Você está na página 1de 144

Curso de Jardim

Vertical
Lucas Oliveira
Eng. Agrônomo
MBA em Construção de Edifícios e Cidades Sustentáveis
Graduando em Arquitetura e Urbanismo
21 9 8790-9204
lucasoliveira@casaflorapaisagismo.com.br
lucasengagro@hotmail.com
Introdução
BENEFÍCIOS
Bem-estar
Pequeno espaço
Proteção da fachada
Redução de gastos energéticos
Benefícios funcionais:
© Qualidade do ar
© Conforto térmico
©Poluição sonora
©Benefícios estéticos
Benefícios psicológicos
LIMITAÇÕES

✓ Custo
✓ Tecnologia
✓ Mão de obra capacitada
✓ Manutenção

◈O JARDIM VERTICAL É UMA ESTRUTURA DE PLANTAS CAPAZ DE COBRIR E ADAPTAR- SE A SUPERFÍCIES
VERTICAIS, NOMEADAMENTE A EMPENAS CEGAS DOS EDIFÍCIOS DAS CIDADES. É PENSADO PARA IMPULSIONAR
VIVÊNCIAS SAUDÁVEIS, TRAZENDO CONSIGO A POSSIBILIDADE DE MELHORIA DO AMBIENTE ONDE ESTÃO
INSTALADOS E ADAPTABILIDADE A DIVERSAS SITUAÇÕES. É CAPAZ DE CONTRIBUIR NA FILTRAGEM DA POLUIÇÃO
DO AR E NO CONFORTO TÉRMICO, TANTO DO EDIFÍCIO ONDE ESTÁ INSTALADO, QUANTO DO SEU ENTORNO. AS
PLANTAS AUXILIAM, TAMBÉM, NO CONTROLE DA UMIDADE, ALÉM DE REPRESENTAREM UMA SIGNIFICATIVA
BARREIRA ACÚSTICA. PARA ALÉM DISSO, CADA PLANTA, COM SUA COR E TEXTURA, POSSUI IMENSO POTENCIAL
COMO ELEMENTO ESTÉTICO E COMPOSITIVO, CONSTITUINDO PONTOS, LINHAS, PLANOS, RITMOS E TEXTURAS
QUE CONFIGURAM A OPORTUNIDADE DE SE COMPOR UMA OBRA DE ARTE UTILIZANDO PLANTAS.
Fachada verde
Brise vegetal
Tipos de Jardim vertical
Quadro Vivos
Tamanhos
Existem 4 opções de dimensões,
sendo que as peças retangulares
podem ser utilizadas na posição
vertical ou horizontal, sendo:
1,40x0,90m 1,40x0,60m
1,00x0,60m 1,00x1,00m

http://www.quadrovivo.com.br
Plantas Preservadas
Painel em fibra
A placa padrão tem
dimensão de 1 m X 1 m e aceita
de
oito a 13 vasos de 23 cm de raio e
16 cm de altura
Valor: R$ 362 ,90/cada

www.coquim.com.br
Bolsa Viva

http://www.bolsaviva.com.br/
Módulos de concreto

http://www.neorex.com.br
Módulos cerâmicos

Peças na dimensão
de 29 cm X 25 cm X 19 cm (LXAXP)

http://www.greenwallceramic.com.br/
GUIA TÉCNICO DE APLICAÇÃO

1. PREPARANDO O MURO OU A PAREDE:


◈ Antes do iniciar o assentamento dos módulos cerâmicos, deve ser retirado qualquer tipo de revestimento
pré-existente (grafiato, azulejos, massa fina, etc.);
2. IMPERMEABILIZAÇÃO:
◈ Antes do início do assentamento, toda a extensão do muro ou parede deve ser impermeabilizada. NÃO se
deve utilizar impermeabilizantes do tipo manta ou outros não próprios para o assentamento de revestimentos,
pois impedem a aderência dos módulos no muro/parede;
3. ARGAMASSA ACIII:
◈Os módulos GWC foram desenvolvidos e testados para que sejam assentados com argamassa do tipo ACIII. Por
se tratarem de revestimentos, não são autoportantes e devem sempre ser colados em uma superfície;
4. MEIA PEÇA:
◈Os módulos devem ser assentados segundo os princípios básicos de alvenaria, utilizando-se o sistema de
amarração. Para tanto, foram enviadas as meia peças, com a função de melhor estruturação do seu jardim
vertical;
5. DESTACAMENTO:
◈Assentados os módulos, o passo seguinte é o destacamento das travas de proteção das peças;
6. REJUNTE:
◈Após o destacamento, deve-se realizar com a própria argamassa, o rejunte das peças, o que irá assegurar
melhor acabamento e vedação do sistema;
NICHOS EM PLÁSTICO (WallGreen)
Módulo de plásticos reciclados

https://ecotelhado.com
Telado
MONTAGEM DO JARDIM VERTICAL
Fatores a serem observado no projeto

❖Econômico
❖Estrutural
❖Climática
Impermeabilização
Escolha da estrutura
Irrigação
Sistema de Gotejamento
Componentes do sistema de gotejamento

Bomba
Filtro
Painel elétrico
Estruturas
Injetores de Fertilizantes
Moto bomba
Filtro
Painel elétrico
Time de irrigação
Fertirrigação

Injetor Venturi
Componentes do sistema por gotejamento

Tubo de PVC
Conexões
Tubo de Polietileno
Gotejadores
Fita Gotejadora
Conector Gotejador Estacas Gotejadores
Plantio
Substrato

• O que é?
• Para que serve?
• Principais características
Substratos x necessidades hídrica
Vermiculita
Isopor
Perlita
Substrato comercial
Substratos comerciais
Vermiculita
Cultivo hidropônico

A hidroponia é a técnica de cultivar plantas


sem solo, onde as raizes recebem uma
solução nutritiva balanceada que contém água
e todos os nutrientes essenciais ao
desenvolvimento da planta.
Drenagem
Escolha da espécie

Adaptação ao cultivo vertical

Condições climáticas

Características estéticas
Aspargo (Asparagus officinalis)
Bromélia
Hemigraphis (Hemigraphis alternata)
Orquídea
Singonio (Syngonium podophyllum)
Liriopes (Liriope muscari)
Tradescantia (Tradescantia zebrina)
Philodendro
Filodendro Golden
JIBÓIA-VERDE ( Epipremnum pinnatum )
Russélia (Russelia equisetiformis)
Trapoeraba (Tradescantia pallida purpúrea)
Rhipsalis baccifera
Dinheiro em penca (Callisia repens)
Pilea nummulariifolia
Asa de anjo – Pilea spruceana
Piléia – Pilea mollis
Alumínio – Pillea Cardierei
Batata Doce Ornamental – Ipomoea batatas
Ipomoea batatas ‘Caroline Purple’ Ipomea batatas ‘Blackie’ Ipomea batatas ‘Bright Ideas Rusty Red’

Ipomea batatas ‘Goldfinger’ Ipomea batatas ‘Ace of Spade’ Ipomea batatas ‘Margarita’
RABO-DE-GATO (Acalypha reptans)
Botão de ouro – Unxia Kubitzkii
Dólar – Plectranthus nummularius
Esquizocentro – Heterocentron elegans
Periquito – Alternanthera ficoidea
Tapete inglês – Polygonum Capitatum
Planta mosaico – Fittonia verschaffeltii
Convolvulus mauritanicus
Davallia fejeensis
Samambaia
Manutenção

✓ Adubação
✓ Irrigação
✓ Replantio
Adubação

Plantio
Manutenção
Fertirrigação
Sistema hidropônico
Plantio

Liberação lenta
Manutenção

Cobertura
Irrigação Foliar
Cobertura

Adubação orgânico
Adubação mineral
Irrigação Foliar

Eficiência
Fertirrigação
A utilização do próprio sistema de irrigação como
condutor e distribuidor de adubos juntamente com a
água de irrigação é conhecida como
FERTIRRIGAÇÃO. Não só adubos são aplicados
por meio da água de irrigação pois também
inseticidas, fungicidas, herbicidas, reguladores de
crescimento são conduzidos e aplicados e a prática
de forma generalizada passou a ser conhecida
como QUIMIGAÇÃO.
Fitorreguladores

Paclobutrazol
Replantio
OBRIGADO!

Você também pode gostar