Você está na página 1de 205

OCTAVIO

TORRES

I- Indice do Dicionário Bibliográfico Brasileiro do dr. Augusto Vitorino Alves do Sacramento Blake

por ordem aífabetica dos sobrenomes e por Estados, co~ anexos dos estrangeiros que viveram no Brasil

CIDADE

DO

SALVADOR

BAHIA

OCTAVIO

TORRES

Indice do Dicionário Bibliográfico Brasileiro do dr. Augusto Vitorino Alves do Sacramento Blake

Brasileiro do dr. Augusto Vitorino Alves do Sacramento Blake por ordem alfabetica dos sobrenomes e por

por ordem alfabetica dos sobrenomes e por Estados, com anexos dos estrangeiros que viveram no Brasil

,

-

:

-:

e por Estados, com anexos dos estrangeiros que viveram no Brasil , - : -: _~--.::

_~--.::

-

e por Estados, com anexos dos estrangeiros que viveram no Brasil , - : -: _~--.::

CIDADE

DO

SALVADOR

BAHIA

I 1,_ " L L .'~ I lJ . ~ ~[Il I d

I

1,_

"

L L .'~

I

lJ

. ~ ~[Il

I d

I 1,_ " L L .'~ I lJ . ~ ~[Il I d

Devemos uma explicação àqueles que lerem o Indice do Di- cionário Bio-Bibliográfico de Sacramento Blake, da nossa auto- ria. Este Indice foi preparado durante um periodo de afasta- mento da Cátedra de Patologia Geral, da Faculdade de Medi- cina da Universidade da Bahia, de que fomos titular. Na sua organização, obedecemos à inicial dos sobrenomes, em letras maiúsculas, em vez da dos nomes próprios; em seguida, dis- tribuimos os Brasileiros, conforme a naturalidade. Na feitura deste trabalho, visamos homenagear o seu autor, o notável baiano dr. Augusto Vitorino Alves do Sacramento Blake. Em 1949, reuniu-se, na Bahia, o IV Congresso Brasileiro de Historia e Geografia e apresentamos o Indice, q.ue foi aprovado. Autori.zada a sua publicação, infelizmente não pôde esta ser efetuada, por volumosa e por falta de verba. Nesta circuns- tancia, requetemos a devolução dos autógrafos, com o que a Comissão concordou. Sabendo que a Fundação para o Desenvolvimento da Cien- cia na Bahia poderia imprimir o Indice, solicitamos do seu Con- selho Diretor a respectiva publicação, em tecnica. O indice apa- receu nos números 37, 38, 39 e 40, desta Revista. Somos gratos ao Conselho da Fundação para o Desenvol- vimento da Oiencia na Bahia pela generosa acolhida do Indice e pela separata, evitando, assim, esse órgão. que o trabalho ficas- se, de outra forma, relegado ao esquecimento. Resta-nos agradecer, penhorados, aos diversos membros do Conselho Diretor da Fundação., especialmente a Archimedes Guimarães, o esforço e o empenho empregados na divulgação desta obra.

Octavio Torres.

Retmto do DR. SACRAMENTO BLARE

Copia do

Dicionario Bio.Bibliogl'afico Brasileiro por J. F. Velbo Sobrinbo.

II vaI.

pago 356 - Rio de Janeiro

1940.

APRECIAÇÃO DE BARBOSA MACHADO

Como Barbosa Machado destacára a biblio- grafia portuguesa da hispanica, inventariada por Nicolas Antonio, assim Sacramento Blake destacou a brasileira do inventário de Innocencio. Os sete volumes do Dicionário Bibliográfico Brasileiro pu- blicaram-se de 1883 a 1902. Ainda que o autor so- fresse de certa lusofobia, pelo menos fosse muito pronto acolhedor de prejuizos ma-lévolos sôbre a colonização portuguesa, a sua obra é uma deri- vação direta de Innocencio e benemérita como pri- meiro inventário sistemático da bibliografia brasi- leira. Mas, não representa nenhum progresso tecni- co sôbre Innocencio, porque foi menos exigente na identificação das obras. Desajudado e sem grandes bibliotecas ao seu alcance, muitas vezes trabalhou com materiais de segunda mão.

Era médico, fizera a campanha do Paraguay. Estudando na Bahia, terra da sua naturalidade, sacrificára-se à arte literária. Na sua tese de forma- tura, Reflexões sôbl·e a saudade, sente-se a conver- gência de homem de imaginosa sensibilidade e de homem de educação científica; recorda-nos outra tese de médico e grande romancista, de Julio Diniz, que discorreu acerca da influencia da meteorologia sôbre a medicina operatória. Uma grande virtude teve Sacramento Blake: uma contenção mais de- cidida ao redigir os seus esboços biográficos, nem anedotas, nem digressões inúteis. O Dicionário de

mais de- cidida ao redigir os seus esboços biográficos, nem anedotas, nem digressões inúteis. O Dicionário

-4-

Sacramento Blake é ainda hoje um útil instru- mento de trabalho e o seu manuseios facilitou-se com o Indice Alfabético, organizado pelo sr. J ango Fisher.

Depois de Sacramento Blake, os trabalhos de organização de uma bibliografia geral brasileira foram por longo tempo abandonados. O que se fez foi trabalho parcelado, nascido de patriotismo bair- rista.

(Publicado no livro "Aristarchos", de Fidelino de Figueiredo, pags. 57-58).

PREFACIO

Ha muito vimos nutrindo o desejo de atualizar o Dicionário Bibliográfico Brasileiro de Sacramento Blake, hoje obra a ser realizada por muitos e não por uma só pessoa. Desde que tivemos a oportu- nidade, pela primeira vez, em 1917, de consultá-lo, para lermos algumas bibliografias a fim de elabo- rarmos o nosso discurso de posse, após concurso na cadeira de Patologia Geral da Faculdade, entu- siasmamo-nos pela notável obra de patriotismo do ilustre bahiano. Em 1918, por ocasião da epidemia de gripe, trabalhamos no Hospital Deodoro, e, em conversa com Roquete Pinto, um dos Diretores deste Hospital de emergência, soubemos que ainda existiam poucos exemplares à venda na Tesouraria da Imprensa Nacional.

Terminados os nossos serviços no Hospital, pela extinção da gripe, adquirimos os sete volumes dos poucos exemplares completos de toda a obra do Dicionário Bibliográfico Brasileiro do Dr. Augusto Victorino Alves do Sacramento Blake, ao preço de Cr.$10,00 cada volume (70 cruzeiros toda a obra) . Ficaram poucas obras completas.

Ao lado deste desejo despontou no nosso espí- rito. a vontade extraordinária de completarmos a obra "Dicionário de Nomes Próprios", que o saudo- síssimo Cons. Tranquilino Leovigildo Torres (nosso inesquecível Pai), deixou bem adiantada, quando

-6-

faleceu prematuramente a 22 de maio de 1936, apenas com 36 anos de idade.

Neste Dicionário, que êle principiou a passar a limpo, algum tempo antes de adoecer, serviço no qual foi muito auxiliado por sua dedicada espo- sa (nossa Santa e adorada Mãe), nas horas mais vagas, procurou Tranquilino Torres colecio- nar todos os nomes de homens que chegaram ao seu conhecimento e de todos que figuram na his- tória da humanidade, ciência da qual êle era pro- fundo conhecedor. Sôbre cada nome faz uma ligei- ra e precisa descrição, procura elucidar sua origem, dá um resumo histórico, citando as principais per- sonagens que os possuiram. Para ampliar este di- cionário procuramos reunir nomes próprios e de batismo e se possível seguir o mesmo critério que Tranquilino Torres adotou.

Para colecionarmos os nomes tivemos de ver muitos dos contemplados no Dicionário Bibliográ- fico Brasileiro de Sacramento Blake. Apaixonamo- nos pelo assunto e colhemos muitos nomes nas listas de funcionários e nas listas eleitorais e outras, pu- blicadas nos Diários Oficiais e jornais.

Depois que fomos admitidos na Academia de Letras da Bahia, pela grande generosidade dos ilus- tres consócios, temos, algumas vezes, insistido na seleção dos nomes de bahianos do referido Dicio- nário, ampliando na publicação o que se conhecer a mais sôbre a vida dos bibliografados neste Dicio- nário, acrescentando e atualizando-o com o de todos os ilustres conterrâneos que se fizeram credores de figurarem em tão precioso trabalho. Nossas pala- vras não deixaram de ser aceitas, mas o assunto foi

-

7--

sempre adiado, o que importava em relegá-lo ao esquecimento.

Continuamos no mesmo propósito, quando a Federação das Academias reuniu o Congresso des- tas Agremiações de Letras e dos Escritores, em Ni- teroi e escrevemos um pequeno trabalho com o se- guinte título: "Idéias em tôrno da organização de um Dicionário Bio-Bibliográfico Brasileiro". Esta comunicação foi explanada, em poucas páginas e nove conclusões e publicada na Revista da Aca- demia de Letras da Bahia, pago 182 - Ano XI e XII n.os 14 e 15, voI. VII - Imprensa Oficial da Bahia,

1944.

Procuramos explicar o nosso pensamento, di- zendo do valor do Dicionário Bibliográfico Brasi- leiro de Sacramento Blake - o mais completo repo-

sitório das publicações de homens de letras que se pode imaginar dado a lume no Brasil. Mostramos

a

dificuldade de se organizar trabalho semelhante

e

de se fazer obra igual no meio da indiferença de

quasi todos, da hostilidade de muitos, da inveja de

alguns, do despeito e oposição de outros.

Alguns autores btasileiros, portugueses e de outras nacionalidades publicaram dicionários com biografias e bibliografias em alguns Estados. Entre estes podemos ,lembrar, entre outros, os seguintes, isto mesmo por citação de terceiros: Manoel dos Reis - Album Literário - S. Paulo, 1861; Guilherme Studart - "Dicionário Bibliográfico Cearense", 3 vols.; LaudeUno Freire - "Classicos BrasHeiros"; Pe- reira da Costa - "Dicionário de Pernambucanos"; Sisson - "Galeria dos Contemporâneos Ilustres"; Sebastião GaIvão - "Dicionário de Pernambuco" -

-8-

4 vols; Xavier da Veiga - "Efemérides Mineiras" - 4 vols.; Mucio Teixeira - "Os gauchos"; Guaraná- "Dicionário Bibliográfico Sergipano"; Antonio Hen- riques Leal - "Panteon Maranhense"; Alexandre Herculano Ladislau - "Apontamentos Biográficos"; Silio Bocanera - "Autores e Atores" - Bahia, 1884; Rio Branco - "Efemérides Brasileiras"; Teixeira de Melo - "Efemérides Nacionais"; Smith Vasconcelos

- "Arquivo Nobiliárquico Brasileiro"; Dias da Silva

Junior (anônimo) - Dicionário Brasi,leiro de Brasi- leiros Célebres, Rio, 1871; Dicionário Histórico e Geográfico do Brasil - Inst. Histórico; Antonio Soa- res - Dicionário Histórico e Geográfico do Rio Gran- de do Norte; Amancio Freire - "Homens e Cousas Espirito-Santenses" .

Já existe, portanto, uma série de trabalhos sôbre muitos brasileiros de diversos Estados da Fe- deração e não seria difícil completar estas publi- cações e fazer cousa semelhante para os Estados, que ainda não o fizeram, atualizando, portanto, o Dicionário de Sacramento Blake.

Muitos têm criticado Sacramento Blake de não trazer os dados biográficos das individualidades estudadas no seu Dicionário. ~le mesmo, aliás, res- ponde que não se propoz a fazer um Dicionário bio- bibliográfico. Assim mesmo apresenta traços biográ- ficos de muitos dos seus biografados. Hoje mesmo, depois de pensar e de muito refletir sôbre a extensão do seu traba1ho, que julgamos extraordinário, visto as condições penosas em que o escreveu, como decla- ra em algumas das explicações das páginas que pre- cedem os textos dos diversos volumes à medida que eram publicados, vemos que humanamente não se pode exigir mais nem melhor. Ao Dr. Sacramento

-9-

Blake, pode se dizer de um modo geral, negou-se tudo, ou quasi tudo. Poucos foram, dentre os muitos aos quais êle escreveu, pedindo informações, que lhe responderam. Quasi tudo que Sacramento Blake conseguiu reunir para o seu Dicionário foi resultado de esforço próprio e extraordinário, de tenacidade beneditina e inegualável e acima de tudo de uma probidade de escritor a toda a prova.

Os dados publicados foram colhidos nos jornais dos Estados, que eram recebidos principalmente pela Biblioteca Pública da Côrte (hoje Biblioteca Nacional), pelo Instituto Geográfico e Histórico Brasileiro, na Biblioteca da Faculdade de Medicina da Côrte e algumas instituições mais. Das Insti- tuições de diversos Estados, principalmente as Fa- culdades superiores às quais êle pediu informes, nenhuma lhe respondeu e êle guardou grande mágoa desta indiferença geral, desta falta de inte- resse dos brasileiros por causa tão patriótica, como a que se propoz realizar. Deve-se acrescentar que alguns daqueles aos quais solicitou informações não lhes deram a menor resposta nem importância, enquanto êstes mesmos enviaram dados de brasi- leiros para o Dicionário de Inocêncio Silva (portu- guês) e tornaram-se depois acusadores e críticos do seu Dicionário.

Quando tinha uma informação nova fazia ime- diatamente a correção nos apendices colocados no fim de cada volume. Uma outra crítica que se fazia ao Dicionário de Sacramento Blake era de não ter ele usado a ordem alfabética dos nomes de família (sobrenomes), em vez dos nomes de batismo, como ele adotou e publicou. Mas, disto mesmo ele não pode ser acusado porque, na época em que foi

-10 -

publicado o seu apreciado Dicionário, não se usava colocar em primeiro lugar o nome de família. Não fez mais do que seguir o costume do tempo, os mé- todos adotados.

o que não se pode contestar é o valor extraor- dinário do Dicionário Bibliográfico, o mais completo até hoje que se publicou no Brasil.

Além do Dicionário de Sacramento Blake, como vimos acima, relativamente pouca cousa mais exis- te reunida sôbre os brasileiros ou extrangeiros que aqui viveram e escreveram ou publicaram qualquer trabalho no Brasil ou sôbre a vida de homens ilus- tres, ou dos que exerceram qualquer profissão no nosso País.

A não ser alguns patrícios que tiveram a sorte de ser biografados por parentes, amigos ou admira- dores das suas inteligências, das suas obras e das suas realizações, no magistério, nas letras, nas artes, na política, nas ciências, ou, em qualquer atividade dos conhecimentos humanos, pouco se tem feito coordenada e sistemàticamente, como o Dr. Sacra- mento Blake realizou nos sete grossos e substan- ciosos volumes de sua obra.

E' verdade que tentativas de publicação de Dicionários Bio-bibliográficos brasileiros têm sido feitas, não pela Academia Brasileira de Letras, por outras instituições e por particulares. Nenhu- ma delas, porém, parece-nos, conseguiu levar êste trabalho até o fim, isto é, a publicação de obra tão útil e tão meritória, no Brasil. Em 1937, o almi- rante João Francisco Velho Sobrinho publicou o primeiro volume do Dicionário Bio-Bibliográfico Brasileiro da letra A a Ar. FaJlecendo a 28 de Maio

-11-

de 1939, não viu a impressão do segundo volume, da qual se encarregou o Instituto Nacional do Livro. Este saiu somente depois da sua morte, há poucos anos passados.

Neste recente Dicionário, o Almirante Velho Sobrinho usa, como no de Sacramento Blake, os nomes de batismo para depois virem os sobrenomes ou nomes de família e, para muitos, emprega os nomes mais usados pelos biografados. Adolpho Lutz em vez de Lutz, Adolpho - ou Adolpho Lutz veja- se Lutz Adolpho - Alfredo Magalhães (Alfredo Fer- reira de Magalhães em vez de Magalhães-Alfredo Ferreira de Magalhães. Todavia, fazendo a biogra- fia de alguns, como dos Albuquerques - traz Albu- querque (Salvador Henrique de Albuquerque), (Se- veriano Bezerra de Albuquerque), Visconde de (An- tonio Francisco de Paula Hollanda Cavalcanti de Albuquerque) - Anes Dias (Heitor Anes Dias) - Alberto de Oliveira (Antonio Mariano Alberto de Oliveira) etc., Antonio Moniz (Antonio Ferrão Moniz de Aragão), o que facilita extraordináriamente qualquer pesquisa.

é uma forma muito boa a de figurar os nomes

das pessoas pelos nomes usados mais comumente,

como a maioria dos acima mencionados.

O Dicionário Bibliográfico Brasileiro de Sacra-

mento Blake foi dedicado ao Imperador Pedro II,

em homenagem de gratidão.

A impressão do Dicionário durou cerca de 19

anos, de 1883 a 1902, devidos aos múltiplos emba- raços que surgiram neste longo espaço de tempo. O 1.0 volume, com 1430 páginas, compreende as letras A e B e mais dez páginas de um apêndice

-12 -

figurando novos nomes e acréscimos a alguns dos biografados, já publicados no texto e que foram co- nhecidos depois que a impressão já estava feita. Foi terminada a publicação no fim do ano de 1883 pela Tipografia Nacional. O segundo volume apareceu em 1893, isto é, 10 anos depois na Im- prensa Nacional, com 479 páginas, das quais, como no primeiro volume, apresenta 9 páginas de apen- dice com algumas informações complementares dos nomes publicados e alguns novos compreendendo as letras C a Fr.

O 3.° volume apareceu em 1895, com 520 pági-

nas, inclusive 28 de apêndice, como nos dous outros

volumes precedentes. Acrescenta neste volume "no- tícias sôbre alguns escritores que deixaram de ser mencionados no lugar competente (25 nomes novos). Compreende as letras Fr aJo.

O 4.° volume só foi publicado 3 anos depois,

isto é, em 1898, também na Imprensa Nacional. Tem 529 páginas, das quais 21 com nomes novos, notícias complementares e retificações e vai das letra J (João) a José. No apêndice ao presente volume, diz Sacramento Blake, "depois das' corre- ções e acréscimos aos artigos aí contidos e de alguns escritores que deixaram de ser mencionados nos respectivos lagares, dou algumas retificações essen- cialíssimas a artigos dos tres volumes anteriores, retificações que já deveria ter feito, atenta a exces- siva lentidão com que não pode deixar de ser feita esta publicação". Junta mais novos escritores em número de 19.

O 5.° volume saiu a .lume em 1899, contando

495 páginas, inclusive 9 páginas apenas com cinco

-13 -

nomes novos e alguns dados sôbre as individuali- dades já bibliografadas.

O 6.° volume, publicado em 1900, tem de texto 405 páginas, inclusive 23 páginas de apêndice, con- tendo trinta e seis novos escritores, que não cons- tam do volume e também muitas correções aos já publicados no mesmo volume. No fim deste volume vem uma "Resposta Indispensável" a um crítico vindo do extremo norte do País (Pará ou Amazo- nas) e que parece não ter lido bem os prefácios dos diversos volumes. Atacado de glaucoma, segundo se deduz de suas palavras, "afetado de moléstia gravíssima de que fui desenganado por cinco mé- dicos, quasi sem vista e, por isso podendo, a custo, compor apenas os artigos que me faltam para este livro, sou obrigado a responder a censuras, de que tenho notícia por amigos meus, t*tas a êsse livro", etc. (pag. 397, tomo VI) .

INDICE JANGO FISCHER

Uma das falhas apontadas no grande Dicio- nário Bibliográfico Brasileiro de Sacramento Blake foi brilhantemente resolvida pelo Dr. Jango Fischer com a publicação do índice alfabético do refe- rido Dicionário, publicado pela Imprensa Nacio- nal, em 1937.

Sàmente tivemos conhecimento desta publica- ção, em Março deste ano (1947), na nossa Biblioteca Pública, procurando informar-nos do ilustre Diretor desta Instituição, Dr. Oswaldo Imbassahy, sôbre os dados de um brasileiro de que conhecíamos apenas o sôbrenome. Lamentamos que não tivéssemos ter- minado o índice do Dicionário Bibliográfico de Sacramento Blake como tínhamos projetado, ha tempos. O Dr. Oswaldo Imbassahy disse-nos que existia o índice organizado pelo Dr. Jango Fischer.

Na Biblioteca do Instituto Geográfico e Histó- rico da Bahia encontramos também um outro exem- plar do mesmo índice, oferecidos ambos pelo autor. com expressiva dedicatória às duas Bibliotecas. Pensamos existir poucos exemplares (4 ou 5) que se encontram nas bibliotecas públicas e particulares da Bahia. Tomamos emprestado o do Instituto Geo- gráfico e Histórico e tratamos de terminar o tra- balho, que já muito adiantado vinha fazendo há algum tempo, isto é, o índice pelos nomes próprios (de família) e pela distribuição nos diversos Es-

-15 -

tados. Facilitou-nos por demais esta tarefa o índi- ce feito pelo Dr. Jango Fischer, pois já tinhamos feito os extratos de mais de metade do Dicionário .

l~~\

Posteriormente um amigo conseguiu em -um dos "sêbos" do Rio de Janeiro mais um exemplar que nos foi enviado. E' desnecessário dec.larar o trabalho extraordinário que tivemos de compulsar nome por nome, de controlar, de anotar, de separar por Estados as 3.308 páginas com 4.846 nomes, além dos nomes dos 200 titulares que figuram no dicionário.

o índice compilado pelo Dr. Jango Fischer e publicado pela Imprensa Nacional, no ano de 1937, parece-nos nunca foi exposto à venda nas nossas livrarias e possuindo a obra de Sacramento Blake, facultando-nos compulsá-la, quando dela precisá- vamos, passaram-nos por isso desconhecidos os Ín- dices existentes nas Bibliotecas. Foi um notável ser- viço o prestado pelo Dr. Jango Fischer ao nosso emi- nente e saudoso conterrâneo Dr. Sacramento Blake.

Organizando o índice, por nomes próprios e se- lecionando individualidades por Estados, temos a certeza de ter prestado um grande serviço e uma homenagem ao Dr. Sacramento Blake, completando o seu Dicionário Bibliográfico e solucionando assim algumas das falhas das quais foi acusado o nosso ilustre conterrâneo. Este serviço, aliás, já devia ter sido feito pelas Academias de Letras dos Estados, atualizado com os nomes de novos escritores que não foram contemplados no Dicionário Bibliográfico, ou que apareceram na vida literária ou profissional, ou que representaram papel importante nos diversos Estados.

-16-

Devemos atualizar o Dicionário de Sacramento Blake, ampliando-o com informações novas, corri- gindo o que estiver fa,lho, completando-l! em todos os pontos com bio e bibliografias novas.

Não é trabalho para uma pessôa só, mas para uma comissão, que leve a sério o assunto, não esperando uns pelos outros, como de ordinário acon- tece, mas todos colaborando com entusiasmo e pa- triotismo a fim de, em pouco tempo, apresentar um trabalho que possa dignificar quem o levar a efeito.

ALAGÓAS

Volume Paolna

ALAGOAS, Barão de

(Severiano Mar-

tins da Fonseca

.

VII

I

II

224

ALBUQUERQUE, Antonio de Melo ALBUQUERQUE, Francisca Maranhão Cavalcanti

264

370

Maceió

. AMARAL, Misael da Silveira .

VI

II

299

ANDRADE, Euzebio Francisco de .

305

Colonia de

 

Leopoldina

ARAUJO, Filogonio Avelino Jucun-

.

dino

de

VII

77

AIRES, Joaquim Emílio .

IV

126

BARROS, Manoel Joaquim Fernandes

VI

111

Penedo

 

BASTOS, Aureliano Candido Tavares

I

370

e

440

BASTOS, Cassiano Candido Tavares

II

98

BASTOS, Teonila Candido Tavares

VII

263

BRAGA, Antonio José Duarte da Silva

I

214

BUENO, Luiz de Oliveira .

V

445

Maceió

 

CABRAL, João Francisco Dias .

m

432

Maceió

CALAÇA, Francisco José Gomes .

8

CALHEmOS, Barnabé Eias da Rosa CAVALCANTE, Ambrosio Machado da

I

404

Cunha

.

70

COROATA, José Prospero Jehovah da

 

Silva

.

V

143

Penedo

DIEGUES, Manoel Baltazar Pereira

VI

34

DUARTE, João Francisco

.

m

433 Alagoas ou Pernambuco

DUARTE, Maria Luiza

 

.

VI

235 Palmeira dos Indios

DURVAL, Cyridião

.

II

153

Porto

Calvo

 

(Viveu na

Babia)

ESPINDOLA,

Tom!lJZ do

Bomfim

.

VII

284

FARIA, Rodolfo Alves de

 

.

138

FEITOSA, Miguel Alves

.

VI

267

FONSECA,

João

Severiano

da

.

IV

46

e

512 Maceió

FONSECA, Pedro Paulino

.

VII

61

FONSECA,

Severiano

Martins

<Barão

 

de Alagoas)

224

-18-

Volume Pagina

GALVAO,

Inacio

Aprigio

da

Fonseca

III

260

GALVAO, José Bernardo de ArroxeIas

IV

. 342

Maceió

 

GALVAO,

Olimpio

Azevedo

de

Arro-

xeIas

.

.

.

.

.

VI

329

Maceió

 

GOMES, Manuel Martins

383

GRAÇA, Francisco Calheiros da

II

419

Maceió

 

JOBIM, Nicodemus

V

307

JUCA, Antonio Scipião da Silva

I

312

LEAO,

Temístocles

Soares

de

Albu-

querque

.

VII

252

LEITE, Antonio Luiz Dantas de Barros

I

239

LEMOS, José Virgiiio da Silva

.

V

235

Penedo

 

LEMOS, Virgilio de

(Vide

José

Vir-

gilio da Silva Lemos)

.

VII

390

Viveu

na

 

Blilohia

LESSA, Domingos Fulgencio da Silva

II

204

LISBOA, Purificio Francisco Xavier

VII

88

MACEIÓ, Barão

de

(Antonio Teixeira

da Rocha)

.

.

I

321

MACIEL, Pedro Nolasco

MENDONÇA, Frei João Capistrano de

VII

m

59

384

Penedo

 

MffiANDA, Floriano José de

zerra

.

.

II

367

Maceió

MONTEmO, Taciano Accioli . MONTENEGRO, Manuel Januário Be- .

VII

VI

247

106

Pilar

Maceió

MORADA, Firmino Teotonio da

II

363

Viveu

em

 

Aagoas

MORAES, Alexandre José de Melo (1.0) MOREIRA, Francisco Inacio de Car-

valho

(Barão de Penedo)

I

II

34

460

. NERY, Ismael de Sena Ribeiro .

III

288

Penedo

 

NEITO, Ladislau de Souza e Melo

V

261

Maceió

NEVES, Antonio Inacio de Mesquita

I

190

e

493

OITICICA, Francisco de Paula Leite e

m

75

OITICICA, Manuel Rodrigues Leite

VI

190

Anadia

 

PALMEmA, Virgilio Peixoto de Araujo

VII

391

S.

Miguel

PASSOS, Inacio Joaquim

.

III

272

PASSOS,

José

Alexandre

.

IV

270

S.

Miguel

PASSOS,

Sebastião

Guimarães

.

VII

209

PENEDO, Barão

de

(Francisco Inacio

de Carvalho Moreira)

.

II

460

PIMENTEL, Inacio Luiz de Verçosa

m

275

RAMOS, Francisco Manuel Martins

37

RAMOS,

José

Leopoldo

.

V

3

ROCHA,

Antonio

Teixeira

da

(Barão

de Maceió)

Pereira

.

.

I

321

ROSA, Manuel Teles

VI

204

SANTA ANGELA, Frei João de

.

IV

41 Maceió

 

-19-

Volume Plolna

SANTA GERTRUDES, Frei José de "

V

180

Bahia

SANTOS, Horacio Alexandrino da Costa

III

248

S. Miguel

SILVA, Antonio Duarte Leite da .

I

151

SILVA, José Angelo Mareio da . SINIMBÚ, João Lins Vieira Cansanção

IV

286

Porto

Calvo

de

(Visconde de Sinimbú)

.

m

473

Viveu

na

 

Babia

SINIMBÚ,

Visconde

de

(João

Lins

Vieira Canssanção de Sinimbú)

 

473

Viveu

na

 

Bahia

TITARA, José Correia da Silva

.

.

.

IV

VI

IV

392 Coqueiro Seco

TOJAL, Manuel Alves

10

UMBUZEIRO, José Fernandes

424

VASCONCELOS, Amarilio de Olinda

.

I

70

VASCONCELOS,

Francisco

de

Barros

Acioli

e

.

I

407

VASCONCELOS,

Inacio

de

Barros

Acioli de

.

.

I

VII

261

Maceió

WANDERLEY, Stanislao

239

Camaraglbe

AMAZONAS

ARNOSO, João

.

m

331

e

517

BACURY, Francisco de Lima

.

495

Pará

BRITO, Paulino

de Almeida

VI

353

e

395

FONSECA, João Gonçalves da

.

IV

447

Viveu no

 

Amazonas

MIRANDA, Raymundo Maneio de

.

.

.

VII

VI

VII

IV

116

e

423

NERY, Mareio Filafiano .

217

e

386

NERY, Raymundo Agostinho

PREVO~T, Rodolfo Chapot .

105 e 423 Manaos

Manaos

139

SYMPSON, Pedro Luiz .

51

TAPAJOZ, José Estelita Monteiro

412

TAPAJOZ, Manuel Pedro Monteiro

VI

170

TAPAJOZ,

Torquato

Xavier Monteiro

VII

315

BAHIA

A

ABBOT, Jonathas

VII 256 Londres.

Bra-

sileiro

natu-

 

ralizado. Vi- veu na Bahia

ABREU, Antonio

Joaquim de

.

I

194

ABREU, Francisco Bonifácio de

.

II 413 Cid.

da Barra

-

20-

Volume Paoina

ABREU,

José

Benicio

de

.

IV

344

ABREU,

Pedro

José

de

.

VII

43 C. do Salvador

ABREU.

Pedro

Vergne

de

.

74

ABREU,

Thomaz Antonio

de

.

281

ACADEMICO. Manoel Antonio Ferreira

VI

18

e

374

Valença

AGUIAR. Durval Vieira de .

II

240

AGUIAR. Francisco Pereira de

.

fi

88

AGUIAR, Francisco Primo de Souza

96

C

do Salvador

AGUIAR. Joaquim Macêdo de

.

IY

182

C. do Salvador

de

.

VII

51 C. do Salvador

AGUIAR, Pedro Macêdo ALBERTO, Gustavo José

. ALBERTO, Filipe José .

III

II

204

354

ALBUQUERQUE, Gonçalo Ravasco Ca-

 

valcanti de

.

III

184

C

do Salvador

ALBUQUERQUE,

José

Candido

de

Freitas

Car-

.

IV

261

ALBUQUERQUE, José Pires de

valho

V

139

ALBUQUERQUE, M a r c o I i n o

de

Moura e

.

VI

217

ALBUQUERQUE,

Pedro

Autran

da

Matta

e

(1.0)

.

VII

21

ALBUQUERQUE.

Salvador

Pires

de

Carvalho

e

M a r t i n s

.

191

C. do Salvador

ALENCASTRE, José

Pe-

reira de

.

V

84 Rio Fundo

ALMEIDA. Cypriano José Barata de

II

150

C. do Salvador

ALMEIDA, Francisco de

.

336

Cachoeira

ALMEIDA. Francisco Gomes dos San-

 

tos

e

457

ALMEIDA, Francisco de Paula

de

Araujo

e

.

III

66 C. do Salvador

ALMEIDA, Hermenegildo Antonio Bar-

bosa

de

.

239 C

do Salvador

ALMEIDA, Ignacio Alvares Pinto

de

 

260

ALMEIDA. FI'. Manoel Angelo de

VI

11

ALMEIDA, Manoel Bernardo

du

Pin

e

du

Calmon

.

376

C. do Salvador

ALMEIDA, Miguel Calmon

Pin

e

273

e 388 S. Amaro

ALMEIDA, Miguel Calmon du Pin

e

.

.

.

 

276

ALMEIDA. Tiberio Lopes de

VII

301

Cachoeira

ALVARES, Manoel Gomes Alvares

VI

!J6 C. do Salvador

ALVES. Antonio de Castro

I

131 Cabaceiras

ALVES. Antonio José

207 C

do Salvador

ALVES. Constancio Antonio (2.°)

II 134

 

ALVES, Guilherme de Castro .

III 195

ALVES, Hermilio Candido da Costa

 

242

AMARAL, Antonio Joaquim Alvares de

I

195

-21-

Volume Paolna

AMARAL, Firmino

Coelho

de

.

II

360

C. do Salvador

AMARAL, José Alvares do

.

IV

247

C. do Salvador

AMARAL, Fr

José de Santa Maria

V

180

AMARAL, Mariano José de

 

.

VI

237

AMAZONAS, Lourenço da Silva Araujo

V

325

ANDRADE,

Francisco

Lino

Soares de

III

27

ANDRADE, Reinaldo

Americo

de

.

VII 127

 

ANTUNES, Carlos Emilio

.

II

63

ANTUES,

Euzebio

José

.

306

AQUINO, Pedro

Agapio

de

.

VII

7

ARAGãO, Antonio Moniz Sodré de

I

268

ARAGãO, Egas Moniz Barreto de

.

VII 200 C

do Salvador

ARAGãO, Egas Moniz Sodré de

.

II

258

ARAGãO,

de

(1)

Francisco

(vide

Moniz

de

Barreto

Mario

Lavizzari)

III

58

ARAGãO, Lourenço José de

.

V

321

ARAGãO,

Maria

Eliza

de

Lacerda

Valente ARAGãO, Pedro Muniz Barreto

de

.

VII 159

ARAGãO,

Salvador

Antonio

Moniz

. ARAGãO, Salvador Pires de Carvalho

Barreto

de

 

186

192

ARAPONGA, João Theodoro

.

IV

58

ARAUJO, Antonio José Pereira da Silva

I

221

ARAUJO, Damião Barbosa de

.

II

158

r. de Itaparica

ARAUJO, Francisco Manoel Alvares de ARAUJO, Francisco Torquato Bahia da

III 35 e 495 Cachoeira

Silva

 

.

501

ARAUJO, João da Matta

.

491

ARAUJO, Joaquim José de

.

IV

157

ARAUJO,

José

Antonio

de Sepulveda

 

Gomes

de

.

309

ARAUJO, José Augusto de

 

323

C. do Salvador

 

.

ARAUJO, José Thoma.z Nabuco

de

V

217 C

do Salvador

ARAUJO, Manoel José de

 

.

VI

134

ARAUJO. Pedro Ribeiro de

.

VII

63

ARGOLLO, Miguel de Teive e

 

VI

293

C. do Salvador

 

.

ARNISUAT, José Joaquim de Almeida

IV

46B Cachoeira

 

ARNISUAT, Luiz Joaquim

de Almeida

V

421 Cachoeira

AUTRAN,

Anna 'I'heophila Filgueiras

I

95 C. do Salvador

AZEVEDO, José Maria de .

V

38 Vila

de

São

 

Francisco

AZEVEDO, José Olympio de

 

.

110

AZEVEDO, Lucio

Pereira

de

Azevedo

 

337

AZEVEDO, Pedro Fernandes de

 

.

VII

36 Brasil-Colonia

 

-

22-

 

Volume Pagina

 
 

B

BAIllA,

Antonio

Caetano

de

Almeida

I

120

BAIllA, Xisto

 

.

VII

407

C. do Salvador

BAHIANO. Manoel Maria

.

VI

155

BAHIANO. Manoel de Vasconcellos de

208

BANHO, Visconde de

(Vide Alexan-

 

dre Thomas de Moraes Sarmento)

 

I

49

C

do Salvador

BARAUNA, Brazilio

da Silva

 

.

428

C. do Salvador

BARAUNA, Rita Bastos

 

.

m

141

BARAUNA, Manoel Carigé (l.0)

.

VI

43

BARAUNA,

Manoel

Carigé

(2.°)

.

44

e 377 Salvador

BARBACENA.

Visconde

(Felisberto

 

Caldeira Brant)

 

.

VII

396

C. do Salvador

BARBOSA. Climaco

.

II

125 C. do Salvador

BARBOSA. Domingos

.

196

C

do Salvador

BARBOSA. Francisco

de

Salles

.

m

114 F. de Santana

BARBOSA, Manoel José Alves

 

.

VI

134

BARBOSA, Ruy

.

VII

174-426 Salvador

BARBUDA, Pedro

Julio

de

.

44 C. do Salvador

BARRAL, Domingos Horacio de

.

II

208

BARRETO,

Bellarmino

 

.

I

388 Inhambupe

BARRETO,

Christóvão

 

.

[I

109 F. de Santana

BARRETO,

Domingos

Alves

Branco

189

Muniz

.

BARRETO,

Francisco

Muniz

 

.

m

55 Vila

de

Ja-

 

guaripe

BARRETO, Jacinto Alves Branco MuIlÍlZ

289

BARRETO, Joaquim Anselmo

Alves

.

IV

Branco Moniz

82

BARRETO. José de Assis Alves Branco

Moniz

.

.

.

.

.

VI

II

522

C. do Salvador

 

BARRETO, Manoel Alves da Costa

9

BARRETO, Octaviano Moniz

BARRETO, Rozendo Moniz .

322

Santo Amaro

VII 167 C. do Salvador

BARROS, Cyrillo Eloi Pessoa de

155 C. do Salvador

BARROS, Domingos Borges de

196-478 Salvador

BARROS, Francisco Antonio Pessoa de BARROS, João Borges de . BARROS, Joaquim Cacique de .

BARROS, José Antonio Pessoa de BARROS, José Borges . BARROS, Sebastião Borges de

.

. BARROSO, Romualdo Maria de Seixas

BASTOS, José da Silva .

BENJAMIN, José Botelho

.

 

397

C. do Salvador

368

Santo Amaro

IV

107

303

352

C. do Salvador

VII

204

161

C. do Salvador

V 190 Portugal?

Vi-

veu em Santo

Amaro

IV 354

-23 -

 

Volume

Paolna

 

BETAMIO, Cypriano Barbosa

.

II

149

C. do Salvador

BETAMIO, José

.

IV

344

e 523

BEZERRA, D. Agostinho

.

I

15

BIAO, Joaquim Climerio Dantas

.

IV

120

BITENCOURT, Ana Ribeiro de Góes o.

I

94 Santo de

Catú

BITENCOURT,

Epiphanio

José

da

Rocha

.

.

II

280

BIVAR, Luiz Garcia Soares de

.

V

411

BIVAR. Rodrigo Soares Cid de

.

VII

150

C. do Salvador

BLAKE,

Augusto

Victorino

Alves

Sa-

cramento

.

I

367

e VII 427

BLAKE, Raymundo de Pennaforte Al-

 

ves

Sacramento

.

VII

120

C. do Salvador

BLAKE, Sacramento

.

427

BOCCANERA, Sílio

240

e 429

BOLIVAR, Manoel Ber,nardino

.

VI

36 Cachoeira

 

BOM

CONSELHO,

Visconde

de

(José

Bento da Cunha Figueiredo (1.0)

IV

336

Vila da Barra

BOMFIM, Antonio Mariana de .

I

260

Campo Largo

BORGES, Abílio Cezar cabúas)

(Barão de Ma- .

 

3

e Rio de Contas

430 Vila do

BORGES, Joaquim

Abílio

 

.

IV

73 e 514 Salvador

BOTELHO, Antonio. Augusto

.

1111

 

BOTELHO,

Joaquim

Antonio

de

Oli-

veira

:

.

IV

89 e 515 Salvador

BOTELHO, Pedro Antonio

de Oliveira

VII

15

BRAGA, José Pedro de Souza

.

V

119

C. do Salvador

BRAGANÇA, Antonio Mílitão de

.

I

267

BRANCO, Manoel Alves

.

VI

7 e 374 Salvador

BRANDAO, Gonçalo Falcão

o

•••••••••

III

182

BRANDAO, José Pires Falcão

 

.

V

140

 

.

VI

158

BRANDAO, Manuel Marques BRANDAO, Paulino Gil da Costa BRANDAO, Rodrigo de Seixas

o

.

•••••••

354

VII 426 Minas Gerais

BRANT, Felisberto Caldeira de Barbacena)

o

(Visconde

••••••••••••••••••

 

396

Salvador

BRITTO.

João

Candido

de

.

III

377

BRITTO,

João

José

de

.

458

BRITTO, Manoel Joaquim de Souza

VI

131

Co do Salvador

BRITTO, Manoel Nunez Affonso de

171

BRITTO. Paulo José de Mello de Aze-

vedo

e

.

362

BRITTO, Victor Marcellino da Silva

 

VII 379

BRITTO,

Alfredo

Thomé

de

.

I

434

BRITTO,

João

Antunes

de

oo. ooo

.

III 329 C. do Salvador

-

24-

Volume Pagina

BRITrO, D. João Saldanha da Gama de Mello Torres Guedes de (Conde

da Ponte)

.

.

V

175 Viveu

na

Ba.

BROCHADO, Antonio da Cunha

.

I

146

BRUM, José Zeferino de Menezes

V

237 Vila

de

São

 

Francisco

BULCAO, Gonçalo Marinho de Aragão

.

m

184 e

506

BULHõES, João Florindo Ribeiro de

431

BULHõES, Luiz de

V 372

 

BULHÕES,

FI'

Manuel

da

Madre

de

Deus

.

.

VI

153 C. do Salvador

BUS, Manoel Dendê

58

C

CABO FRIO, Visconde do

(Luiz

da

Cunha Moreira)

.

.

.

V

390 C. do Salvador

CABRAL, Alfredo do Vale

I

62

CABRAL, Domingos Guedes (2.°)

I!

206 C. do Salvador

CABRAL, José Christiano da Costa

V 383

 

CABRAL, Pedro Carlos da Costa . CACHOEIRA, Visconde (Luiz José de

VI!

29

Carvalho

e

Mello)

.

V

425 C. do Salvador

CAJA, José Ferreira dos Santos

.

IV

428

 

CALDAS,

Claudomiro

Augusto

de

Moraes

.

I!

113

CALDAS, José Antonio

.

IV

290

 

CALDAS, Manoel Maria Pires

.

VI

157

C. do Salvador

CALMON, Francisco

.

I!

421

CALMON,

João

.

m

376

C. do Salvador

CAMACA,

Guilherme

Baldoino

Embi-

 

russú

509

llha

de

!tapo

CAMARA, Antonio Alves

.

.

I

106

CAMARA, Antonio Pereira da

.

280

 

CAMARA, Octacilio Aristides

.

VI

320

C. do Salvador

CAMINHOA, Francisco

de

Azevedo

.

 

Monteiro

CAMINHOA, Joaquim Monteiro .

I!

IV

405 C. do Salvador

207 C. do Salvador

CAMINHOA, Luiz Monteiro .

V

439

C. do Salvador

CAMPOS, Carlos Carneiro de

Car-

.

I!

58

CAMPOS, Frederico Carneiro de

m

153

CAMPOS, Joaquim Cajueiro de

.

rv

118

e

515

CAMPOS, Joaquim Torquato

neiro de

.

250

CAMPOS, José Joaquim Carneiro de

471

C. do Salvador

CAMPOS, José de Oliveira

.

V C. do Salvador

110

CAMPOS, Luiz Thomaz Navarro de

472

CAMPOS, Manoel Carneiro de

.

VI 45

 

-25 -

Volume Pagina

CAPffiUNGA, Antonio Ferreira dos

Santos

I

164

. CAPISTRANO, Manuel da Silva .

VI

198

CARAVELAS, Marquês de (José Joa- quim Carneiro de Campos) . CARAVELLAS, Visconde de (Carlos

IV

471

Carneiro de Campos)

(3.°)

.

n

58

CARAVELLAS, Visconde de (José Joa-

 

quim Carneiro de Campos)

(1.0)

••

IV

471

CARAVELLAS,

Visconde

de

(Manoel

 

Alves Branco)

(2.°)

VI

7

CARDOSO, Sebastião

 

.

vn 204

CARDOSO, Sergio

.

219

CARMELLO, Fr

Joaquim de Monte

 

IV

203

CARSON, João Monteiro

 

.

IV

9

e 509

CARVALHAL, Antonio Alves de

.

I

107

CARVALHAL, João Galeão

.

m

443

CARVALHAL, João Thomaz de

.

IV

60 Santo

Amaro

CARVALHO, Alexandre Affonso

de

I

26

CARVALHO, Antonio Pires de

 

292

CARVALHO, José da Costa

 

.

IV

399

C. do Salvador

CARVALHO, José

Eduardo

Freire

 

de

(1.0)

•.•

•.•

••

406

C. do Salvador

CARVALHO, José Eduardo Freire

 

de

(2.°)

.

406

C. do Salvador

CARVALHO,

Manoel

Domingos

de

VI

61 C. do Salvador

CARVALHO.

Manoel

Luiz

Alvares

de

149

C. do Salvador

CARVALHO, Mathias José dos Santos

 

260

e 388

CARVALHO, Narcizo do Prado .

390

CARVALHO, Pamphilo Manuel Freire

350

CARVALHO, Theotonio Rodrigues de

VII 273

 

CASAL, Manoel Ayres e .

VI

33 Portugal?

Ca-

choeira?

CASTELO BRANCO, Leonardo de Nos-

sa Senhora das Dores

.

V 298 Capitania

da.

 

Ba.-Parnahy-

ba, Piauí.

CASTELLO BRANCO, Pedro

Gomes

Ferrão

VII

I

VII

42

CASTILHO, Antonio Gomes Ferreira de

176

CASTILHO, Pedro Gomes Ferreira de

42

CASTRO, Agostinho Victor de Borja

.

I

n

20 e 433 V. no Rio

CASTRO. Bernardo José de .

411

Viveu no Rio

CASTRO, Catão Guerreiro de

CASTRO, Durval Augusto Fontoura de

100 Rio de Contas

240

Viveu no Rio

CASTRO, Eduardo de Sá Pereira de

256

CASTRO, Ernesto Pereira de

.

.

291

Caitité

CASTRO, Francisco de

425 C. do Salvador

-

26-

Volume Paolna

CASTRO,

João

Chrockatt

de

Pe-

reira

de

.

m

396

CASTRO, João Evangelista dos Santos

421

C. do Salvador

CASTRO, Joaquim de Amorim

.

IV

81

CASTRO, José Antonio de Magalhães

298

CASTRO, José Bernardes de

.

.

.

339

CASTRO, José Soares de

V

208 Viveu

na

Ba

CASTRO, Thomaz Guerreiro de

VII

290

CATAO, Olympio

VI

329

CATTETE,

Joaquim

Francisco

das

Chagas

.

IV

134 e

516

 

CAVALCANTI, Epaminondas . CAVALCANTI, Innocencio dos Santos

n

277

Lopes

.

m

516 C. do Salvador

CAYRU,

Visconde

de

(José

da

Silva

Lisboa)

.

.

.

V

193 C. do Salvador

CEA, Manoel Borges Pereira da

VI

37

CERNE, João Baptista Guimarães

ln 517

 
 

528

Valença

 

CERQUEffiA, Alexandre Evangelista de

Castro

.

.

.

.

.

I

433

CERQUEffiA. Sales Pedreira de

VII

238

CESAR, Casimiro Ferreira

n

95

CESAR, lidefonso Lauro

ln 238

 

CHAVES, Antonio José de Carvalho

I

213

CHAVES, João Antunes de Azevedo

m

328

CHAVES, Maria Eliza de Miranda

CLARAVAL, Bernardo da Pureza .

VI

I

231 C. do Salvador

416

COELHO, Francisco Jacyntho da Silva

n

469 C. do Salvador

COELHO, José Mendes

da

Costa

.

V

97

COELHO, Julio

Cezar

Pinto

.

253

COELHO, Manoel Antonio

Lopes

.

VI

19 Viveu

no

Rio

 

de Janeiro

COELHO, Symphronio Olímpio Alvares

VII

246

COLLET, Emilia Leopoldina Geraque

n

269 Viveu

na

Ba.

COLONNA, Victoria (acredita ser o pseudônimo de escritora brasileira

VII 383

 

CONCEIÇAO, José Francisco da .

IV

433

CONY, Augusto Candido Xavier, .

I

346

CORDEffiO, João Monteiro .

IV

10

CORREIA, Thiago

José

.

VII

274

CORTES, João Fernandes de Lima

m

422

CORTEZ, Fr. Bento da Trindade

I

404

CORUMBA.

Barão

de

(João

Mendes

Salgado)

 

.

IV

7

COSTA, Antonio da

(lO)

.

I

143

COSTA, Antonio Joaquim da Costa Jr.)

195

-

27-

 

Volume Pagina

 

COSTA, Antonio Joaquim Rodrigues da

205

COSTA, D. Antonio Macedo .

246

COSTA, Eduardo Gordilho da

.

I!

248

COSTA,

Francisco

de

Macedo

.

ln

35

COSTA, Gregorio Gonçalves da

.

186