Você está na página 1de 7

Aula 1º

A estratégia da
produtividade

Prezados(as) alunos(as), na primeira Aula que ora consulta. Aproveitem esta oportunidade para construir
se inicia vocês estudarão importantes conceitos sobre um processo de aprendizagem sem fronteiras!
produtividade. Reiteramos a importância de ampliar e Lembre-se, também, de ler e refletir sobre os
aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, lendo
objetivos de aprendizagem e as Seções de Estudo da Aula
o livro, denominado: “Administração da Produção”,
1. Afinal, vocês são protagonistas de sua aprendizagem!
de autoria de Nigel Slack, cuja referência completa se
encontra ao término desta aula. Contamos com a participação efetiva e ativa de
De maneira similar, ao final de todas as aulas vocês!
haverão diversas sugestões de leitura, sites e vídeos para Bom trabalho!

Bons estudos!

Objetivos de aprendizagem

Ao término desta aula, vocês serão capazes de:

• definir e entender a gestão da qualidade e produtividade;


• distinguir Produtividade Clássica e Produtividade Estratégica;
• perceber a necessidade de inovação com melhoria continua.
Adm. da qualidade e produtividade 6

A história da produtividade no Brasil principia no final do século XIX, sendo


que a economia nessa época tinha como base a agricultura e o produto
responsável por 50% das exportações na época era o café. “Além do café
o Brasil também exportava cacau, açúcar, algodão e borracha, matéria-
prima essencial na 1° guerra, com esta mesma guerra a exportação do café
teve uma considerável queda, mesmo tendo o aumento nas exportações
da borracha, o Brasil da época enfrentou uma forte crise financeira, tendo
sua recuperação nas décadas de 20 e 30, quando o Brasil teve novo
aumento na exportação de café, que chegou a alcançar 69,5% do total
das exportações de 1930. No meio do século o Brasil teve seu início na
área industrial, mesmo não tendo o apoio do governo brasileiro, pois este
Seções de estudo era mais interessado na produção agrícola. Durante a 1° Guerra Mundial
1 - Produtividade Clássica (1914 - 1918) com a falta de produtos fabricados na Europa, o Brasil com
2 - Produtividade Estratégica forte intenção acelerou o investimento na industrialização, iniciando seus
processos de manufatura na área têxtil. Embora os grandes fazendeiros
Durante o estudo de cada Seção da Aula 1 é importante que façam defendessem a produção do café, o Brasil teve seu surto industrial em
resumos, utilizem esquemas ou matas mentais para condensar São Paulo com a implantação de diversas fábricas de tecidos, calçados
os conteúdos, reclassificando-os mentalmente. Estas estratégias e chapéus. No início do século XX os grandes fazendeiros e usineiros de
podem facilitar a compreensão, bem como o link dos conteúdos açúcar importavam seus carros dos Estados Unidos e Europa, tendo como
com os conhecimentos adquiridos em outras disciplinas ou mesmo Alberto Santos Dumont em 1981, o primeiro importador de veículos, na
contextualizá-los na prática. Bons estudos! época um Pegeout para o conde Fransisco Matarazzo. Logo depois a
Ford Company iniciou suas atividades na indústria de veículos no Brasil,
com a sua fundação em 24 de Abril de 1919 chamando de Ford do Brasil,
1 - Produtividade clássica tendo como seu fundador Henry Ford. Já em 1° de maio daquele ano era
montando o primeiro carro no Brasil, o Ford modelo T.
Para referir-se à produtividade clássica é fundamental
O Brasil nos primeiros 50 anos se tornara um mero importador, através
nos referirmos à teoria de Adam Smith!
de simples montagens e produção de peças para reposição. Durante
“Adam Smith (provavelmente Kirkcaldy, Fife, 5 de junho de 1723 o governo Juscelino Kubitscheck ocorreu um passo importante para a
— Edimburgo, 17 de Julho de 1790) foi um economista e filósofo indústria no Brasil, com a criação em 1956 do GEIA (Grupo Executivo da
escocês. Teve como cenário para a sua vida o atribulado século das Indústria Automobilística).
Luzes, o século XVIII. É o pai da economia moderna, e é considerado Após a inserção do Plano de Metas do Governo, houve a definição
o mais importante teórico do liberalismo econômico. Autor de ‘Uma de metas para nacionalização e produção, 50 anos depois o Brasil
investigação sobre a natureza e a causa da riqueza das nações’, a sua incorporou-se a este padrão produtivo nas indústrias automobilísticas,
obra mais conhecida, e que continua sendo como referência para onde houve investimentos e padronização destes processos.
gerações de economistas, na qual procurou demonstrar que a riqueza O segredo da produção foi no desenvolvimento de peças intercambiáveis
das nações resultava da atuação de indivíduos que, movidos apenas e na facilidade de ajustar entre si. Surgindo, então a preocupação do
pelo seu próprio interesse (self-interest), promoviam o crescimento controle rígido da Qualidade, neste momento a indústria estabeleceu
econômico e a inovação tecnológica” (SÃO FRANCISCO, 2013). controles para assegurar que os fornecedores tivessem um rígido sistema
de garantia da Qualidade. Então o Brasil chega a um padrão de qualidade
mundial, e seus produtos foram considerados iguais ou similares aos
importados, ou em muitos casos melhores (QUALIDADE BRASIL, 2013).

Nesse contexto, Taylor também ficou célebre como


pioneiro de técnicas e modos para elevar a produtividade das
indústrias.
Nas disciplinas Teoria Geral da Administração e Fundamentos
de Administração você estudou sobre Frederick Taylor e a
Administração Científica.
Taylor ainda transformou a produção baseada em palpites,
na forma mais correta de fabricação, aumentando assim o
número de produtos fabricados por operários. As empresas
que vencem a concorrência mundial apresentam, normalmente,
alta produtividade de mão de obra.

Adam Smith já considerava a produtividade como Mas, o que é a produtividade?


principal fator para determinar a riqueza das nações. Ele foi
economista e em seu livro, Riqueza das Nações afirmou que Produtividade pode ser definida, de forma geral, como
os países que teriam sucesso no mundo moderno seriam a relação existente entre os fatores de produção a serem
aqueles que possuíssem altos níveis de produtividade. utilizados e a produção. Ela pode ser entendida como os bens
7
produzidos (quantidade de produtos produzidos), enquanto Em seu livro Gerência de fábrica, Taylor expõe as seguintes
os fatores de produção são os materiais, os profissionais, as conclusões:
máquinas etc. Nesse ínterim, quanto maior for a relação entre
a quantidade produzida por fatores utilizados maior será a a) o objetivo de uma boa administração é pagar salários
produtividade (ESPAÇO EMPRESARIAL, 2008). altos e ter baixos custos unitários de produção;
b) a administração deve aplicar métodos científicos de
“A produtividade é muitas vezes medida por trabalhador, mas em várias
pesquisa e experimentação, a fim de formular princípios e
situações onde os custos com pessoas são uma percentagem reduzida
estabelecer processos padronizados que permitam o controle
dos custos totais têm que se ter em conta os outros fatores necessários
das operações fabris;
para produzir os resultados pretendidos” (QUESTÕES DE CONCURSO,
c) os empregados devem ser cientificamente colocados
2013).
em serviços ou postos em que os materiais e as condições
É importante salientar que ‘produtividade’ pode ter vários de trabalho sejam cientificamente selecionados, para que as
significados, sendo necessário, para uma ampla compreensão, normas possam ser cumpridas;
dividi-los em, pelo menos, dois: a produtividade clássica e a d) os colaboradores devem ainda ser cientificamente
produtividade estratégica. adestrados para aperfeiçoar suas aptidões e, portanto, executar
Vamos iniciar nossas reflexões tratando sobre a um serviço ou tarefa de modo que a produção normal seja
produtividade clássica, considerando que ela consiste em obter cumprida;
maior volume produzido por operário por meio de ações, como: e) uma atmosfera de cooperação deve ser cultivada entre a
Administração e os trabalhadores, para garantir a continuidade
a) analisar operações industriais; dessa ambiente psicológico que possibilite a aplicação dos
b) evitar desperdícios; princípios mencionados.
c) simplificar o trabalho;
d) retreinar empregados; Em seguida, a uma fase que se costuma caracterizar
e) revisar ferramentas; com o 2º período de Taylor, este chegou à conclusão de que
f) melhorar os controles diários da produtividade de cada não basta a racionalização do trabalho operário, mas que
operação e de cada trabalhador. fundamentalmente deve abranger toda a empresa, a uma
estruturação geral
Todas estas técnicas visam a aumentar a quantidade
“Os estudos de Taylor, relacionados à Administração Científica,
produzida por hora de trabalho e são compatíveis com um
evidenciam a busca constante pela produtividade com a máxima
organograma bem definido. Ademais, é necessário ainda
eficiência, através da Organização Racional do Trabalho que é a
especialistas em planejamento do trabalho.
base desse estudo e que se fundamenta nos seguintes princípios:
estudo dos tempos e movimentos, prêmios de produção, divisão
É importante cuidar para que o aumento da produtividade não colida
de tarefas, padronização, desenho de cargos e tarefas e condições
com a qualidade do serviço!
ambientais, entre outros, sendo que esses são os principais para o
Mesmo transportadoras bem sucedidas como a United Parcel Service
desenvolvimento de tarefas e consequentemente um aumento na
(UPS) têm passado por declínio no atendimento ao cliente devido a
produtividade. O tempo passou e os pontos evidenciados por Taylor
implementação de estratégias internas de aumento da produtividade
ainda são muito presentes nas organizações” (SILVA; SANTOS, 2013).
sem ligação direta com as propriedades do cliente. A UPS, por exemplo,
partiu para a premissa de que a entrega no prazo era o aspecto mais Ademais, em seu livro Administração científica, Taylor
importante do serviço para seus clientes. A empresa realizou estudos de concluiu que a diminuição da produtividade procede não
tempos em tempos e movimentos para verificar como os processos de apenas do operário, mas, também de um sistema defeituoso
entrega poderiam tornar-se mais eficientes e forçou seus funcionários de administração, aos métodos ineficientes de organização e
a atender exigentes programações de entrega. Para sua surpresa, a falta de uniformidade das técnicas e métodos de trabalho.
UPS descobriu, a partir de pesquisas sobre satisfação de seus clientes,
que esses realmente desejavam mais tempo para interação com “Taylor concentra seu argumento na eficiência do trabalho, que
seus motoristas. Após a realização de uma Análise de retorno sobre a envolve fazer as tarefas de modo mais inteligente e com a máxima
qualidade, a empresa projetou um programa que permitia aos motoristas economia de esforço. Para isso era preciso selecionar corretamente
passarem mais tempo com os clientes mediante a flexibilização dos o operário, e adestrá-lo na função específica que iria desenvolver.
horários de entrega e contratação de mais motoristas. Os motoristas Também propunha melhores salários (o que foi aceito por Ford,
recebiam uma pequena gratificação por todas as indicações de vendas entre outros) para os operários, com a concomitante diminuição dos
que gerassem. As estimativas de custo para o primeiro ano foram de 4,2 custos unitários de produção, o que idealmente levaria prosperidade
milhões de dólares, o que foi rapidamente compensado por mais de 10 a patrões e empregados” (ADMINISTRADORES ACADÊMICOS, 2012).
milhões de dólares em receitas adicionais.
Ainda na mesma obra, Taylor enumera as bases da
Observem que esse tipo de produtividade é muito administração científica:
semelhante à produtividade proposta por Taylor e demais
estudiosos da linha de produção. Normalmente, é usada em a) o estudo do tempo e padrões de produção;
Indústria que tem processos de produção repetitivos e/ou com b) a supervisão funcional;
poucas mudanças, principalmente nas empresas produtivas. c) a padronização de ferramentas e instrumentos;
Adm. da qualidade e produtividade 8
d) o planejamento de tarefas e cargos; Finalmente, o crescimento da produtividade é importante
e) o princípio da exceção; a prêmios de produção; para a empresa porque significa que pode satisfazer as
f) um sistema de classificação dos produtos e dos crescentes obrigações para com os trabalhadores, acionistas e
insumos (matéria prima, etc.); Governo e manter-se competitiva ou mesmo aumentar a sua
g) um sistema de delineamento das rotinas de trabalho. competitividade no mercado.
Ademais, ao nível nacional o crescimento da produtividade
Ao tratar sobre a questão dos tempos e movimentos, a ideia aumenta o padrão de vida pelo rendimento real aumentar
de Taylor era a de eliminar os desperdícios do esforço humano, o poder de compra das pessoas, que adquirem mais bens e
substituindo movimentos inúteis por outros mais eficazes, serviços.
treinar os operários com vistas á maior especialização, de acordo
com as tarefas e estabelecimento de normas de atuação. Para ampliar seus conhecimentos, sugerimos que acesses sites de busca
Paralelamente, procurava melhorar a eficiência do confiáveis como: Scielo, sites governamentais e de associações, Google
operário e o rendimento da produção, permitindo maior acadêmico etc. e realizem buscas utilizando o termo produtividade
remuneração (prêmios) pelo aumento da produção. clássica como termo-chave. Procurem ler criticamente o material
localizado e aproveite as informações encontradas para construir novos
Informação complementar: “a produtividade está no centro do conhecimentos sobre o tema. Sua aprendizagem não tem fronteiras!
desenvolvimento econômico dos últimos 250 anos. O conceito Passemos, agora, ao estudo sobre os meios e modos da produtividade
de produtividade foi usado formalmente pelo economista francês clássica!
Quesnay, em 1766 e com pequenas modificações de interpretação
pode ser definido como: “o quociente obtido pela divisão do 1.2 - Meios e Modos para Conseguir a
produzido por um dos fatores de produção”. Assim, podemos falar Produtividade Clássica
da produtividade do capital, das matérias primas, da terra, da mão de
obra e de outros. Em síntese, aumentamos a produtividade quando Para alcançar a produtividade clássica, podemos utilizar os
produzimos mais com menos” (ARTIGOS NET SABER, 2013). seguintes meios e modos:

1.1 - Programa de Produtividade a) alteração de métodos;


Clássica b) treinamento e incentivos monetários;
c) seleção negativa e pressão formal;
As ações do programa de produtividade clássica são d) pressão técnico social (just in time).
caras e envolvem aumento do staff (cargos, departamentos,
A decisão sobre os modos e meios para conseguir essa
funcionários...), necessidade de qualificação dos chefes,
produtividade é complexa, pois não há fórmulas e são poucos
complexidade de controles e de organograma.
os números para avaliar essa decisão. Envolve reações humanas,
Skinner, um dos estudiosos sobre produtividade, defende
sentimentos, custos, técnicas e informações.
que não compensa fazer programas de Produtividade Clássica
quando a folha de pessoal da fábrica representar menos de “A flexibilidade das condições de trabalho representa um fator fundamental
15% do custo total dos produtos. para manter os funcionários satisfeitos, produtivos e leais a sua empresa,
Outro quesito que merece atenção refere-se ao afirmou um novo estudo. Segundo pesquisadores da Faculdade de
envolvimento exagerado dos executivos na administração Medicina da Universidade Wake Forest, em Winston-Salem (Carolina do
dos programas: em muitos casos, os executivos de alto Norte), os funcionários que dispõem de maior flexibilidade quanto a suas
escalão, ao se preocuparem de forma demasiada com esse condições de trabalho são menos propensos a afirmar que problemas
tipo de produtividade, deixam de usar seu tempo em análise de saúde afetam seu desempenho no emprego. [...] A flexibilidade nos
de mercado, forças e fraquezas da empresa, novas linhas de locais de trabalho diz respeito à capacidade dos empregados de modificar
produtos, entre outros fatores importantes do negócio. o local, o momento e a duração de suas tarefas. Os pesquisadores
É importante salientar que o crescimento da analisaram os cadastros com informações sobre a saúde fornecidos por
produtividade é crucial para aumentar os padrões de vida, 3.193 funcionários de uma grande empresa farmacêutica. Por meio dessas
tanto da empresa como do país. Além disso, ele possibilita informações, determinaram como a percepção do aumento ou redução
adicionar mais valor na produção e, por conseguinte, mais da flexibilidade de um ano para o outro associava-se a uma variedade de
rendimento fica disponível para ser distribuído. fatores. A diminuição da flexibilidade mostrou-se relacionada com uma
Ao nível da empresa os benefícios da produtividade redução do comprometimento pessoal com o emprego, mas teve pouco
podem ser distribuídos de diferentes formas: impacto na frequência das faltas. Já oferecer uma variedade de situações
alternativas de trabalho e treinar os gerentes e supervisores para serem
a) para os trabalhadores através de salários mais altos; compreensivos quanto às demandas da vida pessoal de seus funcionários
b) para os acionistas através de lucros e dividendos mais podem ajudar a criar uma cultura de flexibilidade” (G1, 2008).
elevados;
c) para os clientes através de preços mais baixos;
d) para o ambiente através da adaptação de regras 2 - Produtividade estratégica
ambientais mais rigorosas;
e) para o Governo através do aumento dos impostos A produtividade estratégica visa a conseguir, dos
arrecadados. operários, maior eficiência nos aspectos que trazem vantagem
9
competitiva, como: • fábrica de doces: mudou-se o layout e perdeu-se a
proximidade com a produção devido à mudança na cozinha;
a) rápida introdução de novas tecnologias; • fábrica de cigarros: melhor automatizar, pois é difícil
b) rápido lançamento de um novo produto; conseguir comprometimento dos empregados. Eles sabem
c) rápida preparação de protótipos; que o produto é nocivo.
d) rápida mudança do programa de produção quando
A busca incessante por produtos que satisfaçam
muda o mix de vendas da empresa;
plenamente o consumidor exigiu, também, um aprimoramento
e) melhoraria do tempo entre o recebimento de materiais da empresa, com vistas a aumentar a flexibilidade de seu
e a entrega de produtos acabados. sistema produtivo.
A figura a seguir apresenta as possíveis estratégias de uma
Informação complementar: “produtividade estratégica é a capacitação
empresa frente às variáveis, à flexibilidade e a produtividade:
apenas dos recursos produtivos que confiram vantagens competitivas
à empresa, significando uma concentração de esforços para aumentar
rápida e expressivamente a produtividade desses recursos. A relação
entre produtividade e competitividade é vital para a empresa que, para
ser competitiva, deve perseguir a obtenção da alta qualidade” (LIMA,
2006, p. 1).

Vejamos, na tabela a seguir, os termos de qualidade


estratégica e produtividade estratégica:
Tabela 1.1 Estratégia da qualidade e produtividade
Estratégia da qualidade Estratégia da produtividade Observem na Figura 1.1, a região 1, a qual mostra altas
• Ouvir o cliente; • Controlar custos; taxas de produtividade que podem ser obtidas quando são
• Atender ao cliente com • Combater desperdícios; exigidas poucas etapas de preparação dos processos, o que se
presteza; • Organizar o trabalho; consegue quando há um processamento mais repetitivo, com
• Seguir padrões; • Utilizar a criatividade para poucas mudanças nos produtos. Esse é o caso da denominada
• Acompanhar e melhorar melhoria contínua; “produção em grande escala”, que se utiliza de equipamentos
sempre o desempenho; • Produzir mais com os mesmos mais automáticos e padrões bem definidos e já otimizados para
• Solucionar rapidamente os recursos; as etapas dos processos.
problemas. • Trabalhar em equipe. Já na região 3, temos uma situação oposta a anterior,
Fonte: PÁGINAS FE UP. Produtividade das empresas. Disponível em: <http://paginas.
em que são exigidos elevados níveis de flexibilidade, e onde,
fe.up.pt/~ee95078/trab/eg/produtividade.html>. Acesso em: 26 nov. 2012 dificilmente, ocorrem repetições padronizadas de atividades.
O resultado disso são produtos diferenciados, porém com
Para atingir os objetivos para os quais se propôs no início do estudo um volume de produção menor para um mesmo período de
desta Aula, é preciso, dentre outras estratégias, organizar tempo e tempo. Nesse caso, o tempo de preparação e a produção para
espaços de estudo, refletir sobre as sugestões de colegas de curso e de um certo número de produtos é maior, o que acarreta maiores
tutor, bem como gerir e monitorar seu desempenho. Pensem nisso... custos por produto.
Vamos prosseguir nossos estudos! Esse sistema de produção é mais adequado aos processos
manuais de fabricação, apoiados por equipamentos universais
Vamos entender mais claramente as referidas estratégias:
e procedimentos de trabalho menos rígidos. Nessa situação
a) características da produtividade estratégica:
estão as empresas de móveis sob medida. Vocês já podem ter
• necessidade de haver, por parte do conjunto de
observado a diferença de preços entre os móveis sob medida e
empregados, a mobilização consciente para conseguir vantagens
os móveis padrão vendidos nas lojas.
competitivas;
• necessidade de partir do pressuposto de que todos os Por fim, o equilíbrio desejado entre a flexibilidade e a
empregados têm disposição e capacidade de resolver problemas; produtividade, encontrado na região 2, só foi obtido a partir da
• necessidade de, para além da produtividade Clássica introdução do computador nos processos produtivos. Pela sua
que visa a um único alvo e um baixo custo de produção, visar capacidade de promover rápidas mudanças em seus resultados,
também outras vantagens competitivas. os computadores se adaptam bem em situações onde se exige
um número razoável de mudanças em produtos/serviços.
b) importância da produtividade de mão de obra: Assim, por meio de sistemas automatizados, foi possível
• varia de um tipo de empresa para outro, dependendo da equilibrar a diversificação de produtos e um custo menor.
intensidade de uso dessa produtividade; Cabe salientar que esse tipo de estratégia deve ser apoiado por
• depende da turbulência das empresas; outras técnicas, como projetos modulares, intercambialidade
• refinarias de petróleo e montadoras: gastam muito pouco de partes etc.
em mão de obra direta, sendo, às vezes, a produtividade clássica A compreensão detalhada das necessidades e desejos dos
desprezível no aumento de lucros. consumidores é um importante subsídio para o planejamento
e as estratégias de produtos.
c) outros aspectos peculiares das empresas: Embora os desejos dos consumidores sejam quase
• vantagens intangíveis: empresas de papel moeda onde a ilimitados, seus recursos são limitados. Isso obriga, na escolha
honestidade é o maior interesse; de produtos com maior valor, à satisfação pelo dinheiro gasto.
Adm. da qualidade e produtividade 10

E aí, agora ficou mais fácil entender a importância da qualidade e COLENGHI, Vitor. OEM E Qualidade total: uma
produtividade? Estamos certos de que sim! Contudo, é essencial que integração perfeita. Uberaba: Sumus: 2007.
continuem pesquisando sobre o tema para aprofundar e ampliar CSILLAG, João Mario. Análise do valor. São Paulo: Atlas,
cada vez mais seus conhecimentos e que realizem as atividades 1995.
explicitadas no ambiente virtual para melhorar continuamente o DEMING, Wilians. Qualidade - a revolução da administração.
processo de aprendizagem. Passemos, agora, para a finalização da Rio de Janeiro: Marques Saraiva, 1990.
nossa aula, recordando os temas que foram abordados. FEIGENBAUM, Armand V. Controle da qualidade total.
Tradução de Ailton Brandão Filho. São Paulo: Makroon
Books, 1995. (v. 1)
Retomando a aula FITZSIMONS, James A.; FITZSIMONS, Mona.
Administração de serviços: operações, estratégia e tecnologia da
informação. Tradução de Gustavo Severo de Borba et al. 2. ed.
Parece que estamos indo bem! Então, para encerrar Bookman: Porto Alegre, 2000.
a nossa primeira aula, vamos recordar os temas GALE, Bradley T. Gerenciando o valor do cliente - criando
que foram abordados: qualidade e serviços que os clientes podem ver. Tradução de Antônio
Carneiro. São Paulo: Pioneira, 1996.
1 − Produtividade Clássica GARVIN, D. A. Gerenciando a qualidade - a visão
Na primeira seção da Aula 1, estudamos a produtividade estratégica e competitiva. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1992.
clássica, a qual concebe a máxima produção alcançada pelo GIANESI, Irineu; CORRÊA, Henrique.
operário por diversas ações. Administração estratégica de serviços. São Paulo: Atlas, 1996.
Vimos, ainda, dentro de seus subtítulos que para POSSAMAI, Osmar. Disciplina: qualidade desde o
alcançar uma boa produtividade é necessário que sejam feitos projeto. Florianópolis: UFSC, s/d.
investimentos tanto na organização da empresa, quanto em ZACARELI, Sérgio. Administração estratégica da produção.
materiais, ambiente e, especialmente em uma estruturação São Paulo: Atlas, 200
base para que o funcionário produza mais e com maior
qualidade, oportunizando melhores e flexíveis condições
de trabalho, também como maior participação dentro das
decisões coletivas da empresa.
Vale a pena acessar
2 − Produtividade Estratégica
Com o estudo da segunda seção, compreendemos a
diferença entre a produtividade clássica que visa o baixo custo ADMINISTRADORES ACADÊMICOS.
de produção versus a produtividade estratégica que visa outras Novos administradores. Disponível em: <http://
vantagens competitivas e trabalho em equipe, sendo necessário administradoresacademicos.blogspot.com.br/>. Acesso em:
uma analise cautelosa sobre o bom uso das duas maneiras em 13 jan. 2013.
questão, visando maior beneficio de todos os envolvidos. ARTIGOS. O desafio da produtividade. Disponível em:
Viram como foi interessante analisar e estudar qualidade <http://www.artigos.com/artigos/sociais/administracao/
e produtividade. Pois bem, para encerrar os estudos e o-desafio-da-produtividade-237/artigo/>. Acesso em: 26
sedimentar a aprendizagem, é fundamental que vocês releiam nov. 2012.
a aula e tirem possíveis duvidas. Sugerimos agora leituras que EBAH. Taylor e Fayol. Disponível em: <http://www.
facilitarão essa busca. Vamos juntos! ebah.com.br/content/ABAAABMyUAG/taylor-fayol>.
Acesso em: 26 nov. 2012.
ESPAÇO EMPRESARIAL. Produtividade: definição
Vale a pena (2008). Disponível em: <espaco-empresarial.blogspot.
com/2008/10/produtividade-definio.html>. Acesso em: 13
jan. 2013.
Vale a pena ler G1. Flexibilidade no trabalho melhora produtividade e saúde dos
funcionários. Disponível em: <http://g1.globo.com/Noticias/
Ciencia/0,,MUL426307-5603,00.html>. Acesso em: 13 jan.
ALBRECHT, Karl. Revolução nos serviços - Como as
2013.
empresas podem revolucionar a maneira de tratar seus clientes.
LIMA, J. A. A. Produtividade é a ordem (2006).
Tradução de Antônio Zoratto Samvicente. 5. ed. São Paulo:
Disponível em: <http://201.2.114.147/bds/
Pioneira, 1994.
BDS.nsf/1d7b269b07fee04a03256eae005ec615/
BERRY, Leonard; PARASURAMAN, A. Serviços de
d5c876bd7f0c9c6b032571c500038576/$FILE/Sobre_
qualidade máxima - guia prático de ação. Tradução de ‘Outras
Produtividade.pdf>. Acesso em: 13 jan. 2013.
Palavras’. Rio de Janeiro: Campus, 1996.
PASCAL ISEG. Estudo da economia. Disponível em:
BONNIE, Louis; KURTZ, David. Marketing
<http://pascal.iseg.utl.pt/~cbarros/files>. Acesso em: 26
contemporâneo. Tradução de Aline Neive Leite Almeida. Rio
nov. 2012.
de Janeiro: LTC,1998.
11
QUALIDADE BRASIL. 7 líderes revelam seus segredos
para aumentar a produtividade. Disponível em: <http://www.
qualidadebrasil.com.br>. Acesso em: 26 nov. 2012.
______. A história da qualidade e produtividade no Brasil.
Disponível em: <http://www.qualidadebrasil.com.br/
noticia/a_historia_da_qualidade_e_produtividade_no_
brasil>. Acesso em: 13 jan. 2013.
______. A importância da certificação de qualidade ISO
9001:2008. Disponível em: <http://www.qualidadebrasil.
com.br>. Acesso em: 26 nov. 2012.
______. A qualidade e seus controles. Disponível em:
<http://www.qualidadebrasil.com.br>. Acesso em: 26 nov.
2012.
______. APQP - Planejamento avançado da qualidade do
produto. Disponível em: <http://www.qualidadebrasil.com.
br>. Acesso em: 26 nov. 2012.
______. As bases do comprometimento no trabalho. Disponível
em: <http://www.qualidadebrasil.com.br>. Acesso em: 26
nov. 2012.
______. Conceitos da qualidade e liderança. Disponível em:
<http://www.qualidadebrasil.com.br>. Acesso em: 26 nov.
2012.
______. Falando sobre qualidade. Disponível em: <http://
www.qualidadebrasil.com.br>. Acesso em: 26 nov.2012
______. O maior encontro mundial na área da qualidade.
Disponível em: <http://www.qualidadebrasil.com.br>.
Acesso em: 26 nov.2012
QUESTÕES DE CONCURSO. Homepage. Disponível
em: <http://www.questoesdeconcursos.com.br/pesquisar/
list_comentarios/4918>. Acesso em: 13 jan. 2013.
SILVA, A. M. B.; SANTOS, R. S. V. As influências e
contribuições dos estudos de taylor nas organizações contemporâneas.
Disponível em: <http://www.univen.edu.br/revista/n007/
AS%20INFLU%CANCIAS%20E%20
CONTRIBUI%C7%D5ES%20DOS%20
ESTUDOS%20DE%20TAYLOR%20
NAS%20ORGANIZA%C7%D5ES%20
CONTEMPOR%C2NEAS.pdf>. Acesso em: 13 jan. 2013.

Minhas anotações