Você está na página 1de 6

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE


DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO

DISCIPLINA: FINANÇAS CORPORATIVAS


CÓDIGO: EAD 732
PROFESSO: JOSÉ ROBERTO FERREIRA SAVOIA
E-MAIL: jrsavoia@usp.br FONE: 3091 6077
SALA: G-168
ATENDIMENTO: agendar
MONITORAS: Beatriz Margulies (biamargulies@hotmail.com)
Raquel Costa (mraquel.costa@gmail.com)

LISTA DE EXERCÍCIOS Nº1


GABARITO
Exercício 1
Determinar o valor presente do fluxo de caixa indicado a seguir, para uma taxa efetiva
de 10% ao ano, no regime de juros compostos.

Ano Valor ($) 0 g Cf0


0 0 5000 g Cfj
1 5.000 4000 g Cfj
3000 g Cfj
2 4.000
2000 g Cfj
3 3.000
10 i
4 2.000 f NPV  $ 11.471,21

Exercício 2
Determinar o valor presente líquido e a taxa interna de retorno do fluxo de caixa
indicado a seguir, para uma taxa efetiva de 9% ao ano, no regime de juros compostos.

Ano Valor ($) 20000 CHS g Cf0


0 -20.000 5000 g Cfj
1 5.000 2 g Nj
2 5.000 4000 g Cfj
3 4.000 3 g Nj
4 4.000 9 i
5 4.000 f NPV  $ 2.682,28
f IRR  3,43%
Exercício 3
Considere o fluxo de caixa a seguir: 40000 CHS g Cf0
3500 g Cfj
Ano Valor ($) 7500 g Cfj
0 -40.000 3 g Nj
1 3.500 15000 g Cfj
2 g Nj
2 7.500
8 i
3 7.500
f NPV  $ 2.682,28
4 7.500 f IRR  3,43%
5 15.000 Para modificar o valor investido insira 38000
6 15.000 CHS STO 0, que registra na memória 0.
f IRR  9,94%
a) Determine o NPV para i = 8% a.a.
b) Determine TIR.
c) Determine TIR se o valor investido for $38.000,00

Exercício 4
Em qual dos dois investimentos (A ou B) deve-se aceitar, levando em consideração os
índices de VPL, TIR e PAYBACK? Justifique sua resposta.
 Taxa mínima de atratividade é de 6%

Período Investimento A Investimentos B


0 -80.000 -100.000
1 25.000 30.000
2 25.000 30.000
3 25.000 30.000
4 25.000 40.000

Investimento A Investimento B
80000 CHS g Cf0 40000 CHS g Cf0
25000 g Cfj 30000 g Cfj
4 g Nj 3 g Nj
6 i 40000 g Cfj
f NPV  $ 6.627,64 6 i
f IRR  9,56% f NPV  $ 11.874,11
f IRR  10,85%

Anos (t) Fl. Cx Líquido Cl. Cx Acumulado Anos (t) Fl. Cx Líquido Cl. Cx Acumulado
0 -80.000 -80.000 0 -100.000 -100.000
1 25.000 -55.000 1 30.000 -70.000
2 25.000 -30.000 2 30.000 -40.000
3 25.000 -5.000 3 30.000 -10.000
4 25.000 20.000 4 40.000 30.000
Payback = 3 + (5.000 / 25.000) = 3,20 anos Payback = 3 + (10.000 / 40.000) = 3,25 anos

Deve-se aceitar o investimento B, pois ele apresenta o maio VPL, e a maior TIR. Em relação
ao PAYBACK, a diferença de prazo é muito pequena. Porém, mesmo que o tempo de
retorno do investimento B fosse muito maior, ele continuaria sendo a melhor opção de
investimento.
Exercício 5
Em qual dos dois investimentos (A ou B) deve-se aceitar, levando em consideração os
índices de VPL, TIR e PAYBACK? Justifique sua resposta.
 Taxa mínima de atratividade é de 9%

Período Investimento A Investimentos B


0 -90.000 -40.000
1 25.000 10.000
2 25.000 10.000
3 45.000 20.000
4 50.000 30.000

Investimento A Investimento B
90000 CHS g Cf0 40000 CHS g Cf0
25000 g Cfj 10000 g Cfj
2 g Nj 2 g Nj
45000 g Cfj 20000 g Cfj
50000 g Cfj 30000 g Cfj
9 i 9 i
f NPV  $ 22.153,48 f NPV  $ 13.107,83
f IRR  19,15% f IRR  21,41%

Anos (t) Fl. Cx Líquido Cl. Cx Acumulado Anos (t) Fl. Cx Líquido Cl. Cx Acumulado
0 -90.000 -90.000 0 -40.000 -40.000
1 25.000 -65.000 1 10.000 -30.000
2 25.000 -40.000 2 10.000 -20.000
3 45.000 5.000 3 20.000 0
4 50.000 55.000 4 30.000 30.000
Payback = 1 + (40.000 / 45.000) = 1,88 Payback = 2 anos
anos

Deve-se aceitar o investimento A, pois ele apresenta o maior VPL, e a menor Payback,
embora apresente menor TIR.

Exercício 6
Leve em consideração os dados dos balanços da empresa “ABC” nos anos de 2014 e
2015.

2014
ATIVO PASSIVO
Circulante 10.000 Circulante 9.000
Caixa 100 Fornecedores 1.600
Bancos 900 Salários a Pagar 1.900
Aplic. Financeiras 2.000 Encargos a Pagar 2.300
Contas a Receber 3.000 Impostos e Taxas 1.400
Estoques 3.900 Empréstimos 1.800
Outros Valores a Rec. 100
Não Circulante 2.000
Não Circulante 10.000 Exigível a Longo Prazo 2.000
Realizável a Longo Prazo 2.000
Investimentos 2.000 Patrimônio Líquido 9.000
Imobilizado 5.500 Capital 7.500
Diferido 500 Reservas 1.500

Total 20.000 Total 20.000

2015
ATIVO PASSIVO
Circulante 10.000 Circulante 7.000
Caixa 300 Fornecedores 1.000
Bancos 1000 Salários a Pagar 2.000
Aplic. Financeiras 2.500 Encargos a Pagar 1.000
Contas a Receber 2.800 Impostos e Taxas 1.000
Estoques 3.000 Empréstimos 2.000
Outros Valores a Rec. 400
Não Circulante 4.000
Não Circulante 12.000 Exigível a Longo Prazo 4.000
Realizável a Longo Prazo 1.500
Investimentos 3.000 Patrimônio Líquido 11.000
Imobilizado 7.000 Capital 9.500
Diferido 500 Reservas 1.500

Total 22.000 Total 22.000

a) Calcule o Capital de Giro Líquido (CGL) para os anos de 2014 e 2015.


b) Calcule a variação do Capital de Giro Líquido (∆CGL) para o período de 2014 e
2015.

2014 2015
AC 10.000 AC 10.000
PC 9.000 PC 7.000
CGL (AC-PC) 1.000 CGL (AC-PC) 3.000

Delta CGL 2.000

c) Considerando que as Vendas (V) sejam proporcionais ao Capital de Giro


Líquido e que as Vendas em 2014 foram de $ 2.000 e de 2015, $ 6.000, calcule o
ratio entre CGL/V para os anos de 2014 e 2015.

2014 – CGL/V = 1.000/2.000 = 0,5


2015 – CGL/V = 3.000/6.000 = 0,5
d) Projete que em 2016 o V seja de $ 7.500, qual seria o ∆CGL entre o período de
2016 e 2015?

2016 – CGL/V = CGL/7.500 = 0,5  CGL = 3.750


∆CGL 2016-15 = CGL16 – CGL15 = 3.750 – 3.000 = 750

e) Considerando as informações abaixo para o ano de 2016, calcule o FCE (Fluxo


de Caixa da Empresa).
a. Investimentos = $ 8.000
b. Lucro Líquido = $ 16.000
c. Depreciação = $ 500
d. Juros = 0

Lucro líquido 16.000


(+) Depreciação 500
= Fluxo de Caixa das Operações 16.500
(-) Investimentos -8.000
(-) Necessidade de Capital de Giro Líquido -750
(+) Juros 0
= Fluxo de Caixa da Empresa 7.750

Exercício 7
Você possui hoje R$ 8.000 aplicados no ativo A, com beta de 1,45, e R$ 6.000
aplicados no ativo B com beta de 0,40.
Hoje você descobriu que ganhou R$ 18.000 na loteria e decidiu manter parte deste valor
num ativo livre de risco (Rf), e investir a outra parte num ativo C com beta de 1,75.
Se você deseja que seu novo portfólio possua um beta de 0,95, quanto deverá ser
investido no ativo livre de risco e no ativo C?

Valor Beta
Ativo A 8000 1,45
Ativo B 6000 0,4
Ativo C x 1,75
Ativo Rf 18000-x 0
Total 32.000 0,95

8.000 * 1,45 + 6.000 * 0,40 + x * 1,75 + (18.000-x) *0 = 0,95 * 32.000


1,75x = 16.400
x = 9.371,43

Deverá ser investido R$ 9.371,43.


Exercício 8
Defina como Verdadeiro ou Falso:

( V ) O custo de capital empregado por uma empresa é a média ponderada entre capital
de terceiros (CT%) e capital próprio (CP%), pelos respectivos custos de capital de
terceiros (KCT) e de capital próprio (KCP).

( V ) A soma dos percentuais do capital próprio (CT) e de terceiros (CT), necessariamente,


deve dar 100%.  CT% + CP% = 100%

( V ) A análise do capital de giro é relevante para se avaliar a capacidade de honrar todos


os compromissos da empresa – posição de liquidez e de se administrar o ciclo operacional
da empresa

( V ) O custo de capital serve para estabelecermos um parâmetro de medida de retorno a


ser exigido de projetos, abaixo dos quais, o projeto não se viabiliza economicamente (taxa
mínima de atratividade).

( V ) Um ativo livre de risco é aquele que não possui risco de inadimplência ou calote.