádio, TV/vídeo) . . . . . . . . . 117 mandos para:
Consoante o equipamento, botões – Equipamento de aquecimento e
4 Difusor de saída do ar . . . . . . . . . . . . 174 11
para: de ventilação ou ar condicionado

Utilização
5 Comandos para: manual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 52, 50
– Modos de condução SEAT . . . . . . . 220
– Indicadores de direção e luzes de – Ar condicionado automático . . . . 48
médios/máximos . . . . . . . . . . . . . . . 137 – Sistema Start-Stop . . . . . . . . . . . . . . 197
20 Travão de estacionamento . . . . . . . . 177
– Assistência na manutenção da – Sistema de assistência ao esta-
trajetória (Lane Assist) . . . . . . . . . . 216 cionamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 226 21 Comando do banco com aqueci-
mento do condutor . . . . . . . . . . . . . . . 151
– Luzes de emergência . . . . . . . . . . . 141

Emergências
– Assistente dos máximos . . . . . . . . 138
22 Fechadura da ignição . . . . . . . . . . . . . 175
– Regulador da velocidade (GRA) . . 199 – Interruptor pressão pneus . . . . . . 281
23 Airbag de joelhos . . . . . . . . . . . . . . . . . 19
6 Dependendo do equipamento: – Indicação Airbag-Off . . . . . . . . . . . . 87
24 Coluna de direção regulável . . . . . . . 18
– Alavanca do regulador de veloci- 12 Consoante o equipamento, porta-
dade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 199 -luvas com: . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 156 25 Porta-objetos
7 Volante com buzina e – Leitor CD* e/ou Cartão SD* ››› ca- 26 Desbloqueio do capô . . . . . . . . . . . . . 266

Segurança
– Airbag do condutor . . . . . . . . . . . . . 18 derno Rádio 27 Regulação do alcance dos faróis . . 143

– Comandos do computador de
13 Interruptor pressão pneus . . . . . . . . 281 28 Comutador das luzes . . . . . . . . . . . . . 136
bordo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33 14 Interruptor do airbag do passagei- 29 Vidros elétricos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 132 »
– Botões para utilização do rádio, ro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 87
telefone, navegação e sistema de 15 Airbag do passageiro . . . . . . . . . . . . . 18
controlo por voz ››› caderno Rádio
109
Utilização

Aviso ● Os veículos com rádio, leitor CD, ligação ● Em veículos com volante a direita* a dispo-
● Alguns dos equipamentos apresentados só
AUX-in ou sistema de navegação incorpora- sição dos comandos é um pouco diferente
dos de fábrica têm um Manual de instruções das demonstradas na figura ››› Página 108.
existem em determinadas versões do modelo
separado. Contudo, os símbolos dos comandos são os
ou são equipamentos opcionais.
mesmos.

Instrumentos e luzes de controlo


Instrumentos
Vista do painel de instrumentos

Fig. 124 Painel de instrumentos no painel de bor-


do.

Explicações sobre os instrumentos


››› Fig. 124:
110
Instrumentos e luzes de controlo

1 Conta-rotações (do motor em funciona- CUIDADO ve colocar a alavanca seletora em «D» ou re-

Dados técnicos
mento, em centenas de voltas por minu- tirar o pé do pedal do acelerador.
● Para não danificar o motor, o ponteiro do
to).
conta-rotações não poderá manter-se na zona O mais recomendável é evitar os regimes de
O início da zona vermelha do conta-rota- vermelha durante mais do que um breve pe- rotações elevados e orientar-se de acordo
ções indica o regime máximo em qual- ríodo de tempo. com as recomendações da indicação das mu-
quer velocidade após a rodagem e com o ● Estando o motor frio, evite um regime ele- danças. Consulte a informação adicional em
motor quente. Antes de atingir a zona vado de rotações, não pise o acelerador a fun- ›››  Página 35, Indicação das mudanças.
vermelha, é recomendável engrenar a ve- do e não submeta o motor a esforços.

Conselhos
locidade seguinte, colocar a alavanca se- CUIDADO
letora na posição D, ou retirar o pé do
Aviso sobre o impacto ambiental O ponteiro do conta-rotações 1 ››› Fig. 124
acelerador ››› .
só deverá atingir a zona vermelha durante um
2 Indicador da temperatura do líquido de Ao mudar com antecedência para uma veloci-
curto período de tempo, caso contrário existe
dade superior há uma redução do consumo
refrigeração do motor ››› Página 114 ou o risco de causar danos no motor.
de combustível e dos ruídos.
indicador do nível de gás natural nos veí-

Utilização
culos com motor de gás natural (GNC) Aviso sobre o impacto ambiental
››› Página 115.
3 Indicações no ecrã ››› Página 111.
Conta-rotações A engrenagem precoce duma mudança supe-
rior ajuda a reduzir o consumo, as emissões e
4 Botão de configuração e visualização O conta-rotações mostra o regime de rota- o nível de ruído.
››› Página 113. ções do motor por minuto ››› Fig. 124 1 .

Emergências
5 Velocímetro. O conta-rotações oferece, juntamente com a
6 Indicador do nível de combustível ››› Pá- indicação das velocidades, a possibilidade Indicações no ecrã
gina 115. de utilizar o motor do seu veículo num regi-
me de rotações adequado. Ao ligar a ignição pode visualizar-se no ecrã
ATENÇÃO do painel de instrumentos ››› Fig. 124 3 in-
O início da zona vermelha na escala de rota- formações diversas, em função do equipa-
Qualquer distração pode provocar um aciden- ções indica o regime máximo das rotações mento do veículo:
te, com o consequente risco de lesões.

Segurança
para todas as mudanças num motor já roda-
● Não utilizar os comandos do painel de ins- do e à temperatura normal de serviço. Antes ● capô, porta da mala e portas abertas
trumentos durante a condução. de alcançar este nível, deverá passar para ›››  Página 36.
uma mudança mais alta nos veículos com ● Mensagens de advertência e de informação
caixa de velocidades manual, ou, para veícu- ›››  Página 36.
los com caixa de velocidades automática, de- ● Quilometragem ››› Página 113. »
111
Utilização

● Hora ››› Página 112. O conta-quilómetros parcial (trip) indica o tos será visualizado o ponto cardinal corres-
● Indicações de navegação. número de quilómetros ou milhas percorri- pondente à direção do veículo.
dos desde a última vez que o conta-quilóme-
● Temperatura exterior ›››  Página 35.
tros foi colocado a zero. O último dígito indi- Posição da alavanca seletora
● Bússola ››› Página 112. ca troços de 100 m ou de 1/10 de milha.
A posição atual da alavanca seletora apare-
● Posição da alavanca seletora ››› Pági- cerá tanto no ecrã do painel de instrumentos
● Pressione brevemente o botão ››› Fig. 124
na 185. como ao lado da própria alavanca. Nas posi-
4 para repor o conta-quilómetros parcial a
● Mudança recomendada (caixa de velocida- 0. ções D e S, bem como com o tiptronic, no
des manual) ›››  Página 35. ecrã será visualizado também a mudança
● Mantenha pressionado o botão 4 durante
● Indicador multifunções (MFA) e menus com correspondente.
3 segundos e visualizará o valor anterior.
diversas opções de configuração ›››  Pá-
gina 33. Velocidade recomendada (caixa de velocida-
Hora
des manual)
● Indicador de intervalos de serviço ● Para ajustar a hora, mantenha pressionado
›››  Página 41. Durante a condução, é indicada no ecrã do
o botão ››› Fig. 124 4 durante mais de 3 se-
painel de instrumentos a mudança recomen-
● Segundo indicador de velocidade gundos para selecionar o indicador de horas dada para poupar combustível ›››  Pági-
›››  Página 33. ou de minutos. na 35.
● Alerta da velocidade ›››  Página 40. ● Para prosseguir a configuração, pressione
● Indicador do estado do sistema Start-Stop a parte superior ou inferior do botão 4 . Para Segundo indicador de velocidade (m.p.h. ou
››› Página 197. que os números se sucedam rapidamente, km/h)
manter o botão pressionado.
● Indicação do estado da gestão de cilindros Além da indicação do velocímetro, durante a
ativa (ACT®)* ››› Página 193 ● Pressione novamente o botão 4 para fina- condução pode ser visualizada a velocidade
lizar a configuração da hora. noutra unidade de medida (em milhas ou em
● Sinais reconhecidos pelo sistema de dete-
ção de sinais de trânsito ››› Página 223 km por hora).
A configuração da hora também pode ser re-
● Estado do andamento de baixo consumo alizada através do botão  e do botão de Nos modelos destinados a países nos quais
(ECO) ››› Página 113 função Setup do sistema Easy Connect ››› Pá- é obrigatório visualizar permanentemente a
● Letras de identificação do motor (MKB). gina 117. segunda velocidade, esta opção não pode
ser desativada.
Bússola
Quilometragem As configurações do segundo indicador de
Com a ignição ligada e o sistema de navega- velocidade podem ser efetuadas através do
O conta-quilómetros total regista a quilome-
ção ligado, no ecrã do painel de instrumen- sistema Easy Connect através do botão  e
tragem total percorrida pelo veículo.
do botão de função Setup ››› Página 117.
112
Instrumentos e luzes de controlo

Aviso de velocidade ATENÇÃO Conta-quilómetros

Dados técnicos
No ecrã do painel de instrumentos irá ser avi- Respeite as advertências de segurança ›››
sado quando baixar da velocidade ajustada. em Avisos de controlo e de advertência na pá-
Isto é de grande utilidade, por exemplo, gina 115.
quando o veículo tem pneus de inverno que
não estão concebidos para a velocidade má-
ATENÇÃO
xima do mesmo ›››  Página 40.
Apesar de a temperatura exterior estar acima

Conselhos
As configurações do alerta de velocidade po- do ponto de congelação, poderiam existir es-
dem ser efetuadas através do sistema Easy tradas e pontes com gelo.
Connect através do botão  e do botão de ● A uma temperatura exterior acima de +4 °C
função Setup ››› Página 117. (+39 °F), e inclusivamente sem que seja vi-
sualizado o símbolo do «cristal de gelo», é Fig. 125 Painel de instrumentos: conta-quiló-
Indicador de funcionamento do Start-Stop possível que se formem placas de gelo no pi- metros e botão de retrocesso.
No ecrã do painel de instrumentos mostra-se so.

Utilização
a informação atualizada relativa ao estado ● Nunca confie no indicador de temperatura A distância percorrida é indicada em «quiló-
››› Página 197. exterior! metros» ou em milhas «mi». É possível alte-
rar as unidades de medida (quilóme-
Estado do andamento de baixo consumo Aviso tros «km»/milhas «mi») no rádio/Easy Con-
(ECO)* nect*. Para mais informações, consulte o Ma-
● Existem diferentes painéis de instrumen-
nual de Instruções do Easy Connect*.

Emergências
Em função do equipamento, durante o anda- tos, pelo que as versões e indicações do ecrã
mento, no ecrã do painel de instrumentos podem variar. No ecrã sem visualização de
aparece a indicação «ECO» quando o veículo mensagens informativas ou de alerta as ano-
Conta-quilómetros total/conta-quilómetros
se encontra em estado de baixo consumo de- malias serão indicadas somente através de parcial
vido à gestão de cilindros ativa (ACT®)* luzes de aviso. O conta-quilómetros total apresenta a distân-
››› Página 193. ● Em função do equipamento, algumas confi- cia total percorrida pelo veículo.
gurações e indicações também se podem rea-
O conta-quilómetros parcial apresenta o tra-

Segurança
Letras distintivas do motor (MKB) lizar no sistema Easy Connect.
jeto percorrido desde a última reposição a
Mantenha pressionado o botão ››› Fig. 124 ● Quando se apresentarem várias advertênci- zero. Com este conta-quilómetros podem me-
4 durante mais de 15 segundos para visua- as, os símbolos mostrar-se-ão sucessivamen- dir-se percursos parciais. A última posição in-
dica troços de 100 m ou de 1/10 de milha. »
te durante alguns segundos, e permanecerão
lizar as letras de identificação do motor
acesos até que a avaria seja solucionada.
(MKB) do veículo. Para isso, a ignição deve
estar ligada e o motor desligado.
113
Utilização

O conta-quilómetros parcial pode ser reposto Zona normal grande esforço, existe o risco de um sobrea-
a zero pressionando o botão 0.0/SET Se, ao conduzir normalmente, os LED se ilu- quecimento do motor.
››› Fig. 125. minarem até à zona central, significa que o ● O spoiler dianteiro assegura uma correta
motor alcançou a temperatura de funciona- repartição do ar de refrigeração em andamen-
Indicação de avaria mento. Com temperaturas exteriores altas e to. Em caso do spoiler ficar danificado, a efi-
No caso de existir uma anomalia no painel de ao submeter o motor a grandes esforços, os cácia da refrigeração diminuí e há o perigo de
instrumentos, será mostrada a indicação DEF LED podem continuar a iluminar-se e alcan- um sobreaquecimento do motor. Contacte um
no campo de indicação do conta-quilómetros çar a parte superior. Isto não será preocupan- serviço de assistência técnica.
parcial. Trate de reparar a avaria imediata- te enquanto não se acender a luz de controlo
mente, na medida do possível.  no ecrã digital do painel de instrumentos.
Nível de combustível - Gás
Nível de aquecimento
Indicador da temperatura do líquido Quando se iluminam os LED na área superior
de refrigeração de visualização e aparece a luz de controlo
 no ecrã do painel de instrumentos, a tem-
Para os veículos sem indicador de tempera- peratura do líquido de refrigeração é excessi-
tura do líquido de refrigeração, aparece uma va ››› Página 270.
luz de controlo  quando existe uma tempe-
ratura elevada ››› Página 270. Tenha em con- CUIDADO
ta ››› . ● Para que o motor tenha uma longa vida útil,
O indicador da temperatura do líquido de re- recomenda-se que evite regimes de rotações
frigeração 2 ››› Fig. 124 só funciona com a altos, acelerações a fundo e submissão do
motor a grandes esforços durante aprox. os Fig. 126 Indicador de combustível.
ignição ligada. Para evitar danos no motor,
tenha em atenção as seguintes observações primeiros 15 minutos, enquanto o motor esti-
ver frio. O tempo que o motor demora a aque- Os indicadores 2 e 6 ››› Fig. 124 só funcio-
sobre as margens de temperatura.
cer depende também da temperatura exterior. nam com a ignição ligada. Quando o indica-
Neste caso, oriente-se pela temperatura do dor atinge a marca da reserva, o LED inferior
Zona fria óleo motor* ›››  Página 39. acende-se a vermelho e a luz de controlo 
Se se iluminarem apenas os LED na margem ● Os faróis auxiliares e outros acessórios aparece ››› Página 110. Quando o nível de
inferior da escala, significa que o motor ain- montados em frente da entrada do ar de refri- combustível é muito baixo, o LED inferior pis-
da não atingiu a sua temperatura de funcio- geração reduzem a eficácia do arrefecimento ca a vermelho.
namento. Evite regimes altos de rotações, do líquido de refrigeração. Com temperaturas
exteriores elevadas e o motor submetido a A luz de controlo amarela  liga-se quando
não acelere a fundo e não submeta o motor a
se atingiu o nível de reserva.
grandes esforços.
114
Instrumentos e luzes de controlo

A luz de controlo verde  acende-se quando O indicador 6 ››› Fig. 124 só funciona com a As luzes de controlo e de advertência são in-

Dados técnicos
o veículo está a funcionar a gás natural. ignição ligada. Quando o indicador atinge a dicadores de alertas ››› , anomalias ››› ou
marca da reserva, o LED inferior acende-se a funções determinadas. Algumas luzes de
O indicador de controlo verde  apaga-se
vermelho e a luz de controlo  aparece controlo e de advertência acendem-se ao li-
quando se acaba o gás natural. O motor pas-
sa a funcionar a gasolina.
››› Página 110. Quando o nível de combustí- gar a ignição, e devem apagar-se quando o
vel é muito baixo, o LED inferior pisca a ver- motor se coloca em funcionamento, ou du-
Particularidade: se se deixa o veículo esta- melho. rante o andamento.
cionado durante muito tempo imediatamente
A autonomia do nível de combustível é apre- Conforme o modelo, podem visualizar-se no

Conselhos
depois de abastecer, pode ocorrer que, ao
sentada no ecrã do painel de instrumentos ecrã do painel de instrumentos mensagens
voltar a ligar o veículo, o indicador de nível
3 ››› Fig. 124. de texto adicionais, com informações, ou pe-
de gás natural não indique exatamente o
dindo que seja efetuada alguma ação ››› Pá-
mesmo nível que após o abastecimento. Isto Caso pretenda saber qual é a capacidade do
gina 110, Instrumentos.
não se deve a uma fuga no sistema, mas sim depósito do combustível do seu veículo, po-
a uma descida de pressão no depósito de de consultar esta informação na secção Da- Conforme o equipamento do veículo, é possí-
gás, por motivos técnicos, após uma fase de dos técnicos ›››  Página 54. vel que em vez de se acender um aviso, seja

Utilização
arrefecimento imediatamente após o abaste- visualizado um símbolo no ecrã do painel de
cimento. CUIDADO instrumentos.
Não esgote nunca totalmente o conteúdo do Quando determinadas luzes de controlo e de
depósito. Quando a alimentação de combus- alerta se acendem, é emitido adicionalmente
Nível de combustível - Gasolina/Die- tível é irregular, poderão registar-se falhas na um aviso sonoro.
sel ignição. Deste modo, pode chegar combustí-

Emergências
vel sem queimar ao sistema de escape, o que
ATENÇÃO
poderia provocar o sobreaquecimento do ca-
talisador e danos no mesmo. Se não se tiverem em conta a luzes de contro-
lo de advertência e as mensagens, o veículo
poderá ficar parado no meio do trânsito, ou
poderão ocorrer acidentes e feridos graves.
Avisos de controlo ● Nunca ignorar as luzes de controlo, nem as

Segurança
mensagens de texto.
Avisos de controlo e de advertência ● Assim que for possível e seguro, pare o veí-
culo.
Leia atentamente a informação complemen- ● Estacionar o veículo afastado da circulação
tar ›››  Página 44. do trânsito e tentar que debaixo do veículo
Fig. 127 Indicador de combustível. não fiquem materiais facilmente inflamáveis »
115
Utilização

que possam entrar em contacto com o siste-


ma de escape (p. ex.: erva seca, combustível).
● Um veículo avariado representa um risco
elevado de acidente para si mesmo e para os
outros utilizadores da via. Se necessário,
acender as luzes de emergência e colocar o
triângulo de pré-sinalização para chamar a
atenção dos outros condutores.
● Antes de abrir o capô, desligar o motor e
esperar que arrefeça o suficiente.
● Em qualquer veículo, o compartimento do
motor é uma zona que envolve perigos e pode
causar lesões graves ››› Página 265.

CUIDADO
Caso sejam ignorados os avisos de controlo
que se acendam e as mensagens de texto,
poderão ocorrer avarias no veículo.

116
Introdução ao sistema Easy Connect*

Introdução ao sistema Easy Botões de função no menu Página

Dados técnicos
Ajustes do veículo
Connect*
Sistema ESC ››› Página 180
configurações do sistema Pneus ››› Página 279
(CAR)* Assistência à condução ››› Tab. na página 30
Estacionamento e manobra ››› Página 226

Conselhos
Menu CAR (Setup)
Iluminação ››› Tab. na página 30
Leia atentamente a informação complemen-
tar ›››  Página 29 Espelhos e limpa para-brisas ››› Tab. na página 30
Para selecionar os menus de configuração, Abertura e fecho ››› Tab. na página 30
pressione o botão Easy Connect  e o bo- Indicador multifunções ››› Tab. na página 30
tão de função Setup .

Utilização
Hora e data ››› Tab. na página 30
O número real de menus disponíveis e a de-
nominação das diversas opções dos mesmos Unidades ››› Tab. na página 30
depende da eletrónica e do equipamento do
veículo.
Serviço ››› Página 111

Ao pressionar o botão do menu, ativará sem- Definições de fábrica ››› Tab. na página 30

Emergências
pre o último menu ativado.
ATENÇÃO
Quando a caixa de verificação do botão de
função está assinalada , a função está ati- Qualquer distração pode provocar um aciden-
vada. te, com o consequente risco de lesões. A utili-
zação do sistema Easy Connect pode desviar
Ao pressionar o botão do menu  ativará a sua atenção do trânsito.

Segurança
sempre o último menu ativado.
As modificações realizadas nos menus de
configuração são memorizadas automatica-
mente quando fecha os menus.

117
Utilização

Comunicação e multimédia
Comandos no volante*
Generalidades
O volante contém módulos multifunções a
partir dos quais é possível controlar funções
de áudio, telefone e radionavegação do veí-
culo sem que seja necessário desviar a aten-
ção da condução.
Existem duas versões de módulos multifun-
ções:
● Versão áudio + telefone sem controlo por
voz (MID): para o controlo a partir do volante
das funções de áudio disponíveis (Rádio, CD
áudio, CD MP3, iPod®1), USB1), SD1)) e do sis-
tema Bluetooth.
● Versão áudio + telefone com controlo por
voz (HIGH): para o controlo a partir do volan-
te das funções de áudio disponíveis (Rádio,
CD áudio, CD MP3, iPod®1), USB1), SD1)) e do
sistema Bluetooth.

1) Consoante o equipamento do veículo.


118
Comunicação e multimédia

Manuseamento do sistema áudio + telefone sem controlo por voz (MID)

Dados técnicos
Conselhos
Fig. 128 Comandos no volante.

Botão Rádio Média (exceto AUX) AUX Telefone Navegação

Utilização
Rodar: Aumentar/diminuir volu- Rodar: Aumentar/diminuir volu- Rodar: Aumentar/diminuir volu- Rodar: Aumentar/diminuir volu- Rodar: Aumentar/diminuir volu-
A me me me me me
Pressionar: Silêncio Pressionar: Silêncio Pressionar: Silêncio Pressionar: Silêncio Pressionar: Silêncio

Pressão breve: atender/desli-


gar chamada ativa/abrir menu
Pressão breve: acesso ao menu Pressão breve: acesso ao menu Pressão breve: acesso ao menu Pressão breve: acesso ao menu
telefone.
do telefone no painel de instru- do telefone no painel de instru- do telefone no painel de instru- do telefone no painel de instru-

Emergências
B
Pressão longa: rejeitar chama-
mentosa). mentosa). mentosa). mentosa).
da a entrar/passar para o modo
privado/remarcaçãoa).

Pressão breve: mudar para a


faixa anterior
C Procura emissora anterior Sem função Sem função Sem função
Pressão longa: retrocesso rápi-
do

Segurança
Pressão breve: mudar para a
D Procura emissora posterior faixa seguinte Sem função Sem função Sem função
Pressão longa: avanço rápido

Mudança de menu no painel de Mudança de menu no painel de Mudança de menu no painel de Mudança de menu no painel de Mudança de menu no painel de
E , F
instrumentosa) instrumentosa) instrumentosa) instrumentosa) instrumentosa) »
119
Utilização

Botão Rádio Média (exceto AUX) AUX Telefone Navegação


G MID: mudança de fonte MID: mudança de fonte MID: mudança de fonte MID: mudança de fonte MID: mudança de fonte

Rodar: Mudança do menu ou


Rodar: Pré-sintonia seguin- memória do painel de instru-
Rodar: Faixa seguinte/anteriorb) Rodar: Sem função Rodar: Atua sobre o MFA
H te/anteriorb) mentos
Pressionar: Atua sobre o MFA Pressionar: Atua sobre o MFA Pressionar: Confirmar
Pressionar: Atua sobre o MFA Pressionar: atua sobre o painel
de instrumentos
a) Segundo equipamento do veículo.
b) Apenas se o painel de instrumentos estiver no menu Áudio.

Manuseamento do sistema áudio + telefone com controlo por voz (HIGH)

Fig. 129 Comandos no volante.

Botão Rádio Média (exceto AUX) AUX Telefonea) Navegaçãoa)


Rodar: Aumentar/diminuir volu- Rodar: Aumentar/diminuir vo- Rodar: Aumentar/diminuir vo- Rodar: Aumentar/diminuir volu- Rodar: Aumentar/diminuir volu-
A me lume lume me me
Pressionar: Silêncio Pressionar: Silêncio Pressionar: Silêncio Pressionar: Silêncio Pressionar: Silêncio

120
Comunicação e multimédia

Botão Rádio Média (exceto AUX) AUX Telefonea) Navegaçãoa)

Dados técnicos
Pressão breve: atender/desli-
Pressão breve: acesso ao menu Pressão breve: acesso ao menu Pressão breve: acesso ao menu gar chamada ativa/abrir menu Pressão breve: acesso ao menu
telefone no painel de instru- telefone no painel de instru- telefone no painel de instru- telefone. telefone no painel de instru-
B
mentosa). mentosa). mentosa). Pressão longa: rejeitar chama- mentosa).
Pressão longa: remarcaçãoa) Pressão longa: remarcaçãoa) Pressão longa: remarcaçãoa) da a entrar/passar para o modo Pressão longa: remarcaçãoa)
privado/remarcação

Conselhos
Pressão breve: mudar para a
faixa anterior Funcionalidade de rádio/média
C Procura emissora anterior Sem função Sem funçãob)
Pressão longa: retrocesso rápi- (exceto AUX )
do

Pressão breve: mudar para a


Funcionalidade de rádio/média
D Procura emissora posterior faixa seguinte Sem função Sem funçãob)
(exceto AUX )
Pressão longa: avanço rápido

Utilização
Mudança de menu no painel de Mudança de menu no painel de Mudança de menu no painel de Mudança de menu no painel de Mudança de menu no painel de
E , F
instrumentos instrumentos instrumentos instrumentos instrumentos

Ativar/desativar controlo por Ativar/desativar controlo por Ativar/desativar controlo por Ativar/desativar controlo por
G Sem funçãob)
voza) voza) voza) voz

Rodar: Atua sobre o menu do Rodar: Atua sobre o menu do Rodar: Atua sobre o menu do

Emergências
Rodar: Pré-sintonia seguin- Rodar: Faixa seguinte/anteri-
painel de instrumentos segun- painel de instrumentos segun- painel de instrumentos segun-
te/anteriorc) orc)
do o menu onde se encontrar do o menu onde se encontrar do o menu onde se encontrar
Pressionar: Atua sobre o MFA Pressionar: Atua sobre o MFA
H Pressionar: Atua sobre o MFA Pressionar: Atua sobre o MFA Pressionar: Atua sobre o MFA
ou confirma opção menu painel ou confirma opção menu painel
ou confirma opção menu painel ou confirma opção menu painel ou confirma opção menu painel
de instrumentos segundo op- de instrumentos segundo op-
de instrumentos segundo op- de instrumentos segundo op- de instrumentos segundo op-
ção menu ção menu
ção menu ção menu ção menu
a) Segundo equipamento do veículo.

Segurança
b) Em situação de chamada em curso, em vez de funcionalidade de Rádio/Média (exceto AUX).
c) Apenas se o painel de instrumentos estiver no menu Áudio.

121
Utilização

Multimédia
Entrada USB/AUX-IN

Fig. 130 Entrada USB/AUX-IN.

Em função do equipamento e do país, o veí-


culo pode dispor de uma ligação USB/AUX-
-IN.
A entrada USB/AUX-IN encontra-se ao lado
do porta-objetos da consola central dianteira
››› Fig. 130.
A descrição de utilização encontra-se nos
respetivos manuais de instruções do sistema
de áudio ou do sistema de navegação.

122
Abertura e fecho

Abertura e fecho O veículo é novamente destrancado quando Para evitar que o alarme dispare de modo in-

Dados técnicos
se tira a chave da ignição. Além disso, o veí- voluntário deve desativar os sistemas de
culo pode ser destrancado quando é aciona- controlo do habitáculo e a proteção contra
Fecho centralizado da a função de abertura do interruptor do fe- reboque ››› Página 131.
cho centralizado ou um manípulo de abertura
Descrição da porta. A função Auto Lock pode ser ativa- Luzes indicadoras de mudança de direção
da ou desativada a partir do rádio ou no Easy
As luzes indicadoras de mudança de direção
Leia atentamente a informação complemen- Connect* ››› Página 126.
piscam duas vezes na destrancagem e uma
tar ›››  Página 11

Conselhos
Em caso de acidente com disparo do airbag, vez na trancagem.
O veículo pode ser trancado e destrancado as portas são automaticamente destranca-
Se as luzes não piscam, uma das portas, a
de modo centralizado. Existem as seguintes das, de forma a facilitar o acesso da ajuda ao
porta da mala ou o capô não está bem fecha-
possibilidades, consoante o equipamento: interior do veículo.
da(o).
● a chave com comando à distância ››› Pági-
Alarme antirroubo*
na 125, Fecho involuntário do veículo

Utilização
O alarme antirroubo emite sinais de alerta
● fechadura da porta do condutor (abertura Nos casos seguintes evita-se que, se tiver
óticos e acústicos quando deteta uma intru-
de emergência ›››  Página 11) ou deixado a chave no veículo, este fique fecha-
são no veículo.
● interruptor do fecho centralizado no interi- do:
or ››› Página 126. O alarme antirroubo é automaticamente ati-
● Se a porta do condutor estiver aberta, o
vado quando se tranca o veículo. Desliga-se
veículo não fica trancado ao usar o interrup-

Emergências
Destrancagem seletiva das portas quando destranca o veículo à distância.
tor do fecho centralizado ››› Página 126.
Ao fechar com a chave trancam-se todas as Ao destrancar a porta do condutor com chave
portas, incluindo a porta da mala. Se dese- deve ligar a ignição no espaço de 15 segun- Tranque o veículo com a chave com comando
jar, ao abrir a porta, pode destrancar apenas dos. Caso contrário, o alarme é disparado. à distância quando todas as portas, incluin-
a do condutor ou todas as portas do veículo. Nas versões de alguns países, o alarme dis- do a da mala, estiverem fechadas. Desta for-
Para tal, efetue a configuração no Easy Con- para imediatamente se a seguir for aberta ma evitará fechar o veículo de modo involun-
nect* ››› Página 126. uma porta. tário.

Segurança
O alarme desliga-se pressionando o botão  ATENÇÃO
Fecho automático (Auto Lock)* da chave com comando à distância ou se li-
gar a ignição. Após algum tempo, o alarme Se o veículo foi fechado a partir do exterior e
A função Auto Lock tranca as portas e a porta
desliga-se automaticamente. o sistema de segurança antirroubo* estiver
da mala a partir de uma velocidade de, apro- »
ativado, não deve permanecer ninguém no
ximadamente, 15 km/h.

123
Utilização

veículo, sobretudo se forem crianças, já que Chave do veículo culo do veículo. Com uma pilha nova, o raio
não se poderão abrir as portas ou as janelas de alcance da chave do veículo é de vários
desde dentro. Se as portas estiverem tranca- metros em redor do mesmo.
das, será dificultada a ajuda exterior em caso
Se não for possível abrir ou fechar o veículo
de emergência, pelo que existe perigo de
com a chave, terá de se sincronizar novamen-
morte.
te ››› Página 128 ou substituir a pilha da
mesma ››› Página 127.
Aviso
Podem utilizar-se várias chaves do veículo.
● Nunca deixe objetos de valor sem serem vi-
giadas no veículo. O veículo mesmo fechado
Luz de controlo na chave do veículo
não é um cofre!
● Se o díodo luminoso no limiar da porta Quando se pressiona brevemente um botão
acende durante 30 segundos depois de tran- Fig. 131 Chave do veículo. na chave do veículo, a luz de controlo pisca
car, existe um mau funcionamento do fecho ››› Fig. 131 (seta) uma vez brevemente, mas
centralizado ou da instalação do alarme antir- se se pressionar durante um tempo prolon-
roubo*. Recomendamos a reparação da ava- gado, piscará várias vezes, por exemplo, na
ria por um concessionário SEAT ou empresa abertura de conforto.
especializada.
Quando a luz de controlo da chave do veículo
● O controlo do habitáculo da instalação de
não se acende ao pressionar o botão, deve
alarme antirroubo* só funciona sem proble-
substituir-se a pilha da chave do veículo
mas, quando os vidros e o teto* estão fecha-
dos.
››› Página 127.

Desdobrar e dobrar o palhetão

Fig. 132 Chave do veículo com botão de alar-


Pressionando o botão 1 ››› Fig. 131 ou
me. ››› Fig. 132 desbloqueia-se e desdobra-se o
palhetão.
Chave do veículo Para voltar a dobrar, pressione o botão 1 e
Com a chave do veículo é possível trancar e empurre o palhetão da chave ao mesmo tem-
destrancar o veículo à distância ››› Pági- po até que encaixe.
na 123.
O emissor com pilha está integrado na chave
do veículo. O recetor encontra-se no habitá-
124
Abertura e fecho

Botão de alarme* CUIDADO Destrancar/Trancar à distância

Dados técnicos
Pressione o botão de alarme 2 apenas em Todas as chaves do veículo contêm compo-
caso de emergência! Após pressionar o bo- Leia atentamente a informação complemen-
nentes eletrónicos. Proteja-as de danos, pan-
tão de alarme, ouve-se a buzina do veículo e tar ›››  Página 11
cadas fortes e da humidade.
acendem-se de forma breve as luzes indica- Se o veículo for destrancado e dentro dos 30
doras de mudança de direção. Ao pressionar segundos seguintes não for aberta nenhuma
Aviso
novamente o botão, desliga-se o alarme. porta nem a porta da mala, o veículo volta a
● Pressione o botão da chave do veículo ape- trancar-se automaticamente. Esta função evi-

Conselhos
Chave de substituição nas quando seja realmente necessária a fun- ta que o veículo fique destrancado inadverti-
ção correspondente. Pressionar o botão des- damente de forma permanente. Isto não
Para adquirir uma chave de substituição ou necessariamente pode fazer com que o veícu-
outras chaves do veículo é necessário o nú- ocorre se pressionar o botão  durante pelo
lo se destranque involuntariamente ou que o
mero de chassi do veículo. alarme dispare. Isto também é válido mesmo
menos 1 segundo.
quando julgue que se encontra fora do raio de Nos veículos com fecho centralizado de se-
Cada chave de um novo veículo contém um
ação. gurança (destrancagem seletiva das portas
microchip que deve estar codificado com os

Utilização
dados do imobilizador eletrónico do veículo. ● O funcionamento da chave do veículo pode laterais) ››› Página 126, ao pressionar o bo-
Uma chave do veículo não funciona se não ser temporariamente influenciado pela sobre- tão  uma vez, destranca apenas a porta do
posição de emissoras situadas na proximida- condutor e a tampa do depósito de combus-
integrar um microchip ou se integrar um mi-
de do veículo que trabalham na mesma banda tível. Se pressionar uma segunda vez, des-
crochip por codificar. Isto também é válido de frequências, por exemplo, rádio emissoras
para chaves fresadas especialmente para o tranca todo o veículo.
ou telemóveis.
veículo.

Emergências
● Os obstáculos entre a chave do veículo e o ATENÇÃO
As chaves do veículo ou as chaves de substi- veículo, as más condições meteorológicas,
Respeite as advertências de segurança ›››
tuição novas podem ser adquiridas num con- bem como a descarga progressiva das pilhas
em Descrição na página 123.
cessionário SEAT, numa oficina especializada reduzem o alcance do comando à distância.
ou em estabelecimentos de comércio de cha- ● Se pressionar os botões da chave do veícu-
ves autorizados e qualificados para criar es- lo ››› Fig. 131 ou ››› Fig. 132, ou um dos botão Aviso
tas chaves. do fecho centralizado ››› Página 126 várias ● Use a chave com comando à distância ape-

Segurança
vezes, num breve período de tempo, o fecho nas quando pode visualizar o veículo.
As chaves novas ou de substituição devem centralizado desliga-se por alguns instantes
ser sincronizadas antes da sua utilização ● Outras funções da chave com comando à
como proteção para a sobrecarga. O veículo
››› Página 128. encontra-se destrancado. Bloqueie-o caso se- distância ››› Página 133, Abertura/Fecho de
ja necessário. conforto.

125
Utilização

Sistema de destrancagem seletiva pelo fecho centralizado. No rádio ou no Easy condutor. Se se pressiona duas vezes o bo-
Connect* pode ajustar se deseja que o veícu- tão indicado destrancam-se as restantes por-
O sistema de destrancagem seletiva permite lo se feche automaticamente com o «Auto tas e a porta da mala.
destrancar apenas a porta do condutor e a Lock» a partir de uma velocidade de
Em veículos com uma chave convencional ro-
tampa do depósito de combustível. O resto 15 km/h.
de a mesma na fechadura da porta, no senti-
do veículo mantém-se trancado.
do de abertura, duas vezes num espaço de
Ajustar a destrancagem das portas (veículos
2 segundos.
Destrancar a porta do condutor e a tampa do com Easy Connect)
depósito Se pressionar o botão  tranca todas as por-
– Selecione: botão de controlo Sistemas ou
tas do veículo. Em simultâneo, ouve-se um
– Pressione uma vez o botão  da chave Sistemas do veículo > Ajustes do
sinal de confirmação*.
com comando à distância ou rode a chave veículo > Fecho centralizado > Des-
uma vez no sentido de abertura. trancagem das portas. Auto Lock/Bloqueio durante a con-
dução. Se selecionar on, todas as portas do
Destrancar todas as portas, a porta da mala Ajustar o Auto Lock (veículos com rádio) veículo bloqueiam-se a partir de uma veloci-
e a tampa do depósito. – Selecione: botão SETUP > botão de contro-
dade de 15 km/h.
– No espaço de 5 segundos, pressione duas lo  Fecho centralizado > Trancar
vezes o botão  da chave com comando à durante a condução.
distância ou gire a chave duas vezes no es- Interruptor do fecho centralizado
paço de 5 segundos, no sentido de abertu- Ajustar o Auto Lock (veículos com Easy Con-
ra. nect) Leia atentamente a informação complemen-
tar ›››  Página 11
Ao abrir só a porta do condutor, serão ime- – Selecione: botão de controlo Sistemas ou
diatamente desativados o sistema de segu- Sistemas do veículo > Ajustes do Se o seu veículo for trancado com o interrup-
rança* e o alarme antirroubo*. veículo > Trancar durante a con- tor do fecho centralizado, deverá ter em con-
dução. ta o seguinte:
Nos veículos com Easy Connect* pode ajustar
diretamente o fecho centralizado de seguran- Destrancagem das portas. Pode decidir ● Uma abertura das portas e da porta da ma-
ça ››› Página 126. se ao desbloquear se desbloqueiam todas la pelo exterior não é possível (segurança,
as portas ou apenas a porta do condutor. por ex., ao parar nos semáforos).
Em todas as opções desbloqueia-se tam- ● Os díodos nos interruptores do fecho cen-
Ajustar o fecho centralizado bém a tampa do depósito de combustível. tralizado acendem, quando todas as portas
Com a configuração Condutor, ao pressio- estão fechadas e trancadas.
O condutor pode determinar no Easy Con- nar uma vez o botão  da chave com coman-
nect* quais as portas que são destrancadas do à distância, só se destranca a porta do
126
Abertura e fecho

● Pode abrir as portas por dentro individual- Sistema de segurança antirroubo (Sa- Substituição da pilha

Dados técnicos
mente, puxando o manípulo de abertura da felock)*
porta.
● Em caso de acidente com disparo dos air- Para relembrar que ao fechar o veículo a par-
bags, as portas trancadas a partir do interior tir do exterior ativará o sistema de segurança
serão automaticamente destrancadas, de for- antirroubo, é mostrada ao condutor, no ecrã
ma a possibilitar o acesso de ajuda ao interi- do painel de instrumentos, a indicação 
or do veículo. Tenha em consideração o sistema

Conselhos
Safelock. Ver Manual de Instru-
ATENÇÃO ções. O veículo já não se poderá abrir desde
dentro. O que dificulta a que pessoas não au-
● O interruptor do fecho centralizado também
torizadas possam entrar ››› em Descrição
funciona com a ignição desligada e tranca au-
tomaticamente todo o veículo ao pressionar o na página 123. Fig. 133 Chave do veículo: abertura da tampa
botão  . O sistema de segurança antirroubo pode ser do compartimento da pilha.

Utilização
● O interruptor do fecho centralizado não fun- desativado de cada vez que fecha o veículo:
ciona se o veículo é trancado desde fora com
o sistema de segurança antirroubo ligado. ● Rode a chave por segunda vez até à posi-
● Se as portas estiverem trancadas, será difi-
ção de fecho, dentro da fechadura da porta,
cultada a ajuda exterior em caso de emergên- durante os 2 segundos seguintes. Se neces-
cia, pelo que existe perigo de morte. Nunca sário, retirar a tampa de proteção do manípu-
lo da porta do condutor ›››  Página 11 ou

Emergências
deixe uma pessoa, principalmente crianças,
no veículo. ● Pressione o botão  da chave com coman-
do à distância por segunda vez durante os
Aviso 2 segundos seguintes.
O seu veículo é trancado automaticamente A frequência de intermitência do díodo no li- Fig. 134 Chave do veículo: extrair a pilha.
com uma velocidade de 15 km/h (Auto Lock) miar da porta confirma imediatamente o pro-
››› Página 123. Pode destrancar novamente o

Segurança
cesso. A princípio o díodo pisca de forma A SEAT recomenda que se dirija a uma oficina
veículo com o botão  do interruptor do fe- breve numa sequência rápida, em seguida,
cho centralizado.
especializada para substituir a pilha.
apaga-se durante cerca de 30 segundos e
depois continua a piscar, mas lentamente. A pilha encontra-se na parte traseira da cha-
ve do veículo, sob uma tampa. »

127
Utilização

Substituição da pilha Sincronizar a chave do veículo Sistema de segurança para crianças


● Soltar o palhetão da chave do veículo 3 Válido para veículos com 5 portas
››› Página 124. Caso pressione frequentemente o botão 
fora do raio de ação, é possível que o veículo
● Retire a tampa na parte traseira da chave
deixe de se poder trancar ou destrancar com
do veículo ››› Fig. 133 na direção da seta a chave do veículo. Neste caso, será necessá-
››› . rio voltar a sincronizar a chave do veículo, tal
● Extraia a pilha do compartimento com um como se indica em seguida:
objeto fino adequado ››› Fig. 134.
● Soltar o palhetão da chave do veículo
● Coloque a pilha nova no compartimento,
››› Página 124.
pressionando-a tal como se mostra
››› Fig. 134, no sentido contrário ao da seta ● Caso seja necessário, retire a tampa do ma-
››› . nípulo da porta do condutor ›››  Pági-
na 11.
● Coloque a tampa na carcaça da chave do Fig. 135 Tranca para crianças da porta da es-
veículo, pressionando-a tal como se mostra ● Pressione o botão  da chave do veículo. querda.
››› Fig. 133, no sentido contrário ao da seta, Para isso, deverá permanecer junto ao veícu-
até que encaixe. lo. O sistema de segurança para crianças impe-
● Abra o veículo no prazo de um minuto com de a abertura das portas traseiras por dentro.
CUIDADO o palhetão da chave. A sincronização termi- O seu objetivo é evitar que os menores
nou. abram uma porta involuntariamente durante
● Caso não se substitua a pilha corretamen-
o andamento.
te, a chave do veículo pode sofrer danos. ● Se necessário, monte a tampa.
● A utilização de pilhas inadequadas pode Esta função é independente dos sistemas
danificar a chave do veículo. Por isso, substi- eletrónicos de abertura e fecho do veículo.
tua sempre a pilha gasta por outra pilha nova Afeta exclusivamente as portas traseiras.
com igual voltagem, tamanho e especifica- Apenas é possível ativá-lo ou desativá-lo me-
ções. canicamente, tal como se descreve a seguir:
● Quando colocar a pilha, comprove que a po-
laridade é a correta. Ativar o sistema de segurança para crianças
– Destranque o veículo e abra a porta em que
Aviso sobre o impacto ambiental pretende ativar a tranca.
Elimine as pilhas gastas respeitando o meio – Com a porta aberta, rode a ranhura com a
ambiente. chave do veículo no sentido horário para as

128
Abertura e fecho

portas esquerdas ››› Fig. 135 e no sentido ● As luzes indicadoras de mudança de dire- ● Transporte do veículo a bordo de um barco

Dados técnicos
anti-horário para as portas direitas. ção piscarão uma vez ao fechar e ativar o ou num comboio (em veículos com sistema
alarme. antirreboque ou vigilância do habitáculo
Desativar o sistema de segurança para crian- ››› Página 131).
ças Quando é disparado o alarme? ● Desengate o reboque ligado ao sistema de
– Destranque o veículo e abra a porta na qual O alarme antirroubo emite sons acústicos e alarme antirroubo.
pretende desativar a tranca. luminosos (intermitentes) durante cerca de
30 segundos, repetindo-se até 10 vezes Como desligar o alarme

Conselhos
– Com a porta aberta, rode a ranhura com a
quando, com o veículo trancado, se pretenda Destranque o veículo com o botão de des-
chave do veículo no sentido anti-horário
realizar as seguintes ações sem autorização: trancagem da chave ou ligue a ignição com
para as portas esquerdas ››› Fig. 135 e no
sentido horário para as portas direitas. ● Abertura de uma porta desbloqueada me- uma chave válida.
canicamente com a chave do veículo sem li-
Com o sistema de segurança para crianças Aviso
gar a ignição durante os 15 segundos se-
ativado, a porta só pode ser aberta por fora. ● Depois de 28 dias o aviso luminoso apaga-
guintes (em alguns mercados, como por

Utilização
A tranca para crianças é ativada e desativada -se para evitar o desgaste da bateria, caso o
exemplo na Holanda, os 15 segundos de es-
introduzindo a chave na ranhura, com a porta veículo fique estacionado muito tempo. O sis-
pera desaparecem e o alarme ativa-se ime-
aberta, tal como se descreveu anteriormente. tema de alarme permanece ativado.
diatamente ao abrir a porta).
● Se outra zona vigiada for acedida (por ex.
● Abertura de uma porta.
se, depois de se abrir uma porta, for aberta a
● Abertura do capô.
Alarme antirroubo* porta da mala) após o sinal sonoro se ter apa-

Emergências
● Abertura da porta da mala. gado, é desencadeado um novo sinal de alar-
me.
Descrição ● Ligação da ignição com uma chave não au-
● O alarme antirroubo não se ativa quando
torizada.
tranca o veículo a partir de dentro com o bo-
A função do alarme antirroubo consiste em ● Desligar a bateria do veículo. tão do fecho centralizado  .
dificultar a abertura ou o roubo do veículo
● Movimento no interior do veículo (em veí- ● Caso se destranque a porta do condutor
por estranhos.
culos com vigilância do habitáculo ››› Pági- mecanicamente com a chave, só se destran-

Segurança
O alarme antirroubo ativa-se automaticamen- na 131). cará essa porta e não todo o veículo. Só de-
te ao fechar o veículo com a chave. ● Reboque do veículo (em veículos com sis- pois de ligar a ignição é que todas as portas
ficarão disponíveis, mas não destrancadas, e
tema antirreboque ››› Página 131).
● As luzes indicadoras de mudança de dire- será ativado o botão do fecho centralizado. »
ção piscarão duas vezes ao abrir e desativar ● Elevação do veículo (em veículos com sis-
o alarme. tema antirreboque ››› Página 131).

129
Utilização

● Se a bateria do veículo estiver parcialmente volumétrico e o de inclinação. O sistema de Podem resultar falsos alarmes nos seguintes
ou totalmente descarregada, o alarme antir- alarme permanece ativo. casos:
roubo não funcionará corretamente. ● Janelas abertas (parcial ou completamen-
A vigilância do habitáculo e o sistema antir-
● A vigilância do veículo mantém-se mesmo
reboque voltarão a ativar-se automaticamen- te).
que a bateria esteja desligada ou avariada, se ● Teto panorâmico/defletor aberto (parcial
te da próxima vez que trancar o veículo.
o alarme estiver ativado.
ou completamente).
● Estando o alarme ativado, este disparará A vigilância do habitáculo e a proteção con-
tra reboque (sensor de inclinação) são auto- ● Movimentos de objetos dentro do veículo,
no caso de se desligar um dos terminais da
bateria. maticamente ativadas em conjunto com o tal como papéis soltos, objetos suspensos
alarme antirroubo. Para que se verifique a no espelho retrovisor (ambientadores), etc.
ativação, todas as portas e a porta da mala
devem estar fechadas. Aviso
Vigilância do habitáculo e sistema an-
● Se ocorrer um novo bloqueio e o alarme es-
tirreboque* Se se pretende que a vigilância do habitácu-
tiver ativado sem a função de sensor volumé-
lo e o sistema antirreboque fiquem desliga-
trico, isto provocará a ativação do alarme com
É uma função de vigilância ou controlo incor- dos, têm de se desligar cada vez que se tran-
todas as suas funções exceto a do sensor vo-
porada no sistema de alarme antirroubo*, que o veículo, caso contrário ficam ligados lumétrico. Esta função voltará a ser ativada
que deteta mediante ultrassons o acesso não automaticamente. na próxima vez que o alarme for ligado, sem-
autorizado ao interior do veículo. pre que não seja desligado voluntariamente.
A vigilância do habitáculo e o sistema antir-
reboque devem permanecer desligados se fi- ● Se se verificou um disparo do alarme por
Ativação carem animais no interior do veículo tranca- causa do sensor volumétrico, ao abrir o veícu-
– Liga-se automaticamente ao ativar o alar- do (caso contrário o alarme dispara devido lo será assinalado através do piscar da luz de
me antirroubo. aos movimentos) ou quando, por exemplo, controlo da porta do condutor. Este piscar é
se proceda ao transporte do veículo ou este diferente do de alarme ativo.
Desativação tenha de ser rebocado em suspensão. ● A vibração de um telemóvel que tenha fica-
do dentro do veículo, pode provocar o disparo
– Abra o veículo com a chave, de forma me- Falsos alarmes do alarme de vigilância do habitáculo, visto
cânica ou pressione o botão  do coman- que os sensores reagem aos movimentos e
A vigilância do habitáculo apenas funcionará
do à distância. O tempo que decorre desde sacudidas que ocorram dentro do veículo.
de forma correta se o veículo estiver comple-
a abertura da porta até à introdução da ● Se, ao ativar o alarme, ainda se encontrar
tamente fechado. Ter em atenção as respeti-
chave no contacto não deve ser superior a aberta alguma porta ou a porta da mala, ape-
vas disposições legais.
15 seg; caso contrário, o alarme dispara. nas o alarme será ativado. Apenas quando fe-
– Pressione duas vezes o botão  do coman- chadas todas as portas (incluindo a porta da
do à distância. São desativados o sensor
130
Abertura e fecho

mala), serão ativadas a vigilância do habitá- – Quando tranca o veículo, o controlo do ha- Se deseja, pode ativar ou desativar a função

Dados técnicos
culo e a proteção contra reboque. bitáculo e a proteção contra reboque ficam de prolongamento do limite para a tranca-
desligados até à próxima vez que abra a gem automática da porta da bagageira, diri-
porta. gindo-se a um serviço autorizado SEAT, que
lhe proporcionará toda a informação neces-
Desativar os sistemas de vigilância do Se desliga o sistema de segurança antirrou- sária.
habitáculo e da proteção contra o re- bo (Safelock)* ››› Página 127, o controlo do
boque* habitáculo e a proteção contra reboque desli- Antes de efetuar o trancar automático, existe
gam-se automaticamente. um risco de intrusão no veículo. Recomenda-

Conselhos
mos que tranque sempre o veículo pressio-
ATENÇÃO nando o botão  do comando à distância ou
o interruptor de fecho centralizado.
Respeite as advertências de segurança ›››
em Descrição na página 123.
ATENÇÃO
Respeite as advertências de segurança ›››

Utilização
em Introdução na página 93.
Porta da mala (bagageira) ● Uma porta da mala fechada incorretamente
pode transformar-se num risco.
Trancagem automática da porta da ba- ● Não se deve abrir a porta da mala estando
Fig. 136 Botão de controlo do habitáculo/da gageira as luzes de nevoeiro e marcha-atrás ligadas.
proteção contra reboque. Os farolins podem ficar danificados.

Emergências
Ao trancar o veículo pressionando o botão  ● Não feche a porta da mala pressionando
Em veículos trancados os movimentos no ha- do comando à distância com a porta da ba- com a mão no vidro traseiro. O vidro traseiro
bitáculo (p. ex., animais) ou uma alteração gageira aberta, a mesma tranca-se automati- poderia partir-se, havendo o risco de ferimen-
da inclinação do veículo (p. ex., transporte camente depois de fechado. tos.
do veículo) despoletam o alarme. Evita um ● Depois de fechar a porta da mala, certifi-
Pode ativar a função de prolongamento do li-
alarme não desejado, desligando o controlo que-se de que ficou trancada, caso contrário
mite para o trancar automático da porta da
do habitáculo/a proteção contra o reboque. poderá abrir-se inesperadamente durante o

Segurança
bagageira. Com esta função ativada e com a
andamento.
– Para desligar o controlo do habitáculo e a porta da mala destrancada ao pressionar o
proteção contra reboque, desligue a igni- botão  na chave com comando à distância ● Nunca feche a porta da mala de forma des-
ção e pressione o botão ››› Fig. 136. A luz ››› Página 125, pode voltar a abrir a porta da cuidada ou descontrolada, uma vez que pode
de controlo do botão acende-se. provocar ferimentos graves a si ou a tercei-
bagageira durante um determinado período
ros. Certifique-se sempre de que a zona de
de tempo. »
curso da porta da mala está desimpedida.
131
Utilização

● Nunca viaje com a porta da mala aberta ou têm um comando independente para a res- ● Nunca feche os vidros de forma descuidada
meio aberta, uma vez que podem entrar ga- petiva janela. ou descontrolada, uma vez que pode provocar
ses de escape para o interior do veículo. Peri- ferimentos graves a si ou a terceiros. Certifi-
go de intoxicação! Feche as janelas totalmente, sempre que es- que-se sempre que a zona de curso dos vi-
tacionar o veículo ou o deixar sem vigilância dros está desimpedida.
● Se apenas abrir a bagageira, não se esque-
ça da chave no interior. O veículo não poderá
››› . ● O motor poderia ser posto em funciona-
ser aberto se a chave ficar no interior. Depois de se desligar a ignição, os vidros po- mento de forma descontrolada.
dem ser ainda acionados durante 10 minu- ● Se a ignição for ligada, poderão acionar-se
tos, enquanto não se retirar a chave da igni- os equipamentos elétricos havendo o risco de
ção e não se abrir a porta do condutor ou do alguém se entalar, por exemplo, nos vidros
Elevadores de vidros elétricos passageiro. elétricos.
● As portas do veículo podem ser trancadas
Abertura e fecho elétrico das janelas* Comando de segurança * (apenas em veí- através da chave com comando à distância,
culos de 5 portas) dificultando a ajuda em caso de emergência.
Com o interruptor de segurança 5 da porta ● Por isso, leve sempre a chave consigo
do condutor os botões dos vidros elétricos quando sair do veículo.
das portas traseiras podem ser desativados. ● Os vidros elétricos só ficam desativados
depois de desligar a ignição e abrir uma das
Interruptor de segurança sem estar pressio- portas da frente.
nado: os botões das portas traseiras estão
● Se necessário, desative os comandos dos
ativados.
vidros elétricos traseiros com o interruptor de
Interruptor de segurança pressionado: os bo- segurança. Certifique-se de que estão de fac-
tões das portas traseiras estão desativados. to desativados.

Fig. 137 Pormenor da porta do condutor: co-


O símbolo do comando de segurança 
acende-se a amarelo se os botões das portas Aviso
mandos para os vidros dianteiros (veículo de
5 portas com vidros elétricos dianteiros e tra- traseiras estiverem desativados. Se um vidro sobe com dificuldade ou se depa-
seiros). ra com um obstáculo ao fechar, volta a abrir
ATENÇÃO de imediato ››› Página 133. Verifique, nesse
Leia atentamente a informação complemen- caso, a razão por que a janela não pode ser
Respeite as advertências de segurança ›››
tar ›››  Página 14 em Introdução na página 93.
fechada, antes de uma nova tentativa de a fe-
char.
Através dos elementos de comando na porta ● Um manuseamento incorreto dos vidros
do condutor podem ser acionados os vidros elétricos pode provocar ferimentos.
dianteiros e traseiros. As restantes portas
132
Abertura e fecho

Função antientalamento dos vidros ● A função antientalamento não evita que os todos os vidros e o teto de abrir/defletor*

Dados técnicos
dedos ou outras partes do corpo fiquem enta- estejam fechados.
A função antientalamento reduz o risco de le- lados entre o vidro e a estrutura da janela e
sões ao fechar os vidros elétricos. se produzam lesões. Ajustar a abertura de conforto no Easy Con-
nect*
● Se durante o processo de fecho automático
de um vidro, este sobe com dificuldade ou – Selecione: botão de função CAR > botão de
encontra um obstáculo, o mesmo para nesse Abertura/Fecho de conforto controlo Sistemas do veículo* > con-
ponto e baixa imediatamente ››› . figurações do veículo > Fecho

Conselhos
Com a função de abertura/fecho de conforto centralizado > Abrir a janela com
● De seguida, verifique porque não fecha o
pode abrir/fechar confortavelmente a partir pressão longa ou > Vidro dianteiro
vidro antes de voltar a tentar fechá-lo. do exterior todas os vidros e o teto de on/off ou Teto on/off*.
● Se tentou fechar nos 10 segundos seguin- abrir/defletor*.
tes e o vidro sobe de novo com dificuldade ATENÇÃO
ou encontra um obstáculo, a função de subi- Abertura de conforto ● Nunca feche as janelas ou o teto de
da automática deixará de funcionar durante

Utilização
– Mantenha pressionado o botão  na chave abrir/defletor* de forma descuidada ou desa-
10 segundos. tenta. Caso contrário, corre o risco de ser feri-
com comando à distância até que todos os
● Se o vidro continuar a ser obstruído e não vidros e o teto de abrir* tenham alcançado do.
se fechar, o vidro para nesse ponto. a posição desejada ou ● Por motivos de segurança só deve abrir ou
● Se não houver um motivo óbvio para a ja- fechar a janela com a chave com telecomando
– Destranque primeiro o veículo com o botão
nela não se fechar, tente fechá-la de novo via rádio a aprox. 2 metros de distância do
da chave com comando à distância e co-

Emergências

nos 10 segundos seguintes. O vidro fecha-se veículo. Durante o acionamento do botão de
loque e mantenha a chave no fecho da por- fechar, a subida e descida das janelas e o fe-
com muita força. A função antientalamento ta do condutor até que todas os vidros e o cho do teto de abrir* deve ser sempre vigia-
fica desativada. teto de abrir/defletor* tenham alcançado a da, para que ninguém se possa entalar. Ao
● Se esperar mais do que 10 segundos, a ja- posição desejada. soltar o botão o processo de fecho é imedia-
nela abre-se totalmente de novo quando vol- tamente interrompido.
tar a acionar um dos botões, e a função de Fecho de conforto

Segurança
fecho automático é reativada.
– Mantenha pressionado o botão  na chave
com comando à distância até que todos os Função de fecho e abertura automáti-
ATENÇÃO
vidros e o teto de abrir* estejam fechados cos*
Respeite as advertências de segurança ››› ››› , ou
em Abertura e fecho elétrico das janelas* na A função de fecho e abertura automáticos
página 132. – Mantenha a chave na fechadura da porta
anula a necessidade de manter o botão pres-
do condutor na posição de fecho, até que
sionado. »
133
Utilização

Os botões ››› Fig. 137 1 , 2 , 3 e 4 têm te até ao segundo nível, o vidro abre-se CUIDADO
duas posições para a abertura e outras duas (abertura automática) ou fecha-se (fecho au-
para o fecho dos vidros. É assim mais fácil tomático) automaticamente. Se o botão for Tenha cuidado para que a porta da bagageira
não embata contra a carga no tejadilho. Na
controlar a abertura e o fecho. acionado enquanto a janela se abre ou fe-
montagem do porta-bagagens de tejadilho,
cha, o vidro para.
NÃO se deve abrir o teto panorâmico*.
Função de fecho automático
– Levante brevemente o botão do vidro até
Aviso
ao segundo nível. A janela fecha-se total- Teto de abrir panorâmico* ● Retire periodicamente, com a mão ou um
mente.
aspirador, a folhagem e outros objetos soltos
Abrir ou fechar o teto de abrir panorâ- que fiquem depositados nas guias do teto de
Função de abertura automática
mico abrir panorâmico.
– Pressione brevemente o botão do vidro até ● Em caso de anomalia no funcionamento do
ao segundo nível. A janela abre-se total- Leia atentamente a informação complemen- teto de abrir panorâmico, a função antientala-
mente. tar ›››  Página 15 mento não funcionará corretamente. Dirija-se
a uma oficina especializada.
O teto de abrir panorâmico só funciona com
Restabelecimento da função de fecho e aber-
a ignição ligada. Pode abrir-se ou fechar-se
tura automáticos
durante alguns minutos depois de desligar a
Depois de desligar e voltar a ligar a bateria, a ignição, enquanto não se abrir a porta do Abrir e fechar a cortina para o sol*
subida e descida automáticas não funcio- condutor nem a do passageiro. 3 Válido para veículos: com cortina para o sol
nam. Pode restabelecer o funcionamento da
seguinte forma: ATENÇÃO
– Faça subir o vidro, puxando permanente- Utilizar o teto de abrir panorâmico de forma
mente o interruptor do vidro elétrico até ao descuidada ou descontrolada pode provocar
limite. lesões graves.
● Abra ou feche o teto de abrir panorâmico e
– Soltar o interruptor e voltar a mantê-lo pu-
a cortina para o sol* apenas quando não se
xado durante cerca de 1 segundo. O siste- encontre ninguém no seu percurso.
ma automático volta a ficar ativo.
● O teto de abrir panorâmico ainda pode ser
Pressionando ou puxando um botão até ao aberto pouco depois de se desligar a ignição,
primeiro nível, o vidro é aberto ou fechado, enquanto não se abrir a porta do condutor ou
enquanto o botão estiver a ser acionado. do passageiro. Fig. 138 No revestimento interior do teto: bo-
Pressionando ou puxando o botão brevemen- tões da cortina para o sol.

134
Abertura e fecho

Função Medida a adoptar Com o fecho de conforto, fecham-se os vidros Fechar sem o limitador de força

Dados técnicos
e o teto de abrir panorâmico ao mesmo tem- ● O comutador deve estar na posição de «fe-
Abrir completa-
Pressione o botão ››› Fig. 138 1
po. chado» ›››  Página 15 1 .
mente (função au-
brevemente.
tomática) ● Teto de abrir panorâmico: Durante os 5 se-
Aviso
gundos seguintes após o disparo da função
Interromper a fun- Pressione brevemente o botão 1 No caso de ativar o fecho de conforto a partir
ção automática ou 2 .
antientalamento, mantenha o comando pu-
do exterior, o comando giratório do teto de xado para trás ›››  Página 15 (seta 5 ) até
abrir panorâmico permanece na última posi-
Ajustar uma posi- Pressione o botão 1 ou 2 até que o teto de abrir panorâmico fique comple-

Conselhos
ção intermédia alcançar a posição desejada. ção selecionada e deve ser ajustado nova-
mente da próxima vez que utilizar o veículo.
tamente fechado.
Fechar completa- ● Cortina para o sol: Durante os 5 segundos
mente (função au- Pressione o botão 2 brevemente. seguintes após o disparo da função antienta-
tomática) lamento, pressione o botão ››› Fig. 138 2
Função antientalamento do teto de
até que a cortina para o sol fique completa-
Após desligar a ignição, ainda se pode abrir abrir panorâmico e da cortina para o mente fechada.

Utilização
ou fechar a cortina para o sol durante alguns sol* ● O teto de abrir panorâmico ou a cortina pa-
minutos, sempre e quando não se abrir a
porta do condutor nem a do passageiro. A função antientalamento pode reduzir o pe- ra o sol fecham-se sem função antientala-
rigo de sofrer lesões ao abrir e fechar o teto mento.
de abrir panorâmico e a cortina para o sol ● Se continua a não ser possível fechar o teto
Fecho de conforto do teto de abrir pa- ››› . Quando encontra qualquer dificuldade de abrir panorâmico, dirija-se a uma oficina

Emergências
ou obstáculo ao fechar, volta a abrir-se. especializada.
norâmico
● Verifique por que é que o teto de abrir pa- ATENÇÃO
O teto de abrir panorâmico pode-se abrir e
norâmico ou a cortina para o sol não fecham.
fechar a partir do exterior com a chave do veí- O fecho do teto de abrir panorâmico ou da
culo: ● Volte a tentar fechá-los. cortina para o sol sem função antientalamen-
● Se continuar a não ser possível fechar o te- to pode provocar lesões graves.
● Mantenha pressionado o botão de destran-
to de abrir panorâmico ou a cortina para o sol ● Feche sempre com cuidado o teto de abrir

Segurança
cagem ou trancagem da chave do veículo. O devido a algum obstáculo ou resistência, a panorâmico.
teto de abrir panorâmico é ajustado ou fe- paragem dá-se nesse ponto. Em seguida, fe- ● Não se deve encontrar ninguém no percur-
chado. che-o sem o limitador de força. so do teto de abrir panorâmico ou da cortina
● Solte o botão de trancagem ou destranca- para o sol, especialmente quando se fecha
gem para interromper a função. sem a função antientalamento. »

135
Utilização

● A função antientalamento não impede que Luzes e visibilidade sibilidade da via nem asseguram que é visto
os dedos ou outras partes do corpo sejam en- pelos outros veículos.
talados contra a moldura do vidro e ocorram ● Ligue sempre os médios, durante a noite,
lesões. Luzes quando chover ou quando a visibilidade não
for boa.
Aviso
Luz de presença e médios
A função antientalamento também intervém Leia atentamente a informação complemen- ATENÇÃO
no caso do fecho de conforto dos vidros e do tar ›››  Página 26 A regulação demasiado alta dos faróis e a sua
teto de abrir panorâmico com a chave do veí- utilização inadequada, poderá distrair e en-
culo ››› Página 133. Devem ser tidas em conta as disposições le-
candear os outros utilizadores da via. Tal po-
gais de cada país para a utilização das luzes
deria provocar um acidente de consequências
do veículo. graves.
O responsável pela circulação do veículo com ● Certifique-se sempre de que os faróis estão
a regulação adequada dos faróis e ilumina- regulados corretamente.
ção correta é sempre o condutor.

Sinais sonoros para avisar que as luzes não Luz diurna


foram desligadas
Se a chave do veículo estiver fora da fecha- Para a luz diurna existem luzes separadas
dura da ignição e a porta do condutor estiver dedicadas, integradas nos faróis principais.
aberta serão emitidos sinais de advertência Com a luz de condução diurna ligada, acen-
nos casos indicados em seguida: isto irá dem-se apenas as ditas luzes ››› .
lembrar-lhe que deve desligar a luz.
A luz de condução diurna acende-se de cada
● Quando a luz de estacionamento estiver li- vez que liga a ignição, se o interruptor se en-
gada ››› Página 137. contrar nas posições ou na posição  de-
● Quando o comando das luzes estiver na pendendo do nível de iluminação exterior.
posição ou . Quando o interruptor das luzes se encontra
na posição , um sensor de luminosidade
ATENÇÃO liga e desliga automaticamente os médios
As luzes de presença ou a luz diurna não ilu- (inclusive a iluminação de comandos e ins-
minam o suficiente para permitir uma boa vi- trumentos) ou a luz de condução diurna em
função do nível de iluminação exterior.
136
Luzes e visibilidade

ATENÇÃO nect através do botão  e do botão de fun- piscadelas) e se se ativar o indicador de mu-

Dados técnicos
ção Setup ››› Página 117. dança de direção de conveniência do lado
● Nunca se deverá circular com as luzes diur-
Em veículos que não disponham do menu contrário, o lado ativo deixa de piscar e só
nas quando a via não estiver bem iluminada
pisca uma vez no novo lado selecionado.
devido às condições climáticas ou de ilumi- correspondente, a função pode desativar-se
nação. As luzes diurnas não produzem ilumi- numa oficina especializada. ● O indicador de direção só funciona com a
nação suficiente para iluminar bem a via nem ignição ligada. As luzes de emergência tam-
para ser visto pelos outros utilizadores da ATENÇÃO bém funcionam com a ignição desligada.
mesma. ● Se falhar uma das luzes indicadoras de mu-

Conselhos
A utilização inadequada, falta de utilização
● Com a luz diurna não se acendem as luzes dança de direção do reboque, a luz de contro-
ou o esquecimento de desativação das luzes
traseiras. Um veículo sem luzes traseiras li- lo deixa de piscar (luzes indicadoras de mu-
indicadoras de mudança de direção pode con-
gadas pode não ser visto por outros conduto- dança de direção do reboque) em vez de pis-
fundir os utilizadores da via. Isso poderia
res na escuridão, quando chove ou com más carem a luzes indicadoras de mudança de di-
provocar um acidente de consequências gra-
condições de visibilidade. reção no veículo ao dobro da velocidade.
ves.
● Os máximos só se podem ligar com os mé-
● Avise sempre que pretender mudar de via
dios ligados.

Utilização
de circulação, ultrapassar ou fazer manobras
Manípulo dos indicadores de direção de viragem ativando a luz indicadores de mu- ● Em condições meteorológicas frias ou hú-
e de máximos dança de direção com antecedência suficien- midas, o interior dos faróis, dos farolins tra-
te. seiros e das luzes indicadores de mudança de
Leia atentamente a informação complemen- direção pode embaciar-se temporariamente.
● Assim que finalizar a manobra de mudança
Este fenómeno é normal e não tem qualquer
tar ›››  Página 27 de via de circulação, ultrapassagem ou vira-
influência na vida útil do sistema de ilumina-

Emergências
gem, desligue a luz indicadora de mudança
Coloque o manípulo na posição base para ção do veículo.
de direção.
desligar a função correspondente.

Indicadores de mudança de direção de con- ATENÇÃO


Controlo automático dos médios Con-
forto A utilização inadequada dos máximos pode trolo automático dos médios*
Para os indicadores de direção de conforto, causar acidentes e lesões graves, visto que
os máximos podem distrair e encadear os ou-

Segurança
desloque o manípulo até ao ponto em que O controlo automático dos médios é apenas
tros condutores.
oferece resistência para cima ou para baixo e uma ajuda e não consegue reconhecer todas
solte o manípulo. A luz indicadora de mudan- as situações de condução. »
ça de direção pisca três vezes. Aviso

Os indicadores de direção de conforto ati- ● Se os indicadores de mudança de direção


vam-se e desativam-se no sistema Easy Con- de conveniência estiverem a funcionar (três

137
Utilização

Quando o comando das luzes se encontra na Assistência aos máximos (Light Assist) Função Utilização
posição , as luzes do veículo e a ilumina- O assistente de máximos atua dentro dos li-
ção dos instrumentos e dos comandos são li- mites do sistema e em função das condições
– Desligue a ignição.
gadas e desligadas automaticamente nas se- – OU: rode o interruptor das luzes para
do ambiente e do trânsito. Depois de ligado, uma posição diferente de  ››› Pági-
guintes situações ››› em Luz diurna na pá- o sistema ativa-se a partir de uma velocidade
gina 137: na 136.
de 60 km/h (37 mph) e desativa-se abaixo – OU: com os máximos ligados, empurre o
dos 30 km/h (18 mph) ››› . Desati- manípulo das luzes indicadoras de mudan-
Acendimento automá- Desligamento automá- var: ça de direção e dos máximos para trás.
tico tico Quando o sistema está ativado e a câmara – OU: pressione para a frente o manípulo
deteta outros veículos que podem ficar enca- das luzes indicadoras de mudança de dire-
O sensor da luz deteta a Ao detetar luminosidade deados, os máximos desligam-se automati- ção e os máximos para ligar manualmente
fraca luminosidade, por suficiente. camente. Caso contrário, os máximos ligam- os máximos. A assistência aos máximos fi-
exemplo ao circular por cará assim desativada.
um túnel.
-se automaticamente.
Em condições normais, e assistente de máxi-
O sensor de chuva deteta Quando o limpa-vidros tra- Anomalia no funcionamento
a chuva e ativa o limpa pa- seiro não é ativado duran- mos deteta as zonas iluminadas e desativa o
ra-brisas. te alguns minutos. sistema ao atravessar, por exemplo, uma lo- As seguintes condições podem impedir que
calidade. o regulador dos máximos desligue a referida
luz a tempo, ou que a desligue em absoluto:
ATENÇÃO
Ligar e desligar a assistência aos máximos
Se a via não estiver bem iluminada e os ou- ● Em vias mal iluminadas com painéis forte-
tros utilizadores da mesma não virem o veícu- Função Utilização mente refletores.
lo ou virem com dificuldade, é possível a ● Com utilizadores da via mal iluminados (co-
ocorrência de acidentes. – Ligue a ignição e rode o interruptor das
luzes até à posição .
mo peões ou ciclistas).
● O controlo automático dos médios () só
– A partir da posição base, pressione o ma- ● Em curvas fechadas, quando os veículos
liga os médios quando existem variações das Ativar: nípulo das luzes indicadoras de mudança
condições de luminosidade, mas não os liga,
que vêm de frente ficam parcialmente tapa-
de direção e dos máximos para a frente
por exemplo, quando há nevoeiro.  ››› Página 137. Quando for apresentado o
dos, e em subidas ou inclinações pronuncia-
das (valas).
aviso  no ecrã do painel de instrumen-
tos, a assistência aos máximos está ligada. ● Quando, com trânsito que vem de frente
separado por um rail no centro da estrada,
Assistente de máximos*
surge um condutor que possa ver claramente
por cima do rail (como um condutor de cami-
 ››› Tab. na página 2 ão).

138
Luzes e visibilidade

● Se a câmara estiver avariada ou a alimenta- CUIDADO Luzes de nevoeiro

Dados técnicos
ção de corrente for interrompida.
Para não afetar a funcionalidade do sistema,
● Com nevoeiro, neve e chuva forte. tenha em conta os seguintes pontos:
● Com agitações de pó e areia. ● Limpe regularmente o campo visual da câ-
● Com gravilha no campo visual da câmara. mara, e mantenha-o livre de neve e gelo.
● Quando o campo visual da câmara está ● Não cubra o campo visual da câmara.
embaciado, sujo ou coberto por adesivos, ● Verifique se o para-brisas não está danifi-

Conselhos
neve, gelo, etc. cado na zona do campo visual da câmara.

ATENÇÃO Aviso
As funções de conforto da assistência aos Os sinais de luzes e os máximos podem ser
máximos não o devem induzir a correr ne- ligados e desligados manualmente a qual- Fig. 139 Painel de instrumentos: comando
nhum risco. O sistema não pode substituir a quer momento com o manípulo das luzes in- das luzes.

Utilização
concentração do condutor. dicadoras de mudança de direção e dos máxi-
● Seja você mesmo a controlar os máximos e mos ››› Página 137. Os avisos de controlo  ou  mostram adi-
adapte-os às condições de luminosidade, vi- cionalmente, no comando das luzes ou no
sibilidade e trânsito. painel de instrumentos, quando estão liga-
● É possível que o regulador dos máximos dos os faróis de nevoeiro.
não reconheça corretamente todas as situa- ● Ligar os faróis de nevoeiro* : puxe o in-

Emergências
ções de condução e funcione com limitações
terruptor das luzes até ao primeiro encaixe
em determinadas circunstâncias.
››› Fig. 1391 , a partir das posições , 
● Quando o campo visual da câmara está su-
ou .
jo, coberto ou danificado, o funcionamento
do regulador dos máximos pode ser afetado. ● Ligar a luz traseira de nevoeiro : puxe o
Isto também é válido quando se modifica a interruptor das luzes completamente 2 ,a
instalação de iluminação do veículo devido a partir das posições ,  ou .

Segurança
instalação de faróis adicionais, por exemplo. ● Para desligar as luzes de nevoeiro pressio-
ne o comando das luzes ou rode-o até à posi-
ção .

139
Utilização

Luzes de cornering*1) Ativação «Coming Home» automática* Desativação


Para veículos com sensor de luz e chuva (ro- ● Se não se tiver fechado nenhuma porta, au-
Ao virar lentamente, ou em curvas muito fe- tação de luzes com posição ). tomaticamente após finalizar o tempo de
chadas, a luz de cornering ativa-se automati- desligamento dos faróis (60 seg).
camente. A luz de cornering pode estar inte- ● Desligar o veículo e retirar a chave do con-
● Durante o tempo de desligamento dos fa-
grada nos faróis de nevoeiro e acende-se tacto com o interruptor rotativo de luzes na
róis, ao fechar a última porta, apaga-se de-
apenas a velocidades inferiores a 40 km/h posição  ›››  Página 26.
corrido o tempo de atraso «Coming Home» (o
(25 mph). ● A função «Coming Home» automática só é definido no menu do rádio).
ativada quando o sensor de luz deteta escu-
Ao engrenar a marcha-atrás, acende-se a luz ● Ao rodar o interruptor das luzes para a po-
ridão.
de cornering em ambos os lados do veículo, sição  ›››  Página 26.
de forma a iluminar melhor o espaço envol- ● A iluminação «Coming Home» acende-se
● Ao ligar a ignição (arranque do motor).
vente para a manobra. ao abrir a porta do carro.

Ativação «Coming Home» manual


Função «Leaving Home»
Função «Coming home» Para veículos sem sensor de luz e chuva (ro-
tação de luzes sem posição ). A função «Leaving Home» só está disponível
A ligação/o desligamento da função faz-se
● Desligar o veículo e retirar a chave da igni- para veículos com sensor de luz e chuva (ro-
através do menu do rádio. Também se pode
tação de luzes com posição ).
configurar o tempo de atraso de «Coming Ho- ção.
me» e/ou «Leaving Home» (por defeito 30 ● Acionar os sinais de luzes aproximadamen- A ligação/o desligamento da função faz-se
seg). te 1 segundo. através do menu do rádio. Também se pode
configurar o tempo de atraso de desligamen-
● Ativada para qualquer posição da rotação
Veículo com Na função «Coming Home» acendem-se to da função «Leaving Home» (por defeito 30
farol de ha- de luzes.
as luzes de dia (DRL) dos faróis, as luzes seg).
logéneo de presença traseiras e as luzes da ma- ● A iluminação «Coming Home» acende-se
trícula. ao abrir a porta do carro. O tempo de desliga- Veículo com Na função «Leaving Home» acendem-se
Veículo com Na função «Coming Home» acendem-se mento dos faróis (60 seg) começa a contar farol de ha- as luzes de dia (DRL) dos faróis, as luzes
farol full- a luz dos médios e as luzes de dia (DRL) ao abrir a porta do carro. logéneo de presença traseiras e as luzes da ma-
-LED dos faróis, as luzes de presença trasei- trícula.
ras e as luzes da matrícula.

1)Esta função não está disponível nos veículos equi-


pados com faróis full-LED.
140
Luzes e visibilidade

Veículo com Na função «Leaving Home» acendem-se Indicadores de mudança de direção um veículo com caixa de velocidades au-

Dados técnicos
farol full- a luz dos médios e as luzes de dia (DRL) de emergência  tomática.
-LED dos faróis, as luzes de presença trasei-
ras e as luzes da matrícula. 6. Utilizar o triângulo de pré-sinalização para
indicar a localização do seu veículo, para
que não represente um risco para os ou-
Ativação tros utentes da via.
● Ao desbloquear o veículo (acionar abrir no
7. Leve sempre a chave do veículo consigo,
comando à distância).

Conselhos
quando abandonar o mesmo.
● A função «Leaving Home» só se ativa quan-
do o interruptor rotativo de luzes está na po- Com as luzes de emergência ligada, todos as
sição  e o sensor de luz deteta escuridão. luzes indicadoras de mudança de direção do
veículo piscam ao mesmo tempo. Ou seja, as
Desativação luzes de controlo indicadoras de mudança de
Fig. 140 Painel de instrumentos: interruptor direção   e a luz de controlo do comuta-
● Após finalizar o tempo de atraso do «Lea-

Utilização
das luzes de emergência. dor  piscam ao mesmo tempo. As luzes de
ving Home» (por defeito 30 seg).
emergência simultâneas também funcionam
● Ao bloquear o veículo (fechar com o co- Leia atentamente a informação complemen- com a ignição desligada.
mando à distância). tar ›››  Página 27
● Ao rodar o comando de luzes para outra As luzes de emergência servem para, em ca- Aviso de travagem de emergência
posição diferente de . so de risco, chamar a atenção dos outros Em caso de travagem brusca e de forma con-

Emergências
● Ao ligar a ignição. utentes da via pública para o seu veículo. tínua a uma velocidade superior a aproxima-
Se o veículo ficar parado: damente 80 km/h, as luzes de travão piscam
várias vezes por segundo de modo a avisar
1. Estacione a uma distância segura do fluxo os veículos que circulam atrás. Caso a trava-
de tráfego. gem continue, as luzes de emergência são li-
2. Pressione o botão, para acender as luzes gadas automaticamente quando o veículo
de emergência ››› . para. Estas são desligadas automaticamente

Segurança
quando o veículo inicia novamente a marcha. »
3. Desligue o motor.
4. Puxe o travão de estacionamento.
5. Engrene a 1.ª mudança nos veículos com
caixa de velocidades manual ou coloque a
alavanca seletora em P caso se trate de
141
Utilização

ATENÇÃO ção e máximos na posição central, antes de Condução no estrangeiro


ser acionada.
● Um veículo que fique imobilizado na via re-
O feixe luminoso da luz dos médios é assi-
presenta um elevado risco de acidente. Utili-
métrico: o lado da estrada em que viaja ilu-
ze sempre as luzes de emergência e o triân-
Luz de estacionamento de ambos os mina-se com maior intensidade.
gulo de pré-sinalização para indicar a locali-
zação do seu veículo para que não represente lados Quando um veículo fabricado para um país
um risco para terceiros. com circulação à direita viajar para um país
● Por causa das altas temperaturas que se Com a ignição desligada e o interruptor das em que o trânsito circule pela esquerda (ou
podem atingir no catalisador, nunca deve es- luzes de presença na posição , ao bloque- vice-versa), normalmente é necessário cobrir
tacionar o veículo numa zona onde possa en- ar o veículo a partir do exterior, acende-se a uma parte da tulipa dos faróis com máscaras
trar em contacto com materiais altamente in- luz de estacionamento de ambos os lados do adesivas ou alterar a regulação dos faróis pa-
flamáveis como, por exemplo, erva seca ou veículo. Ao fazê-lo, ilumina-se apenas a luz ra não encandear os restantes condutores.
gasolina derramada, caso contrário existe pe- de presença de ambos os faróis, bem como
rigo de incêndio. os farolins posteriores, parcialmente. Para esses casos, a norma especifica valores
de luz a cumprir em determinados pontos da
distribuição luminosa. É o que se conhece
Aviso
por «luz de turismo».
● A bateria do veículo descarrega-se (mesmo Luz de autoestrada*
com a ignição desligada), se as luzes de A distribuição luminosa dos faróis de halogé-
emergência ficarem ligadas durante muito A luz de autoestrada está disponível em veí- neo e full-LED da gama SEAT Leon permite
tempo. culos equipados com faróis full-LED. cumprir os valores especificados de «luz de
● Tenha em conta as disposições legais ao turismo» sem necessidade de máscaras ade-
A ligação/o desligamento da função faz-se
utilizar as luzes de emergência. sivas ou alterações de regulação.
por meio do menu correspondente do siste-
ma Easy Connect.
Aviso
● Ativação: Ao ultrapassar os 110 km/h du- A «luz de turismo» só é admitida de forma
Luz de estacionamento rante mais de 30 segundos, o feixe dos mé- temporária. Se prevê uma longa estadia num
dios eleva-se ligeiramente para aumentar a país com outra forma de circulação, deverá vi-
Quando a luz de estacionamento estiver liga-
distância de visibilidade do condutor. sitar um serviço técnico autorizado para sub-
da (indicador de direção direito ou esquerdo)
● Desativação: Ao reduzir a velocidade do stituir os faróis.
a luz de presença dianteira e o farolim trasei-
ro dos respetivo lado do veículo ficam ace- veículo abaixo dos 100 km/h, o feixe dos
sas. A luz de estacionamento só pode ser ati- médios volta imediatamente à sua posição
vada com a ignição desligada e o manípulo normal.
das luzes indicadoras de mudança de dire-
142
Luzes e visibilidade

Regulação do alcance das luzes, ilu- so do farol ao estado de carga do veículo. cance dos faróis adapta-se automaticamente

Dados técnicos
minação do painel de instrumentos e Deste modo o condutor tem a melhor visibili- ao estado de carga do veículo quando estes
de interruptores dade possível e não encadeia quem circula são ligados.
em sentido contrário ››› .
Iluminação do painel de instrumentos
Os faróis só podem ser focados com os médi-
os ligados. Com a ignição ligada e sem a ativação das
luzes, a iluminação do painel de instrumen-
Para ajustar, rode o comando ››› Fig. 141:
tos permanece ativada em condições de luz

Conselhos
diurna. Ao diminuir a luminosidade exterior,
Valor Estado de cargaa) do veículo
vai diminuindo também a iluminação. Em al-
Bancos dianteiros ocupados e bagageira guns casos, por ex., ao atravessar um túnel

vazia sem a função  ativa, a iluminação do pai-
nel de instrumentos chega a apagar-se. O ob-
Todas os lugares ocupados e bagageira va-
1 jetivo desta função é proporcionar ao condu-
zia

Utilização
Fig. 141 Ao lado do volante: regulador do al- tor uma indicação visual de que deve ativar
cance das luzes. Todas os lugares ocupados e bagageira os médios.
2 cheia. Com reboque com carga de apoio
Iluminação do quadro de instrumentos, mínima ATENÇÃO
ecrãs e interruptores* Ocupado apenas o banco do condutor e a Os objetos pesados no veículo podem fazer
Dependendo do modelo, pode ajustar a ilu- 3 bagageira cheia. Condução com reboque com que os faróis encadeiem e distraiam os

Emergências
com carga de apoio máxima. outros condutores. Tal poderia provocar um
minação do quadro de instrumentos e dos in-
terruptores no Sistema Easy Connect, através a) acidente de consequências graves.
Se o estado de carga do veículo não corresponder a nenhum
do botão  e o botão de função SETUP dos da tabela, podem também selecionar-se posições intermé- ● Adapte o feixe luminoso ao estado de carga
›››  Página 29. dias. do veículo de modo a que não encadeie os
restantes condutores.
Regulação do alcance dos faróis Regulação dinâmica do alcance dos faróis

A regulação do alcance das luzes ››› Fig. 141 O regulador desaparece em veículos com re-

Segurança
é adaptado segundo o valor do feixe lumino- gulação dinâmica do alcance dos faróis. O al-

143
Utilização

Luzes interiores e de leitura1) Iluminação do habitáculo ›››  Pági- Possibilidades de regulação das palas do sol
na 29). para o condutor e passageiro:
 ››› Tab. na página 2 Aviso
● Baixar o protetor contra o sol na direção do
para-brisas.
Leia atentamente a informação complemen-
As luzes de leitura apagam-se quando fecha o
tar ›››  Página 28 ● A pala do sol pode ser puxada para fora da
veículo com a chave ou ao fim de alguns mi- fixação e ser virada para a porta
nutos, se tiver retirado a chave da ignição.
Iluminação do porta-luvas e da bagageira* Evita-se assim que a bateria do veículo des-
››› Fig. 1421 .

Ao abrir e fechar o porta-luvas no lado do carregue. ● Desloque a pala do sol na direção da porta,
passageiro e a porta da mala, a respetiva luz longitudinalmente para trás.
acende-se e desliga-se automaticamente.
Luz do espelho de cortesia
Luzes dos pés*
Visibilidade Na pala do sol rebatível há um espelho de
As luzes dos pés na zona inferior do painel cortesia, coberto por uma tampa. Ao deslizar
Palas de sol a tampa 2 acende-se uma luz.
(condutor e passageiro) acendem-se com as
portas abertas e baixam de intensidade du- A luz apaga-se quando se fecha a tampa de
rante a condução. Essa intensidade poderá proteção do espelho de cortesia ou se levan-
ser ajustada através do menu do rádio (ver ta a pala do sol.
Easy Connect > Ajustes de ilumi-
nação > Iluminação do habitáculo ATENÇÃO
›››  Página 29).
As palas do sol rebatidas podem reduzir a vi-
sibilidade.
Luz ambiente*
● Coloque sempre as palas do sol novamente
A luz ambiente no painel da porta muda de na fixação quando já não forem necessárias.
cor (branco ou vermelho) em função do modo
de condução. Essa intensidade poderá ser Fig. 142 Pala do sol.
ajustada através do menu do rádio (ver Easy
Connect > Ajustes de iluminação >

1) Dependendo do nível de equipamento do veículo,

as seguintes luzes interiores podem ser de LED: luz


de cortesia dianteira, luz de cortesia traseira, luz de
pés e luz da pala do sol.
144
Luzes e visibilidade

Aviso Sistemas limpa para-brisas e Aviso

Dados técnicos
A luz que se encontra acima da pala do sol limpa-vidros ● Os sistemas limpa-vidros e lava-vidros só
apaga-se automaticamente em determinadas funcionam com a ignição ligada e o capô ou a
condições após uns minutos. Evita-se assim porta da mala, respetivamente, fechados.
Manípulo do limpa-vidros
que a bateria do veículo descarregue. ● O varrimento a intervalos para o limpa pa-
Leia atentamente a informação complemen- ra-brisas é realizado em função da velocidade
tar ›››  Página 28 do veículo. Quanto mais elevada for a veloci-
Estore protetor contra o sol* dade, maior a frequência de limpeza.

Conselhos
CUIDADO ● O limpa-vidros traseiro liga-se automatica-
3 Aplicável ao modelo:LEON ST
mente quando o limpa para-brisas está ativa-
Se desligar a ignição com os limpa-vidros li-
do e a marcha-atrás engatada.
gados, estes terminam o varrimento e voltam
à sua posição de repouso. Com gelo, neve e
outros obstáculos em cima do limpa para-bri-
sas este e o motor do mesmo podem danifi- Funções do limpa para-brisas

Utilização
car-se.
● Antes de iniciar o andamento, se for o caso, Comportamento do limpa para-brisas em dife-
retire a neve e o gelo dos limpa para-brisas. rentes situações
● Descole com cuidado as escovas dos limpa
para-brisas congelados do vidro. A SEAT reco- A posição ativada passa tempo-
Se o veículo está
rariamente para a posição anteri-
menda a utilização de um spray antigelo. parado

Emergências
or.
Fig. 143 Estore traseiro: cortina de proteção ● Não ligue o limpa para-brisas se o para-bri-
contra o sol. sas estiver seco. A limpeza do para-brisas O climatizador liga-se durante 30
com as escovas secas pode danificá-lo. segundos no modo de recircula-
Durante o varrimen-
Estore protetor contra o sol nas portas tra- ção do ar, para evitar o odor do lí-
● Em caso de geada, verifique se as escovas to automático
quido do limpa para-brisas no in-
seiras* não estão congeladas antes de acionar o lim- terior do veículo.
– Desenrole a cortina e engate-a no gancho pa para-brisas. Se o tempo está frio, colocar o
limpa para-brisas na posição de serviço pode Os intervalos funcionam de acor-

Segurança
situado no centro da moldura superior da
porta ››› Fig. 143. ajudar a estacionar ›››  Página 67. No varrimento a in- do com a velocidade. Quanto
tervalos maior for a velocidade, mais cur-
to será o intervalo. »

145
Utilização

Ejetores aquecidos do limpa para-brisas Sensor de chuva* Pressione o manípulo para a posição preten-
O aquecimento só descongela os ejetores dida ››› Fig. 144:
congelados, não a água dos tubos flexíveis. 0 Sensor de chuva desativado.
Os ejetores térmicos do limpa para-brisas re-
gulam a sua potência calorífica automatica- 1 Sensor de chuva ativo; varrimento auto-
mente quando a ignição é ligada, em função mático se necessário.
da temperatura ambiental. A Ajustar a sensibilidade do sensor de chu-
va
Sistema limpa/lava-faróis – Ajustar o comando para a direita: nível
O sistema limpa/lava-faróis serve para lim- de sensibilidade alto.
par os faróis. – Ajustar o comando para a esquerda: ní-
Depois de ligar a ignição, e ao ligar pela pri- vel de sensibilidade baixo.
Fig. 144 Manípulo do limpa para-brisas: ajus-
meira e cada quinta vez o limpa para-brisas, tar o sensor de chuva A . Depois de desligar a ignição e de voltar a li-
os faróis também são limpos. Por este moti- gá-la, o sensor de chuva permanece ativo e
vo o manípulo do limpa para-brisas deve ser funciona de novo quando o limpa para-brisas
deslocado na direção do volante quando os está na posição 1 e se circula a mais de 16
médios ou os máximos estão ligados. A suji- km/h (10 mph).
dade que possa restar incrustada nos faróis
(como restos de insetos) deverá ser limpa re- Comportamento modificado do sensor de
gularmente (p. ex., ao abastecer). chuva
Para garantir o funcionamento do sistema la- As possíveis causas de anomalias e interpre-
va-faróis no inverno, a neve que possa existir tações erróneas na zona da superfície sensí-
nos suportes dos ejetores do para-choques vel ››› Fig. 145 do sensor de chuva são, entre
de ser limpa. Se necessário, retire o gelo com outras:
um spray antigelo. Fig. 145 Superfície sensível do sensor de chu-
va. ● Escovas danificadas: uma película de água
Aviso nas escovas danificadas pode alongar o tem-
O sensor de chuva ativado controla automati- po de ativação, diminuir os intervalos de la-
Se o limpa para-brisas encontrar um obstácu- camente os intervalos do limpa para-brisas
lo irá procurar removê-lo. Se esse obstáculo vagem ou provocar um varrimento rápido e
em função da quantidade de água ››› . A continuado.
continuar a bloquear o limpa para-brisas, es-
te para. Retire o obstáculo e ligue de novo o
sensibilidade do sensor de chuva pode ser
● Insetos: a presença de insetos pode causar
limpa para-brisas. ajustado manualmente. Varrimento manual
››› Página 145. a ativação do limpa para-brisas.
146
Luzes e visibilidade

● Sal nas ruas: no inverno o sal que, se apli- Retrovisor com uma esponja húmida o mais rápido pos-

Dados técnicos
cado nas ruas, pode provocar um varrimento sível.
exageradamente longo com o para-brisas
Espelhos retrovisores antiencandea-
quase seco.
mento Aviso
● Sujidade: o pó seco, a cera, o revestimento
● Se a incidência da luz sobre o espelho inte-
dos vidros (efeito lótus) ou os restos de de- Leia atentamente a informação complemen- rior for afetada (por ex., com a pala contra o
tergente (lavagem automática) podem dimi- tar ›››  Página 17 sol*), os espelhos com antiencandeamento
nuir a eficácia do sensor de chuva ou fazer automático não funcionam sem problemas.

Conselhos
com que reaja mais tarde, mais lentamente O seu veículo está equipado com um espelho
com antiencandeamento com ajuste manual ● Com a iluminação interior acesa ou a mar-
ou que não funcione.
ou automático* para a posição antiencande- cha-atrás engatada os espelhos de desencan-
● Fissura no para-brisas: o impacto de uma deamento automático não são desencandea-
amento.
pedra desencadeia um ciclo único de varri- dos.
mento com o sensor de chuva ligado. Em se-
Espelho interior com antiencandeamento
guida o sensor de chuva deteta a redução da
manual

Utilização
superfície sensível e ajusta-se. Segundo o ta-
– Coloque a alavanca do rebordo inferior do Ajustar os retrovisores exteriores
manho do impacto da pedra o comportamen-
to do sensor pode variar. espelho virada para trás.

ATENÇÃO ATENÇÃO

É possível que o sensor de chuva não detete a Em caso de rutura de um espelho retrovisor

Emergências
chuva o suficiente e não ative o limpa para- antiencandeamento automático poderá ser
-brisas. vertido um líquido eletrolítico. Este pode irri-
tar a pele, os olhos e os órgãos respiratórios.
● Se necessário ligue o limpa para-brisas de
Caso entre em contacto com este líquido, de-
forma manual quando a água dificulte a visi-
verá lavá-lo com abundante quantidade de
bilidade no para-brisas.
água. Consulte um médico caso seja necessá-
rio.

Segurança
Aviso Fig. 146 Porta do condutor: comando para o
● Limpe regularmente a superfície sensível CUIDADO retrovisor exterior.
do sensor de chuva e verifique possíveis da-
Em caso de rutura de um espelho retrovisor Leia atentamente a informação complemen-
nos nas escovas ››› Fig. 145 (seta).
● Para retirar ceras e revestimentos é reco-
antiencandeamento automático poderá ser tar ›››  Página 17 »
vertido um líquido eletrolítico. Este líquido
mendável o uso de um detergente para vidros deteriora as superfícies de plástico. Limpe-o
com álcool.
147
Utilização

Regulação sincronizada de retrovisores exte- posição de partida se se modificar a posição Quando se tranca o veículo com o comando à
riores em que se encontra o comando. distância, pressionando mais de 1 segundo
● Selecione no menu Ajustes - Confor- aproximadamente, os retrovisores exteriores
to se os espelhos retrovisores exteriores de- Memorizar as configurações do retrovisor ex- rebatem-se automaticamente. Quando se
vem ser regulados de forma sincronizada. terior do passageiro para função de inclina- destranca o veículo com o comando à distân-
ção cia, os retrovisores rebatem-se automatica-
● Rodar o comando para a posição L1).
● Ligue a ignição. mente.
● Configure o retrovisor exterior esquerdo. O
retrovisor direito é ajustado ao mesmo tempo ● Aceda ao sistema Easy Connect, Menu ATENÇÃO
(em sincronia). CAR , função «Espelhos e limpa para-brisas»
e selecione «descer ao fazer marcha-atrás» Os espelhos convexos ou asféricos* aumen-
● Se necessário, corrija o ajuste do retrovisor tam o campo de visão. Fazem no entanto pa-
››› Página 117.
direito: rode o comando para a posição R1). recer mais pequenos e mais distantes os ob-
● Coloque o interruptor na posição R1). jetos no espelho. Se utilizar esses retroviso-
● No sistema Easy Connect, os retrovisores
● Selecionar a marcha-atrás. res para determinar a distância para os veícu-
exteriores podem ajustar-se através do botão
los que seguem atrás, ao mudar de via de cir-
CAR e o botão de função SETUP . ● Ajuste o retrovisor exterior do lado do pas-
culação, poderá enganar-se, o que constitui
sageiro de modo a poder ver bem o rebordo risco de acidente.
Função basculante do espelho exterior do do passeio, por exemplo.
passageiro* ● Desengrene a marcha-atrás. CUIDADO
Para que ao estacionar em marcha-atrás seja ● A posição ajustada para o retrovisor é me- ● Se por alguma influência exterior (p. ex.,
possível ver o passeio, por exemplo, pode in- morizada. um embate ao efetuar uma manobra) a posi-
clinar-se automaticamente a superfície do
ção da carcaça do retrovisor varia, será ne-
espelho retrovisor do passageiro na direção Rebater os retrovisores exteriores após esta- cessário rebater eletricamente os retrovisores
dele, se anteriormente se tiver memorizado a cionar (função confort)* até ao limite. A carcaça do retrovisor nunca se
posição. Para isso o comando deve estar na deve colocar à mão na posição inicial, uma
posição R1). Através do sistema Easy Connect, Menu CAR ,
vez que isso contraria o funcionamento da
função «Espelhos e limpa para-brisas» pode
O espelho volta à posição inicial, logo que mecânica do retrovisor.
selecionar-se que espelhos exteriores se re-
ande mais depressa em frente a mais de 15 ● Se lavar o veículo numa instalação de lava-
batam ao deixar o veículo estacionado ››› Pá-
km/h ou desligue a ignição. Também volta à gens automáticas, deve dobrar os espelhos
gina 117.
exteriores, para evitar danos nos espelhos

1) Nos veículos com direção à direita, a regulação é

simétrica.
148
Bancos e encostos de cabeça

exteriores. Os retrovisores exteriores com Bancos e encostos de cabe- Ajuste elétrico do banco do condutor*

Dados técnicos
função de recolha elétrica não podem ser ma-
nuseados com a mão, mas sempre através do ça Leia atentamente a informação complemen-
sistema elétrico. tar ›››  Página 16
Ajustar os bancos e os encos- ATENÇÃO
Aviso
tos de cabeça ● Se se utilizarem os bancos dianteiros elé-
No caso de falha do ajuste elétrico, é possível
tricos de forma negligente ou sem prestar a
ajustar ambas as superfícies dos espelhos

Conselhos
Ajuste manual dos bancos devida atenção, podem ocorrer lesões graves.
manualmente, exercendo pressão sobre o re-
bordo. ● Os bancos dianteiros também se podem
Leia atentamente a informação complemen-
ajustar eletricamente com a ignição desliga-
tar ›››  Página 15 da. Nunca deixe, no interior do veículo, uma
criança ou uma pessoa que possa precisar de
ATENÇÃO ajuda.
No capítulo da condução segura encontra in-

Utilização
● Em caso de emergência, o ajuste elétrico
formações importantes, conselhos e avisos pode interromper-se pressionando outro co-
que deverá ler e respeitar para a sua própria mando.
segurança e da dos seus passageiros ››› Pági-
na 69.
CUIDADO
Para não danificar os componentes elétricos

Emergências
ATENÇÃO
dos bancos dianteiros, evite colocar-se de jo-
● Ajuste os bancos dianteiros apenas com o elhos nos mesmos ou submeter a almofada e
veículo parado. Caso contrário, existe o risco o encosto a cargas excessivas concentradas
de acidente. num único ponto.
● Aja com cuidado ao ajustar a altura do ban-
co. Caso contrário poderiam ocorrer contu- Aviso
sões.

Segurança
● Se a bateria do veículo tem pouco carga, é
● Os encostos dos bancos dianteiros não de-
possível que não se possa ajustar o assento
vem estar demasiado reclinados ao conduzir.
eletricamente.
Caso contrário, os cintos de segurança e o
sistema de airbags não poderão cumprir a ● Se se coloca o motor em funcionamento du-
sua função protetora, com o consequente ris- rante o ajuste elétrico dos assentos, este in-
co de acidente. terromper-se-á.

149
Utilização

Regulação dos encostos de cabeça di- Ajuste dos encostos de cabeça – Introduza as barras do encosto de cabeça
anteiros – Para ajustar o encosto da cabeça para ci- nas guias até que encaixem de forma per-
ma, segure o encosto da cabeça pelos la- cetível. O encosto de cabeça deve colocar-
Leia atentamente a informação complemen- dos com ambas as mãos e empurre-o para -se para que não saia.
tar ›››  Página 16 cima até ao batente, até encaixar de forma – Volte a colocar o encosto até que encaixe
Regule os encostos de cabeça de modo a percetível. corretamente ››› .
que o rebordo superior deste fique, tanto – Para ajustar o encosto de cabeça para bai-
quanto possível, alinhado com o alto da sua xo, pressione o botão 1 ››› Fig. 147 e em- ATENÇÃO
cabeça ›››  Página 16. Se não for possí- purre-o para baixo. ● Respeite também as instruções gerais
vel, alcance a posição que seja o mais apro- ››› Página 74.
ximada possível. Desmontar os encostos de cabeça ● Apenas desmonte os encostos de cabeça
Para desmontar o encosto de cabeça deve re- traseiros quando for necessário colocar uma
cadeira para crianças ››› Página 88. Ao retirar
bater para a frente, de forma parcial, o banco
Regulação dos encostos de cabeça correspondente.
a cadeira para crianças, volte a montar o en-
traseiros costo de cabeça. Viajar com os encostos de
– Desbloqueie o encosto ››› Página 153. cabeça desmontados ou incorretamente ajus-
tados aumenta o risco de lesões graves.
– Desloque o encosto de cabeça para cima
até ao limite.
– Pressione o botão 1 ››› Fig. 147, apertan-
do ao mesmo tempo pelo orifício do tam- Funções dos bancos
pão 2 ››› Fig. 147 com uma chave de fen-
das, com um máximo de 5 mm de largura e Introdução
retire o encosto de cabeça.
ATENÇÃO
– Volte a colocar o encosto até que encaixe
corretamente ››› . Uma utilização inadequada das funções dos
Fig. 147 Encosto de cabeça traseiro central: bancos pode provocar graves lesões.
ponto de desbloqueio. Montar o encosto de cabeça ● Antes de começar a circular, deve assumir
uma postura correta e mantê-la durante a via-
Para montar os encosto de cabeça exteriores
Ao transportar pessoas nos bancos traseiros, gem. Isto também é válido para os restantes
deve rebater para a frente, de forma parcial,
coloque os encostos de cabeça nos bancos ocupantes.
o banco correspondente.
ocupados, como mínimo, até ao encaixe su- ● Mantenha as mãos, os dedos, pés e outras
perior seguinte ››› . – Desbloqueie o encosto ››› Página 153. partes do corpo sempre longe do raio de
150
Bancos e encostos de cabeça

funcionamento e do mecanismo de ajuste dos ● A temperatura interior ou exterior é superi- ATENÇÃO

Dados técnicos
bancos. or a 25 °C (77 °F).
Se o tecido do assento estiver molhado, pode
afetar de forma negativa o funcionamento do
Ativar
aquecimento do banco, aumentando o risco
Aquecimento dos bancos Pressionar o botão  ou . O aquecimento de queimaduras.
do banco está ligado com a máxima intensi- ● Verifique se o assento está seco antes de
dade. utilizar o aquecimento do banco.

Conselhos
● Não se sente no banco com roupa húmida
Ajustar a potência térmica ou molhada.
Pressione o botão  ou  repetidamente, até ● Não deixe objetos ou peças de roupa húmi-
ajustar a intensidade pretendida. das ou molhadas no banco.
● Não derrame líquidos no banco.
Desativar
Pressione o botão  ou  até que no mesmo

Utilização
CUIDADO
se apaguem todos os indicadores.
● Para não danificar os elementos aquecedo-
Fig. 148 Na consola central: comandos para o res do aquecimento do banco, não se ajoelhe
ATENÇÃO
aquecimento dos bancos dianteiros. sobre os bancos nem submeta o assento ou o
As pessoas cuja perceção da dor e da tempe- encosto a uma pressão excessiva concentra-
Os assentos podem ser aquecidos eletrica- ratura se encontre afetada devido à toma de da num único ponto.

Emergências
mente se a ignição estiver ligada. Em algu- algum tipo de medicamento, a paralisia ou a ● A presença de líquidos, de objetos pontia-
mas versões, o encosto também é aquecido. doença crónica (por ex., diabetes) podem so- gudos e de materiais isolantes sobre o banco
frer queimaduras nas costas, nas nádegas e (por ex., uma capa ou uma cadeira para crian-
Na ocorrência de alguma das seguintes con- nas pernas devido à utilização do aquecimen- ças) pode danificar o aquecimento do mes-
dições, não se deve ligar o aquecimento dos to dos bancos, as quais podem implicar um mo.
bancos: longo processo de recuperação ou podem não
● Se detetar algum odor, desative de imedia-
se curar completamente. Consulte um médico
● O banco não está ocupado. se tem alguma pergunta em relação ao seu to o aquecimento do banco e peça uma revi-

Segurança
próprio estado de saúde. são numa oficina especializada.
● O banco tem uma capa.
● Está instalado uma cadeira para crianças ● As pessoas com uma perceção limitada da
dor e da temperatura nunca devem utilizar o Aviso sobre o impacto ambiental
no banco.
aquecimento do banco. Mantenha o aquecimento dos bancos ligado
● O assento está húmido ou molhado.
apenas durante o tempo necessário. Caso »
151
Utilização

contrário, haverá um consumo desnecessário Rebater o encosto do banco dianteiro Rebater e subir o encosto do banco
de combustível. do passageiro* traseiro
3 Aplicável ao modelo:LEON ST 3 Aplicável ao modelo:LEON / LEON SC

Apoio de braços central dianteiro


O apoio de braços central pode ser ajustado
a vários níveis.

Ajuste do apoio de braços central


– Para ajustar a inclinação, levante o apoio
de braços desde a posição de partida, para
que encaixe.
– Para volver a colocar o apoio de braços na Fig. 149 Banco dianteiro do passageiro: ala- Fig. 150 Suporte para fixar o cinto de segu-
posição de partida, retire-o da posição de vanca para rebater o encosto. rança.
encaixe superior e baixe-o.
O banco dianteiro do passageiro pode reba-
O apoio de braços pode deslocar-se para a ter-se para aumentar a zona de carga da ba-
frente ou para trás. gageira.
● Puxe a alavanca 1 ››› Fig. 149 e empurre o
encosto para a frente 2 para que este fique
em posição horizontal.

ATENÇÃO
Quando o encosto do passageiro está rebati-
do, não é permitido que um passageiro ocupe Fig. 151 Alavanca de desbloqueio do encos-
esse lugar. to.

Os encostos podem rebater-se de forma indi-


vidual ou em conjunto.

152
Bancos e encostos de cabeça

Rebater o encosto CUIDADO

Dados técnicos
– Coloque os cintos de segurança laterais no ● Com o encosto rebatido existe o risco de
suporte do revestimento ››› Fig. 150. danificar os encostos de cabeça traseiros ao
– Empurre o encosto da cabeça correspon- ajustar os bancos dianteiros para trás.
dente para baixo ››› Página 150. ● Ao rebater e subir o encosto, comprove que
os cintos de segurança laterais se encontram
– Pressione a alavanca de desbloqueio colocados no suporte do revestimento, de for-
››› Fig. 151 1 no sentido da seta. ma a evitar que sejam danificados se ficarem

Conselhos
– Rebata o encosto para a frente. presos no encaixe do encosto.

Fig. 153 Na bagageira: alavancas para des-


Recolocar o encosto do banco na sua posição
bloqueio à distância das partes esquerda 1
– Levante o encosto até encaixar corretamen-
Rebater e levantar o encosto do banco e direita 2 do encosto traseiro.
te ››› . Caso o encosto tenha encaixado traseiro
corretamente, já não se poderá ver a marca O encosto do banco traseiro está dividido e

Utilização
3 Aplicável ao modelo:LEON ST
vermelha do trinco ››› Fig. 151 2 . pode rebater-se cada parte separadamente
para aumentar a bagageira.
ATENÇÃO
Quando o encosto do banco traseiro está re-
No capítulo da condução segura encontra in- batido, não é permitido que viaje qualquer
formações importantes, conselhos e avisos passageiro nos lugares correspondentes

Emergências
que deverá ler e respeitar para a sua própria (nem mesmo uma criança).
segurança e da dos seus passageiros ››› Pági-
na 69.
Rebater o encosto do banco traseiro com o
botão de desbloqueio
ATENÇÃO ● Empurrar o encosto de cabeça totalmente
● O encosto tem de estar bem encaixado, de para baixo.
Fig. 152 No encosto do banco traseiro: botão
forma a poder garantir o efeito de proteção

Segurança
de desbloqueio 1 ; marca vermelha 2 . ● Puxe o manípulo de desbloqueio
do cinto de segurança no lugar central do
banco traseiro.
››› Fig. 152
1 para a frente e, ao mesmo
tempo, rebata o encosto.
● O encosto tem de estar bem encaixado, pa-
ra que no caso de uma travagem brusca, os ● O encosto traseiro está desbloqueado
objetos da bagageira não possam passar pa- quando se vê uma marca vermelha no botão
ra o habitáculo. 2 . »
153
Utilização

Rebater o encosto do banco traseiro com a ● Ao levantar o encosto do banco traseiro, ● Antes de rebater o encosto do banco trasei-
alavanca de desbloqueio à distância certifique-se que não prende nem danifica o ro, regula sempre os bancos dianteiros para
● Empurrar o encosto de cabeça totalmente cinto de segurança. que nem os encostos de cabeça nem a zona
para baixo. ● Ao rebater e levantar o encosto do banco almofadada do encosto traseiro batam contra
traseiro, mantenha sempre as mãos, dedos, eles.
● Abra a porta da mala.
pés e outras partes do corpo fora do percurso
● Puxe a alavanca de desbloqueio à distân- do mesmo.
cia da parte esquerda ››› Fig. 153 1 ou direi- ● Para que os cintos de segurança dos luga-
ta 2 do encosto no sentido da seta. A parte res traseiros ofereçam a proteção necessária,
desbloqueada do encosto traseiro rebate-se todas as partes do encosto traseiro deverão
automaticamente para a frente. estar sempre corretamente encaixadas. Isto é
● Se necessário, feche a porta da mala. especialmente importante no caso do lugar
central traseiro. Se uma pessoa viajar num lu-
O encosto traseiro está desbloqueado quan- gar cujo encosto não está bem encaixado, se-
do se vê uma marca vermelha no botão rá lançada para a frente juntamente com o en-
››› Fig. 152 2 . costo em caso de travagem, manobra brusca
ou acidente.
Levantar o encosto do banco traseiro ● Uma marca vermelha no botão 2 adverte
que o encosto traseiro não está encaixado.
● Levante o encosto e empurre-o com força
Verifique sempre que a marca vermelha não
no bloqueio até que encaixe corretamente se encontra visível quando o encosto está na
››› . posição vertical.
● A marca vermelha do botão de desbloqueio ● Quando o encosto do banco traseiro está
2 não se deve ver. rebatido ou não está bem encaixado, não é
● O encosto deve estar bem encaixado. permitido que viaje qualquer passageiro nos
lugares correspondentes (nem mesmo uma
ATENÇÃO criança).

Se se rebater ou levantar o encosto do banco


traseiro de forma descontrolada ou sem pres- CUIDADO
tar atenção, pode resultar em lesões graves. Se se rebater ou levantar o encosto do banco
● Nunca rebata nem levante o encosto do traseiro de forma descontrolada ou sem pres-
banco traseiro em andamento. tar atenção, pode resultar em danos no veícu-
lo e noutros objetos.

154
Transportar e equipamentos práticos

Transportar e equipamentos ● Certifique-se de que não circula com a tam- ● Não coloque bebidas quentes nos suportes

Dados técnicos
pa da gaveta aberta. Existe o risco de que os de bebidas. Em caso de manobra repentina
práticos passageiros sofram ferimentos se a carga se ou até normal, de uma travagem brusca ou de
soltar em caso de travagem ou acidente. um acidente, as bebidas podem entornar-se
com o consequente risco de queimaduras.
Compartimentos porta-objetos
Porta-objetos por baixo dos bancos Mesa de dobrar* CUIDADO
dianteiros* Durante o andamento, não deixe recipientes

Conselhos
3 Aplicável ao modelo:LEON ST
abertos no suporte de bebidas. A bebida po-
deria verter ao travar, por exemplo, e provo-
car danos no veículo.

Suporte de bebidas

Utilização
Fig. 154 Porta-objetos por baixo dos bancos Fig. 155 Banco dianteiro da esquerda: mesa

Emergências
dianteiros. de dobrar.

Por baixo dos bancos dianteiros encontra-se – Para utilizar a mesa, levantá-la para cima
uma caixa porta-objetos com tampa. na direção da seta ››› Fig. 155.
A gaveta* abre-se puxando a tampa ATENÇÃO
››› Fig. 154. Fig. 156 Consola central: suporte para bebi-
● A mesa de dobrar não ficar armada em an- das à frente.

Segurança
Para fechar a gaveta, pressionar a tampa até damento, se os bancos da segunda fila esti-
que encaixe. verem ocupados. Em caso de uma travagem Suporte para bebidas à frente
brusca, poderiam ocorrer lesões. A mesa de
– Coloque as bebidas no suporte ››› Fig. 156.
ATENÇÃO dobrar terá de estar, pois, rebatida e engata-
da em andamento. Podem colocar-se duas bebidas. Nos reves-
● A carga máxima que pode colocar na gaveta timentos das portas existe a possibilidade »
é de 1,5 kg.
155
Utilização

de colocar também garrafas de plástico Porta-luvas Outros porta-objetos


que sejam de maiores dimensões.
Encontrará mais porta-objetos, compartimen-
ATENÇÃO tos e suportes em diferentes lugares do veí-
● Não coloque bebidas quentes no suporte culo:
de bebidas com o veículo em andamento. As ● Na parte superior do porta-luvas em veícu-
bebidas quentes poderiam ser derramadas e
los que não tenham leitor de CD. O peso co-
provocar queimaduras, existindo o risco de
acidente. locado não deve ser superior 1,2 kg.
● Não utilize copos ou canecas de material rí- ● Na consola central, por baixo do apoio de
gido (p. ex. vidro ou loiça). Estes materiais braços central*.
podem provocar ferimentos em caso de aci- ● No tablier, na zona do condutor, existe uma
dente. Fig. 157 Porta-luvas. gaveta que se desmonta para aceder a fusí-
veis e relés. A carga do compartimento não
CUIDADO Abrir/fechar deve ser superior a 0,2 kg.
Nos suportes para bebidas só devem ser co- – Para abrir o porta-luvas, puxe a pega na di- ● Cabides nos caixilhos das portas ››› .
locados recipientes de bebidas fechados. Ca- reção da seta. ● Nos lugares traseiros, do lado esquerdo e
so contrário as bebidas poderiam ser entor- direito dos bancos, encontram-se outros por-
– Para fechar o porta-luvas, mova a tampa
nadas e danificar o equipamento do veículo, ta-objetos.
como por ex. a eletrónica do veículo ou os es-
para cima até que encaixe.
tofos dos bancos.
Consoante o equipamento, o leitor de CD en- ATENÇÃO
contra-se no porta-luvas. A sua utilização de- ● Tenha em conta que não deve prejudicar o
screve-se no Manual de instruções corres- campo de visão para trás, ao pendurar cabi-
pondente. des com roupa.
● Nos cabides apenas se deve pendurar rou-
ATENÇÃO
pa leve. Não deve haver objetos pesados nem
A tampa do porta-luvas deve permanecer afiados nos bolsos.
sempre fechada durante a condução. Caso ● Não utilize cabides tipo cruzeta para pen-
contrário, existe o risco de acidente. durar roupa, para não prejudicar a eficácia do
airbag da cabeça.

156
Transportar e equipamentos práticos

Tomadas de corrente – Introduza a ficha do aparelho elétrico na to- Transporte de objetos

Dados técnicos
mada de corrente.
Carregar a bagageira
Na bagageira (válido apenas para o modelo
Leon ST)
 ››› Tab. na página 2
– Levante a tampa da tomada de corrente
››› Fig. 159. Toda a bagagem e objetos soltos transporta-
dos têm de ser fixos de forma segura na ba-

Conselhos
– Introduza a ficha do aparelho elétrico na to- gageira. Os objetos que não tenham sido fi-
mada de corrente. xos e que resvalam de um lado para o outro
na bagageira podem prejudicar a segurança
A tomada de corrente de 12 Volts pode ser
na condução e o comportamento do veículo,
utilizada para ligar qualquer acessório elétri-
Fig. 158 Consola central: tomada de corrente devido a uma alteração do centro de gravida-
co. Tenha em conta que a entrada de corrente
de 12 volts dianteira/traseira. de.
da tomada não deve exceder os 120 watts.

Utilização
– Divida a carga uniformemente na bagagei-
ATENÇÃO ra.
A tomada de corrente só funciona com a igni- – Coloque a bagagem mais pesada o mais
ção ligada. A utilização incorreta pode provo- fundo possível na bagageira.
car lesões sérias ou até mesmo um incêndio.
Por esta razão nunca devem ser deixadas cri- – Coloque primeiro a bagagem mais pesada.

Emergências
anças sem vigilância juntamente com a chave
– Segure os objetos pesados com as argolas
da ignição dentro do veículo. Caso contrário,
existe o risco de ferimentos.
››› Página 164.
ATENÇÃO
CUIDADO
Fig. 159 Pormenor do revestimento lateral da ● A bagagem ou qualquer tipo de objetos que
bagageira: tomada de corrente de 12 Volts Para que não ocorram danos nas tomadas de estejam soltos na bagageira podem provocar

Segurança
(válido apenas para o modelo LEON ST). corrente, utilize sempre fichas adequadas às lesões.
mesmas. ● Arrumar sempre os objetos a transportar na
Na consola central bagageira e fixá-los nas argolas de fixação.
– Extraia o conector que se encontra na con- Aviso ● Utilizar cintas de fixação especialmente
sola central da tomada de corrente Com o motor parado e os acessórios ligados, concebidas para fixar objetos pesados. »
››› Fig. 158. a bateria do veículo descarrega-se.

157
Utilização

● Os objetos soltos transportados no habitá- Aviso Desmontar


culo podem ser projetados para a frente no ● A renovação do ar no veículo ajuda a redu- – Desprenda as fitas de fixação A e retire a
caso de uma manobra súbita e provocar feri- chapeleira do suporte B pressionando pa-
zir o embaciamento dos vidros. O ar viciado
mentos nos ocupantes do veículo ou noutros ra cima na direção da seta 1 .
do interior sai pelas ranhuras de ventilação
utentes da via pública. O risco de ferimentos
situadas no revestimento lateral da bagagei-
ainda é maior se os objetos soltos são proje-
ra. Verifique se estas ranhuras de ventilação Montar
tados devido ao disparo dos airbags. Neste
não ficam tapadas.
caso os objetos podem comportar-se como se – Introduza a chapeleira na horizontal, fazen-
fossem projétil ocorrendo perigo de morte. ● Através dos pontos de venda de acessórios
do com que coincida a «fechadura» sobre o
podem ser adquiridos cintos tensores adequ- eixo dos suportes B , e pressione para bai-
● Tenha em atenção que no transporte de ob-
ados para fixar a carga nas argolas de fixa-
jetos pesados o comportamento do carro po- xo até que encaixe.
ção.
derá modificar-se por deslocação do centro
– Pendure as fitas de fixação na porta da ba-
de gravidade, com o consequente risco de
acidente. Adapte, por isso, o seu estilo de gageira A ››› .
condução e a velocidade a estas circunstânci- Chapeleira da bagageira
as. ATENÇÃO
3 Aplicável ao modelo:LEON / LEON SC
● Em caso algum será excedido o peso autori- ● A chapeleira deverá estar sempre bem fixa;
zado por eixo ou o peso máximo autorizado caso contrário, existe o perigo de acidente.
do veículo. Se esses pesos se excederem po- ● A bandeja não é uma superfície de carga.
dem alterar-se as propriedades de funciona- Em caso de travagem ou acidente, os objetos
mento do veículo, o que, por sua vez, poderia colocados na bandeja podem colocar em risco
causar acidentes, lesões e danos no veículo. os ocupantes do veículo, com o consequente
● Não deixe nunca o seu veículo sem vigilân- risco de acidente.
cia, em especial com a porta da bagageira
aberta. As crianças poderiam aceder à baga-
geira e fechar a porta a partir do interior, fi-
cando fechados e não podendo sair sem aju-
da, correndo assim perigo de morte.
● Não deixe as crianças brincar dentro do veí- Fig. 160 Porta da bagageira aberta com a cha-
peleira da bagageira.
culo nem perto dele. Quando abandonar o
veículo, feche e tranque a porta da bagageira
e todas as portas. Antes de trancar o veículo, A chapeleira impede que se veja o interior da
certifique-se de que não ficou ninguém no in- bagageira.
terior do mesmo.

158
Transportar e equipamentos práticos

Chapeleira porta-objetos enrolável ra desloca-se automaticamente até ao final ● Não deixe objetos duros, afiados ou pesa-

Dados técnicos
3 Aplicável ao modelo:LEON ST
do caminho enrolando-se completamente. dos soltos ou em sacos sobre a chapeleira.
● Nunca transporte animais sobre a chapelei-
Fechar a chapeleira porta-objetos ra.
● Puxe a chapeleira para trás de forma unifor-
me.

Desmontar a chapeleira

Conselhos
● Pressione o suporte da chapeleira
››› Fig. 162 1 no sentido da seta.
● Retire a chapeleira pelo suporte para cima.
● Pode guardar-se a chapeleira por baixo do
Fig. 161 Na bagageira: chapeleira porta-obje- piso variável da bagageira, sendo que este

Utilização
tos. deve estar na posição superior (exceto nos
veículos com motor de gás natural (GNC)
››› Página 160.

Montar a chapeleira
● Coloque a chapeleira no alojamento previs-

Emergências
to no revestimento lateral esquerdo.
● Encaixe o suporte da chapeleira ››› Fig. 162
1 no alojamento direito.
● Verifique se o suporte ››› Fig. 162 1 está
corretamente encaixado.
Fig. 162 Na bagageira: desmontar a chapelei-

Segurança
ra porta-objetos. ATENÇÃO
Se se transportarem animais ou objetos sol-
Enrolar a bandeja tos ou fixados incorretamente na chapeleira,
● Pressione o manípulo da chapeleira (press) estes podem provocar lesões graves em caso
até a desbloquear ››› Fig. 161 1 . A chapelei- de travagem, manobra repentina ou acidente.

159
Utilização

Guardar a chapeleira porta-objetos ● Coloque a chapeleira porta-objetos de for-


3 Aplicável ao modelo:LEON / LEON SC
ma a encaixar no alojamento previsto para o
efeito ››› Fig. 164.
● Volte a colocar as tampas esquerda e direi-
ta na sua posição original.

Guardar a chapeleira porta-objetos


3 Aplicável ao modelo:LEON ST

Fig. 166 Na bagageira: alojamento para guar-


dar a chapeleira.

Fig. 163 Na bagageira: tampas para guardar a A chapeleira pode guardar-se debaixo do pi-
chapeleira porta-objetos. so variável da bagageira.
● Retire as tampas ››› Fig. 165 A esquerda e
direita.
● Pressione a cabeça da chapeleira no senti-
do da seta até a encaixar no alojamento pre-
visto para essa utilização ››› Fig. 166.
Fig. 165 Na bagageira: alojamento para guar-
dar a chapeleira. ● Volte a colocar as tampas esquerda e direi-
ta na sua posição original.

Fig. 164 Na bagageira: colocação da chape-


leira porta-objetos.

A chapeleira pode guardar-se debaixo do pi-


so variável da bagageira.
● Retire as tampas esquerda e direita
››› Fig. 163.
160
Transportar e equipamentos práticos

Utilização da rede de separação por ● Prender a rede de separação do lado es- ● Pressione a carcaça nos suportes esquerdo

Dados técnicos
trás do banco traseiro* querdo 3 (imagem ampliada). e direito no sentido contrário ao da seta
● Prender a rede de separação no alojamento ››› Fig. 168 2 até que encaixe.
3 Aplicável ao modelo:LEON ST
do lado esquerdo 1 puxando a barra. As marcas vermelhas dos botões de desblo-
A rede de separação está montada correta- queio não se devem ver.
mente quando as extremidades em forma de
T estão fixas com firmeza nos alojamentos ATENÇÃO

Conselhos
correspondentes 3 e 1 . ● Fixe sempre os objetos, mesmo estando a
rede de separação montada corretamente.
Enrolar a rede de separação ● Quando o veículo está em movimento, não
● Desprenda a barra dos alojamentos 3 e é permitido que permaneça alguém por trás
1 . da rede de separação montada.

● Enrole a rede na carcaça 4 baixando-a

Utilização
Fig. 167 Na bagageira: fixar a rede de separa- manualmente. CUIDADO
ção. O manuseamento incorreto da rede de sepa-
Desmontar a rede de separação ração pode provocar danos.
● Rebata os encostos do banco traseiro para ● Não «solte» a rede de separação ao baixá-
a frente. -la; caso contrário, poderia danificar a rede e
outras peças do veículo. Conduza a rede de

Emergências
● Pressione o botão de desbloqueio esquer- separação até abaixo manualmente.
do ou direito ››› Fig. 168 no sentido da seta
1 .
● Retire a carcaça do suporte no sentido da
seta ››› Fig. 168 2 .

Montar a rede divisória

Segurança
Fig. 168 Na bagageira: desmontar a rede de ● Rebata os encostos do banco traseiro para
separação.
a frente.
Fixar a rede de separação ● Coloque a carcaça nos suportes esquerdo e
direito.
● Puxe a aba para acima ››› Fig. 167 2 para
tirar a rede da carcaça 4 .
161
Utilização

Utilização da rede de separação com Montar a rede divisória ● Enrole a rede na carcaça ››› Fig. 170 4 bai-
os encostos do banco traseiro rebati- ● Rebata os encostos do banco traseiro para xando-a manualmente.
dos a frente.
Desmontar a rede de separação
3 Aplicável ao modelo:LEON ST ● Retire a rede de separação dos suportes la-
terais. ● Puxe da carcaça da rede aproximadamente
5 cm no sentido contrário da seta ››› Fig. 169
● Coloque a carcaça da rede nos rebaixos
2 .
das calhas de fixação no sentido das setas
››› Fig. 169 1 . ● Retire a carcaça das calhas de fixação pu-
xando no sentido contrário ao das setas
● Empurre a carcaça para o lado esquerdo do
››› Fig. 169
1 .
veículo no sentido da seta ››› Fig. 169 2 e
até ao limite. ● Levantar os encostos do banco traseiro.

● Verifique se a rede ficou fixada corretamen-


ATENÇÃO
te.
Em caso de travagem ou de acidente, pode-
Fixar a rede de separação riam ser lançados objetos pelo habitáculo e
Fig. 169 Montar a rede de separação nos en-
causar lesões graves ou mortais.
costos do banco traseiro. ● Puxe a aba para acima ››› Fig. 170 2 para
● Fixe sempre os objetos, mesmo estando a
tirar a rede da carcaça ››› Fig. 170 4 . rede de separação montada corretamente.
● Prender a rede de separação do lado es- ● Quando o veículo está em movimento, não
querdo ››› Fig. 170 3 (imagem ampliada). é permitido que permaneça alguém por trás
● Prender a rede de separação no alojamento da rede de separação montada.
do lado esquerdo ››› Fig. 170 1 puxando a
barra. ATENÇÃO
A rede de separação está montada correta- Os encostos do banco traseiro apenas deve-
mente quando as extremidades em forma de rão levantar-se novamente se tiver sido des-
T estão fixas com firmeza nos alojamentos montada a rede de separação.
correspondentes ››› Fig. 170 3 e 1 .
CUIDADO
Fig. 170 Na bagageira: rede de separação fixa Enrolar a rede de separação
O manuseamento incorreto da rede de sepa-
com os encostos do banco traseiro rebatidos. ● Desencaixe a barra dos alojamentos dis- ração pode provocar danos.
postos nos revestimentos das longarinas do
teto.
162
Transportar e equipamentos práticos

● Não «solte» a rede de separação ao baixá- No banco traseiro, por trás do apoio de bra- ● Caso seja necessário, levante o apoio cen-

Dados técnicos
-la; caso contrário, poderia danificar a rede e ços central, existe um alçapão para poder tral de braços.
outras peças do veículo. Conduza a rede de transportar objetos grandes no habitáculo
separação até abaixo manualmente. como, por exemplo, esquis. Aviso
Para evitar sujar o habitáculo, os objetos que O alçapão pode também abrir-se a partir da
estejam sujos devem ser envolvidos (por bagageira. Para isso, deve pressionar-se a
Alçapão para transporte de objetos uma manta, por exemplo) antes de serem in- alavanca de desbloqueio para baixo, no senti-
do da seta, e a tampa para a frente
grandes* troduzidos através do alçapão.

Conselhos
››› Fig. 172.
Quando o apoio de braços está baixado, não
é permitido que viaje alguém no lugar central
do banco traseiro.

Abrir o alçapão

Utilização
● Baixe o apoio central dos braços.
● Puxe a alavanca de desbloqueio no sentido
da seta e rebata completamente a tampa do
alçapão ››› Fig. 171 1 para a frente.
● Abra a porta da mala.
Fig. 171 No encosto do banco traseiro: aber- ● Introduza os objetos grandes através do

Emergências
tura do alçapão.
espaço na bagageira.
● Fixe bem os objetos com o cinto de segu-
rança.
● Feche a porta da mala.

Fechar o alçapão

Segurança
● Levante a tampa do alçapão até encaixar.
Não deverá ser visível a marca vermelha do
lado da bagageira.
● Feche a porta da mala.

Fig. 172 Na bagageira: abertura do alçapão.


163
Utilização

Argolas de fixação* Na parte dianteira e traseira da bagageira es- Aviso


tão dispostas umas argolas de fixação para
● A carga de tração máxima que podem su-
prender a bagagem ››› Fig. 174.
portar as argolas de fixação és de 3,5 kN.
Para usar as argolas de fixação dianteiras, ● Podem adquirir-se correias e sistemas de
deve levantá-las antes1). fixação da carga adequados em estabeleci-
mentos autorizados. A SEAT recomenda que
ATENÇÃO se dirija a um concessionário SEAT.
Se se utilizam correias ou fitas de fixação ina- ● As argolas de fixação ficam inutilizadas pa-
dequadas ou danificadas, as mesmas podem ra as versões com pneu suplente de dotação
partir-se com uma travagem brusca ou um e GNC.
acidente. Os objetos poderiam ser projetados
pelo habitáculo e causar lesões graves ou
Fig. 173 Na bagageira: argolas de fixação mortais.
(modelo LEON/LEON SC exceto versões com ● Utilize sempre correias ou fitas adequadas
pneu suplente de dotação e GNC).
e em bom estado.
● Fixe as correias e as fitas de forma segura
às argolas de fixação.
● Os objetos que se levem na bagageira sem
estar fixos podem deslizar subitamente e al-
terar o comportamento do veículo.
● Prenda também os objetos pequenos e le-
ves.
● Nunca se deve exceder a carga de tração
máxima da argola de fixação ao fixar os obje-
tos.
Fig. 174 Na bagageira: argolas de fixação ● Nunca fixe uma cadeira de criança às argo-
(modelo LEON ST). las de fixação.

1) Válido apenas no modelo LEON ST.


164
Transportar e equipamentos práticos

Ganchos para sacos Na parte dianteira e traseira da bagageira es-

Dados técnicos
tão dispostas umas argolas de fixação para
prender a bagagem ››› Fig. 173 e ››› Fig. 174.

ATENÇÃO
Nunca utilize os ganchos para sacos como ar-
golas de fixação. Em caso de travagem ou aci-
dente, os ganchos podem partir-se.

Conselhos
CUIDADO
Fig. 178 Na bagageira: argolas 1 e ganchos
Cada gancho não deve ser sujeito a uma car- 2 para fixar o saco de rede (modelo LEON
ga superior a 2,5 kg. ST).
Fig. 175 Na bagageira: ganchos para sacos
(modelo LEON / LEON SC).
O saco de rede da bagageira impede que a

Utilização
Saco de rede* bagagem leve se desloque. No saco de rede,
equipado com um fecho de correr, podem
guardar-se objetos pequenos.
O saco de rede pode prender-se na bagagei-
ra de maneiras diferentes.

Emergências
Enganchar o saco de rede no piso da baga-
geira
● Dependendo do caso, levante as argolas
de fixação dianteiras ››› Fig. 177 2 .
Fig. 176 Na bagageira: ganchos para sacos
(modelo LEON ST). ● Fixe os ganchos da rede nas argolas de fi-

Segurança
Fig. 177 Na bagageira: saco de rede fixado xação 2 ››› . O fecho de correr do saco de-
Na parte traseira da bagageira, à esquerda e rente ao piso (modelo LEON ST). ve ficar voltado para cima.
à direita, existem ganchos fixos para prender ● Fixe os ganchos da rede nas argolas de fi-
sacos ››› Fig. 176. xação 1 . »
Os ganchos para sacos foram concebidos pa-
ra fixar sacos de compras leves.
165
Utilização

Enganchar o saco de rede junto ao limiar de Piso variável da bagageira ● Levante o piso variável pela pega
carga 3 Aplicável ao modelo:LEON / LEON SC
››› Fig. 179
1 , puxe-o e empurre para o en-
● Fixe os ganchos curtos da rede nas argolas costo dos bancos traseiros até que a parte
de fixação ››› Fig. 178 1 ››› . O fecho de móvel do piso assente sobre o mesmo.
correr do saco deve ficar voltado para cima. ● Apoie o piso sobre os alojamentos previs-
● Fixe as fitas nos ganchos para prender sa- tos para o efeito ››› Fig. 180 (setas).
cos 2 .

Desmontar o saco de rede


O saco de rede enganchado está tensiona-
do ››› .
● Desengate os ganchos e as fitas do saco de
rede das argolas de fixação e dos ganchos Fig. 179 Bagageira: piso variável
para fixar sacos.
● Guarde o saco de rede na bagageira.

ATENÇÃO
Para fixar o saco de rede elástica nas argolas
de fixação deve esticá-lo. Uma vez engancha-
do fica tensionado. Se se enganchar e desen-
ganchar o saco de rede de forma inadequada,
os ganchos existentes podem causar lesões.
● Fixe sempre bem os ganchos da rede para
que não se soltem de forma incontrolada da
Fig. 180 Bagageira: piso variável
argola ao enganchar e desenganchar.
● Ao enganchar e desenganchar os ganchos, Piso variável em posição inclinada
proteja os olhos e a cara para evitar lesões
caso os ganchos se soltem sem controlo. Com o piso variável inclinado, pode-se ace-
● engate sempre os ganchos do saco de rede
der à zona da roda suplente/do equipamento
na ordem descrita. Se se soltar um gancho antifuros.
inesperadamente, o risco de lesões aumenta.

166
Transportar e equipamentos práticos

Piso variável da bagageira ● Desloque o piso sobre estes para a frente ATENÇÃO

Dados técnicos
3 Aplicável ao modelo:LEON ST
até que chegue ao limite no encosto dos
bancos traseiros e, de seguida, baixe o piso Em caso de travagem ou de acidente, pode-
riam ser lançados objetos pelo habitáculo e
com a peça 1 .
causar lesões graves ou mortais.
● Fixe sempre os objetos, incluindo quando o
Piso variável em posição baixa
piso da bagageira esteja corretamente levan-
● Levante o piso pela peça ››› Fig. 181 1 , tado.
puxe-o para trás até que a parte dianteira do

Conselhos
● Entre o banco traseiro e o piso da bagageira
piso baixe totalmente os suportes 2 . levantado, transporte apenas objetos que
● Faça coincidir essa parte dianteira com as não ultrapassem 2/3 da altura do piso.
ranhuras inferiores dos suportes, e deslize o ● Entre o banco traseiro e o piso da bagageira
piso para a frente até que atinja o limite no levantado, apenas se podem transportar ob-
encosto dos bancos traseiros, baixando ao jetos que não ultrapassem um peso de apro-
Fig. 181 Piso variável da bagageira: posições. mesmo tempo o piso com a peça 1 . ximadamente 7,5 kg.

Utilização
Piso variável em posição inclinada CUIDADO
Com o piso variável inclinado, pode-se ace- ● O peso máximo que pode suportar o piso
der à zona da roda suplente/do equipamento variável da bagageira na posição superior é
antifuros. de 150 kg.

Emergências
● Não deixe cair o piso da bagageira ao fe-
● Levante o piso variável pela peça
chá-lo, guie-o sempre para baixo controlada-
››› Fig. 181 1, puxe-o para trás até que a
mente. Caso contrário, os revestimentos e o
parte dianteira do piso baixe as ranhuras in- piso da bagageira poderão ficar danificados.
clinadas ››› Fig. 182 3 .
● Faça passar o piso pelas ranhuras com a
Fig. 182 Piso variável da bagageira: ranhuras Aviso
ajuda da peça 1 até que atinja o limite no
inclinadas. A SEAT recomenda fixar os objetos às argolas
encosto dos bancos traseiros e se apoie o pi-

Segurança
so nas ranhuras. de fixação com fitas.
Piso variável em posição elevada
● Levante o piso pela peça ››› Fig. 181 1 ,
puxe-o para trás até que a parte dianteira do
piso baixe totalmente os suportes 2 .

167
Utilização

Bagageira do tejadilho ● Carga grande, pesada, longa ou plana influ- consumo de combustível devido ao aumento
encia negativamente a aerodinâmica do veí- da resistência aerodinâmica.
Introdução ao tema culo, o centro de gravidade e o comportamen-
to em andamento.
O tejadilho do veículo foi concebido para oti- ● Evitar as travagens e as manobras bruscas.
mizar a aerodinâmica. Por isso, já não se po- ● Adapte sempre a velocidade e o estilo de
dem montar barras transversais nem siste- condução às condições de visibilidade, clima-
mas de bagageira convencionais nas caleiras téricas, do piso e do trânsito.
do tejadilho.
Como as caleiras estão incorporadas no teja- CUIDADO
dilho para diminuir a resistência ao ar, ape- ● Desmonte as barras transversais e o siste-
nas se podem utilizar barras transversais e ma de bagageira sempre antes de entrar nu-
sistemas de bagageira homologados pela ma lavagem automática.
SEAT. ● A altura do veículo altera-se com a monta-
gem de barras transversais e um sistema de
Casos onde se devem desmontar as barras bagageira, bem como com a carga neles
transversais e o sistema de bagageira transportada. Por isso, certifique-se que a al-
● Quando não forem utilizados. tura do veículo não ultrapassa a altura limite
para atravessar, por exemplo, passagens
● Quando lavar o veículo numa lavagem au- subterrâneas ou portas de garagens.
tomática. ● As barras transversais, o sistema de baga-
● Quando a altura do veículo ultrapassar a al- geira e a carga fixada nos mesmos não devem
tura de passagem permitida, por exemplo, interferir com a antena do tejadilho nem im-
em algumas garagens. pedir a zona de recolha do tejadilho de correr
panorâmico ››› Página 134 e da porta da ma-
ATENÇÃO la.
● Ao abrir a porta da mala, certifique-se que
Quando se transportam objetos pesados ou
volumosos no sistema de bagageira, variam não bate na carga do tejadilho.
as condições de rodagem devido à desloca-
ção do centro de gravidade e ao aumento da Aviso sobre o impacto ambiental
superfície de resistência ao ar.
Quando estão montadas as barras transver-
● Fixe sempre corretamente a carga com cor- sais e um sistema de bagageira, aumenta o
reias ou fitas adequadas e em bom estado.
168
Transportar e equipamentos práticos

Fixar as barras transversais e o siste- Modelo Leon SC

Dados técnicos
ma de bagageira Os pontos de fixação dianteiros 1 só po-
dem ver-se com as portas abertas. Os pontos
de fixação traseiros 3 estão marcados no
rebordo superior do vidro lateral com pontas
de seta ››› Fig. 183 B.

Modelo Leon ST

Conselhos
As barras transversais montam-se nas barras
longitudinais do tejadilho. Os pontos de fixa-
Fig. 184 Leon ST: pontos de fixação das bar-
ção reconhecem-se na parte interior da barra
ras longitudinais para o porta-bagagens de
longitudinal ››› Fig. 184.
tejadilho.
ATENÇÃO
As barras transversais são a base de uma sé-

Utilização
rie de sistemas especiais de porta-bagagens. A fixação e utilização incorretas das barras
Por motivos de segurança, é necessário utili- transversais e do sistema de bagageira po-
zar sistemas específicos para transportar ba- dem fazer com que o sistema completo se
gagem, bicicletas, pranchas de surf, esquis e desprenda do tejadilho e provoque um aci-
barcos. Nos concessionários SEAT pode ad- dente e lesões.
quirir os acessórios adequados. ● Tenha sempre em conta as instruções de

Emergências
montagem do fabricante.
Fixe sempre corretamente as barras transver-
● Deve apenas utilizar as barras transversais
Fig. 183 Leon/Leon SC: pontos de fixação das
sais e o sistema de bagageira. Tenha sempre
e os sistemas porta-bagagens quando este-
barras longitudinais para o porta-bagagens em conta as instruções de montagem forne-
jam em perfeito estado e estejam bem fixa-
de tejadilho. cidas com as barras transversais e o sistema dos.
porta-bagagens em questão.
● Monte sempre corretamente as barras

Segurança
transversais e o sistema de bagageira.
Modelo Leon
● Verifique as uniões aparafusadas e as fixa-
Os pontos de fixação dianteiros e traseiros ções antes de iniciar a viagem e, caso neces-
1 e 2 só se podem ver com as portas aber- sário, aperte-as após um breve percurso. Ao
tas ››› Fig. 183 A. realizar viagens longas, verifique as uniões
aparafusadas e as fixações em cada pausa
que faça. »
169
Utilização

● Monte sempre corretamente os suportes de Em caso de utilizar barras transversais e sis- ● Fixe sempre os objetos pesados o mais pa-
bagageira especiais para rodas, esquis, pran- temas de bagageira com uma capacidade de ra a frente possível e distribua a carga geral
chas de surf, etc. carga mais reduzida, não se poderá aprovei- uniformemente.
● Não realize qualquer tipo de modificação tar a carga máxima admissível no tejadilho
ou reparação nas barras transversais nem no na sua totalidade. Neste caso as barras do
ATENÇÃO
sistema de bagageira. tejadilho só podem ser carregadas até ao li-
mite do peso indicado nas instruções de Se a carga estiver solta ou não estiver corre-
montagem. tamente fixa, pode cair do sistema de baga-
Aviso geira e provocar acidentes e lesões.
Leia atentamente as instruções de montagem Distribuir a carga ● Utilize sempre correias ou fitas adequadas
fornecidas com as barras transversais e o sis- e em bom estado.
tema de bagageira correspondente e leve-as Distribua a carga uniformemente e fixe-a de
● Fixe a carga corretamente.
sempre no veículo. forma correta ››› .

Controlar as fixações
Carregar o sistema de bagageira Uma vez montadas as barras transversais e o
sistema de bagageira, verifique as uniões
Apenas se poderá fixar a carga de forma se- aparafusadas e as fixações após um breve
gura se as barras transversais e o sistema de percurso e, mais para a frente, com certa fre-
bagageira estiverem montados corretamen- quência.
te ››› .
ATENÇÃO
Carga máxima autorizada sobre o tejadilho Caso se exceda a carga máxima autorizada
A carga máxima autorizada que é permitido sobre o tejadilho podem ocorrer acidentes e
transportar sobre o tejadilho é de 75 kg. Este danos consideráveis no veículo.
número resulta da soma do peso do sistema ● Nunca exceda a carga sobre o tejadilho in-
de bagageira, das barras transversais e da dicada, as cargas autorizadas sobre os eixos
carga transportada sobre o tejadilho ››› . nem o peso máximo autorizado do veículo.
● Não exceda a capacidade de carga das bar-
Informe-se sempre sobre o peso do sistema ras transversais e do sistema de bagageira,
de bagageira, das barras transversais e da ainda que não se tenha alcançado a carga
carga a transportar; se necessário, pese-os.. máxima autorizada sobre o tejadilho.
Nunca exceda a carga máxima autorizada so-
bre o tejadilho.
170
Climatização

Climatização ATENÇÃO ● Nunca deixe o ventilador desligado durante

Dados técnicos
muito tempo, nem utilize o modo de recircula-
Se não houver boa visibilidade através de to-
ção durante um período prolongado, pois o ar
Aquecimento, ventilação e re- das as janelas do veículo, aumentará o risco
do habitáculo não se renovará.
de sofrer um acidente de graves consequênci-
frigeração as.
● Certifique-se sempre que todos os vidros CUIDADO
Introdução não apresentam gelo e neve, e que não estão ● Em caso de suspeita de que o climatizador
embaciados de forma a ter uma boa visibili- possa estar avariado, este deve ser desliga-

Conselhos
Leia atentamente a informação complemen- dade para o exterior. do. Desta forma são evitados danos adicio-
tar ›››  Página 48 ● A potência calorífica máxima e desembacia- nais. Proceder a uma revisão do climatizador
mento o mais rápido possível dos vidros são numa oficina especializada.
Visualizar a informação do Climatronic conseguidos quando o motor atinge a sua ● Os trabalhos de reparação no climatizador
No ecrã da unidade de controlo do Climatro- temperatura normal de funcionamento. Inicie requerem conhecimentos específicos e ferra-
nic e no ecrã do sistema Easy Connect incor- a circulação apenas quando tiver boa visibili- mentas especiais. A SEAT recomenda que se
dade.

Utilização
porado de fábrica mostram-se os valores teó- dirija a um concessionário SEAT.
ricos das zonas de temperatura. ● Certifique-se sempre que utiliza correta-
mente o sistema de aquecimento e renovação
Pode modificar a unidade de medida da tem- Aviso
do ar, ou o climatizador e o desembaciador
peratura no sistema Easy Connect. do vidro traseiro para ter uma boa visibilida- ● Com o sistema de refrigeração desligado, o
de do exterior. ar que entre do exterior não será desumidifi-
Filtro de pó e pólen cado. Para evitar que os vidros embaciem, a

Emergências
● Nunca permita o funcionamento da recircu-
lação de ar durante um período prolongado. SEAT recomenda que deixe ligado o sistema
O filtro de pó e de pólen com cartucho de car- de refrigeração (compressor). Para tal, pres-
bono ativo reduz as impurezas do ar introdu- Com o sistema de refrigeração desligado e o
modo de recirculação do ar ativado, os vidros sione o botão  . A luz de controlo do botão
zido no habitáculo. deverá acender.
podem ficar embaciados muito rapidamente,
O filtro de pó e de pólen deve substituir-se limitando consideravelmente a visibilidade. ● A potência calorífica máxima e desembacia-
regularmente para que a potência do climati- ● Desligar o modo de recirculação do ar mento o mais rápido possível dos vidros são
zador não seja afetada. conseguidos quando o motor atinge a sua

Segurança
quando este não for necessário.
temperatura normal de funcionamento.
Se o rendimento do filtro diminui prematura- ● Mantenha as entradas de ar em frente ao
mente devido a uma utilização do veículo ATENÇÃO para-brisas desobstruídas de neve, gelo e fo-
num ambiente no qual o ar contenha muitas O ar viciado aumenta o cansaço e a perda de lhas, de forma a não prejudicar a capacidade
impurezas, o filtro deverá ser mudado sem concentração do condutor, o que pode provo- do aquecimento e refrigeração e evitar o em-
esperar o momento previsto. car um acidente de graves consequências. baciamento dos vidros.

171
Utilização

Operar através do sistema Easy Con- Área de das com setas azuis e as temperaturas acima
nect* Função de +22 °C (+72 °F) com setas vermelhas.
função
3 Válido para veículos com Media System Touch/Co- Para ligar ou desligar uma função, ou para
Abre-se o submenu das configurações de
lour.
climatização. Podem efetuar-se as seguin- selecionar um submenu, deve pressionar o
tes configurações: botão de função correspondente.
No sistema Easy Connect também se podem Botão de função Perfil do climatizador. : para
efetuar diversas configurações para o Clima- ajustar a potência do ventilador no modo Área de
tronic. AUTO. Pode optar entre suave, médio e for- Função
AJUSTES função
te.
Abrir o menu Climatizador Botão de função Recirculação de ar automática Ajusta-se a potência do ventilador no
para ligar e desligar a recirculação de ar Perfil do cli-
modo AUTO. Pode optar entre suave,
● Pressione o botão Setup . automática ››› Página 174. matizador.
médio e forte.
● OU: pressione o botão MENU do Easy Con- Botão de função ATRÁS  para fechar o
submenu. OFF Desliga-se o Climatronic.
nect. Com o botão rotativo e de pressão sele-
cione o menu Climatizador e abra-o. ON Liga-se o Climatronic.

No ecrã táctil visualizam-se e podem modifi- Operar através do sistema Easy Con- Abre-se o submenu das configurações
car-se as configurações atuais, como a tem- de climatização. Podem efetuar-se as
nect* seguintes configurações:
peratura para o lado do condutor e do passa-
3 Válido para veículos com Media System Plus/Navi Botão de função Perfil do climatizador. : pa-
geiro, a distribuição do ar e a velocidade do ra ajustar a potência do ventilador no
System.
ventilador. Com o botão  sincronizam-se modo AUTO. Pode optar entre suave,
as temperaturas para o condutor e o passa- No sistema Easy Connect também se podem AJUSTES médio e forte.
geiro ››› caderno Media System Touch/Co- efetuar diversas configurações para o Clima- Botão de função
lour, capítulo Climatização. Recirculação de ar automática para ligar e
tronic.
desligar a recirculação de ar automática
Para ligar ou desligar uma função, ou para ››› Página 174.
selecionar um submenu, deve pressionar o Abrir o menu Climatizador Botão de função ATRÁS  para fechar o
botão de função correspondente. submenu.
● Pressione o botão Setup .
Para mais informações sobre as funções Ativar/desativar a ligação automática
Na parte superior do ecrã visualizam-se e as do aquecimento adicional para países
››› Página 117. configurações atuais como, por exemplo, a frios (só motores com aquecimento adi-
Aquecedor
temperatura ajustada para o lado do condu- adicional au-
cional). Com a opção desativada, de-
Área de tor e para o lado do passageiro. As tempera- pendendo da temperatura exterior, o
Função tomático
função turas até aos +22 °C (+72 °F) são representa- aquecimento pode necessitar de mais
tempo do que o normal para alcançar a
DESLIGAR Desliga a função e liga o climatronic. temperatura de conforto.
172
Climatização

Instruções de utilização do climatiza- ou no sistema de navegação realiza-se atra- ● O veículo apresenta outro tipo de avaria.

Dados técnicos
dor vés do menu do painel de instrumentos Proceder a uma revisão do climatizador nu-
›››  Página 33. ma oficina especializada.
O sistema de refrigeração do habitáculo só
funciona com o motor em funcionamento e O sistema de refrigeração não pode ser ati- Particularidades
com o ventilador ligado. vado Quando a humidade e a temperatura exterior
O melhor rendimento do climatizador é con- Se não for possível ligar a refrigeração, isso são elevadas, a água condensada pelo eva-
seguido com as janelas e o teto de abrir pa- poderá ter as seguintes causas: porador do sistema de refrigeração poderá

Conselhos
norâmico fechados. No entanto, se o habitá- pingar formando uma poça debaixo do veícu-
● O motor não está a trabalhar. lo. Isto é normal e não significa que existam
culo aqueceu demasiado devido a uma expo-
sição solar, a sua refrigeração será mais rápi- ● O ventilador está desligado. fugas!
da, caso se mantenham as janelas e o teto ● O fusível do climatizador está fundido.
de correr panorâmico abertos durante alguns Aviso
● A temperatura exterior é inferior a +3 °C
instantes. Após colocar o motor a funcionar, a humidade
(+38 °F), aproximadamente.

Utilização
residual acumulada no climatizador pode em-
● O compressor do climatizador desligou-se
Climatronic: modificar a unidade da tempera- baciar o para-brisas. Ligue a função de de-
tura no ecrã do rádio ou sistema de navega- temporariamente porque o líquido de refrige- sembaciamento para desembaciar o para-bri-
ção incorporado de fábrica ração do motor aqueceu demasiado. sas o quanto antes.
Esta modificação da indicação da temperatu-
ra de Celsius a Fahrenheit no ecrã do rádio

Emergências
Segurança
173
Utilização

Difusores de ar

Fig. 185 No tablier: difusores de saída do ar.

Difusores de saída do ar Aviso No modo de recirculação do ar evita-se que


Para assegurar o aquecimento, refrigeração e entre no habitáculo ar proveniente do exteri-
Nunca coloque alimentos, medicamentos ou or.
ventilação dentro do habitáculo, os difusores outros objetos sensíveis ao calor ou ao frio
de saída do ar ››› Fig. 185 1 devem perma- diante dos difusores de ar porque podem de- Se a temperatura exterior for muito elevada,
necer abertos. teriorar-se ou ficar inutilizados por causa do deve ser selecionado o modo manual de re-
ar proveniente dos difusores de ar. circulação de ar durante um curto período de
● Para abrir e fechar os difusores de saída do
tempo para refrescar o habitáculo com maior
ar, gire a respetiva roda (detalhe) na direção rapidez.
pretendida. Quando a roda está na posição 
o difusor de saída do ar correspondente en- Recirculação de ar Por motivos de segurança, a recirculação do
contra-se fechado. ar desliga-se ao pressionar o botão  ou
Pontos básicos se girar o distribuidor do ar para .
● Orientar a direção do ar com o manípulo da
grelha de ventilação. Recirculação do ar:
Ligar e desligar a recirculação manual do ar
Existem outros difusores de saída do ar não  Recirculação do ar manual 
ajustáveis no tablier 2 , nas zonas dos pés e Ativar: pressione o botão  até que se acen-
na zona traseira do habitáculo. da a luz de controlo.

174
Condução

Desativar: pressione o botão  até que se ATENÇÃO Condução

Dados técnicos
apague a luz de controlo.
Respeite as advertências de segurança ›››
Modo de funcionamento da recirculação au-
em Introdução na página 171. Ignição
tomática do ar (menu de climatização) ● Com o sistema de refrigeração desligado e
o modo de recirculação do ar ativado, os vi- Ligar a ignição e fazer o arranque do
Com o modo de recirculação do ar automáti- dros podem ficar embaciados muito rapida-
co ativado permite-se a renovação do ar no mente, limitando consideravelmente a visibi-
motor com a chave
habitáculo. Quando o sistema deteta uma lidade.

Conselhos
elevada concentração de substâncias noci- ● Desligar o modo de recirculação do ar
vas no ar exterior, a recirculação do ar é ati- quando este não for necessário.
vada automaticamente. Quando o nível de
impurezas se encontra de novo num limite
CUIDADO
normal, o modo de recirculação é desligado.
Em veículos com climatizador não se deve fu-
O sistema não tem a capacidade de detetar mar quando a recirculação do ar estiver ativa-

Utilização
odores desagradáveis. da. O fumo aspirado pode depositar-se no va-
A recirculação do ar não é ligada automatica- porizador do sistema de refrigeração, bem co-
mente em versões sem sensor de humidade mo no cartucho de carbono ativo do filtro pa-
e com as seguintes condições externas se- ra pó e pólen, provocando um odor desagra-
Fig. 186 Posições da chave da ignição.
dável permanente.
guintes:

Emergências
Leia atentamente a informação complemen-
● A temperatura ambiente é inferior a +3 °C Aviso tar ›››  Página 26
(+38 °F).
Climatronic: Ao colocar a marcha-atrás, e en- Em veículos diesel pode acontecer que, com
● O sistema de refrigeração está desligado e quanto funciona o limpa/lava vidros automá-
a temperatura ambiente é inferior a +10 ℃ temperaturas mais baixas, o motor arranque
tico, a recirculação do ar é ligada para evitar a
(+50 °F). entrada dos gases de escape no habitáculo.
ligeiramente mais tarde. Por isso, deverá
manter pressionado o pedal da embraiagem
● O sistema de refrigeração está desligado e
(caixa de velocidades manual) ou o pedal do

Segurança
a temperatura ambiente é inferior a +15 °C travão (caixa de velocidades automática) até
(+59 °F) e o limpa para-brisas está ligado. o motor começar a funcionar. Durante o pré-
A ativação/desativação da recirculação do ar -aquecimento, o aviso  acende-se.
automático efetua-se no menu do climatiza- A duração do pré-aquecimento depende das
dor, em Configuração. temperaturas do líquido de refrigeração e do
exterior. Com o motor à temperatura de »
175
Utilização

funcionamento, ou com temperaturas exte- Pressione o travão Ignição ligada


riores superiores a +8 °C, a luz de controlo  Esta indicação aparece se, nos veículos com Esta indicação para o condutor é visualizada
acende-se durante aproximadamente 1 se- caixa de velocidades automática, não pres- quando se abre a porta do condutor com a
gundo. Isto significa que o motor pode ser ar- sionar o pedal do travão ao arrancar o motor. ignição ligada, e é acompanhada de um som
rancado imediatamente. de zumbido.
Se o motor não funcionar imediatamente, in- Selecione N ou P
terrompa o processo de arranque e volte a ATENÇÃO
Esta indicação visualiza-se ao colocar o mo-
tentar ao fim de 30 segundos. Para ligar o tor a trabalhar ou ao pará-lo, quando a ala- ● Nunca ponha o motor a trabalhar em recin-
motor novamente, volte a colocar a chave na vanca seletora da caixa de velocidades auto- tos fechados, visto que existe o risco de into-
posição 1 . mática não se encontrar nas posições P o N. xicação.
Só se pode colocar o motor a trabalhar ou
Sistema Start-Stop* pará-lo nas posições indicadas. CUIDADO
Se parar e o sistema Start-Stop* desligar o Evite os regimes de rotação elevados e não
motor, a ignição mantém-se ligada. Colocar P; o veículo pode deslo- pise o acelerador a fundo enquanto o motor
car-se; as portas só podem ser não tiver alcançado a sua temperatura de ser-
Caixa de velocidades automática: antes de
fechadas em P viço, visto que existe o risco de ocorrerem da-
sair do veículo, certifique-se de que a ignição
está desligada e de que a alavanca seletora Esta indicação para o condutor visualiza-se nos no motor.
está na posição P. por motivos de segurança, em conjunto com
um sinal sonoro de advertência se, depois de Aviso sobre o impacto ambiental
Indicações para o condutor no ecrã do painel desligar o motor, a alavanca seletora da cai-
Não aquecer o motor com o veículo parado.
de instrumentos xa de velocidades automática não estiver na
Arrancar imediatamente. Evitam-se assim
posição P. Coloque a alavanca seletora em P, emissões poluentes desnecessárias do seu
Pressione a embraiagem caso contrário o veículo pode mover-se. veículo.
Esta indicação é visualizada se, nos veículos Caixa de velocidades: alavanca
com caixa de velocidades manual, não pres- seletora na posição de movimento! Aviso
sionar o pedal da embraiagem ao arrancar o ● Se lhe custar rodar a chave de ignição para
motor. O motor só pode ser posto a trabalhar Esta indicação para o condutor é visualizada
a posição 1 , rode o volante para os dois la-
se o pedal da embraiagem for pressionado. quando, ao abrir a porta do condutor, a ala-
dos, de forma a eliminar o bloqueio da dire-
vanca seletora não se encontrar em P. Adicio- ção.
nalmente, soa um zumbido. Coloque a ala-
● Depois do arranque do motor frio poderão
vanca seletora em P, caso contrário o veículo
ouvir-se transitoriamente ruídos de funciona-
pode mover-se.
mento mais fortes, dado ser necessária a
176
Condução

formação de pressão de óleo na compensa- ATENÇÃO ventilador do radiador continue a funcionar

Dados técnicos
ção hidráulica da folga das válvulas. Isto é ● Nunca desligue o motor antes do veículo
durante 10 minutos no máximo. Poderá voltar
normal, não tendo qualquer importância. a ligar-se também ao fim de algum tempo, se
estar totalmente imobilizado. O funciona-
● Se tiver desligado e voltado a ligar a bate- a temperatura do líquido de refrigeração su-
mento do servofreio e da direção assistida
ria do veículo, deverá manter a chave na posi- bir devido a uma acumulação de calor ou se,
não são completamente garantidos. Assim,
ção 1 cerca de 5 segundos antes de arran- com o motor quente, o seu compartimento for
poderá ter a necessidade de aplicar mais for-
car. ainda aquecido por uma exposição ao sol.
ça ao manobrar o volante ou a travar. Como,
● Veículos com caixa de velocidades automá- neste caso, não se pode comandar a direção e ● Se parar e o sistema Start-Stop* desligar o

Conselhos
tica: depois de desligar a ignição, só pode re- os travões da forma habitual, poderão regis- motor, a ignição mantém-se ligada. Antes de
tirar a chave de ignição quando a alavanca tar-se acidentes e lesões graves. sair do veículo, certifique-se de que a ignição
seletora estiver na posição «P» (bloqueio de ● Nunca retire a chave da ignição enquanto o
está desligada, caso contrário a bateria des-
estacionamento). Em seguida, a alavanca se- carrega.
veículo estiver em movimento. Caso contrá-
letora fica bloqueada. rio, a direção pode ficar bloqueada e será im-
possível girar o volante: risco de acidente!
● Quando sair do veículo, leve sempre a cha-
Travar e estacionar

Utilização
Desligar o motor com a chave ve consigo. Isto é especialmente importante
no caso de permanecerem crianças no veícu-
lo, visto que poderiam pôr o motor a traba- Acionar o travão de mão
Parar o motor
lhar ou acionar equipamentos elétricos (p. ex.
– Parar o veículo. vidros elétricos), com o consequente risco de
– Rodar a chave da ignição para a posição 1 acidente.

Emergências
››› Fig. 186.
CUIDADO
Bloquear o volante
Ao submeter o motor a grandes esforços, de-
Em veículos com caixa de velocidades auto- pois de o parar ocorre uma acumulação térmi-
mática, a chave de contacto só pode retirar- ca no seu compartimento, o que pode provo-
-se com a alavanca seletora na posição P. car uma avaria do mesmo. Por essa razão,

Segurança
deixe o motor a funcionar ao ralenti durante
– Retire a chave da ignição na posição 1 cerca de 2 minutos antes de o desligar.
››› Fig. 186 ››› . Fig. 187 Travão de mão entre os bancos dian-
teiros.
– Rode o volante até ouvir que encaixou. Aviso
Com a direção bloqueada, evita um possível ● Depois de se desligar o motor e também O travão de mão acionado evita que o veícu-
roubo do veículo. com a ignição desligada, é possível que o lo descaia acidentalmente. »
177
Utilização

Puxe sempre o travão de mão quando aban- que só as rodas traseiras são travadas. Risco Recomendações adicionais sobre o estacio-
donar o veículo ou o estacionar. de acidente! namento de veículos nas subidas e descidas:
● Um travão de mão apenas parcialmente de- Rode o volante de modo a que, se o veículo
Acionar o travão de mão sativado pode levar ao sobreaquecimento entrar em movimento, embata no passeio.
– Puxe com força para cima a alavanca do dos travões traseiros e assim influenciar ne-
gativamente o funcionamento do sistema de ● Se o veículo estiver colocado na descida,
travão de mão ››› Fig. 187.
travões, com o consequente risco de aciden- vire as rodas dianteiras para a direita, de mo-
Soltar o travão de mão
te. Além disso, provocará o desgaste prema- do a que fiquem apontadas para o lado do
turo das pastilhas dos travões traseiros. passeio.
– Puxar a alavanca um pouco para cima,
● Se o veículo estiver colocado na subida, vi-
pressionar o botão de desbloqueio no sen-
CUIDADO re as rodas dianteiras para a esquerda, de
tido da seta ››› Fig. 187 e fazer descer com-
modo a que fiquem apontadas para o lado
pletamente a alavanca ››› . Sempre que abandonar o veículo, não se es-
queça de ativar o travão de mão. Engrenar contrário ao do passeio.
O travão de mão deve mover-se para baixo adicionalmente a 1.ª velocidade. ● Trave convenientemente o veículo, da for-
até ao limite, a fim de evitar que o veículo cir- ma habitual, com o travão de mão e engatar
cule, por inadvertência, com ele ativado a 1.ª velocidade.
››› . Estacionar
ATENÇÃO
Quando o travão de mão está acionado e a
ignição ligada, acende-se a luz de controlo Quando estacionar, ative sempre o travão de ● Elimine todos os riscos possíveis, não dei-
. Ao desativar o travão de mão, a luz de mão. xando o veículo sem vigilância.
controlo apaga-se. Quando estacionar o veículo, respeite as se- ● Nunca estacione o veículo em locais onde o
guintes recomendações: sistema de escape possa entrar em contacto
Se se circular a mais de 6 km/h com o travão
com ervas secas, arbustos rasteiros, combus-
de mão acionado, é apresentada no visor do – Pare o veículo com o pedal do travão. tível derramado ou materiais altamente infla-
painel de instrumentos a seguinte mensa- máveis.
gem*: TRAVÃO DE MÃO ACIONADO. Ao – Puxe o travão de estacionamento.
● Não permita que os passageiros permane-
mesmo tempo, ouve-se um sinal sonoro. – Engrenar a 1.ª velocidade. çam no veículo trancado, pois ficam impedi-
– Desligue o motor e retire a chave da fecha- dos de abrir as portas e as janelas por dentro
ATENÇÃO
dura da ignição. Rode um pouco o volante, e, por conseguinte, de abandonar o veículo
● Nunca utilize o travão de mão para abran- em caso de emergência. Além disso, as por-
para encaixar o bloqueio da direção.
dar a velocidade do veículo em andamento. A tas trancadas dificultam a assistência aos
distância de travagem é muito maior, uma vez – Nunca deixe nenhuma chave no interior do ocupantes do veículo.
veículo.

178
Condução

● Nunca deverá deixar crianças sozinhas den- temperatura, humidade do ar) podem produ- Caso se utilizem os travões de forma pouco

Dados técnicos
tro do veículo. Poderiam, por exemplo, desa- zir-se ruídos de travagem. frequente ou exista corrosão, é aconselhável
tivar o travão de mão e/ou manusear a ala- travar várias vezes de forma brusca e a gran-
vanca da caixa de velocidades/seletora e pôr Humidade e sais antigelo de velocidade para limpar os discos e as pas-
o veículo em movimento descontroladamen- tilhas dos travões ››› .
Em determinadas situações (por exemplo, ao
te.
atravessar zonas inundadas, em caso de
● Em certas alturas do ano, podem registar-
aguaceiros fortes ou depois de lavar o veícu- Avaria no sistema de travagem
-se temperaturas quase mortais no habitácu- lo), a ação de travagem pode atrasar-se devi- Se verificar que a altura do pedal aumentou

Conselhos
lo de um veículo estacionado.
do à humidade nos discos e nas pastilhas, repentinamente, é possível que um dos cir-
ou à sua congelação, no inverno. neste caso, cuitos do sistema de travagem tenha deixado
deverá travar várias vezes até que os travões de funcionar. Dirija-se, sem demora, à oficina
Travões «sequem». especializada mais próxima, para eliminar a
deficiência. No caminho até lá conduza com
Pastilhas dos travões novas A grande velocidade e com o limpa para-bri-
uma velocidade moderada e conte com uma
sas ligado, as pastilhas dos travões conta-

Utilização
Durante os primeiros 400 km, as pastilhas maior distância de travagem e com a necessi-
tam brevemente com os discos de travão. Is-
dos travões novas não permitem ainda a sua dade de exercer uma maior pressão no pe-
to acontece de forma impercetível para o
máxima capacidade de travagem, tendo de dal.
condutor, a intervalos regulares, para melho-
«acamar» primeiro. Para compensar a força rar o tempo de resposta dos travões quando
de travagem um tanto reduzida, ter-se-á de Nível baixo do líquido dos travões
estão molhados.
pisar o pedal do travão com mais força. Evite Um nível do líquido dos travões excessiva-

Emergências
sobrecarregar os travões durante o tempo de O mesmo se poderá verificar em estradas tra-
mente baixo pode originar deficiências no
rodagem. tadas com sais antigelo, após um trajeto
sistema de travões. O nível do líquido dos
mais extenso sem recurso aos travões. A ca-
travões é controlado eletronicamente.
Desgaste mada de sal formada nos discos e nas pasti-
lhas dos travões tem de ser eliminada por
O desgaste das pastilhas dos travões depen- Servofreio
ação do atrito.
de, em grande medida, das condições de uti- O servofreio reforça a pressão que é exercida
lização e do estilo da condução. Isto aconte-

Segurança
Corrosão no pedal do travão. Só funciona com o motor
ce especialmente em trânsito urbano e traje-
Os longos períodos de imobilização, as pe-
a trabalhar. »
tos curtos, ou com uma condução muito des-
portiva. quenas quilometragens e a falta de solicita-
ção favorecem o aparecimento de corrosão
Em função da velocidade, da força de trava- nos discos dos travões e de sujidade nas
gem e das condições ambientais (por ex., pastilhas.
179
Utilização

ATENÇÃO próprio servofreio, será necessário carregar triz* e o estabilizador do conjunto trator-re-
no pedal com mais força para travar. boque*. Adicionalmente, o ESC contribui pa-
● Só proceda a travagens com finalidades de
● Se for montado posteriormente um spoiler
ra estabilizar o veículo, modificando o biná-
limpeza se as condições do trânsito o permi-
dianteiro, tampões das rodas ou outros aces- rio de rotação.
tirem. Não ponha em perigo os outros
utilizadores da via: existe risco de acidente. sórios, certifique-se de que a entrada de ar
pelas rodas dianteiras não é reduzida, caso Sistema antibloqueio (ABS)
● Evite que o veículo se mova em ponto morto
contrário, o sistema de travagem poderia O ABS evita o bloqueamento das rodas ao
com o motor parado. Caso contrário, existe o
aquecer excessivamente. travar até quase ao momento da imobiliza-
risco de acidente.
● Se o líquido dos travões perder a sua visco- ção. Dessa forma o veículo consegue ser con-
sidade, poderá ocorrer a formação de bolhas duzido mesmo numa travagem total. Mante-
nha pressionado o pedal dos travões sem in-
de vapor no sistema de travões, no caso de Sistemas de travagem e estabi- terrupções (não bombear). O processo de re-
uma maior solicitação dos travões. Conse-
quentemente, a eficácia dos travões fica re- lização gulação faz-se notar pelo pulsar do pedal
duzida. dos travões.
Controlo eletrónico de estabilidade
CUIDADO (ESC) Assistente de travagem
● Não provoque nunca o «atrito» dos travões, O assistente de travagem pode reduzir a dis-
O ESC contribui para a melhoria da seguran- tância de travagem. Este dispositivo aumen-
carregando levemente no pedal, se não tiver
ça. Reduz o perigo de despistes e melhora a ta a força que o condutor exerce sobre o pe-
de travar de fato. Isso provocará o sobreaque-
cimento dos travões, aumentando o curso de estabilidade do veículo. O ESC deteta situa- dal do travão quando o pressiona rapida-
travagem e o desgaste. ções limite na dinâmica da condução, tais mente em situações de emergência. Ao fazê-
como sobreviragem e subviragem do veículo -lo. o pedal do travão deve manter-se pres-
● Ao iniciar um trajeto mais extenso com uma
ou derrapagem das rodas motrizes. Com in-