Você está na página 1de 14

A percepção do código de ética para os

profissionais de secretariado executivo: um


estudo de caso com os estagiários e graduados
da Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Marina Carvalho Rodrigues*, Luciana Nunes de Oliveira**

Resumo Introdução
A ética é um tema amplamente discutido
A ética é um tema amplamente
e com grande importância, exercendo,
assim, um papel relevante no equilíbrio discutido e de importância ímpar, exer-
social e na manutenção dos relaciona- cendo, assim, um papel relevante no
mentos interpessoais. Sendo assim, a equilíbrio social e na manutenção dos
preocupação com a ética tem ganhado relacionamentos interpessoais. Portanto,
uma proporção cada vez maior dentro das essa crescente difusão acerca do ensino e
áreas profissionais, motivo pelo qual mui-
tas profissões são regidas por códigos de da reflexão sobre a ética visa contribuir
ética a elas direcionados. Com isso, o ob- para uma nova visão sobre as responsa-
jetivo do presente estudo é verificar se a bilidades pessoais e profissionais, pois,
percepção acerca do Código de Ética de em qualquer situação, seja social, seja
Secretariado é diferente entre estagiários profissional, os relacionamentos inter-
e profissionais. Para tal, o delineamento
pessoais precisam e devem ser regidos
utilizado foi o estudo de caso e a amos-
tra compreendeu alunos e ex-alunos da por padrões éticos rigorosos a fim de que
Universidade Federal de Viçosa (UFV). seja evitado qualquer conflito que possa
Pode-se verificar, no decorrer da análise prejudicar tais convivências.
do estudo, que tanto estagiários quanto Assim, a preocupação com a ética
profissionais têm uma percepção clara tem ganhado uma proporção cada vez
acerca do tema, no entanto observou-se
que há algumas divergências entre as
maior dentro das áreas profissionais,
duas classes, como, por exemplo, existe motivo pelo qual muitas profissões
maior comprometimento dos profissionais são regidas por códigos de ética a elas
com o disposto no Código de Ética, ao direcionadas. Os cursos de graduação
passo que os estagiários mostram menor também enfatizam essa questão e pro-
preocupação com a questão. curam conscientizar seus alunos sobre
Palavras-chave: Código de ética. Ética. a importância de se agir eticamente no
Secretariado executivo. exercício da profissão escolhida.

*
Bacharel em Secretariado Executivo Trilingue pela Universidade Federal de Viçosa. E-mail: rodriguesma-
rinacarvalho@yahoo.com.br
**
Bacharel em Secretariado Executivo Trilingue pela Universidade Federal de Viçosa. Especialista em Logís-
tica Empresarial pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Mestre em Administração pela Universidade
Federal do Rio Grande do Sul. E-mail: nunesoliveira.luciana@hotmail.com

Revista do Secretariado Executivo, Passo Fundo, p. 89-102, n. 8, 2012 89


Diante desses fatores, esta pesquisa conjunto de princípios morais que regem
buscou analisar dentro da profissão de os direitos e deveres de cada pessoa,
secretariado executivo o real conheci- estabelecidos e aceitos numa época por
mento que esses profissionais têm acerca determinada comunidade humana.
do código de ética que os rege, já que essa Cohen (2008) explica, no entanto,
profissão está cada vez mais valorizada que há diferenças entre ética e moral e
no mercado de trabalho, pois o secretário que as mesmas devem ser compreendi-
executivo representa importante papel das, apesar de serem equivalentes em
de facilitador dos processos de comuni- vários textos. O autor assevera que a
cação, bem como sua função de assessor, moral faz referência ao comportamen-
já que participa de forma efetiva nas to do ser humano em relação aos seus
tomadas de decisões, possuindo a con- semelhantes, tornando-o bom ou mau,
fiança de seus superiores. e a ética tem uma ligação direta com a
Nesse sentido, a questão de pesquisa filosofia, fazendo então uma reflexão sis-
que o presente estudo procura responder temática sobre a moral (COHEN, 2008).
é a seguinte: a percepção acerca do Códi- Para Figueiredo (2008) e Coronel
go de Ética de Secretariado é diferente e Silva (2009), a ética é classificada
entre estagiários e profissionais? Para por três tipos: descritiva, normativa e
que essa questão seja respondida, o pre- filosófica ou metaética. Figueiredo, ao
sente estudo está estruturado em três comparar a ética com a filosofia, diz:
partes, além das considerações finais. Assim como a filosofia divide-se em ramos
Na primeira é feita uma breve revisão de de preocupações, a ética, enquanto um saber
literatura, em seguida o método utiliza- teórico, ocupa-se de três áreas fundamen-
do é apresentado e, por fim, a análise e tais: ética descritiva, ética normativa e ética
discussão dos dados são realizadas. filosófica (ou Metaética). A ética descritiva
é a ciência positiva dos fatos morais, sejam
eles individuais ou coletivos. Tem como fun-
Revisão de literatura ção descrever os fenômenos morais. A ética
normativa trata dos juízos prescritivos com
Ética base nos códigos. Os sistemas normativos
dizem como devem atuar os agentes mo-
“Ética” é uma palavra de origem rais, dando-lhes normas práticas de ação.
grega éthos que significa um conjunto [...] Por último, a ética filosófica se refere
de costumes e valores de certa socieda- à reflexão moral. É a reflexão racional pro-
funda dos pressupostos, dos fundamentos,
de ou cultura (KOERICH, MACHADO,
dos sistemas de normas morais na busca
COSTA, 2005). Segundo as autoras, foi de descobrir as verdades necessárias para
traduzida para o latim como mores, ou que um sistema moral seja válido (2008,
seja, em grego “moralis” e em português p. 7 - grifo nosso).
“moral”, o que explica a utilização atual Nesse sentido, Coronel e Silva (2009)
do termo ética como a “ciência da moral” explicam que a ética na filosofia tradicio-
ou “filosofia da moral” e também o mo- nal, de acordo com os ensinamentos de
tivo de tal termo ser entendido como o Napoli (2000) e Vázquez (1996), apresen-

90 Revista do Secretariado Executivo, Passo Fundo, p. 89-102, n. 8, 2012


ta os três tipos citados por Figueiredo Alonso (2006) conceitua profissão de
(2008), no entanto, não utilizam o termo forma tipológica, dizendo que são todas
“filosófica”, somente metaética, ensi- as atividades ocupacionais que, de forma
nando que a ética descritiva refere-se a institucionalizada, presta um serviço
princípios e valores de épocas e lugares específico a toda sociedade, através de
determinados, sem, contudo, enfatizar um grupo de pessoas denominadas pro-
o juízo do certo e do errado, ou seja, fissionais, que se dedicam à sua área de
sem entrar na raiz do problema; a ética atuação de forma estável, obtendo delas
normativa tem por objetivo fornecer de o seu meio de vida e que buscam formar
forma abstrata algumas recomendações, com outros profissionais um grupo que
fórmulas e normas, sem contudo apro- obtém, ou tentam obter, o controle mo-
fundar-se na teoria trazida pela ética no nopolista sobre o exercício da profissão.
que diz respeito às atitudes do homem Jacomino (2000) afirma que o pro-
baseadas na moral; por fim, descreve a fissional que tem atitudes baseadas na
metaética como uma forma de refletir ética está mais propício ao sucesso pro-
sobre a linguagem utilizada pela ética, fissional, no entanto, um pequeno deslize
porém assumindo uma posição neutra e antiético pode ocasionar uma grande
não normativa. mancha de desconfiança na sua reputa-
A ética foi ganhando espaço em to- ção. O autor assevera ainda que decorre
dos os âmbitos da vida do ser humano de uma decisão pessoal agir eticamente,
e, como não poderia ser diferente, as tanto na vida profissional quanto na so-
profissões também agregaram códigos cial, haja vista que quando o ser humano
de éticas a fim de estabelecer as condu- desperta para a importância de se agir
tas de cada profissional, levando a que de forma ética, automaticamente suas
o homem reflita sobre as suas ações e decisões serão tomadas dentro desses
exerça o respeito ao seu semelhante no parâmetros.
decorrer do exercício de sua profissão. Outra conceituação de ética profis-
Sendo assim, a ética profissional é o sional é apontada por Stepke e Drumond
próximo tópico deste estudo, no qual se (2007), que afirmam tratar-se da adoção,
buscará demonstrar a importância dessa por uma sociedade, de valores morais
ciência, visto que, conforme o entendi- que irão ser aplicados a um determinado
mento de Glock e Goldim (2003, s. p.), ofício, não existindo, no entanto, uma
“comportamento eticamente adequado “ética especial”, mas, sim, “universal”,
e sucesso continuado são indissociáveis”. que se aplica, particularmente, às res-
ponsabilidades sociais de uma determi-
Profissão e ética profissional nada categoria profissional e seu grupo.
Arnold Wald (1999, apud MARTINS,
Para conceituar a ética profissional, 1999) também ressalta a crescente im-
é necessário definir primeiramente o que portância da ética empresarial ao dizer
vem a ser profissão, a fim de que se tenha que através dela a sociedade evoluiu
um melhor entendimento sobre o tema. para uma sociedade onde o capitalismo

Revista do Secretariado Executivo, Passo Fundo, p. 89-102, n. 8, 2012 91


deixou de ser primazia e o saber ocupou foi verdadeira no momento em que ela
esse lugar, fazendo com que o Estado e o estiver refletida em seu comportamento
âmbito empresarial formassem uma par- e em suas atitudes, e, para isso aconte-
ceria, o primeiro tornando-se um catali- cer, a prática do comportamento ético é
sador de soluções e o segundo evitando extremamente necessária.
os antigos conflitos de interesses entre Percebe-se que o Código de Ética
o poder público e a iniciativa privada. de Secretariado visa orientar esses
profissionais a agirem dentro do que
Código de Ética de é eticamente correto no âmbito de sua
profissão, motivo pelo qual dispõe em
Secretariado seus artigos um conjunto de deveres e
Com o passar dos anos e com a espe- regras a ser seguido, denominado ética
cialização oriunda da formação acadêmi- profissional. Exemplo dessa afirmação é
ca, o profissional de secretariado tornou- o disposto no art. 2º do Código de Ética de
-se uma peça fundamental nas empresas, Secretariado (BRASIL, 1989, s. p), onde
desenvolvendo atividades que somente a está explícito o seu objetivo:
eles podem ser designadas. Diante desse [...] fixar normas de procedimentos dos
fato, é no momento em que exerce as fun- Profissionais quando no exercício de sua
ções diárias inerentes a esse cargo que profissão, regulando-lhes as relações com a
própria categoria, com os poderes públicos e
o secretário ou secretária demonstra a
com a sociedade.
importância de sua formação acadêmica
(MEDEIROS, HERNANDES, 1999).
Sabino e Rocha (2004) ressaltam a Método
importância de o profissional de secreta-
riado buscar sempre o aprimoramento, a A pesquisa, quanto aos objetivos a
superação dos próprios limites para exer- que se propõe, foi do tipo descritiva, que
cer de maneira exemplar as suas funções na visão de Gil (2002, p. 42) tem “como
e o respeito e prática constante da ética objetivo primordial a descrição das ca-
profissional, demonstrando, assim, o racterísticas de determinada população
verdadeiro potencial desse profissional, o ou fenômeno ou, então, o estabeleci-
que, segundo os autores, culminará para mento de relações entre variáveis”. O
que seus superiores estabeleçam com delineamento utilizado foi o estudo de
esse profissional uma parceria com base caso, que de acordo com Triviños (1995,
na confiança e na lealdade. Os autores p. 110) “têm por objetivo aprofundar a
explicam ainda que o papel do código de descrição de determinada realidade”.
ética é traçar regras, no entanto, é pa- A população estudada foi composta
pel essencial do profissional analisá-lo, por estagiários do curso de Secretaria-
compreendê-lo e, assim, despertar em si do Executivo e profissionais da área.
e nos outros a consciência ética no exer- Entende-se como estagiários os alunos
cício de sua profissão. Vale destacar que que estejam matriculados e frequentan-
só será comprovado que tal compreensão do regularmente um curso superior, de

92 Revista do Secretariado Executivo, Passo Fundo, p. 89-102, n. 8, 2012


educação profissional, de ensino médio, contava com trinta questões e subdividi-
da educação especial e dos anos finais do em quatro assuntos: dados pessoais;
do ensino fundamental, na modalidade tempo de formação acadêmica ou que
profissional da educação de jovens e está cursando o curso de Secretariado
adultos, conforme prevê o art. 1º da lei Executivo; dados profissionais; questões
nº 11.788/08 (BRASIL, 2008). Para que relacionadas ao Código de Ética. O ques-
pudessem integrar o corpus deste estu- tionário ficou disponível em uma página
do, determinou-se como critério que os da internet durante uma semana e um
estagiários deveriam estar trabalhando e-mail foi enviado a todos os alunos e
há pelo menos seis meses, independente- ex-alunos da UFV relacionados em uma
mente do nível ou período que estivessem lista de e-mails disponível no site do
cursando em seus estudos. curso (http://www.secretariadoexecutivo.
Quanto ao profissional de secreta- ufv.br/?area=e-mail_estudantes). Essa
riado executivo, entende-se como tal o lista continha 150 contatos. O ques-
profissional que tenha se graduado no tionário foi respondido por 35 pessoas,
Brasil no curso superior de Secretariado, das quais 51% eram estagiários e 49%
reconhecido na forma da lei, ou aquele profissionais.
formado neste curso no exterior, mas com O instrumento de coleta de dados
diploma revalidado no Brasil na forma passou por um pré-teste, visando à
da lei, bem como aquele profissional gra- correção de possíveis distorções. Para o
duado em qualquer curso superior, mas pré-teste encaminhou-se o endereço ele-
que exerça as atribuições mencionadas trônico onde o questionário estava dispo-
no art. 2º da lei nº 7.377/85 há pelo menos nível a quatro pessoas que representam
36 meses a contar do início da vigência a amostra estudada (dois estagiários
da lei, fato que deve ser comprovado por e dois graduados da UFV) para que
meio de declarações dos empregadores fossem respondidos. Após o pré-teste,
(BRASIL, 1985). Dessa forma, fizeram o questionário foi adaptado em virtude
parte deste estudo pessoas que traba- das necessidades evidenciadas. A análise
lham nessa função, independentemente dos dados foi feita mediante as respos-
do tempo em que já estão graduados. tas obtidas no questionário enviado aos
A amostra do estudo foi composta por alunos e ex-alunos da Universidade Fe-
alunos e ex-alunos da Universidade Fe- deral de Viçosa, onde foi feito o cálculo
deral de Viçosa, escolha justificada pela de cada questão respondida de acordo
facilidade de acesso da pesquisadora com cada item através da estatística
e também pelo fato de a universidade descritiva simples, a fim de interpretar
possuir o curso desde 1998 e este ter sido os dados obtidos ao longo do processo de
considerado o melhor curso do Brasil investigação.
no Exame Nacional de Desempenho de
Estudantes (ENADE) em 2006 e 2009.
A fonte primária utilizada para a
coleta de dados foi um questionário que

Revista do Secretariado Executivo, Passo Fundo, p. 89-102, n. 8, 2012 93


Análise e discussão menos de um ano; dez apontaram que
seu tempo varia entre um e cinco anos;
dos dados um afirmou que presta serviço à empresa
Do total de 35 entrevistados, cinco entre cinco e dez anos; um informou que
eram do sexo masculino e trinta, do atua na empresa há mais de dez anos
sexo feminino; além do que, desse total e um não respondeu à pergunta. Essa
18 eram estagiários e 17, profissionais. informação é relevante para a pesquisa
Trinta e dois dos entrevistados estavam em razão de o tempo de trabalho des-
na faixa de 17 a 29 anos, dos quais 18 ses profissionais ter influência direta
eram estudantes estagiários e 14, pro- em seu comportamento e o modo como
fissionais graduados; dois entrevistados administra a convivência com os seus
eram profissionais graduados que se colegas de trabalho e os seus superiores,
encontravam na faixa de 30 a 39 anos haja vista que, segundo Cobra (2004), o
e um profissional graduado estava na bom desempenho de seu papel depende,
faixa entre 50 a 59 anos. acima de tudo, do conhecimento que esse
Referente ao tipo de empresa de profissional tem de si mesmo, para que
atuação do profissional graduado na assim possa saber dirigir seu próprio de-
Universidade Federal de Viçosa, 11 senvolvimento dentro da empresa, e para
atuam em empresas privadas e seis que esse conhecimento seja alcançado,
respondentes, em empresas públicas, o seu tempo de atuação e a forma como
nas seguintes áreas: comercial (quatro); convive com seus pares têm relevante
educacional, a qual abrange a docência, influência.
trabalhos em universidades, dentre Sobre o conhecimento dos estagiá-
outras (nove); e outras áreas que não rios e profissionais acerca do Código de
foram especificadas no questionário, mas Ética de Secretariado, um respondente
que foram apontadas pelos respondentes informou que somente ouviu falar dessa
como sendo P&D (pesquisa e desenvolvi- normativa; cinco disseram que conhe-
mento), administração pública municipal cem, mas nunca leram; nove responde-
(gabinete do prefeito), diretoria executi- ram que conhecem e que já o leram, no
va (não tendo especificado onde) e um entanto, não o utilizam, e vinte respon-
prestando serviços (autônomo), num to- dentes apontaram que o conhecem e o
tal de nove pessoas. Essa diversidade de utilizam (Fig. 1). Tais informações foram
áreas onde atuam as(os) aecretárias(os) de grande importância para a pesquisa,
executivas(os) demonstra a importância haja vista que diante delas evidenciou-se
que tal profissão representa em diversos que a maioria dos respondentes conhece
setores. e utiliza o Código de Ética de Secretaria-
O tempo de atuação desses profissio- do, atingindo, assim, o primeiro objetivo
nais na atual empresa em que prestam específico da pesquisa.
seus serviços varia da seguinte forma:
quatro respondentes informaram que
estão prestando serviço na empresa há

94 Revista do Secretariado Executivo, Passo Fundo, p. 89-102, n. 8, 2012


de Ética do Secretariado, 13 responden-
tes informaram que às vezes praticam
o disposto no regramento, dos quais
quatro profissionais e nove estagiários;
21 responderam que sempre praticam o
que rege o código, dos quais 13 são pro-
Fonte: elaborado pelo autor com base nos dados da
pesquisa (2011).
fissionais e oito estagiários e, por fim,
um estagiário afirmou que não pratica as
Figura 1 - Conhecimento sobre o Código de Ética
regras estabelecidas pelo Código de Ética
que rege sua profissão (Fig. 2). Percebe-
A pesquisa revelou que a preocu-
-se, nesse item, que tanto os estagiários
pação com a ética empresarial já se
quanto os profissionais procuram, de
mostra presente durante os estágios
certa forma, seguir as regras do Código
extracurriculares e não somente após a
de Ética, já que apenas um se esquiva
graduação e a inserção no mercado de
de tal dever.
trabalho. Prova dessa afirmação é que
31 respondentes informaram que obti-
veram conhecimento sobre o Código de
Ética de Secretariado na Universidade
Federal de Viçosa; dois apontaram que
obtiveram tal conhecimento através de
outros profissionais de secretariado e Fonte: elaborado pelo autor com base nos dados da
pesquisa (2011).
dois responderam que o conheceram por
Figura 2 - Prática do disposto no Código de
conta própria. Ética de Secretariado
Dos estagiários da amostra, apenas
um dos 18 respondeu que obteve conheci- Notou-se que apesar da maioria ter
mento acerca do Código de Ética através apontado que pratica o disposto nesse
de outros profissionais de secretariado, Código, um número expressivo (13 res-
os outros 17 responderam que foi através pondentes) demonstrou que essa prática
da UFV; quanto aos profissionais, dois não é constante, principalmente em
responderam que obtiveram tal conhe- relação aos estagiários, que se mostra-
cimento por conta própria e um através ram menos interessados em praticá-lo,
de outros profissionais de secretariado. demonstrando que ainda é necessária
Os demais 14 informaram que foi tam- uma maior divulgação quanto à im-
bém através da UFV. Sendo assim, a portância da postura ética na profissão
maior parte, tanto de estagiários quanto de secretariado executivo para que os
de profissionais, que respondeu a esse estagiários e profissionais da área se
questionário confirmou ter tido seu pri- empenhem para colocar em prática as
meiro contato com o referido código por normas e regras dispostas no código de
intermédio da UFV. ética dessa profissão.
Sobre a prática dos estagiários e A maioria (34 respondentes) não
profissionais acerca do que rege o Código faz parte de nenhuma entidade repre-

Revista do Secretariado Executivo, Passo Fundo, p. 89-102, n. 8, 2012 95


sentativa da categoria e somente um se dedica ou se dedicou a ensinar sobre o
respondente, estagiário, apontou que Código de Ética de Secretariado.
faz parte, mas não informou o nome da Dos 18 estagiários que participaram
entidade nem se participa dos eventos da amostra, dois informaram que não há
que tal entidade promove. Assim, fica aprendizado específico sobre o Código de
demonstrado que as entidades de classe/ Ética em nenhum período e 16 disseram
sindicato que promovem movimentos em que há durante um período. Quanto aos
prol da categoria, ao menos nessa amos- profissionais, oito apontam que não há
tragem, parecem não ter força suficiente aprendizado específico sobre o Código de
para atrair esses profissionais. Ética em nenhum período, um disse que
Vale ressaltar que o Código de Ética há em mais de dois períodos e oito que
de Secretariado trata das relações com há em um período. Sendo assim, é pos-
as entidades representativas em seu ca- sível verificar que há controvérsias nas
pítulo VII, dos artigos 12 ao 16 (BRASIL, informações prestadas, haja vista que ao
1985), estabelecendo que esses profissio- serem questionados anteriormente sobre
nais devem fazer parte dessas entidades onde obtiveram conhecimento sobre o
a fim de colaborar e apoiar as ações por Código de Ética, 31 dos respondentes
esses defendidas; acatar suas resoluções. afirmaram que foi através da UFV,
Destaca ainda que, ocupando cargo dire- percebendo-se, assim, que no presente
tivo nessas entidades, o profissional não tópico da pesquisa os respondentes não
deve utilizá-lo em proveito próprio; deve souberam informar de forma clara se a
participar de seus movimentos e estudo ética é ou não estudada.
e deve cumprir com seus compromissos Diante de tal inconsistência, optou-
de pagar as mensalidades e taxas esta- -se por pesquisar tal informação no site
belecidas pela entidade. da Universidade Federal de Viçosa, o que
Vinte e cinco respondentes informa- permitiu que fosse verificado no catálogo
ram que a UFV não oferece uma disci- de graduação e no ementário de 2010
plina específica para o estudo do Código que realmente não há uma disciplina
de Ética de Secretariado e dez afirmam específica sobre ética de secretariado ou
que há. Desses 25 respondentes, 15 eram ética empresarial; no entanto, o tema é
profissionais e dez, estagiários. Quanto estudado dentro da disciplina de Intro-
aos dez que informaram que a UFV ofe- dução ao Secretariado Executivo, duran-
rece uma disciplina específica, oito eram te o primeiro período do curso, restando
estagiários e 8, profissionais. Entretanto, claro, desse modo, que, apesar de não
24 respondentes informaram que a UFV haver uma disciplina específica para
se dedica ao aprendizado desse Código tratar do assunto, a UFV se preocupa
durante um período do curso de Secre- com o assunto e o aborda logo no início do
tariado Executivo; dez apontam que curso no intuito de os futuros profissio-
em nenhum período há um foco nesse nais tenham ciência e conhecimento da
aprendizado específico e um afirma que importância da ética em sua profissão.
por mais de dois períodos essa instituição

96 Revista do Secretariado Executivo, Passo Fundo, p. 89-102, n. 8, 2012


Questionados sobre possíveis altera- profissional com seu superior, desses,
ções no Código de Ética, dois responden- oito são profissionais e sete, estagiá-
tes apontaram algum tipo de alteração rios; 16 possuem um relacionamento
na normativa, sendo que um estagiário muito bom, que não chega a ótimo, e
disse que pelo código só deveriam ser estritamente profissional, sendo oito
reconhecidos como profissionais de se- profissionais e oito estagiários e apenas
cretariado executivo aquelas pessoas que quatro, três estagiários e um profissio-
fossem bacharéis em Secretariado Exe- nal, informaram que seu relacionamento
cutivo e outro, um profissional, apenas é muito bom, chegando a se estender fora
transcreveu dois itens do art. 20 desse do ambiente profissional. Nenhuma das
código, quais sejam: “1) Transgredir outras opções foi escolhida. Ao analisar
preceitos deste Código [e] 2) Exercer a esses dados pode-se observar que tanto
profissão sem que esteja devidamente os profissionais de secretariado executi-
habilitado nos termos da legislação es- vo quanto os estagiários procuram man-
pecífica”, sem dar maiores informações; ter um bom relacionamento com seus
quatro, um estagiário e três profissio- superiores, porém, na maioria dos casos
nais, disseram não ter nenhuma suges- não o estende fora do ambiente laboral.
tão; um estagiário respondeu que não Dessa forma, pode-se perceber que esses
sabe em razão do pouco conhecimento profissionais seguem a determinação do
que tem do mesmo; um profissional disse Código de Ética em seu art. 8º, que dispõe
que revisões são sempre importantes, sobre o dever de manter um clima de
mas não apontou nenhuma sugestão. respeito aos seus superiores.
Os outros 27 respondentes não emitiram Questionados sobre a utilização da
nenhuma opinião a respeito. proximidade com seu superior para obter
Diante desses dados, concluiu-se que favores pessoais, 27 respondentes nunca
para a maioria dos respondentes (27) não se valeram de tal prerrogativa, porém,
há necessidade de se realizar qualquer oito, sendo quatro profissionais e quatro
alteração no texto do código, haja vista estagiários, apontaram que poucas ve-
que unindo essas informações com a zes já lançaram mão desse “benefício”,
questão que analisa o conhecimento notando-se, assim, que o deslize ocorre
acerca do mesmo, pode-se observar que nessa amostragem em igual porcenta-
a grande maioria conhece o conteúdo do gem para ambos, ou seja, profissionais
Código de Ética de Secretariado, tendo, e estagiários.
assim, condições de analisá-lo. Desse Desse modo, observa-se que a maio-
modo, a partir do momento que não emi- ria dos respondentes respeita o disposto
tiram opinião sobre qualquer alteração, na primeira parte do art. 11 do Código de
acredita-se que as regras dispostas no Ética de Secretariado, que diz:
código são satisfatórias para a grande É vedado aos profissionais: utilizar-se da
maioria dos respondentes. proximidade com o superior imediato para
Com relação ao relacionamento com obter favores pessoais ou estabelecer uma
seu superior, 15 respondentes possuem rotina de trabalho diferenciada em relação
um relacionamento ótimo e estritamente aos demais (BRASIL, 1985).

Revista do Secretariado Executivo, Passo Fundo, p. 89-102, n. 8, 2012 97


Dos respondentes, 34 não apresen- conivência com erros. Qualquer pro-
taram nenhuma dificuldade em ter e fissional está sujeito a deparar-se com
manter um bom relacionamento com os situações como a exemplificada no seu
colegas de trabalho, exercendo, então, cotidiano laboral, no entanto, a postura
uma das disposições contidas nesse adotada por ele diante de tal situação
código. Vale ressaltar que somente um vai depender do grau em que este está
respondente estagiário apontou sua re- realmente comprometido com a ética em
lação com os colegas de trabalho como sua profissão.
razoável. A constatação de tais dados Sobre a postura ética dessa catego-
foi muito importante para a análise da ria, bem como a postura adquirida pelos
postura ética, visto que o Código de Ética mesmos diante de uma demonstração de
dispõe em seu art. 8º, inc. 1 e 2 (BRASIL, confiança pelo seu superior, 27 respon-
1985), acerca da necessidade de se haver dentes, 14 estagiários e 13 profissionais,
a manutenção da cordialidade e do res- informaram que usam de discrição e
peito para com as diferenças e limitações agem como se não soubessem nada sobre
do outro no local de trabalho. as informações sigilosas que lhes foram
A respeito da postura ética dos es- confiadas; sete, três estagiários e quatro
tagiários e profissionais de secretariado profissionais, dizem demonstrar ter o
executivo diante de situações antiéticas conhecimento sobre as mesmas, mas não
em seu local de trabalho, 25 responden- fazem comentários, e apenas um estagiá-
tes, 12 estagiários e 13 profissionais, rio apontou que, além de demonstrar ter
afirmaram que não participam de for- conhecimento, faz alguns comentários. A
ma alguma de situações antiéticas no questão sobre o sigilo profissional é clara
ambiente laboral; quatro, sendo três no Código de Ética, que estabelece, em
estagiários e um profissional, informa- seu cap. 4, art. 6º e 7º (BRASIL, 1985),
ram que repreendem a pessoa que age que é dever do profissional de secretaria-
antieticamente e seis, três estagiários e do executivo guardar absoluto sigilo so-
três profissionais, apontaram que pro- bre as informações que recebe, bem como
curam saber do que se trata para decidir ainda lhe é proibido assinar qualquer
se participam ou não, demonstrando documento que possa vir a comprometer
aqui que a falta de ética nessa minoria é a sua dignidade profissional.
algo quase imperceptível, mas encontra- Diante dessa regra imposta, nota-
-se passível de ser consumada, pois está -se claramente que o perfil de um bom
apenas aguardando um motivo plausível profissional está totalmente ligado à
para ser praticada. ética de suas ações, e, por que não dizer,
Assim, é importante destacar que omissões, haja vista que na maioria das
o art. 9º, inc. 2 e 3 do Código de Ética vezes esse profissional obtém informa-
(BRASIL, 1985) da profissão, proíbe o ções que, mesmo sendo do interesse de
envolvimento desses profissionais em outras pessoas, devem ser mantidas
qualquer situação que denigra o nome sob sigilo, ou seja, devem ser omitidas
da categoria, bem como proíbe que haja para o bom funcionamento da empresa.

98 Revista do Secretariado Executivo, Passo Fundo, p. 89-102, n. 8, 2012


Se o profissional é capaz de manter em de secretariado executivo assumir sem-
sigilo esses dados, caracteriza-se, aqui, pre atitudes e posturas éticas. A resposta
de certa forma, a responsabilidade ética foi unânime, afirmando que essas atitu-
profissional do mesmo. des e posturas têm de ser praticadas de
Diante do estabelecido pelo art. forma contínua e permanente, demons-
9º, inc. 1 do Código de Ética do Secre- trando, assim, que, apesar de haver al-
tariado (BRASIL, 1985), com relação guns deslizes por parte de uma minoria
a qualquer tipo de relacionamento ou dos estudantes estagiários e profissio-
posição dentro da empresa no intuito de nais de secretariado executivo, todos eles
conseguir algum tipo de favoritismo em têm consciência de que o profissional de
detrimento aos demais profissionais, sa- secretariado executivo deve sempre ter
tisfatoriamente pode ser observado que e assumir atitudes e posturas éticas no
26 respondentes, sendo 14 profissionais e exercício de sua profissão.
12 estagiários, afirmaram que nunca agi-
ram dessa forma, porém, oito, sendo dois Considerações finais
profissionais e seis estagiários, infor-
maram que poucas vezes se utilizaram Entender a definição de ética como é
dessas posições e um afirmou já ter agido utilizada nas organizações e as disposi-
em detrimento de outros profissionais ções do Código de Ética de Secretariado,
para obter favoritismos pessoais (Fig. foi de extrema importância para se ter
3). Assim, volta-se a destacar que mes- uma visão generalizada de como os pro-
mo a demonstração de falta de ética ser fissionais de hoje têm agido no exercício
minoritária, ainda assim continua sendo de sua profissão, sejam estagiários, se-
necessário que as instituições de ensino jam profissionais graduados, bem como
busquem cada vez mais demonstrar aos possibilitou para que se entendesse os
seus alunos a importância desse código. valores e normas que devem ser seguidos
por eles.
Verificou-se que o Código de Ética
é conhecido por todos os respondentes
e que o esse conhecimento se deu por
intermédio da Universidade Federal de
Viçosa, a qual se dedica a apresentá-lo
aos estudantes logo no primeiro período
Fonte: elaborado pelo autor com base nos dados da
do curso, dentro da disciplina de Intro-
pesquisa (2011).
dução ao Secretariado, a fim de que os
Figura 3 - Utilização de amizades, posição e
influência em virtude da profissão acadêmicos possam estudá-lo e se cons-
para obter favoritismo pessoal em cientizarem de seu teor. Foi observado
detrimento de outro profissional também que 60% dessa amostra (21
respondentes) conhecem e utilizam o
O último questionamento da pesqui- Código Ética e que acreditam não haver
sa solicitou a opinião dos respondentes necessidade de nenhuma alteração em
acerca da necessidade de o profissional seu texto.

Revista do Secretariado Executivo, Passo Fundo, p. 89-102, n. 8, 2012 99


Verificou-se no decorrer da análise de Ética; que as situações antiéticas são
desta pesquisa que tanto estagiários recriminadas pela grande maioria dos
quanto profissionais têm uma percep- respondentes; bem como se verificou
ção clara acerca do Código de Ética de que a percepção quanto ao Código de
Secretariado, no entanto, observou-se Ética é a mesma tanto para profissionais
que há algumas divergências entre eles. quanto para estagiários. Sendo assim, os
Dentre essas divergências, foram citadas resultados aqui obtidos demonstram que
as que se referem à prática do disposto a preocupação com a ética profissional
no Código de Ética de Secretariado por rompe o campo acadêmico e perpetua por
parte dos estagiários e profissionais, que toda a vida profissional dessas pessoas,
demonstraram haver um comprometi- haja vista que todas sabem do caráter
mento maior deles na prática do disposto social e ético que sua profissão exige.
no Código de Ética. Os estagiários nesse Para futuros estudos, sugere-se a
ponto parecem menos preocupados com reaplicação em outras universidades a
isso, deixando transparecer que há certo fim de verificar se a abordagem acer-
desinteresse por sua parte em praticá- ca do Código de Ética de Secretariado
-lo. Vale ressaltar também que ambos é suficientemente difundida entre os
tiveram dificuldades em afirmar se a alunos, para que, caso necessário, se
UFV oferece alguma disciplina especí- possa atentar para a necessidade de se
fica sobre ética e por quantos períodos, instituir uma disciplina específica sobre
o que se faz necessária uma pesquisa a ética, com ênfase no Código de Ética
mais aprofundada no catálogo de gra- dessa profissão e com constantes testes
duação e ementário da instituição para acerca da importância de se agir e pensar
conseguir tal informação, meio pelo qual eticamente.
foi possível certificar-se de que a insti-
tuição oferece aulas sobre ética dentro Ethical code perception for
da disciplina de Introdução ao Secreta- executive secretary professionals:
riado logo no primeiro período do curso, a case study with trainees and
demonstrando, assim, que talvez possa graduates of Universidade
ter havido certo desinteresse de ambos Federal de Viçosa (UFV)
quando tais aulas foram ministradas.
Com a finalização da pesquisa, todos Abstract
os objetivos apresentados foram alcança-
Ethics is a topic widely discussed and
dos, haja vista que se pôde verificar que
with a big importance, thus exerting an
todos têm conhecimento da existência do important role in social stability and main-
Código de Ética, apesar de alguns nunca tenance of interpersonal relationships.
o terem lido; que a preocupação com a Thus, the concern with ethics has gained
ética empresarial tem início desde a gra- an increasing proportion in the professio-
duação; que em sua grande maioria, tan- nal fields, which is why many professions
are governed by ethical codes. Thus, the
to os profissionais quanto os estagiários purpose of this study is to verify that the
procuram praticar o que dispõe o Código perception of Secretariat Ethical Code is

100 Revista do Secretariado Executivo, Passo Fundo, p. 89-102, n. 8, 2012


different among trainees and professio- COHEN, C. Por que pensar a bioética? Re-
nals. To this end, a case study has been vista da Associação Médica Brasileira, São
used and the study sample was students Paulo, v. 54, n. 6, p. 473-474, 2008.
and graduates students of Universidade CORONEL, D. A.; SILVA, J. M. A. da. Ética
Federal de Viçosa (UFV). It can be veri- e desenvolvimento sustentável. Revista de
fied during the analysis of the study that Economia e Agronegócio, v. 7, n. 3, p. 287-
both trainees and professionals have a 311, 2009.
clear perception about the Secretariat
Ethical Code, however, observed that the- DENNY, E. A. Ética e sociedade. Capivari:
re are some differences between them, Opinião E., 2001
for example, there is greater involvement ESPINOSA, G. D. Filosofia prática. Trad. de
of professionals in practice the provisions Daniel Lins e Fabien Pascal Lins. São Paulo:
of the Ethical Code, as the trainees seem Escuta, 2002.
less concerned about it.
FIGUEIREDO, A. M. Ética: origens e distin-
ção da moral. Saúde, Ética & Justiça, v. 13,
Keywords: Ethical code. Ethics. Executive
n. 1, p. 1-9, 2008.
secretariat.
GIL, Antônio C. Como elaborar projetos de
pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.
Referências GLOCK, R. S.; GOLDIM, J. R. Ética profis-
sional é compromisso social. Mundo Jovem
BRASIL. Código de ética da profissão de (PUCRS, Porto Alegre), 2003; XLI (335), p.
secretariado executivo. Diário Oficial da 2-3. Disponível em: < http://www.ufrgs.br/bio-
União, 7 jun. 1989. etica/eticprof.htm>. Acesso em: 6 ago. 2010.
_______. Lei 11.788 de 25 de setembro de JACOMINO, D. Você é um profissional ético?
2008. Dispõe sobre o estágio de estudantes; Você, São Paulo: Abril, ed. 25, ano 3, p. 28-
altera a redação do art. 428 da Consolidação 36, jul. 2000.
das Leis do Trabalho – CLT, aprovada pelo
decreto lei nº 5.452, de 1º maio 1943, e a lei KOERICH, M. S.; MACHADO, R. R.;
nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996; revogas COSTA, E. Ética e bioética: para dar iní-
as leis nº 6.494, de 7 de dezembro de 1977, e cio à reflexão. Texto & Contexto – En-
8.859, de 23 de março de 1994, o parágrafo fermagem, Florianópolis, v. 14, n. 1,
único do art. 82 da lei nº 9.394, de 20 de p. 106-110, jan./mar. 2005.
dezembro de 1996, e o art. 6º da Medida MARTINS, I. G. (Coord.). Ética no Direito
Provisória nº 2.164-41, de 24 de agosto de e na Economia. São Paulo: Pioneira, 1999.
2001; e dá outras providências. Diário Oficial
MEDEIROS, J. B.; HERNANDES, S. Manu-
[da] República Federativa do Brasil, Poder
al da secretária. 7. ed. São Paulo: Atlas, 1999.
Executivo, Brasília, DF, 26 set. 2008.
NAPOLI, R. B. Di. Ética e compreensão do
_______. Lei nº 7.377 de 30 de setembro de
outro. A ética de Wilhelm Dilthey sob a pers-
1985. Dispõe sobre o Exercício da Profissão
pectiva do encontro interétnico. Porto Alegre:
de Secretário, e dá outras providências.
Edipucrs, 2000.
Diário Oficial [da] República Federativa do
Brasil, Poder Executivo, Brasília - DF, 1º SABINO, R. F.; ROCHA, F. G. Secretariado:
out. 1985. do escriba ao webwriter. Rio de Janeiro:
Brasport, 2004.
COBRA, M. Administração de vendas. 4. ed.
São Paulo: Atlas, 1994.

Revista do Secretariado Executivo, Passo Fundo, p. 89-102, n. 8, 2012 101


SARMENTO, A. C. C.; FREITAS, J. A. de
S. B.; VIEIRA, P. R. da C. Códigos de ética
empresarial: uma análise de fatores que in-
fluenciam sua efetividade. In: ENCONTRO
NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL
DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM
ADMINISTRAÇÃO, 22, 2008, Rio de Janeiro.
Anais... Rio de Janeiro: Anpad, 2008.
STEPKE, F. L.; DRUMOND, J. G. de F.
Fundamentos de uma antropologia bioética:
o apropriado, o bom e o justo. São Paulo:
Loyola, 2007.
TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa
em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em
educação. São Paulo: Atlas, 1995.
VÁZQUEZ, A. S. Ética. Trad. de João
Dell’Anna. Rio de Janeiro: Civilização Bra-
sileira, 1996.

102 Revista do Secretariado Executivo, Passo Fundo, p. 89-102, n. 8, 2012