Você está na página 1de 12

3

II. Plano de desenvolvimento anual


1. Conteúdos
Os conteúdos desenvolvidos, no volume 4 desta Coleção, tanto no Livro do Aluno quanto
neste Manual Digital, estão relacionados com os objetos de aprendizagem e com as habilidades
propostas na BNCC para o 4 o ano do Ensino Fundamental. No quadro a seguir, você poderá
analisar a relação existente entre cada um deles e em qual parte da obra eles são abordados.

Objetos de Localização
Unidades Habilidades
conhecimento No livro do No MP
temáticas da BNCC
da BNCC aluno Digital
Sistema de (EF04MA01) Ler, escrever e
numeração decimal: ordenar números naturais até
leitura, escrita, a ordem de dezenas de milhar.
SD 1
comparação e Capítulo 1
SD 2
ordenação de
números naturais de
até cinco ordens.

Composição e (EF04MA02) Mostrar, por


decomposição de um decomposição e composição,
número natural de que todo número natural pode
até cinco ordens, por ser escrito por meio de adições
meio de adições e e multiplicações por potências Capítulo 1 SD 1
multiplicações por de dez, para compreender o
potências de 10. sistema de numeração decimal
e desenvolver estratégias de
cálculo.
Números
Propriedades das (EF04MA03) Resolver e elaborar
operações para o problemas com números
desenvolvimento de naturais envolvendo adição e SD 2
Capítulos 1, 2, 5 e
diferentes estratégias subtração, utilizando SD 3
10
de cálculo com estratégias diversas, como SD 4
números naturais. cálculo por estimativa, cálculo
mental e algoritmos.

(EF04MA04) Utilizar as relações


entre adição e subtração, bem
SD 3
como entre multiplicação e Capítulos 2, 6 e 10
SD 9
divisão, para ampliar as
estratégias de cálculo.

(EF04MA05) Utilizar as
propriedades das operações SD 3
Capítulos 2, 4 e 5
para desenvolver estratégias SD 4
de cálculo.

Conteúdo com licença aberta do tipo Creative Commons – Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional (CC BY NC 4.0), com possibilidade de cópia e redistribuição em
qualquer suporte ou formato. São permitidas a modificação, a adaptação e a criação para fins não comerciais, com a atribuição do devido crédito. Mudanças devem
ser indicadas, além de um link para a licença.
4

Localização
Objetos de
Unidades Habilidades
conhecimento
temáticas da BNCC No livro do No MP
da BNCC
aluno Digital
(EF04MA06) Resolver e elaborar
problemas envolvendo
diferentes significados da
multiplicação (adição de
parcelas iguais, organização
Problemas que Capítulos 3 e 4 SD 4
retangular e
envolvem diferentes
proporcionalidade), utilizando
significados da
estratégias diversas, como
multiplicação e da
cálculo por estimativa, cálculo
divisão: adição de
mental e algoritmos.
parcelas iguais,
configuração
(EF04MA07) Resolver e elaborar
retangular,
problemas de divisão cujo
proporcionalidade,
divisor tenha no máximo dois
repartição equitativa
algarismos, envolvendo os
e medida.
significados de repartição Capítulos 6 e 10 SD 9
equitativa e de medida,
utilizando estratégias diversas,
como cálculo por estimativa,
cálculo mental e algoritmos.

(EF04MA09) Reconhecer as
frações unitárias mais usuais
Números racionais:
(1/2, 1/3, 1/4, 1/5, 1/10 e 1/100)
frações unitárias
como unidades de medida Capítulo 8 SD 7
mais usuais (1/2, 1/3,
menores do que uma unidade,
Números 1/4, 1/5, 1/10 e 1/100).
utilizando a reta numérica
como recurso.

(EF04MA10) Reconhecer que as


regras do sistema de
Números racionais:
numeração decimal podem ser
representação
estendidas para a
decimal para SD 9
representação decimal de um Capítulo 10
escrever valores do SD 10
número racional e relacionar
sistema monetário
décimos e centésimos com a
brasileiro.
representação do sistema
monetário brasileiro.

(EF04MA11) Identificar
Sequência numérica
regularidades em sequências
recursiva formada
numéricas compostas por Capítulos 4, 5 e 8 SD 9
por múltiplos de um
múltiplos de um número
número natural.
natural.

(EF04MA13) Reconhecer, por


meio de investigações,
Relações entre adição utilizando a calculadora quando
e subtração e entre necessário, as relações inversas SD 6
Capítulo 6
multiplicação e entre as operações de adição e SD 9
divisão. de subtração e de multiplicação
e de divisão, para aplicá-las na
resolução de problemas.

Conteúdo com licença aberta do tipo Creative Commons – Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional (CC BY NC 4.0), com possibilidade de cópia e redistribuição em
qualquer suporte ou formato. São permitidas a modificação, a adaptação e a criação para fins não comerciais, com a atribuição do devido crédito. Mudanças devem
ser indicadas, além de um link para a licença.
5

Localização
Objetos de
Unidades Habilidades
conhecimento
temáticas da BNCC No livro do No MP
da BNCC
aluno Digital
(EF04MA14) Reconhecer e
mostrar, por meio de
exemplos, que uma igualdade
não se altera quando se Capítulo 2 SD 10
adiciona ou se subtrai um
mesmo número a seus dois
Propriedades da termos.
Álgebra
igualdade.
(EF04MA15) Determinar o
número desconhecido que torna
verdadeira uma igualdade que
Capítulos 2 e 9 SD 10
envolve as operações
fundamentais com números
naturais.

Figuras geométricas
(EF04MA17) Associar prismas e
espaciais (prismas e
pirâmides a suas planificações e
pirâmides):
analisar, nomear e comparar
Geometria reconhecimento, Capítulo 3 SD 5
seus atributos, estabelecendo
representações,
relações entre as representações
planificações e
planas e espaciais.
características.

Medidas de
comprimento, massa (EF04MA20) Medir e estimar
e capacidade: comprimentos (incluindo
estimativas, perímetros), massas e
utilização de capacidades, utilizando SD 7
Capítulo 9
instrumentos de unidades de medidas SD 12
medida e de padronizadas mais usuais,
unidades de medida valorizando e respeitando a
convencionais mais cultura local.
usuais.

(EF04MA21) Medir, comparar e


estimar área de figuras planas
desenhadas em malha
Grandezas e
Áreas de figuras quadriculada, pela contagem
medidas
feitas em malhas dos quadradinhos ou de Capítulo 5 SD 8
quadriculadas. metades de quadradinho,
reconhecendo que duas figuras
com formatos diferentes podem
ter a mesma medida de área.

(EF04MA25) Resolver e elaborar


problemas que envolvam
situações de compra e venda e
Problemas que
formas de pagamento, Capítulos 2, 4, 9 e SD 2
utilizam o sistema
utilizando termos como troco e 10 SD 10
monetário brasileiro.
desconto, enfatizando o
consumo ético, consciente e
responsável.

Conteúdo com licença aberta do tipo Creative Commons – Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional (CC BY NC 4.0), com possibilidade de cópia e redistribuição em
qualquer suporte ou formato. São permitidas a modificação, a adaptação e a criação para fins não comerciais, com a atribuição do devido crédito. Mudanças devem
ser indicadas, além de um link para a licença.
6

Localização
Objetos de
Unidades Habilidades
conhecimento
temáticas da BNCC No livro do No MP
da BNCC
aluno Digital
(EF04MA26) Identificar, entre
eventos aleatórios cotidianos,
aqueles que têm maior chance
Análise de chances
de ocorrência, reconhecendo Capítulo 8 SD 11
de eventos aleatórios.
características de resultados
mais prováveis, sem utilizar
frações.
Estatística e
Leitura, interpretação (EF04MA27) Analisar dados
probabilidade
e representação de apresentados em tabelas simples
dados em tabelas de ou de dupla entrada e em
dupla entrada, gráficos de colunas ou
Capítulos 2, 4, 5
gráficos de colunas pictóricos, com base em SD 12
e 10
simples e agrupadas, informações das diferentes áreas
gráficos de barras e do conhecimento, e produzir
colunas e gráficos texto com a síntese de sua
pictóricos. análise.

Conteúdo com licença aberta do tipo Creative Commons – Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional (CC BY NC 4.0), com possibilidade de cópia e redistribuição em
qualquer suporte ou formato. São permitidas a modificação, a adaptação e a criação para fins não comerciais, com a atribuição do devido crédito. Mudanças devem
ser indicadas, além de um link para a licença.
7

2. Proposta didático-pedagógica
Com vista a favorecer o desenvolvimento das habilidades propostas para o 4 o ano do Ensino
Fundamental, sugerimos que você, sempre que possível, leve o aluno a executar as ações descritas
a seguir.
• Identificar a data em um calendário, diariamente, com o objetivo de observar e reconhecer os
períodos cíclicos das medidas de tempo (dias, semanas etc.).
• Participar do planejamento coletivo das atividades que serão desenvolvidas no dia e da
verificação, ao final do dia, da realização das tarefas planejadas, buscando identificar as
possíveis causas da não realização de alguma atividade, e determinar o que deve ser mudado
para que todo o planejamento seja cumprido. Por exemplo:
• Planejar menos atividades?
• Empenhar-se em cumprir as tarefas no tempo combinado?
• Procurar ajudar os colegas a desenvolver as atividades, caso estejam com dúvidas?
• Selecionar os alunos responsáveis por executar determinada tarefa (como ser o ajudante do dia
ou ser o responsável por distribuir ou recolher algum material), por atenderem a algum
atributo, como ter o nome iniciado por uma letra, ter determinada quantidade de letras no
nome, ter determinado número de irmãos etc. Esse tipo de atividade oferece ao aluno a
possibilidade de organizar pessoas por meio de atributos, que devem ser escolhidos de acordo
com um critério sugerido por você ou combinado previamente com a turma.
• Usar e construir quadro de ordens para representar números naturais com até cinco
algarismos segundo as regras do sistema de numeração decimal.
• Participar de jogos ou brincadeiras nas quais tenha de ler, escrever, comparar, ordenar,
compor e decompor números naturais de até cinco algarismos, de diferentes formas, usando
materiais manipuláveis, se necessário.
• Usar e construir quadro de ordens para representar números racionais escritos na forma
decimal aplicando as regras do sistema de numeração decimal.
• Participar de jogos ou brincadeiras nas quais tenha de ler, escrever, comparar, ordenar,
compor e decompor números racionais escritos na forma decimal, segundo as regras do
sistema de numeração decimal, usando materiais manipuláveis ou relacionando-os à escrita de
quantias do sistema monetário brasileiro.
• Interpretar e resolver ou elaborar situações-problema que envolvam os diferentes significados
das operações básicas entre números naturais, em atividades coletivas ou individuais,
empregando estratégias próprias.
• Resolver ou elaborar situações-problema que envolvam os diferentes significados da adição e
da subtração entre números racionais escritos na forma decimal.
• Participar de atividades que simulem compra e venda, com troco e trocas entre moedas e
cédulas do sistema monetário brasileiro.
• Utilizar a reta numérica para relacionar pontos da reta com números naturais, por exemplo,
em uma linha do tempo que represente décadas e séculos.
• Usar a reta numérica para representar adições, subtrações e multiplicações com o significado
de adição de parcelas iguais e divisão com a ideia de medida.
• Utilizar a reta numérica para relacionar pontos da reta com frações menores que a unidade.
• Observar regularidades com vista a perceber fatos matemáticos que podem facilitar o cálculo.
Conteúdo com licença aberta do tipo Creative Commons – Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional (CC BY NC 4.0), com possibilidade de cópia e redistribuição em
qualquer suporte ou formato. São permitidas a modificação, a adaptação e a criação para fins não comerciais, com a atribuição do devido crédito. Mudanças devem
ser indicadas, além de um link para a licença.
8
• Observar regularidades em sequências numéricas ascendentes e descendentes para descobrir
os elementos que as completam.
• Desenhar e interpretar esboços de plantas baixas.
• Identificar caminhos possíveis em representações de regiões por meio de croquis ou de outras
representações gráficas.
• Relacionar os sólidos geométricos estudados com suas planificações.
• Identificar a forma das partes planas que constituem os sólidos estudados.
• Identificar as figuras planas mais usuais, comparando-as e determinando seu número de lados
e vértices, quando for o caso.
• Desenhar e identificar figuras planas que apresentam simetria ou pares de figuras simétricas
em relação a uma reta.
• Ampliar e reduzir figuras desenhadas em malha quadriculada.
• Estimar e medir comprimento, massa e capacidade utilizando unidades de medida
padronizadas e usuais a fim de perceber que o resultado da medida depende da unidade de
medida utilizada.
• Expressar uma medida com diferentes unidades de medida padronizadas, utilizando as
principais equivalências (1 000 m = 1 km, 100 cm = 1 m, 10 mm = 1 cm; 1 000 kg = 1 t, 1 000 g = 1
kg; 1 000 mL = 1 L).
• Determinar o perímetro de figuras planas desenhadas ou não em malha quadriculada.
• Determinar a área de figuras planas desenhadas em malha quadriculada considerando o
quadradinho da malha como unidade de medida.
• Registrar a temperatura de pessoas ou ambientes, reconhecendo temperatura como grandeza e
o grau Celsius como a unidade de medida a ela associada.
• Observar e registrar em relógios analógicos ou digitais a hora do início e do término de uma
atividade, determinando sua duração.
• Elaborar uma agenda na qual os alunos registrem o tempo necessário para realizar
determinadas atividades, com vista à organização do tempo.
• Identificar, para eventos cotidianos que acontecem ao acaso, os que têm maior ou menor
chance de ocorrência.
• Construir ou utilizar tabelas ou gráficos para registrar os resultados obtidos em diferentes
situações – a realização de pesquisas ou medições, por exemplo.
• Ler e interpretar dados apresentados em tabelas ou gráficos.
• Relatar atividades das quais participou oralmente, por escrito, por meio de desenhos ou
usando a linguagem matemática.
Aliadas às atividades acima citadas, que você deve propor aos alunos, elencamos, a seguir,
ações didático-pedagógicas que, se forem adotadas por você no dia a dia da sala de aula,
contribuirão para o alcance dos objetivos propostos.
• Planejar previamente as atividades que desenvolverá com os alunos:
• buscando ter clareza dos objetivos que pretende atingir;
• elaborando e/ou coletando o material a ser utilizado;

Conteúdo com licença aberta do tipo Creative Commons – Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional (CC BY NC 4.0), com possibilidade de cópia e redistribuição em
qualquer suporte ou formato. São permitidas a modificação, a adaptação e a criação para fins não comerciais, com a atribuição do devido crédito. Mudanças devem
ser indicadas, além de um link para a licença.
9
• consultando em seus registros quais alunos precisarão de mais atenção, de acordo com o
desempenho deles nas atividades anteriormente propostas.
• Deixar claro para os alunos os conteúdos que serão trabalhados e quais as suas expectativas
em relação às atitudes deles durante a realização da atividade. Por exemplo:
• realizar a tarefa de maneira satisfatória e no tempo combinado entre você e a turma;
• contribuir para a manutenção de um ambiente ordeiro e agradável.
• Buscar empregar recursos variados de forma a contemplar a diversidade de interesses dos
alunos, como brinquedos cantados, parlendas, livros, sites e vídeos.
• Sempre que possível, utilizar tecnologia digital nas atividades em sala de aula.
• Promover a participação ativa dos alunos em situações que envolvem os próprios alunos ou
materiais concretos.
• Utilizar situações cotidianas, jogos ou desafios como meios de tornar a atividade mais
significativa e prazerosa para os alunos.
• Utilizar a resolução de situações-problema para desenvolver conceitos e procedimentos,
estimulando os alunos a se empenhar na busca por estratégias próprias de resolução.
• Orientar o aluno a pensar para resolver as atividades, sem dar respostas prontas e acabadas.
• Analisar e discutir com os alunos as estratégias usadas por eles na resolução de problemas e de
outras atividades, buscando uma avaliação formativa.
• Valorizar o processo usado pelo aluno em vez de considerar apenas a resposta final.
• Incentivar constantemente a reflexão dos alunos sobre suas atitudes com vista a
desenvolverem, principalmente, a capacidade de argumentar e saber ouvir.
• Fazer registros coletivos para organizar as ideias dos alunos e ampliar o vocabulário deles.
• Cuidar para que todos os alunos tenham oportunidade de se expressar oralmente, com vista
ao desenvolvimento da linguagem e do raciocínio lógico.
• Utilizar a linguagem matemática em situações significativas para os alunos, levando-os a
estabelecer relações entre sua própria linguagem e os símbolos e sinais matemáticos.
• Propiciar atividades nas quais os alunos tenham oportunidade de criar e aplicar estratégias de
cálculo mental, ampliando, gradativamente, o universo numérico envolvido.

3. Projeto Integrador
O uso de projetos didáticos amplia e enriquece ainda mais seu trabalho em sala de aula. A
pedagogia dos projetos didáticos é um recurso que trabalha os conhecimentos de maneira
integrada e criativa, possibilitando o desenvolvimento do espírito crítico de nossas crianças e
adolescentes.
Os projetos possibilitam uma abordagem interdisciplinar que complementa o ensino voltado a
áreas específicas do conhecimento, o que torna possível, com base em situações reais, concretas e
contextualizadas, questionar e problematizar assuntos que são interessantes para todos os alunos.
Assim, com essa metodologia, você será capaz de estimular toda a turma. A participação ativa do
aluno nos projetos didáticos vale por muitas e muitas horas de aulas em que a atitude do aluno é
passiva.
Algumas ações também podem ser desenvolvidas com a participação de toda a comunidade
escolar – professores, funcionários, alunos e familiares. E, quanto maior for o envolvimento da

Conteúdo com licença aberta do tipo Creative Commons – Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional (CC BY NC 4.0), com possibilidade de cópia e redistribuição em
qualquer suporte ou formato. São permitidas a modificação, a adaptação e a criação para fins não comerciais, com a atribuição do devido crédito. Mudanças devem
ser indicadas, além de um link para a licença.
10
comunidade no projeto, maior será a possibilidade de proporcionar aos alunos uma experiência
significativa.
A participação dos alunos nesse tipo de proposta contribui para ampliar a visão de mundo
deles e configura oportunidade para que, com o apoio do professor, eles imaginem uma ou mais
ações, tracem um plano e, em um período de tempo determinado, possam realizá-las.
O mais importante a ser considerado no desenvolvimento de um projeto didático é perceber se
os alunos adquiriram aprendizagens significativas e se as ações praticadas por eles e suas atitudes
contribuirão para a transformação da sociedade.
Nesta obra, apresentamos uma proposta de projeto didático que pode ser desenvolvida em
qualquer bimestre. Entretanto, você deve avaliar em qual momento do ano letivo será mais
conveniente, considerando os demais projetos ou unidades temáticas planejadas pela comunidade
escolar de sua turma. Além disso, você pode e deve fazer adaptações para atender à realidade dos
alunos, com atenção aos interesses e necessidades da turma, bem como aos aspectos socioculturais
da comunidade escolar, valorizando a cultura de sua região.

4. Sequências didáticas
Com o objetivo de ajudar você no desenvolvimento dos objetos de conhecimento e habilidades
propostos na BNCC, apresentamos 12 Sequências Didáticas (SD) a serem trabalhadas durante todo
o ano letivo. No início de cada SD, são indicados os objetivos de aprendizagem em todas as
atividades propostas e as habilidades e respectivos objetos de conhecimento da BNCC aos quais
esses objetivos estão relacionados. E para lhe dar mais clareza sobre quais conteúdos, conceitos ou
processos são trabalhados na SD – dentre os propostos no texto dos objetos de conhecimento
selecionados – usamos o negrito para destacá-los.
Dando continuidade à análise das sequências deste plano anual, você pode observar que cada
uma delas é constituída de um conjunto de situações didáticas variadas, organizadas em
determinada ordem e conectadas umas às outras, com o objetivo de levar à construção de uma
noção, conceito ou procedimento. E como tais sequências já foram elaboradas em uma ordenação
que considerou as etapas do conceito a ser construído com alunos dos anos iniciais do Ensino
Fundamental, cabe a você apenas decidir em qual momento do plano anual, elaborado para sua
turma, cada sequência será desenvolvida. Isso não significa que você não deve fazer ajustes e
adaptações que julgar necessários, como a retomada de uma etapa antes de passar para a próxima,
a inserção de outras atividades à SD proposta, ou até mesmo mudar a estratégia de alguma etapa
que não combine com o perfil da turma. Assim, o tempo de duração previsto para o
desenvolvimento de cada SD pode e deve ser adaptado à realidade de sua turma. Note que o
tempo de aulas previsto para cada sequência é maior do que a quantidade de etapas proposta,
pois, muitas vezes, atividades que envolvem materiais concretos ou a construção de conceitos
requerem mais tempo.
Para a obtenção dos resultados pretendidos ao final de uma SD, é fundamental que você tenha
clareza dos conteúdos e objetivos propostos, ou seja, do que espera que o aluno aprenda, e que
tenha lido e, se possível, discutido com a equipe pedagógica de sua escola ou com seus colegas de
série todas as etapas a serem aplicadas. Com esse cuidado, você se sentirá mais seguro para avaliar
e planejar mudanças ou escolhas dentre as possibilidades sugeridas de materiais a ser utilizados, o
local de realização da atividade ou da forma de organizar a turma – mas sem nunca perder de
vista o objetivo principal daquela tarefa específica.
Observe que a avaliação é proposta de diferentes formas e em diferentes momentos da SD. Ao
final de cada sequência, sugerimos pelo menos duas questões para você verificar se o aluno
avançou no conhecimento do conteúdo. Entretanto, não se esqueça de que a avaliação ocorre

Conteúdo com licença aberta do tipo Creative Commons – Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional (CC BY NC 4.0), com possibilidade de cópia e redistribuição em
qualquer suporte ou formato. São permitidas a modificação, a adaptação e a criação para fins não comerciais, com a atribuição do devido crédito. Mudanças devem
ser indicadas, além de um link para a licença.
11
durante todo o desenrolar das atividades, pela observação das respostas do aluno e de como se sai
nas atividades orais ou escritas.
Como instrumentos, o que consideramos mais adequado ao trabalho desenvolvido com alunos
dessa fase de aprendizagem são os registros do que você observou. Ao analisá-los, fica fácil
verificar o progresso deles. Lembre-se de que a clareza do que você espera do aluno é fundamental
para direcionar seu olhar para o que deve ser questionado e também para orientá-lo no que você
deve indagar a eles. Perceba, então, os dois propósitos da avaliação: saber o que o aluno aprendeu
e orientar as ações futuras que você deve adotar.
Veja a seguir a lista das sequências didáticas desse material digital, propostas para cada bimestre.

Primeiro bimestre
• Sequência didática 1 – Ábaco: construção; representação de números; adição e subtração
• Sequência didática 2 – Sistema monetário: situações-problema que envolvem desconto e troco
• Sequência didática 3 – Construção e emprego de diferentes estratégias de resolução tanto de
adições e subtrações como de problemas que envolvem essas operações

Segundo bimestre
• Sequência didática 4 – Multiplicação entre números naturais maiores que 10
• Sequência didática 5 – Sólidos geométricos e suas planificações
• Sequência didática 6 – Operações inversas (adição e subtração; multiplicação e divisão)

Terceiro bimestre
• Sequência didática 7 – Fração menor que uma unidade e sua localização na reta numérica
• Sequência didática 8 – Áreas e mosaicos
• Sequência didática 9 – Divisão: cálculo mental e situações-problema

Quarto bimestre
• Sequência didática 10 – Representação decimal de um número racional e o sistema monetário
brasileiro
• Sequência didática 11 – Probabilidade
• Sequência didática 12 – Trabalhando com medidas de capacidade

5. Propostas para acompanhamento das aprendizagens


5.1. Avaliações bimestrais
Apresentamos uma proposta de avaliação individual para cada bimestre. Assim, tanto você
como o próprio aluno podem constatar quais habilidades ele já desenvolveu. Os conteúdos
selecionados para serem avaliados estão dentre os que propusemos para serem trabalhados em
cada bimestre. Contudo, verifique se estão diretamente relacionados ao que você trabalhou com a
turma e faça as adequações necessárias.
Cada avaliação é constituída de 15 questões, sendo 6 de múltipla escolha e 9 com respostas
abertas. Apesar de já apresentarmos todas as questões com o enunciado escrito, você é livre para
escolher, ainda com base nas características de sua classe, tanto a forma de apresentação das
questões como a de aplicação da prova.

Conteúdo com licença aberta do tipo Creative Commons – Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional (CC BY NC 4.0), com possibilidade de cópia e redistribuição em
qualquer suporte ou formato. São permitidas a modificação, a adaptação e a criação para fins não comerciais, com a atribuição do devido crédito. Mudanças devem
ser indicadas, além de um link para a licença.
12
De acordo com o ritmo de execução das tarefas e do nível de concentração de atenção, próprio
de seus alunos, dentro de um determinado espaço de tempo, divida essa atividade avaliativa em
duas ou três partes, para cada uma dessas partes ser aplicada em dias diferentes.
Elaboramos uma grade para cada avaliação bimestral, que denominamos Orientação de
correção e ações didáticas norteadoras, por conter os seguintes tópicos:
• a resposta de cada questão;

Conteúdo com licença aberta do tipo Creative Commons – Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional (CC BY NC 4.0), com possibilidade de cópia e redistribuição em
qualquer suporte ou formato. São permitidas a modificação, a adaptação e a criação para fins não comerciais, com a atribuição do devido crédito. Mudanças devem
ser indicadas, além de um link para a licença.
12
• o descritor de alcance da habilidade, que consiste na ação de desempenho que se espera do
aluno em cada questão, indicando a respectiva habilidade da BNCC a qual esse descritor se
refere;
• a interpretação do resultado, que consiste na análise das respostas do aluno, com eventuais
indicações do provável nível de desenvolvimento da respectiva habilidade no qual ele se
encontra;
• o que fazer para alcançar a aprendizagem, com indicações de outras atividades para você
redirecionar o planejamento, com vistas a dar oportunidade para que todos os alunos
aprendam.

5.2. Ficha de acompanhamento das aprendizagens


Como já afirmamos, os registros diários são seus grandes aliados para acompanhar os avanços
de cada aluno. Além disso, você deve ter clareza do ponto onde o aluno se encontrava no início de
um bimestre, por exemplo, e aonde deseja que ele chegue ao final dele. Para ajudá-lo na organização
dos dados colhidos nos registros diários, propomos uma ficha de acompanhamento, na qual
elencamos descritores de desempenho referentes não só às habilidades propostas para cada
bimestre, mas também a atitudes que se deseja que os alunos desenvolvam tanto para evoluir
como pessoa que vive em sociedade, como para obter avanços na aprendizagem. Nesse caso você
também deve fazer as adaptações necessárias, listando os descritores correspondentes às habilidades
e conteúdos selecionados para trabalhar com a turma a cada bimestre.
Ao listar o nome dos alunos verticalmente em cada coluna e fazer marcações com códigos para
diferenciar os níveis de respostas deles – por exemplo, (+) para sim, (–) para ainda não e (±) para às
vezes –, você constrói tanto a visão do momento de aprendizagem em que cada aluno se encontra
quanto o da turma como um todo. E dependendo de como são estabelecidos os critérios de avaliação
de sua escola, esse instrumento também pode ser usado para subsidiar as reuniões do Conselho de
Classe.
Ao analisar as fichas apresentadas para cada bimestre, você pode constatar que alguns
descritores aparecem em mais de um bimestre – eles referem-se a habilidades mais complexas, que
requerem um conjunto maior de situações para serem desenvolvidas. Portanto, você já deve ter
percebido que, não somente nesses casos, mas em qualquer descritor, é preciso estabelecer critérios e
definir o nível de expectativa para cada um, em cada bimestre.
Com o objetivo de auxiliá-lo nessa tarefa, para cada ficha proposta fornecemos possíveis níveis
de desempenho para cada descritor, com uma sugestão de código para cada nível. O ideal é que
você e os profissionais de sua escola definam, coletivamente, as ações do aluno correspondentes aos
respectivos níveis de desempenho: apresenta, apresenta com restrições e não apresenta ainda.

6. Fontes de pesquisa
Para finalizar, apresentamos uma lista de sites com atividades, jogos ou vídeos. Se os alunos
tiverem acesso a computadores com internet na escola, você pode trabalhar essas indicações para
retomar ou aprofundar os conteúdos estudados. Apesar de organizadas por bimestre, você pode
antecipar o que achar pertinente, porque o aspecto lúdico e, às vezes, desafiador da maioria das
sugestões a seguir pode incentivar o aluno a descobrir conteúdos novos, sobretudo se estiverem em
duplas, o que possibilita troca de estratégias e aprendizado de procedimentos.
O último acesso a estes sites foi feito em dezembro de 2017.
• Resolução de adições utilizando cálculo mental (EF04MA05).
<https://rachacuca.com.br/jogos/calculadora-quebrada/>

Conteúdo com licença aberta do tipo Creative Commons – Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional (CC BY NC 4.0), com possibilidade de cópia e redistribuição em
qualquer suporte ou formato. São permitidas a modificação, a adaptação e a criação para fins não comerciais, com a atribuição do devido crédito. Mudanças devem
ser indicadas, além de um link para a licença.
13
• Utilização de estratégias para jogar o jogo dos pontinhos contra o computador.
<www.atividadeseducativas.com.br/index.php?id=12238>
• Resolução de multiplicações que envolvem o sistema monetário (EF04MA25).
<www.atividadeseducativas.com.br/index.php?id=12257>
• Jogo da memória com as tabuadas de multiplicação (EF04MA06).
<www.estudamos.com.br/jogo_da_memoria>
• Resolução de divisões utilizando estratégias próprias (EF04MA07).
<www.atividadeseducativas.com.br/index.php?id=10948>
• Quebra-cabeça fazendo composição de área (EF04MA21).
<www.atividadeseducativas.com.br/index.php?id=3137>
• Leitura de horas exatas em relógios digitais e analógicos (EF04MA22).
<novaescola.org.br/arquivo/jogos/pare-o-relogio>
• Ler e relacionar horas em relógios digitais e analógicos (EF04MA22).
<www.educacional.com.br/recursos/conteudoEF1/Aprimora/apps/mat088-
relogio/01/index.html>
• Indicação de horas em relógio analógico (EF04MA22).
<novaescola.org.br/arquivo/jogos/venca-o-relogio>

Conteúdo com licença aberta do tipo Creative Commons – Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional (CC BY NC 4.0), com possibilidade de cópia e redistribuição em
qualquer suporte ou formato. São permitidas a modificação, a adaptação e a criação para fins não comerciais, com a atribuição do devido crédito. Mudanças devem
ser indicadas, além de um link para a licença.