Você está na página 1de 12

A Infinita Graça.

A graça de Deus quita a nossa divida, nos tira do inferno e nos


leva para Céu.

Pr Deuzillian Júnior
A infinita Graça.
Pr. Deuzillian júnior

Introdução

O orgulho e a soberba humana os levou a queda, e esse mesmo orgulho leva a


humanidade a buscar inutilmente através das obras auto justificar-se. O preço é
muito alto para ser pago por quem não tem nada. É nesse ponto que entra a grande
graça divina. Deus nós dá de graça aquilo que, em nenhuma hipótese, poderíamos
pagar. Para alcançar essa maravilhosa graça necessitamos apenas da humildade, pois
a humildade quebra o orgulho e permite que a graça flua sobre nossas vidas, nos
perdoando e nos abençoando e através de nós alcançando aqueles que nos feriram
levando também perdão e benção para outros. Essa é a dinâmica da graça. Espero
que através desse pequeno material você possa se aprofundar sobre esse valioso
tema descobrindo a sua importância e ao transformar em atitude seja repleto da
graça que flui.

1- Como se originou o orgulho

No principio Elohim YaVeH criou todas as coisas pelo poder da sua palavra, criou
através do verbo que estava no principio com Ele e que também era Deus.(Gn 1; Jo
1.1-3)

Tudo o que Deus criou era bom, sem corrupção e sem maldade, e entre as criações
de Deus estava o homem e a mulher, formados pelas mãos do Eterno que por fim
assopra em suas narinas o sopro da vida, e a eles diferentemente dos outros seres,
foi dado o livre arbítrio, ou seja, o direito de fazer escolhas. (Gn. 1.26,27;2.7-25)

Estava o homem e a mulher no jardim que Deus havia preparado especialmente para
eles, quando satanás que havia sido deposto do céu por causa do orgulho e da
soberba, usa um dos animais para comunicar-se com a mulher e seduzi-la a rebeldia
contra Deus.

Elohim havia dito ao homem que de toda arvore do jardim comeria livremente, mas
da arvore da ciência do bem e do mal, dela não comeria, porque no dia em que dela
comesse certamente morreria.

A serpente com o claro intuito de injetar no casal o mesmo veneno do orgulho e da


soberba que havia corrompido a Lúcifer, disse a mulher: -Se comeres desse fruto
certamente não morrereis. Porque Deus sabe que, no dia em que dele comerdes, se
abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal.(Gn. 24,5)
A palavra que mais chamou a atenção da mulher foi: serei como Deus.

A mulher não comeu o fruto porque estava com fome, havia muitas outras arvores
que ela poderia comer do seu fruto sem problemas, sem proibição. O que de fato
agradou a mulher foi à ideia de ser mais do que ela era. Eles quiseram ser como
Deus, o orgulho que havia deposto satanás agora derruba o homem da sua posição.

O Homem e a mulher “foram pegos de calças curtas”, melhor dizendo, sem calça
alguma, por causa de sua desobediência. E agora tentam remendar as coisas,
fazendo pra si cobertura. Esse hábito é velho. Tentamos remendar o que não se pode
remendar, não adianta já está feito. Agora não é o aborto que vai resolver, não é
casar com outro que vai resolver, não é outra mentira que vai resolver. Não são as
obras que irão consertar as coisas. Não são essas folhas murchas de figueira que irão
resolver.

Olhamos para as pessoas e vemos muitos, ostentando orgulhosamente suas vestes


de folhas secas. Folhas secas da religiosidade, folhas secas do legalismo, folhas secas
das obras mortas.

Em certo momento Deus vai dizer a Igreja em Laodiceia: Você não é só desgraçado
e miserável, também é pobre, cego, e nu.

Agora no desenrolar da historia o homem carrega consigo um fardo, cheio de pecado


e entre eles está o orgulho.

Foi o orgulho ferido de Caim que o levou a matar seu irmão Abel, foi o orgulho dos
descendentes do homem que o levaram a fazer deuses ao seu gosto, foi o orgulho de
um coração endurecido dos homens que não atentavam para o Espirito de Deus que
contendia por causa de seus pecados que os levou a destruição pelo diluvio.

Deus recomeça tudo outra vez... Agora com Noé.

Foi à vaidade e o orgulho que fez Ninrode querer ter um nome famoso, e construir
uma torre que o levasse a Deus, foi o orgulho de Ló que o levou a querer ser melhor
que seu tio, escolhendo aquilo que aparentemente multiplicaria seu gado. O orgulho
e o egoísmo, na busca da satisfação dos desejos que opera no homem que o leva a
todo espécie de pecado.

Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda;
Não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se
fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só. A sua garganta é um
sepulcro aberto; Com as suas línguas tratam enganosamente; Peçonha de áspides
está debaixo de seus lábios; Cuja boca está cheia de maldição e amargura. Os seus
pés são ligeiros para derramar sangue. Em seus caminhos há destruição e miséria; E
não conheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos.
Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para
que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Deus.
Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela
lei vem o conhecimento do pecado. Romanos 3:10-20

Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Romanos 3:23

Tendo o homem pecado não lhes resta mais nada além, da expectação da morte e do
inferno. O inferno é tão real quanto o céu. A palavra inferno se repete 31 vezes no
novo testamento.

Vejamos alguns versículos:

Serpentes, raça de víboras! como escapareis da condenação do


inferno? Mateus 23:33

E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele
que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo. Mateus 10:28

E no inferno, (o rico) ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe


Abraão, e Lázaro no seu seio. Lucas 16:23

Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e
aos que se prostituem, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a
sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.
Apocalipse 21:8

O inferno é descrito como um lugar de tormenta eterna, de onde ninguém pode


escapar.

Porque todos pecaram, todos estão condenados ao inferno.

2- Carentes da Graça

E agora o que eu posso fazer?

Nada, você não pode fazer nada. Tudo o que você fizer por mais bonito e caprichado
não passará de meras folhas secas. Nossa divida é muito alta, nada do que temos
será suficiente para quita-la.

Jesus conta algumas parábolas para nos mostrar uma verdade.

Mt 18.22-35 Ele conta de um homem que tomou um grande empréstimo,


certamente para investir em algum negocio. Algo aconteceu que as coisas não
andaram bem, parece que ele vendeu fiado a muitos, talvez por questões climáticas
ou econômicas, o fato é que seu negocio faliu. Ele fez as contas e viu que em todas
as possibilidades seria impossível de pagar a divida. Então ele faz uma proposta ao
seu credor: Tenha paciência que pagarei tudo.

O credor viu que não haveria como esse homem pagar esta divida, então em um
gesto de extrema generosidade perdoa completamente a sua divida.

Conjecturo, imaginando esse homem espantado, tentando puxar algumas moedas do


bolso e dizendo: - tá tudo bem mais toma pelo menos essas moedinhas aqui.

E o rei repete de forma mais enérgica: - Não se preocupe, toda divida está perdoada,
pode ir pra casa levando sua família.

Lc 15.11-32. O jovem filho pródigo ofendeu profundamente ao seu pai, ao pedir sua
herança. Com isso estava dizendo que desejava que ele estivesse morto. Gasta toda a
herança, talvez fazendo tudo o que o seu pai sempre disse que não fizesse. Sem mais
nada, e sem cara para apresentar-se diante de seu pai, engole seco o orgulho e volta
para a casa do pai a fim de encarar um velho pai magoado e ressentido, esperando
ser tratado como um de seus empregados e é surpreendido com a alegria de um Pai
ansioso pelo regresso do filho perdido e em um banquete restitui-lhe a sua condição
de filho.

Em todos esses casos vemos algo em comum.

2.1- Definição de Graça.

Graça do grego “charis”: Generosidade, afabilidade, aceitabilidade. Benevolência,


boa vontade da parte de Deus e de Jesus através de sua paz, misericórdia;

A Charis nos faz Chairó: afortunado; alegra-se; estar feliz;

E nos leva a Eucharisteo: Agradecer, ser grato.

Todas essas palavras nos as utilizamos amplamente quando dizemos é de graça pode
pegar, que alegria, muito obrigado.

Paulo, o apostolo da graça, vai usar 163 vezes essa palavra.

Nada que venhamos a fazer mudará nossa realidade, estamos condenados ao


inferno... Mas a graça de Deus quita a nossa divida, nos tira do inferno e nos leva
para Céu.
Você está aqui por causa da graça. Foi ela que te atraiu docemente, aliviou tua carga,
mudou a tua realidade, transformou o teu pesar em alegria.

A Graça é muito mais que um pregador fervoroso, um homem cheio de graça é um


homem que recebe humildemente algo sem que tenha que dá absolutamente nada
por isso.

O orgulho é inimigo da graça. O fardo do orgulho tem sido arrastado por séculos pelo
homem.

2.2 a proposta de Jesus.

Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.


Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de
coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave
e o meu fardo é leve. Mateus 11:28-30

Venha a mim que retiro o teu fardo de pecado e te ensino a humildade.

A única forma de receber a graça é entregar a Jesus seu fardo de pecado e de


orgulho.

O orgulho leva o homem a juntar alguns centavos para dar por conta da sua divida
bilionária. Toma aqui cinquenta centavos por conta daqueles 10bilhões.

Um determinado pastor encontra uma irmã da sua igreja no centro da cidade, ao


meio dia, no momento mais quente do dia, sem nenhuma proteção, entregado
folhetos evangelísticos. O pastor admirado com aquela situação, vai até a irmã, a
saúda e pergunta:

- O que a senhora está fazendo aqui.

Ela responde: Estou evangelizando.

o pastor então diz: - Não podia ser em outra hora, quando o tempo estiver mais
frio.

Ele então orgulhosamente responde: - Não pastor, tenho que fazer isso agora,
porque são muitos os meus pecados.

É o orgulho que leva as pessoas a subir escadarias de joelho, é o orgulho que levava
os cristãos judeus a querer circuncidar-se, ele não acreditavam que era possível
receber a quitação de suas dividas sem ter que dar algo em troca, isso enlouquecia a
Paulo.
Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo
Jesus. Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para
demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a
paciência de Deus; Para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para
que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus.
Onde está logo a jactância?(vangloria) É excluída. Por qual lei? Das obras? Não; as
pela lei da fé. Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé sem as obras da
lei. Romanos 3:24-28

Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna,
por Cristo Jesus nosso Senhor. Romanos 6:23

O que recebemos por causa do pecado é recompensa, por isso se chama salario, mas
a vida eterna que recebemos de Deus é por graça por isso se chama dom.

Deus concede dons, e não salários. Nenhum de nós recebe pagamento de acordo
com o mérito, pois não somos capazes de satisfazer as exigências de Deus para uma
vida perfeita. Se fôssemos pagos com base na justiça, todos nós iríamos parar no
inferno.

Não é porque você é mais bonito, não é porque você é mais eloquente, não é porque
você está há mais tempo na igreja, não é porque você é o fundador do ministério.
Não é porque é pastor, bispo, apostolo, é simplesmente por que Deus é
misericordioso.

3- Porque é importante saber isso?

3.1 Para que você pare de tentar justificar-se diante de Deus.

Tem pessoas, que se afastam da igreja, porque pecou outra vez, o mesmo erro, e
acha que Deus não os perdoará outra vez. Não consegue aceitar a sua graça.

- Não, agora tenho que pagar sendo consumido pelas chamas do inferno.

Termina jogando-se no pecado e afundando na mais podre e pegajosa lama do


pecado, simplesmente por não crer na imensa graça de Deus.

Mas tão pouco a graça de Deus é razão para pecarmos.

Não sabeis vós que a quem vos apresentardes por servos para lhe obedecer, sois
servos daquele a quem obedeceis, ou do pecado para a morte, ou da obediência
para a justiça? Romanos 6:16
3.2 - Para que você pare de tentar fazer algo pra Deus e passe a procurar a fazer a
vontade de Deus.

Tem pessoas, que buscam ser merecedoras das benções de Deus, fazendo uma
coisa ou outra, porque não entende que nada do que venhamos a fazer nos
tornará dignos de alguma coisa.

Disto me recordarei na minha mente; por isso esperarei.


As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas
misericórdias não têm fim; Novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade.
Lamentações 3:21-23

Não é o que faço que me torna digno, mais o que ele fez.

Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes
resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos
pais,
Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e
incontaminado,
O qual, na verdade, em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do
mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós; E por ele credes
em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos, e lhe deu glória, para que a vossa fé e
esperança estivessem em Deus; Purificando as vossas almas pelo Espírito na
obediência à verdade, para o amor fraternal, não fingido; amai-vos ardentemente
uns aos outros com um coração puro; 1 Pedro 1:18-22.

A vontade do Senhor é que venhamos a ser purificados pela a obediência a verdade e


que venhamos a amar ardentemente uns aos outros.

Se tenho o coração purificado e faço oque faço por amor. Então vou perdoar, vou
ajudar, vou contribuir, vou evangelizar, não para receber recompensa, mas porque
recebi a graça de Deus.

3.3- Para que você passe a dá de graça aquilo que de graça você recebeu.

Uma das maiores expressões da graça é o perdão.

Tem gente que foi beneficiado pela graça, mas não a conhece.

Só pode dá de graça quem conhece a graça, tudo isso que tenho dito até agora é
apenas para você aprender a reconhecer a graça e parar de condenar as pessoas e
passar a perdoa-las.
Sem graça não é o pastor que está pregando há quase uma hora e você não deu um
gloria a Deus.

Sem graça é o individuo que não sabe o valor de dá de graça o que tão
abundantemente recebeu, e que não sabe perdoar.

Mt. 18.23-35 Na parábola do credor incompassivo, Subitamente, a história se


inverte. O servo que acabara de ser perdoado agarra um colega que lhe deve algum
dinheiro e começa a esganá-lo. "Paga-me o que me deves!", ele exige, e joga o
outro na cadeia. Em resumo, o servo ganancioso é um ingrato. É um sem graça.

O maior inimigo do perdão é o orgulho.

O mesmo orgulho que derrubou a satanás dos céus, o mesmo orgulho que levou o
homem a pecar, o mesmo orgulho que acompanha o homem por séculos.

É o orgulho que faz com que um casal, por causa de um sabonete, durma separado
por 30 anos, onde todas as noites ambos esperava que o outro viesse pedir
desculpas.

É o orgulho que faz com que pai e filha deixem de se falar pelo resto de suas vidas,
ficando a penas o remoço quando o outro partiu dessa vida.

O conhecimento da graça subjuga o orgulho de baixo dos pés daquele que muito
amou.

Porque ele conhece bem o caminho da humildade, pois ele mesmo se humilhou, para
conceder perdão a quem lhes ofenderam.

Porque será que aquela mulher chorava aos pés de Jesus enxugando com seus
cabelos?

Conhecendo a graça passamos a perdoar o cara que buzinou na traseira do meu


carro, o sujeito que tomou minha frente na fila do supermercado.

As falhas da minha esposa, os defeitos dos meus filhos.

A graça não espera recompensa, ela é simplesmente de graça.

Recebe Graça, ame a graça, valorize a graça e distribua graça.

4. Todo o perdão é fruto da Graça.


Desde que nos conhecemos a nossa amizade só crescia, ele viajava todo o mês para
foz do Iguaçu para comprar produtos eletrônicos e revender na minha cidade, e
quando chegava eu era uma das primeiras pessoas que ele procurava. Em uma
dessas viajem foi apanhado pela policia federal, perdeu toda a mercadoria. Fiquei
com muita pena. Ele me disse que se conseguisse certa quantia daria continuidade
ao seu negocio. Para ajuda-lo decidi vender um carro e emprestar o dinheiro pra ele,
a expectativa era de devolver o dinheiro em no máximo quatro meses. O tempo
passou e o dinheiro não chegou, já quase não via aquele amigo e me preocupei. Fui à
casa do seu pai, pois sabia que estaria por lá. Fiquei surpreso com a recepção, ele
estava bravo proferindo palavrões e gesticulando ameaças, ainda sem entender dei
um passo adiante em direção ao interior da casa quando ele me agride fisicamente,
nesse momento perdi o controle das minhas ações e o agredi com muito mais
violência do que ele havia desprendido. Aquele era o fim de uma relação de amizade.
Anos havia se passado, e sempre que o via o meu coração se fechava, percebi que
aquela situação estava me causando mal. Pensei em derrubar aquele obstáculo,
ousar e pedir desculpas, não importava se a causa tenha sido um prejuízo financeiro
que ele me deu. Mas a vergonha e o medo de ser constrangido era maior, pensava
que ele poderia me dá as costas ou o pior rir da minha boa intenção. Finalmente um
dia a oportunidade chegou, passei no posto de gasolina para abastecer e ali estava
ele, de pé bem próximo a mim, nesse momento a covardia quis ser mais forte, parei
de pensar e decidi agir. Fui a até ele e disse com voz grave e forte. – Ei cara! Nesse
momento ele baixa a cabeça como quem vai se esquivar de um golpe. Olho pra os
olhos dele e continuo. – Se te causei algum mal quero que me perdoe. Nesse
momento a nossa reação quase que instantânea foi nos abraçar, e juntos em um
posto rodeado por pessoas que olhavam confusas, nós chorávamos. O perdão é fruto
da graça, quando perdoamos a graça flui tão poderosamente através de nós que nos
cura e cura a pessoa com qual estamos abraçado. O sentimento é de bem estar e
caminhamos como quem está caminhando nas nuvens.

5- Conclusão

6- Bibliografia.

1. Beacon, Comentário Bíblico, CPAD, 2016.


2. Bíblia de Estudo Pentecostal, CPAD, 1995
3. Bíblia de Estudo Palavra Chave, CPAD, Rio de janeiro, Rj, 2011
4. Bíblia Sagrada Nova Versão Internacional, Ed. Geográfica, Santo André, Sp,
2017.
5. Bíblias de Jerusalém, Nova edição revista e ampliada, Ed. Paulus, 11ª Edição,
São Paulo,Sp, 2016.
6. Champlin, R.N, O novo Testamento Interpretado versículo por versículo, Ed,
Hagnos, São Paulo 2014.
7. Dicionário Vine, O significado Exegético das Palavras do Antigo e do Novo
Testamento, CPAD, Rio de janeiro, Rj, 2004.
8. Henry,Matthew, Comentario Biblico Novo Testamento, CPAD, Rio de Janeiro,
2015
9. Yancey, Philip D, Maravilhosa Graça, Editora Vida, São Paulo, SP, 1999

Da soberba só provém a contenda, mas com os que se aconselham se acha a


sabedoria. Provérbios 13:10

A soberba do homem o abaterá, mas a honra sustentará o humilde de espírito.


Provérbios 29:23

Olha para todo o soberbo, e humilha-o, e atropela os ímpios no seu lugar. Jó 40:12

A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda. Provérbios 16:18

Aquele que murmura do seu próximo às escondidas, eu o destruirei; aquele que tem
olhar altivo e coração soberbo, não suportarei. Salmos 101:5

Ainda que o Senhor é excelso, atenta todavia para o humilde; mas ao soberbo
conhece-o de longe. Salmos 138:6

Ainda que o Senhor é excelso, atenta todavia para o humilde; mas ao soberbo
conhece-o de longe. Salmos 138:6

Também da soberba guarda o teu servo, para que se não assenhoreie de mim. Então
serei sincero, e ficarei limpo de grande transgressão. Salmos 19:13
Antes, ele dá maior graça. Portanto diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos
humildes. Tiago 4:6

É soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das
quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas, 1 Timóteo 6:4

Semelhantemente vós jovens, sede sujeitos aos anciãos; e sede todos sujeitos uns
aos outros, e revesti-vos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá
graça aos humildes. 1 Pedro 5:5

Soberba
\ê\ s.f. (sXIII) 1 frm. sobranceria de algo em relação a outra coisa em plano mais
baixo; elevação, sobrançaria <a s. da Acrópole sobre Atenas> 2 sentimento de
altivez, sobranceria; orgulho <a s. de saber-se nobre de nascimento> 2.1 pej.
comportamento excessivamente orgulhoso; arrogância, presunção <em que se
apoiava toda aquela s.?> ¤ etim lat. superbìa,ae 'orgulho, arrogância; altivez;
presunção' ¤ sin/var sobrançaria; ver tb. sinonímia de imodéstia ¤ ant humildade,
submissão; ver tb. sinonímia de austeridade