Você está na página 1de 42

PROCESSO SELETIVO UEG

CURSO DE MEDICINA
Ensino público, gratuito e de qualidade
Domingo, 02 de setembro de 2018.

B
Caderno de Provas
Objetiva, Discursiva Específica e Redação
1 . Este caderno de provas é composto de 60 questões objetivas, 4 questões discursivas específicas e 3 propostas de
construção textual.
2 . Neste caderno de provas constam as duas opções de Língua Estrangeira Moderna (Espanhol e Inglês). O
candidato deverá resolver apenas as questões da Língua Estrangeira Moderna de sua opção no ato da
inscrição.
3 . O candidato deverá transcrever a frase que está nesta capa de prova para o cartão de respostas.
4 . Confira todas suas páginas e solicite a sua substituição caso apresente falha de impressão ou esteja incompleto.
Verifique, ainda, se seu nome, seu número de inscrição e o do documento de identidade estão grafados
corretamente abaixo da linha pontilhada. Se houver algum erro, comunique ao fiscal de sala.
5 . Durante a prova, o candidato não poderá levantar-se sem autorização prévia ou comunicar-se com outros
candidatos.
6 . As respostas da prova objetiva deverão ser transcritas com caneta esferográfica de corpo transparente e de tinta
preta no cartão de respostas. O candidato que descumprir este item arcará com eventual prejuízo da ausência de
leitura óptica de suas marcações.
7 . As respostas das questões discursivas específicas deverão ser transcritas para o caderno de respostas, o qual
deverá ser destacado a sua identificação.
8 . A resposta da prova de Redação deverá ser transcrita na folha de resposta, última folha deste caderno de provas, a
qual deverá ser destacada pelo candidato e entregue ao fiscal.
9 . Assinale sua opção da modalidade discursiva (dissertação, narração ou carta argumentativa) no alto da folha de
resposta e transcreva o texto composto em cerca de 30 (trinta) linhas.
10 . As respostas das discursivas específicas e a proposta de Redação deverão ser manuscritas com letra legível,
utilizando caneta esferográfica de corpo transparente e de tinta preta.
11 . O caderno de resposta da prova discursiva específica e a folha de resposta da Redação são os únicos
documentos válidos para as correções, portanto NÃO deverão ser assinados, rubricados ou conter
quaisquer palavras ou marcas, desenhos, números, recados, mensagens, rabiscos, nomes ou suas
abreviações, apelidos, pseudônimo, rubrica que possibilitem a identificação do candidato, sob pena de
anulação destas provas e da atribuição de nota zero.
12 . Aguarde autorização do fiscal de sala para iniciar a prova.
OBSERVAÇÃO:  Este caderno contém, para sua consulta, a tabela periódica, os valores de constantes e grandezas físicas, tabela
trigonométrica e diagrama do espectro eletromagnético.

ATENÇÃO
Após receber o seu CARTÃO DE RESPOSTAS e assim que autorizado pelo fiscal de sala, copie no local indicado,
em letra CURSIVA, a seguinte frase:

Identificação do candidato
2

Rascunho do Gabarito

Questão Alternativas Questão Alternativas


1 a b c d e 31 a b c d e
2 a b c d e 32 a b c d e
3 a b c d e 33 a b c d e
4 a b c d e 34 a b c d e
5 a b c d e 35 a b c d e
6 a b c d e 36 a b c d e
7 a b c d e 37 a b c d e
8 a b c d e 38 a b c d e
9 a b c d e 39 a b c d e
10 a b c d e 40 a b c d e
11 a b c d e 41 a b c d e
12 a b c d e 42 a b c d e
13 a b c d e 43 a b c d e
14 a b c d e 44 a b c d e
15 a b c d e 45 a b c d e
16 a b c d e 46 a b c d e
17 a b c d e 47 a b c d e
18 a b c d e 48 a b c d e
19 a b c d e 49 a b c d e
20 a b c d e 50 a b c d e
21 a b c d e 51 a b c d e
22 a b c d e 52 a b c d e
23 a b c d e 53 a b c d e
24 a b c d e 54 a b c d e
25 a b c d e 55 a b c d e
26 a b c d e 56 a b c d e
27 a b c d e 57 a b c d e
28 a b c d e 58 a b c d e
29 a b c d e 59 a b c d e
30 a b c d e 60 a b c d e

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
3

Prova Objetiva

QUESTÕES DE 1 A 5 (OPÇÃO ESPANHOL)

Leia o texto a seguir e responda às questões de 1 a 3.

CONTROL BIOLÓGICO
DESCUBREN HONGO QUE PODRÍA CONTROLAR A LA BROCA DEL CAFÉ
Cuando comienza la temporada de lluvia el insecto de la broca del café aprovecha para atacar. El Hypotenemus
hampei, también conocido como broca del café, perfora el grano maduro y daña severamente la calidad y sabor
del producto. Su efecto es tan devastador que reduce la producción cafetalera en 50% o más, dependiendo de
las condiciones climáticas en que se desarrolle. Para tratar de controlar esta enfermedad, investigadores
agrícolas del Instituto de Investigación Agropecuaria de Panamá (Idiap) descubrieron un hongo que es capaz de
erradicar al insecto en tres días.
El Isaria es un hongo que posee un control biológico superior al Beauveria bassian, utilizado también para el
manejo de la broca del café. Mediante pruebas en campo se observó que el Isaria produce una alteración en el
comportamiento de la broca, actuando sobre el sistema nervioso, que posterior a esto le causa la muerte, informó
el gerente del Proyecto de Investigación del Manejo Integrado de la Roya y Broca del Café del Idiap. El objetivo
de la investigación que se desarrolla desde 2009 es lograr que a través del control biológico se pueda reducir el
uso de agroquímicos en la erradicación de la enfermedad del cafeto.
Ahora, la investigación se encuentra en etapa de validación y lo que se pretende es conocer qué dosis de
esporas del hongo se requiere aplicar a un árbol por hectáreas para controlar la enfermedad. Se recomienda,
además, que una vez que florezca el arbusto de café, los productores recojan la cereza de la planta y también las
que caen al suelo, para evitar que la plaga tenga alimento. Además, se recomienda “el manejo de la sombra”,
que consiste en la poda de árboles para evitar la multiplicación de la plaga. Con estos métodos de cultivo se
garantiza 96% de la cosecha sana, sin el ataque de las enfermedades del cafeto.
TEJERA, Elisa C. Control biológico. Disponível em: <https://impresa.prensa.com/economia/Descubren-hongo-podria-controlar-broca_0_5027497280.html>. Acesso em: 3 jun. 2018.
(Adaptado).

Questão 1
Al tratarse de la plaga, en el último párrafo del texto, se recomienda a los productores que
a) multipliquen las cosechas de café.
b) validen las cerezas de los cafetos.
c) protejan del sol sus plantaciones.
d) prevengan las plagas mediante la poda.
e) adquieran esporas de un hongo.

Questão 2
El hongo mencionado en el segundo párrafo tiene, entre sus propiedades, la capacidad de
a) equilibrar las características de los granos de café.
b) garantizar la inserción de la broca en los cafetos.
c) provocar la muerte del Beauveria bassian.
d) duplicar la resistencia de la broca del café.
e) afectar al sistema nervioso de la broca.

Questão 3
En el inicio del texto se menciona un insecto que
a) puede dividir a la mitad la producción cafetera esperada.
b) amenaza al Instituto de Investigación Agropecuaria en Panamá.
c) consigue hacer desaparecer los hongos perjudiciales para los cafetos.
d) desaparece de los cafetos cuando empieza a llover.
e) suele resistir al uso de los agroquímicos.

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
4

Leia o texto a seguir para responder às questões 4 e 5.

DONAR UN RIÑÓN EN VIDA SALVA A MÁS DE 300 PERSONAS AL AÑO

Para donar un riñón en vida es preciso conocer los riesgos que supone el vivir sin un órgano. "Se puede vivir
perfectamente sin un riñón teniendo unos hábitos de vida saludables y con unos controles médicos adecuados.
La esperanza de vida no se ve afectada", explica un especialista. Al igual que un riñón, "se puede donar el
hígado sin que pase nada, ya que éste es un órgano que se regenera". La Legislación marca pasar una serie de
controles muy estrictos. Primero, el donante ha de someterse a una evaluación del equipo médico que va a
realizar la extracción, para determinar si es o no apto. Segundo, el Comité de Ética asistencial del hospital tiene
que aprobar la donación y por último, tiene que autorizarla un juez. La ley también establece la obligatoriedad de
someter al donante a revisiones médicas periódicas. Los estudios reflejan que los donantes suelen tener igual e
incluso mejor salud que el resto de la población, pero “no deben exponerse a situaciones de riesgo donde pueda
ponerse en peligro el funcionamiento de su único riñón".
Las donantes son mayoritariamente mujeres (70%), y los receptores suelen ser familiares (parejas e hijos). Este
tipo de donación está "especialmente indicado en pacientes jóvenes y preferiblemente antes de entrar en
diálisis". Por su parte, el donante renal de vivo tiene que ser mayor de edad y gozar de buena salud física y
mental.
LOLLI, Alberto Di. Donar un riñón en vida salva a más de 300 personas al año. Disponível em: <http://www.elmundo.es/ciencia-y-salud/salud/2018/06/06/5b17fc09ca4741793e8b45aa.html>.
Acesso em: 15 jun. 2018. (Adaptado).

Questão 4
Un rasgo sobre los donantes mencionados en el segundo párrafo del texto es el de que se
a) evita que lo donado vaya a parientes de ellos.
b) tienen que someter a diálisis tras donar un riñón.
c) destinan sus donaciones mayoritariamente a mujeres.
d) recomienda que los receptores de ellos sean personas jóvenes.
e) prescinde de saber la edad y el perfil de quien decide donar.

Questão 5
En la primera parte del texto, se exponen algunas consideraciones generales sobre la donación. Con respecto a
donar un riñón, se indica que
a) es preferible hacer la donación en vida que una vez muerto.
b) hay que esperar a que un juez dicte si el riñón donado es apto.
c) se han de evitar las situaciones de riesgo por parte del donante tras la donación.
d) se debe tener en cuenta que se puede regenerar al igual que el hígado.
e) se necesita advertir que la esperanza de vida del donante disminuye.
Espaço para rascunho

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
5
QUESTÕES DE 1 A 5 (OPÇÃO INGLÊS)

Leia o texto a seguir para responder às questões 1 e 2.

Digitizing Healthcare: How Technology Is Improving Medical Care


by Tricia Hussung

A wide variety of digital innovations are revolutionizing healthcare — and technology in medicine is here to stay.
How are these changes impacting the delivery of care, and what skills are needed to succeed in this bold new
world? It’s no secret that, as a society, technology has become a part of our everyday lives. In fact, almost 60
percent of American adults own a smartphone, and 42 percent of that same population (American adults) owns a
tablet computer. Though technology has been permeating almost every aspect of our lives, until recent years the
medical field has been largely unaffected by the rapid pace of technological innovation that is characteristic of the
Digital Age. However, this is changing.

This ubiquity of technology is beginning to extend into the medical field. Advances in medical technology are
changing medicine by giving physicians more information — as well as better, more specific data.

New Medical Technology: Innovations


So just what are these new advances in technology? The following are just a few of the many innovations that
have occurred in medical technology over the past year alone. Some of these leading technologies are still being
developed, while others are slowly being introduced into mainstream medical practice.

 The modern hospital experience: Several medical technology companies are looking to update hospital
stays to keep pace with the needs of modern patients. To more easily integrate changing technology,
these new rooms would feature interchangeable parts that are easily adapted to the specific situation of a
patient. The seamless design would have a minimal impact on facility operations while increasing patient
comfort and connectivity.
 Surgery simulation: The Roswell Park Cancer Institute has partnered with the University of Buffalo’s
School of Engineering and Applied Sciences to create the Robotic Surgery Simulator (RoSS). This
innovation allows real-world views of surgeries while eliminating the need for a live environment to train
aspiring surgeons. It gives these medical professionals the space to experiment in a simulated
environment, rather than risking making mistakes on real patients.
 Cloud-based data and software: Applications like referralMD help healthcare providers create referrals
digitally and reach millions of patients and providers who are in search of treatment options. The current,
paper method of referrals causes almost 50 percent of patient referrals to never actually result in doctor’s
visits. This present gap in care “causes patients to lose treatment (and) the healthcare facility to lose
money.” Software innovations like these are part of the relatively new field of health informatics, which
aims to collect, store, analyze and present health data in a digital format.

With widespread innovations like these affecting patient care practices, it is not surprising that the way medical
records and information are stored and shared is changing as well. These technological advancements are cost-
effective and improve the ability of medical professionals to diagnose and treat health issues of all kinds. Two of
the main changes that are revolutionizing the future of healthcare are electronic medical records and health
information exchange. Future won´t be the same for medical field. Are you ready for what is coming?
Disponível em: <https://online.king.edu/healthcare/digitizing-healthcare-how-technology-is-improving-medical-care/>. Acesso em: 09 maio 2018. (Adaptado).

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
6
Questão 1
Analisando os aspectos linguísticos e estruturais do texto, constata-se que
a) a sentença skills are needed to succeed apresenta-se na voz passiva no texto; na voz ativa seria “to
succed they needed skills”.
b) a sentença medical field has been largely unaffected, na forma interrogativa, seria “does medical field
have been largely unaffected?”.
c) o vocábulo who, na sentença providers who are in search of treatment options, exerce, na língua inglesa,
a função de pronome interrogativo.
d) o vocábulo issues, em to diagnose and treat health issues of all kinds, pode ser substituído por “distress”,
sem alteração de sentido na sentença.
e) o termo widespread, em with widespread innovations like these, pode ser substituído por “widely diffused”
sem alterar o sentido da sentença.

Questão 2
Considering the ideas expressed in the text, medical practice
a) is going to be, on surgery simulation, broadcasted through internet from the most modern hospitals and
surgery practice classes are going to take advantage of this to train aspiring surgeons.
b) will have drastic changes in hospital which will certainly find ways to offer the newest and the best
treatments combined to more comfortable and technological rooms to their patients.
c) is going to be changed because American adults are going to exchange personal medical data with their
physicians and through that technology they are going to get individual attendance.
d) won´t be the same as it was on years before because physicians are going to be more linked and will face
a constant updating need with technologies to pace up with leading medical upcoming.
e) will be improved by the innovations in technology or by the Digital Age, making possible that physicians
and patients definitely solve health problems which they couldn’t treat on the past.

Leia o texto a seguir para responder às questões de 3 a 5.

Thematic Discussion on Nuclear Weapons


The United States remains committed to the goal of nuclear disarmament, and to seeking to create
conditions toward that end. And history makes clear that important progress can be made when security
conditions allow. The easing of Cold War rivalries allowed the United States and Russia to make significant steps
toward the shared dream of eventual nuclear disarmament after decades in which such movement was
impossible. Disarmament success is predicated on patience, attention to detail, effective verification, and patient
attention to the challenges of effecting the changes in the security environment that are necessary for progress.
This last element is critical, considering the crucial role that nuclear deterrence plays in preserving and protecting
international peace and security, and the potentially catastrophic consequences were deterrence’s restraining
effect to be removed while it still remains necessary.
The “Treaty on the Prohibition of Nuclear Weapons” violates all these tenets. Its obligations are
longstanding worded, imprecise, vaguely worded and sometimes internally contradictory, while offering only an
empty shell for verification. Worse, it is fundamentally at odds with today’s security challenges. It is not simply an
unproductive instrument; it is likely to be a counterproductive one, with the potential to cause lasting harm to the
nonproliferation regime and to the cause of disarmament alike.
The ban treaty is based on the premise that addressing crucial international security issues is not
necessary for disarmament. Ban treaty proponents would have us believe that we can do away with nuclear
deterrence despite - to cite just one example - the danger posed by North Korea’s relentless pursuit of nuclear
weapons and associated delivery systems, which stand in flagrant violation of international law.
Furthermore, the Treaty does not contain a credible verification mechanism, demurring on the issue
almost entirely. It does run counter to decades of progress in nonproliferation verification by endorsing the
International Atomic Energy Agency (IAEA) Comprehensive Safeguards Agreement as its standard for
safeguarding nuclear material.

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
7

Finally, the ban treaty has the potential to do real damage to the Non Proliferation Treaty (NPT) in other
ways. It exacerbates political tensions on disarmament, dividing states into overly-simplified camps of “nuclear
weapons supporters” and “nuclear weapons banners,” rather than recognizing shared interests – especially on the
challenges involved in creating the conditions that would make possible further disarmament progress.
Reinforcing this false dichotomy and worsening the world’s polarization on disarmament will make further
progress within the institutions that have been vehicles for success, such as the NPT review process, significantly
more difficult.
Inspired by the NPT Preamble’s acknowledgement of the need to ease international tension and
strengthen trust between States in order to facilitate disarmament, the United States stands ready to work with
others on effective measures to create improved conditions for nuclear disarmament. This work is focused on
overcoming technical challenges to make substantive progress when the security conditions improve. We also
continue our longstanding work to support and strengthen the global nonproliferation regime against the many
challenges it faces today, for who could deny that there can be no way to envision today’s nuclear weapons
possessors ever putting down such tools without rock-solid assurances that no one else will take them up?
There are no shortcuts to nuclear disarmament. Unrealistic attempts to skip to the finish line have the
potential to undermine the institutions and standards we have worked so hard to build. Our collective experience
demonstrates that inclusiveness and the search for consensus can lead to progress, while polarization is a recipe
for failure. We urge all states to work with us in searching for common solutions to collective problems, pursuing a
more secure world.
Disponível em: <https://www.state.gov/t/avc/rls/274867.htm>. Acesso em: 09 maio 2018.

Questão 3
Considerando-se os elementos de estrutura e forma da língua inglesa, constata-se que
a) it exacerbates political tensions, na voz passiva, apresenta-se como political tensions are exacerbated.
b) o termo also, em We also continue our, pode ser substituído por yet sem alteração de sentido na frase.
c) os termos disarmament e agreement são constituídos por prefixação em sua composição vocabular.
d) na expressão we can do away, o termo can pode ser substituído por “should” sem alterar o sentido.
e) na expressão the world’s polarization, os termos world’s apresentam a contração entre world e is.

Questão 4
According to the information expressed in the text, we verify that
a) the politic and economic country aspects have been equally improving on the last decades, such real
world situation indicates an easy understanding for disarmament.
b) the nuclear disarmament is a step forward into international leaders agreement, but it is a tenue line
parting catastrophic consequences and security and peace.
c) International Atomic Energy Agency (IAEA) has been guiding international agreements on nuclear
disarmament between countries with nuclear weapons.
d) the United States of America and North Korea have successfully concerned to find ways to avoid the
proliferation of nuclear weapons in the last decades.
e) both, the United States of America and Russia, consider impossible the disarmament in order to preserve
and protect to the international peace and security.

Questão 5
De acordo com o texto, em termos de sentido, verifica-se que
a) to support and strengthen pode ser compreendido, na língua portuguesa, como “dar suporte e fortalecer”.
b) are vaguely worded pode ser compreendido, em português, como “são palavras vagamente descritivas”.
c) Preamble’s acknowledgement pode ser traduzido, em português, como “preâmbulo de conhecimento”.
d) toward the shared dream, na língua portuguesa, pode ser traduzido por “em direção ao sonho parcial”.
e) an empty shell, em português, pode ser traduzido como “um assunto temático não compreendido”.

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
8

Leia o fragmento a seguir para responder às questões de 6 e 7.

1 Desse modo, decidiu reassumir seu papel, mas com outras peculiaridades. Então, quando
2 desfilava pela calçada, com semblante baixo, intimamente se contemplava como queria que os outros a
3 contemplassem: como a imagem de uma mulher viúva. Uma mulher que amara e que ficara sem seu
4 amado. Uma mulher cujo destino fora um destino incompleto, posto que perdera para sempre o que
5 quisera ter. Será que, agora que era uma mulher viúva, deveria usar roupas mais sóbrias, com cores mais
6 neutras, adornando-se com joias mais discretas, compondo todo um visual cuja austeridade fosse mais
7 condizente com as particularidades de seu novo estado? E o carro? Tinha dois e um deles era um
8 conversível vermelho, um conversível vermelho! Seria de se esperar que uma mulher que chora seu
9 homem morto tivesse um carro vermelho? Sim, preciso me readequar à configuração anímica de minha
10 nova realidade, tenho de vender o carro vermelho e comprar um carro preto.
FREITAS, Ewerton de. As metades invisíveis. São Paulo: Ixtlan, 2010. p. 123-124.

Questão 6
Tem-se, no excerto apresentado, o retrato de uma mulher que
a) procura se enquadrar no que julga ser a expectativa das pessoas a seu respeito.
b) se sente senhora de si mesma, pouco se importando com a opinião da sociedade.
c) luta contra as adversidades da vida, relutando em abrir mão de sua individualidade.
d) reafirma sua singularidade ao se portar como alguém que não deve nada a outrem.
e) chora pela perda do homem amado, julgando-se deprimida e morta por dentro.

Questão 7
O excerto textual apresentado é plasmado por uma linguagem
a) prosaica
b) regional
c) formal
d) coloquial
e) metaficcional

Questão 8
Leia o texto a seguir.

1 Iracema, a virgem dos lábios de mel, que tinha os cabelos mais negros que a asa da graúna, e mais
2 longos que seu talhe de palmeira.
3 O favo da jati não era doce como seu sorriso; nem a baunilha recendia no bosque como seu hálito
4 perfumado.
5 Mais rápida que a ema selvagem, a morena virgem corria o sertão e as matas do Ipu, onde
6 campeava sua guerreira tribo, da grande nação tabajara. O pé grácil e nu, mal roçando, alisava apenas a
7 verde pelúcia que vestia a terra com as primeiras águas.
ALENCAR, José de. Iracema: lenda do Ceará. São Paulo: Saraiva, 2006. p. 15.

Em termos de genealogia literária, o fragmento apresentado pertence a uma obra do gênero narrativo. Não
obstante, sua linguagem se utiliza de elementos do gênero

a) lírico
b) épico
c) trágico
d) cômico
e) dramático

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
9
Leia o soneto a seguir para responder às questões 9 e 10.

Tome, Dr., esta tesoura, e... corte


Minha singularíssima pessoa.
Que importa a mim que a bicharia roa
Todo o meu coração, depois da morte?!

Ah! Um urubu pousou na minha sorte!


Também, das diatomáceas da lagoa
A criptógama cápsula se esbroa
Ao contacto de bronca destra forte!

Dissolva-se, portanto, minha vida


Igualmente a uma célula caída
Na aberração de um óvulo infecundo;

Mas o agregado abstrato das saudades


Fique batendo nas perpétuas grades
Do último verso que eu fizer no mundo!

ANJOS, Augusto dos. Budismo moderno. In: Eu e outros poemas. 30. ed. Rio de janeiro: Livraria São José, 1965. p. 84.

Questão 9
Quanto à distribuição ao longo do poema, nota-se, nas duas primeiras estrofes, respectivamente, a presença de
rimas
a) alternadas e emparelhadas
b) emparelhadas e alternadas
c) emparelhadas e interpoladas
d) interpoladas e emparelhadas
e) interpoladas e cruzadas

Questão 10
Tem-se, no soneto apresentado, uma sugestão de que
a) há idealização da literatura, apanágio de plenitude.
b) a literatura é mais perene que a vida humana.
c) há confiança na capacidade de cura do médico.
d) a má-sorte na vida pode provocar a morte.
e) a existência humana é olvidada pela arte.

Espaço para rascunho

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
10
Leia o texto a seguir para responder às questões de 11 a 13.
Percepção e cognição
1 Neste ensaio, vou tratar do lado mais “concreto” da linguagem, a saber, a pronúncia.
2 Todos sabemos que t e d representam sons distintos; não temos nenhuma dificuldade em
3 diferenciá-los e, para nós, tomar e domar são palavras de pronúncia nitidamente diferente. Nunca diríamos
4 que tomar e domar começam com o mesmo som: a diferença é claríssima.
5 Agora consideremos as palavras sítio e suco: se perguntarmos a qualquer falante do português
6 brasileiro se elas começam com o mesmo som, a resposta será afirmativa: as duas palavras são diferentes,
7 mas começam exatamente com o mesmo som de s.
8 Só que isso é falso, e existem aparelhos que podem mostrar que o s de sítio é tão diferente do s de
9 suco quanto o t é diferente do d. Se o leitor duvida, convido-o a fazer a seguinte experiência: comece a
10 pronunciar sítio, mas pare no primeiro som e escute bem. Observe, no espelho, a forma dos lábios, e verá
11 que estão distendidos, paralelos um ao outro. Depois faça o mesmo com o primeiro som de suco – e verá
12 que a posição dos lábios é diferente, arredondada como para soprar uma vela. E o som também é outro,
13 menos estridente do que o s de sítio.
14 Ou seja, existem diferenças de som que os falantes percebem, e outras diferenças (tão reais quanto
15 as primeiras) que os falantes normalmente não percebem. As diferenças percebidas são as únicas que
16 podem ser utilizadas para distinguir palavras: assim, há muitos pares de palavras em português que se
17 distinguem só porque uma tem t e a outra d: tato / dado; cada / cata; anda / anta; parto / pardo etc. Mas não
18 há nenhum par que se distinga apenas porque uma palavra tem o s de sítio e outra o s de suco. As
19 diferenças do tipo t / d, em outras palavras, são úteis na língua portuguesa, ao passo que as diferenças do
20 tipo s de sítio / s de suco existem, mas não servem para nada, em termos de comunicação. E essas
21 diferenças “inúteis”, não funcionais, são ignoradas pelos falantes, que nem sabem que elas existem.
22 As diferenças não funcionais são muito numerosas na língua. Um caso bem claro é o do t de tapa e
23 o t de tipo (pensando na pronúncia típica do sudeste do Brasil: tch).[...] Basta prestar um pouco de atenção
24 para ver que se trata de dois sons bem distintos: tapa tem um t simples, mas tipo começa com um som
25 como o de tch.
26 Acontece que, ao aprendermos a nossa língua materna, aprendemos também quais são as
27 diferenças de sons que não são importantes para a comunicação. E aprendemos, ao mesmo tempo, a não
28 prestar atenção a essas diferenças. Elas estão lá, fisicamente presentes, mas nosso cérebro está
29 programado para não as perceber.
30 Isso depende da língua que falamos. [...] Em espanhol, por exemplo, a diferença entre os sons t e
31 tch é importante para distinguir palavras: tina é ‘banheira’, e China (pronunciado tchina) é ‘China’. [...]
32 Uma vez aprendida uma língua, passamos a escutar as palavras daquela língua através desse
33 filtro: distinguimos alguns sons, e não outros. O que isso mostra é que a língua – suas regras e seu
34 vocabulário – existe no cérebro, como parte de nosso conhecimento. Quando alguém elabora a gramática
35 de uma língua pela primeira vez, está colocando no papel exatamente essa programação que cada falante
36 dessa língua leva em seu cérebro.
PERINI, Mário Alberto. A língua do Brasil amanhã e outros mistérios. São Paulo: Parábola, 2004. p. 162-165. (Adaptado).

Questão 11
De acordo com o autor, quando as pessoas aprendem a língua materna, aprendem a não prestar atenção às
diferenças de som que não são importantes para a comunicação (linhas 26-29). No entanto, há casos em que
essas diferenças não só são percebidas, mas também podem chamar bastante atenção. Isso é um dos objetos
de estudo da Sociolinguística e acontece, por exemplo, quando
a) a norma-padrão escrita da língua é confrontada com os significados das palavras nos dicionários.
b) falantes de variedades linguísticas diferentes conversam entre si de forma espontânea.
c) alguém utiliza a norma-padrão prescrita pela parte da fonética na gramática normativa.
d) o indivíduo começa a frequentar a escola, principalmente se isso ocorrer na fase adulta.
e) uma pessoa sussurra em frente ao espelho, observando os movimentos do próprio corpo.

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
11
Questão 12
O texto “Percepção e cognição”, de Mário Perini, apresenta elementos que o caracterizam como
a) ensaístico, pois apresenta de maneira aprofundada o ponto de vista de um autor, sem levar em conta
outras opiniões.
b) poético, porque seu interesse principal está no modo como os significantes da língua se organizam.
c) narrativo, pois é figurativo e mostra mudanças de situação, num tempo e num espaço demarcados.
d) jornalístico, porque seu objetivo é informar as pessoas sobre fatos relevantes ocorridos em sociedade.
e) metalinguístico, porque faz referência a elementos da própria linguagem, tomando-os como objeto de
seu dizer.

Questão 13
No trecho que vai da linha 5 à linha 13, o autor defende suas ideias com base em argumentos
a) científicos, porque recorre a dados da ciência especulativa, apresentando conceitos sobre os quais
fundamenta suas ideias.
b) lógicos, cujas premissas se organizam em raciocínios tão bem construídos que a conclusão se apresenta
de maneira necessária.
c) empíricos, já que recorre à experiência concreta de seu interlocutor para comprovar a pertinência das
assertivas que apresenta.
d) filosóficos, pois busca questionar a essência última do ser das coisas, para além do aspecto material que
aparece aos sentidos.
e) dogmáticos, visto que apresenta asserções com voz de autoridade, sem demonstrá-las e fechando-se ao
diálogo.

Observe a imagem a seguir para responder às questões 14 e 15.

Rembrandt. A Lição de Anatomia de Dr. Tulp (1632), Óleo sobre tela.


Disponível em: <https://www.historiadasartes.com/sala-dos-professores/a-licao-de-anatomia-do-dr-tulp-rembrandt/>. Acesso em: 25 abr. 2018.

Questão 14
A pintura apresentada filia-se ao Barroco, o que esteticamente se evidencia pelo
a) interesse em subtrair a alma humana.
b) foco em questões ligadas ao surreal.
c) cuidado com detalhes minimalistas.
d) contraste entre claro e escuro.
e) caráter abstrato das imagens retratadas.

Questão 15
Embora seja uma obra pertencente ao Barroco, a pintura apresentada possui conotação
a) árcade
b) realista
c) fauvista
d) dadaísta
e) romântica

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
12
Observe a imagem a seguir para responder às questões 16 e 17.

Paul Klee. Landscape with yellow birds (s/d)., Óleo sobre tela.
Disponível em: <https://www.posterlounge.co.uk/landscape-with-yellow-birds-pr383533.html>. Acesso em: 25 abr. 2018.

Questão 16
O que a alternância de elementos visuais verticais, cujo formato lembra bumerangues, confere à pintura
apresentada?
a) Ritmo
b) Aspereza
c) Perspectiva
d) Austeridade
e) Irregularidade

Questão 17
Considerando-se a configuração dos pássaros na pintura apresentada, verifica-se que sua disposição na tela
plasma a imagem de um

a) retângulo
b) quadrado
c) pentágono
d) losango
e) hexagrama

Questão 18
A fotografia, como produção artística, serviu de inspiração aos artistas da seguinte estética:

a) cubista
b) futurista
c) surrealista
d) expressionista
e) impressionista
Espaço para rascunho

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
13
Questão 19
Em uma caixa existem peças boas e um número desconhecido de peças com defeito. Para que a probabilidade
de se retirar aleatoriamente duas peças boas dessa caixa seja igual a , o número de peças com defeito da
caixa deverá ser igual a
a)
b)
c)
d)
e)

Questão 20
Ao girarmos um quadrado ABCD de lado igual a em torno do vértice A, mantendo-o fixo, os vértices B e C
descrevem circunferências concêntricas com centro em A. A área do anel circular entre essas duas
circunferências é
a)
b)
c)
d)
e)

Questão 21
Na aula de matemática, a professora mostrou um sólido no formato de uma pirâmide hexagonal regular, cuja
aresta da base media e a área lateral da pirâmide era de . Em seguida, solicitou aos alunos que
calculassem o volume dessa pirâmide. O valor encontrado foi de

a) √
b) √
c) √
d) √

e)

Questão 22
A respeito da função ( ) é correto afirmar que
a) ( ) é negativa no intervalo
b) O período de ( ) é igual a
c) ( ) é crescente no intervalo
d) ( ) assume valor máximo em
e) ( ) assume valor mínimo igual a 1

Questão 23
O Banco Beta financia máquinas agrícolas. Entretanto, como essas máquinas sofrem depreciação ao longo de
suas vidas úteis, o financiamento deve ser quitado antes que o valor da depreciação alcance 45% do valor inicial
da máquina. Nessas condições, uma máquina que tem valor inicial de R$ 1.240.000,00 e que sofre depreciação
de 15% aa deverá ser quitada no máximo em
a) 2 anos
b) 4 anos
c) 6 anos
d) 3 anos
e) 5 anos

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
14
Questão 24
O gráfico a seguir representa a posição, em função do tempo, de um corpo que executa um movimento
harmônico simples.

Para esse corpo, a função horária da velocidade ( ) é

a) ( )
b) ( )
c) ( )
d) ( )
e) ( )

Questão 25
Em uma tubulação instalada na direção horizontal, um líquido se desloca com uma velocidade constante de 30,0
cm/s quando passa por um ponto cujo raio da secção transversal vale 12,0 cm. Considere que o atrito entre o
líquido e o tubo seja desprezível. Qual será, em porcentagem, o aumento da velocidade do líquido, em outro
ponto, cujo raio da secção transversal seja a metade do raio no ponto anterior?

a) 100
b) 200
c) 120
d) 400
e) 300

Questão 26
Para descobrir a resistência interna de uma bateria de 6,0 V, um estudante ligou essa bateria em paralelo com
um resistor de 0,50 Ω. Considerando que o resistor dissipou uma potência de 8,0 W, a resistência interna da
bateria encontrada pelo estudante, em Ω, foi de

a) 2,0
b) 1,0
c) 4,0
d) 0,50
e) 3,0

Espaço para rascunho

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
15
Questão 27
A hidroelétrica de Itaipu produz energia elétrica desde 1984, abastecendo o Brasil e o Paraguai. No gráfico a
seguir podem-se ler os valores de energia produzidos nos últimos anos.

Disponível em: <https://www.itaipu.gov.br/energia/geracao>. Acesso em: 10 jul. 2018.

Considerando-se a energia produzida de 2010 a 2017, qual seria aproximadamente, em kg, a massa de urânio
necessária para produzir a mesma quantidade de energia, em uma usina nuclear? Considere o prefixo

a) 30
b) 15
c) 5,0
d) 45
e) 60

Questão 28
Considere um pêndulo simples constituído por um fio de comprimento e uma massa presa na sua
extremidade. O pêndulo é puxado lateralmente, até que forme um ângulo com a vertical e posteriormente é
liberado do repouso.

Ao desconsiderar a resistência do ar, a tensão no fio no ponto mais baixo da trajetória é dada por

a)
b) 2
c) √ ( )
d) ( )
e) ( )

Espaço para rascunho

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
16
Questão 29
Leia o texto a seguir.

De posse de seu “honroso título de doutor”, alguns indivíduos incorporavam a figura do “médico distinto”,
totalmente desinteressados pela função primeira da profissão, que é a de conservar a saúde e prestar
assistência ao doente.
MAGALHÃES, S. M. Males do Sertão. Goiânia: Cânone Editorial, 2014. p. 180.

O texto citado discorre, no contexto da história de Goiás, sobre profissionais da medicina que angariaram
prestígio social exercendo a prática médica. Nesse sentido, alguns nomes expressivos da política goiana tiveram
a sua carreira influenciada pela formação em medicina, como foi o caso de:
a) Mauro Borges Teixeira e Venerando de Freitas.
b) Leopoldo de Bulhões e Ricardo Paranhos.
c) Pedro Ludovico Teixeira e Henrique Santillo.
d) Otávio Lage de Siqueira e Darcy Accorcy.
e) Pedro Wilson e Nion Albernaz.

Questão 30
Leia o texto a seguir.
A base de toda teoria médica medieval sobre paixões ou acidentes da alma encontra-se na autoridade das obras
de Cláudio Galeno (130 – 200?), médico que viveu e escreveu sua extensa obra no II século, na Roma Imperial
[...]. Essa teoria médica defendia a relação estreita entre corpo e alma. Assim, as paixões da alma ou ainda os
acidentes (outra expressão encontrada em obras médicas) eram considerados movimentos psicossomáticos
efetivos relacionados diretamente ao corpo e indiretamente à alma.
SANTOS, D. O. A. dos. Paixões da alma, melancolia e medicina (século XIII – XV). In: MACEDO, J. R. A Idade Média no Brasil. Porto Alegre: Vidráguas, 2011. p. 108 - 109.

De acordo com a medicina medieval, o órgão central dessa relação entre corpo e alma era o
a) fígado, que se regenera e produz diferentes humores.
b) cérebro, onde se armazena o conhecimento e se pratica a fé.
c) pulmão, onde estava guardado o sopro divino avivador da alma.
d) apêndice, que poderia ser extraído para aliviar as dores da alma.
e) coração, responsável pela dinâmica emotiva via circulação sanguínea.

Questão 31
Leia o texto a seguir.

Foi uma grande onda de protestos que teve início com manifestações estudantis para pedir reformas no setor
educacional. O movimento cresceu tanto que evoluiu para uma greve geral de trabalhadores que balançou o
governo do então presidente da França, Charles De Gaulle.
Disponível em: <http://mundoestranho.com.br/historia/o-que-foi-o-movimento-de-maio-de-68-na-franca/>. Acesso em: 07 maio 2018.

Em 2018 os movimentos de maio de 68 completam cinquenta anos. A pressão que estudantes e trabalhadores
exerceram sobre o governo francês foi tamanha que De Gaulle convocou eleições para o mês de junho. O
resultado dessa manobra política foi a

a) derrota do partido de De Gaulle, que mesmo assim se recusou a deixar o poder.


b) indicação do líder estudantil Daniel Cohn-Bendit para ser Primeiro Ministro.
c) vitória de aliados do presidente Charles De Gaulle, pacificando a situação.
d) transformação do Partido Comunista Francês na maior força do Parlamento.
e) decretação de uma “greve de voto”, liderada pelos estudantes da Sorbonne.

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
17
Questão 32
Leia o texto a seguir.

O novo contexto constitucional dava amplos poderes ao presidente e inaugurava um novo período na história do
Brasil: o Estado Novo, na essência, uma ditadura pessoal, apoiada sobretudo nas Forças Armadas e nas
camadas conservadoras da sociedade brasileira. Fortalecido por essa base de sustentação, Getúlio pôde
dissolver os partidos, inclusive a Ação Integralista Brasileira [...]. Vendo-se traídos e colocados na ilegalidade, os
integralistas passam a conspirar contra Vargas, preparando uma intervenção armada contra o regime. A tentativa
de golpe, liderada pelo médico Belmiro Valverde e pelo tenente Severo Founier, ocorreu em 11 de maio de 1938.
KUPPER, A; CHENSO, P. A. Brasil: História Crítica. São Paulo: FTD, 1998. p. 239 - 240.

O chamado Golpe Integralista consistiu na invasão de homens armados


a) no Forte de Copacabana, durante uma visita oficial de Vargas.
b) nas Comemorações oficiais do Dia do Trabalho, em São Paulo.
c) na Assembleia Legislativa, durante um discurso de Vargas.
d) no saguão do Palácio do Catete, sede do Governo Federal.
e) nos jardins do Palácio da Guanabara, onde residia Vargas.

Questão 33
Observe a charge a seguir.

Disponível em: <https://www.google.com/search?q=charge+mafalda+guerra+fria+dedo&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&ved=0ahUKEwj_r-


Q1fPaAhWCEJAKHYIRARkQsAQIJg&biw=1366&bih=667#imgrc=yaM_DRcLBevlTM>. Acesso em: 07 maio 2018.

A personagem Mafalda, criada no contexto da Guerra Fria, demonstra, na charge, preocupação com o destino da
humanidade diante da proliferação das armas nucleares. Nesse período, as armas nucleares foram objeto de
uma discussão internacional que resultou na assinatura do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares, em
1968. Esse tratado

a) desestimulou a criação de armas nucleares pelos países da América Latina, em sua corrida
armamentista pela hegemonia regional.
b) impediu o desenvolvimento de armas nucleares em países com histórico de conflito com seus vizinhos,
como o caso de Índia e Paquistão.
c) proibiu que os países derrotados na Segunda Guerra Mundial, como Alemanha, Itália e Japão,
desenvolvessem armas nucleares.
d) perdeu a sua razão de existir com a saída da China e da Coreia do Norte em 1992, quando expandiram
seus armamentos nucleares.
e) fracassou nas suas intenções de restringir a expansão de armas nucleares, uma vez que não foi
assinado pelos Estados Unidos e pela União Soviética.
Espaço para rascunho

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
18
Questão 34
Observe os climogramas a seguir.

Os climogramas retratam os tipos climáticos que predominam respectivamente nos seguintes ambientes:
a) Pantanal e Floresta amazônica
b) Mangues e Cerrado
c) Mata de araucária e Cerrado
d) Mata de araucária e mangues
e) Floresta amazônica e Pantanal

Questão 35
Uma estaca de 2 metros de altura, colocada na posição vertical em uma determinada localidade do hemisfério
sul sob a luz solar, projeta uma sombra de comprimento X. Considerando-se a inclinação dos raios solares
durante o solstício de inverno, tem-se que:
a) latitudes superiores a 66° projetarão sombras apenas na direção norte-sul.
b) quanto mais distante da linha do equador, maior será a sombra projetada.
c) o comprimento da sombra será maior quanto menor for a latitude.
d) a altitude determinará o comprimento ou extensão da sombra.
e) sobre a linha do Equador, a sombra projetada será maior.

Questão 36
Atualmente o agronegócio é responsável por mais de 40% das exportações do Brasil. Segundo o Ministério da
Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), em 2017 alguns dos principais produtos exportados foram a soja
(em grão), a carne de frango, o açúcar bruto, a celulose, o farelo de soja, a carne bovina e o café em grão. Como
consequência da dependência do Brasil em relação à exportação desse tipo de produto e a variação do preço de
venda das comodities no mercado internacional, tem-se
a) o aumento do financiamento público visando à variação dos tipos de culturas.
b) a mudança da estrutura agrária do Brasil e da política de financiamento do agronegócio.
c) o crescimento do déficit da balança comercial atrelado às crises agrícolas dos países centrais.
d) a manutenção do Brasil na condição de país subdesenvolvido ou periférico.
e) o incentivo ao desmatamento de áreas localizadas em regiões de antiga fronteira agrícola.

Questão 37
Embora os processos produtivos da agricultura moderna no Cerrado já se encontrem em um estágio avançado,
alguns elementos naturais ainda influenciam diretamente a produção agrícola. Nas grandes lavouras de sequeiro
de soja, milho e cana-de-açúcar, são exemplos de fatores limitantes da produção:
a) as condições climáticas e o relevo.
b) os elementos da fauna e flora.
c) os elementos geológicos e pedológicos.
d) a baixa densidade da rede de drenagem.
e) as características químicas e físicas do solo.

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
19
Questão 38
Conforme dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) contínua, divulgada recentemente
pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desemprego do Brasil cresceu para 13,1%
no primeiro trimestre de 2018. Esse dado, bem como os dados percentuais de desocupação no Brasil entre
janeiro de 2012 e março de 2018 e os dados do percentual de pessoas (com 14 anos ou mais) contribuintes do
instituto de previdência, entre os anos de 2012 e 2017, estão expressos nos gráficos a seguir.

Fonte: IBGE, Pesquisa Nacional por amostra de domicílios contínua. Disponível em:
<https://ww2.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/trabalhoerendimento/pnad_continua/default.shtm>. Acesso em: 03 maio 2018.

A análise do gráfico permite inferir que


a) o menor índice de desocupação no Brasil ocorreu no ano de 2014, assim como foi no ano de 2015 que
ocorreu o maior percentual de contribuições ao instituto da previdência .
b) a taxa de desocupados no Brasil dobrou no período de janeiro de 2014 a março de 2017, ao passo que a
taxa de contribuição previdenciária se manteve estável no mesmo período.
c) o maior crescimento do percentual de desocupados ocorreu no ano de 2017, período em que a taxa de
contribuição à previdência se manteve constante.
d) a contribuição ao instituto da previdência, considerando o período analisado, tem sido maior no último
trimestre do ano porque nesses meses é menor o número de desocupados.
e) a correlação entre a taxa de desemprego e o percentual de contribuintes da previdência social é
diretamente proporcional.

Questão 39
A sociedade moderna é caracterizada de diversas formas por sociólogos, por filósofos e por outros cientistas
sociais. Uma das definições dessa sociedade é que a denomina como capitalismo. Esse termo, no pensamento
sociológico, pode ser compreendido como expressando uma sociedade

a) que é meramente ideal, uma construção cultural de determinados pensadores que se impôs nos meios
científicos e se tornou um verdadeiro senso comum que domina as mentes, os meios de comunicação e
a cultura ocidental em geral (Hegel).
b) caracterizada pela substituição da solidariedade mecânica pela solidariedade orgânica, pois a primeira é
típica das sociedades tradicionais e a segunda especificamente moderna, gerando uma divisão social do
trabalho anômica (Weber).
c) definida por ser individualista, pois coloca no centro das relações sociais e como valor fundamental o
indivíduo, autônomo, livre e soberano, apesar de existirem tentativas estatistas e totalitaristas visando
controlá-lo e submetê-lo ao coletivo (Parsons).
d) na qual o modo de produção capitalista é dominante e ergue uma superestrutura jurídica, política e
ideológica correspondente, sendo que ele manifesta a luta entre as duas classes sociais fundamentais, a
burguesia e o proletariado (Marx).
e) marcada pela racionalidade especificamente ocidental que gera um amplo processo de especialização,
burocratização, mercantilização e criação de esferas sociais, gerando um processo de “desencantamento
do mundo” e abandono da religião (Durkheim).

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
20
Questão 40
Uma das questões fundamentais sobre a ciência é sua relação com a neutralidade e ética. Para o positivismo, os
cientistas devem ser neutros e evitar o uso de juízos de valor. Para alguns filósofos, o saber científico não pode
prescindir da ética e de determinados valores, tais como a verdade, a busca do bem, o respeito ao outro. Para o
marxismo, a neutralidade é impossível e não existe apenas uma ética, pois o saber científico e as éticas são
perpassadas pelas lutas de classes. Tendo em vista essas concepções, verifica-se que o saber científico é
a) uma forma superior de criar valores e éticas, já que esses fenômenos culturais são produtos da
consciência.
b) produto do desenvolvimento técnico e racional, não tendo nenhuma relação com valores, com a ética ou
com a sociedade.
c) relativo, já que o princípio do relativismo se tornou hegemônico e todos os valores e éticas são
considerados equivalentes.
d) político, pois é o governo que controla e determina a produção científica, tanto das ciências naturais
quanto das ciências humanas.
e) social e não tem como desconsiderar as determinações sociais, incluindo os valores de que os cientistas
são portadores.

Questão 41
A violência é uma das questões mais debatidas na contemporaneidade e um grave problema social. Existem
diversas formas de violência, como a física, a sexual, a doméstica, a política, a simbólica, entre outras. A partir
da perspectiva sociológica, constata-se que a violência é

a) um fenômeno exclusivamente cultural, pois a existência dela é produto da nomeação individual a partir
de uma determinada cultura.
b) uma característica universal dos seres humanos, sendo parte da natureza humana, o que é confirmado
pelos estudos antropológicos.
c) uma derivação da mentalidade individualista que gera um processo de egoísmo generalizado e produz a
agressão sobre os outros.
d) um resultado da falta de racionalidade e educação, o que permite um retorno ao primitivismo e
barbarismo pré-moderno.
e) um fenômeno social cuja origem remete às relações sociais, tais como pobreza, valores, competição,
interesses, desigualdade.

Questão 42
Na década de 1940 emerge a obra de Hayek e outros economistas denominados neoliberais. Nessa época, no
entanto, o que predominava era o chamado “Estado de Bem Estar Social” e por isso as ideias neoliberais não
vingaram. A partir dos anos 1980 surgem novas escolas neoliberais e são resgatados os autores neoliberais de
décadas passadas. É nesse momento que o Estado keynesiano começa a ser substituído pelo Estado neoliberal
em diversos países. Esse processo pode ser explicado da seguinte forma:

a) os modelos políticos são criados por intelectuais (economistas, cientistas políticos, sociólogos, filósofos)
e depois são selecionados pelos políticos, governantes e estadistas.
b) o Estado, em cada etapa do desenvolvimento da sociedade moderna, sofre mutações que dependem
das necessidades e da correlação de forças em determinado momento.
c) a ideologia neoliberal surge e vai se fortalecendo com o passar do tempo e algumas décadas depois se
impõe irresistivelmente, gerando as políticas estatais neoliberais.
d) em determinados momentos históricos surgem ideias inadequadas e pouco aplicáveis e que num período
posterior passam a ser usadas de forma inexplicável.
e) as ideias neoliberais são uma criação fictícia sem aplicabilidade prática e por isso é um equívoco falar
em “estado neoliberal”, pois este nunca existiu.

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
21
Questão 43
Para o marxismo, o ser humano constitui-se como tal e como ser social mediante a produção e reprodução das
condições materiais de sua existência através do trabalho. Daí a crítica de Marx ao idealismo burguês ao afirmar
que não são as ideias, a consciência que determinam a realidade social. Ao contrário, são as ideias e os valores
que são determinados pela realidade social. Nessa perspectiva, as relações do homem com o trabalho e com a
própria sociedade sofreram transformações decisivas, dentre as quais destaca-se a seguinte:

a) a educação torna-se o único elemento da superestrutura independente das forças econômicas, sendo,
pois, um fator decisivo para a transformação das relações de produção.
b) são as ideias, os valores, a educação que condicionam as condições materiais de produção, o que torna
o homem um ser manipulado por seus próprios preconceitos.
c) a subjetividade não pode mais ser afetada pelas forças sociais de produção que tentam agir sobre o
indivíduo, já que são as ideias que determinam o social.
d) é através do trabalho que o homem se humaniza e se torna um ser social, entretanto ao tornar-se
trabalho alienado se transforma em fator de desumanização.
e) a escola assume novo papel numa sociedade dividida em classes, valorizando a meritocracia, o que
permitiria aos menos favorecidos uma ascensão social.

Questão 44
Para muitos autores, a filosofia possui data e local de nascimento, final do século VII a.C., nas colônias gregas
da Ásia Menor. Ela também nasce com um conteúdo específico, sendo uma cosmologia. Entretanto, surge o
problema de saber se a filosofia é uma criação própria do povo grego ou depende das contribuições da
sabedoria oriental. Em relação a tal problema, surgem algumas posições:

a) os ocidentalistas afirmam a tese do milagre grego, justificando que a filosofia é uma criação exclusiva
dos gregos, sem a influência de povos orientais.
b) tanto ocidentalistas quanto orientalistas negam a origem grega da filosofia, já que a reflexão filosófica
estaria presente nos mitos orientais.
c) para os ocidentalistas, a filosofia surge devido a um milagre que não pode ser explicado pela razão sem
o apoio da fé em um mundo sobrenatural.
d) para os orientalistas, não há possibilidade de a cultura oriental ter influenciado os gregos, já que a
filosofia grega é essencialmente racional e pagã.
e) aqueles que defendiam a tese do milagre grego consideravam que a filosofia tinha uma origem
sobrenatural, irredutível a experiências racionais.

Questão 45
O endotélio é o tecido epitelial pavimentoso simples, originado na mesoderme, com função de revestir
internamente os vasos sanguíneos, por isso, também denominado túnica íntima. Adicionalmente, o endotélio
regula a permeabilidade de moléculas, síntese e metabolismo de diversas substâncias. As funções endoteliais,
entretanto, são comprometidas pelo acúmulo de lipoproteínas, tais como o LDL, com o consequente
espessamento da parede arterial ou aterosclerose. Entre as doenças causadas em decorrência do acúmulo de
lipoproteínas sobre o endotélio, estão as seguintes:

a) obesidade, angina e hipertensão.


b) infarto, depressão e anemia.
c) trombose, AVC e depressão.
d) trombose, diabetes e AVC.
e) angina, trombose e infarto.

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
22
Questão 46
O HPV (vírus do papiloma humano) é de infecção sexualmente transmissível, atingindo tanto homens quanto
mulheres. As mucosas oral, genital e anal são importantes alvos do vírus, com potencial desenvolvimento desde
verrugas até câncer do colo do útero, pênis, orofaringe, reto e ânus. Sobre a campanha com a vacina
quadrivalente contra o HPV estabelecida pelo Ministério da Saúde, se verifica que

a) combate a doença clinicamente estabelecida.


b) substitui o exame preventivo do colo uterino.
c) a população alvo inclui meninos e meninas.
d) pessoas com HIV não devem ser vacinadas.
e) envolve efeitos colaterais graves e amplos.

Questão 47
O texto abaixo refere-se a um relato de caso.

Em 1997, o paciente alemão Timothy Ray Brown, conhecido como “Paciente de Berlim”, foi diagnosticado como
soropositivo para o HIV e, em 2007, ele foi diagnosticado com Leucemia Mielóide Aguda (LMA). Até então, o
paciente seguia a terapia antirretroviral (TARV) e tinha carga viral não detectável. Devido às complicações da
quimioterapia, o paciente interrompeu temporariamente a TARV e a carga viral se tornou novamente detectável.
Após sete meses, o paciente teve um novo diagnóstico de LMA, desta vez sendo submetido à TARV até o
transplante de células tronco. O doador de células para o transplante era plenamente compatível e foi genotipado
como homozigoto para a mutação CCR5Δ32 no gene ccr5. A LMA, entretanto, não foi curada, sendo o paciente
submetido à TARV até um novo transplante de células tronco. O segundo transplante foi bem sucedido para o
tratamento da LMA e, surpreendentemente, o paciente passou a ter carga viral não detectável e apresentou
redução dos anticorpos contra as proteínas virais mesmo sem a TARV.

Disponível em: <http://images.slideplayer.com/24/7440810/slides/slide_19.jpg.> Acesso em: 14 maio 2018.

A ilustração acima mostra a via de infecção dos linfócitos T4 pelo HIV. O caráter de parasita intracelular
obrigatório dos vírus é observado no HIV pela ligação da proteína viral GP120 tanto à glicoproteína CD4 quanto
ao receptor quimiocina tipo 5 (CCR5), ambas proteínas localizadas na membrana do linfócito T4. Na sequência,
a cápsula do vírus se funde à membrana do linfócito T4, liberando o material genético do HIV no citosol.

Sobre o desfecho clínico do Paciente de Berlim, verifica-se que o fator determinante para a cura da infecção pelo
HIV ocorreu devido à:
a) mutação CCR5Δ32
b) TARV + quimioterapia
c) inativação de GP120
d) cura da leucemia
e) quimioterapia

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
23
Questão 48
A atividade humana sobre os ecossistemas tem levado a uma diminuição da complexidade de inter-relações
característica das comunidades naturais. Em locais nos quais estão instaladas usinas elétricas e atômicas, uma
das principais preocupações é a diluição do teor de O 2 dissolvido na água de áreas adjacentes, com
consequente morte dos organismos vivos. A principal poluição causadora desse evento de desequilíbrio
ambiental é
a) eólica
b) sonora
c) radioativa
d) metálica
e) térmica

Questão 49
No estado de Goiás, em 2018, foi planejado um percurso totalizando aproximadamente 303 quilômetros de
extensão, denominado Caminho de Cora Coralina, conforme ilustração a seguir.

Disponível em: <http://blogdescalada.com/caminho-de-cora-coralina/ > Acesso em: 12 maio 2018.

Essa rota tem como objetivo proporcionar a divulgação das belezas do Cerrado brasileiro, em especial o goiano,
e também difundir a história e a cultura do estado. A elaboração foi feita após levantamento de diários dos
bandeirantes nos séculos XVIII, XIX e XX. A rota passará por locais como a Área de Proteção Ambiental da
Serra Dourada, Parque Estadual da Serra de Jaraguá e Parque Estadual dos Pireneus e foi utilizada no passado
pelos Bandeirantes. Adotando que você é um dos turistas que irá percorrer este caminho, é perceptível que
visualizará cenários e paisagens diretamente ligadas à constituição vegetacional do Bioma Cerrado. Ao se fazer
esse percurso, verifica-se que

a) a conservação da biodiversidade dessas unidades de conservação é responsabilidade da comunidade


local.
b) o Cerrado goiano é constituído exclusivamente de uma única formação vegetacional denominada matas
ripárias.
c) a biodiversidade de fauna e flora endêmicas observadas sustenta a consideração de que o Cerrado
representa um dos maiores biomas brasileiros.
d) há a necessidade parcial da preservação das nascentes e fitofisionomias locais e de sítios arqueológicos
mesmo com o uso de biocidas controlados.
e) a implantação e o exercício de atividades capazes de provocar assoreamento e eutrofização de cursos
de água nas unidades de conservação são permitidos.

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
24
Questão 50
O sistema imunológico reage quando o corpo humano é invadido por “elementos estranhos”. Em alguns casos, o
ataque é tão rápido que pode levar a pessoa à morte. A vacinação permite ao organismo antecipar sua defesa
imunológica. As vacinas tradicionais têm por objetivo desencadear no organismo humano um mecanismo de
imunização ativa.

Na vacinação, são introduzidas no organismo humano formas atenuadas das toxinas ou dos próprios
microrganismos causadores das doenças. Todavia, se existir suspeita de “mal” já instalado, é recomendável o
uso de soro, que combate de imediato os elementos estranhos, enquanto o sistema imunológico se mobiliza para
entrar em ação.

Considerando essas afirmações, o soro específico deve ser usado quando:


a) um adulto for picado por animal peçonhento.
b) um recém-nascido deva ser imunizado contra febre amarela.
c) uma cidade queira prevenir uma endemia de H1N1.
d) uma pessoa queira viajar para uma região infectada.
e) a validade da vacina não seja segura.

Questão 51
Em um conjunto de três organismos geneticamente modificados (OGMs), cada um produziu uma substância
potencialmente tóxica. A suspeita dessa toxicidade surgiu ao se utilizar esses OGMs para a produção de ração
para roedores, sendo que a concentração de cada substância correspondia a 25 mg por grama de ração e que
cada animal de aproximadamente 300 g ingeriu ~15 g da ração. Sabendo-se que DL50 (dose letal mediana)
corresponde à dosagem aplicada a uma população de seres vivos que mata 50% desses indivíduos, os valores
de DL50 foram estabelecidos para as três substâncias tóxicas dos OGMs, como descrito no quadro a seguir.

Substância DL50(mg/kg*)

PK-j5p 1.250

QL-k6q 2.800

RM-l7r 3.100
* massa da substância ingerida (mg) pela massa do animal em kg.

Pela interpretação desses dados, conclui-se que metade dos roedores foi a óbito ao consumir a ração composta por
a) apenas PK-j5p
b) apenas QL-k6q
c) apenas RM-l7r
d) RM-l7r + QL-k6q
e) nenhuma das substâncias

Espaço para rascunho

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
25
Questão 52
As chances de linhagens de uma determinada espécie se perpetuarem ou entrarem em extinção dependem de
peculiaridades adaptativas envolvendo a interação entre o genótipo e o meio ambiente. As alterações ambientais
podem, portanto, colocar em risco as linhagens de uma espécie ou de toda a espécie por mecanismos que
reduzem a sobrevida ou a capacidade de deixar descendentes. Além das condições ambientais, fatores
aleatórios podem alterar as frequências alélicas e genotípicas da população, em especial, quando se trata de
populações muito pequenas. A ilustração a seguir diz respeito a uma população incialmente grande, com dois
alelos (“A” e “a”) igualmente distribuídos, que foi fragmentada ao acaso em três subpopulações.

LOPES, S.; ROSSO, S. Bio: volume 2. São Paulo: Saraiva, 2010. p. 452.

Acerca da ilustração apresentada, verifica-se a ocorrência de

a) deriva genética da população maior, devido à formação de três novas espécies reprodutivamente
isoladas.
b) seleção natural por um fator ambiental dominante, tendo em vista a melhor adaptação do alelo A na
subpopulação 2.
c) redução da variabilidade genética nas três subpopulações, por menor frequência do alelo “a” no
somatório final.
d) efeito gargalo, uma vez que a população inicial é maior e houve aumento da variabilidade genética
guiada na subpopulação 2.
e) princípio do fundador na subpopulação 3, pois houve a formação de uma nova população composta por
poucos indivíduos.

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
26
Questão 53
A seguir são apresentadas três moléculas orgânicas cujas propriedades físicas e químicas podem ser
compreendidas a partir da análise de suas estruturas químicas.

OH O OH NH2
N
O

N N
O O O O
(A) (B) (C)

Após a análise da estrutura química dessas moléculas, pode-se inferir que

a) C é uma amida.
b) C é insolúvel em uma solução aquosa de ácido clorídrico.
c) B em uma reação de mononitração leva à formação de dois produtos de substituição eletrofílica.
d) A apresenta menor temperatura de ebulição do que B.
e) A apresenta quatro isômeros constitucionais.

Questão 54
O processo de dissolução do CaCO3 (s) ocorre levando a uma variação da energia livre de Gibbs padrão ( ) em torno
-1
de +12 kcal.mol , a 25°C e 1 atm. A constante de equilíbrio desse processo está relacionada com a , para certa

temperatura T, através da relação, . Após essas informações, verifica-se que a reação

Dados: R = 8,3 J.K-1.mol-1

a) a 25°C e 1 atm é espontânea.


b) apresenta uma constante de equilíbrio igual a a 25°C.
-1 -1
c) possui uma variação de entropia padrão igual -3,0 cal.mol , considerando ( ( )) = -129,8 kcal.mol ,
-1 -1
( ( )) =-161,9 kcal.mol e (CaCO3 (s)) = -288,7 kcal.mol a 298 K.
d) se torna espontânea a uma temperatura de 60 K.
e) apresenta constante de equilíbrio para o processo de dissolução independente da temperatura.

Questão 55
Os modelos atômicos fornecem condições para o entendimento em nível microscópico de vários processos
físico-químicos, levando a um elo com processos macroscópicos. Qual dos processos o modelo atômico de
Dalton seria capaz de explicar?

a) Estimar a quantidade de corrente elétrica transferida em uma reação de oxirredução.


b) Predição do reagente limitante em reação química.
c) A capacidade dos vagalumes emitirem luzes no visível.
d) A luminescência dos materiais.
e) O decaimento radioativo.

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
27

Questão 56

Em um processo catalítico descrito pelo modelo chave-fechadura, uma enzima (E) catalisa a conversão de um
substrato (S) em um produto (P) através da formação de um intermediário (I) altamente instável, ou seja, E + S I P.
A variação da concentração [X] das espécies envolvidas em função do tempo (t) está adequadamente representada
por um dos gráficos a seguir.

Gráfico I Gráfico II

Gráfico IV
Gráfico III

Gráfico V

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
28

As curvas que melhor representam a variação das concentrações das espécies em função do tempo para o
processo hipotético são aquelas associadas ao gráfico
a) I
b) II
c) III
d) IV
e) V

Questão 57
Um sistema contém 124 g de um radioisótopo hipotético cujo tempo de meia-vida é de 8 anos e que se
transforma no elemento químico após o decaimento radioativo. O tempo, em anos, necessário para que a
massa do radioisótopo seja reduzida a 25 % da massa inicial, e o número de partículas β emitidas no processo
são, respectivamente:

a) 24 e 2
b) 24 e 5
c) 16 e 2
d) 16 e 5
e) 16 e 4

Questão 58
A natureza das interações moleculares permite compreender o comportamento da solubilidade de várias
espécies químicas em determinado solvente. À temperatura ambiente, a ordem de solubilidade da amônia, do
argônio e do dióxido de carbono no benzeno será:

a) dióxido de carbono > amônia > argônio.


b) argônio > amônia > dióxido de carbono.
c) amônia > argônio > dióxido de carbono.
d) dióxido de carbono > argônio > amônia.
e) argônio > dióxido de carbono > amônia.

Questão 59
O nitrato de cobre pode ser obtido pela reação entre o cobre metálico com o ácido nítrico, conforme a equação
química não-balanceada a seguir.

Cu + HNO3 Cu(NO3)2 + H2O + NO


Quando balanceada, a soma dos menores coeficientes inteiros estequiométricos é igual a

a) 10
b) 20
c) 24
d) 8
e) 16

Espaço para rascunho

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
29
Questão 60
Um gás ideal é aquele que obedece rigorosamente às leis dos gases e se encaixa perfeitamente no modelo
descrito na teoria cinética dos gases e, para se verificar quando um gás real se aproxima de um gás ideal, foram
realizados experimentos descritos na tabela a seguir, sob condições de temperatura (T), pressão (p) e volume
(V) para certa massa fixa de gás.
Experimento Situação Inicial Situação Final Constante
1 V=V0 , p=p0 V=V0/4 , p=4p0 T, n
2 T=T0 , p=p0 T=3T0 , p=6p0 V, n
3 T=T0 , p=p0, V=V0 T=T0/2 , p=p0/4, V=2V0 n
4 T=T0 , V=V0 T=8T0 , V=8V0 p, n
5 T=T0 , p=p0, V=V0 T=T0/5 , p=p0/4, V=8V0 n

A situação em que um gás real se comporta como um gás ideal são as descritas nos experimentos

a) 3, 4 e 5
b) 2, 4 e 5
c) 2, 3 e 4
d) 1, 3 e 4
e) 1, 2 e 5

Espaço para rascunho

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
30

Discursivas Específicas

BIOLOGIA

Questão 1 (20,0 pontos)


Na abrangência da diversidade biológica planetária, organismos geram herdabilidade apresentando diferentes
ciclos reprodutivos. Em plantas, o ciclo de vida envolve as fases esporofítica e gametofítica. Ao longo da
evolução das diferentes espécies de plantas, evidenciam-se mudanças em níveis de desenvolvimento e
manutenção destas fases e dos seus aspectos genéticos e fisiológicos.

Considere a ocorrência dos eventos abaixo nas plantas angiospermas:

A- Floração controlada pelo fotoperíodo


Em condições naturais uma planta de dia longo floresce quando é exposta a 16 horas de luz, seguidas
por um período escuro de 8 horas. Plantas de dia curto florescem quando submetidas a 8 horas de luz,
seguidas por um período escuro de 16 horas.
Hipoteticamente, em experimentos, plantas de dia longo e de dia curto foram colocadas em uma câmara
de crescimento e submetidas artificialmente a 16 horas de luz seguidas por 16 horas de escuro,
conforme ilustração a seguir.

LOPES, S.; ROSSO, S. Bio: volume 3. São Paulo: Saraiva, 2010. p. 235. (Adaptado).

B- Dupla fecundação
Um dos núcleos espermáticos do tubo polínico funde-se à oosfera e origina o zigoto diploide. O outro
funde-se aos dois núcleos polares do óvulo e origina uma célula triploide.
Hipoteticamente, adotou-se que uma planta heterozigótica, em que o gameta feminino (Pp) é fecundado
pelo gameta masculino (pp) de uma planta homozigótica e produziu um zigoto heterozigótico e o
endosperma com seu respectivo genótipo.

Acerca desses eventos, pede-se que:

a) No evento A, quais as conclusões obtidas a partir das experimentações entre as plantas? (10,0 pontos)

b) No evento B, os gametófitos feminino e masculino foram reduzidos a que estruturas? Qual a identificação
do genótipo do endosperma? (10,0 pontos)

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
31
Questão 2 (20,0 pontos)
Em 2013, na Colômbia, um enigmático mecanismo de doença sugeriu que tecidos humanos saudáveis foram
invadidos por células tumorais de tênia intestinal. O caso envolveu um homem imunossuprimido diagnosticado
com câncer, mas cujas células tumorais apresentavam aspectos morfológicos de origem não humana. Os testes
genéticos associaram as células tumorais à H. nana com 99% de identidade, cuja análise filogenética está
representada na figura a seguir.

Muelhnbachs, A et al. Malignant transformation of Hymenolepis nana in a human host. N Engl J Med 373:19, 2015. (Adaptado).

Sabendo-se que a H. nana causa quadro severo de cisticercose em organismos imunossuprimidos, responda ao
que se pede:

a) Cite cinco procedimentos de política de saúde que teriam prevenido esse novo mecanismo de
desenvolvimento do câncer: (10,0 pontos)

b) Como a proliferação de parasitas intestinais em pacientes imunossuprimidos se agrava como potencial


mecanismo de carcinogênese nos países em desenvolvimento ou emergentes? (10,0 pontos)

QUÍMICA

Questão 1 (20,0 pontos)


Considerando as espécies químicas CSCl2, FCN, NOBr e e respeitando a teoria do octeto:

a) faça a representação de Lewis; (10,0 pontos)


b) proponha a geometria molecular. (10,0 pontos)

Questão 2 (20,0 pontos)


Um volume de 2L de solução foi preparada pela dissolução de certa massa de NaOH em água e, posteriormente,
uma alíquota de 10 mL dessa solução foi transferida para um balão volumétrico de 100 mL e o volume
completado com água destilada e a solução resultante homogeneizada. Dessa, 20 mL foi titulado com uma
-1
solução de HCl de concentração igual a 0,1 mol.L na presença de fenolftaleína como indicador, consumindo-se
22 mL da solução ácida. Determine a massa, em gramas, da base utilizada no preparo dos dois litros da solução
inicial.

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
32
Espaço para rascunho

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
33
Espaço para rascunho

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
34
Espaço para rascunho

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
35

Valores de Constantes e Grandezas Físicas


[

2
– aceleração da gravidade g = 10 m/s
3
– calor específico da água cágua = 1,0 cal/(g°C) = 4,2 x 10 J/(kg°C)
–19
– carga do elétron (em módulo) e = 1,6 x 10 C
9 2 2
– constante da lei de Coulomb k = 9,0 x 10 Nm /C
23 –1
– constante de Avogrado NA = 6,0 x 10 mol
–11 2 2
– constante de gravitação universal G = 6,7 x 10 Nm /kg
–34
– constante de Planck h = 6,6 x 10 Js
– constante universal dos gases R = 8,3 J/(mol K)
3 3
– densidade da água dágua = 1,0 x 10 kg/m
–31
– massa do elétron melétron = 9,1 x 10 kg
–27
– massa do próton mpróton = 1,7 x 10 kg
8
– velocidade da luz no vácuo c = 3,0 x 10 m/s
– velocidade do som na água vsom, água = 1450 m/s
– velocidade do som no ar vsom, ar = 340 m/s
– constante dielétrica do tolueno t = 2,3
– constante dielétrica do vácuo v = 1,0
– calor específico do ar car = 0,24 cal/(g°C)
– densidade do ar dar = 1,2 g/L
– conversão de caloria para Joule 1 cal = 4,2 Joule
-1
– calor latente de fusão do gelo LF, gelo = 80 cal.g

Tabela Trigonométrica

ângulo  sen () cos () ângulo  sen () cos ()
0° 0,000 1,000 50° 0,766 0,643
5° 0,087 0,996 55° 0,819 0,574
10° 0,174 0,985 60° 0,866 0,500
15° 0,259 0,966 65° 0,906 0,423
20° 0,342 0,940 70° 0,940 0,342
25° 0,423 0,906 75° 0,966 0,259
30° 0,500 0,866 80° 0,985 0,174
35° 0,574 0,819 85° 0,996 0,087
40° 0,643 0,766
90° 1,00 0,000
45° 0,707 0,707

Diagrama do Espectro Eletromagnético

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
NÚMERO MASSA
1 ATÔMICO ATÔMICA
Elementos Químicos: 18
Ametais
(Número de
1A massa do
0
1 1,00797 isótopo mais
Classificação e projeção 2 4,0026
2 estável)
13 14 15 16 17
H 2A (Tabela para uso em atividades e provas) He
HIDROGÊNIO SÍMBOLO 3A 4A 5A 6A 7A HÉLIO
3 6,939 4 9,0122 5 10,811 6 12,01115 7 14,0067 8 15,9994 9 18,9984 10 20,183
NOME

Li Be B C N O F Ne
LÍTIO BERÍLIOElementos de Transição BORO CARBONO NITROGÊNIO OXIGÊNIO FLÚOR NEÔNIO

11 22,9898 12 24,312 13 26,9815 14 28,086 15 30,9738 16 32,064 17 35,453 18 39,948


3 4 5 6 7 8 9 10 11 12
Na Mg 3B 4B 5B 6B 7B 1B 2B Al Si P S Cl Ar
SÓDIO MAGNÉSIO 8B ALUMÍNIO SILÍCIO FÓSFORO ENXOFRE CLORO ARGÔNIO

19 39,102 20 40,08 21 44,956 22 47,90 23 50,942 24 51,996 25 54,938 26 55,847 27 58,9332 28 58,71 29 63,54 30 65,37 31 69,72 32 72,59 33 74,922 34 78,96 35 79,909 36 83,80

K Ca Sc Ti V Cr Mn Fe Co Ni Cu Zn Ga Ge As Se Br Kr
POTÁSSIO CÁLCIO ESCÂNDIO TITÂNIO VANÁDIO CRÔMIO MANGANÊS FERRO COBALTO NÍQUEL COBRE ZINCO GÁLIO GERMÂNIO ARSÊNIO SELÊNIO BROMO CRIPTÔNIO
37 85,47 38 87,62 39 88,905 40 91,22 41 92,906 42 95,94 43 (97) 44 101,07 45 102,905 46 106,4 47 107,870 48 112,40 49 114,82 50 118,69 51 121,75 52 127,60 53 126,904 54 131,30

Rb Sr Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe
RUBÍDIO ESTRÔNCIO ÍTRIO ZIRCÔNIO NIÓBIO MOLIBDÊNIO TECNÉCIO RUTÊNIO RÓDIO PALÁDIO PRATA CÁDMIO ÍNDIO ESTANHO ANTIMÔNIO TELÚRIO IODO XENÔNIO
55 132,905 56 137,34 71 174,97 72 178,49 73 180,948 74 183,85 75 186,2 76 190,2 77 192,2 78 195,09 79 196,967 80 200,59 81 204,37 82 207,19 83 208,98 84 (210) 85 (210) 86 (222)

Cs Ba Lu Hf Ta W Re Os Ir Pt Au Hg Tl Pb Bi Po At Rn
CÉSIO BÁRIO LUTÉCIO HÁFNIO TÂNTALO TUNGSTÊNIO RÊNIO ÓSMIO IRÍDIO PLATINA OURO MERCÚRIO TÁLIO CHUMBO BISMUTO POLÔNIO ASTATO RADÔNIO
87 (223) 88 (226) 103 (260) 104 (261) 105 (262) 106 (263) 107 (262) 108 (265) 109 (266) 110 (269) 111 (272) 112 (277) [113] 114 (285) [115] 116 (289) [117] 118 (293)

Fr Ra Lr Rf Db Sg Bh Hs Mt Uun Uuu Uub Uut Uuq Uup Uuh Uus Uuo


FRÂNCIO RÁDIO LAURÊNCIO RUTHERFÓRDIO DÚBNIO SEABÓRGIO BÓHRIO HÁSSIO MEITNÉRIO UN-UN-NILIUM UN-UN-UNIUM UN-UN-BIUM UN-UN-TRIUM UN-UN-QUADIUM UN-UN-PENTIUM UN-UN-HEXIUM UN-UN-SEPTIUM UN-UN-OCTIUM

[119] [120]

Uue Ubn [153] Metais


UN-UN-ENNIUM UN-BI-NILIUM

57 138,91 58 140,12 59 140,907 60 144,24 61 (147) 62 150,35 63 151,96 64 157,25 65 158,924 66 162,50 67 164,930 68 167,26 69 168,934 70 173,04

Lantanídios La Ce Pr Nd Pm Sm Eu Gd Tb Dy Ho Er Tm Yb
LANTÂNIO CÉRIO PRASEODÍMIO NEODÍMIO PROMÉCIO SAMÁRIO EURÓPIO GADOLÍNIO TÉRBIO DISPRÓSIO HÓLMIO ÉRBIO TÚLIO ITÉRBIO
89 (227) 90 232,038 91 (231) 92 238,03 93 (237) 94 (239) 95 (243) 96 (247) 97 (247) 98 (251) 99 (254) 100 (257) 101 (256) 102 (259)

Actinídios Ac Th Pa U Np Pu Am Cm Bk Cf Es Fm Md No
ACTÍNIO TÓRIO PROTACTÍNIO URÂNIO NETÚNIO PLUTÔNIO AMERÍCIO CÚRIO BERQUÉLIO CALIFÓRNIO EINSTÊNIO FÉRMIO MENDELÉVIO NOBÉLIO
[121]
Superactinídios
(121-152) Ubu
UN-BI-UNIUM
37

Prova de Redação

As práticas de modificação corporal, embora desde sempre presentes nas diversas culturas humanas, têm, nos
dias de hoje, ganhado cada vez mais destaque. As pessoas, quando decidem realizar cirurgias plásticas
extremas, estéticas ou não, dependendo da quantidade e da forma como modificam o próprio corpo, podem
extrapolar os limites de sua autonomia privada. A esse respeito, leia a coletânea a seguir.

Texto 1
Atualmente, algumas pessoas buscam se destacar em meio à sociedade realizando alterações no corpo de
modo a alcançar certa visibilidade individual. Entretanto, há uma discussão quanto ao reconhecimento da
liberdade de dispor do próprio corpo, principalmente, quando a intenção da alteração é para fins de modificar a
sua conformação, como forma de exercício da autonomia privada. No âmbito destas modificações extremas,
nasce a discussão que tem como eixo a violação do direito à identidade corporal, do direito ao corpo e do direito
à personalidade. Para o estabelecimento dos limites de disponibilidade do direito ao corpo é necessário verificar
se em tais casos há exercício regular do direito à identidade pessoal, por meio de admissível exercício do direito
ao próprio corpo. É relevante também indagar se o direito ao reconhecimento, estabelecimento, desenvolvimento
e respeito da identidade pessoal e o direito ao corpo admitem modificações assim radicais e intensas. É preciso
saber se tais práticas interferem nos direitos das demais pessoas e quais os efeitos jurídicos de eventual colisão
de direitos.
COSTA, Danila Magaton; DINIZ, Carine Silva. Os limites das modificações corporais extremas face o direito ao próprio corpo e ao direito da personalidade. Disponível em:
<http://dx.doi.org/10.15601/2237-955X/dih.v14n14p34-44>. Acesso em: 24 maio 2018. (Adaptado).

Texto 2
A crescente disposição humana em se autotransformar resulta num fenômeno que, embora constante na história
da humanidade, traz resquícios de crueldade própria da sociedade contemporânea. A modificação do corpo
atende ao desejo de quem o possui, buscando uma individualidade e uma possibilidade de engajamento numa
comunidade de iguais. No entanto, sendo esta situação algo possível ou impossível, o que interessa é comunicar
a transformação corporal, seja lá de que forma isso vier a acontecer. Com o advento da informática, como uma
mídia fugaz, temos um pipocar de informações e de transformações corporais que saem das feições cirúrgicas
para as feições estéticas, dos acidentes mutiladores às mutilações artísticas, sempre emoldurando um
happening considerado atual, pós-moderno, contemporâneo, com poucas análises por parte daqueles que
trabalham com estes corpos, em qualquer de seus formatos. Gerações demonstram como os avanços são
substanciosos: a geração de 70 se surpreende com a velocidade dos computadores enormes dos grandes
centros de pesquisas; a geração da década de 80 viu surgir o walkman, os videotextos e os jogos eletrônicos. A
geração de 90 tem familiaridade com as multimídias, a realidade virtual, as redes de comunicações sociais e a
geração X, do caos, está totalmente absorvida pela sociedade da simulação, “brincando” de transformar, de
colar, de efetuar zappings com imagens, formatando corpos e mais corpos, inclusive os seus próprios corpos.
Como decifrar tais (des)caminhos? Como entender cada passo desta complexa evolução?
MACHADO, Afonso Antônio; ZANETTI, Marcelo Callegari; MOIOLI, Altair. O corpo, o desenvolvimento humano e as tecnologias. Disponível em:
<www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=51980-65742011000400018&Ing=pt&nrm=iso>. Acesso em: 24 maio 2018. (Adaptado).

Texto 3
Você já ouviu falar na Mulher Vampiro? A mexicana María José Cristerna entrou para o Guinness Book como a
mulher com maior número de mudanças corporais das Américas. Maria disse que decidiu fazer as
transformações depois de sofrer violência doméstica por 10 anos. “As tatuagens e todas as modificações que fiz
no meu corpo funcionaram como uma forma de superação e reinvenção de mim mesma”, explica. Maria é adepta
da Body Modification, que é toda e qualquer modificação feita no corpo, sendo irreversível ou não, realizada por
uma razão não-médica. Os adeptos dessas modificações a consideram arte, uma vez que são feitas por motivos
estéticos, culturais ou espirituais.
BODY modification: os 10 tipos mais atuais de modificações corporais. Disponível em: <http://www.virgula.com.br/comportamento/conheca-10-tipos-de-modificacoes-corporais/>. Acesso
em: 24 maio 2018.

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
38

Texto 4

Disponível em: <http://4.bp.blogspot.com/_hEx5sJz32ds/TM4ApORXT4I/AAAAAAAAChA/vKOCFaBcfxw/s400/charge_8.jpg >. Acesso em: 24 maio 2018.

Texto 5
A palavra de ordem está no corpo forte, belo, jovem, veloz, preciso, perfeito, inacreditavelmente perfeito. Sob a
regência dessa ordem, desenvolve-se a cultura do narcisismo que encontra no culto ao corpo sua mais bem
acabada forma de expressão. O culto ao corpo é um tipo de relação dos indivíduos com os seus corpos que tem
como preocupação básica seu modelamento a fim de aproximá-lo o mais possível do padrão de beleza
estabelecido. Essa hipervalorização da construção corporal envolve não só a prática de atividade física, jogging,
aeróbicas, mas também as dietas, as cirurgias plásticas, o usos de produtos cosméticos, enfim, tudo que
responda à avidez de se aproximar do corpo ideal. A mídia constitui-se num dos principais meios de difusão e
capitalização do culto ao corpo como tendência de comportamento. De um lado, a mídia, de outro, a indústria da
beleza são aspectos estruturantes da prática do culto ao corpo.
SANTAELLA, Lúcia. Corpo e comunicação: sintoma da cultura. São Paulo: Paulus, 2004, p.27. (Adaptado).

Texto 6
De acordo com o Doutor Castan, o desejo de mudança não deve ser banalizado, nem de um lado nem de outro,
porque a cirurgia plástica não está baseada em procedimentos simples, envolve cuidados e riscos. Mas a
vontade e o comprometimento da qualidade de vida, também não. Para transformar o desejo em realidade, da
melhor forma possível, o médico deve ser absolutamente criterioso e sincero com o paciente. “É importante
entendê-lo como um todo, bem como sempre respeitar a anatomia de cada um. E quando nos deparamos com
aquele sempre insatisfeito, denominado dismórfico, ou seja, que está constantemente infeliz com a própria
imagem, é preciso adotar uma dose de psicologia para mostrar que a plástica melhora a aparência, sim, mas
isso não resolve todos os problemas da vida. Muitas vezes, esse tipo de paciente necessita de terapia, não de
plástica”, afirma o médico.
CIRURGIA plástica: vaidade ou necessidade?. Disponível em: <https://www.jornalnh.com.br/_conteudo/2014/02/vida/viver_com_saude/18029-cirurgia-plastica-vaidade-versus-
necessidade.html>. Acesso em: 24 maio 2018. (Adaptado).

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
39

Com base na leitura da coletânea, escolha UMA das três propostas de construção textual (dissertação, narração
ou carta argumentativa) apresentadas a seguir e discuta a questão-tema abaixo:

Modificação corporal: uma prática que deve ter limites ou que deve seguir uma vontade autônoma, alheia
às capacidades do corpo e à tolerância social?

DISSERTAÇÃO

O artigo de opinião é um gênero textual no qual são apresentados argumentos para convencer os
leitores a respeito da validade de um ponto de vista sobre determinado assunto.
De posse dessa orientação, amparando-se na leitura dos textos da coletânea e ainda em sua visão de
mundo, imagine-se na função de articulista, de uma revista ou de um jornal de circulação nacional, e escreva um
artigo de opinião posicionando-se acerca da questão-tema desta prova.

NARRAÇÃO

O gênero crônica, em sentido atual, é uma narrativa que se caracteriza por basear-se em considerações
do cronista acerca de fatos correntes e marcantes do cotidiano. Em torno desses fatos, o autor manifesta uma
visão subjetiva, pessoal e crítica.
Tendo em vista essa definição de crônica, crie uma narrativa a partir da seguinte situação: você é
cirurgião plástico especialista em implantes e recebe um paciente que quer modificar o corpo. Acontece que o
biótipo dele não comporta tais alterações sem provocar deformações visíveis. No entanto, o paciente insiste na
realização das alterações, alegando que cabe a ele decidir sobre o próprio corpo. Conte qual foi seu
posicionamento e sua atitude ao lidar com o comportamento inflexível do paciente. Não deixe de transmitir suas
possíveis reflexões e impressões sobre a situação criada, obviamente, relacionando-a com o tema desta prova.
Sua narração, portanto, deverá ser em primeira pessoa.

CARTA ARGUMENTATIVA

A carta de leitor é um gênero textual, comumente argumentativo, que circula em jornais e revistas. Seu
objetivo é emitir um parecer de leitor sobre matérias e opiniões diversas publicadas nesses meios de comunicação.
Considerando a definição desse gênero textual, a leitura da coletânea e, ainda, suas experiências pessoais,
escreva uma carta de leitor a um jornal ou revista de circulação nacional, emitindo seu ponto de vista − contrário,
favorável ou outro que transcenda esses posicionamentos − a respeito da discussão exposta no Texto 6 da coletânea.
OBSERVAÇÃO: Ao concluir sua carta, NÃO a assine; subscreva-a com a expressão UM (A) LEITOR (A).

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
40

Rascunho da Redação

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
41

Folha de Resposta da Prova de Redação - Processo Seletivo UEG - Curso de Medicina

Dissertação Narração Carta argumentativa

TÍTULO:
1.

2.

3.

4.

5.

6.

7.

8.

9.

10.

11.

12.

13.

14.

15.

16.

17.

18.

19.

20.

21.

22.

23.

24.

25.

26.

27.

28.

29.

30.

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação
42

Processo Seletivo UEG 2018


Curso de Medicina

CHAVE DE CORREÇÃO
(Uso exclusivo da banca avaliadora)

MODALIDADE
CARTA OBSERVAÇÕES
DISSERTAÇÃO NARRAÇÃO DA BANCA
ARGUMENTATIVA
ITENS
AVALIADOS

TEMA: 20

MODALIDADE DE TEXTO: 10

COLETÂNEA: 10

MODALIDADE DE
LÍNGUA PADRÃO: 10

COESÃO/COERÊNCIA: 20

TOTAL: 70

“Na correção desta prova, serão considerados o conteúdo, a capacidade de leitura, aliada ao desenvolvimento de senso
crítico, por meio da fidelidade ao tema proposto e da habilidade de selecionar e aproveitar, de forma consciente e crítica, os
fragmentos textuais da coletânea disponíveis para auxiliar no desenvolvimento do conteúdo abordado na redação;
competência para lidar com as características próprias das modalidades textuais propostas (narração, dissertação ou carta
argumentativa); adequação à norma padrão da Língua Portuguesa, e se pertinente ao projeto de texto, a outras variantes
linguísticas; propriedade de uso de mecanismos de coesão e coerência textual, isto é, domínio da articulação das ideias do
texto, de forma lógica e clara, por meio do uso de conectores e operadores argumentativos, tais como conjunções, pronomes
relativos, tempos e modos verbais, entre outros”.

De acordo com critérios definidos no Edital do Processo Seletivo UEG 2018 – Curso de Medicina, será atribuída nota ZERO
às provas cuja folha de resposta:
 tenha sido escrita a lápis, mesmo que parcialmente;
 estiver com letra ilegível ou incompreensível;
 contiver qualquer sinal que identifique o candidato;
 estiver fora do tema proposto;
 apresentar-se como cópia ipsis litteris da coletânea de textos.

Processo Seletivo UEG – Curso de Medicina Caderno de Provas: Objetiva, Discursiva Específica e Redação

Você também pode gostar