Você está na página 1de 6
BFW tierce sclera een cr sss 1, Fungées racionais PO) Uma fang raionl & uma jung real de varidvel el data pr uma expresso da forma 7, onde Pe Qsio polinémios. Equagdes fracionsrias Em geral, para resolver analticamente uma equacio fracionéria, seguem-se 0s seguintes passos: ices eres seceranaa ion oo AG) BG) 2. Escrever = 0 = Alx)=0 A Bix) #0. Bt) 3. Resolver a condo obida 4. Apresentar 0 conjunto-soluc: Inequagdes fracionarias Em geral, para resolver analiticamente uma inequacio fraciondria, seguem-se os seguintes passos: Al 1, Reduzir a inequacao fraciondria & forma a> (ou> ouou< ) ou) 0, 4. Apresentar 0 conjunto-solucao. 2. Limites segundo Heine de fungées reais de variavel real Limite de uma fungio num ponto Dados um conjunto A CR e um ponto 2 € R, diz-se que a é um ponto aderente a A quando existe uma sucessio (x,) de elementos de A tal que lim x, =a. Seja f uma fungio real de varidvel eal seja a € R. Diz-se que b ER éo limite de f(x) quando x tende para a quando a for um ponto aderente do dominio de fe para toda a sucessio (x,) de elementos de D, cconvergente para a, lim fx,)=b. Escreve-se lim fx) = b. Nota: A defi mentos pertencentes ao dominio da funcio a tender para + ou -2 ico anterior estende-se ao caso de a ser +s ou ~%, desde que existam sucessies de ele- ‘Teorema: Se uma {uncio tem limite num ponto, entio esse limite é Gnico. fee ey Limites laterais Seja f uma funcio real de variavel real e seja a € R. Diz-se que: + b ER Eo limite de f(x) quando x tende para a por valores inferiores a a ou que b é o limite de f(x) 8 esquerda de a quando b= lim f).. (x). Escreve-se_lim fix) =b. + bER Co limite de fix) quando x tende para a por valores superiores a a ou que b é.0 limite de f(x) a direita de a quando b = lim, ,.\(x). Escreve-se lim fix)=b. Limites Seja f uma funcio real de varivel real e seja a. um ponto aderente aD # Sea ED ese os limites lim fx) e lim fx) existitem e forem iguais a fia), entio existe o limite lim fx) e, lim fx). nese caso, lim flx)= lim fix) *Sea€D-ec ie - fies “tin fae “im, fix) existirem e forem iguais, entao existe o limite lien fix) eS resse caso, lim x)= lim fi)= lim fe. Operages com limites Seja a um ponto finito (ponto aderente ao respetivo dominio) ou infinito: «lim k=k . Jims =a Sejam fe g duas fungdes tais que se lim fx) elim fx) = I,, com |, I, € IR e a é um ponto finito (Ponto aderente do respetivo) ou infinito, entdo: «lim + gh) =], +h # lim x gke) =f . tim (6) = seg #0, para too ED, e #0. easy), «lim (kx fa) =k, KER «© lim (hu))"= (hy, rN * lim {fxl"= (hy, sendo r € O° e fix) > 0, para todo ox € D, ‘© lim [fx))"= ,y, sendo r € Qe fix) > 0, para todoox € D,. Todas as propriedades acima enunciadas sio suscetiveis de serem alargadas ao caso de lim fix) ¢ lim ‘g{x) serem infinitos, exceto se conduzitem a situagées do tipo - x, &, Se Oxe, Os simbolos =~ «, 2, Be 0 x a dizem-se simbolos de indeterminag’ vel Real a test tet $0 + (+e) = +0 aw Aw 4m) =— 0 (42) +(-%) Indeterminagio (420) x/ = 42, com/€ (4%) x/ ==, com 1 Re (0) x (400) = +0 (20) x (-20) (-%) x/=—2, com/ER', (+2) x1 = +2, com ER, (+20) x (28) = +20 (+m) = +2, comr€ Q’. (ey =4%,ser ENN forpa, _& Indeterminacio (-2) =—2, se r EIN for impar. 3 Indeterminacio 2x0 Indeterminacio Produto de uma fungo limitada por uma fungo com limite nulo Sejam DCR, f D—+ Re g: D— Re seja.a um ponto aderente a D. Se lim fix) = 0 e se g é limitada, entio lim [irigixi] = 0. ~ mite de uma fungi composta Dadas duas fungGes reais de variével real fe ge um ponto a aderente a D,., se lim fix) = be lim gia) = c ER, entio lim g fx) =. a Indeterminacies + Envolvendo funcées racionais Indeterminagées Indeterminagao 1.° Fatorizar 0 numerador ) Simplicara €0 denominador. a s expressio de modo _ (0) 2° Simplificar. a? Ose) aobter: 0, 32 Ut redstes (400 — of .* Uilizar as proprieda ‘operatérias dos limites. xX—¢4% ——> (4 — x) —— Colocar em evidéncia Gj ‘ termo de maior grau. de modo a obter : (0x) Se a Colocar o termo de maior grau em evidéncia no rhumerador e/ou denominador.